Page 1

Ano XVIII • N. 4.064 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Campanha de vacinação contra a gripe se espalha por toda a cidade Objetivo da Prefeitura de Belo Horizonte é superar índice atingido no ano passado com atendimento em todos os centros de saúde da capital, espalhados por todas as regiões

Nova Academia da Cidade foi reinaugurada no Edifício JK

Com mais de 200 postos de vacinação à disposição da população, foi aberta oficialmente no sábado, dia 5, a 14ª Campanha Nacional de Vacinação em Belo Horizonte. O dia de mobilização começou pela manhã, no pilotis do Condomínio do Edifício JK, na região Centro-Sul. Após o lançamento da campanha de vacinação, foi inaugurada a Academia da Cidade JK (veja mais detalhes nesta página) e aconteceu mais uma edição do programa Saúde é Atitude, com ações de promoção da saúde e incentivo à vida saudável através da nutrição e do exercício físico. No local, foram oferecidos em estandes aferimento de pressão arterial, glicose e índice de massa corporal. O Saúde é Atitude é um programa criado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), em 2011. Para o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, que foi

vacinado no lançamento da campanha, o incentivo à vacinação é muito importante para a saúde na cidade. “Essas campanhas comprovam a atuação da medicina preventiva. No caso dessa vacina, o público compreendido é muito grande, pois inclui pessoas acima de 60 anos e crianças de até 2 anos de idade, além dos profissionais da área de Saúde. Isso mostra que deve ter uma boa mobilização e incentivo, pois de fato é a faixa da população mais vulnerável à gripe”, disse. Marcio reforçou o convite a todas as pessoas que se enquadrem nessas características a tomarem a vacina. O aposentado Jésus da Unidade Braz, que se vacinou no sábado, reconhece a importância da prevenção. “É muito importante. Desde a primeira campanha até hoje, venho me protegendo e, desde quando comecei a me vacinar, me sento mais forte”, afirmou.

Tiragem: 2.500 • 8/5/2012

Fotos: Isabel Baldoni

PREFEITURA BELO HORIZONTE

Importância De acordo com o secretário municipal de saúde, Marcelo Teixeira, que também compareceu ao lançamento da campanha, a vacinação ocorrerá em todas as áreas da cidade para facilitar o acesso de todas as pessoas. “O objetivo da Prefeitura é ampliar o número de pessoas vacinadas. No ano passado, foram alcançadas 82% das pessoas das chamadas áreas de risco. Neste ano, a ideia é repetir ou até mesmo ampliar esse número, por isso todas as pessoas estão sendo convocadas para comparecer aos centros de saúde”, afirmou. O objetivo da campanha é reduzir a morbimortalidade (internações e óbitos) pelas complicações advindas do vírus influenza (pneumonias, broncopneumonias, etc.). A imunização contra influenza sazonal em Belo Horizonte tem contribuído para reduzir em 40% o total de internações e em 11% as mortes provocadas por doenças relacionadas à gripe, como bronquite e pneumonia. Os postos de vacinação disponibilizados estão espalhados pelos 147 centros de saúde, que funcionam das 8h às 17h, para atender a população. Além disso, as pessoas idosas com dificuldade de locomoção e gestantes com gravidez de risco podem fazer o agendamento para que uma equipe da saúde vá até a sua casa para que seja aplicada a vacina. Para isso, os interessados devem entrar em contato pelo telefone 3277-7722. Neste ano, além dos idosos, serão vacinadas também as crianças de até 2 anos, as gestantes e os trabalhadores do setor de Saúde. A campanha se encerra no dia 25 de maio. A única contraindicação à vacina é para quem tem alergia à proteína do ovo.

Vacinação ocorrerá em todas as áreas da cidade para facilitar o acesso da população

Região Centro-Sul ganha nova Academia da Cidade A nova Academia da Cidade da região Centro-Sul foi inaugurada pelo prefeito Marcio Lacerda no sábado e ficará instalada no salão de festas do Edifício JK, na região Centro-Sul. De acordo com Maria Lima das Graças, síndica do Condomínio JK, a academia era um desejo antigo dos moradores e vai trazer uma melhor qualidade de vida a todos moradores e vizinhos. “Tomara que todos usufruam dessa academia, procurando se exercitar, buscando uma melhor qualidade de vida. Podemos ver a alegria da chegada dessa academia no olhar de cada morador”, disse. As Academias da Cidade atendem a população de Belo Horizonte com 48 unidades, um aumento de quase 500% em relação a 2009, quando apenas oito espaços eram destinados ao programa. Atualmente, 20 mil pessoas participam das atividades. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, o programa ajuda a construir uma cidade mais saudável, com práticas que geram bem estar. “Casos de redução de uso de medicamentos, de melhora nos indicadores gerais, como pressão arterial e frequência cardíaca, de redução do índice de massa corporal e de controle da diabetes foram alguns casos de sucesso obtidos pelos participantes do programa”, exemplificou.

