Issuu on Google+

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.787 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 18/3/2011

Adão de Souza

Lei beneficia cerca de 920 famílias residentes nas regiões Pampulha, Nordeste e Norte da capital e edital contendo a relação dos beneficiários será publicado nos próximos dias

Divino Advincula

PBH garante auxílio financeiro às vítimas da chuva ocorrida em novembro

Prefeito Marcio Lacerda visitou áreas atingidas

Adão de Souza

Roger Victor

a escala do pagamento do benefício. “O auxílio financeiro recompõe, em parte, os bens perdidos ou danificados pela chuva ocorrida em novembro”, disse. As áreas afetadas foram declaradas em situação de emergência, conforme decreto 14.202, de 30 de novembro de 2010. O cadastro realizado pela Secretaria Municipal de Políticas Sociais (SMPS) teve como objetivo a identificação das famílias atingidas e o levantamento das perdas materiais ocorridas para estabelecer os níveis de repasse de auxílio financeiro às vítimas. De acordo com o secretário municipal de Políticas Sociais, Jorge Nahas, nas áreas em que todos os domicílios foram vistoriados por equipes da SMPS, fo-

Enxurradas aconteceram no dia 23 de novembro e atingiram as regiões da Pampulha, Nordeste e Norte

ram avaliados os danos provocados pelas inundações aos bens considerados imprescindíveis, como fogões, geladeiras e colchões. “A avaliação é cotejada conforme a renda familiar e desta ponderação as perdas são classificadas como leves, moderadas ou seveBreno Pataro

A Prefeitura de Belo Horizonte publicou ontem no Diário Oficial do Município (DOM) o decreto 14.318 que concede auxílio financeiro a cerca de 920 famílias atingidas pelas enxurradas que ocorreram no dia 23 de novembro de 2010 em dez áreas das regiões Pampulha, Nordeste e Norte. A Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial divulgará no DOM de amanhã o edital contendo a relação das famílias beneficiadas pelo auxílio, os critérios que fundamentaram a concessão do benefício, a definição da forma, horário e prazo para o pagamento. Segundo o secretário municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, Genedempsey Bicalho, no edital será estabelecida

ras, nos valores de R$ 500, R$ 1 mil ou R$ 2 mil, respectivamente, o que irá determinar o valor do auxílio a ser concedido pela PBH”, explicou o secretário. A visita às regiões atingidas contou com o apoio dos gerentes de área de risco de cada regional

envolvida e das lideranças locais. A equipe de cadastro visitou todos os imóveis danificados nos locais delimitados em cada mapa de área atingida, identificando os que estavam ocupados, os vazios e aqueles em que os moradores e comerciantes não foram localizados.

Recebimento do benefício O pagamento do auxílio financeiro para as vítimas da chuva será feito em qualquer agência do Banco do Brasil, entre 10h e 16h. Os beneficiados deverão levar o documento original de identidade e CPF. O pagamento do benefício cuja documentação esteja incorreta ou incompleta será realizado após a elaboração do Relatório de Revisão de Dados. A revisão de dados deverá ser precedida de requerimento com apresentação de CPF e documento original de identidade para viabilizar a abertura do processo de pagamento. O atendimento para o recebimento dos respectivos documentos será efetuado na Secretaria Municipal de Finanças, localizada na rua Espírito Santo, 593, Centro. A análise do requerimento de revisão pela Secretaria Municipal de Políticas Sociais será feita no prazo máximo de 30 dias e seu resultado será publicado no Diário Oficial do Município, que convocará a família para o recebimento do auxílio financeiro concedido pela Prefeitura de Belo Horizonte.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Projeto Conversa em Quadrinhos recebe cartunista da revista Mad

Sexta-feira, 18 de março de 2011 Mineiro de Itabira, o cartunista já trabalhou nos jornais Estado de Minas, O Tempo, Super Notícia e no extinto Diário da Tarde. Alves recebeu menção honrosa na segunda

edição do Salão Internacional do Humor Gráfico de Belo Horizonte, realizado pela FMC. O trabalho do artista pode ser conferido no blog www.quilombo moderno.blogspot.com

