Page 1

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 22/3/2014

Fotos: Suziane Fonseca

Ano XX • N. 4.522 • R$ 0,90

Fundação Zoo-Botânica passa a oferecer mais recantos verdes com o replantio de grama

Mais de 7 mil metros quadrados foram replantados, o que torna as áreas de visitação do Zoológico mais agradáveis para o público Com o objetivo de tornar as áreas de visitação do Jardim Zoológico (avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) mais agradáveis para o público, a Fundação

Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH) realizou nos últimos meses o replantio de 7.626 m² de grama. Além de melhorar a parte estética, o replantio representa uma ação

Replantio representa uma ação preventiva contra a erosão

dom 4522.indd 1

preventiva contra a erosão provocada pelas chuvas e o carreamento de terra para outros lugares. Vários recintos de animais também receberam o replantio, o que possibilita um maior conforto térmico, especialmente em dias de muito calor. De acordo com a engenheira agrônoma Helenita Rodrigues, nessas áreas foram plantadas quatro espécies de grama: Esmeralda, Ba-

tatais, Santo Agostinho e Bermudas. “Cada tipo em diferentes ambientes, considerando as características de cada espécie, como resistência ao pisoteio, ao sol e à seca”, explicou. Para garantir o bom desenvolvimento da nova cobertura vegetal, 90% das áreas permanecerão cercadas por um perío­do de quatro a cinco meses. Além da recomposição da grama, a FZB-BH realizou a reforma do sistema de irrigação com acionamento manual. Os processos e testes são desenvolvidos prioritariamente às segundas-feiras, quando o zoo está fechado para visitação, evitando, assim, problemas para os visitantes. Atualmente, as áreas verdes do Jardim Zoológico contam com um sistema irrigação dividido em 48 setores (áreas irrigadas), sendo cada setor composto por aproxi-

madamente 20 aspersores do tipo rotor. Além da implantação de novos aspersores, está sendo feito o reparo nos canos quebrados e a ampliação de alguns setores. Segundo Gustavo Nassif, gestor ambiental da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte, os problemas são solucionados à medida que vão surgindo. “Ligamos a moto-bomba do sistema de irrigação e vamos conferindo nos setores se há canos quebrados ou falta de aspersores ou ainda outro tipo de problema como aspersores entupidos”, explica Gustavo. Com essas obras a FZB-BH manterá suas áreas mais verdes durante todo o ano, mesmo no período de estiagem. Já existe um projeto para tornar o sistema de irrigação todo automatizado, ainda sem data prevista para implantação.

Recintos de animais também receberam o replantio, o que possibilita um maior conforto térmico

21/03/2014 19:09:21


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Sábado, 22 de março de 2014

Exposição “Ícones dos Quadrinhos”, exibida no FIQ, circula por centros culturais da cidade Circuito

Confira as oportunidades de cursos e empregos oferecidas pelos postos municipais do Sine

Preparação para a 2° Virada Cultural começa com palestra do Sebrae

Divulgação UNA Divulgação UNA

explicitados no encontro. Entre as vantagens oferecidas para os trabalhadores está a possibilidade de registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), processo que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais. Outra facilidade é que o microempreendedor individual fica isento dos tributos federais, devendo pagar apenas um valor fixo mensal que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. As contribuições permitem ainda que o microempreendedor tenha acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença e aposentadoria, entre outros. A necessidade de orientação dos profissionais que participam de eventos realizados pela Fundação Municipal de Cultura ficou clara na última Virada Cultural, quando a coordenadoria da festa notou que alguns artistas e grupos selecionados tiveram dificuldade em receber o cachê por não terem a sua situação formalizada como empresários, microempresas ou como microempreende-

Flávio Charchar

A Fundação Municipal de Cultura e o Sebrae promovem na terça, dia 25, às 19h, no Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, bairro Cidade Jardim), uma palestra para artistas, produtores e agentes culturais que hoje são trabalhadores informais e desejam se tornar microempreendedores individuais. O encontro já é uma preparação para a 2° Virada Cultural de Belo Horizonte, que agora faz parte do calendário oficial da cidade. A palestra será ministrada pelo consultor do Sebrae, Sebastião Moreira Santos, e não é necessária a inscrição prévia. O evento é gratuito e está sujeito à lotação do espaço. Apesar de ter sido criada em 2008, muitos trabalhadores não conhecem a fundo a lei complementar 128, que estabelece condições para que as pessoas que trabalham por conta própria se legalizem como pequenos empresários. A formalização traz vantagens tanto para quem contrata como para quem presta o serviço. E são justamente os benefícios e o passo a passo da formalização que serão

