Issuu on Google+

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Ano XIX • N. 4.465• R$ 0,85

Sede da secretaria, localizada em terreno de antiga fazenda, será aberta à visitação de estudantes e moradores da região, para ações de educação ambiental Fortalecer a educação ambiental em parceria com escolas da Rede Municipal de Educação e a comunidade do entorno da sede da Secretaria de Administração Regional Nordeste (rua Queluzita, 45, bairro São Paulo) é o principal objetivo do projeto “Fazendinha Jardim das Mangueiras”, lançado pela Prefeitura, neste mês. O lançamento, que contou com a presença de representantes da Fiemg, do Senai, do Sebrae, da Fundação de Parques Municipais, da Fundação Zoobotânica, moradores da região e ambientalistas, teve o formato de visita orientada, em que os participantes puderam conhecer toda área da Fazendinha, que abriga a sede da Regional, com suas espécies nativas da mata atlântica e cerrado, árvores frutíferas e toda a sua biodiversidade. No terreno de 19 mil metros quadrados, que no século passado pertenceu a uma fazenda, funcionam várias gerências da Regional Nordeste. Localizada próximo a uma das estações do metrô, a Fazendinha, como é chamada por todos, é vista como um oásis em meio a prédios e carros, e agora será tecnicamente estudada e desenvolvida como reserva verde da região. Segundo o secretário de administração regional Nordeste, Geraldo Magela, o projeto vai ampliar o uso dessa importante área da cidade. “Todas as pessoas que chegam à sede da Regional ficam admiradas com a beleza verde que temos e com a diversidade da flora e da fauna locais. Além das várias espécies de árvores, podemos ver micos e vários pássaros na Fazendinha. Agora tudo isso poderá também ser visitado e estudado pela comunidade”, salientou o secretário. Segundo o engenheiro e coordenador do Núcleo de Estudos de Projetos Especiais da Nordeste (Nepes), Itamar Gomes Cabral, a ideia era, já no lançamento, apresentar a todos a estrutura e a proposta de visita que será oferecida a alunos das escolas da capital. “Promovendo este passeio pelo terreno, podemos apresentar o trabalho que será desenvolvido, contando um pouco sobre espécies como a canela, a jabuticaba, a paineira e tantas outras plantas que temos aqui. Além, é claro, dos vários tipos diferentes de manga. A partir de março, todas estarão nomeadas, com placas indicando a espécie, nome científico e origem, quando então, abriremos para visitação”, informou Itamar.

Horta vertical e compostagem

Um dos trabalhos apresentados no lançamento do projeto

dom 4463.indd 1

Fotos: Marcelo Martins

Regional Nordeste investe em educação ambiental e sustentabilidade

Com área de 19 mil metros quadrados e muito verde, a sede da Regional Nordeste abrigará o projeto “Fazendinha Jardins das Mangueiras”. Educação ambiental para estudantes e moradores da região por meio de visitas orientadas

Tiragem: 2.500 • 27/12/2013 “Fazendinha Jardim das Mangueiras” foi a experiência das hortas verticais, que começou a ser desenvolvida há pouco mais de um mês. Construídas com bambu gigante (Dendrocalamus giganteus), as hortas verticais possibilitam o plantio em centros urbanos com pouco espaço disponível, configurando-se como alternativa ao modelo tradicional de cultivo, além de promover o desenvolvimento sustentável e a reutilização de matéria prima, levando às pessoas sustentabilidade e educação ambiental. Um dos idealizadores das hortas verticais é o biólogo e agente de visitação da Fundação Zoobotânica Ânderson César. Há três meses, ele e o artesão e diretor do Instituto Inhoré, Nilton Lázaro, desenvolveram as hortas a partir de bambu maduro que, mesmo não recebendo nenhum tratamento específico, chega a durar até seis anos. “Utilizamos um produto que vem da natureza exatamente para despertar nas pessoas a ideia de reaproveitamento, de sustentabilidade. Juntamos a isso a possibilidade de usar melhor pequenos espaços nas casas e apartamentos das pessoas e, então, chegamos a este modelo”, explica Ânderson. O bambu utilizado nas hortas é retirado de plantação localizada no distrito de Capão Grosso, em Jaboticatubas-MG, onde, há um ano e meio, foi criado o Instituto Inhoré, que desenvolve programas voltados para a sustentabilidade ambiental. O tempo de maturação do bambu é de cinco anos, desde a sua plantação até a retirada. Ânderson e Nilton também apresentaram aos visitantes um sistema de compostagem e minhocário doméstico em caixas plásticas, que possibilitam o reaproveitamento da matéria orgânica que seria destinada ao lixo. Com o sistema, é possível produzir húmus para adubagem das plantas, diminuindo a utilização de agrotóxicos e adubos químicos.

