Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVIII • N. 4.049 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 13/4/2012

Hospital Frederico Ozanan vai receber novas unidades, destinadas a pacientes crônicos, mas que não precisam mais ficar em unidades de alta complexidade Belo Horizonte deve ganhar mais 120 leitos destinados a pacientes crônicos, que já tiveram suas vidas salvas no Hospital Pronto Socorro João XXIII e que não precisam mais ficar em uma unidade de alta complexidade. O anúncio foi feito na terça-feira, dia 10, pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que esteve no hospital em uma reunião para conhecer o diagnóstico e o plano de ações do Núcleo de Acesso e Qualidade Hospitalar (NAQH). O núcleo integra o SOS Emergências, ação lançada no final do ano passado pelo Ministério da Saúde (MS). Os leitos serão instalados no Hospital Frederico Ozanan, na região Noroeste, atualmente desativado. O estado e o município têm um prazo de 30 dias para apresentar, para o MS, o projeto de abertura de novos leitos. A ampliação de leitos é uma das ações do Hospital João XXIII, um

Márcio Martins

BH qualifica assistência emergencial e vai ganhar 120 leitos de retaguarda

Segundo o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, a abertura de leitos vai desafogar o serviço de Belo Horizonte

dos 11 hospitais participantes do programa SOS Emergências. Cada hospital receberá, anualmente, R$ 3,6 milhões do Ministério da Saúde para custear a ampliação e qualificação da assistência da emergência. Entre as autoridades presentes na reunião estavam o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, o secretário de atenção à

Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, o presidente da Fhemig, Antônio Carlos de Barros Martins e o diretor do Hospital Pronto Socorro João XXIII, Eduardo Leguori Cerqueira. “A parceria com o Ministério da Saúde promove uma intervenção mais abrangente. A abertura de leitos de retaguarda apoia o município e desafoga o serviço

de Belo Horizonte”, afirmou Marcelo Teixeira. Para Alexandre Padilha, o Hospital João XXIII tem papel de protagonista no programa. “Escolhemos o hospital devido à sua especialidade e excelência. Quando fizemos a escolha das unidades participantes, sabíamos das áreas mais críticas e onde teríamos que concentrar nossos esforços”, explicou.

SOS Emergências O programa SOS Emergências integra a Rede Saúde Toda Hora e vai alcançar, até 2014, os 40 maiores prontos socorros brasileiros, abrangendo todos os 26 estados e o Distrito Federal. O Governo Federal, juntamente com estados, municípios e gestores hospitalares, garante que vai promover o enfrentamento das principais necessidades desses hospitais, qualificar a gestão, ampliar o acesso aos usuários em situações de urgência e garantir atendimento ágil, humanizado e com acolhimento. A ação tem início em 11 hospitais de grande porte, localizados em nove cidades: Instituto Dr. José Frota (Fortaleza), Hospital da Restauração (Recife), Hospital Estadual Roberto Santos (Salvador), Hospital de Urgências (Goiânia), Hospital de Base (Brasília), Hospital João XXIII (Belo Horizonte), Santa Casa e Hospital Santa Marcelina (São Paulo), Hospital Miguel Couto e Hospital Albert Schweitzer (Rio de Janeiro) e Grupo Hospitalar Conceição (Porto Alegre). Esses hospitais são referências regionais, possuem mais de 100 leitos, tem pronto socorro e realizam grande número diário de internações e atendimentos ambulatoriais. O trabalho dos núcleos será acompanhado pelo Comitê Nacional de Acompanhamento do SOS Emergências, formado por representantes dos hospitais de excelência, do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde, do Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde e membros do Ministério da Saúde.

Cinema mudo com trilha sonora ao vivo em 44 sessões no Sesc Palladium no Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). A primeira temporada, intitulada de “A Realidade”, é composta por 31 filmes. A estreia será hoje e pode ser vista até o dia 22, nas sextas e sábados, às 21h, e nos domingos, às 19h. A trilha sonora é do músico Maurício Ribeiro, com execução da pianista Joana Boechat. Os filmes apresentados têm como tema comum a ação cotidiana e todos são voltados para o cinema documental. Entre os selecionados estão “A Saída da Fábrica”, “São Francisco: Resultado de um Terremoto” e “Whisky Dewar”, considerado por muitos estudiosos como o primeiro filme publicitário da história. Todas as sessões têm ingressos a R$ 10 (in-

