Page 1

ANO XVIII N° 36 GOIÂNIA, 1° SEMESTRE/2017

O SIGNIFICADO DE RESPEITO Com esse projeto “Respeito ao Próximo” aprendemos que cuidar é um ato de amor. | 11

PRINCÍPIOS NUNCA MUDAM | 18

MATEMÁTICA PARA A VIDA | 20

O VALOR DA AMIZADE | 10

ÁGUA, ELEMENTO FUNDAMENTAL PARA A EXISTÊNCIA DA VIDA NA TERRA | 21 Quando pensamos em água que é fonte da vida, devemos ter um objetivo em mente: sermos proativos!

UM OLHAR BEM HUMORADO SOBRE TEMAS DO COTIDIANO | 17

BRINCADEIRA É COISA SÉRIA | 02 Brincando, está em contato com outras crianças, encena momentos de sua vida individual e coletiva, deseja, aprende, observa, constrói sentidos, age e reage, aprendendo assim a enfrentar o mundo e a sociedade onde está inserida.

SEMÁFORO EM SALA DE AULA: Entre pequenas e grandes SINAL DE ORGANIZAÇÃO | 05 atitudes se constrói um futuro melhor. | 14

ENTREVISTA EXCLUSIVA com Mario Sergio Cortella | 04 Junho 2017 | Arauto

1


BRINCADEIRA É COISA SÉRIA! Maternal 1 Profªs Ludmilla e Naná

2

Criança adora brincar, não é mesmo? Com os alunos do Maternal 1 não é diferente! As brincadeiras fazem parte do cotidiano da escola e propiciam o desenvolvimento de vários aspectos. O brincar é algo que faz parte da criança. Quando brinca, ela torna reais os seus sonhos e revive experiências do seu dia a dia. Isso a faz capaz de buscar o conhecimento a respeito do mundo e de si própria. Brincando, está em contato com outras crianças, encena momentos de sua vida individual e coletiva, deseja, aprende, observa, constrói sentidos, age e reage, aprendendo assim a enfrentar o mundo e a sociedade onde está inserida. É importante ressaltar que nos momentos de brincadeiras normalmente surgem conflitos, como dificuldade em dividir e compartilhar os brinquedos e também os personagens nas brincadeiras. Elas estão formando sua personalidade, seus gostos e, com certeza, têm pensamentos em comum: “como dividir com todos algo que é meu e que adoro? Por que eu não posso ser a princesa ou o dinossauro na brincadeira?” Por isso, a paciência e tranquilidade dos adultos são fundamentais. O papel dos adultos, pais e educadores, é intermediar esses conflitos, mostrando para criança como superar essa fase egocêntrica. Envolvê-los na resolução do conflito também é muito importante, pois faz com que, futuramente, elas comecem a fazer isso com independência, intermediando e solucionando os próprios conflitos. Essa fase também vem acompanhada com choros, com as famosas “birras”, ou com outras formas de “defender” sua vontade: empurrando o colega, batendo, mordendo. Isso acontece porque a criança muitas vezes não entende o que está sentindo e não sabe expressar seu sentimento através da linguagem. Porém, percebe que quando morde o colega, se joga no chão, chora, ela consegue o brinquedo de volta. Então, faz uso desses artifícios para atingir seus objetivos. Portanto, o adulto precisa ser firme na decisão de que naquele momento é a vez do colega e assim, aos poucos, as crianças perceArauto | Junho 2017 berão o peso de determinadas atitudes.

É importante explicar aos pequenos que dividir, compartilhar, é uma forma de demonstrar carinho e deixar o outro feliz. Mostre, sempre que é possível, que o outro também está disposto a cooperar e reforce as atitudes positivas relacionadas ao ato de compartilhar, inclusive a satisfação da própria criança ao receber um brinquedo que foi emprestado pelo colega. Tomar o brinquedo da criança e entregar para outra não é uma boa forma de conduzir a situação. Trocas são sempre mais valiosas e saudáveis e ajudam a lidar com a sensação de perda. “Vamos trocar este que está na sua mão por esse outro? Vamos deixar o balanço para o colega e ir para o escorregador?” Desta forma, a criança percebe também que existem

outras possibilidades de diversão. Faça combinados! “Você empresta um pouquinho e ele te devolve. Você brinca com o brinquedo dele e ele com o seu. Você brinca mais 2 minutinhos e depois empresta.” Lembre sempre a criança dos combinados e cumpra-os. Assim, elas vão percebendo que os combinados e regras são importantes para se viver em sociedade. Saber que o seu direito termina onde começa o direito do outro, aprender a lidar com as diferenças e a resolver seus conflitos é uma constante na vida, seja em que etapa dela se vive. Não importa a idade! As regras e os limites fazem parte da sociedade e desde cedo devemos aprender a conviver com elas.

Valores que podem ser trabalhados em uma brincadeira G enerosidad e e solidariedad e – No ato d e c ompar tilhar e a judar; Tolerância e respeito – Uma brincad eira é o momento id eal para que as crianças c onheçam, a c eitem as diferenças e respeitem o outro c omo ele é e não c omo quer que seja; Honestidad e – Assumir ou ver alguém assumindo que errou ou diante d e alguma situa ção ond e tem a chanc e d e trapa c ear e ela não se c oncretizar; Humildad e e flexibilidad e – Um bom treinamento é na espera da sua vez e a c eita ção d e suas d errotas e perdas; Autoc onfiança, organiza ção, lid erança, supera ção também são valores que pod em ser trabalhados e d esenvolvidos nos momentos d e brincad eiras. C abe aos responsáveis a c ompanharem os a c ontecimentos e guiar as situa ções que venham surgir, permitindo que as crianças tenham espaço para aprender de forma saudável e harmoniosa.


CURIOSIDADE O VALOR DA AMIZADE

DIA DO AMIGO

Maternal 2 Profªs Patrícia e Vivianne A amizade é um tesouro que descobrimos ao longo da vida. Em cada fase do desenvolvimento humano ela acontece de formas e intensidades diferentes. Portanto, entender um pouquinho como ela se dá pode ser bem interessante para compreendermos que o olhar dos adultos para esta questão pode ser bem diferente comparado ao das crianças. A amizade é um dos valores mais importantes no desenvolvimento da educação da criança. Trata-se do afeto pessoal, puro e desinteressado, compartilhado com outra pessoa, que nasce e se fortalece diante dos relacionamentos entre os seres humanos. Para as crianças próximas aos três anos de idade a amizade é concebida pela proximidade física. Olhando o mundo que os cerca com o egocentrismo que lhes cabe, os pequenos, em um primeiro momento, só desejam ter uma companhia para interagir, brincar.

Você sabia que existe um dia para comemorar a amizade?

Isso mesmo! É o Dia do Amigo, comemorado no dia 20 de julho.

A ideia de estabelecer o Dia do Amigo partiu de um sociólogo argentino, Enrique Ernesto Febbraro.

Inspirado pela corrida espacial, ele decidiu prestar uma homenagem à humanidade pelos esforços em estabelecer vínculos para além das fronteiras da Terra.

Nesta etapa de suas vidas a amizade é súbita, quase momentânea, sem nenhuma intenção de permanência. Portanto, todo aquele que aceita compartilhar uma brincadeira será visto como amigo e, nesta fase, não importará a idade ou sexo do companheiro. E assim, os vínculos vão se estabelecendo a partir das interações ocasionais, quando as crianças passam a ter compatibilidades que favorecem novos encontros. E apesar da fragilidade das amizades na primeira infância, sabemos que valores importantes desta relação já serão cultivados desde as primeiras experiências, como o respeito, a confiança, o poder contar sempre… e que tais valores serão cada vez mais compreendidos e valorizados durante este processo de construção e de vivência do conceito chamado amizade. Com toda a certeza, nossos “pequenos” do Maternal 2 já estão criando vínculos de amizade e laços de afetividade que levarão para toda a vida.

Divulgou durante um ano o lema “meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro” e, com a chegada do homem à Lua em 20 de julho de 1969, escolheu a data para promover uma festa dedicada à amizade.

A comemoração se tornou oficial em Buenos Aires, Argentina, com o decreto nº 235/79. Aos poucos, ela foi adotada em outras partes do mundo. No Brasil, a data também é comemorada informalmente em 18 de abril.

Junho 2017 | Arauto

3


ENTREVISTA BONS HÁBITOS VIRAM ROTINA 1º Período Profªs Flávia Alencastro, Irlandes e Roberta A rotina é um dos aspectos principais para o desenvolvimento da autonomia da criança, pois gera segurança e previsibilidade. Assim, ela consegue antecipar o que irá acontecer e vai adaptando o seu comportamento à tarefa seguinte. Ter horários estabelecidos traz tranquilidade e confiança para os pequenos, fazendo com que eles não se sintam tão ansiosos. É importante que a família estabeleça rotinas, onde as refeições, o banho e a hora de dormir tenham uma regra e as tarefas escolares sejam realizadas em local determinado e, se possível, sempre no mesmo horário. Essas ações formam crianças bem orientadas e seguras. Claro que a coerência e a flexibilidade devem fazer parte do processo de estabelecimento das regras. Nada que é arbitrário funciona. Rotina é fundamental na formação de cidadãos responsáveis e confiantes. Sua ausência gera medo e ansiedade não somente nos pequenos, como também nos adultos. Portanto, criar rotinas é positivo e deve iniciar desde a mais tenra idade.

