Issuu on Google+

Gabriel

Edição 1 | Ano 1 | Agosto 2011 | Gabriel em Casa

em casa

Old is New - O retorno da moda vintage

Perfil - Conheça melhor Marcos Ferreira, o gênio dos sofás Backstage - Projeto Fênix, uma casa que renasce das cinzas


Colaboradores

Editorial Caro Leitor, É com muita alegria que apresento a revista Gabriel em Casa. A nova revista do portal GabrielOnline. O portal nasceu como uma vitrine da charmosa rua de decoração de São Paulo, a Alameda Gabriel Monteiro da Silva. O sucesso foi tanto que hoje somos fonte de consulta na área de decoração, e neste contexto nasce a Gabriel em Casa.

Marcos Paulo Caldeira, formado em arquitetura e urbanismo pela universidade mackenzie e pós graduado pela universidade politecnica catalunya, responsável pela reforma do apartamento da capa.

Renata Cerolini, jornalista apaixonada se formou pela PUCRS e pós graduanda em design editorial de revista pelo Istituto Europeo di Design. Foi responsável pela produção gráfica e editorial da Gabriel em Casa.

Daniel Stanislauska começou na Fotografia em 1999, na área de Moda. Já atuou como Diretor de Fotografia de três curtas-metragens e um média-metragem. O curta, “Enquanto a Tristeza não Vem”, foi premiado no Festival de Cinema de Gramado, em 2004. Culpado pela excelente fotografia da matéria de capa.

Com layout moderno e totalmente interativa, você confere nesta edição de estreia uma remontagem completa de uma cobertura no centro de São Paulo. Com 326m2, o apartamento ganhou vida, uma decoração muito bacana e alto astral. Na sessão Moda saímos um pouco do mundo da decoração e invadimos o mundo fashion, falamos das últimas tendências na moda e no design, tanto em objetos quanto na arquitetura. Foi uma sessão pensada em quem gosta de ousar, além de trazer pessoas entendidas no assunto. Na nossa primeira edição trouxemos ninguém mais do que Camila Toledo, diretora de tendências da América Latina do portal Stylesight. Pensando naqueles que adoram receber os amigos em casa e oferecer jantares, criamos a seção Na Mesa, onde você vai poder conferir ótimas dicas para não errar ao montar uma mesa na sua casa. Já na seção Arte e Design, você vai ver como é possível decorar seus ambientes e ainda fazer um ótimo investimento. Conheça também um pouco mais do trabalho e trajetória do querido Marcus Ferreira, um grande arquiteto que invadiu São Paulo com sua criatividade, na seção Entrevista. O objetivo do projeto de arquitetura que usamos nessa edição é mostrar que mudanças simples fazem uma verdadeira transformação. Não posso deixar de agradecer a minha pequena e grande equipe, aos nossos colaboradores, e especialmente aos lojistas que acreditaram nesse projeto. E a você, leitor, o meu muito obrigada!

Dani Maluf, Mari Marcozzi e Lua Negrelli, trocaram o mundo do marketing e da publicidade para realizar sonhos em forma de festa. No comando da MerryMakers elas ajudaram na produção da matéria de capa da Gabriel em Casa.

Terê Hilsenbeck é artista plástica, decoradora, arquiteta e consultora de Feng Shui. Autora da matéria sobre o Feng-shui e seus benefícios.

Gabriel em casa

Marina Felmanas Publisher e Diretora do Grupo Gabriel Online marina@gabrielonline.com.br

Renata Cerolini - MTB 14-641 Editora de Redação e Jornalista Responsável renatacerolini@gmail.com

Daniel Stanislauskas Fotógrafo elemento.fogo@gmail.com

Magali Winter

Espero que gostem. Boa Leitura.

Revisão

Grupo Gabriel Online - 11 4063-5314 comercial@gabrielonline.com.br

Publisher Uma publicação da R1C2 Assessoria e Comunicação 11 7761-0349


O que é?

Você já leu uma revista interativa?

N

as próximas páginas você vai encon-

Gabriel

trar muita informação, matérias com

em casa

conteúdo e produtos, muitos produtos

das lojas da Alameda Gabriel Monteiro da Silva. Mas não é só isso, a ideia da Gabriel em Casa é oferecer mais do que uma simples leitura. Ela vai interagir com o leitor. Se você gostar de um

cima dele. Se ele estiver à venda, aparecerá mais informações sobre ele na sua tela. E o melhor, ao clicar no produto, você será direcionado para a Vitrine do site Gabrielonline.com.br. Isso sim se chama interatividade. Use e abuse da Gabriel em Casa! Renata Cerolini Editora de Redação

Edição 1 | Ano 1 | Agosto 2011 | Gabriel em casa

produto que está na página, passe o mouse por

Old is New - O retorno da moda vintage Perfil - Conheça melhor Marcos Ferreira, o gênio dos sofás Backstage - Projeto Fênix, uma casa que renasce das cinzas


Sumário Colaboradores

2

Carta Editorial

3

O que é

5

Arte e Design

34

Moda

64

Fendg Shui

66

Projeto Fênix

36

um apartamento reformado e decorado com o que a Gabriel tem de melhor

Jardins e seus encantos

Old is New

Entrevista

Na Mesa

o retorno da

Marcus Ferreira,

os erros e acertos na

saiba como ter um

moda vintage na

o mestre dos

hora de montar uma

jardim sustentável

decoração

sofás premium

mesa de jantar

10

24

16

62


Ambientes

Jardim Secreto Estes ambientes recebem as festas, reuniões e jantares, e é onde passamos mais tempo relaxando, curtindo a casa e interagindo com a família e amigos.

