Issuu on Google+

PREFEITURA BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 16/6/2011

Prodabel

Ano XVII • N. 3.849 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE

capital mineira concorreu com 75 cidades brasileiras. Para chegar ao ranking das dez cidades mais digitalizadas do país foram estabelecidos seis estágios, a partir de nove critérios de pontuação, que

Robson Regato

De acordo com a Momento Editorial e com a Fundação CPqD, Belo Horizonte é a cidade mais digital do país. As duas entidades instituíram neste ano o prêmio Índice Brasil de Cidades Digitais e a

Prodabel

Lygia Pupatto, secretária de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações entregou o prêmio a Paulo Manoel

contemplaram utilização de equipamentos primários, acesso público à internet, cobertura geográfica, acessibilidade, usabilidade e inteligibilidade, banda, oferta de serviços públicos e privados, integração de serviços públicos, de comunidades e de cidades, estados e países. O prêmio Índice Brasil de Cidades Digitais, entregue ao presidente da Prodabel, Paulo Moura, na terça-feira, dia 14, em São Paulo, no encerramento do 9º Wireless Mundi, busca mostrar o nível de digitalização do país, divulgar os melhores projetos desenvolvidos pelos municípios que têm investido em Tecnologias de Informação e Comunicação e incentivar a troca de experiências. Além de Belo Horizonte, que obteve 360 pontos, também ficaram classificadas entre os dez primeiros, pela ordem, Curitiba, Porto Alegre, Vitória, Jundiaí, Ibirapuitã-RS, Campinas, Santos, São Carlos-SP, Tarumã-SP, São Paulo e Tauá-CE. O prefeito Marcio Lacerda disse que Belo Horizonte se sente honrada com o reconhecimento do trabalho realizado para melhorar cada vez mais a vida do cidadão e os serviços oferecidos pela administração municipal. A premiação instituída pela Fundação CNqP e pela Momento Editorial, segundo ele, é a valorização deste trabalho, que busca atingir índices cada vez mais elevados de digitalização da cidade.

Para o presidente da Prodabel, Paulo Moura, ser considerada a cidade mais digitalizada do país pode favorecer a escolha de Belo Horizonte como sede da abertura da Copa de 2014. “A Prefeitura trabalha intensamente para que a cidade atinja o nível máximo de digitalização”, completou. Segundo a diretora de Inclusão Digital da Prodabel, Silvana Veloso, a iniciativa do prêmio das cidades digitais é importante para conhecer e trocar experiências no país, pois existem práticas inte-

ressantes nas áreas de inclusão digital e atendimento ao cidadão. “Acredito que BH ganhou o prêmio porque a Prefeitura tem a tecnologia da informação como um serviço estratégico de gestão pública e entende a inclusão digital como fator de emancipação do cidadão na era da sociedade do conhecimento e da informação. É importante salientar que temos que continuar buscando parceiros para modernizar e melhorar a prestação de todos os serviços”, destacou.

Prodabel

Capital mineira concorre com 75 cidades e conquista prêmio Índice Brasil de Cidades Digitais após ser bem qualificada em diversos critérios de pontuação

Prodabel

Belo Horizonte é eleita a cidade mais digital do Brasil

BH Digital O programa BH Digital, implantado pela Prefeitura de Belo Horizonte em 2005, teve um peso importante na classificação. Por meio da Prodabel, foi implantada a rede sem fio em todos os prédios da administração municipal e 41 hotspots (pontos de livre acesso à internet). Atualmente estão em funcionamento 290 telecentros e Pontos de Internet Municipais (PIMs) e a previsão é alcançar a marca de 400 pontos de acesso à internet até 2012. Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, foram implantados laboratórios de informática nas escolas públicas municipais para atender aos alunos e a comunidade escolar. Esse projeto tem se destacado pela consistência de seus resultados, pois existem laboratórios de informática em pleno funcionamento em todas as unidades da rede de ensino da Prefeitura, que beneficiam milhares de alunos do ensino fundamental e do ensino médio, além de profissionais da rede municipal de educação. “Nossa meta é possibilitar que o cidadão tenha cada vez mais acesso à internet, pois, assim, estaremos contribuindo também para a inclusão social de todos”, afirmou o presidente da Prodabel, Paulo Moura, que recebeu o prêmio Índice Brasil de Cidade Digital em nome da Prefeitura de Belo Horizonte. Os diretores de Rede, George Wilson Machado, e de Inclusão Digital, Silvana Veloso, também participaram da solenidade de premiação.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Branca de Neve, Pinóquio e Chapeuzinho Vermelho são alguns dos personagens infantis que a artista plástica Lêda Teixeira de Freitas transforma em cenários, figurinos e máscaras de papel machê para compor a mostra “Personagens Infantis”, exposição que fica em cartaz durante todo o mês de junho, no Centro Cultural Zilah Spósito (rua Carnaúba, 286, bairro Jaqueline), com entrada gratuita. A mostra pode ser vista de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h. A mostra convida o público a relembrar diversas histórias infantis mundialmente conhecidas. O espectador poderá se envolver com roupas e máscaras de fábulas que encantam pessoas de todas as idades, deliciando-se com contos que embalam o imaginário de todos.

