Issuu on Google+

Ano XIX • N. 4.257 • R$ 0,85

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 23/2/2013

Parceria inédita da PBH reforça ações de defesa civil Fotos: João Cláudio Dimeira

Programa de estágio voluntário feito em convênio com a Uni-BH aproxima futuros engenheiros das atividades do setor e favorece construção de uma cidade mais segura

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) iniciou em janeiro o projeto piloto de um estágio voluntário voltado para estudantes de engenharia civil. Concebido inicialmente por meio de um convênio da Prefeitura de Belo Horizonte com o Centro Universitário Uni-BH, a proposta estimula a troca de conhecimentos envolvendo profissionais do órgão municipal e universitários. Desenvolver a cultura de risco nas elaborações de projetos estruturais de obras civis é uma das justificativas da iniciativa, que também colabora para a construção de uma cidade mais segura. Entre as atividades, está o treinamento dos voluntários, que podem acompanhar a rotina de quem trabalha com defesa civil na capital. “Com isso, ampliamos o conhecimento desse estudante que, em breve, estará exercendo a profissão. A experiência permite que o estudante conheça o trabalho da Comdec e crie a cultura de risco, o que dá ao engenheiro uma visão mais responsável no momento de elaborar projetos, de edificações a grandes obras que previnem tragédias”, explica o engenheiro da Defesa Civil de BH, Eduardo Augusto Pederzoli, também coordenador do programa de estágio. Dessa maneira, o voluntário pode visualizar uma série de situações, como problemas de construções, desabamentos, drenagens e deslizamento de encostas. O contato com essas questões, na prática, complementa toda a teoria adquirida nas salas de aula. “Na faculdade os alunos são apresentados às técnicas e aos cálculos fundamentais da rotina de um engenheiro civil. No entanto, é o contato real que permite estudo dos problemas externos, a compreensão das causas de um desabamento e ter outros entendimentos”, exemplifica Pederzoli. Por outro lado, o estudante contribui com as informações acadêmicas, permitindo a atualização da equipe técnica com as últimas pesquisas e discussões em torno de assuntos como geologia e mecânica dos solos, topografia, terraplanagem, hidrologia e outras questões da área. A primeira turma piloto de estagiários voluntários é formada por quatro universitários, que foram selecionados pela coordenaria do curso de Engenharia Civil da Uni-BH. Eles devem cumprir uma carga horária de 5 horas pelo menos duas vezes por semana. A experiência pode ser utilizada para completar horas em atividades extracurriculares exigidas pela instituição de ensino. O programa não possui bolsa-auxílio.

Resultados positivos Integrante da primeira turma piloto, a estudante do 4º período de Engenharia Civil Francislene Alves de Souza conta o que já aprendeu dentro de um mês de atividade. “Percebi que minha condição de análise aumentou com as vistorias cautelares das quais participei. Tem sido uma ótima oportunidade para conhecer a realidade da cidade sob esse ângulo de defesa civil, já que dialoga diretamente com a engenharia que eu estudo”, conta. De acordo com o coordenador municipal de Defesa Civil, Alexandre Lucas, essa primeira experiência tem garantido bons resultados a partir do entusiasmo verificado nos alunos e, principalmente, pelo entrosamento com os técnicos. “Trata-se de uma parceria que tem tudo para produzir muitos frutos. A academia terá alunos mais experientes em casos concretos, o que enriquecerá os debates em sala de aula. Já a cidade terá ações

de prevenção de desastres mais qualificadas, uma vez que há ampliação do conhecimento, gerado pela pesquisa dos estudantes e compartilhado com a equipe da Defesa Civil”, analisa. Ainda segundo o coordenador há uma perspectiva de que esse programa possa resultar em uma engenharia social, voltada para o atendimento da população, nos moldes de como já acontece nas faculdades de Direito. A expectativa é que ao longo do ano o número de voluntários aumente. A meta é estar com quatro estagiários por expediente, sendo dois no turno da manhã e outros dois durante as tardes. Como o programa de estágio voluntário ainda está em fase inicial, há possibilidade dele se estender também para as outras escolas de engenharia de Belo Horizonte. Enquanto isso, os futuros profissionais ganham mais um espaço para conhecer melhor a profissão que escolheram exercer.

Objetivos do programa • Aumentar a capacidade operacional da Comdec. • Permitir aos alunos o contato com a realidade social, dentro de sua área de atuação. • Despertar nos alunos o desejo de pesquisa sobre o assunto de proteção civil, gerando conhecimento acadêmico específico sobre os problemas locais. • Incentivar a engenharia social, voltada à orientação técnica das camadas mais pobres da população.