Divulgação UNA

Os postos municipais do Sistema Nacional de Emprego (Sine) oferecem nesta semana oportunidades de emprego para os interessados às vagas de auxiliar de farmácia de manipulação, cabeleireiro feminino, carpinteiro auxiliar, gerente comercial, padeiro confeiteiro e técnico de enfermagem, entre outras vagas que exigem experiência mínima de seis meses. Para aqueles que não possuem experiência profissional, são oferecidas as vagas de analista de crédito (instituições financeiras), frentista e operador de câmaras frias, entre outras. Ainda existem vagas exclusivas para pessoas com deficiência, entre elas as de assistente administrativo, desenhista projetista de construção civil, auxiliar de escritório, engenheiro civil, operador de sistemas de informática (teleprocessamento) e técnico em segurança do trabalho. Para os cidadãos moradores de Belo Horizonte que desejam se qualificar estão disponíveis nos postos municipais do Sine BH Resolve, Niat e Venda Nova duas oportunidades de qualificação na área de alimentos, com os cursos de Cozinha Brasileira e Panificação Industrial, ambos no turno da noite, no bairro Lagoinha. O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) oferece vários tipos de cursos, como os de Confeccionador de Bolsas em Tecido, Costureiro de Calçados, Auxiliar de Impressão Flexográfica, Modelista, Programador Web, Programador de Sistemas, Administrador de Bancos de Dados, Mecânico de Motocicletas, Camareira em Meios de Hospedagem e Cuidador de Idosos. Estão disponíveis também, via Pronatec Copa, os cursos de Recepcionista de Eventos e Programador Web, com inscrições somente no Sine Niat. O aluno recebe gratuitamente vale transporte, lanche, material didático e certificado. Os interessados em qualificação ou vaga de emprego deverão comparecer a um dos quatro postos municipais do Sine, apresentando carteira de trabalho, CPF, carteira de identidade, PIS/Pasep/NIT/NIS e o comprovante de endereço. É importante lembrar que, com o movimento intenso nos postos do Sine Municipal, os candidatos devem comparecer o quanto antes, já que as vagas podem ser preenchidas a qualquer momento.

Bira Dantas

Nos próximos meses a exposição “Ícones dos Quadrinhos” poderá ser vista também em outros centros culturais. Em abril, a mostra estará no Centro Cultural Lindeia Regina (Barreiro), em maio no Centro Cultural Salgado Filho (região Oeste) e no mês de junho no Centro Cultural Urucuia (Barreiro).

Cliff Richards

des, tornando-se especiais por suas qualidades e defeitos característicos. Quando esses personagens ganham tanta atenção e importância por quem os acompanha, transcendendo das páginas para outros meios, como desenhos animados, filmes e produtos franqueados, os fãs passam a seguir essa leva de produção e consumo, transformando os heróis ou vilões em ícones dos quadrinhos. A proposta foi que grandes artistas ao redor do mundo escolhessem personagens que têm um significado especial para cada um deles, um personagem que tivesse um vínculo diferenciado. A partir dessa escolha eles revisitaram sua arte e recriaram, a partir de sua visão, esses “heróis”.

Danilo Beyruth

Uma exposição que fez sucesso no Festival Internacional de Quadrinhos em 2013 está agora circulando pelos centros culturais de Belo Horizonte. A mostra “Ícones dos Quadrinhos” reúne cerca de 30 interpretações de personagens clássicos dos quadrinhos feitas por quadrinistas do mundo inteiro. Neste mês de março, a exposição pode ser vista no Centro Cultural Vila Fátima (rua São Miguel Arcanjo, 215, Vila Nossa Senhora de Fátima), de terça a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados, das 9h às 13h. A visitação é gratuita. Segundo Ivan Costa, organizador da mostra, a ideia é resgatar aqueles personagens que criaram vínculos com o leitor, despertando sentimentos, virtu-

dores individuais. “Avaliamos que seria importante capacitar esses artistas, não apenas para a participação na Virada, mas para a prestação dos serviços que realizam habitualmente”, esclarece uma das coordenadoras, Marah Costa.

A Virada

Promovida pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, a primeira Virada Cultural (fotos abaixo) aconteceu ano passado e levou mais de 200 mil pessoas às ruas, praças e parques da cidade. Espaços fechados, como Sesc Paladium, Palácio das Artes e centros culturais também aderiram ao evento, cuja principal característica foi a diversidade de estilos. Durante mais de 24 horas aconteceram cerca de 400 atrações culturais, entre shows musicais, DJ, espetáculos teatrais, blocos carnavalescos e de cultura popular, exposições e oficinas. Neste ano, a Fundação Municipal de Cultura estará novamente à frente do evento cuja data em breve será divulgada pela instituição.

