Issuu on Google+

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 31/5/2014

Fotos: Leandro Henrique

Ano XX • N. 4.568 • R$ 0,90

Abertura de nova Umei amplia vagas para educação infantil no Barreiro 12ª unidade da região já atende mais de 200 alunos e tem proposta pedagógica que é referência nacional A décima segunda Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) da região do Barreiro acaba de abrir as portas. Localizada no bairro Jatobá, na avenida Warley Aparecido Martins, 730, a Umei Solar Rubi iniciou suas atividades no último dia 5, funcionando com 230 alunos. Com capacidade para atender 440 crianças, a escola já está pronta para a che-

gada de novos alunos. “Temos vagas, sobretudo, para crianças de 4 e 5 anos”, informa a vice-diretora da instituição, Maria Lúcia de Cássio Ferreira. Na chegada à nova escola, pais e crianças foram recepcionados com uma atividade especial preparada pela equipe. Em clima de festa, eles tiveram a oportunidade de expor suas expectativas em relação à nova escola. Mãe de um menino de 3 anos, a técnica de enfermagem Alessandra Veríssimo não teve dúvidas dos benefícios. “A Umei é uma ótima opção e vai me ajudar muito, pois não tenho com quem deixá-lo enquanto trabalho e não posso pagar uma escola particular”, avalia.

A Umei possui uma área de lazer externa com palco e playground e um espaço interno que surpreende pela qualidade da estrutura oferecida aos alunos. A unidade conta com berçário, fraldário, espaço coberto para recrea­ ção, salas de atividades e de repouso, instalações sanitárias infantis, refeitório (onde são servidas quatro refeições por dia), vestiário e dois banheiros para o público adulto.

Vagas

Além de ter arquitetura e um mobiliário totalmente adaptados para o conforto e a segurança das crianças, uma proposta pedagógica que é referência nacional e uma equipe composta por 37 professores, a cada dia a Umei recebe novas demandas de matrículas. Embora exista uma lista de espera para as faixas etárias mais demandadas, como as para crianças de 2 e 3 anos, sobram vagas para a turma de crianças de 4 e 5 anos no momento.

Os interessados devem se dirigir à instituição, levando certidão de nascimento da criança, comprovante de residência, identidade ou documento com foto dos pais e cartão de vacina da criança. As inscrições para turmas do próximo ano serão realizadas a partir de agosto.

Novas unidades

Outras três Umeis devem ser entregues ainda neste ano. Duas novas unidades estão em fase final de construção: a Umei Diamante, que fica em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barreiro, no bairro Diamante, e a Umei Aires da Mata Machado (avenida Senador Levindo Coelho, 132, Vale do Jatobá). A outra unidade a ser entregue em breve é a nova sede da Umei Lucas Monteiro Machado, localizada na Vila Pinho. Mais ampla e arquitetonicamente adequada às crianças, a nova sede implicará em uma ampliação do número de crianças atendidas pela unidade. Além disso, está em fase de obras a Umei Maldonado e, em breve, será iniciada a construção de mais duas novas unidades, a Umei do Bairro das Indústrias, na rua Irmã Maria Paula, 183, e uma unidade no bairro Lindéia, na rua dos Pinhos, 26. Unidade tem capacidade para receber 440 crianças e, além de boa estrutura interna, tem área de lazer externa

dom 4568.indd 1

30/05/2014 17:39:19


BELO HORIZONTE 2

Diário Oficial do Município

Postos municipais do Sine oferecem novas vagas de emprego e cursos A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Trabalho e Emprego, oferece nesta semana novas ofertas para quem procura por oportunidades no mercado de trabalho ou busca se qualificar por meio de cursos gratuitos. Os interessados podem procurar os postos municipais do Sistema Nacional de Emprego (Sine) para se cadastrar. As oportunidades de ingresso no mercado de trabalho contemplam diferentes setores. Há vagas para auxiliar de almoxarifado, chefe de serviço de limpeza, costureira em geral, dedetizador, gerente de restaurante, jardineiro, supervisor comercial e técnico de enfermagem (experiência em endoscopia digestiva), entre outras. Para os candidatos que não possuem experiência, as vagas em destaque são as de assistente de vendas, auxiliar de técnico de eletrônica, caixa no comércio, repositor de mercadorias e vendedor de comércio varejista. Quem deseja adquirir qualificação profissional poderá se candidatar às vagas que estão disponíveis nos postos do Sine por meio dos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), oferecidos para maiores de 16 anos, beneficiários do programa Bolsa Família, pessoas com deficiência, estudantes do ensino médio da rede pública, inclusive na Educação de Jovens e Adultos (EJA), adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, povos indígenas ou comunidades quilombolas e cidadãos que tenham concluído o ensino médio em escola pública ou privada na condição de bolsista integral. O Pronatec oferece nesta semana os seguintes cursos: Espanhol Intermediário, Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão, Desenhista de Produtos Gráficos Web, Carpinteiro de Obras, Armador de Ferragem, Pedreiro de Revestimento em Argamassa e Organizador de Eventos. Os interessados em conferir as vagas de cursos ou as oportunidades de emprego deverão comparecer a um dos quatro postos municipais do Sine, apresentando carteira de trabalho, CPF, carteira de identidade, PIS/Pasep/NIT/NIS e o comprovante de endereço. Os candidatos devem comparecer o quanto antes, já que as vagas podem ser preenchidas a qualquer momento.

