Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.930 R$ 0,80

A população belo-horizontina terá a oportunidade de tornar mais efetivo o acompanhamento e o controle da gestão pública municipal, a partir da primeira Conferência Municipal sobre Transparência e Controle Social (Consocial), que será realizada nos dias 10 e 11 de novembro, das 9h às 18h, no Centro de Convenções da Associação Médica de Minas Gerais (avenida João Pinheiro, 161, Centro). O evento, promovido pela Prefeitura de Belo Horizonte, terá 60% do seu público composto por representantes da sociedade civil e será presidido pela controladora-geral do município, Cristiana Fortini. O objetivo principal é promover a transparência pública e estimular a participação dos cidadãos na contribuição para um controle social mais efetivo e democrático, garantindo o uso correto e eficiente do dinheiro público. Os interessados em participar da conferência devem se inscrever entre as segundas-feiras, dia 17 e 24. As inscrições podem ser feitas na página do evento no site da PBH (www.pbh.gov.br/consocialbh), que já está disponível, ou pessoalmente na Central de Atendimento BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro) e na sede das nove regionais da capital. Serão disponibilizadas 350 vagas, sendo 210 para a sociedade civil, 105 para representantes do poder público e 35 para os conselheiros de políticas públicas da Prefeitura. Os participantes da

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 14/10/2011

Transparência pública é tema de conferência aberta à população Consocial vão colaborar na elaboração de 20 propostas que serão encaminhadas para a etapa estadual da conferência, que será realizada em março de 2012, e na seleção de 24 delegados que vão defender durante a conferência estadual as propostas elaboradas. Ainda em 2012, será realizada a Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social, uma determinação da Controladoria Geral da União (CGU), que vai reunir os resultados das conferências realizadas em todos os estados. Cristiana Fortini destacou a importância da conferência para a capital e ressaltou o pioneirismo do evento. “Este é um marco histórico. Pela primeira vez na história do país, as três esferas do setor público, municipal, estadual e federal, se mostram dispostas a ouvir formalmente o estudante, a dona de casa, o representante da força sindical, ou seja, todos os cidadãos, que podem apresentar as idéias que têm sobre diversos temas”, afirmou. A controladora também destacou a função democrática cumprida pela conferência. “Só de ter 70% das vagas destinadas à sociedade civil, 60% para cidadãos e 10% para conselheiros municipais, o encontro já pressupõe uma participação ativa da sociedade”, disse. Cristiana destacou ainda que a expectativa da Prefeitura é de que o público da Consocial seja plural, para que o objetivo de colher as idéias de todas as parcelas da população possa ser cumprido.

Eixos temáticos A primeira Consocial vai abordar quatro temas atuais envolvendo a transparência e o controle social: promoção da transparência pública e acesso à informação e dados públicos; mecanismos de controle social, engajamento e capacitação da sociedade para o controle da gestão pública; a atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle; e diretrizes para a prevenção e o combate à corrupção.

Histórico Em setembro de 2009, a Controladoria Geral da União realizou o primeiro Seminário Nacional sobre Controle Social. O evento, que teve mais de 500 participantes, contou com apresentações de diversas experiências de sucesso na prática do controle social. Ao final do evento, os participantes entregaram um abaixo-assinado ao ministro-chefe da CGU, solicitando a convocação de uma conferência nacional sobre transparência e controle social. Em 8 de dezembro de 2010, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou o decreto de convocação da primeira Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social em atendimento à demanda da sociedade para que governos, cidadãos, empresas e organizações da sociedade civil pudessem pensar e estabelecer, em conjunto, diretrizes para a efetiva promoção da transparência pública e do controle social.

Adão de Souza

Interessados podem se inscrever a partir deste fim de semana para evento que visa estimular a participação da sociedade na gestão pública municipal

BELO HORIZONTE

Cristiana Fortini destacou pioneirismo do evento, no qual as três esferas do setor público se mostram dispostas a ouvir os cidadãos


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Irene Bertachini e A Fase Rosa cantam no Arte no Baile No domingo, dia 16, às 16h, a Fundação Municipal de Cultura e a Casa do Baile apresentam Irene Bertachini e a banda A Fase Rosa.

