Page 1

Ano XIX • N. 4.330

R$ 0,85

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 13/6/2013

Copa das Confederações

Isabel Baldoni

BH apresenta plano de mobilidade para receber jogos da Estrutura vai priorizar a rotina da população em geral e os torcedores, que terão a opção de transporte gratuito para chegar ao Mineirão México e Japão) e 26 (quarta, quando será realizada uma das semifinais do torneio). A implantação da Área de Segurança, com restrição de circulação no entorno do Mineirão, incluindo o campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), é uma das exigências da Fifa. Entre as diretrizes, está a que estabelece restrição de estacionamento em ruas e avenidas ao redor do estádio na véspera das partidas. Cinco horas antes do início dos jogos, começam a funcionar os dez Postos de Verificação Veicular (PVVs), por onde passarão apenas veículos credenciados pela Fifa. O controle será feito dentro dos padrões mundiais de segurança. Moradores e comerciantes também serão devidamente cadastrados e terão livre acesso às garagens de casas e estabelecimentos, em tempo integral, desde que

não estacionem os carros nas ruas. Todas as ações de sinalização e identificação dos locais onde haverá restrição de circulação e estacionamento serão executadas pela BHTrans. Conforme diretriz da Fifa, o estacionamento do Mineirão não será aberto ao público. Na orla da Lagoa da Pampulha, entre a Igreja São Francisco de Assis e a avenida Santa Rosa, o estacionamento fica proibido, nos dois sentidos, quando houver partidas. Para os espectadores com deficiência física, a Fifa disponibilizará 120 vagas de estacionamento dentro da área de acesso restrito, na esquina das avenidas Carlos Luz e Coronel Oscar Paschoal, a aproximadamente 200 metros de distância da entrada Sul do Mineirão. Somente poderão usar essas vagas os torcedores que manifestaram essa necessidade quando compraram seus ingressos.

Breno Pataro

Belo Horizonte está preparada para receber grandes nomes do futebol mundial na Copa das Confederações, considerada o evento teste para o Mundial de 2014 e que será realizada entre os dias 15 e 30 deste mês. Ontem foi apresentado, em um evento na Prefeitura de Belo Horizonte, no Centro, o Plano de Mobilidade para a cidade no período em que o Mineirão irá se transformar em um palco do futebol mundial. Até o final do campeonato, no dia 30, uma série de diretrizes da Fifa será cumprida nas seis cidades-sede do torneio. Em Belo Horizonte, o plano foi estruturado para atender o torcedor, mas tem foco também na população em geral, que precisa manter sua rotina. As partidas no Mineirão acontecerão sempre às 16h, nos dias 17 (segunda, entre Taiti e Nigéria), 22 (sábado, com

Guia de Mobilidade

Uma ampla ação de informação junto a moradores e turistas já está nas ruas com a distribuição de 200 mil exemplares do Guia de Mobilidade, que contém informações sobre como será o acesso ao Mineirão e as alterações que foram feitas no trânsito no entorno do estádio. Material com conteúdo exclusivo para moradores da Pampulha também foi produzido e está sendo entregue nas residências. Toda a frota de ônibus da capital circulará com o “Informativo Copa”, nos moldes do Jornal do Ônibus, com orientações sobre mudanças de itinerários de linhas e reforço nos horários de funcionamento do metrô. Nos coletivos das linhas convencionais que passam na região do Mineirão serão colados adesivos alusivos ao estádio, o que facilitará a identificação para o usuário. Para organizar a entrada dos torcedores no estádio serão adotadas as rotas de pedestres, que seguirão o mesmo padrão adotado mundialmente pela Fifa. A organização com gradis garante segurança e melhora o fluxo de pedestres no entorno do estádio. No jogo entre Brasil e Chile, realizado em abril passado no Mineirão, as rotas foram adotadas e aprovadas pelo torcedor. O torcedor ou morador que quiser ter acesso aos mapas e rotas ou obter mais informações sobre o Plano de Mobilidade ao redor do Mineirão poderá acessar o site www. bhtrans.pbh.gov.br. Mais informações também poderão ser obtidas por meio do telefone 156.

