Page 1

R$ 0,85

Diário Oficial do Município - DOM

Ópera “Madame Butterfly” Paulo Lacerda

será apresentada no Zoológico de BH

Tiragem: 2.500 • 24/4/2013

Suziane Fonseca

Ano XIX • N. 4.297

BELO HORIZONTE

Quatro exibições gratuitas acontecem na semana que vem no Jardim Japonês, reunindo mais de 150 profissionais, participação da Orquestra Sinfônica e do Coral Lírico de Minas Gerais e renomados artistas da cena lírica brasileira

dom 4297.indd 1

do mundo, até que, por volta de 1870, um presidente norte-americano enviou uma expedição de reconhecimento à sua Majestade Imperial, cujo intuito era forjar laços de amizade com o Império do Sol Nascente. Nas décadas que se seguiram, vários oficiais da marinha norte-americana visitaram o Japão e contraíram matrimônios temporários com jovens japonesas. A história de Cio-Cio-San/Butterfly descreve as trágicas consequências de um desses matrimônios. A classificação indicativa é de 10 anos. “No jardim, história e música ganham temperaturas, aromas e cores. A pureza e a força da alma de Cio-Cio-San, personagem principal da história, são traduzidas em cada elemento delicado e convidativo jardim”, conta Lívia Sabag.  Para o presidente da Fundação Zoo-Botânica, Jorge Espeschit, esta é uma excelente oportunidade para o público do local. “A organização de um evento desse porte no Jardim Japonês é motivo de alegria para todos que trabalham para que a Fundação Zoo-Botânica continue a ser uma referência na área de preservação ambiental, lazer, turismo e cultura na cidade”, disse. Em 2012, “Madame Butterfly” foi sucesso de público em sua primeira exibição no Zoológico de Belo Horizonte. Os ingressos para as récitas se esgotaram nas primeiras horas de distribuição e mais de 1.600 pessoas conferiram a montagem. Segundo a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Solanda Steckelberg, a intenção do Governo de Minas, com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, é consolidar a montagem no Zoológico no calendário cultural da cidade. “Se no ano

passado a experiência de adaptar a ópera para um espaço alternativo proporcionou uma nova apropriação do espaço pelo público, neste ano queremos também trazer uma montagem que tem como diferencial a encenação”, afirmou Solanda.

Jardim Japonês

O Jardim Japonês da FZB-BH é um espaço de lazer e contemplação que traz em sua concepção a filosofia zen de busca da naturalidade, serenidade, assimetria, maturidade e simplicidade a partir da expressão essencial da natureza. Ocupando uma área nobre de 5 mil metros quadrados no Jardim Zoológico da FZB-BH, tem projeto paisagístico inspirado nos jardins existentes no Japão. Um lago com carpas coloridas, cascatas artificiais, árvores típicas como o pinheiro oriental, a cerejeira, a azaleia e o bambu, pontes e lanternas ornamentais, além da tradicional casa de chá são alguns dos elementos que compõem o jardim.

Suziane Fonseca

O Jardim Japonês da Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte (FZB-BH) será cenário de um grande espetáculo gratuito, com a apresentação da ópera “Ma­dame Butterfly”, uma das mais importantes do século 20, nos dias 1º, 2, 3 e 5 de maio, de quarta a sexta, às 20h, e domingo, às 19h. Mais de 150 profissionais estão envolvidos na montagem, que leva para o palco 61 pessoas, incluindo solistas, músicos e figurantes. O elenco é formado também por oito renomados artistas da cena lírica brasileira. Além disso, o espetáculo tem as participações da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e do Coral Lírico de Minas Gerais. O Jardim Japonês, que completa cinco anos em junho, fica no Jardim Zoológico, na avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, na Pampulha. A versão da ópera tem direção musical e regência do maestro Gabriel Rhein-Schirato, direção cênica de Lívia Sabag e traz nos papeis principais as sopranos Eiko Senda (nos dias 1º e 2) e Masami Ganev (nos dias 3 e 5) e o tenor Fernando Portari. Os figurinos, do acervo do Centro Técnico de Produção (CTP), estão sendo adequados para a concepção idealizada por Veridiana Piovezan. O evento abre o calendário operístico da Fundação Clóvis Salgado. Com música de Giacomo Puccini e libreto de Luigi Illica e Giuseppe Giacosa, “Madame Butterfly” é uma ópera em três atos e conta a história de um tenente da marinha que se apaixona por uma gueixa. Baseada em fatos reais, a montagem se passa no Japão, em um momento em que o país estava quase totalmente isolado

Suziane Fonseca

Ópera é uma das mais importantes do século 20 e história é baesada em fatos reais

Distribuição de ingressos

Os ingressos são limitados a um par por pessoa, em função da especificidade do local das apresentações, e serão distribuídos a partir de hoje no Centro Cultural Pampulha (rua Expedicionário Paulo de Souza, 185, bairro Urca) e no balcão de informações do Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), das 9h às 17h.

