Issuu on Google+

Ano XIX • N. 4.318

R$ 0,85

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 24/5/2013

ONU premia PBH por ações da Defesa Civil

DOM 4318.indd 1

Studio Casagrande

Cidade conquista na Suíça o prêmio Sasakawa pelo conjunto de ações de redução da possibilidade de desastres e trabalhos de prevenção, preparação e recuperação de áreas de risco

Urbel

Urbel

Trabalho integrado e com contribuição de todos os órgãos municipais levou BH a ser a única cidade da América do Sul a ser indicada para o prêmio

Divino Advincula

O conjunto de ações con­ duzido pela Prefeitura de Belo Horizonte para reduzir riscos de desastres naturais foi vencedor do prêmio Sasakawa 2013, da Organização das Nações Unidas (ONU). A conquista foi divulgada na quarta-feira, dia 22, em Gene­ bra, na Suíça. A série de ações, que tem como lema “A Defesa Civil Somos Todos Nós”, reúne trabalhos de prevenção, prepara­ ção e recuperação de áreas a fim de evitar ou minimizar desastres naturais. Além disso, o trabalho de prevenção, realizado pela Co­ ordenadoria Municipal de Defesa Civil, unifica todos os órgãos da Prefeitura de Belo Horizonte e conta com a ajuda da população e de empresas da iniciativa priva­ da. O prêmio foi compartilhado com um consórcio de ONGs de Bangladesh e com a organização TDMMO, de Teerã, capital do Irã. O concurso reconhece o trabalho de personalidades, cida­ des e municípios, instituições e projetos com um prêmio de 50 mil dólares. Os vencedores deste ano, Belo Horizonte e Bangladesh, receberam um prêmio de 20 mil dólares cada um, enquanto Tee­ rã ficou com 10 mil dólares. Os municípios de São Bernardo, nas Filipinas, e Kasrlstad, na Suécia, também tiveram seus esforços para a prevenção de desastres naturais reconhecidos por meio de diplomas de mérito. O evento de premiação foi realizado no Palácio das Nações, em Genebra, e con­ tou com as presenças da chefe do escritório da ONU para a Redução do Risco de Desastres, Margareta Wahlström, do patrocinador e pre­ sidente da Fundação Nippon, Yohei Sasakawa, do secretário nacional de Defesa Civil, Humberto Viana, e do coordenador da Defesa Civil de Belo Horizonte, coronel Alexandre Lucas, além de uma delegação composta por representantes de diversas cidades brasileiras. Belo Horizonte foi a única cidade da América do Sul a concorrer. De acordo com o coronel Alexandre Lucas, o trabalho da Defesa Civil de Belo Horizonte é realizado de forma integrada e conta com a contribuição de todos os órgãos municipais na gestão de risco e prevenção de desastres. “Belo Horizonte foi reconhecida internacionalmente com essa pre­ miação e, com certeza, seremos convidados para compartilhar essa experiência com o mundo inteiro. A repercussão na ONU foi muito grande”, salientou. Para o secretário Humberto Viana, a premiação demonstra que o Brasil possui profissionais preparados para aplicar boas experiências e práticas em relação à defesa civil. “O momento agora é de celebração do sucesso das ações que realizamos conjuntamente em todo o país, mas o destaque é de Belo Horizonte, que foi reco­ nhecida pela ONU como uma das

O prêmio

O prêmio Sasakawa, realizado bienalmente, é concedido ao projeto mais inovador com base em ações integradas para a redução do risco de de­ sastres naturais. O prêmio é entregue desde 1987 e já teve como vencedores trabalhos de cidades como São Francisco, nas Filipinas, Santa Fé, na Argentina, e Vancouver, no Canadá, além de projetos criados pelo médico indonésio Eko Teguh Paripurno, pelo pro­ fessor Yoshiaki Kawata, do Japão, e pelo engenheiro de Segurança do Trabalho Tony Gibbs, do Caribe.

experiências mais bem sucedidas no mundo”, frisou.