DOM 4330.indd 1

Oferta gratuita de transporte

Um dos destaques do Plano de Mobilidade em Belo Horizonte é a oferta gratuita de transporte aos torcedores portadores do ingresso da partida. Os coletivos, do modelo convencional, sairão, entre 12h e 15h, de cinco Terminais Copa na capital (Minas Shopping, Praça Floriano Peixoto, Centro, Savassi e Barreiro). O Aeroporto de Confins também contará com o serviço gratuito. Os ônibus que vão sair do Centro ficarão entre as ruas Tupis e Tamoios. Os da Savassi, na rua Paraíba, entre avenida Getúlio Vargas e rua Antônio de Albuquerque. No caso do Barreiro, na Estação BHBus. Ao todo, 300 veículos estarão disponíveis para os torcedores. Linhas que sairão da Savassi e do Barreiro irão passar pela avenida Carlos Luz (Catalão). As demais linhas seguirão pela busway da avenida Antônio Carlos. “Além das linhas convencionais que atendem a região do Mineirão, teremos o serviço especial, que é um modelo expresso”, detalhou o presidente da BHTrans, Ramon Victor Cesar. Ao longo do trajeto até o Mineirão não haverá paradas, o que garantirá agilidade nas viagens. Ramon destacou a importância da parceria entre Prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Estado na definição das diretrizes. “Foi um trabalho de muita integração”, comentou. No entorno do Mineirão, os terminais de desembarque dos ônibus especiais funcionarão próximo à portaria 3 da UFMG e na avenida Coronel José Dias Bicalho. Os ônibus que sairão do Aeroporto de Confins passarão pelas avenidas Pedro I e Antônio Carlos até a portaria 1 da UFMG. A distância de caminhada do ponto de desembarque dos coletivos especiais até a entrada do estádio não passará de 1,5 km. Para os idosos e pessoas com mobilidade reduzida, a BHTrans irá oferecer veículos que farão o transporte dos torcedores, partindo de quatro pontos ao redor do Mineirão até a área de controle da Fifa. Com isso, a distância de caminhada até a entrada do estádio será reduzida a apenas 200 metros. Além dos terminais especiais, a opção para o torcedor são as linhas 2004, 503, 504, 5401, 64, 67, S50, S51, S52, S53 e S54, que passam pela região do Mineirão. Elas sofrerão alteração de itinerário, mas continuam sendo opções para o torcedor. Além delas, todas as linhas que passam pela avenida Antônio Carlos, com pontos próximos à UFMG, podem ser usadas. Elas estarão devidamente identificadas com adesivo alusivo ao estádio Mineirão. Para essas linhas, mesmo com ingresso do jogo, será cobrada a passagem.

Operação para a Praça da Estação

Na Praça da Estação, onde serão exibidos em telões os jogos da Copa das Confederações e onde ocorrerão apresentações musicais entre os dias 15 e 30, também haverá operação de transporte e trânsito. As alterações, previstas para durar das 13h a 0h, serão sinalizadas com faixas de pano para orientar os motoristas e pedestres. Agentes da BHTrans irão monitorar o trânsito na região. Haverá fechamento da avenida dos Andradas, entre as ruas Caetés e Guaicurus, sentido Região Hospitalar/Complexo da Lagoinha, e também entre as ruas Caetés e Tupinambás, sentido Complexo da Lagoinha/Região Hospitalar. A rua dos Caetés, entre as ruas Bahia e Aarão Reis, também será fechada ao trânsito neste trecho. Na rua dos Guaicurus, entre rua Aarão Reis e avenida dos Andradas, também será impedido o trânsito de carros e ônibus. A operação prevê ainda o fechamento da rua Aarão Reis, do Viaduto da Floresta até a rua dos Tupinambás. Durante a operação, 34 linhas do transporte coletivo terão seus itinerários alterados.

12/06/2013 19:14:08


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo Quinta-feira, 13 de junho de 2013

Foto: SMMAS

Belo Horizonte entra em campo contra o trabalho infantil Atendimento

Atualmente, a Secretaria Municipal Adjunta de Assistência atende 615 crianças e adolescentes que foram explorados com o trabalho infantojuvenil. A região com a maior incidência do fenômeno é a Centro-Sul, com 120 casos, enquanto a região Leste tem 97 casos e a Norte, 77 casos. A Pampulha aparece em último lugar, com 28 casos em acompanhamento.

O enfrentamento de BH

Campanha de Bar em Bar pretende conscientizar a sociedade sobre os malefícios do trabalho infantil

Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, 12 de junho, a Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (Smaas) iniciou ontem, no quarteirão fechado entre a rua Pernambuco e a avenida Getúlio Vargas, na Savassi, a campanha De Bar em Bar . A ação começou com a apresentação do esquete teatral “Crianças na Pista”, da Companhia de Arte Mobilização, da Smaas e, na sequência, agentes públicos percorreram bares e restaurantes da região distribuindo folders informativos e porta bolsas estampados com o catavento, símbolo internacional dessa causa. Financiada com recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, a campanha pretende conscientizar a sociedade sobre os malefícios desse tipo de violação de direitos e informar que, além de ser uma

contravenção, essa prática coloca crianças e adolescentes em uma situação de risco social e pessoal. A ação De Bar em Bar faz parte da campanha permanente contra a exploração do trabalho infantojuvenil em Belo Horizonte, realizada pela Prefeitura desde 2005, mas, em função da Copa das Confederações, a iniciativa ganhou uma nova versão. A iniciativa será replicada nos dias dos jogos do Brasil durante a Copa das Confederações em bares e restaurantes das nove regiões de Belo Horizonte, antes do início das partidas. “Buscamos prevenir e combater o possível aumento do fenômeno durante esse grande evento, quando a cidade recebe um número significativo de turistas e quando os próprios belo-horizontinos saem de suas casas para prestigiar os jogos. Entendemos que esse é um mo-

mento importante e oportuno para dialogar com a sociedade sobre a responsabilidade compartilhada em relação às nossas crianças e adolescentes”, disse o secretário municipal adjunto de Assistência Social, Marcelo Mourão. Abordado durante o evento, o administrador de empresas Noé Garcia, de 33 anos, aprovou a ação. “Uma criança não consegue arcar com a mesma carga horária de um adulto e não tem a visão de responsabilidade que o adulto tem. Quando você atribui algo além da capacidade ou além do que a lei permite, atrapalha o seu desenvolvimento. Eu acho que o lugar de uma criança não é em um sinal ou vendendo produtos nas ruas. Os pais devem proporcionar aquilo que ela precisa e o governo tem que dar um suporte”, expressou.