Os shows integram o projeto Arte no Baile 2011, que acontece na avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, na Pampulha, e tem o obje-

Debora Dias

tivo de potencializar novos talentos nas mais diversas estéticas musicais, dando-lhes uma maior visibilidade e incentivando a for-

mação de público. As apresentações acontecem na área externa da Casa do Baile e têm entrada gratuita. Acompanhada pelos músicos Rodrigo Lana (piano), Leandro César (violão e bandolim) e Edson Fernando (percussão e bateira), Irene Bertachini apresenta um repertório com canções próprias e de compositores belo-horizontinos. O show contará com a participação especial do violonista, contrabaixista e compositor Gustavo Amaral. Irene é cantora, flautista, compositora e integrante da ban-

da Urucum na Cara e desenvolve junto ao grupo uma pesquisa de criação de composições e arranjos que exploram elementos da música popular brasileira e afrobrasileira. Integrou também o elenco do grupo cênico-musical Rosa dos Ventos, no qual trabalhou com nomes importantes da música e do teatro nacional, como a cantora e preparadora vocal Titane e o diretor teatral João das Neves. Os músicos que a acompanham possuem um histórico de intenso trabalho artístico com diversos grupos, entre eles o Diapasão e o Quebra Pedra.

Diversidade musical A segunda atração do dia, a banda A Fase Rosa, é um projeto musical artístico nascido em um cenário que explora a diversidade da linguagem musical. O som traduz também a paisagem vivenciada pelos integrantes, e parte de matrizes musicais do mundo globalizado como o rock, o indie e o jazz em uma mistura com ritmos feita por jovens músicos de Belo Horizonte que percebem em todas as expressões artísticas uma rica possibilidade de diálogo. A banda vai lançar seu primeiro EP e o CD demo será vendido no local e contará com as faixas “A Menina”, “Casa”, “A Faixa” e “Fellow, Fella”. O show tem a duração de uma hora e meia é composto pela inventividade rítmica de compassos compostos pelo baterista e percussionista Fernando Monteiro. Traz a sonoridade instrumental à banda, que é orientada pelos baixos, de inquieto humor, de Rodrigo Magalhães. As músicas são cantadas por Thales, Emílio é o guitarrista, que traz ambientações aos arranjos com efeitos e pedais.

Irene Bertachini apresentará show com quatro músicos na área externa da Casa do Baile

Músicas para celebrar a vida e cantar a natureza. Este foi o tema do Cantos no Parque, promovido pelo projeto CAC Verde, no Parque das Águas Roberto Burle Marx, no último final de semana. Vários grupos de música e dança marcaram presença. O projeto CAC Verde é uma iniciativa do Centro de Apoio Comunitário Barreiro para promover a educação ambiental e o cuidado com o meio ambiente. A

Angela Blotta

Projeto CAC Verde promove encontro musical no Parque das Águas

Projeto promove educação ambiental e cuidado com o meio ambiente

idealizadora do projeto, Angela Blotta, reforça que eventos como o Cantos no Parque reúnem diversas gerações em torno do propósito de preservação da natureza. “O princípio norteador do projeto CAC Barreiro é mostrar formas de alcançar qualidade de vida para nós e para futuras gerações”, ressalta. A programação incluiu apresentação de diversos corais. Soltaram a voz no parque os co-

rais da Igreja São Paulo da Cruz e os corais infantis da Igreja Santa Cruz e do CAC Barreiro, o Vozes da Pampulha, Grupo Cantares e o Grupo de Congado do Barreiro, que abrilhantou ainda mais o evento. Em comemoração ao aniversário de um ano da missão de São Francisco no Barreiro, a “Oração da Paz” e o “Canto de São Francisco” foram cantadas com a participação de todos os corais.

