Issuu on Google+

Ano XIX • N. 4.287

R$ 0,85

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 10/4/2013

Workshop promovido pela Prefeitura em conjunto com o Governo Britânico discute experiências e projetos que podem ser utilizados nas Copas das Confederações, em junho, e do Mundo, em 2014 A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) realizou ontem o Workshop de Serviços para Mega Eventos Esportivos, fruto de uma parceria com o Governo Britânico. A iniciativa, que aconteceu no auditório JK, na sede da PBH, no Centro, trouxe o conhecimento e a experiência adquirida por especialistas que comandaram as organizações dos Jogos Olímpicos de Londres de 2012, um dos eventos esportivos de maior sucesso dos últimos anos. O encontro foi acompanhado por cerca de 200 pessoas, entre técnicos e profissionais da PBH e do Governo do Estado, que estão envolvidos com os preparativos para a Copa das Confederações, que acontece em junho deste ano, e para a Copa do Mundo de 2014. Foram oito palestras no total, que informaram os participantes sobre os desafios e as oportunidades de sediar um evento de nível internacional. Transporte e gerenciamento de multidões, estrutura temporárias e design, hospitalidade e acomodações, gestão de patrocinadores e prestadores de serviços, comunicação, marketing e treinamento da língua inglesa foram os temas abordados por representantes de 12 empresas britânicas. Profissionais da Arena Group, por exemplo, especializada em estruturas temporárias, mostraram detalhes sobre a instalação de uma quadra de vôlei de praia feita em 42 dias no Saint James Park, em Londres. Outro exemplo prático foi o sistema de gerenciamento de multidões durante os jogos. Em Londres, o número de espectadores dos jogos, com a vinda de turistas de todos os lugares do mundo, chegou a 20 milhões de pessoas. Durante os dias de jogos, cerca de 3 milhões de pessoas se locomoveram pela cidade conco-

Fotos: Isabel Baldoni

Especialistas britânicos debatem na PBH organização de eventos esportivos mitantemente. Para isso, a organização contratou a MV Global Transport Logistics, que forneceu serviços de ônibus e frotas de carros, dando suporte ao transporte público da cidade.

Encontro foi acompanhado por técnicos e profissionais da PBH e do Governo do Estado que estão envolvidos com a preparação para as Copas das Confederações e do Mundo

2016, algumas partidas de futebol dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O workshop já percorreu outras cidades brasileiras que serão sedes de jogos das Copas, como conta a cônsul geral do Reino Unido no Rio de Janeiro, Paula Walsh. “Fizemos uma conferência em Recife, em Brasília e no Rio de Janeiro. A intenção é que novas parcerias sejam estabelecidas em outras capitais e que seja possível aplicar as experiências de sucesso realizadas em Londres, dentro da realidade das cidades brasileiras”, disse. Além disso, Paula destacou que essa é uma oportunidade de estreitar ainda mais as relações com o país, atuando como colaboradores, já que passaram por uma experiência semelhante. As Olimpíadas de Londres foram consideradas, em critério de evento esportivo, o mais sustentável, seguro e ousado já realizado na Europa. Foi também o evento que causou maior participação e comoção popular, via internet, em todos os tempos. Com os jogos, a economia do país obteve um crescimento de 13 bilhões de libras.

De acordo com John Tucker, ex-gerente de operações da cidade no Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Londres de 2012, essa é uma oportunidade que traz conhecimento em um momento em que a cidade passa por uma série de desafios. “Trouxemos algumas das mais importantes experiências que passamos na época da competição. Um dos desafios é como integrar todas as cidades, que apesar de suas especificidades, estarão passando pelo mesmo processo, já que envolve praticamente todo o país”, disse o especialista. Tucker foi o primeiro palestrante do workshop e, ao lado de Tanya Harris, antiga vice-chefe de Missão para o Time Britânico nos Jogos Olímpicos, falou sobre a importância do planejamento prévio e também de estabelecer uma data para executar tudo o que foi planejado. Vale lembrar que Belo Horizonte sediará, em

Experiência engrandecedora Segundo o secretário municipal adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo (foto) os grandes eventos que vão passar pela cidade dão a Belo Horizonte a chance de conhecer o que há de melhor em termos de organização de mega eventos esportivos. “Estão reunidos aqui os principais especialistas para dividir suas experiências em diversos setores, como segurança, marketing, transporte e outros assuntos que são de interesse dos técnicos da Prefeitura e do Governo do Estado, além da sociedade civil interessada no processo de infraestrutura dos dois torneios que teremos na cidade”, salientou. Os profissionais que apresentaram os projetos desenvolvidos em Londres na Prefeitura de Belo Horizonte carregam o nome de empresas como Arena Group, ES Global, Match, CSM/Golden Goal, Steer Davies Gleave, MV Global Transport Logistics, Knights Group, PIE Mapping, MLA True Communications (ligada à Vero Communications), Squint Opera, Ernest and Young e British Council. As palestras foram acompanhadas pelo secretário municipal de Esporte e Lazer, Bruno Miranda, pelo cônsul honorário do Reino Unido em Belo Horizonte, José Antônio de Souza, pelo secretário extraordinário para a Copa do Mundo, Tiago Lacerda, pelo presidente do Minas Tênis Clube, Sérgio Bruno Zech Coelho, que representou clubes e entidades esportivas da capital e pelo secretário extraordinário municipal para a Copa do Mundo, Camillo Fraga.

