Page 1

REVISテグ: ETAPAS DO PROCESSO EDITORIAL


2


3


4


5

REVISテグ: ETAPAS DO PROCESSO EDITORIAL


6

______________________________________________________________________ Amaral, Priscila Revisão: etapas do processo editorial. Porto Alegre: Alfapa, 2010. ISBN 354-85-0737-367-6 1. Comunicação – Revisão – Editorial. I. Título CDU 273.4-053.8 Catalogação na publicação: Irene César - CBR 10/1123


7

REVISテグ: ETAPAS DO PROCESSO EDITORIAL

Priscila Amaral

Alfapa 2010


8

© Alfapa, 2010

Capa: Paulo Júnior Preparação de originais: Márcia B. Silva Supervisão Editorial: Paulo Borba Editoração eletrônica: Prisrevisão

Reservados todos os direitos de publicação, em língua portuguesa, à Alfapa. Av. Artur Azevedo, Partenon 91360-390 Porto Alegre RS Fone: (51) 353163805

É proibida a duplicação ou reprodução deste volume, no todo ou em parte, sob quaisquer formas ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, gravação, fotocópia, distribuição na web e outros), sem permissão expressa da Editora.

IMPRESSO NO BRASIL PRINTED IN BRAZIL


9

Sumário__________________________________ Introdução, 11 Partes do Livro, 13 Revisão de Original, 17 Revisão Final, 19 Considerações Finais, 21 Referências Bibliográficas, 23


10


11

Introdução____________________________ A publicação de um livro, periódico ou impresso, envolve muitas etapas, tais como a tradução (se for o caso), revisão/preparação de original, revisão técnica (se for o caso), editoração/diagramação, revisão/leitura final ou paginada e conferência de emendas, que pode acontecer em várias etapas do processo. A revisão final é a última “olhada” no texto. É o momento em que o revisor ou editor tem para encontrar o que possa ter passado na conferência de emendas ou na revisão do original. Essa etapa não envolve apenas a gramática, mas sim todos os aspectos práticos/comercias de uma publicação, como os créditos, informações referentes à editora, ao autor, aos colaboradores, assim como, também, a atenção à padronização e ao projeto gráfico da obra.


12


13

Partes do livro____________________________ Todo o livro, ou impresso, é divido em partes, e cada uma delas contém um significado e uma importância específica. Cada editora possui um projeto gráfico (único ou para cada obra), mas, na maioria, as partes que compõem o livro são quase sempre iguais (FONSECA, 2008, p.247). São partes de um livro: a) Sobrecapa ou jaqueta: é a sobrecapa solta de papel que envolve um livro, utilizada particularmente em livros de capa dura; b) Capa: é a cobertura externa de material flexível (brochura) ou rígido (dura ou cartonada). A capa precisa apresentar o nome do autor e o título da obra; c) Contracapa, ou quarta capa: pode ser utilizada a critério do editor, sendo comum conter trechos relevantes sobre a obra, relação de outras publicações do autor ou editor; d) Orelha (aba ou asa): é a parte da sobrecapa dobrada para dentro. Pode conter dados sobre a vida e a bibliografia do autor e/ou críticas sobre a obra; e) Lombada (ou dorso): é a parte da capa que reúne os cadernos ou folhas da obra. Deve conter o nome do autor, o título e o número do volume, caso a obra tenha mais de um; f) Guardas: nos livros de capa dura servem como apoio estrutural entre o corpo do livro e as capas; g) Folha ou folhas em branco: as primeiras e as últimas folhas em branco proporcionam um maior suporte físico para unir as guardas ao corpo do livro e, por meio destas, às capas; h) Corpo do livro ou miolo: é formado pelo miolo, o conjunto de folhas ou cadernos reunidos. As folhas são usualmente reunidas em cadernos de 12, 16 ou 32 páginas, conjuntos mais apropriados para costurar e abrir o livro; i) Caderno: é o conjunto de folhas impressas (frente e verso) e dobradas ao meio que, encaixadas e unidas na lombada, resultam em 4, 8, 16, 32 ou 64 páginas.


14

Além das partes do livro existe a sua estrutura, por vezes obrigatória, que contém informações relevantes sobre a obra, a editora, o autor e as pessoas envolvidas em sua publicação.

São itens que compõem a estrutura do livro:

a) Sobrecapa ou jaqueta; b) Capa; c) Anterrosto: é a primeira página do livro. Contém somente o título da obra e procura seguir o projeto gráfico utilizado na capa; d) Verso da anterrosto: contém a ficha catalográfica e a identificação do ISBN. O verso da anterrosto que faz a face à folha de rosto; e) Folha de rosto: é a página que contém o título da obra, a abertura “oficial” e grandiosa do livro. São colocadas informações como o título, o subtítulo, se houver, o nome do autor (com ou sem créditos). Também são adicionados o nome do tradutor, a consultoria, a supervisão e a revisão técnica da edição. Na base da página, geralmente centralizados, são posicionados o logotipo da editora, o local e o ano de publicação; f) Verso da rosto: é a página de créditos, em que constam copyright® , o nome do capista e dos revisores, a supervisão editorial, a editoração eletrônica e os endereços da editora; g) Lista de autores e colaboradores: página em que constam os nomes e os créditos dos autores ou colaboradores da obra; h) Dedicatória: folha opcional. Se possível, a dedicatória deve ficar em uma página impar; i) Agradecimentos: opcional; j) Epígrafe: opcional; k) Apresentação: opcional; l) Prefácio: escrito pelo próprio autor ou organizador; m) Lista de abreviaturas: opcional; n) Lista de figuras e tabelas: opcional; o) Texto; p) Introdução;


