Page 1

· 1·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Edição 1034 • Ano XX • 31 de dezembro de 2013 • Semanário Gratuito • Sai à 3ª feira • Diretor: João Tavares Conceição • Siga-nos no

Região CIMBB aprova orçamento para 2014 Página 3

Idanha-a-Nova Produtores criam pastel de nata com figo da Índia Página 8

Oleiros Municipio aposta nos percursos pedestres Página 15

Desporto Benfica e Castelo Branco garante presença na fase de subida

Oferta n ediçã esta calen o o das Fa dário rmácia s

Página 19 Página 7

Saiba o que muda no Código da Estrada João Barros, com Fiesta R5, vence Rali fim de ano da Escuderia Página 2

PUB


· 2·

Destaque

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Escuderia Castelo Branco

João Barros vence Rali fim de ano com novo Fiesta R5 POR CRISTINA VALENTE

João Barros, foi o vencedor do Rali Fim d’Ano, organizado pela Escuderia Castelo Branco, que esteve nas estradas no passado sábado. O piloto de Paredes, tem nos últimos meses aproveitado as provas não pontuáveis para testar o seu novo carro. “A máquina está afinada, agora quem tem que afinar os ponteiros é o piloto, nunca tinha conduzido um carro de tração às quatro, este ano fiz um campeonato com duas rodas motrizes este é com quatro, tudo diferente, estou numa fase de adaptação ao carro” afirma o piloto. Barros, assume-se como candidato ao titulo em 2014, diz que estas provas são uma ótima preparação para estar ao nível dos mais experientes, “como menos experiente que sou, sei que tenho que fazer o trabalho de casa bem feito para me preparara para o próximo ano.” E não esconde o quanto gosta do seu novo carro, “é muito bom, muito bonito e é fantástico. Tem tração às quatro rodas, caixa sequencial e tem uns travões, caixa e chassi fantásticos quase a roçar o fabuloso”. O piloto, que em 2013, venceu o Rali Cidade de Castelo Branco, admite que a presença na prova do passado fim de semana, também teve por objetivo

João Barros, vencedor da prova, com António Sequeira, presidente da Escuderia

conhecer melhor os trajetos escolhidos para preparara o próximo ano, “como a Escuderia foi promovida para o nacional, de certeza que há trajetos deste ano que irão passar para o ano e assim já terei algum conhecimento do mesmo”. Afirmou João Barros no final da prova ao POVO DA BEIRA. João Barros, deixou ainda rasgados elogios à Escuderia Castelo Branco, pela organização das suas provas e considera que o fato de o clube voltar em 2014 a organizar uma prova do nacional é o reconhecimento do trabalho que tem realizado, “não me surpreende nada que tenha passado para o mais alto nível do rali em Portugal, porque é um clube onde se vê empenho, organização e amizade entre as pessoas. Aqui vive-se o verdadeiro espirito de equipa” disse

João Barros. Fernando Teotónio (Mitsubishi Lancer Evo VI), sócio da Escuderia, terminou em segundo lugar , “apesar de alguns percalços acabou por correr muito bem” afirmou o piloto. Teotónio prepara-se para representar a região no Campeonato Open Nacional, espera apenas a saída dos regulamentos “estamos como toda a gente à espera dos regulamentos, para saber o que vai acontecer”. O piloto de Silvares, fala com “muito carinho” da Escuderia, “foi nos campeonatos organizados por este clube que comecei a correr. As organizações deles são sempre cinco estrelas, dos melhores ralis que se fazem a nível nacional.” António Sequeira, presidente da Escuderia,

mostrou a sua satisfação pela forma como decorreu a prova, “não é pontuável, é antes uma prova de convívio e amizade, embora tenhamos consciência que é para muitos pilotos uma prova de preparação do próximo ano”. O responsável do clube, não escondeu também a satisfação pelo público que acorreu à estrada para ver a prova, “havia muita gente, não só na super especial junto à zona de lazer, mas também na estrada”. A escuderia aproveitou a ocasião para prestar homenagem a dois sócios, que estão há muitos anos “ligados e a apoiar o clube” João Lucas e João Barata. Este Rali de fim de ano, marcou o regresso do veterano piloto albicastrense, Manuel Rolo, à competição, num Mitsubishi Lancer Evo VI. ■


Destaque

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Primeira reunião ordinária da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa decorre em Castelo Branco

CIMBB aprova orçamento de 1,2 milhões de euros para 2014 A Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), aprovou segunda-feira, por unanimidade, o orçamento para 2014, no valor de 1,2 milhões de euros. O secretário executivo da CIMBB explicou que este é um orçamento de continuidade que inclui os sete projetos que já se encontravam em execução na extinta Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul (CIMBIS). Joaquim Morão sublinhou também que “ estamos a fazer a transição da CIMBIS para a CIMBB” e explicou que as verbas do orçamento são oriundas das quotas dos seis municípios que integram a CIMBB, das candidaturas do Feder – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e do financiamento do Estado. O secretário executivo da comunidade adiantou que no próximo ano, serão preparados os projetos para o próximo quadro comunitário de apoio 2014/2020. Além do orçamento para o próximo ano, a

CIMBB aprovou ainda o quadro de pessoal que inclui cinco funcionários, sendo que poderá chegar ao sete, caso as necessidades assim o exijam. Na reunião, que decorreu, no salão Nobre da Câmara Municipal de Castelo Branco, esteve também em discussão a criação da marca Beira Baixa. Joaquim Morão referiu que esta questão merece o apoio unânime de todos os municípios que integram a CIMBB e acrescentou que “há um consenso geral que “devemos ter uma marca que identifique todos os produtos e que identifique claramente a sua origem”. No entanto, sublinhou que para isso é necessário a criação de um

logotipo, situação que segundo o secretário executivo da CIMBB, será apresentado “nos próximos três meses”. Álvaro Batista, deputado pela Assembleia Municipal de Castelo Branco, trouxe à discussão a hipótese de se criar no âmbito da CIMBB, uma estrutura intermunicipal de certificação de produtos que no seu entender, “iria reduzir os custos de contexto e também para o consumidor final”. “A comunidade devia ser o veículo privilegiado para essa certificação de produtos”, disse Álvaro Batista. A ideia está lançada e deve ser agora, segundo Álvaro Batista, pensada por todos os municípios. ■

EDITORIAL

E

ncontramo-nos na época natalícia onde o consumismo é quase levado ao extremo. Os saldos assim obrigam, porque fora desta época a capacidade de compra está bastante diminuída. Mas não é sobre estas compras, com razoáveis descontos, que nos sentimos incomodados. Nem tão pouco por alguns continuarem a viver sem conhecer sacrifícios adicionais, isso nos causa inveja ou preocupação. Sentimo-nos sim indispostos com determinada comunicação social que tentou passar estes últimos dias o exacerbado consumismo a nível de viagens e das despesas com a passagem de ano. Ao ouvi-los não queremos crer que atravessamos uma crise económica com fecho de muitas empresas e despedimentos em massa, onde cerca de 45 % dos desempregados já não terão qualquer hipótese de voltarem a trabalhar. É evidente que as informações que passam, que podemos aceitar como verdadeiras, poderão ocorrer apenas numa percentagem mí-

A Informação Natalícia

DIRETOR JOÃO TAVARES CONCEIÇÃO

nima da sociedade, mas não deixam de incomodar, principalmente pelo que induzem sobre a real situação económica do país. Depois de ferozes críticas à governação, com as greves a estenderem-se por estes dias festivos, surgem como compensação as tais notícias/opiniões que pretendem inócuas, mas por vezes ferem mais do que o necessário. O Tribunal Constitucional chumba normas sobre a convergência de pensões, que põem em causa a recuperação económica. Facto que deixou tudo e todos em polvorosa, mas que o Governo está a encarar sem pressas, dado a avaliação da troika se prolongar até fevereiro. Mais do que as alternativas a este chumbo preocupa-nos o que se irá acordar para o pós troika. E este chumbo, como os anteriores, poderão servir como moeda de troca para a

imposição das tais medidas corretoras necessárias. Também nos é difícil entender como uma área tão castigada em termos económicos, como a dos transportes e comunicações, se permite fazer 81 greves ao longo de 2013. Tudo passa pela informação que cada cidadão adquire. Mas a noticia, hoje em dia, ao ser rapidamente espalhada, não deixa de ter muito de efémero. Por isso mesmo é dirigida em determinados sentidos, dependendo de quem a disponibiliza e de que objetivos pretende atingir. Numa época festiva não é desejável ter más notícias. Percebemos a ideia, mas custa-nos que as boas notícias sejam sobre informação supérflua, que nada adianta, algumas vezes confunde e quase sempre se dirige a nichos que não correspondem ao país real. No fundo, questões das épocas festivas…

Povo da Beira

publicidadepbeira@gmail.com PUB

Faça publicidade, divulgue o seu negócio num jornal de grande implementação regional. Contate-nos!

PUB

PUB PUB

· 3·


· 4·

Castelo Branco

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Associação de dadores de sangue da beira interior sul

Assembleia de Freguesia de Alcains aprova Orçamento e Opções do Plano para 2014

Junta de Freguesia quer adquirir carrinha nova

Colheita de sangue em Lardosa

A Associação de Dadores de Sangue da Beira Interior Sul, vai realizar na próxima semana mais uma brigada para recolha de sangue. Este de acto decorrerá no próximo domingo dia 5 , na Casa do Povo da Lardosa, entre as 09,00 e as 13,00 horas. Podem ser dadores de sangue todas as pessoas saudáveis dos 18 aos 65 anos. Note-se que antes de efectuar a sua dádiva, o candidato a dador é observado por um médico especialista nesta área, que dará, ou não, o seu aval para ser submetido à colheita de sangue. Em caso negativo o candidato

a dador será encaminhado para o seu médico de família. Em qualquer das colheitas é possível a recolha de amostras para a inscrição no banco de potenciais dadores de medula óssea. No momento da colheita de sangue é recolhida uma pequena amostra, que depois de devidamente tipificada, os dados obtidos são armazenados numa rede informática à escala internacional, à qual as autoridades de saúde dos países aderentes têm acesso. Para a inscrição neste banco dados, os potenciais dadores devem ter idade compreendida entre os 18 e os 45 anos ■

Presépio em cortiça

No restaurante A Nave em Salgueiro do Campo, está exposto um presépio em cortiça que simboliza para além das figuras, a componente do vinho, bastante rica nesta aldeia do concelho de Castelo Bran-

co. O presépio construído pelo artesão António Mateus, natural de Palvarinho, que já participou em várias exposições a nível nacional, está a merecer a atenção de inúmeras pessoas que por ali passam. ■

A Assembleia de Freguesia de Alcains aprovou, quinta-feira, o Orçamento e Opções do Plano da Junta de Freguesia para 2014. A segunda maior freguesia do concelho de Castelo Branco, tem cerca de 66 mil euros para o próximo ano, sendo que o orçamento e o plano foram aprovados por maioria, uma vez que o PSD optou pela abstenção na votação dos dois documentos. Com uma verba tão reduzida, o executivo liderado por Cristina Granada continua a contar com a transferência de verbas da Câmara Municipal de Castelo Branco, que este ano se cifrou em 75 mil euros, verbas sem as quais a Junta de Freguesia pouco ou nada poderia fazer.

Aliás, Carlos Pereira (PSD) disse ter consciência que as verbas são “muito pouco para a freguesia de Alcains”, onde 55 por cento do orçamento vai direto para as despesas com pessoal. E, neste sentido, Carlos Pereira propôs passar para o quadro de pessoal da Câmara de Castelo Branco, os vencimentos referentes ao pessoal auxiliar de ação educativa. Cristina Granada fez questão de sublinhar que a qualidade do trabalho efetuado pela junta de freguesia e os objetivos que tem assumido, “só foram possíveis de realizar porque a Câmara de Castelo Branco, desde o início dos mandatos de Joaquim Morão, sempre assegurou

que Alcains pudesse ter acesso à realização desses compromissos. De outra forma não seria possível”, concluiu. E, neste âmbito, a autarca referiu que “a proximidade que temos mantido com a câmara, Luís Correia manterá a mesma disponibilidade em apoiar Alcains”, a segunda maior freguesia do concelho. “Temos a certeza absoluta ao apresentar este conjunto de opções que a câmara de Castelo Branco se manterá ao nosso lado”, disse Cristina Granada que pretende manter o apoio às coletividades locais, a aposta na cultura, a instalação de novas zonas de lazer na vila bem como a manutenção do cemitério e dos caminhos agrícolas da

freguesia. A criação da página de Internet é outro dos objetivos da presidente da Junta de Freguesia de Alcains bem como a colocação de nova sinalética, a realização de calcetamentos e a criação de pequenas publicações que possam promover e divulgar Alcains. Por último, realçou também a necessidade de adquirir um veículo ligeiro misto, uma vez que “a carrinha de caixa aberta existente está velha e constantemente a avariar”. O apoio social é outra das prioridades da autarquia que o pretende fazer através de algumas coletividades da vila, assim como pretende manter algumas iniciativas a nível desportivo e cultural. ■

Pai Natal visita o Juncal do Campo A Associação Cultural e Recreativa Juncalense organizou no dia 22 de dezembro, na sua sede, uma festa de Natal para as crianças do Juncal do Campo. A festa contou com sessão de cinema infantil e com a presença do Pai Natal que distribuiu prendas pelas crianças. A Associação Cultural e Recreativa Juncalense com a recente direção e órgãos sociais têm apresentado um conjunto de atividades que visa a revitalização cultural e recreativa do Juncal do Campo. Em 2014 a associação espera contar com um crescente envolvimento da população e com um

maior número de iniciativas de cariz cultural assumindo cada vez mais um papel preponderante em outras áreas, nomeadamente a social e educa-

tiva. Uma das atividades já assumidas é a disponibilização de explicações e acompanhamento ao estudo gratuito para as

crianças e jovens do Juncal do Campo. Em Janeiro irá apresentar aos associados a sua proposta de plano de atividades para 2014. ■

PUB

PUB

1,

CASTELO BRANCO

74 €/Unid.

€ 50%

3,

POUPANÇA EM CARTÃO

49 €/Unid.

