{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

Edição Cabo Verde Cape Verde Edition

DIPLOMATIC MAGAZINE | 1


2 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Índice / Index

05 - Editorial Editorial 06 - Noticias News 08 - Entrevista a Eurico Monteiro, Embaixador de Cabo Verde em Portugal Interview with Eurico Monteiro, Embassador of Cape Verde in Portugal 14 - Dossier Cabo Verde Cape Verde File 20 - EurAfrican Forum

Pag. 08

Eurico Monteiro

EurAfrica Forum 24 - Conferencia Access To Africa Conference Access To Africa 26 - Tempo para a verdadeira inovação inclusiva em Africa Time for true inclusive innovation in Africa 28 - As relações económicas de Cabo Verde com a região da Africa Oeste Cape Verde’s economic relations with the West Africa region 30 - Forum Permanente Debates da Lusofonia Lusophonia Debates Permanent Forum 34 - O ambiente para as mulheres empresarias em Portugal e no mundo

Pag. 20 EurAfrican Forum

The environment for entrepreneur women in Portugal and the world 38 - Feel the African Art 40 - Scandinavian International Fashion week 44 - 2020 o ano dos gigantes do mar em Lisboa 2020 the year of the sea giants in Lisbon 48 - O Cavalo Lusitano, uma bandeira de Portugal The Lusitano Horse, a flag of Portugal 52 - Be Active 2019 54 - Music Tribute, Nelson Mandela 56 - Embaixadas em Portugal

Pag. 26 Fabio Scala

Embassies in Portugal 56 - Câmaras de Comércio Portuguesas no Exterior Portuguese Chambers of Commerce Abroad 60 - Câmaras de Comércio em Portugal Chambers of Commerce in Portugal

Colaboradores nesta Edição: Victor Sales Gomes, Gonçalo terenas, Ana Lima, Andrea Lavareda, Fabio Scala, Mário M á x i m o , H e l e n a R o d r i g u e s , Tiago Gomes, João Ralão Duarte, Sonja Andersson. Tiragem: 2.000 Exemplares - Isenta de Registo na ERC ao abrigo do Dec. Reg. 8/99 de 9/6 Art. 12º nº 1 - a)

DIPLOMATIC MAGAZINE | 3


Le pont d’affaires Portugais qui mène au succès et à l’émergence!!

PORTUGAL - AFRICA SENEGAL- 2019

5ª EDIÇÃO INTERNACIONAL 26 - 27 NOVEMBRO AUDITORIO AEP EXPONOR Organização :

4 | DIPLOMATIC MAGAZINE info@ccips.pt


Editorial Gonçalo Terenas

Gabinete de Expansão Económica de Africa Oeste Membro do Conselho da Diáspora Portuguesa - World Portuguese Network

Salvé

Welcome

A edição que hoje trazemos até aos nossos leitores debruça-se

The edition that we bring to our readers today focuses on a

sobre um destino de ligações históricas com Portugal, o

destination of historical links with Portugal, the Cape Verde

arquipélago de Cabo Verde

archipelago.

É comum ouvirmos falar de Cabo Verde como um país africano

It is common to hear about Cape Verde as an African country

diferente de Africa … estranho? Talvez não.

other than Africa ... strange? Maybe not.

Com uma estabilidade política e social particular, Cabo Verde nos

With particular political and social stability, Cape Verde in its 40

seus 40 anos de independência não registou no seu percurso

years of independence did not register in its democratic course

democrático incidentes que mereçam registo, atrevo-me a dizer

incidents that deserve registration; I dare to say “a small country

“um pequeno país de grandes consensos”.

of great consensus.”

De brandos costumes e uma diversidade cultural assinalável, o

Of soft customs and a remarkable cultural diversity, the Cape

povo cabo-verdiano vive a vida com um sentimento especial, com

Verdean people live the life with a special feeling, with its unique

a sua “morabeza” única. Da língua tradicional, “crioulo”, à música

“morabeza”. From the traditional “Creole” language to

internacionalmente conhecida e aclamada, sem esquecer a

internationally acclaimed music, not to mention the typical

gastronomia típica ou o seu artesanato próprio, a cultura de Cabo Verde é provavelmente a mais influente e marcante característica do seu “ADN”. Hoje os desafios são exigentes, o facto de ser uma pequena economia insular e de ter uma população a rondar pouco mais do que 500 mil habitantes, implica que a sua estratégia de desenvolvimento tenha necessariamente de ser dinâmica e voltada para as parcerias e cooperação internacional, só nesta logica será possível garantir sustentabilidade. Muito ficará por referir, mas creio legitimo afirmar que as reformas em curso, o seu papel no seio da CPLP e a sua influência nas relações económicas do mundo lusófono para com o resto do mundo, podem ser determinantes para os anos que se seguem. Os planos de captação de investimento estrangeiro, em particular no sector do turismo, a implementação de um Programa Nacional para a Sustentabilidade Energética, (onde se destaca a futura Central Solar Fotovoltaica de Calheta de São Miguel) a par da realização de grandes eventos internacionais, como os primeiros “Jogos Africanos de Praia-Sal 2019” ou o verdadeiro “think tank” cultural representado pelo “Atlantic Music Expo”, são fatores de valorização e amplificação de cabo verde em África e no mundo. Nas páginas que se seguem tentaremos reproduzir da forma mais fiel a contemporaneidade de Cabo Verde no contexto do continente

cuisine or its own handicraft, Cape Verdean culture is probably the most influential and striking feature of its DNA. Today the challenges are demanding, the fact that it is a small island economy and has a population of just over 500 thousand inhabitants, implies that its development strategy must necessarily be dynamic and focused on international partnerships and cooperation, only in this logic will it be possible to guarantee sustainability. Much remains to be said, but I believe that it is legitimate to say that the reforms under way, its role within the CPLP and its influence on the economic relations of the Portuguese-speaking world to the rest of the world can be decisive for the years that follow. The plans to attract foreign investment, in particular in the tourism sector, the implementation of a National Program for Sustainability Energy, (including the future Photovoltaic Solar Power Plant in Calheta de São Miguel), as well as major international events, such as the first “African Games Praia-Sal 2019” or the true cultural think tank represented by the “Atlantic Music Expo”, are factors of appreciation and amplification of Cape Verde in Africa and in the world. In the following pages we will try to reproduce Cape Verde’s

africano, apresentando aos nossos leitores os principais pontos

contemporaneousness in the context of the African continent

fortes deste pais irmão, designadamente a sua estabilidade

in a more faithful way, presenting our readers with the main

política e social, bem como, a sua localização estratégica no Atlântico,

strengths of this brother country, namely its political and social

uma potencia enquanto “Hub” de negócios de Cabo Verde e de

stability, as well as its strategic location in Atlantic, a powerhouse

África para o mundo.

as a “Hub” of business from Cape Verde and Africa to the world.

Bem Hajam

Best Regards

DIPLOMATIC MAGAZINE | 5


Notícias / News

A b i y A h m e d re c e b e p ré m i o N o b e l d a Pa z p o r p ô r te r m o a o c o n f l i to Et i ó p i a - E r i t re i a O P rê m i o N o b e l d a Pa z d e ste a n o fo i c o n c e d i d o a o p r i m e i ro - m i n i st ro e t í o p e A b i y A h m e d . O Comitê Nobel da Noruega disse que Ahmed recebeu o p rê m i o p e l o s s e u s e s fo rç o s p a ra a l c a n ç a r a p a z e a c o o p e ra ç ã o i nte r n a c i o n a l , e e m p a r t i c u l a r p e l a s u a i n i c i at i va d e c i s i va p a ra re s o l v e r o c o n f l i to d e f ro nte i ra c o m a v i z i n h a E r i t re i a .

Ruanda bate recorde mundial de representação de mulheres no Parlamento O Ruanda aumentou sua representação feminina no Parlamento, batendo seu atual recorde mundial de 64%. Segundo o Taarifa News, o novo recorde mundial de representação de mulheres no parlamento atingiu 67,5%. De um total de 80 membros parlamentares, as mulheres ocupam 54 cadeiras

Abiy Ahmed wins Nobel Peace Prize for bringing Ethiopia-Eritrea conflict to an end This year’s Nobel Peace Prize has been awarded to Ethiopian Prime Minister Abiy Ahmed. The Norwegian Nobel Committee said Ahmed was given the prize for his efforts to achieve peace and international cooperation, and in particular for his decisive initiative to resolve the border conflict with neighbouring Eritrea.

Rwanda breaks world record for women representation in Parliament Rwanda has increased its women representation in Parliament, beating its current world record of 64 percent. According to Taarifa News the new world record for women representation in parliament has shot up to 67.5 percent. Out of a total parliamentary membership of 80, women occupy 54 seats

ON U i nve ste 55M E n os p róx i m os c i n co a n os na G uiné - Bissau para combater a fome O plano estratégico do Programa Alimentar Mundial (PAM) para a G uiné - B i s s a u prevê e r ra di ca r a fo me e má nutrição no país até 2030, estimando um i n v e s t i m e n t o d e 55 m i l hõ e s de e uro s até 2 0 2 4 . UN invests 55ME over next five years in Guinea-Bissau to fight hunger The World Food Program (WFP) strategic plan for Guinea-Bissau envisages eradicating hunger and malnutrition in the country by 2030, with an estimated investment of 55 million euros by 2024.

6 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Mamadou Diallo, da Guiné-Conacri, n o m e a d o representante especial adjunto de Guterres em Bissau António Guterres, nomeou Mamadou Diallo, da Guiné-Conacri, como seu representante especial adjunto e coordenador residente do sistema das Nações Unidas na Guiné-Bissau. Mamadou Diallo of Guinea Conakry appointed Deputy Special Representative of Guterres in Bissau António Guterres has appointed Mamadou Diallo of Guinea-Conakry as his deputy special representative and resident coordinator of the UN system in Guinea-Bissau.


OPEP disposta a manter a estabilidade do mercado global de petróleo após 2020 OPEC, allies to maintain global oil market stability beyond 2020 A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados estão comprometidos em manter a e s t a b i l i d a d e do mercado de petróleo para além de 2020, com suprimentos físicos relativamente apertados globalmente. The Organization of the Petroleum Exporting Countries and its allies are committed to maintaining oil market stability beyond 2020, with physical supplies relatively tight globally, OPEC Secretary-General Mohammad Barkindo stated.

Presidente iraniano disponível para renegociar acordo nuclear com potências Iranian president available to renegotiate nuclear deal with powers O Presidente iraniano, Hassan Rohani, disse que está disponível para reunir com os líderes das principais potências, incluindo os EUA, para discutir o acordo nuclear, desde que não contribua para a campanha presidencial de Donald Trump. Iranian President Hassan Rohani said that he is available to meet with leaders of major powers, including the United States, to discuss the nuclear deal, as long as it does not contribute to Donald Trump’s presidential campaign.

Nova Zelândia vai criar equipa para detetar conteúdo extremista na Internet New Zealand to Team Up to Detect Extremist Internet Content A Nova Zelândia vai criar uma equipa de investigadores especializados com o objetivo de detetarem conteúdos extremistas e violentos na Internet, disse a primeira-ministra, Jacinda Ardern, numa nova resposta ao ataque às mesquitas em Christchurch. New Zealand will set up a team of expert investigators to detect extremist and violent content on the Internet, Prime Minister Jacinda Ardern said in a new response to the attack on the mosques in Christchurch. Banco de Cabo Verde diz que economia vai crescer 5% ao ano até 2020 Bank of Cape Verde says economy will grow 5% per year by 2020 O Banco de Cabo Verde estima que o crescimento económico do país deverá recuar em 2020 para 5% do produto interno bruto (PIB), face aos 5,2% esperados para este ano, de acordo com mais recente projeção. The Bank of Cape Verde estimates that the country’s economic growth is expected to decline by 2020 to 5% of gross domestic product (GDP), from 5.2% expected this year, according to the latest projection released today.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 7


DIPLOMACIA

Eurico Monteiro EN T REVISTA / IN T ERVIEW

Texto: Andrea lavareda Fotografias: Jaime Gonรงalves

EMBAIXADOR DE CABO VERDE EM PORTUGAL AMBASSADOR OF CAPE VERDE IN PORTUGAL

8 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Num momento em que tanto se fala da relevância da

At a time when there is so much talk about the relevance

diplomacia económica para o sucesso das relações

of economic diplomacy to the success of international

internacionais, como qualificaria o papel da embaixada de Cabo Verde na sua interação com Portugal? A Embaixada tem um papel importante na medida em que Cabo Verde, enquanto estado e administração só pode estar em Portugal através da sua embaixada. Nesse sentido nós somos aqui aquilo que antigamente se

relations, how would you qualify the role of the Cape Verde embassy in its interaction with Portugal? The Embassy has an important role to the extent that Cape Verde as a state and administration can only be in Portugal through its embassy.

designava como “os olhos e os ouvidos do Rei”. Somos o

In this sense we are what were formerly called “the eyes and

emissário da república para todos os assuntos.

ears of the King.” We are the emissary of the republic for all

Um país como Cabo Verde, com poucos recursos naturais tem

matters.

na sua vertente externa um recurso estratégico e tem sabido

A country like Cape Verde, with few natural resources, has in

ao longo dos anos desenvolver uma política externa com um

its external relations a strategic resource and has known over

eixo muito importante que é a promoção económica.

the years to develop a foreign policy with a very important axis

E para isso é necessário promover a imagem do país e as

that is the economic promotion.

virtualidades do nosso sistema, das oportunidades que oferece aos investidores e suscitar junto destes o interesse por Cabo Verde. Existe hoje em Portugal um conhecimento grande acerca de Cabo Verde, até porque existe um fluxo relativamente intenso

And for that we need to promote the image of the country and the virtuosities of our system, of the opportunities it offers to investors and raise with them the interest in Cape Verde There is a great deal of knowledge about Cape Verde today in

entre os dois países, daí que a nossa tarefa não seja tanto a

Portugal, because there is a relatively strong flow between the

da divulgação mas a promoção mais detalhada e concreta do

two countries, so our task is not so much the dissemination

leque de segmentos e áreas de negócio que estão ao dispor

but the more detailed and concrete promotion of the range of

dos investidores em conformidade com a estratégia de

segments and business areas which are available to investors

desenvolvimento de Cabo Verde.

in accordance with Cape Verde’s development strategy.

Nesse sentido a Embaixada tem vindo a organizar um conjunto

In this sense, the Embassy has organized a series of economic

de fóruns económicos e empresariais, um pouco por todo o

and business forums, all over the country, bringing the various

país, trazendo os diversos ministérios de Cabo Verde, nomeadamente da Economia, do Turismo, do Mar, do Ambiente e das Energias Renováveis, entre outros, que têm vindo a apresentar projetos concretos e os pacotes de incentivos associados a estes investimentos.

ministries of Cape Verde, namely the Economy, Tourism, Sea, Environment and Renewable Energies, among others, which have been presenting concrete projects and the incentive packages associated with these investments.

E esta estratégia tem vindo a resultar na medida em que

And this strategy has resulted in the extent to which we have

temos hoje uma carteira significativa de investidores

today a significant portfolio of Portuguese investors and

portugueses e de investidores internacionais residentes em

international investors resident in Portugal.

Portugal. In this sense, the question that must be asked, given the Nesse sentido, a pergunta que se impõe, face ao contexto de desenvolvimento económico e social do arquipélago, é a seguinte: Porquê Investir em Cabo Verde? A primeira coisa que ocorre a um investidor, quando pensa em investir num determinado país, é se o seu investimento é seguro. Se pode confiar no país. Se pode confiar no sistema. Ninguém quer investir num país onde pode ocorrer uma

context of economic and social development of the archipelago, is: Why Invest in Cape Verde? The first thing that happens to an investor when he thinks of investing in a particular country is if is investment is safe. If he can trust the country. Trust the system. No one wants to invest in a country where a revolution can

revolução a qualquer momento, onde os seus bens podem

occur at any time, where their assets can be confiscated or

ser confiscados ou nacionalizados.

nationalized.

Nos últimos 30 anos nunca houve uma eleição antecipada em

In the last 30 years there has never been an early election in

Cabo Verde. Todas as instâncias políticas cumpriram os seus

Cape Verde. All political bodies have fulfilled their mandates to

mandatos até ao fim. A Assembleia Nacional, o Governo, o

the end. The National Assembly, the Government, the President

Presidente da República e até os Municípios.

of the Republic and even the Municipalities.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 9


DIPLOMACIA

O que significa que estamos a falar de um país com grande

It is a country known also for its pacifism.

estabilidade política, para além de uma grande estabilidade

But Cape Verde also offers great fiscal stability. There are no

social. É um país conhecido também pelo seu pacifismo. Mas Cabo Verde oferece também uma grande estabilidade

abrupt changes in tax legislation, and the ones that exist are

fiscal. Não existem alterações bruscas na legislação fiscal, e

always to facilitate and reduce the tax burden on companies.

as que existem são sempre para facilitar e diminuir a carga

We also have a Basic Law of Access to Economic Activity that

fiscal sobre as empresas.

gives several guarantees:

Temos também uma Lei Base de Acesso à Atividade Económica que dá diversas garantias: Em primeiro lugar, em Cabo Verde o acesso à atividade económica

First, in Cape Verde, access to economic activity is guaranteed to all companies, national and international, in exactly the same

é garantido a todas as empresas, nacionais e internacionais,

way. There can be no administrative, technical or other

exatamente da mesma forma. Não pode existir nenhum condicionamento

conditioning to a foreign company that is not applied to a

administrativo, técnico ou de qualquer outra espécie a uma empresa estrangeira, que não seja aplicado a uma empresa nacional. É um regime de absoluta igualdade.

national company. It is a regime of absolute equality. The Investment Law gives international investors the opportunity

A Lei de Investimentos dá a possibilidade aos investidores

to appeal to Cape Verdean courts but also to international

internacionais de recorrer aos tribunais cabo-verdianos mas

arbitration centers. We have a very liberal foreign exchange

também a centros de arbitragem internacionais. Temos uma lei cambial muito liberal que permite o livre repatriamento dos capitais. E, finalmente, temos vários setores com grandes

law that allows free repatriation of capital. And finally, we have several sectors with large tax benefits. For example, those who

benefícios fiscais. Por exemplo, quem hoje quiser investir no

wish to invest in the tourism sector in Cape Verde today may

setor do turismo em Cabo Verde pode requerer o estatuto de

require the status of “tourist utility”, and may import all goods,

“utilidade turística”, podendo fazer a importação de todos os bens, com isenção praticamente total e beneficiar de créditos fiscais que na prática se traduzem na isenção de

with practically total exemption and benefit from tax credits that in practice translate into tax exemption for several years.

impostos por vários anos. O mesmo acontecendo também,

The same thing is happening, for example, in the industrial

por exemplo, no setor industrial.

sector.

10 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Apesar de sermos um mercado pequeno, fazemos parte da

Although we are a small market, we are part of ECOWAS, we are

CEDEAO, estamos a 500 Km do continente africano onde

500 km from the African continent where there are hundreds of

existem centenas de milhões de pessoas, o que alarga consideravelmente o nosso mercado. Penso portanto que Cabo Verde tem muitas vantagens, que podem e devem ser potenciadas, para se poder investir no

millions of people, which considerably widens our market. I think therefore that Cape Verde has many advantages, which can and should be boosted, in order to be able to invest in our

nosso país.

country.

Eventos como o “Atlantic Music Expo“ ou “os primeiros “Jogos

Events such as the “Atlantic Music Expo” or the first “Jogos

Africanos de Praia” motivam uma questão de fundo: Qual o

Africanos de Praia” motivate a fundamental question: What

papel do Turismo e da Cultura de Cabo Verde no capital de influência que o país exerce face aos mercados externos? Estes Eventos que mencionou, para além de muitos outros que temos vindo a realizar, desde eventos desportivos ligados ao mar, até eventos musicais, têm tido muito impacto e despertado muito interesse ao nível da comunidade internacional. Aliás, Cabo Verde é já reconhecido internacionalmente ao nível da sua música. E quando nós promovemos o país através destes eventos, podemos verificar que as pessoas que conhecem visitam Cabo

is the role of Cape Verde’s Tourism and Culture in the capital of influence that the country exerts in relation to external markets? These events that you mentioned, in addition to many others that we have been doing, from sports events connected to the sea to musical events, have had a lot of impact and aroused much interest in the international community. In fact, Cape Verde is already recognized internationally for its music. And when we promote the country through these events, we can

Verde pela primeira vez, por causa destes eventos, tendem a

verify that people that visit Cape Verde for the first time, because

regressar.

of these events, tend to return.