Confira os endereços dos postos municipais do Sine: • Sine Barreiro: Rua Barão de Coromandel, 982, Barreiro, das 8h às 17h. • Sine BH Resolve: Rua Caetés, 342, Centro, das 8h às 18h. • Sine Niat: Rua Espírito Santo, 505, 1º andar, Centro, das 8h às 17h. • Sine Venda Nova: Rua Padre Pedro Pinto, 1.055, Venda Nova, das 8h às 17h. Para mais informações, a Prefeitura coloca à disposição dos cidadãos o telefone 156 e o site www.pbh.gov.br/melhoremprego.

Fotos: Divulgação

Trilha Cultural BDMG tem novidade em edital de concorrência e inclui espetáculos de circo

dom 4568.indd 2

Poder Executivo Sábado, 31 de maio de 2014

Belotur divulga projetos aprovados no edital de apoio a eventos realizados no período da Copa do Mundo

  A Belotur publicou no último final de semana no Diário Oficial do Município (DOM) os 38 projetos aprovados no chamamento público para concessão de subvenção a eventos a serem realizados no período da Copa do Mundo. Participaram do processo seletivo proponentes de projetos de eventos a serem realizados entre 1º de junho e 31 de julho. Na categoria relativa a feiras foram aprovados três projetos, 20 na categoria de festivais, shows e eventos de rua, enquanto na categoria de exposições, mostras e encontros foram sete e, por fim, na categoria destinada aos eventos esportivos, de ecoturismo e de turismo de aventura foram selecionados oito projetos. O valor global destinado ao edital foi de R$ 1,8 milhão. Os projetos concorreram a auxílios financeiros que variam de R$ 20 mil a R$ 100 mil, dependendo da categoria.

Os eventos que vão receber o auxílio financeiro da Belotur via edital são 11ª International Professional Fair; Feiraminas – Moda em Destaque; Bau – Bazar de Artes e Utilidades; Festa da Música; Gastronomia na Praça; 8ª Festa Tradicional Italiana de Belo Horizonte; Aproxima – Lançamento e Circuito; Parque da Copa; Romeria do Rocío – 23ª Festa Espanhola de Belo Horizonte; Festival Minas Country 2014; Festa da Cachaça Gourmet; Gran Finale do Festival Internacional de Corais (FIC); 5ª Festa Francesa de Belo Horizonte; Festa Portuguesa 2014; BH Dance Music; Conexão BH – Cidade da música, cidade do mundo; 6º Arraial da UGT / Sitipan; Arte Solo Mostra de Artes Integradas Edição 2014; Shrek na Copa do Brasil; Samba da Quadra – A Copa é em BH; Viva o Brasil; BH Choro – 4ª edição; 11ª edição do Arraiá da Fartura; Camisa 10 – Moda e Futebol; Casa da Copa – Bud Mansion;

XLIII Conferência Geral da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil; O Comum e as Cidades: a produção do comum nas cidades contemporâneas; 6º Fórum Mestres e Conselheiros: Agentes multiplicadores do patrimônio Os desafios da educação patrimonial; Canejerê: BH-África na visão de uma Escola de Samba; Cinema e Memória da Cidade de Belo Horizonte: Exibição do Filme “Pipiripau, o Mundo de Raimundo”; Copa Nacional de Corrida de Regularidade; 1º Festival de Rugby Infantil e Juvenil 2014; 3ª Etapa Campeonato de Moto Trial Prova Trial no Parque; Supercopa Sucesu Minas; 2ª Copa Brasil de Futebol Digital; Bem Bom no Buritis; Jogos da Saúde e Copa BH de Duplas Belo Horizonte Capital do Tênis.   O resultado do edital está disponível no link http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&p k=1122031

Conexão BH abre edital para artistas e grupos Estão abertas até o dia 6 de junho as inscrições para o Conexão BH, programa de promoção e difusão da música. Podem participar artistas individuais, bandas, grupos e coletivos de música, teatro, dança, circo e grafite, além de blocos de Carnaval, VJs, DJs e performers e trabalhos de intervenções urbanas, mostras de vídeos e fotografias, além de outras manifestações artísticas. Informações e inscrições podem ser feitas no site Facebook.com/conexoeslivres. Com o tema “Cidade da Música, Cidade do Mundo”, o Conexão BH acontecerá de 14 de junho a 13 de julho em diversos pontos da cidade. Além do Parque Municipal, palco tradicional do evento, também vão acontecer atividades no Mercado das Borboletas, no Sesc Palladium e no Mercado Distrital do Cruzeiro, além das estações do BRT Move.