O Centro de Convivência Venda Nova (rua São Benedito, 184, bairro São João Batista) está completando 10 anos de existência e entre as comemorações, lançou o projeto Biografias, que traz a exposição de trabalhos em pintura dos usuários Ailton Assis dos Santos e Cleide Soares, com curadoria e montagem da artista plástica Luciana Campos. A pré-abertura da exposição aconteceu no dia 6, com a presença de técnicos e especialistas da rede de saúde. Na terça, dia 11, a exposição foi aberta para os usuários e a comunidade, com di-

reito a bolo de aniversário. A gerente Ana Paula Novais fez a abertura do evento, apresentando ao público interno a exposição dos usuários. Ela falou também do Memorial do 18 de Maio, lembrando o Dia da Luta Antimanicomial no Brasil, com exposição permanente do material utilizado pelos usuários nas manifestação de rua nesses dez anos. Satisfeita com a exposição, Cleide Santos falou de seus sonhos. “Estou muito satisfeita com o trabalho que eu faço. Pretendo ser uma pintora de sucesso e escritora de livros também”, anunciou.

Fotos: Avanilton Aguilar

Centro de Convivência Venda Nova comemora 10 anos com exposição especial

Alternativa Outra conquista dos usuários foi a abertura de uma loja de artesanato que vai comercializar os materiais produzidos pelos usuários nas oficinas do centro de convivência. Ana Paula destacou a importância destas conquistas. “Estes eventos buscam resgatar as pessoas com distúrbio mental para a continuidade do tratamento e sua inserção na vida da comunidade”, explicou. O projeto Biografias continuará com exposições mensais e vai apresentar a produção de outros usuários, realizadas durante oficinas promovidas pelo centro, como as de artes plásticas e poesia, entre outras expressões artísticas. Projeto Biografias mostra trabalhos de dois usuários do centro


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Programa de Voluntariado leva estagiário português para a Secretaria de Meio Ambiente SMMA

adquiridos nas salas de aula e dos próprios conhecimentos e práticas que tragam de seus países de origem, estes estudantes têm muito a contribuir com a implantação de novas e boas práticas nas políticas publicas da cidade. Nesta edição do programa, vários órgãos da administração municipal estão recebendo voluntários da Argentina, Venezuela, EUA, Áustria, Itália, Portugal, Angola e GuinéBissau. No caso da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) o voluntário foi o português Rui Vasconcelos, estudante de Engenharia de Energias Renováveis do Instituto Politécnico de Bragança. Vasconcelos explicou que, diante da enorme busca mundial por fontes de energia alternativa, o curso da universidade portuguesa procura atingir vários aspectos sobre a problemática da utilização de fontes de produção energéticas como a eólica, solar e as de células eletroquímicas. Por isso mesmo, o estudante justifica a sua escolha pela SMMA e por Belo Horizonte. “O Brasil tem um enorme potencial e

Estudante Rui Vasconcelos cursa engenharia de Energias Renováveis em Portugal

Em uma importante iniciativa, que visa ampliar o processo de internacionalização de Belo Horizonte, as secretarias municipais adjuntas de Relações Internacionais e de Recursos Humanos lançaram na

última semana o Programa de Voluntariado Internacional. Fruto de uma parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a PUC Minas, o objetivo do programa é atrair estudantes

universitários de outros países que estejam realizando cursos de graduação ou pós-graduação na capital mineira. Segundo o secretário de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, a partir dos conteúdos

3

se preocupa em buscar alternativas de fontes energéticas e de combustíveis menos poluentes. Até porque ainda é significativo o seu déficit de eficiência no setor, o que, aliás, também acontece com a maioria dos países europeus”, explicou Rui Vasconcelos.

