Issuu on Google+


automacao.indd 2

18/06/12 16:30


índice

C L E A A

A E E

A E C P

A

CAPA SAL

LGA

E AL CA AS AC ECE A G G AC A P A AS E S ALCA E A

indice.indd 3

E

E CA C A A A G PE S AGE PE L S ESP E A G AL C S A ES LL E PE E E

19/06/12 19:30


editorial

“A melhor maneira de prever o futuro é inventá-lo.” Alan Kay, cientista da computação

FOTO: AR

SANDRA TESCHNER P BLISHER REDACAO INFOGENTE.COM.BR

I O INFOGENTE

Tanto na vida corporativa como na pessoal n s guiamos nosso caminho. Claro que não dá para plane ar tudo, mas é possível sempre escrever cada capítulo de nosso dia conforme os elementos que nos são fornecidos. Se não é e atamente o que voc queria ou esperava, transforme sua hist ria e faça do seu futuro um destino inventado por voc O que seria da tecnologia se não fossem os sonhos ( s vezes considerados devaneios) de grandes personalidades como Steve Jobs ou Bill Gates Eles acreditaram e lutaram pelo futuro que queriam conhecer. E o resultado todo mundo conhece. A InfoGente entra em seu oitavo ano editorial Tudo também começou com um sonho, que se transformou em pro eto e sucesso editorial. José Jeronimo Rodrigues, cofundador do Grupo Alcateia, acreditou que era possível fazer uma revista voltada ao mercado tecnol gico, sem focar apenas máquinas ou aparelhos. Como o pr prio nome da revista diz – InfoGente –, em todas as ediç es, valorizamos diferentes hist rias de pessoas que fazem a diferença Pode ser em artigos, matéria de capa, seç es como Esporte ou Perfil, o importante é que a tecnologia está presente sim, mas sem esquecer que, para ela e istir, cada um de n s também é fundamental. Se a ideia de José deu certo O resultado todo mundo conhece, e voc pode conferir mais uma vez nas páginas desta nova edição da InfoGente. Boa leitura, vendas aquecidas e um forte abraço.

4 | www.alcateia.com.br

editorial.indd 4

19/06/12 12:33


honeywell.indd 5

19/06/12 13:01


cartas

Foi muito bom encontrar nas páginas da InfoGente as novidades apresentadas na Consumer Electronics Show, a feira de Las egas é sem d vida uma das mais importantes do mundo e por isso é sempre bom saber o que acontece por lá. JAQUELINE DIAS DE SOUZA S PA L SP

Sou muito fã da InfoGente, sempre fico sabendo das novidades do mercado de eletr nicos por meio da revista. Parabéns a toda a equipe pelo trabalho. LEONARDO VITORINO E E E

Sempre leio os artigos publicados na revista, através desses especialistas aprendo mais sobre tecnologia e fico muito bem informado. Parabéns ao time PA L E E A P E AL

A Chris Flores é uma tima ornalista e também é muito simpática, adoro v -la na televisão frente do Ho e em Dia da Record e também adorei v -la na capa da InfoGente. Parabéns s ornalistas Mirella Stivani e Maria Helena Belini pela entrevista. DAMIANA MARIA DA SILVA S PA L SP

Eu me apai onei por Paraty ao ler a reportagem de Turismo da edição passada. Estou ansiosa para tirar férias e via ar para esse paraíso para rela ar e apreciar a beleza da natureza. KÁTIA LOPES E A E

Adorei a entrevista com a apresentadora Chris Flores, que é muito carismática. As fotos também estão bem bacanas, aliás, como ela está bonita, não é O cabelo longo ficou timo para ela. CAROLINA CASTRO DE ARAUJO CA P AS SP

Simpatizo muito com a Chris Flores e gostei bastante da entrevista dela para a InfoGente. Assim como ela, uso as redes sociais para me comunicar e para divulgar meus pro etos, mas não sou viciada. Acho que tem sim que haver um limite, caso contrário, a relação interpessoal pode ser pre udicada. FABIANO BARBOSA SA S SP

Fiquei feliz em saber que agora a revista InfoGente é acessível por iPad. Acessei o site de Apple no Brasil e adorei o resultado LINDALVA RODRIGUES E A E

Amei a matéria iver e não ter a vergonha de ser feliz , publicada na edição 3 da revista InfoGente, uma verdadeira hist ria de vida, Marcos Lopes é um e emplo de garra e determinação para todos n s. MARIANA SIQUEIRA PA A SP

IMPORTANTE VOCÊ QUER CONTINUAR RECEBENDO A REVISTA INFOGENTE GRATUITAMENTE? ENVIE SEUS DADOS PA A G .S L A ALCA E A.C .

6 | www.alcateia.com.br

cartas.indd 6

19/06/12 17:27


zebra.indd 7

19/06/12 13:01


acontece TEAMVIEWER LANÇA NOVOS APLICATIVOS ONLINE PARA ANDROID A Team iewer anunciou atualizaç es para seus aplicativos de Controle Remoto e Reuni es Online para Android. O novo design, incluindo melhorias de desempenho, otimizaç es para tablets e uma capacidade multitarefa melhorada, torna o controle remoto de qualquer sistema Mac, indows ou Linu mais fácil do que nunca. O aplicativo da Team iewer para Controle Remoto permite aos usuários privados acessar computadores remotos em qualquer lugar do mundo, usando um smartphone Android ou tablet. Os usuários podem acessar computadores remotos para editar documentos, utilizar so ware, transferir e compartilhar arquivos, além de colaborar com amigos e familiares, tudo de forma remota.

INTEL ESTÁ ENTRE AS CEM MELHORES EMPRESAS PARA TRABALHAR NO MUNDO De acordo com a edição anual da revista Fortune Cem Melhores Empresas para Trabalhar , a Intel Corporation chega ao 46 lugar este ano – no anuário de 2011, a empresa ocupou a 51 posição. O ranking foi desenvolvido com base em pesquisas com funcionários de toda a América do Norte, as quais abrangiam diversos t picos, incluindo a credibilidade da gestão, a satisfação no trabalho, bene cios, treinamentos, os esforços de diversidade e a comunicação interna. A Intel também foi destaque na Fortune na seção Eles estão contratando (em lugar), bem como no ranking Top 25 empresas que mais pagam (em 15 lugar). Além disso, a Intel está incluída nas listas de melhores bene cios para teletrabalho, licenças sabáticas e bolsas de estudo para filhos de funcionários.

O total de acessos em banda larga fi a e m vel chegou a 73 milh es em todo o País no m s de abril. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicaç es (Telebrasil), nos ltimos doze meses o crescimento foi de 73 . A cobertura da banda larga também tem avançado rapidamente com as redes de terceira geração (3G), a um ritmo de ativação de mais de dois novos municípios por dia em 2012. Nos n meros do SindiTelebrasil, 54,3 milh es de acesso são de banda larga m vel e 18,7 milh es de banda larga fi a. O n mero de acessos m veis mais que dobrou nos ltimos doze meses, fechando o m s de abril com 8,6 milh es de modems e 45,7 milh es de celulares 3G. Nesse segmento, que inclui os smartphones, houve crescimento de 13 desde abril de 2011, período em que foram ativados 26,6 milh es de novos acessos m veis 3G. A banda larga fi a, por sua vez, cresceu 12,2 nos ltimos doze meses, com a ativação de 2 milh es de novos acessos. Segundo ainda a entidade das teles, apenas nos quatro primeiros meses deste ano a base de banda larga brasileira cresceu mais de 22 , com a cone ão de 13,4 milh es de novos acessos. Esse volume de ativaç es significa que, desde aneiro, as prestadoras estão conectando 1,3 acesso por segundo, um desempenho 30 superior ativação registrada no período de doze meses, que foi de um acesso por segundo.

IMAGENS: DIVULGAÇÃO

BANDA LARGA: EM QUATRO MESES, 13,4 MILHÕES DE NOVOS ACESSOS NO BRASIL

8 | www.alcateia.com.br

acontece.indd 8

19/06/12 17:27


itautec.indd 9

19/06/12 13:02


acontece

O

A Samsung apresenta novos aparelhos conectados entre LED e plasma, com tr s pilares: Smart Interaction, Smart Content e Evolution. Os lançamentos trazem o Smart Interaction, tecnologia nica que re ne comandos de voz, movimento e reconhecimento facial para controlar o televisor, além de variedade de conteúdo e clusivo para a família toda e evolução tecnol gica constante de hardware e software (Smart Content e Smart Evolution, respectivamente). “Hoje temos que ir além da oferta de qualidade de imagem, e, para isso, n s estamos cada vez mais integrados e investindo em tecnologias que atendam às necessidades dos nossos consumidores. A e pectativa é que o mercado de aparelhos conectados se mantenha aquecido e as Smart TVs representem 40% do total de televisores”, destaca Marcelo de Mello Franco, diretor de TV/ A da Samsung no Brasil. Além do crescimento da demanda, a procura por conteúdos aumentou substancialmente. Em abril de 2011, eram 50 aplicativos disponíveis, e ho e, um ano depois, a plataforma disp e de mais de 370 apps, com destaque para Ne li , NetMovies, outube T , Terra oD, Sunday T , Esporte Interativo, Cinemark, Tecnisa e Bradesco. A Samsung também oferece o E plore 3D, canal e clusivo de conte dos em 3D com mais de cem tulos disponíveis gratuitamente aos usuários da marca.

LGA

A HP divulga o seu 2011 Top Cyber Security Risks Report Relat rio dos principais riscos de segurança cibernética de 2011 , que identifica uma crescente sofisticação e gravidade dos ataques cibernéticos que envolvem segurança, além de detalhar os riscos resultantes dessas aç es. O relat rio apresenta informaç es para ajudar as empresas e os governos a entender a nova era e o cenário de ameaças, podendo avaliar suas posturas e soluç es de segurança. A pesquisa indica que as motivaç es dos hackers mudam continuamente em função da crescente presença de grupos de hacktivistas , tais como Anonymous e LulzSec, que realizam ataques altamente organizados como retaliação por irregularidades percebidas ou motivação ideol gica. Além das mudanças na motivação dos ataques, avanços nas técnicas levaram a um aumento na ta a de sucesso das violaç es de segurança. Como resultado, as empresas e rgãos governamentais enfrentam novos desafios na avaliação, identificação e solução dessas atividades. A divulgação de novas vulnerabilidades em aplicativos comerciais vem diminuindo lentamente desde 2006, caindo quase 20 em 2011 com relação ao ano anterior. Entretanto, dados do relat rio demonstram que essa diminuição não significa necessariamente uma redução dos riscos. Essa queda é resultante de diversos fatores, incluindo o advento de um mercado privado para o compartilhamento de vulnerabilidades. Além disso, a proliferação de aplicativos de web construídos sob medida, como os sites de varejo, criaram um mercado para exploraç es de vulnerabilidades singulares que exigem conhecimentos avançados para sua localização e solução.

SAMSUNG TRAZ NOVOS PARÂMETROS PARA O MERCADO DE TVS INTELIGENTES

IMAGENS: DI

PESQUISA DA HP IDENTIFICA NOVOS RISCOS QUE MUDAM O CENÁRIO DE SEGURANÇA E VULNERABILIDADES EM TI

10 | www.alcateia.com.br

acontece.indd 10

19/06/12 12:36


diebold.indd 11

19/06/12 13:02


acontece MOTOROLA LANÇA NEXTEL COM ANDROID NO BRASIL A Motorola Mobility lança no Brasil o smartphone Motorola i867w, com a tecnologia Push-to-Talk (PTT) e sistema operacional Android 2.1, para atender aos clientes Ne tel. Segundo a fabricante, o aparelho tem conectividade i-Fi, tela touchscreen de 3,1 polegadas, MP3 player, tecnologia Bluetooth estéreo, entrada para fone de ouvido de 3,5 mm e c mera de 3 MP. Os usuários do aparelho ainda podem bai ar aplicativos do Google Play. Outro recurso embutido no dispositivo é o aplicativo Ne tel Email, que permite ao usuário o acesso a contas de e-mail e troca de mensagens em tempo real. Por esse aplicativo, é possível configurar até dez contas de e-mail pessoal e uma corporativa, com agenda de compromissos.

