Issuu on Google+

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVIII • N. 4.043 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 3/4/2012

Breno Pataro

Prefeitura presta contas à Câmara Municipal

Obras de mobilidade urbana, ampliação do número de Umeis e criação de leitos hospitalares são alguns dos destaques de 2011 divulgados no relatório entregue ontem Em cumprimento ao disposto na Lei Orgânica do Município e na Constituição Federal, o prefeito Marcio Lacerda entregou ontem à Câmara Municipal de Belo Horizonte, no bairro Santa Efigênia, o relatório do balanço da prestação de contas da Prefeitura referente ao ano passado. Obras de mobilidade urbana, implantação do BRT, ampliação de Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) e de Escolas Integradas e criação de novas unidades dos Espaços BH Cidadania e de leitos hospitalares são alguns dos destaques de 2011 divulgados no relatório entregue em solenidade que contou com a presença de 32 vereadores. Confira alguns dos investimentos da PBH em 2011 na página 6 desta edição. Em 2011, foi iniciada a implantação do BRT, um novo sistema de transporte coletivo que vai tornar o deslocamento na cidade mais confortável, rápido e eficiente. O BRT terá capacidade para transportar 750 mil passageiros por dia. Também já está em andamento a implantação da Via 210, um percurso de ligação entre as avenidas Waldyr Soeiro Emerich, Úrsula Paulino e Tereza Cristina, que criará uma alça alternativa entre as regiões Oeste, Barreiro, Norte e o Centro.

Na área da Educação, as creches conveniadas receberam um significativo aumento de recursos e as crianças atendidas recebem o mesmo tratamento das crianças que estão em escolas infantis. O número de alunos atendidos pelo programa Escola Integrada triplicou e, hoje, já são aproximadamente 47

mil alunos com uma jornada de nove horas por dia na escola. Marcio Lacerda destacou que a Prefeitura está ampliando a sua rede de proteção social. “Os Espaços BH Cidadania, por exemplo, que beneficiam pessoas de todas as idades, estão atendendo cerca de 165 mil famílias”, frisou.

Mais investimentos

Cidade de oportunidades

Em setembro, foi entregue o novo trecho do Boulevard Arrudas, entre a rua Carijós e a avenida Barbacena, a primeira obra do PAC Mobilidade Urbana concluída no Brasil, e que tem continuidade com a ampliação do Boulevard na avenida Tereza Cristina, entre a avenida Barbacena e a rua Extrema, no bairro Coração Eucarístico. A cidade ganhou também dois novos viadutos no cruzamento entre as avenidas Abraão Caram e Antônio Carlos, na Pampulha. “Esta obra já está dando resultado e melhorou o acesso ao Aeroporto da Pampulha, à UFMG e à região no entorno do Mineirão”, disse. Outras importantes intervenções é a revitalização da Savassi e a ampliação do metrô. “O anúncio da liberação de verba feito em setembro pela presidenta Dilma em Belo Horizonte foi resultado de inúmeras reuniões de trabalho para mostrar ao Governo Federal a viabilidade da proposta”, contou Marcio. A área da Saúde é outro setor que teve significativos avanços. Um destaque é a redução da fila das cirurgias eletivas. Eram 60 mil pessoas na fila há três anos e hoje esse número foi reduzido para menos de um terço. Nos últimos dois anos, foram criados cerca de 700 novos leitos. O programa Academia da Cidade também foi ampliado e hoje conta 42 de unidades que estão espalhadas pelas nove regiões da cidade. Em 2011, foi realizada mais uma edição do Orçamento Participativo Digital, em que foram escolhidos nove empreendimentos importantes para todas as regiões da capital mineira. Também foi dada continuidade ao OP Regional, com 42 obras concluídas em 2011 e investimentos de cerca de R$ 70 milhões.

No ranking global, a Região Metropolitana de Belo Horizonte se destacou entre as cidades brasileiras com o melhor desempenho de crescimento. A lista das 200 regiões metropolitanas que mais cresceram no mundo, entre 2010 e 2011, foi divulgada pelo Instituto Brookings, de Washington, nos Estados Unidos. Critérios como renda e emprego analisados pelo instituto determinaram o crescimento. Na lista, a RMBH aparece na 28ª posição, à frente de Brasília (34ª), São Paulo (37ª), Rio de Janeiro (42ª) e Porto Alegre (50ª). Cidade mais digital do Brasil e apontada como a que oferece mais oportunidades de negócios para a Copa de 2014, Belo Horizonte é também aquela que tem maior cobertura do programa Saúde da Família e a capital do país com a melhor qualidade do ar, segundo os parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS).


