Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.890 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 17/8/2011

Capital recebe segunda etapa da Campanha de

Crianças menores de 5 anos podem receber a vacina até sexta-feira, dia 19, em qualquer um dos 147 centros de saúde da cidade Algodão doce, pipoca, oficinas de pintura, rua de lazer, apresentações culturais e muita alegria e diversão. Esses foram os principais ingredientes usados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) na segunda etapa da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite. Dessa vez, o Centro de Saúde Venda Nova, no bairro Paraúnas, foi o palco escolhido para a abertura oficial da campanha, realizada no sábado, dia 13, que contou com a participação do secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, da secretária regional Venda Nova, Flávia Mourão, e do gerente do Distrito Sanitário Venda Nova, Nilton César Rodrigues. “A vacina é a medida mais efetiva contra a Poliomielite. A doença já foi erradicada no Brasil, mas alguns países africanos e asiáticos ainda têm casos da doença. Por isso, é importante que todas as crianças recebam a vacina. A gotinha protege e salva vidas”, ressaltou o secretário Marcelo Teixeira. Até às 12h de sábado, foram vacinadas 33.465 crianças, o que corresponde a 23% do público-alvo. A dona de casa Shirley dos Santos Queiroz levantou cedo para levar o filho Gustavo, de 3 anos, para vacinar. “Faço questão de levar o Gustavo para vacinar em todas as campanhas, pois a vacina previne contra as doenças. Os pais não devem deixar passar essa oportunidade”, destacou a dona de casa. Além das autoridades, marcaram presença no evento os mascotes dos clubes mineiros, Galo Doido, Raposão e Coelhão, o personagem Chapolin Colorado, a boneca Emília, a Minnie e a Maria Gotinha.

Fotos: Márcio Martins

Vacinação contra a Poliomielite

Expectativa A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 141.699 crianças menores de 5 anos. Os pais podem levar as crianças que ainda não se vacinaram a um dos 147 centros de saúde da capital até sexta-feira, dia 19. Na primeira etapa da campanha, que ocorreu em 18 de junho, foram vacinadas 94% do total de crianças a serem vacinadas. Em 2010, na segunda etapa, foram vacinadas 132.352 crianças menores de 5 anos, o que corresponde a uma cobertura de 82%.

Secretário Municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, participou da abertura da campanha

Atrações Durante todo o dia, os pais que levaram seus filhos para vacinar também puderam se divertir. Às 9h, toda a população se reuniu para praticar o Lian Gong, ginástica chinesa que ajuda a prevenir doenças crônicas. A usuária do Centro de Saúde Venda Nova e praticante de Lian Gong há mais de três anos, Maria Martins Pereira, disse que a prática chinesa mudou sua vida. “O Lian Gong é maravilhoso, porque ajudou a melhorar minha saúde. Eu não perco a atividade por nada. Às vezes, acordo e não estou me sentindo muito bem e, quando faço o Lian Gong, me sinto renovada”, afirmou. O grupo de capoeira Arte na Saúde, comandado pelo mestre Jabuti, se apresentou no local e colocou os convidados na roda de

capoeira. O gerente do Distrito Sanitário Venda Nova, Nilton César Rodrigues, foi um dos que caíram na roda de capoeira e se divertiram com os integrantes do grupo. Mestre Jabuti destacou a parceria entre o grupo e a Secretaria de Saúde. “Este é um evento muito bacana. É de suma importância trazer as crianças para conhecer um pouco do nosso trabalho, já que a capoeira está ligada à qualidade de vida”, afirmou. Uma das usuárias mais antigas do Centro de Saúde Venda Nova, Emílha Maria de Oliveira Marques, recitou uma poesia para homenagear a população atendida pela unidade. “No Centro de Saúde Venda Nova me sinto em casa. Todo mundo aqui me trata muito bem e sempre que preciso sou muito bem atendida”, contou.

