Page 1

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Planos de ação geram resultados positivos na fiscalização integrada Modelo nacional

Modelo de fiscalização integrada de BH é referência nacional e capital recebeu visitas técnicas de profissionais de cinco cidades em 2013

les que mais incomodam a população e têm impacto na organização do espaço urbano”, pontua. O planejamento é de responsabilidade da equipe da Secretaria

Patrulha Fiscaliza BH

Para intensificar o trabalho de rotina que combate a obstrução do logradouro público, a sujeira e a poluição visual na cidade, começou a ser desenvolvido em novembro do ano passado o projeto Patrulha Fiscaliza BH. De segunda-feira a sábado, cinco equipes circulam por vias e avenidas das nove regiões e aplicam as penalidades cabíveis nos casos de faixas e cartazes irregulares, lixo fora do horário, bota-fora, obstáculos no logradouro, panfletagem e atividade de camelôs, entre outras infrações. Em cinco semanas de atuação foram 1.988 vistorias, que resultaram na emissão de 533 notificações, 178 multas e 142 apreensões. O indicador de irregularidades encontradas e sanadas de imediato foi de 59%. As situações não regularizadas no momento da ação são acompanhadas posteriormente, uma vez que é gerado um processo de fiscalização. “Estamos satisfeitos com o primeiro balanço e pretendemos, para este ano, aumentar o número de equipes. O projeto é complementar às ações rotineiras de fiscalização para que possamos dar uma resposta mais eficiente ao cidadão”, avalia o secretário Alexandre Salles.

Municipal Adjunta de Fiscalização (Smafis) e a execução é desenvolvida pelos fiscais integrados, com a coordenação dos gerentes regionais da área.

Bancos e ocupações irregulares

Para verificar dispositivos de segurança em agências bancárias, foi realizado um plano que contemplou 160 estabelecimentos. Instalação de painel opaco, porta giratória eletrônica e aviso de proibição do uso de celular estão entre os itens conferidos. O indicador de conformidade foi de 85%. Os bancos que não tomaram providências foram notificados e multados, conforme previsão legal. A operação incluiu até dezembro de 2013, agências em funcionamento nas regiões Barreiro, Centro-Sul, Leste e Nordeste, e continua neste ano. Ainda foi planejado e executado em 2013 um trabalho de combate a ocupações irregulares na rua Sustenido e no entorno, no bairro São Lucas (região Centro-Sul), e na área conhecida como Beira Linha, no bairro Ouro Minas, na região Nordeste. As operações incluíram orientações às famílias e autuações cabíveis em cada caso, a exemplo de embargo de obra, notificação e multa.

Há dois anos a área de fiscalização urbanística e ambiental do município passa por mudanças para uma melhor prestação de serviço ao cidadão. A primeira novidade foi a integração de cinco áreas de atuação do trabalho fiscal (obras, posturas, vias, limpeza urbana e controle ambiental), visando otimizar as vistorias, já que em uma única ação diversos pontos das leis vigentes podem ser observados pelo mesmo agente de fiscalização. Para modernizar o serviço, foi implantado o projeto piloto do Sistema Integrado da Fiscalização (SIF) de informatização da área fiscal. Além do desenvolvimento de um software, o SIF inclui aparelhos smartphones para comunicação com os demais técnicos, consulta à legislação, interface com Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) e registro das ações fiscais, além de impressoras portáteis para impressão imediata dos documentos no local da ação. Em 2013, o modelo de fiscalização adotado na capital mineira já foi conhecido por profissionais de Fortaleza (CE), Cuiabá (MT), Manaus (AM), Valparaíso de Goiás (GO) e Rio Branco (AC). As visitas técnicas incluíram atividades internas, palestras e acompanhamento de ações em campo. “Esse intercâmbio permite não apenas apresentarmos a nossa experiência, mas também conhecer o trabalho desenvolvido em outras cidades, o que é enriquecedor para nós, já que ainda estamos em um momento de transição e aperfeiçoamento da fiscalização no município”, ressaltou Salles.

