Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 7/6/2011

Divino Advincula

Ano XVII • N. 3.842 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE

Belo Horizonte

é homenageada pelo combate ao uso de sacolas plásticas

Agência Vale

Prefeito Marcio Lacerda recebeu no Rio de Janeiro a homenagem da Vale, que contemplou a primeira capital do país a restringir o uso das sacolinhas

Lei da sacola plástica A lei 9.529/08, que dispõe sobre a substituição dos sacos e sacolas plásticas por sacolas ecológicas, foi sancionada no dia 28 de fevereiro de 2008 e previa um prazo de três anos para que os estabelecimentos da capital se adequassem às novas regras. Após o vencimento do prazo, a Prefeitura, em parceria com entidades representantes do comércio varejista e da sociedade, realizou uma campanha educativa durante 45 dias que orientou a população sobre as melhores alternativas para a substituição das sacolas plásticas descartáveis e incentivou a mudança de comportamento em relação ao uso de produtos descartáveis. A lei entende como saco de lixo e sacola ecológica aqueles confeccionados em material biodegradável ou reciclado. Desde 19 de abril, fiscais de Posturas e Meio Ambiente da PBH têm entre suas atribuições verificar a adequação dos estabelecimentos comerciais à proibição do uso de sacos e sacolas plásticas convencionais. Caso não estejam corretos, os estabelecimentos recebem uma notificação com prazo de 30 dias para se adequarem à norma. Os infratores estarão sujeitos à multa de R$ 1.000 e, em caso de reincidência, de R$ 2.000. Em casos mais graves poderá acontecer interdição parcial ou total da atividade e até a cassação do Alvará de Localização e Funcionamento do estabelecimento.

Balanço

Homenagem foi feita no Espaço Tom Jobim durante seminário comemorativo ao Dia Mundial do Meio Ambiente

Até o dia 6 de junho, a Prefeitura fiscalizou 1.415 estabelecimentos, dos quais 1.125 estavam em situação regular e apenas 290 foram notificados. Gilmar Evangelista, gerente de Acompanhamento e Validação da Produtividade Fiscal da Secretaria Municipal Adjunta de Fiscalização, explicou que não existe uma equipe de fiscalização específica para a lei 9.529 e que o trabalho é realizado diariamente pelas equipes de fiscalização de todas as regionais. Segundo Gilmar, a fiscalização da sacolinha foi incluída na rotina diária dos fiscais da Prefeitura e atualmente são cerca de 100 profissionais que realizam todas os tipos de fiscalização. que convida o público a enviar fotos inspiradas no tema da sustentabilidade e do meio ambiente, documentando as maravilhas existentes no planeta, o que está sendo feito para preservá-las, assim como desafios e soluções. As três fotos vencedoras serão publicadas na edição de dezembro da revista National Geographic e os ganhadores irão receber uma câmera Nikon D3100 e uma foto autografada pelos fotógrafos da National Geographic. As fotos podem ser inscritas até o dia 31 de agosto, no site do concurso (www.nationalgeogra phic.com/vale/eyeonsustai nability), de acordo com as cate-

gorias “Maravilhas”, celebrando o que precisa ser preservado, “Desafios”, mostrando exemplos de ameaças à sustentabilidade a longo prazo, e “Soluções”, focando em exemplos reais das melhores práticas atuais que contribuem para a vida sustentável na Terra. Ao se inscreverem, os participantes do concurso devem incluir uma legenda que explique porque sua foto é importante para esta discussão e como ela mudou seu ponto de vista. Os vencedores serão selecionados com base nos critérios de ilustração efetiva dos temas de sustentabilidade sugeridos em cada categoria, criatividade e qualidade fotográfica.

Gercom Centro-sul

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, recebeu ontem uma homenagem da Vale pela implementação da lei 9.529/08, que dispõe sobre a substituição do uso de saco plástico de lixo e de sacola plástica por saco de lixo ecológico e sacola ecológica na capital. A homenagem foi feita no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, durante um seminário que discutiu as mudanças climáticas, realizado em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho. O evento foi comandando pela diretora executiva da Vale, Vânia Somavilla. Marcio Lacerda recebeu a homenagem ao lado do vereador Arnaldo Godoy, autor da lei que proíbe o uso de sacolas plásticas pelo comércio da capital. Durante o evento da Vale, além da homenagem concedida ao prefeito, foi lançado o Concurso Internacional de Fotografia da Vale “Eye on Sustainabilty” (“Um olhar sobre a sustentabilidade”),


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Alunos da Escola Guignard levam arte para o Centro Cultural Alto Vera Cruz a exposição “Inspirações em Guignard”. A abertura da mostra coletiva será hoje, às 9h. A exposição pode ser visitada de terça a sexta, das 9h às 16h30 e a entrada é gratuita. Além de mostrar à população trabalhos realizados durante as

