Page 13

intermédio do Hip Hop falando do amor de Deus. - NOM: Como o publico reage diante das suas músicas? - Isaac: Quando vamos cantar nas favelas em que sabemos que uma grande proporção do público são pessoas que fazem parte do crime, procuramos ser cautelosos em nossas palavras ao interagir com eles. Depois de ganhar a atenção deles, cantamos. Através das canções, percebemos a transformação naquelas vidas, pois muitos deles esboçam uma reação de reflexão. Em outras palavras, a letra os faz refletir e sabemos que, quando refletimos, procuramos melhorar! - NOM: Qual foi seu incentivo? Conte um pouco de sua trajetória. - Isaac: A nossa dura realidade tornouse o nosso incentivo! O fato de vermos pessoas morrendo todos os dias, famílias passando fome, o desemprego. Principalmente os corações oprimidos, independentemente da cultura, cor ou religião. Tudo isso tem nos incentivado a escrever canções no intuito de ajudar as pessoas, apresentando uma saída, um conforto, uma providência. - NOM: Qual é sua principal influência dentro do RAP? - Isaac: Na verdade, procuramos ser autênticos e ter o nosso próprio estilo musicalmente falando, mas creio eu que cada um dos integrantes tem em particular alguém que serve de incentivo e inspiração. Particularmente falando, eu considero PEDRO MC. Sou bastante eclético, mas tive alguém em minha vida quando era adolescente que me inspirou a cantar que Rap. Outro exemplo é o do Racionais mcs.

- NOM: Você acredita que o rap perdeu espaço na periferia? Muitos dizem que o rap está sendo elitizado, o que você pensa sobre isso? - Isaac: O rap tem entrado em todos os lares, e a alta classe social não tem sido mais um grande problema. O rap tem uma nova vida, uma nova cara, com letras mais inteligentes, agradando tanto quanto o rico quanto o pobre. Então, considerando isso, o rap não é mais somente um movimento periférico mas um movimento para todas as classes. - NOM: E fora do palco, o que vocês fazem? Quais suas ocupações? - Isaac: Fora dos palcos temos uma rotina igual a todos. Levantar cedo pra trabalha, pegar ônibus lotado, passar um pouco de raiva às vezes, estudar...

IDL – Ideologia Disseminada Letalmente Wesllen Cosme de Souza é um rapper criado na Cidade de Cotia, atuante em movimentos sociais, coordenador e idealizador do Cursinho Pré-vestibular de Cotia “Estudante Edison Luiz” e aluno do Curso de Ciências Sociais da FFLCH-USP (Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo). - Nas Ondas Do Marili: Por que o rap? - Wesllen: Desde criança, já ouvia muito rap em casa por influência do meu irmão. Mas foi a partir dos meus treze anos, quando ganhei do meu pai, meio a contra gosto dele, um cd do “Racionais” (Sobrevivendo no Inferno). Daí em diante comecei a entender sobre racismo, desigualdade, política e violência policial. Como diz o mano Brow: “o rap fez ser o

13

Profile for Priscila Bellini

Revista Contexto - 9ª edição  

Revista online sobre política, movimentos sociais e cultura, escrita por jovens.

Revista Contexto - 9ª edição  

Revista online sobre política, movimentos sociais e cultura, escrita por jovens.

Advertisement