Odilon Laje

Em tempos de cinema 3D e outras tecnologias utilizadas nas salas de cinema, o projeto História do Cinema Mudo ao Vivo, produzido e dirigido por Ana Gusmão, com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, propõe o caminho contrário. O experimento, que resgata grandes clássicos do cinema mudo, do período de 1877 a 1907, leva o espectador a apreciar a sétima arte de uma maneira nada convencional. O interessante é que a trilha sonora será feita no momento em que a imagem chega ao telão, como era feito nas primeiras exibições cinematográficas. Ao todo, serão exibidas 44 filmes históricos, divididos em duas temporadas, no Teatro Julio Mackenzie,

Trilha sonora é do músico Maurício Ribeiro, com execução da pianista Joana Boechat

teira) e R$ 5 (meia). O projeto se encerra com “A Fantasia”, nome escolhido para a segunda parte da montagem, que começa a ser exibida no dia 27 de abril. Os 13 filmes exibidos focam na transição para uma nova forma de se fazer cinema, com a criação de roteiros mais elaborados, além do surgimento de toda infraestrutura com atores, cenários, planos e efeitos. Vale lembrar que estas inovações foram responsáveis por transformar o cinema neste mercado de grandes produções, como é atualmente. Dentre os filmes que compõem essa etapa, será exibido o clássico “Viagem à Lua”, de Georges Méliès. As composições são de Gilberto Mauro, executadas pelo pianista Júlio Vinícius Bastos. De acordo com Ana Gusmão, foram selecionados produções importantes da história cinematográfica, mas pouco conhecidas pelo público. Além disso, o espectador poderá viver uma experiência cênicamusical-visual ousada, tendo ao fundo uma trilha sonora executada por experientes pianistas. “A interpretação ao vivo destaca a trilha sonora sempre sentida, mas quase nunca percebida pelo grande público”, ressalta. Segundo Ana, a experiência é uma ótima oportunidade para entender como a musicalidade pode compor as emoções dos personagens e das demais situações.

O projeto A História do Cinema Mudo ao Vivo tem como objetivo atingir duas esferas distintas, proporcionando o resgate da história do cinema, exibindo filmes que estão fora do circuito comercial e pouco vistos em mostras e exposições cinematográficas, além de incentivar a composição de trilhas sonoras com execuções ao vivo. A iniciativa também estimula o encontro entre essas duas artes (vídeo e música), perdido com o advento das novas tecnologias, criando novas formas de intervenções cênicas e musicais. O projeto, que foi iniciado em 2010, tem pesquisa e consultoria cinematográfica do professor José Américo Ribeiro, do Departamento de Cinema da Escola de Belas Artes da UFMG.

O cinema e a cidade O primeiro encontro da capital com o cinema aconteceu em 2 de julho de 1898. Através de um pedido do comerciante Oscar Trompowski direcionado à Prefeitura, o exibidor William Mardock foi autorizado a mostrar para convidados algumas imagens geradas por um cinematógrafo, instrumento de projeção de filmes. A sessão foi realizada em uma casa da rua Goiás, de propriedade de Hermínio Alves, deixando o grupo surpreso com a perfeição e a nitidez das imagens. Com a chegada de um cinematógrafo no Teatro Paris, na rua da Bahia, em 1912, Belo Horizonte inaugurava sua primeira sala de exibição: o cinema Odeon. O espaço se tornou um marco na cultura local. A entrada das pessoas na casa era descrita pelos registros da época como “estouro da boiada”, uma referência ao público numeroso que o local reunia. Oito anos depois, surgia o cinema Pathé, que tinha como atrações a orquestra do professor Bussachi e o Pathé Jornal, noticiário cinematográfico que também possuía versão impressa.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

Novos Registros mostra a cidade através das narrativas policiais O projeto Novos Registros – Banco de Teses sobre BH apresenta na terça-feira, dia 17, a palestra de Marina Guedes Costa e Silva, que apresenta sua dissertação de mestrado em educação, “A moral e os bons costumes: a experiência da cidade nas narrativas policiais (Belo Horizonte 1897-1926)”. O evento acontece no auditório do Centro de Cultura Belo Horizonte (rua da Bahia, 1.149, Centro), às 19h. A entrada é gratuita e não é necessária inscrição prévia. O evento é promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, e pelo Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte. A dissertação foi defendida na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2009 e busca compreender os mecanismos de controle e disciplina sobre a população belohorizontina por volta de 1900, período de fundação da capital, até 1926, ano em que a legislação previu mudanças significativas na organização da Secretaria de Polícia do Estado de Minas Gerais. Para isso, o trabalho parte do estudo das narrativas policiais sobre a cidade. A pesquisa da professora da Rede Municipal de Belo Horizonte tem como fonte os documentos do Fundo Polícia do Arquivo Público Mineiro e a legislação referente à Força Pública de Minas Gerais e à Secretaria de Polícia. A dissertação aponta, entre outras considerações, que a polícia foi um dos aparelhos de disciplina mobilizados pelo Estado na busca por conformar comportamentos e sensibilidades balizados pelos valores morais predominantes na época. Os documentos acessados também possibilitaram o conhecimento da porção civil da polícia em Belo Horizonte e a sua constituição cotidiana.

