Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.769 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 17/2/2011

Secretaria de Saúde abre propostas para nova etapa das obras do

Hospital Metropolitano

Luiza Vianna

Novo hospital terá 12 andares, 320 leitos e será construído em uma área de 41 mil metros quadrados

Parceria Pública Privada A PPP apresentada pela Secretaria Municipal de Saúde prevê que a empresa ou o consórcio vencedor ficará responsável pela segunda etapa de conclusão do hospital, que tem um custo estimado em R$ 139,5 milhões. A lei autorizativa foi aprovada pela Câmara Municipal de Belo Horizonte. Em contrapartida, o vencedor da licitação poderá explorar durante 20 anos os serviços de apoio não assistenciais a serem realizados no hospital, distribuídos em 31 categorias, como estacionamento, lavanderia e rouparia. É importante ressaltar que a PPP de Belo Horizonte refere-se, apenas, aos serviços de apoio não assistenciais. Toda a parte clínica assistencial continuará sob responsabilidade do SUS-BH. Todo o processo de elaboração do projeto está sendo acompanhado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio de um convênio de cooperação técnica firmado entre a PBH e o banco de fomento. O novo hospital terá 12 andares e 320 leitos (40 de Unidade de Tratamento Intensivo e 40 de observação no Pronto Socorro) e atenderá uma média de 500 pacientes por dia. O hospital será construído em uma área de 41 mil m².

Marcelo Teixeira ressaltou acerto da PBH na escolha da PPP

lo Matos. Ele também destacou que a credibilidade da Prefeitura de Belo Horizonte foi um dos motivos para que a empresa participasse do processo de licitação. Luiza Vianna

delo já existe em países como a Espanha e a Inglaterra. A população, de forma geral, tem muito a ganhar com isso”, analisou o diretor da Planova em Minas, MarceLuiza Vianna

Dois consórcios de empresas apresentaram propostas para a segunda etapa das obras do Hospital Metropolitano de Belo Horizonte. O primeiro consórcio é formado pelas empresas Planova (SP) e Tratenge (MG) e o segundo pela Andrade Gutierrez (MG) e pela Dalkia (SP). A Comissão de Licitação da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) vai realizar agora uma análise dos documentos comprobatórios da proposta apresentada pelo consórcio Planova e Tratenge, em relação ao balanço das empresas, atestados de capacidade técnica e documentos de qualificação. Se não houver nenhum impedimento documental, o consórcio será declarado vencedor da licitação, com a publicação do resultado no Diário Oficial do Município (DOM). O consórcio formado pelas empresas Planova e Tratenge apresentou a proposta com o menor valor (R$ 55.421.800), cerca de 10% menos do que o teto de R$ 62 milhões estabelecido no edital de licitação. O consórcio Andrade Gutierrez e Dalkia apresentou uma proposta no valor de R$ 61.690.000. O secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, destacou a importância desta etapa do projeto. “Esta licitação é um passo fundamental para a ampliação do sistema de saúde em Belo Horizonte. Estamos inovando e fortalecendo o SUS-BH. São dois competidores fortes, atores relevantes no cenário nacional, o que oferece garantias no formato da Parceria Público-Privada (PPP) e na concretização do empreendimento. Sinal do acerto da Prefeitura na escolha desse modelo”, afirmou Teixeira. A gerente do projeto do Hospital Metropolitano, Lídia Tonon, explicou que a PPP do Hospital Metropolitano será a segunda no país na área da saúde e a primeira que vai incluir serviços não assistenciais. “A avaliação do processo é positiva. São dois consórcios substanciosos, com lastro econômico, o que facilita muito para que o projeto seja concluído”, avaliou Tonon. O representante do consórcio Planova/Tratenge, Rafael Salvador, disse que além dos benefícios para a saúde, a PPP é um novo método de gerenciar a saúde, ajudando a Prefeitura a melhorar a qualidade de vida da população. A Planova é uma empresa paulista que atua no ramo de construção civil há muitos anos e vem se especializando na construção de hospitais em São Paulo, no Ceará e no Pará. “A empresa tem interesse na PPP da saúde porque é o modelo de gestão que mais se adapta à realidade hoje. Esse mo-

Divulgação

Consórcio vencedor será responsável pela segunda etapa de intervenções da unidade, que atenderá cerca de 500 pessoas por dia

Comissão de Licitação da Secretaria Municipal de Saúde vai realizar análise dos documentos comprobatórios da proposta das empresas Planova e Tratenge


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Grupo Set apresenta espetáculo “Seja Breve” no Teatro Alterosa

Corpo, dança e pensamento crítico. Mais uma vez, estes elementos estão presentes em uma produção do Clube Ur=H0r, “Prop.Posição #2 Desenquadrando Euclides”, da coreógrafa e pesquisadora Adriana Banana. As apresentações serão realizadas a partir de hoje e vão até domingo, dia 20, no Espaço Cultural Ambiente (rua Grão Pará, 185, Santa Efigênia), como parte da programação do Verão Arte Contemporânea (VAC) 2011. Os ingressos custam R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia-entrada). O espetáculo se dedica a pensar as relações entre espaço, tecnologia e dança. Como resultado, percebe-se, segundo Adriana Banana, que o corpo é uma tecnologia avançada em comparação, por exemplo, com os computadores que sequer não tem o poder de replicação. O coreógrafo e dançarino Tuca Pinheiro reforça a tese e acredita que o homem vive em um processo constante de negociação com seu ambiente. “O homem está sempre passando por mudanças e dentro das possibilidades que a tecnologia oferece, o corpo tem a capacidade de desenvolver a sua própria tecnologia”, conta. Para chegar ao formato de “Prop.Posição #2”, além de