15

q) Abertura de capítulos; r) Conclusão; s) Posfácio; t) Referências bibliográficas; u) Apêndices ou anexos; v) Glossário; w) Índice.


16


17

Revisão de original__________________________ As atribuições de um revisor/preparador de originais são, além revisar os aspectos gramaticais e estilo do texto, corrigir a tradução (se houver), observar a normatização de termos, grafia e o uso de caixa alta e baixa. Ao receber o material para revisão, o profissional deve seguir o manual de padronização/editoração da editora. Cada editora costuma criar regras, caracterizando, assim, suas produções, além de garantir a qualidade e a uniformidade nas publicações. Os aspectos importantes de uma revisão/preparação de originais incluem:

a) Pontuação; b) Uso da aspas; c) Padronização na apresentação dos diálogos; d) Travessões e hífens; e) Maiúsculas e minúsculas (caixa alta e caixa baixa); f) Normatização das datas oficiais, épocas históricas, instituições públicas, nomes com partículas, nomes de altos cargos, nomes de artes, ciências, nomes de guerras, nomes de mares, oceanos, acidentes geográficos, ruas, lougradouros; g) Uso do pronome de tratamento; h) Siglas; i) Títulos de livros, filmes, músicas e periódicos; j) Citações; k) Referências bibliográficas; m) Grafia correta dos numerais, horário, pesos e medidas; n) Uso do itálico; o) Nota de rodapé; q) Palavras compostas; r) Advérbios; s) Abreviaturas.


18

O trabalho de um revisor/preparador de originais talvez seja a etapa que envolva maior atividade em uma publicação, pois é nesse momento que o profissional precisa transformar o texto em uma unidade, sem alterar sentidos e corromper o estilo do autor, além de colocá-lo dentro dos padrões editoriais solicitados. É na revisão do original que podem surgir as primeiras dúvidas ao autor, que serão encaminhadas pelo revisor ou editor responsável pela obra.


19

Revisão final______________________________ Na revisão final, ou paginada, o revisor não deve apenas se ater aos erros de português, mas também prestar atenção à diagramação do texto (aspectos gráficos editoriais). Essa é a etapa em que os possíveis erros devem ser encontrados, em que o texto deve ser limpo por completo, que também se deve ficar atento às informações referentes à obra, ao autor, à editora, às normas, tais como ficha catolográfica, ISSN ou ISBN (dependendo do tipo de publicação). As páginas finais devem ser conferidas em relação à sequência de aparecimento no texto. São critérios gerais de uma revisão final/paginada: a) O título e o nome do autor devem ser escritos da mesma forma nas páginas 1, 2 e 3. É importante conferi-los também nas páginas introdutórias e no título corrente; b) O subtítulo aparece na ficha e na página 3; a edição aparece na ficha e na página 3. O nome do tradutor aparece na ficha e na página 3. Todos esses itens devem ser escritos da mesma forma; c) Conferência de figuras, tabelas e quadro: devem ser comparadas ao original. A numeração deve ser corrida se forem do mesmo grupo (sequência única para tabela, uma para quadro e outra para figura). Alguns manuais indicam que tabela é composta por números, o quadro por texto e as figuras por desenhos e imagens; d) O revisor final deve conferir nota de rodapé: cuidar para as notas (chamadas) constarem no rodapé da página, os títulos, o sumário, o índice (prestar atenção na hierarquia, alfabetação e repaginação) e emendas.


20


21

Considerações Finais__________________________ A revisão final de uma obra, ou qualquer outro tipo de impresso, envolve muito mais do que uma simples revisão gramatical. Envolve o conhecimento do revisor, ou editor, de um possível tradutor e revisor técnico, além da colaboração da equipe de organizadores da publicação, se for o caso. Pretendemos mostrar em poucas linhas a importância do profissional e o entendimento dele sobre as etapas que envolvem o trabalho, do origina até a sua chegada ao público leitor. Todo o processo editorial, como se pôde ver, é um trabalho em equipe com a editora, os revisores e os autores.


22


23

Referências Biblográfica____________________ ARTMED. Manual Artmed de Editoração. 1 ed. Porto alegre: Artmed Editora, 1999, p.15, 28, 31, 34. FONSECA, Joaquim. Tipografia & design gráfico: design e produção gráfica de impressos e livros. 1 ed. Porto alegre: Bookman, 2008, p.86, 247, 254.


24

Trabalho Priscila  

Artigo Patrícia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you