Confira os endereços dos postos municipais do Sine

• Sine Barreiro: Rua Barão de Coromandel, 982, Barreiro, das 8h às 17h. • Sine BH Resolve: Rua Caetés, 342, Centro, das 8h às 18h. • Sine Niat: Rua Espírito Santo, 505, 1º andar, Centro, das 8h às 17h. • Sine Venda Nova: Rua Padre Pedro Pinto, 1.055, Venda Nova, das 8h às 17h. Para mais informações, a Prefeitura coloca à disposição dos cidadãos o telefone 156 e o site www.pbh.gov.br/melhoremprego.

dom 4522.indd 2

21/03/2014 19:09:37


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sábado, 22 de março de 2014

Regional Norte promove capacitação sobre gestão do espaço público Frederico Luiz

Os servidores da Regional Norte participaram no final de fevereiro da primeira capacitação sobre gestão do espaço público. A atividade foi ministrada na própria regional (rua Pastor Muryllo Cassete, 85, bairro São Bernardo) pela coordenadora do Comitê de Acompanhamento e Monitoramento da Política Municipal para a População em Situação de Rua, Soraya Romina. A gestão do espaço público é realizada pela secretaria regional, por meio do grupo de trabalho composto por agentes públicos das gerências de Políticas Sociais e Limpeza Urbana, do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas)/Serviço Especializado em Abordagem Social, do Distrito Sanitário e da

3

Fiscalização Integrada e Licenciamento, além da Guarda Municipal e da Polícia Militar, com apoio da Gerência de Comunicação Social. Soraya falou sobre as atividades do dia a dia do grupo de trabalho, funções, objetivos da instrução normativa e competências, entre outros assuntos. “O grupo de trabalho discute, avalia, pactua e delibera todas as ações que compreendam a gestão do espaço público e que constituam objeto de instrução normativa”, afirmou a coordenadora. De acordo com Ademilton Araújo, gerente de Políticas Sociais e integrante do Grupo de Trabalho de Gestão do Espaço Público, a Regional Norte tem realizado ações intersetoriais de forma sistemática. “Já temos bons resultados relativos à inclusão e à promoção social dos moradores em situação de rua. Além de ajudá-los na conscientização de todos os seus direitos e deveres, temos realizado vários encaminhamentos a partir das próprias demandas que eles apresentam ao poder público”, destacou.

Lian Lucas

Conselho Gestor Participativo do Complexo Esportivo Mariano de Abreu é empossado

Grupo de trabalho avalia, pactua e delibera ações que compreendem a gestão do espaço público e que sejam objetos de instrução normativa

Prevenção à dengue é tema de palestra para profissionais das Academias da Cidade da região Centro-Sul Palhares. A dinâmica, que teve duração aproximada de duas horas, começou com a exposição de conceitos sobre a dengue, os tipos da doença, os sintomas, as formas de tratamento e a prevenção. Os participantes ainda receberam apostilas, que mostram os hábitos e o ciclo evolutivo do mosquito. Para a palestrante, é funda-

mental a capacitação dos profissionais que atuam, por meio de ações pontuais, com os cidadãos. “Os professores terão a missão de serem multiplicadores na prevenção da endemia em cada região”, observou. Lucília acrescentou que a enfermidade não escolhe idade ou classe social. “Por mais forte e saudável que uma pessoa seja, todos estão sujeitos a contrair a doença”, explicou.

Fotos: Gercom Centro-Sul

Nem avaliações físicas, dicas de alimentação saudável ou exercícios. Os profissionais das cinco Academias da Cidade da região Centro-Sul saíram da rotina para aprender mais sobre prevenção e combate à dengue. A palestra foi ministrada no fim de fevereiro, no Centro de Especialidades Medicas, no bairro Funcionários, pela técnica de Mobilização Social da Secretaria Municipal de Saúde, Lucília

Com o conselho gestor, comunidade participa com mais frequência das atividades oferecidas pelos complexos esportivos

