Page 1

BELO HORIZONTE

PREFEITURA BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Ano XVII • N. 3.914 R$ 0,80

Umeis

Tiragem: 2.500 • 21/9/2011

são referência em educação infantil na cidade

SMED

As Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis), que atendem crianças de zero a 6 anos, estão com as inscrições abertas para preenchimento de vagas até o dia 30 de setembro. Poderão concorrer crianças nascidas a partir de 1º de abril de 2006 e residentes em Belo Horizonte. Para as crianças com deficiência ou sob medida de proteção, com documento que comprove esta condição, a matrícula é compulsória. Os pais devem ficar atentos pois somente profissionais de Educação, em exercício nesses locais, estão habilitados a receber as inscrições, que são gratuitas. A Prefeitura destina 70% das vagas nas Umeis ao público de maior vulnerabilidade social. As vagas restantes (30%) são preenchidas por meio de sorteio público. As inscrições estão sendo realizadas nas unidades escolares que atendem a educação infantil, de acordo com o horário estabelecido pela secretaria de cada instituição. No ato da inscrição, os interessados devem apresentar os seguintes documentos: certi-

dão de nascimento e de vacina da criança atualizado ou cartão do centro de saúde que atende a família, comprovante de residência recente (conta de luz ou de água), comprovante do local de trabalho de um dos pais e comprovante de guarda judicial da criança, quando for o caso. Gerente de Coordenação da Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Mayrce Terezinha de Freitas explica que a proposta pedagógica para a rede municipal está sendo sistematizada em um documento denominado “Desafios da Formação - Proposições Curriculares para a Educação Infantil”. A elaboração desta proposta envolveu os profissionais das instituições da rede municipal e das creches conveniadas com a Prefeitura de Belo Horizonte. Para melhor qualificar as proposições, foi utilizada uma assessoria externa, como intercâmbios com países com experiências positivas e diferenciadas com a educação infantil como a Itália, Moçambique e França. Desse modo, as crianças têm aguçada a curiosidade com palavras e sotaques estrangeiros que estão sendo incorporados no cotidiano escolar.

Modernidade

Divino Advincula Adão de Souza

Adão de Souza

Divino Advincula

Belo Horizonte conta hoje com 61 Umeis, além de 13 escolas municipais de educação infantil

A Smed, com o objetivo de investir no aprofundamento do uso das diversas linguagens digitais, tem adquirido equipamentos de informática. Além do projeto de um computador por aluno que está sendo elaborado, todas as unidades já receberam aparelhos de DVD, televisores e máquinas fotográficas. Segundo Mayrce, esses equipamentos compõem as possiblidades para a perfeita utilização das linguagens digitais desde a infância. Para trabalhar em uma Umei existe concurso específico, com exigência mínima do ensino médio, modalidade normal. No entanto, vários educadores têm nível superior, pós-graduação e mestrado. Não existe na educação infantil auxiliares de nível técnico. A Prefeitura concebe a educação para infância na perspectiva do cuidar e educar ao mesmo tempo. Por esse motivo, todos os educadores envolvidos na relação ensinoaprendizagem passam por ações de formação em serviço oferecidas pela Smed ou planejadas pela própria instituição. Atualmente, são vários os formatos de atendimento para a educação infantil em Belo Horizonte. Existem 13 escolas municipais de educação infantil, sendo que duas atendem crianças de zero a 6 anos e as demais de 3 a 6 anos; 29 escolas de ensino fundamental com turmas de educação infantil; 61 Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) e 193 instituições de educação infantil privadas comunitárias, filantrópicas e/ou confessionais conveniadas com a Prefeitura de Belo Horizonte. A política para atendimento à criança é garantida tanto na rede própria quanto na rede conveniada. Atualmente são atendidas 42.412 crianças.

Parceria Além disso, a Smed oferece por meio da parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) a pós-graduação em educação infantil. Há o Seminário Infância na Ciranda da Educação, realizado anualmente, enfocando temas pertinentes ao aperfeiçoamento da proposta pedagógica das instituições. Posteriormente, são distribuídas para todas as instituições uma publicação, contendo a sistematização de palestras e projetos apresentados durante o seminário.

Inscrições para as Umeis são gratuitas e 70% das vagas são destinadas ao público mais vulnerável


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Fora do circuito O principal objetivo das mostras de cinema do CCBH é levar ao público filmes nacionais que ficam de fora do circuito comercial. As obras selecionados para a mostra integram o programa do Ministério da Cultura Programadora Brasil, iniciativa que visa ampliar o acesso a produções brasileiras recentes e aos filmes representativos da nossa cinematografia.