Apostamos muito nestes eventos porque fazem com que as

We bet a lot on these events because they make people get

pessoas tomem conhecimento com o país, com a nossa gente e

acquainted with the country, with our people and with our culture.

com a nossa cultura. E nós temos de apostar nestas coisas

And we have to invest on these things because we do not have

porque não temos muitos recursos naturais e temos de

many natural resources and we have to take very good advantage

aproveitar muito bem o que temos.

of what we have.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 11


DIPLOMACIA

Em que medida a cooperação entre Lusofonia e Francofonia

To what extent can cooperation between Lusofonia and

pode contribuir para o desenvolvimento económico de Cabo

Francophonie contribute to the economic development of

Verde?

Cape Verde?

Nós estamos no meio de tudo. Cabo Verde ocupa uma posição privilegiada no mapa, no sentido em que estamos a 500 quilómetros do continente africano, a duas horas de avião da Europa e relativamente perto do continente americano.

We are in the middle of everything. Cape Verde occupies a privileged position on the map, in the sense that we are 500 kilometers from the African continent, two hours by plane from

E a este cruzamento físico ou geográfico corresponde também

Europe and relatively close to the American continent.

um cruzamento cultural e a nossa forma de estar no mundo

And this physical or geographical intersection also corresponds

revela precisamente este cruzamento cultural o que facilita o

to a cultural cross and our way of being in the world reveals

nosso diálogo com todos e a nossa integração em várias partes

precisely this cultural crossing which facilitates our dialogue with

do mundo.

all and our integration in various parts of the world.

A nossa língua oficial é o português, mas utilizamos também o

Our official language is Portuguese, but we also use Creole and

crioulo e o francês, devido à nossa inserção na CEDEAO. Esta utilização do francês tem origem principalmente nas nossas relações com o Senegal, país quem temos uma relação muito antiga.

French, due to our inclusion in ECOWAS. This use of French comes mainly from our relations with Senegal, which is a very ancient.

E portanto, vivemos simultaneamente no universo da lusofonia

And so, we live simultaneously in the universe of lusophony and in

e no universo da francofonia, o que para nós é muito bom.

the universe of the Francophone, which for us is very good.

Mas para ser absolutamente honesto, a verdade é não temos

But to be absolutely honest, the truth is that we do not have a

sentido, de um ponto de vista global, dos estados e das

global point of view of states and organizations, especially from

organizações, nomeadamente por parte da CPLP, que nós

the CPLP, which we now preside, and from ECOWAS, on

presidimos neste momento, e por parte da CEDEAO a existência de iniciativas que procurem criar uma maior sinergia entre estas duas organizações e explorar as vantagens que daí possam advir. Penso que seria importante mas na realidade existe ainda um longo caminho a percorrer nesse sentido.

12 | DIPLOMATIC MAGAZINE

the existence of initiatives that seek to create greater synergy between these two organizations and to exploit the advantages that may arise. I think it would be important but there is still a long way to go in that regard.


As relações entre Cabo Verde e Portugal são incontornáveis no

Relations between Cape Verde and Portugal cannot be ignored

panorama da Diáspora Cabo Verdiana, dito isto em que medida

in the Cape Verde Diaspora panorama, to what extent do you

considera que uma Embaixada dotada de instrumentos

consider that an embassy with strong and structured relations

impulsionadores de relações fortes e estruturadas pode contribuir para o fortalecimento de pontes para o futuro? Nós temos a felicidade de ter relações com um país com o qual existe uma grande proximidade. Existindo cumplicidade as coisas tornam-se mais fáceis. Facilita a operacionalização de

can contribute to the strengthening of bridges for the future? We have the happiness of having relations with a country with which there is a great proximity. Being complicity makes things easier. It facilitates the operationalization of projects, enterprises

projetos, empreendimentos ou ideias, existindo sempre uma

or ideas, and there is always a great willingness to solve problems.

grande disponibilidade, de parte a parte, para resolver problemas.

We have in Portugal a large community, well integrated and

Temos em Portugal uma comunidade grande, bem integrada e

that occupy in society all kinds of places from the humblest to

que ocupa na sociedade todo o tipo de lugares desde os mais

the highest, in all areas of activity. And this demonstrates the

humildes aos mais altos, em todas áreas de atividade. E isto

connection that exists between our communities.

demonstra a ligação que existe entre as nossas comunidades. E o trabalho que nós fazemos é o de procurar incentivar ainda uma maior integração, chamando sempre a atenção para o facto de que essa integração passa sempre pelo respeito pelas regras do país que acolhe as essas comunidades. Nós incentivamos

And the work we do is to seek further encouragement for greater integration, always drawing attention to the fact that this integration always involves respect for the rules of the country that welcomes these communities. We encourage this kind of

esse tipo de integração.

integration.

Temos a vindo também a fazer um trabalho ao nível da

We have also been working on the information level in order

informação no sentido de incentivar a legalização de todos os

to encourage the legalization of all Cape Verdean citizens. At

cidadãos cabo-verdianos. Ao mesmo tempo temos vindo a

the same time we have been negotiating with the Portuguese

negociar com as autoridades portuguesas, em diversas cimeiras

authorities, in several bilateral summits, amendments to the

bilaterais, alterações à Lei da Nacionalidade e à Lei da Residência. Outra iniciativa muito importante que estamos agora a estudar tem a ver com a assistência consular reciproca. Ou seja, locais onde Cabo Verde tenha postos consulares e Portugal não tenha, nós podemos prestar assistência aos cidadãos portugueses e

Nationality Law and the Residence Law. Another very important initiative we are now studying has to do with reciprocal consular assistance. That is, places where Cape Verde has consular posts and Portugal does not have, we can

vice-versa.

provide assistance to Portuguese citizens and vice versa.

É outra forma de aproximar as comunidades e eu creio que este

It is another way of bringing communities together and I believe

tem de ser o caminho num mundo cada vez mais global.

that this has to be the way in an increasingly global world

DIPLOMATIC MAGAZINE | 13


NEGÓCIOS

Dossier Cabo Verde Cape Verde File

Texto: AICEP

Área: 4 033 Km2 População: 540 000 habitantes (Nações Unidas, 2016) Densidade populacional: 133,9 habitantes /Km2 Designação oficial: República de Cabo Verde Capital: Praia (151 436 habitantes) Outras cidades importantes: Mindelo (72 669); Santa Maria (28 003); Assomada (13 956) Religião: Mais de 77% da população professa o catolicismo Língua: A língua oficial é o português, mas também se fala o crioulo Unidade monetária: Escudo de Cabo Verde (CVE) 1 EUR = 110,265 CVE (taxa fixa) Formalidades na Entrada: É necessário obter visto junto da Embaixada de Cabo Verde em Lisboa. Em casos excecionais pode ser obtido à chegada. Os passaportes diplomáticos estão isentos de visto. Hora Local: Corresponde ao UTC menos uma hora. Em relação a Portugal, Cabo Verde tem menos uma hora no horário de inverno e menos duas horas no horário de verão. Horários de Funcionamento: Serviços Públicos: 8h00-18h00 (segunda a sexta-feira) Comércio: 8h00-12h30/15h00-19h00 ( s e g u n d a a s e x t a - fe i r a ) , 9 h 0 0 - 1 3 h 0 0 ( s á b a d o ) B a n c o s : 8 h 1 5 - 1 5 h 0 0 (segunda a sexta-feira). Corrente Elétrica: 220/380 volts AC, 50Hz. Pesos e Medidas: É utilizado o sistema métrico. Principais relações internacionais e regionais Cabo Verde integra, entre outros, o Banco Africano de Desenvolvimento (African Development Bank – AfDB), a Organisation Internacionale de la Francophonie e a Organização das Nações Unidas (United Nations – UN) e suas agências especializadas (Funds, Programmes, Specialized Agencies and Others). Este país é, ainda, membro da Organização Mundial do Comércio (World Trade Organization – WTO) desde 23 de julho de 2008. A nível regional faz parte da União Africana (African Union – AU), da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

14 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Area: 4 033 Km2 Population: 540,000 inhabitants (United Nations, 2016) Population density: 133.9 inhabitants / Km2 Official name: Republic of Cape Verde Capital: Praia (151 436 inhabitants) Other important cities: Mindelo (72,669); Santa Maria (28 003); Assomada (13,956) Religion: More than 77% of the population profess Catholicism Language: The official language is Portuguese, but the Creole is also spoken Currency: Cape Verde Escudo (CVE) 1 EUR = 110,29 CVE (flat rate) Entry formalities: You must obtain a visa from the Embassy of Cape Verde in Lisbon. In exceptional cases can be obtained upon arrival. Diplomatic passports are exempt from visas. Local Time: Corresponds to UTC minus one hour. In relation to Portugal, Cape Verde has less one hour in winter time and two hours in summer time. Hours of Operation: Public Services: 8:00 am to 8:00 p.m. (Monday to Friday) Commerce: 8:00 a.m. to 2:30 p.m. / 3 p.m. to 7:00 p.m. (Monday to Friday), 9:00 a.m. to 1:00 p.m. market). Electrical Current: 220/380 volts AC, 50Hz. Weights and Measures: The metric system is used. Main international and regional relations Cape Verde includes, among others, the African Development Bank (AfDB), the International Organization of la Francophonie and the United Nations (UN) and its specialized agencies (Funds, Programs, Specialized Agencies and Others). It has been a member of the World Trade Organization (WTO) since July 23, 2008. At the regional level, it is part of the African Union (AU) of the Economic Community of West African States (ECOWAS) and the Community of Portuguese Speaking Countries (CPLP).


Situação Económica e Perspetivas Pequeno Estado insular constituído por um arquipélago de dez ilhas, Cabo Verde beneficia do seu posicionamento geográfico, situado no centro das importantes rotas comerciais que ligam a África e a Europa aos mercados da América do Sul e da América do Norte. A posição geoestratégica e a relativa estabilidade económica, política e social diferenciam Cabo Verde da maioria dos países africanos. Esta diferenciação positiva atraiu ao arquipélago a ajuda pública ao desenvolvimento, as remessas dos emigrantes e, a partir da década de noventa, o investimento privado dirigido essencialmente para o sector do turismo. A economia cabo-verdiana assenta, sobretudo, no sector dos serviços, com o comércio, os transportes, o turismo e os serviços públicos a representar, em 2016, mais de 74% do Produto Interno Bruto (PIB). Os recursos naturais são escassos, existindo graves e prolongadas faltas de água - potenciadas por longos e cíclicos períodos de seca - e solos pouco férteis em várias ilhas. Se bem que cerca de 40% da população habite em zonas rurais, a produção alimentar tem um peso muito reduzido no PIB (8,1% em 2016), o que implica que a grande maioria dos bens alimentares necessários ao país tenha de ser adquirida ao exterior. Após registar, em 2015, um crescimento do PIB de 1,1%, o ano de 2016 fechou com um aumento da atividade económica, crescendo para 3,9%, tendência que se intensificou em 2017, com um crescimento estimado de 4,6%, suportado por um aumento da procura externa1, do turismo e da recuperação da procura doméstica. Para 2018-19, o Economist Intelligence Unit (EIU) perspetiva um ligeiro abrandamento económico, para uma taxa média anual de 4,1%. O desempenho da Zona Euro – da qual Cabo Verde é fortemente dependente, nas áreas do comercio, turismo, investimento estrangeiro e remessas dos emigrantes – irá abrandar, em comparação com 2017, o que provocará um menor crescimento do sector dos serviços, o principal motor da economia cabo-verdiana.

Economic Situation and Perspectives A small island state comprising an archipelago of ten islands, Cape Verde benefits from its geographic positioning, located at the heart of the important trade routes that connect Africa and Europe to the markets of South America and North America. The geostrategic position and relative economic, political and social stability differentiate Cape Verde from most African countries. This positive differentiation attracted to the archipelago the official development aid, the remittances of the emigrants and, from the nineties, the private investment directed essentially for the tourism sector. The Cape Verdean economy is mainly based on the services sector, with trade, transport, tourism and public services accounting for more than 74% of gross domestic product (GDP) in 2016. Natural resources are scarce, with severe and prolonged water shortages - boosted by long, cyclical periods of drought - and fertile soils on several islands. Although around 40% of the population lives in rural areas, food production is very low in GDP (8.1% in 2016), which implies that the great majority of the food necessary for the country has to be acquired to the outside. After registering a GDP growth of 1.1% in 2015, 2016 closed with an increase in economic activity, growing to 3.9%, a tendency that intensified in 2017, with an estimated growth of 4.6 %, supported by an increase in external demand1, tourism and the recovery in domestic demand. For 2018-19, the Economist Intelligence Unit (EIU) expects a slight economic slowdown, at an average annual rate of 4.1%. The performance of the Euro Zone - on which Cape Verde is heavily dependent, in the areas of trade, tourism, foreign investment and emigrant remittances - will slow down, compared to 2017, which will lead to lower growth in the services sector, the main engine of the Cape Verdean economy.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 15


NEGÓCIOS

Relações Económicas com Portugal Não constituindo um dos principais parceiros comerciais de Portugal, Cabo Verde apresenta uma margem de progressão para o comércio internacional português de bens e serviços. Em 2016, Cabo Verde representou 0,45% das exportações portuguesas de bens e serviços e 0,09% das nossas importações, respetivamente a quota mais alta e mais baixa no período 2012-2016. A balança comercial de bens e serviços entre os dois países é tradicionalmente favorável a Portugal. Em 2016, o saldo atingiu 275,6 milhões de euros, o melhor resultado dos últimos cinco anos. No período 2012-2016, as exportações tiveram uma evolução positiva, tendo-se verificado um acréscimo médi o anual de 6, 8 % , e nqua nto a s i m po r ta ções po rtugue sas de Cabo Verde registaram uma evolução negativa de 1,7%.

Economic Relations with Portugal

Cabo Verde, apesar da pequena dimensão da sua economia, é um importante parceiro comercial de Portugal, d e s i g n a d a m e nte e n q u a nto d e st i n o d a s ex p o r ta ç õ e s portuguesas de bens (24º cliente em 2016), já que no que se refere à origem das importações a sua posição é bastante modesta (94ºfornecedor). A evolução registada, a partir de 2012, traduz um ligeiro acréscimo de quota enquanto destino das exportações portuguesas (0,48% em 2012 e 0,52% em 2016). No contexto dos países africanos de língua oficial portuguesa, Cabo Verde surge, em 2016, como 3º cliente e fornecedor, depois de Angola e Moçambique. Em termos do comércio externo cabo-verdiano, e de acordo com os dados divulgados pelo International Trade Centre, verifica-se que Portugal mantém o primeiro lugar enquanto fornecedor, representando 54,6% das importações em 2016. Enquanto cliente, Portugal ocupa a segunda posição, com uma quota de 16,7%.

Cape Verde, despite the small size of its economy, is

16 | DIPLOMATIC MAGAZINE

Not being one of Portugal’s main trading partners, Ca p e Ver d e p r esents a m a r g i n o f p r o g r essi on for Portuguese international trade in goods and services. In 2016, Cape Verde accounted for 0.45% of Portuguese ex p o r t s o f g o o d s a n d s e r v i c e s a n d 0 . 0 9 % o f o u r i m p o r t s , respectively the highest and lowest quota in the period 2012-2016. The trade balance of goods and services between the two countries is traditionally favorable to Portugal. In 2016, the balance reached 275.6 million euros, the best result of the last five years. In the period 2012-2016, exports recorded a positive evolution, with an average annual increase of 6.8%, while Portuguese imports from Cape Verde registered a negative evolution of 1.7%.

an important trading partner of Portugal, namely as a destination for Portuguese exports of goods (24th customer in 2016), since in terms of the origin of imports its position is very modest (94th provider). The evolution registered, as of 2012, reflects a slight i n cr ea se i n q u o ta a s a d esti n a ti o n o f Po r tugues e ex ports (0.48% in 2012 and 0.52% in 2016). In the context of Portuguese-speaking African countries, Cape Verde emerges in 2016 as the 3rd customer and supplier, after Angola and Mozambique. In terms of Cape Verde’s foreign trade, and according to data released by the International Trade Center, Portugal is the number one importer, accounting for 54.6% of imports in 2016. As a customer, Portugal is the second largest supplier, position, with a share of 16.7%.


Os principais produtos exportados para o mercado

The main products exported to the market fell in iron

recaíram nas barras de ferro/aço n/ligado (6,2% do

/ steel bars (6.2% of the total in 2016), malt beers

total de 2016), n a s c e r ve j a s de m a l te ( 6 ,1 % ) , nos

(6.1%), medicines, in doses or put up for retail sale

m e dicam e nto s, em doses ou acondicionados para venda

(5.9%) and other furniture and parts (5% of the total).

a retalho (5,9%) e em outros móveis e suas partes (5%

The number of Portuguese companies exporting

do total).

products to Cape Verde has, in the last five years,

O número de empresas portuguesas que exportam

a steady trend, with the total number of companies

produtos para Cabo Verde apresenta, nos últimos cinco

increasing from 2 820 (2012) to 2 867 (2016).

anos, uma tendência estável, com o total de empresas a crescer de 2 820 (2012) para 2 867 (2016). Turismo sector do turismo vem assumindo uma importância crescente nas atividades económicas de Cabo Verde e tem constituído, nos últimos anos, o verdadeiro motor do desenvolvimento do país, quer em termos da sua contribuição para as receitas correntes da balança de pagamentos e para a diminuição do desemprego, quer pelos capitais estrangeiros que atrai, como ainda pelo impulso que vem dando a outros sectores de atividade (construção civil, comércio, serviços, transportes e comunicações, entre outros). O contributo do sector do turismo para o PIB não ultrapassava

Tourism to u r i sm secto r h a s b een a ssu m i n g a n i nc reas ing im portance in the economic activities of Cape Verde and has been, in recent years, the true motor of the country’s development, both in terms of its contribution to the current income of the balance of payments and to the reduction of unemployment , as well as by the foreign capital it attracts, as well as by the impulse it has given to other sectors (civil construction, commerce, services,

transport

and

communications,

among

others). The contribution of the tourism sector to GDP did not

os 7,5% em 2000 mas atualmente situa-se perto de 21% do

exceed 7.5% in 2000, but currently stands at close

Produto, sendo responsável, diretamente, por cerca de 8 000

to 21% of GDP and is directly responsible for around

postos de trabalho. No entanto, sendo o all inclusive o modelo

8,000 jobs. However, with all being the dominant model,

dominante, o valor acrescentado pelo sector ainda é reduzido.

the value added by the sector is still low.

Segundo dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística

According to data published by the National Institute

de Cabo Verde, em 2016, os 233 estabelecimentos hoteleiros

of Statistics of Cape Verde in 2016, the 233 existing

existentes representavam uma capacidade de alojamento de 11

hotel establishments represented a housing capacity

435 quartos e 18 382 camas.

of 11 435 rooms and 18 382 beds.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 17


Portugal, que até 2008 representava o principal emissor de turistas, com cerca de 20,3% do total, foi ultrapassado pelo Reino Unido em 2009 (19,9%), passando a ocupar, nesse ano, a segunda posição (17,8%). Dados r e l a t i v o s a 2016 indicam que o Reino Unido continua a ser o principal mercado emissor de turistas, com 22% do total das entradas, seguido pela Alemanha (12%), Portugal (10,9%) e França (10,9%). Os últimos dados disponíveis referem a chegada de cerca de 400 000 turistas no 1º semestre de 2017, o que representa um crescimento homólogo de 19,2%. Os objetivos definidos por Cabo Verde visam atingir 3 milhões de turistas até 2030, atraindo-os de novos mercados como os países nórdicos (Suécia, Dinamarca e Noruega) e leste europeu (Polónia, República Checa e Rússia). Além disso, pretende-se diversificar a oferta facilitando o acesso a outras ilhas (as mais visitadas são as ilhas da Boavista e do Sal) e criando programas para a visita das mesmas.

