Issuu on Google+

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Ano XIX • N. 4.350• R$ 0,85

Tiragem: 2.500 • 12/7/2013

Evento inédito no país, projeto Noite de Museus promove hoje a abertura de 17 espaços da capital mineira entre 17h e a madrugada, com participação especial da escritora Adélia Prado Belo Horizonte está prestes a viver um acontecimento inédito. Pela primeira vez na história, as principais instituições de preservação da memória, motivadas pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, se unem para realizar uma versão local do projeto Noite de Museus. O evento internacional, realizado com sucesso em algumas das grandes metrópoles mundiais e ainda inédito no Brasil, segue uma dinâmica simples e eficiente: hoje, quando a noite chegar, em vez de fecharem as portas, as instituições permanecerão abertas até mais tarde, inclusive de madrugada em alguns casos, para receber gratuitamente os visitantes com exposições, shows musicais, peças de teatro, apresentações de dança, performances de artes visuais, eventos especiais, debates, cortejos artísticos e homenagens. Confira a programação completa na página 2 desta edição, com endereços dos espaços e mais detalhes. A abertura da Noite de Museus acontece no Centro de Referência da Moda (CRModa), às 19h, com uma homenagem a uma das maiores autoras da literatura brasileira, a mineira Adélia Prado. Ao longo da sua trajetória, a escritora consolidou uma obra que parte, em sua essência, de reflexões sobre a memória e a passagem do tempo. No evento, a escritora receberá um tributo e também fará uma declamação de poesias. Em seguida, Adélia participa de um bate-papo com o público. Será só o início de uma noite que promete deixar saudade. Ao longo das horas os museus e centros culturais participantes, devidamente identificados com uma iluminação diferenciada, situados em todas as regiões de BH, receberão os visitantes com uma programação concebida especialmente para a ocasião. Há atrações para todos os gostos, de populares até propostas mais experimentais desenvolvidas pelos artistas plásticos contemporâneos. Um bom exemplo acontecerá no Museu de Arte da Pampulha, que, inspirado em sua história, planejou o evento Uma Noite no Cassino. Nem todos sabem mas, antes de ser museu, a instituição foi originalmente concebida em 1943 por Oscar Niemeyer (1907-2012) para abrigar um cassino. Com a proibição do jogo permaneceu um tempo fechado até que ressurgiu como museu em 1957. A proposta da programação especialmente

dom 4350.indd 1

Marcelo Rosa

Museus de BH ficarão abertos gratuitamente em noite especial

concebida para a ocasião é reviver aqueles tempos do antigo cassino. Exposição de fotografias da época, além da projeção de vídeos antigos, atrações musicais, de dança e oficinas educativas são algumas das atrações agendadas. A Casa do Baile, que fica no outro extremo da lagoa, também entrará no clima nostálgico oferecendo atrações de dança para o público. O Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB), no bairro Cidade Jardim, inaugura nesta noite a exposição “Uma História, Dois Personagens”, com coleções da cantora Lia Salgado e do médico, professor e político Clóvis Salgado, pertencentes ao acervo do próprio MHAB. Outra atração será a performance “Ação Cidade Jardim” na qual é demonstrada a reverência, a afetividade, o respeito e a admiração pela possibilidade de um contato afetivo com uma a árvore. Leônidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura considera o evento uma oportunidade única para trazer aos museus diferentes atividades artísticas das que normalmente acontecem e, sobretudo, atrair novos públicos. “A ideia é consolidar uma política de museus na capital, cuja grande diretriz é modernizar e transformar os espaços como grandes centros de guarda da cultura material e também grandes e complexos centros culturais”, salienta. A integração das instituições é outra meta. A diretora de Políticas Museológicas da FMC, Luciana Feres, explica que um dos principais objetivos da Noite de Museus é lançar luz sobre os museus da capital e convidar o público para vivenciar e se apropriar destes espaços de conhecimento da história e da arte.

Mais atrações

O hipercentro de Belo Horizonte também será contemplado pela Noite de Museus. O Instituto Undió, ONG que funciona há 30 anos na rua Padre Belchior e nos arredores, nas imediações do Mercado Central, fará uma intervenção artística no início da noite, batizada de “Nessa Rua tem um Rio – Laboratório Undió de intervenções”. A proposta é realizar pequenas “interrupções” nos hábitos e ritmos usuais do Centro, como possibilidade de inaugurar novas leituras e pontos de vista sensíveis sobre o cotidiano da cidade e suas possíveis (e infinitas) ‘entrelinhas’, sobre arte, memória, corpos e pensamentos. Ainda na região central, o Museu de Artes e Ofícios (MAO) funcionará gratuitamente até às 23h com as exposições do acervo e shows musicais.