CRPI promove festa junina para idosos da capital

Viviane Sales

Imaginário das histórias infantis é ilustrado no Centro Cultural Zilah Spósito

Quinta-feira, 16 de junho de 2011

Música ao vivo, comidas típicas e muita alegria marcarão a Festa Junina dos Idosos, que será realizada hoje, das 13h às 17h, no Centro de Referência da Pessoa Idosa (CRPI), localizado na avenida Dom Pedro II, 3.250, no bairro Caiçara, com entrada pela rua Perdizes, 336. O evento visa melhorar a qualidade de vida dos idosos do município, proporcionando diversão, alegria e descontração para essas pessoas. Durante as quatro horas de evento, a alegria tomará conta dos idosos, que poderão se vestir como manda a tradição. A animação ficará completa com a Quadrilha do CRPI, que terá a participação dos idosos frequentadores da Academia da Cidade, do programa Vida Ativa e de outras atividades realizadas pelo centro de referência. De acordo com a coordenadora do CRPI, Márcia Marília, a participação de tantas pessoas mostra que elas aprovam as atividades que a Prefeitura disponibiliza, proporcionando a integração dos idosos. “A festa irá promover descontração para essas pessoas que tanto ajudaram e contribuíram para a construção e o desenvolvimento de Belo Horizonte”, contou. O CRPI trabalha com a perspectiva de promover a inclusão dos idosos na sociedade, lutando contra a marginalização em que são colocados, priorizando os direitos garantidos pelo Estatuto do Idoso nas áreas de Saúde, Educação, Lazer, Cultura, Esportes, Turismo, Assistência Social e Geração de Renda.

Artista

CMDPI

Maria Lêda Teixeira de Freitas é natural de Conselheiro da Mata, distrito de Diamantina-MG. É formada em Magistério e também em Belas Artes e Artes Gráficas pela Escola Guignard (UEMG). Participou do quarto Salão Nacional de Arte Universitária na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1972, e da exposição coletiva dos alunos da Escola Guignard no Palácio das Artes, em 1973. Trabalhou como professora primária e professora de Educação Artística e Artes Gráficas no Estado e em escolas particulares. No Serviço Social da Indústria (Sesi), atuou como professora de trabalhos manuais, ministrando mais de 20 modalidades de cursos para adultos e adolescentes. Aposentada desde 1988, hoje Lêda realiza trabalhos diversos em papel machê, confecciona bonecas de pano, fantasias e faz pinturas em tela e em tecidos.

Confira a programação de junho do Centro Cultural Alto Vera Cruz O Centro Cultural Alto Vera Cruz, que fica na rua Padre Júlio Maria, 1.577, bairro Alto Vera Cruz, oferece uma extensa programação cultural durante todo o mês de junho. O centro cultural funciona de terça a sexta, das 9h às 17h. Confira as atividades, que são gratuitas:

• Segundo Encontro de Preparação da 15ª Semana Paulo Freire – Ação Cultural para a Liberdade. Preparação para a festa de aniversário dos 90 anos de nascimento do filósofo e educador Paulo Freire e comemoração do 15º aniversário do Centro Cultural. No Salão Multiuso, dia 21, segunda-feira, das 9h30 às 11h.

Biblioteca

BH Digital • Telecentro com acesso à internet. Monitor: Marcelo Gonçalves. Terças e quintas, das 9h às 12h e das 13h às 17h, e quartas, das13h às 17h

Audiovisual • Rede BH Cineclube - Exibições de filmes curta-metragens para crianças, jovens e adultos, parceria com o projeto Curta Minas do Ministério da Cultura. “Cronicamente Inviável”, de Sergio Bianchi, hoje, às 9h, “O Catedrá-

Evento terá duração de quatro horas

Encontro de Mulheres • Roda de conversa do Centro de Saúde Taquaril. Coordenação: Tânia Duarte (psicóloga). Terças, das 14 às 16h

Artes Visuais • Exposição “Inspirações em Guignard” - Mostra coletiva de trabalhos realizados por alunos da Universidade Estadual de Minas Gerais - Escola Guignard, em diversas técnicas artísticas, como a xilogravura, a pintura e o desenho. Artistas: Elisângela Rossi, Denise Lucas, Leonardo B, Bel. Manrique, Franklin Canuto, Juliano Baeta, Madalena Duarte, Mayra Lino, Patricia Tomás, Karina Felipe,

Tatiana Mello, Murillo Lemos, Raissa Russo, Ângelo Vinícius de Andrade, Júnior Rodrigues e Jairo Martins. Coordenação: Ângelo Vinícius de Andrade. A exposição pode ser visitada até o dia 30, de terça a sexta, das 9h às 16h30