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo Terça-feira, 3 de abril de 2012

Confira o funcionamento da Prefeitura no feriado da Semana Santa De acordo com o Decreto 14.863, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do dia 22 de março, quinta-feira, dia 5, será considerado ponto facultativo nas repartições da Prefeitura. No dia 6, Sexta-Feira da Paixão, não haverá expediente por ser feriado municipal. Confira abaixo o funcionamento dos diversos órgãos e equipamentos da administração municipal durante o feriado e no fim de semana.

Abastecimento • Mercado do Cruzeiro (rua Ouro Fino, 452): Funciona na quinta-feira e no sábado, dias 5 e 7, das 7h às 19h. Na sexta-feira e no domingo, dias 6 e 8, fica aberto das 7h às 13h. • Central de Abastecimento Municipal (rua Maria Pietra Machado, 125, São Paulo): Funciona na quintafeira e no sábado, dias 5 e 7, das 7h às 19h. Na sextafeira e no domingo, dias 6 e 8, das 7h às 13h. • Feira Coberta do Padre Eustáquio (rua Pará de Minas, 82, Padre Eustáquio): Funciona na quinta-feira e no sábado, dias 5 e 7, das 7h às 19h. Não funciona na sextafeira, dia 6. No domingo, dia 8, funciona das 7h às 13h. • Sacolões ABC: Funcionam na quinta-feira e no sábado, dias 5 e 7, das 8h às 19h. Na sexta-feira e no domingo, dias 6 e 8, o funcionamento será das 8h às 14h. • Feira livre: Funciona na quinta-feira, dia 5, das 8h às 14h. Na sexta-feira, dia 6, o funcionamento será facultativo. No sábado e no domingo, dias 7 e 8, o funcionamento será das 8h às 14h. • Feira modelo (rua Paraíba, Savassi): Na quintafeira, dia 5, funciona das 17h às 22h. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, dias 6, 7 e 8, não haverá funcionamento. • Feira de orgânicos: Não funciona de quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8. • Direto da Roça: De quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8, o funcionamento será facultativo. • Banco de Alimentos (rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio): Fechado de quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8. • Armazém da Roça (rua Espírito Santo, 593, Centro): Fechado de quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8. • Mercado da Lagoinha (avenida Antônio Carlos, 821, São Cristóvão): Fechado de quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8. • Restaurante Popular I (avenida do Contorno, 11.484, Centro): Na quinta-feira, dia 5, funciona normalmente, das 10h30 às 14h e das 17h às 20h. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, dias 6, 7, 8, não haverá funcionamento. • Restaurante Popular II (rua Ceará, 490, São Lucas): Na quinta-feira, dia 5, funciona normalmente, das 6h30 às 8h, das 10h30 às 14h e das 17h às 20h. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, dias 6, 7, 8, não haverá funcionamento.

• Restaurante Popular III (rua Padre Pedro Pinto, 2.777, na estação do BHBus Venda Nova): Na quintafeira, dia 5, funciona normalmente, das 10h30 às 14h. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, dias 6, 7, 8, não haverá funcionamento. • Restaurante Popular IV (avenida Afonso Vaz de Melo, 1.001, Barreiro): Na quinta-feira, dia 5, funciona normalmente, das 11h às 14h e das 17h30 às 19h30. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, dias 6, 7, 8, não haverá funcionamento. • Refeitório Popular da Câmara Municipal (avenida dos Andradas, 3.100, Santa Efigênia): Não funciona de quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8.

Chuvas •O plantão da Defesa Civil funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive com plantão aos domingos e feriados. Os telefones são o 199 e o 32778864.

Limpeza Urbana •Na quinta-feira, dia 5, a coleta de lixo será feita normalmente. Haverá plantão de varrição nas regiões Central, Savassi e Hospitalar. Na Sexta-feira da Paixão, dia 6, não haverá serviços de coleta e varrição. No sábado e domingo, dias 7 e 8, todos os serviços de limpeza urbana serão executados normalmente.

Equipamentos Culturais • Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim): O horário de funcionamento na quinta-feira, dia 5, será das 10h às 21h. Na sexta-feira, sábado e domingo, o museu funciona das 10h às 17h. • Museu de Arte da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.596, Pampulha): Funciona até a quarta-feira ,dia 4. De quinta a domingo, entre os dias 5 e 8, não haverá funcionamento. • Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, Pampulha): De quinta-feira a domingo, entre os dias 5 e 8, o horário de funcionamento será das 9h às 19h. • Todos os Centros Culturais da cidade não funcionam de quinta a domingo, entre os dias 5 e 8.