Portugal, which until 2008 represented the main tourist emitter, with about 20.3% of the total, was surpassed by the United Kingdom in 2009 (19.9%), taking second place in that year (17.8% %). Data for 2016 indicate that the United Kingdom continues to be the main market for tourists, with 22% of total entries, f o l l o w e d by Germany (12%), Portugal (10.9%) and France (10.9%)... The latest available data refer to the arrival of around 400 000 tourists in the first half of 2017, representing a year-on-year growth of 19.2%. The o bjec t ives set by C a p e Ve r d e a i m to r e a c h 3 m illion tourists by 2030, attracting them from new m a r ke t s s u c h a s t h e N o r d i c c o u n t r i e s ( S w e d e n , D e n m a r k and Norway) and eastern Europe (Poland, Czech Republic and Russia). In addition, it is intended to diversify the offer by facilitating access to other islands (the most visited are the islands of Boavista and Sal) and creating programs for their visit.

Contactos Úteis / Useful contacts Em Portugal / In Portugal Embaixada da República de Cabo Verde Av. do Restelo, 33, 1449-025 Lisboa, Portugal (+351) 213 041 440 info@embcv.pt AICEP Portugal Global Rua Júlio Dinis, 748 9º Dto. 4050-012 Porto, Portugal (+351) 226 055 300 aicep@portugalglobal.pt Câmara de Comércio, Indústria e Turismo Portugal Cabo Verde Rua dos Bombeiros Voluntários do Dafundo, nº 1 1495-714, Cruz Quebrada Dafundo (+351) 962 249 821 portugalcaboverde@gmail.com Consulado de Cabo Verde em Portugal Rua Camões, 219 -2º.E, 4000-061 Porto, Portugal (+351) 222 031 077 consuladocv.porto@gmail.com Em Cabo Verde / In Cape Verde Embaixada de Portugal na Cidade da Praia Avenida OUA, Achada de Santo António, CP 160 Cidade da Praia, Ilha de Santiago, Cabo Verde (+238) 262 60 97 embporpraia@gmail.com AICEP Portugal Global - Praia Avenida OUA (Ed. Embaixada de Portugal) Achada de Santo António, CP 160, Cidade da Praia Ilha de Santiago, Cabo Verde (+238) 262 14 74 aicep.praia@portugalglobal.pt Cabo Verde TradeInvest Rotunda da Cruz de Papa – Nº 5 Achada de Santo António C.P. 89-C, Cidade da Praia Ilha de Santiago, Cabo Verde (+238) 260 41 10/11 info@cvtradeinvest.cv Banco de Cabo Verde Av. Amílcar Cabral C.P. 101 Cidade da Praia Ilha de Santiago, Cabo Verde (+238) 260 70 00 www.bcv.cv

18 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMACIA

EurAfrican Forum

O EurAfrican Forum existe para explorar e promover

The EurAfrican Forum exists to explore and promote

o poder das diásporas como força de conexão entre

the power of Diasporas as a connecting force

cidades, regiões e continentes, entre culturas,

b e t w e e n ci ti es, r eg i o n s a n d co nti n ents, b etween

empresas e pessoas. É uma reunião de líderes

c ultures, companies and people. It is an action-oriented

orientada para a ação que visa promover uma

g a th er i n g o f l ea d er s th a t a i m s to fo ster stronger

c o l a b o r a ç ã o m a i s fo r t e e n t r e a E u r o p a e a Á f r i c a

collaboration between Europe and Africa to promote

para promover um crescimento verde e inclusivo

a sh a r ed g r een a n d i n cl u si v e g r owth fo r the two

compartilhado para os dois continentes,

continents, fostering mechanisms for collaboration

promovendo

and creating new synergies and partnerships.

mecanismos de colaboração e

criando novas sinergias e parcerias.

20 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMACIA

E s t a s e g u n d a e d i ç ã o , s o b o l e m a “ Pa r c e r i a d e

This second edition, Under the theme “Partnership

iguais: partilha de valores, partilha de prosperidade”,

of Equals: Sharing Values, Sharing Prosperity ”, was

contou com a presença de 455 participantes

attended by 455 participants from 17 European countries

o r i u n d o s d e 1 7 p a í s e s e u r o p e u s ( Po r t u g a l , R e i n o

(Portugal, United Kingdom, France, Germany, Italy,

U n i d o, F ra n ç a , A l e m a n h a , I tá l i a , Po l ó n i a , B é l g i c a ,

Poland, Belgium, Spain, Greece, Luxembourg, Russia,

E s p a n h a , G r é c i a , L u xe m b u r g o , R ú s s i a , I s l a n d a ,

Iceland, Latvia, Monaco, Netherlands, Serbia and

Letónia, Mónaco, Holanda, Sérvia e Suíça) e de

Switzerland) and 24 African countries (Mozambique,

24 países africanos (Moçambique, Angola, África

Angola, South Africa, Nigeria, Kenya, Morocco, Senegal,

do Sul, Nigéria, Quénia, Marrocos, Senegal, Cabo

Cape Verde, Ivory Coast, Algeria, Benin, Botswana,

Verde , C o sta do M a r f i m , A rgé l i a , B e n i m , B o tswa na ,

Burkina Faso, Cameroon, Egypt, Ethiopia, Guinea,

B u r q u i n a Fa s o , C a m a r õ e s , E g i p t o , E t i ó p i a , G u i n é ,

Guinea-Bissau , Mali, Rwanda, Sao Tome and Principe,

G u i n é - B i s s a u , M a l i , R u a n d a , S ã o To m é e P r í n c i p e ,

Tunisia and Zimbabwe), with 30% of the participants

Tunísia e Zimbabwe), sendo que 30% dos participantes

being female.

e r a m d o s e xo fe m i n i n o .

The Forum was also attended by 60 companies, 18

O Forum contou ainda com a participação de 60

Institutions and NGOs, 10 Government members and

empresas, 18 Instituições e ONGs, 10 membros

12 media groups.

do Governo e 12 grupos de media.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 21


NEGÓCIOS

J O S É M A N U E L D U R Ã O B A R R O S O, P R E S I D E N T E D O F Ó R U M

JOSÉ MANUEL DURÃO B ARROSO CHAIRMAN OF THE EURAFRICAN

EURAFRICANO REFERIU QUE “HÁ UMA MUDANÇA NA

FORUM REFERRED “ THERE IS A SHIFT IN THE WAY WE ARE

F O R M A C O M O O L H A M O S A G O R A PA R A A S R E L A Ç Õ E S

NOW LOOKING INTO THE RELATIONS BETWEEN EUROPE AND

E N T R E A E U R O PA E Á F R I C A Q U E E U A C R E D I TO Q U E É M U I TO M A I S C O N S T R U T I VA TA N TO PA R A Á F R I C A C O M O PA R A A U N I Ã O E U R O P E I A , M A S É P R O VAV E L M E N T E M A I S

AFRICA WHICH I BELIEVE IS MUCH MORE CONSTRUCTIVE BOTH FOR AFRICA AND FOR THE EUROPEAN UNION BUT IT S PROBABLY

I M P O R TA N T E E M A I S E S T R AT É G I C O P E N S A R E M C O M O

MORE IMPORTANT, MORE STRATEGIC TO THINK HOW WE CAN

P O D E M O S U N I R E S TA S S O C I E D A D E S D E M O D O A C R I A R

PUT SOCIETIES TOGETHER CREATING A HIGHER LEVEL OF

UM NÍVEL SUPERIOR DE COMPLICIDADE ENTRE OS DOSI

COMPLICITY BETWEEN AFRICA AND EUROPE.

C O N T I N E N T E S ”.

JFILIPE DE BOTTON PRESIDENTE DO CONSELHO DO CONSELHO

FILIPE DE BOTTON PRESIDENT OF THE BOARD OF THE PORTUGUESE

D I A S P O R A P O R T U G U Ê S S U B I N H O U Q U E “A M I S S Ã O D O

DIASPORA COUNCIL HIGHLIGHTED THAT “ THE MISSION OF THE

C O N S E L H O D I A S P O R A P O R T U G U Ê S F O I AT É H O J E

PORTUGUESE DIASPORA COUNCIL WAS UNTIL TODAY TO HELP

A J U D A R PORTUGAL. PENSAMOS HOJE QUE DEVEMOS PA S S A R PA R A O P R ÓX I M O PA S S O E M OT I VA R O S PA Í S E S AFRICANOS A CRIAR SEUS PRÓPRIOS CONSELHOS DIASPORA ”.

22 | DIPLOMATIC MAGAZINE

PORTUGAL. WE THINK TODAY WE SHOULD GO TO THE NEXT STEP TO MOTIVATE THE AFRICAN COUNTRIES TO CREATE THEIR OWN DIASPORA COUNCILS”.


NEGÓCIOS

Esta é a allby West Africa. E o que é a allby West Africa? É uma equipa de designers, arquitetos, redatores, developers, RPs, e consultores, todos debaixo do mesmo teto. Não somos apenas uma agência de comunicação e um atelier de arquitetura. Somos um parceiro que vai desde a criação de marca ao marketing de imobiliário. Se quer ficar a saber mais sobre nós, visite-nos em allby.pt, allbyarch.pt ou através do e-mail allbywestafrica@allby.pt. Prometemos que vai ficar surpreendido (!). Aliás, duplamente surpreendido (!!).

DIPLOMATIC MAGAZINE | 23


ATA - Conference Access to Africa

ATA - C o n fe r e n c e A c c e s s t o A f r i c a é u m p r o j e t o pensado e desenvolvido pela direção da CCIPS-AO e m D a c a r, t e n d o o s e u A D N f u n d a d o n o Ta l e n t o , n a s r e l a ç õ e s i n t e r p e s s o a i s e n a e xc e l ê n c i a d a D i á s p o r a Po r t u g u e s a . E s t e fo i o m o t e p a r a u m conceito inspirador que procura agregar pessoas, economias e mercados e que pela sua oportunidade e p e r t i n ê n c i a p o d e t o r n a r- s e n u m c a s o ú n i c o n o panorama internacional. C o m a s u a p r i m e i r a e d i ç ã o p l a n e a d a p a r a D a c a r, capital do Senegal, hub estratégico da região de a f r i c a o e s t e , a c o n fe r ê n c i a r e a l i z a - s e n a n o v a smart city de Diamniadio,

no CICAD - Centro

I n t e r n a c i o n a l d e C o n fe r e n c i a s A b d o u D i o u f, e m data a confirmar no final do primeiro semestre de 2020. A C onfe re nce Acces s to A f r i ca ( ATA ) , qu e co nta rá c o m o a l to p at ro c í n i o d o P re s i d e nte d a Re p ú b l i c a do Se ne gal e com o a p o i o i nsti tuc i o na l d o C o ns e l ho d a D i á s p o r a Po r t u g u e s a , e d a A I C E P - A g ê n c i a p a r a o I n v e s t i m e n t o e C o m é r c i o E x t e r n o d e Po r t u g a l é um evento único no panorama das relações de Portu gal com a re g i ã o s ubs a r i a na de áf r i ca o e ste e contará com a participação especial, como Key N o t e S p e a ke r, d e J o s é M a n u e l D u r ã o B a r r o s o , Chairman do EuroAfrican Fórum, Presidente da Comissão Europeia (2004 a 2014), Primeiro M i n i s t r o d e Po r t u g a l ( 2 0 0 2 a 2 0 0 4 ) e M i n i s t r o d o s N e g ó c i o s E s t r a n g e i r o s d e Po r t u g a l ( 1 9 9 2 a 1 9 9 5 ) . A C o n fe r e n c e A c c e s s t o A f r i c a c o n t a a i n d a c o m a participação de reconhecidos e prestigiados l í d e r e s e influe ncia d o re s de di fe re nte s qua dra ntes d a s o c i e d a d e c i v i l e e c o n ó m i c a d e Po r t u g a l e d o Senegal, tendo como principal objetivo potenciar o t a l e n t o d a D i á s p o r a Po r t u g u e s a n o s p a í s e s d a C E D E A O – E C O WA S , e m p a r t i c u l a r n o S e n e g a l . M a i s i n fo r m a ç õ e s : e - m a i l s e n e g a l @ c c i p s . p t

ATA - Conference Access to Africa is a project designed and developed by CCIPS-AO management in Dakar. Its DNA is based on the talent, interpersonal relationships and excellence of the Portuguese Diaspora. This was the motto for an inspiring concept that seeks to bring people, economies and markets together and which by its opportunity and relevance can become a unique case on the international scene. With its first edition planned for Dakar, the capital o f S e n e g a l , t h e s t r a t e g i c h u b o f t h e We s t A f r i c a r e g i o n , the conference will be held in the new smart city of Diamniadio, at CICAD - Abdou Diouf International Conference Center, to be confirmed at the end of the first half of 2020. The Conference Access to Africa (ATA), which will be heavily sponsored by the President of the Republic of Senegal and with the institutional support of the Portuguese Diaspora Council, and AICEP - Portuguese Agency for Investment and Foreign Trade, is a unique event in the Portugal’s relations with the sub-Saharan West Africa region and will feature special participation, su ch a s Key No te Sp ea ker, by Jo sé Ma n u el Durão B arroso, Chairman of the EuroAfrican Forum, President o f th e Eu r o p ea n Co m m i ssi o n ( 2 0 0 4 -2 0 1 4 ) , Prime Minister of Portugal ( 2002 to 2004) and Minister of Foreign Affairs of Portugal (1992 to 1995). The Conference Access to Africa also has the p a r t i c i p a t i o n of recognized and prestigious leaders and influencers from different quarters of civil and economic society in Portugal and Senegal, with the main objective of enhancing the talent of the Portuguese Diaspora in ECOWAS - ECOWAS countries, in particular. in Senegal. More information: senegal@ccips.pt

24 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DOMAINES D’ACTIVITÉ TECHNOLOGIE DE L’INFORMATION INGENIERIE TIC ECOSYSTEM E-FINANCE SOLUTIONS DE PAIEMENT FORMATION & CONSULTANCE CERTIFICATION GAMIFICATION DESIGN

Le Portugal du XXIe siècle est un pays où la vibration de la technologie se fait sentir sous différents aspects. Des infrastructures aux télécommunications, en passant par le secteur des applications et le tourisme, le tissu d’entreprises portugais a connu une croissance assez forte vers l’excellence. Dans un monde et une économie de plus en plus globalisée, où les frontières entre les pays et les continents s’estompent chaque jour, les besoins sont également transversaux aux entités, sans distinction de zones ou de nationalités. Sur la base de ces principes, un ensemble d’entreprises portugaises a décidé d’unir leurs aptitudes et leurs compétences, en créant ainsi un cluster technologique destiné à opérer sur le marché du Sénégal et des pays voisins, en agissant comme un player multidisciplinaire et multiforme. Cette somme de compétences nous permet de présenter des solutions intégratives d’avant-garde, en répondant aux défis croissants avec lesquels les organisations sont confrontées dans leur vie quotidienne.

“Nous offrons des solutions clé en main”

.

Le Cluster - Entreprises

WE TECH U powered by C-TECH Dans le cadre du cluster, compte tenu de la diversité des savoir-faire de ses entités constitutives, le projet “We tech you” vise à développer des plans de formation pour les sénégalais. C’est la voie trouvée pour que le cluster puisse aussi être un facteur de progrès et de développement, non seulement technologique mais aussi de connaissance.

Centre de Formation et Certification International

Partenaire Institutionel

DIPLOMATIC MAGAZINE | 25


SOCIEDADE

TEMPO PARA A VERDADEIRA INOVAÇÃO INCLUSIVA EM ÁFRICA TIME FOR TRUE INCLUSIVE INNOVATION IN AFRICA

Fabio Scala

FurtherAfrica

Todos sabemos que o desenvolvimento da maioria dos pa ís es af r i ca n o s d e p e n d e d e vá r i os fatore s . Infe liz m e nte , não existem fórmulas de ouro ou truques de magia para acelerar o crescimento.

We all know that the development of most African

A m a i o r i a d a s p e s s o a s e stá fa m i l i a r i za d a c o m o p ro v é r b i o africano: “Se você quer ir rápido, vá sozinho - se você quiser ir longe, vá junto”. Nunca antes essa expressão soou tão verdadeira quanto nos tempos em que vivemos. Mais do que nunca, a inclusão está-se a tornar e s s e n c i a l para o desenvolvimento. Até algumas décadas atrás, os mercados emergentes que foram deixados para trás devido à falta de infraestruturas ( p r i n c i p a l m e n t e em termos de comunicação) agora estão a entrar online. E estão a chegar rápida e m a s s i v a m e n t e . Seja através de ajuda, doadores ou financiamento chinês, vários projetos de infraestruturas estão rapidamente a ligar os africanos. O atraso no desenvolvimento significou que a maioria dos países africanos não precisou de seguir (e pagar) os passos da tecnologia nas últimas décadas. De certa forma, isso é positivo, porque agora eles contam com a m a i s re c e nte te c n o l o g i a , e m v e z d e l i d a r c o m i n f ra e st r u t u ra s caras e desatualizadas. Quando penso nisso, dois episódios pessoais vêm à minha mente. O positivo: testemunhar o impacto das fibras ópticas na cidade da Beira (como um dos projetos em que e st i v e e nv o l v i d o e m M o ç a m b i q u e ) e ; O n e ga t i v o, m u d a n d o - m e para o centro de Londres 4 anos depois e descobrindo que não me podia inscrever para fibra, porque o meu bloco não tinha as “condições certas para receber o serviço” (apesar de estar no bairro de Queens) . As TIC (ou tecnologias de comunicação da informação) estão a provar ser uma das ferramentas de empoderamento mais eficazes para a população africana. Tomemos como exemplo o M-Pesa, que permitiu que grande parte da população não-bancária do continente se tornasse parte de um momento de inclusão financeira, que assolou o continente. Muitas pessoas nas i n s t i t u i ç õ e s ocidentais não percebem o impacto do acesso a serviços financeiros em África, particularmente em locais mais remotos.

Most people are familiar with the African proverb “If

26 | DIPLOMATIC MAGAZINE

countries depends on a number of factors. Unfortunately there are no golden formulas or magic tricks to speed up growth.

you want to go fast, go alone – If you want to go far, go together ”. Never before has that expression rang so true as it does to me in the times we are living. More than ever, inclusion is becoming key for development. Up to a few decades ago, emerging markets that were left behind due to a lack of infrastructure, (particularly in terms of communication), are now coming online. And they are coming in fast and massively. Whether through aid, donors or Chinese backed finance, a number of infrastructure projects are rapidly connecting Africans. The delay in development meant that most African countries did not have to follow (and pay for) the steps of technology over the last decades. In a way, that’s positive as they now have the latest technology coming in rather than dealing with costly and outdate infrastructures. When I think of that, two personal episodes come to mind. The positive one: Witnessing the impact of fibre optics going into the city of Beira (as one of the projects I was involved with in Mozambique) and; The negative one, moving to central London 4 years later and finding out that I could not sign up for fibre as my entire block did not have the “right cabling for the service” (despite the fact that I was somewhat in the Queens neighbourhood). ICT (or Information communication technologies) is proving to be one of the most effective empowerment tools to the African population. Take for instance M-Pesa, which has enabled much of the continent ’s unbanked population to become part of a financial inclusion momentum, which has taken the continent by storm. A lot of people in western i n st i t u t i o n s d o n ’ t r e a l i ze t h e i m p a c t o f a c c e s s i n g financial services in Africa, particularly in more r e m o t e locations.


