Page 1

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Ano XX • N. 4.562 • R$ 0,90

Tiragem: 2.500 • 23/5/2014

Mais 37 mil usuários serão atendidos diariamente, terão mais possibilidades de integração com diferentes regiões e reforço de viagens na primeira semana desta nova etapa Começa amanhã a segunda fase de operação do Move no Corredor Antônio Carlos e mais 37 mil usuários serão atendidos pelo sistema diariamente. Os usuários de bairros beneficiados pelos serviços ofertados nesta fase contarão com mais possibilidades de integração com diferentes regiões, além de uma linha de acesso à Região Hospitalar, o que não dispunham até agora. Nesta fase ocorrerá uma redução significativa no volume de ônibus convencionais que estão circulando, provisoriamente, pela pista de tráfego misto da avenida Antônio Carlos. Ao longo da primeira semana o número de viagens das linhas troncais 50 (Estação Pampulha/Centro - Direta), 51 (Estação Pampulha/Centro/ Hospitais - Paradora) e 52 (Estação Pampulha / Lagoinha) será reforçado. A partir

de amanhã, para atender a nova demanda de usuários desta fase, a BHTrans vai ampliar os quadros de horários dessas linhas. Quando a operação começou, a linha 50, por exemplo, oferecia 117 viagens nos dias úteis e passará a oferecer 276. Já a linha 51 passa de 88 para 192. Nesta fase, 11 linhas convencionais existentes serão transformadas em oito alimentadoras da Estação Pampulha. Assim, usuários oriundos, dos bairros Planalto, Floramar, Santa Mônica e Jardim Leblon, além da possibilidade de acesso direto ao Centro, passarão a ter acesso à Região Hospitalar sem o pagamento de nova tarifa, como é necessário até o momento, assim como à avenida Amazonas e aos demais bairros atendidos pelo Move. Confira as novas linhas no box abaixo.

Fotos: Breno Pataro

Próxima fase do Move na Antônio Carlos começa amanhã com a redução do volume de linhas convencionais na pista de tráfego misto

Monitoramento da operação é permanente e ajustes estão sendo feitos em prol da melhoria do atendimento ao usuário

Linhas Atuais 2210A: Rio Branco 2210B: Jardim Leblon via Rio Branco 2210C: Piratininga via Rio Branco 1207A: Betânia/Santa Mônica 1207B: Conjunto Betânia/Santa Mônica 1207C: Bairro das Indústrias 4ª Seção/Santa Mônica 2216: Santa Branca 2256: São João Batista A 2211A: Campo Alegre 2211B: Planalto 2214: Floramar

Será implantada uma nova linha troncal Move, a 5250 (Estação Pampulha/Betânia), interligando os corredores Antônio Carlos e Amazonas, sem passar pelo Hipercentro, o que permitirá mais agilidade no trajeto. Essa linha ampliará as possibilidades de interligação de bairros da região da Pampulha e do entorno da avenida Antônio Carlos com os do entorno da avenida Amazonas e de parte da região Oeste. Os usuários terão acesso, por exemplo, ao Fórum e ao polo comercial do Barro Preto. A linha 5250 operará com veículos do tipo padron, com ar condicionado. Ela irá circular nos dias úteis, bem como no período noturno (quando irá parar nas estações Carijós e Rio de Janeiro, e trafegar pela pista mista da Antônio Carlos entre 0h e 4h), e aos domingos e feriados (quando também passará pelas duas estações do Centro). A partir desta etapa, a atual linha Diametral 5401 (São Luis/ Dom Cabral) passará a operar com veículos do tipo padron e, na Antônio Carlos, circulará pela busway com paradas nas estações de transferência posicionadas ao longo de seu trajeto, o que

dom 4562.indd 1

Novas Alimentadoras 617: Estação Pampulha/Piratininga via Rio Branco 618: Estação Pampulha/Jardim Leblon 619: Estação Pampulha/Santa Mônica via Santa Branca 620: Estação Pampulha/Santa Mônica via Santa Amélia 644: Estação Pampulha/São João Batista 717: Estação Pampulha/Campo Alegre 718: Estação Pampulha/Planalto 719: Estação Pampulha/Floramar

permitirá a integração com outras linhas do sistema Move. Usuários das linhas alimentadoras da Estação Pampulha, que embarcarem na linha troncal 52, podem descer em estações de transferência da Antônio Carlos, localizadas entre o Senai e o bairro São Francisco, e embarcar na linha 5401, sem o pagamento de nova tarifa, para, assim, chegar a destinos como o Expominas a PUC Coração Eucarístico.

