Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.753 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 26/1/2011

A Prefeitura de Belo Horizonte conta com uma ampla rede de serviços voltados para o público com trajetória de vida nas ruas. As ações compõem a Política Municipal para a População de Rua. Esta política une esforços do poder público nos três níveis de governo, dos movimentos sociais e de organizações da sociedade civil que buscam a construção de políticas inclusivas. A política de atendimento à população de rua em Belo Horizonte tem servido de exemplo ao país, por respeitar o cidadão e contribuir para sua reinserção social. Um dos serviços prestados por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (Smaas) é o Serviço de Abordagem Social nas Ruas, que atua desenvolvendo ações na superação das violações de direitos. O objetivo é resgatar a autonomia do cidadão dentro do contexto familiar e comunitário. Em 2010, o Serviço Especializado de Abordagem Social realizou, apenas no primeiro semestre, 5.063 atendimentos a pessoas em situação de rua em Belo Horizonte. O Serviço de Abordagem estimula a formação de vínculos entre os usuários e os serviços socioassistenciais. São inúmeros os encaminhamentos que visam à superação da situação de rua. Em 2010, mais de 33 famílias já foram inseridas no programa Bolsa Moradia, enquanto 146 famílias foram reassentadas e conquistaram a casa própria. Além de serviços prestados aos moradores de rua adultos, a Prefeitura, por meio da Smaas, também oferece suporte às crianças que se encontram nesta situação. Para isso, existe o Centro de Referência da Criança e do Adolescente (CRCA), conhecido como Miguilim, que oferece oficinas de artes, brincadeiras, práticas de esportes e um acompanhamento individualizado para as crianças e adolescentes, com vistas à reintegração das mesmas às suas famílias ou ao acolhimento institucional, buscando resgatar seus vínculos sociais, a superação das violações sofridas e a preservação dos seus direitos. Outro equipamento voltado para esse público é o Centro de Referência da População de Rua. Lá, cerca de 140 pessoas são atendidas diariamente. O serviço funciona de segunda a sexta-feira e é voltado ao público adulto. São ofertados no local serviços como higienização, oficinas socioeducativas, telecentro com acesso à internet e guardavolumes. O objetivo é contribuir para a organização pessoal do morador de rua, como um primeiro passo para a construção de um projeto de saída definitiva das ruas, ou melhoria na qualidade de vida, ainda que em situação de rua. O decreto nº. 7053, que institui a Política Nacional para Inclusão Social da População em Situação de Rua, representa uma conquista histórica no Brasil. Este decreto prevê como diretrizes nacionais a reintegração dessas pessoas à suas redes familiares e comunitárias, o acesso pleno aos direitos garantidos na Constituição, o acesso a oportunidades de desenvolvimento social pleno, sem desconsiderar as relações e significados próprios produzidos pela vivência do espaço público das ruas.

A rede de atendimento do município Confira os serviços oferecidos

República Maria Maria é exclusiva para mulheres e é uma das unidades da rede de atendimento do município Adão de Souza

Cidade tem uma ampla rede de serviços voltados para o setor e contribui para a reinserção social dessas pessoas

Adão de Souza

BH é exemplo para o país em atendimento à população de rua

Objetivo dos serviços é resgatar autonomia do cidadão dentro do contexto familiar e comunitário

• República Reviver, para homens (40 vagas)

• Albergue Municipal (400 vagas)

• República Maria Maria, para mulheres (41 vagas).

• Abrigo Municipal Pompéia, para famílias (32 residências)

• Abrigo São Paulo (150 vagas) • Centros de Passagens para Adolescentes em Situação de Rua (60 vagas)

Ex-moradora de rua relembra trajetória nos serviços da PBH não me via como gente. Hoje as pessoas me vêem e não acreditam que sou a mesma Ivonete”, conta. Ela passou por todos os serviços voltados aos moradores de rua, como Abordagem, Abrigo São Paulo, República Maria Maria e, finalmente, no Programa Bolsa Moradia, que consiste em um auxilio aluguel destinado às famílias até que estas reorganizem sua condição de moradia. Hoje, Ivonete comemora seu tão sonhado apartamento, mantido com recursos próprios. Durante esse processo,

Ivonete fez cursos de manipulação de alimentos, doces, salgados e confeitaria, todos oferecidos pelo SMAAS

De casa nova, Ivonete Batista Ribeiro (foto), ex-moradora de rua, lembra com orgulho do caminho que percorreu para conquistar a vida que tem hoje. Aos 44 anos, a auxiliar de cozinha acaba de se mudar para a tão sonhada casa própria, que recebeu a partir do programa de reassentamento da Prefeitura de Belo Horizonte. Ivonete morou por cerca de 10 anos nas ruas da capital mineira. Em sua memória, os tempos na rua misturam-se às experiências com o álcool, violência e preconceito. “A sociedade

• Programa Bolsa Moradia, da Smaas, serviço de acompanhamento social que tem como objetivo central melhorar e/ ou desenvolver a capacidade de organização da população em situação de rua adequada ao contexto da moradia.

