Issuu on Google+

· 1·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

CASTELO BRANCO

Loja de Castelo Branco

Na apresentação deste Jornal Edição 1038 • Ano XX • 28 de janeiro de 2014 • Semanário Gratuito • Sai à 3ª feira • Diretor: João Tavares Conceição Ganhe em Página 6 Vale de Compras!

Maia quer criar Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo no IPCB Página 2

5€

(não acumulável)

Turismo

Geopark Naturtejo faz sucesso em Madrid

Página 12

Cultura

Festival literário envolve toda a comunidade

Página 13

Sertã

Conselheira de Cavaco que esteve sempre ao lado de Ronaldo é do concelho de Proença

Afinal de quem são as viaturas ?

Página 17

Desporto

BCB perde frente ao Naval Página 19

Segurança

Dentistas PSP sensibiliza do Bem condutores visitaram para CIJE alterações Página 5

PUB

Página 4


· 2·

Destaque

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Consultora de Cavaco natural de Montes da Senhora

Carla da Cruz Mouro e a empatia com Ronaldo

Fotos : Site da Presidencia da República

POR PAULO JORGE MARQUES

Conselho Nacional da Juventude O Conselho Nacional da Juventude representa todo o movimento juvenil de âmbito nacional junto do Governo. É interlocutor

privilegiado de todos os jovens junto do Governo, instituições europeias, Nações Unidas e os mais diversos parceiros. ■

Desde a condecoração do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, ao jogador Cristiano Ronaldo, no passado dia 20, que Carla Mouro passou a ser assunto, especialmente nas redes sociais. Chama-se Carla da Cruz Mouro, nasceu em Montes da Senhora, tem 36 anos e é consultora de Cavaco Silva para assuntos da Juventude e Desporto. O tamanho da saia que escolheu para receber o jogador português passou a ser motivo de conversa, especialmente nas redes sociais. Ao que se sabe, ela e Cristiano Ronaldo, não se conheciam, ms al logo de todo o tempo em que o jogador esteve no Palácio de Belém Carla Mouro, esteve junto a ele. A responsável por seguir o protocolo, recebeu e não largou Ronaldo, e este seguia-a com o olhar sempre que ela se afastava. Ronaldo

Perfil:

Carla da Cruz Mouro nasceu a 24 de Junho de 1977 em Montes da Senhora. Habilitações: Finalista do Curso de Relações

que depois fez mesmo questão de tirar uma foto com ela e deixou-se filmar, aquando da sessão de fotografias. No final, ainda junto a Ronaldo, fez questão de ajeitar as insígnias entregues ao craque. Entre os dois houve empatia imediata. Carla Mouro, é casada, e reside em Lisboa, mas é frequente visitar a terra dos país, Montes da Senhora, principalmente por altura das festas populares da localidaade. Carla Mouro é a segunda de três irmãs, o seu pai

é proprietário de um café e mantém outros negócios, como a compra e venda de cereja. Carla sempre foi boa aluna, escolheu estudar na Lusíada para se juntar à irmã mais velha. A mais nova também lhes seguiu os passos. Recorde-se que O Presidente da República, condecorou o jogador de futebol e capitão da Seleção Nacional, com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, numa cerimónia realizada

Internacionais, na Universidade Lusíada de Lisboa. Funções: Presidente do Conselho Nacional da Juventude deste 2002; presidente do Fórum

de Juventude da CPLP desde 2004; colaboradora da UNICEF para as Campanhas de Natal de 1999 e 2000; consultora de projectos a diferentes

no Palácio de Belém. Na Sala das Bicas, e após proferir uma intervenção, o Presidente Aníbal Cavaco Silva impôs as insígnias da Ordem do Infante D. Henrique a Cristiano Ronaldo, que interveio depois para agradecer a condecoração. Estiveram presentes na cerimónia várias personalidades em representação de entidades oficiais e desportivas, bem como os dirigentes da Federação Portuguesa de Futebol. ■

Programas Europeus para entidades privadas e organizações de juventude. Foi antiga aluna da Escola PEDRO da FONSECA, em Proença a Nova. ■

Misericórdia organiza encontro de gerontologia Integrado nas comemorações dos 500 anos da Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco, o Serviço de Saúde da instituição vai organizar o 1º Encontro de Gerontologia da instituição, no próximo dia 7 de fevereiro, no Cine-Teatro de Castelo Branco. O desafio de operacionalizar um local de reflexão voltado para a promoção do envelhecimento ativo e a importância deste evento reside na possibilidade de, por meio dele, reconhecer e dar visibilidade à pessoa idosa. “Uma sociedade para todas as idades possui metas para dar aos idosos a oportunidade de continuar a colaborar com a sua sociedade. Trabalhar neste sentido e remover

tudo o que representa exclusão e discriminação contra eles, foi e será o nosso propósito” afirma a organização. As jornadas são abertas a todos os profissionais de saúde, ligados ou interessados na temática, as inscrições podem ser realizadas on line no site www.scmcb.net, através do email administrativa. medicossede@scmcb.org e do telemóvel 966082213. Após a sessão de abertura e antes do primeiro painel será apresentado o filme “O Último Moleiro do Rio Ocreza” do Professor Carlos Matos. O primeiro painel tem como tema “Instituições de Solidariedade Social. Que Presente? Que Futuro?” e terá como oradores o Comendador Joaquim

Morão, Coordenador do Secretariado Regional de Castelo Branco da União das Misericórdias, Melo Bernardo, Diretor Regional da Segurança Social

de Castelo Branco, Maria João Guardado Moreira, Professora-adjunta do Departamento de Ciências Sociais da Educação da Escola Superior de

Educação do IPCB e o Provedor da Santa Casa da Misericórdia Cardoso Martins. O primeiro painel da tarde é sobre o tema “

Envelhecer com a Diabetes” e terá como oradores Rosa Silva que abordará o tema “Envelhecer Bem com a Diabetes”, Jorge Monteiro que falará sobre o “Plano Nacional / Prevenção da Diabetes” e Lucinda Batista, enfermeira da Misericórdia de Castelo Branco que abordará o tema “O Idoso Diabético na SCMCB” . “Dor Crónica” é o tema do último painel, que vai contar com a participação da médica Isabel Duque que abordará o tema “O Papel do Opióides no Tratamento da Dor”, o Professor Doutor Paulo Reis Pina, abordará “A Dor no Idoso” Ana Bernardo e Ângela Simões abordam o tema, “A Dor e o Sofrimento”. ■


Destaque

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

· 3·

EDITORIAL

Maria Marques Alves

AGRADECIMENTO Fernando M. Jorge e família vêm agradecer a todos os que por várias formas nos deram apoio nesta data tão dolorosa para nós. Depois de há 8 meses ter perdido o meu Pai, chegou a hora da minha muito querida mãe deixar este Mundo. Que agora tenha a PAZ que merece. Muito Obrigado.

E

sta semana continuou a discussão sobre o pós-maio (novo resgate, programa cautelar ou solução irlandesa) e outra sobre a reivindicação quanto às bolsas de estudo, o desinvestimento na ciência e a emigração científica, Pelos números indicados constata-se que as bolsas foram distribuídas por uma percentagem mínima de candidatos a bolseiros, mesmo assim havendo alguma inconsistência quanto à sua graduação. Quando se constata que vem do estrangeiro milhões de euros para investigação, vemos um pais a alienar os seus estudantes e investigadores a empresas e universidades estrangeiras. Efetivamente há uma fuga de jovens com educação superior, muito por conta da crise. Os malefícios da austeridade também atingem esta área ao deslocalizar os centros de decisão para o exterior e ao diminuir a hipótese de futuro estável à nossa juventude. Mas é interessante verificar PUB

Presidente da Câmara de Oleiros de luto Com apenas 78 anos de idade faleceu a Srª Maria de (Lourdes) Marques Alves. Natural de Silvosa, freguesia de Sarnadas de S. Simão, foi sepultada no cemitério da Paiágua, lugar mais próximo da sua aldeia Natal, onde já repousavam os seus pais. Há cerca

PUB

de 30 anos que vivia em Castelo Branco. Mulher estimada por todos os que a conheciam, duma bondade extremosa e com uma benevolência duma ternura enorme, foi com manifesto pesar que vimos partir alma tão humana. Deixa órfão o conhecido Médico Fernan-

do Marques Jorge, hoje a desempenhar as funções de Presidente da Câmara de Oleiros. Sogra da também conhecida médica Dr.ª Isabel Jorge. Povo da Beira deixa as suas condolências e pesar a toda a Família enlutada. ■

PUB

As Bolsas DIRETOR JOÃO TAVARES CONCEIÇÃO

que, simultaneamente, temos sido invadidos por muitos estudantes estrangeiros, via programa Erasmus. Há qualidade no ensino em Portugal. Só é necessário definir-se a política científica e as estratégias nacionais, de médio e longo prazo. Se o financiamento em investigação com dinheiros públicos não chega à economia real, será mais por culpa das empresas do que dos investigadores. As empresas de base tecnológica, com um dinamismo centrado nas tecnologias de ponta, já têm um peso significativo na economia. O talento, mais dia, menos dia, gera capital. Quanto à discussão continuada do que se segue a maio não existem quaisquer certezas. Depois de um início de 2013 sem perspetivas económicas, senão mesmo como o Presidente afirmou em espiral recessiva, temos

um inicio de 2014 com a baixa das taxas de juro, a regularização do défice, e a economia a melhorar (com menos falências, diminuição do desemprego e aumento das exportações). Constatou-se que, ao contrário do que os arautos da desgraça afirmavam, não houve uma explosão social violenta. A própria visão catastrofista em relação à relação Governo-troika, foi diminuindo, mercê dos sinais que foram surgindo. Passos Coelho surge como candidato a nova governação, quando nem se admitia chegar ao fim da legislatura. Muito por impossibilidade da Oposição lhe fazer frente. Qualquer regresso ao passado vai ser apresentado como um papão. E por isso se o programa cautelar é um exercício de poder com rede de segurança, não deverá tornar-se um escape para novas negociatas.


Castelo Branco

· 4·

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

PSP sensibiliza condutores para alterações do código

Concurso de fotografia no Facebook da Biblioteca Municipal

O Comando Distrital de Castelo Branco da Polícia de Segurança Pública, realizou no passado dia 21, na Covilhã, e 22 em Castelo Branco, uma Operação Policial, com a finalidade de sensibilizar os condutores para as recentes alterações ao Código da Estrada, fazendo-lhes entrega de folhetos, referentes a essa matéria. No decurso desta operação, foram também detectadas algumas contraordenações, que colocavam em perigo os condutores,

A Biblioteca Municipal de Castelo Branco, em parceria com o fotógrafo António Mateus, lança um concurso na internet. Todos os meses será colocada na página de Facebook da Biblioteca Municipal de Castelo Branco, uma fotografia para os fãs comentarem. Para partici-

O Orfeão de Castelo Branco deslocou-se, na passada quinta-feira à noite, à Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de Castelo Branco, para cumprir a tra-

viaturas a circular com pneus lisos, condutores a

utilizar telemóvel, falta de seguro, etc. ■

Gen-la kunsang em Castelo Branco

par, basta iniciar o comentário com SAGUÁTE: «seguido do comentário». O melhor comentário publicado entre os dias 1 e 31 do mês, será escolhido pela equipa da Biblioteca e o seu autor receberá a fotografia impressa do autor em formato 60x40 cm. ■

Castelo Branco recebeu nos dias 17 e 18 de janeiro a visita da vice-diretora da NKT-IKU New Kadampa Tradition – International Kadampa Buddhist Union, Gen-la Kelsang Kunsang. No Auditório da Biblioteca Municipal Gen-la Kunsang conduziu uma conferência pública e deu alguns concelhos inspiradores de como podemos criar um Mundo Puro. Gen-la deu também uma aula no centro Budista Kadampa Kamarupa onde transmitiu ensinamentos preciosos e profundos sobre a maneira Budista de Amar. Em ambos os locais esteve praticamente casa cheia notando-se uma boa aderência de pessoas de várias faixas etárias em que a maioria teve pela primeira vez um contato com o Budismo Kadampa. Nesta Cidade o Centro Budista Kadampa Kamarupa está agora aberto com

Orfeão de Castelo Branco canta Janeiras a Presidentes

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

bem como outros utentes da via, designadamente

dição do cantar das Janeiras, aos Presidentes Luís Correia e Jorge Neves, que retribuíram os votos de Boas-Festas, prometendo a continuidade do apoio prestado pelas autarquias ao ex-libris da cidade albicastrense. ■

atividades diárias e ensinamentos conduzido pela Professora Kelsang Tara. Kelsang Tara recebeu a ordenação em Inglaterra no KMC Manjushri, Centro mãe da Nova Tradição kadampa, como mais de 1200 centros ao redor do mundo, onde se qualificou também como professorar de Budismo Kadampa.

Kelsang Tara é a única monja Budista Kadampa Portuguesa e é também a professora residente do Centro Budista Kadampa Kamarupa. Este Centro tem como propósito beneficiar toda a cidade, comunidade local e todos aqueles que pretendam receber e aprender ensinamentos de Buda para

uma mente em paz e uma vida feliz, independente da sua cultura, crença, vivência diária ou qualquer outro fator. Está aberto diariamente em Castelo Branco, na Quinta Drº Beirão, e em fevereiro com atividades também na Biblioteca Municipal de Vila Velha de Rodão. ■

PUB

PUB

CASTELO BRANCO

AGORA SÓ

3,

€ 25%

97 €/Unid.

Cápsulas Dolce Gusto - Gama

POUPANÇA EM CARTÃO AGORA SÓ

1,44

Nestum Mel Nestlé

€ 50%

€/Unid.