23/04/2013 18:19:26


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

2

Quarta-feira, 24 de abril de 2013

            Inserção social e educação ambiental são as bases de um projeto que está sendo desenvolvido no Parque das Mangabeiras pela Fundação de Parques Municipais em conjunto com a Escola Estadual Dona Argentina Vianna Castelo Branco, que fica no bairro Serra e é especializada no atendimento de adolescentes e jovens com deficiência intelectual. Sua proposta é, por meio de atividades lúdicas, dinâmicas e de interação direta com a biodiversidade do parque, aproximar

estes estudantes com necessidades especiais da natureza, despertando um sentimento de preservação e contribuindo com seu aprendizado.             De acordo com o biólogo da FPM, Ernesto Lemes, durante as visitas dos alunos ao Parque das Mangabeiras são realizadas atividades que buscam aguçar o olhar, o tato e o olfato dos alunos. “Eles sentem o cheiro de algumas plantas, descobrem o nome de outras, ouvem o som da mata. As aulas exploram ao máximo os sentidos deles”, explica.             Segundo a psicóloga da escola, Anne Kely Laudares, o projeto está sendo muito importante para o enriquecimento do trabalho pedagógico, principalmente na disciplina de Ciências e Cuidados com o Meio Ambiente. “Facilita o entendimento dos alunos que são especiais e que precisam do mundo concreto para aprender o tempo todo”, afirma. Para as professoras que acompanham os alunos nas visitas, Efigênia Marta Pereira Moreira, Rosângela Maria Fernandes Santos e Ivone Conceição Oliveira, com o projeto os estudantes passaram a dar mais importância à preservação ambiental, aprenderam que necessitam da natureza para ter uma vida saudável, memorizaram nomes de espécies de árvores e plantas nativas, distinguiram tipos que produzem alimentos ou frutas importantes na alimentação da fauna e que, por isso, não há necessidade de alimentá-los, entre outras coisas.             As visitas ao parque ocorrem todas as sextas, das 8h30 às 10h15, desde o mês de março. Em cada semana um grupo de cerca de dez estudantes realiza trilhas pela mata e vai conhecendo os aspectos da vegetação e da fauna. As primeiras aulas são experimentais e a intenção é aprender com as experiências para desenvolver um programa maior, que seja aberto a outras escolas.

Fotos: Gisele Mafra

Projeto desenvolvido no Parque das Mangabeiras contribui com o aprendizado de adolescentes e jovens com deficiência intelectual

Atividades buscam aguçar o olhar, o tato e o olfato dos alunos

Roteiros e atrativos turísticos de BH são apresentados em feira internacional em São Paulo A Belotur apresenta os roteiros e atrativos turísticos da capital mineira na maior feira de turismo internacional da América Latina, a World Travel Market Latin America (WTM), que começou ontem em São Paulo e vai ser realizada até amanhã, no Tran-

samérica Expo Center (avenida Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387, bairro Santo Amaro). A WTM recebe os mais importantes profissionais do turismo local e internacional. Em um só lugar estão reunidos representantes dos órgãos de turismo do Brasil,

companhias aéreas, operadores e agentes de viagens e cerca de mil expositores. O objetivo da WTM é apresentar a América Latina para o mundo, fomentando os segmentos de viagens de lazer, corporativo, eventos e incentivo ao

turismo, além de aumentar a visibilidade da América Latina como uma das regiões mais importantes do mundo no mercado de viagens e turismo. Na programação, estão previstas palestras gratuitas com profissionais nacionais e sobre turismo, viagens e temas afins.

Paralelamente à WTM, será realizado o 39º Encontro Comercial Braztoa, da Associação Brasileira dos Operadores de Turismo, o qual são esperados mais de mil agentes de viagens, operadores e empresas do trade.