Os chamados “formuladores de políticas de i n o v a ç ã o ” precisam de começar a prestar atenção ao que está a acontecer em África e parar de promover suas soluções políticas “comprovadas” nos seus países de origem. É crucial começar a entender os desenvolvimentos que ocorrem no terreno. Quando dizemos “inovação inclusiva”, a expressão pode ter diferentes interpretações e significados para pessoas diferentes. (Dependendo de onde você vem no mundo e se já teve ou não uma experiência africana no local). Na África, “inclusivo” deve tomar em consideração o q u e a l g u n s g o sta m d e c h a m a r d e “e co n o m i a i n f o r m a l ”. Antes que se perceba que esta é a “única” economia que muitas regiões conhecem, é difícil ser realmente inclusivo. Os empresários indígenas e locais são os pilares da inovação inclusiva e os formuladores de políticas externas geralmente marginalizam-nos, rotulando-os como o mercado “informal”. Chegou a hora de ser criativo e implementar métricas apropriadas para medir a inovação real que está a ocorrer no terreno e aceitar o fato de que um pequeno agricultor, que leva a sua modesta colheita para o mercado local e faz transações com seus produtos usando M-Pesa, é uma parte essencial nessa equação. Só veremos a verdadeira inovação inclusiva quando começarmos a considerar os eventos reais que estão a ocorrer e parar de tentar ditar políticas a partir de um escritório confortável num país desenvolvido, a milhares de quilômetros de distância.

The so called “innovation policymakers” need to start paying attention to what is happening in Africa and stop promoting their “proven” policy solutions from their home countries. It is crucial to start understanding the developments taking place on the ground. When we say “Inclusive innovation”, the expression may have different interpretations and meanings to different people. (Depending on where you are coming from in the world and either you have had on-the-ground African experience or not). In Africa, “inclusive” must take into consideration what some like to call “the informal economy ”. Before one realises that this is the “only ” economy that a lot of regions know, it is hard to be truly inclusive. Indigenous and local entrepreneurs are the pillars to inclusive innovation and foreign policymakers often marginalise them by labelling them as the “informal” market. The time has come to be creative and implement appropriate metrics to measure actual innovation taking place on the ground and to accept the fact that a small farmer taking his modest harvest into the local market and transacting his goods using M-Pesa is a key part of this equation. We are only going to see true inclusive innovation when we begin to factor-in the actual events taking p l a ce a n d sto p tr yi n g to d i cta te p o l ic ies from a com fortable office in a developed country thousands of miles away.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 27


DIPLOMACIA

As relações económicas de Cabo Verde com a região da África Oeste

DS7 Crossback

Cape Verde’s economic relations with the West Africa region

A posição geo-politica de Cabo Verde tende a evoluir

Cape Verde’s geo-political position tends to evolve,

deixando-se apenas de salientar o seu valor “atlântico”

with emphasis on its “Atlantic” value in international

nas relações internacionais, hoje o potencial da interação

relations. Today, the potential of trade and cultural

c o m e rc i a l e c u l t u ra l c o m o c o nt i n e nte a f r i c a n o,

interaction with the African continent, in particular

designadamente com o país vizinho Senegal,

the neighboring country of Senegal, is assumed as

assume-se como estratégica para o futuro de Cabo – Verde.

strategic for the future of Cape Verde.

Cons ci ente de sta re ali da de a C C I S S – C a m a ra de C o m é rc io Indústria e Serviços do Sotavento e a CCIPS/ AO - Câmara de Comércio e Indústria Portugal Senegal /Africa Oeste celebraram no ultimo trimestre de 2018, um Protocolo Internacional Tripartido de Cooperação para os mercados de Portugal, Cabo Verde e Senegal. O objetivo maior foi o de criar condições para se poder d e s e n v o l v e r u m a p l a t a fo r m a i n t e r c o n t i n e n t a l d e n e g ó c i o s , ex p lorando a s o po r tun i da de s que ca da

Aware of this reality, the CCISS - Chamber of Commerce Industry and Services of the Sotavento and CCIPS/AO - C h a m b e r o f C o m m e r c e a n d I n d u s t r y Po r t u g a l S e n e g a l / We s t Africa celebrated in the last quarter of 2018, a Tripartite International Cooperation Protocol for the markets Portugal, Cape Verde and Senegal. The main goal was to create the conditions to develop an intercontinental business platform, exploring the

me rcado tem para oferecer.

opportunities that each market has to offer.

O protocolo em causa estabelece a vontade de colaborar

The protocol in question establishes a willingness to

ativamente no desenvolvimento de ações conjuntas na

c o l l a b o r a te a c t i v e l y i n t h e d e v e l o p m e n t o f j o i n t

área da cooperação, formação, inovação e desenvolvimento

actions i n t h e a r e a o f co o p e r a t i o n , t r a i n i n g ,

de competências, bem como, na identificação de projetos

i n n o v a t i o n and skills development, as well as in the

estruturantes e relevantes para o “triangulo” intercontinental

identification of structuring projects relevant to the

dos países e regiões económicas em causa.

i nter cont i n enta l “t r i a n g l e” of t h e cou nt r i es and

O crescimento do sector do turismo em cabo verde

eco n o m i c regions in cause.

traduz-se nume necessidade consequente de ampliar

The growth of the tourism sector in Cape Verde translates

os fluxos de produtos diversos, designadamente no

into a consequent need to increase the flow of

segmento alim e ntar e a g ro i nd ústr i a . U m a m a i o r

d i v e r s e products, namely in the food and agribusiness

co nc e ntração d e t u r i s t a s i m p l i c a u m a m a i o r d i s p o n i b i l i d a d e e oferta de produtos frescos, uma área onde o Senegal, parceiro estratégico de Cabo Verde, se apresenta como um fornecedor preferencial, quer pela proximidade ( mercado a 24 horas de distância por via marítima ) quer pela oferta diversificada de produtos frescos. A posição que os mercados de Portugal, por razões históricas e culturais, e do Senegal pela proximidade

segment. A greater concentration of tourists implies a greater availability and supply of fresh produce, an area where Senegal, a strategic partner of Cape Verde, presents itself as a preferred supplier, both for proximity (24-hour market by sea) and for diversified supply of fresh produce. The position that Portugal’s markets, for historical and cultural reasons, and Senegal because of geographical

geográfica e de um “adn africano” comum, motivaram

proximity and a common African “dna”, motivated the

o fo r t a l e c i m e n t o d a s r e l a ç õ e s e c o n ó m i c a s e d e

strengthening of economic relations and cooperation.

cooperação.

28 | DIPLOMATIC MAGAZINE


A tomada de consciência dos principais operadores

The awareness of the main economic operators, in

económicos, designadamente corporativos e associativistas,

particular corporations and associations, motivated

motivou o desenvolvimento de politicas de cooperação

the development of regional cooperation policies,

regional, das quais se destacará o inico de negociações

which will highlight the beginning of negotiations

entre alguns operadores da região de Casamance no

between some operators in the region of Casamance

Senegal com vista a criação de uma ponte comercial

in Senegal with a view to creating a commercial bridge

entre a cidade da Praia em Cabo Verde e a capital da

b e t w e e n t h e c i t y o f P r a i a i n C a p e Ve r d e a n d t h e

referida região do Senegal, a cidade de Ziguinchor onde

c a p i ta l of this region of Senegal, the city of Ziguinchor

floresce um porto comercial de aguas cada vez mais

where a commercial port of water grows deeper and

profundas e por isso propicias ao estabelecimento de

deeper and therefore conducive to the establishment

uma rota comercial entre os dois países.

of a trade route between the two countries.

As oportunidades criadas pelos pressupostos referidos

The opportunities created by these assumptions are

são hoje alvo da atenção, não só dos governos envolvidos,

now being addressed not only by the governments

mas igualmente das diversas ONG’s e multilaterais que

involved, but also by the various NGOs and multilateral

têm múltiplos programas de apoio ao desenvolvimento

organizations that have multiple development

e à s re g i õ e s e m e rg e nte s d o c o nt i n e nte a f r i c a n o,

s u p p o r t p r og r a m s a n d em er g i n g r egio ns o f the

d e s i g n a d a m e nte de Africa Oeste.

Af ri ca n continent, including West Africa.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 29


Forum Permanente Debates da Lusofonia

Lusophonia Debates Permanent Forum

Texto: Mário Máximo

Em 23 de fevereiro de 2019, o primeiro caderno do

On February 23, 2019, the first notebook of the espresso

expresso trazia a páginas 24 e 25 um mapa-mundo

brought to pages 24 and 25 a world map with the presence

onde constava a presença de portugueses nos

of Portuguese on different continents. Only 17 countries

d i f e r e n t e s continentes. Verificava-se que apenas 17 países não tinham portugueses. E, mesmo assim, eu duvido pois sendo um mapa de emigração, é muito provável que existam portugueses em, pelo menos alguns, desses 17 países.

did not have Portuguese. And yet, I doubt that being a map of emigration, it is very likely that there are Portuguese in at least some of these 17 countries. If an identical map were presented here for each of

Se aqui se apresentasse um mapa idêntico para cada

the Portuguese-speaking countries, we would certainly

um dos países de expressão oficial portuguesa iríamos

conclude that there are Lusophone citizens of their origin,

concluir, por certo, que há cidadãos lusófonos da origem

besides Portugal, who speak Portuguese for most of

de cada um deles, para além de Portugal, que falam

the countries in the world.

a l í n g u a p o r t u g u e s a p e l a m a i o r p a r te d o s p a í s e s

Admittedly, we live a travel phobia. For many different

ex i ste nte s no mundo.

reasons. The worldwide migratory movement is constant,

É certo que vivemos uma fobia das viagens. Pelas mais diversas razões. O movimento migratório mundial é constante, intenso e crescente. Viajar é mais fácil do que nunca. Isto se pensarmos nas viagens turísticas. Já se pensarmos nas migrações forçadas dos diversos tipos de cidadãos em fuga, refugiados, aí já não será tão fácil viajar.

30 | DIPLOMATIC MAGAZINE

intense and growing. Traveling is easier than ever. This if we think of tourist travel. If we think about the forced migrations of the various types of fleeing citizens, refugees, then it will not be so easy to travel.


As migrações entre países lusófonos são também intensas e crescentes. Aqui, felizmente, não existem movimentos migratórios de refugiados. As migrações para destinos de diáspora lusófona também são crescentes. A língua portuguesa é a terceira língua mais falada na Europa, a mais falada no continente americano ou, pelo menos, no hemisfério sul. Ao nível da internet é das línguas mais faladas, como sabemos. Não vou apresentar aqui dados estatísticos concretos mas, com estas pinceladas demográficas e migratórias, dei xo perc eber que a l í ngua portuguesa tem u ma dim e nsão global em sentido crescente. É por isso que se afigura tão importante este tema que hoje e aqui debatemos: “Lusofonia no contexto da sociedade global”. Na verdade, podemos falar de artes e de culturas; podemos falar das relações da língua portuguesa com as línguas maternas de cada país de efetiva expressão oficial portuguesa mas também da relação da língua p o r t u g u e s a c o m o s re sta nte s b l o c o s l i n g u í st i c o s a l te r n a t i v o s : o bloco da língua inglesa, da língua francesa, da língua castelhana, etc., etc., etc.

Migrations between Lusophone countries are also intense and growing. Fortunately, there are no migratory refugee movements here. Migrations to Lusophone Diaspora destinations are also increasing. Portuguese is the third most widely spoken language in Europe, the most widely spoken on the American continent or at least in the southern hemisphere. At the internet level is the most widely spoken languages, as we know. I am not going to present concrete statistical data here, but with these demographic and migratory strokes, I can see that the Portuguese language has a growing global dimension. This is why this theme is so important that we debate today and here: “Lusophony in the context of global society”. In fact, we can talk about arts and cultures; we can talk about the relations between the Portuguese language and the mother tongues of each country of effective Portuguese official expression, but also about the relationship between the Portuguese language and the other alternative language blocks: the English, French, Castilian, etc., etc., etc.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 31


Podemos falar, ainda, de economia, de turismo, de

We can also talk about economy, tourism, community

desenvolvimento comunitário, de cooperação. Nestas

development, cooperation. In these conversations, all

conversas, todas elas de cariz estratégico, podemos

strategi c i n nature, we ca n spea k of a rea l i t y that

falar de uma realidade que excede Portugal, Brasil, S.

exc e e ds Portugal, Brazil, Sao Tome and Principe, Guinea

Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Cabo Verde, Angola,

Bissau, Cape Verde, Angola, Mozambique and East

Moçambique e Timor Leste: é a realidade da cidadania d e l í n g u a p o r t u g u e s a a q u e , s i m p l i f i c a d a m e nte , c h a m a m o s de lusofonia. Chegados aqui, percebemos que podemos (e eu creio que devemos) falar do relacionamento estratégico do vasto bloco da língua portuguesa com os restantes

Timor: it is the reality of Portuguese-speaking citizenship that, we simply call Lusophony. Arriving here, we realize that we can (and I think we should) talk about the strategic relationship of the vast Portuguese language block with the other language

blocos linguísticos. E não só a nível regional. Também

blocks. And not just at regional level but also globally.

a nível global.

That was what was said at the first session of the

Foi disso que se falou na primeira sessão do Fórum

Lusophonia Debates Permanent Forum (under the

Pe r m a n e nte D e b ate s d a L u s o fo n i a ( s o b o t í t u l o

heading ‘Lusophony in the Global Society Context’). It

‘ L u s o fo n i a no Contexto da Sociedade Global’).

took place on September 27 at the Lusófona University

Aconteceu a 27 de setembro, na Universidade Lusófona

and was supported by OLAE (Lusophone Observatory of

e contou com os apoios do OLAE (Observatório

Economic Activities) and the GCSECPLP (Cooperation

L u s ó fo n o das Atividades Económicas) e do GCSECPLP

Group with the Executive Secretariat of the CPLP).

(Grupo de Cooperação com o Secretariado Executivo da CPLP).

32 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Discursaram personalidades como o Prof. Doutor Es-

Personalities such as Prof. Doctor Esmeraldo Azevedo

meraldo Azevedo (Líder do Grupo de Cooperação);

(Cooperation Group Leader); Master José Paulo Oliveira

o Mestre José Paulo Oliveira (Presidente do OLAE);

(President of OLAE); Prof. Doctor João Lopes Filho

o Prof. Doutor João Lopes Filho (Presidente da Fun-

(President of the João Lopes Foundation); Dr. Helder de

dação João Lopes); o Dr. Hélder de Oliveira (Econo-

Oliveira (Economist and Manager). The opening speech

mista e Gestor). A intervenção de abertura coube ao

was given by Dr. Vítor Ramalho (UCCLA Secretary-General)

Dr. Vítor Ramalho (Secretário-Geral da UCCLA) e a de

and the closing speech by Prof. Doctor Ana Paula Laborinho

encerramento à Prof. Doutora Ana Paula Laborinho

(Director of the Portuguese Office of the Organization

(Diretora do Escritório em Portugal da Organização

of Ibero-American States) had participated.

dos Estados Ibero-Americanos).

The moderation of the panel “Lusophony in the Context

A moderação do Painel “Lusofonia no Contexto da

of the Global Society” was the responsibility of the

Sociedade Global” esteve a cargo do signatário e do

signatory and the writer and journalist Tony Tcheka.

escritor e jornalista Tony Tcheka.

This Lusophonia Debates Permanent Forum was the

Este Fórum Permanente Debates da Lusofonia foi da

responsibility of the Lusophonia Awards Gala Administration.

responsabilidade da Administração da Gala Prémios

The Gala Mentor, Dr. Isabel Leitão also addressed the

da Lusofonia. A mentora da Gala, Drª. Isabel Leitão

a udi enc e present at the José Ara új o Aud ito rium

também se dirigiu ao público presente no Auditório

(Unive rsidade Lusófona) on the 27th. And the second

José Araújo (Univ. Lusófona) no passado dia 27. E a

session of the Permanent Forum is already scheduled

segunda sessão do Fórum Permanente já está previs-

for January 2020.

ta para janeiro de 2020.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 33


SOCIEDADE

O AMBIENTE PARA AS MULHERES EMPRESÁRIAS EM PORTUGAL E NO MUNDO THE ENVIRONMENT FOR ENTREPRENEUR WOMEN IN PORTUGAL AND THE WORLD

Helena Rodrigues

Fundadora & CEO da Allby Chaptair Chair da WPO Portugal

Elas mantêm cargos de liderança em empresas privadas.

They hold leadership positions in private companies.

Elas são responsáveis pela gestão diária de

They are responsible for the day-to-day management

o r g a n i z a ç õ e s de diferentes setores, por fazer crescer

of organizations from different sectors, for growing

empresas, criar empregos e fomentar a economia.

companies, creating jobs and boosting the economy.

Elas partilham experiências e mostram como é possível liderar no feminino. Estas são algumas Características das mulheres que estão a mudar a face do empreendedorismo em Portugal. Atualmente, Portugal é considerado o 6º país do mundo com as melhores oportunidades e condições de apoio

They share experiences and show how it is possible to lead in the feminine. These are some of the Characteristics of women who are changing the face of entrepreneurship in Portugal. Currently, Portugal is considered the 6th country in the

para as mulheres que queiram empreender, de acordo

world with the best opportunities and support conditions

com o índice MasterCard para o empreendedorismo

for women who want to undertake, according to the

feminino, que pesquisou 57 nações de cinco regiões

MasterCard index for women entrepreneurship, which

do mundo. O país também ocupa o 10º lugar em

surveyed 57 nations from five regions of the world.

termos do número de empresários do sexo feminino

The country also ranks 10th in terms of the number

(28,7% do número total de empreendedores). Outro

of female entrepreneurs (28.7% of the total number of

fa c t o a p r e s e n t a d o p e l o e s t u d o é o a u m e n t o d a

entrepreneurs). Another fact presented by the study is

perceção feminina para identificar boas oportunidades

the increase in female perception to identify good business

de negócio, que cresceu de 19,5% em 2014 para 25,7% em 2016.

34 | DIPLOMATIC MAGAZINE

opportunities, which increased from 19.5% in 2014 to 25.7% in 2016.


O Í n d i c e ta m b é m i n d i c a q u e a s m u l h e re s

The Index also indicates that women invest more in micro

investem mais em micro empresas do que os homens e

enterprises than man, and that 53.8% of women work

que 53,8% das mulheres trabalham como profissionais

as professionals or technicians, a high number attributed

ou técnicos, um número elevado atribuído ao acesso

to access to higher education in Portugal.

ao ensino superior em Portugal. A liderança e a gestão feminina nas empresas têm crescido lentamente, mas de forma constante nos últimos anos. Mas a verdade é que a participação das mulheres na gestão vai diminuindo à medida que o nível de responsabilidade nas organizações cresce.

Female leadership and management in business have grown slowly but steadily in recent years. But the truth i s t h a t w o m e n ’s p a r t i c i p a t i o n i n m a n a g e m e n t is diminishing as the level of responsibility in o r g a n i z a t i o n s grows. In small companies, women

Em pequenas empresas, as mulheres ocupam 1/3 das

occupy 1/3 of the management functions, but they are

funções de gestão, mas são apenas 6% em posições

only 6% in first-line management positions, according

de gestão de primeira linha, de acordo com dados do

to data from the study “Participation of women in

estudo “Participação das mulheres na gestão empresarial

business management in Portugal” by Informa (March /

em Portugal”, pela Informa (março/2018). Em empresas

2018). In women-headed enterprises, more than half of

chefiadas por mulheres, mais da metade das posições

management positions are held by women, and studies

de gestão são mantidas por mulheres, e estudos dizem

say they offer greater gender diversity in management

que elas oferecem maior diversidade de género nas

and leadership teams. 12.2% of listed companies in

equipas de gestão e liderança. 12,2% das empresas em Portugal cotadas em bolsa são lideradas por mulheres, número este que praticamente dobrou nos últimos 6

Portugal are led by women, which has almost doubled in the last 6 years.

anos.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 35


Além de ser Fundadora & CEO da Allby, grupo com

In addition to being Founder & CEO of Allby, a group

cerca de 3 anos, que atua no sector das Indústrias

of about 3 years old, active in the Creative Industries

Criativas com um Atelier de Arquitectura e Agência

sector with an Architecture Studio and Creative

de Creative Marketing, que neste momento conta já

Marketing Agency, which now has offices in Timor-Leste

com escritórios em Timor-Leste e no Senegal, com a Allby West Africa em conjunto com o Senegal Business C l u ste r, f u n d a d o p o r G o n ç a l o Te re n a s . Te n h o, ta m b é m , a honra de ser Chaptair Chair da WPO em Portugal. A Womens Presidents’ Organization é uma organização sem fins lucrativos fundada por Marsha

a n d S e n e g a l . A l l b y We st A f r i c a to g e t h e r w i t h t h e S e n e g a l Business Cluster, founded by Gonçalo Terenas. I also have the honor of being WPO’s Chaptair Chair in Portugal. The Womens Presidents’ Organization is a non-profit organization founded by Marsha Firestone

Firestone em 1997 nos EUA e destina-se a mulheres

in 1997 in the USA and is aimed at women presidents

presidentes e CEOs detentoras das suas próprias

and CEOs owning their own companies that generate

empresas que geram mais de 1,5 milhões de euros

over 1.5 million euros per year in revenue. The aim

por ano em faturação. O objetivo da WPO é incentivar

of the WPO is to encourage professional training,

a capacitação profissional, a criação de emprego, a

job creation, economic empowerment, business and

ativação económica, o desenvolvimento empresarial

community development, as well as the promotion of

e comunitário, bem como a promoção do equilíbrio

the balance between work and personal life.

entre o trabalho e a vida pessoal.