Além da usuária, os médicos da unidade também apresentaram um musical para homenagear as crianças. A Orquestra Escola Criarte tocou e cantou diversas músicas e encantou a população com um repertorio de Música Popular Brasileira (MPB). Os sargentos do Corpo de Bombeiros de Venda Nova fizeram uma pequena simulação e explicaram a população sobre como proceder em caso de acidentes. O evento também contou com a participação dos atores do Grupo de Mobilização da SMSA, Mobiliza SUS-BH, que apresentaram um esquete teatral sobre a importância da vacinação. Quem assistiu, gostou. “Eu adorei a apresentação. Os atores são muito legais”, afirmou Mirella dos Santos, de 5 anos.

Evento contou com a participação dos mascotes dos times mineiros


BELO HORIZONTE 2

Diário Oficial do Município

Poder Executivo Quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Biblioteca Infantil e Juvenil recebe escritora para bate-papo Principais obras

meio da Fundação Municipal de Cultura e da BPIJ, que fica na rua Carangola, 288, Santo Antônio. Além de escritora, Claúdia Souza é psicóloga e pesquisadora da infância e da cultura lúdica. Foi membro participante do projeto Contando Histórias, da BPIJ. É autora, junto com Cibele Carvalho, do blog “Quintarola” e desde 2006 vive na Itália, onde iniciou sua carreira de escritora de livros infantis.

Fotos: Reprodução

A Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte (BPIJ) promove hoje, às 9h30, um batepapo com a escritora Claúdia Souza. A autora falará de suas obras, do seu jeito característico de escrever e de atrair o público infantil, além de relatar sobre o seu convívio e suas experiências junto ao grupo dos Contadores de Histórias da BPIJ. A promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por

• A Princesa que Salvava Príncipes - Um conto de fadas moderno, no qual a princesa não é uma jovem fraca que desmaia diante do dragão. Contrariando todas as expectativas, ela invade o quarto da bruxa e enfrenta quadros com bocas e olhos de verdade, tudo para resgatar o príncipe.

• Dentro Deste Livro Moram Dois Crocodilos - Narra a história de um menino que não tem medo de nada, ou melhor, de quase nada, pois ele morre de medo de crocodilos. O livro é muito divertido e conta com um texto simples e ilustrações criativas que misturam fotografias, desenhos, sombras e recortes.

• Matilde da Ilha de Tacatu Conta a história de uma família formada por pessoas de lugares diferentes, que falam línguas diferentes e têm hábitos diferentes. Matilde nasceu em uma pequena ilha do Pacífico chamada Tacatu. O pai é do Hemisfério Norte e a mãe é do Hemisfério Sul, e, por causa do trabalho do pai, que é pesquisador, cada filho nasceu em um lugar diferente do mundo.

Interessados já podem se inscrever para oficinas da Ação de Formação Artística e Cultural Os candidatos que desejam participar das oficinas de Sensibilização em Artes e em Patrimônio Cultural devem comprovar residência na região do entorno do Centro Cultural ou Núcleo BH Cidadania da opção de inscrição e ter idade mínima de seis anos. Para as oficinas de Iniciação Artística, é preciso comprovar residência em Belo

Horizonte, ter idade mínima de 14 anos e ser alfabetizado. Já os prérequisitos para as oficinas de Aprofundamento Artístico são comprovar residência em Belo Horizonte, ter idade mínima de 16 anos e já ter participado de oficinas de iniciação artística do projeto Arena da Cultura ou equivalente em outra instituição.

Ação A Fundação Municipal de Cultura (FMC) abre processo de inscrições para os interessados em participar das oficinas de sensibilização em artes e em patrimônio cultural e das oficinas de formação artística que acontecerão, a partir deste mês, nos Centros Culturais e no Núcleo de Formação e Criação Artística e Cultural. Informações sobre as oficinas, seleção dos candidatos e pré-requisitos exigidos estão à disposição nesses locais e nos Núcleos BH Cidadania. Para se inscrever, é necessário preencher formulário específico nos locais de inscrição. No caso de menores de 18 anos, ela deve ser feita pelos pais ou responsáveis.

