Page 1

PREFEITURA BELO HORIZONTE Ano XVII • N. 3.830 • R$ 0,80

BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município - DOM

Tiragem: 2.500 • 20/5/2011

Divino Advincula

Dia do Gari

é festejado por cerca de 2.700 profissionais em BH Servidores da limpeza urbana saem da rotina e festejam data com atividade cultural

O nome Gari O nome profissional de Gari foi dado em homenagem ao francês Pedro Aleixo Gary, primeira pessoa a assinar um contrato de limpeza pública com o Ministério Imperial, organizando assim, a partir do dia 11 de outubro de 1876, a remoção de lixo das casas e praias do Rio de Janeiro. Vencido o contrato, em 1891, entrou seu primo, Luciano Gary. Um ano após, a empresa foi extinta e inaugurada a Superintendência de Limpeza Pública e Particular da cidade, realizando um trabalho muito aquém do proposto em termos de limpeza pública. Os cariocas, acostumados com a limpeza das ruas após a passagem dos cavalos, mandavam chamar a turma do Gary. Aos poucos o nome se generalizou e até hoje os profissionais são chamados dessa maneira.

Como o cidadão pode contribuir com a limpeza de BH • Não jogar lixo ou entulho nas vias públicas, córregos, lotes vagos, bueiros e encostas. Além de poluir a cidade, o lixo nas ruas entope bocas de lobo e pode provocar enchentes. • No trânsito, respeitar os cones de sinalização. Eles estão ali para proteger os varredores, que estão trabalhando para deixar a cidade mais limpa. • Respeitar os dias e horários de exposição do lixo para coleta, evitando deixar seu lixo na rua por mais tempo que o necessário. • Embalar corretamente seu lixo, em sacolas resistentes, bem fechadas e de tamanho adequado, para evitar que elas se abram e espalhem o lixo nas vias públicas. Lixo não embalado, além de exalar mau cheiro, atrai animais que podem ser portadores de doenças.

Prefeito recebe embaixador da Grécia no Brasil Em sua primeira visita à capital mineira, o embaixador da Grécia no Brasil, Dimitri Alexandrakis, se reuniu ontem, na Prefeitura, com o prefeito Marcio Lacerda para discutir possíveis parcerias e acordos de cooperação. “Esta é uma cidade muito conhecida e importante, que está em um momento muito bom. Vim para conferir as possibilidades de acertamos os laços entre Belo Horizonte e Atenas e Minas Gerais e Grécia”, observou. Participaram do encontro Mariana Bravo Leite, do escritório de representação do Ministério de Relações Exteriores em Minas Gerais, além dos secretários municipais de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, e de Desenvolvimento, Marcelo Faulhaber.

Isabel Baldoni

O Dia Nacional do Gari, instituído por lei em 31 de outubro de 1962 e celebrado no dia 16 de maio, foi comemorado ontem pelos profissionais responsáveis pela coleta do lixo e pela limpeza das ruas e avenidas de Belo Horizonte. A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), autarquia da Prefeitura responsável por manter a limpeza da cidade, homenageou os servidores, oferecendo uma atividade cultural e de lazer distante da realidade da maioria dos garis. Os cerca de 2.700 profissionais da área que prestam serviços à PBH assistiram a uma apresentação especial da peça “Concessa Tecendo Prosa”, no teatro do Colégio Padre Machado, no bairro Santo Antônio. Gari da SLU que trabalha na região do Barreiro, Maria da Conceição Pierre afirmou ter gostado muito do espetáculo e disse que, além de se emocionar muito com a história, teve a oportunidade de rever amigos que trabalham em outras regiões. Vagner Cassimiro, gari que trabalha na região Oeste da capital, destacou que o dia de comemoração permitiu que os profissionais saíssem da rotina diária. “O espetáculo foi um show. Foi ótimo para sair da rotina de estresse que vivemos”, disse. Responsáveis pela coleta do lixo e pela limpeza de ruas e avenidas da cidade, os garis são importantes agentes de limpeza urbana e essenciais para a conservação da cidade. Além da coleta domiciliar e da varrição de Belo Horizonte, os garis realizam, ainda, a coleta seletiva, a limpeza dos córregos, a coleta dos resíduos de saúde, a limpeza de deposições clandestinas, a lavação de ruas e avenidas, a limpeza das bocas de lobo e a capina. Com o trabalho, eles combatem, de forma direta, várias doenças que se desenvolvem com o acúmulo dos resíduos, como, por exemplo, a dengue. Eduardo Hermeto, superintendente de Limpeza Urbana da capital, destacou a importância do trabalho feito pelos garis e afirmou que a homenagem aos profissionais foi merecida. “O gari merece todas as homenagens. É um profissional fundamental para a cidade, porque seu trabalho vai além de recolher o lixo. Ao deixar nossa cidade limpa, ele faz um importante trabalho de prevenção de doenças e ajuda o meio ambiente”, disse.

• Proteger o vidro e outros materiais pérfuro-cortantes (estiletes, pregos, lâminas) com material resistente antes de colocá-lo na sacola e pressionar as tampas das latas para dentro. Esses materiais desprotegidos podem ferir o gari, mesmo ele usando as luvas protetoras. O gari acidentado pode ter que se afastar do trabalho e a coleta em sua região ficará prejudicada. • A velocidade do caminhão de coleta é, em média, 5 a 7 km/h. É preciso a cooperação dos outros motoristas no trânsito. Infelizmente, muitos reagem com impaciência, não levando em consideração a importância do trabalho realizado pelos garis.