Devido à implantação da linha 5250, três linhas diametrais que hoje interligam bairros da região Oeste com a Pampulha serão complementadas por três novas linhas radiais convencionais até o Centro. Essas três novas linhas radiais estarão integradas com a nova troncal 5250, dispensando o pagamento da tarifa complementar, desde que o usuário utilize o cartão BHBus. Confira no box abaixo:

Maior fluidez ao tráfego

Dentro da filosofia de implantação do Move “linha a linha”, os ônibus convencionais que estão circulando nas pistas de tráfego misto da avenida Antônio Carlos serão retirados, gradativamente, possibilitando, assim, maior fluidez ao trânsito. Nesta fase, 86 ônibus convencionais sairão do fluxo de tráfego no sentido Centro/ bairro, no horário de pico da manhã. Vale ressaltar que, na primeira fase, implementada no último sábado, já ocorreu uma redução de 82 ônibus circulando no horário de pico, no trecho entre o Anel Rodoviário e a Lagoinha. Antes do início da operação do Move no Corredor Antônio Carlos, 354 ônibus convencionais do sistema BHTrans circulavam no horário de pico neste trecho. A partir de amanhã este volume cairá para 186 ônibus. Isso significará uma redução de 47% do volume de ônibus municipais na pista mista no trecho, no horário de pico. Na pista mista, no trecho entre a avenida Portugal e o Anel Rodoviário, onde foram introduzidos 191 ônibus na hora de pico, no sentido bairro/ Centro, o volume cairá para 105 a partir de amanhã, uma redução de 45%.

Linhas Atuais Novas Radiais 1207A: Betânia/Santa Mônica 2033: Betânia/Centro 1207B: Conjunto Betânia/Santa Mônica 2034: Conjunto Betânia/Centro 1207C: Bairro das Indústrias 4ª Seção/ Santa Mônica 2035: Bairro das Indústrias/Centro Outra novidade para os u­ suá­rios da região Oeste é a criação de uma nova linha alimentadora, a 207, interligando o Betânia à Estação Vila Oeste do metrô, com tarifa regional reduzida (R$ 2,05). A linha também estará integrada com a 5250. Assim, o usuário pagará apenas o complemento de R$ 0,80 ao embarcar nessa linha troncal ou no metrô, na Vila Oeste, no intervalo de 90 minutos, utilizando o cartão BHBus.

Ações de melhoria

A BHTrans monitora permanente a operação do Move e vem promovendo ajustes ao longo desta semana no Corredor Antônio Carlos e na Estação Pampulha para melhor atender aos usuários. O número de viagens das linhas alimentadoras está sendo reforçado, assim como das linhas troncais 50, 51 e 52, que tiveram ampliação de seus quadros de horários. Na Estação Pampulha está sendo reforçada a sinalização de orientação aos usuários, foram instaladas seis novas catracas e ampliados os postos de atendimento de bilheterias para dar mais agilidade à circulação dos usuários. Na Área Central, foi alterado o itinerário da linha 50, com o objetivo de reduzir o tempo de viagem entre as estações de Transferência Carijós e Rio de Janeiro e a Pampulha.

22/05/2014 19:28:45


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Sexta-feira, 23 de maio de 2014

FIT-BH entra na reta final e oferece atrações gratuitas nos próximos dias teau (rua Augusto José dos Santos, 366, Betânia), às 16h30, e no domingo, dia 25, no Centro Cultural Pampulha (rua Expedicionário Paulo de Souza, 185, bairro Urca, próximo ao portão 2 do Jardim Zoológico), às 16h30. A entrada para as apresentações é gratuita. • “Os Gigantes da Montanha”, do Grupo Galpão, encerra o FIT-BH com apresentação úni-

Reprodução dom 4562.indd 2

Peça usa universo infantil como ponto de partida para reflexões existencialistas

nas Gerais (UFMG) e mestre doutoranda em Ciências Sociais pela PUC-SP. A especialista destaca a importância da discussão e afirma que a palestra permite a evocação da memória a respeito das sequelas sociais provocadas pelo regime. “O debate sobre o cerceamento da cultura brasileira provocado pela repressão militar pode contribuir para a análise de um período histórico que tem grande influência na atual sociedade brasileira”, disse Dalva. Em 1978, Rogério Salgado escreveu o poema “Carta a Geraldo Vandré”, para uma peça de teatro em sua cidade natal, Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. A peça foi apresentada à censura federal e o único texto censurado foi seu poema. Magoa­ do, Rogério rasgou o poema jogando-o no lixo. Hoje ele lembra apenas do último verso, “Que não façam conosco o que fizeram contigo”. Depois disso, o poeta escreveu vários poemas com referência à ditadura militar, que foram publicados depois da abertura política e serão apresentados no recital poé­tico do encontro.

Apesar de dialogar com princesas, rainhas, madrastas más e um mundo fantástico, “Esta não é uma peça infantil”, com direção de Lenine Martins, não é um espetáculo voltado para crianças. Na montagem, composta por alunos formandos do Curso Profissionalizante de Teatro do Centro de Formação Artística (Cefar) do Palácio das Artes, os personagens têm seus papeis e conceitos subvertidos e são utilizados para levantar questionamentos fundamentais, que muitas vezes não são respondidos nem mesmo ao atingir a maturidade. Com a proposta de ocupar outros espaços da cidade, o espetáculo será apresentado no Mercado das Borboletas (avenida Olegário Maciel, 742, 3º piso, Centro), onde funciona uma incubadora de artes e negócios sustentáveis, localizado no Mercado Novo. Indicada para maiores de 16 anos, a peça entra em cartaz no domingo, dia