Projeto

Divulgação

O cartunista da revista Mad, Evandro Alves, é o próximo convidado do projeto Conversa em Quadrinhos, promovido pela Diretoria de Leitura e Informação (Dilinf) da Fundação Municipal de Cultura (FMC). O profissional irá discutir sua trajetória artística em um bate-papo descontraído com o público amanhã, às 11h. O evento será na Gibiteca Antônio Gobbo, que fica dentro da Biblioteca Pública Infantil e Juvenil, na rua Carangola, 288, térreo, no bairro Santo Antônio. Conhecido no mundo do cartum como Alves, o desenhista mantém a tira “O Monge e o Executivo” na Folha de S. Paulo e atua como ilustrador do periódico mensal Le Monde Diplomatique Brasil. O artista também trabalha para a Mad, uma das maiores e mais antigas revistas de cartum do mundo. “Já fiz de quase tudo na edição brasileira da revista: piadas curtas, histórias em quadrinhos, as famosas ‘dobradinhas’, roteiros. Falta fazer só aquelas sátiras de filmes. Um dia, quem sabe, faço também”, comenta.

Poder Executivo

O Conversa em Quadrinhos possibilita ao leitor a oportunidade de conhecer mais detalhes do trabalho dos produtores de HQs. Segundo o coordenador do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), Afonso Andrade, o evento facilita a divulgação das ações da biblioteca ao grande público. “Aumentamos o número de leitores da biblioteca e o projeto está ajudando a consolidar o funcionamento aos sábados”, explica. A última edição do projeto contou com a participação do quadrinista titular do Superman, Eddy Barrows. O artista apresentou para os 50 participantes do encontro os mais recentes desenhos do super-herói, ainda inéditos no Brasil, além de esclarecer peculiaridades do processo de criação das HQs.

Alves trabalhou em jornais mineiros e mantém tiras na Folha de S. Paulo e no Le Monde Brasil

Veredas do Paraopeba é a atração de domingo na Escadaria

A Escola Municipal Governador Ozanan Coelho (rua Um, 14, bairro Capitão Eduardo, região Nordeste) realiza amanhã, de 10h às 14h, a Maratona da Solidariedade. O evento conta com a parceria do Sesc Minas, lideranças comunitárias do bairro Capitão Eduardo e da Associação Comunitária do Bairro Beija-Flor, entre outras entidades. Os visitantes contarão com palestras promovidas pelo centro de saúde da região sobre tabagismo, saúde bucal e dengue. Números artísticos serão realizados em um caminhão palco e serviços como corte de cabelo, oficinas e atendimento de higiene e beleza, aferição de pressão arterial, medição de glicose, orientações jurídicas e do Procon, emissão de carteiras de identidade e de trabalho também serão oferecidos à comunidade escolar.

A Escadaria da Prefeitura de Belo Horizonte traz no domingo, dia 20, das 8h às 14h, a mostra do Circuito Veredas do Paraopeba, formado por dez municípios: Belo Vale, Bonfim, Brumadinho, Igarapé, Itaguara, Mário Campos, Moeda, Rio Manso, São Joaquim de Bicas e Sarzedo. Os eventos acontecem na entrada da Prefeitura, na avenida Afonso Pena, 1.212, Centro. Além da mostra, acontece o show de Deley da Viola, que promete divertir o público com muitos causos e moda de viola. Outra atração é a exposição do Grupo Descoberta, de Rio Manso, que apresenta artesanato em cobertor, redes, sementes e tecidos no tear. Já as Mestras do Igarapé Bem Temperado irão expor doces e biscoitos. O Circuito Veredas do Paraopeba compreende uma região mineira cercada de montanhas, com muitos vales, rios e água abundante. É ideal para quem gosta do campo, de praticar esportes ligados à natureza ou simplesmente de contemplá-la. Um atrativo especial para os belo-horizontinos devido à proximidade com a capital mineira. O Vale do Paraopeba serviu como principal rota de escoamento de ouro e outras preciosidades minerais do Brasil durante os séculos 17 e 18 e a visita aos diversos distritos e povoados que compõem o Vale do Paraopeba também oferece o contato com lugarejos de formação histórica daquela época. Mais informações sobre o circuito podem ser obtidas no site http:/ /circuitoveredasdoparaopeba.org.br/site/

Exposição resgata memórias de infância no Zilah Spósito Nas memórias infantis da artista plástica Raquel Emerenciana, as árvores têm um significado especial e se impõem como grandiosos monumentos, que ela retrata de forma lúdica na exposição “Arvoredo”, em cartaz até o final do mês no Centro Cultural Zilah Spósito (rua Carnaúba, 286, Conjunto Zilah Spósito, bairro Jaqueline). A exposição pode ser visitada de terça a sexta, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h. Nos sete quadros em exibição, a artista detalha troncos, galhos e sinuosas montanhas, temas que, segundo ela, apaziguam a alma e revigoram o espírito. A técnica escolhida por Raquel é a aquarela, que permite dar leveza e transparência às obras. “Assim, as cores suaves se sobrepõem, criando paisagens imaginárias” disse. Aluna da escola Guignard, Raquel descobriu o talento para a pintura há 12 anos e, desde então, não parou mais de criar. “Minhas pinturas são como um alimento, um verdadeiro prazer na minha vida”, afirmou.