BELO HORIZONTE Diário Oficial do Município

2

Sábado musical embala Centro Cultural São Bernardo Divulgação

A tarde de amanhã será repleta de música para todos os gostos no Centro Cultural São Bernardo, que fica na rua Edna Quintel, 320, no bairro São Bernardo. A Banda Sinfônica 12 de Março, comandada pelo maestro Francisco Guimarães, encanta os apaixonados por música clássica às 14h. Logo depois, às 16h, o projeto Novos Mineiros recebe Tiago Rodrigues, cantor e compositor de ska e música popular brasileira. Primeira atração do dia, a Banda Sinfônica 12 de Março refle-

Poder Executivo Sexta-feira, 20 de maio de 2011 te a riqueza da tradição mineira por meio de valsas e dobrados, seguindo os preceitos da erudição. Contudo, o grupo se preocupa em não perder a naturalidade na execução de memoráveis obras do gosto popular. A banda, fundada em 1975, é, antes de tudo, uma escola de música, ensinando a crianças entre 10 e 11 anos princípios básicos de leitura e divisão musical. O grupo, que já gravou um LP e dois CDs, recebeu, em 1996, a Comenda do Mérito Artístico Rômulo Paes, concedida pela Câmara Municipal de Belo Horizonte. Seus ex-alunos são, atualmente, profissionais experientes que contribuem para o aprendizado de jovens e adolescentes na própria instituição. Constituída como uma associação cultural sem fins lucrativos, a Banda 12 de Março atua, ativamente, em encontros de bandas promo-

vidos pelo Sesc-MG e pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Novos Mineiros Duas horas depois do concerto é a vez da música havaiana entrar em cena. Participante da 3ª edição do projeto Novos Mineiros, Tiago Rodrigues fará uma apresentação intimista cantando composições próprias e releituras de sucessos. Conhecido pela participação na banda Os Intocáveis, o artista apresenta seu novo trabalho, “Dangue”, ao público do São Bernardo. Com produção de Léo Dias, produtor do Centro Cultural São Bernardo, o álbum percorre por vários sons, que variam entre o ska, música havaiana, soul dos anos 70 e música popular brasileira.

Quadrinhos em debate na Biblioteca Pública Infantil e Juvenil

Rafael Sica Quadrinista Rafael Sica irá falar de seu trabalho no bairro Santo Antônio

“Ordinário” é uma coletânea da série de tiras de mesmo nome, publicada por Rafael Sica em seu

Arquivo Público lança novos cadernos da Coleção Histórias de Bairros de Belo Horizonte Hoje, quando o Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH) celebra seu vigésimo aniversário, serão lançados os três últimos cadernos do projeto Coleção Histórias de Bairros de Belo Horizonte. O lançamento será realizado às 17h30, na sede da Prefeitura (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro). Esse material foi elaborado por meio de uma parceria entre a Fundação Municipal de Cultura (FMC) e a Secretaria Municipal de Educação e abrange as regiões Pampulha, Norte e Oeste. Para realizar o trabalho, técnicos e estagiários do APCBH levantaram diversas fontes documentais, como fotografias, mapas, registros textuais, peças gráficas e livros sob a guarda do Arquivo e de outros centros de documentação da cidade. Os novos volumes trazem o resultado dessa pesquisa, por meio

de textos que abordam a trajetória dos bairros da cidade e de outros recursos didáticos, com destaque para as atividades de leitura documental, em que é explorado parte do acervo do APCBH. Segundo o coordenador da coleção, Raphael Rajão, a maior demanda por materiais sobre a história de cada lugar vem de estudantes. “Com o lançamento dos novos cadernos, espera-se não só oferecer conteúdo para o estudo da história local, mas também subsídios para o trabalho com fontes históricas em sala de aula, ressaltando a importância do patrimônio documental para a compreensão de nossas histórias e identidades”, afirma. O projeto Coleção Histórias de Bairros de Belo Horizonte, iniciado em 1999, tem o objetivo de realizar o levantamento de documentos sobre os bairros da cidade e informações sobre a história lo-

cal. No final de 2008, foram lançados os três primeiros cadernos, referentes às regiões Leste, Centro-Sul e Venda Nova. Dez anos mais tarde, em 2009, foram publicados outros três, dessa vez sobre as regiões Barreiro, Nordeste e Noroeste. Rajão ressalta que, ao privilegiar as evidências do passado, o Arquivo demonstra a grande importância dessas fontes na construção da percepção histórica da cidade e de seus bairros. Assim como foi feito com os demais cadernos, há previsão de publicação desse material no site do Arquivo Público (www. pbh.gov.br/cultura/arquivo), além de distribuição dos livros para escolas públicas e particulares e para as bibliotecas públicas do município. Como parte do projeto, o APCBH desenvolve cursos de formação de educadores, bibliotecários e professores para o trabalho

blog (rafaelsica.zip.net) desde 2009. Essas tiras, em preto e branco e sem falas, retratam a vida na metrópole, marcada por sentimentos intensos como solidão, tristeza, medo e horror, sempre com um humor ácido e um toque de surrealismo. Nesse universo particular e facilmente reconhecível, criado por Sica, questiona-se a vida urbana e o comportamento do homem contemporâneo de um modo quase tragicômico. O quadrinista teve seu trabalho publicado em revistas como Piauí e +Soma, no caderno Folhateen do jornal Folha de S.Paulo e no fanzine Tarja Preta. Vencedor de dois prêmios HQ Mix (Desenhista Revelação e Web Quadrinhos), Sica é considerado um dos mais influentes quadrinistas brasileiros da nova geração. O reconhecimento de seu trabalho aconteceu em 2009 quando foi convidado a expor 13 desenhos inéditos, feitos a lápis na exposição “Cinza-Choque”, apresentada no Museu do Trabalho em Porto Alegre.

com a coleção e com a leitura documental no espaço escolar. Nos próximos meses, o Arquivo Público pretende realizar esses cursos nas regiões Pampulha, Norte e Oeste.

Nathália Turchetti

informações a respeito do tema acontecem durante todo o ano nas bibliotecas sob o comando da FMC. Além disso, a cada dois anos, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da fundação, promove o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), um dos mais importantes eventos do gênero na América Latina. Este ano, a Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte (BPIJ) completou 20 anos e comemorou o aniversário com novidades, passando a abrir também aos sábados e permitindo o empréstimo de HQs da Gibiteca. Agora, quadrinhos requisitados como os europeus e de super-heróis podem ser levados para casa, mediante o cadastramento do usuário. Já obras raras e de difícil reposição estarão disponíveis apenas para consulta.