Agenda nos aglomerados

A agenda da Noite de Museus chega ainda às vilas e aglomerados de Belo Horizonte. O Muquifu – Museu dos Quilombos e Favelas Urbanas, instalado no Aglomerado Santa Lúcia, planejou várias atividades especiais para a ocasião. A instituição ficará aberta até às 22h, com três exposições especialmente concebidas para refletir sobre a realidade das periferias da capital: “Imaginário Coletivo”, “Favela é Isso Aí” e “Doméstica – Da Escravidão à Extinção – Uma Antologia do Quartinho de Empregada no Brasil”.

Evento internacional A Noite de Museus é um evento que ocorre em diversas cidades do mundo, como Paris, Barcelona, Roma, Porto, Moscou e Buenos Aires. Na maioria dos países, a data geralmente é celebrada no dia 18 de maio, o Dia Internacional de Museus. A proposta é a ampliação do horário de visitação dos museus e da programação cultural, possibilitando ao público usufruir destes espaços em horário alternativo e de maneira inusitada. A ideia é dinamizar o espaço de diversas instituições museológicas com a inclusão de programação cultural, agregando à programação tradicional dos museus outras atividades, tais como shows, peças teatrais, performances, concertos e filmes, além das exposições, ateliês, oficinas, visitas guiadas e palestras.

11/07/2013 17:53:22


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Sexta-feira, 12 de julho de 2013

Henry Yu

Muquifu

(Beco Santa Inês, 30, Barragem Santa Lúcia (Morro do Papagaio) • 17h30 às 21h Instalação de Padre Mauro – “Doméstica: da Escravidão à Extinção, Uma Antologia do Quartinho de Empregada no Brasil”, exposição fotográfica de Clarice Libânio, “Favela é Isso Aí: História, Memória e Resistência” e exposição fotográfica de Jorge Quintão, “Imaginário Coletivo: Meu Morro, Meu Olhar” • 20h às 21h - Espetáculo Arte Favela “Ritmo e Poesia”

Breno Pataro

Confira a programação completa da Noite de Museus

Museu da Força Expedicionária Brasileira

(Avenida Francisco Sales, 199, Floresta) • 19h às 23h - Exposição de objetos da 2ª Guerra Mundial. Grupo histórico da Força Expedicionária Brasileira (FEB) se apresentará fadado de acordo com a época. • 19h30 às 23h - Visitas guiadas por veteranos de guerra • 20h às 21h - Documentário “Lapa Azul” • 20h30 às 22h - Passeios em veículos militares históricos

Museu Inimá de Paula

Marta Leandro

(Rua da Bahia, 1.201, Centro) • 17h30 às 22h - Exposições “Inimá de Paula” e “Luís Dolino: Fantasia Exata” • 18h às 19h - Show de Léo Brasil na Praça Rômulo Paes • 19h30 às 20h30 - Show Maracatu Lua Nova • 20h30 às 21h30 - Show Savassi Festival - Felipe José Quarteto apresenta “Circvlarmvsica”

• 17h30 às 22h – Exposição “Arthur Arcuri: Um Pingente da Arquitetura” • 20h30 às 22h – Espetáculo teatral “A Hora e a Vez de Augusto Matraga” • 22h às 23h- Espetáculo de dança “Bagagem”

Instituto Undió

Museu Itinerante Ponto UFMG

(Lado par do quarteirão da rua Padre Belchior, localizado entre o cruzamento das ruas Curitiba e Goitacazes e o cruzamento da avenida Augusto de Lima com a rua São Paulo, no Centro) • 17h30 às 21h - Laboratório de intervenções “Nessa Rua tem Um Rio”

(Rua Gonçalves Dias, 1.608, Funcionários) • 19h às 23h – Exposição Arte no Vale do Jequitinhonha – Coleção Priscila Freire, na Galeria de Exposições Temporárias • 20h às 20h30 - Performances “Instalações Sonoras – Valores de Minas”, em todo o Centro de Arte Popular, em intervalos de 10 minutos • 20h às 21h - Apresentação musical “Conexão African Beat”, no auditório

Museu Histórico Abílio Barreto

Museu de Artes e Ofícios

(Avenida Afonso Pena, 2.564, Funcionários) • 17h30 às 21h – Exposições “A Fascinante História dos brinquedos” e “Brinquedos dos Anos 80”, oficina Construção de Brinquedos, Brinquedoteca e sala de leitura • 19h às 20h –Espetáculo de narração de história e música “Contos de Lá nos Contos de Cá”

Hugo Honorato

Divulgação dom 4350.indd 2

Museu Mineiro

(Av. João Pinheiro, 342, Funcionários) • 18h às 22h – Visitação. Exposição de acervo e de coleções do Museu Mineiro. Exposição “Espaços Compartilhados da Imagem” na Sala de Exposições Temporárias. • 20h às 21h30 - Apresentação musical Fino do Choro