Ações da PBH

Com uma população de 2,7 milhões, Belo Horizonte possui cerca de 80 pontos de risco de inundações e diversas áreas de risco de deslizamento de terra. Durante todo o ano, a PBH rea­ liza inspeções dos locais mais vulneráveis da cidade. Em áreas de alto risco, a administração municipal reassenta famílias em moradias públicas seguras, como no caso do programa Vila Viva, por meio do qual a Prefeitura cons­ trói conjuntos de apartamentos para a instalação dessas famílias. Além disso, os Núcleos de Defesa Civil (Nudecs) emitem alertas e reforçam medidas de prevenção, e os Núcleos de Alerta de Chuvas (Nacs), grupos comunitários que moram ou trabalham em áreas inundáveis, atuam como agentes que alertam outros moradores para situações de risco. Exemplo disso são telefonemas e mensagens de celular para gestores munici­ pais, lideranças comunitárias e imprensa, e ao público em geral por e-mail e redes sociais. A população tem disponível o telefone 199 para comunicar, durante 24 horas por dia, nos sete dias da semana, as ocorrên­ cias de enchentes, inundações e deslizamentos e também solicitar vistorias em ruas, terrenos, casas, prédios e outras edificações. Há também o Grupo Executivo de Área de Risco (Gear), que desenvolve ações e intervenções emergenciais da PBH para serem realizadas durante o período de chuvas. O objetivo deste grupo é dar mais agilidade ao atendi­ mento à população afetada por desastres, assim como otimizar os recursos humanos e materiais para o atendimento. Outra ação é o Programa Estrutural em Área de Risco (Pear), que durante todo o ano realiza vis­ torias em 100% das áreas solicita­ das para diagnosticar situações de risco e indicar medidas corretivas que possam ser realizadas pelos moradores ou pela Prefeitura. O programa também atende famí­ lias residentes em locais de risco geológico médio ou baixo, onde obras de pequeno porte, feitas pelo próprio morador, podem eli­ minar a situação de risco. O Pear fornece o material de construção e orientação técnica, e a mão de obra fica por conta do morador ou da comunidade. A Prefeitura também mantém parcerias com diversas instituições privadas nas áreas de educação, com o Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH) e engenharia Associação Brasileira de Mecânica dos Solos (ABMS), Instituto Brasileiro de Avaliação e Perícia de Engenharia de Minas Gerais (Ibape), e a Asso­ ciação Brasileira de Engenharia e Consultoria, a (Abece).

23/05/2013 18:10:44


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo Sexta-feira, 24 de maio de 2013

Cama elástica, balão inflá­ vel, jogos de mesa, vôlei, peteca, futebol e badminton e espaço para crianças são as atrações da progra­ mação especial pela comemoração do aniversário de nove anos do Parque Ecológico da Pampulha. O evento acontece amanhã e no do­ mingo, dia 27, das 10h às 14h, na esplanada do parque, que fica na avenida Otacílio Negrão de Lima, 6.061, na Pampulha. De acordo com o presidente da Fundação Zoo-Botânica, Jorge Espeschit, esta será uma excelente ocasião para reunir os amigos e a família e vivenciar momentos de lazer e de descontração. “O grande destaque desta comemoração é o lançamento do projeto Brincando na Zoo-Botânica, que integra ações de esporte, lazer e cultura para o desenvolvimento de crianças. O Parque Ecológico da Pampulha consolida sua vocação como um excelente espaço de lazer, pois ofe­ rece diversas atividades culturais, educativas e de entretenimento. Sua extensa área verde representa um importante recanto para apre­ ciação da natureza”, destaca.

Fotos: Suziane Fonseca

Parque Ecológico da Pampulha comemora 9 anos com diversas atividades

Parque

Com área de 30 hectares, o Parque Ecológico da Pampulha co­ meçou a ser constituído em 1997, quando foram plantadas três mil ár­ vores de espécies da Mata Atlântica e do Cerrado, que formam o atual bosque. Como parte do projeto, vá­ rios equipamentos foram instalados, entre eles coreto e caramanchões, além de uma estação de tratamento de água, que trata o espelho d’água implantado no local. Em 2009, o parque passou a contar com uma importante atração, o Memorial da Imigração Japonesa, que simboliza os laços de amizade entre o Brasil e o Japão. O novo espaço passou a representar uma opção para mos­ tras de arte contemporânea. No parque são desenvolvidas atividades permanentes como pes­ quisa científica e visitas monitoradas para alunos de escolas e grupos agendados. O parque também é palco para apresentações artísticas de dança e de festivais internacio­ nais de teatro, de orquestras, ban­ das, corais e outros. A infraestrutura inclui sanitários, lanchonete, bebe­ douros, equipamentos de ginástica e playground, bancos, telefone público, pistas para caminhada e ciclismo.