Bate papo Após a palestra, a autora participará de um bate papo com o público. Os trabalhos que compõem o projeto Novos Registros podem ser consultados, pessoalmente, no Banco de Teses do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (rua Itambé, 227, Floresta). O público terá direito a um certificado de participação. O documento deve ser solicitado por meio do livro de presença disponível no dia do evento e a sua entrega acontecerá ao final do debate. O projeto Novos Registros - Banco de Teses sobre Belo Horizonte é uma ação de difusão cultural e divulgação do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte que acontece desde 1993. Ao longo do ano, participam palestrantes que tenham feito trabalhos acadêmicos sobre a cidade em diversos campos do conhecimento ou sobre temas afins à área cultural e à preservação de acervos para apresentações gratuitas e debates com o público.

Belo Horizonte apresenta programa em seminário internacional de combate à violência contra as mulheres O secretário municipal adjunto de Direitos da Cidadania, José Wilson Ricardo, a coordenadora dos Direitos da Mulher, Lúcia Helena Apolinário, e a gerente de Planejamento, Pesquisa e Gestão Administrativa Financeira, Marcella Aguiar, representaram Belo Horizonte no seminário internacional Projeto 100 Cittá, que aconteceu em Santos, São Paulo, no final de março. Na ocasião, José Wilson apresentou o projeto Caem, de capacitação e autonomia econômica da mulher. O programa faz parte do projeto 100 Cittá – 100 Projetos, 100 Cidades, que tem como eixos temáticos questões ambientais; in-

Sexta-feira, 13 de abril de 2012 Arquivo Pessoal

2

Poder Executivo

fância e juventude; direitos da mulheres; mobilidade urbana e planejamento territorial. Em Belo Horizonte, o foco é o enfrentamento à violência contra a mulher e, neste sentido, a Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania está capacitando mulheres em cursos profissionalizantes. Com essa formação inicial as mulheres capacitadas

serão facilitadoras na formação de outras mulheres no enfrentamento à violência de gênero. “Esperamos que Belo Horizonte possa dar um salto maior de qualidade nessa política e continuar sendo fomentador e referência dos avanços da política de enfrentamento à violência de gênero”, disse Lucia Helena Apolinário. “É muito importante tratar da conscientização do agressor. Só assim vamos atingir as causas do problema”, ressaltou José Wilson Ricardo.

Palestra de Marina Guedes mostra dissertação defendida na UFMG

Programa PUC Aberta auxilia estudantes na escolha profissional Com atividades direcionadas a estudantes das escolas públicas e particulares de ensino médio e de pré-vestibulares que desejem conhecer os cursos de graduação que a PUC Minas oferece, as áreas de atuação dos cursos, as profissões e o mercado de trabalho e auxiliar a escolha por um curso superior, a PUC promove a 14ª edição do programa PUC Aberta. O evento será realizado no campus Coração Eucarístico entre terça, dia 17, e sexta, dia 20, das 13h às 18h, e, na quinta, dia 19, também das 18h30 às 22h15. Mais de 8 mil estudantes, de 157 escolas e pré-vestibulares, são esperados para o evento. Cerca de 120 mil alunos do ensino médio já participaram do PUC Aberta desde 1999. Os estudantes poderão participar de feira, de 800 m², localizada no estacionamento próximo à biblioteca, que apresentará todos os 50 tipos de cursos de graduação da universidade, além de grupos de palestras sobre as profissões, visitas guiadas a laboratórios, ao Museu de Ciências Naturais e à PUC TV, que fará cobertura ao vivo com flashes durante o evento (NET canal 12 e Oi TV canal 14). Na ocasião, poderão conhecer também as oportunidades de bolsas de estudo, pesquisas e intercâmbio, atividades

de extensão e cultura. As inscrições para participar são feitas diretamente nas escolas, mas para aqueles que ainda não a fizeram ou que não são vinculados a alguma instituição de ensino, poderão ligar no telefone (31) 3319-4444 até a segunda-feira, dia 16. O evento prosseguirá nas unidades da universidade. A previsão é que o PUC Aberta atenda mais de 14 mil estudantes nesta edição. Em abril, o evento prosseguirá ainda no núcleo universitário de Contagem, dos dias 25 a 27. Em maio, nos dias 8 e 9, o encontro ocorrerá na Unidade Barreiro e no campus de Poços de Caldas, no Sul de Minas. No dia 9, é a vez da unidade São Gabriel e, no núcleo universitário de Betim será nos dias 9 e 10 de maio. No site da PUC Minas um hotsite pode ser acessado com todas as informações sobre o evento, no endereço www.pucminas.br/ pucaber ta2012.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Abertura do Orçamento Participativo no Barreiro reúne mais de 700 pessoas A abertura regional do Orçamento Participativo no Barreiro reuniu nada menos do que 719 moradores dos diversos bairros e vilas da região na quarta-feira, dia 11, na Escola Municipal Professora Isaura Santos. O Barreiro receberá R$ 20,2 milhões para executar as obras aprovadas no OP 2013/2014, R$ 5 milhões a mais que a verba disponibilizada na edição anterior do OP. A mesa de abertura do evento contou com a presença de au-