Atendimento 24 horas por dia A Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com outros órgãos públicos, desenvolve ao longo do ano ações especiais de defesa civil. Veja algumas dicas simples, que podem salvar vidas em caso de perigo. O atendimento da Defesa Civil é feito 24 horas por dia pelo telefone 199. • Dependendo da intensidade de uma chuva é possível que ocorram inundações ou alagamentos. Nestes casos, pedestres e motoristas devem evitar travessias em áreas inundadas ou alagadas. O risco de contaminação e de serem arrastados pela água, além de quedas em buracos submersos, é grande. • Quedas de barreiras, inclinação de árvores, postes, cercas e muros, além de trincas e rachaduras no chão e nas paredes podem ser indícios de um deslizamento de terra. • Não jogue lixo no quintal, encostas e ruas. Sempre embale seu lixo corretamente e o disponibilize para a coleta da SLU. • Não faça aterro sem a devida compactação do solo, limpe calhas, repare o telhado, limpe o seu quintal. Dependendo da intervenção, procure uma orientação técnica.

Voluntários podem acompanhar a rotina de quem trabalha com defesa civil e ampliam o conhecimento adquirido na universidade

dom 4257.indd 1

22/2/2013 18:23:56


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Poder Executivo Sábado, 23 de fevereiro de 2013

Campanha de Popularização do Teatro A 39ª Campanha de Popularização do Teatro e Dança, que entra na reta final, com apresentações que vão acontecer até o dia 3 de março, oferece seis espetáculos na segunda-feira, dia 25. Um dos destaques do dia é a comédia “O adultério mora ao lado”, que será apresentada no Teatro do Colégio Arnaldo (rua dos Timbiras, 540, Funcionários). O espetáculo começa às 21h e os ingressos custam R$ 12. Produzido e dirigido por Kênia Oliveira e Ricardo Santos, respectivamente, a peça conta a história da personagem Nádia, que comemora a viagem do seu marido Paulão a Brasília. Após a saída do marido, Nádia recebe, em sua casa, o seu amante Efigênio. A situação se complica quando seu marido perde o voo e encontra o amante na residência. Na confusão, Efigênio será obrigado a se transformar em Fifi para tentar enganar Paulão. Informações sobre outros espetáculos da campanha, incluindo sinopses de todas as peças e os endereços dos postos de venda podem ser obtidas no site www. sinparc.com.br. Os preços informa-

Divulgação

tem seis peças em cartaz na segunda-feira

dos nesta matéria são referentes às compras via web e nos postos de venda. Nas bilheterias dos teatros, os preços podem sofrer alterações.

Programação das peças em cartaz na segunda-feira, dia 25

• “O adultério mora ao lado” – Tea­tro do Colégio Arnaldo (Rua dos Timbiras, 540, Funcionários), às 21h. R$ 12. • “O genro que era nora” - Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), às 20h30. R$ 12. • “Ótimas intenções” – Espaço Cultural Maria das Tranças (Rua Professor Morais, 158, Savassi), às 20h. R$ 12. • “Ser o que podemos ser!” - Teatro da Maçonaria (Av. Brasil, 478, Santa Efigênia), às 20h. R$ 10. • “Navalha na carne” - Espaço Cultural Oratório Bar (Rua Álvares Maciel, 190, Santa Efigênia), às 20h30. R$ 12. • “Marrom de mais amar” Teatro da Cidade (Rua da Bahia, 1.341, Lourdes), às 20h30. R$ 12.

Confira as novas oportunidades de emprego e cursos oferecidas pelos postos municipais do Sine Os postos municipais de atendimento do Sine divulgam diariamente oportunidades de emprego para diversas funções como agente de portaria, almoxarife, auxiliar financeiro, auxiliar administrativo e de escritórios, chefe de serviços de limpeza, cozinheiro de hospital, consultor de vendas e encanador, entre várias outras oportunidades. Para aqueles que não possuem experiência profissional, estão abertas vagas como as de almoxarife, auxiliar de técnico de eletrônica, auxiliar de veterinário, porteiro, promotor de vendas, técnico de apoio ao usuário de informática, repositor em supermercados e operador de caixa, entre outras.  Nesta semana os postos municipais do Sine BH Resolve, Barreiro, Niat e Venda Nova estão com inscrições abertas para o curso gratuito de cabeleireiro básico. O aluno ainda recebe vale transporte, lanche, material didático e certificado. Para se candidatar às vagas, os interessados deverão comparecer a um dos quatro postos municipais do Sine, apresentando carteira de trabalho, CPF, carteira de identidade, PIS/Pasep/NIT/NIS e o comprovante de endereço.  