Qualificarte, o serviço de formação socioprofissional da Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (Smaas). Contente, comemora seu emprego com cartei-

ra assinada. A técnica Henriqueta Caldeira, que acompanhou Ivonete tanto na abordagem de rua, como no auxilio Bolsa Moradia, relata que ela sempre buscou ajuda junto à rede socioassistencial, e que a melhora era uma meta sempre perseguida. Segundo Henriqueta, o álcool foi um obstáculo nesse processo, mas foi superado. Tanto o auxílio, como a rede de serviços socioassistenciais visam o resgate da cidadania e a autonomia do usuário. “A rede de serviços oferece suporte substancial e de suma importância para os usuários. Ivonete usufruiu deles muito bem”, afirma Henriqueta.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Quatro espetáculos se despedem hoje dos palcos de BH Pública (Praça da Liberdade, 21, Funcionários) recebe a última apresentação da peça “Cuidado, o diabo também faz milagre”, que pode ser assistida por R$ 10, às 20h30. O espetáculo “Trem de Minas”, que retrata os costumes do povo mineiro, pode ser conferido no Teatro Nossa Senhora das Dores (avenida Francisco Salles, 77, Floresta), às 20h, por R$ 10. O espetáculo “2 de paus” narra a história de Júlio e Alex, dois homens contemporâneos e com-

pletamente apaixonados um pelo outro. A intenção do roteiro é fazer um retrato mais verossímel de uma relação afetiva envolvendo um casal homossexual, com personagens mais próximos do cotidiano. A peça, escrita por Arthur Tadeu Curado e dirigida por Fernando Veríssimo, se desenrola com o casal vivendo questões atuais e, assim, criando uma maior identificação do público em geral e proporcionando um debate franco e relevante.

Divulgação

O público da capital mineira pode aproveitar esta quarta-feira para conferir quatro espetáculos que serão apresentados pela última vez na 37ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. “Alice ao avesso”, em cartaz no teatro Sesi Holcim (rua Álvares Maciel, 59, Santa Efigênia), será apresentado às 19h, e pode ser assistido por R$ 12. Também no Sesi, será apresentado o espetáculo “2 de paus”, às 21h15, com ingressos a R$ 10. O Teatro da Biblioteca

“2 de Paus” mostra a história de dois homens e relata a relação afetiva de um casal homosexual

Poder Executivo Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Confira a programação de hoje da Campanha de Popularização

Teatro adulto 10 maneiras incríveis de destruir seu casamento Teatro Monte Calvário, às 20h30. 2 casais em maus lençóis Teatro da Maçonaria, às 19h15. 2 de paus Teatro Sesi Holcim, às 21h15. Alice ao avesso Teatro Sesi Holcim, às 19h. Amar é... Uma comédia! Teatro Pio XII, às 21h. A virgem de 40 – Agora ou nunca Teatro Icbeu, às 21h. Cabaret Brazil Bar Matriz, às 20h30 Comi uma galinha e tô pagando o pato Teatro Alterosa, às 21h. Coração safado Teatro Monte Calvário, às 21h. Creuza traz a Neusa Teatro Clube dos Oficiais, às 21h. Cuidado, o diabo também faz milagre Teatro da Biblioteca Pública, às 20h30. De bêbado e louco todo mundo tem um pouco Teatro do NET, às 19h30. Defunto bom é defunto morto Teatro Santo Agostinho, às 21h. Loucaspor...Fama Teatro João Ceschiatti (Palácio das Artes), às 20h30.