P

ode ser no apartamento, cobertura ou casa, o jardim é um lugar acolhedor e cheio de história para contar. Uma simples varanda, a área da churrasqueira, o deck da piscina ou

um imponente quintal.

meio maluco ou um contemporâneo, isso se reflete em todos os ambiente, incluindo o jardim!” ressalva Carla Xavier.

A arquiteta Elisa Martins também Sendo assim, os cuidados na de- tem uma opinião semelhante, para coração e na beleza e qualidade dos ela “o jardim não é apenas um esmóveis que você vai colocar na sua paço decorativo, ele traz sensações área externa para acomodar e receber para uma casa, como o barulho de seus convidados é de extrema im- água numa fonte ou cheiro de flores naturais, isso integra a natureza com a portância. residência e pode influenciar o estilo Uma dica é fazer um mix de cores também”. para deixar seu ambiente mais leve e descontraído, respeitando, é claro, a Perguntamos às duas arquitetas quais harmonia do espaço. Para a arquiteta as tendências para os jardins atualCarla Xavier o jardim tem um papel mente. Elisa acredita que a maior fundamental, “considero o jardim tendência de hoje é a criação de escomo o pulmão verde de uma casa, paços úteis, “como recantos para senum pedaço do nosso cotidiano que tar, gazebos, jardins que se integram nos eleva e faça com que a pessoa se com as residências, iluminados para sinta em um refugio próprio, longe serem apreciados à noite e que as da selva de pedra, tornando um am- pessoas possam biente duro em um espaço mais leve curtir de todas as maneiras pose fluido”, explica Carla. síveis, com fácil A decoração do jardim está intimam- manutenção, com ente ligada com o interior da casa. Os o uso de decks de ambientes sempre devem conversar madeira, e pedras entre si para que haja uma harmonia integrados com no todo. “O jardim assim como os de- a vegetação com mais espaços devem manter o mesmo linhas mais retas e estilo. Caso o cliente tenha um estilo menos sinuosas”. Banco Taipa


Ambientes Projeto Teto Verde A LD78 (A² Arquitetura, Ponto K, Audioclicks, Tamago) realizou um projeto ousado e sustentável ao criar um jardim no telhado de uma casa. A ideia era utilizar o espaço do terraço das novas instalações da empresa, no bairro Vila Mariana, em São Paulo. O arquiteto Edney Silveira, da A2 Arquitetura, foi o idealizador do “teto verde”. “Abrimos uma porta no andar de cima e fizemos um jardim, simples assim”, explicou Edney. A empresa Ecosapiens, do engenheiro Felipe Pinheiro, foi quem criou e executou o projeto do teto verde. Em três dias Felipe montou tudo, utilizando uma série de técnicas de permacultura, com uma grande diversidade de tipos e espécies de plantas e vegetação. “A ideia da área foi dar uma contribuição para a São Paulo”, ressalva Cauê Ueda, da Tamago. O espaço tem pequenas áreas dedicadas ao plantio de vegetais, como: rúcula, couve, salsinha, erva doce, alface, repolho, manjericão, hortelã, romã, cebola e alho. Ainda que fechado, o espaço tem como função, não só a harmonização com os integrantes da ld78, que ganharam um espaço para descontrair-se e abrir um momento em suas rotinas de trabalho, mas também aberto a receber pessoas de fora, discussões sobre temas voltados à cultura e artes e confraternizações. E em breve, receberá pequenas exibições de cinema e uma plantação de abóbora.

As coberturas verdes equilibram a temperatura do ambiente coberto, reduzindo as variações térmicas decorrentes das alternâncias dia-noite.

Auxiliam para equilibrar as variações de umidade relativa do ar. Quando o ar está seco, as plantas evaporam água e elevam assim a umidade.

As plantas ajudam na purificação do ar filtrando e fixando o pó gerado pelos grandes centros, além de absorverem partículas tóxicas.


Carla aposta no estilo Jardim Inglês. “Acredito que o estilo “jardim inglês” seja uma forte tendência neste ano, aliás, tem se tornando cada vez mais forte, pois gera uma quebra na organização contemporânea, que de certa forma tornava-o mais duro e menos fluído. O jardim inglês faz uma composição de diversas espécies de plantas e flores, gerando uma harmonia dentro de uma certa desorganização. Historicamente ele é considerado uma revolução, manifesto contra os padrões rígidos e simétricos de outros estilos, os referidos jardins de Versailles”. Seja apenas um cantinho com uma rede, ou um grande espaço deco-

Sofá Pedra

Espreguiçadeira Deck

rado e ornamentado, o jardim tem cada vez mais espaço nas residências. Para compôr estes espaços, materiais como aço inox, apresentam a qualidade e resistência ideal para locais onde a usabilidade e exposição ao sol serão altas. Madeira bem tratada também é um material interessante para ser usado nestes locais, por ser de origem natural os móveis feitos em madeira ficam bonitos em quase todo estilo de jardim. Outros materiais muito utilizados em ambientes externos são o vime, junco e ratan. Opção é o que não falta, como você pode ver nos móveis e objetos que selecionamos na matéria.