Oficinas • Dança de Salão - Curso básico de samba e bolero, para jovens e adultos. Facilitador: Wellington Pedro. Segundas, das 18h às 20h • Desenho e Pintura Criatividade e observação utilizando as técnicas de desenho e pin-

Divulgação

A Biblioteca, como espaço de informação, leitura e lazer promove atividades de incentivo à leitura para crianças, jovens e adultos, como a hora do conto e a leitura de histórias, oficinas literárias e artísticas, e exibição de vídeos. • Acervo: livros literários e informativos, revistas, jornais, quadrinhos, CDs, DVDs, e fotografias. • Serviços: consultas no local (pesquisa) e empréstimos. • Inscrição gratuita: documento de identidade e comprovante de residência. Para menores de 14 anos, é necessária a presença de um responsável no ato da inscrição. • Empréstimo: dois livros para cada leitor com o prazo de dez dias na devolução.

tico do Samba, de Alessandro Gamo e Noel Carvalho e “Samba Riachão” de Jorge Alfredo, dia 26, domingo, às 16h, “A hora da estrela”, de Suzana Amaral, dia 29, quarta-feira, às 19h.

Literatura • Hora do Conto – Leitura e narração dos livros “O Sapo Apaixonado”, de Max Velthuijs, “Festa no Céu”, de Cãmara Cascudo, e “Leo e Albertina”, de Christine Davanier. Histórias contadas e lidas por Marilu Zanasi e Juliana Anselmo. Hoje, às 9h30 • Ler, ouvir e contar Histórias - Reunião de leitores e contadores de histórias para estudos e troca de experiências. Coordenação: Wellington Pedro. Aberta a novos participantes. Dia 22, quarta, das 9h às 11h.

tura. Facilitador: Ângelo Vinícius de Andrade. Público: crianças, jovens e adultos. As oficinas acontecem às terças, das 14h às 16h e as vagas são limitadas • Modelagem com Argila Introdução à escultura em cerâmica. Facilitador: Ângelo Vinícius de Andrade. Público: a partir de 12 anos. As oficinas acontecem às sextas, das 14h às 16h e têm vagas limitadas. • Primeiros Acordes Musicalização e prática de violão para iniciantes. Facilitador: Ângelo Vinícius de Andrade. Público: jovens e adultos. As oficinas são oferecidas às quintas, das 14h às 16h, e as vagas são limitadas. • Cessão de Espaço / Programa Fica Vivo - Oficinas de artesanato e criatividade para crianças e jovens do projeto. Coordenação: Liliane. Quintas e sábados, das 13h às 16h. • Capoeira - Oficina de capoeira regional. Coordenação: Edicarlos dos Santos Souza. Público: crianças a partir de 6 anos, jovens e adultos. Terças, quartas e sextas, das 18h às 20h.

Música

“Cronicamente Inviável” está na programação da Rede BH Cineclube

• Hip-Hop - Ensaio do grupo Base Leste. Coordenação: Jackson e Robocop. Quartas, das 20h às 22h, e sábados, das 14h às 16h. • Funk – Ensaio do Gruo Estremece Tudo. Coordenação: Danilo Oliveira. Sextas, das 20h às 22h, e sábados, das 16 às 18h.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 16 de junho de 2011

3

Em breve, a Prefeitura de Belo Horizonte colocará à disposição da população da capital aproximadamente duas mil mudas de quaresmeira, escumilha africana e hibisco, entre outras. Elas servirão para reposição de árvores em risco de queda nos passeios das residências, o que representa a diminuição das intervenções que a futura árvore poderá sofrer para possibilitar a sua convivência com os demais equipamentos urbanos, segundo o coordenador do Programa Especial de Manejo Integrado de Árvores e Redes (Premiar), da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Carlos Alberto de Souza. As mudas foram recebidas ontem pelo agrônomo da Gerência de Jardins e Áreas Verdes da Regional Pampulha, Agenor Vinícius Afonso, no Horto Florestal For D’Água, no bairro Paquetá. Elas serão passadas para embalagens de 80 litros até atingirem o padrão estipulado pela PBH para plantio, ou seja, 2,5 metros de caule, conhecido como fuste vivo. Uma vez solicitadas por algum

morador, as mudas deverão substituir árvores mais antigas, o que evitará quedas, em uma preparação para catástrofes climáticas como a que aconteceu na semana passada, segundo o agrônomo Agenor Vinícius. As mudas doadas pela Cemig à PBH são provenientes da Estação Ambiental de Itutinga, no Campo das Vertentes, e deverão ser distribuídas para todas as nove regionais da capital, de acordo com o interesse dos moradores. Seguirão a parceria da Cemig com a PBH, através do Premiar, que vem desenvolvendo ações relacionadas ao manejo da arborização junto à rede elétrica do município. Desde o início da parceria, há dois anos, o Premiar atuou junto com a PBH na avaliação e supressão de 2.226 árvores em condição de risco, o que representa um investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão, segundo a Cemig. A esperança da Cemig e da PBH com a realização de plantios lineares e concentrados nos bairros de Belo Horizonte é que, com o crescimento das mudas, as re-

Gercom Pampulha

Moradores de Belo Horizonte ganham duas mil mudas de árvores

Novas mudas servirão para repor árvores em risco de queda nos passeios das residências

giões passem a contar com corredores arbóreos e com outros benefícios oferecidos pelas árvores,

como sombra, absorção de poeira e ruídos, atração de pássaros e outros animais, além da valoriza-

ção estética do local, com o mínimo de conflito com os sistemas elétricos.