Quando se estabelece os horários das mamadeiras, da sopinha, do solzinho do bebê, até o horário em que o adolescente deve por o lixo para fora, cuidar do cachorro, fazer a tarefa, jogar videogame, voltar para casa ou ir para a cama dormir, evita-se a formação de uma geração de jovens e adultos irresponsáveis, desorganizados e ansiosos. A educação permissiva e a suposta liberdade oferecida pela família não apresentam resultados positivos.

4

Arauto | Junho 2017

Regras são essenciais e a rotina é referência na vida de crianças e adolescentes porque direciona, organiza e equilibra suas vidas para mais tarde darem conta de seus compromissos, tornando-se adultos mais bem sucedidos. Na escola o registro da rotina diária é algo fundamental, pois ajuda os alunos a controlarem o tempo e desenvolverem o senso de organização. Saber o que tem que fazer fará com que a criança cumpra as tarefas de forma mais responsável e comprometida com a realização das atividades escolares. O fato de saberem que o tempo na escola tem um fim, que após as atividades programadas para aquele dia a mãe/ o pai virá buscá-la, também ajuda a criança pequena a construir o conceito de escola. É importante ressaltar que a rotina deve ser flexível, porém, qualquer mudança precisa ser devidamente comunicada à classe para que a relação de confiança seja confirmada.

O filósofo, escritor, educador e palestrante, Mario Sergio Cortella, nos concedeu uma entrevista exclusiva. Confira! 1 - FALE UM POUCO SOBRE O MITO : ROTINA E FELICIDADE NÃO SE MISTURAM.

Sem rotina não há organização disciplinada e metódica, o que impede a liberação de tempo e, por isso, fica distante a possibilidade de acolher a felicidade quando ela pode despontar; o que fratura a felicidade não é a rotina mas a monotonia, que é o cumprimento da rotina sem consciência e propósito nítido. 2 - ESTABELECER UMA ROTINA ORGANIZA OU ESTRESSA?

A rotina é a estruturação ordenada das etapas e procedimentos que limitam o equívoco e conduzem ao sucesso das ações; o que estressa é o fracasso resultante da desorganização e da negligência.

A rotina também é importante para a formação de hábitos. Já dizia o filósofo Aristóteles: “Nós somos o que repetidamente fazemos. Portanto a excelência não é um ato, mas sim um hábito.” Para a formação de bons hábitos é necessário muita disciplina e uma rotina que favoreça o exercício repetido da ação desejada para que essa aconteça naturalmente, como o hábito de escovar os dentes. No início nossos pais precisam mandar e repetir centenas de vezes sobre a importância desse hábito e hoje escovamos os dentes naturalmente, sem que ninguém precise mandar. Com o “Projeto Conviver” desenvolvido em nossa escola, conseguimos estabelecer uma rotina em que bons hábitos são contemplados. Elegemos com as crianças boas atitudes que devemos exercitá-las diariamente, para que aos poucos se automatizem e virem hábitos.

3 - A ROTINA CONTRIBUI PARA A FORMAÇÃO DE HÁBITOS?

Não há rotina sem hábitos e se estes forem saudáveis a rotina também será. 4 - A FALTA DE UMA ROTINA PODE TRAZER ANSIEDADE?

Sempre que a rotina se ausenta o descompasso mental se aproxima, para o bem e para o mal.


SEMÁFORO EM SALA DE AULA: SINAL DE ORGANIZAÇÃO 2º Período Profªs Juliana, Luciana e Maria Fernanda A organização de um ambiente fala muito sobre as pessoas que o frequentam. Desta forma, é muito importante que as crianças se sintam confortáveis e aconchegantes e tenham orgulho do espaço físico da sala de aula. Uma sala organizada comunica o valor e o potencial de cada criança e do professor que ali se encontram. Com o trabalho sobre a organização da sala de aula, as crianças fizeram uma reflexão a partir das seguintes perguntas: - Como queremos nos sentir ao entrar em nossa sala de aula? - O que queremos que nossa sala de aula diga sobre nós? Assim, definimos uma missão para o 2º período: manter a sala de aula sempre organizada. Entenda a seguir como aconteceu todo o processo para alcançarmos nossa missão. Nós nos organizamos na rodinha para conversarmos sobre uma ferramenta que faria parte da nossa

sala de aula a partir daquele momento: o Semáforo da Organização. Com sinalizadores nas cores vermelho, amarelo e verde, classificaríamos a organização de cada local da sala. Os locais que estivessem muito bagunçados receberiam o sinal vermelho, de DESORGANIZADO. Os ambientes que estivessem mais ou menos organizados receberiam o sinal amarelo, de ATENÇÃO. E o sinal verde seria colocado nos espaços ORGANIZADOS. Observamos tudo em nossa sala de aula: espaço das mochilas e lancheiras, banheiros, estante de livros e fantoches, estante de brinquedos, limpeza do chão, lixeiras e, logicamente, organização dos alunos durante as atividades. Ressaltamos, a todo momento, que somos uma equipe e, por isso, somos todos responsáveis pela limpeza e organização da nossa sala. Combinamos que a avaliação seria feita logo após o lanche (momento em que geralmente a sala fica mais suja) e que o comportamento seria avaliado em todas as atividades. No primeiro dia, recebemos mais fichas vermelhas e poucas verdes. Nos dias seguintes a pontuação vermelha foi diminuindo e aumentando a verde.

As crianças ficaram muito motivadas com a dinâmica e passaram a se dedicar mais à organização, arrumando espaços da sala que antigamente passavam despercebidos. A pessoa responsável pela limpeza nos elogiou, principalmente em relação aos banheiros, pois as crianças gostavam de secar as mãos sacudindo-as, o que deixava o chão molhado e sujo, à medida que iam pisando. Com essa dinâmica, o banheiro ficou bem mais limpinho durante toda a aula. Ao final da primeira semana percebemos que quando todos se envolvem no mesmo objetivo, conseguimos alcançá-lo com mais eficácia. Não apenas a sala ficou mais limpa e organizada, como também o comportamento das crianças apresentou melhora. Continuaremos esse trabalho do Semáforo da Organização no decorrer do ano, pois não queremos que a melhora seja apenas momentânea, motivada por uma dinâmica divertida. O nosso objetivo é que a organização se torne um hábito e que, futuramente, mesmo sem os sinalizadores, os alunos mantenham a sala limpa e organizada, com a consciência de que um ambiente organizado é mais saudável e mais propício para a aprendizagem.

Junho 2017 | Arauto

5


PARE E PENSE 1º ano Profªs Adriana, Flávia Pinheiro, Irlandes e Soraya Quem nunca agiu impulsivamente e de forma errada diante de uma situação no trânsito, em família, na escola e só depois percebeu que existiam outras alternativas melhores para lidar com a situação? Com certeza isso já aconteceu com você. Por isso, precisamos instrumentalizar nossos alunos para que possam, diante de situações conflituosas, agir mais parcimoniosamente, pensando nas consequências antes da ação. Na escola, as crianças vivem dilemas diários, que embora, para nós adultos, sejam situações corriqueiras e banais, para elas são questões bem importantes e gigantes. Fazer escolhas o tempo todo é um exercício cansativo e quando não vem acompanhado de reflexão, não traz nenhum aprendizado. Isso acontece quando não pensamos nas consequências de nossas atitudes e agimos por reflexo ou instinto, nos tornando, assim, pessoas reativas. Na escola, as turmas do 1º ano estão utilizando uma ferramenta de liderança que tem ajudado bastante: o gráfico PARE E PENSE. Essa ferramenta ajuda os alunos a perceberem que é possível minimizar as questões que envolvem as relações sociais, fazendo uma antecipação. Como fun-

6

Arauto | Junho 2017

ciona? Consiste em listar à esquerda do quadro PARE E PENSE o estímulo que está incomodando, ou uma vontade, desejo. Em seguida o aluno deverá refletir sobre como pode responder a esse estímulo da melhor maneira possível, pensando nas consequências dessa ação e escrevendo todas as alternativas. Depois, analisando, fazer a sua escolha. Esse exercício vem trazendo às crianças maior controle e consciência de suas ações. O mérito está em agir conscientemente, fazendo boas escolhas, e não meramente reagindo impulsivamente a uma determinada situação ou desejo. As crianças vêm utilizando essa ferramenta em diversas ocasiões e assim têm a oportunidade refletir sobre suas atitudes e a forma de agir diante das situações do cotidiano, como por exemplo: a maioria das crianças tinha vontade de correr na fila para o lanche. Ao usarmos o gráfico PARE E PENSE, perceberam que essa ação poderia machucar os outros e a eles mesmos. Então, após a reflexão, concluiram que a melhor atitude na hora da fila seria andar.