dom 4287.indd 1

09/04/2013 18:38:21


BELO HORIZONTE 2

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quarta-feira, 10 de abril de 2013

UERJ

O Museu de Arte da Pampulha (MAP), que fica na avenida Otacílio Negrão de Lima, 16.585, na Pampulha, recebe hoje, das 10h às 12h, a palestra “Lygia Clark”, que será proferida por Felipe Scovino, professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Logo após a palestra, acontece um debate. O evento é desenvolvido pelo projeto Portal Lygia Clark, com o Apoio da Fundação Municipal de Cultura, por meio do MAP, da Reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da associação O Mundo de Lygia

Clark e da Fapemig. O encontro é gratuito e aberto ao público, não sendo necessário fazer a inscrição para participar. Na apresentação, Scovino abordará os conceitos artísticos da artista, mineira de Belo Horizonte, desde as suas primeiras experiências, na década de 1950, até os trabalhos envolvendo o corpo como objeto de memória e percepção do mundo. Serão discutidos ainda os artistas e conceitos que foram criados ou tornaram-se meios de diálogo com a obra da artista. Lygia nasceu em Belo Horizonte, em 1920, e faleceu no Rio de Janeiro, em 1988. Felipe Scovino Gomes Lima possui pós-doutorado em Artes Visuais pela UFRJ. É especialista em Lygia Clark e trabalhou no projeto Lygia Clark Online para o ordenamento, a digitalização e a disponibilização para o público do acervo documental da associação cultural O Mundo de Lygia Clark no portal da artista, www.lygiaclark.org.br.

Divulgação

Palestra no MAP enfoca trabalho da artista Lygia Clark

Conceitos artísticos de Lygia Clark serão discutidos no evento, que tem entrada gratuita

Divulgação

Exposição no Plug Minas mostra diversos trabalhos artísticos de jovens do projeto ARO

Proposta do ARO envolve arte e patrimônio, com foco no desenvolvimento humano

O Plug Minas - Centro de Formação e Experimentação Digital receberá, a partir de amanhã, na galeria Caminhos do Futuro, a exposição “Detalhes de quem pode mudar o mundo”, do projeto ARO - Formação em Arte, Restauro e Ofícios. A abertura será às 17h e a mostra ficará disponível para visitas até o dia 25 de maio, com entrada franca, podendo ser conferida de segunda a sexta, das 9h às 21h30, e aos sábados, das 9h às 13h. O Plug Minas fica na rua Santo Agostinho, 1.441, no bairro Horto. O ARO é uma iniciativa da Escola de Arte Rodrigo Melo Franco de Andrade, pertencente à Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), e trabalha com jovens entre 14 e

Fundação Municipal de Cultura celebra o Mês do Índio com ações especiais Abril é o mês em que se comemora o Dia do Índio (19) e, para celebrar a data, a Fundação Municipal de Cultura (FMC) realiza uma série de ações em parceria com o Movimento Lideranças Indígenas Aranã Carajá Pataxó Xacriabá – Rede Metropolitana de Belo Horizonte. É o Abril Indígena Metropolitano, que terá debates, palestras, exibições de filmes, exposições e oficinas voltadas à temática indígena. As atividades, todas gratuitas, acontecem durante todo o mês de abril, em diversos pontos da cidade, incluindo os centros culturais da FMC. A programação completa está disponível no site www.pbh.gov.br/cultura. A série de ações especiais começa na sexta, dia 12, no Centro Municipal de Referência do Artesanato (avenida Amazonas 2.474, Barro Preto), com a inauguração da Mostra de Artesanato Indígena, que apresenta uma amostra do que é produzido pelos povos indígenas

dom 4287.indd 2

de Minas Gerais e da Bahia. A intenção da exposição é divulgar e valorizar a cultura indígena em espaços metropolitanos. No dia 18 de abril, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais sedia uma audiência pública que irá debater o tema “Terra - Saúde: Sustentabilidade e Políticas Públicas para os povos de Minas”. O encontro terá a participação do Movimento de Lideranças Indígenas Aranã Carajá Pataxó Xacriabá. Em 19 de abril, Dia do Índio, quem passar pela Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, poderá presenciar e participar do Um Dia do Índio, evento que leva a cultura indígena para os espaços metropolitanos, com produção de artesanato, apresentação de ervas medicinais,

