Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.947 R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 10/11/2011 Fotos: Nathália Turchetti

Programação Durante o festival serão apresentadas oito exposições com diferentes temas. Entre os destaques, a exposição “Maurício de Sousa”, que mostra a trajetória do artista que, em 2009, completou 50 anos de carreira. Na programação, ainda, a exposição “Criando Quadrinhos”, que apresenta todo o processo de criação das Histórias em Quadrinhos (HQs), destacando os meios de produção e profissionais dos envolvidos. Outra exposição de destaque é “Coréia do Sul”, representando um recorte da atual produção contemporânea dos quadrinhos daquele país, homenageado nesta edição do FIQ. Ao todo, a programação conta com 44 oficinas, que incluem temas como noções básicas do desenho, perspectiva, roteirização, linguagem e técnicas do mangá, cores, estilo, layout e criação de charges, entre outras. A programação completa pode ser conferida no site do festival: www.fiqbh.com.br.

Sétima edição do FIQ é aberta na Serraria Souza Pinto com extensa programação e convidados de honra como Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultural (FMC), abriu ontem o 7º Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte (FIQ). O evento vai até domingo, dia 13 e acontece na Serraria Souza Pinto, no Centro da capital. Com entrada gratuita, o FIQ tem como objetivo dialogar com diversas iniciativas de incentivo à leitura desenvolvidas pela PBH e se transformar em um festival que vai além de um encontro de quadrinistas. O objetivo é inserir a população no processo criativo, estimulando a leitura e a aproximação da literatura. Para a presidente da FMC, Thaïs Pimentel, o FIQ é um evento muito importante para a cidade. “Um festival como este, que tem conteúdo e linguagem dinâmicos, vem para formar e educar jovens, além de interessar a toda cidade. É um grande feito para a Belo Horizonte e para os seus moradores. O mais importante é que o festival vem se firmando no cenário municipal, nacional e internacional”, comentou.

A programação do FIQ inclui mesas redondas, bate-papos, exposições e oficinas, além de 69 convidados nacionais e internacionais. Entre as atividades, análises de portfólios feitas por renomados quadrinistas como Eddie Berganza, da editora DC Comics, e C.B. Cebulski, vicepresidente sênior de desenvolvimento de criadores e conteúdos da Marvel Entertainment. Participarão das mesas redondas os irmãos gêmeos Fábio Moon e Gabriel Ba, ilustradores nacionais mais premiados da atualidade, com trabalhos publicados no Brasil, nos EUA, na Espanha e na Itália. Além deles, os irmãos Luciana e Vitor Cafaggi, mineiros da capital que descobriram o gosto pelos quadrinhos no próprio FIQ.

Maurício de Sousa, 52 anos de carreira Nascido em 27 de outubro de 1935, em Santa IsabelSP, Mauricio Araújo de Sousa teve dez filhos. Seu primeiro personagem, um cãozinho chamado Bidu, foi criado em 1959, quando ainda atuava como repórter policial. Depois vieram outros, como Cebolinha, Piteco, Cascão, Magali, Chico Bento, Penadinho, Horácio, Raposão e Astronauta. O sucesso chegou com o lançamento da revista da Mônica pela Editora Abril, com tiragem de 200 mil exemplares. Pensando na importância que Mauricio de Sousa tem no cenário dos quadrinhos no Brasil e no mundo, o Festival Internacional de Quadrinhos o escolheu como homenageado de sua 7° edição, em que será responsável pela identidade visual do FIQ.

a d s o h n i r d a u q e d o t n e v e r io a m e r b a H PB

a n i t a L a c i r é Am

Após a abertura, ontem, Maurício de Souza participou de um batepapo em que ressaltou a importância do festival e também das HQs como arte e cultura. “O festival é uma celebração, uma festa que vem para provar que os quadrinhos são cada vez mais importantes na comunicação, na cultura, na educação e, principalmente, nas escolas, como forma de aprendizado. O que iniciamos hoje no FIQ teve um começo, mas não tem fim”, afirmou. Amanhã o autor concederá duas sessões de autógrafo, a primeira das 11h às 13hs, e a segunda, a partir das 18h30.