Educar as emoções é um desafio e trabalhar com o gráfico do PARE E PENSE tem nos ajudado a perceber como funciona o mundo das emoções. Um pensamento que entende o que é a tristeza e sabe como administrá-la, que identifica a raiva e aprende a canalizá-la, é um pensamento sábio porque consegue entender a si mesmo e os demais. Com isso, os alunos dos 1º anos já estão promovendo mudanças comportamentais e, além disso, também estão construindo e compreendendo as questões socioemocionais. Sabemos o quanto antecipar a consequência é essencial em diferentes momentos da vida, mas isso se torna difícil para as crianças, pois não têm ainda recursos para compreenderem essa dimensão. Com a ferramenta que estamos utilizando, possibilitamos o exercício de pensar antes de agir e planejar suas ações. Assim, as crianças estão conhecendo e compartilhando formas diferentes de pensar, aumentando o repertório de resolução de problemas e não somente reagindo impulsivamente aos estímulos. A ideia é que quanto mais se utilize dessa ferramenta, isso certamente se tornará um hábito que poderá trazer experiências positivas e que ficarão guardadas em suas memórias, onde encontrarão os recursos necessários para resolverem, depois, seus problemas na vida adulta. Com toda a certeza, esse exercício capacitará nossos alunos para uma vida mais tranquila e feliz!


2° ANO: FALANDO SOBRE AMIZADE... E AÍ, QUE TAL CONSTRUIR BELAS E DURADOURAS AMIZADES? 2º ano A matutino Profª. Elis Cristina A amizade é um dos valores mais importantes no desenvolvimento da criança. Trata-se do afeto pessoal, puro e desinteressado, compartilhado, que nasce e se fortalece diante dos relacionamentos entre pessoas. Para que a criança aprenda sobre o valor da amizade, é necessário gerar nela noções, conhecimentos, habilidades, emoções, vivências, sentimentos e que a preparem para viver com harmonia e respeito. Como ensinar as crianças a terem amigos? As crianças devem saber quem é um bom amigo e porquê, como se comportam os bons amigos e como manter uma boa amizade. Devem aprender que um bom amigo pode ser para sempre e que para isso é necessário cultivar e alimentar a amizade, dia após dia, na escola, no parque, na vizinhança, etc. O contato umas com as outras faz com que o universo da criança seja ainda mais grandioso e rico. Através do outro, a criança pode aprender sobre o mundo e sobre si mesma. A criança pode aprender a ser amiga: - Buscando reconciliação e não brigando com seus amigos; - Compartilhando seus brinquedos com as outras crianças;

- Conversando e atendendo aos outros; - Quando ajuda um companheiro que tenha feito algo ruim, explicando-lhe o incorreto e mostrando o caminho certo; - Quando se preocupa com seus amigos; - Quando se esforça para fazer algo útil em benefício dos amigos; - Animando o amigo quando está triste; - Alegrando com as conquistas positivas dos outros; - Convidando seus amigos para brincarem na sua casa; - Preocupando-se quando algum amigo está ferido ou doente e vai visitá-lo; - Demonstrando afeto e carinho pelos seus amigos. ____________________________________ Alguns livros literários falam sobre essa importante relação. Veja alguns deles:

Junho 2017 | Arauto

7


PARÓDIA Fico Assim Sem Você - Adriana Calcanhotto

OS VALORES FAZEM A AMIZADE FLORESCER!? Amizade sem amor Machucado com dor Sou eu, assim sem você...

2º ano vespertino Profª. Kamylla Ter amigos, fazer amigos e manter amizades representam fatores fundamentais para o desenvolvimento saudável do ser humano. As trocas entre amigos contribuem para o desenvolvimento intelectual e afetivo, pois visam relações ricas onde os envolvidos podem estabelecer trocas afetivas, cognitivas, dar opiniões e contribuírem para o desenvolvimento do outro. O Projeto Conviver neste primeiro semestre, teve como objetivo ajudar as crianças a se socializarem de maneira saudável, mostrando a importância de ouvir para compreender o outro, auxiliando-os nas ansiedades de falas, opiniões e desejos. O Projeto se interligou à disciplina de Geografia, que tinha como tema central da Unidade 1 “Eu e o outro”; além de se unir às disciplinas de aulas extracurriculares. Umas das atividades que trouxeram um gigantesco aprendizado social às crianças, foi a formação de bandinhas para uma apresentação interna na aula de Música. Nesta aula os alunos tiveram que se organizar, aprender a respeitar as ideias do outro,

aprender que nem sempre a sua opinião será a preferida e aprender a se posicionar mediante o grupo. Ao final da atividade, perceberam que se divertir com seu amigo valeu muito mais do que os momentos de discussões e discórdias que tiveram, ambos saíram ganhando quando conseguiram compreender para depois serem compreendidos. Uma das músicas de preferência para a apresentação foi a canção “Fico assim sem você”, de Adriana Calcanhotto, uma canção que trouxe sensibilidade pela importância do amor ao outro. Assim, os alunos produziram em sala de aula, uma pequena paródia, sobre amizade. Na elaboração se empolgaram com as ideias que surgiram e conseguiram refletir no que é amizade, que esta é um bem muito precioso e para que dê certo, alguns valores como respeito, união, companheirismo precisam estar presentes para que a amizade possa crescer de forma saudável.

Bolo sem chocolate Amigo sem amizade Sou eu, assim sem você... Por que é que tem que ser assim? Se minha amizade Não tem fim. Vamos brincar a todo instante, Nem mil crianças falantes Vão poder brincar por mim... Eu não existo Longe de você, E a solidão É meu pior castigo. Eu conto as horas pra Poder te ver, Mas o relógio “tá” de mal comigo Por que? Por que? Amor sem amigo Bochecha sem carinho Sou eu, assim sem você... História sem personagem Mundo sem paisagem Sou eu, assim sem você... Macaco sem banana Elsa sem Ana Sou eu, assim sem você.... Por que é que tem que ser assim? Se minha amizade Não tem fim. Vamos brincar a todo instante, Nem mil crianças falantes Vão poder brincar por mim... Eu não existo Longe de você, E a solidão É meu pior castigo. Eu conto as horas pra Poder te ver, Mas o relógio “tá” de mal comigo Por que? Por que?

8

Arauto | Junho 2017


APRENDENDO VALORES, CRESCEMOS VENCEDORES! 2º ano B matutino Profª. Kamylla

Brinque, mas não brigue Converse, mas não fofoque Ajude, mas não machuque Respeite, mas não desrespeite Divirta, mas não xingue Ame, mas não critique Emocione, mas não esconda seus sentimentos Elogie, mas não ofenda Ouça e será ouvido Comente, mas pense antes de comentar Trate bem o outro como gostaria que o tratasse Este foi um texto elaborado pelos alunos após uma série de reflexões sobre atitudes e rodas de conversas que tiveram, mediante aos valores praticados uns com os outros. O Projeto Conviver, tem se apresentado à turma em diversos momentos na sala de aula. Durante a leitura do livro “Serafim,” de Bel Linares e Alcy, os alunos conseguiram se enxergar em uma diversidade de atitudes do personagem. Uma das características marcantes desse personagem era que Serafim não tinha amigos, pois ele queria ser sempre o primeiro, não se arriscava nas brincadeiras, pois não queria perder nunca! Os alunos perceberam como era difícil ser feliz e fazer amigos assim, querendo sempre ser o melhor de todos, querendo sempre acertar e ser o primeiro. Descobriram que podemos tentar e falhar, que isso não é problema, mas que também a nossa tentativa pode levar ao acerto. O mais interessante foi como aprenderam a importância de um amigo para se vencer os medos, aprenderam que enfrentaremos muitas dificuldades, mas que se juntos estivermos, poderemos vencer facilmente nossas dificuldades, se todos nós respeitarmos e aprendermos a utilizar os valores em nossa vida, seremos mais que vencedores, pois respeitar as diferenças é algo tão especial que nos faz ser amado e querido por todos que nos cercam. Os alunos registraram algumas falas sobre o que refletiram na importância da amizade para sermos pessoas ainda melhores:

Sempre ajude o amigo, nunca ria dele quando ele estiver machucado. – Gustavo Não trate o outro como não quer que trate você, não fale mal do outro, mas ajude-o. – Marcela

Trate os outros da forma como gostaria que o tratassem. – Laura

Seja sincero, seja proativo e espere o outro falar para depois falar. – Laís

Seja amigo e ajude uns aos outros. – Theobaldo

Você pode ajudar seu colega dando conselhos. – Letícia

Trate o outro como se fosse você, respeite as outras pessoas e seja leal. – José Eduardo

Respeite um ao outro. – Henrique Ame uns aos outros e seja bondoso. – Liz Trate o amigo bem, amizade é cuidar do amigo. – Gabriel Deseje felicidade, amor, alegria, brincadeiras e harmonia. – Giovanna Ajude o outro quando ele precisar, esteja do lado dele, isto que é pura amizade. – Melissa Trate o outro como você quer que te tratem, respeitar o colega e ouvir o colega é sinal de amizade. – Júlia Ajude o colega e pense antes de falar algum comentário que possa magoá-lo. – Francisco

Mostre alegria e ajude a pessoa que precisar. – Victor Seja bondoso com os outros colegas, seja amigo de todos. – Cauã Amor é respeitar o amigo, é ajudar, é ver se está tudo bem quando alguém se machuca. – Fernando Respeite um ao outro, brinque de forma justa, não minta ao outro e não ria do outro. – Enzo Trate os outros da forma como gostaria que o tratassem. - Rafaela

Junho 2017 | Arauto

9


POEMA DA AMIZADE O VALOR DA AMIZADE 2º ano C matutino Profª. Renata Demonstramos os valores que acreditamos a todo instante, em nossas escolhas, falas, gestos, posturas e atitudes do dia a dia. Para a criança, a família é seu primeiro referencial. Depois vem as pessoas com as quais convive na escola e sociedade. Na escola, sistematizamos o que aprendemos, inclusive os valores. O segundo ano escolheu falar sobre um sentimento que o acompanha desde a educação infantil: amizade! Segundo o dicionário Michaelis, amizade é: sentimento de afeição. Isso é o que não falta nessa turma. Nem entre os familiares. Os alunos refletiram, escreveram e leram o que para eles definia amizade. Assim, nasceu nosso poema.