Endereços dos Postos do Sine Municipal:

Sine Barreiro: Rua Barão de Coromandel, 982, Barreiro, das 8h às 17h Sine BH Resolve: Rua Caetés, 342, Centro, das 8h às 18h. Sine Niat: Rua Espírito Santo, 505, 1º andar, Centro, das 8h às 17h Sine Venda Nova: Rua Padre Pedro Pinto, 1.055, Venda Nova, das 8h às 17h   Para mais informações, a Prefeitura coloca à disposição dos cidadãos o telefone 156 e o site www.pbh.gov.br/melhoremprego.

dom 4257.indd 2

22/2/2013 18:23:58


Poder Executivo Sábado, 23 de fevereiro de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

3

Secretaria de Recursos Humanos lança catálogo de serviços e facilita acesso de informações para o servidor pois permite que sejam encontradas em um único lugar informações referentes a todos os serviços prestados diretamente para ele. “O material de consulta faz parte do plano de modernização da secretaria, que também envolve outras importantes ações, como a nova Central de Atendimento ao Servidor, que funciona desde dezembro do ano passado em novo endereço em um espaço mais amplo e mais adequado para receber servidores das administrações direta e indireta, aposentados e pensionistas da Prefeitura”, destacou. A importância de disponibilizar informações a respeito dos serviços de forma organizada e acessível a todos está diretamente relacionada ao aperfeiçoamento das práticas internas de gerenciamento de recursos humanos, melhoria que faz parte do Plano de Modernização da

Fotos: Divino Advincula

Visando estreitar a relação entre a administração municipal e o servidor e desburocratizar o acesso às informações referentes aos serviços prestados, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Recursos Humanos (Smarh), lançou na sexta-feira, dia 22, o Catálogo de Serviços Prestados ao Servidor. O novo meio de consulta, disponibilizado na página do servidor, dentro do portal da Prefeitura (www.pbh. gov.br), contém uma descrição detalhada dos serviços prestados diretamente aos servidores, bem como informações das gerências responsáveis por cada tipo de serviço oferecido. Para Gleison Pereira de Souza, secretário municipal adjunto de Recursos Humanos, com o catálogo, a vida do servidor é facilitada,

Gestão de Recursos Humanos da Smarh. Sob esse aspecto, o catálogo é uma ferramenta de orientação e disseminação de informações entre os servidores, também utilizado como base de consulta para as unidades de Recursos Humanos da administração municipal. “Temos agora em uma única base de informações o escopo de serviços, que pode ser disponibilizada tanto para quem busca os serviços, como para quem atende a demanda”, disse o gerente de Gestão da Informação e Atendimento ao Servidor, Gilberto Alexandre Francisco. “Além disso, muitos servidores ainda desconhecem os serviços que a própria PBH oferece. O catálogo vai ajudar no fornecimento dessas informações”, ressaltou o gerente.

Elaboração A gerente de Padronização de Procedimentos da Smarh, Roberta Hygino Roletti, explicou que o catálogo de serviços foi produzido com a colaboração de todas as gerências da secretaria, que detalharam os serviços prestados e esclareceram o fluxo de cada processo. Roberta informou ainda que o material disponibilizado será constantemente alterado, mantendo sempre informações atualizadas. “Nosso objetivo é manter

Muitos serviços podem ser solicitados na nova Central de Atendimento ao Servidor, que também faz parte do plano de modernização da Smarh

Prefeitura assina convênios que viabilizam ensino superior para servidores

o catálogo sempre atualizado. Para acompanhar a dinâmica dos serviços, o material poderá ser alterado a qualquer tempo e novas versões se-

rão publicadas no portal da PBH”, destacou.

Saiba mais sobre o Catálogo de Serviços • Composto por 377 páginas • Subdivido em 13 capítulos • Lista 129 serviços prestados • Contém quadro de informações básicas de cada serviço, com nome do gerente responsável, bem como telefone e e-mail da gerência. • Explica o que é o serviço e informa os instrumentos legais que o normatizam • Determina o prazo para a resposta da solicitação do servidor e lista os documentos necessários para a solicitação de cada serviço

• Informa se há pré-requisitos e se é necessário pagamento de alguma taxa para a solicitação e esclarece se é possível solicitar o serviço por meio de procuração • Informa onde cada serviço deve ser solicitado • Oferece listagem de serviços por gerência e em ordem alfabética, visando facilitar a busca de informações referentes aos serviços prestados. • Na página do servidor, dentro do portal da Prefeitura, haverá um banner do Catálogo de Serviços, no qual o interessado deve clicar para ser direcionado ao conteúdo do material.