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), realizou no início de março, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Mariano de Abreu, a cerimônia de posse dos membros titulares e suplentes do Conselho Gestor Participativo (CGP) do Complexo Esportivo Mariano de Abreu. Foi o terceiro conselho empossado na região Leste e, durante o evento, foi anunciada a criação do quarto órgão colegiado, que deverá fazer a gestão do Campo Tupinambás. Quem prestigiou a solenidade acompanhou as diretrizes de atuação do CGP e entendeu que, com a participação efetiva de todos, a organização funcional dos equipamentos esportivos da cidade ganha representatividade e resolução de demandas. Um dos exemplos citados foi a sugestão encaminhada nas primeiras reu­ niões de composição do conselho, que ajudou a requalificar a iluminação do complexo esportivo. O secretário municipal adjunto de lazer, Roberto Tross, o secretário regional Leste, Elson Matos da Costa, o coordenador do Cras Mariano de Abreu, Márcio Luiz, e a representante da comunidade local, Marizeth Amaral Leoni, ressaltaram a importância dos conselhos para a democratização do uso dos espaços voltados para a prática de esporte, lazer e cultura. Segundo Roberto Tross, a Smel tem potencializado a criação dos conselhos, especialmente pelo comprometimento da sociedade à frente da gestão dos equipamentos. “O interesse da população motiva o desenvolvimento do trabalho integrado”, enfatizou. “A partir de agora, as pessoas participam com mais frequência das atividades oferecidas pelos complexos esportivos, além de se comprometerem com o zelo desses espaços”, disse a representante da comunidade, Marizeth Leoni. Para o secretário municipal de Esporte e Lazer, Patrick Drumond, possibilitar a participação popular no gerenciamento dos equipamentos esportivos ajuda a obter, por meio do diálogo permanente, o diagnóstico mais detalhado das demandas que são apresentadas pelo conselho gestor.

Dinâmica apresentou conceitos, sintomas, formas de tratamento e prevenção da dengue

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Instituído pela Lei nº 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei nº 9.492 de 18/01/2008 • Endereço eletrônico: www.pbh.gov.br/dom Composição, Produção e Edição Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Belo Horizonte Av. Afonso Pena, 1.212 - 4º andar - Tel.: (31) 3277-4246

dom 4522.indd 3

Impressão Didática Editora do Brasil Ltda - ME - Rua Custódio Maia, 469 Bairro Darcy Vargas - CEP 32372-160 - Contagem - MG - Tel.: (31) 2557-8030

Distribuição e Assinaturas Ricci Diários & Publicações Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01 Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

21/03/2014 19:09:48


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

18

Sábado, 22 de março de 2014

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Fevereiro de 2014

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

out/13

406,05

0,37

4,56

Últimos 12 Meses 5,53

nov/13

408,69

0,65

5,24

dez/13

412,25

0,87

jan/14

419,05

1,65

fev/14

420,06

2ª mar/14

427,68 (3)

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

4,81

Prefixada (montadoras)

0,99

2,92

194,95

1,71

Prefixada (multimarcas)

1,55

3,01

94,19

2,10

1,86

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

405,26

0,29

3,27

Últimos 12 Meses 4,07

5,76

407,86

0,64

3,93

4,51

6,15

6,15

410,67

0,69

4,64

4,64

1,65

5,40

413,63

0,72

0,72

3,32

Prefixada (montadoras)

1,47

2,42

64,63

0,24

1,89

5,86

415,12

0,36

1,08

4,11

Prefixada (multimarcas)

1,49

2,98

100,00

2,11

0,42

2,60

5,83

419,63 (3)

0,44

1,64

4,10

Cartão de Crédito

4,14

17,89

332,13

10,96

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

4,84

10,51

117,15

8,46

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

5,36

15,82

195,15

8,27

Imóveis Construídos

0,05

3,10

6.100,00

1,44

Imóveis na Planta

0,60

3,10

416,67

1,27

0,79

2,90

267,09

2,04

CDC - Financeiro (8)

3,30

5,69

72,42

4,30

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,46

2,19

50,00

1,70

Eletroeletrônicos

2,24

5,89

162,95

3,88

Mobiliário

1,73

7,01

305,20

2,87

13,48

13,62

1,04

13,56

Nacional

1,05

2,14

103,81

1,51

Internacional

1,05

2,14

103,81

1,51

1,50

6,90

360,00

3,64

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

IPCA(1)

