Issuu on Google+

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVIII • N. 4.085 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 6/6/2012

Capital recebe neste mês Congresso Mundial do Iclei e selo de certificação ambiental, que valorizam ações conscientes e debatem questões sustentáveis As ações que fortalecem a relação de Belo Horizonte com as questões ambientais ganham ainda mais destaque no mês de junho. A partir do dia 14, a capital mineira sedia, pela primeira vez, o Congresso Mundial do Iclei, evento internacional que complementa o status da cidade de ser referência em sustentabilidade no Brasil. E neste mesmo engajamento, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), realizou ontem, no auditório JK, na sede da Prefeitura, a primeira concessão do certificado em sustentabilidade ambiental a 12 empreendimentos do município, que a partir de agora, carregam o “Selo BH Sustentável”. O evento também marcou as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho. O programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental foi lançado em julho de 2011 e tem como meta promover a redução do consumo de água e energia, a re-

do ao combate das mudanças climáticas e de outras questões preocupantes”, avalia. O certificado é uma forma de reconhecer os esforços de uma determinada empresa ou entidade, que construiu uma consciência ambiental e desenvolveu políticas para cumprir os índices de eficiência pré-estabelecidos para cada item, como água, energia, resíduos e emissões. A certificação possui três níveis, com os selos Bronze, Prata ou Ouro. A distinção entre eles apontam para a quantidade de objetivos alcançados. O empreendimento que trabalhou em uma dimensão, por exemplo, recebe a certificação Bronze, o que se empenhou em duas, recebe a de Prata e assim por diante. Ao todo, foram certificados nove empreendimentos e três projetos imobiliários, que ainda serão construídos. Confira nesta página a lista completa dos contemplados pela iniciativa. Durante a solenidade de concessão, o prefeito Marcio

BH fortalece compromisso com a

sustentabilidade Lacerda disse que a iniciativa mantém o compromisso de Belo Horizonte com a sustentabilidade e traz inovações tanto para sua gestão ambiental, quanto para a econômica. “A capital é reconhecida internacionalmente por suas iniciativas pioneiras, como esta que destaca as ações de consciência ambiental de seus empreendedores. Além disso, quando uma cidade sustenta uma política ambiental consciente, ela se torna mais atrativa para novos investimentos, principalmente de empresas de capital aberto”, explica. Além da participação do prefeito, o evento contou com as presenças do secretário municipal de Meio Ambiente, Vasco Araújo, da Coordenadora do Comitê Executivo Municipal da Copa 2014, Flávia Rohlfs, e do diretor de operações da Bureau Veritas Certification, Roberto Vidal, entre outras autoridades.

Isabel Baldoni

dução e a reciclagem dos resíduos sólidos e as emissões de gases de efeito estufa. Além do objetivo inicial de contribuir para a melhoria do clima na cidade, o programa está diretamente relacionado com as metas do programa “Green Goal”, estabelecidas pela Fifa, que estimulam práticas ambientalmente sustentáveis visando à realização da Copa 2014. Belo Horizonte é a primeira cidade do país a emitir esse tipo de certificado. Para o gerente de Planejamento e Monitoramento Ambiental da SMMA, Weber Coutinho, o pioneirismo da proposta pode, de fato, promover a diferença e gerar benefícios para a população, levando em consideração as consequências das ações do homem no meio ambiente. “Essa é uma política inédita em nível de governos municipais, que incentiva de forma voluntária a adoção de medidas sustentáveis, visan-

Quem pode participar O programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental é destinado aos empreendimentos públicos e privados em Belo Horizonte. O objetivo é estimular a prática de processos mais sustentáveis no que diz respeito aos efluentes gerados, sejam sólidos, líquidos e gasosos. Além disso, também chama a atenção para o consumo de água, energia e materiais de construção no empreendimento. Podem participar do programa empreendedores da construção civil, hotelaria, bares e restaurantes, comércios, indústrias, consultores da área ambiental, fornecedores de produtos ambientais e instituições financeiras. As auditorias necessárias para a certificação em BH são realizadas pelo Instituto Bureau Veritas Brasil (BVQI), um dos maiores institutos de certificação do mundo. Mais informações sobre como ins-

crever um empreendimento no programa estão disponíveis no site cesa.pbh.gov.br.