Reconhecimento O programa Academia da Cidade foi um dos destaques da 11º Mostra Nacional de Experiências Bem Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (Expoepi), realizada em de novembro de 2011, em Brasília. A iniciativa da capital mineira serviu de modelo para o Ministério da Saúde criar um programa semelhante, intitulado Academias da Saúde. Ainda em 2011, o programa conquistou o segundo lugar no prêmio Diabetes nós Cuidamos, do laboratório Sanofi-Aventis. O concurso contou com a participação de 17 entidades e teve como objetivo divulgar as melhores iniciativas no tratamento de diabetes, com foco em tratamento e educação. O prêmio levou em conta a melhora dos indicadores de saúde dos participantes da Academia da Cidade em relação às medidas de controle da diabetes e da pressão alta.

PBH reforça compromisso ambiental com projeto Uma vida, Uma árvore cimento de Caio Barrados Fonseca e de Samuel Garcia Neves. Os novos belo-horizontinos agora integram o projeto Uma vida, Uma árvore, cujo objetivo é

plantar uma árvore para cada criança registrada na capital. O projeto é uma parceria da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Meio

Breno Pataro

Duas novas quaresmeiras foram plantadas ontem no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro de Belo Horizonte, para comemorar o nas-

Ambiente, e da TV Globo Minas. Para Chris Garcia, pai de Samuel, plantar uma árvore e dedicá-la ao filho é uma forma de colaborar com o meio ambiente. “Se todas as pessoas fizessem o mesmo, a cidade estaria mais arborizada e com o ar menos poluído”, disse. Mãe de Caio, Caroline Barrados ressaltou que irá levar o filho para visitar a árvore sempre que puder. “Vou ensinálo a cuidar e preservar esse bem precioso. Será um compromisso meu e, futuramente, do Caio”, salientou.

O prefeito Marcio Lacerda ressaltou a importância do projeto que tem como foco a sustentabilidade e a educação ambiental. “Com essa iniciativa cria-se um vínculo com a criança desde cedo, pois ela terá a responsabilidade de cuidar da sua árvore”, frisou. Marcio destacou ainda que, para tornar Belo Horizonte mais verde e com melhor qualidade de vida, a Prefeitura conta também com o programa BH Mais Verde, que tem como objetivo o plantio, até 2014, de 54 mil árvores em todas as nove regiões da capital mineira.

Como participar

Quaresmeiras plantadas ontem no Parque Municipal comemoraram nascimento de dois novos belo-horizontinos

Para participar do projeto Uma vida, Uma árvore é necessário realizar um cadastro no site da PBH (www.pbh.gov.br). Após a inscrição, a Prefeitura fará o contato com os pais para marcar a data do plantio mais próximo da residência. De 2008 a 2011, cerca de 32 mil mudas foram plantadas por meio do projeto. Secretário municipal de Meio Ambiente, Vasco Araujo ressaltou que o projeto proporciona à cidade mais qualidade de vida e que a meta da Prefeitura é atender o número de cadastros recebidos. “A muda é plantada próxima à residência da criança para que ela possa cuidar da árvore futuramente”, completou.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo terça-feira, 8 de maio de 2012

Programa Adote o Verde recebe até julho propostas de novos parceiros participar de um programa tão importante demonstra o quanto cada cidadão, entidade ou empresa se importa com a questão ambiental. “Os adotantes podem divulgar suas empresas através das placas explicativas em cada um dos espaços adotados, além de concorrer ao Concurso Cidade Jardim”, disse.

Segundo Márcia Mourão, gerente de Gestão Ambiental da SMMA, os parceiros do programa têm como benefício a possibilidade de usufruir do exercício da cidadania e de boas práticas ambientais e da divulgação de suas marcas atreladas à imagem positiva que estas práticas proporcionam.

Convênio Os convênios são muito simples e, basicamente, delimitam as responsabilidades do adotante e da Prefeitura. Ao adotante cabe manter as áreas verdes limpas e bem cuidadas. À Prefeitura cabe o desenvolvimento do projeto de implantação ou reforma, o pagamento de contas de água e luz, apoio técnico e permissão para colocação de placa no local adotado, divulgando a parceria. Fotos: SMMA