Fotos: Paulo Lacerda - FCS

No ano em que se completam os 50 anos do golpe militar, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal da Cultura (FMC), realiza no domingo, dia 25, das 10h às 12h, no Centro Cultural Padre Eustáquio (rua Jacutinga, 821, bairro Padre Eustáquio), o encontro Poesia Ainda que Tardia! O evento promove um debate sobre as produções artísticas feitas durante a ditadura com uma palestra da escritora e historiadora Dalva Silveira, autora do livro “Geraldo Vandré: a vida não se resume a festivais”, e recital poético do idealizador do encontro e poeta Rogério Salgado, que irá resgatar algumas de suas obras do período. O evento tem entrada gratuita. Dalva Silveira irá conversar com o público sobre a trajetória do cantor e compositor Geraldo Vandré, personagem de seu livro, mostrando um pouco sobre a história cultural e musical do país nos anos 1960 e 1970. Dalva é graduada em História pela Universidade Federal de Mi-

Daniela Vargas

Centro cultural promove debate de produções culturais feitas durante ditadura militar

Marta Vidanes

Um dia ela se vê obrigada a negociar com a morte. Para contar esta história, que aborda questões como a aparente imortalidade da miséria, os integrantes recorrem a figuras alegóricas e gigantescas. O espetáculo pode ser conferido hoje no Point Barreiro (Praça Modestino Sales Barbosa, s/nº, bairro Flávio Marques Lisboa), às 15h30, amanhã, no Parque Jacques Cous-

Guto Muniz

Divulgação

A 12ª edição do Festival Internacional de Teatro Palco e Rua de Belo Horizonte (FIT-BH) entra em sua última semana de programação tendo como destaques espetáculos gratuitos. O FIT-BH reuniu mais de 200 apresentações espalhadas em todas as regiões da cidade. O festival chega ao final no domingo, dia 25. Confira abaixo algumas opções e, para saber mais informações sobre o festival, acesse o site www.fitbh.com.br/2014. • “A Pereira da Tia Miséria” Apresentado pelo grupo paranaense Núcleo Às de Paus, conta a história de uma velhinha que só tem uma casa arruinada e uma pereira no quintal, e de seu filho, Fome, que percorre o mundo espalhando sofrimento. Enquanto isto, Tia Miséria tenta proteger o pequeno patrimônio dos furtos da vizinhança.

ca e gratuita no domingo, dia 25, às 20h, no estádio Mário Ferreira Guimarães, o Baleião (rua Santa Rita, 4.600, na Vila Nossa Senhora de Fátima, no Aglomerado da Serra). A fábula narra a chegada de uma companhia teatral decadente a uma vila mágica, povoada por fantasmas. A peça é uma alegoria sobre o valor do teatro e sua capacidade de comunicação com o mundo moderno, cada vez mais pragmático. O ato final da peça, que não foi escrito, mas que chegou a ser vislumbrado pelo autor em seu leito de morte, descreve a cena trágica do embate entre a protagonista e os gigantes da montanha, povo empreendedor que vive próximo da vila. A montagem mistura o clássico e o popular, traz uma dramaturgia universal com aspectos da cultura brasileira, música ao vivo, e máscaras inspiradas na Commedia dell’arte. • Entre as opções com ingressos a preços populares, o destaque é o musical “Concertos para Bebês”, do Fitinho, espaço do FIT dedicado às crianças e adolescentes. A montagem é uma produção portuguesa pioneira no domínio das artes cênicas para a primeira infância. Saxofones, clarinetes, berimbaus, cavaquinhos e outros sons da terra viajam por Mozart, Bach e Monteverdi. As apresentações acontecem no Teatro Francisco Nunes, no Parque Municipal (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) amanhã, às 10h30 e às 17h, e no domingo, dia 25, nos mesmos horários. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

25, e fica em exibição, sempre às 20h, até o outro domingo, dia 1º. A entrada é gratuita. A lotação da casa é de 60 pessoas. Para o diretor Lenine Martins, o espetáculo foi concebido de forma a promover a imer-

são do público em toda a montagem, com a quebra da quarta parede em diversos momentos. A trilha sonora e musical, assinada pelos alunos e pelo diretor, é outro destaque. São músicas infantis dividindo o espaço com uma composição original de hits de bandas de pop e rock como Pink Floyd. Lenine conta que a narrativa é orientada por Alice, inspirada na personagem homônima de Lewis Carroll, que em sua festa de aniversário é confrontada pela madrasta. Depois de uma discussão, Alice começa a pensar sobre as questões “o que você quer da vida?”, “o que você quer ser?”. A partir desses questionamentos, se desdobram vários cenários em um mundo nada receptivo. Todas as cenas do espetáculo se passam na cabeça de Alice, dentro de seu quarto.

