Issuu on Google+

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVIII • N. 4.051 • R$ 0,80

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 17/4/2012

Teatro a preços populares volta a tomar conta de BH Mostra Andante 21 anos reúne até o final do mês 12 peças, com sessões gratuitas e projeto especial que promove diálogo com artistas locais e estudantes

Trajetória Fundado em 1990, o Grupo de Teatro Andante tem significativa atuação no cenário teatral de Belo Horizonte e Minas Gerais, com uma trajetória artística ininterrupta nesses anos de atuação. Seus espetáculos são dirigidos a qualquer público e apresentados em locais diversos, como palcos convencionais, ruas e espaços alternativos. O Andante se dedica também à pesquisa de linguagens teatrais e à descentralização artística, com a intenção de difundir o teatro para parcelas da população que não têm acesso às casas de espetáculos e que estão fora dos eixos culturais comerciais.

Programação da Mostra

Andante 21 anos Amanhã 15h - “BarbAzul” (somente para escolas e entidades sociais) Local: Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3.613, no bairro Horto)

Quinta, dia 19 20h30 - “BarbAzul” Local: Galpão Cine Horto

Sexta, dia 20 jeto que promove o diálogo entre companhias teatrais do cenário brasileiro com estudantes e artistas locais interessados. A atividade conta com a presença do Grupo de Teatro Andante e ocorre no sábado, dia 21, a partir das 14h, no Galpão Cine Horto. Para participar basta comparecer, não

Emi Hoshi

20h30 - “BarbAzul” Local: Galpão Cine Horto

Sábado, dia 21 14h30 às 18h - Sabadão Local: Galpão Cine Horto, com entrada franca 20h30 - “Olympia” Local: Galpão Cine Horto

Domingo, dia 22

Guarim de Lorena

Belo Horizonte vai ser palco entre amanhã e o dia 29 deste mês das atividades da Mostra Andante 21 anos, que vai reunir apresentações teatrais a preços populares para pessoas de todas as idades. O evento, que vai acontecer na praça Duque de Caxias, em Santa Tereza, e no Galpão Cine Horto, no bairro Horto, ambos na região Leste da capital, celebra mais um ano de atividade do Grupo de Teatro Andante. Serão 12 peças, que terão ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), que podem ser adquiridos na bilheteria do Galpão Cine Horto (rua Pintagui, 3.163, Horto). Além disso, haverá sessões gratuitas, nas quartas-feiras, para estudantes das escolas públicas e membros de entidades sociais. A realização é do grupo Andante, com patrocínio da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Entre as atrações, a montagem “BarbAzul”, que abre a mostra amanhã. As peças “Olympia” e “A História de Édipo”, que estavam em turnê pelo Brasil e pela Argentina, também integram a programação. O evento se completa com a participação de outras companhias e coletivos teatrais. Um dos exemplos é o “Crianças na Pista”, espetáculo da Cia de Arte Mobilização, esquete retrata o cotidiano de uma família de ambulantes que vive do comércio informal nas ruas. A apresentação acontece no domingo, dia 22, às 11h30, na Praça Duque de Caxias. Confira nesta página a programação completa. “A junção de outros projetos nos retroalimenta, além de nos inserir em diferentes redes”, afirma Gladys Rodrigues, integrante do Andante e diretora da Cia de Arte Mobilização. O evento estimula ainda a participação do público com o Sabadão, pro-

BELO HORIZONTE

“A História de Édipo” fecha a programação com três exibições no Galpão Cine Horto

acreditam que este é um ótimo momento para o público conhecer um pouco mais da história da trupe. Segundo os artistas, nesses espetáculos estão contidos a trajetória das ideias do grupo, além do aprimoramento das técnicas e o acúmulo de um permanente encontro com o público.