Raquel Emerenciana

Escola municipal do bairro Capitão Eduardo realiza Maratona da Solidariedade

O projeto Lançado em dezembro de 2009, o Projeto Escadaria faz parte do conjunto de ações que envolvem o incremento do fluxo turístico interno do estado, juntamente com o projeto do Ministério do Turismo para a descentralização do turismo. Este intercâmbio busca estimular o desenvolvimento socioeconômico dos municípios do circuito e fortalecer a política de regionalização do turismo em Minas Gerais. Outra expectativa do projeto é aumentar o tempo de permanência e do gasto médio do turista em uma determinada região, através da integração de vários roteiros.


Sexta-feira, 18 de março de 2011

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Programa Saúde na Escola atende vários estudantes da rede municipal de ensino nenhuma alteração em sua visão. “Ela disse que eu estou bem. Não tenho nenhum problema nos olhos”, comemorou. O programa oferece aos estudantes do ensino fundamental (6 a 14 anos) avaliações oftalmológicas e saúde bucal, e dados sobre estado nutricional, imunização, crescimento e desenvolvimento, prevenção de doenças e agravos à saúde, avaliação auditiva e mental. Além

Atendimento O PSE atende toda a rede escolar do ensino fundamental diurno (169 escolas) nos 147 centros de saúde da capital. Os alunos são atendidos nos centros de saúde ou na própria escola e depois encaminhados, se necessário, para o atendimento especializado. A enfermeira Paula Cristina Inácio ressalta que todas as avaliações acontecem com a autorização dos pais, que também são chamados a participar da promoção da saúde dos filhos. Segundo ela, o programa é importante, pois pode evitar uma série de problemas de saúde que as crianças poderiam desenvolver no futuro, como subnutrição, sobrepeso e problemas de visão. Em junho de 2010, o programa de Belo Horizonte foi apresentado para médicos, gestores e trabalhadores de saúde durante a Primeira Mostra Nacional do PSE, realizada em Brasília. A iniciativa da capital mineira se destacou nos itens Intersetorialidade e Avaliação Clínica.

de ações de promoção à saúde, que também envolvem a orientação sexual e afetiva para os adolescentes. Do total de 47.728 estudantes atendidos em 2010, a maioria (57,67%) estava na faixa etária entre 6 e 10 anos. Nos exames de acuidade visual, por exemplo, foram realizadas 18.149 avaliações. Apresentaram alguma alteração na visão 3.336 estudantes.

Informatização O próximo passo da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) é inserir diretamente no prontuário eletrônico do Sistema de Informação de Saúde em Rede (Sisrede), sistema que armazena o histórico de atendimento do cidadão, todo o atendimento realizado pelo programa. A medida vai melhorar a qualidade de gestão de vários dados coletados pelos profissionais de saúde junto aos estudantes. Entre eles, estado nutricional, situação oftalmológica e cartão de vacinação. “Ainda estamos verificando essa possibilidade e, em breve, poderemos dar uma resposta satisfatória aos profissionais envolvidos no PSE”, contou o analista de sistemas da Prodabel, Fúlvio Duarte, que esteve na Escola Municipal Jonas Barcellos para verificar se a mesma teria uma estrutura de informática adequada para integrar o novo sistema. Atualmente, as informações obtidas pelos profissionais são anotadas em prontuários de papel e, depois, transferidas para o sistema de informação da SMSA. Para a gerente do Centro de Saúde Independência, Roberta Viegas, a medida vai facilitar o trabalho dos profissionais. “Inserir direto no sistema nos proporcionará uma economia de tempo importante. Com isso, aumenta a segurança dos dados e diminui a margem de erro no momento de transferi-los para o sistema”, opinou Roberta, que atende, semanalmente, 40 estudantes da rede municipal de ensino.