10

Arauto | Junho 2017

NOSSA TURMA DO 2º ANO “C” CUIDA, COM MUITA DEDICAÇÃO, DA NOSSA AMIZADE E DA BOA RELAÇÃO. A PRÔ RENATA ENSINA COM MUITO AMOR, SENTIMENTO QUE ALIMENTA NOSSO HUMOR. ALVICTO É UM MENINO BENDITO, MUITO LEGAL E BONITO, NOS ENSINA A TODO INSTANTE, A TER POSTURA ELEGANTE! ANA GABRIELA É UMA MENINA MUITO BELA, TODOS OS AMIGOS QUEREM BRINCAR COM ELA. ANA JÚLIA É UMA AMIGA QUE MUITO NOS ORGULHA, NOS FAZ RIR COM ALGUMA GRACINHA, COISAS DE ANINHA! BÁRBARA FALA BAIXINHO E A TODOS DÁ CARINHO. FELIPE COM SUA CALMA, É UM REMÉDIO PRA NOSSA ALMA. GIULIA COM SUA SINCERIDADE, RESPEITA A TODOS COM MATURIDADE. GUILHERME É PACIENTE, ENSINA A ESPERAR TODA GENTE. HEITOR BRINCA COM TODOS E NEM ESCOLHE A BRINCADEIRA, POIS SER FELIZ É A SUA BANDEIRA. IGOR É UM MENINO DE OURO, DEFENDE NOSSA AMIZADE COMO UM TESOURO. JÚLIA ALCÂNTARA SEMPRE BRINCA COM ELEGÂNCIA, O QUE AJUDA A TODOS A APRENDEREM DESDE A INFÂNCIA.

JÚLIA ALENCAR GOSTA DE OBSERVAR, MAS BASTA UM CONVITE E ELA COMEÇA A BRINCAR. LARA LANÇONI GOSTA DE DANÇAR E MEDITAR E NOS AJUDA SEMPRE A ACALMAR. LARA ZANINI É UMA BELEZA, BRINCA E ENCANTA A TODOS, COM CERTEZA. LAURA É DEDICADA EM TUDO O QUE FAZ, CUIDAR COMO ELA, POUCA GENTE É CAPAZ! LUCAS COM SUA EDUCAÇÃO, ALEGRA NOSSO CORAÇÃO. LUISA ADORA BRINCAR EM PAZ E HARMONIA, ASSIM NOS MANTEM EM SINTONIA. MATHEUS ALEGRA NOSSOS DIAS COM SUAS PIADAS, JUNTA TODOS COM BOAS RISADAS. QUANDO ALGUÉM ESTÁ TRISTE, ELE NUNCA DESISTE. NATÁLIA NOS DIVERTE COM SUA ESPONTANEIDADE, FORTALECENDO NOSSA AMIZADE. PEDRO AMA FUTEBOL, JOGA COM A TURMA, ATÉ DEBAIXO DE SOL. SOFIA GLEBB NOS ANIMA COM SUAS MÚSICAS, CANTA COMO CRIANÇA, AUMENTANDO NOSSA CONFIANÇA. SOFIA GUALBERTO SEMPRE ESTÁ POR PERTO E SUA AMIZADE POR NÓS, JÁ DEU CERTO! A AMIZADE É FEITA COM AMOR E UNIDOS, VAMOS EM FRENTE! QUER SER FELIZ? VEM COM A GENTE!


É POSSÍVEL VIVERMOS EM PAZ E NA PAZ? 3º ano A matutino Profª. Alessandra Nós, alunos do 3º ano matutino, da turma A, fizemos um passeio pelo mundo da PAZ, em parceria com o Projeto “Conviver” da nossa escola, e achamos que sim, é possível vivermos em PAZ e na PAZ. Leia o que descobrimos sobre este assunto e pratique também. Este magnífico passeio nos ajudou a perceber que devemos praticar a PAZ em todos os momentos da nossa vida. E você, também tem cultivado e praticado a PAZ? Veja o que podemos fazer para termos um mundo CHEIO de PAZ e HARMONIA!!! Para termos este tão sonhado mundo, amiguinhos, basta criarmos sinergia, juntos podemos mais, pois PAZ é amizade, amor, alegria. PAZ é renovação e amor no coração! PAZ é ter fé de que dias melhores virão e quando eles che-

garem comemoraremos como irmãos. PAZ é ver crianças estudando e brincando, tendo moradia, comida e educação e nada de poluição e corrupção. PAZ é salvação para toda a nação com segurança e união.

Você percebeu como é fácil praticarmos a PAZ? Acreditamos que este dia chegará. E que tal que este dia for agora? Assim, as pessoas viverão em PAZ tendo muita proteção e nada de discussão, de guerra ou desunião. Só amor no coração.

se colocar no lugar da outra pessoa, compreender as suas razões e ser solidário. Ouvir para entender um amigo é um ato de respeito”. Não devemos julgar as pessoas pela aparência. O diálogo é fundamental para resolver os conflitos com o próximo, porque nem sempre a gente está certo, assim po-

demos conviver em uma sociedade mais respeitosa. Numa brincadeira, como um jogo, nem sempre ganhamos, porém devemos saber ganhar e perder. E com o projeto “Respeito ao Próximo” aprendemos que cuidar é um ato de amor.

RESPEITO AO PRÓXIMO 3º ano B matutino Profª Letícia Ao pensar em um projeto de valores logo veio em mente trabalhar, com a turma do 3º ano B, o respeito ao próximo. Vivemos numa sociedade onde se fala muito em respeito. Respeito com os pais, com os professores, com os colegas, com os idosos, com os animais, respeito no trânsito, enfim, ter respeito com todos. Porém, esquecemos que a melhor maneira de ensinar a ter respeito é dar o exemplo, na prática, de como agir com respeito. As crianças estão sujeitas a presenciarem cenas de desrespeito no dia a dia. O que estamos ensinando aos nossos filhos? Será que estamos dando exemplo em nosso cotidiano? Ser intolerante é também ser desrespeitoso? Foram feitos vários debates na sala de aula e as crianças chegaram à conclusão do que é, de fato, ter respeito. “O respeito é saber aceitar os gostos, o jeito de ser e as diferenças do outro. É saber

Junho 2017 | Arauto

11


HONESTIDADE 3º ano A vespertino Profª Micheli Nos dias atuais é urgente que as discussões presentes no nosso país não deixem de acontecer dentro da sala de aula, por isso o tema Honestidade permeou algumas de nossas atividades em sala. A turma do 3º ano Vespertino apresentou um olhar crítico apurado para as questões éticas que envolvem a verdade e a honestidade, muitas vezes ligados à política, à formação pessoal e social das crianças e adultos. Conhecemos alguns textos do Livro das Virtudes para Crianças, realizamos algumas reflexões em sala a respeito do tema e elaboramos

o texto a seguir com algumas de nossas conclusões. Honestidade Uma pessoa honesta sempre é digna de confiança. Para ser honesto é preciso falar a verdade e não colocar a culpa nos outros, ser sincero e falar o que fez de errado. Quando somos honestos ficamos com a consciência tranquila. Devemos consertar os erros e não deixar para lá. Mas algumas vezes as pessoas fazem as

coisas erradas e não percebem que estão erradas. Para essas pessoas, tudo o que fazem é certo. As pessoas sempre podem ser honestas, sejam ricas ou pobres. Se uma pessoa não for honesta com você, faça diferente, seja honesta com ela. Devemos ajudar as pessoas a encontrar o caminho da honestidade, mostrando bom caráter e as ajudando a perceber a importância da confiança e da verdade. Faça o certo, diga a verdade, mesmo que ninguém esteja olhando.

Veja alguns relatos de casos de HONESTIDADE que nossos alunos contaram: “Minha avó me mostrou um vídeo em que um menino pobre perdeu o sapato. O outro menino, que era rico, achou, mas ao tentar devolver, jogou o sapato e acabou perdendo-o na estação de trem. Então ele deu os seus sapatos para o menino pobre. “Um dia eu achei dinheiro no chão, aí eu procurei um adulto responsável e a gente procurou pelo prédio quem tinha perdido dinheiro. A gente achou o dono e devolveu.” “Minha mãe me contou que um homem achou um celular muito caro e entregou para o dono. O dono queria dar dinheiro para ele como recompensa. Mas o homem disse que não queria dinheiro, pois de-

12

Arauto | Junho 2017

volver o celular era sua obrigação e que, se fosse possível, queria ajuda para arrumar um emprego. E assim ele conseguiu o emprego.”

“Um dia, quando eu era pequena, eu esqueci uma bolsa no banheiro. A moça da limpeza foi lavar, viu e devolveu pra mim”.

“Eu vi um dia no jornal que havia um prefeito, lá de São Paulo, que não fazia as coisas erradas, fazia as coisas certas.”

“ Um dia eu estava voltando do meu Inglês e a minha mãe pagou o taxi e o moço deu dinheiro demais para ela. Minha mãe devolveu e ele deu o troco certo.”