Layza Vasconcelos

é necessário fazer inscrição. De acordo com os fundadores do Andante, Marcelo Bones e Ângela Mourão, o grupo Andante se orgulha por continuar criando novas maneiras de ampliar o seu público e melhor o acesso de pessoas de fora do circuito teatral aos seus espetáculos. Eles também

11h - “Dança para Árvore” – de Tarcísio Ramos Homem e Gabriela Cristófaro Local: Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, com entrada franca 11h30 - “Crianças na pista” Cia de Arte Mobilização Local: Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, com entrada franca 19hs - “Olympia” Local: Galpão Cine Horto

Quarta, dia 25 15hs - “Olympia” (Somente para escolas e entidades sociais) Local: Galpão Cine Horto

Quinta, dia 26 20h30 - “Olympia” Local: Galpão Cine Horto

Sexta, dia 27 20h30 - “A História de Édipo” Local: Galpão Cine Horto

Sábado, dia 28 20h30 - “A História de Édipo” Local: Galpão Cine Horto

Domingo, dia 29 19hs - “A História de Édipo” Local: Galpão Cine Horto “Olympia” foi exibida em turnês pelo Brasil e pela Argentina

“BarbAzul” é a montagem que abre a mostra amanhã


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo Terça-feira, 17 de abril de 2012

PBH abre nova licitação para programa Feira Livre e Nutricional (Smasan), permissões para ocupar vagas remanescentes para comercialização de produtos em feiras livres, realizadas em diversos pontos da cidade. Podem participar morado-

res de Belo Horizonte e da Região Metropolitana da capital. O edital completo pode ser consultado pela internet no site da Prefeitura (WWW.pbh.gov.br) ou na sede da Smasan (rua dos Tupis, 149, Centro), mediante pagamen-

Isabel Baldoni

A Prefeitura de Belo Horizonte divulgou na última semana, no Diário Oficial do Município (DOM), um edital de concorrência que vai selecionar, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar

to de taxa de R$ 10. Os envelopes com a documentação serão recebidos até o dia 11 maio. A abertura dos envelopes será feita nos dias 15 e 16 no auditório da Smasan. Serão licitadas 111 posições em aberto do programa Feira Livre. Em Belo Horizonte atualmente existem 59 feiras livres. Segundo o gerente de Apoio ao

Sistema de Abastecimento, Alberto Lauro, as feiras, além de serem uma tradição, são fonte de renda para muitas famílias da capital. “Ampliar o número de vagas nas feiras é um ganho para a população. Estamos abrindo novos postos de trabalho gerando oportunidades de emprego e renda para novos expositores” afirmou.

Confira as vagas disponíveis

Serão licitadas 111 posições em aberto do programa, que hoje conta com 59 feiras livres

Jornada Regional de Nutrição Oncológica tem inscrições abertas Estão abertas as inscrições para interessados em expor seus trabalhos relacionados ao tema da primeira Jornada Regional de Nutrição Oncológica, que vai ser realizada no campus Coração Eucarístico da PUC Minas no dia 5 de maio. Os trabalhos deverão ser enviados pelo site www.inca. gov.br, podendo cada autor inscrever até dois trabalhos. As inscrições para participar do evento podem ser feitas até 1º de maio. A atividade tem o apoio do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) da universidade e é aberta a profissionais e estudantes da área da Saúde. Para se inscrever, os interessados devem fazer um depósito bancário no banco Bradesco, agência 3673, conta corrente 26302-8, em nome de Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC)

no valor de R$ 40 (para estudantes, mediante apresentação do boleto ou carteira estudantil) ou R$ 70 (para profissionais da área da saúde) e enviar os comprovantes via fax ou digitalizados para o e-mail socancer@lognet.com.br. O evento reunirá destacados profissionais ligados à nutrição oncológica, que considera a alimentação uma parte importante no tratamento do câncer. Mesas redondas, painéis, conferências e visitas guiadas aos pôsteres fazem parte da programação, representando um ponto de encontro privilegiado entre os profissionais de

Saúde para troca de informações e atualização científica. A jornada é uma promoção do Instituto Nacional do Câncer (Inca), do Instituto dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) e da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), com o apoio do ICBS e do laboratório Abbott Nutrition. Uma das coordenadoras regionais é a professora Adriana Keller Coelho, do curso de Nutrição, ministrado pela PUC Minas no Barreiro. A programação completa pode ser conferida no site www.pucminas. br/barreiro.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Terça-feira, 17 de abril de 2012

Com tiragem de 50 mil exemplares, jornal Entre Nós chega à casa dos servidores e aposentados toda a vida funcional do servidor. Sempre que acontecer uma mudança nessas informações, os servidores devem avisar a Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos, pelo telefone 32774226, ou o setor de RH do órgão onde está lotado.

