Page 1

Programa do Feia 10 Décimo Festival do Instituto de Artes da Unicamp – 13 a 19 de setembro de 2009.


Programa do Feia Dez DÊcimo Festival do Instituto de Artes da Unicamp


Índice Sobre o Feia Apresentação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Agradecimentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10 Organização do festival. . . . . . . . . . . . . . . . 12

Oficinas e palestras Sobre as oficinas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Artes cênicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Artes visuais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Audiovisual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Música . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

16 17 24 35 38 45

Debates Sinopses. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60

2


Mostras Artes visuais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68 Audiovisual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70 Sinopses Abertura do festival. . . . . . . . . . . . . . . . . 84 Artes cênicas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Dança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 Música. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122 Encerramento do festival. . . . . . . . . . . 156 Programação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 160 Endereços. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 164



3


Sobre o Feia


Apresentação 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9… 10! O Festival do Instituto de Artes chega a sua décima edição. Dez anos ininterruptos de um festival organizado exclusivamente por alunos e ex-alunos. Dez anos de mostras, oficinas, espetáculos, shows, palestras, debates, festas, pedidos de verbas, pedidos de apoio, correria, dedicação, muito suor e tantas outras dificuldades enfrentadas por nós alunos para organizarmos o mais tradicional e característico movimento artístico de todo o Instituto de Artes. Tantas foram as atrações que muitos hoje lembram com especial carinho: Antônio Nóbrega no Feia 2; Mestre Ambrósio no encerramento do Feia 3; o encontro com José Mojica Marins e o inesquecivel show do Tom Zé que faltou luz no Feia 5; a roda de samba na saudosa Borda de Ouro no Feia 7; Georgette Fadel no Feia 9; enfim…

6

Sobre o Feia  ·  Apresentação


As programações passadas são sempre uma motivação a mais para a elaboração de um Festival cada vez melhor. Este ano, nesta data comemorativa, preparamos uma série de atrações que certamente não deixarão nada a dever. Logo de cara abrimos o Festival com o espetáculo La Scarpetta e uma inédita parceria com a Virada Cultural campineira. Depois seguimos com oficina de Wilhelm Araujo, do Balé da Cidade de São Paulo. Palestra com o professor Tuneu, do Departa­ mento de Artes Plásticas, sobre a obra de Tarsila do Amaral. Um quente debate sobre a Democracia Corinthiana com a presença de genial camisa 8, Sócrates. Por fim, encerra­ mento com Lívia Nestrovski e Fred Ferreira. Mas estas são apenas algumas das atrações deste Feia 10, muitas outras o aguardam para serem descobertas, e o melhor: este ano é tudo de graça!



Sobre o Feia  ·  Apresentação

7


Mas nem tudo são flores… Chegamos a décima edição mas sofremos grandes perdas. Nossos tradicionais financia­ dores diminuiram o valor do repasse, outros fizeram pior e deixaram de nos apoiar. Isso infelizmente nos forçou, em favor de um maior controle sobre as contas, a diminuir o festival e restringir consideravelmente sua ação comunitária. Mas nesta história todo mundo tem a mão amarela. A mesma comunidade que saiu perdendo também lançou sua pá de terra. A tradicional festa de quinta no gramado do Instituto de Artes não será realizada este ano. Os moradores de Barão Geraldo (não os que pagam absurdos para morar em uma das centenas de kitnets minúsculas, nem os que moram em república sob o risco constante de arrastão) conseguiram judicialmente com que a Unicamp proibisse qualquer tipo de festa no campus.

8

Sobre o Feia  ·  Apresentação


Estes são os mesmos moradores que cola­ boram de forma exemplar com a especulação imobiliária inacreditável da região. Reformam suas casas em kitnets extremamente mal planejadas ou que esperam receber 3500 reais de aluguel por uma casa de 3 cômodos por conta da fantás­tica proximidade com a universidade. Que transformam a Unicamp em um dos locais de maior custo de vida para os universitários. Espera-se que o estudante universi­tário pague o valor total da passagem de ônibus, aluguel caríssimo, um absurdo no quilo do pão e que não tenha vida social alguma em uma das cidades mais desprovidas de parques culturais. Por recebermos dinheiro de orgãos da própria Unicamp e por receio de retaliações aos Festivais futuros, optamos por não organizar uma festa ilegal, como tem sido as mais recentes. É por isso que esse ano não tem festa!



Sobre o Feia  ·  Apresentação

9


Agradecimentos Nós, da organização do Feia 10, agradecemos à todos que, de alguma forma, nos ajudaram na produção deste festival. À Preface, à Visarte, ao Vicente Sumitomo, da MHG gráfica, ao Caia (Centro Acadêmico do Instituto de Artes) e ao Cabs (Centro Acadêmico Bernardo Sayão), à Sara Lopes e a todos os funcionários do Instituto de Artes da Unicamp, à Denilda e ao Vinícius, ao Centro de Produções (Ceprod) – à Rosângela, Airton e Cidinha. A Faepex e ao professor Eduardo Guimarães. Ao Juliano e o Espaço Cultural Casa do Lago. À Boa companhia, Veronica Fabrini, Lume teatro, Barracão Teatro, Espaço Semente, Grácia Navarro, Roberto Mallet. Ao Departamento de Artes Plásticas. Ao Tuneu. À Lygia Eluf, Ilma Guideroli e Marta Strambi pela seleção dos trabalhos para o segundo salão de artes visuais. Ao Gláucio e Casa São Jorge, ao

10

Sobre o Feia  ·  Agradecimentos


Milton e Bar do Zé, ao Carlino e Bagdá Café. Às cantinas do IA, IFCH, Física, Educação e DCE. À Luisa Pessoa. Ao Daniel Ávila. A tantas pessoas que ajudaram, orientaram, cederam um ombro amigo, escutaram, opinaram, enfim, a todos os amigos e familiares dos organizadores, que acudiram nos momentos de puro desespero.



Sobre o Feia  ·  Agradecimentos

11


Organização do festival Aline Olmos – Artes cênicas (07) Camila Colombo – Artes plásticas (06) Douglas Lambert Oliveira – Midialogia (05) Douglas Molinari – Artes plásticas (05) Estela Piccin – Artes plásticas (05) Gabriela Coelho – Música (09) Isadora de Barros Xavier – Artes plásticas (08) Juliana Cunha Passos – Dança (04) Letícia Gaciano – Artes plásticas (06) Lina Tiemi Ogima – Artes plásticas (09) Mariá Guedes Pereira – Artes cênicas (07) Mimi Tortella – Artes cênicas (08) Rafael Gomes da Silva – Música (07) Entre em contato através do e-mail feia@feia.art.br. O site do festival, com eventuais erratas, está em www.feia.art.br.

12

Sobre o Feia  ·  Organização do festival




13


Oficinas e palestras


Sobre as oficinas Inscrições de 8 a 11 de setembro, das 12h às 14h, no vão do PB. Haverá uma taxa de R$2 (paga nas inscrições) a ser devolvida no início de cada oficina ou palestra. Frente 1  Se concentrará em espaços públicos e centros culturais de Campinas e região. A intenção destas atividades é levar estudantes de artes a ministrarem atividades educativas para a comunidade. Frente 2  Atividades voltadas para o público iniciante, sendo que qualquer interessado poderá se inscrever. Serão ministradas por alunos e professores do Instituto de Artes da Unicamp, e por profissionais atuantes nas áreas das artes. Frente 3  Atividades voltadas para a atualização de estudantes e profissionais de arte, ministradas por professores, estudantes e/ou artistas convidados e/ou inscritos pela organização do Festival.

16

Oficinas  ·  Sobre as oficinas


Sala AC 01 Segunda a sexta Frente 3 9:00 às 12:00

Performance do ator no vídeo Gabriela Picanço Oficina de atuação para câmera. Através de exercícios práticos e conversas teóricas, o ator poderá treinar sua performance no vídeo.



Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas

17


Frente 2

Espaço Semente Segunda, quarta e sexta 16:00 às 18:00

Convidado Acrobacias aéreas Leonardo Steinberg Oficina de técnicas circenses. Aprofundando nas técnicas de acrobacias de solo: tecido acrobatico e trapézio fixo.

18

Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas


Sala AC 03 Terça a sexta Frente 3 9:00 às 12:00

Para não deixar o cérebro pendurado junto com o chapéu. Teatro de Brecht: exercício da transformação. Gislaine Cristina de Oliveira Esta oficina não é recomendada para aqueles que buscam fortes emoções seguidas por uma anestesia do espírito crítico e uma acomodação da moral. Estudaremos juntos alguns recursos propostos pelo teatro brechtiano, seus fundamentos e sua utilidade (é isso mesmo, acredite!) para nosso tempo.



Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas

19


Gramado da FE Terça a quinta Frente 2 14:00 às 17:00

Oficina performática “performance ready made” Thaíse Nardim A idéia de “Performance Ready Made” faz referência à obra do artista americano Allan Kaprow, que após ficar conhecido pela “invenção” dos happenings abandona essa forma e passa a dedicar-se à obras que nomeia como Atividades.

20

Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas


Sala AC 03 Quarta Frente 2 14:00 às 18:00

Introdução à linguagem do palhaço de picadeiro Breno Tavares de Godoy, Bruno Spitaletti, Fernanda Jannuzzelli, Laíza Dantas e Rodrigo de Oliveira e Silva A Academia de Palhaços é formada por alunos de artes cênicas da Unicamp. O grupo propõe uma oficina que abarque componentes do seu processo a fim de estimular a descoberta do palhaço através de elementos técnicos como exercícios, jogos e pesquisa de roupa e maquiagem.



Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas

21


Barracão Teatro Quinta Frente 2 19:30 às 21:30

Convidado Na verdade, é tudo mentira, mas na mentira, é tudo verdade Luiz Antonio Fuganti e Barracão Teatro Qual é o compromisso do artista com a verdade? E com a vida? O que cria em nós o compromisso com uma verdade que ninguém sabe o que é, nem nunca viu, mas afirma que existe? Estas são algumas das questões possíveis de fazermos ao tocarmos a relação entre o que é verdade e o que é mentira na arte!

22

Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas


Frente 2 Palestra

Lume Domingo (20/9) 10:00 às 13:00 15:00 às 18:00

Convidadas Experiência Feverestival – Oficina de Produção Cynthia Margareth, Erika Cunha, Joice Lima e Isis Madi Núcleo Feverestival conta sua experiência em produção e propõe diálogo sobre a produção independente de festivais.

 23

Oficinas e palestras  ·  Artes cênicas


Sala AP 05 Segunda Frente 2 9:00 às 12:00 14:00 às 17:00

Oficina de monotipia João Bosco Técnica que transita entre pintura e gravura e possibilita diversas experimentações. O resultado final é uma cópia impressa única feita a partir de uma superfície lisa, tinta gráfica e papel. Com o artista plástico João Bosco.

24

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Oficina do IA Segunda Frente 2 14:00 às 17:00 Terça 9:00 às 12:00 14:00 às 17:00

In_d_visíveis – memória, tempo e espaço Viviane A oficina tem como objetivo dar visualidade a memória dos participantes com o uso de materiais alternativos que alterna transparência, opacidade, cor e textura.



Oficinas e palestras  ·  Artes visuais

25


Sala AP 07 Segunda Frente 3 14:00 às 17:00 Sala AP 10 Sexta 14:00 às 17:00

O que é desenho hoje? Simone Peixoto A partir do termo “campo expandido” criado por Rosalind Krauss para a escultura, qual é o campo expandido do desenho? Essa oficina propõe refletir sobre o desenho na arte contemporânea a partir da produção dos participantes e referencias de artistas. Traga seus desenhos!

26

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala AP 05 Terça a quinta Frente 3 9:00 às 12:00

Convidado O Espelho Vermelho – gravura em metal Ulysses Bôscolo Os ateliês são locais movidos pelo especial valor de produzir imagens apoiadas na sociedade, em diferentes ramos do conhecimento. Introdução simples a gravura em metal, impressão em papel e Introdução à água forte.

 27

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala AP 10 Terça Frente 2 9:00 às 11:00 14:00 às 17:00

Ilustração em literatura infantil Hanna Araújo A oficina busca contribuir na elaboração crítica da leitura de imagem, com enfoque nas ilustrações presentes nos livros destinados ao público infantil.

28

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Frente 3

Palestra

Sala AP 07 Terça 14:00 às 17:00

Convidado Pintura e desenho em Tarsila Antonio Carlos Rodrigues (Tuneu) A palestra pretende mostrar, via fotografia, relações diretas entre os desenhos e as pinturas da Tarsila ao longo dos anos, exemplificando as guinadas e transformações ocorridas em suas obras ao longo dos anos.

Oficinas e palestras · Artes visuais

29


Sala AP 08 Quarta Frente 3 14:00 às 16:00

Histórias em quadrinhos: um panorama histórico Marcelo Cristiano Mantovani Esta oficina visa traçar um panorama histórico e cultural da nona arte no Brasil e no mundo, buscando no tempo e no espaço curiosidades sobre os seus desenhos mais clássicos.

30

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala AP 11 Quarta a sexta Frente 2 14:00 às 16:00

Porta retratos com papéis reaproveitados Renato Matos de Lopes Torres Barboza O projeto pretende apresentar técnicas de dobradura para criação de porta-retratos, enfatizando a importância da reutilização de materiais e estimulando o desenvolvimento da coordenação motora fina, da criatividade, da concentração e da paciência.



Oficinas e palestras  ·  Artes visuais

31


Sala AP 07 Quarta Frente 3 Palestra 14:00 às 17:00

Convidada Rochelle Costi Rochelle Costi irá expor sua trajetória, que perpassa fotografia, impressões dos mais variados processos, associações entre os mais variados objetos, costurados pelos ambientes domésticos, a intimidade, manutenção da memória e questionamentos sobre as formas de estar no mundo.

32

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala AP 07 Sexta Frente 3 Palestra 10:30 às 12:00

Convidada A linha e seus papeis Edith Derdyk Uma conversa sobre o desenho e suas interfaces na paisagem contemporanea.

 33

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala AP 07 Sexta Frente 3 14:00 às 18:00

Convidado Convidado Oficina de processo criativo para ilustração editorial Rogério Nunes Esta oficina aborda as diferentes etapas na produção de ilustrações para jornais e revistas, dentro e fora da redação.

34

Oficinas e palestras  ·  Artes visuais


Sala MM 03 Segunda Frente 2 10:00 às 12:00 Terça 10:00 às 12:00 14:00 às 16:00

Introdução à experimentação audiovisual em televisão e vídeo Fernando Martins Collaço A oficina visa promover um debate acerca dos produtos audiovisuais do campo da TV e do vídeo que ultrapassam as convenções formais e promovem a experimentação e também o debate sobre qualidade nessas mídias. Busca-se pensar a atual programação da televisão enquanto material de pesquisa.



Oficinas e palestras  ·  Audiovisual

35


Estúdio DMM Terça e quinta Frente 2 14:00 às 17:00 Quarta 9:00 às 12:00 14:00 às 17:00

Oficina de produção sonora Tuto Marcondes Princípios do som, conhecimentos básicos de captação e edição de audio, práticas de produção em grupo. Destinada a quem se interessa em iniciar seus estudos em audio, sonorização em cinema e produção musical em geral.

36

Oficinas e palestras  ·  Audiovisual


Estúdio DMM Quinta Frente 2 9:00 às 12:00 Sexta 9:00 às 12:00 14:00 às 17:00

Oficina de instrumentos virtuais Tuto Marcondes Princípios da linguagem MIDI, apresentação da plataforma REASON, conhecimentos básicos de audio virtual, práticas em grupo. Destinada a quem se interessa por iniciar seus estudos em softwares com linguagem MIDI, música eletrônica, pré e produção musical.



Oficinas e palestras  ·  Audiovisual

37


Frente 3

Sala AD 02 Segunda a quarta 9:00 às 12:00

Jogos cênicos na dança Eduardo Brasil A oficina destina-se a pesquisadores, estudantes e profissionais da área da dança interessados em estudar praticamente exercícios que trabalham a escuta, a prontidão e a improvisação em jogos coletivos.

38

Oficinas e palestras  ·  Dança


Frente 3

Sala AD 02 Segunda a sexta 14:00 às 18:00

Danças circulares e processo de criação Daniele Fumagalli Pereira As danças circulares são danças sagradas de vários povos ou ligadas às tradições, outras criadas a partir de músicas tradicionais. Elas serão a base para iniciar o processo de criação, despertando imagens do incons­ ciente a partir das quais serão trabalhados os movimentos.



Oficinas e palestras  ·  Dança

39


Frente 2

Sala AD 07 Segunda, terça e quinta 14:00 às 15:00

Quarta 11:00 às 12:00 14:00 às 16:00

Oficina prática de videodança Henrique Cartaxo e Larissa Ballarotti A oficina é uma oportunidade de iniciação no videodança, esta forma de arte dialógica, que redefine e coloca sob novo olhar as suas partes.

40

Oficinas e palestras  ·  Dança


Frente 3

Sala AD 01 Segunda e quarta 15:00 às 18:00

Convidado Contemporâneo mix Wilhelm Araújo da Silva O objetivo desta oficina é o de apresentar, exercitar e desenvolver alguns princípios do trabalho preparatório corporal para bailarinos, segundo uma abordagem contemporânea: uma fusão de vários pensamentos e/ou técnicas difundidas na atualidade, tais como o Release, o método Laban, a Ginástica Funcional, o Pilates, o Contato-Improvisação, a Capoeira e o método Forsythe.