Breno Pataro

vo e também corretivo. Além disso, dão um direcionamento melhor para a atuação em campo. “Em geral, os temas abordados nos planos de ação são aque-

Breno Pataro

José Maria de Carvalho dom 4472.indd 1

Breno Pataro

Eficiência do trabalho realizado em 2013 permite que metodologia tenha continuidade neste ano O trabalho planejado adotado na área de Fiscalização Integrada do município apresentou bons resultados em 2013 e a metodologia terá continuidade neste ano. Os planos de ação são pensados para atender demandas comuns da cidade e também aquelas mais específicas. Entre as operações está o combate à poluição sonora, em que foi possível, no período de um ano, reduzir em 16% o número de reclamações. Foram registradas 8.120 em novembro de 2012 e 6.827 no mesmo mês do ano passado. O número de bairros com mais de cem registros de barulho também diminuiu substancialmente. Enquanto em 2012 o ranking contava com 17 bairros, até novembro de 2013, o número caiu para dez. Outra estatística relevante é a não reincidência de emissão de ruídos acima dos limites legais em locais que acumularam mais de três reclamações no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Prefeitura de Belo Horizonte. De janeiro a novembro do ano passado, em média 174 locais foram acompanhados por mês, o que resultou em 2.027 verificações. Em 71,7% dos casos monitorados não houve nova reincidência. Outro plano em execução é o controle de engenhos de publicidade de grande porte, que visa identificar a irregularidade mais rapidamente e já iniciar o processo de fiscalização com a aplicação das penalidades cabíveis. De janeiro a novembro de 2013, 55 vias mais atrativas para a instalação de outdoors nas nove regiões da cidade foram monitoradas quinzenalmente, o que resultou em 2.254 vistorias, média mensal de 205 locais. O índice de regularidade de peças nessas vias foi de 92,2% no período. O secretário municipal adjunto de Fiscalização, Alexandre Salles Cordeiro, explica que os planos de ação têm caráter preventi-

Tiragem: 2.500 • 8/1/2014

Breno Pataro

Isabel Baldoni

Thanise Reis

Ano XX • N. 4.472 • R$ 0,85

07/01/2014 16:56:26


BELO HORIZONTE 2

Diário Oficial do Município

Oficina de Férias convida o público para um tour por espaços culturais da Pampulha inscrever através do e-mail map. educativo@pbh.gov.br, informan-

do nome completo e RG. Os participantes devem ter mais de 7 anos de idade. O passeio com o Kombitour inclui paradas no Museu de Arte da Pampulha, Casa do Baile e Casa Kubitschek, consideran-

do o deslocamento parte fundamental da experiência. O encontro é voltado para famílias, grupos de amigos e demais interessados que, juntamente com os mediadores, se apropriarão dos espaços de uma forma inusitada.

Divino Advincula

tes aos espaços culturais do local, ações que serão acompanhados por mediadores. Os passeios são gratuitos e acontecem amanhã, nos dias 11 e 15 deste mês e também no dia 1º de fevereiro, sempre às 14h. Os interessados devem se

Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Glênio Cramprgher

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, promove neste mês a 16ª Oficina de Férias na Pampulha. Neste ano, a atração será a “Kombitour”, que fará um passeio pela orla da Lagoa da Pampulha, levando os participan-

Poder Executivo

Casa do Baile e Casa Kubitscheck são alguns dos locais que serão visitados no passeio

Wilma Henriques vive a “Dama Desnuda” no Cine Theatro Brasil Vallourec Divulgação

de fevereiro, no Grande Teatro do Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). Confira a programação de hoje da campanha de popularização:

