Issuu on Google+

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 28/2/2013

Fotos: Adão de Souza

Ano XIX • N. 4.260 • R$ 0,85

BELO HORIZONTE Parque Professor Guilherme Lage, o pulmão da região Nordeste Academia a céu aberto

Com cerca de 120 mil m² e bem às margens do Anel Rodoviário, parque reúne opções de lazer e de prática de atividades físicas em uma grande área verde Cercada pelas casas da região Nordeste e bem às margens do Anel Rodoviário, uma das rodovias mais carregadas de tráfego em Belo Ho­ rizonte, o Parque Professor Guilher­ me Lage é uma imensa área verde preservada na capital. Em uma região altamente adensada, com cerca de 120 mil m² e administrada pela Fundação de Parques Munici­ pais, o parque concentra diversas nascentes e duas lagoas, sendo uma natural e outra artificial. O nome do parque foi dado em homenagem ao mestre que já foi secretário estadual de Educação, indo de encontro aos feitos realizados por ele. O Parque Municipal Profes­ sor Guilherme Lage foi implantado em 1982 no antigo viveiro da Prefeitura de Belo Horizonte. A vegetação é bastante significativa e foi quase toda plantada quando o parque funcionava como Horto Municipal. Com o intuito de en­ riquecer a variedade vegetal e a recuperação de áreas degradadas em todos os parques da capital, o viveiro funcionou no local até 1991, quando foi transferido para Parque Jacques Cousteau. O vivei­

ro de plantas tem como objetivo principal a produção de mudas de espécies vegetais nativas, a partir de sementes colhidas no próprio parque, visando o enriquecimento vegetal e a recuperação de áreas degradadas em todas as unidades da Fundação de Parques Muni­ cipais. Devido a esse trabalho, rea­ lizado pela Prefeitura, o local é hoje uma área com diversidade ambiental de relevância no mu­ nicípio. Existem cerca de 1.700 espécies de mais de 150 tipos de plantas. Entre elas estão acácias, sapucaias, pau-ferro, ipês, qua­ resmeiras, palmeiras, ciprestes, mangueiras, jatobás, barrigudas e pau-brasil. A fauna é composta por aves, anfíbios e répteis, podendo ser observados sabiás, bem-te-vis, micos-estrela e gambás. Espaço de lazer e cultura na região, o parque abriga em sua estrutura quadras poliesportivas, playground, equipamentos para exercícios físicos, mesas de jogos, campo de futebol, pista de skate, trilha para caminhada e recantos para contemplação.

Entre os espaços de lazer e cultura oferecidos, o parque possui uma pista na qual várias atividades podem ser praticadas

dom 4260.indd 1

Diversão radical

Em meio às arvores do par­ que está instalada a pista para a prática de esportes com patins, skate e bicicleta. Segundo os fre­ quentadores, os fins de semana são os dias com maior fluxo de pessoas, mas mesmo durante a semana o local recebe esportistas. O estudante Alan Coelho, de 23 anos, é usuário assíduo do espaço, e vai, em média, três vezes por se­ mana ao local. “Prefiro vir às terças, quintas e sextas, quando a pista está mais vazia e é possível fazer as manobras com mais facilidade”, disse. Mas não é só a pista que o atrai até o parque. “Venho pela pista, mas também pelo ambiente, que é fantástico”, completa. Uma das atrações de maior audiência do parque, a pista para a prática de esportes é opção para os moradores da região. Gabriel Otávio, de 17 anos, que trabalha em um lava jato do bairro, quase todos os dias se exercita com seus patins. “No bairro, é um dos pou­ cos lugares com uma pista como esta. Já realizamos um campeonato amador e fiquei em quarto lugar”, contou. Mas o desejo de realizar outro evento do tipo é latente, assim como o desejo de vencer. “O próximo, com certeza, ganharei”, espera.

Carlos do Vale Rosa, de 69 anos, é um dos usuários mais assíduos da Academia a Céu Aberto instalada no parque. Começou a caminhar por orientação médica, mas, no entanto, os exercícios físicos não se resumem mais a caminhar. “Vim um dia, gostei e passei a frequentar diariamente. De lá pra cá já tem 9 meses. Agora também faço exercícios para fortalecer a musculatura dos braços e das pernas nestes aparelhos aqui”, conta o aposentado, apontando para um dos equipamentos da academia. Os equipamentos foram instalados pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer em diversos espaços da cidade e o parque foi um dos que ganhou esses instru­ mentos importantes para a prática da atividade física. Está em estudo a utilização de profissionais do esporte que fiquem à disposição da população no acompanhamento das atividades físicas. O aposentado mora no bairro Santa Cruz e conta que o lugar é apropriado para a prática de atividades físicas. “Aqui tem um conjunto de coisas que nos faz sentir bem. Depois que comecei a vir aqui minha saúde até melhorou”, afirmou. Ele tem o costume de manter atividades regu­ lares de 40 minutos, com uma série que atinge aproximadamente 900 exercícios. A beleza do lugar, aliada a um momento de prazer pode proporcionar situações inusitadas. Separado da esposa, Carlos disse que o parque é bom lugar para novos relacionamentos. “Já me interessei por uma colega aqui da academia, mas não foi pra frente. Até hoje ela não soube, não contei”, revela.