Opção Para Weber Coutinho, gerente de Planejamento e Monitoramento Ambiental da SMMA, onde o estudante português irá atuar, a escolha de Rui foi perfeita. “Belo Horizonte é considerada a capital nacional na utilização da energia solar, especialmente no que tange ao aquecimento térmico da água. Além disso, estamos desenvolvendo vários projetos de sustentabilidade energética nos quais, acredito, não somente o aprendizado, mas a colaboração de Rui serão muito importantes”, afirma. “Segundo Weber, um bom exemplo é a questão da sustentabilidade na construção de edifícios, que é bastante evoluída em Portugal, especialmente no que tange à questão da eficiência energética. “Atualmente, já estamos colocando em prática o nosso Programa de Certificação de Sustentabilidade Ambiental na construção civil e, assim, teremos muita experiência para trocar”, disse o gerente

“O consumismo é um conjunto de atitudes e comportamentos suscetíveis de induzir ao consumo indiscriminado ou impulsivo. Este fenômeno pode ser exacerbado por manipulação das comunicações comerciais ou pela existência deliberada de estratégias de produção que privilegiam a obsolescência e a efemeridade, entre outros”, afirmou o presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da Prodabel, Boris Teddo. O presidente abriu a 15ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes (Sipat) da Prodabel, que aconteceu na última semana, com a palestra

“Consumismo: origens e consequências”, na qual apresentou as características do consumismo e as consequências para a saúde física, emocional e financeira, as formas de se proteger da propaganda subliminar e dicas de planejamento financeiro. Para o presidente da Cipa é preciso alertar as pessoas para o fato de que muitas vezes elas consomem algo para se sentirem parte da sociedade e não por necessidade. “Não devemos nos deixar levar pela massificação da propaganda, que nos traz a mensagem de que só seremos felizes e aceitos pela sociedade se con-

Hoje é o último dia de inscrição para o curso “Segurança, saúde e ergonomia no ambiente de trabalho” As inscrições para o 4º curso “Ambiente de Trabalho: Segurança, Saúde e Ergonomia da Atividade”, realizado pela Gerência de Saúde do Servidor, por meio da Escola Virtual de Governo, encerram-se hoje. Para se inscrever, basta acessar o link “Sala do Servidor”, pelo portal da PBH (www.pbh.gov.br) e clicar no banner do curso. É necessário que uma conta de e-mail institucional da Prefeitura esteja aberto antes do cadastro. O objetivo do curso é inscrever-se como uma iniciativa de análise da relação saúde-trabalho, segurança e ergonomia da atividade com o bem estar dos servidores e empregados públicos municipais. São 40 vagas para as aulas que acontecem entre 19 de outubro e 21 de dezembro, no prédio da Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (rua Espírito Santo, 250, auditório do 6º andar), das 8h30 às 12h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3277-8151.

sumirmos determinados produtos e serviços, o que não é verdade”, explicou. Boris ainda acrescentou que a Sipat é um momento de reflexão sobre temas importantes para a vida pessoal e profissional dos funcionários da empresa. O gerente de Atividade de Controle e Contratos da Prodabel, Lucas Souza Portes, disse que o tema é pertinente e adequado para os dias atuais. “Precisamos ter noção de que os recursos naturais são limitados e as necessidades dos indivíduos ilimitadas. A única forma de se conseguir um equilíbrio é por meio da consciência econômica e da disciplina que começa na base da formação dos indivíduos. Antes de comprar, precisa-

Prodabel

Prodabel promove 15ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes

Palestra de abertura da Sipat enfocou o consumismo

mos nos perguntar se queremos, podemos, merecemos e precisa-

mos do produto ou serviço”, concluiu o gerente.

Servidores ganham cortesias para parque ecológico A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação realizou na segunda-feira, dia 10, o sorteio de cinco cortesias para o Vale Verde Alambique e Parque Ecológico, que dão direito à entrada de três pessoas, além do acesso a dois atrações de aventura ou lazer do parque. A iniciativa é uma comemoração ao Dia das Crianças.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

26

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Setembro de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

mai/11

359,94

0,58

5,08

jun/11

359,83

-0,03

jul/11

360,19

0,10

ago/11

361,31

0,31

362,50

set/11 1ª out/11

382,82

(3)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

1,99

5,90

196,48

4,46

Prefixada (montadoras)

1,33

2,18

63,91

1,69

Prefixada (multimarcas)