Salário Mínimo

404,56

1046,46

set/13

No mês

Cesta Básica(2) 513,64

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,24

0,00

-1,73

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

4,17

9,00

3,45

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,76

9,00

0,63

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

out/13

406,05

1046,46

540,14

0,37

0,00

5,16

4,56

9,00

8,78

5,53

9,00

5,87

nov/13

408,69

1046,46

545,56

0,65

0,00

1,00

5,24

9,00

9,87

5,76

9,00

11,20

Financeiras Independentes Turismo

dez/13

412,25

1046,46

541,66

0,87

0,00

-0,72

6,15

9,00

9,09

6,15

9,00

9,09

jan/14

419,05

1117,46

532,22

1,65

6,78

-1,74

1,65

6,78

-1,74

5,40

6,78

-2,29

fev/14

420,06

1117,46

537,15

0,24

0,00

0,93

1,89

6,78

-0,83

5,86

6,78

-2,40

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Empréstimos pessoa jurídica

(2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

set/13

463,14

0,43

4,56

Últimos 12 Meses 6,40

out/13

464,62

0,32

4,89

nov/13

466,81

0,47

dez/13

468,30

jan/14 fev/14

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Desconto de Duplicatas (8)

1,03

2,93

184,47

2,12

Capital de Giro (8)

1,34

2,96

120,90

2,09

Conta Garantida (8)

1,93

4,32

123,83

2,75

Captação CDB 30 dias (4)

Variação (%)

0,77

646,62

0,49

6,19

Últimos 12 Meses 9,32

6,35

649,72

0,48

6,70

8,76

Poupança (5)

5,39

6,23

652,91

0,49

7,23

8,38

Taxa SELIC (6)

0,32

5,72

5,72

656,56

0,56

7,83

7,83

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

469,38

0,23

0,23

5,19

661,55

0,76

0,76

7,94

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

472,10

0,58

0,81

5,48

665,32

0,57

1,33

7,70

No mês

No ano

No mês

No ano

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,85

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,35

0,67

91,43

0,54

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,60

0,68

13,33

0,65 0,50 0,84

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Fevereiro de 2014

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Fevereiro de 2014

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

530,00 (12)

1021,43 (7)

788,21 (34)

1305,24 (42)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

729,24 (132)

1000,19 (124)

1167,94 (216)

2026,40 (164)

3 Quartos e 1 banheiro

879,60 (52)

1014,71 (34)

1267,65 (31)

1612,22 (18)

1251,33 (66)

1390,48 (144)

1660,24 (334)

2477,46 (413)

(3)

(2)

2250,00 (9)

3155,56 (18)

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

(1)

2142,86 (7)

2608,74 (34)

4566,12 (245)

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

460,38 (26)

602,23 (13)

(1)

-

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

30,00

..

15,32

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,37

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,77

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,68

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,50

50,00

1,28

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

597,44 (18)

703,75 (8)

(1)

-

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,79

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,52

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

4,65

..

2,08

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,06

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

1,93

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,40

16,67

1,29

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,25

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,81

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

0,00

6,00

..

4,75

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,03

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,04

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,54

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,17

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

1 Quartos e 1 banheiro ou mais

615,00 (14)

785,71 (7)

-

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

829,17 (24)

987,16 (25)

1250,00 (6)

(3)

1033,45 (31)

1384,57 (7)

(3)

-

1377,94 (34)

1830,90 (21)

2907,79 (19)

6319,16 (14)

(2)

(2)

-

(1)

3 Quartos e 1 banheiro

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Cheque Visado

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

Apartamentos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

-

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,86

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,52

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,84

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

(1)

(3)

5660,00 (20)

8770,56 (34)

por evento

9,50

32,00

236,84

12,62

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,00

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,86

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,27

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

19,90

900,00

10,40

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,56

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

73,33

por evento

12,00

30,00

150,00

16,14

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Anuidade - cartão básico internacional

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

ND: não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG Custo da Cesta Básica(*) – Fevereiro de 2014

Índice de Confiança do Consumidor

Período

ICCBH

(2)

IEE

IEF

No mês (3)

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

4,06

-0,03

Arroz

3,00 kg

7,23

-0,02

Banana caturra

12,00 kg

25,04

-0,66

set/13

118,32

160,27

114,11

-6,68

-11,16

-2,70

-14,76

-21,17

-3,48

-10,58

-16,48

0,73

Batata inglesa

6,00 kg

13,10

0,25

out/13

120,41

161,61

116,97

1,76

0,84

2,51

-13,26

-20,51

-1,06

-11,39

-19,19

1,36

Café moído

0,60 kg

7,60

-0,01

nov/13

123,30

170,12

117,11

2,40

5,27

0,12

-11,17

-16,32

-0,94

-8,51

-15,95

3,51

Chã de dentro

6,00 kg

115,74

-0,26

Farinha de trigo

1,50 kg

4,31

0,02

dez/13

120,48

159,06

118,51

-2,28

-6,50

1,20

-13,20

-21,76

0,24

-13,20

-21,76

0,24

Feijão carioquinha

4,50 kg

14,94

-0,21

jan/14

121,76

162,09

119,03

1,06

1,90

0,43

1,06

1,90

0,43

-7,50

-15,78

6,09

Leite pasteurizado

fev/14

117,25

156,21

114,56

-3,70

-3,63

-3,75

-2,68

-1,79

-3,34

-8,20

-17,16

5,80

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos

dom 4522.indd 18

Valores (em R$)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100) (1)