A Prefeitura de Belo Horizonte, através das secretarias municipais de Meio Ambiente e de Desenvolvimento, das regionais e da Fundação de Parques Municipais, abriu um chamamento público para entidades da sociedade civil, associações de moradores, sociedades de amigos de bairro e pessoas jurídicas e físicas interessadas em participar do programa Adote o Verde. As propostas de adoção serão recebidas até o dia 14 de julho, das 9h às 17h, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (avenida Afonso Pena, 4.000, 7º andar, bairro Cruzeiro). As adoções serão efetivadas segundo o edital de chamamento público 0001/2012, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), publicado no Diário Oficial do Município de 7 de abril de 2012 e disponível na página do DOM no site da PBH, www.pbh.gov.br. As praças, jardins, canteiros centrais e parques da cidade são espaços públicos que podem ser adotados através deste programa. Todas as áreas verdes públicas da cidade que se encontram sob a responsabilidade da Prefeitura de Belo Horizonte estarão disponíveis para adoção. Exceto, é claro, os espaços já adotados. Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Vasco Araujo,

Informações Para mais informações os interessados poderão entrar em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, através da Gerência de Gestão Ambiental, pelos telefones 3277-5211 ou 32775216, ou da Gerência de Áreas Verdes e Arborização Urbana, pelo telefone 3277-8247. Adotantes divulgam suas empresas através das placas explicativas

Bairro Santa Lúcia ganha a mais nova academia aberta da região Centro-Sul bre a função de cada um deles, além de orientações sobre a forma adequada de utilizá-los. A implantação da academia aberta é realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte como uma forma de proporcionar à população o acesso à prática de exercícios em ambientes públicos e os benefícios à saúde da população. Foram instalados equipamentos como o de “rotação dupla diagonal”, que se destina ao condicionamento físico do usuário e aumenta a mobilidade das articulações dos ombros e o desenvolvimento da coordenação motora. Esse aparelho é de uso simples e prático e funciona respeitando o limite de força do

usuário, evitando, assim, o excesso de esforço físico na prática da atividade. A nova academia aberta também conta com equipamentos adaptados para pessoas com deficiência física e, dessa forma, beneficiam toda a população. O gerente regional de Manutenção, Oscar Durval, acredita que o novo espaço resulta em mais qualidade de vida para os cidadãos. “A instalação da academia aberta proporciona aos moradores a possibilidade da prática de atividade física com qualidade, além de ser mais uma forma de interação entre as pessoas que frequentam a praça”, ressaltou.

Gercom Centro-Sul

Uma nova academia aberta acaba de ser implantada pela Regional Centro-Sul, por meio da Gerência de Manutenção. Novos equipamentos de ginástica foram instalados na Praça República do Líbano, situada na avenida Arthur Bernardes, na esquina com a rua Michel Jehas, no bairro Santa Lúcia. Os aparelhos tornaram o espaço um local de lazer e também um ambiente para a prática de alongamento e de outras atividades físicas. O processo de instalação foi encerrado na última semana, após 15 dias de trabalho. Nove aparelhos foram instalados com as devidas indicações so-

Os novos equipamentos de ginástica foram instalados na Praça República do Líbano

Palácio das Artes recebe instalações de artistas do Simbio

O Programa Vivo arte.mov apresenta até o dia 13 de maio, no espaço Mari’Stella Tristão, no Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), a 2ª edição do Simbio, que tem no diálogo entre as artes sua essência. O projeto, idealizado pelo diretor artístico Jeff Santos e realizado pela Mercado Moderno, propõe a abordagem de temas contemporâneos com a arte colaborativa, a simbiose artística e a preocupação na capacitação constante do público e de profissionais de arte contemporânea. “O Simbio atua no sentido de contribuir com a formação de novos criadores, viabilizando a pesquisa, a formação, o intercâmbio, a circulação e a produção do pensamento mineiro nas diversas formas de manifestação artística”, resume o diretor. O Simbio 2012 é realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e o patrocínio da Vivo, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Em um primeiro momento, seis artistas de diferentes áreas foram contemplados. Cada um deles selecionou dois ou três colaboradores de um campo do conhecimento diferente daqueles em que atuam para desenvolverem instalações, que até o dia 13 de maio serão expostas no Palácio das Artes. Os artistas selecionados e que recebem R$ 12 mil para aplicarem nos trabalhos são Binho Barreto (design), Carlos Teixeira (arquitetura), Clarissa Campolina (audiovisual), Felipe Turcheti (multimídia e programação), Julia Panadés (poesia) e Raquel Schembri (artista plástica). A entrada é franca e a mostra pode ser vista de terça a sábado, das 9h30 às 21h, e aos domingos, das 16h às 21h.