Marido, matriz e filial Sala Juvenal Dias (Palácio das Artes), às 20h. Meu tio é tia Teatro Sagrado Coração de Jesus, às 20h30. Noel feitio de uma vida Instituto de Educação, às 20h30. O nome dela é Valdemar Teatro Icbeu, às 19h. Perigo, mineiros em férias! Teatro do Colégio Arnaldo, às 21h. Pietá as sete dores Teatro Clube dos Oficiais, às 19h. Quem rir por último é retardado Teatro do NET, às 21h. Santidade Teatro da Maçonaria, às 21h. Sou pequena, mas não sou pedaço... Espaço Cultural Imaculada, às 20h. Tino Gomes – Cantoria, poesia e uns cauzim de safadeza Teatro da Cidade, às 20h30. Trem de Minas Teatro Nossas Senhora das Dores, às 20h. Vigaristas Teatro Santo Agostinho, às 19h.

Teatro Infantil A vaquinha Lelé Teatro Icbeu, às 16h30. Os Saltimbancos Pátio Savassi, às 17h. Os três porquinhos Teatro da Mçaonaria, às 16h. Informações sobre preços, endereços dos teatros e as sinopses de todas as peças podem ser conferidas no site do Sinparc (www.sinparc.com.br)

Fotos: Roseli de Oliveira

Teatro de bonecos representa a arte do congado brasileiro Uma celebração religiosa que faz parte das heranças culturais geradas pelos afrodescendentes no Brasil. Esse é o congado, manifestação artística que o Centro Cultural Urucuia homenageia amanhã, às 15h30, com o espetáculo “Guardas de Congado”, do grupo Família Silva de Teatro de Bonecos. A promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e do Centro Cultural, que fica na rua W3, 500, Urucuia. O espetáculo “Guardas de Congado” tem como proposta somar as iniciativas já existentes na construção do entendimento que faz do congado, em função da sua abrangência humana e geográfica, uma das mais importantes manifestações culturais brasileiras.

Ponto de Partida A construção da Igreja de São Benedito na comunidade quilombola dos Silva é o ponto de partida que retrata o cotidiano

Família Silva de Teatro de Bonecos apresenta amanhã, no Urucuia, o espetáculo “Guardas de Congado”

deste grupo étnico, que mantém viva a oralidade manifestada na tradição do Congado. O direito de propriedade dos quilombolas

inserido na trama cênica leva à reflexão da importância desta cultura na luta de resistência para a manutenção dos valores religio-

sos manifestados pelos descendentes dos negros Bantos, que habitaram as região onde hoje é Minas Gerais.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Projeto Férias no Circo promove atividades educativas A BHTrans, por meio de uma parceria entre a Gerência de Educação para o Trânsito (Geduc) e a Gerência de Gestão de Pessoas (Gesepe), organizou mais uma edição do projeto Férias no Circo que aconteceu ontem em dois períodos, pela manhã e à tarde, na sede da BHTrans (avenida Engenheiro Carlos Goulart, 900, bairro Buritis). Assim, os filhos dos servidores efetivos e terceirizados tiveram uma excelente oportunidade de adquirir conhecimento de maneira divertida e descontraída. O gerente de Educação para o Trânsito, César Lopes, informou que os servidores poderiam inscrever seus filhos de até 11 anos para participar da programação. As ins-

dores se inserirem no ambiente de trabalho dos pais e descobrirem o que é a cidade e a mobilidade sustentável, já que o espetáculo “Mobilidade Urbana Sustentável” constrói uma visão crítica na infância, cujas diretrizes apontam para a utilização racional do transporte particular e estimula o uso de meios de transporte menos poluentes, como o transporte coletivo e a bicicleta. A programação de cada turno teve a duração de, aproximadamente, duas horas e meia, e logo após a apresentação do espetáculo houve um lanche coletivo e a realização de atividades pedagógicas nas quais foi possível avaliar o aprendizado e a participação das crianças.

crições encerraram-se na segundafeira, dia 24, e podiam ser feitas por e-mail ou por telefone, de acordo com a disponibilidade de horário de cada um. O evento já é uma tradição, porque é realizado duas vezes por ano no período das férias. O Circo Transitando Legal, que tem capacidade para 180 pessoas, proporciona às crianças atividades e debates que conscientizam os jovens sobre a mobilidade sustentável, meios alternativos de transporte que não emitam ou emitam poucos gases poluentes à atmosfera. De acordo com a gerente de Gestão de Pessoas, Cristiana Arreguy, o evento é uma oportunidade para as famílias dos servi-

Recursos Humanos recebe inscrições para curso de línguas estrangeiras

3

Arquivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Evento debateu uso de meios alternativos de transporte não poluentes