Oficinas e palestras  ·  Dança

41


Sala AD  01 Terça Frente 3 10:00 às 12:00

Convidados Ritmo do corpo Isabelle Dufau e Jean-Yves Gratius Experimentar uma dança contemporânea baseada na noção de ritmo do corpo, abordar as noções de força, tempo e espaço que regem um corpo em movi­ mento e fundam seu ritmo. O trabalho técnico, acompanhado pelo violoncelo, terá continuação no ateliê para buscar, dividir e construir juntos uma dança lúdica e poética.

42

Oficinas e palestras  ·  Dança


Sala AD 04 Quarta Frente 3 9:00 às 12:00 14:00 às 17:00

Zona do improviso: uma proposta para o desenvolvimento técnico poético do ator-dançarino e para a criação cênica. Marina Elias e Cia SeisAcessos (Chico Lima, Isis Andreata, Juliana Melhado, Lineker, Mariama Palhares, Patrícia Árabe) Zona do Improviso é um jogo sistematizado a partir dos sistemas Effort-Shape (Laban) e Campo de Visão (M. Lazzaratto). O objetivo é oferecer ferramentas para o intérprete utilizar a improvisação em suas três principais frentes: o desenvolvimento técnico poético, a criação e a linguagem.



Oficinas e palestras  ·  Dança

43


Sala AD 01 Sexta Frente 3 15:00 às 17:00

Convidado Gumboot dance (Dança africana) Rubens Oliveira Gumboot dance nasceu nas minas de ouro da Africa do Sul, como forma de expressão durante o sistema opressivo do Apartheid, e essa arte ganhou o mundo. Gumboot é uma técnica extremamente física, com passos de percussão corporal, junto a movimentos contemporâneos celebrando o corpo como instrumento, bem como a riqueza e a complexidades da cultura sul-africana.

44

Oficinas e palestras  ·  Dança


Frente 2

Gramado do IA Segunda e quarta 9:00 às 12:00

Nyahbinghi: música e ordem de vida Rastafari A oficina Nyahbinghi tem como proposta a promoção de oficinas de confecção de tambores visando também o ensino de técnicas percussivas voltadas para o som primordial da humanidade, a batida do coração.



Oficinas e palestras  ·  Música

45


Frente 2

Sala MU 04 Segunda a quarta 10:00 às 12:00

Luísa Nemésio Toller Motta A oficina propõe leitura, discussão e escutas do repertório essencial do samba. Indicado para quem tem interesse em conhecer mais o estilo, a tradição e a cultura.

46

Oficinas e palestras  ·  Música


Frente 3

Sala MU 04 Segunda a quarta 14:00 às 16:00

Percepção Harmônica Popular Henrique Eisenmann Nessa oficina serão abordadas técnicas e ferramentas para se “tirar de ouvido” harmonias (simples e complexas) do repertório popular, a partir da assimilação de sonoridades características das cadências e de exercícios interativos de percepção.



Oficinas e palestras  ·  Música

47


Sala MU 41 Segunda Frente 3 16:30 às 19:00

Convidado Master class de flauta José Ananias José Ananias foi membro da Orquestra Sinfônica Juvenil de São Paulo, da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, e, desde 1986, é flautista da Osesp. Em 1995, começou sua colaboração com o selo Paulus, gravando a música para flauta de Joseph Bodin de Boismortier. Já foi professor do Conservatório de Tatuí e, desde 1990, dá aulas na Escola Municipal de Música de São Paulo.

48

Oficinas e palestras  ·  Música


Escola Aletheia Terça Frente 1 10:30 às 12:00 Sexta 14:00 às 15:00 16:00 às 17:00

Oficina de vivências musicais e brincadeiras infantis Adriana do Nascimento Araújo Mendes e Ana Carolina Araújo Mendes Através de atividades lúdicas, utilizando percussão corporal, canto, estórias, técnicas teatrais e brincadeiras do folclore brasileiro, a oficina pretende estimular a criatividade e a socialização, além de procurar difundir brincadeiras do folclore brasileiro.



Oficinas e palestras  ·  Música

49


Sala MU 35 Quarta a sexta Frente 3 9:00 às 12:00

Convidado Oficina de Big-Band José Roberto Branco José R. Branco atuou como arranjador e diretor musical do cantor Wilson Simonal, da casa de shows “O beco”, da TV Tupi. Criou e dirigiu a Banda Savana, uma das primeiras Big Bands à surgir no Brasil. Atualmente, leciona no Conservatório de música e dança Villa-Lobos (Osasco-SP) e atua como arranjador para orquestras, grupos musicais e diversos artístas de São Paulo e do Brasil.

50

Oficinas e palestras  ·  Música


Sala MU 41 Quarta Frente 3 Palestra 10:00 às 12:00

Convidada Criatividade Cleusa Sakamoto A palestra é uma oportunidade de discutir e desvendar aspectos essenciais da experiência criadora que permitem desenvolver o processo criativo na direção de necessidades e interesses de cada um, seja na área artista, da comunicação, educacão, da saúde, em negócios e outras atividades ligadas ao potencial criativo.



Oficinas e palestras  ·  Música

51


Sala MU 35 Quarta Frente 3 14:00 às 17:00

Convidada Do tocar ao educar Scheilla Glaser Scheilla Glaser possui graduação em Bacharelado em Música – Piano pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1985), especialização em Fundamentos Psicopedagógicos da Arte pela Universidade Mackenzie (2003) e mestrado em Música pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005).

52

Oficinas e palestras  ·  Música


Sala MU 41 Quarta Frente 3 Palestra 16:00 às 18:00

Fandango Caiçara: uma face (quase oculta) da cultura de raiz paulista e paranaense, ao pé da Serra-do-Mar Solano R. dos Santos e Carlos G. R. Bali Fandango Caiçara é uma manifestação popular litorânea de São Paulo e do Paraná, relativamente próxima, mas pouquíssima conhecida nas capitais. Sua dança com tamanqueados gera uma musicalidade singular, que a tornou objeto de estudo e inspiração para músicos como José Eduardo Gramani.



Oficinas e palestras  ·  Música

53


Sala MU 05 Quinta Frente 3 Palestra 9:00 às 12:00

Convidado Arte-educação pra quê? Pedro João Cury Sagitariano e curinthiano, mineiro-fenício nascido de pais imigrantes libaneses em terras de Minas onde foi coroinha e seminarista, sineiro. Se vê na tarefa de arte-educador e artista plástico, passa crer que, entre outras fontes, a Arte embeleza os pensamentos, embeleza as técnicas e os suportes, embeleza as trocas e os estoques,embeleza ações e transformações. Coisas de Ser & Obra.

54

Oficinas e palestras  ·  Música


Sala MU 04 Quinta Frente 3 9:00 às 12:00

Áudio e música em jogos eletrônicos Felipe Junqueira e Thiago Liguori O curso abordará aspectos específicos sobre os usos de áudio e música no universo dos jogos eletrônicos.



Oficinas e palestras  ·  Música

55


Sala MU 05 Quinta Frente 3 14:00 às 17:00

Convidado Sopro digital, ferramenta para produção musical Paulo Roberto Balbão Oliveira Paulo é saxofonista, flautista, “windsintetisista” e arranjador, natural de Porto Alegre. Trata-se de uma oficina de Wind–synth, instrumento eletrônico digital que é desenvolvido e pesquisado pelo ministrante desde 1989.

56

Oficinas e palestras  ·  Música




57


Debates


60

Debates


Vilém Flusser e o universo das imagens técnicas Segunda, às 14:00, na Casa do Lago. Tcheco, naturalizado brasileiro, Vilém Flusser tem como um dos principais temas de sua obra o universo das imagens técnicas. Cinema, fotografia, televisão, vídeo, computadores… Realmente entendemos o funcionamento de cada um deles e seus desdobramentos em nosso cotidiano? Convidados Gilberto Sobrinho, professor do Departamento de Multimeios, Midia e Comunicação; Rodrigo Duarte, professor do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais e Ricardo Mendes, pesquisador de história da fotografia do DPH-SP.



Debates

61


62

Debates


A Democracia Corinthiana Terça, às 14:00, na Casa do Lago. No início dos anos 80 surge no Brasil uma nova forma de pensar o futebol. Concentração, elenco, planejamento de viagens e treinamentos. Tudo era na base do voto e todos podiam votar. Jogadores, funcionários, dirigentes… Todos com o mesmo peso. Essa era a Democracia Corinthiana. Convidados José Paulo Florenzano, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Sócrates, camisa 8 da Democracia Corinthiana; Gustavo Forti Leitão e Caetano Tola Biasi, diretores do curta metragem “Ser Campeão é Detalhe: Democracia Corinthiana”; e Mario Travagline, técnico da Democracia Corinthiana.