Márcio Martins

Trinta e cinco alunos da Escola Municipal Jonas Barcelos Corrêa, situada no bairro Petrópolis, no Barreiro, passaram na quarta-feira, dia 16, por uma série de avaliações de oftalmologia e de saúde bucal, dentro do Programa Saúde na Escola (PSE). Fruto da parceria entre as secretarias de Saúde e Educação, o PSE atendeu, só em 2010, 47.728 estudantes da rede municipal de ensino. “O PSE é de extrema importância para os alunos. Alguns pais, infelizmente, levam os filhos ao centro de saúde apenas em época de vacinação. E isso é ruim. É preciso um acompanhamento para se prevenir doenças. Essa avaliação também ajuda a identificar problemas de saúde que podem afetar o aprendizado das crianças, como problemas de visão e dislexia, que prejudica a fala”, explicou a vice-diretora da escola, Mirian Mercês de Freitas. O estudante Paulo Henrique Barbosa, de 7 anos, passou por uma avaliação oftalmológica. Entre os outros colegas, Paulo contou, orgulhoso, que a médica do centro de saúde não encontrou

3

Alunos passam por avaliações oftalmológicas e de saúde bucal

Passeata contra a dengue conscientiza moradores do bairro São Geraldo forma descontraída as informações sobre as atitudes que se deve tomar para evitar a proliferação do Aedes aegypti. Um verdadeiro Carnaval contra a dengue. A passeata começou na avenida Itaituba, passando pela avenida Itaité até chegar à Praça São Geraldo, onde ocorreu a apresenta-

Escola de samba da região do Barreiro sonha em desfilar com 800 foliões Em seu segundo ano no Carnaval de Belo Horizonte, a Escola de Samba Estrela foi um dos destaques do evento ao homenagear o grupo de teatro Giramundo.

Cerca de 300 foliões se apresentaram na avenida. A escola é composta por moradores dos bairros Vale do Jatobá, Vila Pinho, Vila Santa Rita, Tirol e Carlos Prates.

ção da peça “Super Heróis do combate à dengue”, encenada pelo Mobiliza SUS. Pessoas de todas as idades participaram da mobilização e o evento contou também com a participação dos alunos de todas as escolas municipais do bairro. As crianças demonstraram que estão conscientes. Um exem-

Responsável por representar a região do Barreiro, a escola de samba tem dois anos de existência e foi fundada pela costureira Maria Madalena Bavose e por seu marido, Eduardo Bavose. O sonho da agremiação é desfilar com 800 foliões. Com auxílio do coreógrafo e dançarino Jorge Oliveira, a escola faz seus ensaios no Complexo Esportivo Vale do Jatobá e, neste ano, ainda não possui espaço para os ensaios e nem para guardar os carros alegóricos. Segundo Madalena, os únicos recursos que a escola possui são provenientes da verba da Prefeitura. A escola promoveu uma importante ação social. Além de vo-

plo é Marcus, de apenas oito anos, que ensina a todos como acabar com o mosquito. “È muito fácil. É só não deixar água parada em pneus, garrafas de refrigerantes e vasos de plantas. Eu ajudo a acabar com os mosquitos da dengue dentro da minha casa”, ressaltou.

Juca Souza

Fantasias, baterias e muita alegria foram formas encontradas pela equipe do Centro de Saúde São Geraldo para conscientizar os moradores do bairro da importância de combater o mosquito transmissor da dengue. Uma passeata na última semana levou de uma

Gercom Leste

Poder Executivo

Neste ano, 300 foliões se apresentaram na avenida

luntário da escola, o percussionista Carlos Prates ofereceu aulas para

jovens e adolescentes no Centro Cultural Santa Rita.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

50

Sexta-feira, 18 de março de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Fevereiro de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

out/10

339,27

0,66

4,67

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

5,80

346,75

0,84

4,01

5,00

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,07

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

nov/10

341,41

0,63

5,33

5,81

349,35

0,75

4,79

5,19

Prefixada (montadoras)

1,33

2,19

64,66

1,59

dez/10

342,54

0,33

5,68

5,68

350,74

0,40

5,20

5,20

Prefixada (multimarcas)

1,42

2,42

70,42

1,79

jan/11

349,97

2,17

2,17

5,92

355,48

1,35

1,35

5,89

1,81

fev/11

352,66

1ª mar/11

371,91

(3)

0,77

2,96

6,08

0,66

3,30

6,13

356,97 376,49

(3)

Automóveis Usados

0,42

1,78

5,74

Prefixada (montadoras)

1,41

2,79

97,87

0,42

2,16

5,70

Prefixada (multimarcas)