Terça-feira, 8 de maio de 2012

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Auxiliares de apoio à inclusão da Regional Noroeste passam por curso de capacitação A Regional Noroeste, através da Gerência Regional de Educação (Gered-NO), realizou na última semana o encontro de formação de auxiliares de apoio à inclusão, no pilotis do prédio da secretaria, no Carlos Prates, quando foi abordado como tema o autismo. O encontro reuniu auxiliares de apoio à inclusão e teve o objetivo de informar e orientar sobre o desempenho esperado de suas funções, dando subsídios para o desenvolvimento das atividades de acompanhamento do aluno

com deficiência e daqueles que não possuem autonomia para as atividades de vida diária como locomoção, alimentação e higiene. As formações são planejadas pela Gerência de Coordenação de Política Pedagógica e de Formação da Secretaria Municipal de Educação e ministradas pela Equipe de Apoio à Inclusão da Gered-NO, com a participação eventual de formadores externos. Flávia Seabra, auxiliar de apoio à inclusão da Escola Municipal Maria de Rezende Costa, afir-

ma que a formação é essencial para o contato direto com a equipe de apoio à inclusão, o que facilita o entendimento das deficiências e dificuldades do aluno. “O projeto apresenta temas atuais e condizentes com o trabalho que desenvolvemos, principalmente por apresentar detalhes práticos na relação direta com o aluno”, disse. Para tornar-se auxiliar de apoio à inclusão, é necessário que o candidato seja maior de 21 anos, tenha ensino médio completo e

Objetivo é facilitar o entendimento das deficiências e dificuldades do aluno

Planejamento e de Recursos Humanos com a questão e afirmou que a intenção é repensar o atual modelo e elaborar, de forma coparticipativa, um formato que busque equilibrar as expectativas da categoria e a melhor forma de alocar os recursos humanos da Prefeitura, com foco em méritos e resultados. “Constituímos no final do ano passado um grupo de trabalho para estudar a situação a partir da construção coletiva, seja fazendo pesquisa na Prefeitura ou pensando este seminário, que é a oportunidade de nivelar os conhecimentos e colher subsídios que nos ajudem a pensar o modelo futuro”, declarou. De acordo com Paulo Bretas, todo este trabalho representa mais um passo para a modernização da política de gestão de pessoas da Prefeitura. “Cabe a nós apontar os caminhos existentes, as competências

desses analistas e técnicos e o que queremos para o futuro desse grupo tão importante para a condução dos serviços públicos”, ressaltou. O evento contou também com a palestra “Importância do Estudo das Carreiras na Política de Gestão de Pessoas”, com a diretora de Carreiras e Remuneração do Governo do Estado de Minas Gerais, Luciana Meireles. Os participantes conheceram como foi elaborado o plano de trabalho da comissão e conheceram também alguns dados referentes às pesquisas realizadas com os servidores e empregados públicos desses cargos na apresentação da gerente de Pesquisa e Análise das Relações do Trabalho, Walleska Moreira Santos. “Fizemos pesquisas de cargos semelhantes em capitais do país por meio de um questionário e também o mapeamento destes servidores municipais, também via

por igual período, e as condições oferecidas poderão variar de uma instituição para outra sendo que o percentual mínimo de desconto será de 10%. Para Cristiane Aparecida Cruz, lotada na Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social e beneficiada com descontos provenientes de parcerias anteriores, esse incentivo foi decisivo para seu retorno aos estudos. “O desconto concedido faz muita diferença e serve como estímulo para que possamos investir em nosso desenvolvimento, criando oportunidades de crescimento profissional”, afirmou.

questionário, e estamos realizando a análise e a consolidação das respostas. A Prefeitura de Belo Horizonte possui 654 servidores ativos nestas categorias e quase 60% responderam. Os analistas de políti-

cas públicas agregam vários tipos de graduações diferentes”, disse. Após a apresentação das metodologias, os participantes reuniram-se em grupos para apresentarem propostas à comissão.

EVG A iniciativa faz parte das ações da Escola Virtual de Governo (EVG) e tem o objetivo de contribuir para a formação profissional dos servidores e empregados públicos ativos, proporcionando a elevação do nível de conhecimento e, consequentemente, o aprimoramento dos serviços ofertados pelo município. Divulgação

mensalidades ou das semestralidades e anualidades escolares dos cursos presenciais de graduação e pós-graduação ofertados aos servidores e empregados públicos ativos das administrações direta e indireta do município de Belo Horizonte. Após a análise da documentação e seleção das instituições que atenderem a todos os critérios do edital, a relação das instituições credenciadas e não credenciadas estará disponível para consulta no site da Prefeitura de Belo Horizonte (www.pbh.gov.br). Os convênios firmados terão duração inicial de dois anos, podendo ser renovados

informações podem ser obtidas pelo telefone 3277-7654.