Entrevista

Design do Sul conquista São Paulo

Q

uando ainda morava em Florianópolis, Marcus Ferreira veio à capital paulista desenvolver uma linha de produtos para a fábrica de uma amiga. E desde então nunca mais

saiu daqui. Logo em seguida, em 1996, criou a marca Decameron inspirado num design romântico, assim como a obra de Giovanni Boccaccio. Autodidata, Marcus se especializou na criação de sofás extremamente confortáveis e premiados. Seus produtos, hoje, podem ser encontrados na Europa, Oceania e Américas. Este renomado artista do design concedeu uma entrevista exclusiva para a Gabriel em Casa, onde falou desde o início de sua vida profissional, seus conceitos de inspiração, até o sonho de ter um filho e poder dividir com ele todo seu conhecimento. Se delicie com este batepapo incrível com o “designer dos sofás”, Marcus

Poltrona Giramundo

Ferreira.

1) Desde quando a arquitetura/design te interessou? Desde os 10 anos de idade. Meu pai trabalhou por anos no departamento de engenharia da CESP, projetando torres e hidroelétricas, e nos finais de semana ela projetava para amigos casas de praia e de campo, naquela época usava-se papel vegetal,  nanquim, compassos, tudo muito manual e portanto era muito importante não errar, se estudava muito antes de aplicar o desenho nas plantas. Conforme ele fazia os desenhos conversava comigo sobre volumes, proporções, vãos, resistência de materiais, texturas e etc., aquilo me fascinava muito e eu passei desde cedo a observar tudo na rua sobre esta ótica projectual o que me ajudou a despertar um olhar muito matemático.         2) Quando você teve certeza que era isso o que queria fazer? Quando a convite de uma amiga, vim a São Paulo desenvolver uma linha de produtos, na época morava em Florianópolis, e pude associar este olhar matemático que adquiri na infância, com a arte do design de produtos,

Naquele momento tive a sensação que trabalhava há anos nesta área e nunca mais parei. 3) Teve um momento de desafio que mais te marcou na tua carreira profissional? Posso citar dois momentos importantes, o primeiro foi o convite para desenvolver uma linha de sofás para a Firma Casa há 10 anos. Seria a primeira coleção de produtos que eu assinaria com uma exposição nacional do meu trabalho, foi um sucesso, sou eternamente grato a Sonia Diniz pela oportunidade, o papel dela para o design nacional é imensurável. O segundo, mais recente, foi o projeto do nosso novo show room pelas mãos do arquiteto Marcio Kogan que além da escola que foi trabalhar com toda a sua equipe durante a realização do projeto, representou o fechamento de um ciclo que se iniciou comigo trabalhando no início sozinho há 15 anos até a oportunidade de me associar com um dos melhores escritórios de arquitetura do mundo para presentear a cidade com um projeto maravilhoso.


Entrevista

“Acho que é única no mundo [arquitetura brasileira], pela pluralidade que ela tem, pela liberdade e coragem de realização, a união de consagrados arquitetos/designers com a nova geração é muito salutar e a capacidade criativa é enorme.” Marcus Ferreira

4) Você recebeu alguma vez um projeto que imaginou que não conseguiria realizar? Infelizmente ainda não, logicamente que existiram projetos mais complexos, ou mesmo novos desafios, como o recente desenvolvimento da linha da INTERBAGNO que será lançada em breve, naturalmente recebo propostas de trabalhos que orbitam o universo que vivo, desta maneira me sinto mais seguro também para aceitar estes trabalhos e realizá-los, mas digo infelizmente porque adoraria receber uma proposta de trabalho completamente diferente de tudo que faço, porque seria um novo desafio e me obrigaria a pesquisar muito e com isto aprenderia muito mais. 5) Da onde vem a sua inspiração para criar? Com certeza nas pessoas e nos espaços que estas habitam, fico imaginando personagens do cotidiano, como casais, mulheres e homens solteiros, diferentes faixas de idade, e associo a isto o ambiente que elas vão interagir, ou seja, casas de praia, casa de cidade, campo, salas de TV, living e crio produtos para tentar atender a suas necessidades, sejam funcionais ou estéticas e mesmo para que estas pessoas possam interagir da melhor maneira possível com amigos e familiares. E, acima de tudo, que propiciem uma melhor qualidade de vida para todos. 6) Qual a sua maior realização profissional? Tive a oportunidade de ganhar alguns importantes prêmios de design internacionais como o dois IF da Alemanha, o IDEA dos Estados Unidos e mesmo o Museu da Casa Brasileira aqui no Brasil para citar os mais importantes. Mas nada superou uma ligação que recebi de uma cliente, foi um projeto grande de uma casa no litoral paulista, que ficou realmente lindo, e no final, ela me ligou e disse que graças ao meu trabalho a sua família teria um final de ano maravilhoso na nova casa. E que na ceia de Natal daquele ano, durante as orações que eles fariam, ela pediria a Deus que me proporcionasse uma vida muito longa para con-