Transporte •As linhas de ônibus gerenciadas pela BHTrans circulam na quinta-feira, dia 5, com quadro de horários atípicos. Na sexta-feira, dia 6, com quadro de horários de domingos e feriados. No sábado e no domingo, os horários são os habituais.

Parques • Parque das Mangabeiras (avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras): Funciona normalmente durante todo o feriado, das 8h às 18h. • Parque Municipal Américo Renné Giannetti (avenida Afonso Pena, 1.377, Centro): Funciona normalmente, das 6h às 18h. • Os demais parques estarão abertos das 8h às 18h.

Fundação Zoobotânica • Jardim Zoológico, Aquário e Jardim Botânico (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, e Pampulha): Funcionam na quinta-feira, no sábado e no domingo, dias 5, 7 e 8, das 8h às 17h (com entrada permitida até às 16h). Na Sexta-feira da Paixão, dia 6, não haverá funcionamento. •Parque Ecológico da Pampulha (avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, Pampulha): Na quinta e na sexta-feira, dias 5 e 6, não funciona. No sábado e no domingo, dias 7 e 8, o funcionamento será das 8h às 18h (entrada permitida até às 17h).

BH Resolve • Central de Atendimento BH Resolve (Rua Caetés, 342, com entrada também pela avenida Santos Dumont, 363, Centro): funciona até a quarta-feira, dia 4. De quinta a domingo, entre os dias 5 e 8, não haverá funcionamento.

Postos de informação turística • Centro de Referência Turística de Belo Horizonte Álvaro Hardy – Veveco (Av. Otacílio Negrão de Lima, 855, São Luís): Funciona todos os dias. • Aeroporto da Pampulha (Praça Bagatelli, 204, Aeroporto): Funciona na quinta e na sexta-feira, das 8h às 18h. No sábado, das 8h às 16h, e no domingo, das 13h às 18h. • Aeroporto de Confins (Rodovia MG–10, Confins): Funciona todos os dias, das 8h às 18h. • Mercado Central (Av. Augusto de Lima, 744, Centro): Na Sexta-feira da Paixão e no domingo, dias 6 e 8, funciona das 8h às 13h. Na quinta-feira e no sábado, dias 5 e 7, o funcionamento será das 7h às 18h. • Mercado das Flores - Parque Municipal (Av. Afonso Pena, 1.055, Centro): Na quinta-feira, dia 5, funciona das 8h30 às 18h30. Na sexta-feira da Paixão, no sábado e no domingo, dias 6, 7 e 8, o funcionamento será das 8h às 15h. • Rodoviária (Praça Rio Branco, Centro): Funciona todos os dias, das 8h às 18h.

Saúde • Na quinta-feira, dia 5, as UPAs, o Hospital Municipal Odilon Behrens, a Central de Internações e o Samu funcionam normalmente. Os centros de saúde funcionam das 7h às 17h, com escala mínima da equipe, incluindo estagiários, ACS, agente sanitário, ACE I e II, tendo obrigatoriedade de garantir a realização das atividades de rotina. Os Cersams funcionam com equipe de plantão no horário diurno e com equipe completa no horário noturno. Os Centros de Convivência funcionam com escala por microrregião e o Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno funciona normalmente. •Na sexta-feira, dia 6, as UPAs, Hospital Municipal Odilon Behrens, Central de Internação e SAMU funcionam normalmente. Os Cersams funcionam conforme escala mínima no horário diurno e com equipe completa no plantão noturno. O Serviço de Urgência Psiquiátrica Noturno funciona normalmente

Atendimentos de urgência e emergência: Instituição Hospital Odilon Behrens Unidade de Pronto Atendimento UPA Barreiro UPA Oeste UPA Centro-Sul UPA Leste UPA Nordeste UPA Pampulha UPA Norte UPA Venda Nova Centro Geral de Pediatria Hospital Alberto Cavalcanti Hospital das Clínicas Hospital João XXIII

Tipo de atendimento (24 horas) Cirurgia geral e pediátrica, neurologia, neurocirurgia, ortopedia, odontologia, ginecologia e suturas de urgência