PROFESSOR JIKINEH Tlm.: 969 402 867 - 911 095 838 - 212 450 482 Africano, grande cientista espirutualista, com super magia negra e branca mais forte. Resolve com rapidez no máximo de 4 dias qualquer que seja o seu caso, exemplo: Amor, Negócios, Impotência Sexual, Prender e Desviar, Afasta e Aproxima pessoas amadas, Exame, Jogo, Espirituais, Alcoolismo, Droga, Maus olhados, Inveja, etc... Lê a sorte, dá previsão da vida e do futuro pelo bom espírito e forte talismã. CONSIDERADO UM DOS MELHORES PROFISSIONAIS Não há problema sem solução - Consultas das 9H às 22H / Segunda a Domingo

Rua Duarte Pacheco Pereira Nº79, 5º F Damaia de Baixo 2720-213 Amadora


Castelo Branco

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

· 5·

Secretário geral da FNE visita distrito

“Mega Agrupamentos é uma experiência com alguns perigos” – João Dias da Silva POR CRISTINA VALENTE

O secretário-geral da FNE, João Dias da Silva, esteve 5º feira numa jornada de trabalho no distrito de Castelo Branco. Uma ação promovida pelo Sindicato dos Professores da Zona Centro que começou no Agrupamento de Escolas Nuno Alvares . A visita começou com uma reunião com a direção do agrupamento e seguiu-se uma reunião com docentes. O líder da FNE abordou o processo de reajustamento da rede escolar que está em curso em todo o país. “É uma experiência que para nós tem alguns perigos, sobretudo naquilo que diz respeito á proximidade da direção da escola em relação à comunidade escolar, alunos, professores e funcionários” afirma João Dias da Silva. O secretário geral da

FNE acrescenta que o problema mais significativo diz respeito às lideranças intermédias, os coordenadores de departamento curricular. "Quando temos um agrupamento tão grande como este em Castelo Branco, disperso por várias unidades organizacionais, entendemos como muito difícil o funcionamento tal e qual como está previsto na lei, desta coordenação disciplinar feita por uma única pessoa", para o secretário-geral da FNE deve existir um “reforço das condições de exercício desta função que é essencial na qualidade da educação”. Aquilo que diz respeito ao quotidiano das aulas, da preparação das aulas é para João Dias da Silva, “estratégica” para os resultados escolares. A forma como o sistema está organizado a nível nacional põe em causa, segundo a FNE, condições reais de um trabalho

Direção do Agrupamento Nuno Álvares recebeu secretário geral da FNE

cooperativo entre os professores. "Aquilo que nós temos é um excesso de trabalho burocrático para os professores e ausência de condições para uma coordenação pedagógica intermédia que consideramos fundamental", concluiu. Em Castelo Branco o

secretário-geral da FNE acusou o Ministério da Educação e Ciência de não cumprir a sua obrigação com os professores contratados, que devem ter uma vinculação após três contratos sucessivos de ano inteiro. "Temos um processo em vários tribunais rela-

Projeto Dentista do Bem visita CIJE POR JOSÉ MANUEL ALVES

Marta Caio, coordenadora do projeto Dentista do Bem, em Castelo Branco, deslocou-se na passada quinta-feira à Casa de Infância e Juventude (CIJE) na cidade albicastrense, onde foram triados várias jovens, através de uma metodologia desenvolvida pela Turma do Bem (TdB), chamada Índice De Hierarquia de Complexidade. A partir daí a TdB seleciona os mais carenciados e com maior número de problemas. Os mais velhos têm prioridade e através de um sistema de informática, são encaminhados para o consultório mais próximo da sua residência. Recorde-se que a Turma do Bem é uma Organização Não Governamental, cujo principal projeto é o Dentista do Bem. Desde

que existe em Portugal, este projeto já ajudou 1300 jovens carenciados, angariando para a sua rede de Dentistas do Bem cerca de 480 profissionais voluntários. Aquilo que começou com o sonho de um ho-

mem - o dentista Fábio Bibancos - hoje em dia é um projeto que conta com mais de 15.000 Dentistas do bem no Brasil, em Portugal e em 10 países da América Latina. Estes voluntários já atenderam nos próprios consultórios cerca

de 41 mil jovens em todo o mundo. A sua missão é mudar a perceção da sociedade na questão da saúde oral e da classe odontológica em relação ao impacto socio ambiental da sua atividade. Trata-se da única hipótese que estes jovens têm de ter uma vida melhor. Todo o tratamento é gratuito e cada dentista (ou estomatologista) voluntário é responsável pelo acompanhamento de cada jovem até ele completar 18 anos. A coordenador de Castelo Branco apela a outros médicos dentistas locais para se juntarem a esta rede de voluntariado. "Se cada um dos dentistas adotar um jovem carenciado, conseguiremos devolver mais sorrisos na cidade de Castelo Branco". ■

tivamente a esta situação. Esta é a lei geral do país para qualquer empresa e entendemos que o Ministério não pode estar fora do cumprimento desta obrigação", afirmou João Dias da Silva acrescentando que o ministério da educação "não tem cumprido aquilo que é a norma que impõe

às entidades privadas" em relação à obrigação de vinculação de contratações sucessivas. "Isto está muito explícito numa diretiva comunitária de 2001, que expressa a obrigação dos Estados de cumprirem as normas relativas ao fim da precariedade nas relações laborais. No caso português, o MEC não fez nada no sentido do cumprimento dessa norma", referiu. João Dias da Silva disse ainda que o ministro da Educação, Nuno Crato, anunciou uma vinculação extraordinária, mas que a limita àquilo que são as necessidades permanentes do sistema educativo. "Nós entendemos que o cumprimento da lei não está sujeita a tetos e que quem tem direito a vinculação deve ser vinculado à face da lei. É isto que esperamos que aconteça à partida para as negociações com o ministério", disse. ■

Confraria do Borrego em grande crescimento

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A Confraria do Borrego de Castelo Branco reuniu, no seu tradicional jantar mensal, que decorreu, no restaurante Caravela, que serviu à mesa costeletas de borrego, prato bastante apreciado pelos cerca de 70 confrades. António Augusto, presidente da Confraria, manifestou a sua enorme satisfação pelo constante crescer da instituição, com pessoas de vários pontos da região a aderir à confraria. “Este elevado número

de confrades testemunha a importância deste projeto, para além de servir para divulgar um produto típico da nossa região, que muito apraz-me registar. Para este ano, estamos a preparar o plano de atividades nas mais variadas vertentes, que certamente irão ser do agrado de todos os confrades”, anunciou o responsável. No final do repasto, e como vai sendo habitual, houve uma sessão de fados, bem animada, para terminar mais uma noite de salutar convivência. ■


· 6·

Castelo Branco

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Presidente do Politécnico já tem programa de ação para 2014/2018

Carlos Maia quer criar Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo no IPCB O presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), quer criar o Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e Inovação (GAEI) e um Centro de Coordenação e Investigação (CCI), na instituição. A criação destas duas estruturas integra o programa de ação de recandidatura de Carlos Maia à presidência do IPCB. O GAEI terá como objetivo o reforço da cultura de empreendedorismo na instituição, com vista “a potenciar a criação de spin-offs” e irá centrar-se na oferta de serviços aos promotores de ideias empreendedoras, com o intuito do seu desenvolvimento e transformação em empresas inovadoras. Este gabinete irá efetuar a avaliação de propostas empreendedoras e apoiar a elaboração de candidaturas a programas de financiamento nacionais e estrangeiros bem como à prospeção de financiamento através da facilitação de acesso a capital de risco. Já em relação ao CCI, terá como principais objetivos definir a estratégia de promoção e coordenação da investigação no IPCB

e desenvolver linhas para ajudar a indústria a desenvolver e aperfeiçoar produtos, processos e serviços. O CCI terá ainda como missão, garantir a articulação entre as linhas de investigação e os cursos de 2º ciclo e divulgar e apoiar a criação de oportunidades, nomeadamente no que diz respeito a programas de apoio à investigação científica e inovação tecnológica. O reforço da criação de redes e parcerias com outras instituições nacionais e internacionais faz também parte do programa de ação de Carlos Maia, que quer ainda ajustar a oferta formativa e reforçar a interação com a comunidade. O apoio à qualificação dos docentes e a promoção de alianças estratégicas com outras instituições de ensino superior e da própria comunidade são outro dos objetivos a que o presidente do IPCB se propõe, de modo a permitir que o politécnico albicastrense se torne mais atrativo e competitivo. A internacionalização da instituição é outro dos eixos fundamentais para Carlos Maia, que pretende

não só reforçar as parcerias existentes, como criar novas parcerias com instituições de ensino superior estrangeiras e aumentar a diversidade geográfica das instituições parceiras. O presidente do Politécnico pretende também reorganizar os serviços da instituição com vista à melhoria dos níveis de eficácia e de eficiência e manter o apoio à formação pedagógica e atualização científica. Em relação aos trabalhadores não docentes, Carlos Maia quer promover um plano de formação contínua de acordo com as funções desempenhadas por cada um e envolver os trabalhadores nos processos de mudança e de melhoria da instituição. A realização de ações de formação relacionadas com a utilização de tecnologias de informação e comunicação (TIC) é outro dos objetivos do presidente do IPCB. Recorde-se que Carlos Maia recandidatou-se a um novo mandato para a presidência do IPCB, sendo que as eleições estão marcadas para a próxima quinta-feira. ■

decorreu na Base de Apoio Logístico Tomaram posse os orgãos sociais Curso de Castelo Branco do Valongo Bombeiros recebem formação POR JOSÉ MANUEL R. ALVES em extinção de incêndios Joaquim Neto, presidente da Associação do em aeronaves Bairro do Valongo, irá cumprir mais um mandato de dois anos à frente dos destinos da coletividade, tendo sido empossados os respetivos orgãos sociais. Perante várias entidades presentes, o dirigente, prometeu a continuidade do trabalho que tem sido desenvolvido nas mais variadas vertentes, nomeadamente a nível da formação dos jovens de vários escalões de futebol. O responsável, alertou a autarquia para a atual situação em que vivem os moradores do bairro, sobretudo os arruamentos, "onde a lama continua a existir,

agravando-se a situação em dias de chuva" para além dos passeios de algumas das artérias, "se encontrarem bastante degradados", solicitando a intervenção do município para a resolução deste problema. Luís Correia, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, ouviu atentamente o repto lan-

çado pelo dirigente do Valongo, deixando a garantia que tudo fará, para que no bairro os seus moradores possam ter estes problemas resolvidos. "Num espírito de união e amizade que sempre norteou a autarquia e a Associação do Valongo, iremos trabalhar em prol das pessoas", sublinhou o autarca. ■

A Base de Apoio Logístico (BAL) de Castelo Branco realizou, entre os dias 13 e 19 de janeiro, um curso de extinção de incêndios em aeronaves, que formou 14 bombeiros de Castelo Branco da brigada de primeira intervenção. Esta ação de formação, que contou com a presença de três formadores do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) e da Escola Nacional de Bombeiros (ENB), culminou com um simulacro de fogo real na BAL, onde os formandos puderam por em prática os

conhecimentos adquiridos ao longo dos sete dias de formação que os levou aos aeródromos de Tires e de Ponte-de-Sôr. O comandante Distrital Operacional do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS), considerou esta iniciativa como “uma mais-valia” não só para a região, como também para todos aqueles que vierem a utilizar o aeródromo de Castelo Branco. Rui Esteves sublinhou ainda a importância de ter bombeiros em Castelo Branco devidamente cre-

denciados para atuar em caso de acidentes ou de incêndios em aeronaves e recordou que esta é uma das condições exigidas para certificação do aeródromo. O comandante do CDOS realçou também que a realização desta ação de formação na BAL de Castelo Branco, só foi possível devido à colaboração entre as diversas entidades envolvidas, nomeadamente, INAC, ENB, Câmara Municipal de Castelo Branco e Bombeiros Voluntários de Castelo Branco. ■


Fundão

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

Sexta-feira, 31

Exibição do documentário “Abelhas e Homens” na Moagem O Município do Fundão irá promover, no dia 31 de janeiro, sexta-feira, às 21.30h, n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, a exibição do documentário “Abelhas e Homens”, Markus Imhoof. O documentário alerta para as numerosas colónias de abelhas que têm vindo a ser dizimadas em todo o mundo nos últimos 15 anos. Entre 50% a 90% desapareceram, dependendo das regiões em que estavam inseridas, estando as causas ainda a ser apuradas. Perante isto, os cientistas encontraram um nome para o fenómeno que está de acordo com a sua dimensão: “desordem do colapso das colónias”. Para perceber a extensão do problema há que lembrar que 80% das espécies de plantas precisam de abelhas para serem polinizadas e três quartos das culturas que alimentam a humanidade dependem

delas. Em busca de respostas, o realizador leva o espectador ao encontro de situações em há vidas dependentes das abelhas: do apicultor que vive nos Alpes aos pomares de

amendoeiras dos Estados Unidos da América, passando por um investigador alemão, uma comerciante de pólen na China e as abelhas-assassinas do deserto do Arizona. Os bilhetes poderão

ser adquiridos na bilheteira da Moagem. O seu custo será de quatro euros para o público em geral, havendo um desconto de 25% para estudantes e portadores do Cartão Social Municipal e do Cartão Moagem. ■

Defesa recorre e pede absolvição do padre condenado por abusos sexuais A defesa do padre e ex-vice-reitor do Seminário do Fundão, que foi condenado por crimes de abuso sexual de menores, pede, no recurso interposto para a Relação de Coimbra, que o arguido seja absolvido, com base em nulidades e inconstitucionalidades. O pedido também solicita que, em caso de manutenção da condenação, se proceda à redução da pena (10 anos de cadeia, na primeira instância) e à suspensão da mesma. No recurso são referidos os principais pontos da condenação com os quais Luís Mendes não se conforma. Com 150 páginas, o documento aponta, uma a uma, as nulidades e inconstitucionalidades, que,

de acordo com a defesa, se verificaram quer no inquérito, quer no julgamento e até na elaboração/fundamentação do acórdão dos juízes. A argumentação começa por colocar em causa as declarações para memória futura (testemunhos das vítimas que foram usados no julgamento) e pede a respetiva anulação por só terem sido gravadas em áudio e não em vídeo/ áudio. A defesa também contesta o local em que as mesmas foram realizadas (uma sala do Seminário), porque permitia que as crianças conversassem umas com as outras, antes e depois de testemunharem.

A forma como esses depoimentos foram conduzidos também não merece aprovação da defesa, que afirma que as questões antecipavam/persuadiam a resposta. A defesa questiona ainda o comportamento do coletivo de juízes que julgou o processo e denuncia a "ausência de um magistrado" na sala durante a produção de prova. Entre o que não poderia ter acontecido, os advogados apontam ainda facto de o diretor espiritual do Seminário ter testemunhado, apesar de estar obrigado ao "segredo profissional absoluto". A "incerteza" e "dúvida razoável" são fundamentos referidos para justi-

ficar o motivo pelo qual os factos não deviam ter sido dados como provados. O Tribunal do Fundão condenou, a 02 de dezembro de 2013, Luís Mendes por crimes de abuso sexual de menores, abuso sexual de crianças e coação sexual, numa pena única de 10 anos de cadeia. Foram também considerados procedentes dois pedidos de indemnização, um fixado em dois mil euros e outro em mil euros. No mesmo dia, a Diocese da Guarda anunciou, em comunicado, que a defesa iria recorrer da decisão. Luís Mendes está em prisão domiciliária desde o dia em que foi detido, a 07 de dezembro de 2012. ■

· 7·

Livro mostra comércio na tradição cultural da cidade Foi apresentado no passado sábado, na Sala da Concha, no Casino Fundanense, o novo livro de J. Salvado Travassos, “O Comércio na Tradição Cultural do Fundão”. Esta obra, editada pelo Município do Fundão, é uma jornada pela memória e pelos caminhos do passado de um dos segmentos mais identificadores do Fundão, o facto de ser um dos polos comerciais da Beira Interior. Nas páginas deste livro iremos conhecer alguns dos espaços onde os empreendedores e gestores de grande visão de futuro construíram algumas das etapas mais progressivas do Fundão. José Salvado Travassos, sociólogo, nasceu no Fundão, a 2 de outubro de 1930. Foi para Angola em 1951, onde viveu durante 25 anos. Entre outros cargos, foi Secretário do Governador no Distrito do Moxico. Ao regressar a Portugal, em 1975, foi colocado na Universidade

da Beira Interior, o então Instituto Politécnico da Covilhã, nos Serviços Sociais Universitários. Desde há longos anos tem-se revelado “um estudioso e investigador de assuntos de temática fundanense, designadamente a História", tendo diversos artigos publicados na imprensa local acerca desta temática. Acerca do Fundão publicou os seguintes livros: “Toponímia do Fundão”, “Indústrias de Lanifícios no Fundão”, “Rota do Comércio Tradicional” e uma monografia sobre a Serra da Gardunha. ■

Bibliocaixas volta às escolas

A Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade está a desenvolver, pelo quinto ano consecutivo, com as escolas e jardins de infância do Concelho, o projeto "Bibliocaixas: leituras de ida e volta". Quando as bibliocaixas são entregues, os alunos assistem a uma pequena leitura dos livros, neste caso "Isto é livro", de Lane Smith, e "Se eu fosse um livro", de José Jorge Letria. O projeto é desenvolvido em parceria com os

agrupamentos de escolas do Fundão e Gardunha e Xisto, ao longo do ano letivo, e tem como objetivos o incentivo e a criação de hábitos de leitura, ao mesmo tempo que promove a participação e exploração dos recursos informativos que a Biblioteca Municipal dispõe. A Bibliocaixa ficará a disposição do professor na sala de aula pelo período de um mês e o empréstimo domiciliário das obras que a compõem ficará ao critério do professor titular. ■