Educação Ambiental

O Parque Professor Guilherme Lage receberá no dia 2 de junho o Avistavis, projeto realizado pela ONG Ecoaves que promove orientação sobre hábitos, características e técnicas de identifica­ ção de aves. O evento é realizado uma vez por mês em diversos parques da cidade e começa sempre às 7h. É recomendado que os interessados usem roupas de tons neutros e portem binóculos e/ou câmeras fotográficas para facilitar a observação. A entrada é gratuita e aberta a qualquer pessoa. Já a Secretaria Municipal de Meio Ambiente oferece aos interessados visitas orientadas, quando são apresentados trabalhos de relevância socioambiental, cujos esclarecimentos e orientações são ministrados por profissionais dos próprios locais visitados. Para o deslocamento, os usuários utilizam o Expresso Ambiental, um ônibus equipado com TV, vídeo e som. São disponibilizadas 40 vagas para cada evento. Para mais informações sobre como se inscrever nos dois projetos os interessados devem acessar o site da Prefeitura de Belo Horizonte, pelo endereço www.pbh.gov.br.

SERVIÇO

Horário de Funcionamento: terça-feira a domingo, das 8h às 18h Localização: rua Angola, 665, bairro São Paulo Informações: (31) 3277-8557 e (31) 3277-4882/5621 Entrada gratuita

27/02/2013 18:02:07


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Centro Cultura Vila Fátima recebe exposição de artes visuais de professores da Escola Guignard Até sábado, dia 2, a Funda­ ção Municipal de Cultura exibe no Centro Cultural Vila Fátima (rua São Miguel Arcanjo, 215, Vila Nossa Senhora de Fátima) a série “Mostras Coletivas Itine­

rantes – Artes Visuais da Escola Guignard/UEMG”. Na exposição, os professores dos cursos de Artes Plásticas e Educação Artística Lore­ na D’Arc, Marcos Venuto e Abílio Abdo apresentam seus trabalhos,

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 Divulgação

2

compostos por variadas técnicas de pintura, desenho e construção de objetos. A mostra tem entrada gratuita e pode ser vista de terça a sexta, das 10h às 17h, e no sábado,

das 9h às 13h.  

Trabalhos serão compostos por variadas técnicas de pintura

Fotos: Divulgação

Peça infantil apresenta teatro de sombras e música ao vivo PROGRAMAÇÃO DE HOJE Peça infantil •“A Menina que entra em livros” - Teatro Alterosa (Av. Assis Chateaubriand, 499, Floresta), às 15h. R$ 10.

ca (Praça da Liberdade, 21, Funcionários), às 19h. R$ 12. •“As Monas Lisas” - Teatro do Icbeu (Rua da Bahia, 1.723, Lourdes), às 19h. R$ 12. •“Assunta Brasil! Humor, música e poesia” – Gran­ de Teatro do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1046,

Peças adultas

•“Meu Tio É... Tia” - Teatro Sagrado Coração de

Teatro Santo Agostinho (Rua Aimorés, 2.659, Santo

Jesus (Rua dos Inconfidentes, 500, Savassi), às 21h. R$ 12.

Agostinho), às 21h. R$ 12. •“Amar é...uma comédia!” - Teatro Nossa Senhora das Dores (Av. Francisco Sales, 77, Floresta), “A Menina que entra em livros” está em cartaz no Teatro Alterosa

A 39ª Campanha de Popu­ larização do Teatro e Dança está chegando ao fim, mas ainda assim algumas peças estrearão nesta reta final – esta edição termina no domingo, dia 3. É o caso da peça infantil “A Menina que entra em livros”, que conta a história de uma criança, filha única, que descobre que vai ganhar um irmãozinho e que terá que dividir seu quarto com ele. O espetáculo apresenta teatro de sombras e música ao vivo. A peça tem apenas duas apresen­ tações, hoje e amanhã, às 15h, no Teatro Alterosa (avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta). Os ingressos custam R$ 10 e crianças de todas as idades pagam ingresso.

Outra atração dos últimos dias da campanha é a comédia “Assunta Brasil! Humor, música e poesia”, protagonizada por Saulo Laranjeira, que promete divertir os espectadores com personagens como o deputado João Plenário. O espetáculo será apre­ sentado às 21h, no Grande Teatro do Sesc Palladium (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), com ingressos a R$12. Endereços dos postos de ven­ da e sinopses de todas as peças da programação podem ser obtidas no site www.sinparc.com.br. Os valores dos ingressos citados nesta matéria se referem às compras nos postos de venda e via web. Nas bilheterias dos teatros podem acontecer variações dos preços.

Centro), às 21h. R$ 12.

•“Confissões das mulheres de quarenta” -

às 21h. R$ 12. •“No Pirex” - Espaço Cultural Tambor Mineiro (Rua Ituiutaba, 339, Prado), às 21h. R$ 10. •“Proibido para maiores” - Teatro Sesi Holcim

•“A loja – Como encantar seu cliente” - Teatro Sagrado Coração de Jesus (Rua dos Inconfidentes, 500, Savassi), às 19h. R$ 12. •“Adultérios e outras pequenas traições” - Funarte MG (Rua Januá­ria, 68, Floresta), às 21h. R$ 12. •“A virgem de 40 – Agora ou nunca” - Teatro do Icbeu (Rua da Bahia, 1.723, Lourdes), às 21h. R$ 12.