Seminário nivelou conhecimento e forneceu subsídios

Secretaria de Recursos Humanos abre inscrições para convênios com instituições de ensino superior Foi publicado no Diário Oficial do Município de 26 de abril de 2012 o edital de Chamamento Público da Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh) 001/2012 para a seleção de instituições de ensino superior públicas e/ou privadas, devidamente cadastradas e autorizadas a prestar serviços pelo Ministério da Educação (MEC), que tenham interesse em firmar convênio de cooperação técnica com o município. A previsão é de que os convênios estejam assinados a partir deste segundo semestre. Os convênios visam à concessão de descontos no valor das

alguma experiência no cuidado com pessoas com deficiência. Mais

SMPL

Seminário levanta propostas de melhoria para as carreiras de analistas e técnicos da PBH A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação realizou na última semana um seminário envolvendo os analistas de políticas públicas, técnicos de nível superior e técnicos superiores de serviço público. O objetivo do evento foi estabelecer interlocuções sobre o modelo funcional desses cargos e empregos públicos com a categoria, com membros da Associação dos Profissionais de Nível Superior da Prefeitura de Belo Horizonte (APTA) e com a comissão responsável pela condução dos trabalhos. A mesa de abertura foi composta pelos secretários municipais de Planejamento, Orçamento e Informação, Paulo Bretas, de Recursos Humanos, Gleison Pereira de Souza, e pela presidente da APTA, Jurema Luzia Ribeiro Pereira. Gleison Pereira reforçou o compromisso das secretarias de

3

Gercom Noroeste

Poder Executivo

Convênios são incentivos para o estudo de vários servidores


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

42

terça-feira, 8 de maio de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Março de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

365,12

0,43

6,59

6,94

nov/11

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

369,94

0,62

5,47

5,90

367,27

0,59

7,22

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

jan/12

376,82

2,60

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

fev/12

376,52

-0,08

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

6,13

mar/12

377,65 383,23

(3)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,18

Prefixada (montadoras)

0,99

2,18

120,20

1,63

Prefixada (multimarcas)

1,41

2,68

90,07

2,01

1,86

Variação (%)

dez/11

3ª abr/12

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

0,30

2,83

6,41

380,72

0,49

2,29

5,87

Prefixada (montadoras)

1,38

2,17

57,25

0,35

3,26

5,87

386,13 (3)

0,38

2,72

5,36

Prefixada (multimarcas)

1,50

3,14

109,33

2,20

11,90

13,95

17,23

12,81

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

7,77

9,74

25,35

8,72

14,29

285,18

7,98

Imóveis Construídos

-0,08

1,51

-1.987,50

0,98

Imóveis na Planta

-0,08

1,51

-1.987,50

0,36

1,20

3,60

200,00

2,27

2,45

5,89

140,41

3,57

1,61

2,80

73,91

1,86

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

3,71

(3) 3ª quadrissemana de julho /94 = 100

Período

Taxas médias praticadas(1)

Setores

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

CDC - Financeiro (8)

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

CDC - Bens Alienáveis

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

Eletroeletrônicos

1,90

4,75

150,00

3,34

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

Mobiliário

1,31

5,28

303,05

2,76

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

0,00

Financeiras Independentes

8,44

14,38

70,38

12,34

mar/12

137,04

198,94

117,26

0,59

0,81

0,48

-1,31

2,79

-3,41

-1,35

1,45

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo

-2,80

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro

Nacional

2,18

3,34

53,21

2,38

Internacional

0,94

2,38

153,19

1,51

1,41

7,23

412,77

3,68

1,16

4,05

249,14

2,26

1,18

4,35

268,64

2,40

2,44

9,14

274,59

6,21

(2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Conta Garantida

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Últimos 12 Meses

No ano

(8)

Capital de Giro (8)

No mês

No ano

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

Cooperativas de Crédito (aplicação)

out/11

403,97

0,71

8,41

10,40

536,25

1,13

10,72

12,49

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,82

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

1,04

11,87

12,57

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,78

dez/11

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

Poupança (5)

0,34

0,65

91,18

0,52

Taxa SELIC (6)

0,57

0,75

31,58

0,67

jan/12

412,87

0,29

0,29

10,16

551,72

0,37

0,37

12,63

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente (6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

fev/12

415,22

0,57

0,86

9,56

558,01

1,14

1,51

12,17

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

mar/12

419,21

0,96

1,83

9,62

562,53

0,81

2,34

12,31

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Tarifas Bancárias – Março de 2012

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Março de 2012

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Popular

Imóveis

Médio

Alto

Luxo

(2)

630,00 (7)

1586,22 (45)

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

608,92 (37)

883,01 (68)

1015,96 (98)

1935,51 (98)

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

40,90

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

707,37 (19)

850,00 (8)

1075,00 (12)

1320,00 (5)

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

por cheque

0,00

21,00

..