Em Belo Horizonte, crianças e adolescentes encontradas em situação de exploração de trabalho infantojuvenil são inseridas na Escola Integrada. Paralelo a isso, a Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social atua em diversas frentes que visam combater o trabalho infantojuvenil, sensibilizar suas famílias quanto à violação e criar condições para que as crianças e adolescentes possam estar em atividades próprias da sua idade e para que as famílias consigam alternativas de geração de renda sem a exploração do trabalho infantojuvenil. O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil executado pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte atua em cinco eixos: • Gestão compartilhada de enfrentamento do fenômeno com o Sistema de Garantia de Direitos (Conselho Tutelar, Ministério Público, Ministério do Trabalho e Emprego, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, etc.) • Abordagem sistemática nas ruas de BH para identificação e monitoramento do fenômeno • Inclusão das crianças adolescentes e suas famílias na rede socioassistencial e em programas de transferência de renda • Sensibilização e conscientização da sociedade no combate ao fenômeno por meio de campanhas • Acompanhamento das famílias inseridas no programa, pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Uma importante ação do programa na sensibilização da sociedade é a criação de uma conta corrente, vinculada ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, para doações da sociedade ao combate a este fenômeno, com direito à renúncia fiscal. Esta conta foi criada com o intuito de diminuir o número de esmolas dadas às crianças e adolescentes, como também a compra de produtos vendidos por eles ou a contratação de seus serviços. A conta 6466-1 é intitulada “Combate ao Trabalho Infantil” e fica na agência 1615-2 do Banco do Brasil.

Maratona cultural gratuita toma conta da Fafich amanhã poemas, murmúrios cênicos, letras e delírios vão ressoar no prédio da faculdade (avenida Antônio Carlos, 6.227, Pampulha). A primeira Fafich ½ Virada vai reunir, gratuitamente, música, teatro, poesia, grafite, circo, ví-

deos, dança, cortejos, fotografia e improviso em uma maratona cultural incansável. No palco principal, instalado no teatro de arena na entrada da Fafich, estão confirmados o Duelo de MCs (entre 11h e 13h) e o grupo

Divulgação

Vai ser preciso muita energia para acompanhar as atrações artísticas que vão ocupar amanhã o prédio da Fafich, no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), das 10h às 22h. Instrumentos, vozes, batucadas,

Dibigode (17h às 19h). O auditório Sônia Viegas recebe uma amostra da garimpagem de talentos feita pela produção - a maioria dos grupos são ligados à universidade. O espaço livre na área externa do 2º andar estará aberto para surpresas. Instrumentos musicais liberados para uso convidarão para encontros musicais e livre expressão artística. Nos intervalos das apresentações programadas para o espaço, interessados em mostrar sua arte são bem-vindos e, neste caso, não precisam programar a participação – basta chegar e ficar à vontade. Igualmente livre é a ocupação de outros cantos

do prédio para rodas de música, danças e performances entre os presentes que quiserem expressar seus talentos. Durante todo o dia, quem estiver na Fafich vai ver algumas paredes sendo pintadas e grafitadas e vai acompanhar a transformação artística dos banheiros (sem interrupção do uso). Fotos, vídeos e poesias “atropelarão” os passantes nos corredores. Parado ou em movimento, o visitante ou aluno pode ser convidado a seguir um cortejo, acompanhar uma apresentação teatral ou dançar um forró. Ou ainda a afagar a alma e o ouvido com o grito dos tambores de crioula.

Extensão

O grupo Dibigode vai se apresentar amanhã a partir das 17h

DOM 4330.indd 2

A atividade é proposta pelo Centro de Extensão (Cenex) da Fafich e tem parceria do diretório e dos centros acadêmicos da faculdade. A proposta valoriza uma ideia mais ampla de extensão. No lugar do convencional modo de levar o saber para fora da universidade há a intenção de contaminar também o espaço de estudos com novas formas de ser e descobrir. Uma das maneiras é articular o ambiente interno com a cidade, o que justifica fazer a ½ Virada aberta a pessoas de dentro e de fora da UFMG, tanto na escolha dos artistas quanto na chamada de público.