· 8·

Regional

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

“Quero que a sede continue em Belmonte” - Dias Rocha

COM RÁDIO COVA DA BEIRA

Belmonte quer manter a sede da rede das aldeias históricas de Portugal. O acto eleitoral para escolher os novos responsáveis daquele organismo vai decorrer no próximo mês de Março e o presidente da autarquia, para além de fazer uma avaliação muito positiva do trabalho efectuado, já fez saber que pretende manter a funcionar naquela vila a sede da rede. No final da última reunião pública do executivo António Dias Rocha sublinhou que “apesar de as eleições decorrerem dentro de dois meses nós queremos manter aqui a sede da rede e eu vou dar

nota disso aos responsáveis que foram eleitos; esperamos que este projecto possa continuar a ter apoios no próximo quadro comunitário porque a experiência que houve até agora foi muito positiva e todas as câmaras que estão ligadas a este projecto já mostraram interesse em reforçar essa ligação”. O presidente da câmara de Belmonte acredita que a manutenção da sede da rede das aldeias históricas naquela vila, a par da rede das judiarias “pode dar um contributo importante à dinamização turística” que a câmara municipal pretende levar por diante no sentido de internacionalizar a marca “Belmonte”. ■

Provas de TRAIL RUN em Vila Velha de Ródão

Trail Run contribui para promoção turistica de Vila Velha de Ródão

POR JOSÉ MANUEL ALVES

O concelho de Vila Velha de Ródão foi, contemplado, com duas provas de TRAIL RUN, que irão decorrer, nos próximos dias 8 de Fevereiro e 5 de Abril. O evento que percorrerá vários pisos de terra e trilhos, destina-se a promover o turismo, nomeadamente do concelho rodanense, levando os participantes a locais

onde é praticamente impossível chegar de automóvel. Luís Pereira, presidente do município de Vila Velha de Ródão destacou a importância das provas, garantindo o necessário apoio logístico á empresa Horizonte, organizadora do acontecimento desportivo. "Pela primeira vez, vamos receber duas provas desta modalidade,

que pela sua divulgação turística, e o elevado número de participantes de várias localidades do país, será certamente um excelente cartaz de promoção do nosso concelho", reitera o autarca. Também José Manuel Alves, vereador da autarquia, afinando, manifestou toda a sua satisfação pela realização do TRAIL RUN, considerando o evento bastante importan-

te para o desenvolvimento da economia local, e divulgação dos seus produtos regionais. Para Paulo Garcia, da empresa Horizontes, a marca de Vila Velha de Ródão, está relacionada com o conceito de "maraturismo", numa simbiose de turismo e de desporto da natureza, esperando mais de duas centenas de participantes nacionais e estrangeiros. ■

Empresa têxtil cria 40 postos de trabalho na Covilhã A Twintex, empresa têxtil do Fundão, vai abrir uma nova unidade de produção no concelho da Covilhã, que implicará a criação de cerca de 40 novos empregos. "A nova unidade ficará localizada numa antiga fábrica de Vales do Rio [Covilhã], pretendemos começar a laborar já no mês de março e vamos empregar 35 a 40 pessoas", referiu Mico Mineiro, gestor da empresa. Mico Mineiro adian-

tou que a empresa, que trabalha com mais de duas dezenas das principais marcas internacionais do mundo, já está a recrutar os futuros funcionários, que vão receber ordenados acima do salário mínimo nacional. "A Twintex é conhecida por não pagar a ninguém o salário mínimo nacional, já há muitos anos. Pagamos acima da média e certamente que manteremos esse apanágio. Estes funcionários não vão ser

exceção", garantiu. A formação é outra das áreas na qual esta empresa têxtil faz uma grande aposta, motivo pelo qual estes trabalhadores passarão por um período de formação na TwintexAcademy. "A formação é um dos pilares da nossa empresa e não abdicaremos dele. As pessoas que contratamos, normalmente, já trazem conhecimentos de uma vida a trabalhar em têxteis, mas acreditamos que também podemos

PUB

CASTELO BRANCO

Varinha Mágica, Secador, Alisador Cabelo, Sandwicheira, Outros artigos ADLER na loja

9,

POUPANÇA BOMBASTÍCA

90 €/cada

partilhar com elas algum conhecimento no sentindo de lhes dar outras competências para poderem trabalhar com os produtos de segmento elevado e de luxo, que são produzidos na nossa empresa", acrescentou. Sem querer avançar números, mas garantindo que se trata de "um investimento controlado", Mico Mineiro explicou ainda que a nova unidade se dedicará à produção de casacos e que pretende doPUB

tar a empresa "de uma capacidade de resposta mais rápida e eficaz", disse. Com data de início de laboração prevista para março, a empresa já está a proceder às obras de recuperação da antiga fábrica, que estava desativada há algum tempo. "Estamos a adaptar o espaço ao conceito Twintex, ou seja, a torná-lo mais aprazível e com as melhores condições possíveis para que cada um possa desempenhar

a sua função de uma forma agradável", concluiu aquele responsável. A Twintex, localizada em Aldeia de Joanes (Fundão), emprega atualmente 325 funcionários e afirma-se como uma empresa de fortes preocupações sociais e ambientais. No último ano dotou a fábrica de um sistema de produção de energia própria, que tem como base energias renováveis e que implicou investimento superior a meio milhão de euros. ■

Cartomante - Vidente Almeirim e Sertã

Trinta anos de experiência feita com sinceridade e acredite, olhando bem fundo e apenas nos seus olhos, leio toda a carta da sua vida se preciso for e ajudo a resolver todos os vossos problemas de negocios, amor, inveja, mau olhado, desactivação de magía negra, aconselhamentos e outros problemas de difícil solução, para que tenha a vida que sempre sonhou! Honestidade, sigilo e caracter são outro dom que fazem a verdade da minha vida!

Telem.: 918 283 485


Idanha-a-Nova

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

· 9·

Arranca projeto Quinta à Mesa dedicado a produtos regionais gourmet A empresa de produtos regionais gourmet Quinta à Mesa é um novo projeto do chefe de cozinha António Sequeira, com sede no concelho de Idanha-a-Nova. O projeto visa a produção e distribuição de produtos regionais, em especial de produtos diferenciadores, que o Chef António Sequeira quer transportar desde o concelho de Idanha-a-Nova até à mesa dos restaurantes e hotéis das principais cidades portuguesas. Cenoura, tomate e vários legumes com cores diferentes das tradicionais, mini legumes, cogumelos silvestres, espargos, brócolos romanescos, carnes de elevada qualidade, queijos, enchidos, azeite, vinho são alguns dos produtos trabalhados pela Quinta à Mesa. António Sequeira é

docente da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, qualidade em que colabora habitualmente nos festivais temáticos organizados pelo Município de Idanha-a-Nova. Quem visita regularmente estes eventos já se cruzou, certamente, com as originais e requintadas receitas que prepara em demonstrações de cozinha ao vivo. Entusiasta dos produtos de Idanha-a-Nova, o chefe de cozinha idealizou o projeto Quinta à Mesa “ao verificar que muitos dos produtos de qualidade da região não chegam às grandes cidades”, explica. Os restaurantes de cozinha gourmet são, numa primeira fase, os destinatários de um projeto que quer chegar aos consumidores dos grandes centros urbanos. “Conheço muitos chefs de restaurantes e

hotéis de Lisboa e do Porto que lamentam a dificuldade em aceder a certo tipo de produtos. E o meu papel, no fundo, é levar-lhes esses produtos”, refere António Sequeira, natural da Guarda mas a residir há cerca de 40 anos na capital portuguesa. A escolha de Idanha-a-Nova para implementação do projeto deve-se, segundo o chefe de cozinha, às “condições de excelência do concelho para produção de legumes e ao interesse de outros produtores locais em participar no projeto”. Trata-se de mais uma iniciativa empresarial apoiada pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, integrada numa estratégia de incentivo ao investimento e à fixação de projetos inovadores e sustentáveis no concelho. ■

Dia 09 de Fevereiro

“À deriva” na Casa do Concelho de Idanha-a-Nova em Lisboa A Ajidanha - Associação de Juventude de Idanha-a-Nova vai apresentar em Lisboa a sua mais recente peça de teatro, “À deriva”, na Casa do Concelho de Idanha-a-Nova, situada na Avenida da Liberdade. O espetáculo está agendado para o dia 09 de fevereiro, domingo, pelas 16 horas. A Ajidanha pretende, com esta iniciativa, levar o seu trabalho até à comunidade idanhense que reside na capital portuguesa. Face ao grande sucesso da peça “À deriva”, com encenação de José Carlos Garcia e Nádia Santos e interpretação de Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro, o ano de 2014 dá continuidade à itinerância daquela produção. A peça soma atualmente duas dezenas de apresentações, sendo que, no dia 18 de janeiro, foi o espetáculo de abertura do festival internacional CALE-se 2014, no Canidelo,

Vila Nova de Gaia. Entretanto estão já confirmados outros espetáculos, nomeadamente no

próximo dia 2 de fevereiro, em Oleiros, e no dia 17 de março, na Covilhã, num festival de teatro organiza-

do pela ASTA - Associação de Teatro e Outras Artes. Encontram-se em agendamento mais espetáculos.■

Município apoia instalação de unidades de produção local A Câmara de Idanha-a-Nova está a apoiar os produtores do concelho na qualificação e licenciamento da sua atividade, dispondo de uma equipa pluridisciplinar capaz de intermediar o processo junto dos interessados. As unidades de produção local podem fornecer pequenas quantidades de produtos primários diretamente ao consumidor final ou a estabelecimentos de co-

mércio retalhista local que abasteçam diretamente o consumidor final. A autarquia considera que o apoio à atividade económica local é fundamental para o desenvolvimento sustentável do mundo rural. A iniciativa coincide com o Ano Internacional da Agricultura Familiar, consagrado pela Organização das Nações Unidas (ONU), que se assinala em 2014. ■


· 10· Educação

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

“O Ensino Superior no Interior do País” é o tema de um encontro de autarcas e dirigentes de instituições de ensino superior que irá decorrer na Guarda, no próximo dia 5 de Fevereiro, evento coordenado pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e Câmara Municipal da Guarda (CMG), e que se segue ao Congresso da Interioridade realizado em Novembro em Bragança. Promover a reflexão e debate entre responsáveis das Universidades, Institutos Politécnicos e autarcas, sobre o presente e futuro do ensino superior nas regiões do interior, é o objetivo principal desta iniciativa, que terá lugar no Auditório da Câmara Municipal da Guarda, a partir das 10 horas. De acordo com o Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, Constantino Rei, “é importante que sejam auscultadas as opiniões

Foto arquivo

Politécnicos, Universidades e Câmaras Municipais em diálogo

Luís Correia representa Castelo Branco em debate sobre Ensino Superior

e preocupações dos dirigentes das instituições de ensino superior e autarcas do interior do país, tendo em conta que o Ministério

da Educação e Ciência procura definir medidas que permitam, já a partir do corrente ano, implementar alterações profundas na

organização do ensino superior”. Constantino Rei considera que isto poderá “ter reflexos na rede institucional

e na oferta educativa”. O Presidente do Instituto Politécnico da Guarda acrescenta ainda que “face à importância económica,

A ETEPA e o Parlamento dos Jovens No âmbito do programa o Parlamento dos Jovens, que incentiva os jovens a pensar, a debater e a elaborar medidas que combatam os principais problemas da sociedade, dinamizado pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, os alunos da Escola Tecnológica e Profissional Albicastrense organizaram uma sessão de informação e esclarecimento sobre o tema proposto – A Crise Demográfica: Natalidade, Emigração e Envelhecimento. A atividade decorreu no Auditório da Bibliote-

ca Municipal de Castelo Branco e contou com as intervenções da Advogada Ana Rita Calmeiro e do presidente da Associa-

ção Ecogerminar Marco Domingues, que apresentaram dados e opiniões sobre o tema em debate. Com as suas intervenções

os alunos e os professores da Escola ficaram mais esclarecidos sobre este problema que afeta a sociedade portuguesa em

geral e mais particularmente a nossa região. As listas concorrentes tiveram a oportunidade de apresentarem as medidas

social e cultural das universidades e politécnicos para o desenvolvimento regional, que se quer mais equilibrado e coeso, e atentas as tendências demográficas que afetarão sobretudo as instituições do interior, justifica-se que o poder autárquico seja ouvido e envolvido na busca das melhores soluções para o futuro destas instituições”. Neste encontro participarão os Institutos Politécnicos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Portalegre, Tomar e Viseu, bem como as Universidades da Beira Interior, Évora e Trás-os-Montes e Alto Douro. Relativamente às autarquias, prevê-se a presença dos Presidentes das Câmaras Municipais de Abrantes, Beja, Bragança, Castelo Branco, Covilhã, Elvas, Évora, Idanha-a-Nova, Lamego, Mirandela, Portalegre, Seia, Tomar, Vila Real e Viseu. ■

que propõem, para combaterem a Crise Demográfica tendo por base o aumento da natalidade, a criação de condições mais favoráveis para reduzir a emigração e deste modo atenuar o envelhecimento do país e da região onde a Escola está inserida. Os objetivos definidos para esta atividade foram atingidos e a partir deste momento os alunos estão mais informados e sensibilizados para este problema e poderão mais facilmente escolher através do voto, as medidas propostas por cada uma das listas em concurso. ■

Oleiros

Curso de Especialização Tecnológica (CET) ou outro de nível superior no concelho O Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade (AEPAA), a Câmara Municipal de Oleiros e o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), estão a estudar conjunta-

mente a possibilidade de ser criado um Curso de Especialização Tecnológica (CET) ou outro de nível superior no concelho de Oleiros, já a partir do próximo ano letivo.