Detregente p/Máquina da Roupa Café em Cápsulas Surf Lote Mundi

PROFESSOR JIKINEH Tlm.: 969 402 867 - 911 095 838 - 212 450 482 Africano, grande cientista espirutualista, com super magia negra e branca mais forte. Resolve com rapidez no máximo de 4 dias qualquer que seja o seu caso, exemplo: Amor, Negócios, Impotência Sexual, Prender e Desviar, Afasta e Aproxima pessoas amadas, Exame, Jogo, Espirituais, Alcoolismo, Droga, Maus olhados, Inveja, etc... Lê a sorte, dá previsão da vida e do futuro pelo bom espírito e forte talismã. CONSIDERADO UM DOS MELHORES PROFISSIONAIS Não há problema sem solução - Consultas das 9H às 22H / Segunda a Domingo

Rua Duarte Pacheco Pereira Nº79, 5º F Damaia de Baixo 2720-213 Amadora


Castelo Branco

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

· 5·

Câmara troca terreno da GNR pelo Governo Civil POR CRISTINA VALENTE

A Assembleia Municipal de Castelo Branco aprovou por unanimidade a permuta com o Estado do terreno onde foi construído o quartel da GNR e o edifício do Governo Civil. Luís Correia explicou que numa primeira analise a autarquia tinha ponderado a aquisição de todo o edifício do Solar dos Viscondes, mas agora decidiu-se pela aquisição apenas de parte do mesmo, ficando de fora a parte onde em tempos esteve instalada a Estradas de Portugal, e que será ocupado pelo Tribunal de Trabalho. “Achámos que devíamos ser compensados pela cedência do terreno, onde foi construído o quartel da GNR, e daí a proposta de permuta” explicou o autarca. Ao POVO DA BEIRA Luís Correia explicou que era importante para a autarquia ter em seu poder aquele edifício, o destino do mesmo ainda não está decidido. Orçamento da Câmara aprovado com votos favoráveis do PS e BE Depois de ter sido aprovado em reunião do executivo, a Assembleia Municipal aprovou com os votos favoráveis do Partido Socialista (PS) e do PUB

Bloco de Esquerda (BE) o Orçamento e Plano de atividades para 2014. Os documentos tiveram a abstenção da CDU e os votos contra do PSD e CDS-PP. Luís Correia explicou que o orçamento apresentado é, “de continuidade relativamente à estratégia de desenvolvimento que tem sido seguida, mas é também um orçamento realista e aberto para o aproveitamento de oportunidades que possam surgir”. Para o PS este é um orçamente ambicioso, mas que se rege na lógica de, “utilização mais racional e realista dos dinheiros públicos, evitando esbanjamentos e reorientando a aplicação do montante das verbas, para opções mais criteriosas e seletivas”. A deputada socialista Cláudia Soares Domingues destacou na analise aos documentos a quebra

prevista no ingresso de impostos diretos, “menos cerca de 1,1 milhão de euros em IMI e menos 90 mil euros em IMT”. A deputada da maioria socialista deu especial enfase à diminuição das verbas transferidas da administração central, que ronda os 18 milhões de euros. Luís Barroso, do BE, votou favoravelmente o orçamento, “um sinal de abertura a um dialogo politico que começamos com as reuniões preparatórias dos documentos em causa”. Para o deputado Bloquista o voto favorável, “não retira identidade politica, visão critica, nem nos leva a abdicar dos princípios pelos quais nos batemos”. Para o Bloco de Esquerda os documentos fecham um ciclo de grande investimento em infraestruturas que mudaram ra-

dicalmente a imagem da cidade e do concelho de Castelo Branco. “Admitimos que tínhamos outra visão das decisões que foram tomadas, do que era prioritário e a forma de o decidiu, mas respeitamos a vontade politica do PS, pelo que não podemos teimosamente continuar a clamar no deserto”. Deputada da CDU abstém-se Ana Maria Leitão, absteve-se na votação, mas deixou várias perguntas sobre os documentos apresentados, “só à posteriori saberemos se este orçamento está correto, atendendo aos grau de execução”. A deputada da Coligação Democrática Unitária questionou algumas rúbricas, nomeadamente relacionadas com a educação, PUB

“temos 482 mil euros para a educação, esperamos que parte não seja para comprar um autocarro para uma qualquer instituição privada. É que nas escolas públicas há muito por fazer”. Questões foram também deixadas pelo deputado do CDS-PP, que votou contra o orçamento, “Com base neste orçamento e nestas opções do plano, gostava que me esclarecessem em que é que os mesmos contribuem para o desenvolvimento da economia do concelho de Castelo Branco, em que medida é que contribuem para a captação de investimento para o concelho, para a criação de emprego, e captação e fixação de pessoas”. PSD faz as maiores criticas aos documentos As maiores criticas

ao orçamento e opções do plano vieram da bancada Social Democrata. Álvaro Batista, confessou que foi com expectativa que analisou os documentos, esperando que os mesmo refletissem as promessas feitas durante a campanha eleitoral. “Nas funções económicas, a câmara prevê apenas gastar 920 mil euros, para quem a criação de emprego era essencial, verificamos que nas rúbricas previstas é tudo obras, não há nada que não seja obras”. Segundo o deputado social-democrata, não há uma ideia para a economia local, para a energia. “É convenhamos algo de muito curto, de quem prometeu aos albicastrenses uma especial atenção à criação de emprego” acrescentou o deputado do PSD. Para Álvaro Batista é inaceitável que a Câmara entenda como uma grande opção do plano para 2014 a aquisição de serviços de vigilância para parques de estacionamento e mercados. Mas a “pérola” do orçamento, diz Álvaro Batista “é o que está previsto para a proteção do meio ambiente, primeiro construção, conservação e melhoramentos no cemitério de Castelo Branco, segundo a construção do crematório. Se não é uma anedota, parece” concluiu o deputado da bancada social democrata. ■


· 6·

Regional

Covilhã

Mercado de Natal Até 5 de janeiro, no coração da cidade O coração da Covilhã acolhe um mercado de Natal até ao dia 5 de Janeiro, que promete trazer nova vida ao centro histórico da cidade. Um mercado que vai servir de montra a uma vasta selecção de produtores e artesãos locais que trazem bebidas quentes, gastronomia variada adequada à quadra que se celebra, com destaque para alguns

dos nossos petiscos típicos e peças singulares que certamente vão apaixonar o público. O Mercado recebe ainda diariamente convidados especiais que vêm animar o final da tarde. Pelo “coreto de Natal” irão passar as escolas, artistas da cidade, o coro do Conservatório, a orquestra da EPABI, a Banda da Covilhã, entre muitos outros.■

Belmonte

Dias Rocha eleito presidente da rede de Judiarias de Portugal

COM RÁDIO COVA DA BEIRA

O autarca de Belmonte, António Dias Rocha, foi novamente eleito para a presidência da rede das judiarias de Portugal. O acto eleitoral repetiu-se dia 26, depois da contestação do presidente da “Turismo do Centro". A única lista que se apresentou a sufrágio recolheu 14 votos a favor, tendo-se registado um voto em branco. Decidida foi também a admissão do Porto como membro da rede das judiarias. Quem também vai passar a integrar esta rede é a Covilhã. PUB

Com a adesão a este rede, o presidente da câmara da Covilhã pretende que seja dado o devido destaque à presença judaica naquela cidade com a sua valorização patrimonial e na área do turismo. Vítor Pereira acrescenta que “depois dum trabalho que temos vindo a fazer já está concluído o projecto para a construção dum centro judaico na Covilhã; é uma obra para a qual foram recolhidos vários contributos e que nós pretendemos candidatar a fundos comunitários assim que estiver oficializada a integração da Covilhã nesta rede ■

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Câmara da Covilhã apoia bombeiros em mais de cem mil euros A Câmara Municipal da Covilhã assinou na segunda-feira três protocolos de apoio financeiro. Ao todo serão entregues 134 mil e 600 euros repartidos pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Covilhã e pela Associação de Socorros Mútuos “Mutualista Covilhanense”. No que respeita aos Bombeiros, a corporação do concelho recebe um total de 104 mil e 600 euros. Com esta associação humanitária são firmados dois protocolos. Um, no valor de 64 mil e 600 euros respeitante à ajuda para a aquisição de dois veículos multiusos. Num projecto candidatado ao Programa Operacional de Valorização do Território (POVT), esta corporação propôs-se adquirir duas viaturas destinadas essencialmente à desobstrução de vias e limpeza de neve, conseguindo uma verba de 209 mil e 100 euros. A Câmara da Covilhã irá agora comparticipar o montante

relativo aos 15% do investimento elegível aprovado e o valor correspondente à despesa não elegível, num total de 64 mil e 600 euros. Para além deste incentivo, a Associação Humanitária dos Bombeiros da Covilhã vai ser contemplada com um subsídio no valor de 40 mil euros. Recorde-se

que entre as atribuições conferidas pela Lei N.º 75/2013 às câmaras municipais, está a Protecção Civil. Foi nesse quadro que a edilidade deliberou a atribuição de um subsídio no montante total de 40 mil euros, a serem entregues ao longo do ano de 2014. A Associação Huma-

nitária de Socorros Mútuos “Mutualista Covilhanense” vai também ser uma das entidades a receber apoios da autarquia. É uma forma de ajudar esta instituição nas suas actividades de carácter social. Para a Mutualista vão ser canalizados 30 mil euros, ao longo do próximo ano.■

Inscrições até dia 8 de janeiro

Oficina “Os Cereais Integrais” na Escola Profissional Irá realizar-se no dia 11 de janeiro, sábado, às 15.00h, na Escola Profissional do Fundão, a oficina “Os Cereais Integrais”, dinamizado pela Chef Alda Pereira.

Esta oficina servirá para ensinar a confecionar cereais integrais na conceção de refeições saudáveis para o dia-a-dia, consciencializando os participantes da imporPUB

tância dos cereais numa alimentação equilibrada. O workshop terá o custo de 20 euros e as inscrições deverão ser efetuadas, até dia 8 de janeiro, na Divisão de

Ordenamento, Planeamento e Qualidade de Vida, através do telefone 275 779 060, do telemóvel 969 527 918 ou do e-mail qualidadedevida@ cm-fundao.pt. ■


Atualidade

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

· 7·

Novas regras no código de estrada 2014 traz um novo código da estrada. Há novos limites de velocidade e é aplicada uma taxa de alcoolemia mais reduzida. As maiores alterações têm a ver com as regras de prioridade entre automóveis e bicicletas. POR CRISTINA VALENTE

A partir de 1 de janeiro os automobilistas passam a obedecer a um novo Código da Estrada. Passa a haver um novo limite de velocidade (20km/h) nas chamadas zonas de coexistência e também uma taxa de álcool no sangue mais reduzida para recém-encartados e profissionais. Há também importantes novidades nas regras de cedência de passagem, por exemplo a partir de 1 de janeiro um ciclista deixa de dar prioridade a um veiculo motorizado num entroncamento ou cruzamento. Um dos objetivos destas alterações, relacionadas com os ciclistas, foi

aproximar o código portu- sui o cartão de cidadão, guês dos existentes noutros quem não tem, vai ter que países se fazer europeus acome desta- O condutor que não se p a n h a r car o ci- apresentar com um ou da carta clista no mais dos documentos de conambien- necessários, é sancionado dução e te rodo- com uma coima de B i l h e t e 60 euros, salvo se os de Idenviário. A s apresentar num prazo de tidade e zonas de oito dias, nesse caso a cartão de c o e x i s - coima é de 30 euros. contritência, buinte. são áreas especificas da No que diz respeito via pública concebida para às bicicletas o novo Códiutilização partilhada de go da Estrada sofre uma peões, veículos e bicicle- “revolução” . Os veículos tas. de duas rodas sem motor Com o novo Código o passam a equipara-se aos automobilista passa a ser automóveis e às motos. obrigado a fazer-se acomOu seja, os automópanhar do documento de veis e motos, têm agora identificação fiscal. Nada que ceder passagem a uma de mais para quem já pos- bicicleta quando esta se

Atenção às rotundas

As regras não sofrem alterações, mas o novo Código da Estrada ganha um novo artigo que se refere ao modo como se deve conduzir nas rotundas. N o artigo 14º-A para além de ficar sublinhado que quem entra na rotunda tem que ceder passagem a quem nela circula, é

ainda dito que um condutor se pretende sair da rotunda na primeira via de saída, deve ocupar a faixa da direita. Mas, se pretende sair por qualquer outra das vias de saída, só deve ocupar a via de transito mais à direita após a saída anterior à que pretende utilizar. ■

apresentar pela direita. Os velocípedes deixar de estar obrigados a circular nas ciclovias. O ciclista pode, sempre que desejar circular junto do restante tráfego. Na estrada as bicicletas podem circular lado a lado, num máximo de duas, ou seja aos pares. Acaba também a obrigatoriedade de circularem encostados à berma, agora deve circular no lado direito da via, mas mantendo uma margem de segurança em relação à berma. Para ultrapassar um velocípede o condutor de uma viatura deve abrandar a velocidade a que segue durante a manobra e terá que deixar uma distância mínima lateral de 1.50 metros. ■

Transporte de crianças – a partir de 1,35m cinto é suficiente A partir do primeiro dia de 2014, uma criança com 1.35 ou mais de altura, fica obrigada apenas a usar o cinto de segurança. Até agora as crianças com menos de 12 anos e menos de 1.50 eram obrigadas a usar um sistema de retenção homologado e adaptado ao seu peso e altura, o que em alguns veículos colocava a cabeça da criança muito perto do tejadilho do carro, o que

em caso de embate podia ter consequências dramáticas para a criança. ■

Recém encartados e profissionais com taxa de alcoolemia mais baixa A nova versão do Código da Estrada reduz a taxa de álcool para certos condutores. Os condutores em regime probatório, recém-encartados, condutores de veículos de socorro ou de serviço de urgência,

de transporte coletivo de crianças e jovens, de táxi, de automóvel pesado de passageiros ou mercadorias ou de transporte de mercadorias perigosas passa a ser multado se apresentar uma taxa igual ou superior a 0,2 g/l. ■

Coimas de 500 euros

As multas da nova taxa de 0.2 g/l 0.19 g/l: multa de 0.20 g/l a 0.49 g/l:

Sem aplicação de 250 euros + inibição de guiar de um mês

de 0.50 g/l a 1.19 g/l: 500 euros + inibição de guiar de dois mês mais de 1.20 g/l:

Crime

Zonas Residenciais com limite de velocidade 20 Km/h O novo Código prevê as zonas residenciais de coexistência, que são áreas partilhadas por peões e viaturas, com regras especiais de trânsito, nomeadamente limites de velocidade. O Código define um limite de 20 km/h para estas zonas, onde é

também proibido estacionar. Quem desrespeitar estas norma sofre uma coima de 30 euros. A lei impõe ainda que o condutor que saia de uma zona residencial ceda passagem aos restantes veículos, o desrespeito desta regra vale 90 euros de coima. ■


· 8·

Idanha-a-Nova

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Idanha-a-Nova

Produtores locais criam Pastel de Nata de Figo da Índia sem Ovos O Pastel de Nata de Figo da Índia sem Ovos acaba de nascer no concelho de Idanha-a-Nova. A iguaria foi criada por um casal de produtores de Penha Garcia e é uma proposta gastronómica inovadora. A marca e a receita já estão registadas. Este é um dos produtos que desenvolvidos por Vítor André, 36 anos, e Adelina Mendes, 33 anos, desde que há cerca de um ano investiram na produção de figueira-da-índia em Penha Garcia. Apresentado publicamente em dezembro, o Pastel de Nata de Figo da Índia sem Ovos tem conquistado o paladar de muitos curiosos. No fim de semana é uma das estrelas do Mercadinho de Natal, que decorre no Mercado

Municipal de Idanha-a-Nova até ao final do ano. O interesse de Vítor André e Adelina Mendes na cultura da figueira-da-índia foi aguçado no verão de 2012, quando observaram a proliferação e viscosidade do cato nos solos de Penha Garcia. Nesta freguesia crescem selvagens há séculos, sem grandes necessidades nutritivas. Após pesquisa da viabilidade da produção, o casal optou por enraizar o projeto numa área de 1 hectare. Traçados os objetivos, colocaram mãos-à-obra: “No primeiro ano propusemo-nos a adquirir o terreno e implantar a cultura, sem recorrer a fundos públicos. No segundo ano, começámos a desenvolver produtos e a procurar mercados para os escoar”, ex-

plica Adelina Mendes. O Pastel de Nata de Figo da Índia sem Ovos é o primeiro produto com marca registada. O passo seguinte é encontrar empresas interessadas em comercializar a iguaria. Entretanto, o casal de

produtores está a ultimar o registo de outros produtos à base de derivados da figueira-da-índia. Em estudo está ainda a aplicação da planta na cosmética, através de uma parceria com a Aromas do Valado, empresa dedicada à pro-

dução de óleos essenciais e produtos de higiene pessoal, também localizada no concelho de Idanha-a-Nova. Refira-se que a figueira-da-índia é uma planta que tem um potencial de aproveitamento quase inte-

gral. As suas propriedades possibilitam a aplicação nas áreas alimentar, farmacêutica, cosmética, ração para animais, lanifícios, combustíveis e mobiliário. Enquadrados num desígnio nacional, os produtores preparam-se para avançar com a certificação biológica da sua exploração, numa altura em que os mercados europeus estão mais despertos para as potencialidades da figueira-da-índia. O Município de Idanha-a-Nova tem apoiado e motivado investimentos nesta e noutras culturas agroalimentares. Entre os projetos diferenciadores implementados na Incubadora de Empresas de Base Rural, na Herdade do Couto da Várzea, Ladoeiro, encontra-se a produção de figueira-da-índia.■

