Issuu on Google+

AN

EP

AGÊNCIA NACIONAL PARA A QUALIFICAÇÃO E O ENSINO PROFISSIONAL, I.P.

Gera ç

õe s

PROJETAR

O FUTURO

d

n E e

rofissional P o sin


Elsa Ferreira Curso Profissional de Técnico de Banca e Seguros

Segura e realizada Elsa Ferreira é uma jovem recém-diplomada do Curso Profissional de Técnico de Banca e Seguros. Ao terminar o 9.º ano de escolaridade optou de imediato por este curso que, como admite, “acrescentou tudo” à sua vida, a ponto de hoje afirmar perentoriamente uma enorme satisfação para com a profissão: “Profissionalmente, sinto-me realizada. Estou a fazer aquilo de que gosto. Se não fosse o curso, não sei!”

Organização e responsabilidade são dois atributos que Elsa Ferreira, diplomada do Curso Profissional de Técnico de Banca e Seguros, pela Escola Profissional Profitecla de Braga, acredita corresponderem ao seu autorretrato, sendo também duas características relevantes na concretização da profissão que o referido curso proporciona. Este foi, no seu entender, um “curso surpreendente”, que abalou muitas das ideias feitas que tinha. “Acho que uma pessoa tem uma primeira noção daquilo e depois acaba por ser melhor. Fiquei surpreendida pela positiva, gostei muito!”. Iniciado em 2004 e concluído três anos depois, este curso marcou, para Elsa Ferreira, um momento de viragem na sua vida, tendo-lhe permitido concretizar uma transição sem grandes sobressaltos entre a escola e o mundo do trabalho. Embora, e tal como a designação indica, este curso esteja vocacionado para duas áreas (banca e seguros), Elsa Ferreira sentiu-se sempre mais atraída pela segunda. Mas, curiosamente, ao escolher um tema para a sua Prova de Aptidão Profissional (PAP) optou pela primeira. A sua PAP incidiu, assim, na história e na evolução da moeda portuguesa – aproximando-se muito mais das temáticas da Banca do que das dos Seguros.

70

Para compensar, as duas formações em contexto de trabalho realizadas durante o curso concretizaram-se no domínio dos Seguros. Foi através destes estágios, ambos realizados na então Companhia Real de Seguros, que Elsa Ferreira pôde ter um primeiro contacto efetivo com esta realidade: “Comecei por dar os primeiros passos e a ler praticamente o que era uma apólice, o que era um seguro”, recorda. Depois, sucederam-se novas etapas de aprendizagem, tais como as cobranças, o atendimento ou a área dos sinistros. Em suma, “aprendia um bocadinho de cada coisa, mas é assim...”.


Ao finalizar este estágio, um colega da empresa levou-a consigo para uma outra companhia, a Mesopolys, local onde exerce hoje atividades ao nível da mediação de seguros.

A escolha certa A suavidade com que transitou do mundo académico para o profissional deveu-se, no seu entender, à qualidade das aprendizagens efetuadas ao longo do curso. “O que é um facto é que vínhamos bem preparados da escola e o estágio acabou por se tornar num complemento”, atesta Elsa Ferreira. Quanto ao curso, o mesmo “acrescentou tudo” à sua vida, a ponto de hoje afirmar perentoriamente uma enorme satisfação para com a profissão: “Profissionalmente, sinto-me realizada. Estou a fazer aquilo de que gosto. Se não fosse o curso, não sei!”. Os três anos passados no curso foram igualmente motivadores, não só devido à metodologia de aprendizagem desenvolvida pelo modelo do ensino profissional, mas também pelo ambiente familiar proporcionado pela escola. Por isso, só guardou boas recordações, designadamente da “excelente” relação entre professores e colegas. Ainda para mais, naquela altura, a escola era bem mais pequena do que é hoje, o que facilitava a existência de uma relação mais próxima e de uma maior entreajuda. Optar por este curso foi assim um passo seguro que deu e do qual nada se arrepende, não obstante nunca ter tentado um outro caminho. Para Elsa Ferreira, o curso que frequentou foi a sua primeira e única escolha, por conciliar vários aspetos já amadurecidos na sua cabeça: tinha de ser um curso que proporcionasse uma dupla certificação (escolar e profissional) e que não fugisse da área administrativa. Banca e Seguros acabou por ser a escolha certa para hoje se sentir segura e realizada.

71


Entrevista Elsa Ferreira