1,56

2,44

56,41

1,94

11,40

13,70

20,18

12,60

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

8,72

30,73

7,94

1,94

13,13

576,80

6,96

Imóveis Construídos

0,05

2,17

4.240,00

1,39

Imóveis na Planta

0,15

2,17

1.346,67

0,69

1,37

4,20

206,57

2,61

2,07

4,66

125,12

3,28

1,42

1,83

28,87

1,65

7,55

165,85

4,75

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

6,67

(3) 1ª quadrissemana de julho /94 = 100

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

set/10

131,77

178,59

116,81

-2,15

-3,97

-1,25

-4,13

-3,77

-4,32

-2,43

2,28

-4,58

CDC - Financeiro (8)

out/10

131,61

185,55

114,40

-0,12

3,90

-2,06

-4,25

-0,02

-6,29

-2,11

3,69

-4,85

CDC - Bens Alienáveis

nov/10

136,23

194,06

117,75

3,51

4,59

2,93

-0,89

4,56

-3,54

-0,21

7,23

-3,72

Eletroeletrônicos

2,84

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

-3,91

Mobiliário

1,49

9,92

565,77

4,28

jan/11

137,53

193,41

119,69

2,51

3,47

2,04

2,51

3,47

2,04

-1,66

2,87

-3,84

Financeiras Independentes

8,28

11,81

42,63

9,81

fev/11

135,92

195,96

116,70

-1,18

1,32

-2,49

1,30

4,83

-0,51

-1,06

7,31

-5,06

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro

Nacional

1,21

3,74

209,09

2,44

Internacional

1,05

3,84

265,71

2,13

2,07

10,67

415,46

4,95

1,94

(2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

No ano

(8)

1,66

2,46

48,19

Capital de Giro (8)

1,67

2,50

49,70

2,09

Conta Garantida (8)

2,29

8,24

259,83

5,34

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

ago/10

361,30

0,86

9,60

13,47

463,92

1,09

11,59

18,33

set/10

364,55

0,90

10,59

13,44

470,88

1,50

13,27

out/10

365,90

0,37

11,00

13,01

476,72

1,24

nov/10

370,11

1,15

12,27

13,10

481,35

0,97

CDB 30 dias

(4)

0,88

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,90

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,40

0,68

70,00

18,86

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,62

0,74

19,35

14,67

18,59

Poupança (5)

15,78

17,43

372,63

0,68

13,04

13,04

484,33

0,62

16,50

16,50

jan/11

374,79

0,58

0,58

12,43

489,85

1,14

1,14

16,82

0,68 0,55

Taxa SELIC (6)

0,89 (5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

dez/10

0,56

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Janeiro de 2011 Imóveis

Popular

Médio

(3)

Apartamento 1 Quarto

Alto (3)

Tarifas Bancárias – Fevereiro de 2011 Produtos / serviços

Luxo

615,83 (24)

Forma de Cobrança

(1)

1515,72 (53)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

24,11

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

6,97

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,63

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

36,01

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,33

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

0,00

25,00

..

20,42

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

520,00 (28)

752,43 (70)

890,54 (92)

1716,86 (86)

592,50 (16)

735,71 (7)

944,62 (13)

(2)

930,42 (24)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

1079,76 (84)

1249,45 (127)

2009,05 (201)

-

(3)

2520,00 (5)

2162,50 (4)

1800,00 (4)

2395,24 (21)

3778,18 (110)

Barracão 1 Quarto

328,75 (16)

393,75 (8)

(2)

(1)

Barracão 2 Quartos

409,29 (14)

507,50 (4)

(1)

-

Barracões

Casa 1 Quarto

350,00 (5)

(2)

415,00 (4)

-

Casa 2 Quartos

525,71 (14)

698,75 (16)

886,36 (11)

1760,00 (5)

Casa 3 Quartos e 1 Banho

752,73 (11)

1016,67 (6)

(3)

(2)

1167,39 (23)

1260,00 (10)

2138,46 (13)

4142,86 (7)

-

-

3150,00 (4)

-

(2)

3600,00 (4)

3677,78 (9)

7713,33 (30)

Casas Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, somente são publicados valo res médios o btido s a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados po r hífen (-). Os valo res médios referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

0,00

1,50

..

0,85

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,14

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,73

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,45

6,00

313,79

3,17

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,86

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,83

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,20

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

13,40

40,00

198,51

16,64

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

1,60

12,50

681,25

7,91

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

1,60

11,50

618,75

7,50

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

40,00

..

14,11

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

12,50

..

7,25

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

11,50

..

6,87

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,94

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,34

por evento

11,00

49,00

345,45

29,00

por evento

0,00

18,00

..