Associação reuniu em Assembleia Geral

Ajidanha promete novidades para 2014 Uma produção teatral com um grupo de idosas do Centro de Dia de Toulões, que arranca já em janeiro, e um espetáculo que envolve mais de 280 alunos do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, são duas das iniciativas previstas no plano de atividades para 2014 da Ajidanha Associação de Juventude de Idanha-a-Nova. O documento foi aprovado em reunião de Assembleia Geral, no passado dia 13, que serviu ainda para aprovação do orçamento, gestão dos sócios e eleição dos órgãos sociais da associação para o próximo ano. Foi aprovada por unanimidade a única proposta de lista para os órgãos soPUB

ciais. A direção é presidida por Rui Pinheiro e integra ainda Andreia Oliveira (vice-presidente) e Miguel José (secretário/tesoureiro). A mesa da assembleia geral é composta por Carla Miguel (presidente), Alexandra Sousa (1ª vogal) e Luís Anahory (2º vogal). O conselho fiscal tem como presidente Elisabete Gomes, 1º vogal Paulo Vaz e 2º vogal Bruno Tapadas. O plano para 2013 contempla iniciativas inéditas na atividade da Ajidanha, nomeadamente a estreia na produção teatral na área das marionetas, a primeira edição do festival Gargalhadas, um fim de semana de improviso teatral com grupos amigos de Portugal

e Espanha, uma exposição de caricaturas por Onofre Varela e o projeto “Cine no Teatro”. A produção teatral com o grupo de utentes do Centro de Dia de Toulões envolve nove idosas daquela freguesia e conta com o apoio do Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova. A recolha de textos começa já em janeiro. O projeto Escolinha de Teatro tem como universo de trabalho os alunos do 1º Ciclo do Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, em Idanha-a-Nova. São 282 crianças distribuídas por 14 turmas, nas escolas de Idanha-a-Nova, Zebreira, Ladoeiro, Penha

PUB

Garcia e Monsanto. O espetáculo deverá ser apresentado no VIII Festival da Primavera, organizado pelo agrupamento. Face ao grande sucesso da peça “À deriva”, com encenação de José Carlos Garcia e Nádia Santos e interpretação de Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro, o agendamento de espetáculos para o ano de 2014 mantém-se. Portugal, Espanha e Brasil são possibilidades para a continuação da itinerância. Entretanto, na terça-feira, dia 17 de dezembro, a Ajidanha estreou a peça "A árvore", inserida no projeto Pais (no) Natal 2013, este ano com um grupo de pais de Zebreira. ■


Vila Velha de Ródão

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

· 9·

Assembleia Municipal de Ródão aprova Orçamento e Plano de Atividades para 2014

Feira de Atividades Económicas vai ter novo modelo A Assembleia Municipal de Vila Velha de Ródão aprovou, sexta-feira, por maioria, o Orçamento e o Plano de Atividades da Câmara Municipal para 2014, no valor de 7,4 milhões de euros. Apesar de uma redução de verbas relativamente a 2013, em 1,63 por cento, o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, aposta forte na fixação de pessoas bem como em alguns projetos que considera estruturantes para o concelho. Luís Pereira explicou que o orçamento para o próximo ano foi “feito num contexto muito apertado, não só por via de uma diminuição de transferências do Estado como também dos fundos comunitários cujo Quadro Comunitário de Apoio está em fase final”. Mesmo assim, o autarca quer avançar com as piscinas de Fratel no início do próximo ano, uma obra que vai tentar ainda candidatar a fundos comunitários. Além da grande prioridade em fixar pessoas em Vila Velha de Ródão, Luís Pereira vai ainda avançar com algumas obras importantes de requalificação, nomeada-

mente, no Cabeço das Pesqueiras e a requalificação urbana, onde pretende dar prioridades às empresas locais. O autarca diz que o Orçamento para 2014 é fruto de um “esforço considerável, calculado e realista, sem comprometer a saúde financeira da Câmara Municipal”. Por seu turno, a deputada municipal do PSD, Edite Candeias, realçou como positivo o esforço do executivo no apoio às famílias e na fixação de pessoas no concelho e considerou “muito importante” a recuperação do património edificado. “É preciso recuperar e não construir mais”, disse a deputada social-democrata. Ao invés, realçou o “peso excessivo” das despesas correntes, nomeadamente com o pessoal que significam 33 por cento bem como um “empolamento” em algumas rubricas, principalmente ao nível de vendas que o executivo pretende fazer no valor de 188 mil euros. Francisco Roma (PS), levantou uma questão durante a Assembleia Municipal, referente à Feira de Gastronomia e Atividades Económicas,

Luis Pereira viu aprovado o seu primeiro Orçamento

uma vez que não surgem verbas inscritas para este evento. Luís Pereira esclareceu que após 16 edições,

“este é o ano indicado para se fazer uma reflexão” sobre os moldes como o evento deve decorrer no futuro.

O autarca deu como exemplo o recente Festival de Sopas de Peixe que, apesar de ter um orçamento mais reduzido,

teve um enorme impacto ao nível da restauração e da hotelaria local. Contudo, o presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão deixou claro que a Feira de Atividades Económicas não voltará a realizar-se com o modelo que foi seguido ao longo dos últimos 16 anos. No entanto, disse também que o executivo está a trabalhar no sentido de arranjar um modelo que “com menos recursos, tenha um impacto mais positivo para o concelho”. Outra das questões colocadas diz respeito ao Plano Diretor Municipal (PDM), uma vez que o deputado municipal socialista quis saber em que ponto se encontra a sua revisão. Luís Pereira explicou que houve um atraso em virtude da desistência da empresa que estava a tratar do PDM com a qual a autarquia já chegou a acordo. Contudo, sublinhou que já existe uma nova empresa que irá concluir o PDM. Apesar destas vicissitudes, Luús Pereira disse que o PDM de Vila Velha de Ródão “é o que está mais adiantado na região”. ■

PUB

CASTELO BRANCO

Novilho Bife da Pá e Acém

5, 5,49

99 €/Kg €/Kg

Peru Bife Batata

0,39

€/Kg

4,

99 €/Kg

Novilho Carne p/estufar

1,69

€/Kg

Frango Inteiro c/Miúdos

0,69 Pêra Rocha

€/Kg

3,

DE 2 JANEIRO A 6 JANEIRO

99 €/Kg Novilho Carne p/Cozer c/Osso

0,69

€/unid.

Arroz Carolino Vale Verde

0,

59 €/Kg Laranja

3,

99

0,79

€/Kg

Red Fish Médio Congelado €/unid.

Bebida de Soja c/Cálcio , Chocolate

0,79

€/Kg

Maça Royal Gala


· 10· Educação

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

O Natal da Escola dos Redentoristas O Natal da valência da Escola Básica do 1º ciclo iniciou-se com a realização da árvore de Natal que está decorada no jardim da fachada principal da Instituição. Este ano, os materiais selecionados para o seu enfeite foram garrafas de sumo de diversos tamanhos e cores. Estas garrafas foram transformadas em bonitas flores pelos Encarregados de Educação e trazidas pelos alunos de todas as turmas com muito entusiasmo. Um dos principais objetivos foi sensibilizar os alunos para a reciclagem das embalagens.

A Festa de Natal realizou-se no Cine-Teatro Avenida no dia 17 de de-

zembro, pelas 16h. Depois de cantado o Hino do Centro e de trans-

mitida uma Mensagem de Natal pelo Presidente da Instituição, Sanches, che-

gou a hora de as crianças subirem ao palco. A festa baseou-se na

apresentação de danças, canções natalícias e alguns momentos de poesia alusivos a esta época. Também houve a participação do Inglês e do Clube de Acrobática da nossa Escola. Todas as turmas brilharam, proporcionando aos seus familiares verdadeiros momentos de entretenimento e diversão. Após todas as apresentações chegou o momento mais esperado pelas crianças, a chegada do Pai Natal, da Mãe Natal e do Filhote Natal que foram recebidos com grande euforia. ■

diversas substâncias e elementos químicos extremamente nocivos para os seres humanos, animais e ambiente, nomeadamente,

mercúrio, cádmio, zinco, manganês, cloreto de amónio, chumbo e pvc. A legislação em vigor estabelece que a responsabilidade da gestão dos REEE cabe a todos os intervenientes no ciclo de vida dos EEE, nomeadamente os utilizadores, para que sejam alcançados os grandes objetivos nela preconizados, designadamente, promover a aplicação de medidas preventivas; promover a reutilização, reciclagem e outras formas de valorização; incentivar a participação dos cidadãos. Encontram-se definidas legalmente diversas categorias de EEE, de entre as quais se destacam: grandes e pequenos eletrodomésticos, equipamentos informáticos e de telecomunicações, equipamentos de iluminação e ferramentas elétricas e eletrónicas. ■

IPCB recolheu mais de uma tonelada de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos

Mais de uma tonelada de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) para valorização foi o resultado da ação de recolha promovida pelo IPCB, e que contou com o apoio da Valnor empresa que se dedica à gestão, valorização e tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos. A iniciativa decorreu no âmbito da Semana Europeia de Prevenção de Resíduos e, atendendo à adesão encontrada junto do meio académico, a Valnor já mostrou disponibilidade para colocar ao longo do ano, em sistema rotativo pelas várias escolas do IPCB, um contentor específico para recolha de REEE. Grande parte do tipo de resíduos agora recolhidos possui substâncias e elementos químicos (nomeadamente mercúrio, cádmio e chumbo) extremamente nocivos para os

seres vivos e para a natureza em geral, pelo que o seu destino final adequado é de crucial importância para a preservação do Am-

biente. Consideram-se Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos todos os componentes, sub-

Festa de natal do “Pimpão” Decorreu no passado dia 20 de dezembro, a Festa de Natal do “Pimpão”. Este ano e tendo em conta o projeto curricular deste ano letivo, “A Multiculturalidade”, a festa decorreu em várias línguas, em várias culturas dando a conhecer a todos como é celebrado o Natal nos vários continentes. A festa decorreu no IPDJ e contou com a pre-

sença de uma centena de familiares e crianças que em conjunto com toda a equipa puderam se deslumbrar com as atuações das crianças seguindo-se depois um lanche que contou com a colaboração de todos. Não pudendo faltar a presença do Pai Natal. “O Pimpão”, vem igualmente desejar a todos os votos de um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo! ■

conjuntos e consumíveis, que fazem parte integrante dos equipamentos elétricos e eletrónicos (EEE), grande parte dos quais possui


Educação · 11·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Telma Monteiro treina alunos do IPCB de Desporto e Atividade Física A judoca olímpica Telma Monteiro ministrou, no passado dia 18 de dezembro, uma aula aos alunos do 1º ano da licenciatura de Desporto e Atividade Física (DAF) do IPCB/ Escola Superior de Educação. A atividade foi organizada no âmbito da unidade curricular Desporto I – Judo e decorreu durante a visita da judoca internacional a terras beirãs para a abertura do VI Estágio de Natal da Escola de Judo Ana Hormigo. A aula realizou-se no Hotel das Amoras, em Proença-a-Nova, tendo os alunos praticado algumas técnicas específicas da modalidade,

e ainda aprendido e treinado algumas das técnicas de competição com a judoca Telma Monteiro. No final da aula, Telma Monteiro respondeu a diversas questões colocadas ficando os alunos do IPCB/ESE a conhecer as rotinas e a carga de treino de uma atleta de Alto Rendimento. Recorde-se que a unidade curricular Desporto I – Judo está a ser lecionada no curso de Desporto e Atividade Física (DAF) do IPCB/ Escola Superior de Educação desde o ano letivo 2012/2013, sendo ministrado pela selecionadora nacional de judo, Ana Hormigo. ■

Escola Básica de São Tiago recebe prémio internacional Os alunos da turma 4ST da EB1 de São Tiago, Agrupamento de Escolas Afonso de Paiva, ganharam os segundo e terceiro prémios no Concurso Internacional "Sunshine Bookmark Contest 2013 - My Most Wonderful Journey", promovido pela Biblioteka Publiczna de Ursus de Varsóvia, Polónia. O projeto para o concurso foi desenvolvido pela aluna do IPCB/ESE Raquel Teixeira, integrado na “Prática Supervisionada no 1.º Ciclo”, sob a orientação da professora Maria da Natividade Pires, da ESE de Castelo Branco. O mesmo consistiu na elaboração de marcadores

de livros a partir de contos tradicionais e de histórias relacionados com o tema “Viagem”, tendo sido esse

o mote para a realização de um trabalho criativo e totalmente original. O “Sunshine Bookmark

Contest 2013” teve, entre outros, o patrocínio do Ministério da Educação da Polónia, do Ministério da

Cultura, da Biblioteca Nacional e da Secção Polaca do IBBY – “International Board on Books for Young

People”. Participaram no concurso 2000 crianças e jovens da Bulgária, Indonésia, Irlanda, Itália, Polónia, Portugal, Roménia e Ucrânia. A entrega de prémios decorreu no dia 10 de dezembro de 2013, no auditório do IPCB/Escola Superior de Educação. Os prémios atribuídos às crianças portuguesas já tinham sido simbolicamente entregues na Polónia, a 23 de abril de 2013, Dia Mundial do Livro, ao representante do Instituto Camões em Varsóvia. Muitos parabéns a todos os participantes e, em especial, às crianças premiadas pela qualidade e criatividade do trabalho realizado. ■

Ensino pós-graduado chega à sertã POR PAULO JORGE MARQUES

O Centro de Estudos e Formação Avançada da Sertã (CEFAS) está oficialmente de portas abertas a toda a população da zona centro. Sediado na antiga Escola da Abegoaria da Sertã, já desenvolveu vários Workshops direcionados para os setores da Educação, Desporto e Área

Social e de Cidadania, com um enorme sucesso, tendo-se verificado uma forte adesão e procura por parte da comunidade. Surgiu através de uma parceira entre a Câmara Municipal da Sertã e a Associação “Three Believe” e conta com uma equipa de Coordenação com raízes locais. Procura desenvolver Cursos de Formação Con-

tínua nas áreas da Educação, Desporto, Social e Cidadania, e Saúde e Geriatria, para pessoas que pretendam investir na sua formação pessoal e profissional. Oferece Formação Pós-Graduada, com inscrições já a decorrer, nas áreas do Desporto e Administração Escolar, sendo estas duas ofertas desenvolvidas

em parcerias estabelecidas com a Escola Superior de Educação de Torres Novas (ESETN) e a Escolas Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria (IPL). Relativamente a formação pós-secundário, tem como oferta formativa um Curso de Especialização Tecnológica (CET) na área do Desporto, direcionado para pessoas que tenham

concluído o 12º ano em qualquer área e pretendam adquirir uma qualificação especializada de nível 5. No âmbito da Formação Contínua para Professores, o CEFAS dispõe de um leque de oferta formativa creditada pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, pelo que permite a atribuição de créditos.