1,41

2,11

49,65

1,81

1,96

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

7,27

364,99

0,67

4,06

6,84

5,05

7,26

364,70

-0,08

3,98

6,76

5,16

7,28

365,28

0,16

4,15

6,91

5,48

7,63

366,42

0,31

4,47

7,27

0,33

5,83

7,55

367,44

0,28

4,76

6,86

Prefixada (montadoras)

1,28

2,84

121,88

0,35

6,33

7,73

388,89 (3)

0,34

5,53

7,30

Prefixada (multimarcas)

1,62

2,18

34,57

1,95

11,90

13,95

17,23

12,81

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

(2) (8)

7,92

9,73

22,85

8,72

2,63

24,29

823,57

8,90

Imóveis Construídos

-0,12

1,72

-1.533,33

0,83

Imóveis na Planta

-0,12

1,72

-1.533,33

0,25

1,20

3,90

225,00

2,36

2,17

4,89

125,35

3,42

1,64

2,04

24,39

1,79

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

Taxas médias praticadas(1)

Setores

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

CDC - Financeiro (8)

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

0,44

CDC - Bens Alienáveis

jun/11

135,84

187,28

119,40

1,80

3,81

0,82

1,24

0,18

1,79

0,15

1,74

-0,62

Eletroeletrônicos

1,76

4,63

163,07

3,36

Mobiliário

0,95

6,00

531,58

3,00

Financeiras Independentes

6,08

11,46

88,49

8,55

jul/11

135,94

188,70

119,09

0,08

0,76

-0,26

1,32

0,95

1,53

3,95

4,22

3,82

ago/11

135,79

190,13

118,43

-0,12

0,76

-0,55

1,20

1,71

0,97

0,83

2,23

0,12

set/11

135,66

190,00

118,31

-0,10

-0,07

-0,10

1,11

1,64

0,86

2,95

6,39

1,29

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Nacional

1,33

5,26

295,49

2,66

Internacional

1,33

5,26

295,49

2,66

1,74

12,82

636,78

4,91

1,70

2,34

37,65

2,01

1,71

3,15

84,21

2,19

2,29

8,56

273,80

5,71

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais

Comerciais

Conta Garantida

Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

(8)

Capital de Giro (8)

No ano

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

mai/11

387,54

0,62

4,00

11,04

509,68

0,85

5,23

jun/11

391,57

1,04

5,08

10,78

516,56

1,35

jul/11

394,78

0,82

5,94

10,21

519,40

0,55

CDB 30 dias

(4)

0,94

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,95

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,48

0,77

60,42

13,98

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,69

0,85

23,19

6,65

14,16

Poupança (5)

7,24

13,18

Taxa SELIC (6)

398,53

0,95

6,95

10,30

526,10

1,29

8,62

13,40

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

530,26

0,79

9,48

12,61

0,95 (5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

0,78 0,60

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

ago/11

0,64

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Setembro de 2011 Popular

Imóveis

Médio

(1)

Apartamento 1 Quarto

Alto (3)

Tarifas Bancárias – Setembro de 2011 Produtos / serviços

Luxo

660,00 (35)

Forma de Cobrança

(1)

1559,32 (59)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

566,86 (51)

838,80 (75)

974,59 (98)

1807,81 (96)

643,50 (20)

792,31 (13)

1029,41 (17)

(3)

986,97 (33)

1142,63 (80)

1375,06 (155)

2172,68 (220)

(3)

2188,89 (9)

1636,36 (11)

2704,00 (25)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto

2314,29 (7)

1850,00 (4)

2464,64 (25)

3923,66 (157)

359,17 (24)

423,75 (8)

(1)

-

Barracões 420,00 (11)

Barracão 2 Quartos

Casa 3 Quartos e 1 Banho

-

-

(2)

(2)

(3)

-

588,89 (9)

733,75 (8)

1033,33 (9)

-

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos

597,50 (8)

754,62 (13)

(2)

(3)

(1)

1067,86 (14)

1491,67 (12)

2326,67 (15)

4250,00 (4)

Casas Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1762,50 (8)

(2)

(3)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(1)

(1)

3825,00 (12)

8025,00 (4) 7855,56 (9)

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

38,10

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,56

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,90

6,00

215,79

3,27

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,92

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,88

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,25

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,56

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,47

por evento

11,00

49,00

345,45

37,89

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imóveis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, so mente são publicado s valores médio s obtido s a partir de quatro imó veis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela o ferta de Flats.