Quantidade

Produto

7,50 lt

16,20

-0,11

750,00 gr

17,08

0,12

Óleo de soja

1,00 un

2,85

0,01

Pão francês

6,00 kg

52,45

0,22

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

30,57

1,60

Manteiga

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

21/03/2014 19:09:49


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Umei Silva Lobo é palco do projeto Noite de História Com a proposta de compartilhar leituras e narrativas para redescobrir o valor e a magia das histórias, foi realizado no final de fevereiro na Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Silva Lobo, a Noite de História. A atividade é uma das ações do projeto Educa (Educação para o desenvolvimento – Crianças e Adolescentes), desenvolvido em parceira pelas prefeituras de Belo Horizonte, Pemba (Moçambique) e Reggio Emilia (Itália) e pelas instituições italianas Gruppo di Volontariato Civile (GVC) e Reggio Children, com o apoio da União Europeia. Nas escolas da região Oeste, o projeto Educa foi implantado com o intuito de melhorar o padrão de vida e a inclusão social da comunidade. Participaram da programação crianças e famílias de todas

as instituições educativas vinculadas ao projeto. As histórias foram narradas pelas professoras da Rede Municipal de Ensino e por representantes do Instituto Cultural Aletria e do Grupo Pedrinhas de Brilhantes, composto por mães, tias e avós das crianças, que participaram do curso A Arte de Contar Histórias, promovido pelo Educa. Nara Regina Duarte, mãe do aluno Hugo Fernando, de 5 anos, comentou que gostou da narração das histórias, pois a Umei já trabalha o lúdico com as crianças. Já Maria Aparecida da Mota Silva, mãe de Maria Fernanda, de 5 anos, disse que as crianças ficam mais interessadas tanto pelas histórias, quanto pela escola. Em Reggio Emilia, na Itália, uma das cidades parceiras do projeto e onde foi criada a Noite de Histórias, o evento é realizado

Projeto compartilha leitura e narrativas de histórias para crianças e adolescentes

anualmente no mês de fevereiro, com a participação dos pais que preparam histórias para contar pa-

ra grupos de crianças, tanto em suas casas, quanto em espaços públicos da cidade. Neste ano, a narra-

ção de histórias aconteceu na Itália, no Brasil e em Moçambique na mesma data.

Vigilância Sanitária de Venda Nova faz apreensão de carne clandestina

Centro de Saúde Rio Branco promove palestra sobre dengue para comunidade religiosa

Segundo a fiscal Ana Bea­ triz Dutra, o produto apresentava sangria mal feita e cortes irregulares que identificam o abate clandestino. “A carne não tinha nenhuma identificação de procedência e qualidade do produto, o que significa que não passou por inspeção veterinária oficial, obrigatória em todo o país. Esse tipo de produto pode ser vetor de doenças como tuberculose, cisticercose, brucelose e infecções alimentares que provocam diarréia e podem até matar”, explicou. A carga foi encaminhada ao aterro sanitário e completamente destruída.

Fotos: Gervis

A Vigilância Sanitária da Regional Venda Nova realizou na última semana a apreensão de aproximadamente duas toneladas de carne bovina clandestina em um açougue localizado no bairro Candelária. Os produtos encontrados (carcaças, embutidos e carne salgada) seriam comercializados na região e foram apreendidos e retirados do estabelecimento, pois colocava em risco a saúde da população. O responsável foi multado pela irregularidade em R$ 5.678 e devidamente orientado quanto aos cuidados necessários para aquisição de produtos de origem animal.