BELO HORIZONTE Dando continuidade à série de mostras que destacam os períodos do cinema brasileiro, o Cine CCBH de novembro apresenta filmes do período conhecido como “Cinema Marginal”. Entre os dias 21 e 25, as obras mais emblemáticas dessa época serão exibidas no Centro de Cultura Belo Horizonte (CCBH), por meio do projeto Cine CCBH – Cinema Brasileiro em Destaque. As sessões são gratuitas, sempre às 19h, na rua da Bahia, 1.149, Centro. Surgido na década de 1960, o “Cinema Marginal” foi ignorado pelo circuito comercial e também pela censura da época. Influenciado por Godard, por neo-expressionistas norte-americanos e pelo deboche das chanchadas, esse estilo de cinema teve como uma de suas principais características a ruptura com o tradicionalismo das imagens. O objetivo principal do projeto é levar ao público filmes nacionais que costumam ficar de fora do circuito comercial. A iniciativa visa aumentar o acesso a produções brasileiras recentes e aos filmes representativos do nosso cinema. Todas as mostras selecionadas integram o programa do Ministério da Cultura intitulado Programadora Brasil.

Diário Oficial do Município

‘Cinema Marginal’ e histórias da música brasileira em destaque no Centro de Cultura Belo Horizonte Mostra “Cinema e Música” O Cinema de Bolso deste mês apresenta obras que contam um pouco da história da música brasileira, em especial o samba. O projeto oferece sessões gratuitas de curtas-metragens, todas as quartas-feiras, às 12h30, uma verdadeira sobremesa cultural.

Programação Cinema Marginal • Dia 21, segunda-feira – “A Margem”, de Ozualdo Candeias • Dia 22, terça-feira – “Meteorango Kid – Herói Intergalático”, de André Luiz Oliveira • Dia 23, quarta-feira – “Bang Bang”, de Andrea Tonacci • Dia 24, quinta-feira – “Memórias da Boca do Lixo” • Dia 25, sexta-feira – “Pequenos Marginais”

Confira a programação do Cinema de Bolso: Dia 16, quarta-feira • “Do dia em que Macunaíma e Gilberto Freyre visitaram o terreiro da tia Ciata mudando o rumo da nossa história”, de Sérgio Zeigler e Vitor Angelo • “Com que roupa?”, de Ricardo van Steen Dia 23, quarta-feira • “Nelson Sargento”, de Estevão Ciavatta • “Heitor dos prazeres”, de Antonio Carlos da Fontoura Dia 30, quarta-feira • “Partido Alto”, de Leon Hirszman • “O catedrático do samba”, de Alessandro Gamo e Noel Carvalho

Exposição no Abílio Barreto mostra sincretismo religioso na capital

Amanhã, às 10h, o Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB), que fica na avenida Prudente de Morais, 202, no bairro Cidade Jardim, inaugura a exposição “Vozes do Silêncio: memória cultural – a materialização do intangível na cultura de Belo Horizonte”, realizada em parceria com o Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte. Instalada no andar térreo do casarão secular do museu, a mostra revela aspectos do patrimônio imaterial da religiosidade na capital. As festas tradicionais e populares de diversas manifestações religiosas são apresentadas por meio de objetos, fotos, músicas e sensações, elementos que possibilitam a percepção do fenômeno religioso em Belo Horizonte. A

Quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Fotos: Divulgação

2

Poder Executivo

exposição pode ser vista às terças, sextas, sábados e domingos, das 10 às 17h, e nas quartas e quintas, das 10 às 21h. A entrada é gratuita. “Vozes do Silêncio” mostra ao público a rica diversidade dessas manifestações: as festas de devoção ao Santíssimo Sacramento e as procissões de Corpus Christi instituídas pelo Vaticano, o sacramento do matrimônio na Igreja Oriental Católica, cuja cerimônia de impostação das coroas é acompanhada de recitais cantados que rememoram fundamentos do Antigo Testamento, a Páscoa judaica, que representa a passagem do povo de Israel do cativeiro no Egito para a liberdade na Terra Prometida, celebrada com a festa de Pessach, na qual é narrada a his-

tória do Êxodo com leituras de bênçãos, de parábolas e canções judaicas, o Adhan, chamamento que anuncia a hora de iniciar as orações da comunidade muçulmana, e o Khutba, culto que antecede a oração, um dos principais ritos do Islam. A exposição mostra ainda as manifestações religiosas de nossas raízes africanas e indígenas: os Congados, também denominados Reinados e Irmandades de Nossa Senhora do Rosário, com seus santos de devoção, em geral santos negros, como São Benedito e Santa Efigênia, ou santos populares, como Santo Antônio, Santana, São Jorge e Nossa Senhora das Mercês, as cerimônias religiosas do Candomblé, de origem africana, constituídas a partir de diversas raízes, com suas tradições e divindades, os ritos xamânicos da tribo indígena Maxakali, para quem a alma humana é a palavra, que é eterna e seu destino é tornar-se canto. A intenção é perceber e mostrar a complexidade cultural que caracteriza o território da cidade de Belo Horizonte, que é multiétnico e híbrido, lugar onde tradição e modernidade coexistem, redefinindo-se e reproduzindo-se a cada momento. Faz uma reflexão sobre esse sincretismo religioso, divergente na forma, mas uníssono na percepção coletiva, que acomoda e faz ecoar as diversas vozes da fé. Mostra, portanto, a dimensão religiosa centrada na multiculturalidade e na tendência ecumênica de sentido popular dos sistemas sincréticos, que se apoiam em uma cultura religiosa em constante ampliação.