Divulgados projetos aprovados em edital para concessão de subvenção a eventos que vão acontecer em junho A Prefeitura de Belo Horizon­ te, por meio da Belotur, vai apoiar 11 iniciativas que foram aprovadas no Chamamento Público de Sub­ venção a Eventos a serem realizados em junho deste ano, no período da Copa das Confederações. O resultado do edital foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de quarta, dia 22, os recursos des­ tinados pela empresa pública serão

de R$ 1 milhão e contemplarão eventos que vão acontecer entre os dias 1º e 30 do próximo mês. De acordo com o presidente da Belotur, Mauro Werkema, os eventos aprovados no edital pro­ movem a diversificação da oferta turística durante a Copa das Confe­ derações. “Estamos incrementando o nosso calendário turístico para que no período do evento espor­

tivo tenhamos a oferta de eventos culturais e de outros característicos  do turismo de negócios, que são eventos técnicos que possibilitam a geração de riqueza, a ocupação hoteleira e a distribuição de renda na cidade. Nosso objetivo também é propiciar ao turista que estiver na cidade um calendário variado de atividades para além das ofertas esportivas”, disse.

Os eventos que vão receber o auxílio financeiro por meio do edital  são Copa de Futebol Digital, Circuito Sabores Mineiros, Tour Week BH, CCCP Futebol e Arte, 2º Campeonato Mineiro de Im­ pro, 6° Brasil Bier – Feira e Festival Nacional da Cerveja, 17° Encontro da Abrasel - Belo Horizonte, 11° Workshop Internacional de En­ doscopia Digestiva e Gastrominas

2013, Festa da Música, Imagem dos Povos – Mostra Internacional e Minascom 2013 – 10° Encontro Unificado da Cadeia  Produtiva da Construção. A listagem dos projetos aprovados estão disponíveis no link http://portal6.pbh.gov.br/dom/ iniciaEdicao.do?method=DetalheA rtigo&pk=1100460

Presidente da ABD de Minas Gerais entre 2004 e 2005, Sávio Leite é fundador e um dos diretores da

Mostra Udigrudi Mundial de Ani­ mação (Mumia), que completa 11 anos em 2013.

A Fundação Municipal de Cultura (FMC) promove amanhã, das 14h às 18h, a oficina “Subver­ sivos – O desenvolvimento do cine­ ma de animação em Minas Gerais”. Realizada no Centro de Referência da Moda (CRModa), na rua da Bahia, 1.149, Centro, e ministrada pelo diretor de curtas-metragens Sávio Leite, que vai mostrar aspec­ tos gerais e importantes do cinema de animação. O evento é gratuito e as inscrições devem ser feitas pelo e-mail ccbh.crmoda.fmc@pbh.gov. br ou pelo telefone 3277-4384, até às 17h de hoje. Realizada como uma ativi­ dade do projeto Labirinto, do CR­

DOM 4318.indd 2

Sávio Leite

Oficina no Centro de Referência da Moda aborda o desenvolvimento do cinema de animação mineiro

Moda , a oficina consiste em uma apresentação da arte do cinema de

animação e o seu desenvolvimento técnico através dos anos, mostran­ do importantes pioneiros do setor e destacando uma visão sobre a pro­ dução mineira nessa área. Também será feita uma introdução à técnica pixelation de animação. Sávio Leite é diretor de curtas metragens, professor e coordenador de workshops de vídeo e imagem, tendo colaborado ainda em vários projetos cinematográficos. Seus trabalhos foram apresentados e premiados em importantes festivais ao redor do mundo. É curador, em conjunto com o grupo de teatro Oficina Multimédia, da mostra de cinema “Cultura, Arte e Poder”.

