Page 1

Ano XVIII • N. 4.026 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

a c i n â t o B o o Z o ã ção e a r ç o a m e d m co Fun aos m e g a n e hom res o d a r o b a l : co

s o n 20 a

realizado ões será ç ra o m e ões que om nto das c e instituiç adas e s m a a o s rr s e e c p ge en e gico, ond o homena Evento de ló rã o e c s E e is u e v arq sustentá hoje no P em ações lv o v n e s e d

Tiragem: 2.500 • 9/3/2012

eca ziane Fons Fotos: Su

PREFEITURA BELO HORIZONTE

d a Pa m o ló g ic o c E ne u rq ncerrame O Pa o para o e e ri d á s n o e n c a pulha será morações dos 20 d me tânica e to das co undação Zoo-Bo aF O evento criação d ZB -BH). (F te n 5h. A o z ri artir das 1 do Belo Ho hoje, a p o to d n a e z li m a a lanç será re inclui o s dos o o ã v ç ti a ra m o ra prog o comem b ição m u ri it a c st da in selo e do niversário ndação às a lo e p s Correio m da Fu que omenage ituições e uma h s sa e inst re p m e . pessoas, stentáveis que esações su om c r e z realizam fa aé eA propost ades sejam reconh d e ti e n d e a e d s a a socie sas pesso otuação n n a s a te su in r u o g cidas p s anos se ar que no enham se incorpossibilit v s nalidade ndação, que é a vas perso Fu ção da issão da m conserva porar à a ra a p ibuir de educa de contr o ações d n m a e z iz li il a b re nsi natureza er que se uisa e laz ida. ção, pesq ara o respeito à v reafirp s H a -B o B ss Z as pe ente da F ma grande O presid u É “ isso. comprom nir pessoas e insma esse u re e d ade cupação oportunid e têm uma preo e u q b ie n ta is tituições tõ e s a m es ao lons e u q s õ com a r suas aç ea eá-las po es, já qu z li fe s homenag o m a st nte E a rt s. o no imp go dos a ando um zontes e d á st e o ori Fundaçã o seus h mpliand acou. st e d , passo, a ” a essa áre n s a ri e parc

Históriação Zoo-Botânica de-

a Funda tração in m 1991, a adminis e ra g te in Criada e de mais d -BH), a história nte (FZB o m o d z u ri u m o o lé H rd a e Belo ,eh nciar, Prefeitura e passou a gere rdim u direta da q 959, o Ja nz 1 e v e a sd m e u d s, F te o lógico ra 30 an existen arque Eco ológico, P o o Z , rque 4 0 im 0 Jard de 2 como Pa e, a partir mais conhecido o ic n tâ o B o, s do Rêg verde pú cisco Lin pulha. m a P a aior área almend m o a ic d g n u ló nu Eco H é a seg recebe, a , manA FZB -B ectares) e so h is 5 7 ra a (1 P l apita pessoas. e d rais cono blica da c u ã lt h um mil cos e cu e fi tí d , n is ie a c m te, e da flora tivos, tos educa da fauna je e o ã d ro ç p a a rv m re á se té para a pre o c id a d ã o . S u a tribuindo er, turiso d z ã la ç a ra a rm p fo al e p a ra a nstitui espaço ide co o ã ç elo a it is v to. mposta p hecimen ção é co a od c n E u e F mo e con u a te, Parq Atualmen Jardim Botânico e amentos ológico, os equip JapoJardim Zo ampulha. Entre im ão o Jard a P lógico d 2008, est esa (no e n o sd p e d Ja s do igração Im inaugura a itura – d fe l emoria o da Pre ri M á o u q s, A ê n Zoolóeo cológico) ncisco no (Jardim Parque E ra Rio São F Bacia do im Zooló ais do Jard 00 aniim n gico). a e d .2 O acervo inclui cerca de 1 s, 1 de ave undação d sendo 13 s, im gico a F ie rd c é No Ja 201 esp míferos. mais de 44 de ma 00 espécies de e is te p 26 de ré de 3.5 máticos: , há mais jardins te ulente se Botânico s o e Suc xpostas n Jardim d plantas e lhagens, de Plano F im e rd d élias, Ja Jardim lm ro B e d im de Pa tas, Jardim e Medicinais, Jard s e Lago as ore tas Tóxic im de Flores e C s tro estufa rd Ja u s. As q a meiras, a c n ti â á tl u A q s A Mata de Planta as Evolutivas, de re, st e p u s, R a d o implanta de Camp merecem aatinga e tica, de C gam espécies que abri também adas. ir m d a ser


BELO HORIZONTE 2

Diário Oficial do Município

Curso sobre a obra do cineasta Luis Buñuel será ministrado no Palácio das Artes Fotos: Divulgação