Jornal Com tiragem ampliada para 50 mil exemplares, o Entre Nós é distribuído mensalmente e seu objetivo é valorizar as atividades profissionais dos servidores, além de divulgar as ações e os projetos levados a cabo por esse universo de profissionais. Seu conteúdo é ainda aberto à colaboração dos servidores, com sugestões de pauta e opiniões.

Cerca de 700 pessoas prestigiam abertura do OP 2013/2014 em Venda Nova Cerca de 700 pessoas lotaram na quinta-feira, dia 12, o auditório da Escola Municipal Geraldo Teixeira da Costa, no bairro Rio Branco, na abertura regional de Venda Nova do Orçamento Participativo 2013/2014, quando 518 moradores dos diversos bairros e vilas de Venda Nova se credenciaram para eleger delegados, de acordo com a metodologia desta edição do OP, que determina a presença de 25 moradores por bairro para a eleição de um delegado. Esses delegados, posteriormente, poderão votar nas obras pré-selecionadas pelas sub-regiões. A mesa de abertura contou com a presença de autoridades dos poderes executivo e legislativo de Belo Horizonte, como o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Murilo Valadares, o secretário municipal adjunto de Planejamento e Gestão, Geraldo Afonso Herzog, e os secretários regionais de Venda Nova, Flávia Mourão e Claudiney Alves. A Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento Participativo (Comforça) foi representada por Osmar Pinto Ribeiro, representante do bairro Céu Azul, que destacou o grande número de jovens na abertura do OP Regional. “A participação dos jovens vem aumentando e isso é muito bom, pois estamos formando novas lideranças e, consequentemente, criando novas perspectivas para o Orçamento Participativo”, avaliou. A secretária regional Flávia Mourão ficou satisfeita com o grande número de participantes e destacou o caráter participativo e batalhador da comunidade. “Venda Nova tem uma experiência muito positiva com relação ao Orçamento Participativo nos últimos anos, porque o programa realmente mudou a cara da região”, disse. Dos R$ 130 milhões

que esta edição do OP vai investir na cidade, Venda Nova receberá o montante de R$ 17,85 milhões, 18% a mais que na edição anterior. Joel Gonçalves Pereira, gerente regional do OP, apresentou a metodologia e as diretrizes do OP 2013/2014 e entregou para as lideranças os formulários para solicitação de obras. Os moradores têm até o dia 18 de maio para promoverem discussões em suas regiões, definirem quais sugestões de obras apresentarão para serem votadas na etapa seguinte e entregarem o formulário preenchido na regional. Em cada formulário deverá constar até três pedidos, sendo, no máximo, um por bairro. Em junho acontecem assembleias em cada sub-região para eleição das obras e escolha dos delegados. A entrega oficial do caderno com as obras escolhidas será entregue ao prefeito Marcio Lacerda em dezembro.

Sucesso Desde 1994, quando o Orçamento Participativo foi implantado em Belo Horizonte, foram concluídas 1.105 obras das 1.413 aprovadas, índice de 80%, considerado muito bom pela administração pública. Atualmente, 114 obras estão em andamento por toda a cidade. Em Venda Nova já foram concluídos 137 empreendimentos e 26 estão em andamento. Geraldo Herzog destacou a importância do Orçamento Participativo e ressaltou o destaque que Belo Horizonte alcançou fora do Brasil. “A democracia da nossa cidade é exemplo para o Brasil e para várias cidades do mundo que vêm aqui conhecer nossa experiência. Isso aumenta nossa responsabilidade em aperfeiçoar e transformar esse instrumento de participação popular”, afirmou.