O 5º Verão Arte Contemporânea (VAC) apresenta a peça “Seja Breve: Uma Comédia Bilíngue”, hoje, amanhã e sábado, dia 19, às 21h, e no dia 20, domingo, às 19h, no Teatro Alterosa (avenida Assis Chateaubriand, 499, bairro Floresta). “Seja breve, ante a eternidade a vida não passa de um sopro!”, frase atribuída ao escritor alemão Johan Goethe, foi o ponto de partida para as pesquisas que levaram o Grupo Set a criar o espetáculo. A peça é repleta de referências, a começar pelo título. A expressão “Uma Comédia Bilíngue” se refere à afirmação de Deleuze de que “retirar os elementos estáveis da língua, pondo tudo em variação contínua é ser bilíngue numa mesma língua.” Assim, “Seja Breve” é uma comédia estrangeira, diferente. Uma comédia encontrada nas margens, na distância e nas questões silenciosas. Da primeira à última cena, nos deparamos com marcas de várias gerações. Sulcos feitos por Beckett, Freud, Goethe, Spielberg, Duchamp, Chaplin, Shakespeare, Lygia Pape, Nietzsche, Picasso, Bandeira, Fernando Pessoa, Proust, Bergson, Santo Agostinho, Chaves/ Chapolin e outros que marcaram a vida de quem participa, seja assistindo ou fazendo o espetáculo. O elenco é formado pelas atrizes Simone Leite e Mariana Rosa e pelo ator Marco Fernandes. A ar-

Clube UR=H0r Esta não é a primeira vez que Adriana Banana mescla pesquisa com a dança. A coreógrafa começou a dançar ainda com 13 anos na Escola do Grupo Corpo de 1987 a 1992. Em 1993 cursou dança contemporânea na Amsterdam Danswerkplaats, na Holanda. Adriana Banana também estudou na Trisha Brown Dance Company, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, em 2001. Desde 1996, é idealizadora e diretora-artística do Fórum Internacional de Dança (FID). Em 1997, criou o Clube Ur=H0r com

a meta de, junto com outros coreógrafos, dançarinos e pesquisadores, debater a relação entre a dança e o corpo sob diversas óticas.

tista plástica Camila Buzelin faz a consultoria de artes visuais, Alberto Santos, a consultoria musical, e Didi Ribeiro a consultoria de figurinos. A peça tem classificação de 14 anos e os ingressos custam R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia-entrada).

Grupo Set O Grupo Set se estabeleceu na cena mineira em 2006 com a performance “Um ensaio para duas interpretes”, resultado de uma pesquisa apresentada inicialmente como trabalho de conclusão do curso de graduação em Teatro da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) das atrizes Flávia Fidellys e Simone Leite. A continuidade dessa pesquisa, calcada na afirmação da autonomia da cena frente ao texto dramatúrgico, deu origem ao espetáculo “Sobre Mulheres e Coisas”, apresentado em 2008 no festival Verão Arte Contemporânea. Em 2009, o grupo iniciou os estudos para o novo trabalho: “Seja Breve: uma comédia bilíngue”, que estreou em março de 2010. O grupo formado por profissionais ligados às artes cênicas, música, artes visuais, letras e filosofia trabalha uma linguagem cênica contemporânea, focada não apenas no discurso lógico, mas também no desenvolvimento de narrativas imagéticas e no caráter sensorial da relação entre atores, objetos e espaço.

Alessandro Carvalho

Rogério Franco

Relação entre tecnologia e dança é apresentada em espetáculo do VAC

pesquisas teóricas, o Clube Ur=H0r desenvolveu três laboratórios de debate com pensadores da Dança, que contou com a participação de cerca de dez pessoas, entre profissionais da área da dança e também professores universitários. “O propósito dos laboratórios foi o compartilhamento de experiências e informações e instaurar, de fato, uma prática colaborativa e solidária pela dança”, comenta Adriana Banana.

Confira a programação de hoje da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança Teatro adulto 10 maneiras incríveis de destruir seu casamento Teatro Monte Calvário, às 20h30. A estrela sobe Sala Juvenal Dias (Palácio das Artes), às 20h30. Alfredo virou a mão Espaço Cultural Imaculada, às 21h. Amar é... Uma comédia! Teatro Pio XII, às 19h. As barbeiras Teatro Pio XII, às 21h. Atrás dos olhos das meninas sérias Espaço Aberto Pierrot Lunar, às 20h. A virgem de 40 – Agora ou nunca Teatro Icbeu, às 21h.

Barbazul Teatro Marília, às 21h. Cabaret Brazil Bar Matriz, às 20h30. Cada um tem a sogra que merece Teatro da Biblioteca Pública, às 21h. Caju & Totonho em: Sem pensar duas vezes Espaço Cultural Phoenix (Fumec), às 19h e às 21h. Como se livrar de um defunto Teatro da Maçonaria, às 21h. Despedida de solteiro Teatro Clube dos Oficiais, às 19h. Dois médicos e um vagabundo Teatro da Biblioteca Pública, às 19h.