O Centro Cultural Lagoa do Nado (rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, Itaopoã) apresenta amanhã, às 19h,o Sarau de Poesias, com a presença do poeta, escritor e jornalista cubano Felix Contreras. O tema do sarau deste mês é a obra do poeta Carlos Drummond de Andrade e, para homenageá-lo, o centro cultural preparou ainda a exposição “Um Olhar Sobre Drummond” com telas inspiradas nas obras do mestre itabirano. A entrada é gratuita. Há 13 anos, poetas, amantes da poesia, estudantes, jovens e pessoas de todas as idades se reúnem para soltar o verso nas noites das últimas quintas-feiras de março a novembro. Sob a coordenação do poeta, performer, percussionista, gestor cultural, pesquisador de cultura brasileira e sociólogo Ricardo Evangelista, o Sarau de Poesias conta com a participação de diversos poetas, que declamam

dom 4297.indd 2

obras de autoria própria ou de outros autores. O encontro promove a troca de experiências entre os autores e possibilita a reflexão sobre suas produções literárias. Além da poesia escrita ou recitada, o espaço se abre a performances e intervenções plásticas e musicais que têm o objetivo de enriquecer ainda mais a experiência dos participantes.

Breno Pataro

Centro Cultural Lagoa do Nado apresenta Sarau de Poesia com o cubano Felix Contreras

Convidado especial

O poeta cubano Felix Contreras participa pela primeira vez do sarau. Abandonado pela mãe aos 5 anos de idade, sofreu com a escravidão, a fome e a insegurança das ruas sob a ditadura do general Fulgencio Batista. Por volta dos 20 anos, integrou uma célula clandestina da guerrilha cubana. Hoje, Félix ministra palestras e aulas sobre a cultura cubana em diversos países. Já publicou dezenas de livros.

Tema do sarau neste mês é a obra do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade

23/04/2013 18:19:31


Poder Executivo Quarta-feira, 24 de abril de 2013

Diário Oficial do Município

3

Programa Saúde Mais: garantia de saúde e segurança ao servidor prevenção e cura para todos os servidores. “As pessoas precisam ter conhecimento que o programa veio para ficar e que o sucesso dele depende da mobilização de todos”, enfatizou. O programa foi construído sob a referência da Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador e do Diagnóstico de Saúde do Servidor e Empregado Público Municipal, realizado pela Prefeitura nos últimos anos. Vigilância de ambientes e processos de trabalho, promoção e prevenção, exames periódicos, assistência, perícia médica e readequação são os seis eixos que compõem o Saúde Mais, programa que faz parte do BH Metas e Resultados, modelo de gestão estratégica adotado pela Prefeitura desde 2009. Leonardo Paolucci, secretário

municipal de Planejamento, Orçamento e Informação, fez a apresentação do programa e destacou que o Saúde Mais visa promover, proteger, prevenir e recuperar a saúde individual e coletiva dos servidores da Prefeitura de Belo Horizonte. O secretário também ressaltou a importância da disseminação do programa entre todos os servidores. “Este é um trabalho de todos os servidores da Prefeitura e não só da equipe de Recursos Humanos”, disse. Entre as ações incluídas no Saúde Mais destacadas por Leonardo estão o programa de Saúde Vocal, que envolve ações permanentes em vários setores da Prefeitura, e a modernização da perícia médica, que será instalada em um endereço na área central da cidade, para facilitar o deslocamento dos servidores.

Divino Advincula

Mais saúde, mais segurança e mais qualidade de vida ao servidor e ao empregado público da Prefeitura de Belo Horizonte. Estes são os principais benefícios do Saúde Mais – Programa de Atenção à Saúde e Segurança do Servidor, lançado na segunda-feira, dia 22, pela PBH, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh). Composto por seis eixos, o programa foi apresentado no auditório JK, na sede da PBH, no Centro, durante uma reunião de trabalho que envolveu o prefeito Marcio Lacerda, os secretários e as referências de Recursos Humanos dos mais diversos órgãos da PBH. O Saúde Mais tem como objetivo intervir nas relações entre o trabalho e a saúde, visando promover, proteger e recuperar a saúde individual e coletiva do servidor municipal com impactos para sua qualidade de vida, diminuição do adoecimento e redução do absenteísmo. Para o prefeito Marcio Lacerda, que assinou o decreto que implanta o programa e a Comissão de Monitoramento e Avaliação Saúde Mais, é dever da Prefeitura promover ações de