Com o objetivo de integrar as atividades de Formação Artística e de Difusão Cultural nas diversas linguagens artísticas oferecidas e articular-se com as demais políticas públicas do município, a FMC implementou mudanças na gestão dessas atividades, unificando-as em um programa municipal voltado para a formação cultural e artística do indivíduo denominado Ação de Formação Artística e Cultural. O programa será integrado pelos projetos Arena da Cultura, Direito à Cultura (Projetos Intersetoriais), Formação para as Artes e Patrimônio Cultural Comunitário (Centros Culturais). A elaboração do novo formato teve como orientação a metodologia do Arena da Cultura, projeto já consagrado por sua relevância no cenário cultural da cidade. O novo formato tem a intenção de facilitar o acesso da população de Belo Horizonte ao bem artístico e cultural, oferecendo aos cidadãos atividades próximas de sua moradia e que propiciem formas diversas de apropriação da cultura e da arte. A partir da integração de suas ações de formação, do monitoramento e da avaliação das mesmas, a Fundação Municipal de Cultura pretende promover as bases para a criação e implementação de um programa público de formação artística de âmbito municipal e de caráter contínuo e permanente.

Escola municipal em Venda Nova recebe visita da escritora Angela leite A Escola Municipal Padre Marzano Matias, que fica na região de Venda Nova, recebeu na sexta-feira, dia 12, a escritora mineira Angela Leite de Souza para um bate-papo com 100 estudantes do 3º ciclo e parte da equipe de profissionais do turno da tarde A escritora, que já trabalhou no jornal O Globo, na revista Veja e no Jornal do Brasil, falou de sua trajetória profissional e abriu espaço para que alunos e profissionais da escola participassem com perguntas e comentários. Em seguida, os estudantes apresentaram poemas que escreveram durante a realização do Projeto 3º Ciclo. A programação incluiu ainda uma exposição de origamis, feitos pelos estudantes como forma de divulgação e apreciação do livro “Palavras são pássaros” de autoria da convidada. O evento fez parte do projeto Encontro com Escritores, promovido pelo Programa de Bibliotecas Escolares da Secretaria Municipal de Educação.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Com um público estimado em mais de 350 pessoas, foi realizada na última semana, a apresentação do Planejamento Participativo Regionalizado – Ciclo A, promovido pela Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Compartilhada e pela Regional Oeste. O encontro, realizado na sede do Sebrae, no bairro Nova Granada, reuniu lideranças comunitárias, representantes de entidades civis, dos conselhos de Saúde e Assistência Social, das comissões de Transporte e Trânsito, dos colegiados escolares, além de empresários, membros das associações de bairro, representantes de segmentos esportivos e

Gercom Oeste

Modelo de Gestão Compartilhada é apresentado na região Oeste

culturais da região. O objetivo da Gestão Compartilhada é ampliar o acesso e dar transparência às ações desenvolvidas na cidade. Além disso, visa capacitar conselheiros municipais e abrir novos espaços de diálogo entre o poder público e a sociedade em geral, para reforçar o planejamento participativo e dar mais eficiência às políticas públicas municipais. Considerando a nova base territorial, a região Oeste foi subdividida em cinco territórios, recebendo cerca de 24 mil habitantes da região Noroeste e passando a conter uma população estimada de 310 mil habitantes. O Planejamento Participativo Regionalizado agrega sub-regiões com caracterís-

3

ticas semelhantes de infraestrutura e de condições socioeconômicas. Secretária regional Oeste, Neusa Fonseca enfatizou que o governo municipal reconhece a participação popular através do Orçamento Participativo e de outros espaços de interlocução e ressaltou o compromisso da PBH. “O compromisso é aprofundar as conquistas e priorizar a inserção dos diversos segmentos aqui representados para o fortalecimento de um planejamento para a cidade e para o território regional. Além disso, temos o desafio de consolidar a excelência em uma gestão pública democrática, participativa e eficiente para uma cidade de oportunidades, sustentável e com qualidade de vida”, destacou.