Para o efeito, neste momento, é necessário recolher os dados de eventuais interessados, pelo que se informa que os potenciais candidatos devem contactar com a maior bre-

vidade possível a Direção do Agrupamento (272 680 210). Recorde-se que o número de candidatos e a sua atempada confirmação vão ditar o sucesso desta iniciativa. ■


Educação · 11·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

IPCB

Escola Superior de Educação responde a dúvidas do Ministro com contributos e factos Decorreu, no passado dia 16, no auditório da Escola Superior de Educação (ESECB) do Instituto Politécnico de Castelo Branco, a Jornada de Reflexão “As Escolas Superiores de Educação no Contexto do Sistema Educativo Português – Contributos e Factos”. O encontro realizou-se em paralelo em todas as Escolas Superiores de Educação do país e constitui-se como uma resposta ao Ministro Nuno Crato que, em entrevista dada no passado dia 18 de dezembro à RTP1, colocou em causa, de modo explícito, a qualidade da formação ministrada nas Escolas Superiores de Educação. Na sessão de abertura, a Jornada de Reflexão contou com a presença do Presidente do IPCB, Carlos Maia, da Diretora da ESECB, Cristina Pereira, do Presidente da Assembleia da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa e ex-Secretário de Estado da Educação, Valter Lemos, do ex-Presidente da Comissão Instaladora da ESECB, José Figueiredo Martinho, e do Presidente da Associação de Estudantes da ESECB, César Leandro. Já o painel “O contributo da ESECB na perspetiva de diplomados e cola-

boradores”, em que foram apresentados testemunhos de ex-alunos que partilharam a experiência do seu percurso académico e de outros atores educativos que detêm uma longa tradição de cooperação com a ESECB, contou com a presença de Graça Sardinha, docente da UBI e ex-aluna da ESECB, Alexandre Carpelho Pires, Diretor de Serviços de Apoio Pedagógico e Organização Escolar da DREAlentejo e ex-aluno da ESECB, Abel Louro, técnico responsável da Escola de Judo Ana Hormigo e ex-aluno da ESECB, Graça Monteiro, educadora do Agrupamento de Escolas Afonso Paiva, mestranda da ESECB e cooperante, António Carvalho, Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares, Carlos Almeida, Vice-Presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas Amato Lusitano, e Domingos Santos, Subdiretor da ESECB. Nesta ação, foi sublinhado o descontentamento e o repúdio pelo facto de o Ministro da Ciência e da Educação, Nuno Crato, ter lançado para a opinião pública a dúvida sobre a qualidade da formação que as instituições ministram, sem

dados concretos que o sustentem, desvalorizando o trabalho realizado ao longo de muitos anos pelas escolas superiores de Educação. No caso concreto da Escola Superior de Educação de Castelo Branco, trata-se de uma Unidade Orgânica do IPCB, criada pelo Decreto-Lei 513-T/79 de 26 de Dezembro, que tem como matriz original a Formação de Professores do Ensino Básico e de Educadores de Infância. Para os presentes nesta jornada, a ESECB tem sabido adaptar-se às necessidades do mercado formativo, gerindo o seu leque de oferta de forma dinâmica e investindo em áreas tão diversas como a Educação Básica, Serviço Social, Secretariado, Animação Cultural e Desporto e Ati-

vidade Física. A par desta oferta direcionada para cursos de 1º Ciclo (licenciaturas) a ESECB desde cedo apostou nos cursos de mestrado que, atualmente, constituem um eixo estratégico de intervenção e que lhe permite garantir uma continuidade formativa de aprofundamento e especialização, capaz de contribuir para o desenvolvimento profissional e científico dos seus formandos. De salientar que a ESECB foi mesmo a primeira Escola Superior de Educação a nível nacional a oferecer um mestrado na área da formação de professores, em colaboração com a universidade inglesa de Nottingham e que, até à data, todas as suas formações, avaliadas por entidades externas, nomeadamente pela

A3ES – Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, mereceram aprovação e autorização de funcionamento. Tendo como missão central a formação e a qualificação de profissionais de nível superior, assume-se como instituição de referência nas suas áreas de intervenção, a nível regional mas também nacional. Para atingir tal objetivo muito terá contribuído a aposta na qualificação científica e pedagógica do seu corpo docente, a qualidade e sentido de profissionalismo de muitos dos seus colaboradores, docentes e não docentes, bem como as relações de parceria e colaboração com instituições da comunidade envolvente. Foi ainda reforçado que a ESECB tem corres-

pondido às necessidades e expectativas da região, estendendo o seu raio de ação através de protocolos de colaboração com diversas instituições (agrupamentos de escolas, entidades empresariais, instituições de ensino superior, incluindo diversas universidades, etc.) A ESECB tem pautado a sua intervenção pela capacidade em dar respostas eficazes aos desafios colocados ao ensino superior e ao sistema educativo, participando em múltiplos projetos de intervenção e de investigação, envolvendo parceiros nacionais e internacionais, assumindo particular relevância a cooperação transfronteiriça com as Universidades de Salamanca e da Extremadura. Outra questão que os presentes na jornada quiseram deixar claro é a de que grande parte do corpo docente da ESECB fez a sua licenciatura, mestrado e doutoramento nas universidades, tanto nacionais como estrangeiras, e alguns dos seus diplomados estão a lecionar ou já lecionaram nas universidades portuguesas. Durante a Jornada de Reflexão foram apresentados alguns números e factos que ilustram o contributo da ESECB na área da formação de professores. ■

Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches de Penamacor

Parlamento dos Jovens – Ensino Básico e Secundário

A Escola Básica e Secundária Ribeiro Sanches de Penamacor em parceria com a Assembleia da República, promoveu no passado dia 13 de janeiro, uma sessão de esclarecimento no âmbito do programa “Parlamento dos Jovens”. O debate contou com a presença do Deputado Fernando Serrasqueiro. Nesta sessão, o Deputado começou por falar sobre o funcionamento da Assembleia da República, passando depois aos

temas em discussão “Drogas – evitar e enfrentar as dependências” e “Crise Demográfica – emigração, natalidade e envelhecimento”, dando algumas pistas para o trabalho dos alunos. Na Escola Básica e Secundária Ribeiro Sanches, o programa envolve 30 alunos do 8º e 9º anos e 10 alunos do ensino secundário. O objetivo é promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas de atualidade. ■


· 12· Destaque

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Geopark Naturtejo faz sucesso na Feira de Turismo de Madrid

O Geopark Naturtejo da Meseta Meridional esteve presente na FITUR - Feira Internacional de Turismo, que decorreu em Madrid, de 22 a 26 de janeiro, para promover o potencial turístico daquele território português. Considerada uma das maiores feiras de turismo do mundo, a FITUR tem sido uma oportunidade para o Geopark Naturtejo “cumprir a missão de representar toda a Rede Eu-

ropeia e Mundial de Geoparques, sob os auspícios da UNESCO, e de promover os produtos turísticos do seu território de abrangência, com especial destaque para os hoteleiros, restauração e empresas de animação turística”, referiu Armindo Jacinto, presidente da Naturtejo. O território do Geopark Naturtejo estende-se por seis municípios, nomeadamente Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Olei-

ros, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, sendo que o concelho de Penamacor encontra-se neste momento em processo de adesão. Nos últimos anos, a participação da Naturtejo, empresa intermunicipal de turismo, na FITUR tem resultado num crescimento ao nível dos contactos com operadores turísticos, os quais redundam em visitas organizadas ao território. Mas também a notoriedade junto dos mercados

português e espanhol tem sido trabalhada, dado que a proximidade geográfica “leva muita gente a visitar pelos seus próprios meios o território”, afirmou Armindo Jacinto. Para o presidente da Naturtejo, a fidelização e captação de novos públicos, mesmo em contexto de crise, poderá ser potenciada pela “apresentação de produtos turísticos competitivos em termos económicos e de diferen-

ciação”. No decurso da FITUR, o stand do Geopark Naturtejo tem sido animado com degustações de queijo, pão, vinho, chá, enchidos e outros produtos gastronómicos da região que fazem as delícias dos visitantes. Mas as honras de principal sucesso daquele expositor cabem ao Tuk Tuk Idanha-a-Nova. Fotografado por inúmeros operadores turísticos e outros empresários, comunicação

social e visitantes em geral, o veículo é “uma proposta diferenciadora e simpática e constitui mais um argumento para captar turistas e visitantes”, explicou o presidente da Naturtejo. Para além da feira de Madrid, que se tem revelado um sucesso, o Geopark Naturtejo irá participar ainda na ITB Berlim, de 5 a 9 de março, marcando assim presença numa das principais feiras de turismo do mundo. ■

Penamacor

Lince na Malcata nunca antes de 2016 A reintrodução do Lince na Malcata nunca será feita antes de 2016, garante o presidente da câmara de Penamacor. Durante o primeiro semestre deste ano serão criados, na área protegida da Serra da Malcata, três parques que vão acolher o projecto de introdução do coelho bravo, a base alimentar do lince, e só dois anos depois será avaliada a situação. "O que está previsto é durante o primeiro semestre do ano começar o processo de criação de três parques no perímetro da RNSM entre Penamacor e Sabugal para a introdução do coelho bravo, Penamacor vai disponibilizar um

funcionário para fazer a gestão desses parques" afirmou o autarca à Rádio Cova da Beira. O projecto tem a du-

ração de dois anos, e só em 2016 será feita uma avaliação para saber se estão reunidas as condições para reintroduzir o lince

ibérico na Malcata como vai acontecer já este ano no Alentejo que vai receber os primeiros linces criados no centro de reprodução de

Silves. António Beites vai em breve convidar o Ministro do ambiente para visitar a Malcata e conjuntamente

com o autarca de Sabugal alertar para as restrições que existem naquela área "o que os dois municípios pretendem é que nos autorizem a ter algum poder de influência nos territórios da Malcata, com a possibilidade da realização de algumas actividades que até agora são difíceis de executar, visando a manutenção do habitat, isso não está em causa, mas queremos potenciar o território da Reserva que neste momento não está a ser potenciado, é tentarmos em termos turísticos, abrir a reserva à comunidade". Uma velha aspiração que é retomada pelos novos autarcas. ■


Destaque · 13·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

2ª edição do evento decorre entre 5 e 7 de fevereiro e estende-se a Alcains

Festival Literário de Castelo Branco envolve 700 alunos A 2ª edição do Festival Literário de Castelo Branco decorre entre os dias 5 e 7 de fevereiro, e irá trazer a Castelo Branco, 16 escritores portugueses que irão participar em encontros nos quatro agrupamentos do concelho e na Universidade Sénior Albicastrense (Usalbi). A apresentação do Festival Literário decorreu no passado dia 23 de janeiro, no salão Nobre dos Paços do Concelho. O presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco referiu que a iniciativa enquadra-se na política cultural da autarquia e sublinhou que estão criadas “todas as condições para que o festival atinja os objetivos para que foi criado”. Luís Correia deixou ainda claro que o principal objetivo do evento “é a promoção da leitura”. “Com esta segunda edição pretendemos dar seguimento às boas práticas de oferta cultural, e à promoção de novos espaços de convívio que ajudem a escrever o nome da nossa cidade e do nosso concelho em novas páginas”, disse. O autarca sublinhou ainda que após o sucesso da primeira edição, a câmara Municipal “não

referiu que o evento apresenta nesta edição algumas novidades. José Pires sublinha que o evento “começa em Alcains”, no auditório do Museu do Canteiro, e terá ainda o envolvimento da

podia deixar de dar continuidade ao Festival Literário de Castelo Branco” que este ano vai envolver cerca de 700 alunos. Por seu turno, o comissário do Festival Literário de Castelo Branco

Usalbi. Além disso, o festival foi reduzido no número de dias, que passou de quatro para três dias, bem como no número de escritores e de autores presentes, que se reduziu de 23 para 16.

Em relação à escolha de Alcains para o arranque do evento, José Pires sublinha que se trata da maior freguesia do concelho a seguir a Castelo Branco e realçou ainda “a forte tradição cultural da

vila”. No que diz respeito aos escritores e autores presentes, o comissário disse que uma vez mais estarão presentes não só escritores portugueses de projeção nacional e internacional, como também autores locais. Tal como na primeira edição, este ano será homenageado um autor albicastrense, referiu José Pires. Durante os três dias do festival, as escolas e outras instituições do concelho recebem 13 sessões com escritores nos agrupamentos de escolas e mais quatro sessões abertas à comunidade. Refira-se ainda que em todas as sessões noturnas abertas à comunidade, haverá um momento cultural promovido por artistas e grupos albicastrenses. Fernando Dacosta, Daniel Oliveira, André Letria e Maria João Lopo de Carvalho são alguns dos nomes presentes no evento, aos quais se juntam ainda os albicastrenses Gonçalo Salvado, Florentino Beirão, João Teixeira e Carlos Correia. Os escritores Afonso Cruz e Maria Manuel Viena repetem a sua presença no Festival Literário de Castelo Branco. ■

PUB

CASTELO BRANCO

2,

39 €/Kg

Costeletas Mistas de Porco

1,99

€/Kg

1,

99 €/Kg Perna de Frango

1,99

Potas Congeladas

0,

37 €/Kg

Laranja embalada - 2 Kg

0,

69

€/Kg

Carapau Plim Fresco €/Kg

Maça Golden/Starking

DE 28 JANEIRO A 3 FEVEREIRO

2,

75 €/Kg

Entrecosto de Porco

7,99

€/unid.

Queijo Mistura Maça Reineta Soalheira

0,

35 €/Kg

Batata Roxa/Branca

2,

95

€/Kg

Rojões de Porco

0,52

€/unid.

Leite M/Gordo Paturages

0,89

€/kg

Açúcar Granulado Fazenda


· 14· Vila de Rei

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Colaboração no âmbito do projeto “Rede de Escolas de Excelência – ESCXEL”

Vila de Rei na “Rede de Escolas de Excelência”

POR PAULO JORGE MARQUES

A Câmara Municipal de Vila de Rei, pelo seu Presidente Ricardo Aires, e a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, representada na reunião por David Justino, assinaram, no dia 10 de Janeiro, um protocolo de colaboração no âmbito do projecto “Rede de Escolas de Excelência – ESCXEL”. O principal objectivo da colaboração é a potenciação, de forma cooperativa, das competências dos municípios, das escolas e das comunidades, no sentido de concretizar a ideia de qualificação e de exce-

lência educativa. A equipa da Rede ESCXEL, liderada pelo Dr. David Justino, docente na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Educação, irá assim desenvolver um trabalho que irá capacitar tecnicamente e assessorar o Município para a adopção de planos e estratégias de desenvolvimento educativo local, desenvolvendo modelos de monotorização do desempenho e auto-avaliação das escolas. Com base no protocolo assinado, a Rede ESCXEL irá assim, entre outros, realizar, em Vila de Rei, um diagnóstico social e educativo do Município e do Agrupamen-

Vila de Rei - Night Runners iniciam actividade

to de Escolas, Carta Educativa, Relatórios Anuais de Progressos, Plano das

Acções de Formação e Seminário de Boas Práticas. A Autarquia de Vila de

Rei compromete-se a prestar todo o apoio para a concretização do pro-

jecto, nomeadamente a cedência de equipamentos e diversos materiais de âmbito logístico. Ricardo Aires, Presidente da Autarquia de Vila de Rei, sublinha que “a troca e avaliação de experiências, soluções e modelos organizativos de educação que irão surgir como resultado da assinatura deste protocolo serão, seguramente, uma mais valia para todo o processo educativo em Vila de Rei. Este é mais um importante passo na forte aposta que o Município tem realizado na área da Educação, assumindo o desenvolvimento educativos dos nossos jovens como prioridade essencial.” ■

Utlizado por 20 idosos do Concelho

Autarquia de Vila de Rei assegura Serviço de Teleassistência Domiciliária a idosos do Concelho POR PAULO JORGE MARQUES

A Câmara Municipal de Vila de Rei, através do Gabinete de Acção Social e Saúde, tem em curso, desde Outubro de 2012, o Serviço de Teleassistência Domiciliária. Esta acção permite que as pessoas com mais de 65 anos que residam sozinhas ou em situação de vulne-

rabilidade ou dependência possam contactar de imediato, através de um botão de emergência, uma Central de Assistência, disponível 24 horas por dia e 365 dias por ano. Actualmente, o serviço de Teleassistência é já utlizado por 20 idosos do Concelho que, desta forma, podem aceder a ajuda imediata em todo o tipo

de emergências como acidentes domésticos, agravamento súbito do estado de saúde ou furtos. O Município de Vila de Rei assume assim, como um dos seus principais objectivos, assegurar o acesso das populações mais idosas e/ou em situação de dependência, aos serviços que lhes permitam continuar integradas no seu meio de

vida habitual, dispondo da segurança de poderem ser acompanhadas por um serviço humanizado e que responderá às mais diversas necessidades. Para qualquer esclarecimento adicional, os interessados deverão contactar a Recepção-Geral ou o Gabinete de Acção Social e Saúde da Câmara Municipal de Vila de Rei. ■

Programa “Portugal em Direto

POR PAULO JORGE MARQUES

O grupo Vila de Rei – Night Runners vai dar início à sua actividade já na próxima quinta-feira, 23 de Janeiro, com um trajecto circular de aproximadamente 5 kms, com início e fim em Vila de Rei. A concentração para o início do percurso está marcada para perto das 19:00 horas, junto ao Mercado Municipal. Consoante a preferência dos participantes, o trajecto pode ser desenrolado em ritmo de caminhada ou de corrida.