Divulgação

Dando continuidade ao projeto Conversa em Quadrinhos, o Departamento de Coordenação de Bibliotecas e Promoção da Leitura da Fundação Municipal de Cultura (FMC) traz o quadrinista Rafael Sica para um bate-papo. Na ocasião, o autor lança e autografa seu livro “Ordinário”. O encontro acontece amanhã, às 11h30 na Gibiteca Antônio Gobbo da Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte (BPIJ), que fica na rua Carangola, 288, térreo, no bairro Santo Antônio. A entrada é gratuita. O Conversa em Quadrinhos acontece mensalmente, com o objetivo de aproximar o leitor do autor, por meio de uma discussão sobre sua obra e profissão. O projeto já recebeu em suas edições anteriores nomes expressivos como Laerte, Eddy Barrows, Alves e João Marcos, todos com grande prestígio de público. Outras atividades de incentivo à leitura de HQs e difusão de


Poder Executivo Sexta-feira, 20 de maio de 2011

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

3

Formação capacitou funcionários no desenvolvimento, execução e acompanhamento de cronogramas

Regional Centro-Sul promove atividades físicas para os servidores A Regional Centro-Sul oferece aos servidores nas terças e quintas-feiras, às 9h, a ginástica chinesa Lian Gong em 18 terapias. A técnica de exercícios é realizada pela instrutora e funcionária da regional, Uyara Mendes, e pode ser praticada por pessoas de diversas idades. Desenvolvida na China, a Lian Gong em 18 terapias é uma ginástica terapêutica que auxilia na prevenção de doenças e na promoção da saúde. A prática dos exercícios também contribui para combater os problemas gerados

pela má postura, sintomas do estresse, ansiedade e irritabilidade. O método corporal tem como objetivo dissolver as tensões musculares, alongar os tendões e ligamentos, trabalhar os espaços articulares, a coordenação motora, corrigir a postura e estimular a percepção dos sentidos. Além desses benefícios, a ginástica melhora o funcionamento dos órgãos, aumenta a disposição e contribui para o controle de doenças crônicas como o diabetes e a hipertensão. Os exercícios são desempe-

Biblioteca Pública inaugura exposição fotográfica Será inaugurada hoje, às 15h, a exposição fotográfica itinerante “Cidadão - cuidando do que é de todos”, que ficara à mostra no anexo da Biblioteca Pública Estadual (rua da Bahia, 1.889). O evento é promovido pelo Movimento Respeito por BH e contará com as apresentações da Banda da Guarda Municipal de Belo Horizonte, do Grupo de Percussão Grave Leste, que é formado por estudantes da Escola Municipal Integrada Padre Francisco Carvalho Moreira, da escola de balé Suely Freire, dirigida por Leonard Henrique, e com a presença dos alunos do Imaco, do Instituto Metodista Izabela Hendrix e da Eescola Estadual Afonso Pena. As fotos ficarão expostas na biblioteca até o dia 22 de junho e podem ser vistas de 8h às 20h, durante a semana, e de 8 às 13h, aos sábados.

A exposição é uma das ações que representam a articulação dos órgãos públicos municipais e estaduais, do poder judiciário, do ministério público estadual, do apoio da iniciativa privada e, sobretudo, da mobilização popular que, pela atuação do Movimento Respeito por BH, buscam resgatar e ordenar a ocupação do espaço urbano, reparar e cuidar do patrimônio de Belo Horizonte. Simultaneamente ao evento será realizada a remoção das pichações do Anexo da Biblioteca Pública Estadual. O empenho do Movimento Respeito por BH no combate à pichação foi reconhecido nacionalmente ao receber a premiação Top Anamaco 2010, conferido pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção. Além disso, o movimento passou a integrar a Rede Brasileira de Cidades Educadoras, uma das sete redes territoriais da Associa-

mação capacitou os funcionários no desenvolvimento, execução e acompanhamento de cronogramas, por meio da utilização do programa Microsoft Project. De acordo com Pedro Paulo Coutinho, analista da Assessoria de Planejamento de Projetos (APP) e instrutor do curso, uma maneira de administrar melhor o tempo é controlar a execução do projeto, observando tanto os prazos quanto os recursos e custos. Segundo ele, a utilização de uma ferramenta como o Microsoft Project é uma ótima aju-

Saber administrar o tempo, seja no ambiente de trabalho ou nas atividades do dia a dia, não é fácil. Para o desenvolvimento de um projeto, gerenciar o tempo envolve o acompanhamento de diferentes fatores, como prazos, cronogramas e custos. Foi com o objetivo de auxiliar os funcionários nesta difícil tarefa que a Prodabel, em parceria com a Escola Virtual do Governo, promoveu o segundo curso de Gerenciamento de Tempo, realizado na sede da empresa, no bairro Caiçara, de 9 a13 de maio. A for-

nhados em pé, acompanhados por música e não necessitam de roupas especiais. Os movimentos são firmes e realizados de forma lúdica e suave. “A ginástica previne e trata as dores no corpo, melhora o sono e a pessoa vive com mais qualidade”, destaca Uyara. A prática da Lian Gong já se tornou um hábito saudável para os funcionários da Regional Centro-Sul. “A ginástica é ótima para amenizar as dores no corpo. Eu sinto falta quando não faço os exercícios”, disse a servidora Cleuza de Souza.

ção Internacional de Cidades Educadoras (AICE), associação que reúne mais de 400 cidades de 35 países diferentes com o objetivo de trabalhar em conjunto para melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, pelo acesso a informações sobre programas, iniciativas e recursos derivados de importantes organismos internacionais como a Unesco, a União Européia e outras redes de cidades. Segundo a analista de Políticas Públicas da Secretaria Municipal de Segurança Pública (SMSEG), Rosane Corgosinho que coordena a execução das ações de combate à pichação, ainda em 2011 será concluído o estudo do perfil do pichador, das suas motivações e subjetividades, o que subsidiará a realização de campanhas educativas. “Além disso, buscamos um maior investimento de esforços e de ampliação da rede de parcerias para realizarmos diversas oficinas artísticas em todas as regiões e promover seminários, concursos e exposições com os resultados das oficinas”, afirmou.

Gercom Centro-sul

Prodabel

Funcionários da Prodabel participam de curso de gerenciamento de tempo

da, que garante o término conforme planejado. Segundo Coutinho, a técnica utilizada para transmitir o conteúdo foi a exposição dos tópicos principais, acompanhados de exemplos próximos da realidade dos participantes. “Foram feitos exercícios de fixação ao final de cada capítulo”, disse. O instrutor conta ainda que, nos últimos dias do curso, cada aluno construiu seu próprio cronograma, que foi checado e conferido pelos demais participantes. Analista de Mapeamento Urbano da Prodabel e participante do curso, Flávia Lima irá iniciar seu trabalho na área de projetos e, por isso, aprovou o curso. “Os ensinamentos passados são importantes para planejar as atividades e a rotina do projeto. Para a vida pessoal, também é bom, já que temos sempre um projeto a cumprir”, observou.