CADA VEZ MAIS BRASILEIROS FAZEM USO DO SMARTPHONE, DIZ GOOGLE Pesquisa conduzida pelo Google em parceria com a Ipsos MediaCT estima que 14 da população brasileira possua um smartphone. tilizadas por 5 dos brasileiros que possuem um smartphone, as redes sociais são a categoria de serviço mais popular, seguidas de perto pelo e-mail (57 ) e pelos mecanismos de pesquisa (55 ). Pouco mais de 40 dos entrevistados disseram acessar a internet por meio de seus dispositivos pelo uma vez por dia. m quarto dos consumidores ouvidos também afirmou que prefere ficar sem a T a abrir mão do smartphone. Este, porém, é mais valorizado como ferramenta de entretenimento do que de comunicação. Enquanto 2 o usam para tarefas como navegar na web, ouvir m sicas ou ogar games, 86 disseram adotá-lo para interagir por redes sociais ou enviar e-mails e 75 costumam assistir vídeos no celular, apesar das pequenas telas. Os dispositivos são populares na hora de fazer compras: 45 pesquisam sobre os produtos neles e depois os adquirem pelo computador, e 30 agem de maneira semelhante, mas preferem fechar o neg cio em uma lo a sica. Interessante notar que 31 optam por realizar a transação a partir do pr prio aparelho. Segundo o estudo, 75 dos entrevistados iniciam uma pesquisa no celular ap s verem um an ncio em outra mídia, como T e revistas. uase metade, entretanto, não vai longe e não passa da primeira página da busca. uanto publicidade no celular, as mais notadas são as veiculadas em mecanismos de pesquisa (43 ) e em sites (42 ). Aplicativos aparecem bem atrás, com 31 .

LGA IMAGENS: DI

A Adobe Systems Incorporated (Nasdaq: ADBE) lança a Adobe Creative Cloud, uma forma inovadora de oferecer ferramentas e serviços que visa mudar o mundo das pessoas criativas. Com uma oferta baseada em assinatura, a Adobe Creative Cloud é um centro para criar, compartilhar e apresentar trabalhos criativos e está ligada ao lançamento da Adobe Creative Suite 6, que traz novidades para toda ind stria, com ferramentas de design, web, vídeo e imagem digital. A criatividade está sempre presente e nunca foi tão importante desenvolv -la em todos, desde crianças em idade escolar até profissionais de criação , afirma Shantanu Narayen, CEO da Adobe. Todo mundo pode criar, e a Adobe estará presente para a udar a capturar, aprimorar e publicar suas ideias, onde e quando aparecem. A Adobe Creative Suite 6 inclui vers es importantes de ícones da ind stria, como o Adobe Photoshop CS6, Adobe InDesign CS6, Adobe Illustrator CS6, Adobe Dreamweaver CS6, Adobe Premiere Pro CS6, Adobe A er Effects CS6, Adobe Flash Professional CS6 e mais. Com a assinatura da Creative Cloud, os criativos poderão bai ar e instalar todos os 14 novos aplicativos da nova Adobe Creative Suite 6. Os usuários da Creative Cloud também terão acesso ao Adobe Muse e Adobe Edge Preview, novas ferramentas para pro etos e desenvolvimento em HTML5, que demonstram o compromisso da Adobe com os padr es de web.

O

ADOBE LANÇA CREATIVE CLOUD

12 | www.alcateia.com.br

acontece.indd 12

19/06/12 12:36


sandisk.indd 47

28/03/12 12:12


artigo JOSÉ GRACIA JUNIOR CIENTISTA E ENGENHEIRO DE SISTEMAS

Somos uma sociedade sadia? Somos ingratos? Longe de nós tal pensamento, uma vez que somos mestres em travestir o que nos incomoda, nossa conveni ncia. É-nos difuso o conceito de gratidão, normalmente a vemos sob a tica da vergonha e do opr bio, sendo errado praticá-la. Não dizem as religi es faça o bem sem olhar a quem Logo, quem nos a uda nada de n s deve esperar, portanto nada precisamos dar. Tudo isso tem o ar de um rematado cinismo, não tem Mas assim somos muitos e bem sabemos que a ingratidão perpassa nossa sociedade e nada fazemos. E o que isso tem a ver com nossas empresas, perguntarão aqueles gerentes e diretores cheios de MBAs e seminários ue dizer para tão distintos senhores, que produzem cabalísticos gráficos Oportunidades versus Ameaças e dominam outras técnicas da administração, senão que uma empresa é um grupo de pessoas agora pense em seus funcionários e colaboradores e responda para voc mesmo: sua empresa é sadia

I O INFOGENTE

Poucas vezes somos realmente gratos após receber al um bene cio, o mais comum a redir ou i norar a uele ue e por n s e sempre temos uma ustificativa. uitas ve es a astamo nos dele, at criamos situa es para ue ele se a aste de n s, livrando nos da responsabilidade do a astamento e do a radecimento.

FOTO: AR

C

Caras leitoras e leitores, Erich Fromm (1 00-1 80), psicanalista fil sofo e soci logo alemão, defendia que valores éticos afetam a sa de psíquica do ser humano, estes valores são incentivados ou reprimidos pelos sistemas sociais, logo o estado de sa de de uma sociedade pode ser e aminado pela ética de seus membros . E por que Fromm Porque foi citado numa acirrada discussão em um debate sobre educação a que assisti, cu o tema era Somos uma sociedade sadia . Assunto comple o implica estudar partes da ética que permeiam a sociedade: solidariedade, honestidade, moralidade etc. Mas podemos fazer algo mais simples, eleger um valor ético e pensá-lo. Para este te to escolhi a gratidão, algo cada vez menos em voga. Devemos ou não mostrar gratidão a nosso benfeitor e qual deve ser o grau dessa demonstração Poucas vezes somos realmente gratos ap s receber algum benecio, o mais comum é agredir ou ignorar aquele que fez por n s, e sempre temos uma ustificativa. Muitas vezes afastamo-nos dele, e até criamos situaç es para que ele se afaste de n s, livrando-nos da responsabilidade do afastamento e do agradecimento. E por que ansiamos por esse afastamento É muito comum ustificarmo-nos pensando que, afinal, todas as dificuldades por que estamos passando foram causadas direta ou indiretamente por nosso benfeitor. Não somos mal-agradecidos, aquele que nos a udou é quem realmente nos oprime e pre udica, apenas reagimos para nos defender se ele fez por n s, a udou-nos porque quis ou para ter alguma vantagem, a ele nada devemos moral ou materialmente, que fique longe de n s, dei ando-nos viver a nossa vida. 14 | www.alcateia.com.br

artigo_gracia.indd 14

19/06/12 12:39


eletrolar.indd 15

19/06/12 13:17


info

Solo fértil

para as redes 4G POR COMUNICAÇÃO INTERATIVA

O

Brasil terá mais de 18 milhões de usuários da quarta geração de telefonia celular (4G) até o final de 2015, segundo projeção da Pyramid Research, consultoria especializada no mercado de telecomunicações. O governo brasileiro dedica mais e mais esforços para viabilizar a implantação do LTE, a tecnologia escolhida para suportar os serviços 4G no país, antes da Copa do Mundo da FIFA, em 2014, quando o país se transformará numa grande vitrine internacional de infraestrutura e de serviços. Diferentemente das gerações anteriores da tecnologia móvel, os telefones 4G serão amplamente utilizados para acesso inter-

net. Usuários em áreas com cobertura 4G com sinal forte serão capazes de se conectar à rede em alta velocidade sem a instalação de cabos. Assim, um usuário pode compartilhar fotos e vídeos tão rápido como se estivesse ligado na sua banda larga convencional. A tecnologia vai atingir velocidades de 1 gigabyte por segundo, quando o celular estiver parado, e de 100 megabytes por segundo, quando estiver em movimento. Essas velocidades são suficientes para permitir o carregamento rápido de sites, incluindo aqueles em que há download de músicas. A rede 4G é baseada em endereços IP, os mesmos utilizados para conexões à internet a partir dos computadores. É possível usar o dinamismo e os recursos do IP em uma rede de telefonia celular para suportar mais usuários simultâneos. Voz, dados e

FOTO: FOTOLIA © ALBACHIARAA

Governo brasileiro acelera leilão da próxima geração da telefonia móvel, a 4G, que permite conexão à internet em alta velocidade, para transmissão de dados, voz e vídeo

16 | www.alcateia.com.br

info2.indd 16

19/06/12 12:40


BRIGA INTERNACIONAL O Brasil pode ser questionado pela comunidade internacional em razão do modelo adotado para exploração da tecnologia de telefonia 4G. O problema é a decisão do país de exigir cota de nacionalidade para empresas que disputarão o leilão da frequência. A Anatel colocou no edital da faixa de frequência de 2,5 GHz que a empresa interessada em participar precisa ter pelo menos 60% de conteúdo nacional – 50% de fabricação local de equipamentos e 10% de desenvolvimento e pesquisa. Os Estados Unidos e a Europa não gostaram e resolveram levar o assunto à OMC (Organização Mundial do Comércio), por acreditarem que a medida brasileira é um arti cio ilegal para barrar os estrangeiros. Os dois mercados já haviam questionado o Brasil individualmente os E A, inclusive, enviaram um documento com perguntas sobre o que o país faria caso a tecnologia escolhida não cumpra a cota nacional. Será excluída? Venceria uma proposta inferior por conta disso? Tanto o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, quanto o presidente da Anatel, João Rezende, já declararam que as exigências não ferem regras internacionais.

serviços multimídia passam a estar disponíveis a qualquer hora, em qualquer lugar. “Apesar de o leilão das frequências para a 4G estar programado para junho de 2012, algumas operadoras acreditam que o Brasil ainda não está pronto para o LTE, uma vez que o 3G ainda não atingiu sua maturidade e o próprio LTE ainda está na infância”, diz Vinicius Caetano, analista sênior da Pyramid. Mesmo assim, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) marcou para o dia 5 de junho a entrega das propostas para o leilão das frequências 4G no Brasil, cujo valor mínimo será R$

Diferentemente das gerações anteriores da tecnologia móvel, os telefones 4G serão amplamente utili ados para acesso internet. Usuários em áreas com cobertura com sinal orte ser o capa es de se conectar rede em alta velocidade sem a instalação de cabos. Assim, um usuário pode compartil ar otos e vídeos t o rápido como se estivesse li ado na sua banda larga convencional.

rasil pode ser uestionado pela comunidade internacional em ra o do modelo adotado para exploração da tecnologia de telefonia 4G. O problema a decis o do país de exi ir cota de nacionalidade para empresas que disputarão o leilão da frequência. A Anatel colocou no edital da faixa de re uência de , ue a empresa interessada em participar precisa ter pelo menos 60% de conteúdo nacional – 50% de fabricação local de equipamentos e 10% de desenvolvimento e pesquisa.

3,85 bilhões. É esse o investimento inicial que as operadoras de telefonia terão que desembolsar para adquirir o direito de oferecer os serviços no país, nas frequências de 450 MHz e 2,5 GHz. De acordo com as regras definidas pela Anatel para o leilão, os vencedores deverão atender todas as seis cidades que receberão os jogos da Copa das Confederações até abril do ano que vem, além das sedes e subsedes da Copa do Mundo até dezembro de 2013. As principais operadoras do país afirmam que o curto prazo estabelecido pela Anatel poderá reduzir os investimentos em outras áreas, incluindo o 3G, e não garantirá uma infraestrutura pronta para todos esses eventos. “A Copa das Confederações será a prova de fogo para as empresas. Será um longo período ainda até assinar o contrato para dar início à implementação da infraestrutura, o que só deve acontecer em outubro se a licitação ocorrer de fato em junho. É preciso pagar tudo antes ao governo e são processos que demoram. São coisas que normalmente demorariam de 12 a 18 meses e o prazo aqui será de 6 meses somente”, afirma Erasmo Rojas, diretor da 4G Americas para América Latina e Caribe. Para Caetano, se o Brasil cumprir a meta de ter as redes LTE instaladas e funcionando a tempo da Copa do Mundo, será um dos líderes dessa tecnologia. “O mercado pode não estar pronto ainda, mas com smartphones e tablets LTE atingindo escalas maiores e o uso de dados móveis crescendo mais do que nunca, o Brasil é definitivamente um terreno fértil para o LTE crescer”, pondera Caetano. www.alcateia.com.br | 17

info2.indd 17

19/06/12 12:40


piadas

O QUE ESCREVER EM SUA LÁPIDE SE VOCÊ É....

GAROTA DE PROGRAMA POLITIZADA

ESP A VOLTO JÁ.

L LA E A CA P SE A SE ALC A A LA E AL A GA A EP GRAMA E DIZ: S E P ES E E E S S AS LE ROS, O PREFERIDO DE 70% DOS ELEITORES E ACLA A PA A ES L E S S SE S P LE MAS. QUANTO VOCÊ QUER PARA PASSAR UMA NOITE COMIGO? SE SE C SEG A E SE P S C ES CE C E C S S E A L C ES S S AS LE S LE A A A SA A C A C S P S S A A MINHA CALCINHA COMO FEZ COM OS SALÁRIOS, MU A EP S C AS A AP L TICA E ME F... COM TANTO JEITINHO COMO F... COM P AS LE EG A A

DELEGADO TÁ OLHANDO O QUÊ? CIRCULANDO, CIRCULANDO...