Avanilton Aguilar

A edição de março do jornal Entre Nós já foi enviado às residências de todos os servidores e aposentados das administrações direta e indireta da Prefeitura de Belo Horizonte. De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL), aqueles que ainda não receberam o informativo podem entrar em contato pelos telefones 3277-1000 e 3277-4449 ou pelo e-mail entrenos@pbh.gov.br para atualização do endereço residencial no banco de dados. Também é importante lembrar que o endereço, junto com os demais dados pessoais (CPF, estado civil e escolaridade, entre outros), compõem a ficha utilizada para o acompanhamento de

3

Presença de muitos jovens no evento foi ressaltada pelas autoridades

OP regional será aberto hoje na região Nordeste A abertura regional do Orçamento Participativo 2013/2014 na região Nordeste acontece hoje, às 18h, na Escola Municipal Governador Carlos Lacerda (rua Princesa Leopoldina, 419, bairro Ipiranga).


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Terça-feira, 17 de abril de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Março de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

365,12

0,43

6,59

6,94

nov/11

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

369,94

0,62

5,47

5,90

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,18

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

dez/11

367,27

0,59

7,22

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

Prefixada (montadoras)

0,99

2,18

120,20

1,63

jan/12

376,82

2,60

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

Prefixada (multimarcas)

1,41

2,68

90,07

2,01

fev/12

376,52

-0,08

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

6,13

mar/12

377,65

0,30

2,83

6,41

380,72

0,49

2,29

5,87

Prefixada (montadoras)

1,38

2,17

57,25

1,86

0,25

3,25

6,24

402,16 (3)

0,33

2,71

5,90

Prefixada (multimarcas)

1,50

3,14

109,33

2,20

11,90

13,95

17,23

12,81

7,77

9,74

25,35

8,72

3,71

14,29

285,18

7,98

Imóveis Construídos

-0,08

1,51

-1.987,50

0,98

Imóveis na Planta

-0,08

1,51

-1.987,50

0,36

1,20

3,60

200,00

2,27

2,45

5,89

140,41

3,57

1,61

2,80

73,91

1,86

1ª abr/12

398,07

(3)

Automóveis Usados

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

CDC - Financeiro (8)

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

CDC - Bens Alienáveis

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

Eletroeletrônicos

1,90

4,75

150,00

3,34

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

Mobiliário

1,31

5,28

303,05

2,76

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

0,00

Financeiras Independentes

8,44

14,38

70,38

12,34

mar/12

137,04

198,94

117,26

0,59

0,81

0,48

-1,31

2,79

-3,41

-1,35

1,45

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo

-2,80

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Nacional

2,18

3,34

53,21

2,38

Internacional

0,94

2,38

153,19

1,51

1,41

7,23

412,77

3,68

Capital de Giro (8)

1,16

4,05

249,14

2,26

Conta Garantida (8)

1,18

4,35

268,64

2,40

2,44

9,14

274,59

6,21

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

Cooperativas de Crédito (aplicação)

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

530,26

0,79

9,48

12,61

out/11

403,97

0,71

8,41

10,40

536,25

1,13

10,72

12,49

Fundo de Investimento Longo Prazo

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

1,04

11,87

12,57

Poupança (5)

dez/11

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

Taxa SELIC (6)

jan/12

412,87

0,29

0,29

10,16

551,72

0,37

0,37

12,63

fev/12

415,22

0,57

0,86

9,56

558,01

1,14

1,51

12,17

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,82 0,78 0,34

0,65

91,18

0,52

0,57

0,75

31,58

0,67

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Tarifas Bancárias – Março de 2012

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Fevereiro de 2012

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

416,25 (16)

548,00 (10)

624,46 (56)

1560,00 (33)

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

Apartamento 1 Quarto

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

870,95 (82)

1012,33 (132)

1929,03 (93)

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

Apartamento 2 Quartos

599,77 (43)

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

40,90

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

700,80 (25)

833,33 (9)

1068,42 (19)

1302,40 (9)

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

1036,92 (26)

1191,49 (74)

1431,81 (199)

2284,82 (221)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(2)

1744,44 (9)

2773,08 (26)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2200,00 (4)

2318,97 (29)

4061,19 (134)

369,23 (13)

454,29 (14)

(2)

-

487,50 (4)

525,00 (4)

(1)

-

432,50 (4)

-

740,00 (5)

-

626,19 (21)

771,43 (7)

1061,11 (9)

(1)

840,77 (13)

1008,33 (12)

(2)

-

1130,00 (10)

1509,09 (11)

2530,00 (10)

4687,50 (8)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1792,86 (7)

-

(2)

(1)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

por evento

59,00

..