Todas as terças e quintas pela manhã os servidores fazem os exercícios

Serra do Cipó em destaque no Escadaria de domingo Inspiração é o que não falta aos artesãos do Circuito Turístico Parque Nacional da Serra do Cipó que se apresentam no domingo, dia 22, das 8h às 14h, no Espaço Escadaria da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro), por meio da Belotur. O circuito é composto pelos municípios de Jaboticatubas, Santana do Riacho, Conceição do Mato Dentro, Congonhas do Norte, Dom Joaquim e Nova União e fica em uma região ao sul da Serra do Espinhaço. No domingo serão expostos produtos como utilidades domésticas, a exemplo de cadeiras de fibras naturais e potes de cabaça e argila, enfeites decorativos e artigos de uso pessoal, como bonecas de palha, bolsas de fibras e sandálias de couro, além do show de Jéssica Lima, que, com apenas 13 anos, é destaque nas apresentações ao lado de vários artistas consagrados do país.

Projeto Lançado em dezembro de 2009, o Espaço Escadaria é uma iniciativa da Belotur em parceria com a Federação das Associações dos Circuitos Turísticos do Estado de Minas Gerais (Fecitur) e faz parte do conjunto de ações que envolvem o incremento do fluxo turístico interno do Estado, juntamente com o projeto do Ministério do Turismo para a descentralização do turismo. O intercâmbio entre circuitos turísticos deve estimular o desenvolvimento socioeconômico dos municípios e fortalecer a política de regionalização do turismo em Minas Gerais. Outra expectativa do Escadaria é o aumento do tempo de permanência e do gasto médio do turista em uma determinada região, através da integração de vários roteiros. O local escolhido para a mostra integra a área da Feira de Artesanato da Avenida Afonso Pena, permitindo que seus cerca de 80 mil visitantes, entre moradores e turistas, conheçam mais das riquezas de nosso Estado.


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

22

Sexta-feira, 20 de maio de 2011

INDICADORES ECONÔMICOS DE BELO HORIZONTE Taxas de Juros – Abril de 2011

Evolução dos Preços ao Consumidor IPCA(1) Período

IPCR(2) Variação (%)

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

dez/10

342,54

0,33

5,68

jan/11

349,97

2,17

fev/11

352,66

0,77

mar/11

354,89

0,63

Taxas médias praticadas(1)

Setores

Variação (%)

Menor

Maior

Diferença (%)

Média

3,00

5,90

96,67

4,90

Índice de Base Fixa (4ª Jul/94=100)

No mês

No ano

Últimos 12 Meses

5,68

350,74

0,40

5,20

5,20

2,17

5,92

355,48

1,35

1,35

5,89

Prefixada (montadoras)

1,10

2,40

118,18

1,74

2,96

6,08

356,97

0,42

1,78

5,74

Prefixada (multimarcas)

1,63

2,45

50,31

2,00

3,61

6,50

359,61

0,74

2,53

5,90

2,08

Empréstimos pessoa física Alimentício Automóveis Novos

Automóveis Usados

abr/11

357,87

0,84

4,48

6,95

362,56

0,82

3,37

6,28

Prefixada (montadoras)

1,64

2,87

75,00

2ª mai/11

366,40 (3)

1,02

5,17

7,35

368,97 (3)

1,00

4,18

6,78

Prefixada (multimarcas)

1,81

2,64

45,86

2,16

11,40

13,70

20,18

12,60

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

Cartão de Crédito

(2) IP CR= Índice de P reço s ao Co nsumido r Restrito : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 6 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte

9,58

41,51

8,39

1,82

13,11

620,33

6,78

Imóveis Construídos

0,04

2,01

4.925,00

1,42

Imóveis na Planta

0,20

1,67

735,00

0,59

1,15

4,20

265,22

2,46

2,10

4,39

109,05

3,31

1,50

1,83

22,00

1,70

7,51

193,36

4,01

Cheque Especial

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Combustíveis Construção Civil

Índice de Confiança do Consumidor Variação (%)

Índice de Base Fixa (Maio/04=100)

Período

ICCBH(1)

IEE(2)

No mês

IEF(3)

ICCBH

No ano

IEE

IEF

ICCBH

Últimos 12 Meses

IEE

IEF

ICCBH

IEE

(2) (8)

6,77

(3) 2ª quadrissemana de julho /94 = 100

(3) (7)

Cooperativas de Crédito (empréstimo)

IEF

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

nov/10

136,23

194,06

117,75

3,51

4,59

2,93

-0,89

4,56

-3,54

-0,21

7,23

-3,72

dez/10

134,17

186,93

117,30

-1,51

-3,67

-0,38

-2,39

0,72

-3,91

-2,39

0,72

-3,91

jan/11

137,53

193,41

119,69

2,51

3,47

2,04

2,51

3,47

2,04

-1,66

2,87

-3,84

Eletroeletrônicos

2,56

CDC - Financeiro (8) CDC - Bens Alienáveis

(8)

fev/11

135,92

195,96

116,70

-1,18

1,32

-2,49

1,30

4,83

-0,51

-1,06

7,31

-5,06

Mobiliário

1,96

6,22

217,35

3,10

mar/11

138,91

196,09

120,64

2,21

0,07

3,37

3,54

4,90

2,84

5,88

11,44

3,21

Financeiras Independentes

6,08

13,54

122,70

9,67

abr/11

137,74

187,58

121,83

-0,84

-4,34

0,99

2,66

0,35

3,86

6,70

5,16

7,48

Turismo

(1) ICCB H: Índice de Co nfiança do Co nsumido r de B elo Ho rizo nte: trata-se de um indicado r que tem po r finalidade sintetizar a o pinião do s co nsumido res em B elo Ho rizo nte quanto ao s aspecto s capazes de afetar as suas decisõ es de co nsumo atual e futuro (2) IEE: Índice de Expectativa Eco nô mica: retrata a expectativa do co nsumido r em relação ao s indicado res macro eco nô mico s (3) IEF: Índice de Expectativa Financeira: retrata a co nfiança do co nsumido r a respeito de alguns indicado res micro eco nô mico s