12,44

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

IPCA(1)

Quantidade

Valores (em R$)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,83

0,00

Arroz

3,00 kg

5,65

-0,05

Banana caturra

12,00 kg

18,12

-0,79

Batata inglesa

6,00 kg

8,16

-0,10

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

No ano

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Fevereiro de 2011

Últimos 12 Meses

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Contribuição na variação (p.p.)

set/10

337,05

787,16

381,00

0,40

0,00

2,41

3,98

9,68

-0,32

5,43

9,68

-1,99

Café moído

0,60 kg

5,81

0,05

out/10

339,27

787,16

416,20

0,66

0,00

9,24

4,67

9,68

8,89

5,80

9,68

5,67

Chã de dentro

6,00 kg

95,04

0,00

nov/10

341,41

787,16

432,87

0,63

0,00

4,01

5,33

9,68

13,26

5,81

9,68

9,37

Farinha de trigo

1,50 kg

3,00

0,03

Feijão carioquinha

4,50 kg

11,79

-0,24

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

jan/11

349,97

833,46

421,24

2,17

5,88

0,94

2,17

5,88

0,94

5,92

5,88

12,90

fev/11

352,66

833,46

429,26

0,77

0,00

1,91

2,96

5,88

2,87

6,08

5,88

10,51

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Leite pasteurizado

7,50 L

14,25

0,03

Manteiga

750,00 g

13,35

-0,06

Óleo de soja

1,00 un

2,84

0,01

Pão francês

6,00 kg

36,12

0,22

Tomate

9,00 kg

28,71

2,80

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Palestra orienta idosos no BH Cidadania Zilah Spósito O BH Cidadania Zilah Spósito, que fica na regional Norte, promoveu na quarta-feira, dia 16, uma palestra sobre prevenção de patologias na terceira idade. A atividade, que faz parte das comemorações de um ano de funcionamento da unidade, foi direcionada aos idosos do grupo de convivência Novo Astral, que se reúnem no local. A palestra foi coordenada pela fisioterapeuta Sandra Luiza Silva, do Núcleo de Apoio à Saúde da Família Norte e abordou temas como dicas de memorização,

músculo esquelético, orientações posturais e também relaxamento muscular e mental. Cerca de 40 idosos estiveram presentes. Na opinião de Sandra Luiza, os idosos foram muito receptivos. “Eles são curiosos e fazem bons questionamentos, o que demonstra interesse e uma boa aceitação com os trabalhos apresentados. Percebo que eles vão seguir a orientação passada. O ambiente aqui colaborou muito e a estrutura que o BH Cidadania tem ajudou no desenvolvimento das atividades”, completou. Ana Alves dos Santos,

51

Fotos: Gercom Norte

Sexta-feira, 18 de março de 2011

idosa do grupo de convivência Alto Astral, aprovou a iniciativa. “A atividade que a Prefeitura ofereceu é excelente. Estou reaprendendo a dormir e a sentar”, afirmou.

Palestra preveniu patologias na terceira idade

Bairro Sagrada Família tem nova alteração de circulação

12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 Foi alterado ontem o sentido de circulação pla, passa a operar em mão única direcional 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 de trânsito das ruas Itajubá, Geraldo Menezes neste sentido. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 Soares, Geraldo Faria de Souza e São Roque, to- • Rua Geraldo Menezes Soares entre a aveni12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 das no bairro Sagrada Família. As alterações vi- da Cristiano Machado e rua Itajubá, atualmen12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 sam minimizar os conflitos de trânsito na região te mão dupla, passa a operar em mão única 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 e garantir maior segurança nos cruzamentos da direcional neste sentido. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 avenida Cristiano Machado para os veículos que • Rua Geraldo Faria de Souza entre a rua 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 chegam e saem do bairro Sagrada Família, prin- Itajubá e a avenida Cristiano Machado, atual12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 cipalmente no horário de pico da tarde. mente mão dupla, passa a operar em mão 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 única direcional neste sentido. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 • Rua São Roque entre a avenida Cristiano 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 Confira as alterações: 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 Machado e a rua Itajubá, atualmente mão 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 • Rua Itajubá entre as ruas Geraldo Menezes dupla, passa a operar em mão única direcional 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 Soares e Santo Agostinho, atualmente mão du- neste sentido. 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456 12345678901234567890123456789012123456789012345678901234567890121234567890123456

Intervenção cênica leva “Dilma Rousseff” à Secretaria de Assistência Social dos Direitos da Mulher e da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres. A cartilha apresenta informações importantes sobre a luta por igualdade de gênero, raça, etnia, educação inclusiva, luta contra a homofobia, igualdade econômica e igualdade no mundo do trabalho. A secretária municipal adjunta de Assistência Social, Eli-

zabeth Leitão, também se encontrou com as Dilmas e aprovou a ideia de comemorar o dia da mulher com mais protagonismo e estímulo. “Eu concordo em gênero, número e grau com a nossa presidente. Nós, mulheres, já somos a maioria do eleitorado brasileiro e temos também que assumir o nosso espaço nas decisões políticas do país”, defendeu.