Cinema Novo e curtas do Sudeste são destaque na programação do Centro de Cultura Cinema de Bolso - Todas as quartas-feiras às 12h30 A sobremesa cultural após o almoço fica por conta do projeto Cinema de Bolso, que oferece sessões gratuitas de curtas-metragens, todas as quartas-feiras, às 12h30, no Auditório do Centro de Cultura Belo Horizonte. Em setembro, o CCBH apresenta a diversidade de filmes produzidos na região Sudeste do país. Confira a programação do Cine CCBH e do Cinema de Bolso:

Cinema de Bolso Mostra “Produções Regionais: Sudeste”

Hoje - “Meow!”, de Marcos Magalhães - “BMW Vermelho”, de Reinaldo Pinheiro e Edu Ramos - “Truques, xaropes e outros artigos de confiança”, de Eduardo Goldenstein

Dia 28 - “Baseado em estórias reais”, de Gustavo Moraes - “O Trabalho dos Homens”, de Fernando Bonassi - “Balaio”, de Luiz Montes

Cine CCBH Mostra Cinema brasileiro em destaque: o Cinema Novo Dia 26 – “Bahia de Todos os Santos”, de Trigueirinho Neto Dia 27 – “A Grande Feira”, de Roberto Pires Dia 28 – “Porto das Caixas”, de Paulo César Saraceni Dia 29 – “Tocaia no Asfalto”, de Roberto Pires Dia 30 – “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha

Belo Horizonte recebe seminário de lançamento do Prêmio ODM Brasil 2011 Incentivar e reconhecer iniciativas que contribuem efetivamente para o cumprimento dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio é a finalidade do Prêmio ODM Brasil, que está em sua quarta edição. Para divulgar a premiação em Minas Gerais, a capital vai sediar o seminário estadual de lançamento do prêmio, na terça, dia 27, das 9h às 18h, no Centro Cultural Nansen Araújo (rua Padre Marinho, 60, bairro Santa Efigênia). O evento é aberto a todos os interessados pelo tema e as inscrições devem ser feitas no www.nospodemosminas.com.br. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 30770206. As prefeituras e organizações que desejam concorrer à premiação já podem inscrever seus projetos gratuitamente, também pelo site do Núcleo Nós Podemos Minas, até o dia 31 de outubro. As 50 práticas semifinalistas receberão certificados que comprovam sua contribuição para alcançar os ODM e as finalistas vão levar troféus e entrarão para a galeria de ações

Fotos: Divulgação

Em setembro, dando continuidade à série de mostras que destacam períodos do cinema brasileiro, o Cine CCBH apresenta alguns dos principais filmes do período conhecido como Cinema Novo. Surgido na década de 1950 e influenciado pelo Neo-realismo italiano e pela Nouvelle Vague francesa, o Cinema Novo inaugurou uma fase de busca por temas mais realistas, baixo custo e preocupação com conteúdo na cinematografia brasileira. De 26 a 30 de setembro, algumas das obras mais emblemáticas dessa fase serão exibidas no Centro de Cultura Belo Horizonte (CCBH), por meio do projeto Cine CCBH – Cinema Brasileiro em Destaque. As sessões são gratuitas, sempre às 19h. O CCBH fica na rua da Bahia, 1.149, no Centro.

Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

vencedoras do prêmio. Ações da Prefeitura de Belo Horizonte integram o conjunto de ações que colaboram para o cumprimento dos objetivos do milênio. Desde a primeira edição do Prêmio ODM, quatro iniciativas foram finalistas. Entre elas estão os programa ABasteCer, que oferece à população produtos hortifrutigranjeiros de qualidade e a preços acessíveis, e Alimentar - A Coleta de Orgânicos com Ecocidadania, um sistema de coleta, processamento e distribuição de alimentos perecíveis próprios para o consumo, que não foram comercializados em supermercados e sacolões, a en-

tidades assistenciais em áreas de vulnerabilidade social. Também fazem parte das práticas vitoriosas o programa BH de Mãos Dadas Contra a AIDS. ( rede que tem o objetivo de diminuir a incidência da doença, o preconceito sexual e o estigma em relação ao portador do vírus HIV) e o Consórcio Regional de Promoção da Cidadania: Mulheres das Gerais – Projeto Juventude Fazendo Gênero, parceria com as prefeituras de Betim, Contagem e Sabará, que desenvolve ações de combate a todas as formas de discriminação contra as mulheres.

Premiação O Prêmio ODM Brasil é dividido em duas categorias: Governos Municipais, que destaca as melhores políticas públicas implantadas por prefeituras, e Organizações, para prestigiar iniciativas desenvolvidas por órgãos governamentais ou do setor privado, associações da sociedade civil, fundações e universidades. Os projetos inscritos devem ser inovadores, ter pelo menos 12 meses de existência, apresentar resultados mensuráveis e ter perspectiva de continuidade ou replicabilidade. A premiação é uma iniciativa do Governo Federal, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e do Movimento Nacional para Cidadania e Solidariedade, composto por um conjunto de empresas e associações do setor privado. A coordenação técnica é de responsabilidade do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Escola Nacional de Administração Pública (Enap). Apóiam a iniciativa, em Minas Gerais, o Núcleo Nós Podemos Minas (composto pelas prefeituras de Belo Horizonte e de Contagem, Governo do Estado, Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Associação Municipal de Assistência Social (Amas-BH), Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Correios, Rede Mineira de Cidadania, Moradia e Cidadania, LET´s BR e Mãos e Vozes), além da Assembléia Legislativa e do Observatório do Milênio de Belo Horizonte.

Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Erradicar a extrema pobreza e a fome Atingir o ensino básico universal Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres Reduzir a mortalidade infantil Melhorar a saúde materna Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças Garantir a sustentabilidade ambiental Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento

Espetáculo de dança circula por centros culturais de BH Os centros culturais Alto Vera Cruz (rua Padre Júlio Maria, 1.577, Alto Vera Cruz), Salgado Filho (rua Nova Ponte, 22, Salgado Filho) e Zilah Spósito (rua Carnaúba, 286, Jaqueline) recebem hoje, e nos dias 24 e 29, respectivamente, às 19h, o espetáculo “Dança, Criação e

Contemporneidades – Em Processo!”, da Cia Terceira Dança. As apresentações fazem parte do Fórum Internacional de Dança (FID 2011), no programa FID Circulando Grande BH. A entrada é gratuita. Dirigido por Marcelle Louzada, o espetáculo traz à cena uma

dramaturgia da memória, a partir de uma pesquisa corporal desenvolvida por corpos idosos. Formado por pessoas com idades que variam de 45 a 75 anos, o grupo assume uma poética do corpo concebido sem formatação prévia, fazendo do limite outra possibilidade cênica.

FID Circulando Grande BH O programa FID Circulando Grande BH foi criado em 2005 como um novo braço de ação para viabilizar o acesso, inclusão e troca com áreas desatendidas, sem equipamentos de cultura ou acesso à agenda de programações culturais. A estratégia adotada foi a de promover a circulação de apresentações, oficinas e mostras de vídeo por territórios urbanos da Região Metropolitana, envolvendo principalmente companhias e profissionais de Belo Horizonte.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

3

Regional Noroeste realiza limpeza de viadutos na avenida Antônio Carlos

Funcionários da Fundação de Parques Municipais participam de aula de dança de salão Funcionários da sede da Fundação de Parques Municipais tiveram momentos de descontração na última semana, enquanto aprendiam alguns passos de samba e forró. A atividade foi proporcionada pela Associação dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte (Assemp) Itinerante, que ofereceu uma “degustação” de uma aula de dança de salão. “Adorei essa visita da Assemp, foi uma tarde diferente. Consegui esclarecer algumas dúvidas e a aula de dança foi maravilhosa”, conta a assistente

administrativa da Diretoria de Necrópoles, Janaína Barone Passos. De acordo com o professor Roberto Evandro Ferreira, os associados interessados em participar das aulas de dança devem procurar a Assemp no início de cada semestre para fazer a inscrição. Na ocasião, a Assemp também apresentou aos funcionários da FPM outros serviços oferecidos por ela a seus associados, como planos de saúde e odontológico, acupuntura, assistência psicológica, podologia e biblioteca.

Celso Santa Rosa

Dando continuidade às atividades desenvolvidas em 2010, quando a parceria entre estudantes do Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH) e o Movimento Respeito por BH foi responsável pela limpeza das pichações nos viadutos do entorno da Praça do Peixe na região Noroeste, a Gerência Regional de Limpeza Urbana realizou na semana passada a limpeza das pichações feitas nos novos viadutos da avenida Antônio Carlos. A partir de uma iniciativa da Prefeitura, juntamente com empresas, instituições de ensino, ONGs e moradores interessados em contribuir com o projeto de remoção das pichações, vários pontos da cidade receberam uma força tarefa em locais previamente estabelecidos com o intuito de garantir o ordenamento e a correta utilização do espaço urbano na capital, contando, em alguns locais, com a presença do próprio prefeito Marcio Lacerda A meta foi iniciar as remoções a partir da Praça do Peixe, no bairro Lagoinha, próximo ao campus Antônio Carlos do Uni-BH e estender a limpeza por todos os viadutos da avenida Antônio Carlos. Para o secretário regional Noroeste, Ajalmar José da Silva, a ação, que iniciou-se no último fim de semana, visa conservar a beleza dos novos viadutos. “Esse é um conjunto de obras de muita visibilidade para nossa região. Estamos utilizando material específico na limpeza das pichações recentes e repintando outros pontos antigos, quando a tinta não era aplicada com produtos específicos contra a pichação. Queremos manter nossa cidade limpa e conservada e, para isso, precisamos que todos ajudem a cuidar do que é comunitário”, afirmou. A analista de Políticas Públicas Rosane Corgosinho lembra que o combate à pichação está incluído no Movimento Respeito por BH, já que a pichação é crime ambiental. “Essa ação é constituída por três estratégias que interagem e que podem ser realizadas de forma independente: repressão qualificada, sensibilização e remoção de pichações”, concluiu.

Assemp ofereceu uma “degustação” de passos de samba e forró

Secretaria de Meio Ambiente promove ações em prol da sustentabilidade A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), por meio da Gerência de Educação Ambiental (Geeda), promoveu na última semana uma atividade lúdica de mobilização dos servidores no sentido de ampliar as ações do programa AmbientAÇÃO. Além da atividade lúdica com o mágico George Rubadel, da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), houve a entrega de um kit, contendo caneca, garrafa d’água e bloco de papel, a fim de promover uma economia da sustentabilidade entre os servidores. Logo após a entrega, todos os copos descartáveis encontrados nas gerências foram recolhidos para que a proposta surta efeito imediato. Outra ação a ser implantada em breve é a instalação de pontos de coleta seletiva em todas as salas da secretaria. Conforme explica a coordenadora do programa, Ana Nagem, os pontos de coleta foram produzidos pela