Gercom Venda Nova

O Centro de Saúde Rio Branco promoveu no final de fevereiro um encontro com a comunidade religiosa da área de abrangência da unidade para destacar a importância de combater a dengue. O encontro aconteceu no auditório da Regional Venda Nova (rua Erico Verissimo, 1.428, bairro Rio Branco). Em uma roda de conversa, o gerente Adalberto Alves Pereira explicou os objetivos do encontro e ressaltou que a principal forma de prevenção é o controle do mosquito. “A maioria dos focos do mosquito está dentro das casas e, muitas vezes, a equipe de zoonoses tem dificuldade para acessar essas residências. Acreditamos na parceria com as igrejas e escolas para enfrentar o problema, uma vez que essas instituições têm grande credibilidade e podem influenciar as pessoas”, explicou. O biólogo Luiz Carlos Teixeira, coordenador de Zoonoses dos centros de saúde Copacabana, Leblon e Lagoa, falou sobre o ciclo de vida do mosquito da dengue, características e formas de controle. A médica do Centro de Saúde Rio Branco, Eveline Julieta Petrucelli, ministrou uma palestra sobre a doença e seus efeitos no organismo humano, destacando o quanto a dengue é perigosa se descoberta e não tratada adequadamente. As instituições receberam um kit contendo cartilha informativa, cartazes, panfletos e adesivos. Para Geraldo Ferroex, dirigente de um centro espírita, o encontro foi muito proveitoso e esclarecedor. Ele prometeu abordar o tema da doença nas suas reuniões com a comunidade. A irmã Edite Gomes de Morais, que representou o Colégio Franciscano Coração de Maria, gostou da objetividade do encontro e considerou-o proveitoso. “Já temos abordado o tema com nossos alunos e o corpo docente e continuaremos fazendo esse trabalho”, garantiu.

19

Fotos: Doralice Calazans

Sábado, 22 de março de 2014

Redução

Parceria com igrejas e escolas é importante pelo fato de as instituições terem muita credibilidade

dom 4522.indd 19

Consumidores devem sempre verificar a procedência dos produtos e denunciar quando perceber qualquer tipo de alteração

A Vigilância Sanitária de Venda Nova avalia que nos últimos anos a apreensão de carnes clandestinas está diminuindo. A gerente Zilmara Ribeiro orienta o consumidor a sempre verificar a procedência do qualquer produto, principalmente os alimentícios, e características como cor, odor e textura. “Se perceber qualquer sinal de alteração é importante fazer a denúncia ao órgão competente para que o produto seja recolhido”, comentou.

21/03/2014 19:10:07


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

20

BRT Move é elogiado em Fórum Nacional de Mobilidade Urbana Breno Pataro

Belo Horizonte sediou na sexta-feira, dia 21, o 1º Fórum Nacional de Mobilidade Urbana. O evento aconteceu no Centro Cultural Minas Tênis Clube, no bairro Lourdes, e teve a participação do prefeito Marcio Lacerda, do consultor de transporte colombiano Oscar Díaz, além de outras autoridades e profissionais e empresários do setor. Díaz utilizou o sistema BRT Move em Belo Horizonte e elogiou o novo sistema de transporte da capital mineira. O colombiano Oscar Díaz falou sobre o sucesso da implantação do BRT em Bogotá, capital do seu país, considerado um dos melhores sistemas de transporte público do mundo. O especialista teve a oportunidade de conhecer o novo meio de transporte de Belo Horizonte e elogiou o sistema usado na capital mineira. “Utilizei o BRT no horário de pico e fiquei muito contente com o resultado. Os ônibus são bonitos, confortáveis e trafegam muito bem”, disse. Oscar destacou ainda as ciclovias e elogiou o sistema semafórico da região central da cidade. O fórum foi organizado pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) e teve o objetivo de discutir te-

Sábado, 22 de março de 2014

Evento reuniu profissionais, empresários dos setor e representantes da PBH

Alunas das escolas municipais das regiões Norte e Venda Nova são vacinadas contra HPV Valorização

Ao final do dia, a direção da Escola Municipal Professor Pedro Guerra contabilizou 204 adolescentes atendidas com a primeira dose da vacina. A vice-diretora Bete Luzzi explica que a escola também fez um levantamento de todas as alunas que estão na faixa etária da vacinação. “A escola cadastrou todas as meninas de 11 a 13 anos e fez uma campanha para o comparecimento, falando sobre a vacinação, que ocorreu da melhor maneira possível” concluiu. Nas 31 escolas municipais de VenAvanilton Aguilar