Servidores acompanham partida da Seleção Brasileira de vôlei Quatro trabalhadores da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL) ganharam na última semana pares de cortesias para assistir a partida disputada en-

tre a Brasil e Estados Unidos pela Liga Mundial de Vôlei, sábado, no Mineirinho, jogo vencido pelo Brasil por 3 sets a 1. Os ingressos foram cedidos pelo Banco do Brasil e sorteados pela SMPL em uma

promoção interna para a valorização de seus servidores. Ângela Bonelli (SMAO), Cíntia Aparecida Pereira da Silva (SMAGP), Ivan de Maia Campos (SMPL) e Walleska Moreira Santos (SMARH) participa-

Fotos: Celso Santa Rosa

Parques de BH recebem festival realizado pela Escola integrada

Parque Nossa Senhora da Piedade, no bairro Aarão Reis, vai receber o festival na próxima semana

ram da festa. A gerente de Apoio Logístico da Jucof, Ângela Bonelli, ficou contente com o prêmio. “Esse é o primeiro sorteio de que participo e já fui logo contemplada. Fiquei

muito feliz, porque o vôlei é o esporte coletivo de que mais gosto e torço muito pelo Brasil. Acho a iniciativa muito boa. É um diferencial para o trabalho”, contou.

Amanhã e na quarta, dia 22, alunos dos 1º, 2º e 3º ciclos das escolas integradas das regiões Norte e Oeste de Belo Horizonte vão passar o dia nos parques Nossa Senhora da Piedade e Estrela Dalva, respectivamente, apresentando trabalhos manuais, culturais e artísticos, desenvolvidos ao longo do semestre. A atividade faz parte do primeiro Festival de Escola Integrada dessas regiões. O primeiro a receber o evento, amanhã, é o Parque Conjunto Estrela Dalva, no bairro Havaí, quando são esperados mais de 1.500 estudantes de 12 escolas da região Oeste. Das 8h30 às 15h30, cada uma terá uma

barraquinha para exposição dos trabalhos de seus alunos e apresentará um número cultural no teatro de arena. O festival é aberto para toda a população. Já no dia 22, a atividade será do Parque Nossa Senhora da Piedade, bairro Aarão Reis. De acordo com a coordenadora do programa Escola Integrada da Regional Norte, Faraildes Suely, cerca de 3.500 estudantes vão estar no parque, das 8h às 16h30. “Quando chegamos nos parques as crianças ficam alucinadas, encantadas com espaço. Foi uma ótima escolha realizar essas apresentações no Parque Nossa Senhora da Piedade”, afirma.

Cerca de 1.500 estudantes são esperados amanhã no Parque Conjunto Estrela Dalva


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

42

Quinta-feira, 16 de junho de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Maio de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

349,97

2,17

2,17

5,92

jan/11

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

355,48

1,35

1,35

5,89

fev/11

352,66

0,77

2,96

6,08

356,97

0,42

1,78

5,74

354,89

0,63

3,61

6,50

359,61

0,74

2,53

5,90

abr/11

357,87

0,84

4,48

6,95

362,56

0,82

3,37

6,28

mai/11

359,94 379,51

(3)

0,58

5,08

7,27

0,30

5,41

7,28

364,99 384,95

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,07

Prefixada (montadoras)

1,03

2,41

133,98

1,66

Prefixada (multimarcas)

1,64

2,34

42,68

1,99

(3)

2,16

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

0,67

4,06

6,84

Prefixada (montadoras)

1,55

3,61

132,90

0,40

4,46

6,87

Prefixada (multimarcas)

1,86

2,74

47,31

2,20

11,40

13,70

20,18

12,60

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(2) (8)

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

Menor

Variação (%)

mar/11

1ª jun/11

Taxas médias praticadas(1)

Setores

ICCBH(1)

IEE(2)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

7,46

9,59

28,55

8,53

1,71

17,85

943,86

8,06

(3) (7)

Imóveis Construídos

0,17

2,07

1.117,65

1,38

Imóveis na Planta

0,23

1,73

652,17

0,91

1,15

4,20

265,22

2,45

2,81

4,84

72,24

3,84

1,68

2,03

20,83

1,87

4,25

102,38

3,25

Cooperativas de Crédito (empréstimo) Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