Hospital Júlia Kubitscheck

Clínica médica, pediatria, cirurgia geral Clínica médica, pediatria, cirurgia, ortopedia e odontologia Clínica médica e cirurgia geral Clínica médica, ortopedia, pediatria, cirurgia e suturas Clínica médica, pediatria e cirurgia Clínica médica, pediatria e cirurgia Clínica médica, pediatria, cirurgia e ortopedia Clínica médica, pediatria e cirurgia geral Pediatria Clínica médica, pediatria, cirurgia e suturas Clínica médica, pediatria, cirurgia, ginecologia, oftalmologia Politrauma, grandes queimados, intoxicações graves, fraturas expostas, neurocirurgia Clínica médica, pediatria, cirurgia geral

Hospital Risoleta Tolentino Neves

Clínica médica, pediatria, suturas, ortopedia e neurologia

Endereço Rua Formiga, 50, Lagoinha Rua Aurélio Lopes, 20, Diamante Rua Barão Homem de Melo, 1.710, Nova Granada Rua Domingos Vieira, 488, Santa Efigênia Rua 28 de Setembro, 372, Esplanada Rua Itamaracá, 535, Concórdia Avenida Santa Terezinha, 515, SantaTerezinha Rua A, 270, Primeiro de Maio Rua Padre Pedro Pinto, 322, Venda Nova Alameda Ezequiel Dias, 345, Santa Efigênia Rua Camilo de Brito, 636, Padre Eustáquio Avenida Professor Alfredo Balena, 110, Santa Efigênia Avenida Professor Alfredo Balena, 400, Santa Efigênia Avenida Dr. Cristiano Rezende, 2.745, Milionários, Barreiro de Cima Rua das Gabirobas,1, Vila Clóris


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Terça-feira, 3 de abril de 2012

3

Prefeitura lança Orçamento Participativo 2013/2014 A Prefeitura reafirma seu compromisso com a busca por uma gestão mais participativa, ao abrir, hoje, às 18h, a edição do Orçamento Participativo Regional - OP 2013/2014. A solenidade será realizada no Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro) com a presença de várias autoridades e a participação de di-

versas lideranças comunitárias de todas as regiões da cidade. Durante a abertura, serão informadas as regras gerais desta edição do OP, na qual a população irá definir os investimentos em cada uma das nove regiões administrativas da cidade. “O OP é uma conquista de Belo Horizonte, que a cada ano se aperfeiçoa.

E para que o elo se fortaleça e se consolide, é essencial o acompanhamento da população, por meio das Comissões de Fiscalização do Orçamento (Comforça) de cada regional”, salientou o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Murilo Valadares. De acordo com o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Informação, desde 1993, quando o OP foi implantado na capital, já foram investidos em obras cerca de R$1,3 bilhão, e foram concluídas 1.105 de um total de 1.413 aprovadas, um índice de cerca de 78%, considerado bom na administração pública. Atualmente, outras 114 obras estão em

andamento por toda a cidade e 11 estão em processo de licitação. “Dessa forma, temos muitos motivos para comemorar os 19 anos do Orçamento Participativo”, frisou o secretário. Para a edição que se inicia, o secretário municipal adjunto de Planejamento e Gestão, Geraldo Afonso Herzog, anunciou três mudanças de destaque na organização. “Estamos inaugurando uma nova metodologia, na qual trabalhamos com um Índice de Qualidade de Vida Urbana (IQVU) atualizado, que nos fornecerá dados atuais da população para a melhor distribuição de recursos entre as nove regiões. Além disso, estamos considerando

a nova divisão que passou a valer em Belo Horizonte, em julho passado, alterando os limites das regionais e, consequentemente, a distribuição dos valores”, afirmou. O ponto de maior destaque, no entanto, é a participação da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento Participativo (Comforça Municipal) na preparação da nova metodologia. “Mantivemos reuniões permanentes com a Conforça Municipal, fazendo com que ela tivesse presença ativa na preparação dessa edição do OP, dando sugestões e fazendo propostas, muitas das quais foram incorporadas nessa nova metodologia”, ressaltou.

Comforça Composta por representantes das Comforças regionais, a Comforça Municipal foi criada em 2010 com o papel de fazer a integração de uma região com outra e acompanhar a execução das obras em todas as regiões da capital. Desde o ano passado, seus membros têm direito de acesso aos canteiros para que possam fiscalizar diretamente as obras do Orçamento Participativo. Segundo a gerente do Orçamento Participativo, Verônica Campos Sales, este mecanismo de fiscalização é fundamental e contribui para o fortalecimento do modelo de gestão da cidade. “Este modelo de gestão democrática possibilita a participação da população na definição de obras prioritárias, que vêm transformando diversos bairros e vilas desta cidade”, declarou.