Estão abertas as inscrições para o curso “O Cinema Poético de Luis Buñuel”, ministrado pelo p r o f e s s o r- d o u t o r E d u a r d o Peñuela Cañizal, especialista na obra do cineasta espanhol. O curso faz parte da programação da mostra “Luis Buñuel, o Fantasma da Liberdade”, em cartaz no Cine Humberto Mauro de 23 de março a 22 de abril. As inscrições para as atividades são gratuitas e podem ser feitas na secretaria da Gerência de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, no piso inferior do Palácio das Artes (avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, até o preenchimento das vagas. As atividades serão realizadas entre os dias 3 e 5 de abril, das 14h às 16h30, no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes. O curso será divido em quatro tópicos, “As rupturas poéticas e sua transcendência”, “As metáforas surrealistas de Buñuel”, “Os simulacros oníricos e o desejo” e “As peripécias do relato na poesia da narração buñuelesca”, que abordarão questões como a construção da metáfora visual nos filmes surrealistas de Buñuel, a representação cinematográfica do sonho e as peripécias narrativas. .

Poder Executivo Sexta-feira, 9 de março de 2012 A obra A poesia que emana do cinema de Luis Buñuel tem origens em visões muito singulares do mundo e dos conflitos mais íntimos das pessoas que o habitam e se submetem às normas inventadas por uma sociedade repressora. Nessa perspectiva, as construções expressivas do cineasta sempre estão configuradas com o intuito de perfurar a crosta que mascara o lado mais oculto das circunstâncias, sejam estas de ordem física ou afetiva. Para desmantelar essas camadas encobridoras, suas estratégias fílmicas não se centram precisamente na criação de personagens individuais, mas na elaboração de recursos poéticos capazes de revelar as entranhas dos seres humanos como um todo.

Mostra O Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, apresenta de 23 de março a 22 de abril, a mostra ”Luís Buñuel, O Fantasma da Liberdade”, uma retrospectiva completa, com a exibição dos 33 filmes dirigidos pelo cineasta espanhol ao longo de sua carreira. A mostra, realizada pela Fundação Clóvis Salgado, em parceria com a Embaixada da França e com o Instituto Cervantes, oferece, além da exibição de toda a cinematografia do espanhol e do curso, diversas palestras. A entrada para as sessões, debate e palestras é gratuita.

Fundação Clóvis Salgado apresenta Série de Concertos na Cidade ção (tenor), Wellington Vilaça (tenor), Iuri Michailowsky (baixo) e Urbano Lima (barítono), integrantes do Coral, serão os solistas do concerto, que contará, ainda, com a presença do organista Antônio Olimpio Nogueira como músico convidado. Essa nova Série do Coral Lírico de Minas Gerais será realizada ao longo deste ano, em igrejas e museus da capital mineira. Para a Gerente do Coral Lírico de Minas Gerais, Celme Valeiras, Minas Gerais é considerado um estado celeiro da música coral e esse projeto será uma forma de estimular

Paulo Lacerda

A Fundação Clóvis Salgado inicia no domingo, dia 11, a Série de Concertos na Cidade, com o Coral Lírico de Minas Gerais, um dos corpos estáveis da instituição. O concerto de abertura da Série será realizado na Basílica de Nossa Senhora de Lourdes, na Rua da Bahia, às 16h45. A entrada é gratuita. No programa da apresentação, que terá 50 minutos de duração, será apresentada a Missa Choralis S10, do compositor húngaro Franz Liszt. Os músicos Izabel Carmônia (soprano), Enancy Gomes (contralto), Sandro Assump-

Coral Lírico de Minas Gerais se apresenta no domingo, dia 11, no bairro de Lourdes

aqueles que têm interesse em ingressar em corais, além de proporcionar a formação de público para a música coral de qualidade.

Coral Lírico de Minas Gerais O Coral Lírico de Minas Gerais é um dos corpos estáveis da Fundação Clóvis Salgado e seu repertório abrange grandes obras corais, desde a renascença até o moderno, de motetos a óperas, de oratórios barrocos a concertos corais sinfônicos. Um dos raros grupos com essas características no país, o Coral Lírico já recebeu importantes prêmios e convites para atuar ao lado das principais orquestras brasileiras, como a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. O grupo possui um CD gravado com o Oficio de Trevas, do compositor colonial mineiro José Maria Xavier. Em sua trajetória, o Coral Lírico teve como regentes os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu Miranda Gomes, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho e Silvio Viegas, entre outros. Atualmente, o Coral Lírico é regido pelo maestro Márcio Miranda Pontes.