23/05/2013 18:10:54


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 24 de maio de 2013

3

Coral Arte & Canto recebe novos integrantes neste mês 80 novos integrantes. A aula inaugural para recepcionar

os cantores novatos foi realizada na sede da Secretaria Municipal

Adjunta de Recursos Humanos (Smarh), no Barro Preto, no início do mês. O coral, que integra o Programa de Qualidade de Vida, coordenado pela Gerência de Acompanhamento Funcional da Smarh, recebeu 202 inscrições e os interessados passaram por en­ trevista, teste de aptidão musical e avaliação da equipe de fonoau­ diólogas da Gerência de Perícia Médica. O evento contou com a participação dos 20 coralistas ve­ teranos que apresentaram músicas como “Eu sei que vou te amar”, “Oh Happy Day”, “Ai que saudade ‘d’ocê’” e “Você é Linda”. A noite também foi marcada pela apre­ sentação do grupo Vocal Play, um quinteto que reproduz o som dos instrumentos com a boca - técnica chamada beat box. Participaram do evento a secretária municipal adjunta de Recursos Humanos,

SMARH

O Coral Arte & Canto da Pre­ feitura de Belo Horizonte recebeu

Coral recebeu 80 novos componentes e aula inaugural aconteceu na Smarh, no Barro Preto

Membros da Comforça Noroeste conhecem nova plataforma de informações para consultas às obras do OP divididas por fase de execução”, declarou. Segundo Antônio Arcanjo, membro da Comforça, existe muita expectativa sobre o que foi apre­

OP Noroeste

Novo método de informação vai viabilizar ainda mais a participação da comunidade

Alunos do curso de Cuidador de Idosos do CAC Barreiro coordenam oficina nutricional Quem passou pelo Centro de Apoio Comunitário (CAC) Bar­ reiro (rua Pinheiro Chagas, 252) na última semana participou de uma oficina nutricional realizada pelos alunos do curso de Cuidador de Idosos. No local, além das dicas de nutrição, os visitantes degustaram sucos naturais, grãos e frutas. O enfoque da oficina nutricional foi a segurança alimentar com ênfase na reeducação alimentar da pessoa idosa, em especial os que possuem doenças crônicas degenerativas. Os alunos apresentaram alimentos que diminuem os efeitos de doen­ ças como diabetes, osteoporose,

DOM 4318.indd 3

anemia e hipertensão arterial, promoveram uma degustação de alimentos ricos e saudáveis fáceis de encontrar e apresentaram receitas simples de serem executadas. O curso de cuidador de ido­ sos é oferecido por meio de uma parceira entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Senac é realizado gratuitamente dentro dos CACs Barreiro e Parque das Águas. Os interessados para os cursos podem se inscrever para novas turmas no Senac, na avenida Sinfrônio Brochado 625, ou pelo telefone 3389-7400. Durante o curso os alunos,

sentado. “Principalmente pelo fato de que, quanto mais informações recebermos, mais fácil ficará a fiscalização das comissões sobre os empreendimentos do OP em exe­

cução na nossa região”, reforçou. Também participaram da reu­ nião, a secretária regional adjunta, Claudia Márcia de Lima, o chefe de gabinete Mário Júnior, delegados, solicitantes de obras, presidentes de associações de bairros, integrantes do Planejamento Participativo Re­ gionalizado, membros do Conselho Regional de Trânsito e Transporte e servidores do gabinete da Regional Noroeste.

além do conhecimento teórico, têm a possibilidade de fazer está­ gios para conhecer a realidade dos idosos que precisam de atenção especializada. “Aprendi a maneira correta de dar banho em um idoso, como fazer e trocar curativos, saber das necessidades de cada um, além de conferir como está a saúde em geral, como aferir a pressão e tem­ peratura, e verificar os sinais vitais”, conta a aluna Maria Cristina Santos. Hoje, às 8h, o CAC Barreiro realiza um spa para idosos. Os pre­ sentes receberão dicas de saúde e bem estar, com massagem, aferição de pressão e teste de glicemia capilar.

Em 20 anos do OP Noroeste foram conquistados 170 empreen­ dimentos, sendo que 131 foram concluídos e entregues à comuni­ dade e 39 estão em andamento. Todo o trabalho de execução dos empreendimentos é acompanha­ do pela Comforça, que é eleita no Fórum Regional de Prioridades Orçamentárias. Para que ela possa exercer seu papel, a Prefeitura de Belo Horizonte realiza reuniões mensais que são abertas a todos os cidadãos, cabendo o direito de voto apenas para os integrantes da Comforça.