-3,91

jan/11

137,53

193,41

119,69

2,51

3,47

2,04

2,51

3,47

2,04

-1,66

2,87

-3,84

fev/11

135,92

195,96

116,70

-1,18

1,32

-2,49

1,30

4,83

-0,51

-1,06

7,31

-5,06

Eletroeletrônicos

2,10

CDC - Financeiro (8) CDC - Bens Alienáveis

(8)

mar/11

138,91

196,09

120,64

2,21

0,07

3,37

3,54

4,90

2,84

5,88

11,44

3,21

Mobiliário

1,49

5,76

286,58

2,84

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

Financeiras Independentes

6,08

14,58

139,80

9,53

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

0,44

Turismo Nacional

0,90

3,95

338,89

2,41

Internacional

0,90

3,95

338,89

2,39

1,48

7,11

380,41

3,90

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

1,46

2,41

65,07

2,00

Capital de Giro (8)

1,23

2,52

104,88

2,05

Conta Garantida (8)

1,64

8,37

410,37

5,56

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

dez/10

372,63

0,68

13,04

13,04

484,33

0,62

16,50

16,50

jan/11

374,79

0,58

0,58

12,43

489,85

1,14

1,14

fev/11

378,98

1,12

1,71

12,55

497,44

1,55

mar/11

382,43

0,91

2,63

12,29

500,88

0,69

CDB 30 dias

(4)

0,93

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,84

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,49

0,81

65,31

16,82

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,74

0,85

14,86

2,71

16,29

Poupança (5)

3,42

15,70

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

mai/11

387,54

0,62

4,00

11,04

509,68

0,85

5,23

13,98

0,67 0,81 0,66

Taxa SELIC (6)

0,95

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Tarifas Bancárias – Maio de 2011

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Maio de 2011 Imóveis

Popular

Médio

Alto

Forma de Cobrança

(1)

Produtos / serviços

Luxo

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

Apartamento 1 Quarto Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

420,00 (5)

(1)

631,25 (24)

1488,40 (50)

549,56 (45)

800,90 (81)

919,54 (91)

1770,22 (89)

614,55 (11)

Barracão 1 Quarto

1000,00 (18)

(1)

957,67 (30)

1110,44 (68)

1308,85 (130)

2122,63 (210)

(3)

(1)

1540,00 (5)

(2)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

751,36 (11)

2180,00 (5)

1700,00 (4)

2380,00 (30)

3811,43 (147)

341,67 (18)

397,14 (7)

(3)

-

(3)

581,25 (8)

(1)

-

Barracões Barracão 2 Quartos

-

-

(2)

-

553,00 (10)

723,64 (11)

966,67 (6)

(2)

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

727,69 (13)

1100,00 (11)

(1)

(1)

1112,50 (20)

1365,00 (10)

2271,43 (14)

4584,62 (13)

1540,00 (5)

(3)

1887,50 (8)

(1)

(3)

3972,73 (11)

(1) 7631,25 (32)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, so mente são publicados valo res médios o btido s a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados po r hífen (-). Os valo res médios referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

36,70

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,75

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,60

6,00

275,00

3,21

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,87

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,85

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,21

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,47

por evento

11,00

49,00

345,45

37,12

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Custo da Cesta Básica (*) – Maio de 2011

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

IPCA(1)

No mês

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

No ano

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Últimos 12 Meses

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

jan/11

349,97

833,46

421,24

2,17

5,88

0,94

2,17

5,88

0,94

5,92

5,88

12,90

fev/11

352,66

833,46

429,26

0,77

0,00

1,91

2,96

5,88

2,87

6,08

5,88

10,51

mar/11

354,89

841,18

455,21

0,63

0,93

6,04

3,61

6,86

9,08

6,50

6,86

11,23

abr/11

357,87

841,18

433,20

0,84

0,00

-4,84

4,48

6,86

3,81

6,95

6,86

0,49

mai/11

359,94

841,18

446,42

0,58

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Quantidade

Valores (em R$)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,51

0,04

Arroz

3,00 kg

5,44

-0,04

Banana caturra

12,00 kg

17,76

-0,72

Batata inglesa

6,00 kg

11,64

-0,55

Café moído

0,60 kg

6,43

0,06

Chã de dentro

6,00 kg

97,56

1,34

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

ND: não dispo nível

7,27

6,86

7,60

Contribuição na variação (p.p.)

Farinha de trigo

1,50 kg

3,06

0,00

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,09

0,09 0,30

Leite pasteurizado

7,50 l

15,75

Manteiga

750,00 g

13,16

0,01

Óleo de soja

1,00 un

2,90

0,00

Pão francês

6,00 kg

36,60

0,07

Tomate

9,00 kg

28,71

2,44

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 16 de junho de 2011

Prefeitura implanta Sistema de Monitoramento e Alerta contra Inundações GMP

Prefeitura e Infraero discutem projeto Voo para a Cidadania O secretário regional Norte, Haldley Campolina participou na segunda-feira, dia 13, de reunião na Infraero para discutir o desenvolvimento do projeto Voo para Cidadania, que já atendeu mais de 400 jovens residentes nas vilas São Tomás e Aeroporto por meio de atividades socioeducativas. Também estiveram presentes o superintendente do Aeroporto da Pampulha, Silvério Gonçalves, e Rosalva Alves, representante da Associação Mineira de Assistência Social (Amas), Rosalva Alves. O Voo para Cidadania é uma parceria da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Amas, e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). São desenvolvidas ações nas áreas de meio ambiente, arte, cultura, informática, psicologia e serviço social, além de visitas socioculturais, atendimentos assistenciais e grupos educativos para os pais e responsáveis pelos adolescentes. O objetivo é promover um conjunto organizado de ações que buscam estimular e favorecer atitudes e posturas proativas através do exercício da cidadania juntamente a