Coleta Seletiva

Outro trabalho apresentado durante o lançamento do projeto “Fazendinha Jardim das Mangueiras” foi o protótipo de carrinho articulado para a coleta seletiva compartilhada. O carrinho, que está sendo desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Gestão Compartilhada, em parceria com associações comunitárias de Belo Horizonte, tem capacidade para carregar até 250 quilos de material reciclável e deve ser lançado oficialmente em março, para começar a circular, inicialmente, em ruas do bairro Fernão Dias, na região Nordeste da capital. Ao final da visita, foram plantadas, na Fazendinha, mudas de ingá, jambo, amburana e uma muda de roseira que veio para o Brasil há mais de 100 anos da comunidade de Troína, localizada na região da Sicília, na Itália. A muda foi doada por descendentes de italianos sobreviventes da Primeira Guerra Mundial. A “Fazendinha Jardim das Mangueiras” será aberta oficialmente para visitas em março de 2014.

26/12/2013 16:40:54


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Amas promove inclusão de jovens no mercado de trabalho redução de vulnerabilidades e riscos sociais dos participantes, a partir de sua inserção no trabalho protegido. Com duração de até dois anos e dois meses, a iniciativa inclui, inicialmente, a formação teórica dos participantes, com carga horária de 160h e duração de dois meses. Depois, uma oportunidade de trabalho formal é oferecida ao jovem, que pode permanecer no emprego por até dois anos. A iniciativa estimula a permanência do jovem na escola, me-

Fotos: Amas

Com o objetivo de promover o desenvolvimento pessoal, social e profissional do jovem, por meio da inserção no mercado formal de trabalho, o Programa de Formação para o Trabalho, executado pela Associação Municipal de Assistência Social (Amas) atende anualmente 296 jovens, usuários dos serviços e programas do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Desse montante, 240 vagas estão conveniadas com a Prefeitura, parceria que possibilita a

Programa de Formação para o Trabalho atende quase 300 jovens a cada ano

lhora a sua convivência familiar e comunitária, e o desenvolvimento de sua autonomia, além de ampliar a possibilidade de continuação no mundo do trabalho após o seu desligamento do programa, por meio de iniciativas de inclusão produtiva. Como metodologia, o programa prevê o acompanhamento integrado e contínuo, que possibilita a melhoria da relação familiar e sociocomunitária do jovem, o acompanhamento escolar mensal, além de uma integração com a rede socioassistencial, que visa à melhoria de acesso ao atendimento do jovem nos serviços sociais do município. A gerente do programa, Márcia Vasconcelos, explica que o trabalho é realizado em etapas, e os jovens devem atender a cinco critérios para se inscrever e participar. “Os jovens precisam ser encaminhados por um dos serviços ou programas da Política Social da Prefeitura de Belo Horizonte ou por um dos programas internos da Amas, ter entre 15 anos e meio e 16 anos e meio, ser morador de Belo Horizonte, estar matriculado e frequente na escola, e ter renda per capita

de até meio salário mínimo. Todos os jovens passam por uma entrevista e, à medida que as vagas de trabalho são liberadas, ocorre a seleção das fichas, em que são observados os critérios de idade, grau de vulnerabilidade e residência próxima ao local de trabalho. Além disso, a metodologia de ensino das oficinas prioriza a interação entre o jovem, o grupo da formação e a sociedade, oferecendo uma atenção centrada no sujeito como agente ativo na assimilação dos conhecimentos e no crescimento pessoal”, informa a gerente.

Na prática

Para a jovem Taís Pinho, de 18 anos, o aprendizado com o trabalho tem sido agregador na vida profissional e pessoal. Ela trabalha na Secretaria de Administração Regional Municipal Pampulha há um ano e quatro meses, período em que aprendeu a arquivar documentos, fazer atendimento ao público, monitorar a execução do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) junto às gerências regionais, gerenciar caixas de e-mails e dar suporte administrativo. “Quando cheguei aqui eu era muito tímida e esse convívio com a minha orientadora só tem me capacitado mais e mais. Tenho, também, aprendido a conquistar os meus sonhos. Por incentivo dela,

viajei de avião pela primeira vez e foi uma realização. Nossa relação é ótima, ela está sempre me ensinando algo novo, seja profissional, pessoal ou emocional”, conta a jovem. A orientadora social de Taís, Fátima Freitas, já teve em sua gerência outros três jovens, rapazes e moças do Programa de Formação para o Trabalho. Um deles se prepara para se tornar pastor evangélico, uma outra cursa Direito na PUC Minas, e outra se mudou para Franca-SP com marido e filho. Segundo Fátima, iniciativas como essa são importantes para o futuro desses jovens. “Por meio do programa, estamos preparando os alicerces para a melhoria contínua da vida desses jovens”, explica.