Contemplados com o Selo BH Sustentável

12 empreendimentos foram contemplados com o Selo BH Sustentável

Empreendimentos com certificados ouro • Aterro Sanitário BR-040 – SLU (saiba mais sobre esse empreendimento na contracapa 6 desta edição) • Edifício Sede TV Globo Minas • Edifício Sede Fiemg • Hotel Quality Afonso Pena • Hotel Caesar Business • Edifício Comercial Raja Hills • Edifício Residencial Moacyr Figueiroa • Hotel Lavras 150 (em fase de implantação) • Edifício Comercial Prime Savassi (em fase de implantação) • Edifício Residencial Villa Rica (em fase de implantação)

Empreendimentos com certificados bronze • Edifício Sede Cowan • Centro de Educação Ambiental do Propam – PBH


BELO HORIZONTE 2

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 6 de junho de 2012

Confira o funcionamento da PBH no feriado de Corpus Christi Amanhã, feriado de Corpus Christi, e na sexta-feira, dia 8, ponto facultativo, não haverá expediente na Prefeitura, de acordo com o decreto 14.912 publicado no Diário Oficial do Município (DOM), no dia 29 de maio. Confira abaixo o que funciona durante o feriado.

Abastecimento

Parques

• Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452, Cruzeiro) – Funciona amanhã, das 7h às 13h, e na sexta-feira, das 7h às 19h. • Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, bairro São Paulo) – Funciona amanhã, das 7h às 13h, e na sexta-feira, das 7h às 19h. • Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 821, Padre Eustáquio) – Funciona amanhã, das 8h às 14h, e na sexta-feira, das 8h às 18h. • Sacolões Abastecer – Amanhã, o funcionamento será facultativo, das 7h às 13h, e na sexta-feira, funciona das 7h às 19h. • Feiras livres – Funcionam amanhã e na sexta-feira, das 7h às 13h. • Feiras Modelo – Não funcionam no feriado. • Feira de Orgânicos – Não funciona amanhã e, na sexta-feira, o funcionamento será facultativo, das 7h às 12h. • Banco de Alimentos (rua Tuiutí, 888, bairro Padre Eustáquio) – Não funciona amanhã e sexta-feira. • Armazém da Roça (Rodoviária, 2º Piso) – Não funciona amanhã e sexta-feira. • Direto da Roça – O funcionamento será facultativo amanhã e sexta-feira, das 7h às 13h. • Mercado da Lagoinha (avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão) – Não funciona durante o feriado. • Restaurantes Populares I, II, III e IV - Não funcionam amanhã e, na sexta-feira, abrem normalmente. • Refeitório Popular da Câmara Municipal (avenida dos Andradas, 3.100, ) - Não funciona amanhã e sexta-feira.

• Parque das Mangabeiras (avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) - Funciona normalmente entre amanhã e domingo, das 8h às 18h. • Parque Municipal Américo Renné Giannetti (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro) - Funciona normalmente entre amanhã e domingo, das 6h às 18h. • Todos os outros parques administrados pela Fundação de Parques Municipais terão funcionamento normal entre amanhã e domingo.

Fundação Zoobotânica • Jardim Zoológico e Jardim Botânico (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) – Funciona entre amanhã e domingo, das 8h30 às 16h. O Aquário funciona entre amanhã e domingo, das 9h às 16h. • Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha) – Funciona entre amanhã e domingo, das 8h30 às 17h.

Postos de Informação turística

Divulgação

• Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (avenida Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luiz) - Funciona amanhã e sexta-feira, das 8h às 17h. • Posto de Informação - Mercado das Flores (avenida Afonso Pena, 1.055, Centro) - Funciona amanhã e sexta-feira, das 8h30 às 15h. • Posto de Informação - Aeroporto Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto) – Funciona amanhã e sexta-feira, das 8h às 18h. • Posto de Informação - Aeroporto de Confins (Rodovia MG-10 – Confins). Funciona diariamente das 8h às 18h. • Posto de Informação – Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro) - Funciona diariamente das 8h às 18h.

BH Resolve • Central de Atendimento Presencial do Sistema de Atendimento Integrado ao Cidadão - BH Resolve não funcionará para atendimento ao público amanhã e na sexta-feira.

Saúde

Plantão chuvas • O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com plantão aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 3277-8864.

Limpeza Urbana • Amanhã, a coleta de lixo será normal e não haverá serviços de varrição. Na sexta-feira, todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente.