E

....

ECOLOGISTA E E E E

AS

EC

E

.

ALCOÓLATRA E S . P C

AC SSE E ES A A

E

E

E

HISTORIADOR ENFIM, FÓSSIL.

REMÉDIO PARA DOR DE A GA

VICIADO E P JUDEU E C S ES A E A TOMANDO CONTA DO LOJINHA? ASSISTENTE SOCIAL ALG A EA E CARTUNISTA PA SE E A GA A G

C

A

S.

SE P E.

SE S L AGORA, SÓ A TERRA VAI COMER. HUMORISTA S E

A

E

E

ES

ENTRA UM SENHOR DESESPERADO NA FARMÁCIA E GRITA: P E ALG PA A A A E A GE E O DONO DA FARMÁCIA, QUE ERA NOVO NO NEGÓCIO, FICA MUITO NERVOSO E LHE DÁ O REMÉDIO ERRADO: UM REMÉDIO PARA ACALMAR OS NERVOS. O SENHOR, COM MUITA PRESSA, PEGA O REMÉDIO E A E A. HORAS DEPOIS, CHEGA NOVAMENTE O SENHOR QUE ES A A C E A GA E A AC C LHE DIZ: L ESC LPAS SE .C E EP E GANO LHE DEI UM MEDICAMENTO PARA OS NERVOS, AO INVÉS DE ALGUM REMÉDIO CONTRA A DIARREIA. COMO O SENHOR ESTÁ SE SENTINDO? O SENHOR RESPONDE: A . AS A L

IMAGEM: CHRISTER RØNNING AUSTAD/SXC.HU

ADVOGADO SSE A

G A A.

C P LC É NO TÚMULO AO LADO. 18 | www.alcateia.com.br

piadas.indd 18

19/06/12 17:29


microsoft.indd 39

21/09/11 17:41


universo alcateia

do grupo ALCA E A AP ESE A P A A AAA C

L

EG A

Aqui você encontra todas as novidades que fazem parte do Universo Alcateia

E

E

Depois de estrear uma vertical especializada em automação, a Alcateia estreia também a sua presença no maior encontro focado no setor da América Latina: a A TOCOM 2012 - 14 E posição e Congresso de Automação Comercial, Serviços e Soluç es para o Comércio. No encontro, ofertas de Automação (com Datalogic, Diebold, Elo Touch Solutions, Epson, Honeywell, e Zebra) e TI (com APC, Cisco, Microso e HP). Confira abai o o destaque de cada marca no stand da Alcateia. APC e ui amentos de energia no brea s de grande a m dia dis onibilidade Cisco rodutos de mobilidade e net or ing atalogic leitores de c digos de barra coletores de dados com e sem fio com tecnologia linear image ue oferece elocidade na o era o e ualidade na leitura bem como a ca tura de imagem ue bastante l em algumas a lica es iebold linha de PCs ser idores e im ressoras n o fiscais incluindo as im ressoras Star icronics Elo ouch Solu ons tecnologia touchscreen em monitores des to e com utadores all in one com diferentes tecnologias de to ue E son or lio com leto em mini im ressoras fiscais e n o fiscais one ell hard are baseados em imagem e laser de alto desem enho ara a idades como ca ta o de dados incluindo com utadores m eis scan hones e leitores de c digos de barra al m do or lio de iden fica o automá ca P linha de ser idores icroso so ares com a eis com sistemas de automa o ebra solu es em im ress o de c digos de barra cart es ulseiras uios ues e .

IMAGENS: DIVULGAÇÃO

Notícias

20 | www.alcateia.com.br

universo alcateia2.indd 20

19/06/12 12:42


ALCA E A A E

E

S A S

A E

Com por lio completo em mini-impressoras fiscais e não fiscais, a Epson também é destaque por sua atuação no mercado de automação. Marca importante e com bastante aceitação no mercado (por estar pr ima das revendas), seus produtos t m grande compatibilidade com so wares de gestão que estão no mercado.

A

A

S

No site da Associação Brasileira dos Distribuidores de Tecnologia da Informação (Abradisti), Alberto Rodrigues, presidente da Alcateia e vice-presidente da Abradisti, escreveu o artigo Como a distribuidora pode fidelizar o canal . Entre vários t pico abordados, Alberto destaca que o distribuidor deve ter em mente que uma condição sine qua non para todo e qualquer relacionamento, deve ser a primazia pela confiança, respeito, atenção e interesse dos clientes, de modo a facilitar o acesso a produtos e comunicação e o trabalho de fidelização deve ser bem estruturado do início ao fim, desde o pré-vendas ao p s-venda tudo isso agregado a outras variáveis que devem ser levadas em conta como preço e qualidade . Para ler o te to na íntegra, acesse: h .abradis .org. br site ar gos. h id

ELE

LA

Entre os dias 3 e 6 de ulho de 2012, ocorre a 7 edição da Eletrolar, no Transamérica E po Center, em São Paulo. A feira é classificada como estratégica pelos profissionais do setor de TI, eletroeletr nicos, eletrodomésticos e celulares. Permite aos e positores receber e conquistar novos clientes de todo o Brasil em apenas quatro dias. E os profissionais da área de compras, por sua vez, t m a oportunidade de analisar grande n mero de produtos por meio do contato direto com cada um deles. Como á virou tradição, a Alcateia, primeira distribuidora de TI a marcar presença na Eletrolar, novamente estará presente com seu stand, apresentando as novidades e produtos da sua linha de distribuição.

universo alcateia2.indd 21

19/06/12 12:42


ALCA E A A

E

A

P

L

E

E

A C SC

O Grupo Alcateia passou a distribuir toda a linha de produtos da Cisco. Agora, a distribuidora oferece solução para todo tipo de empresa , e plica o diretor comercial e de marketing da Alcateia, Carlos Tirich. A iniciativa faz parte da estratégia da distribuidora de fortalecer ainda mais o setor de valor. Além disso, estão previstos mais de vinte treinamentos e certificaç es nas principais capitais do país. O ob etivo é a udar os mais de 1.200 canais que compraram soluç es para pequenas e médias empresas no ltimo ano. Também está previsto o crescimento de canais com a nova linha, chegando ao n mero de 2 mil. Caso se tornar um canal capacitado para comercializar, Cisco traz para a revenda um diferencial em relação ao mercado, o que resulta em maior margem e melhor rentabilidade , e plica Tirich.

EC

G A A E PE SAS A

A AMD criou um programa de recompensas em que as revendas acumulam pontos, sendo possível trocá-los por pr mios das mais diversas categorias. É o Programa AMD Rewards. O ac mulo de pontos é bem simples. Tudo o que se precisa fazer é acessar h p://www.amd.com/FPPbrasil/ e se cadastrar como revenda autorizada no programa para garantir pr mios. O melhor de tudo é que a equipe de vendas da revenda também pode se cadastrar e se beneficiar das vantagens. Confira as principais: Pontos álidos or ano. Assim há tem o ara acu mular ontos e trocar or r mios incr eis ro rietário da re enda acumula ontos ela enda e com ra de rodutos A na Alcateia. s funcionários das re endas acumulam ontos or reali arem treinamentos on line res onderem erguntas da semana e es uisas. Assim, os colaboradores se mant m informados, garante-se a realização de treinamentos e aperfeiçoamento dos argumentos de venda para conquistar e celentes resultados, isso sem falar da equipe, sempre motivada. Cadastrando-se no Portal Fusion Partner da AMD e acessando o Programa AMD Rewards, com o c digo promocional da Alcateia: DIST 31878123648, as revendas garantem 135 pontos, o suficiente para começar a trocar por pr mios. Em caso de d vidas, entre em contato por meio do e-mail: contatoprograma amd-fpp.com

GA P

PASSA A EG A L A ALCA E A

A Alcateia integra uma nova marca ao seu por lio: a Garmin, fornecedora mundial em produtos de tecnologia GPS. Nesse novo contrato, a Alcateia é responsável pela distribuição de oito aparelhos de GPS da marca (modelos 210 a 450), além de tr s modelos de rel gio que comp em a linha Fitness (586 a 1100). A distribuição terá como foco o vare o de informática e o principal ob etivo da Alcateia é fortalecer o market share da marca no Brasil. A Garmin é a marca mais famosa do mundo quando falamos de GPS. Seus diferenciais – a qualidade e o so ware de identificação de radar, tr nsito – são bastante atrativos e realmente merecem destaque , disse o gerente de produtos da Alcateia, Alessandro Rocha. Para capacitar as suas mais de 12 mil revendas sobre essa nova marca, a Alcateia tem prevista a realização de treinamentos por todo o país por meio dos seus road shows, a fim de convencer o vare o a e perimentar o produto.

IMAGENS: DIVULGAÇÃO

P

22 | www.alcateia.com.br

universo alcateia2.indd 22

19/06/12 12:42


ALCATEIA NA MÍDIA REVISTA ISTOÉ DINHEIRO EDIÇÃO 740 Alberto Rodrigues, presidente da Alcateia, fala sobre os planos da empresa. Com a distribuição dos produtos da Apple e do videogame bo 360, da Microso , entre outros, a empresa deve chegar ao faturamento de R$ 300 milhões anuais.

ABRADISTI No site da Associação Brasileira dos Distribuidores de Tecnologia da Informação (Abradisti), Alberto Rodrigues, presidente da Alcateia e vice-presidente da Abradisti, escreveu o artigo Como a distribuidora pode fidelizar o canal . Entre vários t pico abordados, Alberto destaca que o distribuidor deve ter em mente que uma condição sine qua non para todo e qualquer relacionamento, deve ser a primazia pela confiança, respeito, atenção e interesse dos clientes, de modo a facilitar o acesso a produtos e comunicação e o trabalho de fidelização deve ser bem estruturado do início ao fim, desde o pré-vendas ao p s-venda tudo isso agregado a outras variáveis que devem ser levadas em conta como preço e qualidade . Para ler o texto na íntegra, acesse: h .abradis .org. br site ar gos. h id

ELETROLAR 2012 Entre os dias 3 e 6 de julho de 2012, ocorre a 7ª edição da Eletrolar, no Transamérica E po Center, em São Paulo. A feira é classificada como estratégica pelos profissionais do setor de TI, eletroeletr nicos, eletrodomésticos e celulares. Permite aos expositores receber e conquistar novos clientes de todo o Brasil em apenas quatro dias. E os profissionais da área de compras, por sua vez, t m a oportunidade de analisar grande número de produtos por meio do contato direto com cada um deles. Como já virou tradição, a Alcateia, primeira distribuidora de TI a marcar presença na Eletrolar, novamente estará presente com seu stand, apresentando as novidades e produtos da sua linha de distribuição.

universo alcateia2.indd 21

19/06/12 17:25


epson.indd 23

19/06/12 13:24


info

Vem aí a

nova janela da Microsoft POR COM NICA

O INTERATI A

O Windows 8 Consumer Preview foi apresentado em 29 de fevereiro, durante o Mobile World Congress, tradicionalmente realizado em Barcelona, na Espanha. O evento foi a ltima amostra p blica antes da comercialização da plataforma. Ao contrário da versão anterior, disponível apenas aos desenvolvedores, essa foi liberada a todos os usuários interessados em experimentá-la. Além de uma profunda mudança na interface do sistema operacional (SO), com o indows 8, a Microso pretende retomar terreno no segmento de mobilidade a partir da unificação de sua plataforma. A plataforma também será adotada nos tablets, para combater o iPad, e se harmonizará com o so ware presente nos smartphones – atualmente, o Windows Phone 7. O novo sistema deverá ser lançado em outubro e terá de convencer os usuários a abandonar seu antecessor, cu o sucesso a Microso muito comemorou. O in 8 será a primeira versão do sistema operacional da Microso a modificar drasticamente a interface desde o indows 5. Não s ela é uma evolução da interface “Metro” usada no Windows Phone 7, como também inclui melhor suporte a múltiplos monitores, uma versão imersiva do Internet E plorer e otimização para uso com telas sensíveis ao toque. O novo ambiente permite reproduzir o visual e comportamento da Metro, usando um aplicativo chamado Mosaic. Ele não substitui o desktop, mas permite que se tenha uma camada sobre ele com as Live Tiles , contendo atalhos para aplicativos, sites e conteúdo de redes sociais.