Teatro infantil

O Cine Theatro Brasil Vallourec (rua dos Carijós, 258, Centro) recebe hoje, às 21h, a primeira apresentação do espetáculo “A Dama Desnuda”, dentro da programação da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. A peça se baseia na história da atriz Wilma Henriques, consagrada também como primeira dama do teatro mineiro, que está no elenco ao lado de Patrícia Thomaz. No palco, o público é apresentado à história de uma atriz que está prestes a receber uma homenagem, mas

antes é surpreendida pela visita de uma fã em seu camarim. Os ingressos têm o preço único de R$ 10. A peça é inspirada na própria trajetória de Wilma e resgata alguns momentos da artista e seus mais de 50 anos de carreira. Os tempos da TV Itacolomi, a relação com o tea­tro e suas experiências adquiridas ao longo da vida estão retratadas na montagem escrita por Renato Millani e dirigida por Carluty Ferreira. O espetáculo tem apresentação única no Cine Theatro Brasil e pode ser visto novamente no dia 8

Teatro adulto

• “Homem é Tudo Igual, Não Vale 1 Real” – Teatro da Maçonaria (avenida Brasil, 478, Santa Efigênia), às 19h. R$ 12. • “Ai Meu Deus! Sonhei

Guto Muniz

• “A Zeropeia” – Teatro Sesi Holcim (rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia), às 16h. R$ 12. • “A Bruxinha que Era Boa” – Teatro da Biblioteca Pública (Praça da Liberdade, 21, Funcionários), às 16h. R$ 12.

• “A Turma do Ursinho Puff” – Pátio Savassi - Anfiteatro Piso L2 (avenida do Contorno, 6.061, São Pedro), às 16h. R$ 12. • “Pedro e o Lobo” – Pátio Savassi - Anfiteatro Piso L2 (avenida do Contorno, 6.061, São Pedro), às 18h. R$ 12.

Peça é inspirada na carreira de Wilma e resgata momentos de sua trajetória

Secretaria de Planejamento divulga ganhadores de ingressos para peças de teatro A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL) sorteou ontem cinco pares de convites para o espetáculo “Meu tio é tia”, que está em cartaz hoje, amanhã e nos dias 10, 11 e 12 deste mês no Teatro Shopping Estação BH (avenida Cristiano Machado, 11.833, 3º Piso, Venda Nova). Outros dois pares de convi-

tes foram sorteados para as apresentações da peça “A Loja – Como encantar seu cliente”, em cartaz amanhã e na sexta, dia 10, também no Teatro Shopping Estação BH. As peças têm direção e produção de Marco Amaral. A lista com os nomes dos contemplados e o horário de exibição das peças está disponível também na internet, no

site da Prefeitura de Belo Horizonte (www.pbh.gov.br).

Os servidores ainda não contemplados podem continuar parti-

com a Empregada e Acordei com o Genro” - Teatro João Ceschiatti (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), às 20h. R$ 12. • “Bastidores de uma nada mole vida” – Sala Juvenal Dias (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), às 20h. R$ 10. • “Meu Tio é... Tia” – Shopping Estação BH (avenida Cristiano Machado, 11.833, Venda Nova), às 20h30. R$ 12. • “Aonde Está Você Agora?” - Teatro Sesi Holcim (rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia), às 21h. R$ 12. • “Tudo o que você sempre quis saber sobre sexo, está na hora de perguntar!” Teatro Nossa Senhora das Dores (avenida Francisco Sales, 77, Floresta), às 21h. R$ 12. • “Como fazer uma mulher feliz com apenas cinco reais!” - Tea­tro Santo Agostinho (rua Aimorés, 2.679, Santo Agostinho), às 21h. R$ 12. • “Amar é... Uma comédia!” - Tea¬tro Dom Silvério (avenida Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro), às 21h. R$ 12. • “A Dama Desnuda” - Cine Theatro Brasil Vallourec (rua dos Carijós, 258, Centro), às 21h. R$ 12.

cipando. O próximo sorteio será realizado na terça-feira, dia 14, às 10h. Para se inscrever é necessário acessar a “Sala do Servidor”, no site da Prefeitura (www.pbh.gov. br), onde está localizado o banner do sorteio. Clicando nele, é possível efetuar a inscrição. Para que o link seja direcionado corretamente é necessário que um e-mail institucional da PBH esteja aberto antes do cadastramento. Somente será considerada uma inscrição por pessoa. Podem se inscrever servidores, empregados, terceirizados e estagiários das administrações direta e indireta.