12/06/2013 19:14:12


Poder Executivo Quinta-feira, 13 de junho de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Servidores comemoram Semana do Meio Ambiente com ações de conscientização Fotos: SMMA

Novos assistentes sociais e psicólogos da PBH passam por treinamento de capacitação A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social (Smaas), e com apoio das regionais Norte, Venda Nova e Pampulha, promove um treinamento de inserção, que começou na segunda, dia 10, e termina hoje. O intuito é capacitar os novos assistentes sociais e psicólogos concursados. Na segunda-feira, dia 10, o curso foi ministrado na Regional Norte (rua Pastor Muryllo Cassete, 85, bairro São Bernardo), pela analista de Políticas Públicas da Smaas, Lúcia Rocha. O Treinamento de Inserção dos novos profissionais de Assistência Social e Psicologia aconteceu ontem na Regional Venda Nova (rua Érico Verissimo, 1.428, Rio Branco) e vai acontecer hoje, na Regional Pampulha (avenida Antônio Carlos, 7.596 São Luiz). A carga horária é de 12 horas e as atividades iniciam às 8h. Durante a palestra os principais assuntos abordados foram as orientações técnicas do Centro de Referência Especializado

do AmbientAÇÃO – Programa de Educação Ambiental em Prédios Públicos. Os servidores começaram a semana com uma atividade de ginástica laboral intitulada Meu Corpo, Meu Ambiente, ministrada pela servidora Adriana Leite, da Gerência de Educação Ambiental. Na quinta, dia 6, os servidores participaram de uma palestra sobre o consumo consciente de energia, ministrada por Thiago Chaves, funcionário da Cemig.

Encerrando as atividades, na sexta, dia 7, os servidores se deliciaram com uma peça teatral, apresentada pelo grupo Gerlúdico, da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), que teve como tema “A invisibilidade no exercício das funções”. A peça abordou o trabalho do gari. Segundo Vinícius Moura, gerente de Educação Ambiental da SMMA, essas atividades são de grande importância para o ambiente de trabalho, pois além de ensinar, unem cada vez mais os servidores.

de Assistência Social (Creas) e do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), gestão do programa de erradicação do trabalho infantil no Sistema Único de Assistência Social (Suas), inclusão das pessoas em situação de rua no cadastro único para programas sociais do Governo Federal, proteção social básica e especial, metodologia de trabalho com famílias e comunidades nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NAF) e outros. Para Lúcia Rocha, o encontro tem o intuito de mostrar aos novos profissionais da Prefeitura como o Suas e seus serviços funcionam. “Além de apresentar as políticas de Assistência Social da PBH, o encontro serviu para a integração de todos os servidores. Eles visitarão durante esta semana as regionais Norte, Pampulha e Venda Nova e, posteriormente, vamos marcar uma agenda para que conheçam as unidades do Cras, Creas, regionais, conselhos tutelares, ONGs e todos os parceiros da política de Assistência Social da Prefeitura”, comentou.

Gercom Norte

Ginástica laboral, palestra sobre consumo consciente e peça teatral fizeram parte das atividades

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) promoveu entre seus servidores na semana passada uma série de ações voltadas para a conscientização em prol da sustentabilidade. Palestras, teatro e ginástica laboral foram algumas das atividades realizadas no prédio sede da secretaria (avenida Afonso Pena, 4.000, Mangabeiras) e que fizeram parte das comemorações da Semana Mundial do Meio Ambiente. As ações foram organizadas pela Comissão Setorial

3

Orientações sobre Creas, Cras e Suas e metodologia de trabalhos com famílias e comunidades fizeram parte dos temas

DOM 4330.indd 3

Profissionais da Saúde na Pampulha avaliam resultado do PMAQ comuns na rotina de um centro de saúde, que ressaltam o quanto é significativo o ato de assistência ao usuário. A gerente do Distrito Sanitário Pampulha, Vanessa Maria Lopes Wilke, e a gerente de Atenção à Saúde, Cinthia Maria Gomes e Silva, apresentaram os resultados de Belo Horizonte no PMAQ 2012, fazendo uma análise conjunta com os profissionais presentes. De acordo com Cinthia Gomes, o PMAQ é um instrumento que possibilita analisar os processos de trabalho em cada unidade de saúde, a efetividade da gestão e a qualidade da assistência prestada ao usuário. “Este é o resultado de um trabalho que considera os diversos ângulos

de um serviço porque inclui a autoavaliação das equipes de saúde, a avaliação externa e a do usuário dos serviços”, explicou. Divididos em quatro grupos de discussão, os participantes analisaram os resultados de 2012 e apresentaram propostas para o processo de avaliação deste ano. Para a enfermeira Geralda Silva, que trabalha na Gerência de Atenção à Saúde, o seminário possibilitou que os profissionais avaliem a própria atuação. “É importante pontuar questões do gerenciamento que norteiam nosso trabalho. Este resultado de pesquisa vai nos apontar os caminhos para melhorar a gestão e a assistência prestada no serviço de saúde”, disse.

O que é o PMAQ? É um programa do Ministério da Saúde que tem como principal objetivo promover a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica, com garantia de um padrão de qualidade e de maneira a permitir maior transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à atenção básica em saúde. Uma novidade do programa para 2013 é a universalização da avaliação, ou seja, todas as Equipes de Saúde da Família e as equipes de atenção básica parametrizadas, inclusive os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf), as equipes de Saúde Bucal e os Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) podem aderir até amanhã.