pintura corporal e oficinas culturais diversas. A ação tem a colaboração do movimento Tô de Alta, desenvolvido pelo Conselho Distrital de Saúde da Regional Leste. No dia 27, o Centro Cultural Urucuia (rua W3, 500 Urucuia) promove uma série de encontros e debates sobre a temática indígena. Às 9h, lideranças indígenas da Região Metropolitana de Belo Horizonte e convidados especiais discutem “O papel dos Povos Indígenas e Não Indígenas na construção de Políticas Públicas para Indígenas que vivem nas cidades”. A partir das 13h, haverá uma projeção de curtas -metragens sobre indígenas que vivem nas cidades e mesas de trabalho que debaterão ações

20 anos em uma proposta que envolve arte e patrimônio, com foco no desenvolvimento humano, no empreendedorismo, no fortalecimento da identidade cultural e social desses adolescentes. As atividades acontecem em dois módulos:  Formação Inicial e Formação Continuada, nas áreas de arte (serigrafia e grafite), restauro (conservação de acervos e papéis e encadernação manuais diferenciadas) e ofício (pintura).   Segundo a curadora da exposição, Gabriela Rangel, as estratégias pedagógicas oferecidas aos jovens valorizam a bagagem individual e coletiva adquirida durante os cursos. “Toda essa experiência afirmativas para os povos indígenas da região metropolitana. Ao final, indígenas residentes em Belo Horizonte realizam no local uma oficina de pintura corporal. Fechando a série de ações especiais, no dia 30 de abril a Câmara Municipal de Belo Horizonte inaugura no hall de entrada a exposição itinerante “Índios na Cidade”, com fotografias e textos indígenas sobre a presença dos índios na região metropolitana da capital.

Exibição de filmes

Durante todo o mês, os centros culturais da Fundação Municipal de Cultura promovem exibições de filmes que retratam a temática indígena. Um dos programas em exibição, o “Brasil Indígena”, apresenta quatro curtas metragens com visões particulares sobre o índio, dos anos 1960 até a virada do milênio. Também será exibida uma série intitulada “Vídeo nas Aldeias”, que reúne filmes provenientes dos povos Kuikuro (MT), Panará (PA) e Huni Kui (AC). Os filmes dessa série têm em comum uma intimidade elementar entre quem está por trás da câmera e quem aparece diante dela, deixando claro que a assimi-

promove o exercício da autonomia, promovendo o desenvolvimento de uma visão empreendedora e criativa que tem como base as competências e habilidades específicas de cada área”, declarou.   Na exposição serão apresentados os trabalhos de cerca de 100 jovens, que estão ou que já passaram pelo projeto. Estão incluídas pinturas, cerâmicas, fotos e vídeo, além de placas e protótipos de técnicas tradicionais de construção. No dia da abertura da mostra, das 15h às 18h, diversas oficinas serão oferecidas para os visitantes, como aulas práticas de encadernação com costura japonesa e intervenções em painéis de tapume. Gabriela Rangel diz que o objetivo dessas oficinas é promover a interação entre os jovens do ARO e os visitantes. “Os próprios alunos, com o apoio de professores, irão ensinar os participantes. Será uma troca muito interessante”, afirma.     lação de tecnologia tem sido uma aliada natural no fortalecimento de culturas tradicionais. A programação completa das exibições de filmes pode ser vista no site www. pbh.gov.br/cultura e no portal bhfazcultura.pbh.gov.br. Outra ação importante de debate da cultura indígena será promovida pelo Escritório de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais. Após a exibição do filme “Mato Eles?” do diretor Sérgio Bianchi, o EDH promove uma roda de debate com o público presente, tratando da questão indígena. O filme, produzido em 1982, aborda a questão indígena brasileira com enfoque na reserva de Mangueirinha, no sudoeste do Paraná, onde viviam os remanescentes de três tribos, Kaigang, Guarani e Xetá. As exibições e debates acontecem no Centro Cultural Venda Nova (rua José Ferreira dos Santos, 184, bairro Novo Letícia), no dia 16, às 15h, no Centro Cultural Salgado Filho, rua Nova Ponte, 22, bairro Salgado Filho (dia 19, às 14h30), e no Centro Cultural Pampulha (rua Expedicionário Paulo de Souza, 185, bairro Urca (dia 23, às 19h).