Inscrições para projeto de fotografia ficam abertas até o fim do mês Estão abertas, até o dia 30 de março, as inscrições pra o projeto “Um olhar, uma luz”, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, por meio do Programa BH para Crianças. O projeto tem como público alvo os estudantes da Rede Municipal de Educação e visa proporcionar a oportunidade de refletir sobre os valores artístico, cultural e social da fotografia e de conhecer e utilizar as técnicas de fotografia no reconhecimento, registro e expressão da cidade e de seu cotidiano. Para participar do projeto “Um olhar, uma luz”, as escolas municipais de Belo Horizonte devem elaborar projeto de trabalho para grupo de no máximo 30 estudantes e preencher ficha de inscrição no link enviado para o e-mail das escolas (também disponibilizado na Intranet da Educação, na parte de Informes) e aguardar resposta de deferimento pela Coordenação do Programa BH para Crianças. O regulamento, a ficha e o link para inscrição estão disponíveis na intranet da Educação.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

Café.com gera reflexão sobre o cotidiano para funcionários da Prodabel O convidado do Café.com da última semana foi o consultor Osni Gomes, que abordou o tema “Comprometimento x Qualificação”. Segundo o palestrante, é indiscutível que as pessoas construam a grandeza e a perenidade das empresas. Para Osni Gomes, os indivíduos são capazes de transformar dificuldades em verdadeiras oportunidades de sucesso, por meio da utilização harmônica de qualificação técnica e postura profissional. O consultor ressaltou que a Prodabel desenvolve uma atividade que exige muita qualificação técnica, mas também é importante chamar atenção das pessoas para aliar essa qualificação à postura e ao comportamento. “Aque-

citados em nível de comportamento. Alguns se envolvem mais que outros. Tudo isso acontece no cotidiano”, disse o convidado. O assessor da Superintendência de Gestão Administrativa da Prodabel, Gilvan Norberto, considera que a palestra foi muito interessante e criativa. Da dinâmica, Gilvan tirou a importante lição de que a união dos funcionários em uma equipe de trabalho proporciona mais aproximação ao objetivo proposto. “Além de integrar os envolvidos, minimiza os efeitos das diferenças individuais”, destacou. O assessor também considera que escutar outros profissionais é oportunidade para a reflexão e o crescimento no trabalho de cada um.

la pessoa que consegue unir conhecimento e habilidade de se envolver e participar de atividades supera as expectativas”, afirmou. Em uma dinâmica com a plateia, Osni propôs a criação de regras e organização para fazer com que duas bolinhas passassem da mão esquerda para direita, ou da direita para a esquerda, de um colega para o outro, em um tempo curto, sem que os participantes deixassem o objeto cair no chão. “A dinâmica conseguiu fazer com que se enxergasse várias situações que acontecem no dia a dia da empresa. Na dinâmica, todos participaram, uns mais capacitados tecnicamente para executar a atividade, outros mais capa-

3

Prodabel

Sexta-feira, 9 de março de 2012

Comprometimento e qualificação foi o tema abordado na palestra

O analista de Gestão de Recursos Estratégicos, Murillo de Oliveira Latorre, considera que o palestrante expôs muito bem o tema proposto com exemplos do dia a dia, facilitando o entendimento. “O planejamento é essencial e o tempo gasto com planejamento não é tempo desperdiça-

do. Trabalhar em grupo é essencial e o comprometimento das pessoas é peça chave no sucesso das empresas”, disse. O Café.com é realizado pela Prodabel, por meio da Gerência de Capacitação e Desenvolvimento (GCRA), uma vez por mês, no auditório da empresa.

Com intuito de apresentar aos membros do Grupo de Trabalho Territorial os resultados preliminares do Grupo Técnico de Avaliação (GTA), relativos às análises de propostas do Planejamento Participativo Regionalizado (PPR) entregues ao prefeito, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Compartilhada, promoveu mais um encontro com a comunidade. A reunião foi realizada no BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira, na segunda-feira, dia 5, e contou com a participação dos técnicos da PBH, responsáveis por analisar as propostas da comunidade. No encontro, foram apresentadas a metodologia utilizada pelo PPR, planilhas de análises, esclarecimentos, perspectivas de continuidade e as propostas de mobilização para a oficina públi-

ca. No desenvolvimento do processo de planejamento, os representantes dos quatro territórios da Regional Norte foram convidados, em 2011, a apresentar propostas para os eixos social, econômico, ambiental e da gestão compartilhada. As propostas foram entregues e analisadas pelo GTA, constituído por técnicos das diversas secretarias e órgãos da PBH. Foram 177 propostas apresentadas pelos moradores da região Norte, entre as quais destacam- se capacitação dos professores e funcionários, reforço das equipes de saúde com aumento do número de profissionais, construção de centros de saúde espaços culturais para práticas esportivas, otimização do transporte coletivo bairro/centro, construção de parques ecológicos, coleta seleti-

Fotos: Gercom Norte

Planejamento Participativo Regionalizado apresenta resultados preliminares na região Norte

Encontro foi realizado no BH Cidadania Brasilina Maria de Oliveira

va com apoio de associações comunitárias e ampliação do programa Jovem Aprendiz, entre outros.