Estudos para a peça começaram em 2009

Match de Improvisação Teatro Nossa Senhora das Dores, às 20h30. Meu tio é tia Teatro Sagrado Coração de Jesus, às 20h30. O negro, a flor e o rosário Espaço Cultural Tambor Mineiro, às 21h. Os exorcistas Teatro do Colégio Arnaldo, às 21h. Os homens querem casar e as mulheres querem sexo Teatro Dom Silvério, às 20h30.

Pequenos milagres Grande Teatro (Palácio das Artes), às 21h. Perigo, mineiros em férias! Teatro Izabela Hendrix, às 21h. Poema do concreto armado Espaço Cento e Quatro, às 22h. Tino Gomes – Cantoria, poesia e uns cauzim de safadeza Teatro da Cidade, às 20h30. Trajetória de um espírito Teatro Clube dos Oficiais, às 21h. Tudo o que você sempre quis saber sobre sexo, está na hora

de perguntar Teatro Icbeu, às 19h. Velório à brasileira Teatro Santo Agostinho, às 21h. Vincente, o comedor de batatas Teatro Sesi Holcim, às 21h. Informações sobre a programação completa, a sinopse de todas as peças, endereço dos teatros e horário de funcionamento das bilheterias podem ser obtidas no site do Sinparc (www.sinparc.com.br)


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Regional Barreiro terá atendimento especial para adesões ao plano de saúde (www.pbh.gov.br), no link da Sala do Servidor ou pelo telefone 3218-5523. Para os aposentados, o atendimento está sendo feito no BH Resolve, na rua dos Caetés, 342, Centro, até o dia 28 deste mês. Não há necessidade de agendamento prévio. Para aderir aos planos, os servidores devem apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF, contracheque e comprovante de endereço atualizado, além de duas vias preenchidas do termo de adesão. No caso dos dependentes, são necessários os documentos (original e cópia): CPF (se maior de 18 anos), carteira de identidade, certidão de nascimento (se ainda não possuir a carteira de identidade), certidão de casa-

Recursos Humanos divulga data e locais da prova de concurso para professores No próximo domingo, dia 20, serão aplicadas as provas do concurso público para preenchimento de vagas para o cargo de professor municipal de Artes, Ciências e Biologia, História e Língua Portuguesa. Para saber os locais e horários de provas, os candidatos devem acessar o site www.fumarc.org.br, que disponibiliza também outras informações importantes para os candidatos. Serão aplicadas provas de múltipla escolha (conhecimentos didático-pedagógicos e conhecimentos específicos) e de redação sobre um tema contemporâneo em Educação.

Gercom Barreiro

Para garantir mais comodidade para os servidores municipais que trabalham na região do Barreiro e que estejam interessados em aderir aos novos planos de saúde, a Prefeitura de Belo Horizonte irá montar a estrutura de atendimento na próxima semana, na segunda e na terça-feira, dias 21 e 22, de 9h às 17h, na sede da Regional Barreiro, localizada na rua Flávio Marques Lisboa, 345, 3º andar. O período de adesão iniciou-se no dia 31 de janeiro para os servidores ativos da administração direta. O atendimento está sendo feito também no posto montado na Secretaria Municipal de Planejamento, na rua Domingos Vieira, 120, no bairro Santa Efigênia. O atendimento deve ser agendado pelo portal da PBH

3

Vagas Atendimento acontecerá na segunda e na terça

mento (se aplicável), certidão de união estável emitida em cartório (se aplicável). Caso falte algum

Projeto Quinta Cultural realiza atividades no BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira

documento original ou alguma cópia, a adesão não poderá ser feita.

O edital prevê 270 vagas para as quatro disciplinas assim divididas: Língua Portuguesa (99); Artes (35); Ciências e Biologia (70) e História (66). Os candidatos aprovados terão jornada semanal de 22 horas e 30 minutos e salário inicial de R$ 1.473,76.

Divulgação

Recursos Humanos sorteia novos ingressos para peças de teatro A Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos irá sortear entre os agentes públicos municipais ingressos para a peça de teatro “Pietá – Sete Dores de Maria”. O sorteio para esse espetáculo irá ocorrer na segunda-feira, dia 21, às 12h, para as apresentações que serão realizadas nos próximos dias 21, 22 e 23. Na peça, Maria conta as sete dores que experimentou com o nascimento, vida, paixão e morte de Jesus Cristo. As dores são contadas e, ao mesmo tempo, encenadas com muita profundidade. São elas: profecia de Simeão, fuga para o Egito, Maria procura Jesus em Jerusalém, Jesus encontra sua mãe no caminho do Calvário, Maria ao pé da cruz de Jesus, Maria recebe Jesus descido da Cruz e Maria deposita Jesus no Sepulcro. Podem se inscrever servidores, empregados, terceirizados e estagiários das administrações direta e indireta. Primeiro, é necessário que o agente esteja com o e-mail institucional aberto para depois acessar o site da PBH (www.pbh.gov.br). Na página “Sala do Servidor”, onde está localizado o banner do sorteio, o interessado deverá clicar no link da peça de sua escolha e efetuar sua inscrição. Os premiados serão comunicados por meio do telefone de contato e/ou e-mail informado no momento do cadastro.