09/04/2013 18:38:30


Poder Executivo Quarta-feira, 10 de abril de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Vida simples é tema de roda de conversa na Pampulha

A Regional Oeste, por meio do BH Cidadania Havaí/Ventosa (rua Nicolina de Lima, 319, no bairro Alto Havaí), promoveu no final de março um seminário direcionado aos técnicos que atuam em diversos setores da região. O objetivo era refletir sobre as práticas intersetoriais. Cerca de 30 técnicos participaram do evento. Durante o encontro foi levantada pelos técnicos a necessidade de mais informações para um diagnóstico social local ampliado e foi discutida a integração das ações do BH Cidadania com setores como Educação, Assistência Social, Saúde, Esporte e Lazer e Cultura. O encontro foi importante para avaliar as diversas ações, informar e divulgar os serviços disponíveis para a comunidade local, buscando através do conhecimento das politicas e da experiência dos profissionais das diversas áreas estratégias para potencializar o atendimento aos cidadãos. O BH Cidadania Havaí/Ventosa foi implantado em 2009 seguindo os princípios da descentralização, intersetorialidade, territorialidade e participação cidadã em áreas de vulnerabilidade social. Os equipamentos funcionam na rua Nicolina de Lima, 319, no bairro Alto Havaí, e na avenida Costa do Marfim, 480, no bairro Havaí.

Saúde através da arte

O grupo Fuxicando, coordenado pela gerente do Centro de Saúde Santa Amélia, Rosana Tavares e pela psicóloga Elizete Amaral, foi criado em maio de 2012 com o objetivo de fortalecer e resgatar a capacidade criativa, a autoestima e a inclusão social das usuárias. Rosana Tavares destacou a importância da arte como atividade terapêutica que melhora a autoestima das artesãs. “Observando as diferenças individuais de cada um, é possível reduzir o risco de adoecimento e seus agravos. Este tipo de trabalho levanta o astral e melhora a socialização”, disse.

A artesã Afra Clara Rosário, de 79 anos, participa do grupo há um ano e contou como a atividade trouxe melhoria para sua saúde. “Quando cheguei lá, não sabia fazer nada. Agora o pessoal até fala que eu faço coisas bonitas. Eu acho tudo muito gratificante, principalmente as amizades”, disse. Maria da Glória Lima, filha de Afra, contou que a mãe luta contra o Parkinson e que, desde que começou a frequentar o grupo, o trabalho com a técnica do fuxico melhorou sua condição motora. “Agora minha mão abre e fecha bem melhor”, comentou, animada, Afra. O grupo Fuxicando se reúne às quartas-feiras, das 15h às 17h30, no Centro de Saúde Santa Amélia (rua Engenheiro Pedro Bax, 220, Santa Amélia). Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 3277-7438.

O novo secretário regional Centro-Sul, Ricardo Angelo, reuniu na última semana o corpo gerencial da secretaria para discutir o andamento dos trabalhos e o planejamento das próximas ações, em reunião que contou também com a secretária adjunta Nilda Xavier Pires, a chefe de gabinete, Ana Mello, e a assessora Andréa Andrade. Ricardo Angelo assumiu a Regional Centro-Sul no início de março e destacou a importância do trabalho em equipe e o comprometimento de todos os servidores. Para os gerentes que participaram do encontro, o momento foi bastante oportuno para discutir o andamento dos trabalhos e o planejamento das próximas ações.

Unatec oferece tratamento estético facial gratuito para a comunidade  

O Brasil é o terceiro país com omaior mercado consumidor de cosméticos do mundo, segundo dados do Euromonitor International. Essa preocupação dos brasileiros com a beleza é um fato mais que comprovado se olharmos o volume de pessoas que buscam academias, clínicas de estética e spas. Por causa

Cerca de 30 técnicos participaram do evento, que debateu estratégias para potencializar atendimento aos cidadãos

Gercom Centro-Sul

cando foi gratificante. Foi uma ótima oportunidade para refletir sobre nossa relação com o estresse da vida moderna, mostrando a importância de buscar a simplicidade”, disse.