(Rua Álvares Maciel, 59, Santa Efigênia), às 21h. R$ 12.

•“Deuses: da origem do universo à origem do

•“10 maneiras incríveis de destruir seu ca­

teatro” - Teatro Alterosa (Avenida Assis Chateaubriand,

samento” - Teatro Monte Calvário (Rua Bernardo

499, Floresta), às 21h. R$ 12.

Guimarães, 3.098, Barro Preto), às 20h30. R$ 12.

•“Vida de busão não é mole não! - Teatro da

•“Pérolas do Tejo” - Teatro Sesiminas (Rua

Maçonaria (Av. Brasil, 478, bairro Santa Efigênia), às

Padre Marinho, 60, Santa Efigênia), às 21h. R$ 12.

19h. R$ 12.

•“Aqui se faz, aqui se casa!” - Teatro da Maço­

•“A dama desnuda” – Teatro João Ceschiatti do

naria (Av. Brasil, 478, Santa Efigênia), às 21h. R$ 12.

Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro),

•“Juca, um jeca em: Dura vida de solteiro” - Teatro do Pátio Savassi (Av. do Contorno, 6.061, São Pedro), às 20h30. R$ 12. •“O marido da minha mulher” - Espaço Cultural Imaculada (Rua Aimorés, 1.600, Lourdes), às 21h. R$ 12. •“Dois sóis: Lugar algum” – Teatro Júlio Ma­ ckenzie do Sesc Palladium (Rua da Bahia, 1.450, Lourdes), às 20h. R$ 8. •“Morte e Vida Severina” - Teatro da Cidade (Rua da Bahia, 1.341, Lourdes), às 20h30. R$ 12. •“Trem de Minas” - Teatro da Biblioteca Públi­

às 21h. R$ 12. •“Lá, a vida é uma comédia” – Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), às 20h30. R$ 12. •“O amor no grande sertão” - Espaço Cultural Oratório Bar (Rua Álvares Maciel, 190, Santa Efigênia), às 20h30. R$ 10. •“Improcedente” - Teatro Santo Agostinho (Rua Aimorés, 2.679 - Santo Agostinho), às 20h. R$ 12. •“Oratório, a saga de Dom Quixote e Sancho Pança” – Funarte-MG (Rua Januária, 68, Floresta), às 20h. R$ 10.

Saulo Laranjeira é o protagonista de peça no Sesc Palladium

dom 4260.indd 2

27/02/2013 18:02:13


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), em par­ ceria com a Fundação Municipal de Cultura (FMC), inaugurou no último final de semana o projeto Brincando na Vila, que integra

ações de esporte, lazer e cultura voltadas para o desenvolvimento de crianças e adolescentes resi­ dentes em vilas e aglomerados de Belo Horizonte. O Centro Cultural Vila Marçola, no bairro Serra, foi o

Fotos: SMEL

Projeto Brincando na Vila é lançado e integra ações de esporte, lazer e cultura

Ações são voltadas para o desenvolvimento de crianças e adolescentes de vilas e aglomerados

Regional Noroeste sistematiza Plano de Ação de Combate à Dengue A Regional Noroeste realizou na última semana, por meio do BH Cidadania/Cras Vila Senhor dos Passos e do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Pedreira Prado Lopes, a primeira reunião da Comissão Local Conjunta, cujo objetivo é sistematizar o Plano de Ação de Combate à Dengue para 2013 nos respectivos territórios. O encontro aconteceu na sala de reuniões do Cras Vila Senhor dos Passos. Segundo Janete Campos, coordenadora do Cras Vila Senhor dos Passos, a proposta é desenvol­ ver, por meio de um planejamento intersetorial, a participação de vários gestores e representantes da rede de serviços locais e regionais, como representantes das gerências de Educação e Assistência Social, de centros de saúde, diretores de escolas, do Centro de Prevenção à Criminalidade e de associações co­ munitárias. “Seguindo orientações do secretário regional, Elson Alípio Júnior, foi apontada como priori­ dade no plano de ação a urgência de ações pontuais de combate à dengue”, destacou a coordenadora. O gerente do Centro de Saúde São Cristovão, Júlio Hamdan, apresentou um quadro sobre a situação do combate à dengue no território e, em seguida, cada área apresentou o seu projeto ou ação. De acordo com Júlio, as ações da Saúde envolvem orientação à popu­ lação sobre os cuidados necessários para evitar a contaminação. A Edu­

dom 4260.indd 3

cação apresentou o projeto Prevenir e Mobilizar para a Dengue Acabar, que será realizado por cada escola. A Assistência Social fará reuniões comunitárias para sensibilização e informação sobre o tema. Maria Ignês Nassif, coordena­ dora do Cras Pedreira Prado Lopes, afirmou que, devido à complexida­ de que é o combate à dengue, foi levantada a necessidade de ações educativas contínuas e processuais em todos os espaços do território para que se internalize a situação de risco à saúde pública causada pelo mosquito transmissor. “Cada área realizará suas ações ao longo

dos meses de fevereiro e março e, no mês de abril, será realizada no território uma ação denominada ‘Dia D de combate à dengue’”, comentou. O combate à dengue é uma responsabilidade dos órgãos públi­ cos e também de toda população. O mosquito da dengue, o Aedes ae­ gypti se reproduz em qualquer lugar em que existir condições propícias, com água parada limpa ou pouco poluída. A conscientização da população e a tomada de medidas são de fundamental importância para a redução e, quem sabe, a erradicação desta doença do Brasil.