Equipamentos culturais

Breno Pataro

• Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim) - Funciona normalmente amanhã, das 10h às 21h, e na sexta, no sábado e no domingo, das 10h às 17h. • Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha) - Funciona entre amanhã e domingo, das 9h às 19h. • Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha): Funciona normalmente entre amanhã e domingo, das 9h às 19.

Transporte • As linhas do sistema de transporte coletivo gerenciados pela BHTrans circulam amanhã com o quadro de horários de domingos e feriados e, na sexta-feira, com o quadro de horários de dia atípico.

Alessandro Carvalho

• Amanhã, as UPAs, Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação e SAMU funcionam normalmente. Os Cersams funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. O Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno funciona normalmente. • Na sexta-feira, as UPAs, Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internações, SAMU funcionam normalmente. Os centros de saúde funcionam das 7h às 17 horas, com escala mínima da equipe, incluindo estagiários, ACS, agente sanitário, ACE I e II, tendo obrigatoriedade de garantir a realização das atividades de rotina. Os Cersams funcionam com equipe de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Os Centros de Convivência funcionam com escala por microrregião e o Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno funcionam normalmente.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 6 de junho de 2012

3

De hoje até segunda-feira, dia 11, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Regional Centro-Sul, realiza uma operação especial na Rodoviária em função do feriado de Corpus Christi, celebrado na quinta-feira, dia 7. O objetivo é garantir o embarque seguro dos passageiros e minimizar o impacto no trânsito da área central da cidade. Para isso, a Prefeitura conta com o apoio da BHTrans, da Guarda Municipal, da Polícia Civil e do Comando de Policiamento da Capital (CPC). A expectativa de embarque para hoje e amanhã é de aproximadamente 75 mil pessoas. Até o momento, está programada a saída de 2.157 ônibus, dos quais 678 são extras. Para este feriado, os destinos mais procurados são as cidades do interior de Minas Gerais, principalmente as cidades com tradição religiosa. A administração do terminal recomenda que os passageiros cheguem com pelo menos 40 minutos de antecedência para o embarque, identifiquem suas bagagens, não descuidem das crianças, desçam para as plataformas de embarque apenas quando a partida for anunciada, estejam de posse das passagens devidamente preenchidas e fiquem atentos para as normas de trocas (empresas interestaduais - até 3 horas antes / empresas intermunicipais até 12 horas antes). Crianças menores de 12 anos devem estar de posse do documento de identidade ou certidão de nascimento para viajarem acompanhadas dos pais, tios diretos, avós, responsável legal ou irmão maior de 18 anos. Quando a situação não se enquadrar nesses casos, é necessária a autorização do Juizado da Infância e Juventude. Mais informações sobre a operação especial podem ser obtidas pelos telefones 3271-8933 ou 3271-3000 e pelo site www. pbh.gov.br/rodoviaria.

Isabel Baldoni

Rodoviária tem esquema especial para o feriado

75 mil pessoas devem embarcar na Rodoviária hoje e amanhã

Divulgação

Confira a programação da Fundação Clóvis Salgado

• Opera Tosca no Grande Teatro do Palácio das Artes A Fundação Clóvis Salgado, em parceria com o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, realiza a ópera Tosca, de 17 a 28 de junho, no Grande Teatro do Palácio das Artes. A direção musical e regência são do maestro Roberto Tibiriçá, concepção e direção de cena de Carla Camurati, iluminação de Pedro Pederneiras, cenários de Carla Camurati e Cecília Modesto, figurinos de Cecília Modesto e cenografia de ação de Dani Hu. Os ingressos custam R$ 50 (inteira) e R$25 (meia-entrada). Nos dias 19 e 26 de junho, serão praticados preços promocionais de R$ 15 (inteira) e R$ 7,50 (meia) para ingressos na plateia superior. No elenco, estão solistas renomados, como Eiko Senda (Japão), Richard Bauer (Brasil) e Stephen Bronk (EUA). A ópera contará, ainda, com a participação da Orquestra Filarmônica de Minas

Gerais, do Coral Lírico de Minas Gerais e do Coral Infanto-Juvenil Palácio das Artes. • Mostra Pierre Perrault A Fundação Clóvis Salgado, em parceria com a Associação Balafon, apresenta no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, até o dia 10 deste mês, a mostra Pierre Perrault – Retrospectiva e Colóquios no Brasil, uma retrospectiva integral com a exibição dos 31 longas e curtas-metragens dirigidos ou escritos pelo cineasta canadense e três filmes sobre sua obra. Além da exibição dos filmes, a programação conta com quatro conferências sobre a obra de Pierre Perrault, mediadas por pesquisadores e acadêmicos do Brasil e do exterior. A entrada para todas as atividades é gratuita. Os horários e a programação completa podem ser conferidos no site fcs.mg.gov.br.