tinuar projetando estes produtos encantadores para todas as pessoas. Eu nunca mais esqueci isso, foi a maior demonstração de carinho que recebi de uma cliente e também percebi a importância e responsabilidade que temos em relação aos compromissos que assumimos com nossos clientes, porque são acima de tudo a realização dos sonhos destas pessoas. 7) Existe algum projeto que você ainda queira realizar? Todos, sinto que ainda tenho um longo caminho de aprendizagem em todos os sentidos, mas um projeto pessoal é ter um filho e poder compartilhar com ele a minha história de vida. 8) Qual o seu sonho de vida? Comprar um veleiro de 46 pés, transformar um quarto em sala de desenho e poder viajar o mundo projetando os móveis mais maravilhosos e confortáveis que eu conseguir. 9) O que você pensa da arquitetura/design no Brasil? Acho que é única no mundo, pela pluralidade que ela tem, pela liberdade e coragem de realização, a união de consagrados arquitetos/designers com a nova geração é muito salutar e a capacidade criativa é enorme, este contexto é o ideal e justifica não somente o posto que hoje conseguimos em relação ao mundo nas duas áreas, mas mesmo o que ainda iremos realizar daqui pra frente. 10) Onde o Brasil pode melhorar? Vontade política e respeito pela coisa pública, reconhecimento por meritocracia, a sociedade em geral já reconhece esta importância, acho que falta a classe política realmente defender os interesses da população toda, visando o desenvolvimento em todos os níveis da sociedade, seja cultural, social e infra estrutura, o resto nós fazemos!


Entrevista

Prêmios: O sofá NINHO recebeu em 2001 o XV prêmio Design Museu da Casa Brasileira, categoria Mobiliário Residencial. Em 2003 a poltrona GIRAMUNDO foi eleita uma das vinte melhores peças de design da Feira de Colônia – Alemanha. Os sofás STAY e STUDIO receberam dois prêmios IF DESIGN AWARD em Hannover - Alemanha um dos prêmios mais consagrados internacionalmente em 2007.

Sofá Studio

Sofá Stay

Sofá Ninho


Old is New

O mundo Vintage do Retrô

D

esign antigo e materiais modernos. Os móveis e utilitários retrô já invadiram as nossas casas e as lojas estão cada vez mais apostando nesta tendência. Misturar o novo, atu-

al, com o antigo e despojado. Diferente do estilo vintage, que são objetos originais dos anos 20 aos 60 do século passado, o retrô é uma maneira moderna de desconstruir a simbologia de um objeto, e construí-lo com as últimas tecnologias, porém com seu estilo inspirado nas décadas de 70 e 80 de peças que viraram referência na sua época.


Old is New

Ter uma geladeira nova, porém com a cara daquela geladeira da casa de praia que foi esquecida por lá virou mania. E não é só nas geladeiras que o retrô marca presença, são cadeiras, mesas, aparadores, lustres e até batedeiras. Toda a casa hoje pode ter um ar de antigo sem necessariamente se ter um objeto velho em casa. Quando o objeto retrô é a peça principal na decoração do ambiente e tem cor forte, como uma geladeira vermelha, por exemplo, o ideal é usar cores neutras nas paredes e piso, para não poluir o local. A arquiteta Pryscilla Zamberlan explicou para a Gabriel em Casa um pouco do espírito do retrô na arquitetura. “O retrô traz personalidade ao ambiente. O resultado da mistura entre dois estilos, apesar de sempre ser um desafio, feito com muito planejamento, pode ter resultados surpreendentes. Um simples objeto peculiar em um ambiente totalmente minimalista, pode transformar a decoração em algo único. Há um grande público que se identifica com essa onda “retrô”. Muitos móveis foram reformulados, ganhando novos traços, sem perder o conceito utilizado no passado”, explica Pryscilla.


Old is New Por outro lado, o estilo vintage resgata elementos da década de 20 à 60. A palavra vintage vem de “vint”, relativo à safra de uvas e “age”, idade. Segundo profissionais de moda e stylists, roupas com tecidos propositalmente “desgastados” também são chamados vintage, justamente por ter uma aparência de usado, antigo, de outra época. Segundo o arquiteto Lucas Obino, “ mais que um “estilo”, a arquitetura, bem como o mobiliário que a complementa, é reflexo do pensamento e dos valores de uma sociedade ou de um indivíduo em particular, em um determinado tempo, e, portanto, permanente e passageiro”. Um grande exemplo de peça vintage é a cadeira Barcelona (esta ao lado) do arquiteto Mies Van der Rohe, de 1929.


Old is New “ A cadeira permanece até hoje mais contemporânea que seus equivalentes projetados recentemente. Este tipo de desenho é a materialização do pensamento moderno contemporâneo, e por isso, permanece atual”, explica Lucas. Quem adota a influência vintage, realmente gosta dela. O estilo abrange o universo da arquitetura, da moda e do design. Em geral, possuem valor alto em virtude de serem originais de época. Para Pryscilla o vintage é muito mais, “muitos clientes são apegados a determinados móveis ou objetos e gostam de mantê-los em seus ambientes mesmo após a reforma. Isso o torna um ambiente vintage. Acredito que o este estilo traz para o ambiente a cara do usuário, tendo como ideia principal tornar aquele espaço em algo único”, explica Pryscilla. Muitas vezes os ambientes são mesclados com objetos contemporâneos, onde as peças ganham mais contraste. O segredo é ousar!

Esta poltrona é uma re-leitura das tradicionais poltronas do século XV com toques contemporâneos. Em veludo petróleo, com tachinhas nas laterais.

Já a poltrona acima tem toda sua estrutura vazada em ferro pintado de preto. Presas a ela, lindas flores feitas em crochê pela artista potiguar Cris Ribeiro. Há também espaço para guardar revistas logo abaixo do assento.