15,75

1049,51 (41)

1198,35 (79)

1445,26 (173)

2310,58 (240)

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(3)

-

1775,00 (4)

2803,45 (29)

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

2300,00 (4)

2319,05 (21)

4085,10 (151)

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

380,00 (5)

451,43 (7)

-

-

(3)

(2)

(1)

-

(2)

(3)

(2)

(2)

657,50 (20)

773,08 (13)

1037,50 (4)

-

846,36 (11)

979,17 (12)

(1)

(2)

1148,89 (9)

1576,92 (13)

2500,00 (11)

4800,00 (5)

Apartamento 2 Quartos Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

CHEQUE - Cheque Visado

(1)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

(1)

5475,00 (4)

3262,50 (8)

8022,22 (9) 7857,58 (33)

..

32,29

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

7,40

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

41,95

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

56,00

133,33

46,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,53

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

653,77

10,40

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,09

-0,08

Arroz

3,00 kg

5,78

0,00

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,00 -0,16

Produto

Variação (%) No mês

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Março de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

59,00

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imó veis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, so mente são publicado s valo res médio s o btidos a partir de quatro imóveis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imó vel são indicados po r hífen (-). Os valo res médio s referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela oferta de Flats.

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

0,00

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

por evento

CONTAS DE DEPÓSITOS

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

Casas

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

(3)

Apartamento 1 Quarto

Apartamentos

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

7,62

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

7,16

6,86

5,08

Café moído

0,60 kg

7,61

0,00

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

Chã de dentro

6,00 kg

98,52

-0,20

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

jan/12

376,82

960,02

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

6,76

15,19

6,28

mar/12

377,65

960,02

449,38

0,30

0,00

-1,50

2,83

14,13

-2,40

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,41

14,13

-1,28

Farinha de trigo

1,50 kg

3,12

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

21,06

0,15

Leite pasteurizado

7,50 l

15,00

-0,03

Manteiga

750,00 g

14,81

0,10

Óleo de soja

1,00 un

3,02

0,04

Pão francês

6,00 kg

37,02

0,07

Tomate

9,00 kg

18,27

-1,40

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Seminário na Pampulha debate orientação aos usuários de drogas A Regional Pampulha, por meio das gerências de Educação e Políticas Sociais, realizou na última

semana, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o 2º Semi-

Cerca de 200 pessoas conheceram detalhes de programas de apoio

43

Fotos: Marcelo Derussi

Terça-feira, 8 de maio de 2012

nário de Prevenção Intersetorial do Uso e Abuso de Drogas, que teve como tema “Família e escola, o princípio da prevenção”. Um público de aproximadamente 200 pessoas, entre profissionais e representantes da comunidade, teve a oportunidade de conhecer com mais detalhes os programas de apoio aos familiares e amigos de dependentes químicos, o programa Família Escola, da Secretaria Municipal de Educação, e a história de vida do ultraciclista e tricampeão brasileiro de ciclismo, Rogério Pacheco. Ele participa e desenvolve voluntariamente há anos projetos de prevenção do uso e abuso de drogas junto a comunidades da Pampulha. “Ao realizar o seminário, a Pampulha deu mais um passo na

Tema do encontro foi “Família e escola, o princípio da prevenção”

questão da prevenção ao uso e ao abuso do álcool devido ao enfoque de atenção às famílias e a profissionais que convivem com os dependentes em casa e na escola”, disse Marcelo Derussi, coordenador do Núcleo de Estudos e Prevenção às Drogas Pampulha.

O seminário contou com a palestra de sensibilização do psicólogo, filósofo e pós-graduado em Recursos Humanos e Dependência Química, João Francisco de Souza Duarte, que falou sobre prevenção na família e na escola com amor exigente.

Igualdade racial é discutida em fórum na Regional Leste criminação de negros, mas de todos os povos que sofrem preconceitos. “Outras raças e religiões

também são alvos da intolerância, como judeus, muçulmanos, ciganos e índios”, ressaltou.

Coordenadora do fórum na Regional Leste, Maria da Conceição Figueiredo disse que somente

Gercom Leste

O auditório da Regional Leste foi palco na semana passada do primeiro Fórum da Igualdade Racial deste ano, evento que contou com a presença de servidores, representantes da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial, das gerências de Políticas Sociais, Educação, Recursos Humanos e de membros da sociedade civil. Implantado em 2008, o fórum regional tem como objetivo discutir e acompanhar a política racial do município, estabelecida pelo Plano Municipal de Promoção da Igualdade Racial, lançado em 2007, além de discutir a situação das políticas nesta área na região. Valéria Regina Neves Coelho, representante da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial (CPIR), disse que este espaço não é para tratar apenas da dis-

Fórum regional discute e acompanha a política nacional do município

com o diálogo e a participação da população é que estas ações se fortalecem. “Através destes encontros podemos melhorar a atuação do poder público e atender efetivamente as necessidades dos cidadãos nas áreas de Saúde e Educação”, explica. Para este ano estão previstas palestras e apresentações culturais para promover maior interação nas atividades entre governo e sociedade civil, com foco nas discussões que envolvem melhoria na política de igualdade. Com a criação da conta da Igualdade Racial Leste no Facebook, a coordenadora espera agregar um número maior de pessoas nestes encontros, além de divulgar as atividades que estão sendo desenvolvidas. Na reunião foi estabelecido ainda que o fórum será bimestral, sempre na terceira quinta-feira do mês.