• História Permanente do Cinema - O projeto História Permanente do Cinema apresenta amanhã, às 17h, o filme “A Felicidade Não Se Compra”, de Frank Capra. O longa, que conta com um elenco de grandes estrelas (como James Stewart, Ward Bond e Thomas Mitchell), foi premiado na categoria “Melhor Diretor” no Globo de Ouro de 1947 e recebeu outras cinco indicações ao Oscar desse mesmo ano. Após a exibição, o filme será comentado pelo professor e pesquisador Nísio Teixeira. A entrada é gratuita, com retirada de senhas na bilheteria do cinema meia hora antes do início. • Série Concertos no Parque com a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais - A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais se apresenta n o Parque Municipal Américo Renée Gianetti no domingo, dia 10, dentro da série Concertos no Parque, em edição especial dentro da programação do Festival Internacional de Teatro Palco e Rua (FIT-BH). No programa do concerto, estarão obras de grandes compositores da música erudita que têm sua origem no teatro de ópera ou na inspiração pictórica, como Ravel, Rossini e Mendelssohn. Com regência do maestro residente da OSMG, Gabriel Rhein-Schirato, a apresentação tem início às 10h e entrada gratuita. • Exposição ”Segue-se ver o que quisesse” - A Fundação Clóvis Salgado apresenta até o dia 14

de julho a exposição “Segue-se ver o que quisesse”, um registro da vida cotidiana de Minas Gerais, feito por meio de produções fotográficas, incluindo um recorte dos anos 40, 50 e 60 e a produção contemporânea. Com curadoria do fotógrafo e diretor do Centre de la Photographie Genéve (Suíça), Joerg Bader, as cerca de 470 obras expostas apresentam-se sobre as mais variadas formas e poderão ser vistas nas galerias Alberto da Veiga Guignard, Arlinda Corrêa Lima e Genesco Murta, no Palácio das Artes, e no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. Entre os 39 fotógrafos, projetos e coletivos selecionados para a mostra, estão nomes reconhecidos no cenário nacional, como Rivane Neuenschwander, Rosângela Rennó, Mabe Bethônico, Cao Guimarães, Pedro Motta, Caio Reisewitz e André Hauck. A entrada é gratuita. • 14º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte Essa é a última semana para os interessados se inscreverem para as mostras competitivas do14º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte. Até o próximo domingo, dia 10, podem ser inscritos curtas-metragens finalizados em 2011 ou 2012, com até 40 minutos de duração, de todos os gêneros, nos formatos película 35mm, 16mm ou digital. As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas pelo site shortfilmde pot.com. Os curtas-metragens se-

lecionados serão exibidos na 14ª edição do festival, participando das mostras e concorrendo aos prêmios do júri oficial e do júri popular. A lista com os escolhidos será divulgada até o dia 10 de agosto no site festcurtasbh.com.br. O edital com todas as informações para inscrição está disponível em h t t p : / / w w w. f c s . m g . g o v. b r / imagensDin/Arquivos/5972.pdf. • Concurso Retrato da Deriva - O concurso cultural Retrato da Deriva continua em atividade. Fotógrafos, profissionais ou amadores, podem enviar fotografias que tenham sido realizadas em algum dos espaços administrados pela Fundação Clóvis Salgado (Palácio das Artes, Centro de Arte Contemporânea e Fotografia, Centro de Formação Artística, Centro Técnico de Produção – Marzagão e Serraria Souza Pinto). Por meio de um julgamento realizado por uma comissão especialmente designada pela FCS, são selecionadas, por mês, dez fotografias, que então passam a compor uma exposição virtual no site do Palácio das Artes. Das dez, o autor da mais votada pelo público receberá um prêmio de R$ 1 mil. Iniciado em julho de 2011, o concurso continua até o dia 30 deste mês. O edital público com as informações sobre condições para participar do concurso pode ser conferido pelo link http://www.fcs.mg. gov.br/imagensDin/Arquivos/ 4657.pdf.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