Terça-feira, 7 de junho de 2011 que a arte está no nosso dia a dia e contribui para melhorar a vida da população”, afirmou o produ-

tor cultural do Alto Vera Cruz e organizador da exposição, Ângelo Vinicius de Andrade.

aulas do curso, a exposição visa também promover um encontro entre a escola de arte e a comunidade, estimulando o interesse pelas artes, por meio da aproximação do público com técnicas e conceitos de fácil assimilação. “O objetivo é mostrar à comunidade

Fotos: Frankilin Canuto

Utilizando técnicas artísticas como a xilogravura, a pintura e o desenho, alunos do curso de Educação Artística da Universidade Estadual de Minas Gerais, UEMG Escola Guignard, levam ao Centro Cultural Alto Vera Cruz (rua Padre Júlio Maria, 1.577, Alto Vera Cruz),

Poder Executivo

Fundação Municipal de Cultura cadastra eleitores e candidatos para Comissão de Incentivo à Cultura

Projeto Guernica oferece vagas para jovens da região Norte

Gercom Norte

O BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira (avenida Risoleta Neves, 347, bairro Novo Aarão Reis), na região Norte da cidade, oferece vagas para o Projeto Guernica, que tem entre seus objetivos potencializar o talento de artistas e ampliar o repertório de grafiteiros e pichadores. Além disso, o projeto promove a inclusão social e estabelece laços entre a produção da cultura, a capacitação profissional e a conscientização do papel social de cada um. Para o professor da oficina de arte/grafite do BH Cidadania, Wemerson Silva, o grafite é uma forma de manifestação artística em espaços públicos e o projeto Guernica

possibilita potencializar o talento de muitos jovens. “Logo no início da oficina, os alunos são convidados a visitar pontos turísticos na cidade. O objetivo desta visita é valorizar os patrimônios públicos e particulares da cidade”, explicou. Segundo ele, o grafite deixou de ser

um fenômeno isolado e passou a fazer parte da comunicação visual das ruas de grandes cidas.”O Projeto Guernica canaliza essas expressões para que elas possam conviver pacificamente com espaço urbano”, afirmou. As oficinas, realizadas todas as terças-feiras para 25 jovens com idades entre 12 e 17 anos, fomentam a criatividade dos alunos por meio de desenhos básicos e artes plásticas. Talisson Ferreira dos Santos, 14 anos, pretende seguir carreira na área. “Estou aprendendo muito na oficina de grafite e procuro me tornar um desenhista profissional e um dia, quem sabe, poder expor meus trabalhos”, disse.

A Fundação Municipal de Cultura (FMC) iniciou ontem, os processos de cadastramento e recadastramento de eleitores e candidatos a uma vaga na Comissão Municipal de Incentivo à Cultura (CMIC). Tanto para votar quanto para se candidatar às eleições, que serão realizadas no dia 26 de julho, é necessário comprovar dedicação ao trabalho no setor cultural há pelo menos dois anos. É importante lembrar que os eleitores que já estavam cadastrados anteriormente deverão se recadastrar para ter direito a voto neste novo processo eleitoral. Os candidatos eleitos ficam impedidos de apresentar projetos nas duas modalidades da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Os eleitores podem ser proponentes. Participar desse processo é, inclusive, uma forma de os produtores e artistas da cidade qualificarem sua representação na comissão responsável pela avaliação dos projetos apresentados, como explica o chefe do Departamento de Fomento e Incentivo à Cultura, Cleidisson Dornelas. “Lembramos que essa comissão é paritária, composta por três representantes do poder público e três do setor cultural”, explicou. A CMIC é responsável pela análise e pela seleção dos projetos culturais inscritos para obtenção de recursos por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Os componentes dessa comissão exercem mandato de um ano, podendo ser reeleitos uma única vez por igual período. O formulário de cadastramento e o regulamento das eleições estarão disponíveis no site www.pbh.gov.br/cultura. As inscrições ficam abertas até 30 de junho e os interessados devem comparecer à sede da FMC (rua Sapucaí, 571, Floresta), portando a documentação exigida, das 10h às 17h. Para se cadastrar como eleitor ou como candidato a membro da comissão, é necessário ser pessoa física, residente e domiciliada em Belo Horizonte, e comprovar dedicação, há pelo menos dois anos, em um ou mais dos seguintes setores culturais: Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Literatura, Música e Patrimônio. A análise dos currículos e documentos exigidos será feita por uma comissão especial de funcionários da Fundação Municipal de Cultura.