A iniciativa, que conta com o apoio do Município de Vila de Rei, é gratuita e aberta a toda a população. Pretende incentivar a prática desportiva numa perspectiva de “Desporto para Todos”, levando os participantes a percorrer os mais variados trilhos do Concelho de Vila de Rei. A organização apela a que os participantes usem roupas claras, coletes reflectores e calçado prático. Mais informações através do endereço de correio electrónico vrei.nightrun ners@gmail.com. ■

RTP visita e destaca o Museu do Fogo e da Resina POR PAULO JORGE MARQUES

O programa “Portugal em Direto”, da RTP, emitiu, no dia 7 de Janeiro, uma reportagem gravada no Museu do Fogo e da Resina. A notícia destacou as ferramentas interactivas colocadas à disposição dos visitantes do Museu, o espólio e colecções presentes, a homenagem aos Bombeiros Portugueses e

a importância da floresta e da resina no desenvolvimento da região. Durante a reportagem, é ainda realçado o facto de, desde a sua inauguração a 19 de Setembro de 2013, o Museu ter já recebido mais de um milhar de visitantes. O Museu do Fogo e da Resina foi já também destacado no Boletim Informativo do ICOM – International Council of

Museums, na categoria de “Museus Novos, Recentes e Renovados”. O Vice-Presidente da Autarquia, Paulo César, refere que “o Museu do Fogo e da Resina é já uma aposta ganha da Autarquia que, para além de dinamizar um espaço que não se encontrava a ser utilizado, permite realçar a relação e o papel do fogo na comunidade Vilarregense e a importân-

cia da arte tradicional da exploração da resina no desenvolvimento da economia da zona Centro do País. Os interessados em visitar o Museu do Fogo e da Resina podem fazê-lo de terça-feira a domingo, das 09h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e acompanhar todas as novidades relativas ao Museu através da sua página oficial do Facebook ■


Oleiros · 15·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

Patente a partir do dia 25 de janeiro

Exposição de azulejo no Hotel Santa Margarida POR PAULO JORGE MARQUES

Depois de ter exposto no Posto Turismo de Oleiros, em agosto de 2009, José Freire volta a Oleiros com a exposição de azulejo alicatado “Outra Arte”, patente a partir do dia 25 de janeiro no Hotel Santa Margarida. Esta forma de trabalhar o azulejo com alicate foi desenvolvida e implementada pelos Mouros na Península Ibérica e esteve em voga durante os séculos XVI e XVII. A irreverente disciplina de azulejaria, trabalhado com minúcia e que na sua essência é bastante seme-

lhante ao trabalho com mosaicos, era aplicada em painéis, pavimentos e tectos de palácios, assim como em murais de igrejas, conventos e outros locais nobres. Apesar de há muito se ter deixado de utilizar esta técnica, o autor, com a utilização dos variados tipos de ferramentas atualmente existentes, tendo como matéria-prima o azulejo e sem recorrer à utilização de quaisquer tintas, está empenhado em recriar e divulgar esta sua genuína forma de esculpir o azulejo, procurando ir ao encontro de outra arte. ■

Na Biblioteca Municipal de Oleiros

Atelier de artes plásticas Constrói um Boneco de Neve POR PAULO JORGE MARQUES

A Biblioteca Municipal de Oleiros promove no dia 25 de janeiro (um sábado), das 10 às 18 horas, o atelier de artes plásticas “Constrói um Boneco de Neve”, destinado a crianças e jovens dos 6 aos 15 anos e o qual terá lugar nas instalações da Casa da Cultura de Oleiros. A iniciativa pretende reforçar

a valência da Biblioteca Pública ao nível da sua intervenção na comunidade pela realização de ações socioculturais que promovam momentos de lazer e criatividade. O atelier irá debruçar-se sobre a construção de “Bonecos de Neve” de vários espetos e feitios, através de materiais maioritariamente reciclados. Para o efeito, a Câmara Municipal

de Oleiros cede os utensílios necessários e os trabalhos realizados serão mais tarde expostos, em local e data a designar, para apreciação do público em geral. Com esta atividade, procura-se despertar junto da população mais jovem a importância e o valor do trabalho manual, assim como desenvolver a criatividade, o raciocínio, a iniciativa, a socialização e

a cooperação entre todos os participantes. O convite foi já endereçado a todos os encarregados de educação, correspondendo a um total de 120 alunos das escolas do Ensino Básico do concelho. Os interessados em participar deverão preencher uma ficha de inscrição, a qual deverá ser entregue até ao dia 17 de janeiro, nos serviços da Casa da Cultura. ■

Espetáculo de teatro em Oleiros em fevereiro O espetáculo de teatro “À deriva”, produzido pela AJIDANHA - Associação de Juventude de Idanha-a-Nova, vai ser apresentado em Oleiros no próximo dia 2 de fevereiro, pelas 15H00, no auditório da Santa Casa da Misericórdia. A peça de teatro À deriva conta com encenação de José Carlos Garcia e Nádia Santos e interpretação de Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro. Consiste numa adaptação livre do texto Em Alto Mar, de Slawomir Mrozek, a partir do qual se pretende criar uma dramaturgia própria, uma linguagem cómica e

visual, capaz de dialogar com a profunda crise de

valores, sociais e institucionais, em que Portugal

e o mundo em geral, estão mergulhados. ■

No dia 2 de março

Desfile de Carnaval 2014

O Município de Oleiros leva a efeito, no dia 2 de março (domingo), o habitual Desfile de Carnaval. A iniciativa está agendada para as 14H30, em frente ao edifício dos Paços do Concelho e conta com a participação das escolas, associações, outros grupos informais e todos os cidadãos interessados. O tema de cada disfarce é livre, procurando apelar à imaginação e à criatividade dos participantes,

num evento em que predomina o convívio e a folia, tão habituais nas tradicionais comemorações carnavalescas em Oleiros, Para mais informações, os interessados devem contactar a Casa da Cultura de Oleiros (pelo telefone 272 680 230 ou por e-mail casa dacultura@cm-oleiros.pt). As inscrições são efetuadas até ao dia 25 de fevereiro, na Casa da Cultura ou na Secretaria da Câmara Municipal de Oleiros. ■

No próximo dia 25 de janeiro

Todo o Terreno em destaque em Oleiros

Realiza-se no próximo dia 25 de janeiro a décima edição do passeio de todo o terreno “Bredas da Bafareira” promovido pela Associação da freguesia Estreito-Vilar Barroco “Os Amigos da Bafareira”. Menos de um mês depois a 22 de fevereiro, todos os trilhos levam até Oleiros, com a sétima edição do passeio turístico de todo-o-

-terreno promovido pela associação Pinhal Total. Este ano o tema será alusivo à celebração de 2014 – Ano Internacional da Agricultura Familiar. Os interessados em obter mais informações sobre o passeio, deverão consultar o website da associação em www.pinhalto tal.com. Inscrições no website ou através do número 969 044 123. ■


· 16· Proença-a-Nova

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Em Montes da Senhora

Sessão de esclarecimento sobre o nemátodo POR PAULO JORGE MARQUES

A sessão de esclarecimento sobre o nemátodo foi realizada, conjuntamente, pelo ICNF, pelo Município de Proença-a-Nova e pela Associação de Produtores Florestais e Agrícolas do Concelho de Proença-a-Nova, com o apoio da Junta de Freguesia de Montes da Senhora e a utilização do Centro Paroquial da Freguesia de Montes da Senhora No âmbito do Plano de Ação Nacional para Controlo do Nemátodo da Madeira do Pinheiro são realizadas ações dirigidas ao controlo e erradicação do Nemátodo da Madeira do Pinheiro. O Plano de Ação Nacional para Controlo do

Nemátodo da Madeira do Pinheiro congrega informação sobre as ações propostas desenvolver no território continental para controlo desse organismo, sendo apresentado, regra geral anualmente, à Comissão Europeia, onde é analisado em sede de grupos de trabalho específicos e no seio do Comité Fitossanitário Permanente (órgão da Comissão Europeia onde são tratadas as matérias relacionadas com organismos de quarentena nocivos às essências florestais). O nemátodo da madeira do pinheiro é um verme microscópico do grupo das lombrigas que ataca preferencialmente pinheiros e outras árvores resionosas. O nemátodo é transmitido às árvores por um in-

secto-vector, o Longicórnio dopinheiro. A dispersão do nemátodo está limitada ao período de voo do inseto, de Abril a Outubro. As árvores contami-

Trail Run

Proença recebe a primeira etapa

POR PAULO JORGE MARQUES

Proença-a-Nova recebeu a 1ª etapa do Trail Run, organizado pela empresa Horizontes, com sede em Montes da Senhora, que se desenrolou no passado dia 11 de Janeiro, em localidades

como Corgas. O Território Circuito Centro foi desenvolvido para dar uma maior dinâmica ao turismo no interior de Portugal, com uma forte ligação ao desporto e a natureza. Assim serão quatro provas, quatro meses,

quatro localidades com duas distâncias, aos sábados e uma aos domingos. Aos domingos haverá também uma prova mais curta, para quem quer apenas treinar ou para aqueles que querem se iniciar no trail run e uma caminhada. ■

Calendário do Território: Local

Data

Distância

Tempo Limite

Proença a Nova

11/01/2014

TT/TU

6/10horas

Vila Velha de Ródão

08/02/2014

TT/TU

6/10horas

Vila de Rei

08/03/2014

TT/TU/67

6/12/14horas

Sertã

05/04/2014

TT/TU

6/10horas

nadas apresentam os seguintes sintomas: amarelecimento e murchidão das agulhas (primeiro as mais antigas, estendendo-se gradualmente a toda a copa);

diminuição da produção de resina; manutenção das agulhas mortas por período prolongado; existência de ramos secos mais quebradiços que o habitual,

levando à secura total da copa. Para combater a doença há que detetar e remover os pinheiros mortos ou com sintomas de declínio, preferencialmente no período de Novembro a março de cada ano; eliminar todos os sobrantes de exploração florestal; controlar a população do insecto-vector durante o seu período de voo (Abril a Outubro) por meio de armadilhas. As ações de remoção das árvores e dos sobrantes são da responsabilidade dos proprietários e constituem uma obrigação legal. Esteja atento à legislação em vigor e potenciais apoios e informe-se antes de proceder a qualquer ação de exploração florestal. ■

Centena e meia de verificações a balanças

Estabelecimentos tão diferentes como restaurantes, retrosarias, ourivesarias ou salões de jogos utilizam instrumentos de medição que são sujeitos a verificações periódicas. Em 2013 foram 156 os serviços de verificação efetuados em estabelecimentos do concelho. A principal fatia diz respeito a balanças, mas registaram-se também 9 verificações a contadores de tempo de bilhar. No total, foram 1110 os estabelecimentos com intervenção metrológica. Por tipologias, predominam os locais de venda de produtos alimentares – 44 do total. Estabelecimentos de restauração, produtos agrícolas e lagares

seguem-se na lista dos que mais frequentemente recorrem ao serviço, havendo depois em menor número verificações de equipamentos de venda ambulante, farmácias, ourivesarias, talhos e outros. Os serviços de metrologia, que fiscalizam máquinas de peso e medida (como balanças e postos de abastecimento), resultam de uma cooperação com a Câmara da Sertã. Regularmente um técnico desloca-se a Proença-a-Nova, utilizando os meios materiais deste Município. Esta parceria resultou numa diminuição do encargo que os agentes económicos suportam com as verificações, obrigatórias por lei.

Reduzir custos para as empresas é também o objetivo do Sistema Municipal de Segurança Alimentar, que no último ano prestou apoio a 106 estabelecimentos, entre os quais espaços de restauração e bebidas, comércio a retalho, agroindústrias e salas de ordenha. Ao aderirem ao serviço, os estabelecimentos recebem vistorias periódicas no âmbito da Higiene e Segurança Alimentar e têm acesso a ações de formação sobre Manipulação de géneros alimentícios, Controlo de pragas, Noções básicas de higiene e segurança no trabalho, Noções básicas do sistema HACCP e Boas práticas na sala de ordenha. ■


Sertã · 17·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

Trabalhos de beneficiação em Palhais podem parar

Manuel Marçal não quer entregar a viatura todo-o-terreno POR PAULO JORGE MARQUES

O presidente da União de Freguesias de Cernache, Nesperal e Palhais, Diamantino Calado Pina exige que ao ex-presidente da Junta de Palhais entre algum material pertença da antiga junta e que este parece não querer entregar, nomeadamente uma viatura todo-o-terreno. Diamantino Pina alega que a viatura é necessária para o transporte dos funcionários da junta de Cernache para palhais, onde procedem a diversos trabalhos. O autarca realça mesmo que caso este não entregue a viatura, não há condições para transportar os homens, podendo os trabalhos ser interrompidos. A população será informada de tal. Numa carta enviada ao ex-autarca, Diamantino Pina diz que “devido à reorganização administrativa as três viaturas e o Dumper da Freguesia de Cernache do Bonjardim pertencem à União das Freguesias, assim também a viatura e o kit da Fre-

gar um bem que é da população”. Não é nem será intenção da União das Freguesias alienar este património (viatura), mas sim para colocar ao serviço da mesma, como já deveria ter acontecido. Manuel Marçal teme esquecimento

Manuel Marçal

Diamantino Calado Pina guesia de Palhais pertencem à referida União”. E explica que “temos quatro homens há 14 dias úteis a trabalhar na Freguesia de Palhais na limpeza das bermas, valetas e taludes que se fazem transportar assim como às ferramentas numa viatura de passageiros da Freguesia de Cernache do Bonjardim sem as de-

vidas condições e a qual faz falta em Cernache do Bonjardim a outra equipa de pessoal”, acrescentando que “ em contrapartida V. Exª. tem em seu poder a carrinha e o kit sem qualquer tipo de utilização a qual nos faz falta para o bom funcionamento dos trabalhos na Freguesia de Palhais”. Destaca depois que

“assim, uma vez que se tem recusado verbalmente, solicitamos a V. Exº, com carácter de urgência a cedência da viatura, ficando o Kit guardado em Palhais, pois não vislumbramos que o mesmo seja necessário na época de Inverno, no Verão será novamente colocado na viatura, tal como acontece em todas as freguesias

do país”. E avisa: “Caso contrário somos forçados a interromper os trabalhos na Freguesia de Palhais e esclarecer a população que não podemos dar continuidade aos mesmos por falta da viatura para deslocação do pessoal, ferramentas e materiais e que você tem em seu poder a mesma e se recusa a entre-

Manuel Marçal mostra o seu descontentamento em relação à ação do presidente da Junta da União de freguesias em Palhais, apontando a falta de obras na ex-freguisia, "limitando-se a limpar algumas valetas na localidade de Valongo". Manuel Marçal não se revê nesta situação e teme que as localidades da Ex freguesia sejam esquecidas. O ex-autarca chegou a ocupar o cargo de Presidente da Mesa da União de Freguesias, mas depois foi afastado por votação. Se se mantivesse no cargo, sublinha que ainda podia lutar pelos interesses de Palhais. ■

Requalificação da via esperada por todos

Diamantino Calado Pina exige concretização do projeto da ER 238 Cernache do Bonjardim – Ferreira do Zêzere POR PAULO JORGE MARQUES