FOTOS: SXC.HU

Sistema operacional deve ser lançado em outubro, com mudanças profundas de mobilidade e de interfaces

24 | www.alcateia.com.br

info.indd 24

19/06/12 12:43


Embora a IDC aposte no fracasso do indows 8, a e pectativa da companhia é de que sua reformada apar ncia, a prometida velocidade e a lo a oficial de aplicativos se am motivos suficientes para mostrar o quanto a afirmação é equivocada. Na ess ncia, o indows 8 ainda é um indows , mas também traz grandes mudanças em relação s vers es anteriores do sistema operacional. Analistas apontam que alguns recursos importantes do indows 8 poderão mudar a forma como lidamos com o computador a partir do lançamento da Microso .

SUBSTITUIÇÃO O primeiro deles é a onipresença da Ribbon . A substituta dos tradicionais menus e barras de ferramentas que estreou no Microso O ce está se espalhando e em breve tomará conta de todo o sistema operacional. Outra mudança é o Internet E plorer 10. Com o IE10, a Microso está redefinindo seus limites e se mantém firme em sua decisão de insistir que apenas hardware e so ware modernos são capazes de atingir a e peri ncia web a que alme a com o IE10. Para formar a indows Store, a Microso se inspirou em rivais, como a Apple e a Canonical (criadora da distribuição Linu buntu), para criar uma lo a de aplicativos on-line. Parte fundamental do novo sistema, a Windows Store será o único lugar onde os usuários poderão comprar aplicativos especialmente desenvolvidos para a nova interface “Metro”. Segundo a empresa, isso irá aumentar a qualidade dos programas e reduzir o potencial de bugs e malware.

LOGOTIPO REFORMULADO A Microso apresentou oficialmente o logotipo do indows 8, criado para se assemelhar mais com uma anela do que com uma bandeira. O novo logotipo do indows foi criado por designers da empresa Pentagram, que questionaram a Microso por que razão o símbolo das várias vers es passadas do sistema se assemelhava mais a uma bandeira do que a uma anela window, em ingl s . Dessa vez, a Microso pediu que a evolução do logotipo re etisse os princípios de design do Metro a interface do indows 8 e também considerasse que esta era uma oportunidade para resgatar algumas das características das vers es anteriores. O novo logotipo foi criado levando em conta algumas características, como ser tão moderno como clássico, respeitar a filosofia do Metro de ser autenticamente digital e ser humilde e confiante. O resultado final é uma imagem em tons de azul-claro, onde surge uma anela composta por quadrados semelhantes aos que comp em a interface Metro, seguida do nome do novo sistema operacional.

VERDADE OU MENTIRA? A versão 8 do indows, cu o desenvolvimento foi anunciado há um ano, foi projetada para ser executada somente em chips com base na arquitetura SoC, da ARM. Desde então, há muita especulação acerca de como será o sistema operacional no ARM ( oA). A seguir, revelaç es que materializam o Windows 8: 1. Windows Desktop Lives. indows 8 foi construído para o toque na interface Metro, mas usuários terão a opção de uso do Windows Explorer e acesso ao Painel de Controle e outras ferramentas. “A disponibilidade do desktop não incorre em sobrecarga de tempo de e ecução. Está lá, quer voc precise ou não , afirmou Sinofsky. 2. Fabricantes de chips confirmados. A empresa selecionou tr s fornecedores para o ARM system-on-a-chip (SoC) para os tablets: ualcomm, Nvidia e Te as Instruments. 3. Lançamento simultâneo. Se tudo seguir conforme o plane ado, o sistema oA será lançado ao mesmo tempo que o indows 8 para sistemas 86. Isso pode ser no final deste ano. 4. Windows fora da caixa. Diferentemente das outras vers es, o oA não será vendido sozinho como so ware. Será disponibilizado pré-instalado em tablets e PCs do sistema. As correç es serão entregues por meio do indows pdate. 5. O mesmo vale para os apps. Os apps serão disponibilizados somente como so wares pré-instalados ou por meio de download pela indows Store. A empresa afirma que a abordagem é para garantir a qualidade e consist ncia da e peri ncia do usuário. 6. A Windows Store não é exclusiva ARM. Além dos apps Metro oA, os consumidores e empresas poderão comprar apps X86. 7. Office é essencial. A intenção dos tablets oA e PCs ultralight é de serem alternativas para Android e Apple que permitem toda a gama de opç es de entretenimento e mídia, sem sacrificar a produtividade. Para isso, o Office 15 está sendo construído para o sistema, que oferece toque e entrada de teclado e mouse. 8. Sem suporte ao Linux. As restriç es técnicas do ARM eliminam a possibilidade de ser e ecutado qualquer outro sistema que não se a o indows 8 pré-instalado em seus tablets. O oA também não dará suporte para virtualização ou emulação. www.alcateia.com.br | 25

info.indd 25

19/06/12 12:43


d-link.indd 26

19/06/12 13:24


d-link.indd 27

19/06/12 13:24


cultura

Cinema O HOBBIT: UMA JORNADA INESPERADA O mago Gandalf e os 13 anões que formam a companhia contratam Bilbo Bolseiro para uma jornada até a Montanha Solitária, onde tentarão recuperar os pertences dos anões que foram roubados pelo dragão Smaug. Distribuição: Warner Bros.

DVD DURAN DURAN A banda inglesa lança um novo trabalho para todos os fãs que conquistaram durante os mais de trinta anos de carreira. O DVD A Diamond in the Mind traz imagens de um show gravado ao vivo em Manchester, em 2011. No setlist estão sucessos como The Re e , Hungry Like The Wolf, Wild Boys e Rio, além de canções do disco mais recente, All You Need Is Now.

Livro Steve Jobs, CEO da Apple, foi um dos empreendedores mais visionários de sua geração. Desde seu falecimento, pessoas em todo o mundo compartilham suas ideias em diversas mídias sociais. Para atender à demanda dos fãs e matar a curiosidade dos admiradores, a editora BestBusiness publica Steve Jobs em 250 frases, uma coletânea com os mais precisos pensamentos do homem que inaugurou uma nova forma de interagir com a tecnologia. O livro é dividido em nove capítulos, que abordam assuntos como liderança, tecnologia, motivação e até mesmo as singulares re e es de Jobs sobre a vida. As frases reunidas neste livro re etem o pensamento de Jobs não apenas sobre temas variados, mas em diferentes fases de sua vida.

FOTOS/IMAGENS: DIVULGAÇÃO

STEVE JOBS EM 250 FRASES

28 | www.alcateia.com.br

cultura.indd 28

19/06/12 12:44


elgin.indd 29

15/12/11 16:09


web DOWN FOR EVERYONE OR JUST ME?

h

RELÓGIO DIFERENTE

h ne s

.asriran.com files fa .s f

.do nfore er oneorjustme.com

UMA SITUAÇÃO RELATIVAMENTE COMUM PARA USUÁRIOS E E E A A EGA P E E E C E C C G GLE P E E PL E E ACESSAR A PÁGINA, É EXIBIDA UMA MENSAGEM DE ERRO, INFORMANDO QUE NÃO FOI POSSÍVEL A CONEXÃO COM O SE A ELE E S E. C SA E SE S E ES FORA DO AR OU SE O PROBLEMA ESTÁ EM SUA CONEXÃO? S PLES AS A E A E E E S E G A E E E E E C E C E E L G SA E A ESP S A.

O SITE NÃO TEM NADA DE INCOMUM, O INTERESSANTE E C P E E AS AS E A A E E E E AP E A PA A ESC A A P EC SA ELA A . A E A E E E E BONEQUINHOS ENGRAÇADINHOS MOSTRAM AS HORAS CL S SEG S E E E ES P S ES.

É FARSA?

h

PINTEREST

h

. interest.com

.e farsas.com

O SITE SURGIU COM A INTENÇÃO DE USAR A PRÓPRIA INTERNET PARA DESMISTIFICAR AS HISTÓRIAS QUE NELA CIRCULAM, INCLUSIVE CONTESTANDO HISTÓRIAS P L CA AS A A. ASS SE C ECE E E AL C A S A S E S PE G S E A SUBSTÂNCIA “X” OU UM VÍDEO COM CENAS ESTRANHAS, CHEQUE NO SITE PARA VER O QUE É REALMENTE VER DADEIRO OU NÃ .

SE C A A ALA P E ES C CERTEZA EM BREVE SERÁ CONVIDADO A FAZER PARTE ESSA A E E S C AL. AS CA E E AL E S L E. ELE PE EC A AS E COS COM FOTOS PUBLICADAS EM SITES PELOS QUAIS O E A A A EGA. S E AS S ASP E SER OS MAIS VARIADOS, COMO “IDEIAS PARA UMA VIA GEM”, “LIVROS INTERESSANTES”, “PRATOS PREFERIDOS” E ASS P A E. SE S A G S P E C E P S A . 30 | www.alcateia.com.br

web.indd 30

19/06/12 12:44


web.indd 31

19/06/12 13:25


APPLE NOVO IPAD MD371BZ/A A surpreendente tela Retina, uma câmera iSight de 5 megapixels e conexão sem fio ultrarrápida deixam o novo iPad mais envolvente do que nunca. Navegue pela internet, percorra as suas fotos, assista a um filme, folheie revistas e jornais, e muito mais.

SAMSUNG MONITOR TV LED T27A550 Com tela de 27” 1920x1080 5ms, reúne a conectividade total em um equipamento que pode ser colocado em qualquer ambiente da sua casa. Possui 2 entradas HDMI, ideal para conectar a sua TV a cabo HD e outros aparelhos de alta definição.

varejo

também

MICROSOFT XBOX 360 KINECT 4GB

GARMIN NÜVI 1310 O GPS com tela de 4.3” Touch EcoRoute é o novo navegador da Garmin pré-carregado com o City Navigator Brasil, o mapa mais detalhado do país, para que você chegue com precisão ao seu destino.

FOTOS: DIVULGAÇÃO DAS MARCAS

Agora você é o controle. O Kinect traz mais vida aos seus jogos, dando uma dose extra de diversão. Fácil de usar, o Kinect tira o jogador do sofá e o coloca dentro do jogo. Com Wi-Fi embutido e controle sem fio Xbox 360.

32 | www.alcateia.com.br

tb quero varejo.indd 32

19/06/12 18:17


MOTOROLA RAZR XT910 Smartphone Touch com câmera 8MP, 3G, Wi-Fi e GPS. Business Ready, com Android ultrafino de 4.3” qHD, processador Dual Core de 1.2GHz, memória interna de 16GB e memória RAM de 1GB. Com o exclusivo serviço MotoCast para acessar seu computador de qualquer lugar do mundo.

ACER ULTRABOOK ASPIRE S Com tela de 13.3”, Intel Core i5-2467M, memória RAM de 4GB e HD de 320GB. O Ultrabook S3 pesa pouco menos de 1,4 kg e tem pouco mais de 1 cm de espessura. Muito fino e extremamente confortável, você pode levá-lo para onde quiser sem incômodo. Com Windows 7 instalado.

quero

L CS L CA E A P WIRELESS CLOUD

Permite vigiar a casa ou escritório em tempo real pela internet. É wireless e o acesso remoto é gratuito: basta fazer o login no portal mydlink ou baixar o app em dispositivos com Android ou iPhone/iPad.

HP TOUCH SMART

Com tela de 23”, Intel Core i5-2300, memória RAM de 6GB e HD de 1,5TB. Entre no mundo do toque com o all-in-one HP TouchSmart 610 PC incluindo o mais recente software HP TouchSmart. Divirta-se em casa com a tela full HD de fácil montagem na parede.

www.alcateia.com.br | 33

tb quero varejo.indd 33

19/06/12 13:11


MICROSOFT SQL SERVER S A A Plataforma de informação cloud-ready que ajuda a difundir ideias na empresa e construir soluções para estender dados em nuvem, apoiados pela confiança de missão crítica.

POLYCOM CX5000 HD Solução de áudio e videoconferência com colaboração por voz e vídeo especificamente otimizadas para ambientes Microsoft Lync. Foco automático na pessoa que está falando com rastreamento simultâneo do fluxo de conversação.

corporativo

também

CISCO SWITCH CATALYST SÉRIE 2960

PELC 1.3 MP

P A

G

Resolução de até 1,3 megapixel (1280x1024) e suporta 30 IPS, com sensibilidade de 0,03 lux e Power Over Ethernet (IEEE802.3af). Além disso, tem compressão H.264 e MJPEG, analíticos incorporados e Auto Back Focus (ABF).

FOTOS: DIVULGAÇÃO DAS MARCAS

De 24 portas 10/100 com 2 portas 10/100/1000. Configuração fixa, projetado para a empresa de médio porte e redes da filial para fornecer menor custo total de propriedade. A compra deste switch está condicionada à aquisição do serviço CON-SMBS-C29602TT.