42

Quarta-feira, 6 de junho de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Abril de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

dez/11

367,27

0,59

7,22

jan/12

376,82

2,60

fev/12

376,52

-0,08

mar/12

377,65

0,30

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,82

5,90

109,22

4,74

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

Prefixada (montadoras)

0,99

2,18

120,20

1,68

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

6,13

Prefixada (multimarcas)

1,41

2,38

68,79

1,94

2,83

6,41

380,72

0,49

2,29

5,87

1,90

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

abr/12

378,93

0,34

3,18

5,89

382,81

0,55

2,85

5,58

Prefixada (montadoras)

1,38

2,28

65,22

3ª mai/12

384,49 (3)

0,33

3,60

5,47

388,02 (3)

0,49

3,22

4,94

Prefixada (multimarcas)

1,50

2,93

95,33

2,21

11,90

13,95

17,23

12,81

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

4,75

9,76

105,47

8,33

11,71

724,65

6,33

Imóveis Construídos

0,02

1,61

7.950,00

1,08

Imóveis na Planta

0,18

1,61

794,44

0,52

1,77

4,00

125,99

2,52

1,95

5,37

175,38

3,33

1,35

2,68

98,52

1,77

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

ICCBH(1)

IEE(2)

No mês

IEF(3)

ICCBH

No ano

IEE

IEF

ICCBH

Últimos 12 Meses

IEE

IEF

ICCBH

IEE

(2) (8)

1,42

(3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

IEF

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

CDC - Financeiro (8)

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

CDC - Bens Alienáveis

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

Eletroeletrônicos

0,74

4,76

543,24

2,98

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

0,00

Mobiliário

1,04

5,70

448,08

2,62

mar/12

137,04

198,94

117,26

0,59

0,81

0,48

-1,31

2,79

-3,41

-1,35

1,45

-2,80

Financeiras Independentes

8,44

16,03

89,93

12,38

abr/12

133,26

192,29

114,40

-2,76

-3,34

-2,44

-4,04

-0,65

-5,77

-3,26

2,51

(8)

Turismo

-6,10

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro

Nacional

1,21

2,39

97,52

1,64

Internacional

1,15

2,43

111,30

1,60

1,48

8,29

460,14

4,07

1,14

3,54

210,53

2,14

1,14

4,10

259,65

2,24

1,56

9,03

478,85

5,43

(2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Conta Garantida

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

(8)

Capital de Giro (8)

No ano

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

0,77

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,79

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

1,04

11,87

12,57

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,33

0,55

66,67

dez/11

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,51

0,71

39,22

jan/12

412,87

0,29

0,29

10,16

551,72

0,37

0,37

12,63

Poupança (5)

fev/12

415,22

0,57

0,86

9,56

558,01

1,14

1,51

12,17

Taxa SELIC (6)

0,75

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente (6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

mar/12

419,21

0,96

1,83

9,62

562,53

0,81

2,34

12,31

abr/12

420,80

0,38

2,22

9,26

565,00

0,44

2,79

11,80

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

Tarifas Bancárias – Abril de 2012

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2012

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

Apartamento 1 Quarto

480,00 (5)

(1)

636,25 (8)

1606,25 (24)

Apartamento 2 Quartos

609,52 (42)

885,07 (75)

1017,24 (91)

1943,50 (103)

712,50 (16)

853,75 (8)

1083,33 (9)

1340,00 (7)

1051,43 (35)

1201,30 (77)

1446,69 (181)

2313,44 (276)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

1187,50 (4)

1792,86 (7)

2826,67 (15)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2320,00 (5)

2341,38 (29)

4113,81 (181)

385,00 (4)

451,00 (10)

(1)

(Z)

(Z)

566,67 (6)

(Z)

(1)

450,00 (4)

(Z)

(1)

(Z)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

Casa 2 Quartos

668,42 (19)

790,83 (12)

1040,00 (10)

(2)

Casa 3 Quartos e 1 Banho

868,18 (11)

985,71 (7)

(2)

(Z)

1160,00 (8)

1564,29 (14)

2521,43 (14)

4942,86 (7)

(2)

(2)

2575,00 (4)

(Z)

2666,67 (6)

(Z)

(2)

7895,45 (22)

por evento

0,00

59,00

..