BELO HORIZONTE

Conheça outras ações propostas pelo Saúde Mais • Realizar monitoramentos periódicos da exposição dos trabalhadores aos riscos ambientais existentes nos locais de trabalho para eliminá-los ou controlá-los (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais). • Implantar e instruir as Comissões de Saúde e Segurança Ocupacional (CSS e Cipas). • Oferecer exame periódico a todos os servidores da PBH até 2016. Garantir atendimento a­nual aos servidores expostos a riscos físicos, químicos e biológicos, a cada dois anos aos servidores maiores de 45 anos e a cada três anos aos demais servidores. • Implantar agendamento eletrô-

nico e call center no Serviço de Perícia Médica. • Instalar a Gerência de Saúde e Segurança do Servidor na área central da cidade. • Execução de programas de promoção, como saúde da mulher, cessação do tabagismo, saúde vocal, reeducação alimentar, saúde sexual e reprodutiva e práticas corporais. • Campanhas de detecção precoce (câncer de mama, hipertensão e diabetes). • Ampliação das adesões ao plano de saúde. • Qualificar o processo de readaptação funcional, garantindo apoio e orientação ao servidor.

Campanha de vacinação

O Saúde Mais Servidor envolve ações permanentes, mas é lançado sob o destaque de uma grande ação: a campanha de imunização dos servidores contra a Influenza. A vacinação contra a gripe está sendo realizada em diversos prédios da Prefeitura desde segunda-feira, dia 22, e se estende até o dia 3 de maio, em parceria com a Unimed-BH. A Prefeitura vai oferecer a oportunidade para que todos os servidores e empregados públicos se previnam contra a doença. Mais informações sobre a campanha de imunização e o cronograma de vacinação estão disponíveis na Sala do Servidor (www.pbh.gov.br/saladoservidor). Programa foi lançado na sede da PBH e pretende intervir nas relações entre o trabalho e a saúde

Debate na Biblioteca Infantil e Juvenil promove discussão sobre ilustração nos livros para crianças e jovens Em meio às atividades promovidas pela Fundação Municipal de Cultura para crianças e jovens em homenagem ao Mês da Literatura Infantil, não poderiam faltar os debates. Depois do encontro com o professor João Luís Ceccantini sobre a obra do escritor Monteiro Lobato e a formação da literatura infantil brasileira, é a vez de os ilustradores participarem das discussões. Amanhã, às 17h, a Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte (rua Carangola, 288, bairro Santo Antônio) promove

dom 4297.indd 3

uma mesa de debate sobre a ilustração nos livros para crianças e jovens. O encontro terá a presença dos ilustradores Flávio Fargas, Anna Cunha e Marilda Castanha. A atividade é voltada para professores, bibliotecários, mediadores e demais profissionais do livro e da leitura. Flávio Fargas é natural de Belo Horizonte. Passou por agências de publicidade e abriu o ViraLata Design, escritório de projetos gráficos e ilustração. Graduou-se em Pintura e Desenho na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e, com

a chegada de Sofia, sua primeira filha, passou a se dedicar à ilustração de livros infantis. Sua primeira ilustração para o livro “Poemares”, de José de Castro, foi selecionada para a Bienal Internacional de Ilustração Infantil de Bratislava, na Eslováquia, em 2007. Desde então, suas ilustrações figuram em inúmeros livros infantis de autores como Tatiana Belinky, Gláucia de Souza, Luis Dill, José Carlos Aragão, Leo Cunha e Márcia Leite. Anna Cunha mora em Belo Horizonte e graduou-se em Artes Plásticas pela UFMG. Fez pós-gradua-

ção em Ilustração pela Escola de Disseny i Art, da Universitat Autònoma de Barcelona, na Espanha. Passou os últimos anos entre escritórios de design gráfico e a oficina tipográfica do Gutemberg Museum na Alemanha e a editora também alemã Hermann Schmidt Verlag, especializada em publicações de design. Atualmente se dedica a projetos de ilustração e design como freelancer, além de invenções com a marca de produtos de papelaria criada por ela. Marilda Castanha é de Belo Horizonte e passou a infância desenhando, inspirada pelos bichos, plantas e a jabuticabeira de seu quintal. Ainda na faculdade de Belas Artes da UFMG foi ‘fisgada’ pela literatura infantil e não parou mais de escrever e ilustrar. No último Festival Interna-

cional de Quadrinhos, Marilda teve um espaço de exposição dedicado ao seu trabalho.