Oficinas de iniciação artística da Fundação Municipal de Cultura estão com vagas abertas A Fundação Municipal de Cultura (FMC) abriu inscrições gratuitas para as oficinas de iniciação artística nas áreas de artes plásticas, dança, música e teatro no Núcleo de Formação e Criação Artística da FMC. As atividades são voltadas para pessoas que desejam se iniciar nas artes ou que ainda se encontram em estágio inicial de formação artística. As oficinas são gratuitas e as inscrições podem ser feitas até sábado, dia 12, no Núcleo de Formação e Criação Artística da FMC, que fica na avenida dos Andradas, 367, 2º andar, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3277-4644 e 3277-4656 ou pessoalmente no Núcleo de Formação. O objetivo das oficinas de iniciação artística é estimular o potencial criativo do indivíduo, bem como introduzir conhecimentos técnicos ligados à linguagem escolhida pelo participante. Essas oficinas integram a primeira etapa de um ciclo formativo de quatro anos denominado Oficinas de Formação Artística. Após essa iniciação, os participantes que desejam continuar a sua formação passam pelas oficinas de Aprofundamento Artístico. As atividades têm a intenção de oferecer aos alunos uma carga conceitual e prática de maior densidade, aumentando suas chances de inserção no mercado de trabalho. Em 2011, todas as atividades de formação artística e cultural da FMC foram unificadas em uma mesma estratégia, chamada “Ação de Formação Artística e Cultural”. O novo modelo tem como perspectiva contribuir para a elaboração de um programa municipal de formação artística, capaz de atender as necessidades de Belo Horizonte, sempre com foco no amplo acesso aos cidadãos de diversas regiões da cidade.

Confira os dias e horários das oficinas: • Artes Plásticas: Terças, das 19h às 22h, e sábados, das 14h às 17h • Dança: Segundas, das 19h às 22h, e sábados, das 9h às 12h • Música: Segundas e quartas, das 19h às 22h • Teatro: Terças e quintas, das 19h às 22h


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 10 de novembro de 2011

3

Breno Pataro

Prefeito é paraninfo de novos soldados da Polícia Militar

1.056 novos soldados passaram pelo curso técnico em Segurança Pública e cumpriram uma carga de 1.346 horas-aula

O prefeito Marcio Lacerda foi o paraninfo de 1.056 novos soldados do curso técnico em Segurança Pública da Polícia Militar de Minas Gerais. Os novos formados passaram por 1.346 horasaula durante nove meses de treinamento. A solenidade de formatura, realizada ontem no Mineirinho, contou com a presença do comandante geral da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais, coronel Renato Vieira de Souza, e do chefe do Estado Maior, coronel Santana, entre outras autoridades. Ao receber a homenagem pelo Centro de Ensino Técnico e pelos formandos com uma placa comemorativa, Marcio Lacerda ressaltou que a solenidade é um momento de conquista, reconhecimento e compromisso dos formandos. “Entendo que o convite para ser paraninfo da turma é mais que uma homenagem à

Servidores poderão curtir o feriado em parque ecológico

Servidores são homenageados com programação especial na Regional Centro-Sul par de uma atividade diferente no Dia do Servidor”, disse. Funcionária da Gerência de Orçamento Participativo, Alexandra Cruz participou da organização do evento, que teve o objeti-

vo principal de valorizar os funcionários públicos. “Os funcionários da Prefeitura trabalham para a cidade e desempenham funções extremamente importantes para o seu desenvolvimento”, ressaltou.

Dando continuidade à parceria com o Vale Verde Alambique e Parque Ecológico, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL), irá sortear cinco pares de ingresso com direito a um brinquedo do parque para o feriado de 15 de novembro. O sorteio será realizado amanhã, às 13h, no primeiro andar da SMPL (rua Domingos Vieira, 120, bairro Santa Efigênia). Podem concorrer servidores e empregados públicos municipais, estagiários e terceirizados. As inscrições devem ser feitas pelo site da Prefeitura (www.pbh.gov.br), no link Sala do Servidor. É necessário que um e-mail institucional da PBH esteja aberto, antes do cadastramento, para que o link seja corretamente direcionado. Mais informações sobre as inscrições podem ser obtidas pelo telefone 3277-1000.