Desde 2004, o BDMG Cultural, por meio do Trilha Cultural BDMG, apresenta em cidades do interior espetáculos de teatro e dança produzidos na capital e na região metropolitana. A partir deste ano, propostas de apresentações de circo também poderão ser inscritas, gratuitamente, até o dia 27 de junho. O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.bdmgcultural.mg.gov.br. Aprovado pela lei federal de incentivo à cultura, o projeto receberá neste ano apoio do Ministério da Cultura para dar continuidade às ações de divulgação da tradição cultural mineira nos cenários do teatro, do circo e da dança. Serão selecionados por uma comissão julgadora independente 12 grupos de artes cênicas, com propostas de espetáculos inéditos ou não. Os grupos aprovados receberão apoio cultural, na forma de incentivo financeiro, para despesas relacionadas à execução do espetáculo, como transporte, hospedagem, alimentação e equipe, entre outros. Os valores variam de acordo com a distância das cidades nas quais serão realizadas as apresentações, entre R$ 11 mil e R$ 15 mil. Poderão participar empreendedores ou empresas de teatro, dança e circo com atuação comprovada e estabelecidos na região metropolitana de Belo Horizonte.

30/05/2014 17:39:24


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sábado, 31 de maio de 2014

Prefeitura lança edital para estimular a produção de cultura popular em BH sua essência. “A partir do momento que a cultura popular ganha voz, conseguimos olhar com menos preconceito para a nossa história. É de extrema importância que a cultura seja valorizada em todas as classes e aspectos”, destacou. O presidente da Funda-

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, lançou o edital Descentra, que tem o objetivo de descentralizar a verba municipal destinada à produção cultural na cidade. O documento que oficializa o edital foi assinado pelo prefeito Marcio Lacerda, na sexta-feira, dia 30, na sede da Prefeitura, no Centro. O edital será publicado no Diário Oficial do Município (DOM) na terça, dia 3. Ao todo, serão contemplados 50 projetos, com teto de R$ 20 mil cada, em um orçamento total de R$ 1 milhão. Os projetos tradicionais continuam sendo contemplados, com teto de investimento de R$ 160 mil cada. Ao todo, neste ano, a Prefeitura irá investir R$ 15 milhões nas produções culturais e artísticas. Segundo o prefeito Marcio Lacerda, a descentralização de investimentos no setor cultural, além de justa e necessária, é um dos pontos cruciais para que a cultura brasileira e local seja valorizada em

ção Municipal de Cultura, Leônidas Oliveira, ressaltou os avanços da cidade no cenário cultural. Segundo ele, nos últimos dois anos, a Prefeitura aumentou de três para 12 os editais de fomento à cultura. Nos últimos cinco anos, R$ 48 milhões foram disponibilizados para

a produção cultural em Belo Horizonte. Para o secretário geral do Conselho da Fundação Municipal de Cultura, Wander Nascimento, o Descentra é a oportunidade de a sociedade civil participar de forma ativa das políticas públicas voltadas para a cultura. “É um proces-

Breno Pataro

50 projetos serão contemplados com um investimento de R$ 1 milhão

Documento eleva para R$ 15 milhões o investimento municipal em produções culturais neste ano

Fundação Municipal da Cultura realiza Seminário de Acessibilidade Cultural A Comissão de Acessibilidade da Fundação Municipal de Cultura (FMC) realiza na segunda-feira, dia 2, das 8h30 às 18h, no Museu Histórico Abílio Barreto (avenida Prudente de Morais, 202, bairro Cidade Jardim), o 1º Seminário de Acessibilidade Cultural. O encontro pretende criar reflexões e iniciativas que visem garantir o pleno acesso da cultura a todos os públicos, sejam pessoas com deficiências, em situação econômica ou social desfavorável, com mobilidade reduzida, idosos, crianças e estrangeiros, entre outras. O evento é aberto e terá a participação de servidores e gestores da FMC, representantes de entidades e órgãos relacionados aos direitos das pessoas com deficiência, além de agentes culturais e conselheiros municipais de cultura. As incrições gratuitas serão feitas no dia do evento e os interessados poderão se credenciar na chegada, das 8h30 às 9h30. A programação completa pode ser vista no site bhfazcultura.pbh.gov.br. O seminário apresenta palestras, estudos e relatos de experiências na área. O presidente da comissão, Cássio Campos, acredita que o evento é uma oportunidade para estabelecer novas