Debates

63


64

Debates


Quadrinhos e adaptações Sexta, às 14:00, na Casa do Lago. Grande gerador de roteiros para filmes blockbuster, os quadrinhos norte‑americanos são o assunto principal quando tratamos de adaptações dessa mídia. No entanto, literatura, teatro, jogos de videogame e outros formatos andam bebendo dessa fonte, e nem sempre são os americanos que a fazem jorrar. Convidados Jorge Coli, professor do Departamento de História da Arte da Unicamp; Paulo Ramos e Gonçalo Junior, jornalistas e pesquisadores; e Allan Sieber, cartunista.



Debates

65


Mostras


Artes visuais 2º salão de artes visuais do décimo Festival do Instituto de Artes da Unicamp O que podemos dizer sobre a produção de artes plásticas contemporânea? Passando por esta pergunta, entre tantas outras, o que tentamos acreditar é que possa existir uma única resposta. Assim como a diversidade dos trabalhos, com seus variados suportes e mídias, não existe uma resposta pronta. A arte contemporânea exige que o seu visitante pare, sinta / pense, elabore, construindo o caminho trilhado pelo próprio artista, assim como da história da arte. E o que temos no Décimo Festival do Instituto de Artes da Unicamp? Desenhos, fotografias, gravuras, esculturas, performances, etc, constituem um recorte da produção atual. O júri foi formado por três atuantes artistas plásticas: Ilma Guideroli, Lygia Eluf e Marta Strambi.

68

Mostras  ·  Artes visuais


Uma centelha: o que não se pode dizer sobre a produção de artes plásticas contemporânea?  —Camila Colombo Nome dos artistas selecionados para o salão Angela Maria Vidigal Passos, Bárbara Lopes, Caroline Leite, Cássia Gonçalves, Coletivo Coleta, Douglas Lambert Oliveira, Gabriela Cristina Lodo, Gustavo Ferro, Laura de Campos Françoso, Letícia Elisa Leardini, Ligia Cuculo Badiale, Márcio Fonseca, Maria Edith Popluhar, Mariana Sanae Murayama, Marilda Bernardes, Nilson Sato, Paco Gennaro, Paula Ramos, Roberto Bernardo, Talita Mendes, Tiago Elídio e Watson Sato.



Mostras  ·  Artes visuais

69


Audiovisual Nas listas a seguir, cada item representa um vídeo da mostra. Estão indicados título, direção, gênero e duração.

70

Mostras  ·  Audiovisual


1ª sessão de exibição

Segunda, às 10:30, na Casa do Lago

Maridos, amantes e pisantes, Angelo Defanti.  Ficção, 12‘ 2 Maria sem graça, Leandro Goddinho.  Ficção, 7‘ 3 Piõ Höimanazé — a mulher Xavante em sua Arte, Cristina Flória.  Documentário, 52‘ 4 Vissungo, fragmentos da tradição oral, Cássio Gusson.  Documentário, 13‘ 5 Bomba!, Lara Lima, Marcelo Lima e Renato Coelho.  Experimental, 5’ 1



Mostras  ·  Audiovisual

71


2ª sessão de exibição

Terça, às 14:00, na Casa do Lago

Depois das nove, Allan Ribeiro.  Ficção, 14‘ Memória Perdida, Felipe Barros.  Videoarte, 2‘ 8 Emocionante relato…, Douglas Lambert.  Documentário, 12‘ 9 César Charlone, Ciro J. S. Junior, Danilo S. Augusto e Luciana T. Mori.  Perfil, 30‘ 10 Alma bandida, Rodrigo Cavalheiro.  Ficção, 10’ 11 A Terra a gastar, Cassia Mary Itamoto e Celina Kurihara.  Animação, 6’ 12 Dois sentidos, duas lembranças, Rodrigo Brandão e Eduardo Simão.  Ficção, 12’ 6 7

72

Mostras  ·  Audiovisual


3ª sessão de exibição

Terça, às 16:00, na Casa do Lago

Dez elefantes, Eva Randolph.  Ficção, 14‘ Quanto tempo existe, Rafael Fontes Gaspar.  Poética visual, 2‘ 15 Povo marcado, Werinton Kermes e Luciana Lopez.  Documentário, 30‘ 16 A dança, João Ricardo.  Videoarte, 5‘ 17 Simplesmente, Hilda, Ricardo Dias Picchi.  Documentário, 16’ 18 Zôo, Alexandre Nakahara.  Ficção, 9’ 19 Um conto de solidão, Essi Rafael.  Ficção, 12’ 13 14



Mostras  ·  Audiovisual

73


4ª sessão de exibição

Terça, às 19:00, na Casa do Lago

SIdade, Priscila Miranda.  Animação, 4’ Umaparte Cultural, Ricardo Dias Picchi.  Documentário, 15’ 22 Fronteira, Arthur Tuoto.  Documentário, 5’ 23 ?, Essi Rafael.  Ficção, 15’ 24 Luzes, João Ricardo.  Videoarte, 1’ 25 multipliSIdade, Priscila Miranda.  Audiovisual, 4‘ 26 Cine Contra Ataque.  45‘ 20 21

74

Mostras  ·  Audiovisual


5ª sessão de exibição

Quarta, às 10:30, na Casa do Lago

Ser campeão é detalhe - Democracia Corinthiana, Gustavo Forti Leitão e Caetano Tola Biasi.  Documentário, 26‘ 28 InterAdaptações, Tuti Fornari.  Experimental, 10‘ 29 (Nublado), Marcos Vinicius Yoshisaki.  Ficção, 6‘ 30 Quilombolas, Nelsinho Moralle.  Documentário, 21‘ 31 Mágica de rua, Caetano Tola Biasi.  Ficção, 12’ 32 Trote, Victor Reis.  Documentário, 4’ 27



Mostras  ·  Audiovisual

75


6ª sessão de exibição

Quarta, às 19:00, na Casa do Lago

A vermelha luz do bandido, Pedro Jorge.  Documentário, 16‘ 34 Preguiça, Raphael Fonseca.  Ficção, 8’ 35 Arbanella, Felipe Barros.  Videoarte, 3’ 36 Mudo, Uiu Cavalheiro.  Animação, 2‘ 37 Cine Contra Araque.  60‘ 33

76

Mostras  ·  Audiovisual


7ª sessão de exibição

Quinta, às 10:30, na Casa do Lago

98001075056, Felipe Barros.  Videoarte, 3‘ A Turma do Pulguinha em O Porco-Cavalo,. Renê Moreno.  Animação, 17’ 40 O coco de Zé Teté, Walter Eudes.  Documentário, 20’ 41 Índigo, Gustavo de Oliveira.  Ficção, 7’ 42 O mistério do Menino do Mar, Wildes Sampaio.  Ficção, 41‘ 43 Corrida contra o tempo, Rafael Fontes Gaspar.  Poética visual, 1’ 38 39



Mostras  ·  Audiovisual

77


8ª sessão de exibição

Quinta, às 14:00, na Casa do Lago

Descrição da ilha da saudade ou Baudelaire e os teus cabelos, Alyne Fratari.  Ficção, 20‘ 45 Urbanesas, Wallace Nogueira.  Experimental, 5’ 46 Leitura de barrado, Cid Machado.  Documentário, 20’ 47 Kamatori, Alexandre Fuchigami.  Ficção, 13’ 48 Intervalo, Soraya Ferreira Alves.  Ficção, 9‘ 49 Not shared cherry crushes if crunched, Thiago Kenji Miyai.  Animação, 1’ 50 (nor)Destinos, Ana Rute Mendes, Paulo Cesar Azeviche e Tarsila Nakamura.  Documentário, 20’ 44

78

Mostras  ·  Audiovisual


9ª sessão de exibição

Quinta, às 16:00, na Casa do Lago

Chamada a cobrar, Cristina Beskow – Camará Comunicação e Educação Popular.  Documentário, 20‘ 52 Spetaculum, Juliano Luccas.  Ficção, 15’ 53 There is no spoon, Igor Capelatto.  Ficção, 8’ 54 A vaca, Marcelo Menezes.  Documentário, 20’ 55 Do mesmo lado do muro, Bruno Carvalho.  Ficção, 19‘ 56 Ensaio para um vídeo vigilância, Arthur Tuoto.  Experimental, 5’ 51



Mostras  ·  Audiovisual

79


10ª sessão de exibição

Quinta, às 19:00, na Casa do Lago

Os Pêssegos da Cornicha, Pedro de Filippis. Documentário, 22‘ 58 Disforme, Arthur Tuoto.  Experimental, 2’ 59 Dois Corpos, Rodrigo Cavalheiro.  Ficção, 10’ 60 Le Passage, Diego da Costa.  Ficção, 8’ 61 Bibliofagia, Renato Cunha.  Ficção, 14‘ 62 O cavalo e o feto, João Ricardo.  Videoarte, 2’ 63 Cine Contra Ataque.  30’ 57