Confira a data da abertura dos trabalhos nas nove regiões Região Barreiro Centro-Sul Leste Nordeste Noroeste Norte Oeste Pampulha Venda Nova

Data/Horário 11/04 - 18h 19/04 - 18h 18/04 - 18h 17/04 - 18h 16/04 -18h 10/04 - 18h 24/04 - 18h 25/04 - 18h 12/04 - 18h

Local E. M. Professora Isaura Santos - Rua Olinda, 109, bairro Miramar Auditório da Guarda Municipal - Avenida dos Andradas, 915, Centro Centro Mineiro de Referência em Resíduos - Avenida Belém, 40, bairro Esplanada E.M. Governador Carlos Lacerda - Rua Princesa Leopoldina, 419, bairro Ipiranga Centro Cultural Padre Eustáquio - Rua Jacutinga, 821, bairro Padre Eustáquio E. M Tristão da Cunha - Rua Dr. José Ferola, 80, bairro Planalto CEFET 1 – Centro Federal de Educação Tecnológica - Avenida Amazonas, 5.253, bairro Nova Suíssa Regional Pampulha - Avenida Antônio Carlos, 7.596, bairro São Luiz E. M. Geraldo Teixeira da Costa - Rua Márcio Lima Paixão, 8, bairro Rio Branco

Fotos: SMMA

Interessados já podem se inscrever para atividades de Educação Ambiental

Trilhas ambientais fazem parte das atividades

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), por meio da Gerência de Educação Ambiental (Geeda), abriu inscrições para diversas atividades de educação ambiental a serem realizadas no mês de abril, na Sala Verde, na Avenida Afonso Pena, 4000/ 6º Andar, e nos Centros de Educação Ambiental (CEAs) Norte, Barreiro, Venda Nova e Propam. Entre as atividades estão a realização de oficinas, palestras, travessias, trilhas ambientais, além da apresentação de vídeos relacionados ao tema. As atividades educativas são voltadas para a comunidade em seus centros, onde são realizadas práticas que possibilitam conhecer, debater e buscar encaminhamentos para as questões socioambientais. A programação é oferecida todos os meses e divulgada no site da Prefeitura (www.pbh. gov.br), na página da Secretaria de Meio Ambiente. Os interessados em participar das atividades podem entrar em contato das 8h às 17h, pelo telefone 3277-5199, ou diretamente no Centro de Educação Ambiental que oferece a atividade do seu interesse.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Terça-feira, 3 de abril de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Fevereiro de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

out/11

363,55

0,29

6,14

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

7,16

367,66

0,06

4,82

6,03

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,92

97,33

4,95

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

nov/11

365,12

0,43

6,59

6,94

369,94

0,62

5,47

5,90

Prefixada (montadoras)

1,03

2,19

112,62

1,66

dez/11

367,27

0,59

7,22

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

Prefixada (multimarcas)

1,62

2,35

45,06

2,03

jan/12

376,82

2,60

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

376,52

-0,08

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

6,13

Prefixada (montadoras)

1,48

2,39

61,49

2,08

0,24

2,90

6,35

384,66 (3)

0,47

2,33

5,78

Prefixada (multimarcas)

1,71

3,34

95,32

2,45

11,90

13,95

17,23

12,81

fev/12 3ª mar/12

381,89

(3)

Automóveis Usados

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

9,70

25,97

8,70

4,03

27,41

580,15

10,98

Imóveis Construídos

-0,12

3,93

-3.375,00

1,21

Imóveis na Planta

-0,12

3,93

-3.375,00

1,37

1,20

3,90

225,00

2,35

2,26

5,84

158,41

3,49

1,52

2,85

87,50

1,81

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

7,70

(3) 3ª quadrissemana de julho /94 = 100

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

set/11

135,66

190,00

118,31

-0,10

-0,07

-0,10

1,11

1,64

0,86

2,95

6,39

1,29

CDC - Financeiro (8)

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

CDC - Bens Alienáveis

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

Eletroeletrônicos

1,98

5,59

182,32

3,46

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

Mobiliário

1,65

4,92

198,18

2,83

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

Financeiras Independentes

8,44

13,37

58,41

11,28

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

Turismo

0,00

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro

Nacional

1,41

2,27

60,99

1,72

Internacional

1,41

2,27

60,99

1,84

1,41

10,19

622,70

4,99

(2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%) No mês

No ano

(8)

1,13

2,80

147,79

1,99

Capital de Giro (8)

1,36

3,47

155,15

2,03

Conta Garantida (8)