conexões e aprender com as diferenças das pessoas. “O seminário aponta para um importante momento, em que a Fundação Municipal de Cultura abraça essa ideia e instaura o início de um programa de acessibilidade cultural, visando à eliminação de diversas barreiras que até então impedem diferentes grupos do usufruto pleno da cultura” disse. A primeira conferência do encontro, com o tema “Acessibilidade cultural: as pessoas com suas diferenças”, será proferida por Viviane Sarraf. A palestrante é pós-doutoranda em Museologia pela Universidade de São Paulo (USP) e diretora técnica da empresa de consultoria Museus Acessíveis. Possui publicações em torno da Acessibilidade Cultural e ministra cursos na área em parceria com universidades e organizações culturais brasileiras. O período da tarde será dedicado ao painel “Comunicação de Experiências”, no qual serão expostos relatos de casos de acessibilidade na área da cultura que já funcionam em Belo Horizonte. Os convidados são Cleide Fernandes, representante do Setor Braille, da Biblioteca Pública Luiz de Bessa, que falará sobre acessibilida-

de e leitura na instituição, e Angela Gutierrez, gestora do Museu de Artes e Ofícios, que vai apresentar ações de acessibilidade de seu programa educativo, com foco no atendimento a deficientes visuais e auditivos. O seminário termina com a palestra de Luis Mauch e Cid Blan-

co, profissionais que desenvolvem trabalhos na ONG Mais Diferen-

3

so de inclusão social que ultrapassa as fronteiras geográficas da região Centro-Sul”, afirmou. Incentivador da cultura popular na capital, Mestre Conga considera este edital um avanço significativo para a independência das manifestações culturais. “Belo Horizonte caminha a passos largos para ser uma das capitais brasileiras com maior potencial de incentivo à cultura”, disse. Segundo o chefe do Departamento de Fomento e Incentivo à Cultura da FMC, Murilo Junio, o edital permitirá que as propostas sejam enviadas pela internet, o que irá desburocratizar o processo. “Um artista de Venda Nova não precisará ir até a Fundação Municipal de Cultura para protocolar a proposta, ele poderá mandá-la por e-mail”, disse. Outra novidade trazida pelo Descentra é um curso de 12 horas que será oferecido para os selecionados, com o objetivo de ajudá-los a gerenciar o recurso aprovado. “Assim os produtores culturais poderão executar os projetos com mais qualidade”, concluiu Murilo. O Descentra é mais uma forma de incentivo da Prefeitura ao desenvolvimento da cultura belo-horizontina, que se soma a outros já existentes, como Virada Cultural e Noite de Museus. Ainda neste ano será lançado o edital Mestres da Cultura Popular, que irá eleger e premiar os três principais incentivadores da cultural popular na capital mineira.     ças. Eles irão apresentar um caso de sucesso na área de acessibilidade cultural e as formas utilizadas para a conquista. Luis Mauch é coordenador administrativo-financeiro da organização e trabalha pela inclusão social e educacional prioritariamente das pessoas com deficiência. Cid Blanco é arquiteto e urbanista graduado pela USP, com especialização em planejamento e gestão de programas de redução de pobreza urbana pela IHS Holanda e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela USP.

Diário Oficial do Município de Belo Horizonte

Instituído pela Lei nº 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei nº 9.492 de 18/01/2008 • Endereço eletrônico: www.pbh.gov.br/dom Composição, Produção e Edição Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Belo Horizonte Av. Afonso Pena, 1.212 - 4º andar - Tel.: (31) 3277-4246

dom 4568.indd 3

Impressão Didática Editora do Brasil Ltda - ME - Rua Custódio Maia, 469 Bairro Darcy Vargas - CEP 32372-160 - Contagem - MG - Tel.: (31) 2557-8030

Distribuição e Assinaturas Ricci Diários & Publicações Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01 Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

30/05/2014 17:39:28


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Sábado, 31 de maio de 2014

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Abril de 2014

Evolução dos Preços ao Consumidor (1)

IPCR

IPCA Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

(2)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

5,04

Prefixada (montadoras)

1,09

2,03

86,24

1,65

Prefixada (multimarcas)

1,36

2,92

114,71

2,10

1,88

Empréstimos pessoa física

dez/13

412,25

0,87

6,15

Últimos 12 Meses 6,15

410,67

0,69

4,64

Últimos 12 Meses 4,64

jan/14

419,05

1,65

1,65

5,40

413,63

0,72

0,72

3,32

fev/14

420,06

0,24

1,89

5,86

415,12

0,36

1,08

4,11

mar/14

422,79

0,65

2,56

6,02

418,39

0,79

1,88

4,31

Prefixada (montadoras)