Diamantino Calado Pina enviou um ofício ao secretário de Estado das Obras Públicas, Sérgio Monteiro, em que aborda a questão da situação da ER 238-Cernache do Bonjardim – Ferreira do Zêzere. Na carta que o governante mande concretizar o projeto da ER 238 Cernache do Bonjardim – Ferreira do Zêzere, para que a referida via seja objecto da tal almejada requalificação, pelo menos no corte da maioria das curvas e contracurvas e exija responsabilidades a quem desperdiça dinheiros públicos sem fazer obras em favor do desenvolvimento regional e nacional. “Agradecemos infor-

mações sobre a requalificação da 238 que tanto tem sido esquecida mas muito merecida”, sublinha o autarca de Cernache, que volta à carga referindo que o mais preocupante neste projecto são as obras recentes, mal geridas pela Estradas de Portugal que passa a descrever No final de uma curva entre Cernache do Bonjardim e Ponte do Vale da Ursa “Rio Zêzere” caíram barreiras e em vez de cortarem a curva, expropriaram o terreno e criaram taludes com socalcos, fizeram a remoção das terras, dando assim protecção à curva, gastando milhares de euros desperdiçados. “Não é necessário ser técnico ou engenheiro para verificar o desperdí-

cio dos dinheiros públicos, a forma rude como trataram este assunto pois com o mesmo trabalho e custos tinham cortado uma curva e seria uma a menos quando da requalificação do traçado, relembro que recentemente, do lado do Concelho

de Ferreira do Zêzere em Junceira também desperdiçaram milhares de euros na construção de gaviões quando deveriam ter eliminado uma curva e contracurva”, refere ainda. O autarca informa depois que a adjudicação da Pinhal Interior contempla

a requalificação da ER 238, Cernache do Bonjardim – Ferreira do Zêzere a qual irá ter um perfil de IC, com uma redução de tempo no percurso, o que permite uma elevada rentabilização, com um retorno sócio económico significativo, potencialização e aproximação de várias regiões e que irá aumentar a justiça social, o apoio e incremento das exportações e do turismo, a qual considera uma prioridade nacional. “Após várias insistências ao longo de duas décadas junto dos organismos governamentais e ultimamente junto de Sua Exª. o Sr. Primeiro Ministro e pessoalmente de V. Exª., o adiamento das obras prejudica o desen-

volvimento de forma séria e dificilmente recuperável a imagem nacional e internacional da região”, realça, frisando que a requalificação da ER 238 Cernache do Bonjardim – Ferreira do Zêzere ansiada pelas populações, visto ser a ligação à A13 e simultaneamente à A23 e A1, ficará na história como a “Estrada que merecemos e ainda não temos”, possui um tráfego elevado apesar das curvas e contracurvas continuas nos cerca de 20 km pois o seu traçado e do tempo do Estado Novo, assim as empresas debatem-se com dificuldades acrescidas na manutenção de postos de trabalho, na criação de novos empregos e desenvolvimento turístico. ■


· 18· Desporto POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Andebol Casa do Benfica em Castelo Branco

Catarina Martins com excelente exibição

Catarina Martins

A equipa sénior da Casa do Benfica em Castelo Branco (CBCB) recebeu, no Pavilhão Municipal da cidade, a equipa do Passos Manuel, já apurada para o play-off de subida à 1ª divisão. O resultado final 9 – 29 é expressivo das diferenças e das dificuldades impostas por esta experiente equipa. O jogo foi dispu-

tado com grande intensidade, tendo a equipa da CBCB cometido bastantes erros técnicos no capitulo ofensivo, que permitiram sucessivos contra-ataques. Neste jogo o destaque vai para a excelente prestação da guarda–redes Catarina Martins que impediu que o distanciamento fosse maior. ■

Futsal Campeonato Nacional 3ª Divisão Série C

Vitória ao cair do pano Pavilhão da Boa Espe- Boa Esperança 1 rança com a lotação superRetaxo 0 -esgotada, provavelmente Pavilhão Municipal da Boa Esperança a maior enchente de sempre, nomeadamente com Árbitros: Pedro Costa e Ricardo inúmeros adeptos da equi- Silva (AF Coimbra) pa do Retaxo que não se Boa Esperança: Paul Barreto, cansaram de apoiar o seu Ricardo Machado, Mauro, Rui emblema até ao final da Pedro, Artur, Carrilho, Reixa, Pina, André, Daniel, Pedrito e partida. Miguel Duarte. O jogo teve duas par- Treinador: António Amaral tes distintas. Na primeira Marcador: Pina (39) parte, foi a equipa da Boa Retaxo: David Silva, Hugo,. Esperança que mais opor- João Pereira, Theres Lobo, tunidades criou, valendo a João André, Dani, Marco excelente exibição do guar- Borronha, Luís Vilela, Diogo dião visitante, evitando que Pereira, Vitor Rodrigues, Sérgio Penedo e Daniel Faustino. os lances de maior perigo Treinador: Telmo Roque dos atacantes locais, tivessem êxito. Por outro lado, nente. Na etapa complemennunca é demais salientar, que as duas equipas pro- tar, embora a equipa do Reduziram um jogo bastante taxo, tivesse dominado em tático e com enormes cau- determinados períodos do telas, dado que pratica- encontro, os albicastrenses mente todos os jogadores tudo fizeram para chegar à se conhecem. No final dos vitória, que viria a aconteprimeiros 20 minutos, os cer a 30 segundos do final, visitantes ainda tentaram quando Pina, num remate inaugurar o marcador, mas certeiro, bateu David Silva, Paul Barreto, teve excelente levando ao rubro os apoianentre os postes, evitando o tes da Boa Esperança. Boa arbitragem ■ golo, que esteve quase emi-

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

João Serralheiro renova título de Campeão Distrital Corta Mato POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A Associação de Atletismo de Castelo Branco, em conjunto com o seu Conselho de Arbitragem, levou a efeito, no passado dia 19 de janeiro, o seu Corta Mato Distrital. O local escolhido foi o campo de futebol de Valverde e os seus terrenos anexos que, devido à chuva que se fez sentir na semana anterior à competição, ficaram com alguma lama, tornando-se num piso mole e de maior dificuldade para os cerca de 90 atletas que participaram individualmente ou em representação dos seguintes clubes: Associação Pinhal Total, Associação Recreativa e Cultural do Bairro do Valongo, Associação Terras do Barro, Desportivo de Castelo Branco, Estrela Campo Aviação, Grupo Desportivo Animação Cultural da Bouça, Grupo de Convívio e Amizade nas Donas, Penta Clube

da Covilhã, Serragel e Veteranos do Teixoso. João Serralheiro, que representa as cores da Serragel e que defendia o título de campeão Distrital, foi o vencedor da prova principal, levando a melhor sobre o seu colega de equipa David Marques e sobre o atleta Sub-23 das Donas Filipe Fraqueiro. O equilíbrio na classificação coletiva de seniores e veteranos masculi-

nos mostra, apesar do frio que se fez sentir, a grande competição que houve na última prova do programa horário onde a equipa das Donas foi a campeã distrital de séniores mas com o mesmo número de pontos da Serragel (a equipa da Cova da Beira teve o quarto atleta que fechou a equipa melhor classificado) e a equipa do Estrela Campo Aviação sagrou-se campeã distrital de vete-

ranos com um ponto de vantagem sobre a equipa das Donas Paralelamente a esta competição, o Grupo de Convívio e Amizade nas Donas, parceiro na organização do Corta Mato Distrital, organizou o Corta Mato dos 25 anos, que esteve aberto a todos os atletas e cujos vencedores das várias provas foram os campeões distritais. ■

Sertã

Equipa marca pontos na natação Luís Pedro Farinha, nadador do CCD Sertã e que recentemente venceu o Torneio Nadador Completo, foi convocado para o estágio de capacitação do escalão de infantis definido pela nova política desportiva da Federação Portuguesa de Natação. Trata-se de um estágio inter-regional onde participam os melhores nadadores do escalão de infantis das associações de natação do Interior Centro, Alentejo e Algarve, que se realiza a 25 e 26 de janeiro. A equipa de natação do CCD Sertã participa regularmente em diversos torneios daquela modalidade: a 19 de janeiro, 16 nadadores daquela equipa participaram no Torneio Serra da Estrela, no Fundão, organizado pela ANIC (Associação de Natação do Interior Centro) onde participaram no total 150 nadadores de diversos clubes. Os nadado-

res sertaginenses conquistaram 11 classificações nos três primeiros lugares. No início do mês, aquela equipa de natação marcou presença em Campo Maior, no Torneio Transfronteiriço da ANIC (Associação de Natação do Interior Centro), onde participaram outros oito clubes. Capitaneada pela nadadora

Beatriz Martins, a equipa sertaginense classificou-se em quarto lugar no sector feminino e em sexto lugar no sector masculino, numa prova dominada pela equipa espanhola do Badajoz. A melhor classificação individual dos nadadores da Sertã foi obtida por Mariana Martins, que venceu a prova de 200M com o

tempo de 2:25.13. De destacar também três novos recordes de clube do Tiago Rodrigues nos 200 livres, 100 e 200 costas e um recorde para Carolina Catarino nos 50 livres. Para além dos nadadores já referidos, nadaram ainda nesta prova Daniela Antunes, André Farinha, Francisco Pereira e António Ferreira. ■


Desporto · 19·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

Campeonato Nacional Séniores - Série E

Campeonato Distrital

Exibição descolorida dos encarnados

12ª Jornada 19/1/2014

ARC Oleiros 2-0 Proença-a-Nova Ac. Fundão 1-0 Alcains Belmonte 2-1 Vila Velha de Ródão Teixosense 1-0 Pedrogão Atalaia do Campo 2-2 AD Estação

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Naval -Futebol, SAD 1

Longe das exibições a que habituou os sócios e adeptos, a equipa do Benfica e Castelo Branco, não esteve bem neste jogo com a renovada turma da Naval, que tudo fez para conseguir um resultado positivo. O primeiro perigo para a baliza albicastrense, nasceu ao minuto 10, quando David Silva com um forte remate, fez com que o guardião Hidalgo efetuasse a primeira grande defesa da tarde. Verificando que os locais não estavam pelos ajustes, os visitantes vieram para o ataque, e Dani Matos, num lance bem trabalhado, rematou com força, batendo a bola no poste esquerdo da baliza navalista. Este foi aliás, o único lance perigoso dos encarnados, ao longo da

Benfica CB

0

Estádio José Bento Pessoa

Foto: Francisco Afonso

Árbitro: João Bento Auxiliares: Nuno Ferreira e Pedro Ferreira (AF Santarém)

Locais foram melhores

primeira parte, em que os homens da Figueira da Foz, foram mais empenhados, embora os albicastrenses nunca baixassem os braços. Na etapa complementar, a Naval continuou na senda atacante, mas sem que os lances que construiu tivessem o efeito desejado. Aos 64 minutos,

foi a vez de João Afonso, o melhor elemento da equipa do Benfica e Castelo Branco, num incursão rematar forte, com a bola a ir mais uma vez ao poste da baliza contrária. O golo viria a aparecer para os locais, precisamente aos 77 minutos, quando Nani, aparecendo isolado frente a Hidalgo

não perdoou. Decorridos apenas três minutos sobre este lance, Dani Matos, viria o segundo cartão amarelo, e o consequente vermelho, sendo expulso do terreno de jogo. Até final, o jogo ainda atingiu um certo equilíbrio, mas a vitória ficou em casa. Arbitragem com alguns lapsos. ■

Naval: Marcos, Leite (90, Marcelo), Issouf, João Mendes (70, Pedrous), Ivan, Nani, David Silva, Pineu, Costinha, Mauro Cerqueira e Mohamede Treinador: Tiago Raposo Marcador: Nani (77) Cartão amarelo: Issouf (32) e Mohamede (62)

Benfica CB: Hidalgo, Vasco Guerra, João Afonso, Nuno Marques, Álvaro Gomes (56, Bruno Santos), João Rui, Fábio Brito (75, João Henriques), Tomás, Marocas, Ricardo Carvalho e Dani Matos. Treinador: Ricardo António Cartão amarelo: Dani Matos (14 e 80) e Vasco Guerra (41) Cartão vermelho: Dani Matos (80)

Campeões zonais da Escola de Judo Ana Hormigo presentes no Campeonato Nacional de Cadetes (Sub 18) POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Diana Vinheiras (-48kg), Inês Ascenção (-52kg), Beatriz Milheiro (-70kg), Daniel Teixeira (-50kg), Ihor Kucherha (-55kg), Wilson Ferrero (-60kg) e Vitor Geirinhas (-66kg) são os sete campeões zonais que irão representar a Escola de Judo Ana Hormigo (EJAH) no Campeonato Nacional Sub 18 nesta época 2014. O Campeonato zonal decorreu em Castelo Branco no passado sábado, onde se disputaram vários combates para apurar apenas um atleta por categoria que representará a Zona Centro Sul no Campeonato Nacional. A EJAH apresentou-se com uma equipa coesa, arrecadando sete medalhas de ouro das 14 possíveis, ficando ainda como suplente David Santarém (-55kg),

Marco Lobo (-60kg), Horácio Carvalhinho (-66kg) e José Pio (-73 kg). Mariana Milheiro e Ricardo Louro de prata no Masters No domingo (dia 19 de janeiro) foi a vez de Mariana Milheiro e Ricardo Louro brilharem na primeira edi-

ção do Masters FPJ 2014. Nesta competição apenas competem os melhores atletas ou seja os medalhados nacionais e atletas convidados pela equipa técnica, sendo uma prova organizada com semi-finais, finais e medalhas de bronze disputadas à melhor de três combates. Participando um número

restrito de atletas, os dois albicastrenses ganharam uma das poucas vagas como suplentes e surpreenderam, chegando à final das respetivas categorias. A ainda júnior Mariana Milheiro (-70kg) não deu hipótese na meia-final frente à vice-campeã nacional de seniores, Lariza Suarez do Lisboa Ginásio Clube,

vencendo por ippon em poucos segundos. Na final acabou por ceder frente à atual campeã nacional de seniores, Ana Sena do Lisboa Ginásio Clube, por 2-0. Ricardo Louro (-100kg) também superou Pedro Cruz da Associação Académica de Coimbra por ippon. Na final frente ao atleta do Judo Clube de Lisboa, João Santos, Ricardo iniciou com uma derrota no 1º encontro mas acabou por vencer o 2º encontro com um espetacular ippon. No 3º encontro para desempate, Ricardo acabou por ceder já a meio do combate, amealhando a medalha de prata. Estes dois resultados demonstram o trabalho desenvolvido pela Escola de Judo Ana Hormigo que mais uma vez coloca Castelo Branco em pódios nacionais. ■

Jgs Pts 1 Vit. Sernache 10 25 2 Alcains 11 24 3 AD Estação 11 19 4 Proença-a-Nova 11 19 5 Atalaia do Campo 11 16 6 ARC Oleiros 11 15 7 Teixosense 11 13 8 Vila Velha de Ródão 11 10 9 Ac. Fundão 11 10 10 Belmonte 11 10 11 Pedrogão 11 6 13ª Jornada 2/2/2014

ADC Proença-a-Nova - Ac. Fundão Alcains - Belmonte Vila Velha de Ródão - Teixosense Pedrogão - Atalaia do Campo AD Estação - Vit. Sernache Campeonato Nacional Seniores - Série E 13/14 17ª Jornada - 19/1/2014

Tourizense 0-2 Águias do Moradal Pampilhosa 0-0 Carapinheirense Sourense 4-3 Sertanense Benf.C.Branco 4-1 Manteigas AD Nogueirense 2-0 Naval Jgs Pts 1 Benf.C.Branco 18 40 2 Sertanense 18 36 3 Pampilhosa 18 27 4 Tourizense 18 25 5 AD Nogueirense 18 24 6 Águias do Moradal 18 21 7 Carapinheirense 18 19 8 Naval 18 19 9 Sourense 18 18 10 Manteigas 18 13 18ª Jornada - 26/1/2014

Carapinheirense 2-2 Tourizense Sertanense 1-0 Pampilhosa Manteigas 0-0 Sourense Naval 1-0 Benf.C.Branco Águias do Moradal 1-1AD Nogueirense Nacional de Futsal 3ªDivisão-Série C 13/14 13ª Jornada - 25/1/2014

Belhó 4-5 Alhadense B. Boa Esperança 1-0 Retaxo Caldas 7-2 São Bento MTBA 8-1 GR Vilaverdense Eléctrico 8-3 Quiaios GARECUS 1-2 Olho Marinho Jgs 1 B. Boa Esperança 12 12 2 Olho Marinho 12 3 Alhadense 12 4 Eléctrico 12 5 MTBA 12 6 Retaxo 12 7 Quiaios 12 8 Caldas 12 9 Os Patos 12 10 GARECUS 11 GR Vilaverdense 12 12 12 São Bento 12 13 Belhó

Pts 30 27 26 25 22 22 17 16 13 12 10 6 0

14ª Jornada - 1/2/2014

Belhó - GR Vilaverdense Os Patos - B. Boa Esperança Caldas - Olho Marinho MTBA - São Bento GARECUS - Quiaios Alhadense - Retaxo

Siga o nosso jornal em recortes.pt


· 20· Cultura

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

Livros & Leituras Alcains – Auditório Centro Cultural Dia 29 de janeiro às 15 horas

Aristides de Sousa Mendes o cônsul de Bordéus

Com a invasão de França pelas tropas nazis, dezenas de milhares de refugiados começam a formar-se junto do consulado português em Bordéus, na esperança de aí obterem um visto para Portugal. Obrigado a respeitar a circular de Salazar que determinava a proibição expressa de concessão de vistos a quaisquer refugiados judeus, Sousa Mendes viveu, então, um terrível dilema: se concedesse vistos, arriscava a carreira diplomática e o sustento

da sua família; se não o fizesse, todos aqueles milhares de pessoas teriam como destino os campos de concentração nazis.