2,26

9,13

303,98

5,67

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

0,82

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,81

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

530,26

0,79

9,48

12,61

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,33

0,59

78,79

out/11

403,97

0,71

8,41

10,40

536,25

1,13

10,72

12,49

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,53

0,64

20,75

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

1,04

11,87

12,57

Poupança (5)

dez/11

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

jan/12

412,87

0,29

0,29

10,16

551,72

0,37

0,37

12,63

fev/12

415,22

0,57

0,86

9,56

558,01

1,14

1,51

12,17

0,84

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

Tarifas Bancárias – Fevereiro de 2012 Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

416,25 (16)

548,00 (10)

624,46 (56)

1560,00 (33)

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

Apartamento 1 Quarto Apartamento 2 Quartos

599,77 (43)

870,95 (82)

1012,33 (132)

1929,03 (93)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

700,80 (25)

833,33 (9)

1068,42 (19)

1302,40 (9)

1036,92 (26)

1191,49 (74)

1431,81 (199)

2284,82 (221)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(2)

1744,44 (9)

2773,08 (26)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

2200,00 (4)

2318,97 (29)

4061,19 (134)

Barracão 1 Quarto

369,23 (13)

454,29 (14)

(2)

-

Barracão 2 Quartos

487,50 (4)

525,00 (4)

(1)

-

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

432,50 (4)

Casa 1 Quarto

-

626,19 (21)

Casa 2 Quartos

por evento

0,00

59,00

..

32,29

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

40,90

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

15,75

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

7,40

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

740,00 (5)

771,43 (7)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

Barracões

-

1061,11 (9)

(1)

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

840,77 (13)

1008,33 (12)

(2)

-

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1130,00 (10)

1509,09 (11)

2530,00 (10)

4687,50 (8)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1792,86 (7)

-

(1)

8150,00 (4)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

(2)

(1)

(3)

8138,46 (26)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

Casa 3 Quartos e 1 Banho

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

41,95

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Anuidade - cartão básico nacional

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valo res médios o btidos a partir de quatro imóveis pesquisado s. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imó vel são indicados po r hífen (-). Os valo res médio s referentes a apartamento s de 1e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

56,00

133,33

46,33

15,00

..

6,53

15,00

275,00

8,16

653,77

10,40

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,29

-0,04

Arroz

3,00 kg

5,77

0,04

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,22

Batata inglesa

6,00 kg

8,04

-0,24

Café moído

0,60 kg

7,61

0,03

Chã de dentro

6,00 kg

99,06

-2,03

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Fevereiro de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Fevereiro de 2012

Casas

0,60 0,50

Taxa SELIC (6)

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Apartamentos

0,49

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

set/11

362,50

841,18

435,81

0,33

0,00

-0,88

5,83

6,86

4,43

7,55

6,86

14,39

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

7,16

6,86

5,08

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

Leite pasteurizado

jan/12

376,82

960,02

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

Manteiga Óleo de soja

1,00 un

2,92

0,02

Pão francês

6,00 kg

36,84

-0,22

Tomate

9,00 kg

21,96

-2,63

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,76

15,19

6,28

Farinha de trigo

1,50 kg

3,10

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

20,66

-0,16

7,50 l

15,08

0,11

750,00 g

14,55

0,08

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Terça-feira, 3 de abril de 2012

Pair-BH certifica 30 agentes das comissões operativas Operativas Locais do Pair-BH (COLs) no que se refere às ações de Enfrentamento à Violência Se-

xual Contra Crianças e Adolescentes foi o objetivo das oficinas de formação do Pair-BH 2012, que

Amas

Trocar informações, discutir, aprimorar e propor novas estratégias de atuação das Comissões

31

certificou 30 pessoas de oito regiões da capital. A cerimônia de entrega dos certificados foi realizada na última semana, no auditório do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Cras) Centro Sul, na avenida Afonso Pena, 941. Participaram da formação representantes das regiões Barreiro, Centro-Sul, Leste, Nordeste, Noroeste, Norte, Oeste e Pampulha. As oficinas e debates somaram 32 horas de atividades. A psicóloga Adriana Alberto, integrante da equipe do Pair/BH e organizadora da formação, conta que a metodologia aplicada foi a de troca de informações, para se discutir formas de aprimorar as ações em cada região. “Não se

pode ter uma fórmula única de atividades do Pair, já que cada região tem suas especificidades que precisam ser consideradas”, disse. A presidente da Comissão Operativa local do Pair-BH, Rosalva Portella, destacou a importância do trabalho realizado pela equipe do Pair. “Na sociedade que vivemos temos que lutar por uma mudança de mentalidade, contra todas as discriminações existentes. Essa mudança de mentalidade não acontece do dia para a noite, e sim por meio da atuação das equipes como a nossa, para mostrar que estamos presentes e unidos na proteção de crianças, adolescentes, mulheres, negros e homossexuais”, enfatizou.