Gercom Oeste

Evento foi marcado pela exposição de artesanato feitos com a técnica do fuxico

Secretário regional Centro-Sul reúne corpo gerencial para planejar ações

dom 4287.indd 3

Prática da intersetorialidade é tema de seminário na Regional Oeste

Andrea Moreira

A Regional Pampulha (avenida Antônio Carlos, 7.596, bairro São Luiz), por meio da Gerência de Recursos Humanos, realizou na última semana uma roda de conversa com o tema “vida simples”, com cerca de, aproximadamente, 30 participantes, entre gerentes e servidores da regional. A conversa foi conduzida pelo grupo de artesanato Fuxicando, formado por usuárias do Centro de Saúde Santa Amélia, que contaram experiências pessoais sobre os benefícios de se viver a vida de forma mais tranquila, adotando hábitos simples. O público apreciou a exposição de artesanatos feitos com a técnica do fuxico, que mostrou um pouco do universo dos retalhos coloridos. Durante a atividade, o psicólogo Samuel Damásio Lima falou sobre a importância das atividades manuais para o tratamento de saúde, esclarecendo também sobre o trabalho desenvolvido com as mulheres do grupo Fuxicando. Os participantes fizeram muitas perguntas para as artesãs, tornando a conversa bem dinâmica. Para a assistente administrativa Glaydes Malheiro, a palestra foi bem organizada e a apresentação do psicólogo, bem instigante. “Achei muito interessante a iniciativa do Centro de Saúde Santa Amélia em trabalhar com tratamentos alternativos para os pacientes. A arte promove o convívio social e não se limita ao consciente, mas alcança também a alma”, declarou. Gerente de Recursos Humanos, Valéria Emília Evaristo explicou que a atividade atingiu o seu objetivo. “O contato com o grupo Fuxi-

3

Importância do trabalho em equipe foi ressaltada no encontro

dessa grande procura, os serviços de estética corporal andam valorizados e com alguns preços nada satisfatórios. No intuito de democratizar o acesso e difundir maneiras de se preservar a beleza, os estudantes do curso de Estética e Cosmética da Unatec abrem o laboratório de estética da  instituição para atender, gratuitamente, pessoas de ambos os sexos e de diferentes idades. Serão oferecidos serviços como limpeza de pele, tratamento para acne, tratamento de rejuvenescimento e peeling. Os trabalhos são realizados

às segundas e quartas, das 15h30 às 18h30.   Os interessados podem se inscrever pelo e-mail gabriela. abritta@una.br, informando nome, idade, telefone de contato e qual tratamento quer fazer. Uma equipe entrará em contato. O tratamento estético facial será realizado na clínica de estética do campus Barro Preto, na rua dos Goitacazes, 1.159, 14° andar, sala 1404. O curso de Estética e Cosmética da Unatec oferece esse serviço há mais de três anos, com o objetivo de formar novos profissionais.

09/04/2013 18:38:40


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Quarta-feira, 10 de abril de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Março de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,11

5,90

179,62

4,67

Prefixada (montadoras)

0,96

2,19

128,13

1,43

Prefixada (multimarcas)

1,48

2,01

35,81

1,74

Prefixada (montadoras)

1,13

2,35

107,96

1,59

Prefixada (multimarcas)

1,15

2,39

107,83

1,86

Cartão de Crédito

4,14

20,48

394,69

12,69

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

3,95

10,51

166,08

7,89

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,42

11,32

230,99

8,08

Imóveis Construídos

-0,20

1,61

-905,00

1,07

Imóveis na Planta

-0,20

1,53

-865,00

0,56

0,75

3,40

353,33

2,12

CDC - Financeiro (8)

2,89

4,81

66,44

3,87

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,18

1,90

61,02

1,38

Eletroeletrônicos

1,47

5,55

277,55

4,40

Mobiliário

0,68

7,38

985,29

3,18

9,51

16,73

75,92

12,81

Nacional

0,94

2,31

145,74

1,63

Internacional

0,94

2,49

164,89

1,50

1,41

15,05

967,38

5,32

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

out/12

384,76

0,59

4,76

Últimos 12 Meses 5,83

nov/12

386,42

0,43

5,21

dez/12

388,35

0,50

jan/13

397,59

2,38

fev/13

396,80

mar/13

398,78

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

389,40

0,45

4,62

Últimos 12 Meses 5,91

5,83

390,26

0,22

4,85

5,49

5,74

5,74

392,44

0,56

5,44

5,44

2,38

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

-0,20

2,18

5,39

398,73

-0,40

1,60

5,24

0,50

2,69

5,60

401,12

0,60

2,21

5,36

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

out/12

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) IPCA(1)

Salário Mínimo

384,76

960,02

No mês

Cesta Básica(2) 510,19

No ano

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,59

0,00

-0,05

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

16,66

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

4,76

14,13

10,80

5,83

14,13

nov/12

386,42

960,02

490,60

0,43

0,00

-3,84

5,21

14,13

6,55

5,83

14,13

10,30

dez/12

388,35

960,02

496,54

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

Financeiras Independentes Turismo

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

fev/13

396,80

1046,46

550,38

-0,20

0,00

1,05

2,18

9,00

10,84

5,39

9,00

20,64

mar/13

398,78

1046,46

563,60

0,50

0,00

2,40

2,69

9,00

13,51

5,60

9,00

25,42

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,96

2,57

167,71

1,89

Capital de Giro (8)

0,99

3,10

213,13

1,89

Conta Garantida (8)