32,29

CONTAS DE DEPÓSITOS CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

42,70

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

15,75

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

7,40

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

42,78

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,53

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

653,77

10,40

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imó veis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, so mente são publicado s valo res médio s o btidos a partir de quatro imóveis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imó vel são indicados po r hífen (-). Os valo res médio s referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela oferta de Flats.

Anuidade - cartão básico internacional

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

.. Não se aplica dado s numérico s

IPCA(1)

No mês

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

No ano

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Últimos 12 Meses

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

376,82

960,02

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,00

-0,03

Arroz

3,00 kg

5,76

-0,01

Banana caturra

12,00 kg

25,56

0,83

Batata inglesa

6,00 kg

8,82

0,46

Café moído

0,60 kg

7,52

-0,03

Chã de dentro

6,00 kg

95,16

-1,29

Farinha de trigo

1,50 kg

3,12

0,00

Feijão carioquinha

4,50 kg

23,71

1,02

7,50 lt

15,15

0,06

750,00 gr

14,63

-0,07 0,02

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

6,76

15,19

6,28

Leite pasteurizado

mar/12

377,65

960,02

449,38

0,30

0,00

-1,50

2,83

14,13

-2,40

6,41

14,13

-1,28

Manteiga

abr/12

378,93

960,02

447,96

0,34

0,00

-0,31

3,18

14,13

-2,71

5,89

14,13

3,41

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Abril de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

jan/12

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

Barracões

Período

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Casas

0,60 0,52

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

Apartamentos

0,46

Óleo de soja

1,00 un

3,08

Pão francês

6,00 kg

37,14

0,05

Tomate

9,00 kg

14,85

-1,31

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 6 de junho de 2012

43

Todos os bebedouros instalados no Parque Municipal Américo Renné Giannetti contam com um novo mecanismo desde ontem, sendo acionados por pedais. A iniciativa visa à economia de água e, de acordo com Tatiani Cordeiro, chefe de Departamento de Parques Centro, era um desejo antigo da administração do parque. “Durante muitos anos os bebedouros jorravam, dia e noite. Era um gasto desnecessário deste recurso tão precioso que é a água”, afirmou. Desde o ano passado, alguns bebedouros com acionamento por pedais foram testados e o funcionamento agradou tanto a administração do parque quanto os frequentadores. “A população acolheu muito bem. Não houve nenhuma reclamação e o público conseguiu compreender bem o

uso”, contou Tatiani. Quem for ao Parque Municipal participar das atividades preparadas pela Fundação de Parques Municipais em comemoração ao Dia do Meio Ambiente, que este

ano tem como tema a prevenção e o combate a incêndios florestais, pode conferir as mudanças dos bebedouros, além de participar de uma série de atividades recreativas, culturais e ambientais.

Plantio O plantio de 20 mudas de árvores nativas é uma atividade programada para as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente e que faz parte das ações de recomposição florística do Parque Municipal. O evento contará com a participação de alunos de escolas do entorno. Segundo Tatiani Cordeiro, estas árvores são voltadas ao enriquecimento ambiental e embelezamento cênico dos espaços. “Estas 20 mudas foram separadas exatamente para celebrar esta semana, estamos entrando no ritmo do Rio +20”, disse. Com este processo de recomposição, o parque ganhará ao todo cerca de 160 novas árvores.

SLU implanta ponto limpo no conjunto Santa Maria eliminar pontos de deposição clandestina de lixo e entulho na cidade, proporcionando maior qualidade de vida para a população. Para denunciar um depósito irregular de resíduos, o cidadão deve ligar na Central de Atendimento Telefônico da Prefeitura, pelo telefone 156.

SLU

tenção da limpeza no local. “Os moradores devem se conscientizar de que as vias públicas devem estar limpas para o bem estar de toda a comunidade”, afirmou. O serviço de coleta no conjunto é realizado de segunda a sábado, entre 19h e 20h. O projeto Ponto Limpo visa

Vila Laiser recebe coleta de lixo porta a porta SLU

Mudanças podem ser conferidas pelos participantes das atividades da Semana do Meio Ambiente