Grupo de Amigos para Amigos já se apresentou no projeto Quinta Cultural

Dentro da programação do projeto Quinta Cultural, realizado no BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira/ Cras Novo Aarão Reis, será exibido hoje, às 19h, o filme “Os Olhos de Dona Mariquinha”. Tendo como fio da narrativa e personagem central uma antiga moradora da Vila Nossa Senhora de Fátima, em Belo Horizonte, o documentário traça o perfil dessa senhora que traz consigo a história da vila desde os primeiros anos de sua ocupação. Personagem emblemática de transformações ocorridas durante o último meio século na capital, Dona Mariquinha criou nesse lugar sua família e ali experimentou muitos papéis, vivendo a transformação do lugar e da cidade. Os ingressos para a sessão podem ser retirados no BH Cidadania (avenida Risoleta Neves (Via 240), 374, bairro Novo Aarão Reis).

Exposição

O projeto Lançado em agosto de 2010, o Projeto Quinta Cultural é desenvolvido pelo BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira e tem como objetivo promover a cultura na região. Para a referência técnica de cultura do BH Cidadania, Andrea Souza Lima, é necessário que a comunidade se aproprie do espaço seja para assistir ou para se apresentar. “Estamos fazendo um censo cultural que vai indicar toda a movimentação cultural que há neste território e o que a comunidade pretende ver apresentado no palco”, explicou. Nos próximos dois meses, segundo Andrea Lima, as apresentações serão realizadas semente pelos grupos artísticos da região, mas a proposta é abrir o espaço para grupos de outras regiões também.

Os sorteios para as peças “Comédia dos Sexos”, “Noel – Feitio de uma Vida” e “Meu tio é tia” continuam ocorrendo às quartas-feiras. Confira os sorteados de ontem ao lado:

Tiago Moreira Figueiredo Carlos Alberto da Silva Fabiane Frade Reis Gilson Pietra Coimbra Isabel Fernandes M. de Rezende Maria Enilda Sandra Mendes de Andrade

SMARH SMPL SLU EMMPR-NO SMF EMPAM-P EMHR-NE

Comédia dos Sexos Antônio Alberto da Silva Bruno de Assis Azevedo Catete Cláudia Ferreira Bistene Elizangela de Freitas Sampaio Eloísa Maria dos Santos Janine dos Santos P. Silva Luciana Moreira Santos Melo Maria Beatriz Maia Barbosa Pablo de Souza Pereira Rafaela Christianne Silva

PGM SMPL PGM EMDMF-B PROCON SMAAS PGM EMPAM-P BH Resolve SUDECAP

Noel, Feitio de uma Vida

Divulgação

Hoje haverá também a abertura da exposição “Arte em Arame”, do artista plástico Ronan Soares, que começou nas artes em 1995 no ateliê de Mestre Mário, onde aprendeu as diversas técnicas em cerâmica. Mais tarde, frequentou o ateliê de Mestre Orlando dos Santos Ferreira, onde ficou por sete anos e aprendeu técnicas em madeira. Suas primeiras incursões com o arame foram por acaso durante um curso de artes. “Tinha esse material e o professor não sabia o que fazer e disse que fizesse um varal. Nascia ali a minha primeira escultura de arame que foi o maior sucesso no curso”, conta o artista.

Meu Tio é Tia

“Pietá” será encenada três vezes na semana que vem

Ana Cláudia Viana EMEBE-L Ana Luiza Fraga Alves SMPL Dayane Nayara G. Macário Careneiro SMPL Eliane Maria Ferreira SMPL Geraldo Magela de Sá SMF Lorena Luzia Campolina Diniz SMPL Lucimary Pinto CSGOI-NE Patrícia Mônica Martins EMAAT-B Tiago Moreira Figueiredo SMAAS


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

14

Quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Janeiro de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

set/10

337,05

0,40

3,98

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

5,43

343,86

0,67

3,14

4,23

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

6,90

130,00

5,44

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

out/10

339,27

0,66

4,67

5,80

346,75

0,84

4,01

5,00

Prefixada (montadoras)

1,38

1,87

35,51

1,61

nov/10

341,41

0,63

5,33

5,81

349,35

0,75

4,79

5,19

Prefixada (multimarcas)

1,49

2,41

61,74

1,85

dez/10

342,54

0,33

5,68

5,68

350,74

0,40

5,20

5,20

jan/11

349,97

2,17

2,17

5,92

355,48

1,35

1,35

5,89

Prefixada (montadoras)

1,58

2,94

86,08

1,88

1,91

2,62

6,05

1,07

1,74

6,01

Prefixada (multimarcas)

1,66

2,48

49,40

1,96

11,40

13,70

20,18

12,60

6,54

8,74

33,64

7,82

1,92

17,65

819,27

8,08

Imóveis Construídos

0,07

5,17

7.285,71

1,25

Imóveis na Planta

0,33

5,17

1.466,67

1,32

1,37

4,20

206,57

2,44

2,23

4,88

118,83

3,47

1,51

1,91

26,49

1,74

1ª fev/11

369,48

(3)

374,92

(3)

Automóveis Usados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cartão de Crédito

(3) 1ª quadrissemana de julho/94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

Últimos 12 Meses

No ano

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ago/10

134,66

185,98

118,29

2,97

2,72

3,12

-2,03

0,21

-3,10

0,31

7,98

-3,14

set/10

131,77

178,59

116,81

-2,15

-3,97

-1,25

-4,13

-3,77

-4,32

-2,43

2,28

-4,58

(2) (8)

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo) Crédito Direto ao Consumidor (CDC) CDC - Financeiro

(8)