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Custo da Cesta Básica (*) – Setembro de 2011

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,74

0,00

Arroz

3,00 kg

5,42

0,00

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,00 -0,28

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

ND: não dispo nível

Últimos 12 Meses

No ano

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

6,54

abr/11

357,87

841,18

433,20

0,84

0,00

-4,84

4,48

6,86

3,81

6,95

6,86

0,49

Café moído

0,60 kg

6,73

0,09

mai/11

359,94

841,18

446,42

0,58

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

7,27

6,86

7,60

Chã de dentro

6,00 kg

94,62

0,42

jun/11

359,83

841,18

430,92

-0,03

0,00

-3,47

5,05

6,86

3,26

7,26

6,86

8,58

jul/11

360,19

841,18

427,61

0,10

0,00

-0,77

5,16

6,86

2,47

7,28

6,86

15,50

Leite pasteurizado

ago/11

361,31

841,18

439,66

0,31

0,00

2,82

5,48

6,86

5,36

7,63

6,86

18,17

Manteiga Óleo de soja

1,00 un

2,84

0,03

Pão francês

6,00 kg

36,60

0,16

Tomate

9,00 kg

22,32

-1,77

set/11

362,50

841,18

435,81

0,33

0,00

-0,88

5,83

6,86

4,43

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

7,55

6,86

14,39

Farinha de trigo

1,50 kg

3,06

0,02

Feijão carioquinha

4,50 kg

15,30

0,25

7,50 l

15,98

0,03

750,00 g

13,91

0,16

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


Poder Executivo Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Urbel apresenta projeto de urbanização de becos no bairro Minascaixa reira, Gerente Regional do Orçamento Participativo Venda Nova. O anteprojeto foi aprovado pela comunidade e seguirá para a Urbel oficializá-lo, determinando a execução da obra. Daiane Santos Sena, moradora do Minascaixa, comemorou a conquista. “É muito gratificante, pois é mais uma obra conquistada pelo Orçamento Participativo e eu tenho orgulho de fazer parte desse processo”, afirmou.

Profissionais de Saúde da região Leste participam de oficina de qualificação Fotos: Gercom Leste

e do Pilar, além da urbanização do beco União. A reunião foi realizada na Escola Municipal Dora Tomich Laender e contou com a presença dos representantes da Urbel, Ricardo Sobreiro, da Divisão de Acompanhamento de Empreendimentos, e Marília Scholbi, da Divisão de Projetos, além de 35 representantes da Comissão de Fiscalização do Orçamento Participativo (Comforça), e Joel Gonçalves Pe-

Fotos: Gercom Venda Nova

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), apresentou para a comunidade de Venda Nova na última semana o anteprojeto de urbanização dos becos O e União, localizados no bairro Minascaixa. O projeto refere-se ao empreendimento 108, do Orçamento Participativo, e consiste na urbanização e alargamento do beco O, entre os becos das Flores

27

Na região Leste, 1.100 trabalhadores participaram das oficinas

Com o objetivo de qualificar os profissionais que atuam nas unidades de saúde básica e na rede complementar da região Leste, aconteceu na semana passada a 7ª Oficina de Qualificação em Atenção Primária à Saúde. Participaram gerentes, médicos, dentistas, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, profissionais do Núcleo de Saúde à Família, entre outros trabalhadores e conselheiros da área para o trabalho nas diferentes áreas de promoção à saúde e prevenção de doenças. Na abertura do módulo “Abordagem familiar”, cerca de 30 participantes tiveram a oportunidade de assistir a um esquete teatral encenado pelos agentes comunitários do Centro de Saúde Novo Horizonte. A peça retratava como deve ser feita a abordagem das famílias nos territórios. Para a tutora da oficina, Josy Karly Motta, da Gerência de Saúde Leste, o lúdico favorece e facilita a compreensão dos trabalhadores sobre o uso do método de sistematização das informações que estão sendo utilizadas. Ainda de acordo com Josy, essa qualificação pretende ampliar o conhecimento das equipes na utilização dos instrumentos de abordagem, tais como Genograma, Economapa e Practice, usados para sistematizar as informações colhidas pelos profissionais junto às famílias.