Últimos dias de inscrições para a seleção de espetáculos locais do FIT-BH 2014 Vai até o dia 30 de dezembro o prazo de inscrição para a seleção de artistas e grupos locais visando à participação na 12ª edição do Festival Internacional de Teatro de Palco & Rua de Belo Horizonte – FIT-BH/2014. A inciativa é uma parceria entre a Fundação Municipal de Cultura (FMC) e a Sociedade dos Amigos do Teatro Marília (Soama). O regulamento e a ficha de inscrição, que é gratuita, estão disponíveis no site www.bhfazcultura. pbh.gov.br. Podem ser inscritos trabalhos teatrais para palco, rua ou espaço alternativo, direcionados ao público adulto, produzidos em Minas Gerais, sem distinção de linguagem, cuja estreia tenha ocorrido a partir de agosto de 2012. Para se inscrever, os candidatos devem acessar o site www.

bhfazcultura.pbh.gov.br e preencher a ficha de inscrição. A ficha deverá ser impressa e assinada pelo proponente, e entregue juntamente com toda documentação exigida na sede da FMC (Rua da Bahia, 888, 14º andar, Centro).

Seleção

A avaliação das propostas será feita em apresentações que serão realizadas em Belo Horizonte, de 2 de janeiro a 16 de março de 2014. Essas apresentações são de responsabilidade da produção dos espetáculos inscritos. O julgamento das propostas habilitadas será feito por uma comissão de análise composta por seis membros titulares e seis suplentes, de notória competência, nomeados pelo presidente da Fundação Municipal de Cultura, além de dois curadores do

Fundação Municipal de Cultura divulga editais do projeto CenaMúsica 2014 Artistas e grupos musicais e de artes cênicas já podem ir se preparando. A Fundação Municipal de Cultura (FMC) divulgou os editais do projeto CenaMúsica 2014. O projeto está em sua segunda edição e tem como objetivo fomentar a classe artística e permitir que a população tenha acesso à produção cultural de Belo Horizonte. São dois editais diferentes: um que visa à seleção de espetáculos de artes cênicas, e outro que irá selecionar shows musicais. Os editais foram publicados no Diário Oficial do Município e estão disponíveis no site www.bhfazcultura.pbh.gov.br. As inscrições para ambos poderão ser feitas de 6 a 24 de janeiro de 2014, das 10h às 12h e das 14h às 16h, exceto em feriados e pontos facultativos, na sede da FMC (rua da bahia, 888, Centro).

Artes Cênicas

O edital de artes cênicas irá selecionar espetáculos de teatro, dança, circo e performance para a realização de apresentações artísticas destinadas aos públicos infantil, infanto-juvenil e adulto. Serão es-

dom 4463.indd 2

FIT-BH/2014. A lista com os nomes dos membros da Comissão será publicada no site www.bhfazcultura.pbh.gov.br. Os espetáculos serão avaliados pela comissão de análise seguindo critérios como a qualidade dramatúrgica, a qualidade e originalidade da encenação, a qualidade da atuação, a concepção do espaço cênico e a qualidade artística da proposta. Os critérios serão analisados contemplando a linha curatorial do festival.

FIT-BH/2014

A 12ª edição do Festival Internacional de Teatro de Palco & Rua de Belo Horizonte acontece de 10 a 25 de maio de 2014. A edição marcará os 20 anos de história do festival. Recentemente, os curadores do FIT-BH voltaram do exterior onde assistiram e avaliaram espetáculos internacionais. Mais Informações pelos fones (31) 3277-6335 / 4203

colhidas 60 propostas, sendo dez na área de circo, dez na área de performance, 20 de teatro, e 20 espetáculos de dança. Cada proposta escolhida fará três apresentações em 2014, perfazendo um total de 69 shows durante o ano. As apresentações serão realizadas em espaços culturais da FMC e, também, em eventos culturais da cidade. Para cada apresentação, o artista ou grupo receberá R$3.500. Mais informações ou esclarecimentos sobre o edital de artes cênicas: artescenicas.fmc@pbh.gov.br

Música

O edital de música irá selecionar apresentações musicais destinadas aos públicos infantil, infanto-juvenil e adulto. Serão selecionadas 23 propostas de músicos ou grupos musicais. Cada proposta escolhida fará três apresentações em 2014, perfazendo um total de 69 shows durante o ano, que serão realizados em espaços culturais da FMC e, também, em eventos culturais da cidade. Para cada apresentação, o grupo ou músico receberá R$3.500. Mais informações ou esclarecimentos sobre o edital de música: musica.fmc@pbh.gov.br

26/12/2013 16:41:06


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Grupo de Segurança da Informação da Prefeitura celebra um ano de existência tecnologia de informação e comunicação da Prefeitura no contexto da segurança da informação. De acordo com o diretor de Rede da Prodabel, Francisco Mansilha, é de suma importância que a Prefeitura tenha meios de monitorar sua rede. “O GSI tem o objetivo de controlar o que pode ser acessado pelos servidores da PBH e fazer com que os mesmos acessem apenas informações que estejam relacionadas à sua rotina de trabalho”, disse.