Presidente da Associação do bairro Monte Azul, Sebastião Lafaiete afirma que o PPR veio para melhorar a vida principalmente dos moradores mais carentes. “A partir da cartilha, vamos conhecer tudo o que a comunidade indicou como

melhoria. É necessário que os moradores acessem as informações para contribuir com a Prefeitura. Percebo que, nos últimos anos, a Saúde melhorou muito, graças às propostas indicadas pela população”, destacou.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Regional Centro-Sul preparou uma programação especial para as suas colaboradoras. A Semana da Mulher será realizada até hoje no auditório da Regional. Na terça-feira, dia 6, o secretário Harley Andrade prestigiou o evento, que visa à valorização das servidoras da Administração Municipal. Foi organizado um festival da beleza com o apoio de diversos parceiros, como a Clínica Sempre Bela, Mary Kay, Nemawashi, Boticário, Nu Skin e o Instituto Embelleze. As mulheres que participaram das atividades receberam tratamentos como corte de cabelos, alongamento de cílios, técnicas de automaquiagem, limpeza de pele, SPA para os pés, sobrancelha de renna, unhas decoradas e outros cuidados. Para a esteticista Daniela Brandão, uma das profissionais que trabalham durante a semana, a iniciativa da Regional Centro-Sul foi

Gercom Centro-Sul

Regional Centro-Sul promove programação especial para o dia da mulher

As participantes receberam cuidados como unhas decoradas, limpeza de pele e alongamento de cílios

muito interessante, pois proporciona motivação para as mulheres. A auxiliar administrativo, Ana Paula Rodrigues, funcionária da Gerência de Fiscalização Integrada II, participou do curso de automaquiagem e ficou satisfeita com o resultado. “A atenção das orientadoras fez com que eu me sentisse privilegiada. Vou aproveitar todas as dicas para ficar mais bonita.”, disse. Além das atividades de beleza, as servidoras também conferiram de perto o trabalho de artesanato desenvolvido no Programa Escola Aberta da Escola Municipal Ulysses Guimarães. A coordenadora das oficinas, Geny Gomes Labanca, avalia positivamente o trabalho. “O resultado das atividades oferecidas no programa mudou a vida de muitas mulheres. A produção de tapetes, cortinas, almofadas e diversos produtos se tornaram uma fonte de emprego e renda, principalmente para as mulheres da terceira idade.”, contou.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

66

Sexta-feira, 9 de março de 2012

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Fevereiro de 2012

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

set/11

362,50

0,33

5,83

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

7,55

367,44

0,28

4,76

6,86

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,92

97,33

4,95

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

out/11

363,55

0,29

6,14

7,16

367,66

0,06

4,82

6,03

Prefixada (montadoras)

1,03

2,19

112,62

1,66

nov/11

365,12

0,43

6,59

6,94

369,94

0,62

5,47

5,90

Prefixada (multimarcas)

1,62

2,35

45,06

2,03

dez/11

367,27

0,59

7,22

7,22

372,20

0,61

6,12

6,12

jan/12

376,82

2,60

2,60

7,67

378,82

1,78

1,78

6,57

fev/12

376,52

-0,08

2,52

6,76

378,86

0,01

1,79

Automóveis Usados

6,13

Prefixada (montadoras)

1,48

2,39

61,49

2,08

Prefixada (multimarcas)

1,71

3,34

95,32

2,45

11,90

13,95

17,23

12,81

7,70

9,70

25,97

8,70

4,03

27,41

580,15

10,98

1,21

Cartão de Crédito

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor

Período

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

(3) (7)

Imóveis Construídos

-0,12

3,93

-3.375,00

Imóveis na Planta

-0,12

3,93

-3.375,00

1,37

1,20

3,90

225,00

2,35

2,26

5,84

158,41

3,49

1,52

2,85

87,50

1,81

Eletroeletrônicos

1,98

5,59

182,32

3,46

Mobiliário

1,65

4,92

198,18

2,83

Financeiras Independentes

8,44

13,37

58,41

11,28

Nacional

1,41

2,27

60,99

1,72

Internacional

1,41

2,27

60,99

1,84

1,41

10,19

622,70

4,99

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

(2) (8)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

ICCBH(1)

IEE(2)

IEF(3)

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

ICCBH

IEE

IEF

set/11

135,66

190,00

118,31

-0,10

-0,07

-0,10

1,11

1,64

0,86

2,95

6,39

1,29

CDC - Financeiro (8)

out/11

137,35

187,54

121,32

1,25

-1,30

2,54

2,37

0,32

3,42

4,36

1,07

6,05

CDC - Bens Alienáveis

nov/11

138,86

193,50

121,42

1,10

3,18

0,08

3,50

3,51

3,51

1,93

-0,29

3,11

dez/11

138,86

193,54

121,40

0,00

0,02

-0,02

3,50

3,54

3,49

3,50

3,54

3,49

jan/12

136,25

193,98

117,79

-1,88

0,22

-2,97

-1,88

0,22

-2,97

-0,93

0,29

-1,58

fev/12

136,23

197,35

116,70

-0,02

1,74

-0,93

-1,90

1,96

-3,87

0,23

0,71

0,00

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(8)