80

Mostras  ·  Audiovisual


11ª sessão de exibição Sexta, às 10:30, na Casa do Lago

Darluz, Leandro Goddinho.  Ficção, 15‘ Oscar 07/02, João Krefer.  Documentário, 9’ 66 Samba no botequim do seu Zé, Bernardo Gebara.  Ficção, 14’ 67 A nova paisagem, Ricardo Laranjo.  Animação, 3’ 68 Uma vela para Dario, Soraya Ferreira.  Ficção, 12‘ 69 Menina em, Juliana Villiotti.  Slidetape, 2’ 70 Sapphadas, Cristina Beskow, Jefferson Vasques, Ana Marcelha Leone, Dio Piñez, Fernanda de Freitas e L..  Documentário, 32’ 64 65



Mostras  ·  Audiovisual

81


Videodança

Sexta, às 12:00, no Auditório do IA

Crisálida, Paula Ramos.  Videodança, 5‘ Clarões de Lucidez - Versão do Editor, Henrique Cartaxo.  Videodança, 7’ 73 Entre passos, Laura Teixeira.  Videodança, 14’ 74 Videodanças realizadas na “Oficina prática de videodança”.  Videodança, 14’ 71 72

82

Mostras  ·  Audiovisual


12ª sessão de exibição Sexta, às 19:00, na Casa do Lago

Balada de um Homem Magro, Rafael Fontes Gaspar.  Poética visual, 6‘ 76 Acontências, Alice Villela e Hidalgo Romero.  Documentário, 23‘ 77 Rochedo de mim, Bárbara Villa Verde.  Experimental, 12‘ 78 Campinas em Foto, Fernando Dalberto.  Ficção, 3’ 79 Flor de Mandacaru, Wildes Sampaio.  Slidetape, 29’ 80 Cine Contra Ataque.  15’ 75



Mostras  ·  Audiovisual

83


Abertura do festival

84

Mostras  ·  Abertura do festival


Domingo, às 10:00 Centro de Convivência Convidado / Música

45 ’

As Irmãs da Providência A banda nasceu em abril de 2006, durante uma reunião entre amigos de faculdade. As Irmãs… faz uma espécie de pop-experi­ mental a partir de composições próprias: uma miscelânea que reúne música caipira, pitadas de Clube da Esquina, música cigana do sul da Espanha, música do leste europeu, art rock, bossa nova e música medieval.



Mostras  ·  Abertura do festival

85


Domingo, às 11:00 Centro de Convivência Convidado / Música

50 ’

Hakavuna O grupo Hakavuna toma por oriente a junção de ritmos populares como o jazz, o samba, o afrobeat e o funk com elementos e particularidades das músicas indígena e africana. Essa idéia se reflete nos arranjos feitos, criando um contagiante ambiente sonoro rico em timbres e ritmos.

86

Mostras  ·  Abertura do festival


Domingo, às 12:00 Centro de Convivência Convidados / Música

45 ’

Marcelo Rorato e Felipe Lesage Felipe Lesage e Marcelo Rorato Vimos então no cruzamento do metier prazeroso um repertório teatral que saudável o risco profanando possivelmente vitrines de interesse histórico canções e salas de concerto.



Mostras  ·  Abertura do festival

87


Domingo, às 19:00

Auditório do IA

Convidado / Cênicas

90 ’

La Scarpetta Ricardo Puccetti – Lume teatro O palhaço Teotônio, uma espécie de artista “pau prá toda a obra”, apresenta seu Spettacolo Artistico provocando e surpreendendo o público que vê surgir diante de si o caos. Com grande vivacidade o jogo de Teotônio é contagiante, fazendo da alegria uma potência anárquica.

88

Mostras  ·  Abertura do festival




89


Artes cênicas

90

Mostras  ·  Artes cênicas


Segunda, às 18:30

Sala AC 05

Convidada

120 ’

Não Tem Flor Quadrada Naomi Silman – Lume teatro Demonstração técnica da atriz‑pesqui­ sadora, Naomi Silman – Lume Teatro. Veremos a trajetória da atriz na criação de sua própria técnica pessoal de represen­ tação. Um con­fronto intransferível entre o ator e ele mesmo, no âmbito de suas específicas dificuldades e facilidades com o trabalho prático.



Mostras  ·  Artes cênicas

91


Segunda, às 20:00. Terça e quarta, às 19:30 * 10 ’

Miojo-arte Thaíse Nardim Performance em 3 partes. Uma reflexão sobre o tempo de produção dos espetáculos e sua relação com o sistema produtivo contemporâneo. Os temas utilizados serão sorteados com 24hs de antecedência através do comando “página aleatória” da wikipedia. * Na segunda, será no Auditório do IA. Na terça e quarta, na Casa do Lago.

92

Mostras  ·  Artes cênicas


Segunda, às 20:30

Sala AC 03 90 ’

Vespas Academia de Palhaços Cinco atores se desdobram em diversas personagens para contar a história de um velho juiz impedido de exercer suas funções públicas por seu próprio filho, que alega ter um pai viciado em julgar.



Mostras  ·  Artes cênicas

93


Terça, às 18:00 Convidado

Lume 50 ’

Lições de Abismo Grupo Tempo Inspirado no romance homônimo de Gustavo Corção. Um ator, confrontado com a realidade da morte, leva suas reflexões e sua vida para o espaço teatral.

94

Mostras  ·  Artes cênicas


Terça, às 20:00

Útero de Vênus

Convidados

50 ’

Il Verdetto Diletta Mansella e Jean-Yves Gratius Representa um ato único que dá a palavra à dois personagens da tragédia grega: Clytemnestra, rainha de Argos e Agamemnon, seu esposo. A autora fez uma transposição de suas vicissitudes para a cidade de Nápoles hoje, rasgada pela guerra entre os clãs da Camorra. Após, haverá bate-papo com os artistas.



Mostras  ·  Artes cênicas

95


Quarta, às 12:30

Auditório do IA 15 ’

Família em Ação Grupo de Teatro Vem Ser Uma mãe de família que é muito irritada, encontra no trabalho social um meio de ter melhor qualidade de vida e ser mais amavél com ela e os outros.

96

Mostras  ·  Artes cênicas


Quarta, às 19:00

Lume 50 ’

Trânsito Livre Cia SeisAcessos Espetáculo improvisado que aborda questões humanas relacionadas à existência, a partir de perguntas que a platéia propõe. Não se trata de responder às perguntas, e sim de criar uma zona de possibilidades poética, imagética, estética e sensível acerca do material proposto.



Mostras  ·  Artes cênicas

97


Quarta, às 20:30

Útero de Vênus

Convidado

XX ’

Portela, patrão; Mário, motorista Boa Companhia Dois homens se encontram, Portela, o patrão, e Mário, seu motorista. Portela bêbado é humano, Portela sóbrio é um objetivo capitalista. Baseada em improvisações e em algumas fontes: Chaplin, Goya, Brecht e Noel Rosa, este ensaio aberto é uma investigação sobre as regras do lucro e da sobrevivência.

98

Mostras  ·  Artes cênicas


Quinta, às 14:00

Sala AC 05

Convidado

180 ’

Anjos ridículos – o palhaço e seus elementos Ricardo Puccetti Mostra os aspectos básicos do processo de construção do clown pessoal: os elementos técnicos, as ações físicas, a relação com o público, o ritmo, o uso do figurino e a cons­trução de gags.



Mostras  ·  Artes cênicas

99


Quinta, às 18:00

Palco no gramado do IA

Convidado

55 ’

Cabaré de Rua Ponto de Cultura Semente O Cabaré de Rua é um show de varie­ dades apresentado por artistas do Espaço Cultural Semente e artistas convidados. Com uma programação de números diversa, contamos com palhaços, acroba­ cias, música ao vivo e muita improvisação. Um espetáculo para toda a família.

100

Mostras  ·  Artes cênicas


Sexta, às 18:00

Sala AC 05 55 ’

“?”—Ponto de interrogação Cia. Ítaca produções artísticas Um homem se descobre no mundo, então percebe que é um inseto. Até que algo é revelado e sua vida se transforma novamente. Agora é um super herói! E a sua missão é salvar o mundo. Até que finalmente descobre que uma super vida não é tão boa assim…



Mostras  ·  Artes cênicas

101


Dança

102

Mostras  ·  Dança


Segunda, às 12:00

Saguão do PB 40 ’

Vão de passagem Oito Fronteiras, limites, transitoriedade… Trabalho de conclusão de curso das alunas de dança de 2009.



Mostras  ·  Dança

103


Segunda, às 20:30

Lume

Convidados

30 ’

NON Lieu Isabelle Dufau e Jean-Yves Gratius Inspirado no romance “Ana Non” do escritor espanhol Agostin Gomez-Arcos, o projeto NON Lieu: espaço para o não (non) lugar (lieu) de Ana Non elaborou-se em volta da questão do espaço e da relação do corpo com a paisagem. Após, haverá bate-papo com os artistas.