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Escola Virtual de Governo (EVG), assinou convênio com duas instituições de ensino superior a fim de possibilitar a formação de seus servidores e uma melhor capacitação profissional. A partir de agora, servidores e empregados públicos municipais poderão obter descontos em mensalidades da Universidade Fumec e do Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Os convênios podem ser consultados no Diário Oficial do Município (DOM) dos dias 27 de dezembro e 11 de janeiro, respectivamente. O DOM pode ser acessado também pela internet, no site da PBH, www.pbh.gov.br. Nos convênios firmados, as instituições de ensino se comprometem a conceder descontos no valor das parcelas mensais (ou semestrais/anuais) para os servidores e empregados públicos ativos das administrações direta e indireta de Belo Horizonte. A Fumec concederá 15% de desconto nos seus cursos de graduação e pós-graduação. No caso do Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno, o desconto será no valor de 10% para os cursos de pós-graduação. O prazo de vigência do convênio é de dois anos, renovável por igual período. Para mais informações, os servidores interessados podem entrar em contato direto com as instituições de ensino, pelos telefones 3280-5000, no caso da Fumec, e 3287-5388, no Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno.

dom 4257.indd 3

22/2/2013 18:23:59


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

42

Sábado, 23 de fevereiro de 2013

Indicadores Econômicos de Belo Horizonte Taxas de Juros – Janeiro de 2013

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1)

IPCR(2)

Taxas médias praticadas(1)

Setores Menor

Maior

Diferença (%)

Média

2,11

5,90

179,62

4,55

Prefixada (montadoras)

1,01

2,21

118,81

1,36

Prefixada (multimarcas)

1,48

1,94

31,08

1,66

Prefixada (montadoras)

1,17

1,97

68,38

1,54

Prefixada (multimarcas)

1,68

2,55

51,79

2,03

Cartão de Crédito

11,90

13,95

17,23

12,81

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Cheque Especial (2) (8)

4,12

9,69

135,19

7,66

(2) IPCR= Índice de Preços ao Consumidor Restrito: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 6 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte

Combustíveis

3,00

15,42

414,00

8,43

Imóveis Construídos

0,12

1,75

1.358,33

0,95

Imóveis na Planta

0,12

1,75

1.358,33

0,28

0,75

3,20

326,67

2,10

CDC - Financeiro (8)

1,80

5,24

191,11

3,16

CDC - Bens Alienáveis (8)

1,21

1,37

13,22

1,31

Eletroeletrônicos

2,59

4,83

86,49

3,72

Mobiliário

1,10

5,55

404,55

3,06

8,34

15,55

86,45

12,30

Nacional

0,94

2,40

155,32

1,67

Internacional

0,94

2,20

134,04

1,40

1,40

20,22

1.344,29

5,50

Período

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

set/12

382,51

0,32

4,15

Últimos 12 Meses 5,52

out/12

384,76

0,59

4,76

nov/12

386,42

0,43

dez/12

388,35

0,50

jan/13

397,59

2ª fev/13

403,38 (3)

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

387,66

0,26

4,15

Últimos 12 Meses 5,50

5,83

389,40

0,45

4,62

5,91

5,21

5,83

390,26

0,22

4,85

5,49

5,74

5,74

392,44

0,56

5,44

5,44

2,38

2,38

5,51

400,33

2,01

2,01

5,68

1,02

2,49

5,37

402,58 (3)

0,79

1,95

5,18

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

Construção Civil (3) (7)

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

Cesta Básica

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

IPCA(1)

Salário Mínimo

ago/12

381,29

960,02

Cesta Básica(2) 500,58

set/12

382,51

960,02

510,43

0,32

0,00

1,97

4,15

14,13

10,86

5,52

14,13

17,12

out/12

384,76

960,02

510,19

0,59

0,00

-0,05

4,76

14,13

10,80

5,83

14,13

16,66

Financeiras Independentes Turismo

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

0,01

0,00

1,44

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

3,82

14,13

8,72

5,53

14,13

13,86

nov/12

386,42

960,02

490,60

0,43

0,00

-3,84

5,21

14,13

6,55

5,83

14,13

10,30

dez/12

388,35

960,02

496,54

0,50

0,00

1,21

5,74

14,13

7,84

5,74

14,13

7,84

jan/13

397,59

1046,46

544,68

2,38

9,00

9,70

2,38

9,00

9,70

5,51

9,00

13,66

Vestuário e Calçados

(1) IPCA= Índice de Preços ao Consumidor Amplo: mede a evolução dos gastos das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos na cidade de Belo Horizonte (2) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Desconto de Duplicatas (8)

0,93

3,09

232,26

1,73

Capital de Giro (8)

0,99

6,16

522,22

2,12

Conta Garantida (8)

1,29

7,78

503,10

4,14

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis Residenciais Período

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

ago/12

Comerciais

Variação (%) No mês

434,03

No ano

1,23

5,43

Últimos 12 Meses 8,91

Índice de Base Fixa (Jul/94=100) 587,12

Captação

Variação (%) No mês 0,81

CDB 30 dias (4)

Últimos 12 Meses 11,60

No ano 6,81

0,50

Cooperativas de Crédito (aplicação)