Rede de monitoramento permanente irá fornecer dados reais ao sistema de drenagem

O principal objetivo com a operacionalização deste sistema é a proteção da população belohorizontina contra os desastres naturais e a minimização dos incidentes em área de risco. Outras metas do sistema são o alerta às inundações, diagnóstico do sistema de drenagem, criação e manutenção do Banco de Dados Hidrológicos, melhoria de qualidade dos projetos de tratamento

A Prefeitura de Belo Horizonte está estruturando o Sistema de Monitoramento e Alerta Contra Inundações, que visa à implantação e operação de uma rede de monitoramento permanente que irá fornecer dados reais do sistema de drenagem do município. A rede hidrometeorológica da capital mineira passará a contar com 56 estações para o monitoramento das inundações.

de fundos de vale do município e a articulação entre o planejamento urbano e o sistema de drenagem de águas pluviais. O Sistema de Monitoramento e Alerta contra Inundações será gerenciado pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e terá papel fundamental para que possa cumprir sua missão principal, que é a proteção global da população.

Funcionários

do a participação dos cidadãos na construção do SUS. De acordo com as diretrizes e princípios do SUS, a PBH tem o compromisso de garantir o acesso universal e a atenção integral à população, através da estratégia do Programa de Saúde da Família, tendo como eixo estruturante a Rede de Atenção Primária, buscando uma abordagem acolhedora, o vínculo com Gercom Noroeste

A Regional Noroeste realizou na última semana na Unidade de Referencia de Saúde (URS) Padre Eustáquio, a nona Conferência Distrital de Saúde. O evento contou com as presenças dos secretários regional e adjunto Noroeste, Ajalmar José da Silva e Nildo Taroni, da secretária municipal adjunta de Saúde Susana Rates, da presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sandra Maria dos Santos, da presidente do Conselho Distrital de Saúde Noroeste, Valéria Cruz e da gerente regional do Distrito Sanitário Noroeste, Valma Bernadete, além de servidores da Prefeitura de Belo Horizonte, membros dos conselhos locais e usuários do SUS. A conferência fomentou as discussões propostas para as cinco diretrizes que compõem o tema da 11ª Conferência Municipal: Todos usam o SUS!, SUS na Seguridade Social, Política Pública e Patrimônio do Povo Brasileiro, Acesso e Acolhimento com qualidade: um desafio para o SUS! Para a gerente distrital Noroeste, Valma Bernadete, a conferência é um instrumento do controle social, onde o poder público estabelece o diálogo com a sociedade, democratizando e amplian-

as pessoas, em uma lógica de vigilância à saúde e gestão do risco sanitário, buscando um SUS cada vez mais equânime, eficiente e com qualidade. Nos 22 anos do SUS, avanços importantes aconteceram. Para Valéria Cruz, presidente do Conselho Distrital de Saúde, as propostas colocadas e votadas foram louváveis. “As pessoas estão conscientes em relação ao que querem. Elas desejam um espaço melhor, uma unidade bem cuidada e profissionais valorizados, pois assim, saberão valorizar os usuários”, disse.

adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Eles são auxiliados na construção de projetos de vida pessoal e no desenvolvimento de atividades comunitárias, criando oportunidades de trabalho e geração de renda. De acordo com o superintendente do Aeroporto da Pampulha, Silvério Gonçalves, na reunião foi debatido o termo de cooperação que institui o projeto. “Julgamos que este trabalho é de fundamental importância e de cunho social, trazendo oportunidades para os jovens em vulnerabilidade. A continuação da atividade é de extrema importância para todos”, afirma. Haldley Campolina ressalta ainda que o plano é fantástico. “A ação resgata a cidadania de pessoas carentes”, declarou. Para participar do projeto o jovem deve ter entre 14 e 18 anos, estar inserido no sistema de ensino formal e ser morador das vilas São Tomás e Aeroporto, que ficam na região Norte, ou serem encaminhados por meio do Conselho Tutelar, do Sosf, do Programa de Prestação de Serviço à Comunidade, do Liberdade Assistida e Juizado da Infância e da Juventude Norte.