Dicas para o combate à dengue

• Não deixar água parada em pneus fora de uso. O ideal é fazer furos nestes pneus para evitar o acúmulo de água • Não deixar água acumulada sobre a laje de sua residência • Não deixar a água parada nas calhas da residência. Remover folhas, galhos ou qualquer material que impeça a circulação da água. • A vasilha que fica embaixo dos vasos de plantas não pode ter água parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia • Caixas de água devem ser limpas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água • Vasilhas para animais beberem água não devem ficar mais do que um dia com a água sem trocar • As piscinas devem ter tratamento com cloro. Piscinas não utilizadas devem ser desativadas e permanecer sempre secas • Garrafas ou outros recipientes semelhantes, como latas, va­ silhas e copos, devem ser armazenados em locais cobertos e sempre de cabeça para baixo. Se não forem usados devem ser embrulhados em sacos e descartados no lixo. • Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada.

Marçola se divertiram em vários brinquedos, como pula-pula e cama elástica e também partici­ param de atividades como pintura de rosto e brincadeiras com jogos educativos, além dos shows de pa­ lhaços e do rapper Ice Band. Abrir as portas do centro

cultural faz com que as pessoas da comunidade se aproximem, as famílias se insiram e façam parte das atividades nesses espaços. “Muitas crianças e mães não sabiam da exis­ tência do Centro Cultural Vila Mar­ çola. Com esse evento, a população passa a conhecer várias atividades. Nós temos agora em aberto 2.400 vagas para formação em artes, cine­ ma, teatro e dança”, revela Leônidas de Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura. Kaique Francisco, de 9 anos, se divertiu muito nos jogos, no pula-pula, na cama elástica e com o show dos palhaços. O garoto experimentou todas as atividades repetidas vezes, até se cansar. Só não cansou do jogo de argolas, mas apenas enquanto não conseguia acertar nenhuma delas. “Uma hora eu consigo!”, brincou. Para Roberto Tross, secretá­ rio municipal de Esporte e Lazer, o projeto e a parceria com a Fundação Municipal de Cultura são extremamente importantes. “Não precisamos separar cultura e lazer. Aqui unimos os dois e te­ mos o lazer cultural, a qualidade de vida, a prática da atividade de lazer e da atividade lúdica. É com esse conceito que trabalhamos”, destacou.

Gercom Noroeste

primeiro a receber o projeto, que visitará outros dez centros culturais até o fim do ano. O Brincando na Vila visa aproximar pais e filhos em ativida­ des lúdicas que proporcionem o desenvolvimento e o crescimento de ambos. Os moradores da Vila

3

Proposta é desenvolver um planejamento intersetorial para fortalecer o combate à dengue

Mais de 20 servidores são contemplados no último sorteio de ingressos para peças da Campanha de Popularização A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Mu­ nicipal de Planejamento, Orçamento e Informação (SMPL), sorteou ontem os últimos ingressos para a Campanha de Popularização do Teatro e Dança. Dez servidores foram contemplados com ingressos para o espetáculo infantil “A menina que entra em livros”, em cartaz no Teatro Alterosa. Outros 12 servidores vão poder assistir de graça a peça “Deus, da origem do universo à origem do teatro”, também apresentado no Teatro Alterosa, no bairro Floresta. Os ganhadores, que foram informados por telefone sobre o sorteio dos ingressos, podem conferir seus nomes na página do servidor (“Sala do Servidor”), no portal da Prefeitura (www.pbh.gov. br). Os servidores contemplados, que podem levar um acompanhante para assistir às peças, terão seus nomes incluídos na lista de convida­ dos que ficará na bilheteria do teatro meia hora antes do início dos espetáculos. É necessário levar documento de identidade. Desde janeiro, quando a SMPL deu início aos sorteios, mais de 140 servidores foram contemplados com ingressos para assistir a diversas peças da Campanha de Popularização do Teatro. No total, os sorteios realizados contaram com mais de 3 mil inscrições.