Associação dos Catadores de Papel e Material Reaproveitável (Asmare), ou seja, todo o material utilizado é oriundo de matéria reciclável. Ana também lembrou que a SMMA, por meio do programa e da conscientização dos servidores, conseguiu no último trimestre reduzir em 18% o con-

sumo de energia e em 15% o consumo de água. “Disciplina e colaboração de cada um de nós é fundamental para que os objetivos sejam alcançados”, concluiu Ana. Gerente de Educação Ambiental, Lucilene Vieira enfatizou que o programa ganhou fôlego novo nos últimos tempos. “O pro-

SMMA

Gercom Noroeste

Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Mágico George Rubadel se apresentou aos servidores

grama andou a passos lentos desde que o convênio foi assinado, mas a partir de agora, com recur-

sos e uma nova comissão setorial, suas ações serão ampliadas”, afirmou.

AmbientAÇÃO O AmbientAÇÃO é um programa de comunicação e educação socioambiental coordenado pela Fundação Estadual de Meio Ambiente e desenvolvido em parceria com as instituições públicas de Minas Gerais. A Prefeitura, por meio da SMMA, assinou convênio com a Feam, em outubro de 2009, visando à implantação do programa no âmbito da administração pública municipal de Belo Horizonte. O programa possui duas linhas de ação: “Consumo Consciente” e “Gestão de Resíduos”. Além de reduzir o desperdício e o volume de resíduos, ele incentiva a não geração de resíduos, o reaproveitamento e a coleta seletiva a partir da reflexão individual de atitudes, posturas e ações que passarão a interferir de forma positiva no meio ambiente. Os benefícios são econômicos e sociais, pois, além de melhorar o ambiente de trabalho, possibilita a geração de emprego e renda para as famílias que vivem da reciclagem. No âmbito da Prefeitura, o AmbientAÇÃO será implementado gradativamente, começando pela própria Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) e sendo estendido pelas demais secretarias instaladas no mesmo prédio, como a Fundação de Parques Municipais e a Fundação Zoobotânica e, posteriormente, a todos os órgãos da administração municipal.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Agosto de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

357,87

0,84

4,48

6,95

abr/11

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

362,56

0,82

3,37

6,28

mai/11

359,94

0,58

5,08

7,27

364,99

0,67

4,06

6,84

jun/11

359,83

-0,03

5,05

7,26

364,70

-0,08

3,98

6,76

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

1,99

5,90

196,48

4,50

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos Prefixada (montadoras)

1,35

2,38

76,30

1,74

Prefixada (multimarcas)

1,64

2,25

37,20

1,91

jul/11

360,19

0,10

5,16

7,28

365,28

0,16

4,15

6,91

ago/11

361,31

0,31

5,48

7,63

366,42

0,31

4,47

7,27

Prefixada (montadoras)

1,44

2,84

97,22

2,19

0,36

5,73

7,61

370,81 (3)

0,25

4,70

7,06

Prefixada (multimarcas)

1,57

2,70

71,97

2,08

11,40

13,70

20,18

12,60

8,12

9,66

18,97

8,76

2,80

20,42

629,29

11,33

Imóveis Construídos

-0,18

1,63

-1.005,56

0,83

Imóveis na Planta

-0,18

1,63

-1.005,56

0,41

0,94

3,90

314,89

2,09

2,32

4,93

112,50

3,46

1,68

1,99

18,45

1,83

2ª set/11

368,34

(3)

Automóveis Usados

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 2ª quadrissemana de julho /94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

(2) (8)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

mar/11

138,91

196,09

120,64

2,21

0,07

3,37

3,54

4,90

2,84

5,88

11,44

3,21

CDC - Financeiro (8)

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

CDC - Bens Alienáveis

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

0,44

Eletroeletrônicos

2,08

5,17

148,56

3,10

jun/11

135,84

187,28

119,40

1,80

3,81

0,82

1,24

0,18

1,79

0,15

1,74

-0,62

Mobiliário

1,73

5,03

190,75

2,61

jul/11

135,94

188,70

119,09

0,08

0,76

-0,26

1,32

0,95

1,53

3,95

4,22

3,82

Financeiras Independentes

6,15

12,14

97,40

9,84

ago/11

135,79

190,13

118,43

-0,12

0,76

-0,55

1,20

1,71

0,97

0,83

2,23

0,12

Nacional

1,32

3,95

199,24

2,23

Internacional

1,32

3,95

199,24

2,25

1,27

8,77

590,55

4,80

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100) mar/11

Comerciais

Variação (%) No mês

382,43

Últimos 12 Meses

No ano

0,91

2,63

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

12,29

No mês

500,88

No ano

0,69

1,42

2,40

69,01

2,00

1,33

2,44

83,46

2,07

Conta Garantida (8)

2,26

8,57

279,20

5,72

Captação

Últimos 12 Meses

3,42

(8)

Capital de Giro (8)

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

CDB 30 dias

(4)

0,97

Cooperativas de Crédito (aplicação)