Poder Executivo Terça-feira, 7 de junho de 2011

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Gercom Norte

Projeto de valorização de trabalhadores da Enfermagem entrega certificados a 125 profissionais

Projeto amplia bases técnicas, científicas e políticas dos trabalhadores

O Projeto de Valorização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem, promovido pela Gerência de Saúde da Regional Norte, realizou na última semana a entrega dos certificados de conclusão de curso a 125 profissionais. Os certificados foram expedidos pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais. Durante a solenidade, o secretário regional Norte, Haldley Campolina Vidal, elogiou a iniciativa de valorização, profissional e pessoal, e de capacitação do nível técnico. Para a referência técnica Flávia Viana, uma das coordenadoras do curso na região, o envolvimento do corpo técnico e gerencial foi fundamental para o sucesso do projeto. “Mais do que

Encontro na PBH discute medidas para evitar conflitos nas unidades de saúde rentes dos centros de saúde. “Manter o ambiente dos equipamentos de saúde seguros, do ponto de vista da tranquilidade do trabalho de nossos profissionais no atendimento à população, não é um desafio trivial”, avaliou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira. Segundo ele, os conflitos acontecem devido à complexidade da interação entre profissionais e pacientes nas unidades de saúde. “Os conflitos nem sempre evoluem para ocorrências policiais. Precisa-

Redução de conflitos De acordo com o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, os maiores conflitos acontecem entre os usuários e os funcionários que ordenam o fluxo de atendimento nas unidades. Ele destacou a existência dos protocolos de atendimento, como o protocolo de Manchester, que prioriza o acolhimento conforme a classificação de risco, garantindo que vidas sejam salvas. Marcelo citou ainda o programa “Posso Ajudar”, que ajudou a diminuir o número de conflitos nas unidades, com os estagiários orientando e acolhendo os usuários. Solange Azevedo Cicarelli, gerente do Centro de Saúde Boa Vista, que fica na região Leste da

os trabalhadores de nível superior em processos educativos em saúde. Em 2010, os enfermeiros e os auxiliares de enfermagem participaram de uma capacitação que abordou o tema Urgência e Emergência.

Projeto O Projeto de Valorização dos Trabalhadores da Área de Enfermagem foi proposto pelo Centro de Educação em Saúde da SMSA e tem como objetivo ampliar as bases técnicas, científicas e políticas de análise e intervenção dos trabalhadores da Enfermagem, tendo como foco a atuação na rede SUS-BH.

capital, aprovou a realizado do encontro. “O seminário nos permite tomar conhecimento da situação na cidade e não ficarmos isolados em nossas unidades de saúde”, afirmou. Para ela, a integração entre saúde e segurança só trará benefícios para a população. O inspetor Alves Pereira Júnior, da Central de Coordenação Geral da Guarda Municipal, destacou a oportunidade proporcionada pelo seminário e a importância do trabalho integrado na questão da segurança. “Tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente quem está por trás do excelente trabalho que é feito pelas três instituições. O trabalho em conjunto é fundamental, pois temos a finalidade de garantir segurança para a população”, disse.

Café.com estimula a criatividade dos funcionários Evento serviu para troca de experiências e informações entre representantes de diversos órgãos

Assistência Social é tema de encontro na Regional Centro-Sul A Regional Centro-Sul realizou na última semana uma reunião da Comissão Local de Assistência Social (Clas). Na oportunidade, os participantes discutiram assuntos referentes à Política Municipal de Assistência Social e elegeram os conselheiros que formarão o Conselho Regional de Assistência Social Centro-Sul (Coras). Entre as principais atribuições dos conselheiros,

mos entender o contexto em que acontecem os conflitos”, disse. Secretário municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, Genedempsey Bicalho garantiu que o encontro gerou bons resultados. “Quebramos a rotina diária para discutirmos a questão da segurança nas unidades de saúde e alcançarmos o melhor resultado possível”, afirmou. Bicalho destacou a importância do trabalho em conjunto feito por todos os órgãos envolvidos na questão.

Márcio Martins

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio das secretarias municipais de Saúde e de Segurança Urbana e Patrimonial, realizou na última semana o terceiro Encontro Segurança e Saúde. O evento, realizado no auditório da PBH, reuniu cerca de 200 profissionais, entre gerentes de unidades de saúde, comandantes de batalhões da Polícia Militar e inspetores da Guarda Municipal, e teve como objetivo a troca de informações entre os órgãos participantes e a discussão sobre as experiências de cada instituição, visando elevar o nível de segurança nas unidades municipais de saúde. Um dos compromissos firmados pela Polícia Militar no encontro foi de não permitir que as unidades de saúde da capital sejam alvo de pressão de traficantes para o seu fechamento. “Nós não vamos aceitar isso aqui em Belo Horizonte”, garantiu o coronel José Geraldo de Azevedo Lima, comandante de policiamento da capital. O comandante afirmou também que a PM dará todo apoio necessário para as ge-

um projeto, nosso objetivo é promover uma qualificação continuada da equipe de Enfermagem. O apoio que temos recebido das gerências locais e distritais nessa empreitada foi fundamental para o sucesso do curso”, declarou. As aulas foram ministradas pela Escola de Saúde Pública, pelo Centro de Educação em Saúde e pela equipe de referências técnicas do Distrito Sanitário Norte. Os alunos foram divididos em três subprojetos que buscaram contextualizar sua inserção na rede de serviços da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), qualificar os trabalhadores de nível médio para o trabalho nas diferentes áreas de atenção à saúde, e por fim, especializar