TGB apresentam segundo albúm evidenciando a formação deste veterano músico da cena nacional com John Abercrombie e Bill Frisell e o seu gosto por guitarristas que fizeram largo uso da distorção e do “feedback” como Jimi Hendrix e Jimmy Page (Led Zeppelin). Na bateria, Frazão é muito mais do que um marcador de tempos e métricas, ou não tivesse estudado com o mestre Max Roach, o mais melódico dos percussionistas da história do jazz. A nível de abordagens e de escolha de repertório este projecto revela-se único: com composições dos próprios ou pedidas emprestadas ao “songbook” jazzístico, à música popular portuguesa e ao rock, erigiu uma música muito actual e multifacetada, com largo espaço para a improvisação e um notável equilíbrio entre os préstimos individuais e o chamado “efeito de grupo”.

Na Cama com um Highlander

Tertúlia : O lobo visisita a aldeia Sílvia Ribeiro, técnica do Grupo Lobo responsável pelo Programa Cão de Gado, irá conduzir a tertúlia sobre a

Castelo Branco – Cine-Teatro Avenida Dia 30 às 21:30

Os TGB apresentam Evil Things, o segundo álbum editado pela Clean Feed. A troupe da tuba, guitarra e bateria confirma-se como uma proposta a ter seriamente em conta no espectro geral da música criativa, ao lado dos News For Lulu de John Zorn ou do Tiny Bell Trio. O formato instrumental é invulgar, mas ainda mais o que os elementos constituintes (Sérgio Carolino, Mário Delgado e Alexandre Frazão) dos TGB fazem com ele. Sérgio Carolino utiliza a sua ferramenta de trabalho tanto ritmicamente como para construir melodias enquanto solista.Este vai e vem nos parâmetros musicais do trio redifine também os papéis dos seus companheiros. A guitarra de Delgado ora estabelece malhas de suporte, ora coloca-se à frente, de algum modo

Proença-a-Nova - Loja da aldeia de Xisto de Figueira Dia 2 às 15:30

Sugestões de Cristina Valente

preservação deste animal em vias de extinção, falando da sua experiência de campo e da intervenção da associação.

Castelo Branco – Cine-Teatro Avenida Dia 1 de fevereiro às 21:30

Lançamento do disco “Dá-me Estrada” d’ O Homem da Carabina

O projeto musical “ O Homem da Carabina” nasceu na cidade de Castelo Branco no inicio de 2012. O grupo dedica-se à música instrumental e tem como ponto de partida, a construção de ambientes sonoros e a ilustração musical de pequenas estórias. O Rock, o Folk, o Country e os Blues são o combustível para as criações de “ O Homem da Carabina”. O registo e edição em disco do repertório de “O Homem da Carabina” é o culminar de um longo processo de criação e de experimentação. “O ho-

meme da Carabina” são Sérgio Chitas – Guitarras, Edgar Petejo – Guitarras, Hélder Ramos – Contrabaixo, Duarte Silva – Bateria Bruno Cândido – Trompete e Fliscorne.

Sertã – Casa da Cultura Até 31 de janeiro

Exposição “Um lado pássaro” A Casa da Cultura da Sertã tem patente até final do mês a exposição de pintura “Um lado pássaro”, de Joana Lopes. As obras em exposição resultam de um conjunto

de experiências autodidatas desenvolvidas ao longo dos últimos anos, representando os diferentes “lados” que nos habitam enquanto seres em interação com os outros e o mundo.

O primeiro livro que marca o início de uma trilogia protagonizada por dois irmãos que arriscam tudo para salvar o seu clã e o seu legado – e entregar o seu coração ao amor. Ewan, o mais velho dos irmãos McCabe, é um guerreiro decidido a destruir o inimigo. Agora que o momento é ideal para a guerra e os seus homens estão preparados, Ewan quer reaver aquilo que lhe pertence – até que uma tentação de olhos azuis e cabelo negro se atravessa no seu caminho. Mairin pode muito bem ser a salvação para o clã de Ewan, mas, para um homem que tem sede de vingança, as questões do coração são um território desconhecido. Mairin é filha ilegítima do rei e senhora de propriedades valiosas, o que a obrigou a ter uma vida escondida e a desconfiar do amor. Os piores receios acabam por se tornar realidade quando é salva do perigo, mas depois obrigada a casar com o seu salvador, Ewan McCabe, um homem carismático que está habituado a mandar. Contudo, a atração que sente pelo marido fá-la desejar o seu toque; o seu corpo ganha vida com a mestria sensual dele. E à medida que a guerra se aproxima, as forças, o espírito e a paixão de Mairin obrigam Ewan a derrotar os seus próprios fantasmas e a entregar-se a um amor que significa mais do que a vingança e a terra.

Maya Banks Maya Banks, autora best-seller do New York Times que escreve romances eróticos e de suspense, conquistou as leitoras com a sua escaldante série de romances históricos escoceses. Quando não está a escrever Maya Banks gosta de pescar, caçar, viajar e de passeios ao ar livre com a família.

Género: Erótico Tradutor: Ana Cunha Ribeiro N.º de páginas: 336 PVP: 16,60€


Lazer · 21·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira PUB

PASSATEMPOS

ADIVINHAS ABLE ALBACORA AMODITA ARREQUIM BODIAO BOGA CABRINHA EGLEFIM EPERLANO ESCAMUDO ESTURJAO LAMIA LAMPRIDE LOTA MACROPODE

Aquário 21/1 a 19/2 Carta Dominante: Ás de Copas, que significa Principio do Amor, Grande Alegria. Amor: Dê atenção às pessoas mais velhas da sua família. Saúde: Não esforce as suas pernas. Dinheiro: Seja alegre e otimista, enquanto trabalha; desempenhe o seu papel de coração aberto e com um sorriso na cara! Números da Sorte: 2, 17, 19, 36, 38, 44 Pensamento positivo: Começo o dia com um sorriso no rosto. Gémeos 22/5 a 21/6

Ar

Água

Fogo

Terra

Carta Dominante: 6 de Espadas, que significa Viagem Inesperada. Amor: O amor paira no ar. Procure intensamente sentimentos sólidos e duradouros, espalhando em seu redor alegria e bem-estar! Saúde: Nada o preocupará a este nível. Dinheiro: Época pouco favorável. Números da Sorte: 2, 9, 17, 28, 29, 47 Pensamento positivo: Estou disponível para as surpresas que o Universo me traz. Balança 24/9 a 22/10 Carta Dominante: Valete de Espadas, que significa Vigilante e Atento. Amor: Poderá começar uma nova amizade ou um novo relacionamento. Saúde: Durma mais para recuperar energias. Dinheiro: Boa capacidade de resolução de conflitos e gestão de recursos. Números da Sorte: 7, 22, 29, 33, 45, 48 Pensamento positivo: Procuro dizer coisas boas, a palavra tem muita força!

MICROTONO PARGO PINHAO PROTOPTERO RABO ABERTO RINOBATO RINOFALO RUIVO SAVEL SERROTE SINAPTURO TREMELGA UMBRO VARIA XARROCO

Peixes 20/2 a 20/3 Carta Dominante: Cavaleiro de Espadas, que significa Guerreiro, Cuidado. Amor: Não ligue ao que as outras pessoas dizem. O pensamento positivo é o melhor remédio para qualquer mal. Saúde: Tendência a dores de garganta. Dinheiro: Possível aumento. Números da Sorte: 1, 8, 17, 21, 39, 48 Pensamento positivo: Eu luto pela minha felicidade!

Sopa de letras

1 - Com ela falas Com ela sorris E com ela podes dizer Se estás triste ou feliz.

2 - Se me cortas não te dói E cresço não tarda nada. Há quem me tenha aos caracóis Ou quem de mim não tenha nada.

Carneiro 21/3 a 20/4

Carta Dominante: O Mágico, que significa Habilidade. Amor: Harmonia na sua relação. Com os nossos pensamentos e palavras criamos o mundo em que vivemos! Saúde: Consulte regularmente o dentista. Dinheiro: Cuidado com investimentos. Números da Sorte: 9, 11, 17, 22, 28, 29 Pensamento positivo: tenho pensamentos positivos, para atrair coisas positivas para a minha vida.

Adivinhas

1 - Boca

Encontre as palavras na sopa de letras

SOLUÇÕES

2 - Cabelo

PUB

Touro 21/4 a 21/5 Carta Dominante: 3 de Ouros, que significa Poder. Amor: Seja seletivo nas suas amizades. Plante hoje sementes de otimismo, amor e paz. Verá que com esta atitude irá colher mais tarde os frutos da alegria. Saúde: Problemas de rouquidão. Dinheiro: Seja prudente no local de trabalho. Números da Sorte: 1, 5, 7, 11, 33, 39 Pensamento positivo: Tenho o poder de dizer “não”, aceito só o que me faz bem.

Virgem 24/8 a 23/9 Carta Dominante: 4 de Copas, que significa Desgosto. Amor: Organize um jantar de amigos. Aproveite ao máximo os momentos de alegria para agradecer a Deus tudo o que tem! Saúde: Evite a rotina. Dinheiro: Não se precipite nos gastos. Números da Sorte: 4, 9, 18, 22, 32, 38 Pensamento positivo: Sei que sou capaz de ultrapassar os desgostos, pois preservo a alegria no meu coração. Escorpião Sagitário Capricórnio 23/11 a 21/12 23/10 a 22/11 22/12 a 20/1 Carta Dominante: 3 de Espadas, que significa Carta Dominante: O Eremita, que significa Carta Dominante: A Força, que significa Força, Domínio. Amizade, Equilíbrio. Procura, Solidão. Amor: Possível desilusão com alguém próxi- Amor: Procure estar calmo. Não se canse a Amor: Não dê importância a comentários. Sentir-se-á um pouco sozinho no mundo, mas não mo. Dê a mão a quem dela precisa. viver agitado! é bem assim, afinal tem tanta gente que gosta Saúde: Faça exercícios de relaxamento. Saúde: Poderá ter problemas respiratórios. de si. Dinheiro: Não se distraia. Dinheiro: Tudo estará a correr bem. Saúde: Proteja os ouvidos. Estão sensíveis. Números da Sorte: 1, 3, 7, 18, 22, 30 Dinheiro: Não se precipite ao fazer compras. Números da Sorte: 8, 17, 22, 24, 39, 42 Pensamento positivo: Uma palavra de confor- Pensamento positivo: Não sofro por anteci- Números da Sorte: 3, 7, 11, 18, 22, 25 to é sempre bem recebida. Pensamento positivo: tenho domínio sobre os pação, o que tiver de ser, será! acontecimentos, construo a minha própria vida! Caranguejo 22/6 a 23/7 Carta Dominante: 2 de Copas, que significa Amor. Amor: Deixe que os outros se aproximem de si. Olhe tudo com amor, assim a vida será uma festa! Saúde: A saúde é o espelho das suas emoções. Dinheiro: Período favorável. Números da Sorte: 9, 18, 27, 31, 39, 42 Pensamento positivo: O Amor vence todas as barreiras.

Leão 24/7 a 23/8 Carta Dominante: 7 de Paus, que significa Discussão, Negociação Difícil. Amor: Tenha mais contacto com familiares. A verdadeira beleza não é visível aos olhos, pois está no coração! Saúde: Faça uma caminhada por semana. Dinheiro: Sem sobressaltos. Números da Sorte: 6, 14, 36, 41, 45, 48 Pensamento positivo: Com respeito e sabedoria superam-se todas as diferenças.


· 22· Lazer

Povo da Beira Diretor: João Tavares Conceição Coordenação: Cristina Valente (CP2370) (povodabeira@gmail.com) Redação: José Manuel R. Alves (CP8361) Colaborador Permanente: Paulo Jorge Marques Colaboradores: Álvaro Baptista Ana Paula Atanásio Armando Soares Carlos Vale César Amaro Clementina Leite Cristina Granada Eduardo Bastos Fernando Jorge Filipe Antunes Guilherme Almeida João Carlos Nunes Luís Malato Mário Marinho Nuno Figuinha Patrícia André Pedro Pitté Ricardo Portugal Conceção gráfica: Leticia Ramos Pina (paginacaopbeira@gmail. com) Publicidade: Gustavo Teixeira (publicidadepbeira@gmail. com) Secretária de Administração: Florinda Cruz (secretariapovodabeira@ gmail.com) Sede: Press Ibérica Comunicação Social, Lda Av. Gen. Humb. Delgado, Lote 58 - 1º andar 6000-081 CASTELO BRANCO NIF: 506 583 023 Tel: 272 324 432 Fax: 272 327 732 Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Telf.: 256040526 / 910253116 / 914602969 geral@coraze.com Registo no ICS: 117 501 Depósito Legal: 74145/94 Empresa Jornalística: 218 326 Tiragem Semanal: 10.000 exemplares Distribuição gratuita Este jornal escreve segundo o novo Acordo Ortográfico Todos os artigos de opinião e assinados pelos respetivos autores, são da sua inteira responsabilidade não podendo em circunstância alguma o Povo da Beira ser responsabilizado pelo conteúdo dos mesmos. Reservamo-nos no direito de não publicar, caso os artigos enviados não respeitem a legislação em vigor e o Estatuto Editorial do jornal.