22/05/2014 19:28:54


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 23 de maio de 2014

Nova etapa da Conferência Municipal de Política Urbana começa amanhã pal de Política Urbana (Compur). A proposta que obteve a maioria dos votos (12) foi feita por associações dos moradores e as outras três propostas receberam um voto cada. Com o novo cronograma aprovado, o período de realização da conferência será alterando e estendido, passando a ter o término previsto para o dia 2 de agosto. No dia 31 de maio serão apresentadas as novas propostas definidas nos grupos de trabalho e as plenárias finais serão realizadas nos dias 19 e 26 de julho e 2 de agosto. A 4ª Conferência Municipal de Política Urbana chegou à 18ª semana de trabalho e vem se constituindo, mais uma vez, como o principal palco de debates sobre o futuro do desenvolvimento urbano de Belo Horizonte. Inicialmente concebido com duração de dez meses, a conferência teve

Abraço no Parque Municipal marca Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes Um grande abraço em torno da lagoa do Parque Municipal na terça, dia 20, marcou na cidade o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado no dia 18 de maio, e o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado no dia 12 de junho. O evento de mobilização teve como slogan Identificar para Proteger e foi realizado pela Coordenadoria Municipal de Direitos Humanos, por meio do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-juvenil no Território Brasileiro (Pair), em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e com os governos federal e estadual, além de entidades dos setores público e privado. Durante a programação foram emitidas a segunda via de certidões de nascimento e a primeira via de carteira de identidade para crianças e adolescentes. O Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi), executado pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), da PBH, realiza notificações relativas às ocorrências de casos de abuso sexual de crianças e adolescentes. Em 2013, de janeiro a dezembro, foram atendidos por meio do Paefi 485 casos. Já em 2014, de janeiro a abril, o sistema contabiliza 324 casos na cidade.

seu calendário reduzido por iniciativa popular no Compur. A partir da aprovação do calendário e do regimento da conferência, foram realizadas 11 plenárias para eleição dos 243 delegados e 243 suplentes, sendo nove plenárias populares (uma por região), uma plenária técnica e uma plenária empresarial. Já a etapa de capacitação dos delegados se deu ao longo de três sábados. A equipe técnica da Prefeitura de Belo Horizonte apresentou conceitos de planejamento urbano e da legislação urbanística, bem como as propostas elaboradas a partir dos diagnósticos e das diretrizes provenientes dos Planos Diretores Regionais. Foram, ao todo, 24 horas de apresentação, discussão e esclarecimentos das propostas, também disponibilizadas para consulta na internet, no site

SMPS

Ampliação dos debates

Os debates da conferência acontecem também fora dos grupos de trabalho, composto por delegados e suplentes. O Compur ampliou o escopo de atividades da conferência, que passou a incluir novo ciclo de debates, aberto à participação da população e denominado Conferência Aberta. Ao longo de quatro encontros, os convidados palestrantes debateram sobre temas relevantes ao ordenamento territorial e, juntamente com a população, apresentaram considerações em relação às propostas apresentadas pela PBH. Nesses eventos, foram abordados

Conferência chegou à 18º semana de trabalho e é palco de debates sobre o desenvolvimento urbano de BH

Confira o cronograma das palestras do programa Prevenção da Corrupção Itinerante neste primeiro semestre DATA Quarta, dia 28 de maio

Quinta, dia 29 de maio

Terça, dia 3 de junho

Evento serviu também para a emissão de segunda via de certidões de nascimento e da primeira via da carteira de identidade para crianças e adolescentes

do evento, www.gestaocompartilhada.pbh.gov.br.

temas comuns à conferência, como outorga onerosa do direito de construir e coeficiente de aproveitamento 1.0, meio ambiente urbano, mobilidade urbana e, por fim, operações urbanas consorciadas, com painel específico relativo à Nova BH. Além disso, foram realizados debates na Escola de Arquitetura da UFMG, na PUC Minas e na UNI-BH, reuniões com comunidades interessadas nas alterações sugeridas para suas regiões e reuniões de esclarecimento técnico com delegados da conferência sobre as propostas e o processo participativo. A Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento Urbano abriu no inicio da conferência o plantão técnico para esclarecer dúvidas a respeito do conteúdo apresentado durante a conferência. O plantão não é restrito aos delegados e suplentes da conferência, podendo ser solicitado por qualquer cidadão pelo e-mail conf.politicaurbana@pbh.gov.br ou pelos telefones 3246-0016 e 3246-0023.

Isabel Baldoni

Os trabalhos da 4ª Conferência Municipal de Política Urbana continuarão amanhã, às 9h, na Secretaria Municipal de Educação (rua Carangola, 288, bairro Santo Antônio), com a fase de Integração Técnica das Propostas. Os grupos de trabalho estarão abertos para qualquer delegado ou suplente capacitado obter esclarecimentos sobre as propostas da conferência, independentemente do grupo que fizer parte. Todo o material técnico estará disponível nos grupos, que funcionarão em dois turnos, das 9h às 13h e das 14h às 18 h. Caso não haja demanda, os trabalhos da tarde poderão ser encerrados antes desse horário. O calendário da conferência foi alterado na última semana, em reunião extraordinária, que contou com a participação de 15 dos 16 membros do Conselho Munici-

3

Quarta, dia 4 de junho Sexta, dia 13 de junho

ÓRGÃO/ ENTIDADE • Secretaria Municipal de Políticas Sociais (SMPS) • Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (SMAAS) • Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (SMASAN) • Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania (SMADC) • Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial (SMSEG) • Guarda Municipal de Belo Horizonte (GMBH) • Corregedoria da Guarda Municipal de Belo Horizonte (CGMBH) • Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) • Secretaria Municipal de Finanças (SMF) • Secretaria Municipal Adjunta de Arrecadações (SMAAR) •Secretaria Municipal Adjunta do Tesouro (SMATES) • Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Administrativa (SMAGEA) •Contadoria-Geral do Município (CDGM)

LOCAL/ HORÁRIO Auditório da SMPS (rua Espírito Santo, 505, 18º andar, Centro), das 14h às 17h

Auditório da GMBH (avenida dos Andradas, 915, Centro), das 14h às 17h.