A equipe de mobilização social da Superintendência de Limpeza Urbana, em parceria com os agentes comunitários de saúde, fizeram campanha educativa com aproximadamente 800 moradores no entorno da rua Pastor Benjamin Braga, no conjunto Santa Maria, região Centro-Sul da capital. No local, foi instalada uma placa de “Ponto Limpo”, informando que é proibido jogar lixo e entulho no local e que esta prática constitui crime ambiental, sujeito a multa. O objetivo da ação no conjunto Santa Maria foi conscientizar a população dos prejuízos que o descarte de resíduos em lotes vagos ou córregos trazem para a comunidade. Para isso, além das visitas porta a porta feitas pelas equipes e da conversa com os moradores, o grupo de teatro Até Tu SLU apresentou esquetes para o público infantil mostrando quais são as atitudes necessárias para manter o bairro limpo. De acordo com a técnica de Mobilização Social da SLU, Maria Lúcia Vieira, é preciso a colaboração da população para a manu-

Fotos: Celso Santa Rosa

Parque Municipal adota medidas de economia de água

Serviço será executado por garis com auxílio de carrinhos de mão

A Vila Laiser, no bairro Tupi, região Norte da capital, passou a contar com o serviço de coleta de lixo porta a porta. Como o caminhão da SLU não entra nos becos da vila, o serviço será executado por garis com o auxílio de carrinhos de mão. Os moradores deverão depositar o lixo acondicionado corretamente nos horários de coleta, que será realizada terças, quintas e sábados, entre 7h e 8h. Com a implantação do serviço, o cesto comunitário instalado na avenida Governador Milton Campos esquina com rua 3 será retirado. A equipe de Mobilização Social da SLU e agentes de zoonoses da Regional Norte fizeram campanha educativa no local, informando os moradores sobre os horários e datas do novo serviço. Segundo a técnica de mobilização social da SLU, Rejane Silva, o saldo da campanha foi positivo. “Os moradores ficaram felizes em saber que agora haverá coleta na porta de suas casas. Se você coloca o lixo nos dias e horários de coleta a rua fica limpa”, destacou. Campanha envolveu cerca de 800 moradores


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

Breno Pataro

Em 2011, a Estação de Reciclagem de Entulho da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos da BR-040 processou 38.618 toneladas de resíduos da construção civil. O entulho, depois de triado e britado mecanicamente, transformou-se em agregados reciclados para uso em obras públicas. Esse material substitui a brita e a areia em diversas aplicações, na construção civil em especial, como base e sub-base de pavimentação asfáltica. Além de suprir as matérias-primas convencionais, o programa de reciclagem de entulho da SLU corrige os problemas ambientais gerados pela deposição clandestina, melhora a qualidade do meio ambiente, amplia a vida útil do aterro sanitário e preserva as jazidas minerais. No quesito “resíduos orgânicos”, o programa de compostagem prioriza a coleta de materiais nas grandes fontes geradoras, como supermercados e feiras. Esses resíduos são misturados com poda triturada e reviradas com trator em pátio aberto, onde ficam por aproximadamente quatro meses. Nesse tempo, o material é transformado em composto orgânico por meio da decomposição realizada pelos microrganismos presentes na própria massa do resíduo. O produto gerado no processo, uma espécie de adubo semelhante ao húmus (terra vegetal), é usado nas praças e parques da cidade. Em 2011, foram coletados dos estabelecimentos participantes da coleta seletiva de orgânicos cerca de 3.640 toneladas de resíduos orgânicos, destinados à compostagem.

SLU

Reinvenção do Lixo

SLU

Reciclagem de pneus Pneus que antes seriam jogados em lotes vagos, beiras de estradas ou cursos d’água têm uma destinação ambientalmente correta em Belo Horizonte. A Unidade de Recebimento de Pneus (URP) da SLU recebe os pneus inservíveis que seriam descartados pela população. A unidade, localizada na Central de Tratamento de Resíduos Sólidos da BR-040, é fruto de um convênio entre a Prefeitura e a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip). A URP é responsável pelo recebimento e acondicionamento temporário dos pneus, em uma instalação coberta de 200 metros quadrados com capacidade para armazenar até 4 mil unidades. Cabe aos cidadãos, revendedores e borracheiros encaminharem os pneus à CTRS. Além de preservar o meio ambiente, a URP é importante para a saúde pública. O espaço evita problemas tanto na questão da degradação do ambiente quanto da saúde pública, já que os pneus são reservatórios de água onde prolifera o mosquito transmissor da dengue. A cada duas mil unidades coletadas, o material é recolhido pela Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip). Após o recolhimento, eles são transportados para as indústrias recicladoras, onde se transformam em energia de combustão e massa no co-processamento do cimento ou laminados para as indústrias de sapatos, tapetes de automóveis e artefatos de borracha.