CDC - Bens Alienáveis

(8)

out/10

131,61

185,55

114,40

-0,12

3,90

-2,06

-4,25

-0,02

-6,29

-2,11

3,69

-4,85

Eletroeletrônicos

2,61

6,37

144,06

4,09

nov/10

136,23

194,06

117,75

3,51

4,59

2,93

-0,89

4,56

-3,54

-0,21

7,23

-3,72

Mobiliário

1,73

6,41

270,52

3,69

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

-3,91

Financeiras Independentes

6,08

15,51

155,10

10,31

jan/11

137,53

193,41

119,69

2,51

3,47

2,04

2,51

3,47

2,04

-1,66

2,87

-3,84

Turismo Nacional

0,94

3,95

320,21

2,07

Internacional

0,94

3,95

320,21

2,07

2,08

7,15

243,75

4,74

1,71

2,55

49,12

2,03

1,78

2,56

43,82

2,19

2,18

8,10

271,56

5,22

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Variação (%) No mês

Capital de Giro

Comerciais Últimos 12 Meses

No ano

Conta Garantida

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

(8)

Captação

Últimos 12 Meses

No ano

(8)

(8)

ago/10

361,30

0,86

9,60

13,47

463,92

1,09

11,59

18,33

set/10

364,55

0,90

10,59

13,44

470,88

1,50

13,27

out/10

365,90

0,37

11,00

13,01

476,72

1,24

nov/10

370,11

1,15

12,27

13,10

481,35

dez/10

372,63

0,68

13,04

13,04

jan/11

374,79

0,58

0,58

12,43

CDB 30 dias

(4)

0,84

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,88

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,39

0,77

97,44

0,59

18,86

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,62

0,76

22,58

0,70

14,67

18,59

Poupança

0,97

15,78

17,43

Taxa SELIC

484,33

0,62

16,50

16,50

489,85

1,14

1,14

16,82

(5)

0,57 (6)

0,87

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente (6) Média ponderada pela vigência

(2) Não são consideradas vantagens progressivas (3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

.. Não se aplica dados numéricos

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Popular

Imóveis

Médio

Alto

Tarifas Bancárias – Janeiro de 2011 Produtos / serviços

Luxo

(3)

615,83 (24)

1515,72 (53)

Apartamento 2 Quartos

520,00 (28)

752,43 (70)

890,54 (92)

1716,86 (86)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

592,50 (16)

735,71 (7)

944,62 (13)

(2)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

930,42 (24)

1079,76 (84)

1249,45 (127)

2009,05 (201)

-

(3)

2520,00 (5)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

2162,50 (4)

1800,00 (4)

2395,24 (21)

3778,18 (110)

328,75 (16)

393,75 (8)

(2)

(1)

Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos

409,29 (14)

507,50 (4)

(1)

Casa 1 Quarto

350,00 (5)

(2)

415,00 (4)

-

525,71 (14)

698,75 (16)

886,36 (11)

1760,00 (5)

Casa 2 Quartos

1016,67 (6)

(3)

(2)

1167,39 (23)

1260,00 (10)

2138,46 (13)

4142,86 (7)

Casas Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

-

752,73 (11)

Casa 3 Quartos e 1 Banho

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

(2)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

3600,00 (4)

Forma de Cobrança

(1)

(3)

Apartamento 1 Quarto

3150,00 (4)

-

3677,78 (9)

7713,33 (30)

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

59,00

..

24,11

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

6,97

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,63

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

35,29

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,33

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

0,00

25,00

..

20,42

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

0,00

1,50

..

0,85

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,14

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,73

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,45

6,00

313,79

3,17

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,86

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,83

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,20

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

13,40

40,00

198,51

16,64

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

1,60

12,50

681,25

7,91

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

1,60

11,50

618,75

7,50

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

40,00

..

14,11

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

12,50

..

7,25

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

11,50

..

6,87

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,94

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,34

por evento

11,00

49,00

345,45

29,00

por evento

0,00

18,00

..

12,75

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA (1) Não são consideradas vantagens progressivas Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados .. Não se aplica dados numéricos ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Janeiro de 2011 Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,84

0,09

Arroz

3,00 kg

5,77

0,02

Banana caturra

12,00 kg

20,04

0,00

Batata inglesa

6,00 kg

8,40

0,10

Produto

Variação (%) No mês

0,00

CONTAS DE DEPÓSITOS

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média(2) (R$)

CADASTRO

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats. FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Período

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Janeiro de 2011

Apartamentos

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

No ano

Últimos 12 Meses

ago/10

335,70

787,16

Cesta Básica(2) 372,04

-0,01

0,00

0,49

3,57

9,68

-2,66

5,07

9,68

-3,61

Café moído

0,60 kg

5,68

0,02

set/10

337,05

787,16

381,00

0,40

0,00

2,41

3,98

9,68

-0,32

5,43

9,68

-1,99

Chã de dentro

6,00 kg

95,04

-1,04

out/10

339,27

787,16

416,20

0,66

0,00

9,24

4,67

9,68

8,89

5,80

9,68

5,67

nov/10

341,41

787,16

432,87

0,63

0,00

4,01

5,33

9,68

13,26

5,81

9,68

9,37

Leite pasteurizado

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

Manteiga Óleo de soja

IPCA(1)