Cátia Fraga

no Lamas, parabenizou os membros da Comforça pelo empenho nas atividades de caráter voluntário, o que, segundo ele, será facilita­ do pela implementação do novo modelo. “O trabalho merece um destaque especial. Afinal, abrir mão do descanso e do convívio familiar para acompanhar e fiscalizar a execução das obras conquistadas pelo OP mostra o elevado grau de comprometimento que cada um possui”, falou. O gerente regional do Orça­ mento Participativo, Sebastião Am­ brósio, afirmou que o novo método de informação irá viabilizar ainda mais a participação da comunidade nas ações do poder público. “Ele contribui para os avanços de todo o processo de informação. Basta acessar a internet para acompanhar o desenvolvimento de todas as fases de cada um dos empreendimentos. As informações serão detalhadas e

Gercom Noroeste

A Comissão de Acompa­ nhamento e Fiscalização da Exe­ cução do Orçamento Participativo (Comforça) Noroeste recebeu a visita do secretário municipal adjun­ to de Gestão Compartilhada, Pier Senesi, que participou da reunião mensal da entidade, no PAM Padre Eustáquio (rua Padre Eustáquio, 1.951), na semana passada. Pier apresentou a nova plataforma de informações disponíveis para consultas às obras do Orçamento Participativo e explicou que o prin­ cipal objetivo é ampliar o acesso às informações referentes ao OP. “Vamos disponibilizar para a população, através do portal gestaocompartilhada.pbh.gov.br, informações que agilizem o acom­ panhamento das obras, desde o inicio, até sua conclusão, etapa por etapa, de maneira transparente e plural”, afirmou Senesi. O secretário regional, Cristia­

Tammy Claret Monteiro, gerentes e representantes da assessoria da Smarh. “Estamos muito felizes com a chegada dos novos coralistas. Com a presença destes novos cantores o coral vai dar um salto”, comentou Célia, a mais antiga integrante do coral, desde 1995 no grupo. Em maio, o coral Arte & Canto se apre­ sentou também na Escola Estadual Instituto Agronômico e no Centro Educativo São Jerônimo, que atua na recuperação de adolescentes. Para o segundo semestre, o coral já está com sua agenda programada até setembro, quando participará do Projeto Cultural do BDMG, do Festival de Corais em Poços de Caldas e do Festival Internacional de Corais, que acontecerá em Belo Horizonte.

Enfoque foi a segurança alimentar com ênfase na reeducação alimentar

23/05/2013 18:11:00


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Sexta-feira, 24 de maio de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Abril de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

dez/12

388,35

0,50

5,74

Últimos 12 Meses 5,74

jan/13

397,59

2,38

2,38

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

392,44

0,56

5,44

Últimos 12 Meses 5,44

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,95

6,00

51,90

5,56

Prefixada (montadoras)

0,89

2,02

126,97

1,40

Prefixada (multimarcas)

1,33

2,54

90,98

1,73

1,63

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

fev/13

396,80

-0,20

2,18

5,39

398,73

-0,40

1,60

5,24

mar/13

398,78

0,50

2,69

5,60

401,12

0,60

2,21

5,36

Prefixada (montadoras)

1,04

2,43

133,65

abr/13

400,74

0,49

3,19

5,75

403,29

0,54

2,76

5,35

Prefixada (multimarcas)

1,14

2,64

131,58

1,84

2ª mai/13

407,42 (3)

0,21

3,52

5,63

406,98 (3)

0,22

3,06

5,18

Cartão de Crédito

4,14

20,48

394,69

12,69

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

3,95

10,04

154,18

7,84

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 5 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,21

12,34

284,42

8,02

Imóveis Construídos

0,21

1,61

666,67

1,06

Imóveis na Planta

0,21

1,61

666,67

0,51

0,75

3,40

353,33

2,01

CDC - Financeiro (8)

2,93

4,72

61,09

3,85

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,25

1,90

52,00

1,41

Eletroeletrônicos

1,99

5,05

153,77

3,48

Mobiliário

1,16

5,85

404,31

2,83

6,45

17,75

175,19

12,21

Nacional

0,90

2,34

160,00

1,46

Internacional

0,90

2,31

156,67

1,38

1,49

20,80

1.295,97

4,94

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

IPCA(1)

Salário Mínimo

nov/12

386,42

960,02

Cesta Básica(2) 490,60

dez/12

388,35

960,02

496,54

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

Financeiras Independentes Turismo

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

0,43

0,00

-3,84

5,21

14,13

6,55

5,83

14,13

10,30

fev/13

396,80

1046,46

550,38

-0,20

0,00

1,05

2,18

9,00

10,84

5,39

9,00

20,64

mar/13

398,78

1046,46

563,60

0,50

0,00

2,40

2,69

9,00

13,51

5,60

9,00

25,42

abr/13

400,74

1046,46

578,77

0,49

0,00

2,69

3,19

9,00

16,56

5,75

9,00

29,20

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,92

2,53

175,00

1,89

Capital de Giro (8)