Museu dos Brinquedos

Memorial Minas Gerais Vale

(Praça da Liberdade, s/nº, esquina com a rua Gonçalves Dias, bairro Funcionários) • 18h às 22h - Visita guiada “Boa Noite Sensorial”

(Avenida Prudente de Morais, 202 – Cidade Jardim) • 17h30 às 23h –Exposição no primeiro andar do Casarão: “A Casa e a Cidade: a Construção do Espaço Doméstico e da Lembrança em BH”. Exposições no andar térreo do Casarão: “ A Mitra e a Coroa: Espaço e Sociedade” e “A Formação do Arraial do Curral del Rei” Exposição na Sala Usiminas do Edifício-sede: “Belo Horizonte F.C. – Trajetórias do Futebol na Capital Mineira” e exposição no foyer térreo do Edifício-sede: “Uma História, Dois Personagens” • 17h30 às 19h - Espetáculo teatral “O Caboclo Zé Vigia” • 20h às 21h – Performance “Cidade Jardim” • 21h às 22h - Exibição de curta metragens da série Crav ao Ar Livre

Praça Rui Barbosa (Praça da Estação) s/nº, Centro • 17h30 às 23h - Exposições “Coleção Artes e Ofícios” e “Universo de Bordallo” • 20h às 21h - Show de Ricardo Novais com o repertório da obra “Parque”

(Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro) • 18h às 22h - Exposição “Coleção Itaú de Fotografia Brasileira”, na galeria Alberto da Veiga Guignard, exposição “Trato, de Sara Lambranho”, na galeria Arlinda Corrêa Lima, exposição “Corpo Tangente”, de Bruno Rios, na galeria Genesco Murta, • Exposição “Espaços Compartilhados da Imagem”, parte do Festival Internacional de Fotografia (FIF), em exposição no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (avenida Afonso Pena, 737, Centro)

Oi Futuro

(Avenida Afonso Pena, 4.001, Mangabeiras) • 18h às 23h – Exposição “Fluxus” • 19h às 21h - Visita guiada pelos núcleos do museu e à galeria, relacionando seus conteúdos filmográficos e a obra “Alphaville”. • 21h às 22h40 – Exibição do filme de Jean-Luc Godard “Alphaville”

(Centro Pedagógico – Rua Doutor Fernando de Melo Viana, 80 – Campus UFMG) • 18h às 21h - Visita guiada ao caminhão adaptado com seis ambientes: Sala do Útero, Sala dos Sentidos, Sala dos Biomas, Sala de Projeção 3D, Sala do Submarino e Sala das Cidades.

Centro de Arte Popular Cemig

Espaços da Fundação Clóvis Salgado

(Rua da Bahia, 1.149, Centro) • 19h às 20h - Abertura – Performance “O Instante Cultural Como Ingrediente Fundamental na Concepção do Repertório da Indumentária” • 20h30 às 22h - Adélia Prado • 0h30 a 1h - Apresentação do duo de cordas Extemporâneo • 1h às 2h - Espetáculo musical “Noche de Tempero Son Cubano”

Museu de Arte da Pampulha

(Av. Otacílio Negrão de Lima, 16.585, Pampulha) • 20h a 1h - Mostra “Memórias no Tempo do Palácio de Cristal” • 20h20 às 21h - Oficina educativa • 21h às 22h - Show Celinha Braga canta Carmem Miranda • 22h às 22h40 - Oficina educativa • 22h às 23h - Apresentação da Escola de Dança Paola Marques • 23h a 0h - Show Celinha Braga canta Carmem Miranda • 0h a 1h - Apresentação da Escola de Dança Paola Marques Nathalia Turcheti

Casa do Baile

(Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha)

Centro de Referência da Moda / Centro de Cultura Belo Horizonte

11/07/2013 17:53:35


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 12 de julho de 2013

Gerente de unidade de saúde na Pampulha participa de congresso na República Tcheca e “Programa Universidade bem-vinda: Fortalecendo a integração ensino-serviço”. Os dois temas são propostas a serem desenvolvidas nas unidades básicas de saúde com o objetivo de organizar os processos internos de trabalho das equipes para uma assistência de qualidade à população. As duas propostas já foram implantadas no Centro de Saúde Heliópolis, na região Norte, impactando positivamente na qualidade dos serviços prestados e, atualmente, estão em fase de implantação no Centro de Saúde São José, na região da Pampulha. Estes trabalhos possuem histórico de apresentação em eventos científicos nacionais e internacionais. Em 2011, o “Programa Universidade bem-vinda” foi premiado em evento nacional na categoria melhor apresentação oral. Em 2012, ambos foram apresentados na 19th World Conference realizada em Havana (Cuba) e foram prestigiados por participantes do mundo inteiro. Ainda em 2012, os dois trabalhos foram publicados

várias nações. Pesquisador e estudioso das questões voltadas para a melhoria da saúde pública, Anar Maro apresentou dois trabalhos de sua autoria: “Esperar aprendendo – Reduzindo os conflitos provocados pela ansiedade da espera”