Gercom Centro-Sul

Programação do parque Entre os dias 12 e 15 de novembro, feriadão da Proclamação da República, o Vale Verde irá abrigar uma série de atividades que vão desde a inauguração do Espaço Degustação, onde os visitantes poderão degustar diferentes marcas de cachaça e criar seu próprio ranking, até oficinas com brincadeiras, gincanas, bingo com premiação de brindes do parque e cachaças, Papo Animal Especial e o novo Pintando a Bandeira, atividade na qual os visitantes poderão contribuir com a construção da bandeira do Brasil, pintando com as próprias mãos o símbolo máximo do patriotismo nacional.

Apresentação da academia de dança Exíbela foi um dos destaques

Lixo é tema de oficinas em Venda Nova O Centro de Educação Ambiental de Venda Nova (CEA-VN), em parceria com o Centro de Vivência Agroecológico de Venda Nova (Cevae-VN), realiza durante o mês de novembro uma série de oficinas com a temática “Lixo nosso de todo dia Reduzir, Reutilizar, Reciclar”. Segundo Cláudia Andrade de Barros, coordenadora do CEA-VN, as atividades pretendem despertar a consciência das pessoas para o cuidado com o meio ambiente. “Estamos nos aproximando do mês de dezembro, mês do consumismo, por isso temos que repensar nossas atitudes. Desta forma, juntos, pretendemos construir uma sociedade mais consciente dos nossos deveres e direitos em relação ao meio ambiente”, comenta. A primeira oficina foi realizada na ter-

Vale Verde

O Dia do Servidor Público é comemorado em 28 de outubro, mas na Regional Centro-Sul essa data rendeu vários dias de comemorações. A programação para os funcionários incluiu massagem facial, spa para os pés, maquiagem, tratamento de pele e sessão de filme com pipoca. As atividades foram realizadas entre os dias 3 e 7 de novembro. Os funcionários também participaram de uma confraternização que contou ainda com as apresentações do mágico Wagner Vishnu e da academia de dança Exíbela. A auxiliar administrativo Maria Lúcia Lima adorou o espetáculo de dança. “Foi tudo muito diferente. Tive um incentivo e pensei até em me inscrever para as aulas de dança”, conta. A assistente administrativa Lorraine Cristina se tornou assistente do mágico durante a festa. Para ela, a comemoração ganhou um tom irreverente. “Foi bom partici-

minha pessoa, é um reconhecimento de uma nova forma de governar. Estou muito orgulhoso, feliz e agradecido pelo convite”, disse. Marcio lembrou que a Polícia Militar de Minas Gerais é uma das corporações mais bem avaliadas do país e possui uma política de segurança pública de sucesso, que serve de modelo para outros estados. O coronel Renato Vieira de Souza explicou a missão dos formandos. “Estamos entregando para a sociedade mineira novos soldados que atuarão no cumprimento da missão constitucional da Polícia Militar, que é a preservação da ordem pública do nosso estado, da capital e da Região Metropolitana. Esses policiais, com a formação muito bem feita, estão bem preparados para oferecer ao cidadão a tranquilidade que o povo espera e necessita” afirmou.

ça, dia 8, e teve como tema “colar com materiais recicláveis: papel de encarte”. Estão sendo oferecidas neste mês outras três oficinas, com 20 vagas cada (veja abaixo os detalhes). No caso de participação das escolas, são oferecidas de 30 a 40 vagas para os alunos. O CEA-VN fica na rua Sebastião Gomes Pereira, 140, no bairro Serra Verde. Mais informações sobre os cursos podem ser obtidas no telefone 32775556.

As próximas oficinas Hoje, de 9h às 11h30h - Oficina de puff com garrafa pet Dia 24, das 9h às 11h - Oficina de cestaria Dia 25, das 9h às 11h30 - Enfeites e embalagens natalinas com materiais recicláveis

Vale Verde receberá diversas atividades entre os dias 12 e 15 de novembro


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

18

Quinta-feira, 10 de novembro de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Outubro de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

mai/11

359,94

0,58

5,08

7,27

jun/11

359,83

-0,03

5,05

jul/11

360,19

0,10

5,16

ago/11

361,31

0,31

5,48

set/11

362,50

0,33

5,83

out/11

363,55

0,29

6,14

Variação (%)

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

4,93

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

364,99

0,67

4,06

6,84

7,26

364,70

-0,08

3,98

6,76

Prefixada (montadoras)

1,33

2,16

62,41

1,67

7,28

365,28

0,16

4,15

6,91

Prefixada (multimarcas)

1,63

2,58

58,28

1,98

7,63

366,42

0,31

4,47

7,27

7,55

367,44

0,28

4,76

6,86

Prefixada (montadoras)