toridades dos poderes executivo e legislativo de Belo Horizonte e do Estado. A Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento Participativo (Comforça) foi representada por Carmem Panadés Rubió, presidente da Associação de Moradores do bairro Regina. “O Orçamento Participativo educa a população a pensar coletivamente e a exercer a cidadania e mostra que temos capacidade de decidir o que é prioritário”, avaliou. O evento foi

marcado por apresentações de músicos servidores da Regional Barreiro e das crianças da escola que sediou o encontro. O secretário regional Sylvio Malta destacou o número de participantes. “Contamos mais uma vez com o empenho de todos em mobilizar suas comunidades”, disse. A participação na assembleia de abertura é fundamental para as próximas etapas. Para cada 25 pessoas do mesmo bairro, será indicado um delegado para votar nas obras pré-selecionadas pelas subregiões. O Milionários foi o bairro com maior participação. A presença de 226 moradores garantiu o direito à indicação de nove delegados.

Próximos passos Ao final do evento, os participantes receberam os formulá-

Ginástica laboral intensifica interação na Regional Centro-Sul cadeiras que despertavam os participantes para uma maior interação e união entre eles, além de brindar a vida e a saúde. As atividades aconteceram durante três dias, pela manhã, no 11º andar do prédio da Regional Centro-Sul, na sede do Centro de Referência Especializada de Assis-

Gercom Centro-Sul

A Gerência de Promoções e Eventos Esportivos de Recreação, Lazer e Feiras da Regional CentroSul realizou na última semana a tradicional ginástica laboral de uma maneira bem diferente. Em comemoração à Páscoa, as aulas foram realizadas de maneira bem descontraída e com muitas brin-

Atividades aconteceram durante três dias na última semana

tência Social (Creas) Centro-Sul, no BH Resolve e também na sede da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional, que funciona no mesmo prédio da Regional Centro-Sul. Além dos exercícios comuns da ginástica laboral, como os alongamentos, foi desenvolvido um “pet boliche”, jogo que se assemelha ao boliche, mas que usa garrafas pet no lugar dos pinos e uma bola mais leve. Também foram realizadas brincadeiras como cabra cega e batata quente. Todas as atividades foram coordenadas pelo estagiário de Educação Física Thales Mendes. Segundo a gerente regional de Promoções e Eventos Esportivos de Recreação, Lazer e Feiras, Elina Márcia de Souza, o evento teve o objetivo de promover uma interação entre as pessoas de uma maneira divertida e saudável. “O sentido do evento foi aproximar as pessoas e promover uma maior interação entre elas, procurando comemorar e valorizar a vida. O resultado foi bastante positivo”, ressaltou.

Gestão do saneamento em BH é tema de conferência A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura e o Conselho Municipal de Saneamento realizam amanhã a 3ª Conferência Municipal de Saneamento, evento que terá uma palestra com o tema “A Gestão do Saneamento em Belo Horizonte: avanços e desafios”, que abre uma discussão em grupo e apresentação de propostas. A conferência será reali-

zada na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que fica na avenida Professor Alfredo Balena, 190, Centro, das 8h às 18h. Os interessados em participar podem se inscrever no site da Prefeitura de Belo Horizonte (www.pbh.gov.br) ou pessoalmente no local. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3277-8178.

3

Gercom Barreiro

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 13 de abril de 2012

Barreiro receberá R$20,2 milhões para executar obras aprovadas no OP 2013/2014

rios para solicitação das obras. Os moradores têm até o dia 18 de maio para promoverem discussões em suas regiões, definirem quais sugestões de obras vão apresentar para serem votadas na etapa seguinte e entregar o formulário preenchido na regional. Em cada formulário deverá cons-

tar até três pedidos, no máximo um por bairro. Em junho acontecem assembleias em cada subregião para eleição das obras e escolha dos delegados. A entrega oficial do caderno com as obras escolhidas será entregue ao prefeito Marcio Lacerda em dezembro.