3

estão o controle e o acompanhamento da Política Municipal de Assistência Social para que funcione em harmonia com a Política Estadual e também a efetivação do cumprimento das diretrizes estabelecidas pelas conferências de Assistência Social. É papel dos conselheiros realizarem também o controle social, fiscalizar, avaliar e elaborar, em conjunto com o poder público, os serviços oferecidos à população,

que devem estar em conformidade com o Plano Municipal de Assistência Social. A Clas integra o Sistema Único de Assistência Social (Suas), que visa atender as necessidades de pessoas que estejam em situação de vulnerabilidade e risco social, como, por exemplo, adultos, crianças e idosos que necessitam de cuidados especiais relativos à idade ou que tiveram seus direitos violados. Na região Centro-Sul, os encontros da comissão são mensais e o próximo será realizado no dia 30 deste mês.

Com o objetivo de instigar a criatividade e promover mais uma manhã de interação entre os seus funcionários, a Prodabel, por meio da Gerência de Capacitação e Desenvolvimento (GCRA), realizou a quinta edição do Café.com na última semana. O evento é realizado mensalmente, no final do mês, sempre com a participação de um convidado especial. Durante a palestra “Criatividade – Necessidade Urgente na Vida e no Mundo Corporativo” foram feitas apresentações de vídeos, além de dinâmicas. Ao abordar o tema, o médico e escritor José Júlio de Andrade Fonseca destacou a importância de ser criativo em qualquer profissão. “A criatividade é transformadora porque tira as pessoas do lugar comum. Precisamos trocar ideias e experiências, pois isso resulta na melhoria de pequenas atitudes no nosso cotidiano”, afirmou. Segundo a assistente social Márcia Fonseca Araujo, a palestra destacou os benefícios que a criatividade proporciona. “O tema abordado motivou a repensar meu modo de agir na vida pessoal e profissional. Aprendi que o ser humano é capaz de realizar coisas maravilhosas se acreditar constantemente em seu potencial”, disse. O gerente de Capacitação e Desenvolvimento da Prodabel, Afonso Elpídio Coelho, ressaltou que ser criativo é fundamental na vida de qualquer profissional. “Não adianta sermos apenas detentores de conhecimentos acadêmicos específicos se não deixarmos fluir nosso potencial criativo. Possuímos capacidade de realizar, independentemente dos nossos conhecimentos”, afirmou.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Terça-feira, 7 de junho de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Maio de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

342,54

0,33

5,68

5,68

dez/10

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

350,74

0,40

5,20

5,20

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,07

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

jan/11

349,97

2,17

2,17

5,92

355,48

1,35

1,35

5,89

Prefixada (montadoras)

1,03

2,41

133,98

1,66

fev/11

352,66

0,77

2,96

6,08

356,97

0,42

1,78

5,74

Prefixada (multimarcas)

1,64

2,34

42,68

1,99

Prefixada (montadoras)

1,55

3,61

132,90

2,16

Prefixada (multimarcas)

1,86

2,74

47,31

2,20

11,40

13,70

20,18

12,60

mar/11

354,89

0,63

3,61

6,50

359,61

0,74

2,53

5,90

abr/11

357,87

0,84

4,48

6,95

362,56

0,82

3,37

6,28

mai/11

359,94

0,58

5,08

7,27

364,99

0,67

4,06

Automóveis Usados

6,84

Cartão de Crédito

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

ICCBH(1)

IEE(2)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

(2) (8)

7,46

9,59

28,55

8,53

1,71

17,85

943,86

8,06

(3) (7)

Imóveis Construídos

0,17

2,07

1.117,65

1,38

Imóveis na Planta

0,23

1,73

652,17

0,91

1,15

4,20

265,22

2,45

2,81

4,84

72,24

3,84

1,68

2,03

20,83

1,87

4,25

102,38

3,25

Cooperativas de Crédito (empréstimo) Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

-3,91

CDC - Financeiro (8)

jan/11

137,53

193,41

119,69

2,51

3,47

2,04

2,51

3,47

2,04

-1,66

2,87

-3,84

CDC - Bens Alienáveis

fev/11

135,92

195,96

116,70

-1,18

1,32

-2,49

1,30

4,83

-0,51

-1,06

7,31

-5,06

Eletroeletrônicos

2,10

Mobiliário

1,49

5,76

286,58

2,84

Financeiras Independentes

6,08

14,58

139,80

9,53

Nacional

0,90

3,95

338,89

2,41

Internacional

0,90

3,95

338,89

2,39

1,48

7,11

380,41

3,90

mar/11

138,91

196,09

120,64

2,21

0,07

3,37

3,54

4,90

2,84

5,88

11,44

3,21

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

mai/11

133,44

180,41

118,43

-3,12

-3,82

-2,79

-0,54

-3,49

0,97

0,57

0,82

(8)