23/04/2013 18:19:34


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

26

Quarta-feira, 24 de abril de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Março de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,11

5,90

179,62

4,67

Prefixada (montadoras)

0,96

2,19

128,13

1,43

Prefixada (multimarcas)

1,48

2,01

35,81

1,74

Prefixada (montadoras)

1,13

2,35

107,96

1,59

Prefixada (multimarcas)

1,15

2,39

107,83

1,86

Cartão de Crédito

4,14

20,48

394,69

12,69

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

3,95

10,51

166,08

7,89

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,42

11,32

230,99

8,08

Imóveis Construídos

-0,20

1,61

-905,00

1,07

Imóveis na Planta

-0,20

1,53

-865,00

0,56

0,75

3,40

353,33

2,12

CDC - Financeiro (8)

2,89

4,81

66,44

3,87

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,18

1,90

61,02

1,38

Eletroeletrônicos

1,47

5,55

277,55

4,40

Mobiliário

0,68

7,38

985,29

3,18

9,51

16,73

75,92

12,81

Nacional

0,94

2,31

145,74

1,63

Internacional

0,94

2,49

164,89

1,50

1,41

15,05

967,38

5,32

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

nov/12

386,42

0,43

5,21

Últimos 12 Meses 5,83

dez/12

388,35

0,50

5,74

jan/13

397,59

2,38

fev/13

396,80

-0,20

mar/13

398,78

0,50

2ª abr/13

406,57 (3)

0,61

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

390,26

0,22

4,85

Últimos 12 Meses 5,49

5,74

392,44

0,56

5,44

5,44

2,38

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

2,18

5,39

398,73

-0,40

1,60

5,24

2,69

5,60

401,12

0,60

2,21

5,36

3,31

5,70

406,09 (3)

0,74

2,84

5,37

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

out/12

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) IPCA(1)

Salário Mínimo

384,76

960,02

No mês

Cesta Básica(2) 510,19

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,59

0,00

-0,05

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

16,66

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

4,76

14,13

10,80

5,83

14,13

nov/12

386,42

960,02

490,60

0,43

0,00

-3,84

5,21

14,13

6,55

5,83

14,13

10,30

dez/12

388,35

960,02

496,54

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

Financeiras Independentes Turismo

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

fev/13

396,80

1046,46

550,38

-0,20

0,00

1,05

2,18

9,00

10,84

5,39

9,00

20,64

mar/13

398,78

1046,46

563,60

0,50

0,00

2,40

2,69

9,00

13,51

5,60

9,00

25,42

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,96

2,57

167,71

1,89

Capital de Giro (8)

0,99

3,10

213,13

1,89

Conta Garantida (8)

1,98

4,18

111,11

2,67

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

out/12

436,90

0,37

6,13

Últimos 12 Meses 8,15

nov/12

439,43

0,58

6,74

dez/12

442,95

0,80

7,60

jan/13

446,22

0,74

0,74

No mês

No ano

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Captação

Variação (%)

CDB 30 dias (4)

0,51

8,68

Últimos 12 Meses 11,40

0,84

9,59

11,18

Poupança (5)

1,08

10,77

10,77

Taxa SELIC (6)

0,65

0,65

11,08

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

No mês

597,38

1,00

7,82

602,40

7,60

608,91

8,08

612,87

No ano

fev/13

447,56

0,30

1,04

7,79

617,77

0,80

1,46

10,71

mar/13

450,11

0,57

1,62

7,37

623,70

0,96

2,43

10,87

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,61

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,11

0,41

272,73

0,26

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,34

0,52

52,94

0,43 0,41 0,58

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Março de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Março de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Apartamentos

Popular

Médio

Alto

Luxo

490,91 (11)

980,56 (18)

731,00 (28)

1258,74 (103)

Apartamento 2 Quartos

681,30 (49)

951,52 (76)

1101,35 (114)

2080,39 (152)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

813,00 (20)

961,90 (21)

1153,23 (16)

(3)

1165,52 (29)

1300,85 (59)

1550,37 (154)

2424,39 (258)

(1)

(1)

2025,00 (14)

2919,44 (18)

2250,00 (6)

