Page 1


x

ESPEDIENTE Fanzine produzida pelo Coletivo Primeira Campainha

Colaboraram nesta edição: Alex Queirox, Ana Alyce Ly, Guilherme Figueiredo, Humberto Augusto, João Santos, Marina Arthuzzi, Marina Viana e Patrícia Diniz


por Primeira Campainha


por Marina Viana Sobre atrocidades autorais fudendo com a obra do autor de gabinete. O meu primeiro e unico fanzine nunca saiu da boneca. (plagio homenagem com ardor ao Jornal Dobrabil de Glauco Mattoso)


Ralf Yussef feat. Humberto Augusto


Eis as possibilidades de tĂ­tulos para o meu texto:


CORTE COLE

COLECIONE

por Marina Arthuzzi

EM BREVE

IRONIA BOBSPONJA

MUJER

COZINHA DE TRINCHEIRA


Camarada Padi adapta “ Arroz Chinês a la Tupiniquim” Nível de dificuldade: Mais fácil impossível Tempo de preparo: 30 minutos Rendimento: 2 pessoas O que temos hoje? Manteiga Azeite Orégano Sal 2 Ovos 1 Tomate 1 tampa de limão 1 Cenoura Alho (Sai pra lá Vlad!) Cebolinha 1 Pote de arroz dormido (aquele que você faz, não aguenta comer ele todo e guarda na geladeira. Restô...) Linguiça congelada


Bata os ovos para fazer uma omelete. Adicione uma pitada de orégano e sal. Em uma frigideira coloque uma colher de manteiga (não sei quanto a vocês, mas eu adoro usar manteiga para fazer ovos, legumes, alguns tipos de carne, pipoca, etc). Muito carinho com essa primeira parte da receita, pois a omelete é importante para a harmonia do nosso arroz. Seu saber sobressai aos outros ingredientes. Portanto, cuidado no sal e temperos que possa vir a usar. Reserve.

Pegue a cenoura e...


Corte em cubinhos! O macete desses leguminosos (cenoura, batata, beterraba, e afins) é sempre cortá-los ainda crus. Assim eles ainda têm textura para que você consiga fazer o corte que quiser e também não queima a sua mão. Em uma panela, coloque água e sal (uma boa é colocar meio tablete de caldo de legumes). Deixe ferver e acrescente a cenoura em cubos. O ponto para retirada é quando ela estiver ao dente. Retire da água e reserve (dê um banho com água fria para cortar o cozimento). Corte a omelete em cubinhos. Numa panela coloque a manteiga e o alho. Assim que vlad começar a “doirar” (cuidado! O alho passa do ponto tão rápido quanto ...), acrescente a cenoura, a omelete, o arroz e uma colher de manteiga (eu avisei que adoro manteiga!). Dê uma mexida e, pronto! Jogue, por cima, a cebolinha. Esquente bem uma panela que tenha tampa. Assim que fumegar, coloque a linguiça. Não precisa de óleo, pois ela mesma faz sua lipo. Assim que ela estiver mais ”doiradinha”, coloque água e tampe. Assim ela se cozinha por dentro. Espere uns minutinhos. Retire a tampe e espere secar a água. Pronto. Tira a linguiça da panela (não precisa desligar o fogo) e adicione cebola em tiras. Jogue um pouco de água na rapa, mexa a cebola e tampe um pouquinho (tipo, uns 30 segundos). Sabe o que fica delicioso, adicionar uma colher de sopa rasa de açúcar. Dá uma caramelada deliciosa! Bom, no meu caso, não há cebola na geladeira. Fiquei na vontade. Pegue o tomate e corte em rodelas (ou como preferir). Tempere com azeite, sal e limão. Nada más. “É realmente muito fácil e eu posso demonstrar para vocês...” Assim como eu, Faça Fácil Passo a Passo, pois, de grão em grão a galinha enche o papo e sem se esquecer do nosso lema: Ingredientes ordinários, receitas extraordinárias! E uma vida mais prática e fácil. Até a próxima pessoal!


TRASH


HYBRIS (poema e um pé quebrado, ou um poema de pé quebrado) por Marina Viana

Acho que cometi um excesso. Páh! Crash test dummy. Eu sou um. Eurípedes não sabe meu lado ocidental Nem como é gostoso meu deus ex machina. . é, pé u p rido e m ue Ai uq me

Barulhos que existem de noite por João Santos

Barulho do chão de madeira e da porta. Barulho da geladeira. Barulho de bichinho de cigarra de formiga. Barulho de ET. Barulho de 1 pessoa 1 moto ou 1 carro passando, mas 1 de cada vez. Barulho de vento, de ninguém passando. Barulho do Rex andando la em cima, Rex meu cachorro que morreu. Barulho de serial killer de filme de terror me esperando. Barulho de meu dedo digitando. Tec tec tec. Barulho da luz do celular. Barulho da mola da cama e do pano do pijama no lencol. Barulho que eu faço engolindo saliva ou virando a cabeça. Barulho no meu estômago dentro de mim. Barulho sem fim.


news Mariana Blanco, Marina Arthuzzi e Marina Viana estão em Curitiba. As Marinas também fazem parte do grupo de teatro Mayombe, que apresenta o espetáculo « »A pequenina américa e sua avô $ifrada de escrúpulos»» , dentro da programação do FRINGE. Tem alguém de Curitiba nos lendo? Fica a dica! 7 de abril 14h e 17h 8 de abril 17h e 19h30 Teatro Novelas Curitibanas


ESTA FANZINE NÃO FOI IMPRESSA PORQUE AINDA NÃO TEMOS DINHEIRO. GOSTOU DO «O MIMEÓGRAFO»?

A N U N C I E C O M A G E N T E ! COMUNICACAO@1CAMPAINHA.COM


O Mimeógrafo - 1ª edição  

Fanzine publicada pelo coletivo Primeira Campainha de Belo Horizonte

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you