Gercom Norte

A Prefeitura procura geólogos, geógrafos, físicos, estatísticos, cientistas da informação e de outras áreas afins para integrar este sistema. A exigência é que sejam funcionários municipais de carreira. Os interessados podem enviar seus currículos ou sanar suas dúvidas pelos e-mails ggrn@pbh.gov.br ou comdec@pbh.gov.br. Mais informações pelo telefone 3277-8864, com Cristina Lourenço.

Regional Noroeste realiza Conferência Distrital de Saúde

43

Projeto já atendeu mais de 400 jovens por meio de atividades socioeducativas

Ruas do bairro Coração Eucarístico têm circulação alterada

Na conferência, o poder público estebece o diálogo com a sociedade

12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 Serão implantadas hoje alterações de trânsito em duas 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 ruas do bairro Coração Eucarístico. O objetivo das mudanças 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 é proporcionar mais segurança no trânsito e melhorar a flui12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 dez na circulação de veículos. As alterações serão sinalizadas 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 com faixas de pano para orientar os motoristas e pedestres. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 Agentes da BHTrans irão monitorar o trânsito na região. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 A rua Padre Rossini Cândido, entre as ruas Dom José 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 Gaspar e Dom Lúcio Antunes, atualmente mão dupla, passa 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 a operar em mão única direcional neste sentido. Já a rua Pa12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 dre João Crisóstomo, entre as ruas Dom Lúcio Antunes e Dom 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 José Gaspar, atualmente mão dupla, passa a operar em mão 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 única direcional neste sentido. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901 12345678901234567890123456789012123456789012345678901


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

44 44

Quinta-feira, 16 dedejunho Quinta-feira, 16 de junho 2011de 2011

Festa Junina da Prodabel reúne 800 pessoas Prodabel

Balé clássico toma conta da rodoviária Na sexta-feira, dia 10, mais de 40 bailarinas impressionaram os frequentadores da rodoviária com a apresentação de diferentes números de balé clássico. O evento foi uma realização do projeto Plataforma da Arte, parceria entre a Prefeitura e o Sesc MG/Laces JK, e contou com o apoio da Associação Mineira de Dança Artística e Acadêmica (Unidança), entidade que, desde 1999, divulga a dança no estado com o objetivo de zelar pela qualidade de seu ensino. O hall principal do terminal recebeu as bailarinas das escolas de dança Núcleo Tatiana Figueiredo e Centro Artístico de Dança. A primeira exibiu coreografias do espetáculo “Aladdin”, apresentado em 2010 no Minascentro. Criado há 12 anos, o Núcleo Tatiana Figueiredo ensina e divulga a dança como elemento cultural e forma bailarinos com capacidade técnica e física para competições e companhias. A escola já apresentou espetáculos em diversos teatros de Belo Horizonte, além de ter sido várias vezes premiada em concursos de dança. O Centro Artístico de Dança mostrou ao público presente coreografias de repertório de balé clássico, como Corpo de Baile do Ballet Sylvia, Variação Feminina de Pássaro Azul, Variação de Swanilda e Variação Feminina de Pas-de-deux Camponês. Com mais de 30 anos de atividade, o Centro Artístico possui o certificado ISO 9001:2000, sendo a primeira academia do Brasil a obter esta certificação. Na opinião da gerenciadora da Unidança, Rosely Pissolati, o projeto Plataforma da Arte tem mostrado que a dança é para todos, independentemente da idade ou classe social. “Essa iniciativa tem permitido o acesso das pessoas a várias modalidades de dança, que geralmente só poderiam ser vistas em grandes teatros. É uma satisfação muito grande poder levar a dança ao grande público e perceber nos olhos dos usuários da rodoviária a alegria e o encanto por presenciar esta arte”, disse.

Cerca de 800 pessoas participaram da tradicional Festa Junina da Prodabel e de sua associação beneficente na sexta-feira, dia 10, no estacionamento da empresa, no bairro Caiçara. Ao som da dupla sertaneja Matheus e Giovani, de Apolinário do Berrante e do grupo folclórico Arraia do Viravolta, os presentes tiveram uma noite de muita música e animação, com direito a comidas e bebidas típicas, barraquinhas e brincadeiras. Além disso, foi realizado o concurso “Personagem caipira mais legar”. Uma comissão julgadora escolheu a melhor caracterização e premiou o contador da Associação Beneficente dos Empregados da Prodabel (Abep), Ivanir Eustáquio dos San-

tos, com um kit churrasco e a assistente do Centro de Recondicionamento de Computadores, Solange Isabel Marques Gonçalves, com um rechaud. Para o presidente da Abep, Ronaldo Freitas Costa, o empenho de todos os envolvidos na organização da festa fez com que o padrão de qualidade fosse mantido. “Inovamos trazendo um animador de palco e um show de uma dupla sertaneja de ponta e o retorno das pessoas que estiveram presentes no evento foi muito positivo”, afirmou. Segundo Ronaldo, a festa promoveu a integração entre os funcionários, inclusive dos novos empregados aprovados no último concurso público realizado pela Prodabel.