Old is New


10 dicas antes de comprar uma Obra de Arte

A arte vai além

1. Conheça a Arte Ler, documentar-se, visitar galerias, visitar museus, encontrar colecionadores e artistas. Conhecimentos sobre história da Arte, de cada artista e de cada técnica nunca é demais. 2. A cotação é uma indicação e não uma garantia Ao contrário das ações, que têm um valor de mercado certo em qualquer momento do dia, as cotações artísticas são raras e pontuais. Ao contrário das ações, que são todas idênticas para uma mesma empresa, cada obra de um mesmo artista é única. Por isso, as cotações dos artistas constituem apenas um ponto de referência para ajudá-lo a ter uma ideia do possível valor de uma obra.

O que para alguns é apenas um objeto de decoração, para outros pode ser um ótimo investimento financeiro

U

ma obra de arte é isso, e muito mais. Nos últimos cinco anos a arte valorizou 10,3% e superou os ganhos das ações em 5,9%, segundo dados do site artasanasset.com. Foi no início dos anos 80 que a arte começou a ser considerada um investimento, e atualmente, mesmo com a última crise econômico/financeira, o mercado de arte continuou crescendo. Uma das justificativas deste índice surpreendente, foi a dificuldade enfrentada na época por outros mercados. Ou seja, é uma boa segurança para quem quer liquidez e investir em uma opção segura.

Nestes moldes a Galeria Pro Arte, uma respeitada galeria paulista, com mais de 20 anos no mercado, realiza leilões bimestrais, com acervos de novos artistas e nomes já conhecidos, acreditando no constante crescimento deste mercado. Segundo Miguel Felmanas, proprietário da Pro Arte, o comprador de hoje tem um perfil variado, “o estilo vai desde o antigo colecionador, o investidor mais experientes, até a jovens casais que estão decorando seu primeiro apartamento”. Em análise feita pelo índice de arte Mei Moses, realizado pela instituição financeira norte-americana, Glenmede Trust Company, os portfólios que contam com obras de arte geram maior retorno por cada unidade de risco, agregando valor a longo prazo. Segundo especialistas, a arte, inclusive, tem momentos com melhor desempenho que o mercado imobiliário.

Arte e Design

3. Cuidado com modismos A cotação das obras de Arte varia. Assim, há 10 anos, os Impressionistas e Van Gogh eram os artistas com a melhor cotação. Hoje em dia, são os artistas contemporâneos que ganham terreno. Os efeitos da moda podem ser uma vantagem ou desvantagem. O que é preciso é perceber e dominar as regras do jogo. 4. Atenção nas agendas de exposições As exposições temáticas têm um efeito revelador e ampliador nas cotações artísticas. A curto prazo, pode então antecipar o “efeito exposição” e integrá-lo nas suas avaliações.

Tela de Arnaldo Ferrari

5. Analise as épocas do artista Artistas com anos de carreira, tem peças de diversas épocas, assim pode ocorrer que um certo período seja mais valioso do que outro, pois têm uma dimensão histórica que aumenta o valor das obras, por exemplo. Este fator “época” é muito importante para o sucesso do seu investimento, sem contar a melhoria da sua cultura artística. 6. Analise o papel histórico do artista Muitas vezes, num mesmo movimento artístico, os fundadores têm um potencial mais elevado do que aqueles que aderiram mais tarde ao movimento. 7. Conheça as técnicas artísticas e os seus respectivos valores Para um mesmo artista, os critérios técnicos (lápis, pintura a óleo, litografia, colagem, etc.) têm impacto na cotação, com um fator de 1 a 1000. 8. Saiba onde comprar Na grande maioria, as galerias proporcionam preços mais razoáveis do que as leiloeiras. 9. Tenha cuidado na independência do artista com o agente É melhor que o artista não seja dependente de apenas uma galeria ou um agente. A exclusividade pode levar os preços a subir de forma artificial. Para os entendidos, o ideal é negociar diretamente com o artista, maiores as chances de se obter um preço justo. 10. Conheça as especificidades do mercado brasileiro A falta de “profundidade” do mercado brasileiro (ou seja, de cotações frequentes) faz com que os pintores brasileiros estejam superavaliados em comparação aos pintores com cotações internacionais.

Escultura de Vera Torres


Projeto

C

onvidamos o arquiteto Marcos Paulo Caldeira para um desafio: pegar um apartamento completamente abandonado, colocar abaixo e reconstruir tudo, desde o piso até o gesso, e o que você verá a seguir é o resultado de dois meses de trabalho árduo. Divirta-se e impressione-se

com o nosso antes e depois.

Planta baixa do piso inferior do apartamento de 326 m2.


Projeto

Mesa de Jantar Box em laca branca , cadeiras de couro pretas e cadeiras de ponta coloridas.

Planta baixa do piso superior do apartamento com a รกrea externa.


Projeto

i a fo d a r t e en o todo o d e çã red pis cora A pa da, e o e d a a n retir urado. N onas Ya s a r rest os polt ca e pé in in a usam uro br o alum n o m em c o carbo ubau e D ç em a E sofá . zado azul a lycr das a m U s da e d e par oi pinf sala ara deip a tada clim m u chexar n o c a mais e. gant

O g ra esc nito da a jate da foi a tirar do, par a cia a aparê a n e de marelad ix a ente ar o a , m O r mais c bio le sub dapé fo an. s i um tituído r tínu odapé c por o onO p . is mar o fico fi u peix m em e taco e. sca ma de


Projeto No lavabo, escolhemos uma cuba em limestone com desenho quadrado para se encaixar melhor no espaรงo retangular.