Turismo

0,44

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

1,46

2,41

65,07

2,00

Capital de Giro (8)

1,23

2,52

104,88

2,05

Conta Garantida (8)

1,64

8,37

410,37

5,56

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

nov/10

370,11

1,15

12,27

13,10

481,35

0,97

15,78

17,43

dez/10

372,63

0,68

13,04

13,04

484,33

0,62

16,50

16,50

jan/11

374,79

0,58

0,58

12,43

489,85

1,14

1,14

16,82

fev/11

378,98

1,12

1,71

12,55

497,44

1,55

2,71

16,29

mar/11

382,43

0,91

2,63

12,29

500,88

0,69

3,42

15,70

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

CDB 30 dias

(4)

0,93

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,84

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,49

0,81

65,31

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,74

0,85

14,86

0,67 0,81

Poupança (5)

0,66

Taxa SELIC (6)

0,95 (5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes (2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2011 Imóveis

Popular

Médio

(3)

Apartamento 1 Quarto

Alto (1)

Tarifas Bancárias – Maio de 2011 Produtos / serviços

Luxo

627,69 (26)

Forma de Cobrança

(1)

1482,81 (32)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

28,27

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

7,08

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,72

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

36,70

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,35

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,71

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

543,45 (29)

800,57 (70)

611,11 (9)

907,44 (86)

742,86 (14)

1740,02 (99)

976,92 (13)

(1)

955,45 (33)

1109,70 (66)

1292,59 (116)

2097,67 (202)

(2)

(1)

1550,00 (4)

(1)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(3)

1760,00 (5)

2387,50 (16)

3862,90 (131)

Barracão 1 Quarto

341,43 (14)

396,00 (10)

(3)

(Z)

Barracão 2 Quartos

410,00 (8)

570,00 (5)

(1)

(Z)

Barracões

(2)

(2)

(Z)

(Z)

550,00 (10)

716,36 (11)

921,43 (7)

(Z)

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

734,00 (10)

1075,00 (10)

(Z)

(Z)

1102,78 (18)

1337,50 (8)

2262,50 (8)

4471,43 (7)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1533,33 (6)

(Z)

(1)

(Z)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

1940,00 (5)

5450,00 (6)

3872,73 (11)

7690,00 (30)

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,75

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,60

6,00

275,00

3,21

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,87

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,85

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,21

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

ND

ND

ND

ND

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,95

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,47

por evento

11,00

49,00

345,45

37,12

por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, so mente são publicados valo res médios o btido s a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados po r hífen (-). Os valo res médios referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Custo da Cesta Básica (*) – Maio de 2011

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

IPCA(1)

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

No mês IPCA

No ano

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Últimos 12 Meses Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

jan/11

349,97

833,46

421,24

2,17

5,88

0,94

2,17

5,88

0,94

5,92

5,88

12,90

fev/11

352,66

833,46

429,26

0,77

0,00

mar/11

354,89

841,18

455,21

0,63

abr/11

357,87

841,18

433,20

0,84

mai/11

359,94

841,18

446,42

0,58

1,91

2,96

5,88

2,87

0,93

6,04

3,61

6,86

9,08

0,00

-4,84

4,48

6,86

3,81

0,00

3,05

5,08

6,86

6,98

7,27

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Quantidade

Valores (em R$)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,51

0,04

Arroz

3,00 kg

5,44

-0,04

Banana caturra

12,00 kg

17,76

-0,72

Batata inglesa

6,00 kg

11,64

-0,55

Café moído

0,60 kg

6,43

0,06

Chã de dentro

6,00 kg

97,56

1,34

Farinha de trigo

1,50 kg

3,06

0,00

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,09

0,09

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

ND: não dispo nível

6,08

5,88

10,51

6,50

6,86

11,23

6,95

6,86

0,49

6,86

7,60

Leite pasteurizado

Contribuição na variação (p.p.)

7,50 l

15,75

0,30

Manteiga

750,00 g

13,16

0,01

Óleo de soja

1,00 un

2,90

0,00

Pão francês

6,00 kg

36,60

0,07

Tomate

9,00 kg

28,71

2,44

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Terça-feira, 7 de junho de 2011

31

Fórum Família Escola promove debate sobre o regimento escolar Gercom Norte

O encontro regionalizado do Programa Família Escola na Regional Norte foi realizado na última semana no auditório do BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira, no bairro Novo Aarão Reis, e contou com a participação de mais de 200 pessoas. O encontro teve como objetivo envolver a comunidade na discussão da construção de um novo Regimento Escolar, um documento que vai definir as relações dentro das escolas, com foco nas responsabilidades, nos direitos e deveres e sanções para a comunidade escolar. Na próxima etapa do processo serão realizadas reuniões nas escolas, com participação de todos os segmentos da comunidade escolar, com o objetivo de aprofundar as discussões. Em setembro, o documento será finalizado com o alinhamento das propostas

