Page 1

DOCES t CRISES t CONJURACOES t REVERTERIOS E OUTRAS QUASE REVOLUCOES...


comunicacao@1campainha.com www.1campainha.com

Colaboraram nesta edição: Ana Alyce Ly, Carlos Normando, Guilherme Figueiredo, Humberto Augusto, João Santos, Luiz Felipe Matoso, Mariana Blanco, Marina Arthuzzi, Marina Viana e Patrícia Diniz


editori-AU ...........................................4 Carta do leitor ....................................5 Tiradentes Lee .....................................6 Bubiças e bobagens ...............................8 Zeitgeist Blues ......................................9 Acessória de imprensa .........................10 Tô sabendo ........................................12 Primeira Campainha NEWS .................13 Pôster da edição .................................14 Restô .................................................16 A Mulçumana .....................................18 Vamo tatuá?! ......................................19 Carta para Francisco ...........................20 O que importa é o talento .....................21 Comuna Prestleys ...............................23 Trash Sofá ..........................................25 Boa tarde Sônia ..................................27 ANUNCIE! .........................................28


por Primeira Campainha


Carta do leitor

Desamor funciona menos ainda, esse que é o problema. Ódio no coração. É sério! Nem é que o amor seja 100%, não. Mas só que a falta dele pode levar a um sofrimento inútil, sabe? Tem que ser administrado com atenção, o amor. Deixe que vire carinho somente, sem o peso da responsabilidade que é ser chamado de "amor". E, por favor, não põe J.C. no meio, que é briga na certa! Até porque uma concentração muito alta dessa substância "amor" não rola. Vide Woodstock... Ah, verdade verdadeira, o amor não serve pra ser pensado. Qualquer forma de amor é resistente à racionalização. Não dá pra ser cartesiano quando o papo é sentimento. Pensar demais pode estragar nossa intuição, que é o que ainda sobra de bicho na gente.


Petit Padi da Pá Virada Ingredientes: 1 xícara de chá de Betty Boop ✔ 1 colher de sobremesa de Miss Piggy ✔ 1 colher de café de Lucille Ball ✔ 1 colher de sopa de Dercy Gonçalves✔ 1 pitada de Pagu ✔ 1 gota de nanquim de J. Carlos ✔ farinha de tapioca a gosto ✔

Preparo: Num filme em cores de Fellini, deite um fio de nanquim à maneira de J. Carlos. Reserve. Misture a Betty Boop com a Miss Piggy até formar um corpinho bem gostoso de pegar, além de uma pele agradável ao toque. Acaricie. Acaricie e morra. Enquanto a massa descansa, assista a uma chanchada da Atlântida estrelada por Dercy. Relaxe. Salpique Pagu a gosto e deixe o texto Marinar, enquanto assiste a um episódio da fase colorida de “I Love Lucy”. Procure não pensar demais; apenas faça. Espalhe a massa numa forma untada e leve ao forno. Asse por aproximadamente 25 minutos ou até que doure. Que seja infinito enquanto doura, posto que vai ao forno em chamas. Desenforme e confeite com a tapioca. Corte em cubinhos e sirva em cuitelinhos. Rendimento: Porções generosas de rara beleza e graça. Bon apetit!


Tô sabendo...

por Ana Alyce Ly

Programação especial - Quatroloscinco 16 a 21 de abril Esquyna Espaço Coletivo Teatral Clique aqui e saiba mais Pedro de Filippis

Mostra Andante 21 anos - Teatro Andante 18 a 29 de abril Galpão Cine Horto Clique aqui e saiba mais divulgação

Cabaré Vagabundo - Grupo Oriundo de Teatro 20 a 29 de abril Funarte-MG Clique aqui e saiba mais Diogo Lisboa


news O espetáculo «Sobre Dinossauros, Galinhas e Dragões» foi selecionado para o FIT-BH. Em junho, voltamos em cartaz!


Comuna Prestleys Uma coluna que n茫o fala do que parece.

E por mem贸ria eterna chore sempre o cono da mulher.

>>


1- As meninas citam “A origem do Menstruo” de Bernanrdo Guimarães. 2- Las histéricas somos lo maximo! 3- As meninas recitam Guimarães de novo. 4- As meninas recitam elas mesmas. 5- As meninas googaram “ciclo menstrual” na internet. 6- O quanto isso tem de biológico? O quanto isso tem de histórico? O quanto isso tem de real? Ciclo, ciclo, ciclo. O quanto isso tem de espiral, por que agente não volta pro mesmo lugar... Ou volta? Espetacular e espiralar. Histrionices da mulher comum. Cuidado com ela. Ela morde. Mas passa.