0,60

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,12

0,44

266,67

0,32

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,30

0,56

86,67

0,46

set/12

435,29

0,29

5,73

8,52

591,47

0,74

7,60

11,54

Poupança (5)

out/12

436,90

0,37

6,13

8,15

597,38

1,00

8,68

11,40

Taxa SELIC (6)

nov/12

439,43

0,58

6,74

7,82

602,40

0,84

9,59

11,18

(1) Considera-se a média das taxas praticadas pelos informantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são consideradas vantagens progressivas

(6) Média ponderada pela vigência

dez/12

442,95

0,80

7,60

7,60

608,91

1,08

10,77

10,77

(3) Inclui a variação dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M

(7) Novo cálculo considerando o período dos índices que compõem a estimativa (8) Dados coletados a partir de informações consolidadas no Banco Central do Brasil

jan/13

446,22

0,74

0,74

8,08

612,87

0,65

0,65

11,08

0,41 0,58

(4) Taxa ANBID do primeiro dia útil do mês e projetada para 30 dias

.. Não se aplica dados numéricos

Tarifas Bancárias – Janeiro de 2013

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Janeiro de 2013

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Imóveis

Popular

Médio

Alto

Luxo

685,00 (10)

712,61 (23)

1385,00 (70)

Apartamento 2 Quartos

672,91 (55)

941,71 (91)

1080,44 (147)

2055,84 (172)

Apartamento 3 Quartos 1 Banho

799,57 (23)

953,13 (16)

1143,48 (23)

1425,00 (6)

1149,23 (39)

1291,94 (59)

1526,57 (177)

2431,94 (323)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos

(1)

(1)

1992,86 (14)

2846,88 (16)

Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(2)

2500,00 (4)

2487,93 (29)

4424,88 (166)

417,14 (14)

570,91 (22)

660,00 (5)

(Z)

541,54 (13)

650,00 (6)

(2)

(1)

556,00 (5)

(Z)

(Z)

(Z)

755,56 (18)

863,75 (16)

1131,25 (8)

2825,00 (4)

931,57 (16)

1200,00 (9)

1500,00 (4)

(Z)

1263,10 (29)

1706,83 (14)

2631,50 (20)

5809,09 (11)

Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

20,68

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por cliente

5,35

10,00

86,92

6,83

por Operação

28,50

52,00

82,46

42,19

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

10,35

15,00

44,93

11,75

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,31

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

30,00

50,00

23,89 10,50

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

CHEQUE - Cheque Visado

por cheque

0,00

21,00

..

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por operação

2,00

3,00

50,00

2,18

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,15

3,00

160,87

1,74

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,15

2,15

86,96

1,57

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por operação

0,00

3,00

..

1,90

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,09

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,35

3,00

122,22

2,01

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

1,20

1,60

33,33

1,37

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,16

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,35

4,00

196,30

2,26

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

1,20

4,00

233,33

2,06

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por operação

4,40

6,00

36,36

5,29

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,07

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

9,50

..

7,16

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

6,50

8,60

32,31

7,66

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,00

100,00

1,24

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

1,20

..

0,91

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

23,80

27,00

13,45

24,98

Transferência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,88

Transferência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,18

Transferência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,50

8,60

32,31

7,63

Transferência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

12,85

20,00

55,64

14,79

Transferência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

9,50

..

7,18

Transferência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,69

por operação

30,00

49,00

63,33

42,84

por evento

9,50

18,00

89,47

12,22

a cada 365 dias

24,00

54,00

125,00

44,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com função crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,20

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

2050,00 (6)

(1)

3800,00 (4)

(3)

(2)

5800,00 (8)

3628,57 (7)

8120,41 (49)

(*) O valor entre parênteses representa o número de imóveis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maioria das vezes, somente são publicados valores médios obtidos a partir de quatro imóveis pesquisados. Os casos em que não foi pesquisado nenhum imóvel são indicados por hífen (-). Os valores médios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo são influenciados pela oferta de Flats.

Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Pagamento de contas utilizando a função crédito em espécie

por evento

1,99

16,00

704,02

8,57

Avaliação emergencial de crédito

por evento

15,00

17,00

13,33

15,25

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

14,56

Anuidade - cartão básico internacional Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

(2) Considera-se a média das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

(1) Não são consideradas vantagens progressivas

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundação IPEAD/UFMG

..

