Issuu on Google+

Agrupamento de Escola de Lamaçães

Povos e culturas do mundo

Ano lectivo 2010/2011

Nome: Hélder Oliveira e Francisco Teijeiro Turma: 8º5 Números: 12 e 14 Disciplina: Área de Projecto Professor: Daniel Pimenta


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Índice INTRODUÇÃO ......................................................................................................................3 INUITS .................................................................................................................................4 ORIGEM ................................................................................................................................4 HABITAÇÃO ............................................................................................................................4 ABORÍGENES .......................................................................................................................6 HISTÓRIA ...............................................................................................................................6 MODO DE VIDA.......................................................................................................................6 TUAREGUES.........................................................................................................................8 HISTÓRIA ...............................................................................................................................8 ORIGEM DA PALAVRA TUAREGUES................................................................................................8

2 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Introdução O tema que o nosso grupo vai tratar sobre as várias culturas do mundo. O lugar onde eles habitam e a maneira como sobrevivem a tão estranhas condições de vida. Os povos de que vamos tratar são: Inuit, Índios da amazónia, Tuaregues e Aborígenes. A razão pela qual vamos trabalhar sobre este tema é porque gostaríamos de saber como o ser humano consegue viver tão difíceis condições de vida. Esperamos que o final deste trabalho já saiba como se conseguem adaptar estes povos a difíceis condições de vida e saber muito mais do que sabemos acerca deles.

3 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Inuits Origem Antes da colonização, os inuits ocupavam uma vasta área ao longo de North Shore, na região de Saguenay e no interior não distante de Schefferville. De acordo com a tradição oral, os inuítes vivem lado a lado com os Inuites de maneira relativamente harmoniosa até que os Inuites migraram mais para o norte em 1760. Durante séculos, os Inuit sempre foram chamados "esquimós" por aquele que não são Inuits. Os Inuits aceitam este termo. Preferem o nome pelo qual eles próprios sempre se identificaram, que significa "povo" em seu próprio idioma, o inuktitut.

Habitação Os Inuits habitam em vastas áreas em Nunavut, nos Territórios do Noroeste, na costa do norte de Labrador e em aproximadamente 25% do norte de Québec. Normalmente, eles habitavam em acima da área arborizada na região onde se encontra a fronteira com o Alasca, no oeste, a costa de Labrador ao leste, a ponta sul da Baía de Hudson ao sul e as ilhas do alto Árctico ao norte. A população Inuit cresceu rapidamente nas últimas décadas. Os Inuit são um dos três povos aborígenes do Canadá, conforme definido pela constituição canadense. Os outros dois povos aborígenes são denominados "Primeiras Nações" e "Métis".

4 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

5 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Aborígenes História Os aborígenes australianos são a população nativa australiana. Têm a pele negra, como os africanos, embora se diferenciem por diversos outros traços físicos. Actualmente, representam apenas duzentos mil dos vinte milhões de habitantes da Austrália. Praticam uma religião animista. Sofreram um grande decréscimo populacional com o início da invasão europeia em 1770. Os aborígenes australianos descendem, provavelmente, de emigrantes africanos que, há cerca de cinquenta mil anos, cruzaram-se com o mar, usando canoas e toscas para embarcações. Nessa época, a Austrália estava ligada à Nova Guiné, possuindo vários rios caudalosos que se transformaram posteriormente em córregos ou desapareceram.