jan/11

349,97

Salário Mínimo

833,46

421,24

IPCA

2,17

Salário Mínimo

5,88

Cesta Básica

IPCA

0,94

2,17

Salário Mínimo

5,88

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Cesta Básica

IPCA

0,94

5,92

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,88

12,90

Farinha de trigo

1,50 kg

2,93

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

12,38

-0,74

7,50 L

14,18

0,03

750,00 g

13,50

0,17

1,00 un

2,81

0,05

Pão francês

6,00 kg

35,58

-0,02

Tomate

9,00 kg

21,87

2,27

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG


Diário Oficial do Município

Programa Saúde na Escola atende todas as escolas da região Oeste O Programa Saúde na Escola (PSE), que prioriza ações de prevenção e promoção à saúde aos alunos das escolas municipais, atende todas as unidades da região Oeste e, em 2011, atenderá aproximadamente quatro mil crianças e adolescentes. Além da avaliação médica dos alunos do ensino fundamental, as escolas desenvolvem projetos voltados à prevenção e promoção da saúde, trabalhando temáticas como dengue, higiene, prevenção de doenças e cuidados bucais, entre outras, fortalecendo a intersetorialidade entre educa-

ção e saúde. São oferecidas atividades educativas como peças de teatro, palestras e caminhadas aos alunos e comunidade escolar. Em outra etapa do PSE que é diretamente voltada ao atendimento do estudante, as escolas providenciam transporte para levar os alunos, previamente autorizados pelos pais, ao centro de saúde de referência da família para avaliação oftalmológica, fonoaudiológica, de saúde mental e bucal, de crescimento e desenvolvimento, prevenção de doenças e agravos à saúde. Caso o diagnóstico revele alguma alteração, uma

Programa oferece qualificação para beneficiários do Bolsa Família Na região Pampulha, em 2010, 40 pessoas foram beneficiadas com o programa de qualificação profissional Próximo Passo, que oferece aos beneficiários do Bolsa Família a oportunidade de aprender uma profissão. Através do programa, são ofertados cursos gratuitos na área de construção civil. A expectativa é que a procura aumente. A gerente regional do Programa Bolsa Família, Silvana Zocrato, explica a grande demanda pelos cursos. “Como a mão-de-obra na construção civil está cada vez mais escassa e a necessidade de profissionais qualificados aumenta a cada dia, o Próximo Passo oferece o curso de qualificação gratuitamente neste setor e, muitas vezes, alguns alunos saem encaminhados para empregos”, disse.

A psicóloga Fernanda Tolentino, da equipe do programa Bolsa Família na Pampulha, explica que podem se inscrever pessoas com idade acima de 18 anos, que tenham estudado, no mínimo, até a 4ª série. Também é necessário estar com o cadastro atualizado no Bolsa Família. Entre os cursos ofertados estão os de carpinteiro de forma, eletricista e encanador. Fernanda ressalta que, apesar da maior oferta de cursos ser na área da construção civil, as mulheres também têm buscado esta qualificação. “Temos notado uma grande procura das mulheres por cursos que tenham mais riqueza de detalhes, como azulejista e gesseiro. Preferencialmente, os que se referem a acabamentos e/ou artesanais”, explica. Um exemplo é o de Geisi Síbia,

consulta com uma especialista é marcada, sendo a família responsável pela continuidade do tratamento. O PSE também leva os alunos, quando necessário, para consultas no Centro Municipal de Oftalmologia e promove a doação de óculos. O programa, que em 2008 contemplava apenas uma escola e um centro de saúde, hoje atende todas as 12 escolas de ensino fundamental da região Oeste, permitindo que os alunos tenham um acompanhamento contínuo com foco na prevenção de doenças. O PSE é integrante do pro-

moradora do bairro Confisco, que fez o curso do Próximo Passo e foi descoberta pelo apresentador Luciano Huck trabalhando na construção civil. Ela participou do quadro “Lar Doce Lar”, do programa Caldeirão do Huck. O Bolsa Família é um programa de auxílio às famílias de baixa renda, que visa garantir o direito à alimentação e o acesso à saúde e à educação. Além de um valor mensal em dinheiro, ações complementares são realizadas com as famílias cadastradas a fim de contribuir para sua promoção social. No primeiro semestre, a Regional Pampulha vai oferecer cursos de carpinteiro, eletricista e encanador. Os alunos têm direito ao material didático, vale transporte e lanche. As inscrições podem ser feitas nas agências do Sine, nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), na própria regional Pampulha ou pelo telefone 0800 707 2003.

PBH aumenta valor repassado às entidades de acolhimento de idosos município. Conforme preconizam o Estatuto do Idoso e o Sistema Único de Assistência Social (Suas), o acolhimento institucional para idosos está a cargo da Política de Assistência Social, que realiza o atendimento de forma compartilhada com entidades filantrópicas. “Nosso foco é traçar novas e melhores diretrizes para o atendimento, visando à desospitalização e a humanização do atendimento institucional”, disse a secretária municipal adjunta de Assistência Social, Elizabeth Leitão.