“Um dia eu vi um homem que tinha sido roubado e outro encontrou um monte de dinheiro na rua e entregou para o seu dono.” “Meu avô achou uma bolsa cheia de dinheiro e viu que tinha um telefone e devolveu. O homem queria pagar por isso, mas meu avô não aceitou.”

“Um dia eu esqueci uma bolsinha na minha escola de música. Acharam e me devolveram. Foram honestos.” “ Um dia eu encontrei o cachorro da minha vizinha, que estava solto no meu condomínio, e devolvi pra ela.”


SONHAMOS COM UM MUNDO EM QUE... 3º ano C matutino Profª Carol Passani Valores são princípios morais ou éticos que consideramos importantes. Podem incluir o perdão, a honestidade, o amor, o respeito pelo outro, pela vida e, também, o autocontrole. Os valores influenciam

nosso comportamento desde que somos muito pequenos. Diante disso, todo nosso trabalho permeia a aplicação e o exercício diário dos valores para uma vida e um mundo melhor.

Sonhamos com um mundo sem maldades. Sonhamos com um mundo sem violência. Sonhamos com um mundo sem preconceito com as raças. Sonhamos com um mundo com mais respeito entre as pessoas.

Os alunos do 3º Ano “C” trazem um poema elaborado através da partilha dos valores que conhecemos, que vivemos e que sonhamos para alcançarmos, verdadeiramente, um mundo melhor.

Sonhamos com um mundo sem guerras. Sonhamos com um mundo feliz. Sonhamos com um mundo cheio de paz. Sonhamos com um mundo com muito respeito pelo próximo.

Sonhamos com um mundo onde as pessoas se amem. Sonhamos com um mundo onde todos se respeitem. Sonhamos com um mundo onde o homem respeite o patrimônio público. Sonhamos com um mundo onde o meio ambiente seja respeitado. Sonhamos com um mundo sem terremotos, tsunamis e tornados.

Sonhamos com um mundo onde haja saúde para todos. Sonhamos com um mundo sem violência. Sonhamos com um mundo onde não existam roubos. Sonhamos com um mundo onde as pessoas não sofram por dinheiro.

Sonhamos com um mundo onde todos respeitem o próximo. Sonhamos com um mundo com mais respeito ao meio ambiente. Sonhamos com um mundo sem preconceito. Sonhamos com um mundo em que todos tenham os mesmos direitos. Sonhamos com um mundo em que as pessoas tratem bem os animais.

Junho 2017 | Arauto

13


PRINCÍPIOS 4º ano A matutino Profª Adriany Os alunos dos quartos anos, em aulas do programa “O Líder em Mim”, que tem como um dos objetivos trabalhar as capacidades de liderar suas próprias vidas e influenciar a vida daqueles ao seu redor fazendo escolhas positivas, resolveram contar tudo que aprenderam na forma de uma página de diário. O trabalho iniciou-se com os alunos retomando o assunto do que são hábitos. Por que os hábitos são importantes? Como fazemos

14

para nos livrarmos de hábitos ruins? E logo em seguida vimos o que são paradigmas e que cada família tem o seu. E após essas discussões fizemos uma pesquisa do que vinha a ser princípios. Os alunos pesquisaram em casa sobre princípios e depois se reuniram em grupo para organizarem as informações, selecionarem e discutirem, para posteriormente produzirem a página coletiva de um diário com todas as informações coletadas.

. maio de 2 0 17 e d 12 , ia n iâ Go iário , mim ”, M eu amigo d o “O Líder em vr li so os para n o são os mesmoosassim , a escola , com e n , m e a oj d H u m d mos pensa cebemos ncípios nunca unca havíass N ! per vimos que pgri !! o ri iá d a o a unto e re b so ir todos . Imaain et fl os a re mas começ mte faz parte de nós . en nque realm que todo mhuos ... os rm a it ce a ão é fácil res . B ons , maus , estran da D iário , masnn lo e ca pri cípios ereva pios existem cí os n rt ri p ce e m s te do r , esses valo r. Seja como rfoaqueles que escolhe cre o p sso um vive ando a profe u q os m a it nos d m re ac princípios tê diário !! ! N em os , sa os os N em sc a . que fazemos , desde que n ra falou qudeefinido quem somos e o pen formado e princípios . Já m se va vi cí n pios , e não têm ppri ! N ão há queem u !! q a x os u P em ncípios iz d ri pessoas qu ndo que ela tem maus rio , acha s A ? so is n u so tamos fala es , bandidos . Então diá pios e va na verdade es so dos ladrõrmos os melhores princíes . como é o ca hor adota os de acordo com el mos que é mel tem e viverm e e lores que exis sponsabilidard em re , e d a d ti es que hon você usa Sabia diário ,plos de princípios ? Se seus princípios . exem do os lealdade sãocê estará vivendo segurinentarmos e para per vo o os , sua vida pessoa querrem rmos para nuos e sa d u é o p r o ti o ã h n e , el E o m queremos , qM uita coisa para pensa lem e u q o os m . os ver ceber para n queremos vi do isso serv,ecom humildade Tu !? o ser e como eu h in u ig r m a mo é mesmo , m viver com aceitação eeahá várias formas de. e u d q os er tudes brarm de de perceéb termos sempre boas ati a d ci a p ca m e co então diário , no viver . M elhor ue olhamostem q r la fa e d quecendo vra princípio e que A h !! ! Íamos es pala ios são gnificado da que : “Princípsa si o iz d o s ri a á n is , que el d io dic ões e uma stos considerados univ er vilizada iç in ef d s a ri ci vá ou pressupo sociedade preceitos , leisregras pela qual umpalexo , não acha diário ? definem asentar ”. Isso é muito com são unidev e se ori , os princípios do amor , te n a ss re te in ue caso D iário , olhaoqmundo todo , como é o n os d versais e uesapaz . os tudo liberdade os e discutirm rm vi u o as nos e os d o , depois amos melhor basearm éticos e ri iá d É s de aula , ach ossos valoresó assim o isso na sala princípios , pois são dnos , s ia os d em to s a d os vi -l s cá saArauto | Junho emos apli acontecerá . dev 2017 morais queim ento interior nosso cresc


CARTA AO LEITOR

4 °ano A vespertino Prof. Gilda

Goiânia, 12 de junho de 2017. Caro(a) leitor(a) da Revista Arauto Iniciamos neste ano, em nossa escola, um trabalho com o programa O Líder em Mim (OLEM), que nos auxilia a perceber que todos têm capacidade de liderar suas próprias vidas e influenciar a vida daqueles que estão próximos para que tenham boas ideias. Mas afinal, o que é um líder? Segundo o dicionário, o significado é a pessoa que por natureza, ou pela carga que exerce, decide as ações de outras. A importância de ser um líder em nosso projeto não é um ser melhor que o outro ou ter uma posição especial no grupo, mas auxiliar o outro, encorajá-lo a usar o que ele tem de melhor e aplicar em seu dia a dia. Ao usarmos os sete hábitos desse programa, estaremos a caminho de nos tornamos l í deres de nós mesmos. Cada um desses hábitos faz com que pensemos em nossas escolhas, planejemos nossas decisões para convivermos com o outro em harmonia e para que saibamos usar nossas energias e talentos para solucionar problemas. As regras diárias em nossa sala, que construímos coletivamente, são hábitos que nos tornam proativos, pois através delas respeitamos uns aos outros, não culpamos o outro pelos nossos erros e estamos sempre procurando fazer o certo, mesmo quando ninguém estiver olhando. Cada um de nós é responsável pela colaboração do crescimento do grupo , e aprendemos que, juntos, podemos fazer melhor, por isso temos em mente que somos cidadãos e que contribuímos para um mundo melhor, fazendo coisas com significado e que fazem a diferença. Um exemplo disso foi a palestra que assistimos sobre o trânsito. Através dela compreendemos que estamos no comando para que tudo aconteça da melhor forma. Através das nossas atividades diárias, conversas, discussões e trabalhos estamos sempre priorizando o que é mais importante para sermos disciplinados e organizados. E o que pensar quando queremos algo e o outro quer exatamente o contrário? Para isso pensamos no ganha-ganha, procurando soluções para que nenhum saia perdendo e sim contribuir para que os dois saiam ganhando. Um exemplo para esse hábito foi nosso trabalho sobre a economia com a água. Se todos colaborarem, obteremos um mundo onde podemos não sofrer com a falta dela. Durante nossas aulas, em nosso recreio, nas atividades extras e em vários momentos, surgem situações que precisamos ouvir o outro e estamos exercendo esse “ouvir”, para tentarmos compreender as ideias e os sentimentos dessa pessoa, sem interromper e manifestar nossa opinião, com bons olhos e com o coração, isto é, tentar compreender, antes de ser compreendido. Não é fácil, mas se tentarmos ver as coisas sob o ponto de vista do amigo, podemos ajudá-lo com maior empenho e dedicação. Como é bom quando respeitamos as diferenças e valorizamos o que o outro tem de melhor! Criamos sinergia quando, durante as apresentações dos trabalhos em sala de aula, fizemos propaganda dos livros lidos , e o grupo, agindo com sinergia, incentivou a todos, para que os trabalhos fossem apresentados com confiança. Diariamente em nossos estudos, através de atividades individuais, em grupo, pesquisas, leituras, discussões, vídeos, brincadeiras, desenhos e muito mais, vamos cuidando uns dos outros. Isso é necessário para desenvolver o equil í brio e para aprender como chegar a esse equil í brio, vamos afinando nossos instrumentos: corpo, mente e coração. Continuaremos com este trabalho durante todo este ano para sermos líderes, demonstrar nossa empatia e preparar-nos para nos conectar com os outros e entender suas perspectivas. Obrigado pela atenção de todos!