1,50

2,09

39,33

abr/14

426,68

0,92

3,50

6,47

422,12

0,89

2,79

4,67

Prefixada (multimarcas)

1,56

3,30

111,54

2,18

0,75

4,02

6,60

1,13

3,64

5,34

Cartão de Crédito

4,14

17,89

332,13

10,96

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

5,18

10,71

106,76

8,74

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,33

18,25

448,05

7,75

Imóveis Construídos

0,05

1,83

3.560,00

1,12

Imóveis na Planta

0,18

1,83

916,67

0,39

0,79

3,50

343,04

1,85

CDC - Financeiro (8)

3,38

6,08

79,88

4,36

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,56

2,12

35,90

1,73

Eletroeletrônicos

1,99

5,87

194,97

4,09

Mobiliário

0,68

5,01

636,76

2,60

9,09

15,61

71,73

11,37

Nacional

1,12

1,32

17,86

1,20

Internacional

1,12

1,32

17,86

1,20

0,88

6,90

684,09

3,61

2,19

3ª mai/14

434,21

No mês

(3)

No ano

429,73

No mês

(3)

No ano

Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

IPCA(1)

Salário Mínimo

408,69

1046,46

nov/13

No mês

Cesta Básica(2) 545,56

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,65

0,00

1,00

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Últimos 12 Meses

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,24

9,00

9,87

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

5,76

9,00

11,20

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

dez/13

412,25

1046,46

541,66

0,87

0,00

-0,72

6,15

9,00

9,09

6,15

9,00

9,09

jan/14

419,05

1117,46

532,22

1,65

6,78

-1,74

1,65

6,78

-1,74

5,40

6,78

-2,29

Financeiras Independentes Turismo

fev/14

420,06

1117,46

537,15

0,24

0,00

0,93

1,89

6,78

-0,83

5,86

6,78

-2,40

mar/14

422,79

1117,46

581,80

0,65

0,00

8,31

2,56

6,78

7,41

6,02

6,78

3,23

abr/14

426,68

1117,46

593,43

0,92

0,00

2,00

3,50

6,78

9,56

6,47

6,78

2,53

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Empréstimos pessoa jurídica

(2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

nov/13

466,81

0,47

5,39

Últimos 12 Meses 6,23

dez/13

468,30

0,32

5,72

jan/14

469,38

0,23

fev/14

472,10

mar/14

474,84

1,00

3,15

215,00

1,32

3,18

140,91

2,07

Conta Garantida (8)

2,17

4,33

99,54

2,76

Captação CDB 30 dias (4)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Desconto de Duplicatas (8) Capital de Giro (8)

0,88

652,91

0,49

7,23

Últimos 12 Meses 8,38

5,72

656,56

0,56

7,83

7,83

Poupança (5)

0,23

5,19

661,55

0,76

0,76

7,94

Taxa SELIC (6)

0,58

0,81

5,48

665,32

0,57

1,33

7,70

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes (2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

0,58

1,40

5,49

669,71

0,66

2,00

7,38

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

No mês

No ano

No mês

No ano

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,80

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,38

0,70

84,21

0,56

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,59

0,75

27,12

0,68 0,55 0,87

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

abr/14

476,02

0,25

1,65

5,31

673,13

0,51

2,52

7,26

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Abril de 2014

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2014

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

540,91 (11)

1046,25 (8)

798,86 (44)

1318,50 (40)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

738,70 (146)

1016,99 (122)

1180,87 (219)

2036,07 (206)

3 Quartos e 1 banheiro

887,25 (44)

1034,03 (32)

1285,82 (39)

1615,74 (19)

1263,05 (85)

1406,49 (160)

1672,29 (361)

2480,15 (458)

(2)

(1)

2323,08 (13)

3211,90 (21)

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

(2)

2114,29 (7)

2574,82 (49)

4583,87 (266)

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

467,89 (19)

606,67 (18)

712,50 (4)

-

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

30,00

..

15,32

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

15,00

183,02

7,05

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

15,00

183,02

7,05

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,77

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,69

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,60

60,00

1,28

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

24,14 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

601,52 (23)

730,00 (10)

(1)

-

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,19

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,82

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

4,65

..

2,08

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,08

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,00

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,40

16,67

1,29

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,19

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,31

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,81

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

0,00

6,00

..

4,75

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões

1 Quartos e 1 banheiro ou mais

607,14 (7)

812,50 (4)

-

2 Quartos e 1 banheiro ou mais

841,61 (49)

995,19 (21)

1254,08 (12)

(3)

1051,71 (35)

1438,90 (9)

1491,67 (6)

-

1404,00 (25)

1853,96 (25)

3002,63 (19)

6332,78 (18)

3 Quartos e 1 banheiro

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Cheque Visado

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

1 Quarto e 1 banheiro ou mais

Apartamentos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(1)

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,90

..