O marco do aniversário de um ano do GSI, comemorado neste mês, no auditório da Prodabel, foi a publicação do Decreto nº 15.423/2013, que institui a Política de Segurança da Informação na Prefeitura de Belo Horizonte. Segundo a analista de Tecnologia da Gerência de Segurança da Informação, Patrícia Quintão, o GSI fechou o ano com êxito, devido, principalmente, à publicação desse decreto. Ela informou que foram criadas instruções normati-

Prodabel

A segurança da informação atualmente é vista como um processo importante para a gestão de instituições privadas e públicas, uma vez que as organizações estão vulneráveis a ataques externos e à manipulação de dados até mesmo por parte de seus próprios usuários. Por isso, a Empresa de Informática e Informação da Prefeitura de Belo Horizonte (Prodabel) implantou o Grupo de Segurança da Informação (GSI) para levantar as necessidades dos ambientes de

3

vas referentes ao acesso ao correio eletrônico e à utilização da internet, e que já estão em processo de desenvolvimento as instruções de controle de acesso lógico e de segurança física. Também em celebração ao primeiro aniversário do GSI, a Prodabel organizou um evento, no qual foram apresentados os trabalhos do grupo em 2013 e uma palestra sobre segurança da informação, com foco estratégico. O palestrante e gerente sênior da PWC, Sidnei Massumi, explicou que a palestra trouxe um pouco da visão atual de mercado sobre o posicionamento das empresas diante da segurança da informação e possibilitou à Prefeitura compreender se suas ações estão alinhadas com essa

visão. “A iniciativa de criação do GSI é o pontapé inicial para uma série de outras ações de segurança dentro da PBH. Apesar de não gerar lucro, a segurança da informação deve estar bem implantada para que a instituição consiga proteger seus ativos e evitar a perda de dados importantes”, disse. “A expectativa para o próximo ano é o desenvolvimento de programas de capacitação, divulgação e conscientização, e a aplicação de investimentos para o controle dos acessos dos servidores à rede. Em 2014, também será implantado o Planejamento Estratégico de Segurança da Informação (PESI)”, finalizou o diretor de Rede da Prodabel, Francisco Mansilha.

O Grupo

O GSI é composto por servidores da Prodabel, da Corregedoria Geral do Município, da Procuradoria Geral do Município, da Auditoria Geral do Município, do Comitê Gestor de Tecnologia da Informação e Comunicação, da Secretaria Municipal Adjunta de Modernização, da Secretaria Municipal de Recursos Humanos, da Assessoria de Comunicação do Município e do Hospital Odilon Behrens.

Regional Nordeste homenageia funcionário pelos 32 anos de dedicação A confraternização de fim de ano dos servidores da Gerência de Serviços Gerais da Regional Nordeste, realizada pouco antes do Natal, teve um significado ainda maior para Divino Pereira da Silva, 52 anos, sendo 32 dedicados ao serviço público. O funcionário foi homenageado durante o encontro, no qual recebeu das mãos do secretário regional Nordeste, Geraldo Magela, uma placa simbolizando o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido. Prestativo e querido por todos os funcionários da Regional Nordeste, Divino Pereira da Silva exerce a função de Oficial de Serviço na Gerência de Serviços Gerais e se emocionou com a homenagem. “Eu sempre cumpri com as minhas obrigações e procuro desenvolver o meu trabalho da melhor maneira possível. Estou muito feliz com a homenagem que recebi, ela é um reconhecimento ao meu trabalho”, disse Divino. Para o secretário Geraldo Magela, é importante reconhecer o trabalho dos servidores que, diariamente, não medem esforços para servir à cidade e a seus moradores. “A confraternização dos funcionários da Gerência Regional de Serviços Gerais Nordeste representou um importante momento de valorização desses servidores”, disse o secretário.

Grupo de Segurança da Informação (GSI) completa 1 ano de atividades voltadas à proteção de dados e informações estratégicas da PBH

ís), contou com a participação de 161 pessoas, entre a comunidade atendida nos quatro territórios da Pampulha e os técnicos que neles atuam. As brincadeiras animaram a plateia: as crianças dançaram em roda, batendo palmas, correram pelo salão ao som das canções natalinas. O alvoroço maior