A secretária das diretorias de Rede e de Voz e Imagem, Tereza Cristina Giffoni Leite, disse que a festa foi uma oportunidade de reencontrar e socializar com os amigos que trabalham na empresa. “Acho importante esse contato, pois torna o ambiente de trabalho mais harmonioso”, completou. “A festa foi um ótimo ambiente para nos alegrarmos com os amigos e a família, com muita música e várias comidas típicas. Esses eventos possibilitam o compartilhamento das nossas experiências do dia a dia”, relatou o analista de Suporte da Superintendência de Monitoração da Prodabel, Thiago Leonel Righi.

Gercom Centro-sul

Festa promoveu a integração entre os funcionários, inclusive os aprovados no último concurso público

Lideranças do bairro Sagrada Família recebem equipe da Regional Leste nistração municipal e buscar soluções conjuntas para o bairro Sagrada Família. O empresário Jonas de Pinho Júnior também elogiou a iniciativa. “É bom discutir com o

órgão gestor, isso valoriza o bairro e demonstra que a regional realmente se preocupa e tem consideração com os moradores e empresários do bairro”.

Bairro Vivo Leste O programa Bairro Vivo Leste, da Prefeitura de Belo Horizonte trabalha uma semana em cada grupo de bairros para melhorar a vida dos moradores, desenvolvendo ações integradas que incluem poda, capina, revitalização e manutenção de praças, fiscalização de deposição irregular de lixo, de calçadas danificadas, além de intervenções sociais com intensificação na abordagem da população de rua. Após cinco semanas todo o trabalho é repetido. O bairro Sagrada Família faz parte da Unidade de Planejamento (UP) 3, que agrega mais nove bairros. Amanhã acontece o encerramento dos trabalhos, na Praça Antônio de Menezes, das 14h30 às 17h, com atividades dos alunos da escola integrada da Escola Municipal Domiciano Vieira e com o programa Saúde na Praça. A praça é um dos locais da região Leste que vão receber uma nova Academia da Cidade. Gercom Leste

A secretária regional Leste, Rita Margarete Rabelo, e seu adjunto, Luiz Otávio Caetano da Fonseca, juntamente com sua equipe de gerentes de Manutenção, Limpeza Urbana, Políticas Sociais, Eventos e Licenciamento foram recebidos na segunda-feira, dia 13, em um café da manhã promovido pela comunidade do bairro Sagrada Família. No encontro estavam presentes representantes de várias lideranças locais, entre elas o Grupo Fé e Política, Vicentinos, associações comunitárias, moradores e empresários da região e ainda representantes do legislativo municipal e estadual. Na reunião a comunidade apresentou uma pauta de sugestões para a administração municipal de ações de infraestrutura urbana, mobilidade e gestão. Rita Margarete parabenizou a comunidade pela organização e falou da importância de se estabelecer espaços de interlocução como esses. Na ocasião, a secretária detalhou as ações que estão sendo desenvolvidas pelo programa Bairro Vivo, que nesta semana está acontecendo na Sagrada Família. Para ela, é essencial que a comunidade compreenda como o Bairro Vivo se realiza, por meio de uma ação integrada de serviços que promove o cuidado da Prefeitura com os moradores. Para a presidente da Associação de Moradores e Empresários (AME), Luciene Pedrosa, o objetivo da reunião é estreitar os laços entre a comunidade e admi-

Ações do Bairro Vivo na região foram detalhadas na reunião

Projeto Plataforma da Arte tem permitido acesso das pessoas a várias modalidades de dança

Regional Oeste apresenta Planejamento Regionalizado para gestores Em reunião de colegiado de gestores da Regional Oeste, foi apresentado pela Secretaria Adjunta de Gestão Compartilhada o Planejamento Regionalizado, programa que contará com a participação popular para ampliar o conceito de gestão participativa na prestação de serviços públicos. As nove regiões de Belo Horizonte serão subdivididas em 40 sub-regiões, de acordo com a homogeneidade das áreas em relação à realidade econômica, infraestrutura urbana e limites dos bairros, destacando as particularidades de cada território regional. A região Oeste passa a ser subdividida em cinco sub-regiões formadas por 68 bairros e vilas. Segundo a secretária adjunta de Gestão Compartilhada, Maria Madalena Franco, as propostas para o planejamento urbano da capital serão apresentadas durante um ciclo de debates em cinco fases, que irão acontecer entre junho de 2011 março de 2012. O primeiro ciclo será por região e o segundo por sub-região. Os participantes das reuniões terão a missão de apontar voluntariamente as demandas e prioridades de investimento. Na Regional Oeste o primeiro encontro acontece no dia 4 de agosto e depois em 20 e 22 de setembro e em 4 de outubro. A nova estrutura de Planejamento Regionalizado tem como prioridade o envolvimento popular. Os cidadãos vão participar de maneira significativa dos processos de tomada de decisão, definição de metas, objetivos e resolução de problemas e terão mais acesso às informações da Prefeitura de Belo Horizonte.


DOM - 16/06/2011