Secretaria de Recursos Humanos promove abertura de curso sobre riscos socioambientais Na última semana, a Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh), por meio da Escola Virtual de Governo (EVG) e da Gerência de Saúde do Servidor, promoveu o evento de abertura do segundo curso “Riscos socioambientais e saúde - detectando interfaces no ambiente de trabalho”. Durante o encontro, os 30 servidores municipais que farão parte da capacitação receberam os materiais do curso, participaram de uma atividade especial e ainda assistiram a uma palestra e a um videoclipe sobre os riscos sociambientais. Inserido no programa “Educação em Saúde e Segurança no Trabalho para o Servidor e Empregado Público Municipal”, o curso propõe debater temas relacionados aos riscos socioambientais e ao ambiente de trabalho, entendendo-se a necessidade de ampliar a compreensão de que a saúde individual está diretamente ligada à saúde dos ambientes. Durante os cerca de dois meses de curso, os servidores assistirão a palestras especiais sobre saúde e trabalho, Teoria da Sociedade de Risco Global, princípio de precaução e segurança, atitudes sustentáveis no ambiente de trabalho, mudanças climáticas e saúde mundial, entre outros assuntos.

Cerca de 350 pessoas participaram do evento realizado no Sebrae, no bairro Nova Granada

Foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de terça-feira, dia 9, o Edital 02/ 2011, que prevê a contratação, por concurso público, de 1.520 profissionais, entre médicos, dentistas e técnicos de saúde. As inscrições serão feitas pelo site www.fumarc.com.br, entre os dias 17 de outubro a 17 de novembro. Os salários variam entre R$ 766,05 e R$ 5.696,90 (40 horas semanais). A prova está prevista para o dia 18 de dezembro. O concurso tem como objetivo zerar o déficit atual de profissionais na área de Saúde, especialmente entre os médicos do Programa de Saúde da Família (PSF), atualmente entre 8% e 10%. A prova será aplicada em Belo Horizonte (local ainda a ser definido) e terá duração máxima de quatro horas. Esse é o primeiro concurso público realizado pela atual gestão na área de Saúde. “O concurso é a nossa esperança de suprir as necessidades da rede. Com ele, os profissionais passarão a ter um vínculo maior e mais permanente com a comunidade. Além disso, vai nos permitir valorizar cada vez mais a nossa força de trabalho”, explicou a coordenadora da Gerência de Gestão do Trabalho, Maria Inez Ribeiro Oliveira.

O concurso tem validade por dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois. A expectativa é que os aprovados sejam nomeados em março de 2012. As vagas de trabalho são para os Centros de Saúde da capital, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e laboratórios. A taxa de inscrição é de acordo com o car-

go e varia entre R$ 45 e R$ 90. O edital pode ser conferido no site da Secretaria Municipal de Saúde (www.pbh.gov.br/saude). Belo Horizonte conta com 2.723 profissionais médicos, número 10,5% superior se comparado ao início da gestão, quando eram 2.437 profissionais.

Confira as vagas oferecidas Categorias Número de vagas oferecidas Médicos 644 Dentistas 40 Técnico Superior de Saúde 367 Técnico de Serviço de Saúde 466 Técnico de Serviço Público 3 Total 1.520 Fonte: Gerência de Gestão do Trabalho (GGTE)

Chamamento público A SMSA também tem realizado chamamentos públicos para a contratação temporária de médicos que tenham interesse em trabalhar na rede SUS/BH, por meio de contrato temporário, na modalidade de Chamamento Público. Em 2010, foram três chamamentos públicos e, este ano, mais um. Nesse caso, o processo seletivo simplificado de contratação temporária e formação de cadastro de reserva se dá em duas etapas: habilitação e classificação, mediante análise de currículo. O processo seletivo, inicialmente, é para 60 vagas de médicos (pediatras, clínicos gerais, ginecologistas e generalistas), que vão trabalhar nos centros de saúde da capital. As vagas podem ser ampliadas, podendo chegar a 100. O regulamento está disponível no site da PBH (www.pbh.gov.br/saude).