1,47

2,84

93,20

2,05

Prefixada (multimarcas)

1,81

2,69

48,62

2,20

11,90

13,95

17,23

12,81

7,16

367,66

0,06

4,82

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

6,03

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

(2) (8)

7,83

9,70

23,88

8,72

5,26

14,08

167,68

8,92

Imóveis Construídos

0,06

1,61

2.583,33

0,84

Imóveis na Planta

0,14

1,61

1.050,00

0,27

1,20

4,20

250,00

2,44

2,30

4,80

108,70

3,32

1,55

1,80

16,13

1,67

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Menor

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Período

Taxas médias praticadas(1)

Setores

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

0,44

CDC - Financeiro (8)

jun/11

135,84

187,28

119,40

1,80

3,81

0,82

1,24

0,18

1,79

0,15

1,74

-0,62

CDC - Bens Alienáveis

jul/11

135,94

188,70

119,09

0,08

0,76

-0,26

1,32

0,95

1,53

3,95

4,22

3,82

Eletroeletrônicos

1,99

6,08

205,53

3,71

ago/11

135,79

190,13

118,43

-0,12

0,76

-0,55

1,20

1,71

0,97

0,83

2,23

0,12

Mobiliário

1,48

5,25

254,73

3,08

Financeiras Independentes

8,82

11,46

29,93

10,14

set/11

135,66

190,00

118,31

-0,10

-0,07

-0,10

1,11

1,64

0,86

2,95

6,39

1,29

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Nacional

1,26

2,43

92,86

1,67

Internacional

1,30

2,39

83,85

1,66

1,48

18,91

1.177,70

4,99

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

1,26

2,27

80,16

1,87

1,23

2,22

80,49

1,83

Conta Garantida (8)

2,14

8,53

298,60

5,65

Captação

Últimos 12 Meses

No ano

(8)

Capital de Giro (8)

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

mai/11

387,54

0,62

4,00

11,04

509,68

0,85

5,23

jun/11

391,57

1,04

5,08

10,78

516,56

1,35

jul/11

394,78

0,82

5,94

10,21

519,40

ago/11

398,53

0,95

6,95

10,30

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

CDB 30 dias

(4)

0,94

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,93

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,44

0,72

63,64

13,98

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,65

0,75

15,38

0,59

6,65

14,16

Poupança (5)

0,55

7,24

13,18

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

526,10

1,29

8,62

13,40

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

530,26

0,79

9,48

12,61

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

0,71 0,56

Taxa SELIC (6)

0,93

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Setembro de 2011 Popular

Imóveis

Médio

(1)

Apartamento 1 Quarto

Alto (3)

Tarifas Bancárias – Outubro de 2011 Produtos / serviços

Luxo

660,00 (35)

Forma de Cobrança

(1)

1559,32 (59)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

566,86 (51)

838,80 (75)

974,59 (98)

1807,81 (96)

643,50 (20)

792,31 (13)

1029,41 (17)

(3)

986,97 (33)

1142,63 (80)

1375,06 (155)

2172,68 (220)

(3)

2188,89 (9)

1636,36 (11)

2704,00 (25)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

2314,29 (7)

1850,00 (4)

2464,64 (25)

3923,66 (157)

Barracão 1 Quarto

359,17 (24)

423,75 (8)

(1)

-

Barracão 2 Quartos

420,00 (11)

597,50 (8)

-

-

Barracões

(2)

(2)

(3)

-

588,89 (9)

733,75 (8)

1033,33 (9)

-

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

754,62 (13)

(2)

(3)

(1)

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

38,10

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,56

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,90

6,00

215,79

3,27

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,92

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,88

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,25

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,56

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76 9,61

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1067,86 (14)

1491,67 (12)

2326,67 (15)

4250,00 (4)

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1762,50 (8)

(2)

(1)

8025,00 (4)

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,65

por evento

11,00

49,00

345,45

38,05

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

(3)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

3825,00 (12)

7855,56 (9)

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imóveis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, so mente são publicado s valo res médio s o btido s a partir de quatro imó veis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imó vel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela o ferta de Flats.