34 | www.alcateia.com.br

tb quero corporativo.indd 34

19/06/12 12:46


P

P E

A

G ACCESS A

É uma solução atraente para seus custos, sendo eficaz e segura. Prorroga o acesso móvel à rede com fios ou cria recursos full-featured para redes de pequenas e médias empresas, locais remotos ou de localidades temporárias.

APPLE IMAC MC309BZ/A Com tela de 21.5”, Intel Core i5, memória RAM de 4GB e HD de 500GB. O all-in-one que tem tudo o que você deseja e precisa. Rápido, ágil e poderoso, além de vir com Thunderbolt e câmera FaceTime HD. Acompanha o pequeno teclado wireless e o inovador mouse touch da Apple.

quero

E ELL BT 9535

AGE

Leitor laser de código de barras sem fio e tecnologia Bluetooth. Projetado para atender diversas aplicações nas quais a conveniência de um leitor sem fio se faz necessária.

ZEBRA S4M IMPRESSORA CA E C G E A

AS

Facilidade de uso, construção metálica e variedade de opções de conectividade. Tem os recursos necessários para apoiar muitas aplicações a um preço acessível.

tb quero corporativo.indd 35

19/06/12 12:46


mat.capa2.indd 36

19/06/12 12:47


Ela nasceu para brilhar! Loira, alta e cheia de curvas, Juju Salimeni dá um show de coragem e simpatia à frente do programa Legendários, da Record, e conquista cada vez mais fãs pelo Brasil POR FERNANDA MENDON A

FOTOS: ACER O SHO TIME CAPA ED MORAES/DI

LGA

O RECORD

L

oira, alta e cheia de curvas. Essa é Juju Salimeni, a musa do programa Legendários da Record. Ela causa frisson na televisão, nos bastidores e sobretudo na internet. S no Twi er, a bela possui mais de um 1,7 milhão de seguidores. A moça ficou conhecida por meio do programa P nico na TV e conquistou fãs pelo Brasil todo. Eleita a mulher mais sexy do mundo no ano de 2010, ganhou até uma música, “Top do Brasil”, dos sertanejos Ricardo e João Fernando. A jovem de 25 anos leva uma vida bastante agitada. Atualmente apresenta o quadro “Juju é treta”, atração do Legendários, que traz curiosidades de diversos lugares do mundo. Requisitada para estampar inúmeras publicações, Juju também é empresária, dona de uma academia de ginástica e de uma grife de roupas chamada Maria Gueixa. Salimeni também assina uma linha de cadernos e outra de óculos escuros, e ainda assim, encontra tempo para cuidar da apar ncia e para se divertir. iciada em academia, ela não fica sem treinar e, entre um compromisso e outro, checa as mensagens do Twi er e retribui o carinho dos fãs. Saiba mais sobre a rotina dessa estrela, que está apenas no começo da sua trajetória, nesta entrevista exclusiva.

InfoGente.: Você sempre sonhou em ser famosa? Juju Salimeni: Não Nunca imaginei que seria modelo, muito menos que trabalharia na televisão. Sempre fui muito pé no chão, planejava fazer faculdade e conquistar um trabalho que me proporcionasse condiç es para viver bem, mas no anonimato. Nunca pensei em fama, mas acho que esse era o meu destino e á estava traçado. IG.: Como foi o começo da sua carreira? J.S.: Comecei no P nico, que é um programa de humor, livre, espont neo... eu gosto muito disso e adorei trabalhar lá. IG.: Como é a sua relação com a família? Seus pais a apoiaram e apoiam a sua carreira? J.S.: Tenho uma tima relação com a minha família. Meus pais sempre me apoiaram e me ajudaram, e hoje trabalham comigo, eles cuidam dos meus negócios e contratos. IG.: Você tem uma academia de gin stica e uma grife de roupas com o seu nome. Pretende ir mais longe nesse ramo dos negócios? J.S.: Com certeza, quero consolidar meus negócios, ampliar e fazer deles o meu trabalho no futuro. Assim, quando eu for mais velha, www.alcateia.com.br | 37

mat.capa2.indd 37

19/06/12 12:47


terei minha estabilidade financeira e poderei garantir o conforto dos meus pais. IG.: Com tantos compromissos profissionais como arran a tempo para namorar cuidar da aparência e curtir a família? J.S.: Meu namorado é meu personal trainer, ele está comigo praticamente todos os dias, pois treinamos untos. Cuido da minha aparência diariamente, tenho que estar em dia com a malhação, pois meu trabalho depende da minha imagem. Minha família trabalha comigo, então estamos sempre próximos. IG.: Você também via a bastante a trabalho não é mesmo? ual dessas viagens você destacaria? J.S.: Tenho muita sorte de viajar bastante, conheço o mundo todo, amei todos os lugares que fui, conheci as mais belas praias, a neve, as montanhas. É uma experiência única, não consigo escolher só um lugar. Destaco dois: Machu Picchu, no Peru, e Punta Cana, na Rep blica Dominicana.

IG.: Você se considera uma aventureira? J.S.: Sim, gosto de desafios e não tenho medo de nada. Enfrento todas as missões que me dão, adoro a sensação de conhecer lugares diferentes e gosto de praticar esportes radicais. IG.: Como é a sua relação com a equipe dos Legendários? J.S.: O grupo é muito unido, conversamos, damos risada, o pessoal é tranquilo, cada um tem seu trabalho e seu espaço e todos se respeitam. O clima é bem gostoso. IG.: Você possui uase milh es de seguidores no i er. ambém é adepta de outras redes sociais como Flic r Instagram ou Faceboo ? J.S.: Tenho Facebook, mas não consegui gostar como gosto do Twi er. Acho o microblog mais simples e a comunicação é mais rápida por meio dele. IG.: Como administra a relação com os fãs pela internet? J.S.: Sou muito próxima dos meus fãs. Tenho alguns fã-clubes e falo diariamente com eles. Meus seguidores me apoiam e me ajudam demais com divulgações. Adoro mostrar o meu trabalho e costumo publicar fotos de bastidores.

IG.: izem ue você checa o i er de minuto em minuto é verdade? J.S.: Sim uando não estou trabalhando, eu escrevo bastante e também uso o microblog para me informar das no cias. Além do Twi er, também costumo acessar sites de no cias, especialmente de famosos, pois gosto de saber o que falam sobre mim. IG.: foi criticada na rede? Como lida com esse tipo de coment rio? J.S.: Sim, e acho normal. No inicio eu me ofendia, brigava, respondia. Ho e simplesmente ignoro. Não faz a menor diferença pra mim. Mas, para evitar fofocas e comentários maldosos, eu não falo da minha vida pessoal. Só mostro o meu trabalho, que é o que interessa para o público. IG.: Como você cuida do corpo e da sua saúde? J.S.: Muita malhação, dieta e disciplina. Abro mão de comer guloseimas para ter o resultado que eu quero no meu corpo. Sou muito vaidosa e me cuido diariamente. IG.: Se pudesse mudar algo em seu corpo com apenas um clique do mouse o ue seria? J.S.: Mudaria as minhas canelas, acho que são muito finas. IG.: se fosse criado um programa ue pudesse mudar o mundo o que você faria com ele? J.S.: Construiria um mundo novo, onde todos teriam oportunidades iguais. As riquezas seriam bem distribuídas e ninguém passaria necessidades. IG.: Como você imagina estar em 10 anos? J.S.: Casada, com filhos, neg cios estruturados, trabalhando muito e colhendo os frutos de tudo o que planto hoje.

FOTO: ACER O SHO TIME

IG.: uando via a o ue leva na bagagem? do tipo ue carrega gadgets para qualquer lugar? J.S.: Levo sempre duas malas ou uma gigante. Não me preocupo tanto com os equipamentos eletrônicos, porém meu celular vai sempre na bolsa e checo o Twi er por meio dele. Além disso, levo muitos produtos para o rosto, corpo, cabelo, maquiagem. Também incluo meus suplementos alimentares e roupas de academia, pois sempre arrumo um tempinho para me exercitar, em qualquer lugar do mundo.

38 | www.alcateia.com.br

mat.capa2.indd 38

19/06/12 12:47


intel.indd 39

19/06/12 13:26


mercado

Quando o celular rouba a cena POR COMUNICAÇÃO INTERATIVA

ARTENOT/ IMAGENS: FOTOLIA

O

Brasil ocupa o 16º lugar entre 34 países pesquisados pela MasterCard para avaliar o potencial de aderência dos serviços de pagamento por celular, ou mobile payment. O índice analisou os mercados e fez uma comparação entre esses ambientes levando em conta a aceitação de tr s tipos de pagamento por celular: entre pessoas, em compras na internet e pagamentos sem contato no ponto de venda. No Brasil, o pagamento de compras pela internet (m-commerce) é a forma preferida pelos consumidores, seguida pelo pagamento sem contato no ponto de venda. O estudo foi feito com o ob etivo de constatar não so-

L CADP

Operadoras de cartões dão como certa a substituição do plástico por smartphones

40 | www.alcateia.com.br

mercado.indd 40

19/06/12 12:51


mente quais mercados globais estão mais preparados para adotar pagamentos móveis, mas o que deve ser feito em cada um para seguir em frente. Em uma escala de 0 a 100, os 34 países registraram um índice médio de 33,2 em relação à aceitação e preparo para adotar pagamentos m veis. Nenhum mercado atingiu o ponto de in e ão (60), o que indica que ainda há muito o que se fazer até que este se torne o principal meio de pagamento adotado pelos consumidores.

No mundo inteiro, a população mais jovem (entre 18 e 24 anos) é que apresenta maior disposição para adotar o pagamento móvel frente ao dinheiro em papel-moeda ou até mesmo aos cart es. a m rica atina, este cenário varia de acordo com o mercado e com alguns fatores de consumo. Os outros mercados pesquisados na América Latina foram Argentina, Colômbia e México que, juntamente com o Brasil, obtiveram pontuação média de 28,9, quatro pontos a menos do que a média global. As maiores pontuações da região foram a do Brasil (33,4 pontos) e a da Colômbia (32,4 pontos). De acordo com o índice (que levou em consideração conhecimento, disposição para usar e frequ ncia de uso dos tr s tipos de pagamento por celular), o preparo do consumidor é fundamental para o sucesso dos pagamentos móveis.

DISPOSIÇÃO No mundo inteiro, a população mais jovem (entre 18 e 24 anos) é que apresenta maior disposição para adotar o pagamento móvel frente ao uso do dinheiro em papel moeda ou até mesmo dos cart es. Na América Latina, este cenário varia de acordo com o mercado e com alguns fatores de consumo. Na Colômbia, a disposição do consumidor em adotar esta nova tecnologia aumenta com sua idade, enquanto no México cresce conforme o aumento do poder de compra. No Brasil, os consumidores conhecem e estão dispostos a adotar pagamentos móveis em igual n mero, enquanto na Argentina estão mais dispostos a usar pagamentos por celular para fazer transferências e pagamentos pessoa a pessoa. O estudo conclui que é necessário educar o consumidor da América Latina para que este a mais familiarizado com o pagamento por celular e passe a usá-lo em seu dia a dia. No Brasil, apesar do estágio inicial de adoção, quando comparado a outros países, o mercado está fazendo grandes avanços. Parcerias e programas pilotos á estão acontecendo e o ambiente é bastante positivo para que o pagamento móvel se desenvolva.

Nesse caminho, porém pensando não s na América Latina, obviamente, a administradora de cartões de crédito Visa e Intel anunciaram um acordo para o desenvolvimento de soluções de comércio móvel para consumidores dos países desenvolvidos e emergentes. O projeto prevê a elaboração de serviços que garantam uma experiência de pagamentos consistente e segura em smartphones e tablets baseados no processador Atom.

EXPERIÊNCIA “O acordo entre Visa e Intel abre caminho para que instituições financeiras de todo o mundo ofereçam a seus clientes serviços financeiros e de pagamentos móveis, utilizando dispositivos e tecnologias projetadas pela Intel”, disse John Partridge, presidente da Visa.