Projeto

A porta da entrada foi trocada por uma porta maior. A escolha da cor azul foi para dar destaque na parede e complementar a decoração. A tela grande é de Thiago Tebet, da Galeria Pro Arte. Na mesa bar(seleção GO), destaque para as banquetas 6F decorações. E tela de Arnaldo Ferrari, ao lado, é da Pro Arte Galeria.


Projeto

Na s u colo ite do c cado asal Dura tex,n o piso s foi Um piso a cor S tyle O emen c das. ontinuo HO. , sem No b uma anheiro, u pida cuba du samos p e válvu m márm la escu lla oc o ulta re com . Os a r clos mários, e Ligh t, são d estilo t da a Orna linha re. E a r o Alte upa de nbur cam a é d g. a


Projeto vão livre da Para tirar o mos por um escada, opta em ferro guarda corpo , guro e clean e ,s o r d vi m o c laridade da c a r a ir t m se do sofá ala im c m E . sala coração. e d F 6 a d s a mofad

ar branca Mesa de jant om poltroc ) o G o ã ç le (se m que combina nas pretas, o e e a mesa d com o lustr bar.

A sa l num a super io a pret combin r ficou a a cor , com d ção bra et n d esse a moda. alhes a ca, z usam ar mono E para t ul, ir c cabe os as p romáti ar c o ceir as c ltronas o, olor idas de Apro . v para eitamos c leitu riar um a lareira r , sele a e rela canto d ç x e 6F d ão GO, . Sofa e a Burl co-raçõ lmofada e Ma s e rio. rx, a s e Tel a cerv o pr óp-


Projeto


Projeto


Projeto

O SPA era um segundo quarto de serviรงo. Revestimos as paredes com pastilhas.

Detalhe do banco de madeira executado pela marcenaria M & M Design


Projeto

mple o c va na xter o com e a ç . re espa soltas Na á o s s tamo e planta d , sos zuis o a s sã ada mof oridas l a E as das e fl a l. listr paço Ti s o da E erad p u i rec com um o f so ar O pi ontinu c para stico. ar rú


Projeto

Acima, uma geladeira vintage, reformada (acervo pessoal). Futon no deck com estampas florais, Ăşltima tendĂŞncia para o verĂŁo 2012.


NaDECORAÇ Mesa

Servidos? R

eceber amigos em casa é uma delícia. E recebê-los com charme e requinte, melhor ainda. Foi pensando em ajudar o nosso lei-

tor a decorar uma bela mesa de jantar que pedimos a ajuda de Amelinha Amaro para dar algumas dicas e mostrar o que é certo e errado na hora de ordenar pratos, copos e talheres na mesa.

Romantismo até na hora de montar a mesa. Essa é a dica de Amelinha Amaro, da Divino Espaço. Quando você vai receber alguém especial em casa, ou quer fazer algo diferente para seu parceiro, antes de pensar no cardápio, pense na decoração da mesa. A sugestão desta edição é uma mesa para um jantar romântico. Na dica do que fazer e do que não fazer, vale lembrar de alguns detalhes, como o uso do vermelho, que indica que a celebração é a dois. Os materiais escolhidos são bem diversificados. A passadeira de fibra natural com acabamento em shantung, talheres de osso, e a colocação informal dos guardanapos, criam um ambiente descontraído e acolhedor. A ideia é fazer algo charmoso e não intimidador. Já o bowl de cristal com passarinhos, a champanheira de prata, os copos de cristal e a porcelana dos pratos são de um material mais sofisticado. Se o cardápio pedir um vinho, lembre-se de escolher o copo adequado e sempre servir água junto. Para completar a decoração, a dica é velas e flores naturais. Não use velas perfumadas para não interferir no aroma dos alimentos. Os corações de ferro pintados e decorados com flores naturais mandam a sua mensagem. Agora é só você caprichar na cozinha e pronto, o jantar romântico tem todos os ingredientes para ser um sucesso.

Para completar a decoração, a dica é velas e flores naturais. Não use flores perfumadas para não interferir no aroma dos alimentos.


Moda

A arquitetura no mundo fashion...

...e vice-versa

M

oda e arquitetura tem tudo a ver. Por isso, a Gabriel em Casa entrevistou a queridíssima Camila Toledo, dire-

tora de tendências da América Latina do portal Stylesight, o mais confiável serviço de tendências online que fornece em primeira mão um conteúdo exclusivo, ferramentas e tecnologia para qualquer profissional da indústria da moda e design. Camila respondeu às nossas perguntas e

Camila Toledo, Stylesight

mostrou que a arquitetura também pode e influenciar muito a moda atual.