dom 4472.indd 2

07/01/2014 16:56:37


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

3

Oficinas do projeto Ação Integrada contribuem para o enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes tegradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes (Pair-BH). Com o objetivo de contribuir para a mobilização no enfrentamento à violência sexual infanto-juve-

Fotos: Gercom Oeste

A Regional Oeste, por meio do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), realizou em novembro e em dezembro oficinas de sensibilização e arte do Programa de Ações In-

Atividades potencializão ações de cuidado e proteção

nil, o projeto contou com a participação dos alunos do Programa Escola Integrada (PEI) da Escola Municipal Hugo Werneck e das crianças cujas famílias são acompanhadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento à Família e Individuo (Paefi). De acordo com Mauren Namorato, coordenadora do Creas, as atividades, realizadas por meio do projeto Ação In-

tegrada, possibilitam a discussão da violência sexual infanto-juvenil, além de ser um espaço importante para potencializar ações de cuidado e de proteção. “As crianças tiveram oportunidade de ganhar conhecimento para que estejam atentas e prevenidas em relação aos perigos potenciais. Nesse aprendizado podem desenvolver a autonomia e o protagonismo”, concluiu.

A construção de conceitos relativos aos direitos sexuais, violência sexual e relações de gênero foi destacada pelas oficineiras do Pair-BH, enquanto as oficineiras do PEI priorizaram trabalhos com ênfase na criatividade. Os alunos produziram materiais artísticos e funcionais para as salas de atendimento do Creas, com o intuito de deixar o ambiente mais acolhedor e esteticamente agradável.

Gerente de Promoções e Eventos Esportivos, Cláudio Augusto de Souza falou da importância de promover estes momentos. “É com alegria que vemos os colegas descontraídos, se divertindo em uma festa que foi feita para to-

dos. É um importante momento de integração”, disse. O secretário regional Humberto Pereira de Abreu Júnior também prestigiou a festa e ressaltou a importância do evento. “É bom estarmos juntos, comemorando com

nossos familiares um ano que foi de muito trabalho e importantes conquistas. Isso fortalece a equipe. Nos próximos eventos, vamos trabalhar para termos uma participação ainda maior dos servidores”, finalizou.

Servidores da Pampulha se reúnem para confraternização de virada de ano gerência de Orçamento Participativo. O cantor e compositor Roberto Calil, da Gerência de Fiscalização, apresentou músicas de sua autoria, como “Antagonia”, “Morena” e “Amor Platônico”, sendo que nesta última foi acompanhado pelo motorista Wlamir Freitas e pela fiscal integrada Merian Maragon. O público também dançou e cantou com o grupo de pagode Banda Show Barrão e com a música eletrônica apresentada pelo DJ Nino Ballas. Para o estagiário de gabinete Wesley Conceição Lima, a festa foi ótima. “Gostei muito porque pude comemorar com muita gente e me divertir com os ótimos shows. Quero participar da próxima, com certeza”, contou.

Fotos: Gercom Pampulha

Em clima de descontração, mais de 150 pessoas, entre servidores e gerentes da Regional Pampulha, amigos e familiares se reuniram no final de dezembro para uma animada confraternização de fim de ano. O evento, organizado pela Gerência Regional de Promoções e Eventos Esportivos, de Recreação, de Lazer e de Feiras, aconteceu no estacionamento da sede da regional, que fica na avenida Antônio Carlos, 7.596, no bairro São Luís. Enquanto as pessoas sabo­ rea­vam a comida de boteco preparada pelo Lisa Buffet, servidores talentosos mostraram suas habilidades musicais, caso da dupla Bela e Johnny, este funcionário da

Mais de 150 pessoas participaram do encontro na sede da regional

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Instituído pela Lei nº 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei nº 9.492 de 18/01/2008 • Endereço eletrônico: www.pbh.gov.br/dom Composição, Produção e Edição Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Belo Horizonte Av. Afonso Pena, 1.212 - 4º andar - Tel.: (31) 3277-4246

dom 4472.indd 3

Impressão Distribuição e Assinaturas Gráfica 101 - Rua Francisco Soucasseaux, 220 Ricci Diários & Publicações Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01 Bairro Lagoinha - CEP 31110-310 - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3421-5000 Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