Auditório da SMF (rua Espírito Santo, 605, 5º andar, Centro), das 14h às 17h.

Auditório da SARMU-B (rua Flávio • Secretaria de Administração Regional Municipal Barreiro (SARMU-B) Marques Lisboa, 345, 1º andar, Barreiro), •Secretaria Adjunta de Administração Regional Municipal Barreiro (SADARMU-B) das 14h às 17h. •Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte S/A (Belotur) Auditório da FMC (rua da Bahia, 888, 2º • Fundação Municipal de Cultura (FMC) andar, Centro), das 14h às 17h.

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Instituído pela Lei nº 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei nº 9.492 de 18/01/2008 • Endereço eletrônico: www.pbh.gov.br/dom Composição, Produção e Edição Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Belo Horizonte Av. Afonso Pena, 1.212 - 4º andar - Tel.: (31) 3277-4246

dom 4562.indd 3

Impressão Didática Editora do Brasil Ltda - ME - Rua Custódio Maia, 469 Bairro Darcy Vargas - CEP 32372-160 - Contagem - MG - Tel.: (31) 2557-8030

Distribuição e Assinaturas Ricci Diários & Publicações Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01 Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

22/05/2014 19:28:56


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

26

Sexta-feira, 23 de maio de 2014

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Abril de 2014

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,04

Prefixada (montadoras)

1,09

2,03

86,24

1,65

Prefixada (multimarcas)

1,36

2,92

114,71

2,10

1,88

Empréstimos pessoa física

dez/13

412,25

0,87

6,15

Últimos 12 Meses 6,15

410,67

0,69

4,64

Últimos 12 Meses 4,64

jan/14

419,05

1,65

1,65

5,40

413,63

0,72

0,72

3,32

fev/14

420,06

0,24

1,89

5,86

415,12

0,36

1,08

4,11

mar/14

422,79

0,65

2,56

6,02

418,39

0,79

1,88

4,31

Prefixada (montadoras)

1,50

2,09

39,33

abr/14

426,68

0,92

3,50

6,47

422,12

0,89

2,79

4,67

Prefixada (multimarcas)

1,56

3,30

111,54

2,18

2ª mai/14

434,55 (3)

0,89

4,25

6,66

427,93 (3)

1,19

3,65

5,15

Cartão de Crédito

4,14

17,89

332,13

10,96

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

5,18

10,71

106,76

8,74

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,33

18,25

448,05

7,75

Imóveis Construídos

0,05

1,83

3.560,00

1,12

Imóveis na Planta

0,18

1,83

916,67

0,39

0,79

3,50

343,04

1,85

CDC - Financeiro (8)

3,38

6,08

79,88

4,36

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,56

2,12

35,90

1,73

Eletroeletrônicos

1,99

5,87

194,97

4,09

Mobiliário

0,68

5,01

636,76

2,60

9,09

15,61

71,73

11,37

Nacional

1,12

1,32

17,86

1,20

Internacional

1,12

1,32

17,86

1,20

0,88

6,90

684,09

3,61

2,19

No mês

No ano

No mês

No ano

Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

IPCA(1)

Salário Mínimo

408,69

1046,46

nov/13

No mês

Cesta Básica(2) 545,56

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,65

0,00

1,00

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,24

9,00

9,87

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,76

9,00

11,20

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

dez/13

412,25

1046,46

541,66

0,87

0,00

-0,72

6,15

9,00

9,09

6,15

9,00

9,09

jan/14

419,05

1117,46

532,22

1,65

6,78

-1,74

1,65

6,78

-1,74

5,40

6,78

-2,29

Financeiras Independentes Turismo

fev/14

420,06

1117,46

537,15

0,24

0,00

0,93

1,89

6,78

-0,83

5,86

6,78

-2,40

mar/14

422,79

1117,46

581,80

0,65

0,00

8,31

2,56

6,78

7,41

6,02

6,78

3,23

abr/14

426,68

1117,46

593,43

0,92

0,00

2,00

3,50

6,78

9,56

6,47

6,78

2,53

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Empréstimos pessoa jurídica

(2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

nov/13

466,81

0,47

5,39

Últimos 12 Meses 6,23

dez/13

468,30

0,32

5,72

jan/14

469,38

0,23

fev/14

472,10

mar/14 abr/14

1,00

3,15

215,00

1,32

3,18

140,91

2,07

Conta Garantida (8)

2,17

4,33

99,54

2,76

Captação CDB 30 dias (4)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Desconto de Duplicatas (8) Capital de Giro (8)