Divulgação

PBH lança concurso para contratação de novos profissionais na área de Saúde


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Quarta-feira, 17 de agosto de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Julho de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

mar/11

354,89

0,63

3,61

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

6,50

359,61

0,74

2,53

5,90

abr/11

357,87

0,84

4,48

6,95

362,56

0,82

3,37

6,28

359,94

0,58

5,08

7,27

364,99

0,67

4,06

6,84

jun/11

359,83

-0,03

5,05

7,26

364,70

-0,08

3,98

6,76

jul/11

360,19 380,04

(3)

0,10

5,16

7,28

0,14

5,56

7,43

365,28 386,10

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,07

Prefixada (montadoras)

1,27

2,19

72,44

1,66

Prefixada (multimarcas)

1,40

2,42

72,86

1,90

(3)

1,87

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

0,16

4,15

6,91

Prefixada (montadoras)

1,47

2,23

51,70

0,20

4,77

7,24

Prefixada (multimarcas)

1,54

2,43

57,79

1,94

11,40

13,70

20,18

12,60

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(2) (8)

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

Menor

Variação (%)

mai/11

1ª ago/11

Taxas médias praticadas(1)

Setores

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

8,09

9,64

19,16

8,74

2,80

17,86

537,86

9,06

(3) (7)

Imóveis Construídos

-0,03

1,62

-5.500,00

1,05

Imóveis na Planta

-0,03

1,62

-5.500,00

0,41

0,89

4,20

371,91

2,38

2,61

4,87

86,59

3,54

1,68

2,02

20,24

1,86

5,60

125,81

3,47

Cooperativas de Crédito (empréstimo) Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

fev/11

135,92

195,96

116,70

-1,18

1,32

-2,49

1,30

4,83

-0,51

-1,06

7,31

-5,06

CDC - Financeiro (8)

mar/11

138,91

196,09

120,64

2,21

0,07

3,37

3,54

4,90

2,84

5,88

11,44

3,21

CDC - Bens Alienáveis

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

Eletroeletrônicos

2,48

(8)

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

0,44

Mobiliário

1,73

5,56

221,39

2,73

jun/11

135,84

187,28

119,40

1,80

3,81

0,82

1,24

0,18

1,79

0,15

1,74

-0,62

Financeiras Independentes

6,08

20,56

238,16

12,00

jul/11

135,94

188,70

119,09

0,08

0,76

-0,26

1,32

0,95

1,53

3,95

4,22

3,82

Nacional

0,94

3,07

226,60

1,80

Internacional

0,94

3,18

238,30

2,17

1,48

6,90

366,22

3,83

2,01

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

1,44

2,51

74,31

Capital de Giro (8)

1,32

2,53

91,67

2,08

Conta Garantida (8)

2,23

8,53

282,51

5,72

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

fev/11

378,98

1,12

1,71

12,55

497,44

1,55

2,71

16,29

mar/11

382,43

0,91

2,63

12,29

500,88

0,69

3,42

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

mai/11

387,54

0,62

4,00

11,04

509,68

0,85

CDB 30 dias

(4)

0,97

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,84

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,50

0,79

58,00

15,70

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,71

0,91

28,17

4,35

14,37

Poupança (5)

5,23

13,98

jun/11

391,57

1,04

5,08

10,78

516,56

1,35

6,65

14,16

jul/11

394,78

0,82

5,94

10,21

519,40

0,55

7,24

13,18

0,68 0,82 0,61

Taxa SELIC (6)

0,97

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Julho de 2011 Popular

Imóveis Apartamento 1 Quarto

Médio

431,25 (8)

Alto

327,98 (4)

Tarifas Bancárias – Julho de 2011 Produtos / serviços

Luxo

670,97 (31)

Forma de Cobrança

(1)

1534,62 (52)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

37,88

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

557,44 (39)

819,24 (85)

945,26 (105)

1788,79 (91)

632,35 (17)

768,00 (10)

987,00 (10)

1105,40 (4)

969,09 (33)

1111,43 (89)

1337,70 (126)

2160,46 (239)

(2)

(1)

1600,00 (6)

2716,67 (6)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

2237,50 (8)

(3)

2420,00 (30)

3905,64 (163)

Barracão 1 Quarto

352,00 (20)

406,00 (5)

(2)

-

Barracão 2 Quartos

418,70 (10)

591,82 (11)

(1)

-

Barracões

(1)

(1)

-

-

578,10 (21)

742,50 (16)

1011,25 (8)

(2)

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

738,75 (8)

1035,71 (7)

-

1090,00 (15)

1399,23 (13)