Peça O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Condim) promoveu e estimulou diversas atividades em comemoração ao dia da mulher. Uma delas foi o espetáculo “Barbazul”, do Grupo Teatro Andante. A peça, encenada nos dias 14 e 15 de março, discute, entre outras questões, a violência contra a mulher e foi oferecida para servidores e usuários de diversos serviços da Prefeitura. SMAAS

Para comemorar o mês da mulher, a excelentíssima presidente do Brasil, Dilma Rousseff, esteve na terça-feira, dia 15, em carne e cena na rua Tupis, 149, no centro para homenagear as mulheres que trabalham na Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (Smaas). Acompanhada por um segurança, a governante percorreu de elevador os andares do prédio, onde discursou sobre a igualdade de gênero e a importância de as mulheres ocuparem lugares estratégicos na política do país e de lutarem por seus direitos. O acontecimento que movimentou o almoço de trabalhadores da Smaas e transeuntes que passavam pelo edifício foi uma intervenção cênica criada pelo Núcleo de Comunicação e Mobilização da Secretaria para celebrar o Dia Internacional da Mulher, comemorado na semana seguinte ao dia 8 de março, já que a data oficial coincidiu com o Carnaval. Durante o discurso, as “Dilmas” (vividas pelas atrizes Fernanda Araújo e Janaína Starling) entregavam broches com as cores verde e amarela, como símbolo do protagonismo feminino nas políticas públicas e nas instâncias de poder. Além do broche também foi distribuída a cartilha “Mais Mulheres no Poder”, produzida pelo Fórum Nacional de Instâncias de Mulheres de Partidos Políticos, com apoio do Conselho Nacional

Atrizes vestidas como Dilma Rousseff distribuíram broches e cartilhas

Secretaria de Direitos de Cidadania promove palestra em comemoração ao

Dia Internacional da Síndrome de Down “Novos Rumos, Melhor Qualidade de Vida” é o tema da palestra do psiquiatra Walter Camargos que acontece na segundafeira, dia 21, promovida pela Coordenadoria de Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPPD), da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania, dentro das comemorações do Dia Internacional da Síndrome de Down. O evento é em parceria com a Associação Familia Down, e acontece no Teatro Marilia, na avenida Alfredo Balena, 586, Centro. A programação começa às 13h, com credenciamento, e abertura às 13h30, com a palestra de Walter Camargos. A entrada é franca e o credenciamento pode ser feito no próprio local. O Dia Internacional da Síndrome de Down foi proposto pela Down Syndrome International para o dia 21 de março porque a data é escrita como 21/3, em alusão à trissomia (3) do cromossomo 21. Representante da Associação Família Down, Luzia Zolini, mãe de uma jovem com Síndrome de Down, explica que o trabalho desenvolvido pela associação envolve profissionais das áreas de saúde, educação e cultura, aten-

dendo as necessidades das pessoas com a síndrome. Através de parcerias, convênios e doações, a entidade promove apoio, orientação e encaminhamentos adequados à família, no que se refere a estimulação precoce, inclusão educacional, cultural e profissional das pessoas com a síndrome. Para o coordenador da CDPPD, José Carlos Dias, o evento é uma oportunidade de reafirmação do compromisso com a efetivação da inclusão das pessoas com deficiência. “É um momento ímpar para aprender um pouco mais sobre a Síndrome de Down com Walter Camargos, grande referência na área da deficiência mental, além de estreitar parcerias com as instituições especializadas na área de pessoas com deficiência”. O secretário municipal adjunto de Direitos de Cidadania, Antônio David de Sousa Júnior, vê como essencial a interação do poder público com a sociedade civil em favor das políticas de inclusão social, visando à construção de uma sociedade para todos, mais justa e mais solidária, em que as diferenças sejam respeitadas e valorizadas.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

52 52

Exposição fotográfica mostra participação popular no combate à pichação viária. A mostra vai apresentar 122 registros que revelam as ações de remoção de pichações e a mobilização popular e dos órgãos públicos para resgatar o espaço urbano, reparando e cuidando do