(3)

2536,11 (18)

4496,71 (137)

422,50 (16)

577,14 (14)

675,00 (4)

(1)

558,46 (13)

662,50 (4)

(2)

-

(1)

-

(1)

(1)

763,20 (25)

882,35 (17)

1137,50 (8)

-

948,44 (16)

1187,50 (4)

(3)

(3)

1276,79 (28)

1702,50 (16)

2694,29 (21)

5933,33 (6)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,45

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,75

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,31

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,57

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,60

33,33

1,37

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,26

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

2,06

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,29

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,07

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,08

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,58

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,24

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,91

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,88

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,56

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,79

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,09

por evento

9,50

18,00

89,47

12,22

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,20

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

2150,00 (8)

(2)

-

(2)

6155,56 (9)

3757,14 (7)

8127,27 (11)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

8,57

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

17,00

13,33

15,25

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

14,56

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,32

-0,03

Arroz

3,00 kg

7,22

-0,02

Banana caturra

12,00 kg

22,28

0,55

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

out/12

135,89

199,98

115,41

2,70

4,21

1,87

-2,14

3,33

-4,94

-1,06

6,64

-4,87

Batata inglesa

6,00 kg

19,95

0,36

nov/12

134,77

202,40

113,14

-0,82

1,21

-1,96

-2,95

4,58

-6,80

-2,95

4,60

-6,82

Café moído

0,60 kg

8,08

-0,04

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

Chã de dentro

6,00 kg

102,10

-1,09

Farinha de trigo

1,50 kg

3,71

0,03

Feijão carioquinha

4,50 kg

26,50

0,55

7,50 lt

16,16

0,11

750,00 gr

15,70

0,12

Óleo de soja

1,00 un

3,57

-0,03

Pão francês

6,00 kg

46,90

0,37

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

50,01

1,53

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

fev/13

127,73

188,57

108,28

-2,97

-2,02

-3,49

-7,98

-7,25

-8,41

-6,24

-4,44

-7,22

Leite pasteurizado

mar/13

127,44

182,14

117,42

-0,22

-3,41

8,44

-8,19

-10,41

-0,68

-7,00

-8,45

0,14

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

dom 4297.indd 26

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Março de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

Apartamento 1 Quarto

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

Casas

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

23/04/2013 18:19:36


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 24 de abril de 2013

Hospital de Campanha da Aeronáutica inicia atendimento na capital a parceria entre o município e a FAB. “Essa parceria existe há cinco anos e contribui para a formação dos profissionais médicos em situa­ ção de catástrofes. Paralelamente, agendamos consultas dos centros de saúde da região para o HCamp. O cidadão tem o atendimento aqui e a sequência é na rede SUS-BH”, comentou. O major Rodolfo Siqueira elogiou a parceria e ressaltou que a estrutura montada na capital é semelhante a que foi erguida após o terremoto no Haiti, em 2010. Em 2014, a expectativa é permanecer em Belo Horizonte. “Essa é a nossa intenção. Afinal, todos ganham, município, médicos e pacientes”, disse. Os atendimentos contarão com a participação de 72 profissionais de saúde da FAB, sendo 33 médicos, 25 dentistas e 14 far-

Fotos: Márcio Martins

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB), abriu na segunda-feira, dia 22, a 5º edição do Hospital de Campanha (HCamp). A estrutura foi montada no bairro Carlos Prates, na avenida Itaú, 100, ao lado do aeroporto do bairro, e deve atender cerca de 2 mil pessoas até sexta, dia 26. São oito barracas para atender pacientes em dez especialidades médicas (cardiologia, cirurgia geral, gastroenterologia, ginecologia, neurologia, oncologia, otorrinolaringologia, ortopedia, radiologia (ultrassom) e pediatria). Ainda serão realizados atendimentos odontológicos para adultos e crianças, procedimentos de extração dentária e avaliações preventivas. O secretario municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, conheceu na segunda as instalações do HCamp, percorreu todas as tendas, conversou com médicos e pacientes e aprovou o que viu. Acompanhado por várias autoridades, entre elas o comandante do hospital, o major Rodolfo Siqueira, e o secretário regional Noroeste, Cristiano Lamas, Teixeira explicou

27

Oito barracas foram montadas para atender pacientes em dez especialidades

macêuticos. Um deles é o médico anestesiologista Satoru Date, que definiu como positiva a experiên­ cia de atuar em um ambiente externo. “Além de nos prepararmos para situações de catástrofes, não há nada que substitui o prazer em ajudar. Isso é o mais importante”, comentou.