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,63

-0,04

Arroz

3,00 kg

5,44

0,01

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,00 0,67

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Outubro de 2011

Últimos 12 Meses

No ano

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

8,22

mai/11

359,94

841,18

446,42

0,58

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

7,27

6,86

7,60

Café moído

0,60 kg

7,07

0,13

jun/11

359,83

841,18

430,92

-0,03

0,00

-3,47

5,05

6,86

3,26

7,26

6,86

8,58

Chã de dentro

6,00 kg

97,02

0,95

jul/11

360,19

841,18

427,61

0,10

0,00

-0,77

5,16

6,86

2,47

7,28

6,86

15,50

ago/11

361,31

841,18

439,66

0,31

0,00

2,82

5,48

6,86

5,36

7,63

6,86

18,17

Leite pasteurizado

set/11

362,50

841,18

435,81

0,33

0,00

-0,88

5,83

6,86

4,43

7,55

6,86

14,39

Manteiga Óleo de soja

1,00 un

2,91

0,03

Pão francês

6,00 kg

36,30

-0,12

Tomate

9,00 kg

19,71

-1,03

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

7,16

6,86

5,08

Farinha de trigo

1,50 kg

3,01

-0,02

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,90

-0,16

7,50 l

15,75

-0,09

750,00 g

13,99

0,03

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

PBH promove workshop sobre importância da saúde bucal Na última semana, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio do Centro de Saúde Jardim Guanabara, através da Equipe de Saúde Bucal, realizou um workshop em comemoração ao dia do Cirurgião-dentista. Com o tema “Doença periodontal”, e incluindo assun-

tos como câncer bucal, cárie dentária, hipersensibilidade, mau hálito e desenvolvimento da dentição, mais de 200 pacientes participaram da atividade. O objetivo do encontro foi sensibilizar as pessoas e esclarecer sobre a importância da saúde bucal.

19

Fotos: Márcio Martins

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Doença periodontal é uma doença infecto-inflamatória que acomete os tecidos de suporte (gengiva) e sustentação (cimento, ligamento periodontal e osso) dos dentes. Caracteriza-se pela perda de inserção do ligamento periodontal e destruição dos tecidos ósseos adjacentes. A evolução deste processo leva à perda dos dentes, pois o comprometimento e a destruição, pela ação bacteriana, acúmulo de tártaro e inflamação destas estruturas colaboram para a formação de bolsas periodontais que levam à mobilidade dentária. No encontro, os participantes receberam orientações sobre a importância da escovação correta, sobre o uso do fio dental na prevenção das doenças bucais, entre elas a halitose, xerostomia (boca seca), fumo, gengivite e outros. A higiene bucal deficiente, além de causar doenças gengivais e cárie dentária, também pode gerar o mau hálito. De acordo com a dentista do Programa Saúde da Família do Centro de Saúde Jar-

Mais de 200 pessoas participaram das atividades no bairro Jardim Guanabara

dim Guanabara, Sônia Rodrigues Dutra, existem outras doenças mais graves como, por exemplo, o câncer bucal. “Nós orientamos sobre o autoexame da boca, a presença do germe permanente, sua proximidade com o dente decíduo e como é realizada a troca dos dentes, que é a esfoliação do dente de leite e erupção dos permanentes”, declarou.

Aprendizado Maria Natalina de Jesus, pa-

Barreiro recebe seresta na praça

ciente do Centro de Saúde Jardim Guanabara há mais de 30 anos, diz ter aprendido muito. “A importância de orientar as pessoas sobre os cuidados com a higienização bucal é fundamental, pois além de evitar doenças na boca, podem evitar a perda dos dentes”, disse. O Centro de Saúde Jardim Guanabara realiza, em média, 600 atendimentos de saúde bucal mensais, de segunda a sexta, das 7h às 17h. A equipe do Programa de Saúde da Família conta com três dentistas.

Lidiane Santana

A Feira de Variedades, promovida todas as sextas-feiras na Praça Domingos Gatti, em frente ao Santuário São Paulo da Cruz, recebeu convidados ilustres na última semana. Waldir Silva e Banda levaram o melhor da seresta para o público do Barreiro, por meio do projeto Minas em Serenata, que percorre prioritariamente as cidades do interior. Foi a primeira vez que o grupo se apresentou em Belo Horizonte neste ano. Analista de projetos da Gerência de Eventos Comunitários do Sesc, Azilton Viana disse que ficou muito contente com a receptividade que teve. A adesão surpreendeu até mesmo os feirantes. “Eu levei material a mais, mas mesmo assim faltou. Vendi o dobro do que costumo vender e o faturamento deu pra pagar todas as minhas contas”, comemorou Maria Aparecida Alves de Souza, responsável pela barraca de feijão tropeiro. O Minas em Serenata tem o mérito de ser um projeto de resistência cultural que consegue integrar públicos de diferentes idades. Tamborilando uma latinha de refrigerante, Ailton Mendes, de 65 anos, curtiu o show ao lado da esposa Magali. “Moro aqui bem pertinho da praça e venho sempre que tem show”, revelou. “Sou muito caseiro e esse foi um bom incentivo pra sair de casa”, concluiu. Pedro Henrique, de 11 anos, também aprovou a atração. “Eu e meus pais sempre viemos à feira e hoje está muito bom”, disse, sem tirar os olhos do palco. A Comissão Regional de Turismo do Barreiro destaca a importância de eventos como esse. “Temos articulado parcerias para várias apresentações culturais nos principais locais com potencial turístico do Barreiro. O objetivo é divulgar nossos atrativos para a Região Metropolitana e para moradores de outras regiões da cidade”, explicou a coordenadora Marilene da Conceição de Souza.