27/02/2013 18:02:18


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

30

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Janeiro de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,11

5,90

179,62

4,55

Prefixada (montadoras)

1,01

2,21

118,81

1,36

Prefixada (multimarcas)

1,48

1,94

31,08

1,66

Prefixada (montadoras)

1,17

1,97

68,38

1,54

Prefixada (multimarcas)

1,68

2,55

51,79

2,03

Cartão de Crédito

11,90

13,95

17,23

12,81

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

4,12

9,69

135,19

7,66

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,00

15,42

414,00

8,43

Imóveis Construídos

0,12

1,75

1.358,33

0,95

Imóveis na Planta

0,12

1,75

1.358,33

0,28

0,75

3,20

326,67

2,10

CDC - Financeiro (8)

1,80

5,24

191,11

3,16

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,21

1,37

13,22

1,31

Eletroeletrônicos

2,59

4,83

86,49

3,72

Mobiliário

1,10

5,55

404,55

3,06

8,34

15,55

86,45

12,30

Nacional

0,94

2,40

155,32

1,67

Internacional

0,94

2,20

134,04

1,40

1,40

20,22

1.344,29

5,50

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

set/12

382,51

0,32

4,15

Últimos 12 Meses 5,52

out/12

384,76

0,59

4,76

nov/12

386,42

0,43

dez/12

388,35

0,50

jan/13

397,59

2ª fev/13

403,38 (3)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

387,66

0,26

4,15

Últimos 12 Meses 5,50

5,83

389,40

0,45

4,62

5,91

5,21

5,83

390,26

0,22

4,85

5,49

5,74

5,74

392,44

0,56

5,44

5,44

2,38

2,38

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

1,02

2,49

5,37

402,58 (3)

0,79

1,95

5,18

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

IPCA(1)

Salário Mínimo

ago/12

381,29

960,02

Cesta Básica(2) 500,58

set/12

382,51

960,02

510,43

0,32

0,00

1,97

4,15

14,13

10,86

5,52

14,13

17,12

out/12

384,76

960,02

510,19

0,59

0,00

-0,05

4,76

14,13

10,80

5,83

14,13

16,66

Financeiras Independentes Turismo

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,01

0,00

1,44

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

3,82

14,13

8,72

5,53

14,13

13,86

nov/12

386,42

960,02

490,60

0,43

0,00

-3,84

5,21

14,13

6,55

5,83

14,13

10,30

dez/12

388,35

960,02

496,54

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,93

3,09

232,26

1,73

Capital de Giro (8)

0,99

6,16

522,22

2,12

Conta Garantida (8)

1,29

7,78

503,10

4,14

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

ago/12

Comerciais

Variação (%) No mês

434,03

No ano

1,23

5,43

Últimos 12 Meses 8,91

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) 587,12

Captação

Variação (%) No mês 0,81

CDB 30 dias (4)

Últimos 12 Meses 11,60

No ano 6,81

0,50

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,60

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,12

0,44

266,67

0,32

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,30

0,56

86,67

0,46

set/12

435,29

0,29

5,73

8,52

591,47

0,74

7,60

11,54

Poupança (5)

out/12

436,90

0,37

6,13

8,15

597,38

1,00

8,68

11,40

Taxa SELIC (6)

nov/12

439,43

0,58

6,74

7,82

602,40

0,84

9,59

11,18

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

dez/12

442,95

0,80

7,60

7,60

608,91

1,08

10,77

10,77

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

jan/13

446,22

0,74

0,74

8,08

612,87

0,65

0,65

11,08

0,41 0,58

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Janeiro de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Janeiro de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

685,00 (10)

712,61 (23)

1385,00 (70)

Apartamento 2 Quartos

672,91 (55)

941,71 (91)

1080,44 (147)

2055,84 (172)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

799,57 (23)

953,13 (16)

1143,48 (23)

1425,00 (6)

1149,23 (39)

1291,94 (59)

1526,57 (177)

2431,94 (323)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(1)

1992,86 (14)

2846,88 (16)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

2500,00 (4)

2487,93 (29)

4424,88 (166)

417,14 (14)

570,91 (22)

660,00 (5)

(Z)

541,54 (13)

650,00 (6)

(2)

(1)

556,00 (5)

(Z)

(Z)

(Z)

755,56 (18)

863,75 (16)

1131,25 (8)

2825,00 (4)

931,57 (16)

1200,00 (9)

1500,00 (4)

(Z)

1263,10 (29)

1706,83 (14)

2631,50 (20)

5809,09 (11)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,19

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,75

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,31

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,57

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,60

33,33

1,37

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,26

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

2,06

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,29

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,07

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,16

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,66

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,24

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,91

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,88

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,18

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,63

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,79

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,18

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,69

por operação

30,00

49,00

63,33

42,84

por evento

9,50

18,00

89,47

12,22

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,20

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

2050,00 (6)

(1)

3800,00 (4)

(3)

(2)

5800,00 (8)

3628,57 (7)

8120,41 (49)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

8,57

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

17,00

13,33

15,25

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

14,56

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,66

-0,05

Arroz

3,00 kg

7,44

-0,01

Banana caturra

12,00 kg

20,90

-0,23

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

ago/12

133,44

196,14

113,39

-1,31

-1,86

-1,01

-3,90

1,34

-6,60

-1,73

3,16

-4,26

Batata inglesa

6,00 kg

18,97

2,05

set/12

132,32

191,90

113,29

-0,84

-2,16

-0,09

-4,71

-0,85

-6,68

-2,46

1,00

-4,25

Café moído

0,60 kg

8,24

0,00

out/12

135,89

199,98

115,41

2,70

4,21

1,87

-2,14

3,33

-4,94

-1,06

6,64

-4,87

Chã de dentro

6,00 kg

103,47

0,42

Farinha de trigo

1,50 kg

3,55

0,05

Feijão carioquinha

4,50 kg

23,16

0,39

7,50 lt

15,94

-0,02

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

nov/12

134,77

202,40

113,14

-0,82

1,21

-1,96

-2,95

4,58

-6,80

-2,95

4,60

-6,82

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

Leite pasteurizado

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

dom 4260.indd 30

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Janeiro de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