Fotos: Divulgação

Formado em Enfermagem e Obstetrícia e atuando como gerente do Centro de Saúde São José, na região da Pampulha, Anar Walter Castilho Maro participou do 20th World Conference– Family Medicine – Care for Generation, realizado na última semana de junho na cidade de Praga, na República Tcheca. Esta é a 20ª edição do congresso internacional que permite discutir temas importantes da atenção primária, além de compartilhar histórias, ideias e experiências com trabalhadores da área de saúde de

3

Temas importantes da atenção primária foram debatidos no evento

em forma de artigos no livro “O coletivo de uma construção: o Sistema Único de Saúde de Belo Horizonte” lançado pela Secretaria Municipal de Saúde. Para Anar Maro, é fundamental ter espaço para divulgação

de suas propostas. “A participação nestes eventos é uma oportunidade singular para o intercâmbio de experiências de trabalhos desenvolvidos em diversos locais no mundo dentro do eixo da atenção primária à saúde”, concluiu.

A Diretoria de Planejamento da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) apresentou na última semana, para um grupo de cerca de 40 funcionários da empresa, o conjunto de propostas do Plano Global Específico (PGE) do Aglomerado Cabana do Pai Tomás, localizado na região Oeste da cidade.  O PGE é um instrumento de planejamento que norteia as intervenções de reestruturação urbanística, ambiental e de desenvolvimento social nas vilas, favelas e conjuntos habitacionais populares implantados pelo poder público. Além disso, tem sido essencial na captação de recursos junto à União para intervenções urbanísticas e melhorias nestas áreas. Segundo a supervisora de

Planos Globais, Vera Cristina de Sousa Lima, o Aglomerado Cabana do Pai Tomás já conta com recursos assegurados pelo Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para elaboração de projetos, que estão em fase de licitação. Segundo ela, a apresentação foi solicitada pela Diretoria de Projetos para que a equipe conhecesse as propostas e perspectivas de melhorias para o local.  “Como a Cabana do Pai Tomás é a última grande vila que faltava fazer o  PGE, resolvemos fazer esta apresentação para o restante da Urbel, porque achamos que isso enriquece as discussões”, ponderou. A percepção da importância de ter uma visão geral do Plano Global foi o que motivou a Diretoria de

Jordana Flávia

Urbel faz apresentação das propostas do PGE do Aglomerado Cabana 

Cerca de 40 funcionários participaram da apresentação

Projetos a solicitar o auxílio dos colegas que fazem os estudos para os planos globais.  Para a engenheira

civil Helen Josiane Moura de Sousa Melo, chefe da Divisão de Projetos, o PGE é o ponto de partida para

a elaboração dos projetos e tem fundamental importância na hora de hierarquizar as intervenções em função dos recursos disponíveis e das demandas levantadas e discutidas com a comunidade. “Na nossa equipe cada um cuida de uma parte do projeto. Mas quando todos têm a visão do que deverá ser o projeto em sua totalidade, a contribuição que podemos dar é muito maior e, na hora de priorizar as intervenções, conseguimos atender a comunidade naquilo que ela mais precisa”, ressaltou. A partir da resposta positiva dos funcionários de diferentes setores em relação à iniciativa, a Supervisão de Planos Globais está estudando a possibilidade de fazer a apresentação interna de outros planos globais.

Coordenadores pedagógicos de Venda Nova participam de curso de formação

dom 4350.indd 3

ções diagnósticas, com ênfase na produção textual. Em dois turnos, foram apresentados os resultados da avaliação diagnóstica do 1º Ciclo da Regional Venda Nova, além de palestras que focaram na análise dos níveis de escrita, na produção textual e na questão da diversidade literária das bibliotecas das escolas da rede municipal de ensino, assim como a apresentação de propostas de

intervenção. Cerca de 60 profissionais participaram da atividade. Avanilton de Aguilar

A Gerência de Educação da Regional Venda Nova realizou no final de junho uma atividade de formação de coordenadores dos três ciclos de formação do ensino fundamental. A atividade foi realizada em dois turnos no Centro Cultural Venda Nova, no bairro Novo Letícia, ministrada pela equipe de monitoramento da Gerência de Educação, e focou as avalia-

Metodologia

A Formação Regionalizada de Coordenadores Pedagógicos das Escolas Municipais da Regional Venda Nova integra a programação de momentos formativos da Gerência de Educação e acontece sempre na última sexta-feira do mês, no Centro Cultural Venda Nova. A cada encontro, uma temática de interesse para melhorar a qualidade da aprendizagem dos estudantes é apresentada, analisada e debatida com os coordenadores pedagógicos das 27 escolas de ensino fundamental de Venda Nova.