Continuam abertas, até o dia 4 de fevereiro, as inscrições para o Curso Básico de Línguas Estrangeiras, ministrado pela Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh), por meio da Escola Virtual de Governo. Servidores efetivos ativos ou aposentados das administrações direta e indireta podem se inscrever para os cursos de Espanhol, Francês e Inglês, pelo site da Prefeitura (www.pbh.gov.br) ou pessoalmente, das 8h30 às 17h, na Gerência de Desenvolvimento de Pessoal (Gedepe), que fica no 9° andar da Smarh (rua Espírito Santo, 250, Centro). Os servidores ativos devem fazer o curso fora do horário de trabalho. Quem já possui conhecimento da língua estrangeira poderá comparecer à Gedepe, de 31 de janeiro a 4 de fevereiro, para realizar prova de nivelamento. O horário de atendimento é das 8h30 às 19h. Serão oferecidas 260 vagas. Caso o número de inscritos ultrapasse o número de vagas, haverá sorteio no dia 7 de fevereiro, às 9h, no prédio da Smarh. O resultado do sorteio será publicado no dia 9. O início das aulas está previsto para o dia 14 de fevereiro. Os alunos que já fazem parte dos cursos de línguas farão a rematrícula no primeiro dia de aula com seus respectivos professores. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3277-4703.

Servidores e funcionários da Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL) e suas adjuntas se mobilizaram e participaram da campanha de arrecadação “SOS Chuvas 2011”, em solidariedade às vítimas das chuvas no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Entre os donativos, que foram entregues ao galpão da Cruz Vermelha, estavam roupas, cobertores, fraldas descartáveis, material de higiene e limpeza pessoal, como pasta de dente, sabonete, papel higiênico e absorvente. Servidoras da Gerência de Acompanhamento Sociofuncional levaram os donativos que foram arrecadados na Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos. Segundo a assistente administrativo Cláudia Imaculada, o recolhimento de fraldas descartáveis foi priorizado na Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh). “Os adultos sofrem, mas as crianças precisam ainda mais de ajuda”, ressalta. Para a servidora Eliana Fer-

reira, da Gerência AdministrativoFinanceira da SMPL, a solidariedade é muito importante nesses momentos. “Temos que pensar nas crianças. Elas já estão sem casa, vivendo em abrigos e isso é muito difícil. É preciso alegrar um pouco a vida delas, por isso doei brinquedos”, afirma.

SMPL

Servidores e funcionários da Prefeitura se mobilizam pelas vítimas das chuvas

Necessidades Conforme informação da Defesa Civil, as pessoas atingidas pelas chuvas necessitam, principalmente, de material de limpeza (vassoura, sabão em pó, cloro, etc.), material de higiene pessoal (pasta e escova dental, sabonete e xampu), água potável e alimentos não perecíveis. Mais de 100 toneladas de doações já foram arrecadadas pela campanha. Mais informações podem ser obtidas na Cruz Vermelha, pelo telefone 3239-4200. Servidoras Viviane Santos e Cláudia Imaculada entregam donativos na Secretaria de Planejamento


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Dezembro de 2010

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

ago/10

335,70

-0,01

3,57

Últimos 12 Meses 5,07

set/10

337,05

0,40

3,98

out/10

339,27

0,66

4,67

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,24

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

341,57

-0,03

2,45

Últimos 12 Meses 3,58

5,43

343,86

0,67

3,14

4,23

Prefixada (montadoras)

1,22

1,97

61,48

1,52

5,80

346,75

0,84

4,01

5,00

Prefixada (multimarcas)

1,49

2,32

55,70

1,77

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

nov/10

341,41

0,63

5,33

5,81

349,35

0,75

4,79

5,19

dez/10

342,54

0,33

5,68

5,68

350,74

0,40

5,20

5,20

Prefixada (montadoras)

1,46

2,13

45,89

1,70

1,13

1,13

5,86

0,95

0,95

5,58

Prefixada (multimarcas)

1,43

2,30

60,84

1,89

11,40

13,70

20,18

12,60

6,51

8,74

34,25

7,79

2,41

22,36

827,80

9,60

Imóveis Construídos

0,13

2,46

1.792,31

1,60

Imóveis na Planta

0,13

2,04

1.469,23

0,43

0,83

4,20

406,02

2,32

2,11

4,32

104,74

3,26

1,50

1,93

28,67

1,68

2ª jan/10

352,33

(3)