2281,82 (11)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

(3)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

4557,14 (7)

1750,00 (4)

5242,86 (7)

3908,33 (12)

(2) 7818,52 (27)

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,77

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,60

6,00

275,00

3,25

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,91

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,88

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,25

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,56

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,47

por evento

11,00

49,00

345,45

37,89

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, so mente são publicados valo res médios o btido s a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados po r hífen (-). Os valo res médios referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Custo da Cesta Básica (*) – Julho de 2011

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,45

0,14

Arroz

3,00 kg

5,41

0,03

Banana caturra

12,00 kg

20,88

1,06 -0,82

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

ND: não dispo nível

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

8,16

fev/11

352,66

833,46

429,26

0,77

0,00

1,91

2,96

5,88

2,87

6,08

5,88

10,51

Café moído

0,60 kg

6,49

0,00

mar/11

354,89

841,18

455,21

0,63

0,93

6,04

3,61

6,86

9,08

6,50

6,86

11,23

Chã de dentro

6,00 kg

90,96

-0,53

abr/11

357,87

841,18

433,20

0,84

0,00

-4,84

4,48

6,86

3,81

6,95

6,86

0,49

mai/11

359,94

841,18

446,42

0,58

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

7,27

6,86

7,60

Leite pasteurizado

jun/11

359,83

841,18

430,92

-0,03

0,00

-3,47

5,05

6,86

3,26

7,26

6,86

8,58

Manteiga Óleo de soja

jul/11

360,19

841,18

427,61

0,10

0,00

-0,77

5,16

6,86

2,47

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

7,28

6,86

15,50

Farinha de trigo

1,50 kg

3,08

0,00

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,58

0,20

7,50 l

15,83

0,03

750,00 g

13,39

0,08

1,00 un

2,82

-0,01

Pão francês

6,00 kg

37,62

0,50

Tomate

9,00 kg

23,04

-1,44

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 17 de agosto de 2011

31

Representantes do poder público municipal, sob a direção do secretário municipal adjunto de Direitos de Cidadania, José Wilson Ricardo, estiveram reunidos na quinta-feira, dia 11, com representações de entidades do movimento lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT), da sociedade civil organizada e do Conselho Regional de Psicologia. O encontro teve como objetivo traçar diretrizes para a organização e realização da primeira Conferência Municipal de Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais, que será realizada na capital

nos dias 9 e 10 de setembro. A realização da conferência foi decidida pelo Fórum LGBT no ano passado, que contou com a participação de 250 representantes das entidades LGBT, do poder público e de diversas outros segmentos. O regulamento da conferência, com relação ao número de representantes dos setores envolvidos também foi alvo de discussões. A Prefeitura espera reunir 350 participantes na Conferência Municipal, que terá repercussões na Conferência Estadual e na Conferência Nacional, agendada para dezembro em Brasília.

SMADC

Reunião discute primeira edição da Conferência Municipal LGBT

Encontro teve como objetivo traçar diretrizes para a organização da conferência, que será realizada no próximo mês

Gercom Norte

Insuficiência Cardíaca é tema de Seminário na Regional Norte

No encontro foram debatidos vários temas, como o encaminhamento correto do paciente

generalistas, para o encaminhamento correto e o cuidado prolon-

Com o objetivo de discutir o aperfeiçoamento dos médicos

gado com os pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca, a Regional Norte, por meio da Gerência de Saúde, realizou na última semana, o primeiro “Seminário Temático de Integração do Programa de Educação Permanente e Gestão Clínica”. Para debater o tema do evento, “A Interface entre a Atenção Primária à Saúde e a Rede Complementar para o Cuidado da Condição Clínica de Insuficiência Cardíaca”, a coordenadora do Centro de Especialidades Médicas, Kátia Fontoura, explicou a importância do encaminhamento correto do paciente no segmento da saúde. “A melhor for-