T h e r o l e o f wo m en i n th e wo r l d a n d o f co urs e in

O papel das mulheres no mundo e naturalmente em Portugal está num ponto de viragem e este é provavelmente o m e l h o r m o m e n t o p a r a n ó s , e x i s t e m m ais opo r tuni da d e s do q ue n unca e, co nse que nte m e nte , o reconhecimento entre pares (homens e mulheres) que visamos o lucro das nossas

Portugal is at a turning point and this is probably the best time for us, there are more opportunities than ever before and, consequently, the recognition between peers (men and women) that aim at the profit of our companies, we have developed economies and

e mpre sas, de se nvo l ve m o s e co no m i a s e c r i a mos

cr ea ted j o bs. T i m es fo l l ow a n a tu r a l evo l u tion of

e m pre go . Os tempos seguem uma evolução natural

soc iety and therefore women are now in a better place

da sociedade e, portanto, as mulheres estão agora

academically and professionally, where they have

num lugar melhor académica e profissionalmente,

more freedom, feel safer, risk more and socially all

onde têm mais liberdade, sentem-se mais seguras,

this is seen with naturalness.

arriscam mais e socialmente tudo isto é visto com naturalidade.

36 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Enquanto empresária na Allby e responsável por uma organização que visa a capacitação e crescimento de mulheres com os seus próprios negócios, tenho como propósito dar visibilidade às mulheres no tecido empresarial português e dar a conhecer modelos inspiradores para outras profissionais que queiram fazer crescer os seus negócios, para que desta forma possamos apoiar e promover as economias locais, o desenvolvimento económico e a internacionalização dos nossos negócios. Além do trabalho árduo, do dia-a-dia atarefado que é fazer crescer, gerir e manter uma empresa, sendo também Mãe de duas gémeas de 6 anos com as quais aprendo também muito, é com orgulho que faço parte de uma organização tão surpreendente de líderes femininos que, tanto em organizações como a WPO ou fora, estão a construir um mundo melhor, incentivando o desenvolvimento empresarial e comunitário e abrindo caminho para as gerações futuras viverem vidas mais

As a businesswoman at Allby and responsible for an

felizes e mais conscientes. O que mais me inspirou foi perceber que a maioria destas m ulhe re s nã o e stã o a pe na s a de s e nvol ver ne gó c io s, mas também a criar um impacto positivo nas Finanças, Arte, Direito, RH, Ambiente, Cidades do Futuro, Ciência e Tecnologia, entre outros, pelo mundo fora.

conscientious lives.

o r g a n i za ti o n a i m ed a t em p ower i n g a n d growing wom en w i t h t h e i r o w n b u s i n e s s e s , I a i m to g i v e w o m e n visibility into the Portuguese business fabric and to give inspiring models to other professionals who want to grow their businesses , so that we can support a n d p r o m o te l o ca l eco n o m i es, economic developm ent a n d t h e i n t e r n a t i o n a l i za t i o n o f o u r businesses. In addition to the hard work, the busy day-to-day that is to grow, manage and maintain a company, as well as Mother of two 6-year-old twins with whom I also learn a lot, I am proud to be part of such an amazing organization of women’s leaders, both in organizations such as WPO or outside, that are building a better world, encouraging business and community development, and paving the way for future generations to live happier and more What inspired me most was to realize that most of these women are not only developing business, but also creating a positive impact on Finance, Art, Law, HR, Environment, Cities of the Future, Science and Technology, among others, around the world.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 37


SOCIEDADE

the African Art DS7Feel Crossback

Texto: Gonçalo Terenas

No âmbito das relações de Portugal com a região de Africa

In the context of Portugal’s relations with the West

Oeste, em particular por intermédio da cooperação

Africa region, in particular through the cooperation

desenvolvida pela Comissão Cultura da CCIPS/AO –

developed by the Cultural Commission of CCIPS/AO

Câmara de Comércio e Industria e Promoção Cultural

- Chamber of Commerce and Industry and Cultural

Portugal /Senegal e Africa Oeste, nasce o projeto Art

Promotion Portugal/Senegal and West Africa, the Art

Gallery by CCIPS-AO.

Gallery by CCIPS/AO project was recently created.

O conceito, apresentado pela primeira vez no decorrer da

The concept, presented for the first time in the course

edição 2019 da FIA – Feira Internacional de Artesanato de

of the 2019 edition of the FIA - Lisbon International

Lisboa, resultou da paixão e do gosto artístico dos seus

Crafts Fair, resulted from the passion and artistic taste

fundadores, criar um espaço de partilha da cultura, design

of its founders, creating a space for sharing culture,

e simbolismo histórico é uma dos principais objetivos do mais recente projeto da CCIPS-AO. Como definir a arte do grande continente africano? Arte negra, arte tribal, arte primitiva: muitos são os nomes atribuídos, porém ainda sem um consenso à escala global. A arte africana está imbuída de uma preponderância ritual, religiosa e espiritual que marca todos os momentos do seu quotidiano. Caracterizada por um profundo simbolismo, a Arte Africana não se descobre nem se interpreta sem atender a uma lógica muito própria, onde a ligação ao Cosmos, aos Deuses,

design and historical symbolism is one of the main objectives of the latest CCIPS/AO project. How to define the art of the great African continent? Black art, tribal art, primitive art: many are the names attributed, but still without a consensus on a global scale. African art is imbued with a ritual, religious and spiritual preponderance that marks all the moments of its daily life. Characterized by a profound symbolism, African Art is neither discovered nor interpreted without a proper

aos espíritos ancestrais, aos mistérios do Homem e

logic, where the connection to the Cosmos, the Gods,

da Natureza, constituem, provavelmente, a verdadeira

the ancestral spirits, the mysteries of Man and Nature

essência da Arte Africana.

are probably the true essence of African Art.

Falemos agora dos “agentes” e “atores” deste sector:

Let us now speak of the “agents” and “actors” of this

O colecionador ou o marchant d’art são muito mais do

sector: The collectors or the art dealers are much more

que meros negociantes de arte. Quando existe paixão e

than mere art dealers. When there is passion and

emoção os objetos, as obras, servem o seu admirador

emotion objects and works, serve their admirer at a

num determinado momento no tempo e no espaço. O

certain moment in the time and space. The collector is

colecionador é tão-somente um fiel guardião onde a obra

only a faithful guardian where the work resides until it

reside até ser novamente transferida.

is transferred again.

O projeto Art Gallery by CCIPS-AO ambiciona tornar-se

The Art Gallery by CCIPS/AO project aims to become a

numa vitrine privilegiada da arte africana, uma plataforma

privileged showcase of African art, a dynamic platform

dinâmica suportada em parcerias estratégicas, que procurará

supported by strategic partnerships, which will seek to

identificar e promover Talento aliado à Criatividade.

identify and promote Talent combined with Creativity.

38 | DIPLOMATIC MAGAZINE


A equipa que gere e dirige os destinos da Art Gallery by CCIPS-AO desenvolveu alguns eixos estratégicos dos quais se podem destacar os mais relevantes, designadamente: lançamento de novos artistas, fusão de conceitos afro-ocidentais, arte e design aliados à função, e ainda a organização de eventos e exposições itinerantes entre Portugal e o mundo. Por ora e resumo, poder-se-á afirmar sem grande margem de erro, que o conceito foi pensado e desenvolvido sem complexos ou pretensiosismos maiores. O Art Gallery by CCIPS-AO, nasce focado nos apreciadores e promotores da Arte nas suas mais diversas formas de expressão. Dos colecionadores tradicionais de grandes obras, aos que procuram tão somente possuir um objeto único, este é um projeto que procurará trazer aos seus “públicos”, contemplação e proximidade com o universo das artes africanas. FEEL THE AFRICAN ART | info@ccips.pt

The team that manages and directs the destinations of Art Gallery by CCIPS/AO has developed some strategic axes, such as the launching of new artists, fusion of Afro-Western concepts, art and design allied to function, and the organization of events and traveling exhibitions between Portugal and the world. For now and abstract, it can be affirmed w i t h o u t much margin of error, that the concept was thought and developed without complexes or greater pretentiousness. Art Gallery by CCIPS/ AO was born focused on the lovers and promoters of the Art in its most diverse forms of expression. From the traditional collectors of great works, to those who seek only to possess a unique object, this is a project that will seek to bring to their “audiences”, contemplation and proximity to the universe of African arts. FEEL THE AFRICAN ART | info@ccips.pt

DIPLOMATIC MAGAZINE | 39


DIPLOMACIA

Scandinavian International Fashionweek DS7 Crossback

SIF (Scandinavian International Fashion Week) é um

SIF (Scandinavian International Fashionweek) is a new

novo projeto de moda, organizado por Sonja Andersson,

fashion project, organized by Sonja Andersson, aiming

com o objetivo de trazer designers internacionais para

to bring international designers to Stockholm and to

Estocolmo e para o mundo.

the world.

Este ano o primeiro evento foi realizado em Estocolmo

This year its first event was held in Stockholm on the 6

no dia 6 de julho, no prestigiado salão azul na Câmara

th of July, at the prestigious Blue Hall at Stockholm City

Municipal de Estocolmo. Os designers apresentados

Hall. The designers presented were: Sonja Andersson from

foram: Sonja Andersson, da Suécia, Karima Lalla El

Sweden, Karima Lalla El Alaoui from Morocco, Alicja

Alaoui, de Marrocos, Alicja Eklöw (Aspera), da Suécia,

Eklöw (Aspera) from Sweden, Ruslan Khvastov from

Ruslan Khvastov, da Ucrânia, Iracema Matias (Regarde

Ukraine, Iracema Matias (Regarde Moi Couture) from

Moi Couture) de Angola, Carlos Medeiros e Elsa Gonçalves (Oficina do Burel) de Portugal, Noor Thandi Modise (Oscar & Rose) da África do Sul e Zulema Murillo (Zumi Marbella) da Colômbia. O desfile foi apresentado pelo especialista em marketing Stefan Engeseth e pela comediante de stand-up Sofia Nordgren em frente a um público selecionado, incluindo representantes de várias embaixadas, como a Ucrânia, Marrocos e Colômbia e em particular os embaixadores da Ucrânia e Marrocos para além de celebridades suecas como Mårten Nylén e a sua esposa e do elenco do reality show “Ex and the City”. O evento também foi seguido por diversos meios de comunicação nacionais como a Cawa Media,blogers de m o d a i n t e r n a c i o n a i s d e Po r t u g a l e I n g l a t e r r a e fo t ó g r a fo s da Suécia, bem como o conhecido fotógrafo de moda Dan Norrå sediado em Nova Iorque.

Angola, Carlos Medeiros and Elsa Gonçalves (Oficina do Burel) from Portugal, Noor Thandi Modise (Oscar & Rose) from South Africa and Zulema Murillo (Zumi Marbella) from Colombia. The fashion show was hosted by marketing expert Stefan Engeseth and stand-up comedian, Sofia Nordgren in front of a selected public including the representatives of several embassies, such as Ukraine, Morocco and Colombia and in particular the ambassadors of Ukraine and Morocco as well as know Swedish celebrities like Mårten Nylén and his wife and the cast from the reality show Ex and the city . The event was also followed by many national media as Cawa Media, international fashion bloggers from Portugal and England and photographers from Sweden as well as the well know New York based fashion

As Revistas PreTend e Diplomatic & business de Portugal,

photographer Dan Norrå. Fashion magazine Pretend

a Revista La perle de Marrocos, a Revista de moda

and the Diplomatic & business from Portugal, La perle

Hauturely da embaixada do Texas e a Embaixada de

Magazine from Morocco, fashion Magazine Hauturely

Angola em Portugal.

from texas and Angola embassy in portugal.

O desfile de moda despertou muito interesse em vários

The fashion show has thus raised a lot of interest in

países.

several countries.The fashion gala was held on the 7 th

A gala da Moda foi realizada no dia 7 de julho no restaurante

of July at the international restaurant Vau De Ville at

Vau De Ville no coração de Estocolmo.

the very heart of Stockholm.

40 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 41


DIPLOMACIA

42 | DIPLOMATIC MAGAZINE


O publico apreciador de

moda de Estocolmo

The fashionable crowd from Stockholm mingled with

smisturou-se com os modelos, os estilistas e os

the models, the fashion designers and the embassy

r e p r e s e n t a n t e s das embaixadsa num ambiente de

representatives in a fancy environment with Stefan

fantasia com Stefan Engeseth e Sofia Nordgren como anfitriões. A estilista marroquina Karima El Alaoui e o ucraniano

Engeseth and Sofia Nordgren as hosts. Moroccan designer Karima El Alaoui and Ukrainian Ruslan Khvastov has been awarded jointly the award

Ruslan Khvastov foram premiados conjuntamente com o prêmio de melhor designer de 2019. O premio para designer de moda emergente foi para Iracema Matias. O prêmio de melhor modelo masculino foi para Janek e

for best designer 2019. The price for emerging fashion designer went to Iracema Matias. The award for best male model went to Janek and

Djibril ex-aequo e o prêmio de melhor modelo feminino

Djibril ex-aequo and the award for best female model

foi para Isabell e Fátima ex-aequo.

went to Isabell and Fatima ex-aequo.

SONJA ANDERSSON Sonja Andersson é a criadora do SIF - Scandinavian International Fashion Week. A Estilista nascida em Angola foi viver para a Suécia com 8 anos de i d a de a co m pa nh a n do o s pa i s que trabalhavam na Embaixada de Angola em Estocolmo. M ã e s o l te i ra d e d o i s f i l h o s j á a d u l to s , te m u m a p e rs o n ¬ a l i d a d e forte, mas é também uma pessoa com muita compaixão. Acredita que estas qualidades são ambas importantes para lhe dar o equilíbrio que precisa na vida. Apaixonada pelo exercício físico, inicia sempre os seus dias no ginásio. Acredita que na vida, tudo gira à volta do equilíbrio. Sonja Andersson is the creator of SIF - Scandinavian International Fashion Week. The Angolan-born Stylist moved to Sweden at the age of 8 accompanying her parents working at the Angolan Embassy in Stockholm. Single mother of two grown children, she has a strong personality, but she is also a compassionate person. She believes these qualities are both important in giving them the balance she need in life. Passionate about exercise, she always starts her days at the gym. She believes that in life, everything revolves around balance.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 43


SOCIEDADE

2020 o ano dos Gigantes do Mar em Lisboa 2020 the year of the Sea Giants in Lisbon

Ana Lima

CEO ALC Comunicação

L i s b o a é s e m d ú v i d a u m a c i d a d e re n o va d a , c o m

Li sb o n i s u n d o u bted l y a r en ov a ted ci ty, wi th new

n o v o s espaços verdes e desafios, várias funcionalidades

green spaces and challenges, several functionalities

e uma nova frente ribeirinha que funciona como uma

a n d a n ew r i v er f r o nt th a t f u n cti o n s a s a g ateway

porta de entrada para cidade.

to th e ci ty.

Se acrescentarmos a tudo isto um enorme número de

If we a d d to a l l th i s a h u g e n u m b er o f su n ny day s ,

dias cheios de sol, a boa gastronomia e a simpatia das

good gastronomy and the friendliness of our people,

nossas gentes não temos dúvidas que Lisboa é uma

we h a v e n o d o u bt th a t Li sb o n i s a ci ty o f exce ption.

cidade de exceção.

Al l th ese scr o l l s m ea n th a t th e b i g i nter n ational

Todos estes pergaminhos levam a que os grandes eventos

ev ents a r e ei th er sea o r d o n o t f i n d th e sp ace in

internacionais quer sejam de mar ou não encontrem em

Li sb o n th a t th ey n eed .

Lisboa o espaço que necessitam.

T h e n ew wa ter f r o nt a r ea wi th th e m o d er n Cruis e

A nova zona ribeirinha com o moderno Terminal de

Terminal was undoubtedly decisive for Sailing Training

Cruzeiros foi sem dúvida decisivo para que a Sailing Training International voltasse a trazer para Lisboa os Tall Ships, os Grandes Veleiros em 2020. Como alguns povos dizem é preciso olhar para traz para podermos seguir em frente - no bom caminho. E neste caso vale a pena rever os números de edições anteriores em Lisboa. Em 2016 estiveram no cais cerca de 650.000 espectadores, 3.797 tripulantes, distribuídos por 51 navios. Se acrescentarmos que a Aporvela, a associação portuguesa parceira da STI conseguiu proporcionar, há quatro anos, o embarque a 379 jovens (cidade anfitriã que mais trainees embarcou) mostra como os Tall Ships trazem mais-valias à capital e aos mais jovens c o n t i n u a n d o a fazer jus á frase “Somos um País de Marinheiros”.

I n t e r n a t i o n a l t o b r i n g t h e Ta l l S h i p s a n d G r e a t S a i l i n g Ya chts b a ck to Li sb o n i n 2 0 2 0 . As so m e p eo p l e sa y, we h a v e to l o o k b a ck so we can m ov e fo r wa r d - o n th e r i g ht p a th . An d i n th i s cas e it i s wo r th r ev i ewi n g th e n u m b er s o f p r ev i o u s editions i n Li sb o n . In 2 0 1 6 , a b o u t 6 5 0 , 0 0 0 sp ecta to r s, 3 , 7 9 7 c rew m em b er s, wer e d i str i b u ted o n 5 1 sh i ps. If we a d d th a t Ap o r v el a , th e Po r tu g u ese a sso ciation o f ST I, h a s b een a b l e to b o a r d 3 7 9 yo u n g people fo u r y e a r s a g o ( t h e h o st c i t y t h a t m o st t r a i n e e s e m b a r ke d o n ) sh ows h ow th e Ta l l Sh i ps b r i n g added v a l u e to th e ca p i ta l a n d th e yo u n g p eo p l e sti l l doing j u s to th e p h r a se “ We a r e a Co u ntr y o f Sa i l o r s”. T h e Ta l l Sh i ps Ra ces Li sb o a 2 0 2 0 wi l l o n ce again

Os Tall Ships Races Lisboa 2020 vão voltar a ser o

b e th e n a u ti ca l ev ent o f th e yea r co nti n u i n g to win

acontecimento náutico do ano continuando a ganhar

th e b est i nter n a ti o n a l a wa r d s i n th e v a r i o u s areas

os melhores prémios internacionais nas várias áreas –

- yo u th , vo l u nteer s, co m m u n i ca ti o n a n d a n i mation

juventude, voluntários, comunicação e animação em

on land.

terra.

T h i s o r g a n i za ti o n , a s we h a v e a l r ea d y m ent ioned,

Toda esta organização, como já referimos está nas mãos

i s i n th e h a n d s o f th e Po r tu g u ese Sa i l i n g Tr aining

da Associação Portuguesa de Treino de Vela - Aporvela

Asso ci a ti o n - Ap o r v el a ( fo u n d ed i n 1 9 8 0 ) whic h is

(fundada em 1980) que é responsável pela requalificação

r esp o n si b l e fo r th e r eq u a l i f i ca ti o n o f so m e s hips ,

de alguns navios, onde se inclui a Caravela Vera Cruz, e

i n cl u d i n g th e Ca r a v el a Ver a Cr u z, a n d fo r b r inging

por trazer para Portugal, desde 1982, a organização da

t o Po r t u g a l s i n c e 1 9 8 2 , t h e o r g a n i z a t i o n o f t h e

regata The Tall Ships Races com grande sucesso.

r e g a t t a T h e Ta l l Sh i ps Ra ces wi th g r ea t su cces s .