Quando usados em combinação com smartp ones compa veis com o CC da isa e baseados no dispositivo de re erência, os dispositivos podem ser abilitados para se conectarem com o serviço móvel, fornecendo s institui es financeiras e operadoras móveis maneiras para baixar, com segurança, as informações sobre os pagamentos. www.alcateia.com.br | 41

mercado.indd 41

19/06/12 12:51


Os usuários de mobile banking no mundo serão 530 milhões em 2013, contra pouco mais de 300 milhões em 2011, segundo relatório da Juniper Research. O relatório concluiu que o mBanking oferece uma oportunidade para melhorar a efici ncia operacional dos bancos, reter clientes e adquirir um canal de comunicação mais barato. A Juniper observou que as instituiç es financeiras estão antecipando a demanda dos consumidores através do desenvolvimento de aplicativos nativos para smartphones e tablets para iPhones, iPads e dispositivos Android. No entanto, o relatório adverte que a maioria das implantações de sucesso adota soluções triple-play, ou seja, que contam ainda com canais de distribuição SMS e baseados em browser. Mercados desenvolvidos como América do Norte, Europa Ocidental, Extremo Oriente e China terão as maiores penetrações de usuários de mBanking em 2016, termina o estudo.

a região está no caminho certo para a adoção de pagamentos móveis. “Nessa região, a MasterCard também está tomando as medidas necessárias para desenvolver parcerias e apoiar o desenvolvimento de pagamentos móveis, além de educar as partes interessadas da cadeia de valor sobre as oportunidades neste setor.”

BLOOM A

Os usuários de mobile banking no mundo serão 530 milhões em 2013, contra pouco mais de 300 milhões em 2011, segundo relatório da Juniper Research. O relatório concluiu que o mBanking oferece uma oportunidade para mel orar a eficiência operacional dos bancos, reter clientes e adquirir um canal de comunicação mais barato.

O FIM DAS CARTEIRAS

IMAGEM: FOTOLIA

A fase inicial do acordo inclui a certificação de um dispositivo de referência para smartphones da Intel equipados com o processador Atom Z2460 para uso com o Visa payWave, tecnologia de pagamento m vel da isa via NFC. uando usados em combinação com smartphones compa veis com o ICC da isa e baseados no dispositivo de referência, os dispositivos podem ser habilitados para se conectarem com o serviço móvel, fornecendo às instituições financeiras e operadoras móveis maneiras para baixar, com segurança, as informações sobre os pagamentos. “A estratégia da Intel é propiciar aos usuários experiências mais seguras e atrativas”, diz Mike Bell, vice-presidente da Intel e gerente geral do grupo de comunicações e mobilidade da empresa. Jurgen Wassmann, responsável pela área de pagamentos emergentes da MasterCard na América Latina e Caribe, acha que

42 | www.alcateia.com.br

mercado.indd 42

19/06/12 12:51


linksys.indd 43

19/06/12 13:27


info criança

Qual seu esporte favorito nos Jogos Olímpicos? Por quê?

“Como ainda sou pequenina, mamãe me colocou na natação para bebê e estou adorando!” Manuela Lima Brito 8 meses

“Meu esporte favorito é a natação, porque eu adoro brincar na água!” ophia ega o 2 anos

“Basquete, pois meus arremessos estão em dia, apesar de ainda não conseguir segurar uma bola de basquete.” Gustavo Figueira Morais 1 ano

“Meu esporte favorito é o hipismo, gosto muito de cavalos.” Enzo de Almeida Porcelli 3 anos e 6 meses

I O PESSOAL FOTOS EN IADAS PELOS PARTICIPANTES / IMAGENS: S C.H

“Natação, porque adoro nadar com minha mãe todos os dias para crescer e ficar forte. Melina Bernardes Camargo 9 meses

“Meu esporte favorito é o futebol, amo e não perco por nada.” ic olas de ima artins 3 anos

FOTOS: AR

“Futebol, porque eu adoro ir ao Maracanã com meu pai ver o Vasco.” Enzo Lobato da Silva 5 anos

44 | www.alcateia.com.br

criança.indd 44

19/06/12 12:56


seagate.indd 45

19/06/12 13:27


artigo PROF. DR. JOÃO ANTONIO ZUFFO CIENTISTA E PROF. TITULAR DA ESCOLA POLITÉCNICA DA USP

O Patriarca O

muito pouco, e o VANV que a gerenciava, de forma generalizada dedicava-se, nas horas vagas, a estudos cien ficos. A segunda companhia de nosso Patriarca era seu clone pessoal, gerenciado por uma segunda VANV, cujas funções, dentre várias, incluíam cuidar da sa de e da atualização informativa de seu tutor – tarefa não muito simples, pois este e igia muitas no cias cada vez mais selecionadas e personalizadas. Extremamente criterioso e consciente do valor de seu tempo, o Patriarca ranzinza, como a maior parte dos humanos de sua idade, frequentemente colocava esta segunda VANV em maus lençóis perante seus superiores.

O Patriarca infoeremita, na verdade, tin a duas cibercompan ias, ambas muito circunspectas, ue se comunicavam com ele diretamente por meio da comunica o c rebro má uina. Na verdade, o Patriarca encontra-se cansado, ou melhor, saturado do e cesso de no cias. Dese a gozar melhor de sua solidão e apreciar com maior profundidade as complexas maravilhas da natureza, que consegue, com a sabedoria adquirida pela idade, vislumbrar em, cada milímetro quadrado de seu jardim. Não suporta mais mundos virtuais, por mais perfeitos e próximos da realidade que se am, pois sabe que são artificialmente criados nem quer que a casa ou seu clone pessoal providenciem simulações

FOTO: ARQUIVO INFOGENTE/SXC.HU

O Patriarca, com seus mais de cem anos de idade, já havia se tornado, na verdade há mais de uma dezena de anos, um infoeremita, vivendo numa casa inteligente, pequena, porém confortável, com duas varandas opostas que lhe permitiam, quando lhe aprazia, apreciar no mundo real o alvorecer ou o entardecer, deixando seus cansados olhos perderem-se no arrebol. Muitas vezes gostava de acompanhar a passagem da estação espacial seguindo sua trajetória até que a luminosidade dessa estrela móvel brilhante se apagasse na penumbra solar. A casa, normalmente conhecendo o perfil psicol gico de seu locatário, providenciava uma m sica clássica de fundo, e bai ava as cortinas ultrass nicas para bloquear a entrada de mosquitos e outros insetos. Mobilizava também um e ército de microb s e nanob s que cuidassem não só de sua própria limpeza e conservação interna, como também da higiene e saúde de seu inquilino. O Patriarca infoeremita, na verdade, tinha duas cibercompanhias, ambas muito circunspectas, que se comunicavam com ele diretamente por meio da comunicação cérebro-máquina. A casa, situada num lugar ermo e distante de cidades, estava no centro de um amplo terreno, num local de clima semiárido e a uma altitude de 1.600 metros acima do nível do mar. Era uma casa ecol gica, no sentido de ser totalmente alimentada por energia solar e dispor de sistema de aproveitamento total das águas da chuva e de tratamento local de esgoto, com aproveitamento e reciclagem do lixo, de modo que nada se perde, tudo se transforma em algo til. Sua cone ão sem fio com a TOSFAM ( O ) permite-lhe manter-se informado e automaticamente adquirir todos os insumos e objetos necessários e desejados pelo Patriarca. Incomodava-o 46 | www.alcateia.com.br

artigo_zuffo.indd 46

19/06/12 12:56


que lhe proporcionem retornos virtuais, porém realísticos, s situaç es felizes do passado, mesmo que fossem ocasi es hipotéticas que sempre sonhara em viver. Está cansado e quer simplesmente viver o presente. O passado já não mais o interessa, e o futuro... se viver, naturalmente lá chegará. Recusa-se a fazer qualquer tratamento genético de re uvenescimento. Quer simplesmente viver sua vida atual. Gosta de cismar na solidão do anoitecer, relembrando, por si mesmo, coisas agradáveis e coisas amargas, as quais com o tempo adquiriram um certo sabor adocicado. Quando mentalmente revive em sua memória natural sua vida passada e se vê na situação atual, com filhos envelhecidos, netos formados e bisnetos, toda a sua vida não lhe parece mais do que um sonho que transcorreu muito rapidamente. Quando observa seus companheiros, também, envelhecidos ou mortos, e a sensação de intensa velocidade na qual os acontecimentos de sua vida haviam ocorrido, não consegue afastar a sensação de que simplesmente tinha entrado, em algum momento de sua existência, num túnel do tempo, num trem em al ssima velocidade e desembarcado no momento atual.

o suporta mais mundos virtuais, por mais per eitos e pr ximos da realidade ue se am, pois sabe ue s o artificialmente criados nem uer ue a casa ou seu clone pessoal providenciem simula es ue l e proporcionem retornos virtuais, por m realísticos, s situa es eli es do passado, mesmo ue ossem ocasi es ipot ticas ue sempre son ara em viver.

osta de cismar na solid o do anoitecer, relembrando, por si mesmo, coisas a radáveis e coisas amar as, as uais com o tempo ad uiriram um certo sabor adocicado. uando mentalmente revive em sua mem ria natural sua vida passada e se vê na situa o atual, com fil os envel ecidos, netos ormados e bisnetos, toda a sua vida n o l e parece mais do ue um son o ue transcorreu muito rapidamente.

O Patriarca, sentado em sua varanda, colocou a cabeça numa c moda cadeira de balanço que lhe massageava as costas, olhou para oeste, esperando pacientemente o p r do sol naquele dia particularmente dourado. Logo surgiram as primeiras estrelas, lideradas pelo brilhante nus. Os microb s apressaram-se em alimentá-lo, e nosso Patriarca lá adormeceu, ouvindo o ruído de grilos e uma agradável sinfonia cuidadosamente escolhida pela casa para aquele momento.

Aliás, em certa ocasião, quando ainda era jovem, muito antes do mundo informatizado atual, leu que a sensação de passagem do tempo é relativa, sendo cada vez mais rápida medida que a pessoa se torna mais velha. A explicação fora simples: quanto mais velha, um período de tempo para essa pessoa, digamos um dia, representa menos percentualmente em termos da quantidade de informação adquirida, face informação anteriormente acumulada. Para um beb de um dia, outro dia significa um acréscimo de 100 em sua experiência. Para um homem de cem anos, representa apenas um acréscimo de 1/365.250 , ou se a, nada. Daí a rapidez da passagem. Hoje, o Patriarca considera essa explicação um tanto mecanicista, já que muitas recordações acabam transformando-se em vagas lembranças ou são simplesmente esquecidas. Porém re etiu: t m razão os italianos, quando em casos semelhantes afirmam se non è vero, è ben trovato” . www.alcateia.com.br | 47

artigo_zuffo.indd 47

19/06/12 12:56


personagem

Entre o escritório

e os palcos

Conheça Maria Cristina de Oliveira. Além de diretora executiva da Unitecsys, ela toca viola caipira, canta e faz parte de um grupo musical só de mulheres: o Viola de Saia POR FERNANDA MENDON A

FOTO: AR

InfoGente: Qual a relação entre a música e a sua infância? aria Cristina de liveira: Eu sempre gostei muito de m sica, tudo que envolve arte e cultura me chama atenção. O talento do meu av , de certa forma, passou de geração em geração. Rodas

I O PESSOAL DE MARIA CRISTINA DE OLI EIRA

M

aria Cristina de Oliveira teve uma inf ncia muito feliz, repleta de hist rias e lembranças. ivia em São Paulo, mas costumava passar férias no interior do estado, nas cidades de Bauru e Adamantina, que ainda visita de vez em quando, sempre com a família. Gostava de brincar na rua. Adorava apostar corrida, pular corda, ogar bola, amarelinha e queimada, entre outras atividades ao ar livre , conta. Entretanto, sua maior pai ão sempre foi a m sica. O interesse por instrumentos regionais veio do meu av paterno, que tocava vários deles e também os fabricava , lembra. Ho e, além de ocupar o cargo de diretora e ecutiva da nitecsys, Maria Cristina canta, toca viola caipira e participa do grupo iola de Saia. Profissional competente, ela se divide entre a rotina intensa de trabalho no escrit rio e os momentos de lazer em família. A m sica tradicional á é mais que um hobby, trata-se de uma segunda profissão, á que atualmente ela se dedica gravação de seu primeiro CD.