13,16

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,08

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

9,00

38,46

7,62

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,17

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,87

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

25,02

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,95

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,10

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

9,00

38,46

7,60

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,95

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,10

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

9,00

..

7,64

por operação

30,00

54,70

82,33

44,36

por evento

9,50

14,50

52,63

10,98

46,50

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

3 Quartos e 2 banheiros ou mais

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

(3)

4 Quartos e até 2 banheiros 4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

3000,00 (7)

(2) 3600,00 (6)

-

5358,00 (10)

7900,00 (6) 8845,45 (44)

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

a cada 365 dias

39,00

54,00

38,46

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

5,00

15,00

200,00

7,97

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,27

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

19,90

900,00

10,40

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,56

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

73,33

por evento

12,00

30,00

150,00

16,14

Anuidade - cartão básico internacional

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

ND: não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG Custo da Cesta Básica(*) – Abril de 2014

Índice de Confiança do Consumidor

Período

(2)

4,34

No mês (3)

No ano

Últimos 12 Meses

Contribuição na variação (p.p.) 0,07

Arroz

3,00 kg

7,20

-0,01

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Banana caturra

12,00 kg

32,72

0,67

nov/13

123,30

170,12

117,11

2,40

5,27

0,12

-11,17

-16,32

-0,94

-8,51

-15,95

3,51

Batata inglesa

6,00 kg

23,67

0,88

dez/13

120,48

159,06

118,51

-2,28

-6,50

1,20

-13,20

-21,76

0,24

-13,20

-21,76

0,24

Café moído

0,60 kg

8,01

0,11

jan/14

121,76

162,09

119,03

1,06

1,90

0,43

1,06

1,90

0,43

-7,50

-15,78

6,09

Chã de dentro

6,00 kg

117,42

0,70

Farinha de trigo

1,50 kg

4,39

0,01

fev/14

117,25

156,21

114,56

-3,70

-3,63

-3,75

-2,68

-1,79

-3,34

-8,20

-17,16

5,80

Feijão carioquinha

4,50 kg

18,78

0,21

mar/14

117,67

155,39

115,78

0,36

-0,53

1,06

-2,34

-2,31

-2,31

-7,67

-14,69

-1,40

Leite pasteurizado

7,50 lt

16,90

0,12

abr/14

112,27

141,04

114,62

-4,59

-9,23

-1,00

-6,82

-11,33

-3,28

-11,78

-24,27

-0,09

750,00 gr

17,36

0,09

Óleo de soja

1,00 un

3,10

0,02

Pão francês

6,00 kg

52,28

0,04

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

37,61

-0,91

ICCBH

IEE

IEF

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos

dom 4568.indd 30

Valores (em R$)

3,00 kg

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100) (1)

Quantidade

Açúcar cristal

Produto

Manteiga

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

30/05/2014 17:39:29


Poder Executivo Sábado, 31 de maio de 2014

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Prodabel implanta melhorias na área de geoprocessamento dem solicitar orçamentos e produtos e até receber os resultados em meio digital, dispensando a presença física do solicitante no balcão de atendimento. Outra novidade é o horário de atendimento presencial que foi estendido, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h. De acordo com o gerente de Geoprocessamento, Eduardo Macedo Bhering, com as mudanças a Prodabel aumenta a segurança do prédio, diminuindo a circulação do público externo e elimina o recebimento de valores

demandas: necessidade de melhorarmos os processos internos e

Serviços

em espécie, além de melhorar a qualidade dos serviços prestados, ampliando o horário de atendimento e disponibilizando alternativas para a solicitação e a entrega dos produtos. Para o diretor de Tecnologia e Infraestrutura da Prodabel, Danilo Macieira, a mudança, além de melhor atendimento ao cidadão, agrega melhorias ao processo administrativo que sustenta esses serviços realizados pela Prodabel. “A mudança foi motivada pela união de duas

Modelo de PPP da Educação de BH é apresentado em evento em Divinópolis O sistema de Parceria Público-Privada (PPP) utilizado pela Prefeitura de Belo Horizonte para ampliar a estrutura da Rede Municipal de Educação foi exemplo de inovação administrativa durante o 101º Encontro de Prefeitos das Cidades Polo de Minas Gerais, realizado na quinta, dia 29, em Divinópolis, pela Frente Mineira de Prefeitos (FMP). A iniciativa, que viabiliza a construção de 32 Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) e cinco escolas de ensino fundamental, foi apresentada pelo prefeito Marcio Lacerda para mais de 20 prefeitos de cidades como Patos de Minas, Diamantina, Sete Lagoas, Ouro Preto, Pitangui e Itaúna. A PPP foi desenvolvida pela Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Desenvolvimento e de Educação, em parceria com a Inova BH, empresa da Odebrecht Properties. A empresa parceira assume a construção e a operação de serviços não pedagógicos, como manutenção das instalações elétricas e hidráulicas, segurança e limpeza. Com isso, além da qualidade da infraestrutura dos espaços construídos, os profissionais da área de Educação direcionam seus esforços exclusivamente para as atividades pedagógicas. “Essa é nossa alternativa para aumentar o número de vagas nas escolas no município e formar cidadãos com uma visão comunitária, de cidadania e de ética adequadas”, disse o prefeito. Desde setembro de 2013, dentro desse modelo de PPP, já foram entregues dez Umeis.