Servidora da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional lança livro Além de nutricionista da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan), coordenadora de Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILDI) e de abrigos, Adriana Versiani dos Anjos é escritora. Hoje a funcionária irá lançar seu novo trabalho literário, “A lâmina que matou meu pai”. O evento de lançamento será realizado no segundo piso do Edifício Maletta (av. Augusto de Lima, 233, loja 64), às 20h, no Empório Trecos & Afetos. O livro trata da história de um assassinato seguido de fuga, ou de uma fuga seguida de assassinato, tudo narrado em quatro vozes que se deslocam e se comunicam dentro de um universo em dissolução. Autora de “A Física dos Beatles” (2005) e “Livro de Papel” (2009), entre outros, Adriana publica agora uma plaquete, com tiragem de apenas cem exemplares, com projeto gráfico de Mário Alex Rosa e Lilian Teixeira, trazendo um texto pontuado por uma linguagem que transita livremente entre a prosa e a poesia.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

26

Sexta-feira, 13 de abril de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Março de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

365,12

0,43

6,59

6,94

nov/11

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

369,94

0,62

5,47

5,90

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,18

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

dez/11

367,27

0,59

7,22

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

Prefixada (montadoras)

0,99

2,18

120,20

1,63

jan/12

376,82

2,60

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

Prefixada (multimarcas)

1,41

2,68

90,07

2,01

fev/12

376,52

-0,08

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

6,13

mar/12

377,65

0,30

2,83

6,41

380,72

0,49

2,29

5,87

Prefixada (montadoras)

1,38

2,17

57,25

1,86

0,25

3,25

6,24

402,16 (3)

0,33

2,71

5,90

Prefixada (multimarcas)

1,50

3,14

109,33

2,20

11,90

13,95

17,23

12,81

7,77

9,74

25,35

8,72

3,71

14,29

285,18

7,98

Imóveis Construídos

-0,08

1,51

-1.987,50

0,98

Imóveis na Planta

-0,08

1,51

-1.987,50

0,36

1,20

3,60

200,00

2,27

2,45

5,89

140,41

3,57

1,61

2,80

73,91

1,86

1ª abr/12

398,07

(3)

Automóveis Usados

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

CDC - Financeiro (8)

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

CDC - Bens Alienáveis

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

Eletroeletrônicos

1,90

4,75

150,00

3,34

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

Mobiliário

1,31

5,28

303,05

2,76

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

0,00

Financeiras Independentes

8,44

14,38

70,38

12,34

mar/12

137,04

198,94

117,26

0,59

0,81

0,48

-1,31

2,79

-3,41

-1,35

1,45

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo

-2,80

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Nacional

2,18

3,34

53,21

2,38

Internacional

0,94

2,38

153,19

1,51

1,41

7,23

412,77

3,68

Capital de Giro (8)

1,16

4,05

249,14

2,26

Conta Garantida (8)

1,18

4,35

268,64

2,40

2,44

9,14

274,59

6,21

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

Cooperativas de Crédito (aplicação)

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

530,26

0,79

9,48

12,61

out/11

403,97

0,71

8,41

10,40

536,25

1,13

10,72

12,49

Fundo de Investimento Longo Prazo

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

1,04

11,87

12,57

Poupança (5)

dez/11

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

Taxa SELIC (6)

jan/12

412,87

0,29

0,29

10,16

551,72

0,37

0,37

12,63

fev/12

415,22

0,57

0,86

9,56

558,01

1,14

1,51

12,17

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,82 0,78 0,34

0,65

91,18

0,52

0,57

0,75

31,58

0,67

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Tarifas Bancárias – Março de 2012

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Fevereiro de 2012

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

416,25 (16)

548,00 (10)

624,46 (56)

1560,00 (33)

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

Apartamento 1 Quarto

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

870,95 (82)

1012,33 (132)

1929,03 (93)

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

Apartamento 2 Quartos

599,77 (43)

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

40,90

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

700,80 (25)

833,33 (9)

1068,42 (19)

1302,40 (9)

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

1036,92 (26)

1191,49 (74)

1431,81 (199)

2284,82 (221)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(2)

1744,44 (9)

2773,08 (26)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2200,00 (4)

2318,97 (29)

4061,19 (134)

369,23 (13)

454,29 (14)

(2)

-

487,50 (4)

525,00 (4)

(1)

-

432,50 (4)

-

740,00 (5)

-

626,19 (21)

771,43 (7)

1061,11 (9)

(1)

840,77 (13)

1008,33 (12)

(2)

-

1130,00 (10)

1509,09 (11)

2530,00 (10)

4687,50 (8)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1792,86 (7)

-

(2)

(1)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

por evento

59,00

..