48 | www.alcateia.com.br

personagem.indd 48

19/06/12 12:57


de cantorias fazem parte das reuni es de família. Minha irmã é percussionista e também toca na Orquestra Viola de Saia. IG.: Há quanto tempo você toca viola caipira? M.C.O.: Comecei a estudar o instrumento há uns quatro anos, mas antes disso eu á tocava um pouco de violão. Meu primeiro contato com a viola foi há uns dez anos, quando meu namorado, o Hamilton, participava da Orquestra Paulistana de iola Caipira, foi aí que comecei a me interessar pela viola e acabei fazendo aulas com vários mestres. Ho e, tenho uma chácara em Santa Rita do Passa uatro, que fica perto de Ribeirão Preto, onde n s dois participamos ativamente de alguns dos principais eventos que envolvem a cultura caipira tradicional. IG.: Você também fez aulas de canto? M.C.O.: Sim, fiz aulas particulares e atualmente ainda faço aulas de aperfeiçoamento e um curso de graduação. O canto traz vários bene cios sa de e promove o bem-estar. Aumenta a capacidade respirat ria, diminui o estresse, corrige a postura corporal, melhora a dicção e a capacidade auditiva. Além disso, as técnicas para dominar o p blico são bastante teis para o trabalho, especialmente em reuni es e palestras. IG.: Fale um pouco sobre a sua participação no grupo de música. M.C.O.: Faço parte do grupo iola de Saia, no qual a maioria das integrantes toca viola caipira, um projeto pioneiro no Brasil. A viola sempre foi tradicionalmente um instrumento tocado por mãos masculinas. Como sinal dos novos tempos, surgiu a ideia de se criar uma orquestra feminina, trazendo um toque de suavidade e doçura s tradicionais composiç es caipiras. Promovendo não s o repert rio tradicional, mas também as composiç es pr prias e as manifestaç es do folclore brasileiro.

“Comecei a estudar o instrumento há uns quatro anos, mas antes disso eu já tocava um pouco de violão. Meu primeiro contato com a viola foi há uns dez anos, quando meu namorado, o amilton, participava da Orquestra Paulistana de Viola Caipira, foi aí que comecei a me interessar pela viola e acabei fazendo aulas com vários mestres.” aria Cristina de liveira. iretora executiva da nitecs s IG.: A música é um hobby ou uma segunda profissão? M.C.O.: Já foi hobby, mas se tornou uma segunda profissão, pois apesar de continuar sendo muito prazeroso, requer disciplina e dedicação. Atualmente, estou empenhada na produção de um CD com músicas inéditas. Estou escolhendo o repertório. IG.: Como se divide entre trabalho e família? M.C.O.: Apesar da rotina intensa, eu adoro o meu trabalho, porém procuro aproveitar ao má imo os finais de semana com a família.

IG.: Você poderia fazer um resumo da sua carreira para os leitores da InfoGente? M.C.O.: Tenho experiência de quase vinte anos no mercado de tecnologia em vendas com valor agregado. Sou diretora e ecutiva da Unitecsys, empresa de tecnologia com foco na revenda de produtos de alta tecnologia, hardware, so ware e serviços e clusivos para o mercado corporativo, venda consultiva em soluç es HP em servidores e blades soluç es de storage, virtualização de servidores e aplicativos desktops, notebooks e impressoras. IG.: Como é a sua rotina de trabalho na Unitecsys? M.C.O.: Estou sempre envolvida nos pro etos de soluç es de TI de nossos clientes corporativos e tenho que estar sempre atenta s e ig ncias em atendimento e qualidade. Também participo da negociação com fabricantes e fornecedores, formando parcerias cada vez mais alinhadas para atender as necessidades do mercado. Sem falar na dinâmica do dia a dia, nos trabalhos internos, metas, relat rios, entre outras atividades. IG.: Como é a sua relação na empresa e o que mais te agrada na Unitecsys? M.C.O.: Tenho uma tima relação com todos. A nitecsys atende clientes em todo o Brasil, onde também tenho ótimo relacionamento. Manter clientes por longo período é sinal de confiança e profissionalismo. www.alcateia.com.br | 49

personagem.indd 49

19/06/12 17:52


perfil

Expansão consolidada Há 12 anos no mercado, a Digital Work acumula prêmios e reconhecimento por seu trabalho no mercado de TI

Crescimento acelerado Em 1 8, quando iniciou suas atividades, a equipe da Digital ork era composta por tr s pessoas. Ho e são 300 colaboradores em todo o Brasil. Desktops, impressoras e servidores eram os nicos produtos revendidos. No início, a empresa estava focada em atender somente grandes empresas. Durante os anos, foi complementado

ao atendimento o seguimento pequenas e médias empresas, em seguida o setor p blico e, por ltimo, o seguimento de vare o com a abertura das HP Store , relembra Silva. Nos ltimos quatro anos, a empresa cresceu entre 25 e 70 ao ano. Esses n meros são resultado de um plano de e pansão que pretende totalizar 10 unidades no país até 2013, com aquisiç es de empresas no setor com o intuito de aumentar o por lio de produtos e soluç es. O destaque da linha do tempo da Digital ork aconteceu a partir da parceria com a HP, em 2001, e quando a empresa ingressou no mercado SMB em 2004. A estratégia de marketing da empresa é levar informação sobre nosso por lio de produtos, serviços e soluç es integradas de forma simples e transparente por mais comple a que se a, demonstrando cases de sucesso, melhores práticas, sempre em uma comunicação padronizada e contínua , e plica Silva. E qual seria o grande diferencial da empresa em relação aos concorrentes Silva responde: Investimento con nuo, transparência e credibilidade conquistada ao longo de nossa tra et ria , finaliza.

FOTO: AR

Há 12 anos, a Digital ork iniciou suas atividades no mercado de TI como uma revenda que oferecia impressoras, desktops e servidores. Ho e, uma equipe com 300 profissionais atende uma base de 15 mil clientes em uma estrutura que inclui além da matriz em São Paulo capital, filiais em Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) e Alphaville (SP). No por lio da Digital ork estão produtos dos parceiros HP, Microso , Oracle, Symantec, Cisco, LG, entre outros. O reconhecimento do alto desempenho da Digital ork neste competitivo mercado veio com a conquista dos pr mios HP Americas Partners Conference, Canais Refer ncia e Cisco Summit Brazil, além de mais dois pr mios, melhor revenda PSG da América Latina e melhor revenda IPG da América Latina, concedidos por renomadas organizaç es. Ser reconhecido pela HP como canal destaque é fruto de um trabalho em con unto realizado por várias pessoas em nossa equipe com o nico ob etivo: levar a melhor solução para os nossos clientes, independentemente de seu porte ou tamanho. Ao longo dos anos, fomos sendo reconhecidos não somente pela HP, mas por outros fabricantes que representamos. Aprendemos a entender o que o cliente precisa, mas, principalmente, como os fabricantes gostariam de atender essas necessidades do mercado com seus produtos e serviços , conta Marcos Roberto Silva, diretor e ecutivo da Digital ork.

I O PESSOAL MARCOS ROBERTO SIL A

POR MIRELLA STI ANI

50 | www.alcateia.com.br

perfil2.indd 50

19/06/12 12:58


samsung.indd 51

19/06/12 13:27


turismo

O VALE DA LUA É ASSIM CHAMADO POR SE ASSEMELHAR COM UMA PAISAGEM LUNAR EXEMPLO DE POVOADO TRADICIONAL DE CABANAS DE TAIPA DE SOPAPO

52 | www.alcateia.com.br ESSAS MULHERES PERTENCEM ÀS COMUNIDADES TRADICIONAIS ENTRE A SERRA DA LEBA E NAMIBE

turismo.indd 52

19/06/12 13:36


Beleza indestrutível Repleta de paisagens naturais, Angola promete surpreender os visitantes que hesitam em visitar o país, mesmo com o término da guerra

POR FERNANDA MENDONÇA

São apenas seis anos de paz, mesmo assim quem visita Angola se surpreende com as suas belezas naturais. Apesar das consequências da guerra, o país continua repleto de atrativos. Cachoeiras, desertos e praias belíssimas são verdadeiros presentes de Deus, que de alguma maneira ajudam a amenizar a tristeza do povo angolano que ainda vê em suas terras as marcas deixadas pelos confrontos. Luanda, a capital, é também a maior cidade do país e conta com diversos atrativos, como a Ilha do Cabo, que abriga as melhores praias da baía, prédios hist ricos como o Museu Nacional de Hist ria Natural, localizado no Largo do Kina i e, o Museu Central das Forças Armadas, que fica na fortaleza de São Miguel, e os casarões de arquitetura colonial portuguesa, situados no centro antigo. Além disso, a noite angolana é bastante agitada, são muitas as casas noturnas que s fecham as portas ao raiar do dia.

FOTOS: ANDRÉ PEPATO

A TERRA DA PALANCA NEGRA As riquezas de Angola também estão em sua fauna e ora. A palanca negra, uma das espécies mais inusitadas do reino animal, é um dos destaques. O an lope que virou um símbolo nacional angolano tem a pelagem negra, exceto no peito, onde os pelos são brancos. O animal s pode ser encontrado nessa região da frica Oriental. Já em Cabinda predomina a oresta densa e mida, rica em árvores e ticas, territ rio perfeito para os gorilas. Mais a sul estão os desertos do Namibe e é lá que se pode achar a excepcional Welwitshia mirabilis, planta que tem a aparência de um polvo

imenso e é considerada sinônimo de resistência, pois sobrevive no deserto. Em todo o país ainda é possível deparar-se com leões, leopardos, zebras, girafas e elefantes, além de bichos ainda mais e ticos, como os olongos, elandes e gnus, outros tipos de an lopes que, assim como a palanca, estão ameaçados de e tinção. Para evitar o desaparecimento dessas e de outras espécies, foram criadas reservas naturais, como os Parques Nacionais de Kameia, Cangandala, Bicuar e Iona. A caça é considerada crime no país. Nos parques do litoral, como o de Quissama, a desova de tartarugas marinhas é um espetáculo parte. Por essas e outras este é o destino ideal para quem aprecia o turismo ecol gico.

A BAÍA DO MUSSÚLO izinho de Luanda, o município de Muss lo é um enorme banco de areia de 30 quil metros que re ne pequenas ilhotas e praias para todos os gostos. A ilha dos Padres é a mais conhecida e badalada. Porém, para quem gosta de tranquilidade, há um paraíso escondido do outro lado da restinga – a praia ainda sem nome é deserta e bela, com areia branquinha e macia. A costa de Angola possui ainda a sombra de muitos coqueiros, mas é preciso levar protetor solar e lembrar-se não s de aplicá-lo em todo o corpo, como também de repassar o produto a cada hora. A sombra e a brisa forte podem enganar, fazendo com que o turista não repare na intensidade do sol, que é bem ardente (principalmente no verão).

A ILHA DO M SS LO É PO CO HABITADA E TEM LINDAS PRAIAS

www.alcateia.com.br | 53

turismo.indd 53

19/06/12 18:02


LUANDA VISTA DO ALTO DA FORTALEZA DE SÃO MIGUEL

A PROVÍNCIA DE NAMIBE Sem d vida, a cidade de Namibe é um dos pontos mais privilegiados da terra da Welwitshia mirabilis. Lá é possível encontrar atrativos para todos os gostos: mar, deserto, savana e o melhor clima de todo o litoral. Março é o período ideal para visitar o local, por conta das Festas do Mar, evento que re ne diversas atividades recreativas e esportivas. Ainda vale visitar a praia das Escadinhas, onde se pode ver um magnífico p r do sol, e o Parque de Campismo, situado na praia das Miragens, outro local de paisagem surpreendente.

A CULTURA ANGOLANA A capoeira que conhecemos no Brasil é uma mistura de movimentos da cultura indígena e angolana. A dança que os angolanos utilizam em seus rituais religiosos se assemelha bastante a essa modalidade das artes marciais, por isso a atividade é conhecida por muitos como capoeira angolana. O país teve colonização portuguesa e acabou por sofrer misturas de diversas culturas, como as de Moçambique e Cabo Verde. Por isso, os mais variados estilos musicais são ouvidos por lá. Samba, pagode e a é são bem comuns, além de m sica cubana e tecno. Os ritmos regionais mais apreciados são o semba, a kizomba e o kuduro, que de uns tempos para cá virou hit no mundo todo.

O CEMITÉRIO DOS NAVIOS, NA PRAIA DA TRINDADE, REÚNE ANTIGOS CARGUEIROS QUE SÃO ALI ABANDONADOS

CULINÁRIA TÍPICA E INTERNACIONAL O PAÍS AINDA CONTA COM CACHOEIRAS E OUTROS RECURSOS NATURAIS INTOCADOS

VOCÊ PRECISA SABER: Para entrar em Angola é preciso apresentar visto de entrada. O documento pode ser obtido na embai ada ou consulado do Brasil. Também é necessário tomar vacina contra a febre amarela antes de viajar e levar na bagagem o comprovante da aplicação. O país ainda sofre com a epidemia de malária, por isso recomenda-se o uso constante de repelentes e inseticidas, especialmente em locais fechados. E não esqueça o protetor solar no hotel, pois a brisa que vem do mar dá a sensação de que o sol não é agressivo, o que não é real. Cuidado!