O CEFAS é um espaço que pretende receber pessoas de vários setores sociais, profissionais e académicos. Pretende prestar um serviço de qualidade através de uma aposta em Formadores com uma grande experiência e qualidade profissional, aliada às necessidades diagnosticadas nas zonas de intervenção onde está sediado. ■


· 12· Destaque

Janeiro

As nossas ca Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Janeiro

Maio

Maio

O primeiro mês do ano, ficou tragicamente marcado pelo despiste de um autocarro no concelho da Sertã. Morreram 11 pessoas. Num ano marcado pelas autárquica, começavam a ser conhecidos os nomes dos candidatos. Paulo Moradias assumia a candidatura do PSD à câmara de Castelo Branco. No Fundão era anunciada a instalação da Altran no concelho.■

No mês em que chegámos às 1000 edições, fomos conhecer por dentro a nova ETAR da cidade. Em Vila Velha de Ródão, as Sopas de Peixe ganharam Festival temático. A Escuderia Castelo Branco, organizou o Enduro, com enorme sucesso, e milhares de pessoas participaram na Marcha do Coração.■

Fevereiro

Fevereiro Depois do fecho dos Cinemas, a Cultura Vibra anunciava o regresso do cinema ao Cine-Teatro Avenida. Ana Camilo assumia a candidatura, pelo CDS-PP, à Câmara de Castelo Branco. Na educação, davam-se passos a caminho dos Mega Agrupamentos .■

Março

Março

Castelo Branco juntou-se às manifestações nacionais contra a Troika. Na politica o Bloco de Esquerda anunciava Filipe Lourenço, como candidato à Câmara de Castelo Branco. O PS anunciava o nome de Luís Pereira à autarquia de Vila Velha de Ródão. No desporto motorizado, João Barros vencia o rali Cidade de Castelo Branco. António José Seguro visitava o distrito e pedia “discriminação positiva para o interior”.■

Abril

Abril Em Abril Castelo Branco foi a capital dos Motociclistas, com a comemoração do Dia Nacional do Motociclista. Milhares de motos “invadiram” a cidade. O PSD anunciava Fernando Jorge como candidato a Oleiros e Natália Ramos como candidata à autarquia de Vila Velha de Ródão. No futebol, o Estreito sagrava-se Campeão Distrital.■

Agosto Com o aproximar das eleições autárquicas fomos ouvir muitos dos candidatos. No mês de Volta a Portugal em bicicleta, a Capital da Beira Baixa recebeu mais uma vez a Festa do ciclismo. A Base de Apoio Logístico era inaugurada. Um bombeiro de Castelo Branco ficava ferido num incêndio em Monsanto (Idanha-a-Nova) e um bombeiro da Covilhã perdia a vida no combate a um incêndio florestal.■

Julho


apas de 2013 Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Setembro

Junho

Miguel Barbosa confirmava a sua presença na Baja Proença-Oleiros. A Filarmónica de Tinalhas comemorou 185 anos. A Misericórdia de Castelo Branco lançou as comemorações dos seus 500 anos, e espera a Unidade de Cuidados Continuados. Em Idanha-a-Nova a autarquia decide abdicar do IRS a favor das famílias. No desporto o distrito recebeu dois jogos de preparação da Seleção Portuguesa de Futsal.■

Em Castelo Branco são oficialmente apresentadas as candidaturas de Luís Correia (PS) e Paulo Moradias (PSD) à câmara de Castelo Branco. Em Idanha-a-Nova nascia a Federação Portuguesa do Turismo Rural. O Fundão anunciava a exportação da cereja do concelho para o Japão. E no mesmo concelho Paulo Fernandes (PSD) assumia a candidatura à Câmara. Em Penamacor os bombeiros distinguiam a autarquia local, com o Crachá de Ouro.■

Destaque · 13·

Setembro

Outubro

Junho

Outubro As eleições autárquicas mudaram os rostos de alguns dos protagonistas do poder local. No primeiro numero do mês mostrámos-lhe os rostos dos novos autarcas do distrito. Nesse mês a cultura esteve em destaque nas nossas edições, demos-lhe conta do trabalho do Grupo de Teatro Váatão e acompanhámos a inauguração do Centro de Cultura Contemporânea.■

Julho

Agosto

A embaixatriz de Castelo Branco, Orquestra Típica Albicastrense, lança novo CD e mostra que apesar da idade respira juventude. O primeiro Ministro Pedro Passos Coelho visitava o distrito, uma visita dedicada a instituições de apoio social. Albicastrenses eram surpreendidos com o anuncio do fecho da Estação de Santiago dos CTT.■

ro

b Novem

Novembro

Acompanhámos a história de Micaela, uma jovem de 15 anos que colocou fim à vida. Uma história trágica que não deixou ninguém indiferente. O ex-autarca Joaquim Morão, foi eleito secretário executivo da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa. Foi em novembro que três reclusos se evadiram do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco. A Travia da Beira Baixa, viu reconhecida a sua qualidade e conquistou a designação DOP.■

Dezembro

Dezembro Liga dos combatentes presta homenagem aos seus heróis, e anuncia a possibilidade de Castelo Branco poder receber um Centro de Apoio Médico da Liga dos Combatentes. António José Seguro visitou o concelho de Idanha-a-Nova e reafirmou a importância do interior. Ainda no concelho de Idanha a população manifesta-se contra o fecho dos serviços públicos. No ultimo mês do ano, demos-lhe ainda conta das dificuldades das escolas profissionais. E soubemos quanto vão gastar as câmaras em 2014.■


· 14· Vila de Rei

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

POR PAULO JORGE MARQUES

Quintais nas Praças do Pinhal Vila de Rei vai receber, no dia 12 de Janeiro, mais uma edição de “Os Quintais nas Praças do Pinhal”, iniciativa cujo objectivo passa pelo aproveitamento dos excedentes agrícolas provenientes dos pequenos produtores da região. O evento, organizado pela Pinhal Maior em colaboração com os municípios de Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei, pretende que os pequenos produtores possam vender os seus produtos em mercados periódicos, a realizar nos cinco concelhos, com animação de rua e uma divulgação alargada. Todas as pessoas interessadas em comercializar

os seus produtos nesta terceira edição do certame em Vila de Rei deverão realizar a sua inscrição ou solicitar mais informações, até ao dia 27 de Dezembro, na Câmara Municipal de Vila de Rei, através do número 274 890 010 ou do correio electrónico floresta@cm-viladerei.pt. A iniciativa tem obtido um grande sucesso, verificando-se uma grande adesão de produtores e visitantes. Para além da comercialização de produtos agrícolas e de artesanato local, irão também actuar vários grupos de danças e cantares da zona do Pinhal, promovendo bastante animação durante todo o dia. ■

Município de Vila de Rei entrega Cabazes de Natal A Câmara Municipal de Vila de Rei, através do departamento de Acção Social e Saúde, voltou, nesta época festiva, a entregar Cabazes de Natal às famílias mais carenciadas do Concelho. No total foram entregues cabazes a 15 aglomerados familiares, contabilizando mais de 200 produtos alimentares, que vão assim melhorar o Natal de 48 pessoas. Os critérios para a selecção das famílias tiveram em conta as condições de vulnerabilidade económica, o maior número de elementos do agregado familiar e a situação de empregabilidade dos seus membros. Os Cabazes de Natal oferecidos foram criados

Concerto de Natal da “Bela Serrana” repete sucesso POR PAULO JORGE MARQUES

A Igreja da Misericórdia de Vila de Rei recebeu, na noite de 21 de Dezembro, mais uma edição do Concerto de Natal, numa iniciativa organizada pela Associação “A Bela Serrana”, com o apoio da Câmara Municipal e da Santa Casa da Misericórdia de Vila de Rei. Durante o espectáculo, o público presente pode ouvir alguns dos mais tradicionais cânticos de Natal pela voz do Grupo de Cantares “A Bela Serrana”, num evento marcado por mensagens e apelos à união, paz, igualdade e solidariedade, bem característicos desta época festiva.

O vereador do pelouro da Cultura, Jorge Tavares, esteve presente na iniciativa, destacando que “a Associação «A Bela Serrana» está, uma vez mais,

POR PAULO JORGE MARQUES

A Villa d’el Rei tuna visitou, na tarde de 21 de Dezembro, os Lares e IPSSs do Concelho de Vila de Rei, realizando as suas já tradicionais actuações de Natal. A Tuna visitou assim os utentes da Unidade de Cuidados Continuados, Lar de Sto. António, Casa do Idoso e Casa dos Avós, em Vila de Rei, Centro de Dia “Famílias Dias Cardoso”, na Fundada, Casa da Infância, Juventude e 3ª Idade, no Milreu, e Centro de Acolhimento de São João do Peso, levando assim alegria e espírito natalício aos idosos do Concelho. Uma vez mais, a Villa d’el Rei Tuna cumpriu,

PUB

com sucesso, a missão de levar a sua música a vários pontos do Concelho, aniPUB

DE 2 A 6 DE JANEIRO

4,

49 € /unid.

Galette de Rois Chabrior

o trabalho desenvolvido pelas Associações do nosso Concelho que, nesta época natalícia, voltou a estar novamente em destaque.” ■

Villa d’el Rei Tuna visita idosos na época Natalícia

através da recolha de alimentos realizada durante a IX Quinzena do Teatro Solidário de Vila de Rei, de uma recolha realizada no Agrupamento de Escolas de Vila de Rei e através de produtos adquiridos pela Câmara Municipal. Presente na entrega dos cabazes, o Vice-Presidente da Autarquia, Paulo César, referiu que “este gesto, de que o Município de Vila de Rei se orgulha de realizar, pretende que as famílias mais carenciadas do nosso Concelho possam, mesmo perante a difícil conjuntura económica que se faz sentir, usufruir de um Natal mais digno, recebendo alguns bens de primeira necessidade que proporcionarão uma melhor quadra Natalícia.” ■

CASTELO BRANCO

de parabéns pela organização deste evento e pelo bom espectáculo que proporcionou a todos os que se deslocaram à Igreja da Misericórdia. É de realçar

Especial dia dos Reis

3,

99 €/Kg

Bolo Rei

mando a quadra natalícia dos idosos Vilarregenses que, tal como habitual-

mente, receberam os tunos de forma bastante calorosa. ■

Cartomante - Vidente Almeirim e Sertã

Trinta anos de experiência feita com sinceridade e acredite, olhando bem fundo e apenas nos seus olhos, leio toda a carta da sua vida se preciso for e ajudo a resolver todos os vossos problemas de negocios, amor, inveja, mau olhado, desactivação de magía negra, aconselhamentos e outros problemas de difícil solução, para que tenha a vida que sempre sonhou! Honestidade, sigilo e caracter são outro dom que fazem a verdade da minha vida!

Telem.: 918 283 485


Oleiros · 15·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Potencialidades turísticas

Oleiros aposta em percursos pedestres POR PAULO JORGE MARQUES

Os percursos pedestres, ou caminhadas, constituem uma actividade de lazer ao ar livre, que consistem em percorrer a pé um determinado percurso pré-estabelecido. Apesar de existirem metas a alcançar, estas actividades não implicam o factor de competição, tendo como principal objectivo a descoberta e o contacto com a natureza, e a consequente aquisição de conhecimentos mais aprofundados da região a percorrer. Neste sentido, o Município de Oleiros está a criar uma rede de percursos de pequena rota e média rota, abrangendo todas as freguesias do concelho, tendo como principais objectivos: - Dar a conhecer a residentes e visitantes o

património que caracteriza a área abrangida pelos percursos, através da observação, no local, das formações geológicas, da flora, fauna e respectivos habitats, bem como a cultura local, a sua riqueza etnográfica, gastronomia,

festas e costumes. - Interigar a riqueza natural, cultural e social, em vertentes ou modalidades como a animação, a interpretação ambiental ou o desporto de natureza, que potenciam a riqueza de um património diversificado.

Concerto da Filarmónica abrilhanta quadra natalícia em Oleiros

POR PAULO JORGE MARQUES

O auditório da sede da Sociedade Filarmónica Oleirense (SFO) encheu no passado sábado, dia 21 de dezembro, para receber os muitos espetadores de um dos mais esperados eventos desta época em Oleiros: o Concerto de Natal da SFO. Numa inédita produção, a iniciativa revelou-se um êxito enorme e veio trazer mais brilho a esta quadra. No final, entre músicos, público, corpos dirigentes e maestro, a satisfação era

geral O concerto foi executado pelos elementos que integram a banda da SFO e dirigido pelo Maestro José Mateus. Do alinhamento fizeram parte nove conhecidos temas de Natal, havendo ainda espaço para o acompanhamento de algumas músicas com as vozes do público, o qual aderiu espontaneamente e de forma bastante participativa, numa interação de perfeita harmonia. Esta revelou-se também uma ocasião de excelência para que todos

ficassem a conhecer as magníficas instalações da nova sede daquela que é uma das mais antigas coletividades do distrito. Para além de resultarem da requalificação de um imóvel secular situado no centro histórico da vila, estas contemplam ainda a existência de um espaço museológico onde estão expostos alguns dos objetos que fazem parte da História daquela mui nobre coletividade. Por todos os motivos este foi um acontecimento mágico e a repetir. ■

- Alertar para os impactes negativos que ameaçam as áreas naturais, e para as alternativas para o seu desenvolvimento sustentável. - Promoção e revitalização de zonas que por si só são penalizadas devido

à sua localização e integração num território que condiciona as potencialidades de desenvolvimento. Para além do estabelecimento de percursos e respectiva sinalização no terreno com painéis informativos, o projecto inclui

também a colocação estratégica de alguns postos de observação de avifauna, a edição de materiais de divulgação como desdobráveis alusivos à fauna e habitats locais, e a instalação de um Centro de Interpretação Ambiental para o acolhimento de visitantes e o fornecimento de informação sobre os percursos e os locais por eles abrangidos. Alguns percursos pedestres são interligados, formando um percurso mais longo de BTT. De modo a permitir a utilização por parte de públicos diferenciados, serão organizados percursos com diferentes graus de dificuldade: uns mais curtos e menos declivosos, direccionados para crianças e idosos, e outros mais longos e mais declivosos, dirigidos ao restante público. ■

Concerto de Natal trouxe emoção ao Estreito POR PAULO JORGE MARQUES

Em período de advento, o Grupo Coral de Proença-a-Nova e a Orquestra Típica Albicastrense anteciparam a chegada do Menino Jesus e deixaram no sapatinho da população do Estreito um caloroso presente musical. Assim, no dia 22 de dezembro, na Igreja Matriz daquela aldeia os dois grupos, juntamente com a soprano Mariana Sousa, interpretaram temas próprios desta quadra, num sugestivo e emotivo Concerto de Natal promovido pela Junta de Freguesia de Estreito-Vilar Barroco. A mostra musical, sob a direção do Maestro Carlos Gama, passou pelos

cânticos desta época festiva, romarias da Beira Baixa, polifonia sacra e como não poderia deixar de ser, pelos "clássicos de Natal". Este foi um evento muito bem acolhido pela paróquia e pela população, trazendo o verdadeiro espírito natalício beirão a todos os

presentes. Uma nota de referência também para o local do acontecimento, um imóvel religioso contemporâneo muito peculiar e de elevado interesse artístico, no qual sobressaem obras escultóricas de relevo ao nível regional e até mesmo nacional. ■

Ocupação de Tempos Livres - Natal reúne dezenas de participantes POR PAULO JORGE MARQUES