(2)

Apartamento 1 Quarto

Apartamentos

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

750,00 gr

15,33

0,13

Óleo de soja

1,00 un

3,67

0,00

Pão francês

6,00 kg

44,82

0,08

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

45,39

6,89

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

27/02/2013 18:02:21


Poder Executivo Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

31

Regional Centro-Sul promove capacitação para profissionais da saúde e o combate à doença. Os pro­ fissionais ficaram satisfeitos com o resultado final da capacitação, como afirma a médica do Centro de Saúde Menino Jesus, Ana Fáti­ ma Caddah. “Esse treinamento foi muito produtivo. Precisamos estar preparados para atender pacientes que cheguem com qualquer sin­

toma da dengue”, disse. A capacitação para os pro­ fissionais da Saúde que atuam na Regional Centro-Sul acontece ainda nesta semana. Amanhã será realizado o treinamento da última turma. Essa ação faz parte das atividades do Plano de Ação de Prevenção e Combate à Dengue.

Fotos: Mara Marques

A Regional Centro-Sul, por meio da Gerência de Saúde, está promovendo, desde a última se­ mana, palestras para instruir e tirar dúvidas dos profissionais da Saúde sobre a dengue. A capacitação é voltada para médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes de saúde. A iniciativa busca tam­ bém gerar um atendimento mais ágil e qualificado aos pacientes com sintomas da doença. Os treinamentos estão sendo ministrados pela servidora Rita de Cássia Meira. Médica generalista, durante as palestras ela destaca a importância dos mutirões de limpe­ za e das orientações prestadas aos cidadãos. Rita fala ainda que é fun­ damental a atenção dos médicos a cada reclamação dos pacientes. “A dengue é uma doença evolutiva, temos que ficar atentos a tudo. Além disso, é essencial orientar os as pessoas com suspeita da doença sobre os remédios que podem ser tomados”, acrescentou. Durante a palestra realizada na última semana, os participantes interagiram ativamente com suges­ tões e dúvidas sobre a evolução

Conscientização Os agentes de saúde que participam das palestras acreditam que as crianças estão muito mais conscientes sobre os riscos da dengue do que os adultos. Segundo os agentes, os mais jovens sabem da importância de se manter o ambiente limpo e sem objetos que possam acumular água e, consequentemente, evitar possíveis criadouros do Aedes aegypti. Os profissionais concordam que há falta de participação da população para realizar os mutirões de limpeza. Já a médica Rita de Cássia acredita que o problema é a falta de consciência coletiva.

Iniciativa busca um atendimento mais ágil e qualificado dos pacientes

Os membros eleitos em novembro de 2012 para integrar a Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Or­ çamento Participativo (Comforça) da região Nordeste foram em­ possados na última semana no auditório da secretaria regional, no bairro São Paulo. A posse das 40 lideranças co­ munitárias eleitas pela população para acompanhar o andamento das obras do OP 2013/2014 foi a principal atividade da primeira reunião da Comforça Nordeste em 2013. O encontro serviu também

para divulgar o calendário anual de reuniões e algumas das ações que serão desenvolvidas até dezembro. Gerente de Orçamento Par­ ticipativo da Regional Nordeste, Ronaldo Manassés afirmou que será fundamental a participação ativa da comunidade na fiscaliza­ ção das obras definidas durante o Fórum Regional do Orçamento Participativo 2013/2014. Acompa­ nhado por centenas de moradores, representantes de todos os 68 bairros da região, o fórum definiu o investimento de mais de R$ 16,3 milhões para as 14 obras aprovadas.

As intervenções eleitas estão dividi­ das em áreas como pavimentação e drenagem, construção de Acade­ mias da Cidade, revitalização de parques e elaboração de planos de regularização urbanística. Desde sua implantação, em 1993, o Orçamento Participativo já aprovou 167 obras na região Nordeste, das quais 129 estão con­ cluídas e entregues à população. As 38 restantes estão em fase de execução. As reuniões da Comfor­ ça Nordeste acontecem sempre na terceira terça-feira de cada mês, às 19h, no auditório da regional.

Gercom Noroeste

Comforça Nordeste empossa membros e inaugura calendário de 2013

Lideranças comunitárias vão acompanhar andamento das obras do OP 2013/2014

Prefeitura e Abafe fazem gol de letra com ação social na região Norte Norte, Haldley Campolina Vidal, do secretário regional adjunto, Humberto Guimarães, e do presi­ dente da Fundação Gol de Letra, o ex-jogador de futebol Raí, a comunidade local comemorou a reforma das quadras poliesportiva e de futebol society. A Abafe recebeu uma doa­ ção da Adidas do Brasil, através

Fotos: Gercom Norte

Uma parceria entre a Pre­ feitura de Belo Horizonte, a As­ sociação Comunitária do Bairro Jardim Felicidade (Abafe) e a Fundação Gol de Letra resultou em mais uma importante ação social. Na última semana, com as presenças do secretário municipal adjunto de Esportes, Marcelo Blazer, do secretário regional