FOTOS: ANDRÉ PEPATO

O funge é um dos pratos picos mais consumidos na terra do kuduro. Trata-se de uma polenta macia feita com farinha de mandioca ou de milho, assim como a quisaca, feita com folhas do pé de mandioca maceradas, cozidas e temperadas. Muitas vezes as duas receitas são servidas ao mesmo tempo. A polenta também pode vir acompanhada de peixe (fresco, cozido, assado ou ensopado) e feijão, que normalmente é cozido com azeite de palma. A muamba é outra iguaria apreciada pelos angolanos, à base de galinha, amendoim e quiabo. Lagosta e camarão também fazem parte do cardápio da maioria dos restaurantes e podem ser encontrados a preços convidativos em toda a baía. Porém, o turista pode preferir a comida que já lhe é de costume, pois em todo o país encontram-se restaurantes com o melhor da cozinha internacional. O menu inclui pizzas, massas, comida portuguesa, fast foods e comida oriental, com destaque para as cozinhas tailandesa e chinesa. 54 | www.alcateia.com.br

turismo.indd 54

19/06/12 13:36


HP.indd 55

19/06/12 13:28


esporte

Correndo para

comemorar A Miranda Computação completou 25 anos e a data foi festejada com uma importante corrida pelas ruas de Natal

MIRELLA STIVANI

DIRETORES DA EMPRESA: AFRÂNIO, PAULO E LUCIANO MIRANDA

CERCA DE 1200 PES SOAS PARTICIPARAM DA CORRIDA DE RUA

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL MIRANDA COMPUTAÇÃO

A

Miranda Computação iniciou suas atividades em 1 87, em Natal (RN), com o ob etivo de comercializar livros para informática e prestar serviço em processamento de dados. Em 1 8 , a pequena empresa á adquiria um porte médio e oferecia a maior variedade de produtos do segmento, destacando-se pela pronta entrega e conquistando uma clientela fiel. Em ulho de 2007, ampliou seu mercado de atuação visando atender Mossor e demais cidades da região oeste do Rio Grande do Norte, inaugurando uma loja moderna e ampla com todo o mi de produtos oferecidos na capital. Desde a inauguração, 25 anos se passaram. E, para uma data tão importante, a empresa decidiu comemorar de um jeito diferente e bem marcante: com a Corrida Miranda 25 Anos, que aconteceu em maio pelas ruas de Natal e celebrou não apenas a hist ria de sucesso, mas também a sa de, o bem-estar e a inclusão social. Com estimativa de cerca de 1.200 atletas participantes, o evento reuniu adultos, adolescentes, idosos e portadores de necessidades especiais, tanto colaboradores como o p blico em geral. Eu e meu irmão Luciano Miranda, que também é diretor da Miranda Computação, sempre fomos apaixonados por corrida de rua. Buscamos estimular a participação dos colaboradores nesta modalidade, porque acredito que o lazer imerso no dia a dia de cada trabalhador re ete em um melhor desempenho e qualidade de vida. Por isso surgiu a ideia de criar a primeira Corrida Miranda, n s queríamos comemorar os 25 anos da empresa no mercado do Rio Grande do Norte de uma forma diferente e essa foi a maneira que encontramos de ressaltar o que a empresa sempre colocou

56 | www.alcateia.com.br

esporte.indd 56

19/06/12 12:59


em primeiro lugar: o ser humano. Tanto que o slogan da empresa é Tecnologia para pessoas , pois nossa missão é oferecer soluç es tecnol gicas para o cliente e não apenas comercializar os produtos. Acreditamos que a tecnologia s tem funcionalidade quando é manuseada por pessoas, sem elas a tecnologia de nada serviria , conta Afr nio Miranda, diretor administrativo da Miranda Computação.

OS PREMIADOS Da Corrida Miranda participaram 140 colaboradores, que contaram com uma premiação e clusiva na categoria Colaborador Miranda nas provas de 5 e 10 km, feminino e masculino. E foi a colaboradora Adriana Nelo quem subiu ao p dio da classificação geral, ocupando o quarto lugar nos 10 km da Corrida. Os pernambucanos Cícero ieira Rocha e Jair José da Silva, de Garanhuns, venceram os 5 km e 10 km, respectivamente. Já na disputa feminina, esses mesmos lugares do p dio ficaram com a paraibana Sandra Maria Ale andre da Silva e a pernambucana Mirian Farias da Silva. A Miranda criou também uma premiação especial para os portadores de necessidades especiais, com pr mio de R 400 para o primeiro lugar da prova de 10 km e R 300 para o vencedor da prova de 5 km, uma forma de es mulo para quem v no esporte uma maneira de se sentir ativo e um reconhecimento a quem, mesmo com limitaç es, procura sempre dar o melhor de si.

OS PRIMEIROS COLOCADOS E IBEM COM ORG LHO SE S PR MIOS

Desde a inauguração, 25 anos se passaram. E, para uma data tão importante, a empresa decidiu comemorar de um jeito diferente e bem marcante: com a Corrida Miranda 25 Anos, que aconteceu em maio pelas ruas de Natal e celebrou não apenas a história de sucesso, mas também a saúde, o bem-estar e a inclusão social.

BENEFÍCIOS DA CORRIDA Desde 1 7, quando a Miranda tinha dez anos de mercado, a empresa á estimulava a participação dos colaboradores em corridas de rua, tendo até mesmo ganhado diversos pr mios, como o de empresa com maior n mero de colaboradores em uma corrida. Atualmente, em todas as lojas da empresa se formam equipes para treinar e para competir nas corridas de rua do Rio Grande do Norte. Com a Corrida Miranda, além do marketing efetuado pela empresa, foi importante mostrar aos nossos clientes e colaboradores que a empresa não se preocupa apenas com a venda de produtos e consequente lucro, mas também com a qualidade de vida das pessoas. Conseguimos fazer uma integração entre clientes, colaboradores e fabricantes , finaliza Afr nio.

DENILSON VIEIRA DA SILVA FICOU EM SEGUNDO LUGAR GERAL 5 KM

www.alcateia.com.br | 57

esporte.indd 57

19/06/12 12:59


cisco.indd 58

19/06/12 13:28


cisco.indd 59

19/06/12 13:28


artigo NORIVAL LUCIO JR. STRATEGY OFFICER DA BRANDME

Definição do modelo de tomada de decisões

ção dos pro etos. Esse é um caso pico de dono de empresa que ameaça com demissão aqueles que não fizerem o que ele mandou e da maneira como ele mandou. Em todos os tr s casos descritos, vale ressaltar que o grupo deverá saber com anteced ncia qual será o critério adotado quando houver a necessidade de tomadas de decis es corretivas. Ninguém de qualquer escalão gosta de surpresas de nenhum tipo em nenhuma empresa. ale também dei ar claro que não concordar faz parte do ogo. A discussão construtiva é aquela que orbita sobre o tema, e não sobre a pessoa. Ao final, mesmo que algum lado não concorde com o que o líder deliberou, é esperado o comprometimento, mesmo dei ando claro que está em desacordo. A sabotagem nesses casos é muito comum, portanto, fique de olho para ter certeza que o desacordo – com comprometimento – se a cumprido saudavelmente.

I O INFOGENTE/S C.H

Você, o líder, escolhe as pessoas que podem lhe ensinar e aconselhar sobre alternativas para problemas ou temas específicos. Cada expert contribui com sua área de competência e assim você pondera as alternativas e os riscos, e decide comunicando o novo rumo aos envolvidos.

FOTO: AR

A

A agilidade, a assertividade e a transpar ncia na tomada de decis es ao longo de um pro eto são fundamentais para o progresso na fase de e ecução. Aqueles que á participaram ou lideraram um pro eto sabem que e istem detalhes, nuances e mudanças de rota que precisam ser observadas, e decis es corretivas tomadas ao logo do percurso. E istem dois tipos de tomada de decisão: Consensual: normalmente é aquela democrática, muitas vezes e ercitada de forma e agerada a fim de manter todos os envolvidos felizes. Na prática, se houver consenso, timo, mas não tente resolver problemas técnicos e de conceito por meio de consenso. Aquela hist ria de levante a mão quem quer a opção A ou a opção B é demonstração de falta de liderança e, fatalmente, o líder perde a credibilidade e principalmente o respeito do grupo que corre o risco de se desintegrar. Consultiva: essa é a melhor. oc , o líder, escolhe as pessoas que podem lhe ensinar e aconselhar sobre alternativas para problemas ou temas específicos. Cada e pert contribui com sua área de compet ncia e assim voc pondera as alternativas e os riscos, e decide comunicando o novo rumo aos envolvidos. A assertividade nesse processo de tomada de decisão é muito maior e o suporte do grupo para qualquer decisão tomada é absorvido naturalmente, á que e perts foram consultados e subsidiaram a base técnica para a decisão confortável. E claro, por ltimo e fora da lista de opç es, a decisão Arbitrária. Se decidir ir por esse caminho, voc perde a ader ncia e o respeito do grupo e nunca, de forma alguma, conseguirá sucesso na e ecu60 | www.alcateia.com.br

artigo_nori-AF.indd 60

19/06/12 12:59


LG.indd 61

19/06/12 13:29


curiosidades C CLE A C A PE GE LA ELEGA L E A E AL C PA E PA A E AP S LAP P A C AL AGAGE A PA E C PA E E E A SP E E E A E P ESA A L A C CL S E A S SEG .

LAP

P

CE E C CLE A A E A E AC . A SACA A C CE E. E E E A E S A C CLE A A E A S SEG A ESC AA A E E L

ACELE E PA A P C

C

A A LE A P LSE G A A PA A C A SC AC C C S A A ASC S E P A P ESS A .

A LE E S E C S SE

EL PA A A PA A ES E A LA A GE A

P S A A L E ES E E E SE E E. A PA E

S E PA

CA A A L GA

E

A E A S PLES AS AS A E E AS P AS A PA A S A A PA A S E A AL . CA A SP E SE ESE CA

SE L. ESSE PE E S PESS A S E A E G CASA E A AL .

A EA A EL C E A

A EC C A A .A E S C PE CA EGA APA G A AS A S CA EGA A G A A ESC L A. A A ES SE C E C AL A AS E E E SE P S S EL C P L

AL

A AS

E SC E PA

E

E E

EC L G A G E AL A A A E A E EC A . CA A PE A E C .E A E S A ES AL E A

FOTOS: DIVULGAÇÃO DAS MARCAS

PA A S A C SP A AS C L AL EL A CASA E A E C LE A ES E CAS ES L A

AC A C

curiosidades.indd 62

19/06/12 13:00


AMD.indd 63

19/06/12 13:29


willy.indd 64

19/06/12 13:00


epson2.indd 65

19/06/12 13:30


www.infogente.com.br

Publisher Sandra Teschner Gerente de Jornalismo Adriana Rosa – Mtb 47337 Jornalista Responsável Mirella Stivani – Mtb 50483 Conselho Editorial Alberto Marcolino Jeronimo Rodrigues, Adriana Maria Dias Rodrigues, Carlos Henrique Tirich, Camilo Rodrigues, Maria Daniela Rodrigues, Rodrigo Silva, Sandra Teschner, Andrezza Araujo e Thieny Biló Jornalistas Dio Jaguarível, Fernanda Mendonça, Jackeline Carvalho (Comunicação Interativa), Maria Helena Bellini e Marisa Abel Colaboradores Danyael Lopes Gabriel Sales José Gracia Junior João Antonio Zuffo Norival Lucio Jr. Projeto Gráfico Alice Hecker Direção de Arte Danielle Lima Designers: Claudia Carvalho, Humberto Lima, Katherine Gomes e Moacyr Toledo Revisão Laura Moreira, Pamela Andrade Atendimento ao Cliente e Publicidade redacao@infogente.com.br Impressão CTP, Impressão e Acabamento IBEP gráfica A revista InfoGente® é uma publicação da Profashional Editora Ltda., sob licença da Alcateia Engenharia de Sistemas Ltda. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não representam a opinião da revista, da Editora ou da Alcateia. É permitida a reprodução das matérias e dos artigos, desde que previamente autorizado por escrito pela Editora e com crédito da fonte.

Alcateia Engenharia de Sistemas Ltda. Rua dos Italianos, 1.127 – Bom Retiro | CEP 01131- 000 | São Paulo/SP Telefone: (11) 3226 - 2626 | www.alcateia.com.br

Profashional Editora Ltda. Av. Jandira, 843 – Moema CEP 04080-005 | São Paulo/SP Telefone: (11) 5051- 4084 www.profashional.com

expediente.indd 66

Filiada à

19/06/12 13:30


hp.indd 23

21/09/11 17:39


apple.indd 66

15/06/12 17:01


Revista InfoGente ed. 40