Danilo Silveira

Com danças, músicas, brincadeiras e reflexões, adultos, crianças e técnicos da equipe de Proteção Básica participaram, neste mês, do 1º Encontro das Famílias Referenciadas nos Serviços de Assistência Social na Pampulha. O evento, realizado na sede da Secretaria Regional Pampulha (avenida Antônio Carlos, 7.569, São Lu-

veio com a chegada do Papai Noel, que foi abraçado pela criançada. Houve ainda sorteio de brindes, bingos, premiações e a entrega de presentes, o que aumentou ainda mais a alegria de todos. Para finalizar, todos degustaram um caprichado lanche com refrigerantes, salgados e bolo. Moradora do bairro Trevo, Rosimar Ione Santos Silva achou que o momento foi muito importante, pois favoreceu a descontração entre os integrantes da comunidade. “É boa essa oportunidade das famílias de outros bairros e comunidades interagirem. Todo mundo riu, brincou. Isso é bacana”, disse. Assistente Social da Gerência de Atendimento Social Pampulha, Creuzelina Jane contou que os técnicos não mediram esforços para que o evento acontecesse. “Houve uma participação significativa da comunidade dos territórios referenciados. O público correspondeu bem aos convites que fizemos. O resultado é positivo quando há a participação de todos”, concluiu.

Mara Damasceno

Pampulha promove encontro de famílias referenciadas nos serviços da assistência social

Funcionário público há 32 anos, Divino Pereira da Silva foi homenageado na Regional Nordeste

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Instituído pela Lei nº 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei nº 9.492 de 18/01/2008 • Endereço eletrônico: www.pbh.gov.br/dom Composição, Produção e Edição Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Belo Horizonte Av. Afonso Pena, 1.212 - 4º andar - Tel.: (31) 3277-4246

dom 4463.indd 3

Impressão Distribuição e Assinaturas Gráfica 101 - Rua Francisco Soucasseaux, 220 Ricci Diários & Publicações Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01 Bairro Lagoinha - CEP 31110-310 - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3421-5000 Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

26/12/2013 16:41:13


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Novembro de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

jul/13

403,18

0,06

3,82

Últimos 12 Meses 5,75

403,49

-0,40

2,81

Últimos 12 Meses 4,38

ago/13

403,59

0,10

3,92

5,85

403,00

-0,12

2,69

4,23

set/13

404,56

0,24

4,17

5,76

404,09

0,27

2,97

4,24

No mês

No ano

Taxas médias praticadas(1)

Setores

No mês

No ano

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,20

Prefixada (montadoras)

0,99

1,96

97,98

1,47

Prefixada (multimarcas)

1,15

2,83

146,09

1,98

1,73

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

out/13

406,05

0,37

4,56

5,53

405,26

0,29

3,27

4,07

Prefixada (montadoras)

1,36

2,21

62,50

nov/13

408,69

0,65

5,24

5,76

407,86

0,64

3,93

4,51

Prefixada (multimarcas)

1,10

4,48

307,27

2,23

3ª dez/13

417,42 (3)

0,95

6,00

6,00

414,64 (3)

0,84

4,54

4,54

Cartão de Crédito

4,14

17,89

332,13

10,96

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

4,16

10,46

151,44

8,09

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,86

17,86

362,69

8,58

Imóveis Construídos

0,02

2,52

12.500,00

1,56

Imóveis na Planta

0,24

1,62

575,00

0,46

0,75

2,65

253,33

1,96

CDC - Financeiro (8)

3,07

5,45

77,52

4,16

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,41

1,94

37,59

1,57

Eletroeletrônicos

1,99

5,00

151,26

3,54

Mobiliário

0,68

5,38

691,18

2,70

12,40

15,52

25,16

13,72

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

jun/13

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) IPCA(1)

Salário Mínimo

402,94

1046,46

No mês

Cesta Básica(2) 571,42

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,26

0,00

-1,23

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

3,76

9,00

15,08

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,87

9,00

23,38

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

jul/13

403,18

1046,46

537,31

0,06

0,00

-5,97

3,82

9,00

8,21

5,75

9,00

8,88

ago/13

403,59

1046,46

522,71

0,10

0,00

-2,72

3,92

9,00

5,27

5,85

9,00

4,42

Financeiras Independentes Turismo

set/13

404,56

1046,46

513,64

0,24

0,00

-1,73

4,17

9,00

3,45

5,76

9,00

0,63

out/13

406,05

1046,46

540,14

0,37

0,00

5,16

4,56

9,00

8,78

5,53

9,00

5,87

nov/13

408,69

1046,46

545,56

0,65

0,00

1,00

5,24

9,00

9,87

5,76

9,00

11,20

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais

Comerciais

Variação (%)

jun/13

457,44

0,60

3,27

Últimos 12 Meses 7,07

No mês

No ano

2,33

147,87

1,53

0,94

2,34

148,94

1,53

1,18

6,90

484,75

3,19

Empréstimos pessoa jurídica

(2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

0,94

Internacional Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Período

Nacional

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

1,03

2,73

165,05

2,02

1,26

3,31

162,70

1,96

Conta Garantida (8)