Eixos temáticos Foram abordados seis eixos temáticos, em consonância com o plano nacional do Pair: protagonismo infantil, mobilização e articulação, análise das situações, defesa e responsabilização, protagonismo infantojuvenil, saúde e educação. As oficinas foram organizadas pelo Grupo de Integração das Regionais (GIR), pelo Pair-BH/Amas e pela Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social. Também participaram do processo de formação das oficinas, representantes da Secretaria Municipal de Educação. Para a coordenadora da COL Nordeste, Sônia Onofri, o resultado da capacitação foi positivo. “Conseguimos a formação de mais cinco integrantes da região e, assim, a rede vai ganhando cada vez mais gente bem formada. Eu sou muito otimista com o projeto. Vamos avançar sempre e trazer mais alegria às nossas crianças”, falou. Equipe vai atuar no enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes

BHTrans realiza interdições na avenida Antônio Carlos 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 para obras do BRT 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Os cruzamentos da rua Alcobaça e da avenida Mare1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 chal Espiridão Rosa com a avenida Antônio Carlos ficarão in1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 terditados até domingo, dia 8, em função das obras do BRT 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 no corredor. Faixas de pano serão afixadas indicando as alte1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 rações e Agentes da Unidade Integrada de Trânsito (BHTrans 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 e Polícia Militar) irão monitorar e orientar o tráfego na região. 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Desvios 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 • Interdição do cruzamento da Avenida Antônio 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Carlos com Rua Alcobaça - Desvio sentido Bairro/Centro: 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 ...rua Estoril, rua Viseu, avenida Major Delfino de Paula, ave1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 nida Antônio Carlos,... 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 O acesso da Rua Alcobaça para a região da Pampulha e 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Venda Nova permanecerá sem alterações. 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 • Interdição do cruzamento da Avenida Antônio 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Carlos com Avenida Mal. Espiridião Rosa - Desvio sentido 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Bairro/Centro: Sem alterações. Desvio sentido avenida Mare1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 chal Espiridião Rosa/Pampulha: ...avenida Marechal Espiridião 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Rosa, avenida Antônio Carlos (sentido centro), avenida Major 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Delfino de Paula (à direita), rua Leria (à esquerda), rua Viana 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 do Castelo (à esquerda), avenida Antônio Carlos (sentido bair1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 ro),.... 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 1234567890123456789012345678901212345678901234567890 Antônio Rdrigues

Urbel

Urbel discute trabalho social com representantes da Igreja

Cerca de 40 pessoas participaram da reunião, que visou a troca de experiências

Na última semana, cerca de 40 pessoas, entre elas representantes da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) e do Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política (Veasp), se reuniram no auditório da empresa, com o objetivo de trocar experiências e discutir questões relacionadas ao espaço urbano e à política habitacional para famílias de baixa renda no município. A atividade foi aberta pelo diretor-presidente da Urbel, Claudius Vinícius Leite Pereira, que ressaltou a importância do encontro. “Esse momento é importante para juntarmos as forças da Prefeitura com a parte da Igreja que atua na área da habitação. E nós queremos trazer ainda outras esferas da sociedade, como universidades e conselhos, para participar desse espaço de discussão”,

disse. Conforme o diretor de Habitação da Urbel, José Flávio Gomes, o evento é uma continuidade de reunião realizada com o prefeito. “Nossa expectativa é de se construir um canal de intercâmbio na área de moradia e trabalho social”, explicou. Em seguida, os representantes do Veasp apresentaram diversas ações desenvolvidas no setor social e político na arquidiocese de Belo Horizonte, enfatizando as atividades de pré e pós-morar em conjuntos habitacionais populares, realizadas por meio de convênio com a PBH. Com esse trabalho de parceria, são atendidas três mil famílias de baixa renda, distribuídas em 21 conjuntos habitacionais, como o Granja de Freitas I, II, III, e IV, Via Expressa I e II, México, Marrocos, Mangueiras e Águas Claras. A finalidade

é promover a adaptação dos moradores à nova realidade, a partir de três eixos: organização condominial, geração de trabalho e renda e educação sanitária, ambiental e patrimonial. A técnica da Veasp, Erika Muller, supervisora do trabalho social nos conjuntos Via Expressa I e II, avaliou a importância da reunião com a Urbel, que será realizada bimestralmente. “Acho muito importante essa troca de experiências para estabelecermos um diálogo ainda melhor com a Prefeitura. Assim, conhecemos mais detalhes sobre a política habitacional da cidade, discutimos as dificuldades encontradas e apresentamos propostas para aprimorar o nosso trabalho. Além disso, há a definição de papéis, o que também é fundamental para nossas ações”, defendeu.