Ligar Lisboa e os jovens ao Mar e promover

Co n n ecti n g Li sb o n a n d th e yo u n g to th e Se a and

a p r e s e r v a ç ã o do património náutico nacional é o

promoting the preservation of national nautical

grande objetivo.

h e r i ta g e i s th e m a i n o b j ecti v e.

44 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Ter os Tall Ships em Lisboa “é a mistura perfeita entre

nautical heritage is the main objective.

velhos amigos e novos horizontes. A Aporvela já construiu

Having the Tall Ships in Lisbon “is the perfect blend of

três caravelas que atravessaram várias vezes os Oceanos

old friends and new horizons. Aporvela has already built

e trabalha muito com a população mais jovem. Todos

three caravels that have crossed the Oceans several

somos voluntários e neste momento temos em mãos a

times and work hard with the younger population. We

vinda dos Tall Ships a Lisboa em 2020.

are all volunteers and at this moment we have in hand

Trabalhamos muito com jovens e sentimo-nos muito

the coming of Tall Ships to Lisbon in 2020.

honrados por termos esta missão de transmitir o exemplo

We work with young people very much and we are very

do s n o sso s navega do re s à s ca m a da s m a i s j ovens”

honored to have this mission of transmitting the example

– salie nta o Comandante João Lúcio, Presidente da

of our navigators to the younger layers “- emphasizes

Aporvela que tem também em mãos as comemorações

the Commander João Lúcio, President of Aporvela who

de Fernão de Magalhães e a viagem de

also has in hand the celebrations of Fernão de Magalhães

c i r c u m - n a v e g a ç ã o (1519 – 1522).

and the trip of circumnavigation (1519-1522).

Paul Bishop, Diretor Internacional da regata há longos anos e um apaixonado por Portugal explica: “encorajaria qualquer jovem entre os 15 e os 25 anos com espírito de aventura a inscrever-se nas Tall Ships Races 2020 e, claro, a chegar a Lisboa. Quer tenha ou não experiência em navegação será sempre uma excelente o p o r t u n i d a d e ”.

Paul Bishop, International Director of the regatta for many years and a passionate about Portugal explains: “I would encourage any young person between 15 and 25 with a sense of adventure to sign up the Tall Ships Races 2020 and of course come to Lisbon . Whether you have no sailing experience or you are experienced it will be a terrific opportunity.”

DIPLOMATIC MAGAZINE | 45


Mandip Shanker, Diretora de Marketing e Comunicação da STI, que já visitou Lisboa por cinco vezes em lazer, faz os maiores elogios á Cidade de Lisboa: “ Tive a sorte de ter visitado Lisboa 5 vezes desde 2006. Encontro sempre algo de novo para descobrir em cada visita a L isbo a e o de se nvolv im e nto da c i da de te m s i do re a l m ente impressionante. Lisboa foi o primeiro porto do Mundo a receber nos seus cais os veleiros presentes na 1ª edição dos Tall Ships Race, em 1956 e manteve sempre uma ligação fortíssima a todas as atividades que a STI desenvolve nos vários portos mundiais”. Mandip Shanker, Director of Marketing and Communication of STI, who has visited Lisbon five times in leisure, gives the highest praise to the City of Lisbon: “I have been very fortunate to have visited Lisbon 5 times since 2006. I always find something new to discover on each visit to Lisbon and the development of the city has been at a really impressive rate. Lisbon was the first port in the world to receive at its quays the sailboats present at the 1st Tall Ships Race, in 1956 and always maintained a very strong connection to all activities that STI develops in the various world ports.

Em 2020, a frota Tall Ships visita 3 Portos habituados

In 2020, the Tall Ships fleet visits 3 Ports accustomed

a receber os Gigantes do Mar – Lisboa a cidade do tiro

to receiving the Giants of the Sea - Lisbon the city of

de largada seguindo-se, Cádiz, Corunha e termina em

the starting shot followed, Cadiz, A Coruña and ends in

Dunkirk (França), cidade anfitriã pela primeira vez.

Dunkirk (France), host city for the first time.

A Aporvela é uma das fundadoras da STI – Sail

Aporvela is one of the founders of STI - Sail Training

Tr a i n i n g International, que por sua vez é a líder

International, which in turn is the world leader in the

mundial na organização de regatas e eventos, seminários,

organization of regattas and events, seminars, surveys,

pesquisas, publicações, e outros serviços para a comunidade

publications, and other services for the International

de Treino de Vela Internacional tendo sido responsável

Sailing Training community and has been responsible

pela requalificação do lugre Creoula, a construção das Caravelas

for requalification of Creoula lug, the construction of

Bartolomeu Dias, Boa Esperança e Vera Cruz.

Caravelas Bartolomeu Dias, Boa Esperança and Vera

A Caravela Vera Cruz é uma réplica das antigas caravelas

Cruz.

portuguesas, construída pela Aporvela em 2000 no

The Caravela Vera Cruz is a replica of the old Portuguese

estaleiro n a v a l d e V i l a d o C o n d e n o â m b i t o d a

caravels, built by Aporvela in 2000 at the shipyard of

comemoração dos 500 anos do Descobrimento do

Vila do Conde in the context of the 500th anniversary of

Brasil.

the Discovery of Brazil.

46 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 47


SOCIEDADE

O Cavalo Lusitano, uma bandeira de Portugal The Lusitano Horse, a flag of Portugal

João Ralão Duarte

Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano

O Lusitano é hoje um cavalo multifacetado; Arte Equestre,

Lu si ta n o i s to d a y a m u l ti fa ceted h o r se; Eq u estrian

Toureio, Dressage, Equitação de Trabalho, Atrelagem.

Ar t, Bu l l f i g hti n g , Dr essa g e, Wo r k i n g Ho r sedrawn,

Em todas estas disciplinas podemos encontrar Lusitanos

Dr i f t. In a l l th ese d i sci p l i n es we ca n f i n d Lu sitanos

que se distinguem ao mais alto nível.

th a t a r e d i sti n g u i sh ed a t th e h i g h est l ev el .

Tem sido, para a APSL, um objetivo importante fomentar e

It has been an important goal for APSL to encourage

dinamizar a participação em diversas provas, nomeadamente na Dressage onde criou o Projecto para Cavalos Jovens no Ensino que estamos certos ter um papel importante no aumento do número de Lusitanos a participar nas mais importantes provas de Dressage. Ta m b é m n a E q u i t a ç ã o d e Tr a b a l h o o n d e e s t a A s s o c i a ç ã o , juntamente com a Federação Equestre Portugue sa t ute la o C a m pe o n ato N a c i o na l desta

and stimulate participation in various events, n a m e l y Dr essa g e wh er e i t cr ea ted th e Pr o j ec t for Yo u n g Ho r ses i n Tea ch i n g th a t we a r e su r e to play an important role in increasing the number of Lusitanos to participate in the most important tests of Dressage. Al so i n th e Wo r k Eq u i ta ti o n wh er e th i s Asso ciation, together with the Portuguese Equestrian Federation, supervises the National Championship of this

di s ci plina.

discipline.

Na Atrelagem ou no Toureio também são distinguidos

In th e T i e o r th e Bu l l f i g hti n g a l so a r e d i sti n g uis hed

os cavalos Lusitanos que se destacam anualmente.

th e Lu si ta n o s h o r ses th a t sta n d o u t a n n u a l l y.

Atualmente os sucessos obtidos na Dressage e na

Nowa d a ys th e su ccesses o bta i n ed i n Dr essa ge and

Equitação d e Tr a b a l h o c o n f i r m a m o b r i l h a n t e

Wo r k Eq u i ta ti o n co n f i r m s th e b r i l l i a nt p er fo r mance

d e s e m p e n h o do Lusitano face às exigências das

of Lusitano in face of the demands of the competitions

competições ao mais alto nível e que nos motivam a

at the highest level and that motivate us to continue

dar continuidade ao trabalho feito até aqui.

th e wo r k d o n e so fa r.

A Escola Portuguesa de Arte Equestre e o Centro Equestre

T h e Po r tu g u ese Sch o o l o f Eq u estr i a n Ar t a nd the

da Lezíria Grande realizam inúmeras apresentações no estrangeiro desempenhando também um papel de destaque na divulgação do nosso cavalo. Em todo este processo destacamos o importante papel dos criadores e proprietários como elemento fundamental no desenvolvimento do nosso Cavalo que, em última análise, prevê a consolidação da marca Cavalo Lusitano

Eq u estr i a n Center o f Lezí r i a G r a n d e h o l d n u merous p r esenta ti o n s a b r o a d , a l so p l a yi n g a p r o minent r o l e i n sp r ea d i n g o u r h o r se. T h r o u g h o u t th i s p r o cess we h i g h l i g ht th e i m p ortant role of breeders and owners as a fundamental e l e m e n t i n th e d ev el o p m ent o f o u r Ho r se whic h, u l ti m a tel y, p r ov i d es fo r th e co n so l i d a ti o n of the Ca v a l o Lu si ta n o b r a n d i n a q u a l i ta ti v e a n d global

numa perspetiva qualitativa e global.

p er sp ecti v e.

É e ste grande de s af i o de po s i c i o na r o L us i tano

It is this great challenge to position Lusitano

apo stando na sua diferenciação que se nos coloca num

b e t t i n g o n i ts d i f fer enti a ti o n th a t i s p l a ced in a

mercado que está em permanente desenvolvimento e

m a r ket th a t i s i n p er m a n ent d ev el o p m ent a nd for

que para o qual contamos com o envolvimento de todos

wh i ch we co u nt o n th e i nvo l vem ent o f a l l play ing

desempenhando a APSL, os criadores e proprietários e

th e APSL , th e cr ea to r s a n d own er s a n d th e Foreign

as Associações Estrangeiras, um papel decisivo.

Asso ci a ti o n s, a d eci si v e r o l e.

48 | DIPLOMATIC MAGAZINE


De realçar também que nos últimos anos, 30 a 42% de nascimentos de Lusitanos acontecem fora de Portugal, tendo sempre que ter o seu reconhecimento feito no nosso País. Por tudo isso se diz que o Cavalo Lusitano é uma Raça Mundial, com sede em Portugal. Claro que todos estes nascimentos resultam de anteriores ex p o r ta ç õ e s de animais que são actualmente os progenitores destes animais a nascerem por todo o Mundo. A forte presença do cavalo Lusitano em diferentes tipos de eventos internacionais (desde desportivos a nível mundial a específicos da Raça) é de assinalar. No Toureio a sua presença continua a ser maioritária em todas as Corridas de Touros realizadas no Mundo. Na disciplina de Dressage, no Campeonato da Europa de Seniores a realizar em Agosto na Holanda as equipas portuguesas e espanholas são compostas maioritariamente por cavalos desta Raça, o mesmo acontecendo com as equipas portuguesas que participarão no Campeonato da Europa da Juventude (Julho – Itália). It sh o u l d a l so b e n o ted th a t i n th e l a st years , 30 to 4 2 % o f b i r th s o f Lu si ta n o s ta ke p l a ce outs ide of Po r tu g a l , a l wa ys h a v i n g to h a v e th ei r r ecognition d o n e i n o u r Co u ntr y. Fo r a l l th i s i t i s sa i d that the Lu si ta n o Ho r se i s a Wo r l d Ra ce, b a sed i n Portugal. O f co u r se, a l l th ese b i r th s a r e th e r esu l t o f previous a n i m a l exp o r ts th a t a r e cu r r entl y th e p r o g enitors of th ese a n i m a l s b ei n g b o r n a l l ov er th e wo r ld. The strong presence of the Lusitano horse in different types o f i nter n a ti o n a l ev ents ( f r o m sp o r ti n g world-wide to r a ce-sp eci f i c) i s n o tewo r thy. In Bullfighting its presence continues to be majority in all the Bullfights realized in the World. In Dressage, in the Eu r o p ea n Sen i o r Ch a m p i o n sh i p to b e h el d in August i n th e Neth er l a n d s, th e Po r tu g u ese a n d Spanis h tea m s a r e co m p o sed m a i n l y o f h o r ses o f this Race, as well as the Portuguese teams that will participate i n th e Eu r o p ea n Yo u th Ch a m p i o n sh i p ( Ju l y - Italy ).

DIPLOMATIC MAGAZINE | 49


Na Equitação de Trabalho a forte presença do Lusitano

In the Work Riding the strong presence of the Lusitano in

nas competições internacionais (Campeonatos da Europa

the international competitions (European and World

e do Mundo) é evidenciada pelo facto de ser a montada

Championships) is evidenced by the fact that it is the

de cerca de 50% do total dos participantes, e na Atrelagem

assembly of about 50% of the total of the participants, and

também há já grande número Lusitanos nas provas

in the Tie there are already a large number Lusitanos in the

Internacionais.

International competitions.

Por tud o o Mundo te m o s C o n c u rs o s d e M o de l o e

All over the world we have model contests and movements

A ndam e nto s para cavalos Lusitanos onde a importância

for Lusitano horses where the importance of the Breed

do Padrão da Raça desperta os criadores, proprietários

Standard awakens breeders, owners and users for the

e utilizadores para a importância de manter as

importance of maintaining the specific characteristics of

c a r a c t e r í s t i c a s especificas da nossa Raça.

our breed.

Igualmente importante é sensibilizar todos para a

Equally important is to make everyone aware of the

importância do C ava l o L us i ta no e nq ua nto p ro duto

importance of the Lusitano Horse as a Portuguese product

po rtuguê s de grande sucesso internacional e grande

of great international success and a great ambassador of

embaixador da cultura e tradição nacionais. Divulgar,

national culture and tradition. To divulge, to make known

dar a conhecer os seus feitos que não remontam apenas

his achievements that do not go back only to the past

para os séculos passados, continuam hoje fruto de um

centuries, continue today the fruit of an important effort

importante esforço desenvolvido por todos aqueles já

developed by all those already mentioned. This is one of our

mencionados. Este é um dos nossos presentes desafios.

present challenges.

50 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 51


DIPLOMACIA SOCIEDADE

Be Active 2019 DS7 Crossback

Preocupada com a população europeia e com o objetivo

Concerned with the European population and aiming to

de criar hábitos de prática desportiva em todas as idades

create sports habits at all ages, the European Sport Week

foi criada a Semana Europeia do Desporto, que já vai na

was created, which is already in its 5th edition.

sua 5ª edição.

This proposed program for the European Community

Este programa proposto aos países da Comunidade Europeia

countries, which focuses on a week, has led to many

que se concentra numa semana levou a que em Portugal

activities being carried out in Portugal from North

de Norte a Sul e Ilhas fossem desenvolvidas muitas atividades. Com

to South and the Islands. With the acronym #BeActive

a sigla #BeActive Câmaras, Clubes, Escolas, Associações

Chambers, Clubs, Schools, Associations and Gyms organized

e Ginásios organizaram um sem número de atividades.

a number of activities. Hiking, jogging, workplace activities,

Caminhadas, Corridas, atividades no local de trabalho,

Insport multiplier events, racing, diving, gym activities,

Insport multiplier events, regatas, mergulhos, atividades

dancing, mountain biking… countless actions that have

em ginásio, dança, BTT… um sem número de ações que

motivated many people who usually stay home to come

motivaram muitas pessoas que habitualmente ficam por

to spaces where music and incentives of the teachers

casa a vir para espaços onde a música e os incentivos dos

made a difference.

professores fizeram a diferença.

The European Sport Week 2019 was coordinated in Portugal

A Semana Europeia do Desporto 2019 foi coordenada em

by the Institute of Sport and Youth and involved more

Portugal pelo Instituto do Desporto e Juventude e envolveu

than 1 Million Portuguese, who participated in 1200

mais de 1 Milhão de Portugueses, que participaram em

Activities developed in the 82 member municipalities.

1200 Atividades desenvolvidas nos 82 Municípios aderentes.

One of the focuses of the ‘European Sport Week’ was the

Um dos focos da ‘Semana Europeia do Desporto’ foi a

school aspect. With the European Day of Sport at School,

vertente escolar. Com o Dia Europeu do Desporto na Escola,

inserted in the program of the initiative, 479 Schools joined,

inserido no programa da iniciativa, 479 Escolas aderiram,

reaching 350 thousand students.

sendo possível atingir 350 Mil Alunos.

52 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Vitor Pataco, Presidente do Instituto Português do Desporto e

V i to r Pa ta co, Pr esi d ent o f th e Po r tu g u ese Institute

Juventude salientou a importância do desporto na escola:

o f Sp o r t a n d Yo u th str essed th e i m p o r ta n ce of s port

“A Escola é um dos contextos mais relevantes do ponto

i n sch o o l : “ T h e Sch o o l i s o n e o f th e m o st relevant

de vista da aquisição de hábitos motores. Este Dia Europeu

co ntex ts f r o m th e p o i nt o f v i ew o f th e a cq uis ition of

do Desporto na Escola, inserido na Semana Europeia do

m o to r h a b i ts. T h i s Eu r o p ea n Sch o o l Sp o r t Day, part

Desporto 2019, é muito importante porque sensibiliza as

o f th e Eu r o p ea n Sp o r t Week 2 0 1 9 , i s v er y i mportant

crianças para perceberem a importância da Atividade

because it sensitizes children to understand the

Física e do Desporto. São estes hábitos que se criam nas

i m p o r t a n c e of Physical Activity and Sport. It is these

Escolas que perduram para a vida. O importante é continuarem

h a b i ts th a t a r e cr ea ted i n sch o o l s th a t endure for

a sua atividade, quer seja num Clube Desportivo ou de

life. The important thing is to continue your activity,

forma informal.”

wh eth er i n a sp o r ts cl u b o r i n fo r m a l l y. ”

No âmbito do Desporto Inclusivo, 44 Entidades dinamizaram

In the context of Inclusive Sport, 44 entities promoted

atividades durante a Semana Europeia do Desporto com

a cti v i ti es d u r i n g th e Eu r o p ea n Sp o r t Week with

1100 Pessoas a participarem nas várias atividades

1 1 0 0 p eo p l e p a r ti ci p a ti n g i n th e v a r i o u s propos ed

propostas.

a cti v i ti es.

No leque de Embaixadores da Semana Europeia estiveram

Am o n g th e a m b a ssa d o r s o f th e Eu r o p ean Week

os atletas medalhados olímpicos Carlos Lopes, Rosa Mota,

wer e th e O l ym p i c m ed a l a th l etes Ca r l o s Lo pes , Ros a

N u n o D e l ga d o e Fe r n a n d o P i m e nta , p a ra a l é m d o s

Mo ta , Nu n o Del g a d o a n d Fer n a n d o Pi m enta, as well

apresentadores de televisão Pedro Fernandes, Fátima

as the television presenters Pedro Fernandes,

Lopes e Patrícia Matos, a piloto Elisabete Jacinto, a

F á t i m a Lopes and Patrícia Matos, the pilot Elisabete

basquetebolista Ticha Penicheiro, o pugilista Jorge Pina,

Ja ci nto, th e b a sketb a l l p l a yer T i ch a Pen i cheiro, the

o surfista, Pedro Lima, os atletas de desporto adaptado

boxer Jorge Pina, the surfer, Pedro Lima, the adapted

João Vaz e Marta Paço e a equipa de rugby feminino da

sp o r ts a th l etes Jo ã o Va z a n d Ma r ta Pa ço and the

Associação Lifeshaker.

wo m en ’s r u g by tea m o f th e Li fesh a ker Assoc iation.

DIPLOMATIC MAGAZINE | 53


SOCIEDADE

Music Tribute . Nelson Mandela DS7 Crossback

O mar e toda a sua força foi uma das inspirações para a primeira edição do Tributo a Mandela. Agora, assume o lugar de destaque na nossa luta. Numa altura em que a poluição dos oceanos está a alcançar um nível alarmante, é cada vez mais urgente tomar medidas e agir. Juntos vamos conseguir devolver o azul ao nosso planeta! Mais do que um festival, uma iniciativa para promover a responsabilidade social. Durante três dias e tendo como

The sea and all its strength was one of the inspirations

inspiração o legado de uma das figuras mais emblemáticas

for the first edition of the Mandela Tribute. Now it takes

de sempre – Nelson Mandela - embarcamos na missão de

the prominent place in our fight. At a time when ocean

consciencializar as pessoas para a urgência de salvar o

pollution is reaching an alarming level, action is becoming

nosso planeta.

increasingly urgent. Together we will be able to return

Afinal, Mandela sempre foi um homem de causas e,

blue to our planet!

principalmente, de ações.