Comunidade do bairro Jardim Felicidade comemorou reforma das quadras poliesportivas e de futebol society

dom 4260.indd 31

da Fundação Gol de Letra, para a reforma e a ampliação do centro esportivo. O campo society foi replantado, a quadra recebeu novo piso e cobertura, com ilu­ minação para utilização à noite, e foram instalados alambrados para proteção. Ainda foram construí­ dos vestiários masculino e femi­ nino. As atividades na Abafe são realizadas às segundas, quartas e sextas-feiras até às 20h, e nas terças e quintas, das 8h às 17h, sempre com a presença de um educador, com formação superior em Educação Física, para asses­ sorar os trabalhos. A entidade fica na rua Sônia Braz Xavier, 87, antiga rua Oito, no bairro Jardim Felicidade. Para o ex-jogador da Se­ leção Brasileira e presidente da Fundação Gol de Letra, Raí, a parceria está dando certo. “Quando observamos este traba­ lho e o carinho das pessoas, vejo que estamos no caminho certo. Nós acreditamos no poder social do esporte para a promoção de crianças e adolescentes. E, para atingir mais pessoas, fizemos um

contato com as crianças e tam­ bém com os jovens monitores com vistas a inseri-los no mer­ cado de trabalho. Começamos com apenas cem crianças e hoje já temos mais de 1.300 pessoas envolvidas”, destacou. Para a presidente da Abafe, Laurinda Aparecida de Jesus, a

maior beneficiada é a família. “O importante nesta parceria é pro­ porcionar um espaço de cultura, lazer e esporte em um local de vulnerabilidade social. A partir daí estamos tirando vários jovens das drogas e do crime, possibilitando que eles tenham uma convivência saudável e familiar”, disse.

27/02/2013 18:02:31


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

Vencedores do Carnaval de BH serão premiados hoje A Belotur realiza hoje, às 19h, na Câmara Municipal de Belo Horizonte (avenida dos Andradas, 3.100), a entrega dos troféus de premiação dos vencedores do Carnaval BH 2013. Além dos campeões, serão premiados os destaques de cada quesito avaliado pelos jurados. No dia 15 de fevereiro, durante apuração dos resultados, foram conhecidos os campeões do Carnaval. A Escola de Samba Canto da Alvorada conquistou o primeiro lugar do grupo principal. A segunda e a terceira colocações ficaram com Acadêmicos de Venda Nova e Estrela do Vale, respectivamente.  Já no grupo de acesso, a campeã foi a Escola de Samba Imperavi de Ouros, que desfilará no grupo principal em 2014. O bloco caricato campeão foi o Academia do Samba por Aca­ so, no grupo A, seguido de Inocentes de Santa Tereza e Bacharéis do Samba. Já no grupo B, o bloco Acadêmicos da Vila Estrela conquistou o primeiro lugar e sobe para o grupo A em 2014. Também serão premiados os melhores quesitos das escolas de samba, como bateria, samba enredo, harmonia, evolução, en­ redo, conjunto, alegoria e adereços, fantasias, comissão de frente e mestre-sala e porta-bandeira. No caso dos blocos caricatos serão premiados bateria, enredo, fantasia, alegoria e adereços e samba tema ou marcha tema. 

Quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Ricardo Marçal apresenta recital clássico de violão em quatro centros culturais Nas próximas semanas, qua­ tro centros culturais da Fundação Municipal de Cultura recebem o recital de música clássica “Elegia ao Violão: morte ou despertar”, com o violonista Ricardo Marçal. A série de apresentações começa hoje, às 19h30, no Centro Cultural Vila Marçola (rua Mangabeira da Serra, 320, bairro Serra), e segue com show no Centro Cultural Lagoa do Nado (rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, bairro Itaopã) no domingo, dia 3. O Centro Cultural Zilah Spósito (rua Carnaúba, 286, Jaqueline) recebe o show no dia 15 de março e Centro Cultural São Bernardo (rua Edna Quintel, 320, São Bernardo, no dia 28 de março. Todas as apresentações são gratuitas. Com apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, o projeto Elegia ao Violão busca promover o intercâmbio de saberes e oferecer um contato vivo entre o público e os grandes mestres do violão. Nesta segunda edição, o recital traz novamente um repertório re­ presentativo da história do violão, incluindo uma homenagem ao centenário do compositor inglês Benjamin Britten, que escreveu uma das mais importantes obras para o instrumento: o intrigante “Nocturnal, op. 70”. Esta peça cumpre o papel de núcleo do recital, em torno do qual orbitam as demais peças.

Ricardo Marçal

Daniel Protzner

32

Poder Executivo

O violonista belo-horizontino Ricardo Marçal se dedica a uma agenda cada vez mais intensa como concertista. Seus diversos projetos artísticos têm em comum o ideal de lançar luz sobre o potencial huma­ nizador da música clássica no cená­ rio cultural con­ temporâneo. Pa­ ralelamente à car­ reira como solista, com concertos em diversos estados, Marçal está pres­ tes a sair em uma turnê estadual com o Quarteto Barros, abordan­ do o repertório original para vio­ lão e quarteto de cordas do início do século 19 e participa da cria­ ção do terceiro espetáculo do quarteto de vio­ lões Corda Nova, sempre com obras especialmente co­ missionadas. Como pes­ quisador, prepara um artigo sobre o repertório oitocentista de música de câmara com violão em parceria com o historiador Gerson Castro e é professor dos cursos de História da Música e Apreciação Musical da Academia de Ideias, em BH. Além disso, coordena a criação de uma série de música de câmara nos municípios mineiros de Betim, Brumadinho, Contagem, Crucilândia e Esmeraldas.