32,29

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

15,75

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

7,40

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

41,95

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

56,00

133,33

46,33 6,53

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(1)

8150,00 (4)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

15,00

..

(3)

8138,46 (26)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

653,77

10,40

Anuidade - cartão básico nacional

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, somente são publicado s valo res médios o btidos a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicado s po r hífen (-). Os valo res médio s referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,09

-0,08

Arroz

3,00 kg

5,78

0,00

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,00 -0,16

Produto

Variação (%) No mês

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Março de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

0,00

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Período

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

Barracões

Casas

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

7,62

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

7,16

6,86

5,08

Café moído

0,60 kg

7,61

0,00

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

Chã de dentro

6,00 kg

98,52

-0,20

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

jan/12

376,82

960,02

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

6,76

15,19

6,28

mar/12

377,65

960,02

449,38

0,30

0,00

-1,50

2,83

14,13

-2,40

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,41

14,13

-1,28

Farinha de trigo

1,50 kg

3,12

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

21,06

0,15

Leite pasteurizado

7,50 l

15,00

-0,03

Manteiga

750,00 g

14,81

0,10

Óleo de soja

1,00 un

3,02

0,04

Pão francês

6,00 kg

37,02

0,07

Tomate

9,00 kg

18,27

-1,40

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Terça-feira, 17 de abril de 2012

31

Novos membros do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência conhecem ações da PBH na área de Meio Ambiente

este para mostrar que as dificuldades ainda existem, mas o primeiro passo foi dado e a tendência é melhorar”, opinou. A Comissão de Coordenação Local do Programa BH Cida-

dania tem o objetivo de construir e mobilizar a rede de apoio e serviços municipais para o atendimento das famílias em situação de vulnerabilidade, além de executar o plano de ação local.

Congresso do Iclei e selo BH Sustentável foram alguns temas da palestra

Weber Coutinho, gerente de Planejamento e Monitoramento Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) e coordenador adjunto do comitê, o programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental, o selo “BH Sustentável”. O programa tem como objetivo pro-

mover a redução do consumo de água e de energia, a redução e a reciclagem dos resíduos sólidos e das emissões de gases de efeito estufa, em especial na construção civil, além de ser uma garantia de performance, que exigirá o atendimento dos índices de eficiência estabelecidos para

de novas políticas sociais. “A comissão local tem como principal papel fortalecer a rede de serviços nas comunidades onde está implantada, buscando articular as ações presentes no território de maneira integrada e intersetorial, a partir de diagnósticos conjuntos sobre a realidade vivenciada”, disse. Para o gerente regional de Políticas Sociais, Ademilton Araújo, a Regional Norte vem se destacando no trabalho intersetorial graças à dedicação de todos os gestores e trabalhadores das polí-

ticas temáticas. “O resultado deste trabalho intersetorial é o maior potencial de resolutividade, especialmente para os usuários e para os cidadãos, pois os serviços estão cada vez mais qualificados”, afirmou. Poliana Cristina, diretora da Escola Municipal Rui Costa, que fica no Conjunto Felicidade, participou do encontro pela primeira vez. “Gostei muito ouvir outros relatos de experiências e me inteirar sobre o que vem sendo desenvolvido a nível central. Acho importante um encontro como