A gerente Maria Ângela Girioli, da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan) representou a Prefeitura de Belo Horizonte no 3º Encontro Nacional de Gestores da Rede de Equipamentos e Serviços de Alimentação e Nutrição, realizado em Brasília pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Participaram do evento cerca de 150 gestores municipais e estaduais de todo Brasil. Os objetivos do encontro foram criar um plano de gestão integrada em segurança alimentar e nutricional, investir na formação de gestores e agentes sociais, propor ações voltadas à estruturação e à integração dos sistemas públicos agroalimentares, dar apoio ao abastecimento e à logística de distribuição de alimentos, incentivar

as boas práticas de alimentação e nutrição e investir em educação alimentar. Para Maria Ângela Girioli o maior desafio enfrentado pela gestão de segurança alimentar e nutricional nos municípios é o custeio da rede de equipamentos, como bancos de alimentos, restaurantes populares e cozinhas comunitárias. Outro desafio é a aquisição de alimentos da agricultura familiar para o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Segundo Maria Ângela, o desafio ocorre principalmente nos grandes municípios que esbarram na falta de estrutura dos agricultores e mesmo de suas cooperativas e associações em fazer chegar até as escolas os produtos comprados pelo município. Maria Ângela defende a integração e gestão única de todas

as ações do setor, incluindo as de assistência alimentar como a merenda escolar e a alimentação de pessoas de todas as idades atendidas em creches e abrigos, instituições de longa permanência para idosos. Para a gerente, a experiência de gestão das ações de segurança alimentar e nutricional da Prefeitura de Belo Horizonte de forma integrada vem tornando possível a utilização eficiente de recursos públicos, na medida em que a gestão unificada pode somar os orçamentos e otimizar sua execução. “Contribui também para a formação de gestores qualificados e cientes de suas responsabilidades em contribuir para um Brasil sem fome, sem miséria e mais saudável”, afirmou Maria Ângela Girioli.

Smasan

Gerente da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional participa de encontro nacional em Brasília

Maria Ângela Girioli representou a PBH no encontro


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

44 44

Fotos: Divino Advincula

PBH assina contratos que garantem construção de 1.325 unidades habitacionais

Investimento será de R$88,1 mlhões

A Prefeitura de Belo Horizonte e a Caixa Econômica Federal assinaram na sexta-feira, dia 4, no Expominas, no bairro Gameleira, contratos para a constru-

ção de 1.325 unidades habitacionais nos bairros Jaqueline, na região Norte, e Paulo VI, na região Nordeste, através do programa Minha Casa, Minha Vida. O

prefeito Marcio Lacerda e o vicepresidente de Tecnologia da Informação da Caixa, Joaquim Lima, firmaram o convênio que terá um investimento total de R$ 88,1 milhões. A solenidade de assinatura, realizada durante o 8º Feirão da Caixa, contou também com as presenças do secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Murilo Valadares, e do diretor da construtora Enccamp, André Campos, entre outras autoridades. As moradias serão destinadas a famílias com renda entre zero e três salários mínimos. No bairro Jaqueline serão construídas 135 unidades habitacionais e no bairro Paulo VI serão 1.190 moradias. Marcio Lacerda ressaltou a importante parceria firmada entre a Prefeitura e a Caixa. “A assinatura desses novos contratos

Novos bancos, lixeiras instaladas, projeto paisagístico com gramado e equipamentos de ginástica da Academia da Terceira Idade (ATI). Estas foram algumas das mudanças realizadas em praças do Barreiro. A praça Maldonado, no bairro de mesmo nome, São Bento, no bairro Itaipu, Maria Helena e Praça do Colina, no Olaria, receberam revitalização, que agora favorecem ainda mais a convivência urbana entre os moradores e aumentam a qualidade de vida. As reformas e a execução foram executadas pela Gerência Regional de Jardins e Áreas Verdes. A Praça do Maldonado, que fica na rua Alcindo Gonçalves Cotta, no bairro Maldonado, recebeu novas lixeiras e pintura. Para garantir que este também seja um espaço para a prática de exercícios principalmente para a terceira idade, foram instalados dez equipamentos da ATI, do tipo Academia Aberta, que vai contribuir para aumentar a flexibilidade e auxiliar no alongamento dos músculos para facilitar a prática de exercícios. Cada aparelho terá uma placa educativa para facilitar a utilização de forma correta. A praça vai ganhar também, na área ao lado dos equipamentos de ginástica, mais de 50 mudas de diversas espécies de árvores, como ipê rosa, magnólia e sibipiruna. Moradora do bairro Diamante, Celina Fátima ficou satisfeita e segura com a revitalização da praça. “Ela ficou linda e é ótimo ver os vizinhos utilizando a praça para se exercitar. Além disso, é até mais tranquilo voltar para casa à noite porque agora as pessoas ficam na rua até um pouco mais tarde e nós, moradores, nos sentimos mais seguros”, elogia.