11/07/2013 17:53:44


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

42

Sexta-feira, 12 de julho de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Junho de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,04

5,90

189,22

4,32

Prefixada (montadoras)

0,89

1,69

89,89

1,30

Prefixada (multimarcas)

1,20

2,40

100,00

1,63

Prefixada (montadoras)

1,16

1,90

63,79

1,50

Prefixada (multimarcas)

1,34

2,15

60,45

1,78

Cartão de Crédito

4,14

20,48

394,69

12,69

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

3,98

10,21

156,53

7,87

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

5,70

15,38

169,82

9,21

Imóveis Construídos

0,18

3,27

1.716,67

1,30

Imóveis na Planta

0,18

2,92

1.522,22

1,70

0,75

2,90

286,67

1,97

CDC - Financeiro (8)

3,00

4,57

52,33

3,75

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,13

1,89

67,26

1,37

Eletroeletrônicos

2,06

4,93

139,32

3,66

Mobiliário

0,54

5,86

985,19

2,93

12,27

14,43

17,60

13,56

Nacional

0,89

2,37

166,29

1,49

Internacional

1,32

2,39

81,06

1,86

1,41

6,90

389,36

2,77

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

fev/13

396,80

-0,20

2,18

Últimos 12 Meses 5,39

mar/13

398,78

0,50

2,69

abr/13

400,74

0,49

mai/13

401,90

jun/13

402,94

1ª jul/13

424,09 (3)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

398,73

-0,40

1,60

Últimos 12 Meses 5,24

5,60

401,12

0,60

2,21

5,36

3,19

5,75

403,29

0,54

2,76

5,35

0,29

3,49

5,71

404,42

0,28

3,05

5,09

0,26

3,76

5,87

405,11

0,17

3,23

4,99

0,24

4,30

5,90

426,42 (3)

0,00

3,65

4,93

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

IPCA(1)

Salário Mínimo

jan/13

397,59

1046,46

Cesta Básica(2) 544,68

fev/13

396,80

1046,46

550,38

-0,20

0,00

1,05

2,18

9,00

10,84

5,39

9,00

20,64

mar/13

398,78

1046,46

563,60

0,50

0,00

2,40

2,69

9,00

13,51

5,60

9,00

25,42

Financeiras Independentes Turismo

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

abr/13

400,74

1046,46

578,77

0,49

0,00

2,69

3,19

9,00

16,56

5,75

9,00

29,20

mai/13

401,90

1046,46

578,52

0,29

0,00

-0,04

3,49

9,00

16,51

5,71

9,00

25,78

jun/13

402,94

1046,46

571,42

0,26

0,00

-1,23

3,76

9,00

15,08

5,87

9,00

23,38

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,86

2,53

194,19

1,91

Capital de Giro (8)

0,98

3,19

225,51

1,83

Conta Garantida (8)

1,86

3,90

109,68

2,71

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

jan/13

Comerciais

Variação (%) No mês

446,22

No ano

0,74

0,74

Últimos 12 Meses 8,08

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Captação

Variação (%) No mês

612,87

0,65

CDB 30 dias (4)

Últimos 12 Meses 11,08

No ano 0,65

0,17

0,49

188,24

0,34

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,48

0,57

18,75

0,54

fev/13

447,56

0,30

1,04

7,79

617,77

0,80

1,46

10,71

Poupança (5)

450,11

0,57

1,62

7,37

623,70

0,96

2,43

10,87

Taxa SELIC (6)

abr/13

452,00

0,42

2,04

7,42

627,57

0,62

3,08

11,08

454,72

0,60

2,66

6,78

631,39

0,61

3,69

10,31

jun/13

457,44

0,60

3,27

7,07

635,31

0,62

4,34

10,09

0,54

Fundo de Investimento Curto Prazo

mar/13

mai/13

0,58

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,46 0,64

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Tarifas Bancárias – Junho de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Junho de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

Apartamento 1 Quarto

480,71 (14)

988,89 (9)

744,74 (19)

1286,00 (30)

Apartamento 2 Quartos

686,23 (77)

966,88 (128)

1122,19 (128)

2058,84 (172)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

830,36 (28)

976,32 (19)

1203,85 (26)

1578,13 (16)

1175,85 (53)

1324,65 (86)

1574,73 (224)

2458,54 (376)

(3)

(1)

2100,00 (9)

2943,75 (8)

2270,00 (5)

2068,00 (5)

2585,38 (39)

4590,72 (194)

429,29 (14)

588,13 (16)

690,00 (5)

-

567,78 (18)

676,67 (6)

(3)

-

571,67 (6)

637,50 (4)

(3)

-

774,32 (37)

896,15 (26)

1204,29 (7)

-

971,15 (26)