Regional Leste destrói materiais apreendidos em ações de fiscalização pos Produtivos da Região Leste (Coopersol Leste). O restante vai para o aterro sanitário. Os alimentos perecíveis com a procedência conhecida são encaminhados para creches e asilos conveniados com a Prefeitura de Belo Horizonte. A Associação Mu-

Fotos: Gercom Leste

Avanilton Aguilar

Funcionários da Regional Venda Nova são vacinados contra a gripe

A Gerência de Fiscalização Integrada e Licenciamento da Regional Leste realiza diversas ações fiscais de rotina em ruas e avenidas da região com o intuito de coibir o comércio ilegal e de produtos pirateados. Na última semana, mais de dez mil objetos apreendidos

nicipal de Assistência Social (Amas) recebe os alimentos não perecíveis que eram comercializados ilegalmente. Os demais são descartados. Os principais pontos de apreensão na região Leste são as avenidas Silviano Brandão, Mem de Sá e as ruas Conselheiro Rocha e Mármore, ambas no bairro Santa Tereza, além das ruas que ficam no entorno do estádio Independência, no Horto, em dias de jogos. As ações fiscais acontecem rotineiramente, tanto de dia, quanto no período noturno, em diversos pontos da região.

Materiais que são reciclados são encaminhados para a Coopersol Leste

O Conselho Distrital de Saúde de Venda Nova, em parceria com o Distrito Sanitário Venda Nova, promoveu na última semana uma vacinação contra a gripe H1N1 voltada para os funcionários da Regional Venda Nova. A vacinação aconteceu na sede da rua Érico Veríssimo, 1.428, no bairro Rio Branco. Foram vacinados 108 funcionários, entre os lotados na sede e outros que passaram pelo local de vacinação, como funcionários da rede municipal de ensino. A diretora da Escola Municipal Presidente Tancredo Neves, Lívia de Oliveira Costa, aprovou a iniciativa do Conselho Distrital de Saúde. “É importante se vacinar, porque a gente se resguarda contra a gripe”, elogiou. Com este tipo de iniciativa, o Conselho Distrital de Saúde faz o controle social não somente relativo ao tratamento de doenças, mas também preventivo, para que a doença não apareça. “Considerando que os funcionários não têm tempo para se dirigir até uma unidade básica de saúde, a vacina veio até eles”, explicou Maria Tereza de Oliveira, presidente do Conselho Distrital de Saúde.

dom 4297.indd 27

entre novembro do ano passado e este mês de abril foram destruídos em um galpão no bairro Pompéia. Após serem recolhidos e encaminhados ao local de armazenamento, é realizada uma triagem para separar os produtos. Genário Rodrigues, responsável pelo depósito, explica as etapas para o reaproveitamento de CDs e DVDs. “Todo material é separado, retirado das embalagens e devidamente agrupado, separando-se os vão para a reciclagem. Depois é feita a destruição dos produtos sem utilidade com uma máquina especial”, explica. Os plásticos, papéis e latinhas, que são recicláveis, são encaminhados para a Cooperativa Solidária de Trabalhadores e Gru-

23/04/2013 18:19:47


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

28

Quarta-feira, 24 de abril de 2013

Encontro teve como objetivo ampliar e discutir possíveis investimentos espanhóis em BH

e discutir possíveis investimentos espanhóis em Belo Horizonte e também em Minas Gerais. “Iremos recolher informações mais detalhadas para poder organizar seus

planos futuros de investimentos. A Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais organiza essas informações do setor público municipal nas áreas em que as

Fundação Municipal de Cultura capacita gestores e agentes públicos para o PPAG 2014-2017 A Diretoria de Planejamento e Projetos Culturais (DIPPC), da Fundação Municipal de Cultura (FMC), antecipando-se ao início dos procedimentos para a elaboração do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 20142017, realizou um treinamento nas últimas duas semanas sobre o tema, a fim de capacitar gestores e agentes públicos da área da cultura para executarem de forma eficiente o programa. A capacitação ocorreu em duas etapas distintas, na sede da FMC, no bairro Floresta. Em um

primeiro momento foi proferida uma palestra pela gerente de Planejamento e Monitoramento das Ações Governamentais da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Informação, Denise Barcellos, para cerca de 90 participantes. A palestrante abordou temas como “O que é PPAG (Conceito/Base Legal/ Objetivos/ Premissas)”, “Ciclo de Gestão”, “Base Estratégica e Estrutura”, “Monitoramento e Avaliação” e Gestão Pública Eficiente. A segunda etapa, dividida em três turmas de 30 pessoas

empresas estão interessadas para motivar ainda mais a presença dessas entidades aqui, gerando renda e emprego na cidade”, afirmou.