Gercom Norte

Regional Norte promove encontro das comissões de coordenação local do BH Cidadania Com o tema “Qualificar e fortalecer a comissão local para avançar na intersetorialidade e consolidar a rede de proteção social”, a Regional Norte sediou na última semana o primeiro Encontro Regional das Comissões de Coordenação Local do Programa BH Cidadania. O coordenador central do programa BH Cidadania, Marcelo Mourão, abordou a história e o papel da comissão de coordenação local, bem como seus avanços e desafios, e ressaltou a importância da comissão na articulação e na implementação

cada item (água, energia, resíduos e emissões), premiando com os selos bronze, prata ou ouro segundo o número de objetivos atendidos, se um, dois ou três, respectivamente. O gerente afirmou que vários empreendimentos já se inscreveram e foram analisados e

que em breve será realizada uma grande cerimônia para a entrega dos primeiros certificados. O Instituto Bureau Veritas Brasil (BVQI), um dos maiores institutos de certificação do mundo, será o responsável pelas auditorias necessárias ao processo de certificação. As empresas interessadas podem acessar o sistema pelo site cesa. pbh.gov.br João Marcelo Mendes, da empresa Waycarbon, responsável pela atualização do Inventário de Emissões de GEEs de Belo Horizonte, fez uma apresentação do mesmo, salientando que o maior emissor de CO2 em Belo Horizonte é a queima de combustíveis fósseis. João Marcelo afirmou ainda que os primeiros números atualizados serão apresentados dentro do congresso mundial do Iclei. João Marcelo falou também sobre a elaboração do Plano de Redução das Emissões de GEEs de Belo Horizonte e o levantamento/diagnóstico do consumo de energia em Belo Horizonte.

SMMA

Os novos membros do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência (CMMCE), empossados em março, reuniram-se na última semana no Museu das Minas e do Metal, na Praça da Liberdade, para primeira reunião de pauta. Na oportunidade, assistiram palestras sobre as ações desenvolvidas pela Prefeitura de Belo Horizonte relativas ao meio ambiente, além de definirem os grupos de trabalho do comitê. O secretário municipal de Meio Ambiente e coordenador do comitê, Vasco Araujo, destacou a importância da realização da reunião e ao lado da secretária executiva do CMMCE, Anna Louzada, fez uma apresentação sobre o Congresso Mundial do Iclei, que acontece em Belo Horizonte entre os dias 14 e 17 de junho deste ano. A apresentação foi feita também no dia anterior, aos conselheiros do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam). Além do Congresso Mundial do Iclei, foi apresentado por

Reunião de gestores garante agilidade no atendimento ao cidadão na Regional Leste

Gercom Leste

A cada 15 dias a Regional Leste promove uma reunião com a participação de secretários e gerentes de todas as áreas. Durante estes encontros são discutidos assuntos de interesse geral, garantindo, assim, a intersetorialidade das ações. Na oportunidade os gerentes expõem o desenvolvimento dos trabalhos, apresentam demandas emergenciais, socializam as dificuldades e sugerem mudanças para o melhor andamento dos trabalhos. “É a oportunidade que os gerentes têm para socializar as informações, já vez que as ações são diversificadas, além de trocarem experiências. O resultado tem sido bastante positivo”, disse Irma Isabel de Moura, gerente regional de comunicação. Dados sobre andamento de obras, manutenção, lim-

peza urbana, fiscalização, atividades de educação, saúde, políticas sociais, orçamento participativo e gestão compartilhada são alguns dos assuntos que foram discutidos na última semana no encontro. Uma das questões mais discutidas durante as últimas reuniões foram as estratégias que devem ser utilizadas para garantir a agilidade e a resposta ao cidadão, seja através

do SAC, das demandas da imprensa, do 156 ou das redes sociais. “É necessário que trabalhemos de maneira integrada e eficiente no atendimento ao cidadão, procurando dar respostas em tempo hábil. Estes encontros têm sido de fundamental importância para o bom andamento dos trabalhos. São momentos de reflexão e troca de experiências”, disse Rita Margarete Rabelo, secretária regional Leste. Além do encontro quinzenal, os gerentes se reúnem semanalmente para discutir o cronograma das ações do programa Bairro Vivo, atividade integrada entre as gerências que têm garantido serviços de revitalização de praças, poda de árvores, além dos trabalhos de limpeza urbana e fiscalização.