15,70

0,94

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,56

0,89

58,93

0,80

0,98

22,50

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

Fundo de Investimento Longo Prazo

mai/11

387,54

0,62

4,00

11,04

509,68

0,85

5,23

13,98

Poupança (5)

jun/11

391,57

1,04

5,08

10,78

516,56

1,35

6,65

14,16

jul/11

394,78

0,82

5,94

10,21

519,40

0,55

7,24

13,18

398,53

0,95

6,95

10,30

526,10

1,29

8,62

13,40

0,90 0,71

Taxa SELIC (6)

0,99 (5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

ago/11

0,75

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Agosto de 2011 Imóveis

Popular

Médio

(2)

Apartamento 1 Quarto

Alto

333,33 (6)

Tarifas Bancárias – Agosto de 2011 Produtos / serviços

Luxo

668,71 (31)

Forma de Cobrança

(1)

1550,48 (42)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

562,81 (32)

834,00 (75)

965,78 (113)

1798,94 (94)

638,75 (16)

779,17 (12)

1009,38 (16)

(1)

983,33 (33)

1141,82 (88)

1358,83 (167)

2167,43 (241)

-

2120,00 (5)

1600,00 (7)

2758,33 (12)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto

2300,00 (8)

1840,00 (5)

2425,00 (16)

3908,91 (174)

352,50 (28)

416,67 (6)

(2)

-

420,88 (8)

591,25 (8)

-

-

Barracões Barracão 2 Quartos

(1)

-

(2)

-

585,00 (10)

721,82 (11)

1014,00 (10)

(2)

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

751,67 (6)

(2)

1158,33 (6)

(1)

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1045,00 (10)

1453,85 (13)

2300,00 (5)

4290,91 (11)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1700,00 (6)

-

(3)

-

-

(3)

3926,67 (15)

7884,85 (33)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imóveis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, so mente são publicado s valores médio s obtido s a partir de quatro imó veis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela o ferta de Flats.

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

38,10

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

0,00

0,00

..

..

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,90

6,00

215,79

3,27

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,92

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,88

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,25

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,56

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

0,00

0,00

..

..

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

0,00

0,00

..

..

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

0,00

0,00

..

..

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,47

por evento

11,00

49,00

345,45

37,89

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

mar/11

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

354,89

841,18

455,21

abr/11

357,87

841,18

433,20

mai/11

359,94

841,18

jun/11

359,83

841,18

jul/11

360,19

ago/11

361,31

No mês

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,63

0,93

6,04

0,84

0,00

446,42

0,58

430,92

-0,03

841,18

427,61

841,18

439,66

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

3,61

6,86

9,08

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Açúcar cristal

3,00 kg

5,73

0,11

Arroz

3,00 kg

5,42

0,00

Banana caturra

12,00 kg

23,40

1,02

6,50

6,86

11,23

Batata inglesa

6,00 kg

7,26

-0,36

Café moído

0,60 kg

6,49

0,00

Chã de dentro

6,00 kg

93,54

1,04

-4,84

4,48

6,86

3,81

6,95

6,86

0,49

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

7,27

6,86

7,60

Farinha de trigo

1,50 kg

3,01

-0,03

0,00

-3,47

5,05

6,86

3,26

7,26

6,86

8,58

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,67

0,04

0,10

0,00

-0,77

5,16

6,86

2,47

7,28

6,86

15,50

Leite pasteurizado

7,50 l

15,90

0,03

Manteiga

750,00 g

13,50

0,04

0,31

0,00

2,82

5,48

6,86

5,36

7,63

6,86

18,17

Óleo de soja

1,00 un

2,77

-0,02

Pão francês

6,00 kg

36,18

-0,58

Tomate

9,00 kg

26,82

1,53

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Quantidade

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Agosto de 2011

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Ação educativa da SLU interrompe a varrição da Praça Sete por dois dias Desde a zero hora de ontem, a varrição da Praça Sete foi temporariamente interrompida. A suspensão do serviço, que será retomado à zero hora de amanhã, faz parte do projeto SLU Itinerante, uma ação educativa iniciada no dia 16 com a instalação do Lixômetro, uma caixa transparente feita de policarbonato, de 16 metros quadrados e 2 metros de altura, no canteiro central da avenida Afonso Pena. O equipamento está recebendo todo o lixo recolhido na varrição e nas lixeiras da praça, com o objetivo de mostrar para a população a quantidade de lixo gerada no “coração de BH”. A intenção é que todos percebam o tamanho do problema que representa o lixo jogado nas ruas e a importância de todos colaborarem com limpeza da cidade. Amanhã, data em que a praça voltará a ser varrida regularmente, será o desfecho da ação, com um grande evento, que terá a participação dos garis e do grupo de teatro Até Tu SLU. Atualmente, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU)

recolhe diariamente cerca de duas toneladas de lixo somente na Praça Sete. O local chega a ser varrido 14 vezes ao dia, sendo que a SLU mantém ainda um gari de plantão em cada quarteirão fechado. Além disso, a coleta de lixo no local é realizada diariamente no período noturno. Com esta ação, a SLU pretende sensibilizar as pessoas e passar a mensagem de que todos devem colaborar e participar da manutenção da limpeza de nossa cidade, simplesmente não sujando ou colocando o lixo nos locais adequados. Antes de instalar o Lixômetro, a equipe de Mobilização Social da SLU comunicou aos comerciantes da praça sobre todas as ações educativas. Desde o dia 16, o grupo de teatro Até Tu, SLU realiza performances na praça, às 11h, para chamar atenção do depósito dos resíduos no Lixômetro. Amanhã, nos quatro quarteirões fechados serão instalados pontos para atendimento à população e divulgação dos serviços da SLU. Será feita uma campanha educativa, com a aborda-

gem dos pedestres pelos garis. Os motoristas parados nos sinais de trânsitos nas avenidas Amazonas e Afonso Pena também serão abordados. Artistas do Projeto Guernica ficarão aos pares nos quarteirões fechados, pintando telas com a técnica do grafite com o tema “A Praça que queremos”. Durante o evento acontecerão intervenções artísticas, educativas e lúdicas do grupo de teatro Até Tu SLU, em todos os quarteirões da praça.