TRASH Docimar Moreira, ou Docy para los íntimos, una atriz mineira de Belo Horizonte, que tiene em el currículo: “Amor e restos Humanos” de Odeon Cia tetatral. Dirigio “Cabaret da Loucura” Bar de Papo. Y em la tele: “Pé na jaca” novela de Carlos Lombarde e “A Favorita” de João Emanuel Carneiro.... entre muchas outras cosas.... Trash D: Quando la producion entro em contacto com vos, para la entrevista para “O mimeografO”, que te ocurrio? Docy: Pode falar em português? Eu pensei que podia ser uma gozação. O que dizer diva? Você é diva. Se Diva e ter muito tempo de trabalho e ter muitas duvidas me coloco em condição de diva.... Trash D: Contanos, donde todo empezo? Docy: Nasci e resido em Belo Horizonte. Sou a ultima de 9 irmãs, todas mulheres. Tive que desenvolver o talento muito rápido para conseguir chamar a atenção. Ariana como sou obrigava as meninas da rua fazer a brincar de teatro, foi ai meu primeiro processo coletivo de criação. Com 8 para 9 anos foi a minha estreia: “Romeo e Julieta” adaptada por Mauricio de Souza num almanaque de férias da “Turma da Mônica”. Trash D: Y quien fue vos? Julieta o Mônica? DOCY: (muchas sonrisassssssssssssss com la boca bien abierta) Trash D: Cual trabajo se sentiste mas contenta como atriz? Docy: “amores e restos humanos”, que habita uma consciência de dramaturgia de espaço. ele me abriu a vontade de ocupar outros lugares maravilhosos, eu já tinha trabalhado com teatro de arena de rua, e tem tantos outros lugares..... Acho que todo trabalho quando e bom e bem

feito para min, ele muda. Trash D: Contanos sua experiência em la Tele? Docy: Uma delicia diva. Eu adorei. Agente e muito bem tratada. E tudo glamour, ponte área, carro pra levar no hotel, carro pra andar dentro da Globo. Bem diva.

Docy loríssima

Docy en la Rede Gluebo


Trash D: y el contacto com las otras estrelLas, havia alguien muy distinto em vivo? Docy: Fernanda lima, achei muito pequenininha, achei Marcos Pasquin linnnnnndo. Trash D: Y el coracion, tuve uno amor de gravacion in la tele? Docy: Eu acho que teve um negocio.... iiii..... mas é melhor nem falar Trash Diva: Em la tele: Todos son gays? Docy: Não. Tinha ate muitos heteros. Trash D: com quien Docimar quer trabajar? Docy: Muita gente ainda. Mas tenho um principal, o mais importante = Pedro Almodovar. Trash D: Tiene alguien com quien nunca volveria trabajar? Docy: Não ninguém, eu acredito no poder da transformação, aqueles que não guardei boas lembranças, hoje já são outras pessoas. Trash D: y que te parece Belo Horizonte Hoy? Docy: acho um potencial, acho que BH está vivendo a melhor época culturalmente, com tempo de criar, de encontrar, de ser amigo, de trocar as experiências, muito mais que São Paulo e Rio. BH ta encubando muitas ideias, inovação na cultura, vai pipocar muitas coisas ainda, mas to achando o máximo. Trash D: Un rancor? Docy: se tem algum vou esquecer, não faz bem. Trash D: Un amor? Docy: Você. (risas de boca aberta) você viu Reynaldo “Geaniszchkini” na Gabriela né? ( risas) Trash D: Doci doci doci la vida es um doci vida miel? Docy: É sim, mas não pode comer de mais não se não se lambuza.

La vida es un Docy, Docy miel!

Bueno vamos para el bate y vuelta Brasil/ grande né Grande/silencio Silencio/ silencio Silencio/arrazo Arazo/ não é um bate e volta? Volta/ adorei isso isso, / ce ta falando o que? Falando/ retornavel Retornavel /aaaaaaaaai jesus!!!!! Trash D: La devolucion es: Uma increible mujer com la sonrisa enormeeeee de grande, uma alegria. Uma grande atriz, talentosíssima.. Y que despues que Almodovar ler esta entrevista va quedar loco atraz de ellla, y yo voy decir que tiene que me llevar juntita juntita..... Yo soy una Trash Doci Diva.


ESTA FANZINE NÃO FOI IMPRESSA PORQUE AINDA NÃO TEMOS DINHEIRO. GOSTOU DO «O MIMEÓGRAFO»?

A N U N C I E C O M A G E N T E ! COMUNICACAO@1CAMPAINHA.COM

O Mimeógrafo - 2ª edição  

Fanzine publicada pelo coletivo Primeira Campainha de Belo Horizonte

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you