Page 1

Ano II

NĂşmero 366

Data 19.03.2013


aqui - p. 13 - 19.3.13

hoje em dia - economia - p. 8 - 19.3.13


continuação - hoje em dia - economia - p. 8 - 19.3.13


estado de minas - economia - p. 11 - 19.3.13

DEFESA DO CONSUMIDOR

Suspensão para o suco de soja

Anvisa interrompe a produção e venda de lotes da marca Ades. Supermercados retiram os produtos das gôndolas Carolina Mansur Está suspensa a fabricação, distribuição, comercialização e consumo de todos os lotes dos alimentos de soja da marca Ades, produzidos em uma das linhas da Unilever, em Pouso Alegre, no Sul de Minas. Ontem, alguns supermercados de Belo Horizonte iniciaram a retirada dos produtos das gôndolas em atendimento à Resolução 1.005 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas também para proteger os consumidores, segundo a Associação Mineira de Supermercados (Amis). A resolução foi publicada depois do recall anunciado na quarta-feira pela empresa, quando 96 unidades do suco Ades de maçã, de 1,5 litro, apenas do lote AGB 2, apresentaram alteração. O problema ocorreu em função de uma falha no processo de higienização, que resultou no envase do produto com solução de limpeza da máquina. Segundo a Unilever, o consumo poderia causar queimaduras na boca. A empresa também informou que “a falha identificada já foi solucionada, os produtos existentes foram retidos e os ainda presentes nos pontos de venda já estão sendo recolhidos”. Diante da alteração de conteúdo, a Anvisa garante que a suspensão fica válida para todo o território nacional, engloba todos os sabores do produto e que será mantida até que existam mais informações sobre a verdadeira extensão do problema. De acordo com o previsto pela agência, ontem as primeiras inspeções começaram a ser feitas na unidade de Pouso Alegre pela Vigilância Sanitária Estadual e Municipal para nortear os trabalhos. Durante a fiscalização, foram verificadas as condições sanitárias de produção do alimento e se a falha identificada pela empresa foi solucionada. Caso o retorno seja positivo e o problema tenha sido resolvido, a agência garante que os produtos poderão ser liberados para a venda e consumo novamente. Em nota divulgada ontem, a Unilever afirmou que “a suspensão ocorre em apenas uma das 11 linhas de fabricação da Ades e que desde o dia 13 nenhum produto fabricado nesta linha foi distribuído ao mercado e a linha encontra-se inativa”. A empresa garantiu ainda que “já identificou a causa do problema de qualidade e implementou as medidas corretivas correspondentes e que iniciou o cumprimento das determinações da Anvisa”. A Unilever informou também que está colaborando com a agência com o fornecimento de todas as informações

necessárias para a revogação da interdição cautelar, que possibilitará o retorno da fabricação da linha que está com atividades paralisadas, bem como a liberação para a distribuição, comercialização e consumo dos lotes de Ades com iniciais AG (exceto AGB25). Ainda de acordo com a empresa, “todos os demais produtos Ades não correspondentes aos lotes com iniciais AG permanecerão no mercado, encontrando-se em perfeitas condições para o consumo”. Também por meio de nota, a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ) destacou que por haver a necessidade de mais esclarecimentos sobre o caso, a Unilever foi convocada para uma audiência a ser realizada na tarde de hoje, com a presença da Anvisa. PRECAUÇÃO Nos supermercados de Belo Horizonte, a notícia da existência de bebidas adulteradas no mercado não foi bem recebida pelos consumidores, que questionam a recorrência desse tipo de problema entre outras bebidas. O aposentado Sérgio Vignoli, que tem o hábito de comprar o produto pelas suas características saudáveis, optou por não levá-lo para casa. “Achei melhor não comprar porque não andamos com o papel com o número do lote em questão e não temos as informações necessárias para nos protegermos”, explica. Para ele, a indústria de alimentos deve se preocupar mais com a qualidade de seus produtos. “Recentemente tivemos a mesma situação com o Toddynho e agora o suco. Ficamos sem garantia de que o produto é bom e sem poder confiar, mesmo se tratando de uma empresa séria”, critica. Cliente da marca há muitos anos, a engenheira Silveria Costa Martins foi surpreendida ao não encontrar o produto na prateleira. “Tenho quatro filhos com idades entre 16 e 24 anos e todos tiveram intolerância a lactose. Por isso, nos acostumamos com o produto e sempre compramos essa marca, mas com essa falha o jeito é recorrer a outras opções”, comenta. Ontem, Silveria levou embalagens menores de outras marcas. “Eu não acho que o consumidor fique fragilizado quando ocorre uma situação como essa porque temos mais opções e existem boas marcas no mercado”, pondera. Nas redes sociais, os consumidores também reclamaram da morosidade no atendimento do SAC da Unilever e criticaram a falta de informações sobre a suspensão, possíveis reações alérgicas e questionaram como será feita a troca dos produtos já adquiridos.