Turismo (1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s

Vestuário e Calçados

(3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Empréstimos pessoa jurídica

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%) No mês

ago/11

398,53

0,95

6,95

10,30

526,10

1,29

set/11

401,12

0,65

7,65

10,03

530,26

out/11

403,97

0,71

8,41

10,40

536,25

nov/11

407,56

0,89

9,38

10,12

541,83

No ano

(8)

1,13

2,80

147,79

1,99

Capital de Giro (8)

1,36

3,47

155,15

2,03

Conta Garantida (8)

2,26

9,13

303,98

5,67

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

CDB 30 dias

(4)

0,82

Cooperativas de Crédito (aplicação)

13,40

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,33

0,59

78,79

0,49

0,79

9,48

12,61

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,53

0,64

20,75

0,60

1,13

10,72

12,49

1,04

11,87

Poupança (5)

411,68

1,01

10,48

10,48

549,68

1,45

13,49

13,49

jan/12

412,87

0,29

10,80

10,16

551,72

0,37

13,91

12,63

0,50

Taxa SELIC (6)

12,57

dez/11

0,84

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

(5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

Tarifas Bancárias – Fevereiro de 2012

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Janeiro de 2012

Forma de Cobrança

Produtos / serviços(1)

Popular

Imóveis

Médio

Alto

Luxo

414,38 (16)

619,51 (61)

1547,50 (40)

Conf ecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com f unção débito

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,73

596,13 (62)

867,50 (70)

1015,76 (125)

1901,51 (98)

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com f unção mov. conta de poupança

por cliente

5,50

10,00

81,82

7,33

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por Operação

30,00

52,00

73,33

40,90

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por cheque

11,00

15,00

36,36

11,77

695,00 (10)

827,78 (9)

1066,67 (18)

1316,67 (6)

CHEQUE - Fornecimento de f olhas de cheque

por cheque

1,00

1,55

55,00

1,39

CHEQUE - Cheque Administrativo

por Cheque

20,00

27,00

35,00

23,32

1031,88 (27)

1186,00 (75)

1427,38 (183)

2263,05 (223)

-

(2)

1733,33 (12)

2742,50 (36)

(1)

(1)

2357,14 (21)

4006,29 (143)

367,65 (17)

448,67 (15)

-

(1)

461,11 (9)

540,00 (5)

-

432,50 (4)

(1)

(3)

(1)

618,00 (15)

781,43 (7)

1062,50 (8)

-

(2)

1013,33 (15)

(3)

(1)

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1108,33 (12)

1510,00 (10)

2481,25 (16)

4611,11 (9)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1841,67 (6)

(2)

(1)

(1)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

2875,00 (4)

(3)

3300,00 (6)

7664,71 (17)

Apartamento 2 Quartos Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos Barracão 1 Quarto Barracões Barracão 2 Quartos Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos Casa 3 Quartos e 1 Banho

(2)

CHEQUE - Cheque Visado

0,00

21,00

..

15,75

3,50

75,00

2,33

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por operação

1,30

3,00

130,77

1,93

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por operação

1,30

2,30

76,92

1,83

DEPÓSITO - Depósito Identif icado

por operação

0,00

5,00

..

2,24

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (P)

por operação

2,00

6,00

200,00

3,25

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (E)

por operação

1,45

3,00

106,90

2,12

Forn. de ext. de um periodo conta dep. à vista e poup. - EXTRATO (C)

por operação

0,00

2,00

..

1,27

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por operação

1,45

6,00

313,79

3,17

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por operação

1,45

5,00

244,83

2,39

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por operação

0,00

5,00

..

2,04

Fornecimento de cópia de microf ilme, microf icha ou assemelhado

por operação

4,50

6,00

33,33

5,69

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por operação

0,00

19,00

..

13,13

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por operação

0,00

12,50

..

7,80

Transf erência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por operação

0,00

11,50

..

7,40

Transf erência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por operação

1,00

2,95

195,00

1,45

Transf erência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por operação

0,00

2,70

..

1,03

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por operação

24,00

27,00

12,50

25,72

Transf erência por meio de DOC - DOC Pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,85

Transf erência por meio de DOC - DOC eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de DOC - DOC internet (3)

por evento

6,00

11,50

91,67

8,03

Transf erência por meio de TED - TED pessoal (3)

por evento

13,40

20,00

49,25

14,77

Transf erência por meio de TED - TED eletrônico (3)

por evento

0,00

12,50

..

7,82

Transf erência por meio de TED - TED internet (3)

por evento

0,00

8,60

..