Está já a decorrer a iniciativa Ocupação de Tempos Livres (OTL) Natal, a qual tem a duração de duas semanas e resulta de uma parceria entre o Agrupamento de Escolas Padre António de An-

drade e as Juntas de Freguesia de Estreito-Vilar Barroco, Oleiros-Amieira e Orvalho. Durante o seu período de duração, os alunos do 1.º e 2.º ciclo do concelho, num total de 90 crianças e jovens, poderão desenvolver atividades como pintura,

artes plásticas, natação, desporto e cinema. Esta é uma iniciativa que vem resolver o problema de muitos casais que estando a trabalhar, têm alguma dificuldade em ficar com os filhos durante o período em que habitualmente estariam na escola. ■


· 16· Proença-a-Nova

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

600 participantes no 100º passeio

Evento comemorativo de dez anos de passeios coincidiu com a Feira de Natal e da Filhó POR PAULO JORGE MARQUES

Cerca de 600 pessoas participaram no 100º passeio pedestre, que incluiu degustações de produtos regionais, a visita a um lagar, momentos radicais e diversas surpresas. Alcobaça, Castelo Branco, Lisboa, Nisa e Vimeiro foram algumas das localidades com maiores grupos representados neste evento comemorativo de dez anos de percursos mensais. A programação para 2014 já está definida e irá contemplar a descida de uma ribeira, no verão, e um passeio ao pôr-do-sol. Ainda não eram 8 horas e os primeiros participantes já começavam a chegar ao parque urbano,

antecipando a abertura do secretariado. Depois das boas vindas dadas pelo vereador João Manso,

música animada ajudou a fazer o aquecimento. Ao sinal de partida a cargo do presidente da Câma-

Judocas estagiaram no Hotel das Amoras

POR PAULO JORGE MARQUES

Desde que o projeto da Escola de Judo Ana Hormigo se iniciou, em 2007, já foram realizados estágios dos alunos em localidades como Fundão e Idanha-a-Nova. Mas a equipa dirigente continuava à procura de um espaço com condições para ter o tapete preparado numa área junto ao alojamento. A tenda do Hotel das Amoras proporcionou a resposta que faltava para otimizar os treinos da comitiva de 65 participantes que, entre os dias 18 e 21, estagiaram em Proença-a-Nova. Com elementos entre os 10 anos e a idade sénior, a comitiva teve um programa que incluiu, além dos dois treinos diários, uma visita ao Centro

Ciência Viva da Floresta e uma palestra com a judoca Telma Monteiro. “Não quisemos sobrecarregar com mais atividades, porque são também necessários momentos de descanso e de convívio”, explica Abel Louro, técnico responsável pela escola. Na sequência da parceria estabelecida com a Casa do Benfica, a Escola de Judo Ana Hormigo projeta mais atividades em Proença-a-Nova, que poderão passar por treinos mensais ou pela realização de novos estágios, nomeadamente na Páscoa. As condições do hotel, os espaços verdes, o enquadramento natural e o apoio do Município são fatores que Abel Louro destaca como uma mais-valia para o estágio, que contou com a participação,

além da Casa do Benfica de Proença, da Universidade Lusófona de Lisboa, Colégio do Bom Sucesso (Lisboa), Sport Lisboa e Benfica, Judo Clube Alvor e Sport Clube Operário de Cem Soldos (Tomar). A Escola Ana Hormigo tem atualmente atividades em Castelo Branco, Vila Velha de Ródão e São Vicente da Beira. Este último polo iniciou-se este ano, o que comprova que o contexto difícil da economia “não tem impedido o crescimento do projeto”, salienta Abel Louro. O interesse pela modalidade é muito, mas “a maior dificuldade é conseguir disponibilidade de treinadores para as deslocações”. Para ultrapassar esta limitação, a escola está a formar . ■

ra, uma massa humana ocupou o viaduto e rua de saída do parque urbano. Feito um primeiro

reabastecimento com fruta e água, uma ponte de cordas esperava os caminhantes na travessia de um ribeiro e foram muitos os que quiseram experimentar a emoção desta alternativa radical. No Lagar do Galisteu, que permitiu observar o processo de transformação da azeitona, foi servida a tiborna – pão torrado com azeite. Pouco depois, na área da associação dos Galisteus, seguiu-se pão com queijo, filhós e bebidas quentes. À base de pratos regionais, como o maranho e a tigelada, o almoço decorreu no Hotel das Amoras. Após a refeição, todos os inscritos puderam tentar a sorte no sorteio de brindes oferecidos por

Orçamento aprovado por unanimidade

POR PAULO JORGE MARQUES

A unanimidade de todas as bancadas marcou a aprovação do Orçamento de 2014 pela Assembleia Municipal, naquela que foi a última sessão do ano, realizada na sexta-feira passada. À semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, em que a execução da receita se tem situado acima dos 90%, também 2013 deverá fechar nos mesmos níveis, tendo o rigor das contas sido destacado durante a apresentação da proposta. Na sessão foi igualmente aprovado o novo regulamento do Parque Empresarial de Proença-a-Nova (PEPA), que permite uma

redução substancial do preço dos lotes – apenas 1€ por metro quadrado, no caso da venda, e valores que preveem bonificações em função do emprego criado no caso do arrendamento. Foi ainda deliberada a isenção de IMT (imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis), libertando os investidores de um encargo significativo na aquisição de terrenos. As linhas gerais da proposta de Plano Diretor Municipal, entregue este mês à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), foram apresentadas à Assembleia Municipal, que contou com a presença da turma da Uni-

empresas do concelho, pela Sociedade Verde e pela Valnor. Esta empresa promoveu ainda a dinamização do jogo da glória em grande formato, com as crianças a moverem-se sobre o gigantesco tabuleiro, com perguntas sobre reciclagem. O programa terminou com a visita à Feira de Natal e da Filhó, que decorreu durante o fim de semana no parque urbano, com a habitual oferta de artesanato e das iguarias da época. A fechar o fim de semana festivo, o humorista Nilton deu um espetáculo no auditório municipal, em que se estabeleceu grande proximidade com o público, num regresso à terra onde cresceu até aos 17 anos. ■

versidade Sénior. O processo arrasta-se desde 2006, por diversos condicionalismos externos à autarquia, razão para que o presidente da Câmara, João Paulo Catarino, tenha entendido ser “importante todos os deputados tomarem conhecimento das dificuldades”. A proposta de novo Plano Diretor Municipal prevê uma redução significativa da área de abrangência da Reserva Ecológica Nacional (REN), com benefícios sociais e económicos. Caso venha a ser validada em sede de concertação final da comissão de acompanhamento, a proposta permitirá ainda aumentar ligeiramente alguns perímetros urbanos. ■


Sertã · 17·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Reconhecidas duas obras alusivas à vila de Cernache do Bonjardim

Distinguidos livros sobre o Concelho POR PAULO JORGE MARQUES

Recentemente, a Academia Portuguesa de História procedeu à entrega do Prémio Fundação Calouste Gulbenkian que distingue obras em diversas áreas de estudos históricos: História Moderna e Contemporânea de Portugal, História da Presença de Portugal no Mundo e História da Europa. Este ano foram, entre outras, distinguidas duas obras alusivas à vila de Cernache do Bonjardim. Em História Moderna e Contemporânea de Portugal venceu a obra “As Missões Laicas em África durante a 1.ª República em Portugal”, da autoria de Pedro Vaz Pereira, bisneto de Abílio Marçal. Composta por dois volumes profusamente documentados e ilustrados, aquela obra veio reforçar a bibliografia alusiva à Primeira República, mais concretamente no que concerne às Missões Laicas. Para a sua concretização, foi fundamental o espólio que o autor herdou

do seu bisavô, o cernachense Abílio Marçal, que exerceu o cargo de Diretor do Instituto de Missões Coloniais. Após esta obra, o autor já se encontra a preparar um estudo relativo ao Teatro em Cernache do Bonjardim. O Prémio Laranjo Coelho foi atribuído à Monografia “Subsídios Históricos – Cernache do

Bonjardim” de Joaquim Candeias da Silva, editado pela Junta de Freguesia de Cernache do Bonjardim e apresentado em 27 de abril deste ano. A cerimónia de entrega destes prémios decorreu em sessão solene da Academia Portuguesa de História, no dia 4 de dezembro, no Palácio dos Lilases, em Lisboa. José Farinha

Nunes, Presidente da Câmara Municipal da Sertã congratula-se pela distinção daquelas obras, esperando que continuem a suceder mais obras que a exemplo daquelas e do recente livro “História Da Sertã”, de Rui Lopes, continuem a valorizar o vasto património histórico e social do Concelho da Sertã. Distinções da Acade-

mia Portuguesa de História: Prémio Fundação Calouste Gulbenkian: - História Moderna e Contemporânea: “As Missões Laicas em África durante a 1.ª República em Portugal”, de Pedro Vaz Pereira - História da Presença de Portugal no Mundo: “Diogo de Sá no Renas-

Concerto

Plano

POR PAULO JORGE MARQUES

POR PAULO JORGE MARQUES

A 29 de dezembro, a partir das 16 horas, realiza-se a cerimónia de encerramento das comemorações dos 500 anos do Foral Manuelino, na Casa da Cultura da Sertã. Do programa consta o Concerto da Orquestra do Foral, durante o qual serão projetadas imagens de todas as atividades realizadas no âmbito das comemorações daquela efeméride. A Orquestra do Foral surgiu de um desafio lançado pela Câmara Municipal da Sertã aos músicos sertaginenses Marco Figueiredo e Miguel Calhaz para que compusessem uma obra que, interpretada por músicos do Concelho, pudesse sintetizar não só a conquista da ascensão às Vilas, mas também a resenha de meio milénio de existência. Nesse sentido, foi de-

A Câmara Municipal da Sertã aprovou na reunião de executivo desta sexta-feira, 20 de dezembro, o Plano Plurianual de Investimentos e Orçamento para o ano de 2014. Este documento contempla o crescimento e a criação de emprego, almejando objetivos concretos: progresso e sustentabilidade para o futuro. O Plano aprovado salienta a clara aposta em setores que serão privilegiados no quadro comunitário de apoio de 2014-2020 de forma a colocar o Concelho na linha da frente: energia, meio ambiente, emprego e criação de riqueza. Nas grandes opções do plano destacam-se: a dotação de valências específicas nas zonas industriais do Concelho, criação do Centro de Competências e Inovação

Encerramento das comemorações dos 500 anos do Foral

pois efetuada uma seriação de músicos do concelho, com o objetivo de criar a orquestra que pudesse dar vida às obras compostas para o efeito. Para além dos músicos selecionados, foi convidado o músico Artur Fernandes para integrar a referida orquestra. O concerto compreende temas que homenageiam o momento em que

os Sertaginenses exaltam a elevação das Vilas numa verdadeira viagem no tempo. Para além de Marco Figueiredo (Piano, composição e direção musical), Miguel Calhaz (Contrabaixo, composição e direção musical) e Artur Fernandes (Concertina), a Orquestra Foral é composta por músicos do Concelho da Sertã:

Rita Mendes (Flauta), Ana Catarina Brito (Clarinete), Miguel Farinha (Clarinete), Mónica Ferreira (Saxofone alto), Rafael Neves (Saxofone tenor), Osvaldo Farinha (Trompete e direção), Ricardo Garcia (Trompa), Ruben Nunes (Trombone), Samuel Cardoso (Bombardino), António Brito (Tuba) e Vasco Santos (Acordeão). ■

cimento Português”, de Cristina Costa Gomes, e “Um olhar para Portugal no mundo – Uma forma diferente de relação humana”, de José Boléo-Tomé - História da Europa: “Estudos Erasmianos (1987-2012) – o influxo do erasmismo em Portugal no século XVI”, de Manuel Cadafaz de Matos Prémio Laranjo Coelho: “Subsídios Históricos – Cernache do Bonjardim”, de Joaquim Candeias da Silva Prémio Pedro Cunha Serra: “História da Igreja de Lamego”, de Joaquim Correia Duarte Prémio Joaquim Veríssimo Serrão: “Pina Manique – um reformador no Portugal das Luzes”, de Laurinda Abreu Prémio Lusitânia: “Fernando e Leonor – um reinado (mal)dito”, de Maria José Ferro Tavares Prémio 3.º Marquês de São Payo: “O Município de Coimbra – monumentos fundacionais”, de Maria Helena da Cruz Coelho. ■

Orçamento aprovado por maioria

da Floresta, obras estruturais de beneficiação dos Mercados Municipais, entre outras. Para José Farinha Nunes, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, trata-se de um documento solidário, que reflete a delicada conjuntura económica que o País atravessa, tendo sido elaborado de acordo com parâmetros rigorosos. O Plano Plurianual de Investimentos e Orçamento para o ano de 2014 poderá ser consultado em breve em www.cm-serta.pt . ■


· 18· Desporto

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Telma Monteiro no Estágio de Natal da Escola de Judo Ana Hormigo POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A Escola de Judo Ana Hormigo (EJAH) organizou, entre os dias 18 e 21 de dezembro, o seu habitual Estágio de Natal, com o objetivo de preparar o novo ano civil que se avizinha e que trará novos confrontos e batalhas para os guerreiros e jovens judocas do clube da atleta olímpica Ana Hormigo. Este ano a VI edição decorreu na vila de Proença-a-Nova, nas instalações com excelentes condições do Hotel das Amoras, contando com

a presença de 70 judocas a partir dos 10 anos, o clube albicastrense aproveitou da melhor forma o extraordinário apoio da autarquia local, bem como das infraestruturas e condições da vila da zona do pinhal interior sul. Este ano os judocas tiveram a oportunidade de estagiar não só com a atleta olímpica albicastrense Ana Hormigo, mas também com a olímpica Telma Monteiro. A judoca do Sport Lisboa e Benfica conviveu com os mais jovens e ensinou alguns dos seus tokuiwazas

(técnicas preferidas). Os judocas para além dos treinos bidiários que

São Silvestre dos Madeiros em Castelo Branco

realizaram, tiveram também a oportunidade de assistir a uma palestra

com Telma Monteiro e Ana Hormigo organizada pela Casa do Benfica

de Proença-a-Nova, realizada no auditório da Biblioteca Municipal e ainda visitar o Centro de Ciência Viva de Proença a Nova. Nesta edição do Estágio de Natal participaram judocas da Escola de Judo Ana Hormigo dos núcleos de Alcains e Castelo Branco, da Universidade Lusófona de Lisboa, do Colégio do Bom Sucesso de Lisboa, Sport Lisboa e Benfica, Judo Clube de Alvor (Portimão), Operários Cem Soldos de Tomar e Casa do Benfica de Proença-a-Nova. ■

Badminton

Povo saiu à rua para assistir a um Desportivo de Castelo Branco com estreia positiva belo espectáculo POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A Corrida de S. Silvestre dos Madeiros decorreu, no passado domingo, por várias artérias da cidade de Castelo Branco. O evento contou com a participação de mais de duas centenas de atletas, contando com a or-

Classificações: Seniores – 1º João Serralheiro, Serragel; 2º João Leal, Caranguejeira; 3º David Marques, Serragel; 4º Nelson Mendes, Serragel; 5º Miguel Baptista, O Mundo da Corrida; 6º Nuno Gravito, Pinhal Total; 7º João Monteiro, Estrela C. Aviação; 8º Tiago Pinheiro, CB Running; 9º Maximinano Alves, Barbaido; 10º José Mota, CCD ULS CB. Equipas – 1ª Serragel Covilhã; 2ª CB Running. Absolutos femininos – 1ª Marisa Branco, CDR Pereiros; 2ª Gilda Mora, Donas; 3ª Paula Ramos, Donas; 4ª Nicole Nobre, individual;

ganização do Desportivo de Castelo Branco, em colaboração com a Associação de Atletismo de Castelo Branco e o apoio da Câmara Municipal de Castelo Branco, sendo presenciada por muito público que apaudiu intensamente os atletas. João Serralheiro (Serra-

gel) e Marisa Branco (CDR Pereiros) estiveram em bom plano, superiorizaram-se à concorrência e foram os grandes vencedores desta 1ª edição, numa prova feita em circuito e bem participada. Na categoria de veteranos venceu o atleta paralímpico Gabriel Macchi (Donas). ■