07/01/2014 16:56:59


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

18

Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Novembro de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

jul/13

403,18

0,06

3,82

Últimos 12 Meses 5,75

403,49

-0,40

2,81

Últimos 12 Meses 4,38

ago/13

403,59

0,10

3,92

5,85

403,00

-0,12

2,69

4,23

set/13

404,56

0,24

4,17

5,76

404,09

0,27

2,97

4,24

No mês

No ano

Taxas médias praticadas(1)

Setores

No mês

No ano

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,20

Prefixada (montadoras)

0,99

1,96

97,98

1,47

Prefixada (multimarcas)

1,15

2,83

146,09

1,98

1,73

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

out/13

406,05

0,37

4,56

5,53

405,26

0,29

3,27

4,07

Prefixada (montadoras)

1,36

2,21

62,50

nov/13

408,69

0,65

5,24

5,76

407,86

0,64

3,93

4,51

Prefixada (multimarcas)

1,10

4,48

307,27

2,23

3ª dez/13

417,42 (3)

0,95

6,00

6,00

414,64 (3)

0,84

4,54

4,54

Cartão de Crédito

4,14

17,89

332,13

10,96

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

4,16

10,46

151,44

8,09

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,86

17,86

362,69

8,58

Imóveis Construídos

0,02

2,52

12.500,00

1,56

Imóveis na Planta

0,24

1,62

575,00

0,46

0,75

2,65

253,33

1,96

CDC - Financeiro (8)

3,07

5,45

77,52

4,16

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,41

1,94

37,59

1,57

Eletroeletrônicos

1,99

5,00

151,26

3,54

Mobiliário

0,68

5,38

691,18

2,70

12,40

15,52

25,16

13,72

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

jun/13

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) IPCA(1)

Salário Mínimo

402,94

1046,46

No mês

Cesta Básica(2) 571,42

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,26

0,00

-1,23

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

3,76

9,00

15,08

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,87

9,00

23,38

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

jul/13

403,18

1046,46

537,31

0,06

0,00

-5,97

3,82

9,00

8,21

5,75

9,00

8,88

ago/13

403,59

1046,46

522,71

0,10

0,00

-2,72

3,92

9,00

5,27

5,85

9,00

4,42

Financeiras Independentes Turismo

set/13

404,56

1046,46

513,64

0,24

0,00

-1,73

4,17

9,00

3,45

5,76

9,00

0,63

out/13

406,05

1046,46

540,14

0,37

0,00

5,16

4,56

9,00

8,78

5,53

9,00

5,87

nov/13

408,69

1046,46

545,56

0,65

0,00

1,00

5,24

9,00

9,87

5,76

9,00

11,20

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais

Comerciais

Variação (%)

jun/13

457,44

0,60

3,27

Últimos 12 Meses 7,07

No mês

No ano

2,33

147,87

1,53

0,94

2,34

148,94

1,53

1,18

6,90

484,75

3,19

Empréstimos pessoa jurídica

(2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

0,94

Internacional Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Período

Nacional

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

1,03

2,73

165,05

2,02

1,26

3,31

162,70

1,96

Conta Garantida (8)

1,84

4,25

130,98

2,76

Captação

Variação (%)

CDB 30 dias (4)

635,31

0,62

4,34

Últimos 12 Meses 10,09

No mês

Desconto de Duplicatas (8) Capital de Giro (8)

No ano

0,68

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,64

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,28

0,64

128,57

0,53

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,53

0,67

26,42

0,59

jul/13

459,78

0,51

3,80

7,24

639,95

0,73

5,10

9,88

Poupança (5)

ago/13

461,16

0,30

4,11

6,25

643,47

0,55

5,68

9,60

Taxa SELIC (6)

set/13

463,14

0,43

4,56

6,40

646,62

0,49

6,19

9,32

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

out/13

464,62

0,32

4,89

6,35

649,72

0,48

6,70

8,76

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

nov/13

466,81

0,47

5,39

6,23

652,91

0,49

7,23

8,38

0,51 0,76

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Novembro de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Novembro de 2013 Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