7,92

por operação

30,00

49,00

63,33

41,95

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA por evento

10,50

18,00

71,43

13,35

a cada 365 dias

24,00

56,00

133,33

46,33

Fornecimento de 2ª via de cartão com f unção crédito

por evento

0,00

15,00

..

6,53

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no país

por evento

4,00

15,00

275,00

8,16

Pagamento de contas utilizando a f unção crédito em espécie

por evento

1,99

15,00

653,77

10,40

CARTÃO DE CRÉDITO (3) Anuidade - cartão básico nacional

Utilização de canais de atend. para retirada em espécie - no exterior

por evento

0,00

15,00

..

13,13

a cada 365 dias

0,00

90,00

..

86,67

por evento

7,90

30,00

279,75

13,99

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s .. Não se aplica dado s numérico s

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,29

-0,04

Arroz

3,00 kg

5,77

0,04

Banana caturra

12,00 kg

23,40

0,22

Batata inglesa

6,00 kg

8,04

-0,24

Café moído

0,60 kg

7,61

0,03

Chã de dentro

6,00 kg

99,06

-2,03

Farinha de trigo

1,50 kg

3,10

0,01

Feijão carioquinha

4,50 kg

20,66

-0,16

Produto

Variação (%)

IPCA

No ano

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Fevereiro de 2012

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

IPCA(1)

32,29

2,00

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

No mês

..

por cheque

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

59,00

por operação

Anuidade - cartão básico internacional

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

0,00

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

Avaliação emergencial de crédito

(*) O valo r entre parênteses representa o número de imó veis utilizado s no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, somente são publicados valores médio s o btido s a partir de quatro imó veis pesquisado s. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imó vel são indicado s po r hífen (-). Os valores médio s referentes a apartamento s de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciado s pela o ferta de Flats.

por evento

CONTAS DE DEPÓSITOS

PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

Período

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO

(1)

Apartamento 1 Quarto

Casas

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Apartamentos

0,81

8,62

Últimos 12 Meses

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

set/11

362,50

841,18

435,81

0,33

0,00

-0,88

5,83

6,86

4,43

7,55

6,86

14,39

out/11

363,55

841,18

437,34

0,29

0,00

0,35

6,14

6,86

4,80

7,16

6,86

5,08

nov/11

365,12

841,18

444,78

0,43

0,00

1,70

6,59

6,86

6,59

6,94

6,86

2,75

dez/11

367,27

841,18

460,44

0,59

0,00

3,52

7,22

6,86

10,34

7,22

6,86

10,34

Leite pasteurizado

7,50 l

15,08

0,11

jan/12

376,82

960,02

479,24

2,60

14,13

4,08

2,60

14,13

4,08

7,67

15,19

13,77

Manteiga

750,00 g

14,55

0,08

Óleo de soja

1,00 un

2,92

0,02

Pão francês

6,00 kg

36,84

-0,22

Tomate

9,00 kg

21,96

-2,63

fev/12

376,52

960,02

456,21

-0,08

0,00

-4,81

2,52

14,13

-0,92

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,76

15,19

6,28

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


Poder Executivo Sexta-feira, 9 de março de 2012

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

67

Fotos: Danilo Viegas

Avenida Cristiano Machado recebe obras do BRT da do usuário é por um sistema humano de transporte público e o BRT traz a certeza de que estamos na trilha certa para a solução de nosso transito diário, que é a implantação do transporte de massa”, afirmou. Ao todo, serão investidos R$ 36,3 milhões neste empreendimento, com previsão de conclusão para o primeiro semestre de 2013. A diretora de infraes-

trutura da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), Maria Luisa Moncorvo, ressalta que este empreendimento é muito importante para a cidade e trará mais conforto aos usuários. “A importância desta obra para a capital é viabilizar a possibilidade de o BRT funcionar com mais eficiência e conforto para os usuários do transporte coletivo”, disse.

Estão sendo realizadas a implantação da rede de drenagem pluvial e o alargamento das pistas, entre outras intervenções

Em vários pontos de Belo Horizonte, estão em andamento obras que visam preparar a cidade para a Copa do Mundo de 2014, além de atender demandas do crescimento da capital. Uma delas é a implantação do Sistema de Transporte Rápido (BRT) Cristiano Machado, que teve início em setembro do ano passado. Atualmente, estão em execução a implantação da rede de drenagem pluvial e do pavimento de concre-

to, no trecho que vai do Ouro Minas Palace Hotel até a rua Aberto Cintra, alargamento das pistas mistas com demolição dos passeios laterais, retirada de postes e colocação de pavimento asfáltico e meio fio, no trecho do Ouro Minas até a Avenida José Cândido da Silveira. Além disso, as rampas das passarelas ao longo da avenida Cristiano Machado estão sendo demolidas. Em toda a extensão do BRT,

haverá piso de concreto para receber os ônibus do novo sistema que, segundo o chefe de divisão da obra e engenheiro, José Eduardo, terá manutenção mais barata e rápida, além de durar cerca de quinze anos a mais que o pavimento comum. Segundo Waldemar Pedro Filho, coordenador da Comissão Comunitária Linha Verde e Via 710 – Humanas e Integradas, o sistema BRT não é mais promessa. “A grande deman-