A Regional Venda Nova, por meio da Gerência Regional de Orçamento Participativo, promoveu na última semana, uma plenária para discutir com a comunidade a sistematização de proposições para melhoria do fluxo de execução dos empreendimentos do Orçamento Participativo. A reunião mensal dos integrantes da Comforça Venda Nova contou com a presença do gerente regional do OP, Joel Gonçalves Pereira, do chefe de gabinete da regional, Marcelo Velloso, do representante da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), Wemerson Fidney Marques, e da representante da Secretaria de Planejamento, Gilma Camélia Alves dos Santos. A reunião teve início com a leitura das proposições para melhoria do fluxo de execução dos empreendimentos do OP. O documento, entregue aos moradores presentes, destacou as várias etapas do processo, da licitação à execução das obras. As 35 pessoas presentes, entre líderes comunitários e representantes da Prefeitura, discutiram as propostas,

Gercom Venda Nova

Comforça Venda Nova Discute melhorias no fluxo de empreendimentos do Orçamento Participativo

Líderes comunitários e representantes da PBH discutiram propostas de mudança

apontando mudanças no projeto original, a fim de adequá-lo à nova realidade, tanto com relação às obras aprovadas nos anos anteriores, como as do OP 2011/2012. Entre as obras em andamento na região de Venda Nova, destacam-se o conjunto de empreendimentos do bairro Lagoa. A Uni-

dade Municipal de Educação Infantil (Umei) Lagoa, por exemplo, tem inauguração prevista ainda para este ano. Além desta, completam o conjunto de empreendimentos do bairro, a unidade do BH Cidadania e a Praça de Esportes do Campo do Lagoa, obras que se encontram em andamento

ma de garantir que o paciente retorne a consulta em tempo determinado é facilitar o seu acesso. Ele será atendido pelo médico e, após a consulta, seus exames e seu retorno serão marcados na recepção do centro de saúde que entrará em contato para informá-lo”, disse. De acordo com o coordenador médico distrital, Thiago Simões Leite, as principais ferramentas clínicas para manter o vínculo com o paciente são o atendimento, o protocolo das consultas, o registro e o monitoramento do paciente, além do envolvimento com o usuário. “Através dessas ferramentas, é possível acompanhar

o paciente que sofre de insuficiência cardíaca. Atualmente, aproximadamente 20 mil moradores da região Norte sofrem dessa doença, o que justifica a importância de todas as ferramentas clínicas para acompanhá-los de perto”, destacou. Na região Norte, 70 médicos generalistas de 19 centros de saúde realizam o acompanhamento mensal com os pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca. O seminário de capacitação será realizado todas as terças-feiras do mês de agosto no auditório da regional, na rua Pastor Muryllo Cassete, 85, São Bernardo.

Secretaria de Educação promove seminário na área de Educação Infantil Estão abertas até o dia 26 de agosto, as inscrições para o 17° Seminário Infância na Ciranda da Educação, que será realizado nos dias 1º e 2 de setembro no auditório 30 da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), no bairro Coração Eucarístico. O tema desta edição será “A importância das interações para o desenvolvimento infantil”. O evento é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e integra as ações de formação para a área de Educação Infantil. As palestras, os relatos de experiências e os projetos expostos durante o seminário serão transformados em artigos a serem publicados na revista Infância na Ciranda da Educação, da Secretaria Municipal de Educação. Poderão participar do seminário todos os profissionais de

Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte, como educadores infantis, diretoras, vice-diretoras, coordenadores, além de profissionais da rede privada, (conveniada ou não à PBH). Foram abertas 900 vagas, as inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail ed.infantil@pbh.gov.br. O email enviado deve conter nome completo, função, turno de participação (manhã ou tarde), instituição e telefone de contato.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

32 32

Quarta-feira, 17 de agosto Quarta-feira, 17 de agosto de 2011de 2011

mente e as apresentações estão sujeitas à lotação do espaço. Amanhã, sexta, dia 19, e sábado, dia 20, haverá a oficina Malabares e Perna-de-Pau, com o Circo Aloma, a partir das 14h. Amanhã, Violeta Penna faz a mediação do debate Juventude e Dança que vai reunir arte-educadores, professores e agentes culturais na discussão sobre os jovens em oficinas sócio-culturais. Após o debate, Manoel Barbosa realiza sua performance “Versos em Cena”, uma fusão de teatro e literatura, em textos que tratam de aspectos da