982,86 (7)

774,97 (32)

1.316,69 (145)

Apartamento 2 Quartos

712,26 (141)

986,54 (144)

1.150,23 (232)

2.056,98 (207)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

862,29 (49)

1.010,27 (37)

1.238,53 (51)

1.644,23 (26)

1.231,19 (74)

1.368,73 (128)

1.627,22 (345)

2.435,48 (454)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(3)

2.221,43 (7)

3.081,82 (22)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2100,00 (6)

2666,51 (51)

4585,53 (228)

449,50 (20)

601,54 (13)

720,00 (4)

-

Barracão 2 Quartos

588,82 (17)

695,00 (10)

-

-

Casa 1 Quarto

606,00 (5)

-

-

Casa 2 Quartos

801,81 (48)

945,31 (32)

1243,57 (14)

(3)

Casa 3 Quartos e 1 Banho

1015,24 (21)

1300,00 (4)

(1)

-

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1367,74 (31)

1785,43 (7)

2933,27 (15)

5962,73 (11)

(3)

(3)

4875,00 (4)

(2)

3000,00 (11)

4487,38 (8)

5599,95 (20)

8512,74 (47)

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,58

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,68

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,50

50,00

1,27

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,04

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,40

16,67

1,29

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,18

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,81

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

0,00

6,00

..

4,75

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,03

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,04

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

-

7,54

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,17

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,86

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,52

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,56

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

por evento

9,50

32,00

236,84

12,62

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,00

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,52

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

9,75

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,63

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

73,33

por evento

10,00

30,00

200,00

15,86

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

(1)

(2)

Quantidade

Valores (em R$)

Açúcar cristal

3,00 kg

4,33

0,08

Arroz

3,00 kg

7,07

-0,03 -0,53

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

No mês (3)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Novembro de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Últimos 12 Meses

No ano

Contribuição na variação (p.p.)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Banana caturra

12,00 kg

27,86

jun/13

119,83

171,07

110,48

-5,39

-4,00

-6,60

-13,67

-15,86

-6,55

-11,90

-15,26

-3,90

Batata inglesa

6,00 kg

16,87

0,66

jul/13

120,17

166,15

113,94

0,28

-2,88

3,13

-13,43

-18,28

-3,62

-11,12

-16,86

-0,52

Café moído

0,60 kg

7,51

-0,01

ago/13

126,79

180,41

117,28

5,51

8,58

2,93

-8,66

-11,26

-0,80

-4,98

-8,02

3,43

Chã de dentro

6,00 kg

110,02

0,29

Farinha de trigo

1,50 kg

4,23

0,02

set/13

118,32

160,27

114,11

-6,68

-11,16

-2,70

-14,76

-21,17

-3,48

-10,58

-16,48

0,73

Feijão carioquinha

4,50 kg

17,39

-0,44

out/13

120,41

161,61

116,97

1,76

0,84

2,51

-13,26

-20,51

-1,06

-11,39

-19,19

1,36

Leite pasteurizado

nov/13

123,30

170,12

117,11

2,40

5,27

0,12

-11,17

-16,32

-0,94

-8,51

-15,95

3,51

ICCBH

IEE

IEF

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos

dom 4472.indd 18

Média(2) (R$)

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

Período

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

506,43 (14)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Apartamento 1 Quarto

Barracão 1 Quarto

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

7,50 lt

17,93

-0,07

750,00 gr

16,64

0,03

Óleo de soja

1,00 un

2,80

0,00

Pão francês

6,00 kg

51,20

-0,03

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

32,20

1,02

Manteiga

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

07/01/2014 16:57:02


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

19

Prodabel apresenta balanço anual de projetos sempenho em 2013. Em 2013, a Prodabel concluiu 13 projetos significativos, como o Sistema de Administração Tributária e Urbana (Siatu) Mobiliário, o Sistema de Informações Gerenciais das Políticas Sociais (SIGPS), o Sistema Integrado de Fiscalização (SIF), a customização do sistema de fiscalização e o Sistema de Informação da Vigilância Sanitária (Sisvisa) 2. De acordo com a gerente do Escritório de Projetos,