O ouvidor geral do município, Saulo Amaral, marcou presença no estande e informou que a equipe ficou durante todo o dia no local, onde registrou sugestões, denúncias, reclamações e elogios dos cidadãos em relação aos serviços prestados pelo município. Das 8h às 16h, foram recebidas 55 demandas, incluindo ações de diversas áreas, como transporte e trânsito, Saúde, limpeza urbana e fiscalização.

Leandro Henrique

Ouvir o cidadão para atendê-lo cada vez melhor. Com essa proposta, a Prefeitura de Belo Horizonte está levando às ruas o atendimento da Ouvidoria Geral do Município. O projeto Ouvidoria Itinerante já percorreu diversos pontos na área central da cidade e agora está sendo levado também a cada região da cidade. Neste mês, por exemplo, o Barreiro recebeu o serviço móvel da ouvidoria, na avenida Sinfrônio Brochado.

Atendimento

Ouvidoria busca maior participação dos cidadãos com o objetivo de aprimorar a prestação dos serviços

dom 4568.indd 31

“A experiência no Barreiro contribuiu significativamente para apontar as principais demandas que precisam ser enfrentadas pelos gestores públicos”, disse a gerente de apoio da Ouvidoria Geral do Município, Eloísa Pimentel. Ela enfatiza que o objetivo é justamente esse. “Buscamos uma maior participação dos cidadãos no processo de formulação, implementação, monitoramento e avaliação das políticas públicas de diversas áreas como forma de aprimoramento da prestação dos serviços”, comentou. A Ouvidoria também registra elogios aos serviços prestados pela Prefeitura. “Eles são cadastrados e encaminhados para o servidor ou gerência elogiada e também para o gabinete do prefeito e para a assessoria central de imprensa”, informa Saulo Amaral.

Com a missão de ser um canal direto do cidadão com a Prefeitura, a Ouvidoria Geral do Município também oferece atendimento presencial no BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro), por correio eletrônico (ouvim@pbh.gov.br), na Central de Atendimento Telefônico 156 e pela internet (ouvidoriageral. pbh.gov.br). Todas as demandas registradas na Ouvidoria podem ser acompanhadas on-line, mediante o acesso de área específica do site da Prefeitura, com login e senha. As manifestações são encaminhadas para os órgãos responsáveis e a resposta é dada em até 15 dias.

Isabel Baldoni

Horário de atendimento presencial da Gerência de Cadastramento foi ampliado e feito no hall de entrada da Prodabel

Ouvidoria Itinerante recebe demandas da população no Barreiro

também por demanda dos cidadãos”, destacou. 

Os clientes também podem solicitar a impressão de mapas temáticos, contendo escolas, centros de saúde, limites de bairros e regiões, etc. Em parceria com a Receita Federal, também são emitidas fotografias aéreas, comprovando o ano de existência da edificação, com o intuito de obter Certidão Negativa de Débito (CND). Também é elaborado o mapa político de Belo Horizonte.

Prodabel

A Diretoria de Tecnologia e Infraestrutura da Prodabel implementou melhorias na área de Geoprocessamento. O atendimento­ externo da Gerência de Cadastro passa a ser feito no guichê instalado no hall de entrada da Prodabel (avenida Presidente Carlos Luz, 1.275, bairro Caiçara). Além disso, o pagamento pelos serviços agora é feito apenas por depósito bancário e as solicitações de serviços também podem ser feitas pelo endereço atendegeo@pbh.gov. br. Por este canal, os usuários po-

31

Comforça Municipal se reúne para discutir a metodologia do Orçamento Participativo 2015/2016 Os representantes da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento Participativo Municipal (Comforça Municipal) se reuniram na quarta, dia 28, para discutir a metodologia do Orçamento Participativo 2015/2016. A nova equipe apresentou a organização do Orçamento Participativo em territórios de gestão compartilhada, a proposta de calendário da próxima rodada do OP, com abertura prevista para agosto deste ano, e outras inovações metodológicas para a avaliação da Comforça Municipal. Vários participantes apresentaram como principal desafio da Comforça discutir o Orçamento Participativo em âmbito municipal, considerando que as Comforças regionais têm a responsabilidade de discutir mensalmente a situação dos empreendimentos aprovados em suas regiões. A Comforça Municipal é composta por seis representantes de cada uma das nove regiões.