Nacional

0,93

3,95

324,73

2,13

Internacional

0,94

3,95

320,21

2,06

1,54

18,90

1.127,27

4,96

Vestuário e Calçados

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Empréstimos pessoa jurídica

Residenciais Período Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

Comerciais

Variação (%) No mês

Últimos 12 Meses

No ano

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

nov/10

370,11

1,15

12,27

13,10

dez/10

372,63

0,68

13,04

13,04

jan/11

374,79

0,58

0,58

12,43

fev/11

378,98

1,12

1,71

12,55

497,44

No mês

481,35

No ano

(8)

1,32

2,34

77,27

1,89

Capital de Giro (8)

1,11

2,24

101,80

1,86

Conta Garantida (8)

1,46

8,29

467,81

5,48

Desconto de Duplicatas

Evolução do Mercado Imobiliário: Aluguéis

Captação

Últimos 12 Meses

0,97

15,78

484,33

0,62

16,50

489,85

1,14

1,14

1,55

2,71

16,29

CDB 30 dias

(4)

0,92

Cooperativas de Crédito (aplicação)

17,43

1,01

Fundo de Investimento Curto Prazo

0,41

0,69

68,29

16,50

Fundo de Investimento Longo Prazo

0,62

0,75

20,97

16,82

Poupança (5)

382,43

0,91

2,63

12,29

500,88

0,69

3,42

15,70

abr/11

385,15

0,71

3,36

11,64

505,38

0,90

4,35

14,37

0,70 0,54

Taxa SELIC (6)

0,94 (5) Taxa referente ao primeiro dia do mês subsequente

(1) Co nsidera-se a média das taxas praticadas pelo s info rmantes

mar/11

0,58

(2) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(6) M édia po nderada pela vigência

(3) Inclui a variação do s indexado res CUB , TR, INCC e IGP -M

(7) No vo cálculo co nsiderando o perío do do s índices que co mpõ em a estimativa (8) Dado s co letado s a partir de info rmaçõ es co nso lidadas no B anco Central do B rasil

(4) Taxa A NB ID do primeiro dia útil do mês e pro jetada para 30 dias

.. Não se aplica dado s numérico s

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

ND - não dispo nível

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

Valores médios (em R$) dos aluguéis residenciais por classe de bairro(*) - Abril de 2011 Popular

Imóveis

Médio

(3)

Apartamento 1 Quarto

Alto (1)

Tarifas Bancárias – Abril de 2011 Produtos / serviços

Luxo

627,69 (26)

Forma de Cobrança

(1)

1482,81 (32)

Menor (R$) Maior (R$) Diferença (%) Média (2) (R$)

CADASTRO Confecção de cadastro para início de relacionamento - CADASTRO

por evento

0,00

59,00

..

24,11

CARTÃO - Fornecimento de 2º via de cartão com função débito

por evento

0,00

10,00

..

6,97

CARTÃO - Fornec. de 2ª via de cartão com função mov. conta de poupança

por evento

0,00

10,00

..

6,63

CHEQUE - Exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF)

por evento

20,00

52,00

160,00

36,01

CHEQUE - Contra-ordem e oposição ao pagamento de cheque

por evento

6,00

15,00

150,00

11,40

CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque

por evento

0,60

1,70

183,33

1,33

CHEQUE - Cheque Administrativo

por evento

16,00

27,00

68,75

22,50

CONTAS DE DEPÓSITOS

Apartamento 2 Quartos

Apartamentos

Apartamento 3 Quartos 1 Banho Apartamento 3 Quartos 2 ou mais Banhos

543,45 (29)

800,57 (70)

611,11 (9)

907,44 (86)

742,86 (14)

1740,02 (99)

976,92 (13)

(1)

955,45 (33)

1109,70 (66)

1292,59 (116)

2097,67 (202)

(2)

(1)

1550,00 (4)

(1)

Apartamento 4 Quartos e até 2 Banhos Apartamento acima de 4 Quartos e 2 Banhos

(3)

1760,00 (5)

2387,50 (16)

3862,90 (131)

Barracão 1 Quarto

341,43 (14)

396,00 (10)

(3)

(Z)

Barracão 2 Quartos

410,00 (8)

570,00 (5)

(1)

(Z)

Barracões

(2)

(2)

(Z)

(Z)

550,00 (10)

716,36 (11)

921,43 (7)

(Z)

Casa 1 Quarto Casa 2 Quartos

734,00 (10)

1075,00 (10)

(Z)

(Z)

Casa 3 Quartos e 2 ou mais Banhos

1102,78 (18)

1337,50 (8)

2262,50 (8)

4471,43 (7)

Casa 4 Quartos e até 2 Banhos

1533,33 (6)

(Z)

(1)

(Z)

Casa 4 Quartos e 2 Banhos

1940,00 (5)

5450,00 (6)

3872,73 (11)

7690,00 (30)

Casa 3 Quartos e 1 Banho Casas

(*) O valor entre parênteses representa o número de imó veis utilizados no cálculo da respectiva média. Na maio ria das vezes, somente são publicados valo res médios o btido s a partir de quatro imó veis pesquisados. Os caso s em que não fo i pesquisado nenhum imóvel são indicados po r hífen (-). Os valo res médios referentes a apartamentos de 1e 2 quarto s da classe luxo são influenciados pela o ferta de Flats.

CHEQUE - Cheque de transferência bancária_(TB e TBG)

por evento

ND

ND

ND

ND

CHEQUE - Cheque Visado

por evento

0,00

21,00

..

11,60

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE pessoal

por evento

0,00

3,50

..

2,15

Saque de conta de depósitos à vista e de poupança - SAQUE Terminal

por evento

0,00

3,00

..

1,73

Saque de conta de dep. à vista e de poupança - SAQUE correspondente

por evento

0,00

2,30

..

1,34

DEPÓSITO - Depósito Identificado

por evento

0,00

5,00

..

1,95

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(P)

por evento

1,45

6,00

313,79

3,17

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup.- EXTRATO(E)

por evento

0,00

3,00

..

1,86

Forn. de ext. mensal de conta de dep. à vista e de poup. - EXTRATO(C)

por evento

0,00

2,00

..

1,06

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período -EXTRATO(P)

por evento

0,00

6,00

..

2,83

Ext. mensal de conta de dep. à vista e Poup. p/um período - EXTRATO(E)

por evento

1,00

5,00

400,00

2,20

Ext. mensal de conta de dep. à vista e poup. p/um período - EXTRATO(C)

por evento

0,00

5,00

..