Projeto O Projeto de Qualificação dos Trabalhadores da Área de Saúde acontece nos níveis municipal, distrital e local. Na região Leste, 1.100 trabalhadores participam das oficinas. Desde 2009 já foram realizadas oficinas com temáticas da análise de atenção primária, diagnóstico local e territorial, indicadores de saúde e organização de demanda espontânea, entre outras.

Esquete teatral abriu o módulo “Abordagem Familiar”

Escola de Venda Nova promove concurso sobre 300 anos da região

Becos O e União, no bairro Minascaixa, serão urbanizados através do Orçamento Participativo

A Escola Municipal Tancredo Phídeas Guimarães, que fica em Venda Nova iniciou, em agosto, o concurso “No embalo dos causos e versos”, com o tema Venda Nova Tricentenária. A iniciativa inclui desenho, poemas, causo ou conto e, ainda, fotografia. Além dos estudantes, pais e funcionários também poderão participar e, para isso, devem entregar seus trabalhos na biblioteca da escola. Os melhores trabalhos serão expostos no dia 3 de dezembro. Com o projeto, a escola visa valorizar a cultura da região e descobrir novos talentos na comunidade.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

PBH apresenta andamento das obras de infraestrutura na Cidade Administrativa to Coelho. Entre os principais projetos apresentados estão as obras de implantação do BRT (Bus Rapid Transit), o sistema de transporte por ônibus em vias de trânsito rápido, a modernização do Mineirão e a ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Além do sistema BRT, Tiago Lacerda apresentou outras obras no setor de mobilidade urbana. “Das oito obras necessárias para a estrutura viária, cinco estão em

andamento e, até maio de 2013, a Prefeitura entregará seis delas, inclusive dois trechos do BRT, um que liga a avenida Antônio Carlos à avenida Pedro I, e outro, que liga as avenidas Cristiano Machado e Andradas. A capacidade de transporte do BRT será de 750 mil passageiros por dia”, afirmou. Para Marcio, as obras não serão somente importantes para a Copa, mas também para o futuro da cidade. “A evolução da capacidade da cidade e do estado de exe-

Adão de Souza

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e o presidente do Comitê Executivo Municipal da Copa do Mundo, Tiago Lacerda, participaram ontem, na Cidade Administrativa, da primeira reunião do Comitê Gestor do Projeto Copa das Confederações de 2013 e Copa do Mundo 2014. O objetivo do evento foi apresentar o andamento das obras de infraestrutura. O encontro foi presidido pelo governador em exercício de Minas Gerais, Alberto Pin-

Prefeito visita Parque Lagoa do Nado

Internacionalização de Belo Horizonte foi destacada na reunião

cutar projetos complexos em um período curto e de se preparar para sediar grandes eventos tornará Belo Horizonte uma cidade reconhecida mundialmente”, disse. Segundo o prefeito, esse é o momento da cidade se internacionalizar, o que irá gerar uma atração de investimentos, além da possibilidade de agregar valores aos produtos e serviços originários da capital mineira e de Minas Gerais. Alberto Pinto Coelho ressaltou que Belo Horizonte é uma das cidades mais avançadas do Brasil em relação às obras, mas que também é importante lembrar das cidades do interior mineiro. “As obras devem qualificar não só a capital, mas também as cidades do interior, que fazem parte do circuito cultural”, afirmou. Para o governador em exercício, outro ponto importante é o investimen-

to no pós-copa, para que sejam feitos investimentos em áreas que deixarão um legado positivo para Minas Gerais. Entre outras autoridades, também participaram da reunião o secretário de estado extraordinário da Copa do Mundo, Sergio Barroso, o secretário de estado de Turismo, Agostinho Patrus, o representante da Minas Arena, empresa responsável pelas obras no Mineirão, Ricardo Barra, e o superintendente da Regional Sudeste da Infraero, Mário Jorge Fernandes de Oliveira, que apresentaram as ações de suas respectivas áreas. Segundo Alberto Pinto Coelho, a partir de 2012 serão realizadas duas reuniões por ano com o intuito de apresentar projetos e obras na capital que irão auxiliar a realização da Copa do Mundo de 2014.