More than a festival, an initiative to promote social

No ano em que se assinalaram os 100 anos do nascimento

responsibility. For three days and inspired by the legacy

de Mande la criám o s um e s pa ço ha r m o ni o s o o nde

of one of the most iconic figures ever - Nelson Mandela -

j untámo s mais de 40.000 pessoas e contámos com

we embarked on the mission of raising awareness of the

nomes como Steven Tyler, Martin Garrix, Kaiser Chiefs e

urgency of saving our planet.

Gabriel o Pensador, entre muitos outros.

After all, Mandela has always been a man of causes and

Este ano queremos chegar mais longe! Há um processo de

especially of actions.

consciencialização que se torna cada vez mais importante.

In the year that marked the 100th anniversary of

A união é mais do que uma necessidade, é uma urgência.

Mandela’s birth we created a harmonious space where

Pelos oceanos e pelo Planeta!

we gathered over 40,000 people and had names like Steven Tyler, Martin Garrix, Kaiser Chiefs and Gabriel o Pensador, among many others. This year we want to go further! There is a process of awareness that is becoming increasingly important. Unity is more than a necessity, it is an urgency. For the oceans and the planet!

54 | DIPLOMATIC MAGAZINE


DIPLOMATIC MAGAZINE | 55


Embaixadas em Portugal

DS7 Crossback Embassies in Portugal

ALEMANHA Campo Mártires da Pátria, 38 1169-043 Lisboa Tel: 218 810 210 / Fax: 218 853 846 E-mail: info@lissabon.diplo.de

BULGÁRIA R. do Sacramento à Lapa, 31 1200-792 Lisboa Tel: 213 976 364 / Fax: 213 979 272 E-mail: embassy.lisbon@mfa.bg

ANDORRA Rua do Possolo, nº 76, 2º 1350-251 Lisboa Tel: 213 913 740 / Fax: 213 913 749 E-mail: Ambaixada_Portugal@govern.ad

CABO VERDE Avenida do Restelo, 33 1449-025 Lisboa Tel: 213 041 440 / Fax: 213 041 466 E-mail: pt.info@mnec.gov.cv

ANGOLA Av. da República, 68 1069-213 Lisboa Tel: 217 961 830 /Fax: 217 971 238 E-mail: geral@embangolapt.org

CANADÁ Av. da Liberdade, 196/200 – 3º 1269-121 Lisboa Tel:213 164 600 / Fax: 213 164 691 E-mail: lsbon@international.gc.ca

ARÁBIA SAUDITA Av. do Restelo, 42 1400-315 Lisboa Tel: 213 041 750 / Fax: 213 014 209 E-mail: saudiembassy@netcabo.pt

CAZAQUISTÃO Alameda dos Oceanos,142-2F 1990-502 Lisboa Tel: 218 946 133 / Movel: 960 225 238 E-mail: astanalisbon@gmail.com

ARGÉLIA R. Duarte Pacheco Pereira, 58 1400-140 Lisboa Tel: 213 041 520 / Fax: 213 010 393 E-mail: geral@emb-argelia.pt

REPÚBLICA CHECA Pêro de Alenquer, 14 1400-294 Lisboa Tel: 213 001 010 / Fax: 213 010 629 E-mail: lisbon@embassy.mzv.cz

ARGENTINA Av. João Crisóstomo, 8 r/c E 1000-178 Lisboa Tel: 217 959 223 / Fax: 217 959 225 E-mail: eport@mrecic.gov.ar

CHILE Av. Miguel Bombarda, 5 - 1º 1000-207 Lisboa Tel: 213 148 054 / Fax: 213 150 909 E-mail: echile.portugal@minrel.gob.cl

AUSTRÁLIA Av. da Liberdade, 200 – 2º 1250-147 Lisboa Tel: 213 101 500 / Fax: 213 101 555 E-mail: austemb.lisbon@dfat.gov.au

CHINA R. do Pau de Bandeira, 11-13 1200-756 Lisboa Tel: 213 928 430 / Fax: 213 928 431 E-mail: Chinaemb_pt@mfa.gov.cn

ÁUSTRIA Av. Infante Santo, 43 - 4º 1399-046 Lisboa Tel: 213 943 900 / Fax: 213 958 224 E-mail: lissabon-ob@bmeia.gv.at

CHIPRE Av. da Liberdade, 229-1º 1250-142 Lisboa Tel: 213 194 180 / Fax:: 213 194 189 E-mail: lisbonembassy@mfa.gov.cy

BANGLADESH Rua António Saldanha, 30 1400-021 Lisboa Tel: 213010840 / Fax: 213010433 E-mail: mission.lisbon@mofa.gov.bd

COLOMBIA Palácio Sotto Mayor Av. Fontes Pereira de Melo, 16, 6º 1050-121 Lisboa Tel: 213 188 480 / Fax: 213 188 499 E-mail: elisboa@cancilleria.gov.co

BÉLGICA Rua Castilho, 75 – 4º dt 1250-068 Lisboa Tel: 213 170 510 / Fax: 213 561 556 E-mail: lisbon@diplobel.fed.be BRASIL Qta. Milflores Estrada das Laranjeiras, 144 1649-021 Lisboa Tel: 21 724 8510 / Fax: 21 7267 623 E-mail: geral@embaixadadobrasil.pt

56 | DIPLOMATIC MAGAZINE

CONGO Rua Fernão Gomes,14, Restelo 1400-143 Lisboa Tel: 210 966 714 / Fax: 211 454 212 E-mail: rdc.lisambport.ch@gmail.com COREIA Edifício Presidente Av. Miguel Bombarda, 36 - 7º 1051802 Lisboa Tel: 217 937 200 / Fax: 217 977 176 E-mail: embpt@mofa.go.kr


Embaixadas em Portugal

DS7 Crossback Embassies in Portugal

COSTA DO MARFIM Av. D. Vasco da Gama,36 1400-128 Lisboa Tel: 218 031 486 E-mail: ambacilisbonne@gmail.com

FILIPINAS R. Barata Salgueiro, 30 -3º 1250-044 Lisboa Tel: 216 083 274 / Fax: 216 083 251 E-mail: filipinas.emb.lisbon@gmail.com

CROÁCIA Rua Dom Lourenço de Almeida, 24, 1400-126 Lisboa Tel: 213 021 033 / Fax: 213 021 251 E-mail: croemb.lisboa@mvpe.hr

FINLÂNDIA R. do Possolo, 76-1º 1350-251 Lisboa Tel: 213 933 040 / Fax: 213 904 758 E-mail: sanomat.lis@formin.fi

CUBA R. Pêro da Covilhã, 14 1400-297 Lisboa Tel: 213 041 860/64/7 / Fax: 213 011 895 E-mail: embaixada.cuba@netcabo.pt

FRANÇA R. de Santos-o-Velho, 5 1249-079 Lisboa Tel: 213 939 100 / Fax: 213 939 150 E-mail: ambafrance@hotmail.com

DINAMARCA Rua Castilho, 14-C - 3º 1269-077 Lisboa Tel: 213 512 960 / Fax: 213 554 615 E-mail: lisamb@um.dk

GEÓRGIA Rua Fernão Soares, 6-A 1400-149 Lisboa Tel: 213017272 / Fax: 213017271 E-mail : lisbon.emb@mfa.gov.ge

REPÚBLICA DOMINICANA Avenida Campo Grande, 35, 12º A 1700-087 Lisboa Tel: 217 811 120 / Fax: 217 811 129 E-mail: geral@embajadadominicana.pt

GRÉCIA Alto do Duque, 13 1449-026 Lisboa Tel: 213 031260-3 / Fax: 213 011205 E-mail: gremb.lis@mfa.gr

EGITO Av. Dom Vasco da Gama, 8 1400-128 Lisboa Tel: 213 018 301 / Fax: 213 017 909 E-mail: egyptembassyportugal@net.novis.pt

GUINÉ-BISSAU R. de Alcolena, 17-A 1400-004 Lisboa Tel. 213 009 080 E-mail: embaixadaguinebissau@gmail.com

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS Praça Príncipe Real, 15, 17 1250-184 Lisboa Tel.: 21 311 00 00 / Fax: 21 323 00 00 E-mail: lisboanemb@mofaic.gov.ae

GUINÉ EQUATORIAL Av. João Crisóstomo, nº 29 1020-125 Lisboa Tel: 21 8080881 E-mail: embarege-portugal@outlook.com

ESLOVÁQUIA Av. da Liberdade, 200-5º Esq. 1250-147 Lisboa Tel: 213 583 300 / Fax: 213 583 309 E-mail: emb.lisbon@mzv.sk

HUNGRIA Calçada de Santo Amaro, 85 1349-042 Lisboa Tel: 213 630 395 / Fax: 213 632 314 E-mail: mission.lis@mfa.gov.hu

ESPANHA Rua do Salitre, 1 1269-052 Lisboa Tel: 213 472 381 / Fax: 213 472 384 E-mail: emb.lisboa@maec.es

ÍNDIA Rua Pêro da Covilhã, 16 1400 -297 Lisboa Tel: 21 3041 09 3 / Fax: 21 3016 576 E-mail: amb.lisbon@mea.gov.in

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Av. Das Forças Armadas 1600-081 Lisboa Tel. 217 273 300 Site: www.american-embassy.pt

INDONÉSIA Av. D. Vasco da Gama, 40 1449-039 Lisboa Telf: 308 804 250 / Fax. 21 393 20 79 E-mail: lisabon.kbri@kemlu.go.id

ESTÓNIA R. Filipe Folque, nº10 J,- 2º E 1050 - 113 Lisboa Tel: 213 194 150 / Fax: 213 194 155 E-mail: Embassy.Lisbon@mfa.ee

IRÃO R. do Alto do Duque, 49 1400-009 Lisboa Tel: 213 041850 E-mail: iranemb.lis@mfa.gov.ir

DIPLOMATIC MAGAZINE | 57


Embaixadas em Portugal

DS7 Crossback Embassies in Portugal

IRAQUE R. do Arriaga, 9 (à Lapa) 1200-608 Lisboa Tel: 213 933 310 / Fax: 213 977 052 E-mail: iraqemblis@yahoo.com

MÉXICO Estrada de Monsanto, 78 1500-462 Lisboa Tel: 217 621 290 / Fax:: 217 620 045 E-mail : embaixada.mexico@embamexico.pt

IRLANDA Av. da Liberdade, 200 - 4º 1250-147 Lisboa Tel: 21 33 80 200 / Fax: 21 397 73 63 E-mail: lisbonembassy@dfa.ie

MOÇAMBIQUE Rua Filipe Folque, nº10 J -3º esq e dt 1050-110 Lisboa Tel: 217 971 994 / Fax: 217 932 720 E-mail: embamoc.portugal@minec.gov.mz

ISRAEL R. António Enes, 16 - 4º 1050-025 Lisboa Tel: 210 45 55 00 / Fax: 210 45 55 55 E-mail: israelemb@lisboa.mfa.gov.il

MOLDÁVIA Rua Gonçalo Velho Cabral, 31 e 31ª 1400-188 Lisboa Tel: 213 009 060 / Fax: 213 009 067 E-mail: lisabona@mfa.md

ITÁLIA Largo Conde de Pombeiro, 6 1150-100 Lisboa Tel: 213 515 320 / Fax: 213 154 926 E-mail: segreteria.lisbona@esteri.it

MÓNACO Rua Domingos Sequeira, 27 r/c esq. 1350-319 Lisboa Tel. 211 524 180

JAPÃO Av. da Liberdade, 245 - 6º 1269-033 Lisboa Tel: 213 110 560 / Fax: 213 534 802 Site: www.pt.emb-japan.go.jp KOSOVO Rua Gonçalo Velho Cabral Nº 33 Restelo 1400-188 Lisboa Tel.: 213 010 135 / Fax: 213 011 485 E-mail: embassy.portugal@rks-gov.net KOWEIT Rua de Alcolena, 28. 1400-005 – Lisboa Tel: 21 301 90 06 / Fax: 21 388 03 91 E-mail: kuweit.lisbon@gmail.com LÍBIA Av. das Descobertas, 24 1400-092 Lisboa Tel: 213 016 301 / Fax: 213 012 378 E-mail: embaixadalibia@gmail.com LUXEMBURGO Rua das Janelas Verdes, 43 1200-690 Lisboa Tel: 213 931 940 / Fax: 213 901 410 E-mail: lisbonne.amb@mae.etat.lu MALTA Av. da Liberdade, 245-4ºD 1250-143 Lisboa Tel. 213 405 470 / Fax. 213 405 479 E-mail : maltaembassy.lisbon@gov.mt MARROCOS R. Alto do Duque, 21 1400-099 Lisboa Tel: 21 3 02 08 42 / Fax: 21 3 02 09 35 E-mail: sifmar@emb-marrocos.pt

58 | DIPLOMATIC MAGAZINE

NIGÉRIA Av. D. Vasco da Gama, 3 1400-127 Lisboa Tel: 214 031 290 / Fax: 213 018 152 E-mail: admin@nigeriaemblisbon.org NORUEGA Av. D. Vasco da Gama, 1 1400-127 Lisboa Tel: 213 009 100 E-mail: emb.lisbon@mfa.no PAÍSES BAIXOS Av. Infante Santo, 43 - 5º 1399-011 Lisboa Tel: 213 914 900 / Fax: 213 914 950 E-mail: lis@minbuza.nl PALESTINA R. Pêro e Alenquer, 25 1400-293 Lisboa Tel: 213 621 098 / Fax: 213 621 095 E-mail: info@dmop.pt PANAMÁ Rua Pero de Alenquer, 5 1400-293 Lisboa Tel: 213 644 576 / Fax: 213 644 589 E-mail: embajada@embaixadadopanama.pt PAQUISTÃO Rua António Saldanha, nº 46 1400-021 Lisboa Tel: 213 009 070 / Fax: 213 013 514 e-mail: paraplisbon@mofa.gov.pk PARAGUAI Rua Alexandre Herculano, 17 – R/Ch 1250-008 Lisboa Tel: 217 965 907 / Fax:: 217 965 905 E-mail: embaparlisboa@net.novis.pt


Embaixadas em Portugal

DS7 Crossback Embassies in Portugal

PERÚ Avenida da Liberdade nº 144, 8 Esq. 1250-096 Lisboa Tel: 213 827 470 / Fax: 213 827 479 E-mail: info@embaixadaperu.pt

SUÍÇA Travessa do Jardim, 17 1350-185 lisboa Tel: 213 944 090 / Fax: 213 955 945 E-mail: lisbon@eda.admin.ch

POLÓNIA Av. das Descobertas, 2 1400-092 Lisboa Tel: 213 041 410 / Fax: 213 041 429 E-mail : lizbona.amb.sekretariat@msz.gov.pl

TAILÂNDIA R. de Alcolena, 12 - 12A 1400-005 Lisboa Tel: 213 014 848 / Fax: 213 018 181 E-mail: rte.lisbon@gmail.com

QATAR Av. do Restelo, nº34, 34A 1400-315 Lisboa Tel: 21 0003333 / Fax: 21 0003331 e-mail: lisbon@mofa.gov.qa

TIMOR-LESTE Largo dos Jerónimos, nº 3 -1º Santa Maria de Belém 1400-209 Lisboa Tel. 213 933 730 / Fax. 213 933 739 E-mail: embaixada.rdtl@mail.telepac.pt

REINO UNIDO E-mail: R. de S. Bernardo, 33 1249-082 Lisboa Tel: 213 924 000 / Fax. 213 924 185 aida.cosme@fco.gov.uk ROMÉNIA E. de São Caetano, 5 1200-828 Lisboa Tel. 213 968 812 / Fax. 213 960 984 e-mail: lisabona@mae.ro RÚSSIA Rua Visconde de Santarém, 57 1000-286 Lisboa Tel: 218 462 423 / Fax: 218 463 008 E-mail: mail@embrussia.ru SANTA SÉ Av. Luís Bívar, 18 1069-147 Lisboa Tel: 213 171 130 / Fax: 213 171 149 E-mail: nuntius@nunciatura.pt SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Av. 5 de Outubro, nº 35, 4º 1050-047 Lisboa Tel: 218 461 917 E-mail: embaixada@embsaotomeprincipe.pt SENEGAL Av. da Liberdade, 38 - 4º 1250 -145 Lisboa Tel: 213 160 180 / Fax: 213 431 067 E-mail: ambassenelisbonne@mail.telepac.pt

TUNÍSIA R. Rodrigo Rebelo, 16 1400-318 Lisboa Tel: 213 010 330 213 019 170 / Fax: 213 016 817 E-mail: at.lisbonne@netcabo.pt TURQUIA Av. das Descobertas, 22 1400-092 Lisboa Tel: 213 003 110 / Fax: 213 017 934 E-mail: embassy.lisbon@mfa.gov.tr UCRÂNIA Av. das Descobertas, 18 1400-092 Lisboa Tel: 213 010 043 / Fax: 213 010 059 E-mail: emb_pt@mfa.gov.ua URUGUAI R. Marquês de Fronteira, 111 - 4ºEsq. 1070-292 Lisboa Tel: 213 889 265 / Fax: 213 889 245 E-mail: uruportugal@mrree.gub.uy VENEZUELA Av. Duque de Loulé, 47 - 4º 1050-086 Lisboa Tel: 213 573 803 / Fax: 213 527 421 E-mail: embavenezlisboacentral@gmail.com

SÉRVIA Rua de Alcolena, 11 1400-004 Lisboa Tel: 213 015 311 / Fax: 213 015 313 E-mail: serviaemba@netcabo.pt SUÉCIA R. Miguel Lupi, 12 - 2º 1249-077 Lisboa Tel: 213 942 260 / Fax: 213 942 261 E-mail: ambassaden.lissabon@gov.se

DIPLOMATIC MAGAZINE | 59


Câmaras de Comércio Portuguesas no Exterior

DS7 Crossback Portuguese Chambers of Commerce Abroad

AMERICA CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-CANADIANA P.O. Box 145 Edmonton, Alberta T5J 5G9 + 780 476 9099 / + 780 475 6757 info@canada-portugal.com www.canada-portugal.com FEDERAÇÃO DE EMPRESÁRIOS LUSO-CANADIANOS 1136 College Street Toronto, Ontario, Canada M6H 1B6 001416-537-8874 info@fpcbp.com www.fpcbp.com PORTUGAL-US CHAMBER OF COMMERCE 590 Fifth Avenue, 4th Floor, New York NY 10036 1-212-354-4627 chamber@portugal-us.com www.portugal-us.com CÂMARA PORTUGUESA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURISMO NO MÉXICO Alpes 1370, Lomas de Chapultepec, Col. Miguel Hidalgo 11000 México DF + 52 5552 029375 / + 52 5552 020433 camaraportuguesadecomercio@gmail.com CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-PANAMIANA Cidade do Panamá +57 2633610 ccilp.presidente@gmail.com CÂMARA DE COMÉRCIO INDÚSTRIA DOMÍNICO-PORTUGUESA Calle Andrés Julio Aybar N° 49, Edificio Eduardo I suite 102, Piantini Santo Domingo, República Dominicana +1 809-5653015 info@ccitprd.com www.ccitprd.com CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA COLOMBO-PORTUGUESA Calle 72 No. 5 – 83, Piso 5, Bogotá D.C.-Colombia 00 571 326 42 70 – Ext. 2800 contacto@portugalcolombia.com www.portugalcolombia.com

CÂMARA DE COMERCIO URUGUAIO-PORTUGUESA Mariano Moreno 2629 Montevideu +59 8248 08481 / +59 8248 07569 FEDERAÇÃO DAS CÂMARAS PORTUGUESAS DO COMÉRCIO NO BRASIL Embaixada de Portugal - Av. das Nações, Qd. 801, lote 02, Brasília - DF + 55 91 3241-0265 secretaria.conselho@brasilportugal.org.br EUROPA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL NORUEGA Mallingsvei 50 F, 0286 Oslo +47 900 469 94 evy.ougendal@ccpn.pt www.ccpn.pt PORTUGUESE CHAMBER OF COMMERCE IRELAND 38-39 Fitzwilliam Square, Dublin, Co. Dublin, Ireland +353 851 077 736 info@portuguese-chamber.com PORTUGUESE CHAMBER OF COMMERCE IN THE UK 4th floor, 11 belgrave square, London sw1x 8pp +44 (0) 20 7201 6638 / +44 (0) 20 7201 6637 info@portuguese-chamber.org.uk www.portuguese-chamber.org.uk CÂMARA DE COMÉRCIO BELGO - PORTUGUESA Boulevard Anspach 111 1, 1000 Bruxelles +32 2 230 83 23 / +32 2 230 68 66 info@ccb-portugal.be www.ccb-portugal.be FEDERAÇÃO DE EMPRESÁRIOS PORTUGUESES NA ALEMANHA Postfach 10 27 11, 50467 köln +492 285 269 410 info@vpu.org www.vpu.org

CÂMARA DE COMÉRCIO CHILE-PORTUGAL + 351 211 516 912 / + 56 22 639 6451 info@chileportugal.org www.chileportugal.org

PORTCAM ÁUSTRIA Wickenbuggasse 15/2/8, 1080 Vienna, Austria +43 660 400 5223 info@portcam.eu www.portcam.