Movimento minimalista

Como você vê a influência das tendências da moda na decoração de ambientes? Cada vez mais a moda influencia a decoração assim como a decoração tem influenciado a moda por muitos anos com suas tapeçarias, materais como ráfia, madeira e tecidos como o jacquard.  Por exemplo, a Rodarte desenvolveu uma estampa para sua coleção de Verão 2011 inspirada nas ranhuras da madeira, como você vê ao lado. A moda hoje tem uma forte influência em relacão a estampas, detalhes de decoração como tachas e rendas e texturas de superfícies de objetos de interiores. Por exemplo, o tingimento tie-dye, muito forte hoje na moda jovem tem influenciado objetos de interiores, assim como a renda, um tecido de Estam pa Roc moda atuando agora na decoração arte com muita força.   A tendência na arquitetura pode também fazer o caminho inverso, e influenciar a moda? As tendências em arquitetura influenciam diretamente a moda. Hoje mesmo podemos ver a forte influência do movimento Bauhaus de linhas retas e geométricas Estampas tie-die em desfiles como o do

Lucas Nascimento e Gloria Coelho para o inverno 2011.   Quais são as apostas da moda brasileira para o próximo inverno e verão 2012? Para o inverno de 2011 vamos ver linhas mais curvilíneas, formas mais orgânicas tanto na moda como na arquitetura. Como exemplo temos as formas arredondadas nos desfiles de FW11 da Stella McCartney e Jil Sander. Para o verão, cores fortes inspiradas na Pop Art continuam a marcar bem as linhas retas e formas geométricas inspirado no movimento Bauhaus (exemplo imagem do desfile da Prada do Verão 2011). Ambientes rústicos e limpos de excessos estão de acordo com um forte movimento minimalista que volta a moda pela mão da Phoebe Philo que hoje é a Diretora Artística da Celine. Materiais como madeira, ráfia, feltro e couro continuam importantes tanto no inverno como verão.

étricos

Cortes geom

Bauhau

s e suas

linhas


Projeto

O mundo Feng Shui por Terê Hilsenbeck

F

eng Shui é a arte milenar chinesa da organização do espaço ou arranjo do ambiente de modo que ele esteja em harmonia

e equilíbrio com a natureza. Quando o nosso ambiente é sereno e está em harmonia com as poderosas forças do universo, nós também estamos e o mesmo ocorre com nossa vida. Hoje, mais do que nunca, as pessoas estão entendendo o significado do Feng Shui e cade vez mais, procurando profissionais da área. Quando o ambiente externo é modificado altera também o interior daqueles que ali convivem, pois o espaço externo, de alguma forma, está conectado ao nosso espaço interno. As linhas de energia do Feng Shui são como os meridianos de energia estudados na acupuntura. A energia de um local deve se manter circulando. Qualquer coisa que impeça seu fluxo livre irá gerar uma estagnação atingindo aqueles que ali habitam. Feng Shui pode ser definido como o estudo do céu - desconhecido, invisível e vibracional e da terra - visível e físico, em relação aos humanos. Onde resulta a tradução literal do termo em – vento e água.

As cores são importantes no Feng Shui


Projeto Podemos orquestrar nosso destino manipulando o ambiente em que vivemos. De acordo com o Feng Shui, a linguagem de nosso ambiente conta uma história e, se mudarmos os elementos deste ambiente poderemos melhorar nossa história. Enquanto a arquitetura e o desenho de interiores se interessam pela estética, o Feng Shui se concentra no modo como o ambiente exerce influência sobre a experiência das pessoas que nele habitam. A estética é importante no design de interiores, mas só a estética não é suficiente para criar um bom Feng Shui. Espaços harmoniosos podem contribuir considerávelmente para a pessoa ter mais satisfação na sua vida. Esta é a premissa central. Quando começamos a trabalhar com esta filosofia percebemos que uma mudança radical ocorre em termos de consciência de como a forma e a distribuição espacial dos elementos afetam a nossa vida. Análise do espaço A análise considera os seguintes aspectos: histórico do local, apresentação do espaço para quem entra e a sensação ao permanecer nele, local para onde a pessoa é atraída, impacto visual, se o ambiente é aconchegante, se a distribuição favorece quem trabalha e quem dorme, se a iluminação, circulação e fluidez do local estão harmonizadas e se as cores estão con-

tribuindo para ativar seus respectivos elementos, assim como a energia do local. A forma ideal é a quadrada ou retangular, pois desta maneira você não tem casas faltantes no bagua (mapa do Feng Shui), que você pode conferir a explicação a baixo: Portas as portas, em feng shui, são consideradas as bocas da casa. As oportunidades devem entrar livremente, caso contrário se tornam barreiras. Janelas As janelas representam os olhos no Feng Shui, por isso a necessidade de mantê-las em contato com o externo, para que ampliemos nossos horizontes. Piso Assim como o teto, o piso deve ser o mais homogêneo possível. Se possível, eliminar os desníveis, degraus e rampas. Escada As escadas são sempre motivo de atenção. Elas são condutores de energia. De preferência não acumule nada abaixo dela e caso tenha um armário mantenha todo material em ordem. Uma dica: abaixo da escada colocar plantas para ativar essa energia, boa iluminação de baixo para cima e um cristal de quartzo branco para proteger e energizar o local.

Escadas com a base livre


Projeto

A importância das cores nos ambientes

Dormitórios O posicionamento da cama é um dos fatores mais importantes no Feng Shui. Primeiro porque se você não dorme bem não terá disposição, humor e nem saúde para trabalhar ou curtir a vida. E segundo, porque é onde passamos a maior parte de nossa vida. As camas não devem ficar no alinhamento das portas e nem de costas para elas. De preferência, a cabeceira da cama (que representa a proteção da cama) deve ficar numa parede onde não haja encanamentos. Os criados mudos, no caso do casal, devem ser do mesmo tamanho para que um não tenha mais poder que o outro. Banheiros Todos os banheiros nos quais se veja a privada ao abrir a porta deveriam receber uma mola nessa porta. Além

disso, a tampa da privada deve estar sempre fechada, pois o banheiro é o setor da água, da drenagem, e quando tudo fica aberto, significa que o dinheiro e o sucesso estão sendo drenados. A porta do banheiro não deve ficar alinhada com a cama, a sala de jantar ou a cozinha. Plantas As plantas são outro tópico importante dentro do ambiente. Um local sem plantas e flores fica árido, sem vida, sem energia. É bom colocar que, de nada adianta tê-las sem o devido cuidado, pois elas só trarão energia se estiverem vivas. Se puder, dê preferência a plantas arredondadas, sem espinhos e que não caiam.