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038

A

ACICB realizou ao longo dos meses de novembro e dezembro de 2013 um conjunto de importantes atividades de promoção do comércio de proximidade dentro da sua área de influência, através de ações que visaram a sua animação, dinamização e divulgação, e cujos objetivos em nosso entender foram amplamente atingidos. Em parceria com as Câmaras Municipais de Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão, foram realizadas em cada um dos concelhos reuniões gerais de associados que se estenderam também à participação de outros empresários convidados. Na mira destes encontros setoriais estiveram a definição de estratégias e de objetivos comuns, numa época de dificuldades e de crise onde importa, cada vez

mais, juntar sinergias no sentido de as ultrapassar. Nestas reuniões participaram mais de duas centenas de empresários, cuja audição e participação em muito enriqueceu esta nossa iniciativa. A ACICB agradece a participação de todos e espera, em breve, tornar público o resultado desses encontros. Por outro lado, empreendemos ações durante a quadra natalícia, período de maior apetência ao consumo por parte do público, no sentido de fazer potenciar as características e a excelência do fazer compras no comércio de proximidade, de forma a atrair as pessoas e a sensibilizá-las para a importância deste tipo de atividade. Da nossa parte, entendemos ser esta não apenas uma missão que nos cabe, como uma obrigação que iremos incrementar em ações fu-

ACICB em ação

Atividades com os empresários POR PAULA MINHÓS - Secretária-geral da ACICB

turas. A boa afluência às diferentes ações indica-nos a aceitação que as mesmas tiveram junto das pessoas. Em cada concelho, o apoio das autarquias locais a estas iniciativas foi importante para o sucesso das mesmas. O Pai Natal com animadoras a percorrer as artérias da cidade albicastrense, numa carrinha Volkswagen Pão de Forma, com música ambiente e com entrega de brindes aos consumidores, por certo que não passou despercebido e foi muito bem acolhido pela população. O mesmo acontecendo com as

restantes atividades, das quais destacamos a Feira de Natal, os concertos de música para crianças, a passagem de modelos, as arruadas das bandas, entre muitas outras. A apresentação da peça “Quero crescer e mudar o mundo”, realizada pelos alunos da ETEPA teve como meta envolver todas as escolas da cidade. Para esse efeito, foram apresentadas duas sessões no Cine-Teatro Avenida. Paralelamente, decorreu até este mês de janeiro a Iniciativa “Compre e Ganhe – Natal com o Comércio de Proximidade”,

onde foi entregue por cada 5€ em compras, uma senha ao respetivo consumidor, podendo este habilitar-se a um dos oitocentos e sessenta e três brindes disponíveis. O valor total dos brindes distribuídos através de vales de compras nos estabelecimentos aderentes foi de 10.000,00€ (Dez Mil Euros). Neste 2014 iremos continuar a pugnar pela defesa intransigente dos interesses dos setores que representamos, dando conta, como de costume, não apenas a estes como a toda a sociedade das atividades e do trabalho desenvolvido.

Sobremesa Inglesa

Modo de preparação:

Comece por preparar o creme, batendo os ovos, com as gemas e o açúcar, at�� obter um creme esbranquiçado. POR MÁRIO MARINHO - chef Adiciona-se o leite mexendo. Coloque uma frigideira com o açúcar em lume brando e mexendo, até se transformar em caramelo, junte a água e Ingredientes: deixe ferver, até o caramelo ficar dourado. Verta o caramelo para uma forma, barrando-a. De seguida, verta o preparado anterior 180g.de açúcar e leve a cozer em banho-maria em forno a 170ºC., cerca de 35250ml.de água 40 minutos. Deixe arrefecer um pouco, vire para uma travessa e polvilhe com coco ralado, antes de servir. Nota: Esta sobremesa pode fazer-se em forminhas individuais.

Creme: 4 Ovos 2 Gemas 60g.de açúcar 750ml.de leite

CLASSIFICADOS PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Cavalheiro 35 anos procura menina/senhora para relação estável Distrito Castelo Branco

Peugeot 106 Ano 1994 Muito estimado IPO e Selo em dia

Telf.: 272 654 517 964 576 771

Tel: 963 375 508

PUB

PUB

PUB

Tel: 927138620 - 965802491

Em Castelo Branco ou arredores Telf.: 272 654 517 / 964 576 771

Quinta Dr. Beirão lote 4 nº27 lj 18 sala G

CARTOMANTE CASTELO BRANCO Ajudo a Resolver Alguns Assuntos dentro da área do oculto

Telm.: 965 245 573

SENHOR DE 35 ANOS RESPONSÁVEL OFERECE-SE PARA:

Trabalhar em qualquer ramo

Email: reisnuno@hotmail.com http://hinvoiz.blogspot.pt/ https://www.facebook.com/ Astrologia.espiritual.e.Ajuda Ajudamos no que mais necessita PUB

VENDE-SE

PUB

PUB

Este espaço pode ser seu

Este espaço pode ser seu

Contate-nos!

Contate-nos!

publicidadepbeira@gmail.com

publicidadepbeira@gmail.com

Telefone: 272 324 432 Telmóvel: 964 431 346

Telefone: 272 324 432 Telmóvel: 964 431 346


Opinião · 23·

Edição 1038 • 28 de janeiro de 2014 • Povo da Beira

“Os Eternos Repetentes”

Um mundo chocante

POR NUNO DUARTE M. FIGUINHA

POR CARLOS VALE *

* Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o Novo Acordo Ortográfico

P

raxe”! Um dos termos mais falados dos últimos dias, derivados à tragédia sucedida na praia do Meco, onde 6 estudantes perderam a vida. Desta situação, da qual se espera apuramento das responsabilidades quando a estranha “amnésia seletiva” de quem “viveu para contar”, resolva “curar-se”, resultou um forte debate de opiniões públicas, onde a maioria se revela contra a “praxe” nos termos que tem sido feita. E “os termos que tem sido feita” é a expressão chave do que se está a passar! Precisamente os “abusos” praticados por quem já deveria ter “idade” para ter juízo, sobre jovens que se sentem inseguros ao entrarem num novo ciclo da sua vida, em que muitas vezes se veem pela primeira vez longe de casa dos pais e que para colmatar todo esse sentimento de insegurança, se sentem coagidos a participar no que pode ir desde meras brincadeiras até rituais do mais puro sadismo! Tudo depende do nível (ou nos casos graves, falta dele) intelectual de quem está a “praxar”! Não sou muito apologista de em artigos de opinião se invocarem situações pessoais para exemplificar o que quer que seja, mas face à situação, não resisto a contar o meu caso particular, por ter sido bem diferente do que ultimamente se tem assistido! Nomeadamente o tipo de “praxes” que presenciei, quando cheguei pela primeira vez à universidade, em Lisboa, cidade que já não me era minimamente estranha, mas cujo ambiente de ensino que viria a encontrar seria obviamente

N

a verdade será caso para perguntar: em quem deverá acreditar o Povo! Por natureza somos todos iguais; mas será bom não esquecer que afinal somos todos diferentes. A cada dia que passa, a Sociedade é “bombardeada” com as mais elementares noticias sobre as circunstancias que se vive em Portugal. Ignorar ou tentar esconder que a maioria dos Portugueses continuam a viver cada vez com mais dificuldades, não passaria de uma verdadeira utopia. Apesar de tudo os Governantes deste País não se cansam em apregoar que se está a chegar ao fim da crise. Referem que a economia está a

diferente do que já conhecia. E qual não foi o meu espanto quando vi que as “praxes” praticadas não envolviam ovos e farinha na cabeça, nem vassalagem a “repetentes” (ou “DUX”s), mas sim algo que não passava precisamente daquilo que as “praxes” deveriam ser! Ou seja, meras brincadeiras entre “caloiros” e “veteranos”, onde nunca se faltava ao respeito nem se humilhava ninguém e sempre mantendo o verdadeiro propósito de integrar da melhor forma os novos alunos no ambiente estudantil vigente! Os “veteranos” era apenas os alunos com mais de duas matrículas e que tinham assim “autoridade” para “praxar” os caloiros. Tal até era dito num folheto, que logo no primeiro dia foi distribuído a todos e onde eram listadas as atividades permitidas no “período de praxe” (uma única semana e nem mais um dia!), as que eram proibidas e as designações atribuídas a “veteranos”, “caloiros”, etc. NUNCA nada envolvia rastejar no chão, ou levar com excrementos de vaca e afins pela cabeça abaixo, como se tem visto! Lembro-me da curiosa designação de “DUX”, no dito folheto, que referia ser “Aquele que consegue ter um número de matrículas, superior ao número de anos do curso, sem ser expulso da casa dos pais”! Simples e direto! Ou seja, nada de “vassalagens” saloias e nada de tratar os “veteranos” por “doutores”! Até que na sua grande maioria os “doutores em praxes” são aqueles que nunca o chegarão a ser fora desse contexto (e quiçá por isso abusem do “poder” que acham ter)!

Aliás, quando o número de anos que levam nas instituições de ensino é elevado, deveriam chamar-se simplesmente de “repetentes” e não com o “pomposo” nome de “DUX”! Ser “DUX”, das duas uma: - Ou era alguém que pela sua experiência na instituição de ensino em causa, serviria como “guia” aos caloiros para ajudar a integrá-los, ou sendo alguém que apenas se vale de “anos repetidos a fazer as mesmas cadeiras”, seria o exemplo aos caloiros do que não deveriam ser! Certo? E, como representante dos alunos “veteranos”, deveria ser ele o primeiro a indicar como fazer ou não uma praxe! Querem respeito? Então não compactuem com atos intoleráveis em pleno século XXI! Principalmente quando acontecem num ambiente académico que deveria ser “superior” e não “inferiorizante”, degradante, humilhante e até violento a nível físico e psicológico, para quem nele entra pela primeira vez! Alguns, quiçá pelo efeito de cerveja em excesso, dizem que tais atos servem para preparar para a vida! Onde? No exército da Síria? Só pode… Curiosamente, já em 2007, o regime jurídico das instituições de ensino superior passou a prever sanções para quem, nas praxes, passasse das marcas. Mas os casos sucedem-se… Assim urge desde já tomar medidas fortes e drásticas para disciplinar aqueles que, na sua magnificente ignorância, julgam que praxar ensina, e pô-los efetivamente a estudar de modo verem a diferença entre “eternos repetentes” e um verdadeiro “DUX” digno desse nome!

dar sinais de crescimento; que o desemprego está a diminuir, e até o défice fica abaixo das exigências ditadas pela Troika. Naturalmente que em termos de notícia todos ficamos satisfeitos como é óbvio. Será que o Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho e o Vice-Primeiro-Ministro Paulo Portas estão a transmitir aos Portugueses toda a verdade, relativamente sobre a situação em que o País se encontra? Referem também que com a saída da Troika, em Maio próximo, Portugal ficará em condições de regressar aos mercados. Contudo, lá vão afirmando que a austeridade continuará a ser aplicada, para que possam ser cumpridas as

obrigações impostas pelos donos do Euro. O Poder Instituído afirma e reafirma que está no caminho certo e adequado para recuperar o País do estado difícil em que se encontra. Por outro lado, a Oposição, em particular o Partido Socialista, pela voz do seu Secretário-Geral António José Seguro, passa a vida a dizer que as Políticas praticadas pelo Governo estão erradas, afirmando ainda, no último fim-de-semana, que o País neste momento está em piores condições, volvidos que são dois anos e meio de Governação do PSD/CDS. Ao estar em piores condições, poderá porventura dar-se o benefício

O

s 85 mais ricos do mundo têm o mesmo património de metade da população. De acordo com informações divulgadas pela Organização Não-Governamental OXFAM, 85 dos super-ricos acumulam uma riqueza superior aos rendimentos obtidos pela metade mais pobre da população mundial. Um fosso que se tem vindo a agravar nos últimos 30 anos. Entre 1980 e 2012, os um por cento dos mais ricos viram as respectivas fortunas crescerem em 24 dos 26 países sobre os quais a OXFAM conseguiu dados. 70 por cento da população vive em territórios onde a desigualdade aumentou nas últimas três décadas. Na esmagadora maioria dos países considerados no estudo, os impostos sobre as fortunas caíram sempre desde o final da década de 70. E o fosso pode ainda vir a ser maior, já que, pelo menos 13,6 biliões de euros estão fora do alcance de qualquer controle sério, por estarem colocados em paraísos fiscais. Só em 2013, juntaram-se ao clube dos multimilionários 210 pessoas, que era até então formado por 1426 indivíduos com uma riqueza concentrada na ordem dos quatro biliões de euros. No início de Janeiro, foi o próprio portal Bloomberg que noticiou que, só o ano passado, os mais ricos do planeta ganharam 383 mil milhões de euros, e que apenas 300 multimilionários acumulam um total de 2,7 biliões de euros em fortunas pessoais. Como o leitor pode constatar, são números confirmados pelas fontes dos mais ricos, ou seja, apenas dados que estão contabilizados oficialmente. De fora ficam os

biliões e biliões acumulados nos tais paraísos fiscais, invenção que serve para esconder os lucros acumulados de negócios obscuros. Este cenário catastrófico constitui uma ameaça ao progresso da população mundial, cada vez mais separada pelo poder económico e político. Perante isto, e ainda antes da realização do Fórum Económico Mundial, em Davos/Suíça, a OXFAM instou os governantes a fazerem frente ao problema e a usarem os recursos públicos para proporcionarem o acesso universal à Saúde e Educação, bem como a protecção social aos seus cidadãos. E avisa, “sem um esforço concentrado para enfrentar as desigualdades, a cascata de privilégios e de desvantagens vai continuar por gerações. Em breve vamos viver um mundo onde a igualdade de oportunidades é apenas um sonho”. A OXFAM apontou ainda, que em alguns países, especialmente na América Latina, tem havido progressos significativos que têm conseguido diminuir as desigualdades na última década. Mas, até isto está a mudar, avisa. Referia-se concretamente aos progressos conseguidos pelos países de economias emergentes, que no momento que passa vivem de novo o crescimento das desigualdades, fenómeno que atinge uma parte significativa de países do G-20. Justifica-se plenamente o alerta que é feito, pois que a “democracia é ainda muito frágil e a desigualdade é muito alta na região”. Na antevisão do Fórum outros relatórios indicam precisamente a desigualdade entre ricos e pobres como o factor que maior risco pode

causar à ordem mundial na próxima década. Diz a Europa Press, que os cerca de 700 peritos que contribuíram para o Estudo chamado de “Risco Global 2014”, pensam que a disparidade de rendimentos supera os episódios meteorológicos extremos na escala de perigos sistémicos à escala global. Escandaloso… Entretanto, segundo a Lusa, foram conhecidos os resultados/2013 de duas grandes instituições financeiras dos EUA, onde, aliás, se concentra boa parte das instituições sorvedoras da riqueza criada no globo. CitiGroup e Goldman Sachs, respectivamente, obtiveram lucros líquidos de 1,97 mil milhões de euros (dobro de 2012) e de 5,9 mil milhões de euros (+ 8% que 2012 e o valor mais elevado em 3 anos), que confirma o que acima está referenciado e que é habitual. Por cá, como se esperava, os vendilhões (empresários e políticos) nem hesitaram e lá foram de abalada até ao Fórum de Davos, e logo pensaram: ´que rica ocasião para “vender” o pouco que sobra do nosso património´. Aliás, pode-se afirmar com bastante segurança que muitos dos que por lá apareceram são hóspedes habituais de outro famoso e magnífico evento que decide muitos dos grandes “negócios” mundiais, o “Clube de Bilderberg”. Em causa estão direitos fundamentais da dignidade humana. As desigualdades e as injustiças sociais estão aí. A ruptura do contrato social e das ideias da cidadania é um perigo para a democracia. Um perigo que é necessário combater. Está nas nossas mãos evitá-lo.

Falar claro

O Povo deverá acreditar em quem? POR CÉSAR AMARO *

da dúvida; porquanto, ao Partido Socialista terá de se lhe lembrar que tem a memória curta, na medida em que pretende ignorar o caos em que deixou o País, numa situação de bancarrota. O Partido Socialista conhecedor, ou melhor dizendo, autor da situação crítica em que deixou o País, ainda não conseguiu apresentar, porque não quer ou porque não sabe, alternativas credíveis para que efetivamente seja capaz de recuperar o País da si-

tuação gravíssima para a qual contribuiu. O Povo está cansado de tantas promessas não cumpridas, de tantas demagogias infantis, e de tantas e tantas mentiras forjadas. Como pode a maioria do Povo Português acreditar que o País está a melhorar, que o pior já passou, quando se despedem e cortam salários aos trabalhadores da Função Pública; quando se eliminam direitos aos Pensionistas;

quando se corta nos valores das reformas da CGA, e se aumentam impostos em sede de IRS! Será este o caminho certo para que se possa augurar um futuro melhor para Portugal? As esperanças continuam a ser cada vez mais remotas. Quer se queira ou não a situação em que o País se encontra está a tornar-se cada vez mais complexa. Afinal em quem deve o Povo acreditar?


· 24· Última PUB

Povo da Beira • 28 de janeiro de 2014 • Edição 1038


Edição nº 1038