O Fórum do Idoso se consolidou na Regional Nordeste como um dos mais tradicionais e participativos espaços de integração entre o poder público e a sociedade. Há mais de 20 anos em atividade, o fórum vem se reafirmando enquanto formulador de uma agenda voltada para o debate das politicas públicas específicas para a população idosa, garantidas pelo Estatuto do Idoso. Atualmente, as reuniões do fórum vêm acontecendo na primeira terça-feira de todo mês, e na edição de março, realizada no dia 6, o encontro contou com a presença

Gercom Nordeste

Edição de março leva artistas ao Fórum do Idoso da Regional Nordeste

Poeta Gonzaga Medeiros e cantor Thon Farias participaram do encontro

Prefeitura recebe inscrições para o Projovem Urbano

Ensino Fundamental. Coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), o ProjovemUrbano oferecerá 600 vagas em seis escolas municipais da capital. Para realizar a matrícula, os interessados deverão procurar a Smed, que fica na rua Carangola, 288, no bairro Santo Antônio, e apresentar original e cópia da carteira de identidade, do CPF, do histórico escolar (ou fazer um teste de proficiência realizado no local de matrícula) e de um comprovante de residência.

O programa O Programa Nacional de Inclusão de Jovens de Belo Horizonte (ProjovemUrbano) abrirá, no dia

15 deste mês inscrições para jovens de 18 a 29 anos, que saibam ler, mas ainda não concluíram o

O curso tem duração de 18 meses e durante esse período o jovem vai concluir o Ensino Fundamental e uma qualificação profissional inicial na área de Turismo e

de dois artistas com a cara da cultura mineira. Advogado de formação, foi na arte que Gonzaga Medeiros se tornou reconhecido em Minas e no Brasil. Poeta, compositor e contador de estórias, Gonzaga abriu a reunião declamando poesias em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado mundialmente no dia 8 de março. Ex-gerente de cultura da Regional Nordeste, Gonzaga falou aos participantes do fórum sobre direito da família, orientando os idosos sobre como proceder em questões como herança e testamento.

Para encerrar, os idosos assistiram a um show do cantor Thon Farias, que apresentou um repertório repleto de clássicos do samba e da MPB. A aposentada Maria Balbina afirmou que sempre que possível participa dos encontros do Fórum do Idoso, pois neles encontrou uma forma de substituir as suas antigas atividades. Maria enalteceu também a oportunidade de conhecer e interagir com outras pessoas e apreender sobre os seus direitos. “Graças ao fórum, eu percebo que ainda existem pessoas que valorizam e respeitam os idosos”, disse.

Hospitalidade, frequentar aulas de informática e de participação cidadã, além de receber auxílio fi-

nanceiro de R$ 100 por mês, todo o material didático para as aulas e a merenda escolar diária.

Escolas que oferecerão as atividades Escola Municipal Aires da Mata Machado Avenida Senador Levindo Coelho, 132, Jatobá Escola Municipal George Ricardo Salum Rua Desembargador Bráulio, 2.250, Taquaril Escola Municipal Marconi Avenida do Contorno, 8.476, Santo Agostinho Escola Municipal Mário Mourão Filho Rua Maria Gertrudes Santos, 1.029, Céu Azul Escola Municipal Santos Dumont Avenida Mem de Sá, 600, Santa Efigênia Escola Municipal Senador Levindo Coelho Rua Caraça, 910, Serra


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

68 68

Breno Pataro

Dia Internacional da Mulher é comemorado com posse de conselho

Conselho Municipal de Direitos da Mulher foi empossado ontem pelo secretário Jorge Nahas

Poder Executivo março de 2012 Sexta-feira,Sexta-feira, 9 de março9 de 2012 Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Prefeitura de Belo Horizonte empossou ontem, em sua sede, no Centro da capital, os membros do Conselho Municipal de Direitos da Mulher. Formular políticas públicas, apoiar movimentos sociais e promover iniciativas que identifiquem e corrijam desigualdades são algumas das atribuições do conselho, formado por representantes do poder público e da sociedade civil. Além de membros do órgão, a solenidade de posse contou com as presenças da presidente do conselho, Isabel Cristina Lisboa, da coordenadora da Coordenadoria Municipal de Direitos da Mulher (Comdim), Lúcia Helena Apolinário, e do secretário municipal de Políticas Sociais, Jorge Nahas, entre outras autoridades. A posse do conselho deu início à programação de atividades em comemoração e homenagem às mulheres, que vai até o dia 3 de abril e inclui oficinas, palestras e exposições. O órgão é formado por 44 membros, entre ti-