Mirella Adriano

O Centro Cultural Salgado Filho promove a Semana de Artes Cênicas com apresentações e oficinas de circo, dança e teatro. O evento irá mostrar um pouco do trabalho de profissionais que com suas vozes, movimentos e expressões, emocionam o público. Abrindo a programação, a Cia da Farsa apresenta o espetáculo teatral “Cuidado Frágil!”, hoje, às 19h. Até o dia 20, serão realizadas oficinas de malabares, debates, performances e outras atividades gratuitas. As inscrições para as oficinas devem ser feitas antecipada-

Aline Tavares

Centro Cultural Salgado Filho promove Semana de Artes Cênicas

move, às 19h30, em parceria com o grupo Baila Comigo, o baile Nos tempos da Brilhantina, uma oportunidade para os convidados mostrarem seu talento e para os alunos de dança de salão do centro

cultural praticarem o que aprenderam. Tudo isso, ao som de Marcelo Águia, que animará a festa tocando ritmos variados para dançar a dois, como bolero, samba e outros.

Paulinho Aleluia

contemporaneidade. Para finalizar as atividades do dia, Sarah Vaz, da Cia Dança Jovem, realiza a oficina de Processos Criativos em Dança. A sexta-feira, dia 19, será voltada para o teatro. A bibliotecária e contadora de histórias Ericka Martin realiza a leitura dramática da peça “O Santo e a Porca”, de Ariano Suassuna, às 16h15. E às 20h, o público poderá assistir à encenação de “Outra Vida para Josué”, da Cia Parto de Teatro. No sábado, dia 20, às 16h30, o grupo de dança contemporânea Entrecorpos realiza o ensaio aberto de sua mais recente montagem. Em seguida, às 18h30, a Cia de Teatro Virundangas realiza a oficina “Esquizodrama – Klínica do Fora”, norteada pela pergunta “o que pode um corpo?” Também no sábado, o Circo Aloma retorna para a apresentação do espetáculo Circenses, às 15h, na arena. Finalizando a programação da Semana de Artes Cênicas, o Centro Cultural Salgado Filho pro-

Mistura de teatro e literatura, performance será apresentada amanhã no centro cultural

Parques de BH promovem reciclagem de materiais orgânicos que há cinco anos realiza esse trabalho. “Limpar com essa vassoura é muito melhor. Além de varrer mais rápido, por ser mais leve, cansa menos”, explicou. De acordo com a chefe do Departamento Centro da Funda-

Fotos: Celso Santa Rosa

Folhas de palmeira seca e bambu são os materiais utilizados por Helidio Santos para a fabricação de vassouras ecologicamente corretas. Funcionário que atua no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no Centro, ele conta

ção de Parques Municipais, Tatiani Cordeiro, a fabricação dessa vassoura só trouxe benefícios para os parques. “Além de ajudar quem varre, promove a limpeza das palmeiras, fazendo o serviço render mais”, afirmou. A vassoura ecológica também é utilizada nos parques Jornalista Eduardo Couri, na Barragem Santa Lúcia, Rosinha Cadar, no bairro Santo Agostinho, e Mosteiro Tom Jobim, no bairro Luxemburgo.

mam troncos de eucaliptos, suprimidos do parque em janeiro, em artesanato e mobílias. O primeiro objeto fabricado por eles, um banco, está na entrada do Parque Municipal pela avenida Afonso Pena. Atualmente, os dois estão tra-

balhando na fabricação de 20 outros bancos que serão colocados em diferentes parques de BH até o final do ano. De acordo com Wallace, juntos, os dois produzem dois bancos por mês. “Três serão finalizados daqui a uma semana”, contou.

Bancos reciclados

Vassouras ecológicas são feitas de folhas de palmeira e bambu

Não só as folhas secas das palmeiras e os bambus podem ser transformados em objetos de utilidade. Desde abril deste ano, visitantes do Parque Municipal podem usufruir e apreciar o trabalho de Wallace Pisani e Erasmo Francisco, artesãos há 15 anos, que transfor-

Troncos de eucalípto suprimidos do Parque Municipal são transformados em mobília

DOM - 17/08/2011  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you