357,53

(3)

Automóveis Usados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cartão de Crédito

(3) 2ª quadrissemana de julho/94 = 100

Cheque Especial

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(2) (8)

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

jul/10

130,78

181,06

114,71

-3,57

-1,64

-4,52

-4,85

-2,44

-6,04

0,30

4,18

-1,56

CDC - Financeiro

ago/10

134,66

185,98

118,29

2,97

2,72

3,12

-2,03

0,21

-3,10

0,31

7,98

-3,14

CDC - Bens Alienáveis

Crédito Direto ao Consumidor (CDC) (8) (8)

set/10

131,77

178,59

116,81

-2,15

-3,97

-1,25

-4,13

-3,77

-4,32

-2,43

2,28

-4,58

Eletroeletrônicos

2,98

5,45

82,89

4,01

out/10

131,61

185,55

114,40

-0,12

3,90

-2,06

-4,25

-0,02

-6,29

-2,11

3,69

-4,85

Mobiliário

1,93

6,86

255,44

3,65

nov/10

136,23

194,06

117,75

3,51

4,59

2,93

-0,89

4,56

-3,54

-0,21

7,23

-3,72

Financeiras Independentes

6,08

14,93

145,56

9,45

Nacional

1,49

3,65

144,97

2,54

Internacional

1,49

3,95

165,10

2,58

1,44

6,90

379,17

3,73

1,70

2,45

44,12

1,95

1,69

2,26

33,73

2,00

2,12

8,04

279,25

5,00

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

Turismo

-3,91

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Empréstimos pessoa jurídica Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

jul/10

358,22

1,35

8,67

Últimos 12 Meses 13,82

ago/10

361,30

0,86

9,60

set/10

364,55

0,90

out/10

365,90

0,37

No mês

Conta Garantida

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

(8)

(8)

Capital de Giro

(8)

Captação

458,92

1,42

10,39

Últimos 12 Meses 19,06

13,47

463,92

1,09

11,59

18,33

Fundo de Investimento Longo Prazo

10,59

13,44

470,88

1,50

13,27

18,86

Poupança

11,00

13,01

476,72

1,24

14,67

18,59

No ano

No mês

No ano

CDB 30 dias

(4)

0,84

Cooperativas de Crédito (aplicação) Fundo de Investimento Curto Prazo

0,41

0,80

95,12

0,79

0,73

0,80

9,59

0,77

(5)

Taxa SELIC

0,64 (6)

0,85

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente (6) Média ponderada pela vigência

nov/10

370,11

1,15

12,27

13,10

481,35

0,97

15,78

17,43

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

dez/10

372,63

0,68

13,04

13,04

484,33

0,62

16,50

16,50

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil .. Não se aplica dados numéricos

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

0,62

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Dezembro de 2010 Imóveis

Popular

Médio

(1)

Apartamento 1 Quarto

Alto

370,00 (5)

Tarifas Bancárias – Dezembro de 2010 Produtos / serviços

Luxo

604,41 (34)

Forma de Cobrança

(1)

1508,90 (52)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média(2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

24,11

CONTAS DE DEPÓSITOS

512,44 (41)

742,50 (72)

875,11 (92)

1731,30 (108)

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

6,97

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,63

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

585,83 (12)

733,33 (6)

939,29 (14)

1140,00 (5)

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

35,29

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,33

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

914,17 (12)

1059,52 (83)

1238,21 (123)

2030,94 (192)

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

0,00

25,00

..

20,42

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

0,00

1,50

..

0,85

(1)

(2)

1577,78 (9)

2596,67 (15)

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,14

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,73

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

(3)

2425,00 (20)

3717,66 (107)

Barracão 1 Quarto

325,88 (17)

392,67 (15)

475,00 (4)

(Z)

Barracão 2 Quartos

415,38 (13)

510,00 (5)

(Z)

(1)

Casa 1 Quarto

350,00 (4)

(1)

(1)

(Z)

523,33 (15)

688,18 (11)

878,57 (7)

(2)

Barracões

Casa 2 Quartos

731,54 (13)

Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1028,57 (7)

(3)

(Z)

1204,17 (12)

1245,83 (12)

2087,50 (8)

3928,57 (7)

(2)

(1)

(2)

3875,00 (4)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

(3)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

3755,00 (10)

3766,67 (9)

7541,94 (31)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats. FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,45

6,00

313,79

3,17

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,86

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,83

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,20

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

13,40

40,00

198,51

16,64

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

1,60

12,50

681,25

7,91

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

1,60

11,50

618,75

7,50

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

40,00

..