Andréa Moreira

Com o objetivo de avaliar o resultado do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica do Ministério da Saúde (PMAQ) 2012 e se preparar para o PMAQ 2013, a Regional Pampulha, por meio da Gerência de Saúde, realizou, na última semana, no Clube Belo Horizonte, no bairro Bandeirantes, o seminário “Desafios do PMAQ”. Cerca de 60 participantes, entre gerentes do Distrito Sanitário Pampulha, das unidades de saúde e representantes dos trabalhadores que atuam na área de Saúde na região, acompanharam palestra do gerente do Centro de Saúde São José, Anar Naro, sobre a rede de saúde de Belo Horizonte. Foi apresentado um vídeo com imagens dos profissionais das unidades de saúde na Pampulha em atividades

12/06/2013 19:14:19


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Quinta-feira, 13 de junho de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Maio de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

4,76

Prefixada (montadoras)

0,90

1,69

87,78

1,30

Prefixada (multimarcas)

1,47

1,88

27,89

1,68

Prefixada (montadoras)

1,19

2,20

84,87

1,61

Prefixada (multimarcas)

1,44

2,33

61,81

1,81

Cartão de Crédito

4,14

20,48

394,69

12,69

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

3,97

10,21

157,18

7,84

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,67

12,34

236,24

7,87

Imóveis Construídos

0,15

1,75

1.066,67

1,10

Imóveis na Planta

0,15

1,60

966,67

0,64

0,75

3,40

353,33

2,11

CDC - Financeiro (8)

2,75

4,63

68,36

3,79

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,26

1,93

53,17

1,40

Eletroeletrônicos

2,06

4,96

140,78

3,89

Mobiliário

1,21

5,48

352,89

2,92

5,93

15,27

157,50

12,40

Nacional

1,16

2,38

105,17

1,57

Internacional

1,17

2,38

103,42

1,71

0,99

7,15

622,22

3,28

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

dez/12

388,35

0,50

5,74

Últimos 12 Meses 5,74

jan/13

397,59

2,38

2,38

fev/13

396,80

-0,20

mar/13

398,78

abr/13

400,74

mai/13

401,90

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

392,44

0,56

5,44

Últimos 12 Meses 5,44

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

2,18

5,39

398,73

-0,40

1,60

5,24

0,50

2,69

5,60

401,12

0,60

2,21

5,36

0,49

3,19

5,75

403,29

0,54

2,76

5,35

0,29

3,49

5,71

404,42

0,28

3,05

5,09

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

IPCA(1)

Salário Mínimo

dez/12

388,35

960,02

Cesta Básica(2) 496,54

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

fev/13

396,80

1046,46

550,38

-0,20

0,00

1,05

2,18

9,00

10,84

5,39

9,00

20,64

Financeiras Independentes Turismo

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

mar/13

398,78

1046,46

563,60

0,50

0,00

2,40

2,69

9,00

13,51

5,60

9,00

25,42

abr/13

400,74

1046,46

578,77

0,49

0,00

2,69

3,19

9,00

16,56

5,75

9,00

29,20

mai/13

401,90

1046,46

578,52

0,29

0,00

-0,04

3,49

9,00

16,51

5,71

9,00

25,78

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,85

2,51

195,29

1,88

Capital de Giro (8)

1,08

3,18

194,44

1,91

Conta Garantida (8)

1,90

3,98

109,47

2,73

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

nov/12

439,43

0,58

6,74

Últimos 12 Meses 7,82

dez/12

442,95

0,80

7,60

jan/13

446,22

0,74

0,74

fev/13

447,56

0,30

1,04

No mês

No ano

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Captação

Variação (%) No mês

CDB 30 dias (4)

Últimos 12 Meses 11,18

No ano

0,58

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,66

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,13

0,47

261,54

0,32

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,40

0,57

42,50

0,49

602,40

0,84

9,59

7,60

608,91

1,08

10,77

10,77

Poupança (5)

8,08

612,87

0,65

0,65

11,08

Taxa SELIC (6)

7,79

617,77

0,80

1,46

10,71

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

mar/13

450,11

0,57

1,62

7,37

623,70

0,96

2,43

10,87

abr/13

452,00

0,42

2,04

7,42

627,57

0,62

3,08

11,08

0,43 0,61

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Maio de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

484,55 (11)

962,50 (8)

737,39 (23)

1273,91 (64)

Apartamento 2 Quartos

681,88 (80)

953,56 (90)

1111,86 (118)

2057,55 (147)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

820,43 (23)

960,30 (23)

1173,33 (15)

1600,00 (10)

1168,79 (33)

1312,79 (62)

1557,54 (144)

2429,31 (274)

(1)

(2)

2075,00 (8)

2921,88 (16)

2237,50 (4)

2057,14 (7)

2556,25 (24)

4528,98 (137)

424,12 (17)

576,67 (15)

690,00 (4)

(1)

562,67 (15)