32,29

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

15,75

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

7,40

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

41,95

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

56,00

133,33

46,33 6,53

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(1)

8150,00 (4)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

15,00

..

(3)

8138,46 (26)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

653,77

10,40

Anuidade - cartão básico nacional

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, somente são publicado s valo res médios o btidos a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicado s po r hífen (-). Os valo res médio s referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,09

-0,08

Arroz

3,00 kg

5,78

0,00

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,00 -0,16

Produto

Variação (%) No mês

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Março de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

0,00

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Período

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

Barracões

Casas

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

7,62

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

7,16

6,86

5,08

Café moído

0,60 kg

7,61

0,00

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

Chã de dentro

6,00 kg

98,52

-0,20

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

jan/12

376,82

960,02

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

6,76

15,19

6,28

mar/12

377,65

960,02

449,38

0,30

0,00

-1,50

2,83

14,13

-2,40

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,41

14,13

-1,28

Farinha de trigo

1,50 kg

3,12

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

21,06

0,15

Leite pasteurizado

7,50 l

15,00

-0,03

Manteiga

750,00 g

14,81

0,10

Óleo de soja

1,00 un

3,02

0,04

Pão francês

6,00 kg

37,02

0,07

Tomate

9,00 kg

18,27

-1,40

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


Poder Executivo Sexta-feira, 13 de abril de 2012

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

27

Centenas de pessoas participaram da atividades promovidas no final do mês de março pela Caravana Mães de Minas, evento promovido pela a Prefeitura de Belo Horizonte em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde que tem o objetivo de contribuir para a redução da mortalidade materna e infantil. As atividades se estenderam por três dias na Escola Municipal Professora Isaura Santos, no bairro Miramar. Foram oferecidas diversas oficinas voltadas para a saúde da gestante. As mães puderam tirar várias dúvidas sobre a gestação e cuidados com o bebê. Uma das oficinas mais procuradas foi a de foto e vídeo. “Gostei muito de poder fazer o primeiro registro de imagem do meu bebê”, comemorou Lílian Santos, grávida de sete meses. Fotógrafa do estande, Giovania Monique disse que, ape-

sar de ser um momento tão especial para as mães, muitas não têm oportunidade de registrar. “A emoção é única, não importa se a mãe está na primeira ou na quarta gestação. Meu desafio é captar essa emoção na fotografia”, disse. Muitos pais também queriam entender melhor o que acontece com o corpo da mulher durante o desenvolvimento do bebê e aprenderam como cuidar da criança nos primeiros meses de vida. Leonardo Sudário de Almeida vai ser pai pela primeira vez e se manteve atento durante as oficinas. “Agora me sinto mais seguro para ajudar nos cuidados com o meu filho”, disse.

do, em parceria com a prefeitura de cada cidade onde o evento é realizado. Uma equipe de 15 pessoas coordena nove estandes temáticos sobre aleitamento materno, cuidados com o bebê e com a gestante, parto normal, brinquedos, vídeo e foto, roda de memória e uma exposição do “túnel da vida”. Durante as atividades, as mães também podem conhecer e se cadastrar no 155. Trata-se de um canal criado para interlocução direta com a gestante, visando o monitoramento da gravidez, do nascimento e do desenvolvimento da criança.

Fotos: Érika Sanny

Caravana Mães de Minas reúne centenas de pessoas e oferece oficinas voltadas para a saúde da gestante

O projeto A Caravana Mães de Minas integra o programa Mães de Minas, promovido pelo Governo do Esta-

Gercom Oeste

Regional Oeste debate direitos das pessoas com deficiência

Mães tiraram várias dúvidas sobre a gestação e os cuidados com o bebê e muitas foram acompanhadas pelos futuros pais

A Regional Oeste realizou a 3ª Pré-Conferência da Pessoa com Deficiência, que neste ano discute o tema “Um olhar através da convenção sobre os direitos da pessoa com deficiência, da ONU: novas perspectivas e desafios”, o evento contou com a participação de mais de 300 pessoas, entre usuários e trabalhadores. Os participantes apresentaram suas propostas para serem encaminhadas e debatidas na conferência municipal, que será realizada em maio e tem o intuito de efetivar políticas públicas que garantam benefícios aos usuários. Fizeram parte da programação palestras de representantes da Coordenadoria de Direitos das Pessoas Portadoras de Deficiência, que falaram sobre a Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência, baseado em Tratado da ONU e em desenvolvimento na capital mineira através dos programas Superar, da Secretaria Municipal Adjunta de Esportes, e Viver Sem Limites, do Governo Federal.