104

Mostras  ·  Dança


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 20 ’

Cabelódromo–04 Núcleo Grasiele Sousa “Cabelódromo–04” é uma dança-performance do cabelo. O cabelo é um elemento de destaque na composição feminina, em “Cabelódromo–04”, há uma circulação de imagens que transitam por estados de aprisionamento e liberdade de um corpo que dança com suas madeixas.



Mostras  ·  Dança

105


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 15 ’

Parto de mim Mirna Estão aqui me crescendo. Estou aqui, sendo. A inquietação agora é uma flecha tranqüila. O cansaço cerra meus olhos e deixa-me sensível para o sentimento de expansãodentro e fora. Parto do aprendizado de condução. Parto da capacidade que descobri de guiar-me através dos dois extremos.

106

Mostras  ·  Dança


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 4 ’

Menina Má InterSeções Ela desperta fortes sentimentos. Ela alimenta discórdias. Ela causa ciúme. Ela provoca reações. Ela parece não ligar. Ela engana… Porque nada disso é o que Ela é. A Menina Má e a Menina Só!



Mostras  ·  Dança

107


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 5 ’

Ovelhas Leandro de Souza “Macacos selvagens mandaram vir.” “Ovelhas” é uma elaboração coreográfica baseando-se em palavras que carregam significados marcantes, procurando a partir dos movi­mentos ressignificá‑las e jogar com elas.

108

Mostras  ·  Dança


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 10 ’

Bharatanatyam Bárbara Malavoglia Dança clássica indiana, Bharatanatyam. E inspirações.



Mostras  ·  Dança

109


Quarta, às 12:00

Sala AC 05 10 ’

Balaios Sentido Único Trabalho criado como releitura do conto “Porque Oxalá usa Ekodidé” de Descóredes M. dos Santos.

110

Mostras  ·  Dança


Quinta, às 12:00

Auditório do IA

Convidada

20 ’

Buscando Lilith Cia Dominio Publico Lilith representa o lado obscuro da alma feminina. Controla os segredos da magia, o sexto sentido, o poder de sedução e o erotismo. Lenda ou verdade, Lilith foi considerada a primeira mulher de Adão e, em virtude de suas características, foi rejeitada por ele.



Mostras  ·  Dança

111


Quinta, às 12:00

Auditório do IA 50 ’

A bola e a boneca Cia Tugudum Com o intuito de descobrir novas maneiras de diversão, quatro crianças brincam com um misterioso e inusitado objeto imaginário. Bolas enormes aparecem como um elemento de diversão e exploração, assim como as delicadas bolinhas de sabão que convidam o público a participar do espetáculo.

112

Mostras  ·  Dança


Quinta, às 19:00

Auditório do IA

Convidadas

50 ’

Transi(s)tórias Sayonara Pereira, Verônica Fabrini e Luiza Banov Tendo como pano de fundo as diferentes personalidades e estações da vida das intérpretes, o espetáculo serve como uma reflexão atual de um passado recente escrito por três corpos.



Mostras  ·  Dança

113


Quinta, às 20:00

Auditório do IA 15 ’

Metáforas Inventadas Corpo Cru Grupo de Dança Análise da obra “Alice no País das Maravilhas”, explorando questões como o que constitui a realidade e o que constitui um mundo não-real, formado a partir da imaginação e de inversões de acontecimentos e pensamentos reais e do universo nonsense de Alice.

114

Mostras  ·  Dança


Quinta, às 20:00

Auditório do IA 20 ’

O Sonho do Leão Daniela Alvares Beskow O Leão dormiu e sonhou. Sonhou que era bicho. Que era vento. Que era uma janela que abre e fecha. Sonhou que era uma menina de cabelos compridos e que era guardiã do mundo. Que era um pássaro e que era uma bailarina que brincava com as formas. Sonhou que era uma menina que acordava.



Mostras  ·  Dança

115


Sexta, às 12:00

Auditório do IA

Convidado

30 ’

Repelente Grupo das Excaravelhas Coreografia que fala sobre algumas situações de incômodo e irritação. Estas situações vão desde zumbidos e picadas de insetos à opressão social, através das convenções de comportamento, possibilitando cenas irreverentes que retratam a condição humana, em nosso cotidiano.

116

Mostras  ·  Dança


Sexta, às 12:00

Auditório do IA 6 ’

(Re)parte Fragmentos de um rosto identidadecorpo dois versos de muitas mesmas faces espelho: irreal imagem.



Mostras  ·  Dança

117


Sexta, às 12:00

Auditório do IA 12 ’

Rito para uma dança masculina Leandro de Souza, Lucas Delfino e Rafa Barzagli “Rito para uma dança masculina” traz ao contexto da cena uma idéia de ritual de iniciação em dança. As circunstâncias das nossas masculinidades geram conflitos em um “corpo caótico”, que revelam agressividade e competitividade.

118

Mostras  ·  Dança


Sexta, às 19:00

Auditório do IA

Convidada

60 ’

Babel Cia Domínio Público O espetáculo apresenta uma abordagem sobre questões relacionadas ao tema mentira e seus desdobramentos. Pretende instigar no público um pensamento crítico e reflexivo a cerca de como são construídas as relações humanas e sobre quais valores são pautadas tais relações.



Mostras  ·  Dança

119


Sexta, às 19:00

Auditório do IA 25 ’

Sin Aire… Pero com más vida Estantres Danza Para encontrarse con el ser luminoso hay que ver el ser oscuro dentro de si y obedecer sin prejuicio al impulso o necesidad vital que en tantos casos resulta incomprensible para los demás.

120

Mostras  ·  Dança




121


Música

122

Mostras  ·  Música


Segunda, às 12:00

Auditório do IA 60 ’

Priscila Matos Priscila Matos Quinteto O grupo tem como foco a execução de canções da cantora Priscila Matos e interpretação de compositores brasileiros, como: Sivuca, João Bosco, Guinga. Os arranjos são feitos coletivamente para o quinteto. Trazem a mistura de técnica e tempero brasileiro, aglutinando ritmos diversos.



Mostras  ·  Música

123


Segunda, às 18:00

Teatro de Arena 60 ’

Estrutura / Imprevisibilidade Duo Monteiro-Araújo O Duo Monteiro-Araújo consiste na integração entre improviso, estrutura e processamento ao vivo, resultando em ambientes sonoros inesperados e discurso musical imprevisível.

124

Mostras  ·  Música


Segunda, às 18:00

Auditório do IA 60 ’

Delírico Guga Costa Guga Costa apresenta seu primeiro espetáculo solo, Delírico. Composto por Guga Costa (voz), Vinícius Sampaio (guitarra), Mauro Braga (violoncelo), Angelo Jacob (acordeon) e Egas Francisco (projeto visual), o espetáculo é uma metáfora da vida contemporânea.



Mostras  ·  Música

125


Segunda, às 20:00

Auditório do IA 50 ’

Quarteto Feito à Mão O grupo é formado pelos alunos do curso de Música popular. Inicialmente com trabalho voltado para gravações da disciplina Prática de Estúdio, o que impulsionou o desenvolvimento de arranjo e composição para esta formação peculiar: quarteto de violões. Com a experimentação como palavra chave para o grupo, este busca a linguagem e o gingado da música popular, unido à interpretação e preciosismo da música erudita.

126

Mostras  ·  Música


Terça, às 12:00

Casa do Lago 60 ’

Toda la Sangre Os cantores Bruna Prado, Lineker e Livia Nestrovski apresentam o show “Toda la Sangre”. Indo desde o tango argentino ao festejo peruano, fazem uma releitura de canções da Argentina, Chile, Cuba, México, Venezuela e Peru.



Mostras  ·  Música

127


Terça, às 12:00

Auditório do IA 90 ’

ConSerto Livre Trilheiros O grupo, criado por Tomaz Vital, realiza pesquisas sobre música do cinema. Nas apresentações, são tocadas trilhas consagradas com a projeção das imagens dos respectivos filmes.

128

Mostras  ·  Música


Terça, às 18:00

Teatro de Arena 40 ’

Gesellschaftsgründung Pig Soul Rock pesado brasileiro com influências de Mike Patton, John Zorn, Dillinger Escape Plan, Koenji Hyakkei, Sleepytime Gorilla Museum, Estradasphere, Secret Chiefs 3.



Mostras  ·  Música

129


Terça, às 18:00

Auditório do IA 60 ’

Salabim O grupo Salabim foi formado em 2008 por alunos do curso de música da Unicamp com o intuito de realizar releituras de clás­ sicos da música infantil brasileira, entre eles trilhas de consagrados programas da televisão, sempre com um toque de personalidade.