Não se aplica dados numéricos

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

No mês

Açúcar cristal

3,00 kg

4,66

-0,05

Arroz

3,00 kg

7,44

-0,01

Banana caturra

12,00 kg

20,90

-0,23

Produto

No ano

Últimos 12 Meses

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

ago/12

133,44

196,14

113,39

-1,31

-1,86

-1,01

-3,90

1,34

-6,60

-1,73

3,16

-4,26

Batata inglesa

6,00 kg

18,97

2,05

set/12

132,32

191,90

113,29

-0,84

-2,16

-0,09

-4,71

-0,85

-6,68

-2,46

1,00

-4,25

Café moído

0,60 kg

8,24

0,00

out/12

135,89

199,98

115,41

2,70

4,21

1,87

-2,14

3,33

-4,94

-1,06

6,64

-4,87

Chã de dentro

6,00 kg

103,47

0,42

Farinha de trigo

1,50 kg

3,55

0,05

Feijão carioquinha

4,50 kg

23,16

0,39

7,50 lt

15,94

-0,02

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

nov/12

134,77

202,40

113,14

-0,82

1,21

-1,96

-2,95

4,58

-6,80

-2,95

4,60

-6,82

dez/12

138,81

203,31

118,23

3,00

0,45

4,49

-0,04

5,05

-2,61

-0,04

5,05

-2,61

Leite pasteurizado

jan/13

131,64

192,46

112,19

-5,16

-5,33

-5,10

-5,16

-5,33

-5,10

-3,39

-0,78

-4,75

Manteiga

(1) ICCBH: Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinião dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decisões de consumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Econômica: retrata a expectativa do consumidor em relação aos indicadores macroeconômicos (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a confiança do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconômicos FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

dom 4257.indd 42

Quantidade

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

ND: não disponível

Custo da Cesta Básica(*) – Janeiro de 2013

Índice de Confiança do Consumidor

Período

Média(2) (R$)

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%)

CADASTRO

(2)

Apartamento 1 Quarto

Apartamentos

ND - não disponível

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

750,00 gr

15,33

0,13

Óleo de soja

1,00 un

3,67

0,00

Pão francês

6,00 kg

44,82

0,08

Tomate Santa Cruz

9,00 kg

45,39

6,89

(*) Cesta Básica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentação definida pelo Decreto-lei 399/38 FONTE: Fundação IPEAD/UFMG

22/2/2013 18:24:01


Sábado, 23 de fevereiro de 2013

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

Alunos da escola Santa Terezinha fazem caminhada contra a dengue realizada pela Escola Municipal Santa Terezinha, que contou com a participação de 240 estudantes de 8 a 10 anos. Carregando cartazes, apitos

Fotos: Gercom Centro-Sul

Na Pampulha, a conscientização sobre a dengue tem alcançado os cidadãos, independentemente da faixa etária. Prova disso, foi a caminhada contra a dengue

e usando máscaras com o desenho do mosquito Aedes aegypti, as crianças e adolescentes percorreram ruas próximas à escola, distribuindo panfletos para as pessoas e colocando-os nas caixas de correio. Maria de Souza Vaz, que mora no bairro Santa Terezinha há 17 anos, aprovou a iniciativa. “É muito bom a escola fazer isso, pois vai conscientizando as crianças e as pessoas que juntam lixo nos quintais”, comentou. Agentes de combate a endemias, monitores do programa Escola Integrada, equipe do Programa Saúde na Escola e professores da escola também participaram da caminhada. A vice-diretora da escola, Maria da Conceição Carvalho Gualbertos, falou da importância de se conseguir a adesão de todos na luta contra a dengue: “É nosso

43

Fotos: Andrea Moreira

Poder Executivo

Caminhada foi acompanhada por 240 estudantes de 8 a 10 anos

papel sensibilizar a população para que cada um cuide de sua casa e de seu lote. Com a ajuda de todos, o problema será sanado”, disse. Conceição explicou que o projeto de prevenção à dengue terá continuidade ao longo do ano, com o cuidado de promover a interação entre as disciplinas curriculares. “O professor de Ciências

é quem puxa o tema, mas há outras matérias que podem contribuir também. Na Matemática, por exemplo, podemos trabalhar dados estatísticos da doença, em Língua Portuguesa, os textos informativos, etc. Este trabalho não termina aqui. Vamos continuar falando do assunto até que a situação mude”, afirmou.

Reforma da Escola Municipal Santos Dumont é concluída e está completando 40 anos. No local são atendidos 806 alunos do 1º, 2º e 3º ciclos em três turnos, sendo que no terceiro turno são atendidos os alunos do ProJovem. A escola desenvolve os programas

Escola Integrada e Escola Aberta. A reforma e a ampliação da escola vão contribuir para o melhor desempenho dos alunos e garantir um ambiente de ensino agradável e estimulante.