tulares e suplentes, que terão mandato de dois anos, sendo permitida uma única recondução pelo mesmo período. O conselho tem como principais funções elaborar, propor e coordenar as políticas municipais que assegurem o atendimento às necessidades específicas da mulher e que visem à promoção dos seus direitos. Para a presidente Isabel Cristina, o conselho traz em sua trajetória as marcas das conquistas históricas do movimento feminista e de mulheres em busca de relações sociais justas. “Lutamos pelo fim da violência, da discriminação e da homofobia”, frisou. O secretário Jorge Nahas ressaltou que Belo Horizonte tem uma rica história de luta pelos direitos das mulheres e que a posse dos membros é um instrumento fundamental para o aperfeiçoamento e o avanço das políticas públicas. “Hoje, devemos celebrar as muitas conquistas econômicas, políticas e sociais alcançadas pelas lutas das mulheres ao longo das últimas décadas”, destacou.

Prefeitura amplia tempo de utilização e pontos de internet gratuita na capital Fotos: Prodabel

tos em torno do Mineirão e na Lagoa da Pampulha”, disse. Segundo o diretor de Rede da Prodabel, George Machado, as áreas de acesso livre à Internet têm como objetivo principal possibilitar uma conexão em banda larga a quem não tem condições financeiras de contratar o serviço de uma operadora. “Atualmente, os moradores de oito vilas e favelas já podem navegar gratuitamente por meio do sinal wi-fi. Existe um planejamento de atendimento a mais 13 comunidades carentes. Estamos aguardando a liberação de recursos de um convênio firmado com o Ministério da Ciência e Tecnologia para executar o plano”, explicou.

Praça da Liberdade, no Funcionários, é um dos pontos de acesso gratuito

A Diretoria de Rede da Prodabel vem estudando constantemente a viabilidade técnica para a instalação de novos hotspots na capital. De acordo com o superintendente de Engenharia e Projetos de Rede da Prodabel, Paulo Guedes, já foram traçadas novas metas para ampliar os pontos de acesso à internet. “Nossa meta é chegar até o final do ano com mais duas localidades com cobertura total. A primeira será instalada no Mercado Central de Belo horizonte e a segunda no Mirante do Parque das Mangabeiras. Até a Copa de 2014, devemos ter novos pon-

Grupo Casa Voz retrata a cultura mineira em apresentações na capital O grupo vocal Casa Voz, regido pelo músico Eduardo Pio, faz duas apresentações em centros culturais da Fundação Municipal de Cultura (FMC), nos próximos finais de semana. Amanhã, às 11h, o grupo se apresenta no Centro Cultural Venda Nova, e no domingo, dia 18, também às 11h, no Centro Cultural Lagoa do Nado. A entrada é gratuita, com promoção da Prefeitura de Belo

Horizonte, por meio da FMC e dos Centros Culturais. O Casa Voz tem como objetivo preservar a cultura mineira, divulgando canções que remetam às tradições culturais de Minas Gerais. O repertório busca apresentar um novo olhar, trabalhando arranjos modernos que envolvem a linguagem vocal e corporal em intercâmbio profundo com as matrizes rítmicas bra-

Como acessar Com um notebook ou computador de mão com placa de rede sem fio ou um celular com wi-fi, o usuário pode navegar gratuitamente no site da Prefeitura (www.pbh.gov.br). Basta preencher um cadastro que é exibido automaticamente e informar o nome do usuário e a senha. Para conhecer os pontos com Hotspots na cidade, basta acessar o site da Prodabel (www.pbh.gov. br/ prodabel).

Juliana Quelotti

A população de Belo Horizonte terá mais pontos de acesso à internet, via banda larga, até o final de 2012. Atualmente, existem 54 pontos de rede sem fio (Hostpot) em funcionamento na cidade, que oferece ao cidadão o acesso à internet de forma rápida, segura e sem qualquer custo. A ativação de Hotspots é uma das ações do Programa BH Digital, implantado pela Prefeitura de Belo Horizonte, cujo principal objetivo é promover a inclusão digital. O acesso ao Portal da Prefeitura é por tempo ilimitado e a outras páginas passou de duas para três horas diárias.

Grupo fará apresentação nos centros culturais Venda Nova e Lagoa do Nado

sileiras, dando à música mineira uma linguagem que se mantêm conectada com a música universal. As canções trabalhadas pelo grupo exploram a cultura mineira e seu caráter regional, envolvendo o som da voz com sons que são produzidos no corpo, integrando batidas rítmicas corporais as melodias cantadas. As apresentações nos centros culturais são gratuitas. O Centro Cultural Venda Nova fica na rua José Santos Ferreira, 184, bairro Novo Letícia e o Centro Cultural Lagoa do Nado fica na rua Hermenegildo de Barros, 904, bairro Itapoã.


DOM - 09/03/2012  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you