Breno Pataro

Obras do BRT na avenida Antônio Carlos foram apresentadas durante o encontro

Sexta-feira, 14 de outubro Sexta-feira, 14 de outubro de 2011de 2011 Divino Advincula

28 28

O prefeito Marcio Lacerda visitou na manhã de quarta-feira, dia 12, o Parque Lagoa do Nado, no bairro Itapoã. Além de vistoriar as instalações e conhecer os serviços oferecidos pelo parque, Marcio Lacerda participou de uma reunião da qual participaram o secretário municipal de Governo, Josué Valadão, o presidente da Fundação de Parques Municipais, Luiz Gustavo Fortini, membros da administração da Fundação Municipal de Cultura (FMC) e representantes da Rede Amigos do Lagoa do Nado. Durante o encontro, o prefeito debateu a dinâmica do parque e sugeriu o fortalecimento do diálogo com a comunidade, além de investimentos de revitalização no conjunto de centros culturais sob gestão da FMC. Em seguida, Marcio acompanhou algumas das atividades da programação do Dia das Crianças.

Brincadeiras, cantigas e histórias tomam conta do Centro Cultural Urucuia O Dia das Crianças já passou, mas o Centro Cultural Urucuia (rua W3, 500, bairro Urucuia) continua suas comemorações promovendo atividades gratuitas para toda a criançada amanhã à tarde. A partir das 14h,

tem Rua de Brincar, com o grupo Atrás do Pano, que irá criar diversos jogos e brincadeiras para entreter os participantes. Em seguida, às 17h, acontece a apresentação do espetáculo de cantigas e histórias “Na Roda”, da trupe Maria Cutia.

A Rua de Brincar, criada pelo grupo Atrás do Pano, é um resgate de brincadeiras, envolvendo música e uso de objetos lúdicos. Criado em 1982, o grupo atua paralelamente às montagens, desenvolvendo pesquisas em arte e edu-

cação. O destaque está na inventividade com que elaboram ambientes teatrais e recreativos a partir de temas pouco convencionais. Já o Maria Cutia promete encantar o público com músicas-

em-cena, misturando teatro e canção. “Na Roda” já foi apresentado mais de 300 vezes. O Maria Cutia é uma companhia de teatro que mistura gêneros e linguagens, cultivando sempre a pesquisa própria.

Na escadaria de acesso à Prefeitura de Belo Horizonte (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro) serão

mostrados esculturas em gesso, colares de tecido, pintura em cabaças e telhas, bonecas de pano, tricô, crochê, bordados em geral e muita música, com Udson Marlon, Paulo Celestino Xavier, Bloco Bragas Brá, Grupo de Seresta, Jorge Patrício de Medeiros e Pastorinhas de Araçaí. O circuito turístico e literário Guimarães Rosa nasceu de ex-

periências realizadas por amantes da literatura, que percorrem o sertão de Minas pelo prazer “de tocar com a mão e ver com os próprios olhos” as paisagens e os lugares onde se passam as estórias do escritor João Guimarães Rosa. Mais informações do circuito podem ser obtidas no site www.circui toguimaraesrosa.com.br

Espaço Escadaria apresenta Circuito Guimarães Rosa O Espaço Escadaria de Belo Horizonte mostra no domingo, dia 16, das 8h às 14h, o Circuito Guimarães Rosa, composto por nove

municípios: Curvelo, Pirapora, Morro da Garça, Araçaí, Buritizeiro, Inimutaba, Corinto, Lassance e Presidente Juscelino.

DOM - 14/10/2011  

Diário Oficial do Município.

Advertisement