Nathália Turchetti

  Com a finalidade de estreitar os lanços entre Minas Gerais e Espanha, atrair empresas e negócios para o Estado e para a capital, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e das secretarias municipais adjuntas de Relações Internacionais e de Desenvolvimento Econômico, em conjunto com Consulado da Espanha em Belo Horizonte, promoveu o Encontro Empresarial Espanha-Belo Horizonte. O evento, realizado na sexta-feira, dia 19, na sede da Prefeitura, no Centro, contou com a presença do prefeito Marcio Lacerda, e  do conselheiro de Economia e Comércio da Embaixada da Espanha, Fernando Salazar, representando o embaixador da Espanha no Brasil. Participaram ainda secretários municipais e representantes de empresas espanholas. O secretário municipal adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, explica que o encontro com as empresas espanholas tem como objetivo ampliar

Breno Pataro

Empresas espanholas participam de encontro empresarial na sede da PBH

Fernando Salazar Palma demonstrou o interesse em conhecer mais oportunidades de investimentos em vários setores do estado. “Nós organizamos uma missão estrangeira comercial com 20 empresas disposta a investir em Minas, em transferir tecnologia e criar empregos no país e nesta cidade. Temos também interesse nas áreas agrícola, de meio ambiente, defesa social e infraestrutura”, explica. Durante o evento, os secretários municipais adjuntos de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, e de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Souza, apresentaram o perfil econômico de Belo Horizonte e dados sobre negócios no Brasil. Já a secretária executiva do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência, Anna Maria Louzada Drummond Nogueira, apresentou o painel “Belo Horizonte e o Compromisso com a Sustentabilidade”, enquanto o secretário municipal adjunto de Planejamento Urbano, Marcello Faulhaber, abordou o tema “Oportunidades: Operações Urbanas e Parcerias Público-Privadas”, o diretor-presidente da BHTrans, Ramon Victor César apresentou os investimentos em mobilidade urbana de BH e o diretor-presidente da Prodabel, Haldley Campolina Vidal, falou sobre o programa BH Digital.

cada, foi coordenada pelo chefe da Divisão de Controle e Gestão Orçamentária, do Departamento de Orçamento da FMC, Lucas Faria, e constituída pela apresentação e demonstração do cadastramento do PPAG no Sistema de Informação, orientações gerais sobre os procedimentos e esclarecimentos de dúvidas. A iniciativa foi bem aceita e elogiada por todos, pois se antecipa ao lançamento do programa e gestores e servidores para a operacionalização dos procedimentos necessários.

Cerca de 90 pessoas participaram do encontro, que aconteceu em duas etapas distintas

O Plano de Voluntários para a Copa das Confederações, que vai acontecer em junho deste ano, e para a Copa do Mundo de 2014 foi apresentado aos analistas de políticas públicas da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) na última semana, no auditório da Smel, no Centro. Os 26 analistas acompanharam a divulgação do plano, apresentado por Rosana Monteiro, do Comitê de Voluntariado da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa). Ficou acertada a participação dos analistas na coordenação dos voluntários. “O Plano de Voluntários tem como objetivo ampliar a integração entre as pessoas, além de aproximar os turistas que vão prestigiar o evento na cidade”, ressaltou Rosana. Cerca de 3.372 pessoas

dom 4297.indd 28

SMEL

Plano de Voluntários para as Copas do Mundo e das Confederações é apresentado a analistas de políticas públicas

Plano pretende ampliar a integração entre as pessoas a aproximar turistas que vão prestigiar as Copas

participam do Plano de Voluntários nas áreas turística e de mobilidade urbana em Belo Horizonte. O

plano é uma exigência da Fifa e já tem 40.065 pessoas inscritas em todo o Brasil.

23/04/2013 18:19:53


DOM - 24/04/2013  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you