30/05/2014 17:39:33


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

32

Sábado, 31 de maio de 2014

Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte apoia campanha pelo controle de emissão de gás carbônico na atmosfera dução para a Conservação e adotada pela Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil. O principal objetivo da campanha é mostrar que evidências científicas já indicam as mudanças climáticas como a principal causa de extinção de espécies no próximo século. A União Internacional para a Con-

servação da Natureza, por exemplo, relata que entre 70% e 80% das aves, anfíbios e corais que já estão ameaçados também são suscetíveis às mudanças climáticas. O número que aparece no título da campanha faz referência à concentração de gás carbônico (CO2) na atmosfera considerada

como o limite seguro por boa parte da comunidade científica internacional - 350 partes por milhão (ppm). Sabe-se que quanto mais CO2 na atmosfera, maior é a possibilidade de aumento da temperatura média do planeta. Como instituição apoiadora da campanha, a FZB-BH mobi-

Fotos: Suziane Fonseca

Ações articuladas de preservação ambiental já demonstraram ser muito mais eficazes que iniciativas isoladas. Foi pensando dessa maneira que a Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH) resolveu aderir à campanha Zoos & Aquários por 350, lançada pelo Grupo Especialista em Repro-

Alunos de escola municipal visitaram o Zoológico e participaram de bate-papo sobre a campanha

lizou, entre os dias 20 e 22 deste mês, estudantes da Escola Municipal Alice Nacif para um bate-papo e uma sessão de fotos próximo a alguns recintos do zoo como forma de divulgar a campanha e conscientizá-los sobre a importância da redução dos níveis de CO2. De acordo com a bióloga e educadora do Serviço de Educação Ambiental da FZB-BH, Rízzia Botelho, o gás carbônico não deve ser visto como o grande vilão do efeito estufa, afinal ele é fundamental para a vida no planeta já que é a partir da queima do CO2 que as plantas e as algas realizam a fotossíntese e, assim, produzem o oxigênio essencial para a respiração dos seres vivos. O que deve ser trabalhado é a nossa responsabilidade quanto ao excesso de emissão de gases na atmosfera. “Esta foi uma oportunidade para refletirmos sobre como as nossas ações no dia a dia acabam por interferir no clima do planeta, colocando em risco não somente a nossa própria sobrevivência, como a das demais espécies”, alerta.

Mostra de Arte e Cultura Negra fez sucesso na região Centro-Sul

Clésio Giovani

Organização, belos trabalhos expostos, presença de público e vibração dos presentes durante e após as apresentações no palco fizeram da 1ª Mostra de Arte e Cultura Negra um grande sucesso. O evento aconteceu no ginásio do Centro Educacional Professor Arthur Versiani Velloso, no bairro Santo Antônio, na última semana, e contou com a participação de nove escolas integradas e sete instituições socioeducativas da região Centro-Sul. A mostra teve como objetivo promover e divulgar os trabalhos artísticos e culturais que são feitos nas instituições de ensino com a temática etnicorracial, valorizar a diversidade e combater o racismo no espaço escolar. O mês de maio foi escolhido para realização do evento a fim de lembrar a abolição da escravatura no Brasil, que completou 126 anos no último dia 13. Gerente de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria Municipal de Educação, Ismayr Cláudio Sérgio avaliou positivamente a atividade, uma vez que o tema em destaque está inserido nas proposições curriculares da rede, o que comprova que o assunto é tratado com seriedade nas unidades de ensino. A mostra foi realizada pela Regional Centro-Sul, por meio do seu Grupo Gestor de Promoção à Igualdade Racial, com a colaboração da Secretaria Municipal de Educação, representada pelo Núcleo de Relações Etnicorraciais, em parceria com as escolas integradas e instituições socioeducativas. Para a gerente regional de Educação, Zamara Campos, o mais importante é a conscientização dos estudantes contra a discriminação. Essa consciência é estimulada durante as oficinas e foi reforçada quando os estudantes se preparavam para o evento. Orgulhosa por expor na mostra, a aluna da Escola Municipal Vila Fazendinha, do Aglomerado da Serra, Bea­triz Lorraine de Oliveira, de 10 anos, aprendeu a lição ao justificar a importância da exposição de fotografias. “As fotos significam muito, pois falam em conscientizar as pessoas contra a discriminação racial”, explica.

Mostra promoveu e divulgou trabalhos artísticos e culturais feitos nas instituições de ensino

dom 4568.indd 32

30/05/2014 17:39:40


DOM - 31/05/2014