CAVENPORT - CÁMARA VENEZOLANA PORTUGUESA DE COMERCIO E INDUSTRIA TURIMSO Y AFINES Edificio Rey David Avenida Alfredo Jahn con Avenida Andrés Bello Urbanización Los Palos Grandes 1060 Caracas +58 212 2855383

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA ROMÉNIA - PORTUGAL Str. Nicolae Filipescu, 39 – 41, Etaj 3, Sector 2, Bucuresti 020961 +40 729 819 122 office@ccibrp.ro www.ccibrp.ro/ro/

60 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Diplomatic Talks – Relações Bilaterais Portugal - China

DS7 Crossback Diplomatic Talks - Bilateral Relations Portugal - China

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA FRANCO - PORTUGUESA 7 Avenue de la Porte de Vanves 75014 Paris 00.33.1.79.35.10.00 ccifp@ccifp.fr www.ccifp.fr

CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS PORTUGAL-MARROCOS

CÂMARA DE COMÉRCIO INDÚSTRIA E SERVIÇOS SUÍÇA-PORTUGAL Rue Jacques-Grosselin, 8, 1227 Carouge – Genève, Suíça +41 77 484 11 69 contact@ccissp.ch www.ccissp.ch

FORÚM PORTUGAL EMPRESARIAL - CABO VERDE Edif. Santa Maria, 3º Piso, Salas 304/305 Avenida Cidade de Lisboa, Praia - Santiago, Cabo Verde +238 99 84 818 portugalempresarial.cv@gmail.com

CÂMARA DE COMÉRCIO HISPANO - PORTUGUESA Calle Claudio Coello, 91 - 5ª Pl, 28006 Madrid - Espanha +34 91 442 23 00 / +34 91 442 22 90 info@chp.es www.chp.es CÂMARA DE COMÉRCIO POLÓNIA-PORTUGAL Rejtana 17 lok. 32, pietro 8, 02-516 Warszawa, Polska +48 22 400 76 60 info@ppcc.pl www.ppcc.pl CÂMARA DE COMÉRCIO BÚLGARO-PORTUGUESA Rua Pozitano, 7 - Edifício 13, 5º, Sófia 1000 +02 448411009 geral@ccbulpt.org www.ccbulpt.org RUSSIA PORTUGAL BUSINESS COUNCIL Russia CCI, bldg. 1, 6/1, Ilyinka st., Moscow, 109012 +7 (963) 764 65 92 mail@russiaportugal.org www.russiaportugal.org ÁFRICA E MÉDIO ORIENTE PORTUGUESE BUSINESS COUNCIL IN QATAR +974 4486 4691 pbc@pbcqatar.com www.pbcqatar.com PORTUGUESE BUSINESS COUNCIL NO DUBAI +971 566234213 / +971 566234213 caetano.leitao@widerconsultants.com www.portuguesebusinesscouncil.com CÂMARA DE COMÉRCIO ISRAEL-PORTUGAL 8 Har Nevo Str., Ramat Hasharon, Israel +972-3-5402392 trade@israel-portugal.com www.israel-portugal.com

48, Bd de Paris, 2éme étage, Casablanca, Maroc + 212 5 22 20 90 18 / +212 614 15 15 15 ccispm@ccispm.com www.ccispm.com

CÂMARA COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-SENEGAL & AO BP 25606 Fann Dakar, Dakar – Senegal +221 77 463 87 56 president.sn@ccips.pt www.ccips.pt CHAMBRE DE COMMERCE LUSO-IVOIRIENNE Cocody Sodefor, Rue C60 Villa 703, 08 BP 1920 Abidjan 08 Cote d’Ivoire +225 47 66 53 66/ +225 40 64 44 50 info@ccli.pt www.ccli.pt ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL LUSO-ANGOLANA Rua Major Kanhangulo, nr 147- 2º dt - Luanda - Angola +244927659590 / +351965266905 geral.aela@gmail.com CÂMARA DE COMÉRCIO MOÇAMBIQUE - PORTUGAL Av. 25 de Setembro, 1123 - 4º, Flat c, Prédio Cardoso, Maputo +258 21 304580 ccmp@ccmp.org.mz www.ccmp.org.mz SOUTH AFRICAN PORTUGUESE CHAMBER OF COMMERCE P.O. Box 28729, Kensington, 2101 +27 82 447 6022 / +27 11 616-6420 admin@sapcc.co.za www.sapcc.co.za ÁSIA E OCEANIA PORTUGUESE BUSINESS SOCIETY SINGAPORE 10 Raeburn Park, #02-08, Singapore 088702 +65 9457 7387 info@pbs.org.sg www.pbs.org.sg PORTUGUESE CHAMBER AUSTRALIA Suite 1 Solander 42 Refinery Drive Pyrmont 2009 +61 2 96606611 info@portrade.com.au www.portrade.com.au

DIPLOMATIC MAGAZINE | 61


Câmaras de Comércio em Portugal

DS7 Crossback Chambers of Commerce in Portugal

CÂMARA DE COMÉRCIO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO - LUSOFONIA AV MIGUEL BOMBARDA 35, 1050-161, LISBOA DELEGAÇÃO NACIONAL PORTUGUESA DA CÂMARA DE COMÉRCIO INTERNACIONAL R DAS PORTAS DE SANTO ANTÃO 89, 1169-022, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO - ISRAEL R DO ARQUITECTO CASSIANO BARBOSA 112D SALA 2, 4100-009, PORTO CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-SÉRVIA R JOAQUIM AGOSTINHO 10C, 1750-126, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-BRITÂNICA R DA ESTRELA 8, 1200-669, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURISMO PORTUGAL CABO VERDE R DOS BOMBEIROS VOLUNTARIOS DO DAFUNDO 1, 1495-714, ALGES CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-SUECA R MIGUEL LUPI 10 2ºDTO., 1249-077, OEIRAS CÂMARA COMÉRCIO LUSO-BELGA-LUXEMBURGUESA AV DUQUE DE ÁVILA 203 5º, 1050-082, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO ARGENTINA EM PORTUGAL R SOEIRO PEREIRA GOMES 7 9º, 1600-196, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-CHINESA AV DA LIBERDADE 227 3º, 1250-142, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA ÁRABE-PORTUGUESA AV FONTES PEREIRA DE MELO 19 8º, 1050-116, AVENIDAS NOVAS LISBOA, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA SUIÇA EM PORTUGAL TV DO JARDIM 17, 1350-185, SANTO ANTONIO LISBOA, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-GUINEENSE AL DAS LINHAS DE TORRES 105 PORTA 9, 1750-141, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURISMO LUSO-CHECA AV 25 DE ABRIL 17 2ºDTO., 2750-513, CASCAIS CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-UCRANIANA AV JOÃO XXI 13 2ºDTO., 1000-298, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGUESA PARA A COMUNIDADE ECONÓMICA EUROPEIA R VIRIATO 5 1º, 1050-233, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-MEXICANA PC DAS INDÚSTRIAS SALA 6, PISO 2, 1300-307, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL GUINÉ EQUATORIAL

R DE GRAMOÍNHOS 416 1ºESQ., 4405-864, PORTO

CÂMARA DE COMERCIO E INDUSTRIA LUSO-AUSTRALIANA R VIRIATO 5 1º, 1050-233, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-ANGOLA AV DA REPÚBLICA 101 3º SALA D, 1050-190, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL - TIMOR LESTE R PADRE ABEL VARZIM BLOCO D 7 R/C DTO., 2830-096, SETUBAL CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-PERUANA, CCI AV DOUTOR ANTUNES GUIMARÃES 628, 4100-075, PORTO CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL - SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE - CCIPSTP AV JOSÉ LUÍS BRITO SEABRA 137, 2120-051, SANTAREM CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL IRÃO LG LUÍS DE CAMÕES 7, 2750-409,CASCAIS CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO FRANCESA AV DA LIBERDADE 9 7º, 1250-139, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-MARROQUINA R MANUEL DA SILVA LEAL 1C ESCRITORIO 3, 1600-166, SAO DOMINGOS BENFICA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL - HOLANDA AV INFANTE SANTO 43 5º, 1399-011, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-FINLANDESA R DO POSSOLO 76, 1350-251, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-JAPONESA R ARTILHARIA 1 104 5º ESQ., 1070-015, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL - ÍNDIA R CASTILHO 39 15º, 1250-068, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO ESPANHOLA AV MARQUÊS DE TOMAR 2 7º, 1050-155, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL-MOÇAMBIQUE PC DAS INDÚSTRIAS EDIFÍCIO ROSA 1º, 1300-307,LISBOA

62 | DIPLOMATIC MAGAZINE


Câmaras de Comércio em Portugal

DS7 Crossback Chambers of Commerce in Portugal

CÂMARA DO COMÉRCIO LUSO-VENEZUELANA (ASSOCIAÇÃO DE AMIZADE E COOPERAÇÃO) PC DUQUE DE SALDANHA 12, 1050-094, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANO EM PORTUGAL (CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-AMERICANA) R DE DONA ESTEFÂNIA 155 5º ESQ., 1000-154, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO ALEMÃ AV DA LIBERDADE 38 2º, 1269-039, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-BRASILEIRA EM PORTUGAL PC DAS INDÚSTRIAS EDIFÍCIO DA AIP 2º SALA 11, 1300-307, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO GERAL PORTUGAL - PAÍSES ESCANDINAVOS R VIRIATO 5 1º, 1050-233, LISBOA CÂMARA DE COMERCIO PORTUGAL - ISRAEL R ANTÓNIO ENES 16 4º, 1050-025, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL - ATLÂNTICO SUL R SOUSA MARTINS 1 6º, 1050-217, LISBOA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-SUL AFRICANA R GENERAL FIRMINO MIGUEL TORRE 2 3ºB, 1600-100, SAO DOMINGOS BENFICA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL - BALCÃS OCIDENTAIS R MANUEL PINTO DE AZEVEDO 7 1º, 4100-321, PORTO

CCILA - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-AFRICANA R DOS ARNEIROS 96 3ºDTO., 1500-060, BENFICA CCPIS/AO - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDUSTRIA E PROMOÇÃO CULTURAL PORTUGAL-SENEGAL-ÁFRICA OCIDENTAL PCT EDUARDO ROSA MENDES LOJA 10/12, 2005-174, SANTAREM ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA (AIP-CCI) PC INDÚSTRIAS, 1300-307, LISBOA CCITPRD - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURISMO PORTUGAL-REPÚBLICA DOMINICANA R DE SÃO JOSÉ 35 3ºA, 1150-321, LISBOA CCIASPTGE - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA, AGRICULTURA E SERVIÇOS PORTUGAL-GUINÉ EQUATORIAL AV DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO 603 1ºA, 2750-179, LISBOA C C I PA R - C Â M A R A D E C O M É R C I O E I N D Ú S T R I A PA R A G UA I - P O R T U G A L R PEDRO HOMEM DE MELO 55 8º, 4150-599, PORTO CCITLV - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURISMO LUSO-VIETNAMITA AV DA BOAVISTA 1588 7º, 4100-115, PORTO CCIPR - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL ROMÉNIA R DO CAMPO ALEGRE 1306 4º SALA 407, 4150-174, PORTO CCITLT - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E TURÍSMO LUSO-TURCA AV DA REPÚBLICA 49 2º, 1050-188, LISBOA

CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA LUSO-ALBANESA R MÁRIO DIONÍSIO 7 ATELIER 2, 2635-473, SINTRA

CCIPG - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA PORTUGAL-GANA AV FONTES PEREIRA DE MELO 35 16ºD, 1050-118, LISBOA

CCIPS - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL SINGAPURA R CASTILHO 39 12ºB, 1250-068, LISBOA

CCILEASTPGG - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO - EIXO ATLÂNTICO - S. TOMÉ E PRÍNCIPE - PAÍSES DO GOLFO DA GUINÉ R FERREIRA BORGES 64 2º, 4050-252, PORTO

CCIPB - CÂMARA DE COMÉRCIO E DE INDUSTRIA PORTUGAL - PAÍSES BÁLTICOS (LITUÂNIA, LETÓNIA E ESTÓNIA AV 5 DE OUTUBRO 52 3ºESQ., 1050-058, LISBOA C.C.I.I.P. - CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA INDONÉSIA PORTUGAL R SÁ DA BANDEIRA 481 1ºESQ., 4000-436, PORTO CCILC - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO COLOMBIANA AV DOUTOR ANTUNES GUIMARÃES 700, 4100-075, PORTO CCIPSL- CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-SERRA LEOA R CIDADE DE FARO 2 B1 R/C FRAÇÃO C, 2775-181, CASCAIS

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PORTO - CAMARA DE COMERCIO E INDUSTRIA DO PORTO R FERREIRA BORGES PALÁCIO DA BOLSA, 4050-253, PORTO CCIPP - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL - PANAMÁ AV PRAIA DA VITÓRIA 48 3ºESQ., 1050-184, LISBOA CCISTPC - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA, SERVIÇOS E TURISMO PORTUGAL - CUBA AV DE MONTEVIDEU 282, 4150-516, PORTO CCGLP - CÂMARA DE COMÉRCIO GERAL DE LISHUI EM PORTUGAL AV COLUMBANO BORDALO PINHEIRO 70A/70D, 1070-064, LISBOA

DIPLOMATIC MAGAZINE | 63


Câmaras de Comércio em Portugal

DS7 Crossback Chambers of Commerce in Portugal

CEC - CONSELHO EMPRESARIAL DO CENTRO/CCIC - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DO CENTRO R CORONEL JÚLIO VEIGA SIMÃO, 3025-307, COIMBRA

CCIASPP - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIAS, AGRICULTURA E SERVIÇOS LUSO-PANAMENHA PC INDÚSTRIAS 1 2ºSALA 7, 1300-307, LISBOA

CC CL-PT - CÂMARA DE COMÉRCIO CHILE - PORTUGAL AV DO EMPRESÁRIO C.E.I. - CENTRO DE EMPRESAS INOVADORAS, 6000-767, CASTELO BRANCO

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DO FUNCHAL - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DA MADEIRA R ARANHAS 24/26, 9000-044, SE FUNCHAL, ILHA DA MADEIRA

CCIPC - CÂMARA DE COMÉRCIO INDUSTRIA E INVESTIMENTO PORTUGAL CAZAQUISTÃO - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL R LUCIANO CORDEIRO 123 4ºESQ., 1050-139, LISBOA

CCPM - CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL-MALTA R CECILIO DE SOUSA 38, 1200-101, LISBOA

C.C.P. & C. CÂMARA COMÉRCIO PORTUGAL CAZAQUISTÃO R DOUTOR GINESTAL MACHADO 13 1º, 2005-155, SANTAREM

CCPUAE - CÂMARA DE COMÉRCIO, INDÚSTRIA E SERVIÇOS PORTUGAL - EMIRADOS ÁRABES UNIDOS AV DA BOAVISTA 3521 SALA 309, 4100-139, PORTO

CCIPCM - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-COSTA DO MARFIM AV ENGENHEIRO DUARTE PACHECO 7 PISO 0, 1070-100, LISBOA

CCPCPR - CÂMARA DE COMÉRCIO E PROMOÇÃO CULTURAL PORTUGAL & ROMÉNIA AV DA LIBERDADE 3 3ºSALA 11, 1250-139, LISBOA

ICPC - CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL CAMARÕES AV DA REPÚBLICA 6 7º, 1050-191, LISBOA

CCILE - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-EQUATORIANA AV DOUTOR ANTUNES GUIMARÃES 696, 4100-075, PORTO

ASSOC IAÇ ÃO ACI LC M - C Â M A R A D E CO M É RCIO E IN D Ú ST R IA LU SO - CO STA D O MAR F I M R LUGAR DAS MOZES 61, 5110-159, VILA REAL

FEDERACAO PORTUGUESA DE CAMARAS DE COMERCIO EXTERNO R VIRIATO 5-1, 1050-233, LISBOA

SENPOR - CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL E SENEGAL R DE COSTA CABRAL 1020, 4200-213, PORTO CCIPA - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL ARMÉNIA - ASSOCIAÇÃO R EDUARDO MALTA 20 ESCRITÓRIO 1.1, 1070-073, LISBOA C C I T P R C - C Â M A R A D E C O M É R C I O, I N D Ú ST R I A E T U R I S M O D E P O R T U G A L E R E P Ú B L I C A C H EC A AV ANTÓNIO AUGUSTO DE AGUIAR 183 R/C DTO., 1050-014, LISBOA CCIPV - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-VIETNAME AV DA LIBERDADE 110, 1269-046, LISBOA CCIPL - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL LÍBIA R DA PRATA 214 2ºESQ., 1100-422, LISBOA CCILS, CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO-SAUDITA AV DE BERNA 30 2ºF, 1050-042, LISBOA CC-PORTUGAL - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGUESA R DAS PORTAS DE SANTO ANTÃO 89, 1169-022, LISBOA

CCIPGB - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL -GUINÉ-BISSAU E OUTROS PAÍSES LUSÓFONOS R DE MOSCAVIDE LOTE 4.34.01-H 3ºB, 1990-160, LISBOA CCILB - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDUSTRIA LUSO-BOLIVIANA AV ALVARES CABRAL 84 2º, 1250-018, LISBOA PSCC - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL-SÉRVIA R MANUEL PINTO DE AZEVEDO 7 2º, 4100-321, PORTO CCT CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE TAIPEI AV DA BOAVISTA 1588 SALA 316A, 4100-115, PORTO CCPI - CÂMARA DE COMÉRCIO PORTUGAL-IRLANDA AV DE SANTA JOANA 69, 3810-329, AVEIRO CCG CÂMARA DE COMÉRCIO GUIZHOU-CHINA AV DA BOAVISTA 1588 SALA 314, 4100-115, PORTO CACOPOR - CÂMARA DO COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL SUDÃO R DE MONSERRATE 348, 4900-355, VIANA DO CASTELO CCIPT - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA PORTUGAL TURQUIA R TEÓFILO BRAGA 4 11ºD, 2685-243, LISBOA CCILU - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA LUSO URUGUAIA R BRAAMCAMP 84 3ºDTO, 1250-052, LISBOA

64 | DIPLOMATIC MAGAZINE


CONTEMPORARY ART

RUA ANTÓNIO MARIA CARDOSO . 27 1200-026 | LISBOA | PORTUGAL

WWW.CISTERNA.PT

(351) 912 716 777 CONTACTO@CISTERNA.ME


“99.9% of the information you get about Africa * is wrong.”

Welcome to the

66 | DIPLOMATIC MAGAZINE

0.01%

* Fela Kuti

Profile for vsalesgomes

Diplomatic & Business Magazine 6  

Diplomatic & Business Magazine 6  

Advertisement