130

Mostras  ·  Música


Terça, às 20:00

Auditório do IA 60 ’

Duozzolla e Vital Duozzolla Projeto iniciado em 2008 com o prof. Esdras na disciplina “Música de camera”. Execução de arranjos camerísticos para dois pianos das obras de Astor Piazzolla, cenário trabalhado com materiais “plásticos” de maneira criativa resultando num clima intimista e otras cositas mas…



Mostras  ·  Música

131


Terça, às 22:00

Casa São Jorge 45 ’

Poco Piu Quarteto com trabalho de canção moderna, influenciado por Elis Regina, Rosa Passos, Chico Pinheiro e Esperanza Spalding.

132

Mostras  ·  Música


Terça, às 23:00

Casa São Jorge 60 ’

Show de MPB Par ou Ímpar O grupo Par ou Ímpar traz ao público o melhor da MPB com muito suingue, peso a e alegria contagiante típica do povo brasileiro, e também marca registrada de artistas como Gilberto Gil, Jorge Ben, João Bosco, Elis Regina, Lenine e Marisa Monte, todos presentes no repertório do grupo.



Mostras  ·  Música

133


Quarta, às 12:00

Casa do Lago 45 ’

Marcelo Rorato e Felipe Lesage Felipe Lesage e Marcelo Rorato Vimos então no cruzamento do metier prazeroso um repertório teatral que saudável o risco profanando possivelmente vitrines de interesse histórico canções e salas de concerto.

134

Mostras  ·  Música


Quarta, às 12:00

Saguão do PB 60 ’

Memórias de um Caramujo O grupo formado por Beatriz Mentone (voz), André Vac (guitarra, bandolim e voz), Gabriel Basile (bateria), Gabriel Milliet (violão, flauta e voz) e Thomas Huszar (baixo e voz), apresenta repertório de canções prórpias, com ênfase nas letras bem trabalhadas e arranjos vocais.



Mostras  ·  Música

135


Quarta, às 18:00

Teatro de Arena 60 ’

A volta do malandro Buarquenrol Chico + Rock = Buarquenrol. A banda estreiou no Feia 5 (out / 2004) e está de volta pela primeira vez depois do show na calourada (março) de 2006.

136

Mostras  ·  Música


Quarta, às 18:00

Auditório do IA 60 ’

O rio da minha aldeia O rio da minha aldeia é um projeto idealizado pelos músicos Luísa Toller, Giovani Iasi e André Vac que, junto à artista plástica Pim Lopes, têm como objetivo fazer uma releitura do fado como gênero associando os temas abordados a poemas do escritor português Fernando Pessoa.



Mostras  ·  Música

137


Quarta, às 18:00

Sala Paes Nunes 60 ’

Concerto SK Sabrina Kawahara Uma mexerica na geladeira. Cappucino com limão. Sopa de fubá. Estas e outras coisas permitiram inspiração musical para um concerto feito por nós e para nós, por meio de ouvintes. Vitamina de sons acústicos e eletrônicas

138

Mostras  ·  Música


Quarta, às 20:00

Auditório do IA 60 ’

Quem temperou Formado por Lívia Nestrovski (voz e percussão), Maria Beraldo (clarinete, voz e percussão) e Luísa Toller (piano, voz e percussão), Quem Temperou apresenta uma visão sobre a canção popular com arranjos inusitados que exploram três vozes, clarinete, piano e percussão em diversas formações.



Mostras  ·  Música

139


Quarta, às 21:00

Bar do Zé 60 ’

Tale Twist Projeto de música eletrônica experimental. Mescla diferentes estilos, explorando as mais diversas texturas e composições sonoras. baseado no princípio da ‘chance’ difundido por John Cage. criando novas sonoridades pela organização aleatória de sons e ritmos

140

Mostras  ·  Música


Quarta, às 22:00

Bar do Zé 60 ’

Mondo Banda de indie rock cuja proposta é desen­ volver, a partir de músicas de bandas de rock da atualidade como  Franz Ferdinand, The Killers, The Strokes, etc., identidade em composições próprias, que refletem assim suas influências, bem como expõe suas tendências individuais.



Mostras  ·  Música

141


Quarta, às 23:00

Bar do Zé 60 ’

Laboratório ID Queen, Muse, Radiohead, Big Bands, The Beatles. Velhotes e muderninhos. Discípulos de diversas linhagens do rock, tentam evitar o portal que fecha um conceito e refletir o caráter de tudo o que escutam, pelo simples prazer de compor boas canções.

142

Mostras  ·  Música


Quinta, às 12:00

Palco no gramado do IA 45 ’

Penguin Project Tomando como base de pesquisa musical outros nomes do cenário do rock progressivo atual, a banda busca uma sonoridade nova e própria. Outras influências, como o hard-rock e o fusion são claras no som do Penguin Project, além dos gêneros de preferência individual dos integrantes.



Mostras  ·  Música

143


Quinta, às 18:00

Casa do Lago 60 ’

Festa da Cumieira Cumieira Trabalhando na divulgação de seu primeiro CD intitulado Festa da Cumieira, o grupo apresenta um show de música instrumental que proporciona um contato diferente entre o artista e público com a aproximação de uma música rica a um público sem restrições.

144

Mostras  ·  Música


Quinta, às 18:00

Teatro de Arena 45 ’

As Irmãs da Providência A banda nasceu em abril de 2006, durante uma reunião entre amigos de faculdade. As Irmãs… faz uma espécie de pop-experi­ mental a partir de composições próprias: uma miscelânea que reúne música caipira, pitadas de Clube da Esquina, música cigana do sul da Espanha, música do leste europeu, art rock, bossa nova e música medieval.



Mostras  ·  Música

145


Quinta, às 18:00

Sala Paes Nunes 40 ’

Noise Atos Rob Ashtoffen O “Noise Atos” é um projeto de música experimental que usa de microfonias e aleatoriedade numa catarse performática. É a extração de inúmeros sons de pedais de efeito, microfonias e o ritmo percussivo representando o corpo e seus ruídos: sopros, batidas de coração, fluidez, carne e sangue.

146

Mostras  ·  Música


Quinta à noite

A definir. Confira no site 50 ’

Bem vindo ao meu mundo Collateral Apesar das sólidas influências internacionais, o Collateral não se prende muito a um único estilo. Suas composições vão de baladas românticas, passando por levadas blues / funk chegando até um rock ‘n’ roll de atitude.



Mostras  ·  Música

147


Quinta à noite

A definir. Confira no site 60 ’

Maria Fubaca e os Parrecos O grupo apresenta obras de compositores consagrados como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos trazendo na voz de Priscila Matos o melhor do forró,do xote e do baião.

148

Mostras  ·  Música


Quinta à noite

A definir. Confira no site 90 ’

L’appetit Banda pop, com vasto repertório dançante, passando por Jamiroquai, Stevie Wonder, Michael Jackson, Aretha Franklin, Madonna, Abba, Gorillaz, Tina Turner e outros.



Mostras  ·  Música

149


Sexta, às 12:00

Palco no gramado do IA 50 ’

Hakavuna O grupo Hakavuna toma por oriente a junção de ritmos populares como o jazz, o samba, o afrobeat e o funk com elementos e particularidades das músicas indígena e africana. Essa idéia se reflete nos arranjos feitos, criando um contagiante ambiente sonoro rico em timbres e ritmos.

150

Mostras  ·  Música


Sexta, às 12:00

Saguão do PB 50 ’

Pisadeira Pisadeira é um trio de música instrumental brasileira com integrantes formados em Tatuí e com foco estético baseado na música universal de Hermeto Pascoal.



Mostras  ·  Música

151


Sexta, às 14:00

Palco no gramado do IA 75 ’

Tuwa Tuwa significa “Terra”, algo que sintetiza perfeitamente a proposta do grupo: promover um sincretismo cultural, ignorando fronteiras e diferenças raciais. Com horizontes amplos, Tuwa faz composições próprias mesclando várias vertentes da música ocidental e oriental.

152

Mostras  ·  Música


Sexta, às 15:00

Palco no gramado do IA

Trabalho final da oficina de Big Band



Mostras  ·  Música

153


Sexta, às 18:00

Teatro de Arena 60 ’

Naturalmente Brasileiro Nelsinho Moralle e Banda “Naturalmente Brasilieiro” é o 3º álbum do cantor, compositor, músico, arranjador, autor de trilhas sonoras para cinema e teatro, autor e ator teatral, produtor e diretor de cinema que nesse anos de 2009 comemora 30 anos de uma brilhante carreira, com mais de 260 musicas gravadas.

154

Mostras  ·  Música


Sexta, às 21:00

Bagdá Café

Sarau de aniversário do Feia Este ano o Feia comemora 10 anos de existência. E para comemorar esse aniversário incluímos na programação um espaço aberto para todos que quiserem mostrar seus trabalhos e talentos. O Bagdá Café será o espaço desse Sarau para que você possa se sentir a vontade para se apresentar!