0,88

652,91

0,49

7,23

Últimos 12 Meses 8,38

5,72

656,56

0,56

7,83

7,83

Poupança (5)

0,23

5,19

661,55

0,76

0,76

7,94

Taxa SELIC (6)

0,58

0,81

5,48

665,32

0,57

1,33

7,70

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

474,84

0,58

1,40

5,49

669,71

0,66

2,00

7,38

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

476,02

0,25

1,65

5,31

673,13

0,51

2,52

7,26

No mês

No ano

No mês

No ano

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,80

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,38

0,70

84,21

0,56

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,59

0,75

27,12

0,68 0,55 0,87

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Abril de 2014

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2014

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

540,91 (11)

1046,25 (8)

798,86 (44)

1318,50 (40)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

738,70 (146)

1016,99 (122)

1180,87 (219)

2036,07 (206)

3 Quartos e 1 banheiro

887,25 (44)

1034,03 (32)

1285,82 (39)

1615,74 (19)

1263,05 (85)

1406,49 (160)

1672,29 (361)

2480,15 (458)

(2)

(1)

2323,08 (13)

3211,90 (21)

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

(2)

2114,29 (7)

2574,82 (49)

4583,87 (266)

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

467,89 (19)

606,67 (18)

712,50 (4)

-

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

30,00

..

15,32

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

15,00

183,02

7,05

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

15,00

183,02

7,05

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,77

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,69

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,60

60,00

1,28

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

24,14 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

601,52 (23)

730,00 (10)

(1)

-

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,19

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,82

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

4,65

..

2,08

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,08

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,00

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,40

16,67

1,29

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,19

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,31

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,81

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

0,00

6,00

..

4,75

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,90

..

13,16

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,08

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

9,00

38,46

7,62

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,17

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

1 Quartos e 1 banheiro ou mais

607,14 (7)

812,50 (4)

-

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

841,61 (49)

995,19 (21)

1254,08 (12)

(3)

1051,71 (35)

1438,90 (9)

1491,67 (6)

-

1404,00 (25)

1853,96 (25)

3002,63 (19)

6332,78 (18)

(3)

(2)

-

7900,00 (6)

3 Quartos e 1 banheiro

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Cheque Visado

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

Apartamentos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(1)

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,87

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

25,02

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,95

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,10

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

9,00

38,46

7,60

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,95

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,10

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

9,00

..

7,64

por operação

30,00

54,70

82,33

44,36

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

3000,00 (7)

3600,00 (6)

5358,00 (10)

8845,45 (44)

por evento

9,50

14,50

52,63

10,98

a cada 365 dias

39,00

54,00

38,46

46,50

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

5,00

15,00

200,00

7,97

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,27

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

19,90

900,00

10,40

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,56

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

73,33

por evento

12,00

30,00

150,00

16,14

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Anuidade - cartão básico internacional

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

ND: não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG Custo da Cesta Básica(*) – Abril de 2014

Índice de Confiança do Consumidor

Período

(2)

No mês (3)

No ano

Últimos 12 Meses

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

4,34

0,07

Arroz

3,00 kg

7,20

-0,01

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Banana caturra

12,00 kg

32,72

0,67

nov/13

123,30

170,12

117,11

2,40

5,27

0,12

-11,17

-16,32

-0,94

-8,51

-15,95

3,51

Batata inglesa

6,00 kg

23,67

0,88

dez/13

120,48

159,06

118,51

-2,28

-6,50

1,20

-13,20

-21,76

0,24

-13,20

-21,76

0,24

Café moído

0,60 kg

8,01

0,11

jan/14

121,76

162,09

119,03

1,06

1,90

0,43

1,06

1,90

0,43

-7,50

-15,78

6,09

Chã de dentro

6,00 kg

117,42

0,70

Farinha de trigo

1,50 kg

4,39

0,01

fev/14

117,25

156,21

114,56

-3,70

-3,63

-3,75

-2,68

-1,79

-3,34

-8,20

-17,16

5,80

Feijão carioquinha

4,50 kg

18,78

0,21

mar/14

117,67

155,39

115,78

0,36

-0,53

1,06

-2,34

-2,31

-2,31

-7,67

-14,69

-1,40

Leite pasteurizado

7,50 lt

16,90

0,12

abr/14

112,27

141,04

114,62

-4,59

-9,23

-1,00

-6,82

-11,33

-3,28

-11,78

-24,27

-0,09

750,00 gr

17,36

0,09

Óleo de soja

1,00 un

3,10

0,02

Pão francês

6,00 kg

52,28

0,04

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

37,61

-0,91

ICCBH

IEE

IEF

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos

dom 4562.indd 26

Valores (em R$)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100) (1)