1,98

4,18

111,11

2,67

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%)

set/12

435,29

0,29

5,73

Últimos 12 Meses 8,52

No mês

No ano

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Captação

Variação (%)

CDB 30 dias (4)

591,47

0,74

7,60

Últimos 12 Meses 11,54

No mês

No ano

0,51

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,61

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,11

0,41

272,73

0,26

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,34

0,52

52,94

0,43

out/12

436,90

0,37

6,13

8,15

597,38

1,00

8,68

11,40

Poupança (5)

nov/12

439,43

0,58

6,74

7,82

602,40

0,84

9,59

11,18

Taxa SELIC (6)

dez/12

442,95

0,80

7,60

7,60

608,91

1,08

10,77

10,77

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

jan/13

446,22

0,74

0,74

8,08

612,87

0,65

0,65

11,08

fev/13

447,56

0,30

1,04

7,79

617,77

0,80

1,46

10,71

0,41 0,58

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Março de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Fevereiro de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

483,33 (9)

717,78 (37)

1242,50 (40)

Apartamento 2 Quartos

679,86 (44)

948,37 (81)

1090,91 (99)

2060,29 (105)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

801,20 (25)

956,67 (15)

1145,10 (16)

1443,75 (8)

1161,00 (30)

1293,92 (74)

1539,49 (163)

2432,93 (297)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

418,57 (14)

577,27 (11)

(3)

(1)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

556,88 (16)

650,00 (4)

(2)

(1)

Barracão 1 Quarto

417,14 (14)

570,91 (22)

660,00 (5)

-

541,54 (13)

650,00 (6)

(2)

(1)

(1)

545,00 (4)

(1)

-

761,76 (17)

874,44 (18)

1137,50 (8)

2640,00 (5)

933,75 (16)

1212,50 (8)

-

-

1272,22 (18)

1717,27 (11)

2657,07 (13)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,45

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,75

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,31

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CONTAS DE DEPÓSITOS

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,57

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,60

33,33

1,37

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,26

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

2,06

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,29

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,07

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,08

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,58

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,24

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,91

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,88

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,56

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,79

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,11

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,59

por operação

30,00

51,80

72,67

43,09

por evento

9,50

18,00

89,47

12,22

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,20

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

5850,00 (6)

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos Casa 4 Quartos e 2 Banhos

2066,67 (6)

-

(2)

6000,00 (4)

(3)

(2)

3740,00 (5)

8122,22 (36)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

8,57

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

17,00

13,33

15,25

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

14,56

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,32

-0,03

Arroz

3,00 kg

7,22

-0,02

Banana caturra

12,00 kg

22,28

0,55

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

set/12

132,32

191,90

113,29

-0,84

-2,16

-0,09

-4,71

-0,85

-6,68

-2,46

1,00

-4,25

Batata inglesa

6,00 kg

19,95

0,36

out/12

135,89

199,98

115,41

2,70

4,21

1,87

-2,14

3,33

-4,94

-1,06

6,64

-4,87

Café moído

0,60 kg

8,08

-0,04

nov/12

134,77

202,40

113,14

-0,82

1,21

-1,96

-2,95

4,58

-6,80

-2,95

4,60

-6,82

Chã de dentro

6,00 kg

102,10

-1,09

Farinha de trigo

1,50 kg

3,71

0,03

Feijão carioquinha

4,50 kg

26,50

0,55

7,50 lt

16,16

0,11

750,00 gr

15,70

0,12

Óleo de soja

1,00 un

3,57

-0,03

Pão francês

6,00 kg

46,90

0,37

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

50,01

1,53

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Leite pasteurizado

fev/13

127,73

188,57

108,28

-2,97

-2,02

-3,49

-7,98

-7,25

-8,41

-6,24

-4,44

-7,22

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

dom 4287.indd 22

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Março de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

Barracões Barracão 2 Quartos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

(1)

Apartamento 1 Quarto

Apartamentos

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

09/04/2013 18:38:42


Poder Executivo Quarta-feira, 10 de abril de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Regional Norte promove encontro de formação de recepcionistas de recepcionistas. Participaram da atividade representantes de diversos setores, como Saúde, Fiscalização, Manutenção, Conselho

Tutelar e Educação. O intuito do encontro é otimizar a qualidade no atendimento. O Código de Ética é um ins-

trumento orientador do padrão de comportamento ético profissional, indispensável à conduta do agente público, tendo em vista que sua atividade deve estar comprometida com o bem comum. Refere-se à formalização do conjunto de princípios e normas de conduta e comportamento ético, indispensáveis para assegurar a lisura e a transparência dos atos praticados na condução da coisa pública. De acordo com o presidente

Fotos: Gercom Norte

A Regional Norte promoveu na última semana, através da Comissão de Ética Pública Municipal, a reunião de formação

Estudante de universidade francesa conhece obras do Orçamento Participativo na região Nordeste O processo de internacionalização do Orçamento Participativo é o tema da tese de doutorado do estudante paulista Osmany Porto, aluno da Universidade de São Paulo e da Universidade Sorbonne Nouvelle, de Paris, na França. O pesquisador visitou Belo Horizonte em março e conheceu na região Nordeste duas obras concluídas do OP e conversou com lideranças comunitárias e gestores do programa na região.