Objetivo é construir e mobilizar a rede de apoio e serviços para famílias em situação de vulnerabilidade

12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 A rua Piauí, entre as ruas Álvares Maciel e Domingos 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 Vieira, no bairro Santa Efigênia, que antes funcionava em mão 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 dupla, opera desde sexta-feira, dia 13, em mão única 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 direcional neste sentido. O objetivo da mudança é proporcio12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 nar mais segurança para pedestres e veículos e melhorar a 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 fluidez na circulação de veículos. As alterações estão sinaliza12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 das com faixas de pano para orientar os motoristas e pedes12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 tres. Agentes da BHTrans monitoram o trânsito na região. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901

Rua do bairro Santa Efigênia tem circulação alterada


BELO HORIZONTE

Poder Executivo abril de 2012 Terça-feira,Terça-feira, 17 de abril17dede2012

Diário Oficial do Município

32 32

Secretaria de Saúde participa de lançamento de curso internacional com a saúde pública. “Temos uma bela parceria com a UFMG e isso possibilitou que Belo Horizonte adotasse o telessaúde como política de saúde pública”, expôs. Todo centro de saúde da capital mineira é informatizado e permite a utilização da teleconsultoria. A ideia é interligar a rede básica aos especialistas da rede SUS-BH e aos profissionais da Faculdade de Medicina da UFMG. O diretor da Faculdade de Medicina, Francisco Penna, ressaltou o trabalho reali-

zado em conjunto com a Secretaria de Saúde. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que a tecnologia já usada em muitas cidades do país é importante para diminuir as desigualdades, trocar experiências e reforçar laços. “O serviço é importante, sobretudo, na atenção básica. O telessaúde não muda só a realidade dos pacientes, mas dos profissionais, melhorando a qualidade do atendimento”, comentou.

Para o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a tecnologia do telesaúde pode mudar a realidade de pacientes e profissionais

Telessaúde da Rede SUS-BH Os usuários da rede pública de saúde de Belo Horizonte contam com a tecnologia para agilizar o atendimento das consultas especializadas. Os profissionais têm acesso ao sistema chamado BH Telessaúde e podem tirar dúvidas sobre procedimentos e otimizar o atendimento dos usuários. O profissional de nível superior do centro de saúde (médico, enfermeiro e dentista) entra em contato com o especialista, via teleconsultoria, e isso faz com que o atendimento seja agilizado, sem a necessidade do paciente aguardar pela consulta. O especialista recebe um e-mail avisando que há uma

teleconsultoria, acessa, responde e orienta o profissional, sem contato com o paciente, tendo acesso ao sistema, independentemente do local em que esteja. Quando é identificada a necessidade, o especialista pede o encaminhamento do paciente de maneira qualificada. No mês de novembro, Belo Horizonte se cadastrou para participar do projeto Telessaude Brasil Redes, do Ministério da Saúde. O objetivo é incentivar, por meio de financiamento e cumprimento de metas, a utilização de teleconsultoria. Os municípios já receberam 70% da verba e irão receber os outros 30% após o cumprimento da meta.

Programa da Amas capacita jovens e serve de base para trajetórias de sucesso teúdos apreendidos, apresentar suas habilidades e desenvolver outras competências no decorrer do período de contrato. Durante o tempo de permanência no trabalho, o jovem é acompanhado por um técnico do programa, que será referência neste processo de desenvolvimento pessoal, profissional e social. Já passaram por este programa aproximadamente 8 mil jovens.

AMAS

O programa Formação para o Trabalho existe na Associação Municipal de Assistência Social (Amas) desde 1993, atendendo jovens encaminhados pelos serviços e programas de Assistência Social de Belo Horizonte e pelos programas internos da Amas, oferecendo vagas para o trabalho protegido. A Amas se tornou entidade capacitadora, com a ampliação gradativa de 40 para 160 horas de formação, com matriz curricular aprovada no Ministério do Trabalho. Antes da contratação, o jovem passa por oficinas de formação com o objetivo de prepará-lo para a inserção no trabalho. Neste período, é desenvolvido um conteúdo programático fundamentado no eixo “Juventude, Cidadania e Trabalho”. Após essa formação, o jovem é encaminhado a um posto de trabalho, onde poderá aplicar os con-