Lixômetro está recebendo todo o lixo recolhido na varrição e nas lixeiras da praça

Como colaborar com a limpeza urbana • Não jogue lixo ou entulho nas vias públicas, córregos, lotes vagos, bueiros e encostas. Além de poluir a cidade, o lixo nas ruas entope bocas de lobo e pode provocar enchentes • No trânsito, respeite os cones de sinalização. Eles estão ali para proteger os varredores, que estão trabalhando para deixar a cidade mais bonita para todos. • Respeite os dias e horários de exposição do lixo para coleta. Evite deixar seu lixo na rua por mais tempo que o necessário. • Embale corretamente seu lixo em sacos resistentes, bem fechados e de tamanho adequado para evitar que eles se abram e espalhem o lixo nas vias públicas. Lixo não embalado, além de exalar mau cheiro, atrai animais que podem ser portadores de doenças. • Proteja o vidro e outros materiais pérfuro-cortantes (estiletes, pregos, lâminas) com material resistente antes de colocá-lo no saco de lixo e pressione as tampas das latas para dentro. Esses materiais desprotegidos podem ferir o gari, mesmo ele usando as luvas protetoras. O gari acidentado pode ter que se afastar do trabalho e a coleta em sua região ficará prejudicada.

Escola Integrada promove campeonato de atletismo

Circuito Pirilampo alegra centenas de pessoas na Pampulha

Cátia Fraga

O Circuito Pirilampo, que foi realizado entre os dias 10 e 16 em 15 escolas de educação infantil da região da Pampulha, alegrou e emocionou centenas de familiares e crianças. Com apresentações artísticas e atividades culturais, crianças de zero a seis anos participaram de atividades culturais como teatro, música, brincadeiras, visitas à museus, filmes, etc. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Educação, pela Associação Municipal de Assistência Social (Amas) e pela Jornada Solidária do jornal Estado de Minas. A presidente da Amas, Rosalva Portella, destacou que este

circuito é uma forma das crianças entrarem em contato com a cultura artística. “São linguagens que elas vão ter acesso desde pequenas. Isso vai formando o olhar das crianças. O projeto pretende mostrar que criança tem luz própria, pula, brinca, é leve e vai direcionando seu olhar como futuro cidadão”, disse. Durante o circuito, o grupo musical Ziriguibum apresentou composições que brincam com elementos característicos da infância de forma lúdica e poética. Já o teatro de bonecos “Menino Francisco”, do grupo Matraca, narrou a vida de Francisco, um menino

diferente que nasceu na Serra da Canastra. O grupo de teatro da Amas mostrou o esquete teatral “Menina bonita do laço de fita e outras histórias”, uma montagem que trata da valorização da cultura afrobrasileira, ressaltando a beleza da cor negra. A coordenadora de projetos especiais da Secretaria Municipal de Educação, Isa Terezinha, destacou que essa é a primeira tentativa de um circuito cultural para crianças de zero a seis anos. “Nosso país divulga pouco a cultura para crianças desta faixa etária. Sinto que a criança precisa da arte para um desenvolvimento pleno”, disse.

Alegria estampada

AMAS

Os alunos das escolas municipais do Barreiro participantes dos programas Segundo Tempo e Escola Integrada estão competindo no quinto Campeonato de Tetratlo, que envolve quatro modalidades esportivas de atletismo: corrida de velocidade e de média distância, salto e lançamento de pelota. Este projeto é desenvolvido pela Secretaria Municipal Adjunta de Esportes, com o objetivo de divulgar e incentivar crianças e adolescentes a praticarem o atletismo. Na primeira etapa do campeonato foram promovidas competições internas em cada uma das sete escolas participantes. A segunda fase tem abrangência regional. O Barreiro foi o primeiro a realizar as provas, que reuniram aproximadamente 200 crianças no Parque das Águas na semana passada. A presença do maratonista Ronaldo da Costa, campeão da Corrida Internacional de São Silvestre, em 1994, e recordista da maratona de Berlim (1998), motivou ainda mais os atletas mirins e juvenis. Correndo lado a lado com os pequenos maratonistas, ele incentivava: “Vamos, vamos”. Entusiasmado, o campeão elogiou a iniciativa. “Gostei muito do convite. Viajei a noite inteira para estar aqui e valeu a pena”. O atleta gostou tanto que pretende disseminar a ideia em sua cidade. “Quero promover algo assim em São João Nepomuceno”, planeja. Pablo André, de 11 anos, conquistou o segundo lugar no lançamento de pelota e na corrida de 50 metros, além do terceiro lugar na corrida de média distância. “Pratiquei muito na escola com os professores e espero melhorar ainda mais para a final”, disse o aluno da Escola Municipal Dinorah Magalhães Fabri. “Queremos motivar os meninos a competir. Aprender a perder e ganhar”, explicam as professoras de Educação Física Ana Cristina e Iara Vanessa, da Escola Municipal Pedro Aleixo. As competições regionais serão finalizadas no dia 30 de setembro. A final está programada para 29 de outubro, no campus Coração Eucarístico da PUC Minas.