Cerca de 200 pessoas discutiram a construção de um novo regimento escolar

e servirá para balizar os acordos realizados em cada estabelecimento de ensino, de acordo com a legislação vigente. O gerente regional de Educação, Jerry Adriani da Silva, destacou a importância da participação da família na vida escolar e afirmou que os pais e os funcionários da escola devem sempre estar atentos para estabelecer limites e promover a boa convivência, tanto na escola como na comunidade. Hadley Campolina, secretário regional Norte, destacou o importante papel da mãe na educação dos filhos. “Fazer o dever de casa, dar atenção e se relacionar afetivamente, faz com que a criança seja mais segura e favorece a criação de um ambiente saudável em casa, na escola, na comunidade”, disse.

A Pré-Conferência Regional da Pessoa Idosa, promovida na última semana, na sede da Regional Barreiro, reuniu 65 representantes de 25 grupos de terceira idade do Barreiro, que avaliaram as políticas públicas e apresentaram propostas de programas e serviços para os idosos. “Eles sabem bem a importância de participarem e fazem isso de forma muito produtiva. Estão sempre atentos às discussões e presentes nos fóruns mensais”, disse a gerente regional de Programas Sociais, Silvania Cecilia. “Foi um momento de dizer o que pode melhorar”, definiu a coordenadora de Direitos da Pessoa Idosa, Maria Fontana.

Um bom indicativo de que as políticas públicas estão no caminho certo é que grande parte das propostas de melhorias foram baseadas na ampliação ou divulgação de programas e serviços já existentes. Dentre os projetos que, na avaliação do grupo, devem ser ampliados, o Maior Cuidado foi destaque, assim como o Kit Banheiro Seguro e os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf). Além disso, foi proposta a implantação de delegacias do idoso em todos os municípios e de um centro de referência da pessoa idosa em cada região da cidade. A redução da idade mínima de 65 para 60 anos para o direito à gratuidade no transporte público foi outra sugestão apresentada.

Atentos à efetivação de direitos já conquistados, os idosos lembraram que o desrespeito aos lugares reservados no transporte público é corriqueiro e pediram a divulgação dos artigos que se referem à violência contra o idoso no Estatuto do Idoso, do serviço telefônico Disque Denúncia, bem como dos órgãos de defesa e direitos dos idosos. A criação de casas lares e centros dia, além do financiamento e fornecimento de medicamentos, próteses e outros recursos destinados ao tratamento e reabilitação também foram propostos. Para obter novas conquistas, o grupo discutiu o fortalecimento e a integração dos conselhos municipais, estaduais e federais dos idosos.

Gercom Barreiro

Exploração sexual de crianças e adolescentes motiva discussões e divulgação de ações de combate

Idosos, jovens, crianças e mulheres abordaram o tema

O Dia Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Infantojuvenil, comemorado em 18 de maio, motivou discussões e divulgação intensiva das ações de combate a esse tipo de violência durante todo o mês. Panfletagem no Restaurante Popular e no Hospital Júlia Kubitscheck, referência no atendimento das vítimas, e atividades direcionadas para as famílias atendidas pelos Centros de Referência

da Assistência Social (Cras) Vila Cemig, Independência e Petrópolis, fizeram parte da programação. Idosos, jovens, crianças e mulheres abordaram o tema em seus encontros semanais. “Discutir sobre violência traz desconforto, mas encoraja a tomar atitudes,” observa a coordenadora do Cras Independência, Magda Carvalho. Em uma oficina de escultura de balões, o tema ganhou leveza, sem

perder a seriedade. Flores, arcos e árvores, ganharam dizeres que motivam a denúncia. Frases como “Violência sexual é crime. Proteja nossas crianças e adolescentes” e “Disque 100: direitos humanos” compunham as esculturas multicoloridas. “Estamos aqui para incentivar as famílias a tomarem atitudes perante um problema grave”, justificou Magda. Ela explicou também que, embora em maio as ações de combate à violência infantil tenham sido intensificadas, elas são promovidas durante todo o ano. “Envolver a comunidade é uma forma de conscientizar, mostrar que existem recursos para acolher a vítima e a família e incentivar a denúncia”, explica. Broches com a flor amarela, símbolo da campanha, foram confeccionados em biscuit durante oficinas realizadas no Cras Vila Cemig. Os grupos de convivência do Cras Petrópolis discutiram a história de uma jovem nordestina de 12 anos, vendida por sua família a um recrutador de prostitutas, contada no filme “Anjos do Sol”. Lideranças comunitárias da região também participaram de uma sessão de cinema comentado.