As cores que existem no interior de sua casa têm um impacto extremamente relevante sobre sua vida. As cores, ou a falta delas, em nossas casas, podem criar um ambiente capaz de alimentar o espírito ou de drenar a nossa energia, pois as cores despertam sentimentos e emoções. As cores estão intimamente ligadas aos 5 elementos e a energia que delas emana entra em sintonia com os nossos centros energéticos denominados chakras.

Ordem Usar todos os espaços de forma harmoniosa, tendo o cuidado para não guardar ou acumular aquilo que não vai usar. Jogar fora ou dar outro destino a tudo o que não usa. Estes objetos tem suas energias estagnadas que acabam estagnando a energia da casa. Deixar sempre os caminhos livres e orgânicos; evitar traçados rígidos, para que as pessoas se movimentem de forma fluida. Os 5 elementos do Feng Shui estão relacionados as cores: a água ao azul, o fogo ao vermelho, a madeira ao verde, a terra ao amarelo e o metal ao branco. Existem 3 maneiras de alimentarmos os chakras: através das cores que nos cercam, dos alimentos que ingerimos e através da palheta de cores que vestimos.

Foto: Filipe Cardoso

Cozinha No Feng Shui o fogão é considerado um objeto importante na casa, pois é dele que vem o alimento para que tenhamos saúde, disposição para trabalhar e prospe-rar. A energia da cozinha é representada pelo fogo que vem do fogão. Pensando nesta linha, o cozinheiro da casa deve estar sempre no comando, ou seja, a pessoa que fica no fogão deve estar olhando para a porta de entrada do local.


Bagua – reforço e curas dos 8 guas” ou casas Cada casa tem um número e é regida por um dos 5 elementos: MA – madeira , F – fogo, T – terra, ME – metal, e A - água 4 MA prosperidade / fortuna – cristais – citrino, pirita , ametista, sinos de vento, bandeiras na entrada da porta. 9 F sucesso/ fama – espelho, incenso, iluminação. 2 T relacionamento / amor – quartzo rosa, flores aos pares, foto c/ companheiro, recordações de amor, presentes, vaso quadrado. 7 ME criatividade / filhos – objetos de metal prateado, quadro colorido, criativo.

Sua caSa vai ficar muito goStoSa. Só não vai dar para morder, abraçar e apertar.

6 ME amigos / viagem - flores brancas, fotos de viagem, fotos pessoais que tragam boas recordações, telefone, altar, objetos de metal, aço ou ferro, pedras e cristais, estofados brancos, almofadas redondas, sinos de vento de metal. 1 A carreira / trabalho – água, fonte, vidros, espelho. 8 T espiritualidade – tudo que traga paz, planta, livros, fotos de lugares calmos, material de estudo, altar, estátuas. 3 MA família / saúde – plantas saudáveis, flores frescas, bambu, fotos da família, cristais brancos.

Linha Style London

O apartamento da matéria anterior foi todo decorado de acordo com os ensinamentos do Feng Shui, como você pode ver nas plantas abaixo.

Durafloor Style é uma série inovadora e sofisticada, criada para quem tem estilo e prefere as nuances da madeira. O exclusivo sistema Ultra Click e as emendas invisíveis nos topos das réguas garantem o encaixe perfeito dos desenhos, dando a sensação de tábua corrida. Rápido de instalar e fácil de limpar, Durafloor Style é ideal para quem deseja uma casa gostosa e aconchegante. Conheça esta e outras novidades. Acesse www.durafloor.com.br Piso Inferior

Piso Superior

0800 770 DURA ou 0800 770 3872.


Plus Lista de Endereços: Armários - Ornare e Elgin Roupa de Cama - Altenburg Vasos - 6F decorações Quadros - Pro Arte Galeria Tecidos - Celina Dias Almofadas Jardim - Espaço Til Puxadores - Ferragens Floresta Móveis - Seleção GabrielOnline

Serviços: Estante Quarto - M&M Design marcenaria - memdesign@ig.com.br - 8381-2245/3746-7643 Vidros e Espelhos - Primicia - primiciavidros@gmail.com Pedras - Pedras Sabará - http://www.pedrassabara.com.br/ - 11 5634-1004 Piso Quartos DURAFLOOR - Linha Style-SOHO - www.durafloor.com.br

Agradecimentos: A Lot Of A2 Arquitetura Arquiteta Elisa Martins Arthur Decor Associação Alamenda Gabriel Bertoluci Blue Gardenia Carbono Carla Xavier Arquitetura Decameron Dominici Kitchen Aid Magali Winter Obino.SouzaPinto Arquitetura e Urbanismo Pro Arte Galeria Pryscilla Zamberlan Arquitetura R1C2 Comunicação & Assessoria


Revista Gabriel em Casa