23

Divino Advincula

Quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Circuito passou por 15 escolas infantis da Pampulha

A gerente de Educação da Regional Pampulha, Romênia Ayla Moraes, destacou que quanto mais cedo as crianças tiverem acesso às atividades culturais, crescerão adultos que valorizam o bem artístico e cultural da sua região. Juliana, mãe de Izabelly, de 5, da Creche Comunitária Sementes do Amanhã, disse que é muito bom saber que as pessoas têm disponibilidade de passar para as crianças algo interessante, que ensina e estimula, principalmente o teatro que é uma coisa que minha filha adora. Regina Mara Freitas, coordenadora administrativa da Creche Comunitária Pequeno Alexandre elogiou o evento. “As crianças ganham muito a partir do momento em que saem das casas e instituições de ensino e apreciam a lagoa e todo o conjunto arquitetônico da Pampulha”.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo Quarta-feira, de setembro de 2011 Quarta-feira, 21 de21setembro de 2011

Diário Oficial do Município

24 24

Musa da Copa Centenário é eleita em noite de gala no Barroca

empresárias Joana Caporali e Frances Caldas, o presidente do Barroca Tênis Clube, Geovane Magalhães, e o secretário municipal adjunto de Esportes, Fernando Blaser. Após essa apresentação inicial, os jurados selecionaram as cinco finalistas: Fabíola Cristiane Pereira, representante do Aiuruoca, Lorrainy Oliveira Pires, do Confisco, Poliana Bonuti Mendes, do Engenhão, Laís Aparecida da Cruz, do Popular, e Kleslayne Rezende Vieira, da Portuguesa. Cada uma delas desfilou mais uma vez e respondeu a perguntas formuladas pelo júri. Depois, somadas as notas, a representante do Aiuruoca, Fabíola Cristiane Pereira, foi eleita a Musa da Copa. A vencedora destacou a solidariedade entre os moradores do bairro São Paulo, onde o clube tem a sua sede, como a maior qualidade da região em que mora. “O fato de uma pessoa dar as mãos a outra em nosso bairro forma uma comunidade mais forte”, afirmou a campeã.

de Saúde de Belo Horizonte desde 2007. Cerca de 7 mil pessoas praticam a ginástica na capital. Os instrutores das Academias da Cidade realizaram diversas atividades físicas, como alongamentos e ginástica aeróbica. As academias oferecem atividades físicas gratuitas para aproximadamente 16 mil pessoas em Belo Horizonte. No último mês, a SMSA inaugurou mais 11 academias, sal-

tando de 30 para 41 unidades. O programa tem como meta atingir, até 2012, o número mínimo de 48 academias. Durante o encontro, os atores do grupo de teatro da SMSA, Mobiliza SUS, distribuíram panfletos aos visitantes com informações sobre a dengue. Os integrantes do Mobiliza ainda apresentaram uma performance musical tendo como foco o tema “Vida no Trânsito”.

Fotos: Henrique Chendes / FACA

O ginásio do Barroca Tênis Clube, todo decorado, e a boa música de Marcelo Diniz e seus convidados do Conexão Brasil formaram o ambiente perfeito para a final do concurso Musa da Copa Centenário 2011, que aconteceu na sexta-feira, dia 16. As 14 candidatas deram um show de beleza e charme na passarela. E, como ressaltou o secretário municipal adjunto de Esportes, Fernando Blaser, na abertura do evento, “os jurados consideram, além da beleza, a inteligência, a postura e a interação das candidatas com os clubes que representam e as comunidades em que vivem”. Cada uma das candidatas fez a sua própria apresentação antes de desfilar diante do júri, presidido pela

Ginásio do Barroca Tênis Clube recebeu as 14 candidatas

Secretaria de Saúde mostra hábitos de vida saudáveis e prevenção de doenças à população Logo pela manhã, todos os participantes fizeram vários alongamentos com a professora de lian gong, Maria Lúcia Lee. Chinês radicado no Brasil há 50 anos, Wang Jean, de 92 anos, gostou dos exer-

cícios. “Estou muito bem. Para mim, o lian gong funciona como uma terapia”, disse ele. O lian gong integra o programa municipal Promoção de Modos de Vida Saudáveis e é oferecido na rede pública