Fotos: Cátia Fraga

Diversas praças são revitalizadas no Barreiro

maio de 2012 terça-feira, Terça-feira, 8 de maio de8 de 2012 será fundamental para atender a demanda de déficit habitacional da população belo-horizontina de baixa renda”, salientou Marcio, ao destacar que as famílias que serão beneficiadas são aquelas que recebem Bolsa Moradia, residem em áreas de risco e de maior vulnerabilidade social. Para Joaquim Lima, o programa Minha, Casa Minha Vida se consolida como uma resposta

consistente para o segmento da habitação, porque gera condições de planejar e oferecer moradia adequada para as famílias de baixa renda. “Essa assinatura reforça a preocupação da Prefeitura com a população. Além disso, existem outros contratos em análise que serão assinados com a Prefeitura e que também dão prioridade às famílias de baixa renda”, adiantou.

Moradias são destinadas a famílias com renda de até três salários mínimos

Postos do Sine Municipal divulgam novas oportunidades de emprego Os postos do Sine da Prefeitura de Belo Horizonte estão oferecendo novas oportunidades de emprego. Nesta semana estão disponíveis vagas de atendente de balcão, atendente de lanchonete, marceneiro, serralheiro, fiscal de loja, cobrador de coletivo, técnico de apoio ao usuário de informática (helpdesk), entre outras. O Sine também oferece, através do Programa Municipal de Qualificação, cursos de garçom/barman, vendedor interno e externo, vendedor com ênfase em materiais de construção, aperfeiçoamento em saladas, NR-10, organização de festas e eventos, monitor de recreação, cuidador de idosos, assistente administrativo e montagem, manutenção e configuração de computadores. Dentre os cursos do Pronatec - Brasil Sem Miséria, destinados aos cadastrados do CadÚnico, estão os cursos de mecânico de manutenção em motocicletas, costureiro industrial do vestuário, mestre de obras, montagem e manutenção de computadores, eletricista instalador predial de baixa tensão, pedreiro de alvenaria, pedreiro de revestimentos em argamassa e vidraceiro. Os interessados deverão se dirigir a um dos quatro postos municipais do Sine, apresentando carteira de trabalho, carteira de identidade, CPF, PIS/Pasep/NIT/NIS e o comprovante de endereço.

Intervenções A nova praça São Bento, na rua Tucuruvi, no bairro Itaipu, também recebeu intervenções de alvenaria e paisagismo. Agora ela tem mais de 1.200 m2 de passeio de concreto, piso tátil, dois conjuntos de mesa de jogos e dez bancos de concreto. Foram plantados no local mais de mil e duzentos metros de grama esmeralda, além de árvores e arbustos. A praça vai receber playground e equipamento de ATI. A Praça Maria Helena, na rua Jeribá, e a a Praça do Colina, no bairro Olaria, foram completamente revitalizadas. Ganharam bancos, mesa de jogos, piso tátil, lixeira, grama, meio fio para proteção dos jardins, paisagismo, iluminação e pintura. O gerente de Jardins e Áreas Verdes, Ronaldo Peres, conta que o trabalho vai continuar. “As próximas praças que receberão os devidos cuidados serão as Praças das Palmeiras, no bairro Túnel de Ibirité, e a Alfredo Sabeta, no Santa Helena, além do canteiro central da rua Cristiano Rezende, no bairro Bonsucesso”, antecipou.

Poder Executivo

Endereços dos postos do SINE municipais Sine Barreiro Rua Barão de Coromandel, 982, Barreiro, das 8h às 16h30 Sine BH Resolve Rua Caetés, 342, Centro, das 8h às 18h Sine Niat Rua Espírito Santo, 505, 1º andar, Centro, das 8h às 16h30h Sine Venda Nova Rua Padre Pedro Pinto, 1.055, Venda Nova, das 8h às 16h30 Os interessados em obter mais informações podem ligar para o telefone 156 ou acessar o site www.pbh.gov.br/melhoremprego. Novos bancos, lixeiras e projetos paisagísticos fazem parte das reformas

DOM - 08/05/2012  

Diário Oficial do Município