Quantidade

Produto

Manteiga

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

22/05/2014 19:28:57


Poder Executivo Sexta-feira, 23 de maio de 2014

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Fotos: Andréa Moreira

Regional Pampulha promove seminário sobre população em situação de rua

Técnicos sociais e funcionários da Prefeitura participaram do encontro

Com o objetivo de discutir a situação das pessoas que moram nas ruas, a Regional Pampulha, por meio da Gerência de Políticas Sociais, promoveu no início do mês, no auditório da regional (avenida Antônio Carlos, 7.596, bairro São Luís), o seminário Pessoas em situação de rua: Qual a solução?. Compareceram mais de 50 pessoas, entre técnicos sociais, funcionários da Pre-

feitura e representantes da sociedade civil. A abertura do seminário foi feita pela gerente de Políticas Sociais, Heliane Guadalupe, que ressaltou a importância de discutir o tema. “É necessário que a sociedade conheça as políticas públicas voltadas para este segmento para que possamos analisar o que é possível construir”, disse. Segundo a secretária municipal de Políticas

Sociais, Maria Gláucia Costa Brandão, é preciso um esforço coletivo para ajudar estas pessoas a retornarem para o convívio social. Assessora de gabinete da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, Soraya Romina apresentou os dados do 3º Censo de População de Rua de Belo Horizonte, realizado em 2013, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que mostra um panorama das pessoas em situa­ ção de rua na cidade, seu perfil, a motivação de estar nas ruas e os fatores de migração, entre outras informações. Soraya apresentou também os marcos legais que garantem direitos para este segmento da sociedade e que norteiam o trabalho do poder público municipal. “Nosso trabalho é fundamentado na política do convencimento do indivíduo e não na retirada compulsória. Por isso, é necessário estabelecer vínculos de confiança antes de oferecer os serviços disponíveis na rede”, comentou. Soraya também falou sobre a instrução normativa conjunta 001/2013 e de suas diretrizes gerais, que orientam o agente público em relação ao trato com o morador de

Fotos: Rodrigo Araújo

Centro de Saúde Pindorama realiza mais uma edição do projeto Ação de Promoção à Saúde do Homem

Evento mobilizou os maradores e estimulou a população masculina para a utilização dos serviços de saúde disponíveis no local

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Regional Noroeste, promoveu no último fi-

dom 4562.indd 27

nal de semana, no Centro de Saúde Pin­dorama, a terceira edição do projeto Ação de Promoção à Saú-

de do Homem. Participaram 25 profissionais, incluindo médicos, nutricionistas, enfermeiros, gerentes, agentes comunitários de saúde e servidores das áreas de limpeza e conservação. A iniciativa surgiu a partir do contrato interno de gestão firmado pelo centro de saú­ de e baseado em diagnósticos e indicadores de saúde da população da área de abrangência, como o índice da mortalidade na população masculina acima dos 50 anos. O evento teve o objetivo de mobilizar e estimular a população masculina para a utilização dos serviços de saúde que estão disponíveis para o público al-

rua durante as ações fiscais para desobstrução de vias públicas. A equipe técnica do Serviço Especializado em Abordagem Social Pampulha apresentou a estrutura do trabalho, os objetivos, relatos de experiências e de casos de superação. Técnica de abordagem, Eudilene Salustiano Vilaça ressaltou as dificuldades e os desafios encontrados pela equipe para que, de fato, se concretize a superação da situação de rua. “É ne-

27

cessário um esforço da equipe que trabalha de forma articulada com a rede de assistência social. Quanto mais nos debruçamos em prol de um caso, entendemos que as respostas terão mais êxito”, disse.

Casos de superação Na Pampulha, já são 52 casos de pessoas que superaram a situação de rua, garantindo, assim, o tripé da seguridade social, ou seja, previdência, assistência social e saúde, por meio de diversas ações, como retorno para a cidade de origem, inclusão no Benefício de Prestação Continuada ou no Programa Bolsa Moradia, reinserção familiar, abrigamento e internação em comunidades terapêuticas.

Equipe do Serviço Especializado em Abordagem Social apresentou a estrutura de trabalho

vo, homens de 40 a 60 anos, não portadores de doenças crônicas e que não frequentam de forma regular o centro de saúde. Pretendeu também divulgar ações de promoção da saúde do homem e auxiliar na prevenção de doenças como hipertensão, dislipidemia e diabetes, identificar fatores de risco individuais como tabagismo e etilismo, além de identificar homens com doenças já instaladas, porém ainda sem diagnóstico. Os usuários foram recepcionados por uma psicóloga e uma fisioterapeuta do Núcleo de Atenção à Saúde da Família (Nasf). A psicóloga realizou uma dinâmica para sensibilizar os homens sobre a importância do autocuidado e motivá-los a mudar maus hábitos de vida, enquanto a fisioterapeuta ministrou aulas de lian gong, trabalhando aspectos como relaxamento, postura e coordenação motora. Técnicas de enfermagem aferiram a pressão arterial, realizaram teste de glicemia capilar, mediram a circunferência abdominal e calcularam o índice de massa corporal de cada usuário. Após essa etapa foi realizada uma avaliação médica individualizada, na

qual foram identificados os fatores de risco de adoecimento de cada um. Foram solicitados exames e encaminhamentos para médicos especialistas de acordo com as necessidades identificadas. Os enfermeiros também par­ ticiparam do encontro, orientando individualmente as pessoas sobre como se prevenir das doenças sexualmente transmissíveis, repassando orientações dietéticas e indicando atividades físicas e identificando vacinas em atraso. Além disso, foi realizada a abordagem breve dos tabagistas. Os homens passaram também por uma avaliação odontológica e foram orientados sobre as técnicas corretas de escovação. De acordo com a médica da família e coordenadora do evento, Maíra Bambirra Neumann Pereira, após a realização dos exames solicitados serão agendadas consultas médicas e de enfermagem para todos os homens que compareceram, além de tratamento odontológico para quem precisa. Essas consultas serão realizadas no horário normal de funcionamento do Centro de Saúde Pindorama que fica na rua Rútilio, 96.