14,11

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

12,50

..

7,25

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

11,50

..

6,87

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,94

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,34

por evento

11,00

49,00

345,45

29,00

por evento

0,00

18,00

..

13,02

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA (1) Não são consideradas vantagens progressivas Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados .. Não se aplica dados numéricos ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Dezembro de 2010

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

Salário Mínimo

jul/10

335,74

787,16

Cesta Básica(2) 370,21

ago/10

335,70

787,16

set/10

337,05

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,63

0,04

Arroz

3,00 kg

5,72

0,00

Banana caturra

12,00 kg

20,04

-0,38 -0,62

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) IPCA(1)

Quantidade

Produto

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

Batata inglesa

6,00 kg

8,16

0,08

0,00

-6,72

3,58

9,68

-3,14

5,21

9,68

-2,15

Café moído

0,60 kg

5,64

0,03

372,04

-0,01

0,00

0,49

3,57

9,68

-2,66

5,07

9,68

-3,61

Chã de dentro

6,00 kg

97,56

-1,48

787,16

381,00

0,40

0,00

2,41

3,98

9,68

-0,32

5,43

9,68

-1,99

Farinha de trigo

1,50 kg

2,91

0,03

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,18

-1,72

out/10

339,27

787,16

416,20

0,66

0,00

9,24

4,67

9,68

8,89

5,80

9,68

5,67

Leite pasteurizado

7,50 L

14,10

0,00

nov/10

341,41

787,16

432,87

0,63

0,00

4,01

5,33

9,68

13,26

5,81

9,68

9,37

Manteiga

750,00 g

13,09

-0,32

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

Óleo de soja

1,00 un

2,69

0,05

Pão francês

6,00 kg

35,64

-0,33

Tomate

9,00 kg

16,38

1,11

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

23

Gercom Pampulha

Conselho Distrital apresenta diagnóstico sobre centros de saúde da Pampulha

Diagnóstico foi feito a partir de visitas técnicas nos nove centros de saúde da região

Entre setembro de 2009 e agosto de 2010, o Conselho Distrital de Saúde Pampulha realizou visitas técnicas nos nove centros de saúde da região, com o objetivo de conhecer a estrutura física e humana das unidades básicas de saúde. Durante esse trabalho, os conselheiros puderam conhecer a realidade de cada centro de saúde em relação aos equipamentos existentes, atendimento aos usuários, marcação de consultas especializadas, fornecimento de medicamentos na farmácia distrital, recursos humanos e área física das unidades. Os resultados desse levantamento compõem um importante diagnóstico sobre a situação atual dos centros de saúde da Pampulha, que traz relatos dos problemas encontrados e sugestões para resolução dos mesmos. O diagnóstico foi apresentado na sexta-feira, dia 21, para os participantes da primeira reunião de conselheiros distritais realizada em 2011. Aproximadamente 44 pessoas, entre

usuários, trabalhadores e gestores públicos da área de saúde estiveram reunidos para conhecer o teor do diagnóstico apresentado por Magaly Rodrigues Alves, vice-presidente do Conselho Distrital de Saúde Pampulha. Evelina Pereira da Silva está há seis anos no Conselho de Saúde e diz que gosta muito de participar das visitas técnicas. “É muito importante ficar por dentro do que acontece na saúde. Aqui nas reuniões do conselho a gente fica sabendo de tudo e pode dar nossa opinião”, declara. Para Magaly Rodrigues, envolvida na área de saúde há 20 anos, é fundamental que as informações sobre saúde pública sejam de conhecimento de todos. “Queremos que o usuário do serviço de saúde esteja bem informado sobre as questões de saúde para que possa fazer propostas bem consistentes na Conferência Distrital, o que só é possível quando há participação efetiva. Até para reclamar é preciso saber o que estamos criticando. Precisamos saber cuidar da coisa pública”, disse. Após a apresentação do diagnóstico, os participantes foram informados sobre os eixos temáticos da 9ª Conferência Distrital de Saúde Pampulha, que será realizada nos dias 10 e 11 de junho.