5ª Ana Matos, Donas. Equipas – 1ª Donas; 2ª CB Running. Veteranos – 1º Gabriel Macchi, Donas; 2º Martim Nunes, Donas; 3º Luís Matos, Donas; 4º Elísio Martins, CDR Pereiros; 5º Luís Jesus, Donas. Equipas – 1ª Donas; 2ª Estrela C. Aviação; 3ª CDR Pereiros. Juniores – 1º Manuel Barbosa, Donas. Juvenis – 1º Patrício Ramos, Bairro do Valongo; 2º José Santos, Desportivo C. Branco; 3º Pedro Longo, Desportivo C. Branco. Equipas – 1ª Desportivo Castelo Branco. Femininos – 1ª Joana Roque, Bairro do Valongo; 2ª Beatriz Ferreira, Bairro do Valongo; 3ª Margarida Ca-

vaca, Desportivo C. Branco. Iniciados – 1º Afonso Esteves, individual. Femininos – 1ª Mariana Gonçalves, Seia; 2ª Beatriz Rebelo, Bairro do Valongo; 3ª Mariana Nascimento, Desportivo C. Branco. Infantis – 1º António Nabais, Bairro do Valongo; 2º André Nunes, individual; 3º Lean Aragão, individual. Femininos – 1ª Joana Geraldes, individual; 2ª Carolina Ferreira, Bairro do Valongo. Benjamins – 1º Júlio Sousa, individual; 2º João Oliveira, individual; 3º José Tadeia, Donas. Femininos – 1ª Joana Afonso, individual; 2ª Ana Cotrim, CB Running; 3ª Joana Cotrim, CB Running. ■

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

O Centro de Alto Rendimento das Caldas da Rainha acolheu, no passado dia 21 de dezembro, a 3ª Jornada Nacional de Badminton Não Séniores – Faze Zonal. A seção de Badminton do Desportivo de Castelo Branco (DCB) fez da melhor forma a sua estreia nesta competição ao vencer a prova de Sub 13, em Singulares Homens, por Rafael Barroso. O albicastrense venceu todos os encontros realizados, com os registos mais significativos ao vencer Lourenço Rosa, 11º do Ranking Nacional da FPB, do Movimento Desportivo das Caldas da Rainha por 2/0 e, na final, Pedro Martins, 12º do Ranking Nacional, do Clube Stella Maris de Peniche, por 2-1. No escalão de Sub 13, Singulares Senhoras, Inês Gama obteve o 2º lugar e, em Pares Mistos, o 3º lugar fazendo par com Rafael Barroso, obtendo ambos mais um resultado de pódio.

Em Sub 15, Singulares Homens, numa prova a eliminar à 1º derrota, Pedro Pedroso, do DCB, apenas cedeu nas meias-finais perante o 1º cabeça de série e vencedor do Torneio, Francisco Oliveira, nº 1 do Ranking da Zona Centro e 7º Nacional, da Associação Académica de Coimbra, numa competição em que Diogo Daniel, do DCB, atingiu os quartos de final, após perder 27/25 no último set. Ainda em Sub 15, Pares Homens, Pedro, Pedroso e Rafael Antunes obtiveram o 3º lugar. Já em Sub 19, Pares Ho-

mens, o albicastrense Diogo Moreno e Pedro Seco, da Associação Académica de Coimbra alcançaram o 2º lugar, numa modalidade em que se regista um elevado espirito de camaradagem e bom relacionamento entre os colegas de modalidade. Para além destes atletas o Desportivo, que recebeu no início do torneio as Boas Vindas da Federação Portuguesa de Badminton, fez-se representar ainda pelo Rafael Riscado em Sub 13, Mariana Martins, Cátia Bispo e Catarina Bispo em Sub 15 e José Santos em Sub 17. ■

António Realinho presidente da SAD do Beira-Mar POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

António Realinho, coordenador da ADRACES, é o novo presidente da SAD do Beira-Mar (Aveiro), clube da II Liga

de futebol. O dirigente, afirmou à BBtv que "como representante em Portugal do grupo Pieralisi a intenção é ter uma estratégia a médio prazo que possa

valorizar o clube, a marca Pieralisi e devolver o clube à cidade de Aveiro". Para o responsável "o Beira-Mar é uma marca forte na região de Aveiro,

zona de implementação industrial que interessa ao Grupo Pieralisi". António Realinho acrescentou que o emblema de Aveiro vive "um período de rutura

financeira, com salários em atraso", mas que tem estado "a regularizar os incumprimentos" desde que estabeleceu um acordo com os antigos administradores da 32 Group.

António Realinho continua com todas as suas funções na região da Beira Baixa e na ADRACES, acrescentando apenas, mais este desafio no mundo do futebol. ■


Desporto · 19·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

Marocas e Álvaro marcadores de serviço

Benfica garante presença na fase de subida POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

O Benfica e Castelo Branco que nos dois jogos anteriores apenas somou um ponto, apresentou no Municipal disposto a alcançar a vitória perante o Carapinheirense. Iniciando o jogo a toda a velocidade, com lances bem concebidos pelos flancos, foi se surpresa que aos 31 minutos, Marocas, viria a marcar o primeiro golo. Reagiram bem os homens da Carapinheira, aproximando-se com algum perigo junto da baliza defendida por Fábio Mendes, mas foram os encarnados que viriam a apontar o segundo tento, com Marocas a repetir o feito, quando faltavam dois minutos para o intervalo. Na etapa complementar, continuou o do-

Campeonato Distrital 10ª Jornada 29/12/2013

Vit. Sernache 3-0 Teixosense AD Estação 4-2 Belmonte Pedrogão 2-2 Ac. Fundão Vila Velha de Ródão 2-1 ARC Oleiros Alcains 3-1 ADC Proença-a-Nova

Benfica CB

4

Carapinheirense

0

Estádio Municipal de Castelo Branco Árbitro: António Matias Auxiliares: Paulo Quintino e Manuel Azeitona (AF Portalegre)

mínio dos donos da casa, conseguindo marcar o terceiro golo, por Álvaro Gomes, que após driblar um adversário rematou para a baliza contrária, sem hipótese de defesa para Paulo André. Logo a seguir Marocas com a baliza aberta viria a falhar o quarto golo para sua equipa. Sempre mo-

tivada, e com uma postura mais agradável em campo, relativamente às duas jornadas anterior, a equipa do Benfica e Castelo Branco conseguiu alcançar o quarto golo, novamente por Álvaro Gomes. Novamente Marocas, de baliza aberta, e já perto do final do jogo, falharia aquele que seir o

quinto tento. O trabalho da equipa de arbitragem apenas pecou em dois lances, assinalando fora de jogo, quando realmente Álvaro Gomes e Marocas, estavam em posição regular. Na próxima jornada, o Benfica e Castelo Branco desloca-se ao reduto do Sertanense, segundo

Benfica CB: Fábio Mendes (90, André Raposo), André Cunha, Vasco Guerra, João Afonso, Álvaro Gomes, João Rui (65, Fábio Brito), Tomás, Samarra (78, Graça), Patas Moreno, Marocas e Dani Matos. Treinador: Ricardo António Marcadores: Marocas (31 e 43) e Álvaro Gomes (49 e 69) Cartão amarelo: Vasco Guerra (16) Carapinheirense: Paulo André, Patrick, Alex, Rosas (45, Saidi), João Rodrigues, Miguel Cá (82, Chipi), Faria, Teles, Grou, Matado e Mikael (45, Grilo) Treinador: António Cortesão Cartão amarelo: João Rodrigues (4), Mikael (15). Alex (72) e Patrick (84)

classificado, naquele que será o jogo grande do dia 5 de janeiro de 2014. ■

Hipismo

Prova Natalicía inter-escola Tavares Ramos POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

O Picadeiro Tavares Ramos (Donas) Fundão organizou no passado dia 21 de dezembro, a 1ª prova de obstáculos inter-escola também comemorativa da época natalicía. O evento reuniu 125 conjuntos com os cavaleiros entre os 4 e os 60 anos, todos eles afetos à grande escola de hipismo da região pertencentes às localidades de Castelo Branco, Fundão, Covilhã e Guarda. Foi uma grande festa que priveligiou sobretudo a participação, o convivio, o adquirir de experiência e o treino, cuja classificação ficou para segundo plano. No entanto assistiu-se a uma competição de bom nivél sobressaindo os conjuntos com maior experiência. Os obstáculos estiveram colocados entre os 0,30m e os 1,50m, sendo surpreendente a prestação de alguns conjuntos. Na prova especial de 0,30 (crianças/iniciados)

classificaram-se até à 7ª posição, José Pedro/ Vicky, Carolina Ribeiro/ Vinho, Margarida Mouzelo/ Vlamour, Duarte Rocha/ Ramadan, Guida Ferreira/ Universo, Mateus Rocha/ Oeste, Ana Ramalhete/ Veneza. Na prova de 0,30 foi 1ª Suzete Cruz/ Veneza, 2º António Pedro/ Vinho, 3º Vanessa Antunes/ Universo, 4º Diogo Clemente/ Vicky e 5º Alexandra Batista/ Eddy. A prova de 0,50 foi vencida por António Pedro/ Vinho, 2º Vanessa Antunes/ Universo, 3º Suzete Cruz/ Veneza, 4º João Batista/ Ramadan e 5º Fernando Nogueira/ Ruby. A classificação da prova 0,80 ficou ordenada com 1º lugar de Ema Batista/ Zizi, 2º Mariana Marques/ Vicky, 3º Ingride Fernandes/ Bitória, 4º João Martins/ Viena e 5º Bruno Ramos/ Vanersy. A prova de 0,90 foi vencida por Ema Batista/ Zizi, 2º Ana Clemente/ Universo, 3º Inês Fernan-

Jgs 1 Vit. Sernache 9 2 Alcains 9 3 Proença-a-Nova 10 4 AD Estação 9 5 Atalaia do Campo 9 6 ARC Oleiros 9 7 Teixosense 9 8 Vila Velha de Ródão 9 9 Ac. Fundão 9 10 Pedrogão 9 11 Belmonte 9

Pts 25 21 19 15 12 12 10 7 7 6 4

11ª Jornada 12/1/2014

Atalaia do Campo - Vit. SernacheTeixosense - AD Estação Belmonte - Pedrogão Ac. Fundão - Vila Velha de Ródão ARC Oleiros - Alcains Campeonato Nacional Seniores - Série E 13/14 15ª Jornada - 29/12/2013

Águias do Moradal 1-1 Pampilhosa Sourense 0-0 Tourizense Benf.C.Branco 4-0 Carapinheirense AD Nogueirense 1-2 Sertanense Naval 0-3 Manteigas Jgs Pts 1 Benf.C.Branco 15 34 2 Sertanense 15 33 3 Tourizense 15 24 4 Pampilhosa 15 23 5 AD Nogueirense 15 17 6 Carapinheirense 15 16 7 Naval 15 16 8 Águias do Moradal 15 14 9 Sourense 15 13 10 Manteigas 15 12 16ª Jornada - 12/1/2014

Tourizense - Pampilhosa Carapinheirense - Sourense Sertanense - Benf.C.Branco Manteigas - AD Nogueirense Naval - Águias do Moradal Nacional de Futsal 3ªDivisão-Série C 13/14 10ª Jornada - 14/12/2013

Belhó 5-9 Caldas GR Vilaverdense 2-2 Eléctrico São Bento 3-4 Os Patos MTBA 3-1 Retaxo Quiaios 7-7 Achete Alhadense 5-0 GARECUS Olho Marinho 3-5 B. Boa Esperança

Cavaleiro em competição

des/ Caramel, 4º Carlos Alberto/ Ramadan e 5º Carolina Santos Pinto/ Vlamour. Na prova de 1,00 m constatou-se a classificação de cavaleiras e cavaleiros com mais experiência, nomeadamente a classificar-se em 1º lugar Bruno Ramos/ Ramadan, 2º Alexandra Batista/ Zizi, 3º Ema Batista, 4º Inês Fernandes/ Caramel e 5º Carolina Santos Pinto/ Vlamour.

A prova grande com os obstáculos a 1,10m foi 1ª Inês Fernandes/ Caramel, 2º Alexandra Batista/ Zizi, 3º Maria Matos/ Universo, 4º Inês Fernandes/ Ben-hur e 5º Carlos Alberto/ Ramadan. A prova de potência teve também grande participação reunindo 18 conjuntos, sendo esta eliminatória à medida que os conjuntos derrubam o obstáculo, aumentando a altura para os que vão pas-

sando para as eliminatórias seguintes. A eliminatória teve inicio nos 0,80m constatando-se saltos até 1,50m, altura muito significativa e igual à de concursos muito conceituados. Dominou a prova Inês Fernandes/ Ben-Hur e Francisco Cavaca/ Ramadan, sendo 2ª Carolina Santos Pintos/ Vicky e João Abrantes/ Xaquira. Nesta entusiasta prova esteve em disputa um poldro árabe oferecido pela organização. ■

Jgs 1 B. Boa Esperança 10 10 2 Eléctrico 10 3 Retaxo 10 4 Olho Marinho 10 5 Achete 10 6 Alhadense 10 7 MTBA 10 8 Quiaios 10 9 Caldas 10 GR Vilaverdense 10 10 11 Os Patos 10 12 São Bento 10 13 GARECUS 10 14 Belhó

Pts 26 22 19 19 18 18 16 14 12 12 10 9 6 0

11ª Jornada - 4/1/2014

Os Patos - Olho Marinho B. Boa Esperança - Quiaios Retaxo - Achete Caldas - Alhadense MTBA - Belhó Eléctrico - São Bento GARECUS - GR Vilaverdense

Siga o nosso jornal em recortes.pt


· 20· Cultura

Covilhã Exposições em Espaços Municipais

Tinturia- Galeria de exposições Até 05 Janeiro – O DIA FORA DO TEMPO, colectiva de ilustração e literatura Exibição itinerante composta por 40 ilustrações originais de 8 ilustradores (Uriel Cordas, Rosário Pinheiro, Marta Sofia Nunes, Luís Favas, Marcelo Santos, Bruno Reis Santos, Sara Pazos e Ivo Amadeus Reis) e um manuscrito de 147 páginas da autoria de André da Rocha. MUSEU DE ARTE SACRA Até 07 Janeiro – EXPOSIÇÃO DE Alegorias do Jesus Menino Exibição de mais de 15 figuras de Meninos Jesus pertencentes a variados presépios de coleccionadores particulares. MUSEU DE ARTE E CULTURA Até 07 Janeiro - EX-

POSIÇÃO DO PRESÉPIO À excepção das figuras da Sagrada Família (S. José, Virgem Maria e Menino Jesus), dos pastores e dos Três Reis Magos, em Portugal o Presépio assume formas de representação diferentes do resto da Europa, sendo introduzidas figuras como o moleiro, a lavadeira, o rancho folclórico, a banda musical e um sem número de figuras representativas de artes e ofícios.