Gercom Barreiro

Idosos do Barreiro avaliam políticas públicas e apresentam propostas

Representantes de 25 grupos de terceira idade participaram do evento

A pré-conferência foi finalizada com a indicação de 30 delegados para representar o Barreiro na

Conferência Municipal, cujo tema é “O compromisso de todos por um envelhecimento digno no Brasil”.

Trabalhadores da limpeza levam educação ambiental aos alunos da capital A Superintendência de Limpeza Urbana da capital (SLU) iniciou ontem, mais uma atividade de educação ambiental, desta vez envolvendo garis e alunos de diversas escolas de Belo Horizonte. O programa “Gari vai à Escola” vai levar os trabalhadores da limpeza e suas histórias para cerca de 2.200 alunos entre 4 e 14 anos, pertencentes a 18 escolas da capital. O objetivo é sensibilizar e despertar a atenção dos estudantes quanto aos cuidados necessários em relação ao lixo e ao meio ambiente. Durante os cinco dias desta semana, 11 garis e 17 técnicos da SLU irão visitar, simultaneamente, escolas públicas e particulares da cidade. No início da atividade, um técnico da equipe de mobilização social vai explicar aos alunos o que é a SLU, quais os serviços que a empresa realiza, além de curiosidades sobre o nome “gari”. Em sequência, um gari vai dar depoimentos sobre sua vida na limpeza urbana da cidade, informando quando começou a exercer a função, qual serviço realiza, curiosidades e dificuldades da profissão e dicas de limpeza. Depois das explicações, os alunos poderão esclarecer suas dúvidas e curiosidades relacionadas ao tema. Segundo Maria Vitória Cavalieri, chefe do Departamento de Políticas Sociais e Mobilização da autarquia, a atividade é importante para que os alunos aprendam e se conscientizem sobre a importância da colaboração de todos na limpeza da cidade. “O contato com o gari vai ser muito interessante. As crianças vão aprender sobre as dificuldades enfrentadas por eles e o quanto o lixo pode prejudicar a nossa saúde se não tiver uma destinação correta. Será uma atividade importantíssima para a educação desses jovens”, afirmou.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

32 32

Encontro na Regional Leste discute ações do

Gercom Leste

programa Bairro Vivo

Moradores e comerciantes apontaram propostas e sugestões

A Regional Leste realizou na última semana um encontro entre autoridades, moradores e comerciantes da região, com o objetivo de apresentar a proposta de ações do programa Bairro Vivo. As atividades do programa prevêem execução de serviços de limpeza em bocas-de-lobo, tapa-buracos, limpeza em sarjetas, poda e plantio de árvores, além de fiscalização de deposição irregular de lixo e obstrução de passeios. Outras propostas foram discutidas na ocasião, como a revitalização e a adoção das praças Negrão de Lima e Alberto Mazzoni, recapeamento das ruas Plombagina e Curvelo, pro-

junho de 2011 Terça-feira,Terça-feira, 7 de junho7dede2011 jeto de recuperação de calçadas, desenvolvimento de programa ambiental e melhorias de circulação nas ruas Ponte Nova e Varginha. Moradores tiveram a oportunidade de apresentaram sugestões que já estão sendo avaliadas pela regional. Outras solicitações de serviços podem ser feitas pessoalmen-

te na Central de Atendimento do BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, com entrada pela rua dos Caetés, 342, Centro), pelo Serviço de Atendimento ao Cidadão (rua Lauro Jacques, 20, bairro Floresta) ou pelo telefone 156. Em todos os locais a pessoa recebe um número de código de solicitação para acompanhar o serviço.

O programa O programa Bairro Vivo visa oferecer serviços, por meio de multitarefas das equipes de limpeza urbana, manutenção e fiscalização. As ações buscam também favorecer as comunidades nas áreas de Saúde, Educação e Políticas Sociais. As atividades são discutidas com moradores, lideranças comunitárias e comerciantes, com a participação dos gerentes das diversas áreas da regional, o que possibilita o acompanhamento e a participação da comunidade. “Agradeço a participação de todos nesta construção coletiva, que tem como objetivo atender e melhorar a vida dos moradores. É muito importante ouvir a opinião da comunidade”, declarou Rita Margarete Rabelo, secretária regional Leste.

A equipe do programa Superar, da Secretaria Municipal Adjunta de Esportes (Smaes), formada por 37 profissionais das áreas de Educação Física, Medicina e Fisioterapia, além de estagiários, realizou na semana passada uma visita técnica à unidade de Belo Horizonte do Hospital Sara Kubitschek, que integra a principal rede de atendimento em reabilitação do país. Entre as cerca de 700 pessoas que o Superar atende hoje, no Centro de Referência Esportiva para Pessoas com Deficiência (CRE-PPD), cerca de 50 são pacientes ou ex-pacientes do