666,25 (8)

(Z)

(1)

(1)

(Z)

(Z)

(Z)

765,81 (31)

888,64 (22)

1150,00 (4)

9600,00 (6)

942,00 (15)

1200,00 (5)

(3)

(Z)

1280,36 (28)

1742,31 (13)

2752,50 (12)

6025,00 (12)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,60

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,30

10,00

88,68

6,60

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,64

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,68

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,50

50,00

1,27

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,50

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,02

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,45

20,83

1,32

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

1,83

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,15

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,03

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,04

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,54

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,21

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,88

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,52

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,85

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,07

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,26

por evento

9,50

18,00

89,47

11,98

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,00

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

2218,18 (11)

(2)

(3)

5816,67 (6)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,52

(Z)

(2)

3950,00 (8)

8062,96 (27)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

9,75

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

18,00

20,00

15,63

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

15,27

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,29

0,03

Arroz

3,00 kg

7,02

-0,01 0,16

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

Contribuição na variação (p.p.)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

Banana caturra

12,00 kg

24,93

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

Batata inglesa

6,00 kg

25,92

0,99

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Café moído

0,60 kg

7,78

-0,03

fev/13

127,73

188,57

108,28

-2,97

-2,02

-3,49

-7,98

-7,25

-8,41

-6,24

-4,44

-7,22

Chã de dentro

6,00 kg

104,80

0,54

Farinha de trigo

1,50 kg

3,86

0,02

Feijão carioquinha

4,50 kg

31,54

0,67

7,50 lt

16,77

0,11

750,00 gr

15,86

0,04

Óleo de soja

1,00 un

3,02

-0,08

Pão francês

6,00 kg

47,70

0,08

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

41,65

-2,54

mar/13

127,44

182,14

117,42

-0,22

-3,41

8,44

-8,19

-10,41

-0,68

-7,00

-8,45

0,14

abr/13

127,26

186,24

114,73

-0,14

2,25

-2,30

-8,32

-8,40

-2,96

-4,50

-3,15

0,29

Leite pasteurizado

mai/13

126,66

178,20

118,29

-0,47

-4,32

3,10

-8,75

-12,35

0,05

-4,52

-6,82

3,81

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

DOM 4330.indd 22

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Maio de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

Apartamento 1 Quarto

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

12/06/2013 19:14:21


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 13 de junho de 2013

Comitê da Dengue da região Leste se reúne para discussão de novas ações agora temos maior possibilidade de agir nos possíveis focos e evitar epidemias nas próximas chuvas”, explica. A Regional Leste trabalha de forma permanente durante todo o ano para fazer o controle vetorial. As ações são discutidas nas reuniões do comitê e a prevenção e controle são realizados conjuntamente. Adriana Orsine, gerente do Abrigo Municipal do bairro Granja de Freitas, traçou estratégias de conscientização dos abrigados e da população do entorno do

Gercom Leste

O auditório da Regional Leste, no bairro Floresta, recebeu na última semana uma reunião do Comitê da Dengue, grupo intersetorial composto por representantes das áreas de Saúde, Limpeza Urbana, Manutenção, Educação, Assistência Social, Fiscalização e Comunicação, além da membros do gabinete e do Abrigo Municipal do bairro Granja de Freitas. Segundo o gerente distrital de Controle de Zoonoses, José Marcos Furquim, o período é de queda do número de casos da dengue. “Esse é o momento de tratar as questões ambientais, pois

Importância da interligação de ações de conscientização foi ressaltada

Fotos: Andréa Moreira

Cerca de 160 crianças participaram das atividades

prêmio Águas da Pampulha, que neste ano terá como tema “Lagoa da Pampulha: minha atitude faz a diferença?”, que tem a proposta de levar o estudante a refletir sobre as consequências de suas atitudes no ambiente em que vive. “Esta é uma forma de medir o conhecimento dos estudantes sobre a temática ambiental e de ampliar o compromisso das escolas como replicadoras de conceitos e informações de interesse da Pampulha”, explicou Edinilson. As crianças participaram da Cantoria Ecológica” uma seleção

de melodias com a temática ambiental conduzida pela cantora Lunna Matos em parceria com o professor e educador ambiental Artur Celso. Para facilitar o conhecimento do relevo e da hidrografia da região da Pampulha, o Propam apresentou aos alunos a recém confeccionada maquete da bacia hidrográfica da Lagoa da Pampulha, produzida pelo Consórcio Pampulha. Outra atividade foi a abertura da exposição “Gari Fashion” com a exibição de quatro roupas confeccionadas com material reciclável, ganhadoras do concurso realizado pela Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) em 2012. Coordenadora da Escola Municipal Júlia Paraíso, Maria Luiza Camargos explicou que, para favorecer o aprendizado, é necessário trabalhar os momentos lúdicos com qualidade de conteúdo. As crianças também acompanharam uma palestra que tratou da realidade da bacia da Pampulha, as consequências de jogar lixo e esgoto nas ruas e nos córregos, a importância da preservação das águas e as propostas de melhoria para a Lagoa da Pampulha.