1,84

4,25

130,98

2,76

Captação

Variação (%)

CDB 30 dias (4)

635,31

0,62

4,34

Últimos 12 Meses 10,09

No mês

Desconto de Duplicatas (8) Capital de Giro (8)

No ano

0,68

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,64

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,28

0,64

128,57

0,53

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,53

0,67

26,42

0,59

jul/13

459,78

0,51

3,80

7,24

639,95

0,73

5,10

9,88

Poupança (5)

ago/13

461,16

0,30

4,11

6,25

643,47

0,55

5,68

9,60

Taxa SELIC (6)

set/13

463,14

0,43

4,56

6,40

646,62

0,49

6,19

9,32

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

out/13

464,62

0,32

4,89

6,35

649,72

0,48

6,70

8,76

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

nov/13

466,81

0,47

5,39

6,23

652,91

0,49

7,23

8,38

0,51 0,76

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Novembro de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Novembro de 2013 Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

982,86 (7)

774,97 (32)

1.316,69 (145)

Apartamento 2 Quartos

712,26 (141)

986,54 (144)

1.150,23 (232)

2.056,98 (207)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

862,29 (49)

1.010,27 (37)

1.238,53 (51)

1.644,23 (26)

1.231,19 (74)

1.368,73 (128)

1.627,22 (345)

2.435,48 (454)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(3)

2.221,43 (7)

3.081,82 (22)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2100,00 (6)

2666,51 (51)

4585,53 (228)

449,50 (20)

601,54 (13)

720,00 (4)

-

Barracão 2 Quartos

588,82 (17)

695,00 (10)

-

-

Casa 1 Quarto

606,00 (5)

-

-

Casa 2 Quartos

801,81 (48)

945,31 (32)

1243,57 (14)

(3)

Casa 3 Quartos e 1 Banho

1015,24 (21)

1300,00 (4)

(1)

-

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1367,74 (31)

1785,43 (7)

2933,27 (15)

5962,73 (11)

(3)

(3)

4875,00 (4)

(2)

3000,00 (11)

4487,38 (8)

5599,95 (20)

8512,74 (47)

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,58

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,68

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,50

50,00

1,27

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,04

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,40

16,67

1,29

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,18

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,81

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

0,00

6,00

..

4,75

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,03

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,04

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

-

7,54

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,17

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,86

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,52

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,56

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

por evento

9,50

32,00

236,84

12,62

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,00

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,52

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

9,75

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,63

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

73,33

por evento

10,00

30,00

200,00

15,86

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

(1)

(2)

Quantidade

Valores (em R$)

Açúcar cristal

3,00 kg

4,33

0,08

Arroz

3,00 kg

7,07

-0,03 -0,53

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

No mês (3)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Novembro de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Últimos 12 Meses

No ano

Contribuição na variação (p.p.)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Banana caturra

12,00 kg

27,86

jun/13

119,83

171,07

110,48

-5,39

-4,00

-6,60

-13,67

-15,86

-6,55

-11,90

-15,26

-3,90

Batata inglesa

6,00 kg

16,87

0,66

jul/13

120,17

166,15

113,94

0,28

-2,88

3,13

-13,43

-18,28

-3,62

-11,12

-16,86

-0,52

Café moído

0,60 kg

7,51

-0,01

ago/13

126,79

180,41

117,28

5,51

8,58

2,93

-8,66

-11,26

-0,80

-4,98

-8,02

3,43

Chã de dentro

6,00 kg

110,02

0,29

Farinha de trigo

1,50 kg

4,23

0,02

set/13

118,32

160,27

114,11

-6,68

-11,16

-2,70

-14,76

-21,17

-3,48

-10,58

-16,48

0,73

Feijão carioquinha

4,50 kg

17,39

-0,44

out/13

120,41

161,61

116,97

1,76

0,84

2,51

-13,26

-20,51

-1,06

-11,39

-19,19

1,36

Leite pasteurizado

nov/13

123,30

170,12

117,11

2,40

5,27

0,12

-11,17

-16,32

-0,94

-8,51

-15,95

3,51

ICCBH

IEE

IEF

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos

dom 4463.indd 22

Média(2) (R$)

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

Período

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

506,43 (14)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Apartamento 1 Quarto

Barracão 1 Quarto

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

7,50 lt

17,93

-0,07

750,00 gr

16,64

0,03

Óleo de soja

1,00 un

2,80

0,00

Pão francês

6,00 kg

51,20

-0,03

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

32,20

1,02

Manteiga

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

26/12/2013 16:41:17


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

23

Motoristas devem ficar atentos aos novos acessos à rua Rio Grande do Norte e avenida Brasil Desde as 10h de ontem, dia 26, alguns movimentos de acesso à rua Rio Grande do Norte, avenida Carandaí e avenida Brasil, na região Centro-Sul da capital, estão alterados. Essa alteração ocorre em função de obras para a melhoria da mobilidade e circulação do BRT na área hospitalar. Com a mudança, os veículos terão novas possibilidades de acesso.