Waldir Silva e Banda se apresentou pela primeira vez no ano em Belo Horizonte

A Diretoria de Inclusão Digital da Prodabel realizou em outubro mais uma reunião de formação e acompanhamento dos bolsistas do Telecentros.BR. O programa é uma ação do Governo Federal de apoio à implantação de novos espaços públicos e comunitários de inclusão digital e o fortalecimento dos que já estão em funcionamento em todo o território. São disponibilizados equipamentos de informática e mobiliário necessários ao funcionamento dos telecentros, serviços de conexão em banda larga, assim como formação e bolsas de auxílio financeiro para monitores atuarem como agentes de inclusão digital. Esses monitores bolsistas participam de um curso de formação e atendem as comunidades dos telecentros.

Na reunião foram abordados assuntos referentes ao funcionamento dos telecentros e atividades de formação oferecidas pela Rede de Formação. Os bolsistas também tiveram a oportunidade de acompanhar a palestra do tenente coronel Paulo Praxedes, que teve como tema “Navegando Seguro na Internet” e mostrou os perigos escondidos nas redes sociais, como orkut, Facebook e MSN e mostrou como evitar a exposição pessoal e da família. Durante o bate papo com os bolsistas, Paulo exibiu vídeos postados na internet, que trouxeram problemas para os envolvidos e mostrou, também, casos ocorridos em salas de bate-bapo, que podem ser uma porta aberta para a pedofilia. O tenente coronel incen-

tivou os bolsistas, agentes da inclusão digital, a realizarem um trabalho de formação para a utilização correta da internet por crianças, jovens e pais. “A essência da internet é o compartilhamento, mas as pessoas devem ter discernimento do que compartilhar e com quem compartilhar informações na rede. Os pais devem buscar se inteirar sobre os sites pelos quais os filhos navegam, ficando atentos a fatos estranhos”, explicou. Segundo a diretora de Inclusão Digital da Prodabel, Silvana Veloso, o objetivo da palestra foi subsidiar os agentes de conhecimentos que os habilitem a mostrar ao publico dos telecentros os riscos e também as boas oportunidades de aprendizado que internet pode proporcionar.

Gercom Centro-Sul

Segurança na internet é tema de palestra para bolsistas do Telecentros.BR

Trabalho de formação para a utilização correta da internet foi reforçado


BELO HORIZONTE

Poder Executivo Quinta-feira, de novembro de 2011 Quinta-feira, 10 de10novembro de 2011

Diário Oficial do Município

20 20

po Santa Casa contava com 773 leitos para atendimento ao SUS no lançamento do programa 1.000 Leitos, em dezembro de 2009. Em 2012, com a conclusão das reformas e expansões, serão 1.085. Além da inauguração dos leitos, o médico e empresário Aloysio de Andrade Faria foi homenageado pelo apoio e contribuição às obras do segundo andar do hospital. Ele recebeu uma medalha e foi descerrada uma placa

Inauguração volta a colocar Santa Casa como referência para o Brasil

Foram entregues à população na terça-feira, dia 8, 40 leitos hospitalares de CTI pós-cirúrgico na Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. Desses, dez são novos, enquanto os outros 30 foram reformados. Com a inauguração, o hospital atinge a marca de 1.045 leitos, através do projeto Santa Casa Mil Leitos. Durante a solenidade de entrega dos leitos, o secretário

municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, destacou o importante momento que a Santa Casa vive. “A Santa Casa vive um momento privilegiado. Vivemos as agruras de 2003, quando tínhamos apenas 200 leitos. Hoje estamos com 1.045, sendo 130 de CTI. É um momento de ativação de leitos e leitos de qualidade. Isso marca a volta da Santa Casa como referencia não só para Belo Hori-

Com inauguração, Santa Casa atinge marca de 1.045 leitos

Prodabel inaugura telecentro na Vila Boa Esperança A comunidade da Vila Boa Esperança, que fica na região Nordeste da capital, conta agora com um telecentro instalado na Associação Comunitária Creche Santos Anjos. A Prodabel, em parceria com a Cemig, inaugurou o espaço na última semana, em evento que contou com a participação de representantes das duas empresas e da comunidade que será beneficiada. O telecentro, que fica na rua Antônio Faustino de Oliveira, 55, recebeu o nome de Isaias dos Santos, em homenagem ao fundador da creche. Com o intuito de promover a inclusão digital nas comunidades de baixa renda, a Prodabel e a Cemig pretendem inaugurar 27 telecentros em Belo Horizonte e na Região Metropolitana até 2012. “O espaço tem o objetivo de dar condições para que a comunidade tenha acesso à internet e às tecnologias da informação. Essa é a grande meta do programa BH