Simone Reis D´Almeida, esse bom desempenho é resultado do conhecimento das pessoas sobre gestão de projetos, do acompanhamento mensal que é feito em conjunto com os gerentes de projeto e com a direção da empresa e à normatização da gratificação de gerentes, conforme o desempenho de projetos publicado em agosto do ano passado. Ao premiar o gerente de projetos que mais se destacou em

2013, a Prodabel teve o intuito de reconhecer o trabalho de cada gerente que acompanha os projetos da PBH. A premiação levou em consideração o desempenho nos seis últimos meses de cada projeto ativo na carteira e aquele que se manteve no prazo estipulado. O analista de sistemas e gerente do projeto Sistema Integrado de Fiscalização (SIF), Eduardo Maia de Pádua, foi contemplado com o curso preparatório para a

Certificação em Gestão de Projetos do PMI. “A intenção da empresa é que mais pessoas se qualifiquem como gerentes de projeto e a participação em cursos de gestão de projetos é fundamental para esta qualificação e para conseguirmos obter cada vez mais maturidade em nossos processos. Investir nas pessoas é a chave para alcançarmos melhores resultados”, salientou Simone Reis.

Fotos: Prodabel

O Escritório de Projetos da Prodabel (EPP-PB) encerrou 2013 com um saldo bastante positivo. Responsável pelo acompanhamento dos projetos de tecnologia da informação da Prefeitura de Belo Horizonte, o EPP possui uma carteira com 68 projetos. Na última sexta-feira do ano passado, EPP promoveu sua reunião final de 2013, quando foi apresentado o balanço anual e premiado o gerente de projeto com o melhor de-

Vários projetos foram concluídos em 2013, ano em que o gerente de projeto com o melhor desempenho foi premiado

Conselho Gestor Participativo da Quadra de Esportes do bairro São Marcos é empossado ção, além de desenvolver o quadro de horários da quadra poliesportiva e eleger a composição da mesa diretora. Na capital, 13 conselhos gestores participativos já foram empossados. O secretário municipal de Esporte e Lazer, Bruno Miranda, ressaltou que a gestão pú-

Fotos: Smel

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), realizou no final de dezembro a cerimônia de posse dos membros titulares e suplentes do Conselho Gestor Participativo (CGP) da Quadra de Esportes do bairro São Marcos, que fica na região Nordeste. Os conselheiros empossados obtiveram informações a respeito da política de gestão colegiada dos equipamentos esportivos de Belo Horizonte. Eles terão o compromisso de elaborar as diretrizes do regimento estatutário da institui-

Conselheiros vão elaborar diretrizes do regimento estatutário da instituição e desenvolver o quadro de horários do local

blica ganhou um salto qualitativo na elaboração de projetos por causa do diálogo permanente com as comunidades. “Por meio de uma relação mais estreita com os conselheiros conseguimos realizar as intervenções nos espaços de forma mais precisa e, principalmente, entendemos as especificidades de

dom 4472.indd 19

cada comunidade”, salientou. Segundo a professora e representante da Associação de Vizinhos do bairro São Marcos, Danúbia François Lage de Sá, a iniciativa proporciona aos moradores do entorno da Quadra de Esporte novas alternativas de lazer, além da ocupação do espaço que antes estava

ocioso e mal utilizado. A política de gestão é organizada pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, da Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Compartilhada, da Secretaria Municipal de Políticas Sociais e das regionais.