A técnica em enfermagem Ednalva Cândido considera a campanha de vacinação fundamental. “Essa vacina é um ganho na prevenção da saúde da mulher, melhor que o tratamento. Mas ela não evita o câncer sem os cuidados necessários que a mulher deve ter com sua saúde”, explicou. A campanha de vacinação contra o HPV previne contra os vírus mais agressivos, causadores do câncer de útero, transmitidos através da relação sexual. Gabriela Angélica

em Belo Horizonte. O Ministério da Saúde determina como meta a vacinação de 80% do público alvo. Na capital, este percentual corresponde a 46 mil adolescentes. Para receber a vacina, as adolescentes devem levar um documento de identidade, no dia estipulado pela sua escola, e o cartão de vacinação. Todas as 31 escolas municipais de Venda Nova promoveram no último final de semana a aplicação da primeira dose da vacina. Na Escola Municipal Professor Pedro Guerra (rua João Ferreira da Silva, 230, bairro Mantiqueira), a participação da comunidade foi significativa, com filas de alunas acompanhadas pelas mães para receber a dose da vacina, aplicada pelas profissionais do Centro de Saúde Venda Nova, que fica ao lado da escola.

Gabriela Angélica

Com o objetivo de combater o câncer de colo de útero, a primeira dose da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), aplicada em meninas de 11 a 13 anos por meio da Campanha Nacional de Combate ao HPV, está sendo ministrada em todas as 634 escolas públicas e privadas de Belo Horizonte até o dia 31 deste mês. A segunda dose será administrada no período de 2 a 13 de setembro, nos centros de saúde da capital, e a terceira dose, também nos centros de saúde, será agendada para 60 meses após a primeira vacinação. Todas as jovens não vacinadas nas escolas da capital, matriculadas ou não, serão referenciadas posteriormente para a vacinação em centros de saúde a partir de abril. A estimativa é que cerca de 57.500 jovens sejam vacinadas

Avanilton Aguilar

Mães e familiares acompanharam as meninas e aprovaram a ação realizada nas escolas públicas de BH

Estimativa é que cerca de 57 mil jovens sejam vacinadas em Belo Horizonte até o final do mês

dom 4522.indd 20

Escola Professor Pedro Guerra fez um levantamento das meninas de 11 a 13 anos para facilitar o trabalho de vacinação

mas ligados à mobilidade urbana e à cidadania. O evento também debateu propostas de soluções para o desenvolvimento planejado e temas voltados para o aumento da competitividade das cidades brasileiras. O evento foi marcado por quatro palestras, entre elas “Tecnologia e Funcionalidade”, com Oscar Díaz, que é sócio da GSDPLUS, empresa colombiana de consultoria de transporte, e “Transporte e Soluções”, ministrada pelo prefeito Marcio Lacerda, que falou sobre a experiência da cidade com a implantação do BRT Move. O prefeito destacou o plano diretor de mobilidade urbana para a capital mineira que prevê, até 2030, mudanças significativas na cidade. “A expectativa é consolidar redes estruturantes multimodais de transporte coletivo com as linhas de metrô, que serão revitalizadas, com uma expansão de dez quilômetros de superfície, cem quilômetros de corredores de ônibus convencionais e mais de 20 quilômetros de corredores de BRT Move”, destacou. A integração me­ tropolitana ao BRT, a revitalização das vias e a reestruturação das calçadas também estão presentes no plano diretor. da Nova foram imunizadas 3.285 meninas, sendo 1.024 de 11 anos, 1.121 de 12 anos e 1.138 de 13 anos.

Importância

Outro local que foi palco da campanha de vacinação foi a Escola Municipal Herbert José de Souza (av. Hum, bairro Novo Aarão Reis), na região Norte. A equipe do Programa de Saúde na Escola (PSE) foi responsável pela vacinação. Elisangela de Oliveira, enfermeira do PSE, ressaltou a importância da ação. “O HPV é umas das causas do câncer de colo de útero”, disse. Na escola foram vacinadas 120 meninas. Segundo a coordenadora da escola, Cândida Letícia, a aceitação das mães foi grande. “Tivemos uma reunião com as mães e todas aprovaram, acharam muito importante essa campanha”, comentou. A escola também contou com a participação do grupo de alunos do 8º perío­ do de Enfermagem do Uni-BH durante a imunização. De acordo com a supervisora de estágio e professora do Uni-BH, Josie Karla, desde o início da campanha o grupo de alunos vacinou 480 meninas e a expectativa é de que esse número suba para aproximadamente 3 mil meninas nesta faixa etária. Além da vacinação, os técnicos e membros da coordenação da Campanha da Gerência de Atenção a Saúde (Gerasa Norte) fizeram a distribuição de panfletos com orientações sobre as ações destinadas ao enfrentamento da violência sexual e exploração do trabalho infantil, atendendo, assim, uma proposta feita pela Comissão Operativa Local (COL) Norte.

21/03/2014 19:10:19

DOM - 22/03/2014  

Diário Oficial do Município

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you