Junho 2017 | Arauto

15


VAMOS ESCREVER UMA HISTÓRIA DE VALOR 4º ano C matutino Profª Sandra Santos Uma preocupação constante, principalmente nos dias de hoje, é trabalhar com as competências sócio emocionais dos nossos alunos. Sabemos que tão importante quanto desenvolvermos a parte acadêmica, é também de fundamental importância trabalhar com os aspectos emocionais.

Para isso, realizamos com as crianças dinâmicas, interpretação de vídeos, leitura de diversos gêneros literários e exercícios que levem à reflexão. Ao discutirmos sobre princípios, grupos de alunos foram formados a fim de pesquisarem sobre princípios de

responsabilidade, honestidade, lealdade e solidariedade. Em sala houve a socialização dessas pesquisas e a ideia de compor poemas que representassem o pensamento do grupo. Obtivemos resultados excepcionais, que queremos aqui compartilhar com todos.

LEALDADE PARA A VIDA

RESPONSABILIDADE SEMPRE

A VERDADEIRA LEALDADE NOS LEVA À LIBERDADE. CONSTRÓI A AMIZADE, DESTRÓI A MALDADE E GERA SINCERIDADE.

O VALOR QUE LHES FALO DIZ QUE SOMOS RESPONSÁVEIS POR NOSSOS ATOS, NÃO IMPORTA A IDADE. TER RESPONSABILIDADE É ESSENCIAL PARA ELA, PARA ELE, PARA MIM, PARA VOCÊ. É UM PRINCÍPIO IDEAL QUE NOS TORNA REAL E LEAL.

COM LEALDADE TEREMOS FELICIDADE. RESPEITO, COMPANHEIRISMO, CUMPLICIDADE DEVERÃO SER NOSSAS AÇÕES NA REALIDADE.

TEMOS QUE ASSUMIR A RESPONSABILIDADE, CORRIGIR O QUE ESTÁ ERRADO. DEPENDENDO DOS SEUS ATOS VAI DEIXAR TUDO EXATO.

NÓS DO 4º ANO, QUEREMOS ACREDITAR QUE VALE A PENA SER LEAL. ESSA ATITUDE QUEREMOS PRATICAR E COM O MUNDO COMPARTILHAR.

SOLIDARIERADE VERDADEIRA

HOMENS, MULHERES, CRIANÇAS E IDOSOS

NA VIDA TEMOS QUE DAR AS MÃOS, TER COOPERAÇÃO. VAMOS NOS AJUDAR E UM DO OUTRO CUIDAR.

O EXEMPLO PARA AS PRÓXIMAS GERAÇÕES NESSE MUNDO QUE NÃO É DOS ESPERTOS E SIM DOS SINCEROS.

SOLIDARIEDADE É UM COMPROMISSO QUE DEVEMOS ASSUMIR, PARA UM MUNDO MELHOR SEM COMPETIR.

SEJA HONESTO, VOCÊ SÓ TEM A GANHAR. TIRE DO MUNDO A MENTIRA, INTENSIFIQUE A VERDADE ONDE QUER QUE VÁ.

16

DEMONSTRE A SUA HONESTIDADE, A VERDADE VENCERÁ A MENTIRA. DOE-SE PARA CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR | Junho 2017 E HONRE AArauto SUA ALMA.

NADA DE EGOÍSMO SOMENTE SORRISO, ALEGRIA EM SERVIR E SABER DIVIDIR.


O OLHAR HUMORADO SOBRE TEMAS DO COTIDIANO 5º ano A matutino Profª Lizandra Os alunos do 5º ano A – matutino Charge é um estilo de ilustração que O termo é atualmente mais usado para ampliaram ainda mais o conhecimento tem por finalidade satirizar, por meio de definir as tiras curtas publicadas em jorsobre histórias em quadrinhos, charges, uma caricatura, algum acontecimento nais, mas historicamente o termo foi cartuns e tirinhas. Ora, para quem pensa atual com uma ou mais personagens endesignado para definir qualquer espécie que se trata de situações comunicativas volvidas. A palavra é de origem francesa e de tira, não havendo limite máximo de distantes da nossa realidade, engana-se significa carga, ou seja, exagera traços do quadros – tendo, claro, o mínimo de dois. completamente, pois ao contrário disso, caráter de alguém ou de algo para tornáA revista em quadrinhos, como é representam aquelas situações com as lo burlesco. chamada no Brasil, ou comic book como quais estamos acostumados a conviver Um cartoon, cartune ou cartum é um é predominantemente conhecida nos diariamente. Podemos encontrá-los em desenho humorístico acompanhado Estados Unidos, é o formato comumente jornais, revistas, livros didáticos, entre ou não de legenda, de caráter extremausado para a publicação de histórias do outros. mente crítico retratando de forma basgênero, desde séries românticas aos Charges, tirinhas, cartuns e histórias tante sintetizada algo que envolve o dia a populares super-heróis. em quadrinhos dia de uma sociedade. Confira os trabalhos produzidos pelos O que são e como se caracteriza cada A tirinha, também conhecida como alunos: um deles? tira diária, é uma sequência de imagens.

Junho 2017 | Arauto

17


TIDA DE icar e é prat d a id t s H o n e e r s emp r e a d es e diz er atitu t e e d a verd s. honesta HONE S

PRINCÍPIOS NUNCA MUDAM 4º ano B matutino Profª Flávia Princípios são como valores que nunca mudam, pois já existem, basta praticá-los. Podemos praticá-los em qualquer lugar, na família, na escola, no trabalho e em todas as fases da vida: na infância, juventude, na fase adulta e na velhice. Também não tem distinção de raça e nem de cor. Vejam alguns relatos pessoais de como praticamos alguns princípios que aprendemos...

LEA LDA

DE

fiel ós é ser ê, n a r a p e oc Lealdadem confia em v nge. lo u r q em stive se ele e mesmo r verdad eiro e s a Se . cumprir s emp r e u e f az a o o u t r o q s sa promes

RE SPON

SABILID

A DE

eus iel com s . f r e s é mp o a nós ad e par indo bem seu tec ê faz. id il b a s n Respo romissos, divid s e no que vo er hora. u fa c o mp Nas taregares e em qualqad e para o ? o d n a • Qu bilid os lu m todos ue ter responsauro. E ? e d n q . •O fut osos, etc ? Temos o nosso • Por quê nosso bem e d nças, adultos, id : cria odos nós T ? m e u •Q

SOLIDARIEDADE tre as tuo, ligação recíproca en Solidariedad e: auxílio mú o sem julgamentos, sempre que im o outro. pessoas. É ajudar o próx pouco do seu tempo paraano foi um r da é io ár lid so r Se r. ste precisa ad e que praticamos ne Um exemplo de solidariedamos barras de chocolate para as do a Páscoa Solidária, onde lorosa... Foi muito bom ver o sorriso no Do e crianças da creche Mã cebendo as doações. Foi bom também a!! rosto das crianças re s foram parar lá na Áfric saber que essas doaçõeter a alegria e a felicidade de Muitas crianças puderamovavelmente não teriam receber algo que pr condições de comprar.

18

Arauto | Junho 2017


Eu fui honesta quando falei para minha mãe que briguei com minha amiga. Contar a verdade para os pais é importante. Mariana Eu fui honesta quando eu saí do carro da minha mãe e achei um vestido de boneca no chão, tentei procurar a dona do vestido mas infelizmente não encontrei. Marhessa Eu fui honesta quando encontrei uma linda caneta e por mais linda que fosse, e por mais que eu quisesse, eu devolvi para o dono. Manuela Eu fui honesta quando minha mãe saiu e pediu para fazer a tarefa, só que eu não fiz e quando ela chegou eu disse a verdade a ela. Julia Freitas Um dia fui para a casa do meu pai e ele me perguntou como tinha sido meu comportamento na aula e eu disse que não tinha sido muito bom...Eu fui honesto em dizer a verdade. Davi

Eu fui leal quando eu mudei de escola mais continuei fiel e leal as minhas amigas da outra escola, pois continuei amiga e nunca esqueci e também sempre continuarei a nossa amizade. Lara Eu fui leal, quando eu tinha achado um cachorrinho na rua e eu não podia ficar com ele. Mas mesmo assim cuidei dele dando água e comida até ele encontrar um dono. Lucas Cunha Este ano encontrei uma gatinha no mato perto da minha casa, peguei ela e quis cuidar dela, mas como tenho cachorros não dava, então dei a gatinha para minha avó e continuo tendo contato com ela. Acho que com essa atitude fui leal. Gustavo Eu fui leal com meu pai, quando ele viajou e deixou um dinheiro comigo. Só gastei com a autorização dele e para as coisas necessárias. Gabriel

Um dia, eu fui para a escola e não tinha feito a tarefa, pois copiei uma página errada, mas mesmo assim contei para a professora o que tinha acontecido. Fui muito honesto em dizer a verdade. Danilo