Idanha-a-Nova – Centro Cultural Raiano Até janeiro de 2014

Animais de Estimação - "A vida na morte" Há fotógrafos que teimam em trilhar os caminhos menos óbvios, mais espinhosos. Que gostam da provocação, da sugestão, da ironia e de alguma matreirice, sem que isso se pareça em nada com joguinhos florais ou ziguezagues barrocos - não é dar curva só para ver se a máquina aguenta, é dar a curva pelo prazer de derrapar, de andar no limite e de ver a poeira a levantar. Valter Vinagre é um destes fotógrafos. Pediram-lhe o sopro da vida e ele deu-lhes a boca escancarada da morte. Pediram-lhe o pulsar das coisas naturais e ele deu-lhes os olhos vítreos e a língua empastada de verniz. Pediram-lhe a celebração da dinâmica imparável da diversidade biológica e ele deu-lhes a monotonia

taxidérmica que tenta ferir o tempo, estancando-o numa expressão terrífica, num corpo que não passa de uma cápsula de nada. A série Animais de Estimação ganhou forma (e vida!) por causa de um convite ao colectivo [kameraphoto] para participar na iniciativa E.C0 2010 que reuniu em Madrid fotografias de vinte coletivos da Europa e da América do Sul. E, sim, no meio de todas as outras imagens de natureza viva eram estas imagens de natureza morta e teatral que mais poderosamente nos remetiam para uma ideia ampla de natureza, em toda a sua infinitude e complexidade. Há fotógrafos assim - que não têm emenda. Para nosso bem.

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Proença-a-Nova – Auditório Municipal Até 6 de janeiro

Natal em exposição Com criatividade, materiais recicláveis e trabalho de equipa, as escolas e centros de dia do concelho criaram decorações alusivas ao Pai Natal. O resultado estará em exposição na quadra natalícia, com contributos das escolas do 1º ciclo, ensino pré-escolar, creches O Cortiço e A Carochinha, Instituto de São Tiago, Santa Casa da Misericórdia,

Alma e Arte

através da Associação Empresarial dos Concelhos Covilhã, Belmonte e Penamacor, onde obteve a nota de BOM. Fez também um curso de Pintura, no Grupo Recreativo Refugiense, onde aprofundou as técnicas de pintura em Tela. Tem elaborado trabalhos sobre diversos temas, como entalhes em madeira e peças decorativas, sendo a geometria abstrata a arte preferida. Tem, em projetos elaborados, quadros e painéis para confecionar em tela e madeira mdf, utilizando a tinta acrílica e massa de modelagem.

Proença-a-Nova – Loja da aldeia de Xisto de Figueira De 3 de janeiro a de fevereiro

O Lobo visita a Aldeia “O lobo em Portugal tem um passado, ainda está presente e merece um futuro.” Razões para o Grupo Lobo promover a exposição “Um uivo pela sobrevivência”, que no arranque de 2014 visita a Aldeia do Xisto de Figueira. Por estar tão presente na memória das cancelas da aldeia, cuja função era proteger o aglomerado à passagem deste animal – detestado por pastores e aldeões e temido no imagi-

Que a Festa Comece

Centro de Dia e Universidade Sénior de Proença-a-Nova.

Vila Velha de Ródão – Casa de Artes e Cultura do Tejo Até 25 de janeiro

Está patente, até 25 de janeiro, na Casa de Artes e Cultura do Tejo, em Vila Velha de Ródão, a Exposição "Alma e Arte”, de Fernando Alberto dos Santos. Fernando Alberto Salvado dos Santos, nasceu na Covilhã. Cresceu numa pequena quinta onde desde cedo sempre gostou de trabalhar com as mãos. O gosto pela arte decorativa, levou-o a aprofundar conhecimentos nesta área, com pesquisas na internet, onde tem obtido informações sobre técnicas a aplicar. No ano de 2009 tirou um curso de Web designer

Livros & Leituras

Sugestões de Cristina Valente

nário infantil – decidiu-se mostrar o outro lado deste canídeo. A exposição será acompanhada de diversas atividades para crianças e adultos.

Organizada por um magnata do imobiliário, a festa do século promete ser completamente decadente: todos os VIP de Roma vão estar presentes nos jardins da lendária Villa Ada. Entres eles, encontram-se cirurgiões plásticos, atores, modelos, jornalistas, jogadores de futebol, bem como um «jovem» escritor de sucesso, Fabrizio Ciba, que sofre há três anos de um bloqueio que o fez parar no segundo capítulo do seu novo livro. No programa das festividades, um safari triplo de caça ao leão, à raposa e ao tigre prometia ser o grande forte da noite. Mas agora terá de competir com a intervenção de uma sangrenta seita satânica denominada «As feras de Abaddon», cujos elementos estão prestes a conseguir os seus quinze minutos de fama… Com um humor desarmante, as personagens de Ammaniti dão vida a uma grandiosa comédia humana e revelam uma sociedade grotesca, gangrenada pelo poder do dinheiro, pela superficialidade e pela vulgaridade.

Niccolò Ammaniti Nasceu em Roma, cidade onde vive, e é um dos mais conceituados autores italianos da atualidade. Os seus livros são grandes sucessos de vendas internacionais e já quatro deles foram adaptados ao cinema. Ammaniti está publicado em quarenta e quatro países.

Género: Ficção Tradutor: José J. C. Serra Formato: 15x23,5cm N.º de páginas: 296 PVP: 18,80€


Lazer · 21·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira PUB

Povo da Beira

E

m tempos de crise todos se aproveitam da situação, a crise serve de desculpa para tudo, a situação passa-se com um afamado restaurante da nossa cidade, que em tempos foi um dos melhores da indústria hoteleira “ Zé dos Cachopos “ de Macário Barata,

onde o serviço primava pela qualidade das ementas e pelo trabalho profissional dos empregados que nos serviam. A crise também chegou ao Zé dos Cachopos ou melhor dizendo “a má gestão”, mas o certo é que encerrou, e os trabalhadores obrigados a resol-

Aquário 21/1 a 19/2

Água

Fogo

Terra

Carta Dominante: O Papa, que significa Sabedoria Amor: Os ciúmes não nos levam a lado nenhum, tenha confiança na pessoa que tem a seu lado. Saúde: Cuidado com a diabetes, não coma muitos doces. Dinheiro: Momento propício para um investimento mais sério. Que o sucesso esteja sempre consigo! Pensamento positivo: Sigo a minha intuição, pois sei que ela é a minha mais sábia conselheira. Números da Sorte: 7, 11, 19, 24, 25, 33

Ar

Excelente Ano

Gémeos 22/5 a 21/6 Carta Dominante: 8 de Copas, que significa Concretização, Felicidade. Amor: Poderá surgir um mal entendido, mas com calma tudo se resolve. Saúde: Este será um período de paz, aproveite para descansar. Seja o seu melhor amigo! Dinheiro: Momento pouco favorável para grandes investimentos. Pensamento positivo: Sei que sou capaz de concretizar os meus sonhos! Números da Sorte: 4, 6, 7, 18, 19, 33 Balança 24/9 a 22/10 Carta Dominante: 10 de Espadas, que significa Dor, Depressão, Escuridão. Amor: Esteja atento a tudo o que o rodeia. Saúde: Não terá que se preocupar, está em plena forma. Dinheiro: Algumas dificuldades avizinham-se. Pensamento positivo: Acredito que toda a dor pode ser vencida através da Fé! Números da Sorte: 1, 8, 42, 46, 47, 49

verem o seu contrato de trabalho com justa causa por salários em atraso. Situação que levou o Sr. Macário Barata para as barras do Tribunal do Trabalho, onde se elaborou em Novembro de 2009 um acordo Extra - Judicial com a presença do SrºProcurador e Advo-

Peixes 20/2 a 20/3 Carta Dominante: 7 de Paus, que significa Discussão, Negociação Difícil. Amor: Procure estar mais tempo com os seus amigos e familiares. Tenha a ousadia de sonhar! Saúde: Faça com maior regularidade análises ao sangue. Dinheiro: Os gastos desenfreados podem prejudicá-lo significativamente. Pensamento positivo: O diálogo ajuda a resolver todos os conflitos. Números da Sorte: 5, 25, 36, 44, 47, 49 Caranguejo 22/6 a 23/7

Carta Dominante: 2 de Espadas, que significa Afeição, Falsidade. Amor: Entre em contacto com os seus familiares e amigos que estão distantes e verá como custará menos a suportar a saudade. Não se deixe dominar por maus presságios! Saúde: Dê mais atenção aos seus ouvidos. Dinheiro: Não espere grandes alterações neste campo da sua vida. Pensamento positivo: Afasto a falsidade através do afeto sincero. Números da Sorte: 9, 11, 25, 27, 39, 47

Escorpião 23/10 a 22/11 Carta Dominante: Cavaleiro de Paus, que significa Viagem longa, Partida Inesperada. Amor: Deixe o ciúme de lado e aproveite bem os momentos escaldantes. Que o futuro lhe seja risonho! Saúde: Cuidado com os excessos alimentares. Dinheiro: Período menos favorável para empréstimos. Pensamento positivo: A vida é uma viagem cheia de surpresas boas. Números da Sorte: 4, 9, 11, 22, 34, 39

Correio do Leitor

Acordos Extra - Judiciais Não se Cumprem gados, nunca o mesmo foi cumprido. Como neste pais a lei permite tudo, permitiu também ao Sr. Macário de abrir um restaurante de nome o “ Falido “, que

nome tão apropriado para a situação… no entanto, o restaurante continua aberto na cidade mas, o acordo Extra - Judicial continua por pagar ao antigo trabalhador.

Carneiro 21/3 a 20/4

Carta Dominante: O Dependurado, que significa Sacrifício. Amor: Irá manifestar-se em si uma forte sensualidade. Saúde: Com disciplina e controlo melhorará. Dinheiro: Poderá ter tendência para gastar mais do que habitualmente. Pensamento positivo: Venço os períodos de sacrifício através da confiança que tenho em mim próprio! Números da Sorte: 1, 3, 24, 29, 33, 36 Leão 24/7 a 23/8 Carta Dominante: 10 de Ouros, que significa Prosperidade, Riqueza e Segurança. Amor: Andará muito sentimental e por isso o seu relacionamento amoroso estará colorido e cheio de ternura. Olhe em frente e verá que existe uma luz ao fundo do túnel! Saúde: Espera-o um período isento de preocupações. Dinheiro: Fique atento e evite qualquer tipo de gasto supérfluo. Pensamento positivo: A riqueza interior é o meu maior tesouro. Números da Sorte: 10, 20, 36, 39, 44, 47 Sagitário 23/11 a 21/12 Carta Dominante: Valete de Paus, que significa Amigo, Notícias Inesperadas. Amor: Através do diálogo poderá clarificar algumas dúvidas com a sua cara-metade. A felicidade espera por si, aproveite-a! Saúde: Cuidado com os vírus gripais. Dinheiro: Reina a estabilidade neste campo. Pensamento positivo: Estou disponível para as alegrias que a amizade me traz! Números da Sorte: 1, 2, 8, 16, 22, 39

Mas afinal de que serve recorrer à justiça???? Se a mesma não produz efeitos??? Manuel Gonçalves de Almeida

Touro 21/4 a 21/5 Carta Dominante: 5 de Copas, que significa Derrota. Amor: Caso esteja livre e descomprometido poderá surgir brevemente a pessoa que idealizou. Saúde: Tenderá a sofrer de fadiga. Durma mais. O cansaço tomará conta de si, procure o seu médico e tome umas vitaminas para revitalizar o seu corpo. Dinheiro: Poderá voltar a surgir uma proposta que estava suspensa há algum tempo. Pensamento positivo: Eu sou um vencedor, porque sei aprender com as derrotas. Números da Sorte: 7, 11, 18, 25, 47, 48 Virgem 24/8 a 23/9 Carta Dominante: A Justiça, que significa Justiça. Amor: Não tenha atitudes infantis relacionadas com ciúmes doentios. Aprenda a trazer para a luz o melhor do seu ser! Saúde: Cuidado com a automedicação. Dinheiro: Época favorável ao investimento em novos negócios. Pensamento positivo: Procuro ser justo e bom nas escolhas que faço. Números da Sorte: 7, 18, 19, 26, 38, 44 Capricórnio 22/12 a 20/1 Carta Dominante: 3 de Ouros, que significa Poder. Amor: Período bom para estar com o seu amor. Descubra a imensa força e coragem que traz dentro de si! Saúde: Manter-se-á numa situação estável. Dinheiro: A sua carreira está em alta. Pensamento positivo: Sei que tenho poder sobre as minhas emoções, não me deixo dominar por elas. Números da Sorte: 7, 13, 17, 29, 34, 36


· 22· Lazer

7

7

5

5

4

2 8

3

9

2

7

4

9 5

4

3

1

5

2 1

3

7

8

Ingredientes:

GALINHOTA GALO GRALHA LIRA LUGRE MERGANSO MOMOTA NEGRINHA NIROCA OSTRACIAO

OXINOTO PAVAOABECOINHA PENEIREIRO PIGARGO SABIACI SIRRAPTO TARALHAO TODEIRO TURMIX

Bolo de ananás com passas Modo de preparação:

Secretária de Administração: Florinda Cruz (secretariapovodabeira@ gmail.com)

1 Lata de ananás

350g.de açúcar

150g.de passas

10 Ovos

Um cálice vinho do

250g.de farinha

porto

3 Colheres (chá) fer-

½ Copo de leite

mento em pó

½ Copo de óleo

Unta-se uma forma com caramelo, cobre-se o fundo da forma com ananás, entretanto, preenchem-se os espaços vazios e redondos das rodelas de ananás, com as passas que se colocaram a marinar antecipadamente no vinho do porto. Separam-se as gemas das claras e batem-se as gemas com o açúcar, até obter um creme esbranquiçado, junta-se o leite, o óleo, a farinha peneirada com o fermento, sempre mexendo. Por fim, envolvem-se as claras batidas em castelo, verte-se o preparado na forma e vai cozer em forno pré-aquecido a 180ºC., cerca de 45 minutos. Com a água do ananás faça uma calda, juntando um pouco de açúcar e leve ao lume até levantar fervura. Quando o bolo estiver cozido, o que se pode verificar espetando um palito, encharque o bolo com a calda na parte de baixo, desenforme e o resto de calda que sobrar, misture com um pouco de caramelo e coloque por cima do bolo.

CLASSIFICADOS PUB

PUB

PUB

Rua Espirito Santo nº20 Castelo Branco PUB

PUB

PUB

SENHORA OFERECE-SE PARA: Ajudante de lavandaria

Este jornal escreve segundo o novo Acordo Ortográfico Todos os artigos de opinião e assinados pelos respetivos autores, são da sua inteira responsabilidade não podendo em circunstância alguma o Povo da Beira ser responsabilizado pelo conteúdo dos mesmos. Reservamo-nos no direito de não publicar, caso os artigos enviados não respeitem a legislação em vigor e o Estatuto Editorial do jornal.