SLU

Entre os empreendimentos que receberam o Selo BH Sustentável, ontem, na sede da Prefeitura, o Aterro Sanitário de Belo Horizonte, gerenciado pela Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), foi um dos destaques principais ao receber a certificação ouro. A conquista do título se deu pelas ações sustentáveis desenvolvidas no local. Hoje, toda a área do aterro, desativado em 2007, faz parte da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos, onde funcionam programas de reciclagem, se produz energia por meio do biogás gerado pela decomposição do lixo, além do projeto responsável por reduzir o efeito estufa em Belo Horizonte. A inauguração do espaço, em 17 de fevereiro de 1975, às margens da rodovia BR-040, na região Noroeste, deu início à correta disposição final de resíduos sólidos na capital, de maneira a preservar a saúde pública e o meio ambiente. Atualmente, os resíduos gerados na cidade são destinados ao aterro de Macaúbas, em Sabará. Na Central, estão localizadas a Central de Aproveitamento Energético do Biogás, uma estação de Reciclagem de Entulho, a Unidade de Compostagem, a Unidade de Recebimento de Pneus, a Unidade de Educação Ambiental, uma célula especial para resíduos de serviços de saúde e a Unidade de Transbordo. Confira nesta página todos os serviços feitos no local. A unidade ocupa uma área de aproximadamente 1 milhão de metros quadrados, sendo que o espaço tomado com resíduos aterrados é de 650 mil metros quadrados. No local, há aproximadamente cerca de 24 milhões de metros cúbicos de resíduos aterrados. A altura do maciço de resíduos é de 65 metros. A Central de Aproveitamento Energético do Biogás é o maior projeto mitigador de efeito estufa em Belo Horizonte. Localizada na Central de Tratamento de Resíduos Sólidos, a estação, pioneira em Minas Gerais, processa e queima o gás metano produzido a partir da decomposição do lixo aterrado no antigo aterro sanitário da SLU na BR-040, gerando energia elétrica, que é comprada pela Companhia Energética do Estado de Minas Gerais (CEMIG) e distribuída em sua rede. Com a Central, a SLU contribui para a redução das emissões responsáveis pelo efeito estufa, deixando de lançar na atmosfera cerca de 4 milhões de toneladas equivalentes de dióxido de carbono, em 15 anos. O biogás também é utilizado como combustível para fazer funcionar três motores capazes de gerar energia elétrica de 1,426 megawatts cada, totalizando 4,278 de potência, o suficiente para abastecer até 20 mil casas de consumo inferior a 100 quilowatts por mês. A Prefeitura recebe 6% do valor da energia comercializada com a Cemig.

SLU

Aterro da SLU recebe certificação máxima no Selo BH Sustentável

Quarta-feira, Quarta-feira, 6 de junho6 de junho 2012 de 2012

Educação Ambiental A Unidade de Educação Ambiental da SLU (UEA) recebe mensalmente cerca de 1.200 alunos para atividades como oficinas de reutilização de materiais recicláveis, visitas orientadas à Central de Tratamento de Resíduos Sólidos da BR-040 e cursos de educação para limpeza urbana. O local funciona com a chancela do projeto Sala Verde, do Ministério do Meio Ambiente, que trabalha a temática ambiental.

Estação de Transbordo O objetivo da Estação de Transbordo é melhorar as condições de transporte dos resíduos sólidos coletados na cidade, otimizando os custos desta atividade, tendo em vista o aumento da distância entre os locais de coleta e o de destino final para aterragem. Com a Estação de Transbordo, os resíduos coletados na área urbana por meio de caminhões compactadores, com capacidade volumétrica de 15 metros cúbicos cada, são transferidos para carretas com capacidade de 50 metros cúbicos, para serem transportados para o aterro sanitário de Macaúbas, em Sabará. Todo esse processo é feito em um galpão coberto, com área de 4.435 metros quadrados, equipado com sistema de exaustão, para que os resíduos não sejam expostos a céu aberto. Construída em estrutura de concreto e metálica, a estação tem capacidade para descarga simultânea de até 24 caminhões coletores compactadores, em oito carretas.

SLU

44 44

Poder Executivo


DOM - 06/06/2012