07/01/2014 17:46:45


BELO HORIZONTE 20

Diário Oficial do Município

Poder Executivo Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Parque da Serra do Curral é uma ótima opção para as férias de janeiro livre e aventura é a Trilha Ecológica Travessia da Serra, com cerca de 4.220 metros de extensão e altitudes que variam de 1.200 a 1.380 metros, percorrida na crista da Serra do Curral. Quem se propuser a fazê-la, terá que despender esforço e ter cuidado no caminho, mas será recompensado com uma vista privilegiada da cidade e de seu entorno, podendo identificar pontos como a Lagoa da Pampulha, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a avenida Afonso Pena, o estádio Mineirão, o Museu de História

Natural, o Jardim Botânico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Pico do Itabirito, a Serra da Piedade, o Morro do Pires, o Morro do Elefante e o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça. Já para quem só está pensando em curtir um belo visual e aproveitar a natureza, existe a opção de fazer uma caminhada pela estrada do parque entre a portaria 1 e o Mirante da Acessibilidade. Crianças, jovens, adultos e idosos conseguem sem grande esforço chegar até esse ponto para admirar a paisagem.

Parque

O Parque da Serra do Curral foi inaugurado no dia 8 de setembro de 2012 e sua principal função é proteger a Serra do Curral, patrimônio nacional tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e símbolo da capital. Seu funcionamento é das 8h às 17h, de terça a domingo, e a entrada é gratuita.

Fotos: Ernesto Lemes

Aventura, beleza, contato com a natureza e adrenalina. Se você se sente atraído por alguma dessas opções, este mês de janeiro não pode acabar sem que você faça uma visita ao Parque da Serra do Curral. Localizado no bairro Mangabeiras e com entrada pela Avenida José do Patrocínio Pontes, 1.951, o parque é um surpreendente ponto turístico de Belo Horizonte que merece ser conhecido e desfrutado pelos belo-horizontinos e visitantes da cidade. Seu principal atrativo para quem busca atividade física ao ar

Parque oferece uma trilha ecológica com mais de 4 mil metros de extensão

PBH finaliza trabalho de liberação do elevado Castelo Branco

Fotos: Nelson Martins

A Prefeitura de Belo Horizonte concluiu na última semana os serviços feitos em caráter emergencial feitos no Elevado Castelo Branco. Os trabalhos foram executados pela Gerência de Manuten-

ção da Regional Noroeste e contaram também com técnicos da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e com o acompanhamento de agentes da BHtrans. Uma equipe composta

por mais de 30 homens atuou entre os dias 26 de dezembro e 3 de janeiro, data da aplicação do asfalto e da liberação do trânsito. Todos os serviços emergenciais foram realizados e evitaram transtornos causados pela necessidade de fechamento das pistas de rolamento do elevado. Os serviços de recapeamento asfáltico foram executados em tempo recorde. A empresa executora transportou para o local vibro-acabadora de asfalto, cami-

nhão espargidor, rolo compactador de pneus, rolo compactador liso, equipamento especial de varrição e produziu mais de cem toneladas de asfalto, transportado em cinco caminhões. De acordo com o engenheiro Humberto Guimarães, gerente de Manutenção da Regional Noroeste, a atuação da PBH foi imediata e pontual, restando apenas o serviço de recapeamento que é efetuado sempre em período noturno. “Para a execução dos serviços de fresagem (raspagem do asfalto antigo e desgastado) e de recapeamento, o trânsito é interrompido no trecho onde está sendo executado para a segurança dos operários e de quem transita pela via”, explicou.

Histórico

Uma equipe da Sudecap rea­ lizava a recuperação do asfalto na pista do elevado quando constatou um abatimento de pista no dia 25 de dezembro. Após os primeiros trabalhos, foi detectado um entupimento na rede pluvial, o que exigiu a utilização de equipamentos específicos para escavação profunda. A recuperação da rede pluvial foi concluída em 30 de dezembro. A parte de sondagem foi concluída no dia 31. A fresagem e recuperação dos canteiros e asfaltamento foram finalizadas no dia 3 de janeiro. A pista já está liberada para o tráfego de veículos e o trabalho de recapeamento continua sem interferir no andamento do trânsito.

Uma equipe formada por mais de 30 pessoas atuou na local entre 26 de dezembro e 3 de janeiro

dom 4472.indd 20

07/01/2014 16:57:38

DOM - 08/01/2014  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you