Eu fui solidária quando um homem bem velhinho passou e pediu comida e dei bolachas para ele. Eduarda Eu fui solidária quando eu fui em uma escola com o pessoal da minha igreja e lá demos aula de dança para as crianças e fizemos muitas brincadeiras... Maria Eduarda Fui solidária quando doei brinquedo e roupas para um orfanato. Luisa Eu sou solidária quando faço doações de roupas e brinquedos que não uso mais para alguém que não tem condições de comprar. Ana Beatriz

Eu fui responsável quando eu e meu pai fomos à padaria e não podia entrar com cachorro e eu fiquei com ele do lado de fora. Devemos cuidar e respeitar os animais, assim como respeitar os ambientes que eles podem frequentar. Julia Carvalho Eu fui responsável quando meus pais saíram para ir a um casamento e fiquei com minha irmã e decidi que deveria ajudar a cuidar dela e da minha cachorra. Jean Pier Eu fui responsável quando minha mãe falou para eu fazer algumas atividades e eu realizei todas. Anni Um dia a minha mãe foi ao supermercado e eu fiquei na responsabilidade de cuidar do meu cachorro. Geovana Eu e minha família estávamos viajando e o hotel que ficamos era muito grande... eu e meu irmão estávamos no quarto e ele passou muito, muito mal... cuidei do meu irmão e avisei meus pais que ele não estava bem... Laura Num dia, quando minha mãe e meu pai estavam no quarto do hotel, pedi para eu e meu irmão irmos passear. Eles deixaram e fomos para a brinquedoteca. Fiquei atento e cuidei do meu irmão. Neste dia me senti muito responsável. Fernando Um dia eu estava em um supermercado fazendo compras com minha mãe. Vi que em uma prateleira tinha um balão fora do saco. Uma outra criança abriu o saco inteiro de balões que ela nem comprou. Peguei os balões e devolvi para o lugar certo. Lucas David

Eu fui solidária quando ajudei uma criança que tinha machucado. Laís Eu fui solidária quando eu separei objetos para doar e também quando penso no próximo. Yasmim

Junho 2017 | Arauto

19


POEMA Matemática é legal e muito essencial. Matemática não é fácil, mas também não é difícil.

MATEMÁTICA PARA A VIDA 5º ano B matutino Profª Paula Sabendo que muitas pessoas têm pânico só de ouvir a palavra MATEMÁTICA, que têm preguiça de pensar e de resolver conflitos. Nós, alunos do 5º ano B, resolvemos refletir sobre isso e mudar essa situação, pelo menos entre nós. Acreditamos que o novo olhar para essa disciplina nos ajudará nos desafios da nossa própria vida. Se conseguirmos ver leveza nas situações-problema, por exemplo, com certeza iremos ter mais recursos lógicos para resolver problemas sem desespero e sofrimento. Nós pesquisamos sobre como podemos utilizar a Matemática no nosso dia a dia de forma proativa. Gastar de forma consciente foi uma maneira que encontramos para começar a mudar nossas atitudes. Vimos que é preciso valorizar o momento, planejar nossos gastos, refletir se realmente precisamos comprar, se temos dinheiro para gastar e se vamos conseguir pagar.

Analisamos vários encartes de supermercados e vimos produtos com preços justos e outros com preços incoerentes com a quantidade de produto oferecido. Comparamos lugares e marcas de produtos e analisamos que, às vezes, vale a pena pesquisar valores em outros supermercados. Fizemos uma atividade em que tínhamos que nos imaginar indo ao supermercado com 100 reais para comprar o máximo de produtos possíveis. Tivemos que calcular quanto ficou a nossa compra e quanto teríamos de troco. Foi trabalhoso, mas nos divertimos muito. Vimos que podemos gastar o que temos de forma consciente e que o ganha ganha será garantido sempre. Todos nós podemos lucrar com sucesso. Inspirados com essa temática, criamos um lindo poema para que outras pessoas também possam refletir e gostar da Matemática.

Somo, somo, somo, adiciono e subtraio e ainda não fico cansado. Matemática é resolver conflitos e enfrentar desafios. Com ela posso voar e muitas coisas alcançar. A Matemática é muito importante e me faz ficar gigante. Ela é uma paixão que vai ficar no meu coração. Matemática é tudo. Sem ela como resolveria o mundo? Ela me dá imaginação para quando crescer ser um campeão. Matemática é muito mais que somar, dividir, subtrair e multiplicar. É saber gastar e economizar. Matemática pode ser diversão. Vamos fazer uma divisão? Matemática é para a vida se tornar linda!

20

Arauto | Junho 2017


ÁGUA, ELEMENTO FUNDAMENTAL PARA A EXISTÊNCIA DA VIDA NA TERRA 5º ano C matutino Profª Sandra Sena Os alunos do 5º ano C matutino, envolvidos com o programa “O Líder em Mim” perceberam a necessidade de cuidar, respeitar e valorizar um bem indispensável à vida. Sabe que recurso é este? Se você disse que é a água, acertou!!!

Quando pensamos em água que é fonte da vida, devemos ter um objetivo em mente: sermos proativos! Não importa quem somos, o que fazemos, onde vivemos, nós dependemos dela para viver. No entanto, por maior que seja a importância da água, as pessoas continuam poluindo os rios e destruindo as nascentes, esquecendo o quanto a água é essencial para nossas vidas. Pense Ganha-Ganha, pois a água é, provavelmente o único recurso natural que tem a ver com todos os aspectos da civilização humana, desde o desenvolvimento agrícola até as indústrias. É um recurso natural essencial para os seres vivos, como meio de vida de várias espécies vegetais e de animais. Segundo as estatísticas, 70% da superfície do planeta são constituídos de

água. Dessa água toda, de longe o maior volume é de água salgada e somente 2,5% são de água doce e, desses míseros 2,5%, quase 98% estão “escondidos” na forma de água subterrânea. Isto quer dizer que a maior parte da água facilmente disponível e própria para consumo é mínima perto da quantidade total de água existente na Terra. Nas sociedades modernas, a busca do conforto implica necessariamente em um aumento considerável das necessidades diárias de água. Os recursos hídricos têm profunda importância no desenvolvimento de diversas atividades econômicas. Em relação à produção agrícola, a água pode representar até 90% da composição física das plantas. A falta d’água em períodos de crescimento dos vegetais pode destruir lavouras e até ecossistemas devidamente implantados. Na indústria, para se obter diversos produtos, as quantidades de água necessárias

são muitas vezes superiores ao volume produzido. Observando os dados abaixo, percebemos que precisamos utilizar a água de forma prudente e racional, evitando o desperdício e combatendo a poluição. Por isto devemos fazer primeiro o mais importante, pois: – Um sexto da população mundial – mais de um bilhão de pessoas – não têm acesso a água potável; – 40% dos habitantes do planeta (2.9 bilhões – a estimativa da população em 2013 foi de 7.3 bilhões) não têm acesso a serviços de saneamento básico; – Cerca de 6 mil crianças morrem diariamente devido a doenças ligadas à água insalubre e a saneamento e higiene deficientes; – Segundo a ONU, até 2025, se os atuais padrões de consumo se mantiverem, duas em cada três pessoas no mundo vão sofrer escassez moderada ou grave de água.


INDICAÇÃO LITERÁRIA 5º ano A vespertino Profª Lizandra A leitura é uma ferramenta essencial para o processo de aprendizagem, oportuniza o conhecimento de mundo e desenvolve a capacidade reflexiva e crítica. Deste modo, os alunos do 5º ano A vespertino e as professoras Elisângela (aula de biblioteca) e

Livro: Peter Pan Autor: J. M. Barrie Tradutor: Flávio de Sousa Ilustradora: Marília Pirillo Indicação da Carolina Oliveira Peter Pan era um menino que não queria crescer. Ele morava na Terra do Nunca, com sua melhor amiga Sininho, os meninos perdidos e o Capitão Gancho, seu inimigo. Para conhecer as aventuras desse personagem, corra até uma biblioteca mais perto para adquirir o livro e se divertir.

Livro: Histórias chinesas Autor: Ana Maria Machado Ilustradora: Laurent Cardon Editora: FTD Indicação da Aurora Montalvão Nassaro Ana Maria Machado recontou quatro histórias da fascinante civilização chinesa: “A casa de porcelana azul”, “A lenda do salgueiro”, “O príncipe e a tartaruga” e “Passeio nas nuvens”. Vá a uma livraria ou biblioteca e conheça os detalhes de cada conto desse livro.

22

Arauto | Junho 2017

Lizandra dedicaram o estudo do gênero textual INDICAÇÃO LITERÁRIA para o desenvolvimento de diferentes práticas que contribem para a construção de uma comunidade leitora. Compartilhar boas leituras é uma dessas práticas. Os alunos foram convidados a conhecer esse gênero literário que auxilia a comunicação das histórias lidas.

Livro: Alice no País das Maravilhas Autor (a): Lewis Carrol Tradutor: Lígia Cademartori Indicação do Guilherme Lagares Petito Com certeza você já deve conhecer a obra literária “Alice no País das Maravilhas” pelos filmes. Mas conhecer a história dessa menina no original do autor Lewis Carrol é de uma beleza inimaginável. Alice é uma menina que vê um coelho e corre atrás dele. Só que ao pegar esse animal, ela acaba entrando em um país cheio de magia, um lugar com criaturas estranhas que você nem pode imaginar. Será que Alice conseguirá sair desse lugar? Vá a uma biblioteca mais próxima e entre nessa magia.