Fotos: Gercom Centro-Sul

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) concluiu no início desta semana as obras de reforma e ampliação da Escola Municipal Santos Dumont (rua Domingos Sávio, 578, bairro Santa Efigênia), na região Leste de Belo Horizonte. O equipamento recebeu várias intervenções, entre elas a adequação das estruturas às normas de acessibilidade, reforma de cozinha, refeitório e vestiários. A obra incluiu ainda reforma hidrossanitária e drenagem de toda a área do terreno. O valor total da reforma e da ampliação foi de R$ 1,6 milhão. A Escola Municipal Santos Dumont foi construída em 1973

Escola atende mais de 800 alunos de trÊs ciclos

Operação especial realizada na Rodoviária e na Estação José Cândido durante o Carnaval tem balanço positivo

Fotos: Antônio Rodrigues

A operação especial realizada na rodoviária e na Estação de Integração José Cândido da Silveira durante o período do Carnaval teve um saldo positivo. Os embarques e desembarques ocorreram sem transtornos e o controle no trânsito

dom 4257.indd 43

foi eficaz, o que possibilitou chegadas e partidas mais tranquilas para mais de 300 mil pessoas, entre os dias 7 e 14 de fevereiro. A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Regional Centro-Sul e da BHTrans, contou com

o apoio das polícias Militar e Civil, do Comando de Policiamento da Capital (CPC) e da Guarda Municipal para promover a segurança dos usuários. Além disso, as empresas de ônibus disponibilizaram cerca de 1.500 ônibus extras para atender a demanda de passageiros. Nos dias 7 e 8, 76.372 passageiros embarcaram pela rodoviária e 13.786 pela Estação de Integração José Cândido da Silveira. A transferência de linhas para a Estação José Cândido diminuiu a demanda de movimentação na rodoviária e as viagens para os destinos transferidos ficaram mais rápidas devido ao fácil acesso às principais rodovias de saída. Para o gerente da rodoviária, Ricardo Coutinho, essa foi a principal causa do sucesso na operação. “Direcionamos 18% da demanda da rodoviária para a Estação José Cândido, o que possibilitou um trânsito mais tranquilo no centro da cidade e contribuiu para viagens

Embarques e desembarques ocorreram sem transtornos e trânsito teve controle eficaz

sem atrasos”, explicou. A Associação dos Comerciantes Permissionários do Terminal Rodoviário (Ascoter) manifestou sua satisfação com as medidas adotadas no período carnavalesco. “Melhor planejamento, participa-

ção efetiva da equipe e inovações que foram muito bem-vindas propiciaram o melhor Carnaval que vivenciamos aqui na rodoviária”, registraram os associados, por meio de seu presidente, Roberto Noronha Filho.

22/2/2013 18:24:03


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

44

Poder Executivo Sábado, 23 de fevereiro de 2013

Encontro de prefeitos na PBH terá lançamento do IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública O 4º Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública será lançado na segunda-feira, dia 25, às 10h30, no Espaço Multiuso da Prefeitura (avenida Afonso Pena, 1.212 , 1º andar, Centro), durante o Encontro dos Novos Prefeitos Mineiros: Primeiros Desafios e Oportunidades. Organizado pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o seminário tem como objetivo discutir propostas, tecnologias e alternativas para reduzir déficits de saúde pública provocados pela falta de saneamento básico, ampliar o acesso aos sistemas de esgotamento sanitário e abastecimento de água e enfren-

tar as questões do lixo urbano e da poluição hídrica. O lançamento do seminário será feito pelo presidente da Funasa, Gilson Queiroz, em evento que terá a participação do prefeito e vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Marcio Lacerda, e a presença de representantes do governo de Minas Gerais, dos presidentes da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) e da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae), além de membros dos Serviços Autônomos de Água e Esgoto (SAAE), líderes de movimentos sociais e

outras entidades envolvidas com saneamento. O seminário será realizado em Belo Horizonte entre os dias 18 e 22 de março e terá uma programação que inclui painéis temáticos, mesas-redondas e exposições de especialistas brasileiros, portugueses, franceses, mexicanos, chilenos, costarriquenhos e norte-americanos. Durante os trabalhos, serão abordados temas como a escassez e o uso racional da água, os desafios para a universalização do saneamento rural, investimentos em saneamento ambiental, inovação tecnológica em sistemas de esgotamento sa-

nitário e resíduos sólidos, plano de segurança da água e gestão de desastres naturais. Já confirmaram presença no seminário representantes do Banco Mundial (BM), da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), da União Internacional de Promoção da Saúde e Educação para a Saúde da Sub-Região Brasil da Oficina Regional Latino-Americana (Uipes/Orla), da Agência Nacional de Águas (ANA), da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

e de outras instituições. O seminário é um dos instrumentos da Funasa para ressaltar os avanços e o esforço institucional no desenvolvimento das ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A estimativa é de que o encontro deste ano reúna, aproximadamente, 1.500 pessoas, entre pesquisadores, professores, profissionais dos setores público e privado, além de estudantes.