Fotos: Roger Victor

A Prefeitura de Belo Horizonte e o Movimento Respeito por BH promovem hoje, às 15h, a abertura da exposição fotográfica “Cidadão - cuidando do que é de todos”, no hall principal da rodo-

Mostra apresentará 122 registros de mobilizações populares

Regional Barreiro promove uma semana de atividades em comemoração do Dia Mundial da Água Qual o caminho das nossas águas? A resposta está nas ações cotidianas que o Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março, convida a repensar. Atenta a esta questão, a Regional Barreiro, que já foi considerada a caixa d’água da cidade, promove uma semana de atividades educativas para estudantes, professores e líderes comunitários. A programação é resultado de uma ação conjunta da Prefeitura, por meio da Regional Barreiro e da Fundação de Parques Municipais, o Instituto Estadual de Florestas e a Copasa. “O objetivo é comemorar e conscientizar crianças e adultos de que precisamos conservar e proteger a água, cuidando das nascentes, rios e do meio ambiente”, explica um dos organizadores e funcionário da Gerência Regional de Educação, Luciano Soares. As atividades serão realizadas no Parque das Águas Roberto Burle Marx (avenida Ximango, 809, bairro Flávio Marques Lisboa). Amanhã, às 8h, será oferecida uma oficina de formação. A programação inclui palestra do Projeto Manuelzão, visita ao Centro de Educação Ambiental da Copasa e caminhada no curso do Córrego Barreiro. O objetivo é visualizar o impacto da urbanização na qualidade da água, observando o trecho entre o parque e a Praça José Verano (avenida Olinto Meireles com avenida Menelick de Carvalho, no bairro Miramar). A oficina será encerrada na praça às 12h, com apresentação da banda Carlos Gomes. As vagas são limitadas. As inscrições devem ser feitas até hoje, pelos telefones 3277-9091 e 35813782. Entre os dias 21 a 25, segunda a sexta, será a vez das escolas participarem de oficinas e fazerem trilhas na área do parque. No dia 22, a Copasa lança a campanha Águas da Gente, um convite a adotar gestos em prol da preservação. No dia 23, das 14h às 16h, serão promovidas a oficina “Ecologia Integral” e diversas atividades de lazer. O encerramento da programação, no dia 25, inclui apresentação de teatro sobre a dengue, além de jogos, filme e brincadeiras educativas, organizadas pela gerência de zoonoses e pelo grupo Mobiliza SUS.

patrimônio da capital mineira. Um dos saldos nesta campanha de combate ao vandalismo foi o engajamento da população. Moradores, pais, alunos, professores, associações de bairro, comerciantes e outras instituições reuniram esforços e, literalmente, colocaram a mão na massa ao pintar os muros castigados pelos vândalos. Segundo Rosane Corgosinho, analista de Políticas Públicas da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Patrimonial, os resultados são extremamente positivos. “Contamos com a participação de aproximadamente 2.500 voluntários, em sua maioria crianças e jovens que se dispuseram a reparar o patrimônio público em seu momento de lazer”, disse. Já foram utilizados mais de dois mil litros de tinta para limpar cerca de oito mil metros quadrados que estavam pichados em escolas públi-

Poder Executivo Sexta-feira, 18 dedemarço Sexta-feira, 18 de março 2011 de 2011 cas, monumentos, praças e centros de saúde. As ações de remoção de pichações são realizadas desde 2009. O combate à poluição visual é uma das ações do Movimento Respeito por BH, que tem como uma das metas deixar a cidade mais limpa e agradável e já esteve presente na Orla da Lagoa da Pampulha, na Praça do Cristo (Barreiro), no Complexo da Lagoinha, no Instituto de Educação de Minas Gerais, nos centros de saúde Venda Nova e São Geraldo, nas escolas municipais Cônsul Antonio Cadar e Professor Agnelo Viana, no Conselho Tutelar Nordeste e na Praça Carlos

Marques, na região Oeste. O movimento reúne a Prefeitura de Belo Horizonte, o Ministério Público Estadual, as polícias Militar e Civil e setores da sociedade civil. A exposição estará aberta para visitação até o dia 24 de abril, de 8h às 20h. Belo Horizonte sofre com pichações tanto em prédios públicos quanto privados e o trabalho de remoção tem o objetivo de demonstrar a todos que ações conjuntas podem ajudar a reprimir a pichação na capital mineira. O ato é considerado vandalismo e crime ambiental, com pena de três meses a um ano de detenção. Denúncias sobre vândalos podem ser feitas pelo número 181.

O prefeito Marcio Lacerda participou de ações de remoção de pichações


DOM - 18/03/2011