As indicações literárias estão sempre presentes em nosso cotidiano. Quando lemos um livro interessante sentimos a necessidade de compartilhar com as pessoas. As crianças também demonstram esta necessidade, quando pedem para ler de novo a mesma história, ou quando chegam à escola com um livro para que o professor leia para a turma toda. Divirta-se com a indicação de alguns livros!!!

Livro: Fábula de dois irmãos Tradutor: Kathi Bhend Ilustradora: Heloísa Prieto Indicação da Laura Martins Vieira Uma jornada mágica muda a vida de dois irmãos bem parecidos, mas ao mesmo tempo muito diferentes. Um dos irmãos era gentil e prestativo, o outro era o oposto, não cumprimentava ninguém e maltratava os animais. De longe tinha-se a impressão que eles carregavam mochilas nas costas de tão grandes que eram as suas corcundas. Um dia, Mórris, o irmão gentil, atravessou a floresta encantada para consertar o telhado de sua cabana. Por sua bondade, as criaturas da floresta fizeram sua corcunda sumir. Bórris, o irmão malvado, não estava tão... Se você quiser saber o que aconteceu com os irmãos, vá a uma livraria mais próxima e adquira esse maravilhoso livro.

Livro: Meu jardim secreto Autor: Shu-Nu Yan Indicação da Manuelli Borges Mata Diz Você não vai resistir à história de João, um menino que adorava desenhar e pensar sobre o mundo. Da janela do quarto ele via um lugar que era habitado por estranhos animais, que só apareciam à noite. Ele ficava imaginando que tipo de animal vivia lá. Um dia, ele entra no bosque e decide torná-lo seu jardim secreto. Só que um acontecimento irá abalar a vida de João. Que acontecimento será esse? Leia esse livro para descobrir!

Livro: Zac Power - Ilha do Veneno Autor: H. I. Larry Indicação do Lucas Borges Foyer Zac Power, um garoto espião, está em missão numa das ilhas mais perigosas do mundo: a Ilha do Veneno. Ele precisa encontrar o Dr. Drástico, um cientista. A floresta dessa ilha está cheia de plantas e animais venenosos que podem ser úteis nas experiências do dr. Drástico. Zac tem 24 horas para completar a missão com sucesso. Descubra o que acontecerá com Zac. Não perca tempo! Adquira logo essa obra literária!


Livro: Vira-Lata Autores: Leo Cunha e Luiz Magalhães Indicação do Kauan C. Rocha Chico é um garoto que queria ter um cachorro, mas os seus pais achavam muito caro ter que sustentar. Certo dia sua vizinha lhe deu uma ideia: pegar um cachorro vira-lata. Isso o deixou curioso. Ele se questionava “Como será que uma lata vira cachorro? Será que o cachorro que vira lata?” Se você quiser saber como ele descobre o que é um cachorro vira-lata, não deixe de ler esse livro.

Livro: Histórias árabes Autor: Ana Maria Machado Ilustradora: Laurent Cardon Indicação do Gabriel Caldas Abrão Leia esta obra magnífica. Ela contém quatro contos que são um grande tesouro do Oriente Médio. E aí, ficou interessado? Quer ler o livro? Então não perca tempo! Adquira logo esse livro e viaje na imaginação!!!

Livro: O Visitante Noturno - Col. Inspetor Zinho e Kee Mi Edo Tradutora: Heloíse Prieto Autores: Antonio G. Iturbe e Alex Omist Indicação do Arthur Actis O Inspetor Zinho, detetive mundialmente famoso por seu talento e sua adoração por omelete de batata, trabalha no Departamento de Casos Estranhos, Misteriosos e Superdifíceis com a ajuda do Sargento chinês Kee Mi Edo. Quem invadiu o apartamento e não roubou nada? Nesta aventura, eles são chamados para descobrir quem havia invadido o apartamento da Senhora Daniela, sem roubar dinheiro ou objetos de valor. Ajude Zinho a solucionar esse caso.

Livro: Pinóquio Autor: Carlo Collodi Ilustradora: Marília Pirillo Indicação do Miguel Lemos Monteiro Belem Pinóquio é um boneco de madeira, feito por um marceneiro chamado Gepeto, que deseja se tornar um menino de verdade. E para conseguir, realizar esse sonho, ele vive muitas aventuras em lugares como o Teatro de Marionetes, o País das Brincadeiras, o Circo e até dentro de um tubarão. Ele fala, pensa e age como uma criança. Toda vez que inventa uma mentira, seu nariz cresce. Será que Pinóquio conseguirá se tornar um menino de verdade?

Livro: O Mágico de Oz Autor: L. Frank Baum Tradutor: Lígia Cademartori Ilustradora: Marilia Pirillo Indicação da Sophia Martins Franca O Mágico de Oz é um conto que aborda questões sobre amizade, amor, inteligência e coragem. Esse livro narra as aventuras da menina Dorothy na Terra de Oz. Com os novos amigos, o Espantalho, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde, a garota enfrenta perigos, vive histórias fantásticas e precisa enfrentar seus próprios medos. Ela descobre que a inteligência, o amor e a coragem podem crescer em cada um de nós. Vale a pena curtir essa história. Procure uma livraria ou uma biblioteca mais próxima e comece agora a ler essa belíssima obra.

Livro: O silêncio de Júlia Tradutora: Heloíse Prieto Autores: Pierre Coran e Mélanie Florian Indicação do Augusto Júlia é uma garota alegre, mas vive solitária. Pássaros cantam no jardim, mas ela não pode ouvi-los. A chegada de seu novo vizinho, André, deixa a menina animada. Como será que ela construirá essa amizade? O livro é lindo!!!

Livro: O mercador de Veneza Autor: William Shakespeare Indicação do Giovanni Isaque Soares Gioia A obra O Mercador de Veneza foi escrita pelo inglês William Shakespeare. Se você gosta de ler clássicos, leia esse livro e encante-se com a maravilhosa história de Antônio, Bassânio, Pórcia e o vilão Shylock. Uma história emocionante que tem como tema central a Lei e a Justiça.

Livro: Adorada Autor: Cláudio FragataI lustradora: Simone Matias Editora: FTD Indicação da Geovana Brant Corrêa Sebba Roriz Adorada é uma menina dócil, gentil e bondosa. Ela vive cercada de animais. O cão Milonga, os gatos Fígaro e Fidélio, o coelho Capenga, o jabuti Lenga-Lenga e a pardoca Fuxica. Todos moram no quintal de sua casa. Esses amigos estarão ao lado de Adorada durante uma difícil situação: seus pais resolveram se separar. Ela e seus animais preferidos se veem em apuros. Adorada precisa se mudar para um apartamento com sua mãe. E o seu pai para outro apartamento. Com essa nova forma da família se organizar, Adorada sente medo de perder seus animais. E agora? Como eles enfrentarão as mudanças que vêm de uma separação? Onde vão morar todos esses animais de Adorada? Para saber o que vai acontecer com essa garotinha, adquira esse livro.

Junho 2017 | Arauto

23


Rua 30, n° 55 - Setor Marista CEP: 74150-100 - (62) 3241-8772 / 32416871 www.pequenoprincipe.com.br www.studiumensinofundamental.com.br

Pequeno Príncipe

@colegio_pequenoprincipe

COLÉGIO PEQUENO PRÍNCIPE #PorUmMundoMelhor Abra as asas, descubra, voe, alcance o topo do céu. Leve em todo seu caminho o melhor de você, o melhor para o mundo. Um líder inova, é original, inspira confiança, desafia, pergunta o que é e o porquê, tem empatia e sempre foca os olhos no horizonte.

Um líder sempre faz a coisa certa!

Colégio Pequeno Príncipe Formando líderes para um futuro melhor!

O ARAUTO Fundadora e mantenedora D. Arlete Natividade Rosa Bezerra Diretora Geral Flávia Rosa Bezerra Diretora Pedagógica Fabíola Sperandio Teixeia do Couto

24

Coordenadoras Isabela Machado Valle Tatyana A. Camilo Pacheco Arauto | Junho 2017

Repórteres: Alunos e professores Colaboradores: Lizandra, Flávia Lacerda, Paula, Adriany, Sandra Marra, Ana Carolina Ferraz, Gilda, Elis Cristina, Renata, Alessandra, Micheli, Kamylla, Ana Carolina Passani, Lívia, Naná, Flávia Alencastro, Patrícia, Vivianne, Roberta, Luciana, Sandra Sena, Maria Fernanda, Ludmilla, Irlandes, Flávia Pinheiro, Soraya, Adriana e Juliana. Fotos: Alunos e professores Ilustrações: Selected by freepik Projeto Gráfico e diagramação: Leandro Bessa e Walter Rodrigues

Revisão: Amanda Pereira de Paula Impressão: GVM Gráfica | gvmgrafica.com.br Órgão de divulgação da Comunidade Educacional “O Pequeno Príncipe” Rua 30, nº 55, Setor Marista, Goiânia – GO. Telefone: 62 3241-6871 www.pequenopríncipe .com.br Ano XVIII, nº 36, 1º semestre de 2017 Tiragem: 1000 exemplares

Arauto - 1° Semestre 2017 - Edição Especial  
Arauto - 1° Semestre 2017 - Edição Especial  
Advertisement