Os locais estão sinalizados com faixas de tecido para orientação aos condutores. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito, BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal irão operar o tráfego na região. Para a segurança de todos, a BHTrans orienta os motoristas a redobrar a atenção, respeitar a sinalização e as orientações dos agentes de trânsito durante a operação.

Rua Rio Grande do Norte

• Proibido virar à esquerda da avenida Brasil para a rua Rio Grande do Norte, no sentido BH Shopping. • Novo acesso: O condutor deve utilizar a avenida Brasil, virar na avenida Carandaí à direita e seguir na rua Rio Grande do Norte à esquerda. A rua Rio Grande do Norte torna-se mão única entre as avenidas Carandaí e Brasil, neste sentido.

Avenida Brasil

• Proibido virar à esquerda da avenida Carandaí para avenida Brasil, no sentido Praça Floriano Peixoto. Novo acesso: O condutor deve utilizar a avenida Carandaí, virar na rua Rio Grande do Norte à direita e acessar a avenida Brasil em ambos os sentidos.

Transporte coletivo

• Com a mudança, os itinerários e os pontos de algumas linhas de ônibus foram alterados. Confira as linhas que foram alteradas: Linhas

Novo Itinerário

Ponto Desativado

9501 SC03B

....Avenida Carandaí, Rua Rio Grande do Norte à direi- Av. Carandaí, nº 785, Av. Carandaí ta, avenida Brasil à esquerda... Av. Carandaí nº 955 nº 863

3050 3052 62 66

...Avenida Brasil, Avenida Carandaí à direita, Rua Rio Grande do Norte à esquerda...

Sem Alteração

Novo Ponto

Sem Alteração

Fotos: Smasan

Restaurante Popular é exemplo de sustentabilidade em documentário alemão

A coleta seletiva de resíduos orgânicos levou o Restaurante Popular do Barreiro a participar do documentário alemão sobre sustentabilidade

A Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), uma organização sem fins lucrativos do governo alemão, realizou em outubro parte das gravações de seu documentário Probiogás, projeto Brasil-Alemanha de Fomento ao Aproveitamento Energético do Biogás, no Restaurante Popular do Barreiro. Essa organização tem como objetivo melhorar de forma sustentável as condições de vida das pessoas no mundo globalizado. O restaurante foi escolhido para fazer parte do documentário por causa da iniciativa sustentável de cole-

dom 4463.indd 23

ta de resíduos orgânicos desenvolvida pelos Restaurantes Populares, pelo Banco de Alimentos de Belo Horizonte e pela Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Segundo a equipe responsável pela filmagem, o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan), ilustra um dos objetivos do documentário, que é incentivar a coleta seletiva e a conscientização da sociedade de como se pode aproveitar a matéria orgânica após o consumo dos alimentos

e os resíduos orgânicos dessa preparação. O documentário terá amplo público alvo, composto tanto por profissionais com conhecimento técnico avançado sobre o tema, como por membros de instituições financeiras, entidades de pesquisa, universidades, ministérios, associações do setor energético, indústrias e cooperativas de agricultores. De acordo com a produtora executiva da Toca Filmes, responsável pelas gravações, Regina Santiago, a preocupação da Prefeitura vai ao encontro dos principais objetivos da GIZ. “A coleta seleti-

va do restaurante é um exemplo a ser seguido, tendo em vista a necessidade de cuidarmos do meio

ambiente para melhorar de forma sustentável as condições de vida das pessoas”, disse.

26/12/2013 16:41:28


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

24

Poder Executivo Sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Almoço especial de Natal reúne 6 mil pessoas no Restaurante Popular 1 para cerca de 6 mil pessoas no Restaurante Popular 1, na avenida do Contorno, 11.484, Centro. O cardápio incluiu arroz dourado com alho,

tutu de feijão, lombo ao molho de mostarda com abacaxi, suco e, de sobremesa, uma maçã. Este foi o vigésimo ano consecutivo do almo-

Fotos: Isabel Baldoni

Em clima de confraternização e solidariedade, o tradicional almoço especial de Natal foi servido gratuitamente, na quarta-feira, dia 25,

ço especial de Natal, uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan). Durante o almoço, houve apresentação de música ao vivo e performances de artistas. Os convivas receberam abraços e presentes entregues pelo Papai Noel. Para servir tanta gente e manter a organização geral, foram mobilizados 120 voluntários e 65 funcionários das demais unidades do Restaurantes Popular, entre cozinheiros, auxiliares de cozinha e de lim-

peza. Todos ajudaram no serviço, na organização dos assentos nas mesas e das filas. “Este almoço no Restaurante Popular é um momento especial para os usuários, que reflete um espírito natalino, de manifestações de solidariedade, fraternidade e de amor ao próximo”, disse o prefeito Marcio Lacerda. O gerente de coordenação dos Programas de Alimentação da Smasan, Carlos Pantusa, lembrou que o almoço já faz parte do calendário natalino da cidade. “É um momento de confraternização para famílias inteiras, aguardado o ano todo por muita gente. Algumas pessoas se vestiram com suas melhores roupas, outras chegaram às 6h30 da manhã, tamanha a expectativa pelo almoço de Natal”, comentou.