0,87

2,65

204,60

1,69

Conta Garantida (8)

1,94

4,13

112,89

2,76

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

nov/12

439,43

0,58

6,74

Últimos 12 Meses 7,82

dez/12

442,95

0,80

7,60

jan/13

446,22

0,74

0,74

fev/13

447,56

0,30

1,04

No mês

No ano

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Captação

Variação (%) No mês

CDB 30 dias (4)

Últimos 12 Meses 11,18

No ano

0,51

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,60

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,13

0,45

246,15

0,31

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,39

0,57

46,15

0,48

602,40

0,84

9,59

7,60

608,91

1,08

10,77

10,77

Poupança (5)

8,08

612,87

0,65

0,65

11,08

Taxa SELIC (6)

7,79

617,77

0,80

1,46

10,71

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

mar/13

450,11

0,57

1,62

7,37

623,70

0,96

2,43

10,87

abr/13

452,00

0,42

2,04

7,42

627,57

0,62

3,08

11,08

0,41 0,59

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Abril de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

484,55 (11)

962,50 (8)

737,39 (23)

1273,91 (64)

Apartamento 2 Quartos

681,88 (80)

953,56 (90)

1111,86 (118)

2057,55 (147)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

820,43 (23)

960,30 (23)

1173,33 (15)

1600,00 (10)

1168,79 (33)

1312,79 (62)

1557,54 (144)

2429,31 (274)

(1)

(2)

2075,00 (8)

2921,88 (16)

2237,50 (4)

2057,14 (7)

2556,25 (24)

4528,98 (137)

424,12 (17)

576,67 (15)

690,00 (4)

(1)

562,67 (15)

666,25 (8)

(Z)

(1)

(1)

(Z)

(Z)

(Z)

765,81 (31)

888,64 (22)

1150,00 (4)

9600,00 (6)

942,00 (15)

1200,00 (5)

(3)

(Z)

1280,36 (28)

1742,31 (13)

2752,50 (12)

6025,00 (12)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,45

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,75

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,31

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,57

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,60

33,33

1,37

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,26

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

2,06

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,29

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,07

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,08

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,58

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,24

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,91

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,88

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,56

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,79

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,09

por evento

9,50

18,00

89,47

12,22

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

2218,18 (11)

(2)

(3)

5816,67 (6)

CARTÃO DE CRÉDITO (3)

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,52

(Z)

(2)

3950,00 (8)

8062,96 (27)

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

8,57

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

17,00

13,33

15,25

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

14,56

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,19

-0,04

Arroz

3,00 kg

7,04

-0,06

Banana caturra

12,00 kg

24,39

0,65

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

nov/12

134,77

202,40

113,14

-0,82

1,21

-1,96

-2,95

4,58

-6,80

-2,95

4,60

-6,82

Batata inglesa

6,00 kg

22,61

0,82

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

Café moído

0,60 kg

7,89

-0,06

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Chã de dentro

6,00 kg

103,00

0,27

Farinha de trigo

1,50 kg

3,81

0,03

Feijão carioquinha

4,50 kg

29,31

0,86

7,50 lt

16,41

0,08

750,00 gr

15,71

0,00

Óleo de soja

1,00 un

3,30

-0,08

Pão francês

6,00 kg

47,44

0,17

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

50,17

0,05

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

fev/13

127,73

188,57

108,28

-2,97

-2,02

-3,49

-7,98

-7,25

-8,41

-6,24

-4,44

-7,22

mar/13

127,44

182,14

117,42

-0,22

-3,41

8,44

-8,19

-10,41

-0,68

-7,00

-8,45

0,14

Leite pasteurizado

abr/13

127,26

186,24

114,73

-0,14

2,25

-2,30

-8,32

-8,40

-2,96

-4,50

-3,15

0,29

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

DOM 4318.indd 30

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Abril de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

Apartamento 1 Quarto

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

23/05/2013 18:11:02


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Sexta-feira, 24 de maio de 2013

Conselho Distrital de Saúde de Venda Nova homenageia mães mães foram agraciadas com o mimo e com a apresentação musical de Wanderson Costa, do Conselho Municipal de Saúde, que cantou uma variedade de canções da MPB. A secretária geral do Conselho

No final do evento foi ofere­ cido um coquetel para os presentes. A conselheira Maria da Glória Silva se emocionou com o evento. “Gos­ tei muito dessa homenagem, que alegrou muito nossos corações”, comentou.