Avenida do bairro Jardim Europa tem alteração de circulação A avenida Elias Antônio Issa, entre a avenida Vilarinho e a rua Padre Pedro Pinto, no bairro Jardim Europa, em Venda Nova, que usava a mão dupla, passou ontem a operar em mão única direcional neste sentido. O objetivo da mudança é proporcionar mais segurança para pedestres e veículos e melhorar a fluidez na circulação de veículos. As alterações estão sinalizadas com faixas de pano para orientar os motoristas e pedestres. Agentes da BHTrans monitoram o trânsito na região.

Os coordenadores dos três Centros de Referência da Assistência Social (Cras) de Venda Nova se reuniram na última semana na sede da regional com representantes das escolas municipais situadas na área de abrangência de cada um dos equipamentos para apresentar os serviços de proteção social básica ofertados para a população. A reunião contou com a presença das gerentes regionais de Políticas Sociais e Educação, Agda Francisco e Júnia Amaral, respectivamente, Ângela Pinto dos Santos (Cras Mantiqueira), Leonardo Silva Santos (Cras Leblon), Tereza Lobo (Cras Lagoa), além de diretores e representantes das escolas municipais Moacir Andrade, Adauto Lucio Cardoso, Mario Mourão Filho, Professor Milton Campos, Cora Coralina, Professora Ondina Nobre e da creche Benedita Ilídia. A proteção social básica oferecida pelos Cras tem como metras prevenir situações de risco social através do desenvolvimento de potencialidades e fortalecer vínculos familiares e comunitários. O BH Cidadania e o Cras reúnem várias atividades e programas oferecidos pela Prefeitura de Belo Horizonte e funcionam como um

Gercom Venda Nova

Propostas debatidas foram encaminhadas para conferência municipal

Cras de Venda Nova propõem parceria com escolas municipais

Serviços de proteção básica ofertados para a população foram destacados

ponto de apoio para as famílias com telecentros, oficinas de cultura e atividades dos programas Segundo Tempo e Academias da Cidade, entre outros. Leonardo Silva apresentou a estrutura e funcionamento do Cras Leblon, propondo a troca de informações em prol da eficácia do serviço em uma perspectiva intersetorial, processo que já ocorre com relação às unidades de saúde. A gerente regional de Educação, Júnia

Amaral, defendeu o trabalho conjunto e pediu que os Cras ocupem as crianças no dia da Conferência Regional da Educação de Venda Nova, que será realizada amanhã, para que as mães possam participar do evento. “É importante fazer esta articulação entre as unidades do Cras e o setor de Educação, construindo uma parceria que possa ser exemplo em Belo Horizonte, fortalecendo os laços entre as Políticas Sociais e a Educação”, disse.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo abril de 2012 Sexta-feira,Sexta-feira, 13 de abril13dede2012

Diário Oficial do Município

28 28

Fotos: Márcio MArtins

Projeto Gincana na Escola mobiliza estudantes de todas as regiões da capital

Mais de 2.500 alunos se envolveram com temas relativos a uma vida saudável

Com alegria, animação e importantes informações, o grupo de mobilização social Mobiliza SUS -BH está comandando o Gincana na Escola, projeto da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, com o projeto Guernica e a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), e criado com o objetivo de abordar assun-

tos relacionados à saúde e ao meio ambiente. Nove escolas municipais, uma em cada regional da cidade, foram escolhidas para participarem da gincana. Em cada escola, de quatro a sete turmas do 3º ciclo estão participando da ação. Cada turma recebe uma temática entre dengue, leptospirose, esquistossomose, leish-

Prodabel

Diretores do Google visitam cidade e avaliam parceria com a PBH

maniose, reciclagem, coleta seletiva e impacto do lixo no meio ambiente. “Estamos trabalhando com mais de 2.500 alunos de 12 a 14 anos de idade. O objetivo é tratar de assuntos relevantes para uma vida saudável de uma forma lúdica, o que facilita o entendimento e desperta maior interesse dessas crianças”, disse o coordenador do Mobiliza SUS-BH, Samir Amim. Segundo o chefe de Divisão de Educação para Limpeza Urbana da SLU, Daniel Deleuze, a população de Belo Horizonte só tem a ganhar com essa parceria. “Já trabalhamos juntos em vários eventos. Com a gestão compartilhada, os grupos de mobilização social das diversas secretarias estão se reunindo com o intuito de melhor atender a população. Cada secretaria está levando a sua temática. É uma parceria natural”, ressaltou. Na segunda-feira, dia 9, a abertura da gincana foi na Escola Municipal Armando Ziller, em Venda Nova. Na quarta-feira, dia 11, foi a vez da Escola Municipal

Mário Werneck, na região Oeste. Cerca de 200 crianças participaram da abertura do evento, que contou com shows das bandas Atitude e SUScesso. Jordana Aparecida Gonçalves Pereira, de 12 anos, representante do grupo da dengue, garantiu que sua equipe vai ganhar a gincana. “Já sabemos

Gincana se estende até o final de novembro

Parques municipais de BH oferecem várias atividades no final de semana Os parques municipais de Belo Horizonte têm uma programação especial voltada para vários setores da população entre hoje e domingo, dia 15. Todas as atividades são gratuitas. Confira os destaques:

Domingo, dia 15 • Das 9h às 13h, na Praça das Águas, haverá exposição de material de emprego militar, apresentação de cães de guerra e da banda de música da 4ª Região Militar.

Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Parque JK (No encontro da avenida Bandeirantes com as ruas Engenheiro Caetano Lopes e Professor Melo Cançado, no bairro Comiteco)

(Avenida Afonso Pena, 1.377, Centro)

Para avaliar a parceria de sucesso entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Google, diretores da empresa fizeram uma visita à Prodabel. Segundo o diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google, Marcel Leonardi, é importante que haja esse acompanhamento entre o poder público e as empresas privadas. Desde 2008, a PBH utiliza gratuitamente o correio eletrônico do Google. Uma das grandes conquistas dessa parceria foi a migração do correio eletrônico corporativo da Prefeitura para o ambiente Google, o que permitiu mais praticidade para o usuário, além da regulamentação da internet. Todos os correios corporativos da Prefeitura, o domínio do ambiente educacional de alunos e professores e também do programa BH Digital são fornecidos gratuitamente pelo Google. Com o fim da parceria em setembro deste ano, a Prodabel abrirá o processo licitatório para a contratação de uma nova empresa para a prestação do serviço de correio eletrônico. No entanto, a Google manterá gratuitamente 102 mil contas da área da Educação. Durante a visita à Prodabel, os representantes do Google aproveitaram para parabenizar a Prefeitura de Belo Horizonte por ter sido eleita uma das principais parceiras do projeto Conecte seu Negócio. O projeto do Google possibilita que pequenas e micro empresas entrem na economia digital por meio de um site e anúncios gratuitos. Marcel Leonardi ressaltou o crescimento digital de Belo Horizonte. “O Google enxerga a cidade como um modelo tecnológico para o restante do país. O cidadão belo-horizontino já entendeu a lógica e a importância de fazer parte dessa economia digital”, elogiou.

Amanhã • Das 8h às 10h, na Praça do Trenzinho, haverá aula de tai chi chuan, monitorada pelo professor José Marcelo. • Das 9h às 12h, na praça do teatro Francisco Nunes, será realizado o Viva a Praça, projeto com ações de cunho social e cultural, atividades de orientação, atendimento, informação, socialização, capacitação e sensibilização nas mais diversas áreas do conhecimento. • Das 14h às 18h, no auditório, o Roda Bem Nascer vai realizar atividades lúdicas e informativas envolvendo grávidas e lactantes. Domingo, dia 15 • Das 9h às 13h, no Coreto, será realizado o projeto Guernica, oficina de artes plásticas para jovens em situação de vulnerabilidade social. • Das 9 às 13h, também no Coreto, ocorrerá o Ponto de Leitura, encontro cultural para leitura de livros, revistas e jornais. • Às 10h, na Praça dos Fundadores, ocorrerá o Sementes de Poesia, recital com microfone aberto para poesia sob curadoria de Regina Mello.

Parque das Mangabeiras (Av. José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras) Hoje • A partir das 21h, na Praça das Águas, o projeto Seresta ao Pé da Serra apresenta o grupo Canta Brasil Madrigal Seresteiro. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

Domingo, dia 15 • A partir das 7h, a Ecoavis, entidade voltada para a observação de aves e para preservação do meio ambiente, realizará o 6º Hally Fotográfico Pró Parque Lagoa Seca. A atividade é aberta a todos que se interessarem.

Parque do Conjunto Estrela Dalva (Avenida Costa do Marfim, bairro Havaí) Amanhã • Das 14h às 18h, a Academia da Cidade realizará atividades de lazer e recreação com todos os visitantes do parque. Cel so Santa Rosa

Desde 2008 a PBH utiliza o correio eletrônico do Google

bastante sobre esta doença. A dengue mata! Espero aprender muito”, disse. Será vencedora da gincana a equipe que acumular o maior número de pontos após todas as etapas. A Gincana na Escola se estende ao longo de todo o ano letivo, começando em abril e terminando no final de novembro. As equipes vencedoras de cada escola receberão como prêmio um dia de lazer em uma área ecológica com atividades como caminhadas, desafios, jogos, apresentações artísticas, piquenique, oficinas temáticas e shows.

DOM - 13/04/2012  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you