Vigésima edição do almoço especial garantiu a comemoração do Natal a milhares de pessoas

Programa de pós-adoção garante bem-estar de animais de estimação

dom 4463.indd 24

contato com a ONG, podendo enviar fotos, notícias e depoimentos. Cerca de um ano após a adoção, tem início a “etapa tardia”, em que os responsáveis retornam para avaliar as condições de vida do animal, verificar se a vacinação está em dia e se ele não está sofrendo maus-tratos. Essas visitas se repetem anualmente.

“Quase 90% das adoções são bem sucedidas”, diz Rogério. Esse número, segundo ele, é muito superior ao de outras iniciativas de adoção, realizadas em abrigos e feiras, devido à estratégia de acompanhamento, que acaba por filtrar e manter apenas os adotantes interessados e dispostos a criar o animal com os cuidados neces-

sários. “Esse rigor é necessário para o bem-estar dos animais. É importante que os adotantes saibam do que os animais precisam”, completa. A advogada Giovanna Beaumord já tinha duas cadelas da raça schnauzer quando resolveu adotar uma vira-lata de grande porte chamada Kira, em uma feira no bairro

Marina Jordá

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), por meio da Gerência de Zoonoses, desenvolve políticas de saúde pública em favor da qualidade de vida dos animais. Um programa bem-sucedido na atual gestão é o “Adote um Amigo”, que surgiu em 2011, em parceria com a organização não governamental (ONG) Teia de Textos. Trata-se de uma feira semanal de adoções, cujo diferencial é o acompanhamento dos animais depois de terem sido adotados. Todos os animais colocados para adoção são vermifugados, vacinados e castrados. Nesse programa de pós-adoção, integrantes da Teia de Textos fazem uma visita aos adotantes, até 15 dias após a feira, para acompanhar a adaptação do bicho ao novo lar, conhecer o ambiente, ajudar nos cuidados e dar dicas de alimentação, higiene, comportamento, vacinação e saúde do animal. A primeira feira de adoção foi realizada em maio de 2011. Deste então, já houve 110 edições, sempre aos sábados. Já foram adotados 1.248 animais, entre cães e gatos. Em geral, entre 15 e 20 animais são disponibilizados para adoção em cada feira. O responsável pela pós-adoção na ONG, Rogério Alexandre Santos, conta que, em geral, na primeira etapa da adoção. Os animais são recebidos com cama, vasilha e brinquedos novos. “Costumam ser o centro das atenções”, afirma. Após a primeira visita, os adotantes são orientados a manter

Buritis, em 2012. Ela elogia o processo de adoção: “O protocolo de adoção é rigoroso, a gente recebe várias orientações”, disse. Há seis meses, suas duas schnauzers fugiram e nunca mais foram encontradas. Giovanna, então, adotou outra vira-lata, chamada Lua, que hoje faz companhia a Kira. Belo Horizonte possui cerca de 320 mil animais, e estima-se que 10% dessa população de cães e gatos esteja em condições de rua. Para adotar um animal de estimação, o interessado deve se submeter a uma entrevista e apresentar CPF e carteira de identidade. Em seguida ele recebe dicas de um veterinário sobre vacinação, alimentação, entre outros assuntos, e assina um termo de responsabilidade.

Pós-adoção será ampliada no CCZ

A advogada Giovanna Beaumord adotou duas vira-latas na feira e aprova o sistema de orientação pós-adoção

Inspirada nos moldes da pós-adoção do “Adote um Amigo”, a SMSA está desenvolvendo um programa de pós-adoção de maior alcance, voltada aos animais do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que são adotados durante a semana. De acordo com o médico veterinário e referência técnica da Gerência de Zoonoses da SMSA, Eduardo Viana, a partir da segunda quinzena de janeiro será iniciado o treinamento de agentes das regionais, aproveitando parte da experiência dos responsáveis pela pós-adoção do “Adote um Amigo”, para que seja implementado gradativamente esse acompanhamento. “Quando concretizamos uma adoção, queremos que esse acompanhamento tenha característica educativa, auxiliando o adotante e preservando a saúde do animal e, em consequência, a saúde humana”, explica o veterinário.

26/12/2013 16:41:35


DOM - 27/12/2013