Espetáculo “Tudo Que Se Torna Um”

Depois de circular em cidades do interior mineiro, Recife e São Paulo, a Cia. de Dança Palácio das Artes reapresenta “Tudo Que Se Torna Um” em Belo Horizonte. O espetáculo será encenado sábado e domingo, dias 2 e 3, no Grande Teatro do Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro) às 20h30, dentro da programação da 39ª Campanha de Popularização do Teatro e Dança. Os ingressos custam R$ 5 nos postos de venda do Sinparc (endereços no site www.sinparc.com.br).

“Frágil?”, “Goldberg” e “Contracapa”

O Ballet Jovem Palácio das Artes, grupo profissionalizante da Fun­ dação Clóvis Salgado, reapresenta amanhã, às 21h, a sua mais recente coreografia, “Frágil?”, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Com concep­ ção coreográfica de Peter Lavratti, bailarino da Cia. de Dança Palácio das Artes, a montagem traz ainda dois grandes sucessos do grupo: “Goldberg”, de Tíndaro Silvano, de 2011, e “Contracapa”, de Cassilene Abranches, de 2009. O espetáculo integra a programação da 39ª Campanha de Popularização do Teatro e Dança e tem ingressos a R$ 10 nos postos de venda do Sinparc.

Edital de ocupação do Teatro João Ceschiatti

A Fundação Clóvis Salgado divulgou no dia 25 de janeiro o edital de ocupação do Teatro João Ceschiatti, no Palácio das Artes, para o pri­ meiro semestre de 2013. O processo de seleção contempla projetos de espetáculos infantis e adultos de artes cênicas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 11 de março. O resultado será divulgado até às 18h do dia 15 de março, no site palaciodasartes.com.br, onde é possível obter mais informações.

30ª Bienal de São Paulo – Obras Selecionadas

Continua em exibição a “30ª Bienal de São Paulo – Obras Seleciona­ das”, correalização da Fundação Clóvis Salgado com a Fundação Bienal de São Paulo. Até o dia 17 de março, mais de 270 obras, de 36 artistas nacionais e internacionais, estão expostas no Palácio das Artes e no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (avenida Afonso Pena, 737, Centro). Entre as obras selecionadas, estão trabalhos de artistas como o brasileiro Arthur Bispo do Rosário, o taiwanês Tehching Hsieh, o norte-americano Allan Kaprow, o mexicano Fernando Ortega e o fotógrafo alemão August Sander. A Fundação Clóvis Salgado promove, ainda, por meio do Programa Educativo em Artes Visuais, visitas guiadas aos espaços da exposição. Arte educadores estarão à disposição do público para visitações temáticas e apresentação das obras. Em caso de grupos, as visitas podem ser previamente agendadas pelo site palacio­ dasartes.com.br ou pelo telefone (31) 3236-7471. As atividades são gratuitas.

Mostra Fritz Lang nos EUA – Parte II

Entre amanhã e o dia 7 de março, o Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, recebe a mostra “Fritz Lang nos EUA – Parte II”. Lang

dom 4260.indd 32

Fotos: Divulgação

Confira os destaques da programação da Fundação Clóvis Salgado é um dos principais cineastas da história do cinema, responsável por obras como “M, O Vampiro de Dusseldorf” e “Metrópolis”. A retrospectiva enfoca a carreira do diretor nos Estados Unidos, onde se tornou um dos principais expoen­ tes do noir clássico em Hollywood. Na seleção destacam-se dois wes­ terns, gênero pouco trabalhado por Lang (“Diabo Feito Mulher” e “O Retorno de Frank James”). Além dos dois, os filmes “No Silêncio de Uma Cidade” e “Suplício de Uma Alma” são destaques e representam o cinema noir. A entrada é gratuita.

“Diabo a Quatro”, de Leo McCarev

O Cine Humberto Mauro re­ cebe hoje, às 17h, dentro do projeto História Permanente do Cinema, “A Luz é Para Todos”. Dirigido por Elia Kazan, o longa-metragem tece uma crítica mordaz aos regimes ditato­ riais. Este é um dos primeiros filmes norte-americanos que denunciam os problemas sociais do pós-guerra e uma das primeiras obras hollywoo­ dianas que abordam os horrores do antissemitismo. Após a sessão, o crítico de cinema João Toledo fará comentários sobre o filme.

Mostra “Inéditos/Passou Batido em BH”

Termina hoje no Cine Hum­ berto Mauro a mostra “Inéditos/ Passou Batido em BH”, que desde o dia 4 apresentou 25 longas­ -metragens não exibidas ou com pouca visibilidade nas salas de cinema de Belo Horizonte. Para cada sessão, o ingresso custa R$ 5, com meia-entrada a R$ 2,50.

27/02/2013 18:02:37


DOM - 28/02/2013