Marcio Martins

Nem a baixa temperatura registrada na manhã de sábado, dia 17, em Belo Horizonte desanimou as cerca de 400 pessoas que participaram da quinta edição do programa Saúde é Atitude, no Parque Municipal, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). A população teve acesso a medição de pressão arterial e glicemia, orientações sobre saúde bucal, nutricionais e fisioterápicas, além de aulas aeróbicas com os instrutores das Academias da Cidade e da terapia chinesa lian gong. A aposentada Elza Nascimento, de 67 anos, chegou ao parque às 8h30. Bem agasalhada, contou que os exercícios físicos melhoraram sua saúde. “Sou aluna da Academia da Cidade há seis meses. Desde então, a minha diabetes está sob controle, assim como a minha pressão arterial. Por isso, não me incomodo de acordar cedo”, disse ela, bem humorada. Para o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, que também participou das aulas de ginástica, eventos como esse promovem a prevenção de doenças e melhoram a qualidade de vida das pessoas. “Divulgar e incentivar hábitos de vida saudáveis entre a população é um dos nossos compromissos. O Saúde é Atitude serve para que os profissionais atuem na prevenção de doenças como diabetes e hipertensão. Por outro lado, cria nas pessoas a responsabilidade que devemos ter com a nossa própria saúde. E isso é qualidade de vida”, avaliou Teixeira. O Saúde é Atitude faz parte de uma série de atividades de promoção à saúde realizadas pela SMSA ao longo do ano em todas as regiões. A primeira edição foi no dia 27 de maio, no Restaurante Popular do Barreiro. No sábado, dia 17, 300 pessoas aferiram o índice de glicose no sangue e 200 tiveram a pressão arterial medida. Os profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) ainda ofereceram orientação nutricional a outras 100 pessoas.

assessora da Secretaria Municipal Adjunta de Esportes, Márcia Campos, e composto ainda pelo advogado e presidente do Tribunal Especial da Copa Centenário, Marcos Teixeira Martins, a publicitária e artista plástica Mariângela Souza, as

Treinamento Perfumado

Essência interior

Cerca de 200 instrutores de lian gong da rede SUS-BH participaram do treinamento de capacitação do Treinamento Perfumado na sexta-feira, dia 16. A professora Maria Lúcia Lee, responsável por trazer o lian gong em 18 terapias para o Brasil, foi quem ministrou a capacitação. O objetivo do encontro foi aprimorar a prática que já está presente em 165 unidades de saúde de Belo Horizonte. “Nós temos o compromisso com a cidade de torná-la cada vez mais saudável. Estamos aproveitando esse momento de encontro com os instrutores de Lian Gong para reafirmar o compromisso de transbordar saúde, ir além de acolher os cidadãos no momento da doença. Queremos ir para o diálogo com essas pessoas para melhorar as suas vidas e o Lian Gong demonstra bem esse cenário”, ressaltou Marcelo Teixeira. Para a professora Maria Lúcia Lee, a prática do lian gong é um momento de mudança de atitude e ela se sente lisonjeada por poder contribuir com o aperfeiçoamento da prática que está ganhando cada dia mais espaço na Rede SUS-BH. “É importante fundamentação teórica das sequências dos movimentos. Quando entendemos o exercício, praticamos com mais propriedade”, lembrou Lee. Durante o encontro Lee tirou algumas dúvidas e falou sobre contraindicações como febre alta, gripe aguda, gravidez ou menstruação desregulada. Lee também contou como desenvolveu a música usada durante o Treinamento Perfumado. “Desenvolvemos a música de acordo com os movimentos da prática. Sentimos que com essa nova música ganhamos mais praticantes. Essa é uma música que traz regulação da mente”, disse a professora. O instrutor de lian gong do Centro de Saúde Amilcar Viana Martins, na região Oeste, Caio Márcio Valente Brandão, participou da capacitação e ressaltou a importância da reciclagem do Treinamento Perfumado. “É importante para alinharmos a prática com a teoria. Estamos nos embasando para atender as dúvidas dos praticantes, além de aprimorarmos a prática do exercício”, disse Caio.

Hoje, o lian gong e o Treinamento Perfumado são oferecidos em 165 unidades de saúde da capital. Entre elas, UPAs, Cersams e centros de saúde. No primeiro semestre de 2012, a terapia será expandida para todos os centros de saúde. Atualmente, 129 centros contam com o programa. Segundo as tradições budistas, a terapia estimula a busca da essência interior, ou seja, o perfume de cada indivíduo. Daí o nome Treinamento Perfumado. Cerca de sete mil pessoas praticam a ginástica na capital. Os exercícios são compostos por dois níveis de treinamento. O nível 1 fortalece os sopros de defesa e expulsa as doenças (sopros perversos) por meio de 15 movimentos realizados com os antebraços e as mãos em várias direções, mantendo a estabilidade do corpo. O nível 2 fortalece os sopros de nutrição por meio de 15 movimentos realizados coordenadamente com os membros inferiores e superiores. Essa terapia foi divulgada em 1988 pelo professor Tian Ruisheng, da cidade de Luoyang, da província de Henan, na China. No Brasil, a professora Maria Lúcia Lee iniciou sua divulgação em 2001. Lee introduziu no Brasil diversos métodos de exercícios terapêuticos da medicina tradicional chinesa, divulgando-os por meio de publicações, DVDs e cursos. Hoje, leciona no Departamento de Artes Corporais do Instituto de Artes da Unicamp (SP) e dirige a escola Via 5 Oriente / Ocidente Arte e Cultura.


DOM - 21/09/2011  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you