1220,00 (5)

1587,50 (4)

-

1306,25 (24)

1757,69 (13)

2864,29 (7)

6300,00 (12)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,60

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,60

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,64

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,68

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,50

50,00

1,27

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,02

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,45

20,83

1,32

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,83

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,15

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,03

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,04

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,54

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,21

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,88

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,52

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,26

por evento

9,50

18,00

89,47

11,98

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(3)

(1)

4216,67 (6)

4960,00 (5)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,52

3275,00 (4)

6237,50 (8)

4655,88 (17)

8256,25 (48)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

9,75

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,63

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

15,27

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,05

-0,07

Arroz

3,00 kg

7,22

0,06

Banana caturra

12,00 kg

24,16

-0,23

Produto

Últimos 12 Meses

No ano

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Batata inglesa

6,00 kg

25,62

-0,09

fev/13

127,73

188,57

108,28

-2,97

-2,02

-3,49

-7,98

-7,25

-8,41

-6,24

-4,44

-7,22

Café moído

0,60 kg

7,84

0,02

mar/13

127,44

182,14

117,42

-0,22

-3,41

8,44

-8,19

-10,41

-0,68

-7,00

-8,45

0,14

Chã de dentro

6,00 kg

106,14

0,40

Farinha de trigo

1,50 kg

3,89

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

30,32

-0,37 0,06

IEE

abr/13

127,26

186,24

114,73

-0,14

2,25

mai/13

126,66

178,20

118,29

-0,47

-4,32

jun/13

119,83

171,07

110,48

-5,39

-4,00

IEF

-2,30

ICCBH

IEE

IEF

-2,96

ICCBH

-4,50

IEE

-3,15

IEF

-8,32

-8,40

0,29

3,10

-8,75

-12,35

0,05

-4,52

-6,82

3,81

Leite pasteurizado

-6,60

-13,67

-15,86

-6,55

-11,90

-15,26

-3,90

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

dom 4350.indd 42

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Junho de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões Barracão 2 Quartos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

7,50 lt

16,97

750,00 gr

16,04

0,05

Óleo de soja

1,00 un

2,89

-0,04

Pão francês

6,00 kg

47,82

0,04

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

38,06

-1,07

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

11/07/2013 17:53:44


Poder Executivo

Diário Oficial do Município

43

além de shows do Palácio das Artes. O Savassi Festival tem incentivo da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura. Estudantes de música têm a possibilidade de complementar seus conhecimentos técnicos já que o festival oferece nove cursos, com 858 vagas, com profissionais do universo musical. “O Savassi Festival é um projeto em contínua elaboração e reelaboração. A partir das experiências passadas, de novas parcerias e desejos surge, a cada ano, um festival trans-

Savassi Festival promove pluralidade artística em ampla programação

Carol Reis

Nino Andres

Sexta-feira, 12 de julho de 2013

BELO HORIZONTE

O jazz e a música instrumental voltam a ser o ponto de interseção que une músicos locais, nacionais e estrangeiros com o público da cidade. O motivo é a 11ª edição do Savassi Festival, que começou na quarta, dia 10, com uma programação diversa que inclui oficinas, concursos e workshops.

Cafés, teatros, espaços culturais e até algumas ruas recebem o evento, que vai ser realizado até domingo, dia 21. Suíça, Argentina, Espanha, Dinamarca e Estados Unidos são alguns dos países de origem dos artistas que vêm a BH para reforçar o time do evento, que

conta também com nomes nacionais como Jennifer Souza, da banda mineira Transmissor, Túlio Mourão, Nelson Ayres e Anderson Noise, DJ e produtor musical belo-horizontino. Neste ano, mais de 40 artistas se dividem pelos palcos do festival, instalados nas ruas da Savassi e no Parque Municipal,

Espetáculos do CenaMúsica entram em cartaz em centros culturais

• A hora e a vez de Augusto Matraga - Baseado na obra homônima de Guimarães Rosa, a peça teatral “A hora e a vez de Augusto Matraga” conta a saga de um homem que se transforma pelo sofrimento e sai em busca de sua libertação. A apresentação acontece hoje na Casa do Baile Casa do Baile (Av. Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha), às 20h30.

dom 4350.indd 43

• Circo Negro conta Benjamim de Oliveira - Espetáculo que utiliza as linguagens de circo, dança e teatro. Também está presente a valorização da diversidade de raças através do compromisso com as questões que circulam na sociedade brasileira, como a promoção e a afirmação da cultura afro-brasileira. A apresentação acontece amanhã, às 18h , no Centro Cultural São Geraldo (avenida Silva Alvarenga, 548, São Geraldo)

Noite de gala

Tr a d i c i o n a l m e n t e realizada no Palácio das Artes, a Noite de Gala leva ao Grande Teatro na sexta, dia 19, diferentes atrações especiais. A primeira parte do evento será dedicada ao Prêmio Jazz de Minas no qual o homenageado Túlio Mourão receberá o prêmio por sua carreira. A noite conta ainda com as pré-estreias de “Tempestade de Triângulos”, composição musical de Jimmy Duchowny desenvolvida especialmente para o festival, e “Interventions”, apresentada pelo pianista norte-americano Cliff Korman, em conjunto com a Big Band Palácio das Artes e a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Toda a programação, com o detalhamento dos dias e horários do Savassi Festival, além dos cursos e oficinas, está disponível no site www. savassifestival.com.br.