Acompanhado pelo gerente de Orçamento Participativo da Regional Nordeste, Ronaldo Manassés, e por representantes da Secretaria Municipal de Planejamento, o estudante visitou o Centro de Saúde Conjunto Ribeiro de Abreu e a Escola Municipal Professor Paulo Freire, além de conversar com Eduardo Fidelis, morador do Ribeiro de Abreu há 31 anos e coordenador de Orçamento Participativo do Movimento

Comunitário do bairro. Implantado em Belo Horizonte em 1993, o Orçamento Participativo completa neste ano duas décadas de execução em Belo Horizonte, tendo se tornado referência para projetos semelhantes no Brasil e no exterior. Na região Nordeste, já foram aprovadas 167 obras, entre as quais 129 estão concluídas e entregues à população. As 38 restantes estão em fase de execução. Além da capital mineira, a

da Comissão de Ética Pública, Ademilton Araújo, no primeiro semestre deste ano a comissão da Regional Norte está focada na divulgação do Código de Ética e na articulação de ações preventivas. “Isso vai ajudar o agente público a desempenhar as suas funções assegurando valores éticos, como a lisura, a justiça e a transparência em todos os atos praticados na condução da coisa pública. O encontro de formação dos recepcionistas é uma das ações preventivas e ajuda a promover o atendimento qualificado à população, com urbanidade e profissionalismo”, destaca. Na atividade, a referência técnica do programa Posso Ajudar, Dalila Juliana, comandou uma palestra sobre formas de tratamento ao usuá­ rio e aos colegas de trabalho, envolvendo temas como educação, respeito e direitos. Para Cibele Silva, recepcionista na Regional Norte, a palestra ensinou uma melhor forma de atender o usuário. “Aprendemos vários conceitos como atendimento preferencial para deficientes, idosos, gestantes e outros. Isso vai melhorar o nosso serviço e o atendimento ao usuário da Prefeitura”, disse.

Gercom Nordeste

Intuito do encontro é otimizar a qualidade no atendimento, melhorando o serviço oferecido à população

23

Osmany Porto conversou com gestores do programa e lideranças comunitárias

pesquisa de Osmany Porto abrangerá Porto Alegre e Recife. O estudante irá abordar também a

adoção de projetos de participação popular em outras cidades da América Latina, da Europa e da África.

Cátia Fraga

Servidoras da Regional Barreiro ganham café da manhã especial

Músico Eduardo Moreira fez uma apresentação especial para as mulheres no estacionamento da sede da regional

dom 4287.indd 23

As servidoras da Regional Barreiro ganharam no final de março um café da manhã especial, que serviu como encerramento das comemorações do Mês da Mulher. O evento aconteceu no estacionamento da sede da regional, na rua Flávio Marques Lisboa, 345. O café com as servidoras no mês de março é uma tradição na regional e a homenagem dos servidores para as servidoras deu o tom da festa. Neste ano, a animação ficou por conta do eletricista e músico Eduardo Moreira que cantou músicas populares brasileiras. As funcionárias agradeceram e elogiaram a ação. “É importante realizar confraternizações entre

funcionários como esta, que valoriza a mulher e reforça as relações interpessoais entre servidores”, comentou a técnica do Serviço de Proteção à Família e ao Indivíduo, Karla Barbosa. “A comemoração é uma mostra do respeito e do valor que conquistamos perante o mercado”, comentou Jucielly Vaz, assessora de gabinete da Regional Barreiro. Segundo o secretário regional Wanderley Porto, uma prova da dedicação e brilhantismo das mulheres é que hoje a maioria dos cargos de gerência da regional são ocupados por mulheres, que também são a maioria no quadro de funcionários.