Distrital, Guiomar Meire, fez uma palestra sobre os desafios de ser mãe hoje em dia, na qual falou as­ suntos relacionados à educação dos filhos, entre outros. A presidente do conselho, Maria Tereza de Oliveira,

Avanilton Aguilar

O Conselho Distrital de Saú­ de de Venda Nova homenageou as mães da regional com entrega de violetas na última semana no audi­ tório da rua Érico Veríssimo, 1.428, no bairro Rio Branco. Centenas de

ressaltou a emoção das mães com a homenagem. “Fazemos este evento desde 2009. Os conselheiros são vo­ luntários, mas gostam de participar de comemorações, ouvir música de qualidade e uma fala boa como a da Guiomar”, disse.

31

O presidente da Belotur, Mauro Werkema, detalhou para o prefeito Marcio Lacerda, em encontro realizado na quarta, dia 22, o novo orga­ nograma da empresa e algumas ações que estão em execução na cidade. A Belotur redesenhou as competências funcionais da empresa e criou a Diretoria de Desenvolvimento do Turismo. Werkema destacou o lançamento do Observatório do Turismo, uma publicação mensal que trará dados estatísticos do setor na capital mineira, e o Calendário Anual de Eventos da cidade, que norteará as diretrizes para os planejamentos da cadeia de prestação de serviço turístico de Belo Horizonte.  Treze novos roteiros turísticos estão sendo formatados pela Belotur em conjunto com agentes e operadores de turismo para comercialização nos mercados nacional e estrangeiro, diversificando e segmentando a oferta da cidade. Entre eles estão “Da Tradição à Modernidade”, “As Três Capitais de Minas”, “Roteiro Gastronômico”, “Pampulha – Niemeyer” e “Distrito da Moda e Vida Noturna”.

Diretoria de Desenvolvimento do Turismo foi criada e competências funcionais foram redesenhadas

Serviço de Atenção Básica à Família da região Leste discute os desafios da maternidade O Serviço Regional de Aten­ ção Básica à Família (SRABF) da região Leste realizou na última semana o encontro mensal com as famílias atendidas pelo serviço. Cerca de 20 pessoas estiveram presentes no auditório da regional Leste, no bairro Floresta, e discuti­ ram a maternidade e seus desafios. Os participantes são incluídos através de demanda espontânea ou encaminhamentos. Segundo a psicóloga Idalina

DOM 4318.indd 31

Alves, o tema veio de encontro ao Dia das Mães. “As atividades foram voltadas para esse dia, porque em discussão de casos com a equipe, a questão da maternidade sempre foi muito forte. Há muitos conflitos nessa área”, explica. A troca de experiências e as dinâmicas com os participantes de várias faixas etárias contribuem para o processo de instrução. Para Cenira Geralda da Silva Freitas, de 48 anos, moradora do

bairro Santa Inês, o projeto é muito importante. “Estou nesse projeto há poucos meses e a cada dia eu evoluo mais. Tento levar tudo que aprendi para o meu cotidiano”, ressalta. No final das atividades ocor­ reu um bingo comemorativo ao Dia das Mães com sorteio de brindes. O SRABF tem como objetivo o for­ talecimento de vínculos, a troca de experiências, além da discussão e da reflexão sobre a função protetora da família e ações do cotidiano.

Cátia Fraga

Belotur apresenta novos projetos e altera organograma

Breno Pataro

Evento contou também com apresentação musical e um coquetel para os presentes

SRABF realiza encontros mensais com famílias atendidas pelo serviço

23/05/2013 18:11:06


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

32

Sexta-feira, 24 de maio de 2013

Aplicativo para celulares facilita a vida de turistas em BH

Ferramenta gratuita lançada ontem lista mais de 10 mil atrações turísticas da capital mineira e dados sobre como se locomover na cidade

focal do aplicativo é um mapa turístico, similar ao que os turistas adquirem em aeroportos e hotéis. A diferença é que ele permite uma série de interações e informações atualizadas, como a consulta sobre as opções de transporte para se lo­ comover dentro da cidade. Em Belo Horizonte ele conta com detalhes completos das linhas de ônibus, como os locais de paradas e as ruas de todo o trajeto. Outra novidade é que o sistema facilita o planejamento da viagem, permitindo que o usuário monte seu roteiro, com datas,