Grupo Arte e Mobilização estreia peça teatral No domingo, dia 14, as famílias belo-horizontinas terão mais um bom motivo para passear pela região da Pampulha. O jardim da Igrejinha será palco, às 10h, da estreia da peça teatral “Um Lugar no Coração”, do grupo Arte e Mobilização, da Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social. O espetáculo, inspirado no serviço da Prefeitura de Belo Horizonte Famílias Acolhedoras, foi construído para sensibilizar e estimular a população da cidade a participar como voluntários do serviço de acolhimento temporário de crianças e adolescentes. A peça conta a história de Felisberto, um menino que passa

por dificuldades familiares e teve alguns direitos básicos violados, que acaba sendo acolhido por uma família. O espetáculo mostra as dificuldades que os envolvidos enfrentam e, ao mesmo tempo, a importância social e a alegria de viver todo o processo de acolhimento. Utilizando bonecos de manipulação com varas, que contracenam com atores, a montagem pretende tocar a plateia com uma linguagem lúdica, poética e humorada. Por meio de linguagem musical, a peça consegue informar sobre o serviço e o perfil das famílias ideais para atuar em parceria com o poder público em prol da criança e do adolescente.  

Serviço

O serviço Famílias Acolhedoras tem como proposta promover o acolhimento temporário de crianças e adolescentes, para que os mesmos não precisem passar por um acolhimento institucional, até que sejam reinseridas em sua família de origem ou em família substituta. O serviço é um importante avanço no que se refere à garantia de direitos da criança e do adolescente, assim como preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), pois possibilita o direito à convivência familiar, fator relevante para a formação social do indivíduo. Os candidatos ao acolhimento familiar devem morar em Belo Horizonte há mais de dois anos, ter no mínimo 21 anos, não ter antecedentes criminais, ter a concordância de todos os membros da família, estar disposto ao acolhimento temporário, não tendo a intenção de adotar, não ter dependentes químicos na família e aceitar e se comprometer com as diretrizes do serviço.

SMAAS

• Ressonâncias - “Ressonâncias” é um espetáculo de dança e teatro construído a partir de um referencial que dialoga com o processo de improvisação para sua criação. “Ressonâncias” é construído junto com a plateia que compõe a cena. Envolve dança, música, espaço, arquitetura e público em uma formação única, o que resulta em um espetáculo inédito a cada apresentação. A apresentação ocorre hoje na Casa do Baile, às 22h.

Armatrux

• O Caboclo Zé Vigia - Na rudeza do sertão, dois caboclos de sangue quente disputam o amor de Salomé, a mais linda das caboclas do nordeste. Zé do Cangaço, ajudado por Satanás tentador, faz de tudo para roubar o coração dessa donzela, enquanto Zé Vigia, doido de ciúmes, imagina o que não vê e lê até o que não sabe ler. A apresentação acontece hoje, às 17h, no Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Moraes, 202, Cidade Jardim)

• Armatrux, A banda - O Centro Cultural Jardim Guanabara (eua João Álvares Cabral, 277, bairro Floramar) recebe hoje, às 15h, o espetáculo teatral “Armatrux, A banda”, no qual uma banda de bonecos, criada pelo DJ Montanha, um boneco internauta, utiliza seu enorme aparato tecnológico para reunir músicos vindos de universos mágicos e virtuais distintos.

Paula Monteiro

O Edital CenaMúsica, projeto da Fundação Municipal de Cultura, realiza neste final de semana cinco apresentações em diferentes espaços culturais. A entrada é gratuita para todos os espetáculos.Confira a programação:

formado”, disse o idealizador e coordenador do evento, Bruno Golgher.