Modo de Vida Os aborígenes australianos são nómadas, caçadores e colectores de vegetais e praticam a religião animista. No deserto, as populações concentram-se onde há água em acampamentos temporários. As habitações são simples refúgios. Erguem protecções contra o vento com ramos e moitas e, se o solo for arenoso, escavam covas para ficarem mais protegidos do mesmo. Quando as noites são frias, dormem ao redor do fogo. O cão é o único animal doméstico. Os homens caçam animais de grande porte como os cangurus e pescam. As mulheres recolhem os vegetais e o mel, caçam animais pequenos e apanham crustáceos. Os aborígenes não o usam o arco e a flecha para caçar, mas servem-se de lanças, bastões e bumerangues. Para a colecta, utilizavam o machado de pedra e o pau de escavar. Fabricam estes utensílios como madeira, ossos e pedra. 6 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

7 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Tuaregues História Os tuaregues são um grupo étnico da região do Sahara, da Argélia e do norte do Mali, do Níger e do Tchad. Falam a língua berbere e preservaram uma escrita peculiar. Os tuaregues são uma civilização bem curiosa. Estima-se que existam entre 100000 e 3,5 milhões nos vários países que partilham aquele deserto.

Origem da palavra tuaregues A palavra árabe "Tuaregue"("berberes") significa "abandonados pelos deuses". Talvez por isso prefiram chamar a si mesmos por Kel Tamasheq ou Kel Tamajaq ("falantes de Tamasheq"), e também Imouhar, Imuhagh, ou Imashaghen ("os livres") e se identificam como Tamust a Nação. Porém pode derivar de "Targa", que é uma cidade no sul da Líbia, numa região chamada "Fezzan". As regiões que aparentemente sempre viveram são no noroeste africano, principalmente no deserto do Sara, do sul da Argélia ao norte de Mali no lado leste da Nigéria. A língua Tamasheq é o principal que os caracteriza como povo em comum, mais do que a raça ou linhagem genética. Originalmente eram mediterrâneos e habitavam a costa mediterrânea da África, quando os asiáticos antigos domesticaram os camelos, propiciando assim que os desertos fossem atravessados e assim começaram a se expandir para o sul onde formaram vários impérios e civilizações a ponto de mesmo no lago Chad em sua parte sul no norte dos Camarões e Nigéria o sangue A tido como marcador caucásica é bastante comum em tal região mesmo nos dias actuais. 8 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

9 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Índios da Amazónia Em 1500, quando os portugueses chegaram ao Brasil, estima-se que havia por aqui cerca de 6 milhões de índios.

Passados

os

tempos

de

matança,

escapismo e catequização forçada. Nos anos 50, segundo o antropólogo Darcy Ribeiro, a população indígena brasileira estava entre 68.000 e 100.000 habitantes. Actualmente há cerca de 280.000 índios no Brasil. Contando os que vivem em centros urbanos, ultrapassam os 300.000. No total, quase 12% do território nacional, pertence aos índios.

Cultura indígena O esforço das autoridades para manter a diversidade cultural entre os índios pode evitar o desaparecimento de muita coisa interessante. Um quarto de todas as drogas prescritas pela medicina ocidental vem das plantas das florestas, e três quartos foram colhidos a partir de informações de povos indígenas.

Ritos e mitos

No Brasil, muitas tribos praticam ritos de passagem, que marcam a passagem de um grupo ou indivíduo de uma situação para outra. Estes ritos se ligam a gestação e ao nascimento, à iniciação na vida adulta, ao casamento, à morte e a outras situações.

10 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Arte A arte se mistura a vida quotidiana. A pintura corporal, por exemplo, é um meio de distinguir os grupos em que uma sociedade indígena se divide, como pode ser utilizada como enfeite. A tinta vermelha é extraída do urubu e a azul, quase negro, do zipado. Para a cor branca, os índios utilizam o calcário. Os trabalhos feitos com penas e plumas de pássaros constituem a arte planariam indígena.

11 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Conclusão Gostamos bastante de trabalhar sobre este tema porque não sabíamos muito sobre estes povos e as suas culturas e achamos muito interessante.

12 Hélder e Francisco


Povos e Culturas do Mundo

Escola E.B. 2/3 Lamaçães

Bibliografia

 Inuits: http://pt.wikipedia.org  Aborígenes: http://pt.wikipedia.org/  Índios da Amazónia: http://www.notapositiva.com  Tuaregues: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuaregues

13 Hélder e Francisco


Helder e Francisco