horários e quais locais serão visitados. O aplicativo tam­ bém sugere algumas opções. Isso porque, ao se cadastrar, o turista define quais são os seus interesses em uma via­ gem, se ele quer programas voltados para o dia, como parques e pontos turísticos, ou dicas para curtir a noite, como baladas, restaurantes e outros eventos. “Assim, o usuário tem em mãos uma ferramenta que dialoga com suas vontades”, explica Haroldo Santos, gerente de projetos da Squadra. Para a diretora de Pro­ moção Turística da Belotur e coordenadora do Grupo Temático para as Copas, Stella Kleinrath, a iniciativa colabora com todas as ações planejadas para rece­ ber o turista na capital mineira. “Um dos quesitos que traz êxito para um evento turístico é a informação. Portanto, é fundamental o desen­ volvimento de novos equipamentos e novas formas de complementar os meios de comunicação volta­ dos para os turistas”, ressaltou. “A ferramenta, desenvolvida por uma empresa local, será um legado para os próximos megaeventos que a cidade vai receber”, acrescentou.

Breno Pataro

Com o intuito de facilitar a vida dos turistas que visitam Belo Hori­ zonte, foi lançado ontem o Mob.Urb, aplicativo gratuito para smartphones que lista, inicialmente, mais de 10 mil atrações turísticas da capital. A ferramenta, apresentada no Museu Histórico Abílio Barreto, no bairro Cidade Jardim, foi desenvolvi­ da pela empresa mineira Squadra Tecnologia e con­ ta com o apoio da Prefei­ tura de Belo Horizonte, por meio da Belotur e da BHTrans, que cederam parte das informações turísticas e de trânsito, além de validar os mapas utilizados pela tecnologia. O aplicativo será de­ senvolvido em outras cidades que irão sediar a Copa do Mundo de 2014 e só na capital mineira espera atender cerca de 10 mil turistas. O Mob.Urb está disponível para aparelhos que operam nos sistemas Android e iOS (iPhone), nos idiomas inglês, português e espanhol. Todo o banco de dados está disponível também na web, e pode ser acessado no endereço www.moburb.com.br. O ponto

Interação total com a cidade O turista terá ainda seções sobre os eventos que estejam acontecendo na cidade, armazenamento de fotos de seus pontos de interesses favoritos, informações completas sobre transporte público e localização e chat com amigos de viagem, além de estar integrado às redes sociais, não havendo a necessidade de sair do aplicativo para interagir com outras pessoas. Embora tenha sido desenvolvido pen­ sando nos turistas, a ferramenta não deixa de atender os moradores locais, já que utiliza informações úteis dentro de Belo Horizonte. O Mob.Urb estará disponível para as 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, mas o primeiro local a receber o aplicativo foi Belo Horizonte. “É uma excelente ferramenta que auxiliará o turista em todo o Brasil. Resolvemos lançar sua primeira versão aqui em Belo Horizonte, pois somos mineiros e queremos contribuir com a fama que a cidade tem quando o assunto é inovação tecnológica”, afirma André Cioffi, presidente da Squadra.  

Iniciativa colabora com ações planejadas para receber o turista na capital mineira

Ópera “Fedra e Hipólito” seleciona atores para figurantes

  Estão abertas as inscrições para a seleção dos figurantes da ópera “Fedra e Hipólito”, que vai ser apresentada entre os dias 15 e 21 de junho, no Grande Teatro do Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro). A seleção será realizada amanhã, às 14h30, na sala Klauss Viana, no 4º andar do Palácio das Artes. Os interessados devem enviar foto e minicurrículo para o e-mail fedraehipolito@

DOM 4318.indd 32

polobh.com.br. A ópera “Fedra e Hipólito” é baseada na tragédia “Hippolytus”, do drama­ turgo e poeta do iluminismo grego Eurípedes (480 a.C). Em Belo Horizonte, a montagem tem produção, idealização e direção geral de Lúcia Tristão. A concepção, a direção geral artística e cênica é de Fernando Bicudo, enquanto direção musical e regência estão a cargo do norte-americano Christopher Park.

23/05/2013 18:11:13


DOM - 24/05/2013