Proposta Além do reajuste, acordado com representantes das entidades conveniadas com a Secretaria Mu-

SMAAS

Nos últimos três anos, a Prefeitura concedeu mais de 300% de aumento no valor per capita repassado às entidades de acolhimento institucional para idosos. O reajuste mais recente, que passou a valer a partir de 1º de janeiro de 2011, aumentou o valor per capita de R$ 200 para R$ 500 para idosos dependentes, que precisam de ajuda para realizarem mais de três atividades diárias, e de R$ 200 para R$ 240 para idosos independentes ou semi-dependentes, aqueles que necessitam de ajuda para fazer até três atividades por dia. Esse aumento representa um importante avanço para a qualificação do atendimento aos idosos em acolhimento institucional no

Aumento representa importante avanço para qualificação do atendimento

nicipal Adjunta de Assistência Social, a proposta apresentada pelos secretários municipais Jorge Nahas e Elizabeth Leitão contempla também a revisão semestral do grau de dependência dos idosos atendidos em cada instituição, com a finalidade de adequar o valor repassado pela PBH à realidade das entidades. Além disso, também será repassado um valor per capita para idosos entre 60 e 65 anos sem renda. O atendimento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde e o fornecimento de gêneros alimentícios pela Secretaria Municipal Adjunta de Abastecimento também serão aprimorados, o que também ocorrerá com as atividades do Projeto Vida Ativa, da Secretaria Municipal Adjunta de Esportes. Hoje, 796 idosos estão em 18 instituições conveniadas com a PBH. O Lar da Vovó, por exemplo, já funciona há 26 anos. Além do repasse, a entidade conta com a ajuda de voluntários e com a contribuição de algumas moradoras, que, de acordo com o Estatuto do Idoso podem pagar até 70% do valor da aposentadoria ou do Benefício de Prestação Continuada. Com a nova proposta de repasse, a entidade passa a contar com um orçamento maior, o que

15

Gercom Oeste

Quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

BELO HORIZONTE

Alunos da Escola Municipal Salgado Filho em consulta no Centro de Saúde Salgado Filho, uma das unidades que existem na região Oeste

jeto sustentador Melhoria da Qualidade da Educação, parte do programa BH Metas e Resultados, e

representa uma experiência bem sucedida deste governo no exercício da intersetorialidade.

Arquitetura orientada para serviços é tema de palestras na Prodabel A Prodabel, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), organizou de 18 de janeiro a 14 de fevereiro um ciclo de 12 palestras sobre Arquitetura Orientada a Serviços (Service Oriented Architecture- SOA). Foram convidados cerca de 150 funcionários da empresa e das secretarias de Saúde, Educação, Meio Ambiente, Regulação Urbana e Governo e BHTrans. O SOA é um componente tecnológico que pode ser introduzido no ambiente de Tecnologia da Informação para facilitar a interoperabilidade entre sistemas existentes. O objetivo do fórum foi avaliar a tecnologia disponibilizada por quatro fornecedores e definir um padrão para a Prefeitura de Belo Horizonte. Cada fabricante expôs uma visão geral dos conceitos básicos de arquitetura SOA, o fluxo de processos de negócio e as ferramentas de construção deste barramento. Ao final das apresentações, a Prodabel e a SMSA elaboraram, com o auxílio de uma consultora especializada, um quadro avaliativo das ofertas das empresas. De acordo com o assessor da Diretoria de Sistemas da Informação da Prodabel, Rômulo Tanure, a arquitetura SOA é uma nova maneira de viabilizar a integração entre sistemas com menos esforço e mais segurança. “O SOA permitirá a unificação de todos os sistemas da PBH, organizando a interoperabilidade entre eles, sem que haja necessidade de substituição dos legados e viabilizando a coexistência com os novos pacotes em fase de licitação”, explicou. Para ele, a aquisição desta infraestrutura é fundamental, tendo em vista a diversidade tecnológica existente entre os novos e antigos sistemas da PBH. “O SOA vai possibilitar, por exemplo, a manutenção do Cadastro Único do Cidadão, que reunirá informações concedidas por vários órgãos e secretarias sobre os cidadãos”, observou. Tanure destacou ainda o papel da Prodabel como condutora da discussão de padronização e gerenciadora dos servidores no Data Center e da SMSA enquanto fornecedora dos recursos financeiros necessários para a implantação da tecnologia na PBH. Prodabel

Poder Executivo

Ciclo de 12 palestras foi realizado em parceria com a Secretaria de Saúde

impacta positivamente a qualidade do atendimento. “Hoje estamos discutindo a política de atendimento ao idoso com mais consciência. A nova proposta foi super importante”, disse Maria Isaura, do Lar da Vovó. A política de atendimento à população idosa vem sendo construída desde 1999. Atual-

mente, a Prefeitura desenvolve o Programa de Atendimento ao Idoso, que integra o programa BH Metas e Resultados e tem o objetivo de qualificar e ampliar as ações de promoção do envelhecimento ativo por meio de um conjunto de ações que integram todas as políticas públicas de atenção ao idoso.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

16 16

Quinta-feira, de fevereiro de 2011 Quinta-feira, 17 de17fevereiro de 2011

Gestores da saúde e de órgãos municipais discutem alternativas para reduzir vítimas em acidentes de trânsito

Série de programas e ações de prevenção serão lançadas no mês de março

FPM realiza pesquisa de opinião em três parques da capital

Celso Santa Rosa

Na segunda-feira, dia 21, a Fundação de Parques Municipais começa a realizar uma pesquisa de opinião em três parques da capital: o Nossa Senhora da Piedade, no bairro Aarão Reis, o Primeiro de Maio, no bairro de mesmo nome, e no José Lopes dos Reis, o Parque Baleares, em Venda Nova. O objetivo é descobrir a opinião dos usuários e das comunidades vizinhas sobre essas áreas verdes, saber como utilizam os parques, que percepção têm sobre eles e se há um engajamento da comunidade com eles. “É importante fazer esse trabalho para saber a satisfação das pessoas com os parques”, afirma Ana Beatriz Pietra, chefe da Divisão de Educação Ambiental da FPM e coordenadora da pesquisa. No total, serão 14 monitores que vão realizar as entrevistas durante três semanas. Cada um deles, que passaram por um treinamento no dia 14 de fevereiro na FPM, vão percorrer um parque por semana e aplicar o questionário em aproximadamente mil pessoas acima de 12 anos. As respostas serão divididas por faixa etária e o resultado final será divulgado para a comunidade em um mês após a pesquisa. “Pretendemos apresentar o resultado para a comunidade e iniciar discussões para melhorias e adaptações”, afirma Gisele Mafra, turismóloga da Fundação de Parques Municipais.