22/05/2014 19:29:05


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

28

Prodabel

Trabalho do CRC de BH é destaque em fórum em Porto Alegre

Política de inclusão digital utilizada pelo CRC foi apresentada aos participantes do evento

Poder Executivo Sexta-feira, 23 de maio de 2014 O trabalho desenvolvido pelo Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC) da Prefeitura de Belo Horizonte foi um dos destaques da 15° edição do Fórum Internacional de Software Livre, realizado na última semana em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A palestra “Avanços nas Políticas de Inclusão Digital, por meio do Recondicionamento de Computadores” foi apresentada pela gerente do CRC, Erika Ceciane, pelo coordenador geral de Formação do Ministério das Comunicações, Diego Aguilera, e também por representantes dos CRCs de Gama-DF e Recife-PE. O objetivo foi divulgar os projetos de inclusão digital dos municípios. Foram abordados os avanços e desafios da política de recondicionamento de computadores e a criação de um grupo de trabalho que terá a atribuição de criar novas normativas e regulamentações para possibilitar a melhoria

e a ampliação do programa. Erika Ceciane destacou os principais objetivos e ações do CRC de Belo Horizonte. “Foi possível compartilhar a experiência da política de inclusão digital em Belo Horizonte com o recondicionamento de computadores, falar sobre a utilização do software livre e do sistema operacional Libertas Debian, além da metodologia de formação e dos cursos oferecidos”, disse. Segundo ela, foi ressaltado o programa de empregabilidade e inclusão no mercado de trabalho por meio da contratação e do acompanhamento dos monitores bolsistas que atuam nos telecentros. De acordo com Diego Aguilera, o Ministério das Comunicações acredita que financiar o desenvolvimento de tecnologias livres é uma das formas de garantir soberania tecnológica e segurança institucional para o Brasil. “Essa troca de experiência é muito importante”, disse.

Fotos: Gercom Norte

Espaço BH Cidadania recebe apresentação do FIT

O Espaço BH Cidadania/ Cras Novo Aarão Reis (avenida Risoleta Neves, 347, bairro Novo Aarão Reis) foi palco neste mês da peça teatral “As Raízes do Mineiro Pau e do Boi Pintadinho”, que faz parte do Festival Internacional de Teatro, Palco & Rua (FIT-BH) e reuniu cerca de 200 pessoas no local. O espetáculo apresentado foi produzido pelo Grupo Sócio Cultural Cara da Rua e dirigido por José Antônio. A peça aposta nas festas de origens folclóricas, conta a história do boi bumbá e encena, por exemplo, a dança dos bastões, que nasceu com os escravos nos terreiros de café. O espetáculo fala de uma mulher grávida que tem o desejo de comer a língua do boi. No decorrer da apresentação, o marido mata o animal, mas tem que ressuscitá-lo, pois era o boi preferido do patrão. A coordenadora do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Novo Aarão Reis, Fabiana Fadul, falou da importância do FIT para a comunidade local. “As atividades culturais são fundamentais para a população. Ter a oportunidade de ver um espetáculo que integra o festival e poder curtir, socializar brincar é muito importante. Cultura é uma forma de proteção para crianças, adolescentes e, principalmente, para a comunidade que está em situação de vulnerabilidade social”, disse.

dom 4562.indd 28

“As Raízes do Mineiro Pau e do Boi Pintadinho” foi encenada para cerca de 200 pessoas

Cras Paulo VI comemora hoje seu oitavo aniversário A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Regional Nordeste, comemora hoje o oitavo aniversário do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Paulo VI, localizado na rua Itarumirim, 2, Conjunto Paulo VI. Para a festa de comemoração, que vai ser realizada das 14h às 17h, foram programadas diversas atrações culturais e brincadeiras, além da mobilização da comunidade local. O Cras Paulo VI assiste cerca de 3.500 famílias, com atendimento mensal de aproximadamente 600 usuários. Integram os serviços ofertados às famílias os grupos de idosos e de maior cuidado, oficinas do Arena da Cultura, os projetos Casa do Brincar, Telecentro, Família Cidadã, Vida Ativa, Esporte Esperança e Serviço de Proteção de Atendimento Integral à Família, entre outros. A região Nordeste possui em sua área de abrangência três Cras. As ações dessas unidades públicas do Sistema Único de Assistência Social (Suas) têm o objetivo de prevenir situações de risco, além de fortalecer os vínculos familiares e comunitários das pessoas envolvidas.

22/05/2014 19:29:14

DOM - 23/05/2014  

Diário Oficial do Município