1,62

Fornecimento de cópia de microfilme, microficha ou assemelhado

por evento

3,00

7,00

133,33

5,42

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED pessoal

por evento

0,00

14,50

..

14,50

Transferência por meio de DOC/TED - DOC/TED eletrônico

por evento

0,00

8,60

..

8,60

Transferência de recursos por meio de DOC/TED - DOC/TED internet

por evento

0,00

8,60

..

8,60

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P)

por evento

0,00

19,00

..

11,76

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E)

por evento

0,00

30,00

..

9,61

Transferência agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I)

por evento

0,00

30,00

..

9,24

Transferência entre contas na própria instituição- TRANSF. RECURSOS(P)

por evento

0,00

2,95

..

1,33

Transferência entre contas na própria instituição-TRANSF.RECURSOS(E/I)

por evento

0,00

2,70

..

0,94

Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO

por evento

16,00

27,00

68,75

24,34

por evento

11,00

49,00

345,45

29,00

por evento

10,50

18,00

71,43

13,31

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS

OPERAÇÕES DE CRÉDITO Concessão de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA PACOTE PADRONIZADO PESSOA FÍSICA

FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

(1) Não são co nsideradas vantagens pro gressivas

(2) Co nsidera-se a média das tarifas praticadas pelo s banco s pesquisado s

Fo nte: B anco Central do B rasil / B anco s - Dado s trabalhado s pela Fundação IP EA D/UFM G

.. Não se aplica dado s numérico s

Evolução da inflação, salário mínimo e cesta básica

Período

IPCA(1)

Quantidade

Valores (em R$)

Contribuição na variação (p.p.)

Açúcar cristal

3,00 kg

5,41

-0,16

Arroz

3,00 kg

5,53

-0,02

Banana caturra

12,00 kg

19,56

0,09

Batata inglesa

6,00 kg

13,02

-0,02

Produto

Variação (%)

Índice de Base Fixa (Jul/94=100)

No mês

Salário Mínimo

Cesta Básica (2)

IPCA

Salário Mínimo

No ano Cesta Básica

IPCA

ND: não dispo nível

Custo da Cesta Básica (*) – Abril de 2011

Últimos 12 Meses

Salário Mínimo

Cesta Básica

IPCA

Salário Mínimo

Cesta Básica

nov/10

341,41

787,16

432,87

0,63

0,00

4,01

5,33

9,68

13,26

5,81

9,68

9,37

Café moído

0,60 kg

6,28

0,11

dez/10

342,54

787,16

417,30

0,33

0,00

-3,60

5,68

9,68

9,18

5,68

9,68

9,18

Chã de dentro

6,00 kg

94,20

-1,18

jan/11

349,97

833,46

421,24

2,17

5,88

0,94

2,17

5,88

0,94

5,92

5,88

12,90

Farinha de trigo

1,50 kg

3,06

0,00

Feijão carioquinha

4,50 kg

13,86

0,42

fev/11

352,66

833,46

429,26

0,77

0,00

1,91

2,96

5,88

2,87

6,08

5,88

10,51

Leite pasteurizado

7,50 l

15,00

0,17

mar/11

354,89

841,18

455,21

0,63

0,93

6,04

3,61

6,86

9,08

6,50

6,86

11,23

Manteiga

750,00 g

13,13

0,03

Óleo de soja

1,00 un

2,89

0,01

Pão francês

6,00 kg

36,42

-0,02

Tomate

9,00 kg

22,59

-4,27

abr/11

357,87

841,18

433,20

0,84

0,00

-4,84

4,48

6,86

3,81

(1) IP CA = Índice de P reço s ao Co nsumido r A mplo : mede a evo lução do s gasto s das famílias co m renda de 1a 40 salário s mínimo s na cidade de B elo Ho rizo nte (2) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G

6,95

6,86

0,49

(*) Cesta B ásica: representa o s gasto s de um trabalhado r adulto co m a alimentação definida pelo Decreto -lei 399/38 FONTE: Fundação IP EA D/UFM G


Sexta-feira, 20 de maio de 2011

BELO HORIZONTE

Diário Oficial do Município

O presidente da Microsoft no Brasil, Michel Levy, e outros representantes da empresa que atuam em Belo Horizonte, fizeram uma visita de cortesia à Secretaria Municipal de Desenvolvimento. O objetivo, além de discutir formas de ampliar a parceria com a Prefeitura, iniciada há 18 meses, era conhecer os projetos de infraestrutura que estão sendo desenvolvidos pelo município na área de Tecnologia da Informação (TI). Depois de ter participado da capacitação de servidores e replicadores e ter doado 40 computadores e softwers ao municí-

Isabel Baldoni

Parceria com a Microsoft rende frutos à Prefeitura de Belo Horizonte

Representantes da Microsoft visitaram a Secretaria de Desenvolvimento

Os delegados da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização da Execução do Orçamento Participativo (Comforça) Nordeste receberam no início da semana, durante reunião mensal, o certificado de participação no curso de Informática Básica. A capacitação foi realizada no espaço do Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC), onde funciona o programa BH Digital, no bairro Ipiranga, e teve uma carga horária de 81 horas-aula, com aulas três vezes por semana. O projeto é uma parceria da Gerência de Orçamento Participativo da Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento e Gestão, da Regional Nordeste e da Prodabel, por meio do programa BH Digital, e tem como objetivo desenvolver atividades de inclusão digital para os cidadãos na capital. No curso, os delegados foram capacitados para dominarem os re-

cursos básicos de informática, principalmente a internet, e ainda aprenderam a usar as ferramentas básicas de edição de texto, navegação pela internet, elaboração e uso de e-mail, ações que permitem a troca de experiências e conhecimentos no espaço virtual. Para a gerente do Orçamento Participativo, Verônica Campos Sales, os delegados se saíram muito bem. “O curso foi um desafio para as lideranças, pois eles enfrentaram uma situação nova e estas ferramentas vão auxiliá-los no seu trabalho junto às comunidades que eles representam. Queremos fazer mais parcerias e propiciar mais cursos”, disse. Breno Rodrigues dos Santos, morador do bairro Ribeiro de Abreu e um dos delegados participantes, ressaltou a importância do curso para sua militância comunitária e acompanhamento do OP. “Antes eu