09/04/2013 18:38:52


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

24

Pacientes receberão vacina em seus domicílios e equipe da SMSA já faz contatos com instituições de longa permanência para outros agendamentos

Quarta-feira, 10 de abril de 2013

Secretaria de Saúde agenda vacinação de pessoas com dificuldade de locomoção pode ser realizado nos centros de saúde da Rede SUS-BH e pelo telefone 3277-7722. As equipes de saúde da SMSA também já fazem contato com as instituições de longa permanência para agendamento da vacinação, que está prevista para ser realizada nestes estabelecimentos a partir de 28 de abril. Estas ações fazem parte da Campanha Nacional de Vacinação, que vai ser realizada entre os dias 15 e 26 deste mês. A ação é uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde. A abertura oficial da campanha de vacinação ocorre no sábado,

Fotos: Márcio Martins

A Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA) vai disponibilizar a vacinação trivalente, que imuniza contra as gripes sazonais e a influenza A (H1N1) para pessoas com dificuldade de locomoção e acamados, acima de 60 anos. Os pacientes receberão a vacina em seus próprios domicílios. O cadastro destes usuários já está em andamento e prossegue até o dia 20 deste mês. O cadastramento destes pacientes

Poder Executivo

dia 20. Para garantir a eficácia da ação, todos os 147 centros de saúde da Rede BH-SUS estarão abertos durante o dia da abertura da campanha. Além dos centros de saúde, outros 42 pontos de vacinação espalhados por diversas regiões de Belo Horizonte também serão opções para o usuário receber a vacina. O público alvo da campanha é formado por crianças entre 6 meses e 2 anos de idade, trabalhadores dos serviços de saúde envolvidos no atendimento aos pacientes, gestantes, mulheres que tenham tido bebês em até 45 dias do dia da vacinação, portadores de doenças crônicas, pessoas privadas de liberdade e os indígenas. A SMSA tem a expectativa de vacinar 525.477 pessoas na cidade. Para garantir o sucesso da campanha deste ano estarão envolvidos 2.791 profissionais.

Meta cumprida

Cadastro já está em andamento e segue até o dia 20 deste mês

A última Campanha de Vacinação realizada em Belo Horizonte, em 2012, ultrapassou a meta estipulada pelo Ministério da Saúde, que era vacinar 80% do público alvo. No ano passado foram vacinadas 67.969 crianças, 59.293 trabalhadores da área de saúde, 240.080 idosos e 22.865 gestantes.

Exposição de Gui Cunha mostra trabalhos inéditos do artista educativo permanente da Fundação Clóvis Salgado e oferece atendimento para visitantes espontâneos e para grupos previamente agendados. No dia 24 de abril, às 10h e às 19h, haverá visitas especiais para professores. Informações e agendamento por meio do telefone (31) 3236-7471 ou pelo e-mail educativo.fcs@gmail.com. Em Módulo de Imersão para a Comunicação Cardiónica (MICC), Cunha propõe ao público uma conversação sonora, porém, não verbal. A instalação possui uma plataforma que permite o diálogo de duas pessoas por meio de seus batimentos cardíacos. O mecanismo também possibilita ao visitante ouvir seu próprio coração, travando um autodiálogo imaginário.  Formado em Artes Visuais pela Escola Guignard e pela Pittsate Universitty, dos Estados Unidos, Gui Cunha pesquisa, há três anos, a dinâmica de formação das ideias e do pensamento. “Observamos

que o mundo concreto e sensório tem um papel importante em nossa relação com a vida. Mas o processo que promove a transformação e a expansão da consciência está mais intimamente ligado com a imaginação, com o ato de agir reflexivamente sobre esse mundo original”, comenta. De acordo com o artista, que também é coordenador de processo criativo da Trama Cia de Dança, uma das premissas da pesquisa é a imaterialidade das obras, no sentido de que elas existem apenas como suporte para o exercício imaginativo.  Outra obra instigante de Cunha, o vídeo “Sinfonia neural #1”, apresenta Gabriel Rhein-Schirato, maestro assistente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, regendo em silêncio a ária “Um Bel dívendremo”, da ópera “Madame Butterfly”. O artista deixa que o público seja responsável por musicar, com sua imaginação, a obra de Giacomo Puccini. 

Divulgação

De 12 de abril a 26 de maio, a Fundação Clóvis Salgado realiza, no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (avenida Afonso Pena, 737, Centro), a mostra “Diálogos Imaginários”, de Gui Cunha. A exposição apresenta o resultado da pesquisa do artista visual multimídia, por meio de cinco trabalhos inéditos que incitam o público a fruir a arte por meio de experimentações sensoriais. O conjunto de obras foi produzido especialmente para essa exposição e explora, também, diferentes aspectos das potências perceptivas do ser humano. A abertura acontece amanhã, às 19h, com a presença do artista. A exposição pode ser vista de segunda a sábado, das 9h30 às 21h, e nos domingos e feriados, das 16h às 21h. No dia 9 de maio, às 19h30, Gui Cunha lança o catálogo de “Diálogos Imaginários” com um bate-papo também no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. A exposição conta com programa

Um dos trabalhos da exposição é uma instalação que permite ao visitante ouvir seu próprio coração

dom 4287.indd 24

09/04/2013 18:38:58


DOM - 10/04/2013