Fiscalização realiza abordagem educativa em feira no Barreiro dá por meio de uma liminar, que permite seu funcionamento. A feira acontece na Praça José Verano há 7 anos e funciona aos sábados das 8h às 16h, com 67 barracas de roupas e artesanato e sete de alimentação. A abordagem teve caráter meramente educativo. Na fiscalização foram observadas algumas irregularidades, como nas barracas de comida que trabalhavam com o botijão de gás comum exposto.

Não havia extintores visíveis. Algumas mesas e cadeiras estavam em vias públicas obstruindo a passagem de pedestres na calçada. Na vistoria, os expositores foram advertidos. Os fiscais vão retornar para uma nova verificação. No interior da praça também havia duas camas elásticas, venda de balões e aluguel de carrinho elétrico. As pessoas que ofertavam esses serviços foram orientadas em relação ao fato de

que estas atividades são proibidas e que estão sujeitas às penalidades previstas pelo Código de Posturas de Belo Horizonte. “Estamos alertando os expositores quanto ao risco de incêndio, explosão e pânico, para que acidentes não aconteçam”, disse a fiscal Miriam de Jesus Coelho, explicando o objetivo da ação. A fis ca liz a çã o a gra d ou também os expositores. Para Nelson Ricoy, que tem uma

barraca de alimentação, a fiscalização foi de grande importância. “É muito bom esse diálogo entre  feirantes e fiscais. É para a nossa segurança que eles estão nos instruindo para tomarmos as decisões corretas na prevenção de acidentes”, disse o expositor. A barraca dele foi fiscalizada e ele se encarregou de providenciar o extintor de incêndio. “Na próxima semana já vai estar aqui na barraca”, garantiu.

Gercom Barreiro

Para prevenir acidentes nas feiras do Barreiro, a equipe de Fiscalização realizou no último final de semana uma vistoria na feira livre que acontece na Praça José Verano da Silva, localizada na esquina da avenida Olinto Meireles esquina com a rua Eridano, no bairro Miramar. No local funciona uma feira de variedades. Segundo Maria Emília Duarte, uma das responsáveis pela feira, a permanência das barracas se

Equipe fiscalizou a feira que acontece na Praça José Verano há 7 anos, com 67 barracas de roupas e sete de artesanato

Festas marcam mês de fevereiro em espaços diferentes da região Centro-Sul

dom 4257.indd 44

jovens e idosos que frequentam esses espaços. As fantasias usadas pelos

integrantes dos blocos foram confeccionadas pelos próprios usuá­ rios. Durante os eventos foram

no bairro Funcionários, inúmeras pessoas participaram do tradicional Carnaval Sanfônico. A festa teve a participação da cantora Wanda Brasil e Banda, que animou a festa com marchinhas e outros ritmos.

Fantasias

Na Escola Municipal Marconi o Carnaval também foi festejado. A Corte Momesca esteve presente e, com muito samba no pé, encantou os alunos e todos que prestigiavam a comemoração. Criatividade foi o que não faltou no Carnaval da escola. No espaço, 14 alunos participaram de um concurso de fantasia e muitos apresentaram roupas irreverentes. Utilizando materiais simples como papel higiênico e maquiagem, Arthur Enrique, de 14 anos, ficou em primeiro lugar com a fantasia de zumbi. As redes sociais foram a inspiração para Ana Carolina, de 12 anos. Ela reproduziu o layout da rede Facebook e se fantasiou. Apenas com tinta e uma caixa de papelão, Ana Carolina garantiu o segundo lugar no concurso. Em terceiro lugar ficou o aluno Iago Henrique, de 12 anos, que se vestiu de homem das cavernas. Segundo a professora de Artes da escola, Margareth de Oliveira, os estudantes se empenharam bastante para confeccionar as roupas de Carnaval. “Os alunos foram originais e percebi que eles se preocuparam em fazer suas fantasias sozinhos”, disse.

Gercom Centro-Sul

Na última semana, música, fantasias e muita alegria marcaram o Carnaval nos três espaços BH Cidadania/Cras da região Centro-Sul, na Escola Municipal Marconi e na Feira Tom Jobim. Os eventos foram organizados pela Gerência de Eventos da Regional Centro-Sul e contaram com a presença da Corte Momesca de Belo Horizonte, além de um público bastante diversificado, com pessoas de todas as idades. Os bailes de Carnaval realizados nos espaços BH Cidadania/ Cras Vila Marçola, Nossa Senhora de Fátima e Santa Rita de Cássia foram animados pelo som da banda Bororó, que tocou músicas típicas do Carnaval brasileiro como marchinhas, frevo e samba. Também fez parte da programação o desfile de quatro blocos formados por

realizados concursos de fantasia infanto-juvenil e da terceira idade, que premiaram os três primeiros colocados. Já na Feira Tom Jobim, localizada na rua Bernardo Monteiro,

Corte Momesca da capital prestigiou eventos realizados em vários locais

22/2/2013 18:24:06


DOM - 23/02/2013