SMED

Escola municipal da região Oeste promove maratona de conhecimentos

A Escola Municipal Prefeito Aminthas de Barros, que fica na região Oeste, realizou no início do mês, no Parque das Mangabeiras, a primeira Maratona de Conhecimentos Rumo à Prova Brasil , que reuniu 75 estudantes do 9º ano. A ação teve como objetivo possibilitar que os alunos sejam protagonistas de seus processos de vivência e aprendizagem escolares, além de desenvolver práticas interdisciplinares no currículo do 3° ciclo. Durante a Maratona, os estudantes participaram de competições esportivas de corrida, voleibol, futsal e basquete. No teatro de arena do Parque das Mangabeiras, receberam informações e realizaram discussões sobre a Prova Brasil e o Ideb.

não tinha proximidade com a internet por falta de tempo e hoje percebo que essa capacitação me abrirá novos horizontes e poupará meu tempo. É como se eu tivesse lido um livro muito bom e aprendido muitas coisas novas”, afirmou. A aluna Maria Gerci de Paula Tiago recebeu toda orgulhosa o certificado. “Antes eu não sabia nem ligar nem desligar o computador e quando alguém na minha casa deixava ligado eu tinha que chamar um vizinho para me ajudar. Hoje eu não preciso mais disso. Sei até entrar na internet e agora vou poder socializar as informações do Orçamento Participativo”, comemorou. Na reunião, o recém-empossado secretário regional Nordeste, Jorge Espeschit, e seu adjunto, Paulo Bastos, foram apresentados à Comforça Nordeste, acompanharam a atividade e parabenizaram os participantes pela conclusão do cur-

bons resultados usando o sistema operacional Libertas, desenvolvido pela equipe da Prodabel e agora poderemos oferecer também o sistema Microsoft. A cidade só tem a ganhar”, disse. Marcello Faulhaber, secretário municipal de Desenvolvimento, avaliou como muito proveitosa a visita de representantes de uma das empresas mais valiosas do mundo. “Presenciamos atualmente a revolução do conhecimento, os ativos não são mais tangíveis como em outros tempos. Então é preciso valorizar parcerias como esta e é isso que a Prefeitura de Belo Horizonte tem feito”, concluiu. Também participaram da reunião o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Raphael Andrade, e o secretário adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo.

so. Jorge Espeschit reafirmou o compromisso da Prefeitura com a participação popular e com a capacitação das lideranças locais, que se instrumentalizam para acompanhar os projetos do OP com maior efetividade. A Comforça acompanha a

execução dos empreendimentos do Orçamento Participativo e se reúne mensalmente para discutir o andamento da execução dos empreendimentos aprovados no Fórum de Prioridades Orçamentárias. Essas reuniões são mensais e abertas a todos os cidadãos.

Gercom Nordeste

Delegados da Comforça Nordeste recebem certificado de inclusão digital

23

pio, a Microsoft demonstrou interesse em novas formas de colaboração mútua com a Prefeitura. “Belo Horizonte está em um estágio avançado no que se refere a quesitos importantes para atrair empresas na área de TI. Somos uma empresa que produz conhecimento e queremos compartilhar. Nossa intenção é contribuir no fomento à inovação e ao empreendedorismo por meio de nossos programas”, comentou o presidente Michel Levy. A diretora de Inclusão Digital da Prodabel, Silvana Veloso, explica que Belo Horizonte já conta com 290 telecentros e uma unidade móvel que agora será equipada também com notebooks. “Com as doações, a unidade móvel ganha em tecnologia e facilidade de transportar os equipamentos que são usados para capacitação. Já alcançamos

Curso teve carga horária de 81 horas-aula

Roda de conversa promove Saúde na região Norte Uma roda de conversa e uma dinâmica entre funcionários do parque Lagoa do Nado e a fisioterapeuta do Núcleo de Apoio à Saúde (Nasf) Norte, Camila Silveira, no início da semana, orientou sobre as formas corretas de se posicionar. Os trabalhos são uma parceria da Gerência de Saúde Norte e a Fundação de Parques Municipais. Participaram da atividade cerca de 30 profissionais de varrição, carpinteiros, jardineiros, caminhoneiros e ajudantes do parque. De acordo com a assistente social do parque e coordenadora da roda de conversa, Kátia Virginia Gomes, é um projeto de valorização e motivação do quadro de funcionários. “Realizamos um perfil do funcionário no fim do último ano e avaliamos que muitos deles se queixavam de dores musculares causadas pelo exercício repetitivo. Com isso organizamos este projeto que vai discutir uma vez por mês temas relacionados à saúde como hipertensão, alimentação saudável, exercícios físicos e outros”, declarou. A fisioterapeuta Camila Silveira distribuiu para cada participante um panfleto com duas fotos. Uma demonstrava a forma correta de se posicionar e outra, a incorreta. Os funcionários do parque eram avaliados e diziam qual era a forma mais adequada. Se acertasse, era parabenizado. Se errasse, a fisioterapeuta demonstrava a posição ideal, inclusive para

agachar ao pegar algo, como carregar objetos pesados, como dormir na posição certa e muito mais. “Sabíamos da demanda dos funcionários de dores nos ombros, coluna e joelho. Por isso passei a eles algumas dicas sobre como se posicionar, fazer alongamentos antes e após as atividades e de forma correta. O trabalho deles exige um esforço físico significativo”, disse Camila. Auxiliar de Serviços Gerais, Josina Cândida de Almeida aprovou a iniciativa. “É importante ter esse trabalho preventivo, que ajuda a não faltarmos por motivos de dores musculares. Com isso ganhamos disposição e vontade de trabalhar”, afirmou. Gercom Norte

Poder Executivo


BELO HORIZONTE

Poder Executivo

Diário Oficial do Município

24 24

maio de 2011 Sexta-feira,Sexta-feira, 20 de maio20dede2011

Praça Sete é palco de campanha contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes lescentes, intitulada “Faça Bonito – Proteja nossas Crianças e Adolescentes”. Foram distribuídas flores, símbolo da infância e também uma

demonstração da vulnerabilidade infanto-juvenil frente ao abuso e à exploração sexual. A mobilização marca o Dia

AMAS

A Praça Sete, no Centro de Belo Horizonte, foi palco na quarta-feira, dia 18, da campanha a favor dos direitos das crianças e ado-

Objetivo é sensibilizar e convocar a sociedade para participar da luta contra estes tipos de crimes

Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, instituído pela Lei Federal 9.970, de 17 de maio de 2000, em razão do crime que comoveu o Brasil, ocorrido na cidade de Vitória, em 1973. Naquele ano, a menina Araceli Cabrera, de 8 anos, foi espancada, drogada, violentada e assassinada por jovens de classe média alta. Até hoje, os culpados pelo crime não foram punidos. A intenção do “18 de maio” é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade para participar dessa luta, além de divulgar os canais do Disque Denúncia (0800.0311119 ou Disque 100). Dados do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos Vitimas de Abuso e Exploração Sexual aferem que, no primeiro trimestre de 2011, foram atendidos 2.199 casos nas nove regiões de Belo Horizonte. Já no primeiro trimestre de 2010 foram atendidos 2.155 casos. Ou seja, há aumento no número das denúncias. A presidente da Comissão Operativa Local (COL) e da Associação Municipal de Assistência Social (Amas), Rosalva Portella, destacou que as flores são um sinal de paz. “Esperamos que Belo Horizonte seja uma cidade educadora. Todo cidadão pode e deve

SMASAN

prevenção de Segurança Alimentar e Nutricional em Belo Horizonte.

O Centro Cultural Lagoa do Nado (CCLN), que fica na fica na rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, no bairro Itapoã, promove dois eventos teatrais entre amanhã e 11 de junho: uma oficina e a encenação de uma tragédia grega. A Oficina de Jogos Teatrais é ministrada pelo ator e compositor Marcus Carvalho e exercita a criatividade e a coordenação motora através de jogos lúdicos e construção de cenas. A oficina é oferecida em turmas de 25 alunos por sábado e acontece amanhã e nos dias 28 de maio, 4 e 11 de junho, das 14h às 17h. No dia 28 de maio, às 19h, será exibido, no Teatro de Arena do CCLN, o espetáculo “História de Édipo”. Interpretada pelo grupo Teatro Andante, a peça foi escrita pelo dramaturgo grego Sófocles há 2.500 anos e é famosa até os dias de hoje. O grupo fez uma montagem de rua com o objetivo de popularizar peças teatrais clássicas.

Mercado da Lagoinha

Vilmar Oliveira

Visita vai durar três semanas

Seis estudantes estiveram também na Cozinha Pedagógica Josefina Costa e na Padaria Escola Nicola Calicchio para uma oficina sobre Cozinha Mineira. A oficina, que acontece normalmente para a população local, teve uma edição especial para os alunos, que estavam conhecendo os cursos gratuitos abertos à população da capital, por meio do Programa Municipal de Qualificação e Renda e do Programa Pão Escola. Os alunos aprenderem o funcionamento dos dois programas, visitaram as salas de aula onde aconteciam alguns cursos e ainda tiveram a oportunidade de conhecer alguns pratos da culinária mineira, como canjiquinha e caldo de mandioca. Ao final da visita, que irá durar três semanas, os alunos farão uma avaliação de toda a experiência. O objetivo é que possam vislumbrar as atividades sociais promovidas pelos programas e, depois, analisar a possibilidade de aplicação e adaptação para a realidade em seu país.

Julgamento Para Elizabeth Campos, do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes da Regional Sudeste, embora já exista uma Vara específica para crimes contra crianças, é preciso que esta seja implementada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. “O crime cometido contra a criança é diferente de um cometido contra um adulto. Ele precisa ser julgado rapidamente. Em geral, um crime demora cinco anos para ser julgado. Esperamos que antes desse tempo a criança não precise mais falar disso, principalmente porque, em média, 70% a 90% dos casos de abuso são cometidos pelos próprios progenitores, que têm o dever de proteção, o que torna a denúncia mais difícil. Com o passar dos anos, a vítima muitas vezes desiste de denunciar”, disse. A pedagoga Cleide Guerra foi para a Praça Sete participar da ação. “Essas campanhas são muito importantes para conscientizar e alertar as pessoas sobre o problema da violência sexual, que pode estar acontecendo ao seu lado. É importante ficar atento. Caso saiba ou mesmo desconfie de algum caso, denuncie. É a única forma de prevenir e combater este tipo de violência que deixa marcas muito difíceis de apagar”, afirmou.

Centro Cultural Lagoa do Nado promove eventos teatrais

Estudantes norte-americanos participam de seminário na capital mineira Estudantes da Universidade do Alabama, dos Estados Unidos, estão em Belo Horizonte, onde participam de um seminário na Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (Smasan) e visitam diversos programas desta área. Segundo o secretário municipal adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, a visita deste grupo é o reconhecimento internacional das políticas públicas de Segurança Alimentar em Belo Horizonte. “Esta é uma oportunidade para apresentarmos as ações de forma mais ampla. Temos a perspectiva de convênio para levar técnicos daqui para a universidade e receber estudantes para um período de longa duração”, explica Perpétuo. Os universitários conheceram a teoria sobre as ações e leis que orientam a Segurança Alimentar na capital mineira. No Brasil a alimentação é um direito garantido pela Constituição Federal. Envolve os governos Municipal, Estadual e Federal, além da sociedade. Nos Estados Unidos, a segurança alimentar é tratada por Organizações Não Governamentais, com apoio do governo. Os norte-americanos se surpreenderam com o tratamento dispensado à alimentação na capital mineira. Para a estudante de Química Thandi Jolly, “o governo fez a promessa de que ninguém ficaria sem alimento. Não existe valor na promessa se não houver ação e aqui é possível ver a união dos dois”. De acordo com o professor Christopher Blazer, Belo Horizonte foi escolhida por ser referência mundial em segurança alimentar e, segundo ele, todos os estudantes envolvidos na visita são jovens com alta capacidade de liderança. Eles estão unidos com o objetivo de encontrar soluções em segurança alimentar para a cidade onde vivem, Birmingham, no Alabama, onde as principais preocupações são obesidade e diabetes. O grupo já visitou o Restaurante Popular, a Horta Comunitária Vila Pinho, o Direto da Roça e o Banco de Alimentos. No Mercado da Lagoinha, os alunos realizaram uma oficina de comida mineira. Vivenciaram na prática as experiências de solução e

defender nossas crianças. Somos um agente dessa rede de proteção e o compromisso de denunciar é de todos nós”


DOM - 20/05/2011  

Diário Oficial do Município

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you