Digital: promover a inclusão não só digital, mas também social da população”, destacou a gerente de Implantação e Gestão do Centro de Inclusão Digital, Moab Alcântara. Lorenço de Souza Silva, presidente da Associação Comunitária Creche Santos Anjos, ficou muito feliz com a instalação do novo espaço. “O telecentro irá beneficiar das crianças aos idosos da região. A demanda do bairro é grande e é

zonte, mas para todo o Brasil”, afirmou o secretário. O superintendente geral da Santa Casa, Porfírio Andrade, falou sobre a qualidade dos leitos. “É uma alegria poder oferecer esses leitos para a população. São leitos para atender pacientes que precisam se recuperar depois de sair de um processo cirúrgico. Aqui temos muito mais que leitos de qualidade, oferecemos conforto para o paciente, equipamentos modernos e profissionais qualificados, além de um monitoramento on line dos pacientes, que será feito 24 horas”, disse. Dos 1.045 leitos que atendem ao SUS-BH que a Santa Casa conta hoje, 915 são de enfermaria e 130 são de CTI (20 neonatais, 20 pediátricos, 30 coronarianos, 40 cirúrgicos e 20 clínicos). O Gru-

Projeto Santa Casa Mil Leitos O projeto 1.000 Leitos SUS é um cofinanciamento entre Santa Casa, Ministério da Saúde e Secretaria Municipal de Saúde e visa otimizar a capacidade de internação, com ativação de todos os leitos para assistir, de forma integral, os pacientes da rede pública de saúde. A iniciativa representa uma ampliação de 1.600 internações na rede pública de Saúde, saindo das atuais 1.800 internações por mês para 3.400, sendo 40% da assistência voltada para o atendimento de pacientes de outros municípios. Com o projeto, foram criadas enfermarias para atender de dois a quatro pacientes, em substituição às enfermarias de até seis pacientes. Essa ação vai humanizar e gerar ainda mais qualidade no atendimento. Para atender o projeto, a Santa Casa está passando por reformas em todos os andares. O projeto Santa Casa 1.000 Leitos também tem ações em relação ao controle social e conta com a criação do Conselho Local de Saúde da unidade.

Equipamentos modernos e profissionais qualificados são algumas das vantagens oferecidas pela Santa Casa

muito bom poder contar com parceiros como a Prefeitura e a Cemig. Queremos ampliar cada vez mais o nosso trabalho em busca do bem estar da população”, disse. A doméstica Maria da Penha salientou que esta será a chance para as pessoas ampliarem seus conhecimentos. “Eu não entendo de informática e em casa não tenho computador. Vou aproveitar esta oportunidade para aprender e poder facilitar minha vida. Quero pagar minhas contas pela internet, saber os horários dos ônibus e ajudar meus filhos nas pesquisas escolares. A vila é muito carente e o telecentro veio em boa hora”, afirmou.

Fotos: Prodabel

Fotos: Divino Advincula

Santa Casa ganha 40 leitos de CTI pós-cirúrgico

de agradecimento ao médico. A nova ala de CTI também recebeu o nome da mãe do médico, Jenny de Andrade Faria. Desde 2009 foram inaugurados 646 novos leitos hospitalares, sendo 272 na Santa Casa, 109 no Hospital Universitário São José, 186 no Hospital São Francisco, 37 no Hospital das Clínicas e 42 no Felício Rocho. Atualmente a capital mineira conta com 6.047 leitos hospitalares.

Telecentro irá beneficiar das crianças aos idosos da região

Capacitação Para orientar a população, aproximadamente 60 voluntários estão recebendo cursos de manutenção e instalação de computadores, informática básica, gestão de telecentros para as lideranças comunitárias e acesso à internet. O curso de capacitação dos monitores tem o intuito de apresentar o software Linux, além de ressaltar a postura profissional que os monitores devem ter nos trabalhos na comunidade. A capacitação está sendo ministrada pelo educador e coordenador da Prodabel, Thiago Ferreira, no Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC). Segundo Thiago, apesar do tempo curto, os voluntários podem aprender noções básicas de computação. “Eu tento mostrar a importância deles para o telecentro e explicar as funções que eles devem exercer, para que haja de fato a inclusão digital nessas comunidades de baixa renda”, frisou.

DOM - 10/11/2011  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you