BELO HORIZONTE 32 32

Diário Oficial do Município

Poder Executivo abril de 2012 Terça-feira, Terça-feira, 3 de abril de3 de 2012

Confira alguns investimentos realizados pela PBH em 2011 Uma cidade saudável depende diretamente da prevenção e do cuidado com a saúde física, mental e social dos seus moradores. A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), atua visando garantir aos cidadãos o acesso qualificado e universal a esses serviços. · Academias da Cidade - O programa Academias da Cidade tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas, incentivando as atividades físicas e promovendo a saúde, por meio de uma importante ação preventiva de doenças e estímulo à vida saudável. As atividades são monitoradas por profissionais de Educação Física e os alunos passam por uma avaliação antes de iniciar a prática de exercícios físicos. · Novos leitos hospitalares - Visando à redução do tempo de espera dos pacientes que necessitam de terapia hospitalar, 252 novos leitos foram ativados em 2011, devido a incentivo financeiro aos prestadores de serviços. Dessa forma, no período de 2009 a 2011, foram 648 leitos novos contratados na rede conveniada SUS-BH.

Isabel Baldoni

Saúde

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), desenvolve ações para garantir a todos os estudantes uma educação de qualidade. Além dos investimentos na infraestrutura dos prédios escolares e na formação continuada dos profissionais, a Secretaria intensificou a integração com as famílias em uma ação transparente de acompanhamento do desempenho dos estudantes e da frequência escolar. · Educação Infantil - A expansão da Educação Infantil visa o aumento da oferta de vagas nesta etapa da educação básica, por meio da implantação, reforma e ampliação de Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis). Em 2011, foram construídas ou ampliadas sete unidades, possibilitando a oferta de aproximadamente mais 2.300 vagas. Belo Horizonte passou a contar com 61 unidades. · Escola Integrada - A Escola Integrada passou, também, por uma expansão, chegando a atender, em 2011, cerca de 47 mil estudantes em 148 escolas. Também foram realizadas obras de reforma e ampliação de escolas. O programa caracteriza-se por ser uma política pública de extensão do tempo educacional e das oportunidades de aprendizagem para crianças e adolescentes do ensino fundamental.

Divino Advincula

Educação

Enfrentar o déficit habitacional, erradicar áreas de alta vulnerabilidade social e aumentar os espaços verdes são objetivos que compõem a agenda estratégica de longo prazo da capital mineira. Para alcançar estes objetivos, a Prefeitura implementa em Belo Horizonte uma solução pioneira para as vilas e aglomerados, visando à inclusão dos moradores na vida da cidade, propiciando mais segurança e qualidade de vida para todos. O programa Vila Viva prevê a execução de intervenções para melhorar a qualidade de vida da população, que incluem requalificação e revitalização urbanísticoambiental, reestruturação do sistema habitacional, regularização fundiária e ações de desenvolvimento social. Em 2011, 12 comunidades foram atendidas e 45.774 domicílios foram beneficiados no Programa Vila Viva/PAC.

Divino Advincula

Vila Viva

Uma sociedade justa e igualitária prevê a adoção de políticas sociais de inclusão e participação de cada cidadão no mandato, bem como políticas de qualificação profissional e geração de renda para seus habitantes. Considerado um dos principais programas da PBH, o BH Cidadania desenvolve ações nas áreas de maior vulnerabilidade social em Belo Horizonte. Trata-se de um programa de inclusão social cujo modelo de gestão baseia-se na descentralização, territorialidade, articulação e integração intersetorial dos diversos órgãos e entidades afins. Atualmente, Belo Horizonte conta com 16 Espaços BH Cidadania e 17 Núcleos BH Cidadania implantados, com um alcance de 165 mil famílias. Os principais serviços ofertados nos núcleos do BH cidadania são assistência social, instruções de segurança alimentar e nutricional, práticas esportivas e orientações sobre direitos de cidadania.

Ricardo Antunes

Uma Cidade para todos


DOM - 03/04/2012