Belo Horizonte recebeu na terça-feira, dia 11, na sede da Prefeitura, no Centro, uma comitiva holandesa que pretende conhecer o setor de agronegócios do Estado de Minas Gerais. O encontro aconteceu no seminário “Intercâmbio de Agronegócios Minas Gerais – Holanda / A experiência Food Valley”, que contou com a presença de representantes da Agência Holandesa de Investimentos Estrangeiros (NFIA) que buscam atrair empresas brasileiras para investir na Holanda e tratam, também, de assuntos relacionados ao investimento de empresas holandesas no país. A Holanda é famosa por seus Centros de Inovação Aberta, entre eles o Food Valley, uma organização de negócios internacionais e institutos de pesquisa que colabora com diversos parceiros internacionais e tem o foco em inovação no setor agroalimentar. Segundo o professor da Wageningen University and Research, Peter Zuurbier, o objetivo do seminário foi promover a troca de experiências entre os dois países. “Temos projetos e pesquisas no mundo inteiro e ficamos felizes em compartilhá-los. Podemos aprender muito com Belo Horizonte

DOM 4330.indd 23

e a cidade pode aprender muito com a gente”, comentou. Durante o evento, o secretário municipal adjunto de Desenvolvimento Econômico, Marcelo de Souza e Silva, identificou diversos campos para efetuar essa troca de experiências, entre eles o de Tecnologia da Informação, setor de referência na capital mineira. “Temos em Belo Horizonte um excelente parque tecnológico, o BHTEC, e podemos avançar nas pesquisas e pensar em inovações tecnológicas para o setor de AgroFood”, explicou. O setor possui o maior potencial de investidores, segundo avaliação da NFIA. Apesar de o território holandês ser bem menor do que o do Brasil, a Holanda é o segundo maior exportador de agronegócio no mundo.  No Brasil, os setores que mais se destacam são os de soja, suco de laranja e  papel de celulose, todos em grande expansão. Destaca-se também o bioetanol, setor em que o  Brasil tem potencial de ser líder mundial. Além da vocação histórica para o comércio e da excelente estrutura logística, a Holanda conta com tecnologia de ponta e pesquisas para ampliar sua produção.

Breno Pataro

Prêmio Águas da Pampulha Lançado em 2004 para identificar e disseminar informações e práticas de educação ambiental, o prêmio Águas da Pampulha visa despertar a consciência do educando para a situação socioambiental da bacia hidrográfica da Pampulha, seus problemas e seu potencial para a melhoria da utilização dos recursos naturais e a consequente elevação do bem estar das comunidades locais, visando valorizar, identificar e disseminar informações relacionadas ao meio ambiente, em especial a preservação das águas. O prêmio tem caráter educativo, social e cultural e é destinado aos estudantes do ensino público e particular das escolas situadas na área da bacia da Pampulha, com abrangência intermunicipal, ou seja, Belo Horizonte e Contagem. A participação dos alunos se dá de forma individual, através da criação de desenhos e redações orientados por um tema previamente divulgado.

equipamento. A ação envolverá o abrigo, a Escola Municipal Doutor Júlio Soares, que está na região, a Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) e o centro de saúde do bairro Granja de Freitas. A gerente distrital de Regulação, Informação e Epidemiologia Leste, Simone Palmer, reiterou que é fundamental que as ações de conscientização sejam interligadas e que, com a baixa temperatura, a tendência é uma diminuição ainda maior dos casos de dengue.

Seminário na PBH promove a troca de experiências entre Brasil e Holanda

Estudantes comemoram Dia Internacional do Meio Ambiente na Pampulha

Em comemoração ao Dia Internacional do Meio Ambiente, o Consórcio de Recuperação Ambiental da Bacia da Pampulha e o Centro de Educação Ambiental do Propam (CEA-Propam), que fica no bairro Castelo, realizaram na última semana uma intensa programação para aproximadamente 160 crianças que estudam em escolas localizadas na área de abrangência da bacia da Pampulha. Durante o evento, o coordenador do CEA-Propam, Edinilson dos Santos, lançou a 9ª edição do

23

12/06/2013 19:14:30


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

24

A Prefeitura de Belo Horizonte publicou na terça, dia 11, o edital de consulta pública para o projeto de construção de estacionamentos subterrâneos na cidade, além da criação de bicicletários em cada uma das garagens. O projeto de concessão prevê a criação de cinco garagens com cronograma obrigatório definido no edital e outras quatro cuja construção dependerá de decisão futura (veja detalhes nos boxes ao lado). No total, mais de 3,5 mil vagas devem ser oferecidas para os belo-horizontinos e a estimativa é que a primeira garagem seja entregue no segundo semestre de 2015. Segundo o diretor de Planejamento da BHTrans, Célio Freitas, com o aumento significativo da população na capital mineira e, também, do número