Crianças se divertem com diversas atividades no Cras Santa Rosa mas das opções oferecidas às crianças. Uma das que estavam bem animadas era Cleusa Vieira Gomes, mãe de 10 filhos, dos quais três utilizam a Casa do Brincar. Ela frequenta as atividades do Cras há aproximadamente quatro anos e atualmente vai duas vezes por semana para as oficinas de artesanato e ginástica. “É um excelente espaço. As pessoas nos tratam muito bem. Além disso, acho

Fotos: Andréa Moreira

Diversão e alegria foram os temperos da tarde animada no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Santa Rosa, povoada por crianças ávidas em participar dos brinquedos. Foi assim o dia 24 de janeiro, que teve muitas atividades para os pequenos gastarem energia. Cama elástica, pula-pula, oficinas de pintura e desenho, carrinho de algodão doce, mesas de totó, além de jogos de dama e xadrez foram algu-

Atividades são importantes para público que não tem condições de buscar lazer

muito positivo os meninos participarem das atividades, aprendendo a lidar com os colegas, enquanto posso frequentar as oficinas”, disse. Cleusa é também mãe de Aline Vieira da Silva, 19 anos, que foi selecionada como monitora no Telecentro no Cras, uma sala equipada com computadores e internet que ficam disponíveis para uso da comunidade. A psicóloga Rosalina dos Santos Pitangui, a Zazá, compõe a equipe técnica que atende no Cras, disse que, ao planejarem as atividades para a semana do programa BH em Férias se surpreenderam com a procura. “A reserva era de nove ônibus para os passeios programados mas, no primeiro dia de inscrição, antes do meio-dia, todas as vagas foram preenchidas. Ainda bem que a Sônia, coordenadora do Cras, conseguiu arrumar mais dois”. Zazá conta que o trabalho do Cras é importante porque o público atendido não tem muitas condições de buscar opções de lazer. “Oferecemos um trabalho que não restringe ninguém pois é para todas as faixas etárias. Assim, são fortalecidos os vínculos familiares e comunitários e não deixamos ninguém de fora”, disse.

Ações do Cras O Cras trabalha com as famílias residentes no seu território de abrangência. Suas ações visam prevenir situações de risco, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários, além de facilitar o acesso aos serviços socioassistenciais oferecidos pelo serviço público. Dentre os vários serviços oferecidos estão assistência jurídica, encaminhamento para cursos profissionalizantes, vagas de emprego e outros serviços e benefícios oferecidos pela Prefeitura, organização de oficinas e participação em grupos de convivência, entre outros. Segundo Sônia Marcelino de Vasconcelos, coordenadora do Cras Santa Rosa, a unidade trabalha com a proteção social básica. “Nosso público prioritário são os beneficiários de transferência de renda, famílias atendidas pelo Bolsa Família, idosos e deficientes. Fazemos o acompanhamento de aproximadamente 5 mil famílias de baixa renda residentes na região. O Cras vem para oferecer formas de lazer para uma população mais vulnerável economicamente”, esclarece.

Equipamentos auxiliam trabalho dos agentes de controle a endemias da Regional Centro-Sul A Regional Centro-Sul, por meio da Gerência de Controle de Zoonoses, iniciou na última semana a segunda etapa do projeto que prevê a utilização de computadores de mão (palms) pelos agentes de combate a endemias (ACEs). A proposta tem como objetivo aperfeiçoar o trabalho de visita realizado pelas equipes, que sempre fizeram o registro manualmente.

Em dezembro de 2010, dez agentes iniciaram um treinamento teórico para aprender a manusear os aparelhos. Vencida essa etapa, os agentes iniciaram o trabalho de campo, passando a monitorar seis bairros com o auxilio dos palms. A Regional CentroSul é a primeira a adotar o método que, posteriormente, será adotado nas outras oito regionais de Belo Horizonte.

Com os palms, o registro das visitas realizadas pelos agentes será envido imediatamente para a Gerência de Zoonoses Centro-Sul. Com essa agilidade, as ações de cobertura e de tratamentos poderão ser realizadas da melhor maneira. Além disso, qualquer agente terá acesso ao trabalho realizado em todos os endereços, pois, com o computador, um histórico de cada casa ficará disponível, sem

auxilio dos papeis de anotação. A gerente de Controle de Zoonoses da Regional Centro-Sul, Priscila Starling, acredita que o novo método vai otimizar o traba-

lho dos ACEs. “Com os palms vamos ter mais agilidade nos serviços, o que vai proporcionar melhor atendimento para a população”, ressalta.