Márcio Martins

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, participaram na última semana do lançamento do Curso Internacional de Formação em Telessaúde à Distância, que formará 387 alunos de 16 países. O evento aconteceu na terça-feira, dia 10, no auditório do Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Também participaram do lançamento o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, o reitor da UFMG, Clélio Campolina, e o diretor da Faculdade de Medicina da UFMG, Francisco Penna. Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e desenvolvido a partir das experiências latino-americanas, o curso tem participação de dirigentes nacionais de projetos de telessaúde e das principais universidades da região. A ação se estruturou a partir do Projeto Protocolos Regionais de Formulação de Políticas Públicas de Telessaúde para a América Latina, que envolveu ministérios da Saúde e universidades do Brasil, El Salvador, Argentina, México, Colômbia, Equador, Chile, Venezuela, Peru, Uruguai, Guatemala, Costa Rica, Bolívia, Panamá, Guiana e Suriname. Para Marcelo Teixeira, o Telessaúde é um compromisso

Flávio Luiz Mendes passou por projetos sociais da Amas

História de sucesso Dos projetos sociais da Amas à International Business, na Califórnia, nos Estados Unidos. Essa é a trajetória de sucesso de Flávio Luiz Mendes, que hoje é analista de qualidade na empresa Philips Healt, em Lagoa Santa. O jovem tem muito orgulho de ter dado o primeiro passo através da Amas, instituição que, para ele, foi o ponto de partida para melhores oportunidades. “A Amas faz muita diferença na vida das pessoas. O trabalho é muito importante para desenvolver o caráter pessoal e profissional dos adolescentes e, consequentemente, melhorar as condições de vida de suas famílias”, disse Flávio. No programa Geração do Trabalho (atual Formação para o Trabalho), Flávio iniciou como atendente de apoio administrativo no Hospital Odilon Behrens, depois foi aprovado no vestibular do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-MG), continuou os estudos no Senai-MG e, através de uma bolsa de estudos, cursou Negócios Internacionais, na Santa Ana College, na Califórnia. Além disso, participou de um trabalho voluntário, recebendo um agradecimento da Casa Branca e um certificado assinado pelo presidente Barack Obama. A presidente da Amas, Rosalva Portella, destacou que o programa Formação para o Trabalho é importante para a vivência e para a construção dos jovens como seres humanos e cidadãos. “Muitas vezes, passam por aqui jovens dilacerados pela experiência de vida. Com o programa, eles têm oportunidade de transformar a realidade, trazendo benefícios no presente e para o futuro”, disse.

Cabana ganha painel especial em homenagem às

mulheres Uma intervenção artística promovida pela Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania, através da Coordenadoria dos Direitos da Mulher (Comdim), homenageou as mulheres na esquina das ruas Independência e Nova, no bairro Cabana, na região Oeste. O grafite tomou conta dos muros do local na atividade, feita em parceria com o projeto Guernica e estruturada pela coordenadora de Direitos da Mulher, Lúcia Helena Apolinária, pelo coordenador do projeto Guernica, José Marcius Valle, e pelo educador social Luzimar Lopes, o Bah. A ideia de criar uma abordagem lúdica usando o grafite nasceu como forma de alcançar a juventude, atividade muito praticada pelos jovens do bairro. A criação de um painel em um local estratégico teve a intenção de chamar a atenção dos moradores para os direitos humanos e alertar sobre a violência de gênero. “Em uma comunidade do tamanho da Cabana, os direitos às vezes são violados, por falta de conhecimento da população. Entender que a violência de gênero é silenciosa é importante, pois na maioria das vezes é tão silenciosa que as mulheres nem percebem”, disse Lúcia Helena Apolinária. Lúcia Helena disse que essa foi uma experiência piloto. “A ideia é fazer novas atividades da Comdim em conjunto com o projeto Guernica em outros aglomerados de Belo Horizonte para que possamos, através da arte e do grafite, resgatar mulheres e sensibilizar a população com o tema violência de gênero”, destacou.


DOM - 17/04/2012