o globo - p. 22 - 19.3.13


o tempo - economia - p. 11 - 19.3.13

PRECAUÇÃO

Anvisa suspende os AdeS de soja produzidos em Minas

São Paulo. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou ontem a suspensão da fabricação, distribuição, comercialização e consumo, em todo o país, de todos os lotes de 32 produtos com soja da marca AdeS. A medida foi publicada no "Diário Oficial da União". As embalagens são de 1 litro e 1,5 litro. A suspensão vale apenas para os produtos feitos na linha de produção TBA3G, em Pouso Alegre, no Sul de Minas. A sede da empresa foi vistoriada na semana passada pela Vigilância Sanitária de Minas Gerais. Uma audiência foi marcada para hoje, com presença da Anvisa, de representantes da Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, e da fabricante do produto, Unilever Brasil, que vai prestar mais esclarecimentos. Uma falha no processo de higienização fez com que a Unilever, na semana passada, recolhesse lotes do produto AdeS sabor maçã de 1,5 litro. Segundo nota divulgada na última quarta-feira, houve uma falha no envase das embalagens, que fez com que os sucos fossem misturados a produtos de limpeza da máquina - que podem provocar queimaduras. Os produtos do lote com problema foram distribuídos nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e no Paraná. Em nota, a Anvisa diz que a medida foi tomada "por precaução". "A Anvisa decidiu suspender todos os lotes de todos os sabores, produzidos na linha de produção em que foi identificada a falha, até que a agência tenha mais informações sobre a verdadeira extensão do problema", diz a agência reguladora no comunicado. Segundo a Anvisa, a suspensão ocorre porque há a suspeita de que os produtos não atendem "às exigências legais e

o tempo - economia - p. 13 - 19.3.13

regulamentares" do órgão. A agência recomenda, ainda, que o consumidor procure os serviços de saúde se consumir o produto e apresentar queimaduras ou outros sintomas. E que procure a fabricante dos produtos, a Unilever, para trocas e reembolsos. Os consumidores que tiverem produtos do lote com problema não devem consumi-los e devem entrar em contato com o SAC pelo 0800-707-0044 (8h às 20h) ou HYPERLINK "mailto:sac@ades.com.br" sac@ades.com.br. Empresa. Procurada pela reportagem, a Unilever disse que o problema na qualidade de produtos atingiu apenas as 96 unidades de AdeS sabor maçã, 1,5 litros, lote AGB25, produzidas na linha TBA3G na fábrica de Pouso Alegre. A empresa diz ainda que desde o dia 13, quando o problema foi descoberto, nenhum produto fabricado na linha TBA3G foi distribuído ao mercado e que a linha de produção não está funcionando. A Unilever diz que identificou a causa do problema e que implementou as medidas corretivas necessárias. A Unilever diz ainda que já iniciou o cumprimento das determinações da Anvisa retirando do mercado as produzidas na linha TBA3G e que está "colaborando com a Anvisa com o fornecimento de todas as informações necessárias para a revogação da interdição cautelar que possibilitará o retorno da fabricação na linha TBA3G, bem como a liberação para a distribuição, comercialização e consumo dos lotes de AdeS com iniciais AG (exceto AGB25)". A empresa ressalta ainda que todos os demais produtos AdeS permanecerão no mercado, "encontrando-se em perfeitas condições para consumo".

DE NOVO

Anatel multa operadora Oi em R$ 3,4 milhões DA REDAÇÃO A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aplicou nova multa à operadora de telefonia Oi. O valor, referente a um processo de 2010 da Telemar Norte Leste filial Pará, incorporada pela Oi, foi de R$ 3,48 milhões. Como em outros casos, a multa cobrada ontem se deve a descumprimento de metas do Plano Geral de Metas de Universalização. A operadora acumula multas aplicadas pela agência desde o dia 15 de fevereiro deste ano, como parte de um mutirão para análise de processos. Um levantamento feito pelo jornal "Valor Econômico" mostra que a operadora já acumula R$ 11,8 bilhões de depósitos judiciais para processos em grau de recurso, sendo R$ 1,2 bilhão referentes a multas em debate na Anatel.

A Oi disse que a multa se refere a problemas de 2004 e que sempre avalia recorrer da medida, tanto na esfera administrativa quanto na judicial. A operadora diz que, em muitos casos, as multas são muito maiores que o reparo da falha, "deixando assim de ser observado o princípio da razoabilidade e proporcionalidade das multas". A Oi também reforçou que já realizou grandes investimentos - no ano passado, foram R$ 6,6 bilhões -, especialmente na ampliação da capacidade e cobertura 2G e 3G, no aumento de velocidade e capilaridade da rede de banda larga, na rede de dados fixa e na expansão da Oi TV. Em 2013, a empresa pretende investir R$ 6 bilhões na expansão e melhoria da infraestrutura, em novas tecnologias e melhorias de processos.


o globo - a forรงa do novo consumidor - p. 1 - 15.3.13

o globo - a forรงa do novo consumidor - p. 2 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 2 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 2 - 15.3.13


o globo - a forรงa do novo consumidor - p. 3 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 3 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 3 - 15.3.13

o globo - a força do novo consumidor - p. 4 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 4 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 4 - 15.3.13


o globo - a forรงa do novo consumidor - p. 5 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 5 - 15.3.13


o globo - a forรงa do novo consumidor - p. 6 - 15.3.13


continuação - o globo - a força do novo consumidor - p. 6 - 15.3.13


19.3.2013  

Clipping Eletrônico

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you