SMAES

Equipe do programa Superar faz visita técnica ao Hospital Sara Kubitschek

Superar atende cerca de 150 pacientes ou ex-pacientes do hospital

Sara Kubitschek. Por isso, a gerente do programa, Cláudia Barsand, enfatizou a importância da iniciativa. “Essa visita foi uma ótima oportunidade para a nossa equipe conhecer de perto o trabalho realizado no hospital. Com certeza, vai nos ajudar a aprimorar o atendimento que prestamos às pessoas que nos são encaminhadas pela instituição”, afirmou. Durante a visita, a equipe do Superar assistiu a um vídeo e a uma breve palestra sobre a história e todo o complexo de atendimento oferecido pelo Sara Kubitschek, em suas diversas uni-

Estudantes norte-americanos aprovam programas da PBH

Fórum da juventude aborda mercado de trabalho

Inclusão do jovem no mercado de trabalho foi tema de debate

cabe a cada pessoa correr atrás dos seus sonhos”, colocou. Na palestra ministrada pela psicóloga Simone Oliveira e pela assistente social Inácia Canhestro, da Gerência de Inclusão Produtiva da Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social, forem adordados as várias definições de trabalho. Educativo é uma atividade laboral em que as exigências pedagógicas relativas ao desenvolvimento pessoal e social prevalecem. Formal é quando existem benefícios assegurados por direito como férias, 13° salário, fundo de garantia, enquanto informal tratase de quando não é assinada a carteira. Simone afirma ainda que o perfil do trabalhador de hoje deve ser apresentável, ter um bom comportamento, aparência, postura, criatividade e iniciativa. “Uma das exigências das empresas é escolaridade, cursos de qualificação, documentação adequada, respeito e tratamento pessoal”, completa Simone Oliveira. O gerente de Programas Sociais da Regional Norte, Nilson Veras, falou da inclusão do jovem no mercado de trabalho. “Antes eles eram colocados em segundo plano e agora trabalhamos com a inserção produtiva do adolescente orientando como fazer e aonde buscar apoio. As políticas públicas que temos hoje em prol deles favorecem a classe”, afirma.

O roteiro de visitas dos alunos da Universidade do Alabama dos Estados Unidos aos programas da Prefeitura de Belo Horizonte, gerenciados pela Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan), terminou na última semana. Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer um pouco de cada um dos programas da secretaria, como o Merenda Escolar, o Direto da Roça, os sacolões ABasteCer, as Hortas Comunitárias, os Restaurantes Populares e o Banco de Alimentos. Além de conhecer os programas, os alunos participaram do primeiro painel internacional “Políticas Públicas em Segurança Alimentar e Nutricional”, realizado em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A professora Simone Pereira e a coordenadora de Estágio, Pesquisa e Extensão, Adriana Fernandez Versianni dos Anjos, intermediaram as discussões. Alunas do curso de Nutrição da universidade expuseram o resultado do projeto de pesquisa que analisou o perfil sócioeconômico e nutricional dos usuários dos Restaurantes Populares. Após três semanas de visitas, os universitários fizeram um balanço de tudo o que foi apresentado a eles. Na oportunidade, foi possível fazer críticas e elogios e dar sugestões. Os estudantes afirmaram que os programas da secretaria impressionam pela diversidade e pela competência em atender a população. Gercom Norte

cipou da mesa de abertura. O tema do fórum foi escolhido pelos jovens em meio a outras quatro opções por meio de enquete realizada nas escolas. Tiago Ferreira de Freitas, de 20 anos, é um dos jovens que foi atendido pelas políticas sociais da Prefeitura e encaminhado para o mercado de trabalho. “Através da Escola Municipal Daniel Alvarenga fiquei sabendo de uma vaga aqui no BH Cidadania de monitor de informática. Qualifiqueime e hoje estou empregado. Sou um jovem como todos os que estão aqui. As oportunidades são iguais e

SMASAN

A inclusão do jovem no mercado de trabalho é um dos passos mais importantes da vida de um adolescente e que exige compromisso e apoio público. Com o tema “juventude e mercado de trabalho”, a Gerência de Programas Sociais da Regional Norte, reuniu no Fórum da Juventude no Espaço BH Cidadania/Cras Zilah Spósito na última semana mais de 150 jovens de escolas municipais e estaduais em parceria com CDL, Assprom e Conselho Municipal da Juventude. O secretário regional Norte, Haldley Campolina, parti-

dades. Depois, percorreu as áreas de internação de adultos e crianças, de triagem e o setor de confecção de próteses e órteses. O professor de Educação Física, Jairo Nobre, que trabalha no Sara há dez anos e integrou a equipe do hospital que dirigiu a visita, não poupou elogios ao trabalho executado pelo Superar. “Os pacientes e ex-pacientes do Sara Kubitschek encontraram no CREPPD um lugar que reúne condições técnicas e humanas para continuarem a desenvolver suas potencialidades físicas e se reintegrarem ao convívio social”, destacou.

Alunos conheceram programas dos setores de Segurança Alimentar e Nutricional


DOM - 07/06/2011  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you