Resultado será divulgado para todos um mês depois da pesquisa

de, Fabiano Pimenta. O programa Vida no Trânsito é fruto de uma ação interministerial desenvolvida em parceira com diversos órgãos, entre eles o Departamento Nacional de Trânsito e a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana e Transporte. No Brasil, além de Belo Horizonte, integram o projeto outras cinco capitais: Campo Grande-MS, Palmas-TO, Teresina-PI e Curitiba-PR. O lançamento nacional do programa “Vida no Trânsito” está previsto para os dias 23 e 24 de março, em Brasília. Belo Horizonte foi escolhida por já ter um diálogo entre vários órgãos estaduais e municipais, como a parceria entre BHTrans, DetranMG, Secretaria Municipal de Educação, Polícia Militar, Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), entre outros. Também foram incluídas nos critérios a existência de programas de prevenção no município e sua capacidade técnica e operacional de gerenciamento. “Os acidentes de trânsito representam um importante problema de saúde pública e demandam atuação multiprofissional, intra e intersetorial, bem articulada para o seu enfrentamento”, acredita a gerente de Epidemiologia e Informação da SMSA, Lúcia Paixão.

Coleta de dados Durante a oficina, José Cardita, representante da ONG Global Road Safety Partnership, parceira do projeto apresentou para os gestores municipais a metodologia “Estratégia de Pró-atividade e Parceria (EEP)”. Cardita reforçou a importância de ações integradas entre os diversos órgãos municipais para o êxito do programa e chamou a atenção para a importância da gestão e coleta de dados relacionados à saúde e ao trânsito. “O banco de dados é de extrema importância para o desenvolvimento de ações futuras”, resumiu. Para a gerente do Serviço Móvel de Urgência (Samu), Sílvia Lucena, o programa é importante, pois mobiliza e conscientiza os gestores para um tema de grande relevância que é a mobilidade urbana. As cidades selecionadas devem desenvolver até 2015 experiências bemsucedidas relacionadas ao trânsito, bem como estruturar mecanismos de monitoramento e avaliação das atividades e dos resultados alcançados que possam ser reproduzidas por outras cidades brasileiras.

Regional Leste capacita servidores em curso de afetividade e sexualidade Gercom Leste

destres receberão atenção especial das autoridades municipais. Os programas direcionados para esses “fatores de risco” serão colocados em prática em parceria com o Ministério da Saúde. O órgão já liberou R$ 221 mil para o município. “A nossa expectativa é que esse encontro seja o primeiro passo para avançarmos. Esse é um dos projetos prioritários para a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde. A população merece e nos cobra ações nesse sentido. Afinal, acima de tudo, está o cidadão e sua segurança”, afirmou o secretário municipal adjunto de Saú-

SMS

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), lançará até o dia 18 de março uma série de programas e ações de prevenção de lesões e mortes nas vias de trânsito do município. Na segunda Oficina de Planejamento das Ações do Projeto Vida no Trânsito, realizada no auditório da SMSA na última semana, gestores de diversos órgãos da administração municipal identificaram os principais fatores de risco no trânsito na capital, como velocidade e álcool. Motociclistas, motoristas e pe-

Servidores vão proporcionar ações de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis

Na última semana, 54 servidores da Gerência Regional de Manutenção Leste participaram da entrega de diplomas do curso “BH de Mãos Dadas Contra a Aids”, que teve como objetivo a formação de servidores em sexualidade e afetividade para promover ações de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis e a Aids. O curso é um projeto da Coordenação Municipal de DST/Aids e começou em setembro de 2010. Esta foi a primeira turma formada apenas por homens, com oficinas dirigidas por militantes. Segundo Míriam Pacheco, referência técnica de Pre-

venção da Coordenação Municipal de DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde, o objetivo do curso é, além de orientar, sensibilizar servidores sobre a importância do tema, que tem como foco neste ano os adolescentes e o combate ao preconceito. Temas como prevenção, sexo seguro, formação e cidadania, cuidados com a saúde e o corpo, foram discutidos em 16 encontros. Stela Seif, técnica da Gerência da Área de Riscos e uma das coordenadoras do projeto, disse que o curso pretende formar multiplicadores que possam sensibilizar outras pessoas para a prevenção e o combate ao preconceito, principalmente no ambien-

te de trabalho, e acredita que as expectativas foram atendidas. “Os alunos conseguiram trabalhar suas dificuldades e expor seus tabus”, afirmou Stela. Marcos Vinícius Andrade Moreira viu na experiência uma oportunidade de aprender assuntos novos. “Eu achei o curso ótimo, pois aprendi muitas coisas que outros lugares não ensinam”, disse Marcos, que ressaltou também a importância das amizades que fez durante o curso. Luiz Germano, também aluno, acha importante poder aprender mais sobre doenças sexualmente transmissíveis. “É muito importante a gente aprender e poder passar para outras pessoas”, disse.

DOM - 17/02/2011  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you