11/07/2013 18:22:41


BELO HORIZONTE 44

Diário Oficial do Município

Aquário da Fundação Zoo-Botânica oferece visitação noturna hoje Hoje, das 19h às 21h, a Fundação Zoo-Botânica abre as portas do Aquário Temático – Bacia do Rio São Francisco (avenida Antônio Francisco Lisboa, 450, bairro Bandeirantes) pela segunda vez em 2013 para uma visita noturna às 60 espécies de peixes distribuídas em 22 tanques. O passeio irá proporcionar uma experiência fantástica

Poder Executivo Sexta-feira, 12 de julho de 2013

Projeto No Domingo, a Rua é Nossa chega a mais dois bairros da região Nordeste No próximo domingo, dia 14, duas novas comunidades receberão pela primeira vez o projeto No Domingo, a Rua é Nossa, iniciativa que oferece mais uma opção de lazer para a população. A partir deste domingo, as ruas Manoel Alexandrino, entre as ruas Angola e Angaturama, no bairro São Paulo, e Branca, entre as ruas Bege e Cinza, no bairro Jardim Vitória, ficarão fechadas para o trânsito de veículos das 7h às 14h, garantindo assim espaço livre para a prática de caminhadas, passeios de bicicleta e outras atividades esportivas. Serão instalados na área reser-

de observação da vida noturna de peixes como dourados, surubins e piranhas, entre outros. Mais que uma simples visita, a atividade oferece ao público a oportunidade de conhecer as espécies, a importância do rio São Francisco e sua história. O ingresso custa R$ 5. Maiores de 60 anos e crianças menores de 7 anos não pagam.

vada ao projeto redes de vôlei e peteca, mini gols e camas elásticas. Monitores do programa Academia a Céu Aberto irão oferecer testes de flexibilidade e avaliações físicas. Com os dois novos locais, o programa terá 11 espaços em diferentes regiões da cidade.

O projeto

Desde que foi lançado, em agosto de 2009, o projeto No Domingo, a Rua é Nossa tem contribuído para que muita gente deixe de lado o sedentarismo e saia de casa para se exercitar em ruas e avenidas de Belo Horizonte nos fins de semana. Executado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer

em parceria com as secretarias regionais e outras instituições públicas e privadas, o projeto tem como objetivo criar condições para que moradores de Belo Horizonte pratiquem caminhada, corrida e se divirtam como quiserem nas manhãs de domingo. A BHTrans fecha um trecho de uma via ao trânsito e os pedestres ocupam o espaço, praticando as mais variadas atividades físicas. Pais levam os filhos para andar de bicicleta ou patins e muita gente aproveita a oportunidade para um bate papo descontraído em lugares normalmente ocupados pelos veículos.

Bandas de rock da região do Barreiro se apresentam em festival gratuito Barreiro tem um destacado cenário de bandas e artistas e é palco para eventos de rock desde a década de 1980. A intenção do festival é valorizar esse já tradicional reduto roqueiro e divulgar o trabalho de artistas locais para toda a cidade. A ideia dos organizadores é realizar o festival a cada quatro meses para fomentar a crescente produção musical do entorno do Centro Cultural Lindeia Regina e dos demais bairros da região. Saiba um pouco mais sobre as bandas que vão se apresentar:

• Seu Silva - Com integrantes maranhenses e mineiros, a banda se formou em 2000. Em 2003, o grupo consolidou uma nova formação, produzindo melodias e letras inspiradas no folclore nordestino e na literatura de cordel. O estilo é uma mistura de embolada, repente e baião, somados ao rock. O grupo lançou um CD independente no inicio de 2004 e realizou uma turnê que passou por Rio de Janeiro e Vitória. Em 2009, a banda foi selecionada para o projeto Vozes do Morro, parceria entre o Governo de Minas, o SERT-MG e o Servas.

• Cactos Polares - Influenciada pelo rock clássico a banda teve sua origem quando seus integrantes estavam no ensino médio. A banda já se apresentou em festivais de bandas do Cefet e em praças de Contagem, além de casas de rock da capital.

Soraya Dias Brito

O Centro Cultural Lindeia Regina (rua Aristolino Basílio de Oliveira, 445, bairro Regina) recebe amanhã a quinta edição do Festival Rock da Regina, que apresenta o panorama do rock produzido na região do Barreiro. O evento integra a programação de aniversário de 5 anos do centro cultural e conta com a participação das bandas Seu Silva, Monkey Drunks, Cactos Polares e Assombra. O festival é gratuito e acontece a partir das 15h. Historicamente, a região do

• Monkey Drunk - Após o fim da banda Stúdio 2, os músicos Jack e Guill se juntaram a Igor, vocalista e compositor de rock. Com a chegada do baterista Cristian e do baixista Flader, o projeto começou a ganhar força, tornando o processo de composição da banda natural e forte. Com riffs e solos e marcantes, a Monkey Drunk representa o que há de melhor no rock, realizando uma performance empolgante e contagiante no palco.

• Assombra - A banda surgiu em 2010, explorando sons diversos e possuindo também um foco de encenação teatral no palco, levando ao seu público uma boa música psicodélica, que carrega influências de estilos como folk, gótico, doom, metal e grunch. Região do Barreiro tem um histórico ligado ao rock e reúne várias bandas

dom 4350.indd 44

11/07/2013 17:54:22


DOM - 12/07/2013