Bairros Durante a fase de teste dos palms, os bairros que vão ser atendidos com o novo método são Luxemburgo, São Bento, Cidade Jardim, Belvedere e Santa Lúcia. Esses bairros fazem parte da área de abrangência dos postos de saúde Tia Amância e Conjunto Santa Maria.


BELO HORIZONTE 24 24

Diário Oficial do Município

Poder Executivo Quarta-feira, 26 de janeiro Quarta-feira, 26 de janeiro de 2011de 2011

Umei Zilah Spósito chega à fase final de obras e vai atender 440 crianças

rão oferecidas várias atividades pedagógicas durante todo o dia como brincadeiras, jogos pedagógicos, contação de histórias e recreação além de banho, estimulação e alimentação balanceada acompanhada por nutricionista, entre outras atividades. Até o momento, 214 crianças já foram matriculadas e serão acompanhadas por 27 educadores. Ainda existem 186 vagas para educação infantil de 3 a 6 anos em período parcial. As crianças de zero a 3 anos ficam em período integral e o número de vagas já se esgotou. Os pais podem matricular qualquer criança independentemente de bairro ou região. Basta procurar a Escola Municipal Professor Daniel Alvarenga e se inscrever. De acordo com a gerente regional pedagógica Honorina Alkimin, a educação infantil é um

Fotos: Gercom Norte

As obras de construção da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Zilah Spósito, na região Norte da cidade, devem ser concluídas até o fim de fevereiro. A unidade, que integra o complexo social ao lado da Escola Municipal Professor Daniel Alvarenga e do BH Cidadania, vai atender 440 crianças de zero a seis anos na rua Coquilhos, s/nº, no bairro Zilah Spósito. Com a implantação da Umei Zilah Spósito, a Regional Norte passa a atender 2.690 crianças de zero a seis anos em nove unidades. A Prefeitura está investindo cerca de R$ 2,4 milhões neste empreendimento, que compreende recreio coberto, oito salas de aulas, berçário, fraldário, sala de repouso, vestiários e instalações sanitárias masculina e feminina, cozinha, refeitório, sala multiuso, anfiteatro e playground. No local se-

Com a implantação da Umei Zilah Spósito, região Norte passa a atender 2.690 crianças de até seis anos

projeto diferenciado na cidade. “A Umei é mais uma oportunidade de atendimento ampliado da educa-

ção infantil e com acesso para crianças no início da educação básica. As Umeis oferecem uma estru-

tura diferenciada e é um projeto elogiado em todo o país”, enfatizou.

Prefeito participa de premiação aos melhores do esporte em Minas Gerais

Isabel Baldoni

Comitiva de deputados federais se reúne com Marcio Lacerda

Breno Pataro

O prefeito Marcio Lacerda participou na segunda-feira, dia 24, da solenidade de premiação do Troféu Telê Santana, realizada no Grande Teatro do Palácio das Artes, no Centro. O prêmio, que chegou neste ano à 11ª edição, é uma realização do Grupo Diários Associados e elege os melhores do futebol no estado em 2010, além de homenagear grandes atletas e aqueles que se destacaram em outros esportes. Marcio premiou o melhor técnico, entregando o troféu a Dorival Júnior, técnico do Atlético, eleito o melhor treinador da temporada de 2010 (foto abaixo).

O prefeito Marcio Lacerda recebeu ontem, em seu gabinete, na Prefeitura de Belo Horizonte, o presidente da Câmara dos Deputados, o deputado federal Marco Maia (PT-RS). Durante o encontro, foram tratados temas relevantes para o desenvolvimento do estado e do Brasil, como as reformas tributária e política, além de temas relacionados ao municipalismo, como metrô, saneamento básico e obras de infraestrutura na capital e na Região Metropolitana. “Foi uma conversa muito sadia e que aponta para uma parceria que pode ser feita entre a Prefeitura de Belo Horizonte, a Câmara dos Deputados e a nossa bancada mineira, no sentido de melhorar e qualificar a vida dos belo-horizontinos” afirmou Maia. Também participaram do encontro os deputados federais Odair Cunha, Arlindo Chinaglia, Paulo Teixeira, Eduardo Gomes, Miguel Corrêa, Reginaldo Lopes, João Paulo Cunha, Virgílio Guimarães, Gabriel Guimarães, Weliton Prado, Jilmar Tatto e Fabinho Ramalho.

DOM - 26/01/2011  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you