Poder Executivo Quinta-feira, 13 de junho de 2013

Prefeitura lança consulta pública para estacionamentos subterrâneos de veículos que circulam na cidade, os estacionamentos subterrâneos são uma boa alternativa para o trânsito. “Alinhado com o Plano de Mobilidade de Belo Horizonte (PlanMob) o projeto irá contribuir para desafogar as vias do centro da cidade que poderão ser destinadas a ciclovias, para o alargamento das calçadas e, principalmente, para as vias destinadas ao BRT”, ressaltou. O projeto contempla construção, implantação, gestão, manutenção e operação do serviço pelo prazo de 30 anos e, segundo o secretário municipal de Desenvolvimento, Custódio Mattos, não acarretará nenhum custo para o tesouro municipal. “Pelo contrário, a concessão do serviço de vagas de

estacionamento irá gerar recursos relevantes para o município, recursos que poderão ser utilizados em projetos prioritários”, explica. O valor que o concessionário deverá oferecer ao município pela concessão do serviço deverá ser superior a R$ 8 milhões e vencerá a concorrência quem oferecer o maior valor. O valor da tarifa-teto, que define o valor máximo de tarifa aos usuários, será de R$ 18 por

duas horas sequenciais de uso dos estacionamentos. De acordo com o edital, o prazo de construção é de 18 meses, ao qual se soma o tempo para licenciamento de projeto, cujo prazo máximo é de dez meses. “Haverá um cronograma em que mais de uma obra será executada simultaneamente, com um limite para não sobrecarregar a cidade com muitas obras. Além disso, o

período de interrupção de via deverá ser menor que 12 meses”, esclareceu Custódio Mattos. Os locais onde serão construídos os estacionamentos foram definidos com base em um estudo de demanda que apontou os locais mais carentes de vagas e importantes pontos de comércio e serviço da capital como Savassi, Barro Preto, Praça Sete e região hospitalar, entre outros.

Garagens obrigatórias

Pesquisa de Satisfação do Turista apresenta dados positivos das visitas a Belo Horizonte

Garagens decisão futura

Viaduto que liga avenidas Olinto Meireles e Tereza Cristina é liberado para o trânsito Foi liberado ontem o trânsito no novo viaduto de acesso da avenida Olinto Meireles à avenida Tereza Cristina, próximo à portaria 4 da Vallou-

rec & Mannesmann, no bairro Barreiro de Baixo. A abertura do viaduto representa uma nova opção de acesso à região central de Belo Horizonte, sem transitar pela Cidade

Industrial. O novo acesso está sinalizado com faixas de pano para orientar os motoristas e pedestres. Agentes da BHTrans monitoram o trânsito na região.

Reprodução

atividades econômicas no setor terciário. E ainda reforça que Belo Horizonte vem ganhando na oferta de atrativos de lazer e entretenimento, consolidando-se cada vez mais como destino para o turismo de lazer”, disse. Os atrativos culturais e naturais são os preferidos dos turistas que visitam Belo Horizonte, somando 49,3% das respostas. Na avaliação dos serviços turísticos, a gastronomia se destacou como o item melhor conceituado na capital. Os bares e restaurantes também tiveram avaliação positiva na qualidade do atendimento, assim como o comércio. De um modo geral, para 60,4% dos entrevistados, a viagem atendeu plenamente as expectativas e, para 13,8%, as expectativas foram superadas. Segundo a analista de turismo da Fecomércio, Mariana Lima, não apenas os bares, restaurantes, agências de viagens e hoteleiros são impactados com o turismo na capital, pois esses setores são a ponta de uma cadeia muito maior. “Para que Belo Horizonte apresente um serviço de qualidade, todos os envolvidos na cadeia produtiva precisam se enxergar como parte e trabalhar para que esse visitante seja bem recebido”, disse. Para ela, os resultados confirmam a importância do turismo para o comércio.

Juliano Alvarenga

A Belotur e a Fecomércio divulgaram na terça, dia 11, os resultados da Pesquisa de Satisfação do Turista, realizada em maio. Dados mostram que Belo Horizonte é uma capital do turismo de negócios que também está preparada para receber os visitantes que procuram por lazer. A pesquisa, realizada pela Belotur em parceria com o Sistema Fecomércio-MG, mostra a força da cidade para o turismo. Dos 845 entrevistados, 32,4% afirmaram frequentar a cidade por negócios ou trabalho, enquanto 21,9% visitaram amigos e parentes e 20,3% vieram por lazer ou descanso. Durante a média de seis dias de permanência na cidade, o setor mais procurado foi o de gastronomia (83,2%). O vestuário ocupa o segundo lugar (22,5%), seguido pelos calçados e acessórios (16,8%), artesanato (16,8%) e saúde e beleza (13,6%). A média diária de gastos de cada turista foi de R$ 238,39. De acordo com o presidente da Belotur, Mauro Werkema, a pesquisa traçou um panorama de avaliação do turista em relação ao modo como ele se comporta na capital. “A pesquisa evidencia a vocação de Belo Horizonte para o turismo de negócios, tendo em vista que a capital concentra suas

Pesquisa mostrou como o turista se comporta na cidade

DOM 4330.indd 24

12/06/2013 19:14:36


DOM - 13/06/2013  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you