Mostras  ·  Música

155


Encerramento do festival

156

Mostras  ·  Encerramento do festival


Sábado, às 19:00

Auditório do IA

Convidados / Música

75 ’

Lívia Nestrovski e Fred Ferreira convidam Arthur Nestrovski O duo de guitarra e voz apresenta relei­ turas do cancioneiro brasileiro, americano e latino-americano. No repertório, Tom Jobim, Milton Nascimento, Fausto Nilo, Sérgio Ricardo e Rudi Vilela, além de jazz e canções tradicionais do México e Argentina. Com participação de Arthur Nestrovski no violão.

 157

Mostras  ·  Encerramento do festival


Sábado, às 20:00 Convidada / Cênicas

Sala AC 05 105 ’

Ascensão e queda da cidade de Mahagonny Cia de Teatro Acidental Fugitivos encurralados no deserto decidem fundar ali uma cidade, Mahagonny, que tem como isca o prazer. Quatro homens chegam à cidade-paraíso para desfrutar tudo aquilo que o dinheiro pode comprar. Mas sempre falta alguma coisa... Narrativa musical embalada por versões de musicas dos Beatles.

158

Mostras  ·  Encerramento do festival




159


Programação das mostras A tabela a seguir está organizada da seguinte forma:

nome em itálico indica o espaço onde ocorrerá a apresentação (endereços na página 164); VV A letra em cinza antes do nome de cada espetáculo indica o tipo da apresentação (A – audiovisual, C – artes cênicas, D – dança, M – música); VV Em seguida, o nome da apresentação, com uma referência ao número página deste programa na qual se encontra a sinopse. VV O

Antes de sair de casa, verifique no site do festival se há alguma alteração na programação: www.feia.art.br.

160

Mostras  ·  Programação


Domingo, 13/9

Segunda, 14/9

Abertura

10:30 Casa do Lago A 1ª sessão de exibição–71

10:00 Centro de Convivência M As Irmãs da Providência–85 M Hakavuna–86 M Felipe Lesage e Marcelo Rorato–87 19:00 Auditório do IA C La Scarpetta–88

12:00 Saguão do PB D Vão de passagem–103 Auditório do IA M Priscila Matos Quinteto–123 18:00 Teatro de Arena M Duo Monteiro Araújo–124 Auditório do IA M Guga Costa–125 18:30 Sala AC 05 C Não tem flor quadrada–91

Terça, 15/9 20:00 Auditório do IA C Miojo arte (parte 1)–92 M Quarteto feito à mão–126 20:30 Lume D Non Lieu–104 Sala AC 03 C Vespas–93

12:00 Casa do Lago M Toda la Sangre–127 Auditório do IA M Trilheiros–128 14:00 Casa do Lago A 2ª sessão de exibição–72 16:00 Casa do Lago A 3ª sessão de exibição–73 18:00 Lume C Lições de abismo–94 Teatro de Arena M Pig Soul–129 Auditório do IA M Salabim–130

Quarta, 16/9 19:00 Casa do Lago A 4ª sessão de exibição–74

10:30 Casa do Lago A 5ª sessão de exibição–75

19:30 Casa do Lago C Miojo arte (parte 2)–92

12:00 Sala AC 05 D Cabelódromo–04–105 D Parto de mim–106 D Menina Má–107 D Ovelhas–108 D Bharatanatyam–109 D Balaios–110 Casa do Lago M Felipe Lesage e Marcelo Rorato–134 Saguão do PB M Memórias de um Caramujo–135

20:00 Útero de Vênus C Il Verdetto–95 Auditório do IA M Duozzolla–131 22:00 Casa São Jorge M Poco Piu–132 M Par ou Ímpar–133

12:30 Auditório do IA C Família em ação–96

18:00 Teatro de Arena M Buarquenrol–136 Auditório do IA M O rio da minha aldeia–137 Sala Paes Nunes M Sabrina Kawahara–138

20:00 Auditório do IA M Quem temperou–139

19:00 Lume C Trânsito livre–97 Casa do Lago A 6ª sessão de exibição–76

21:00 Bar do Zé M Tale Twist–140 M Mondo–141 M Laboratório ID–142

19:30 Casa do Lago C Miojo arte (parte 3)–92

20:30 Útero de Vênus C Portela, patrão; Mário, motorista–98


Quinta, 17/9 10:30 Casa do Lago A 7ª sessão de exibição–77 12:00 Auditório do IA D Buscando Lilith–111 D A bola e a boneca–112 Palco no gramado do IA M Penguin Project–143 14:00 Casa do Lago A 8ª sessão de exibição–78 Sala AC 05 C Anjos ridículos–99 16:00 Casa do Lago A 9ª sessão de exibição–79

Sexta, 18/9 18:00 Palco no gramado do IA C Cabaré de rua–100 Teatro de Arena Casa do Lago M Cumieira–144 M As Irmãs da Providência–145 Sala Paes Nunes M Rob Ashtoffen–146 19:00 Casa do Lago A 10ª sessão de exibição–80 Auditório do IA D Transi(s)tórias–113 D Metáforas Inventadas–114 D O Sonho do Leão–115

Festa do Feia À noite Local a definir M Collateral–147 M Maria Fubaca e os Parrecos–148 M L’appetit–149

Sábado, 19/9

10:30 Casa do Lago A 11ª sessão de exibição–81

15:00 Palco no gramado do IA M Trabalho final da oficina de Big Band–153

12:00 Auditório do IA D Repelente–116 D (Re)parte–117 D Rito para uma dança masculina–118 A Videodança–82 Palco no gramado do IA M Hakavuna–150 Saguão do PB M Pisadeira–151

18:00 Sala AC 05 C “?” – Ponto de interrogação–101 Teatro de Arena M Nelsinho Moralle–154

14:00 Palco no gramado do IA M Tuwa–152

19:00 Auditório do IA D Babel–119 D Sin Aire… Pero com más vida–120 Casa do Lago A 12ª sessão de exibição–83

21:00 Bagdá Café M Sarau do Feia–155

Encerramento 19:00 Auditório do IA M Lívia Nestrovski e Fred Ferreira–157 20:00 Sala AC 05 C Ascensão e queda da cidade de Mahagonny–158




163


Endereços Bares Bagdá Café Av. Santa Isabel, 246 Bar do Zé Av. Albino JB de Oliveira, 1325 Casa São Jorge Av. Santa Isabel, 655

Espaços no centro de Campinas Centro de Convivência Cultural Praça Imprensa Fluminense, s/nº, Cambuí Escola Aletheia Rua Camargo Paes, 344, Jardim Guanabara

164

Mostras  ·  Endereços


Espaços em Barão Geraldo Barracão Teatro Rua Eduardo Modesto, 128, Vila Santa Isabel Espaço Cultural Semente Av. Santa Isabel, 2070 Útero de Vênus Rua Edna de Barros Sanchez, 79, Vila Santa Izabel Lume – Núcleo interdisciplinar de pesquisas teatrais da Unicamp Rua Carlos Diniz Leitão, 150, Vila Santa Isabel



Mostras  ·  Endereços

165


Na Unicamp 1 Auditório do IA, Sala Paes Nunes, Oficina, Salas AD 07, AP, MU, MM e Estúdio DMM Instituto de Artes Rua Elis Regina, 50 2 Espaço Cultural Casa do Lago Rua Érico Veríssimo, s/n 3 Palco Gramado Rua Elis Regina, s/n 4 Salas AC  e AD (menos a AD 07) Rua Pitágoras 5 Teatro de arena / Saguão do PB Rua Sérgio Buarque de Hollanda, s/n 6 Gramado da FE Av. Bertrand Russell, s/n

166

Mostras  ·  Endereços


rito

Av. A lbert Eins te

IC

4

6

R. Pitágora

s ali or

na aC or

C R.

ran ert .B Av

el uss dR

FE

R. L

udio R. Clá

mo Abra

IE

2

F in

IMECC

IFCH

IF

IF

IEL R.

Ca rl

IA

os Go me s

H ol

anda

R. S é

R. Elis Re gina

Ciclo Básico

Ginásio

3

oV er

íss

im o

R. Monteiro

5 BC

r .É Av ic

FEF

de

rgi o

Bu a

1

ue rq

DAC Bandejão

R. C

arl von Lin n ae u


Programa composto em Univers, de Adrian Frutiger, em papel offset 65 g/m², em proporção de 3 para 4, entre agosto e setembro de 2009, ao som de Grizzly Bear, Tom Waits, Andrew Bird’s Bowl of Fire e Clube da Esquina. O projeto gráfico do festival foi desenvolvido pela Preface Design, com ajuda de Bruna Karnauchovas, Estela Piccin e Lina Ogima nos torós de idéias. A Preface Design é Adriana, Caluã, Daniel, Lucas e Rodrigo, e pode ser encontrada em www.preface.com.br.


Apoio

Programa do Feia Dez  

Programa do Feia Dez - Décimo Festival do Instituto de Artes

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you