ABELHEIRO ABROTEA ALBATROZ BENGALI CAMICHI CARTAXO CHASCO CORUJA FAISAO FRAGATA

POR MÁRIO MARINHO - chef

Publicidade: Gustavo Teixeira (publicidadepbeira@gmail. com)

Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Telf.: 910252676 / 910253116 / 914602969 geral@coraze.com Registo no ICS: 117 501 Depósito Legal: 74145/94 Empresa Jornalística: 218 326 Tiragem Semanal: 10.000 exemplares Distribuição gratuita

Sopa de letras

3

Conceção gráfica: Leticia Ramos Pina (paginacaopbeira@gmail. com)

Sede: Press Ibérica Comunicação Social, Lda Av. Gen. Humb. Delgado, Lote 58 - 1º andar 6000-081 CASTELO BRANCO NIF: 506 583 023 Tel: 272 324 432 Fax: 272 327 732

1 6 5 2 3 7 4 9 8

6

2

2 9 7 8 4 1 6 3 5

Colaboradores: Álvaro Baptista Ana Paula Atanásio Armando Soares Carlos Vale César Amaro Clementina Leite Cristina Granada Eduardo Bastos Fernando Jorge Filipe Antunes Guilherme Almeida João Carlos Nunes Luís Malato Mário Marinho Nuno Figuinha Patrícia André Pedro Pitté Ricardo Portugal

9

4 3 8 9 5 6 2 1 7

4 4

3

1

5 7 2 4 9 3 8 6 1

5

5

6 8 9 1 7 2 5 4 3

2

6

Sudoku

3 1 4 5 6 8 9 7 2

9

Redação: José Manuel R. Alves (CP8361) Colaborador Permanente: Paulo Jorge Marques

Encontre as palavras na sopa de letras

Preencha usando os números de 1 a 9. Grau de dificuldade: Fácil

8 4 6 7 1 5 3 2 9

Coordenação: Cristina Valente (CP2370) (povodabeira@gmail.com)

SOLUÇÕES 7 5 3 6 2 9 1 8 4

Diretor: João Tavares Conceição

PASSATEMPOS

9 2 1 3 8 4 7 5 6

Povo da Beira

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

Em Castelo Branco ou arredores PUB

962 09 84 84

OFERECE-SE:

Senhora Idónea e Responsável para cuidar de Srª ou Casal Idoso, durante o dia ou de noite. Dão-se boas referências

Telf.: 272 324 432 publicidadepbeira@gmail.com

PUB

PUB

Este espaço pode ser seu

Contate-nos! publicidadepbeira@gmail.com Telefone: 272 324 432 Telmóvel: 964 431 346


Opinião · 23·

Edição 1034 • 31 de dezembro de 2013 • Povo da Beira

“…Que Ya Pasó Uno Más…”

Quem controla as matérias-primas?

POR NUNO DUARTE M. FIGUINHA

POR CARLOS VALE *

* Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o Novo Acordo Ortográfico

F

oi já há uns bons anos que um grupo musical espanhol, (bem conhecido na altura), de nome Mecano, lançou uma música que ainda hoje se ouve em alturas de passagem de ano, intitulada “Un Año Mas”. Trata, claro está, do “ritual” da passagem de ano e de tudo o que lhe está intrinsecamente afeto, como o champanhe, as passas de uva, etc… Mas acima de tudo fala de como devemos encarar os eventos desse ano como meras recordações, fazendo o balanço entre as boas e as más, e considerar o barulho dos típicos foguetes de fogo-de-artifício, como algo silenciador do “ruído” dos maus eventos passados e comemorativo de novos desafios futuros! Seria fácil nesta minha crónica enveredar por um balanço do que foi o ano “político”, por assim dizer, recordando desde a demissão irrevogável de Paulo Portas (e que afinal acabou por fortalecer o governo!), passando pelos resultados autárquicos que fizeram com que o PS fosse obrigado a “aturar” mais uns tempos o vazio de ideias do “insonso” António Seguro, até ao culminar nos resultados de indicadores recentes que permitem comprovar que afinal, após um ano de muitos sacrifícios, o governo, (de formas mais ou menos discutíveis), conseguiu efetivamente o tão almejado feito de a economia estar finalmente a crescer e o desemprego (timidamente) a descer… (ao contrário do

C

hegou ao seu termo o Ano de 2013. Foi um Ano cheio de sofrimento para a maioria do Povo Português, abrangido pelo desemprego; pela fome; pela miséria, e pelo desespero. Foi um Ano repleto de chantagens, quer do Poder Instituído, quer da Oposição. Viveram-se as maiores e desagradáveis controvérsias Políticas, vindas da parte do Governo da Coligação PSD/CDS, fartas em malabarismos. Bastará lembrar apenas alguns casos caricatos, entre outros:- Miguel Relvas- que mais não foi do que servir-se das oportunidades, que ele próprio criou. Paulo Portasque declarou publicamente a sua irrevogável demissão do Governo da Coligação, mas que dan-

que sempre vaticinou a oposição)! Assim, a confirmarem-se tais indicadores, pelo menos que a nível socioeconómico se possa vir a esperar um ano 2014 (bem) melhor que o ano que agora finda! No entanto, claro, já apareceram nas notícias, os típicos “arautos da desgraça” a supostamente “prever” que em 2014 seja (finalmente, para eles) o ano em que venham a haver fortes possibilidades de convulsões sociais! Realmente, há quem só fique feliz a ver o mundo a arder… enfim… Mas mais do que falar de meras “politiquices”, interessa ressalvar quem ao longo deste ano mais se destacou, pela sua capacidade de resistir e de se adaptar à situação atual! Estou a falar, mais precisamente…do cidadão comum! Sim, o cidadão comum! “Aquele” que ao longo do ano mais sofreu com a “austeridade”, mas que no entanto sempre lutou para tentar mudar a sua vida para melhor, nem que tivesse de chegar ao extremo de emigrar. “Aquele” cidadão que mais não desejou que justiça e valorização no seu esforço pessoal! “Aquele” cidadão que aparecia nas notícias por verdadeiro e puro acaso. “O” cidadão que embora anónimo, almeja a ser efetivamente ouvido e respeitado por quem de responsabilidades no país. “Aquele” cidadão que não quer ser mini-

mamente confundido com quem está na verdade ao serviço de sindicatos e/ou partidos, que “dele” apenas pretendem colher proveito próprio! Ou seja, o cidadão que mesmo anónimo, manifesta-se por si e não sob meros disfarces de simbologias partidarizadas. “Aquele” cidadão que não quer, nem deve nunca, ser utilizado seja por quem está no poder mas muito menos por aqueles que apenas lá querem chegar sem fazerem a menor ideia do que depois fazer! Facilmente se conclui assim que, mais do que “eleger” uma figura do ano (como é costume fazer), devemos considerar sim o “verdadeiro” povo português como digno de ostentar esse “título”! Com tudo isto, posso dizer que para 2014 o meu desejo é o de que haja finalmente uma evolução positiva e global no nosso país e que ao menos por uma vez possamos todos juntos contribuir para a solução e não para o problema! Finalizo desejando a todos um excelente 2014, com tudo de melhor que o ano que já passou e que daqui a doze meses estejamos todos a cumprir, mais uma vez, o ritual do champanhe e das passas, dizendo adeus ao ano que passa…cumprimentando o que chega…e pensando para nós próprios, como diz na canção dos Mecano: - “Que ya pasó uno más…” – e que muitos outros venham!

do o dito pelo não dito, ou seja “falta da palavra dada”, acabou por se manter, exigindo e melhorando a sua posição tão-somente política, ao chegar a Vice-Primeiro-Ministro. A demissão do ex-Ministro das Finanças Vítor Gaspar, rodeada de mistérios, que ficaram no segredo dos deuses, mas que logo deram origem à sua sucessão, cheia de polémicas, pela nomeação de Maria Luís Albuquerque. Por último a nomeação de Rui Machete para Ministro dos Negócios Estrangeiros, o qual tem sido alvo das maiores críticas, em virtude da sua desastrosa atuação, comprometendo tantas e tantas vezes as boas relações de Portugal com outros Países. Não obstante por todas estas realidades públicas, o

Senhor Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho, entendeu posicionar-se, intransigentemente, num defensor acérrimo das Personalidades envolvidas. Como é óbvio, não é difícil constatar as razões pelas quais tomou tal posição. Não é por mero acaso que o Primeiro-Ministro sempre tem referido que é necessário um Governo coeso; diga-se em abono da verdade – na sua imaginação. Relativamente à Mensagem de Natal do Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho, poderão ser retiradas várias interpretações; porquanto, em democracia qualquer Cidadão as poderá fazer. Em primeiro lugar porque aproveitou a Quadra Natalícia, tempo em que grande parte das Famílias procuram es-

Q

uando há semanas atrás disse que o Daily Telegraph revelou que 10 transnacionais secretas, não cotadas em bolsa, controlam a seu-bel-prazer os mercados de matérias-primas mundiais, vários foram os leitores, que impressionados com a força brutal dos argumentos e números, perguntaram se a “coisa“ era mesmo assim. Confesso, que eu próprio fiquei “arrasado”. Daí a razão da crónica. Por isso, vou limitar-me a reproduzir em versão reduzida (limites de espaço) o artigo do jornalista do ´La Jornada` Alfredo Jalife-Rahme. Penso que concluirão que a “coisa” é extremamente mais grave. Eis a versão: “Como é possível que no século 21 ainda existam empresas “secretas” e/ou piratas, que se dão ao luxo de não ter acções nas bolsas de valores, mas que gozam de todas as vantagens do “livre mercado”, incluindo operações suspeitas em paraísos fiscais. Pode manter-se “secreta” a actividade dessas dez transnacionais “gigantes” que controlam os alimentos e energia, usados como “armas de destruição maciça” contra a maioria dos humanos? O Daily Telegraph revelou a identidade oculta das 10 principais transacionadoras globais de petróleo e matérias-primas. Zheng Fengtian, Prof. Economia Agrária Universidade Renmin/China) (Global Times 13/4/11) fustiga o “monopólio dos cereais que o Ocidente exerce” e “manipulação deliberada de preços por especuladores/internacionais” graças à desregulação que gozam em Wall Street e na City, também nos paraísos fiscais (nomeadamente a Suíça): “não podemos depender apenas dos EUA para resolver a crise alimentar global” nem das gigantes transnacionais. O mundo anglo-saxão cacareja vaziamente sobre a transparência e a prestação de contas, enquanto oculta simultaneamente as “10 gigantes transnacionais secretas” que “controlam o comércio

dos hidrocarbonetos e matérias-primas” segundo Daily Telegraph (15/4/11). Como se não bastasse as depredadoras transnacionais (BP,Tepco, Schlumberger/Trasocean) que estabelecem as suas cotações desapiedadamente na bolsa! Para além dos tenebrosos grupos da plutocracia, como o grupo Carlyle, ligado ao nepotismo dos Bush e o inimputável Blackstone Group controlado Peter Petersen e Stephen Schwarzman, cujas façanhas remontam ao macabro recebimento dos seguros das Torres Gémeas do 11 de Setembro – The Dailiy Telegraph revela a identidade oculta das principais 10 transacionadoras globais de petróleo e matérias-primas. ! – Vitol Group: Genebra e Roterdan, lucros de 195 mil milhões de dólares na comercialização de hidrocarbonetos; a primeira petrolífera a exportar com pontualidade da região controlada pelos rebeldes na Líbia. 2-- Glencore: Baar (Suíça), lucros de 145 bilhões de dólares em metais, minerais, produtos agrícolas e energia, fundada pelo israelo-belga-espanol March Rich; acusada pela CIA de subornar governantes; controla 34% da mineira global suíço-britânica Xstrata; apostou na subida do trigo durante a seca russa (Financial Times 24/4/11); o banqueiro Nat Rothschild “recomendou” o seu polémico director Simon Murray (Daily Telegraph, 23/4/11); destaca a circularidade financeira do binómio Rotshchild-Rich. 3– Cargil: Minneapolis, Minnesota, lucros de 108 bilhões de dólares em agronegócios, carnes, biocombustíveis, aço e sal; severamente criticada pela desflorestação, contaminação de todo o género (incluindo a alimentar) e abusos dos direitos humanos. 4 –Koch Indust: Wichita, Kansas, lucros de 100 bilhões de dólares em refinação/transporte de petróleo, petroquímicos, papel; empresa familiar (2ª mais importante EUA depois da Cargill) ma-

nejada pelos irmãos ultraconservadores David/Charles Koch, que financiam o Tea Party. 5– Trafigura: Genebra, com lucros de 79,200 bilhões de dólares em petróleo cru, comércio de metais de metais; depredadora tóxica em África; provém da separação de várias empresas do Israelo-belga-espanhol Marc Rich. 6– Gunvor It: Amsterdã e Genebra, 65 bilhões de dólares em petróleo, electricidade e carvão. 7– Archer Daniels Midland: Decatur, Illinois, lucros de 62 bilhões de dólares em milho, trigo, cacau; acção escandalosa e processada por contaminação reiterada; beneficiou de subsídios agrícolas do governo dos EUA. 8– Noble Group Hong Kong, 56.700 bilhões dólares em açúcar brasileiro e carvão australiano; sólidos laços com a HSBC/Suíça; a polémica empresa contabilística Pricewaterhouse Coopers; cotada no Índice Strait Times (Singapura)). 9 – Mercuria Energy Group: Genebra, resultados de 46 bilhões de dólares em Petróleo e Gás. 10– Bunge: sede em White Plains, Nova iorque resultados 45,7 bilhões de dólares em cereais, soja, açúcar, etanol e fertilizantes; multada nos EUA por emissões contaminantes. The Daily Telegraph adiciona surpreendentemente como “menção especial” a Phibro, hoje subsidiária da Ocidental Petroleum Corporation (Oxy): de Westport (Connecticutc), com 10% dos resultados do banco Citigroup em 2007 em petróleo, gás, metais e cereais, onde iniciou a sua “aprendizagem” o israelo-belga-espanhol Marc Rich.” Lembro, que o mundo produz 7 a 8 vexes mais do que precisa para alimentar toda a população e, mesmo assim, há pessoas a morrer de fome. Algo de muito grave se está a passar… Na próxima edição serão feitas mais revelações sobre esta tragédia que a humanidade vive.

Falar claro

Fim de ano…com um balanço sem esperança!!!

POR CÉSAR AMARO * tar reunidas para celebrar as suas alegrias. Mas também é oportuno lembrar quantas e quantas Famílias se encontram tristes e em desespero, pelas suas dificuldades de vivência. Porém, a verdade é que a sua Mensagem foi única e simplesmente de CARÁTER POLÍTICO/PARTIDÁRIO, olhando somente para o seu umbigo. Não preferiu uma palavra de conforto, ou um gesto de solidariedade dirigido aos Portugueses, na sua maioria em situações deploráveis. Aludiu, em teoria Política, que se regista menos desemprego, omitindo

que na classe JOVEM o número de desempregados e/ou à procura do primeiro emprego aumentou assustadoramente; que a economia está a crescer – talvez para muitos; que o País está no bom caminho para a sua recuperação; que estamos a cinco meses de prazo da saída da Troika, para que o País volte aos mercados, etc.etc. Ou seja, Portugal voltou de novo a ser um País das maravilhas, se é que alguma vez o foi de facto. Salvo melhor opinião, será que o Primeiro-Ministro estaria a transmitir um sonho, quiçá porque tenha rece-

bido algumas prendas do Menino Jesus? A verdade nua e crua é que o Primeiro-Ministro, em termos de realidade, não disse uma palavra sequer relativamente à situação desastrosa em que o País está mergulhado. Aponta o dedo àqueles, que segundo ele, só pretendem destabilizar a ação do Governo, o que aliás, dá a entender que o Poder Instituído é que está no caminho certo. Haver vamos como dizem os cegos. Vamos esperar pelo que nos trará o Ano de 2014. Para Todos Um Bom Ano Novo.


· 24· Última

Povo da Beira • 31 de dezembro de 2013 • Edição 1034

PUB

A Pieralisi, grupo internacional que revolucionou os sistemas contínuos de extração de azeite, com presença nos 5 continentes e líder mundial no fornecimento de soluções tecnologicamente avançadas de separação e centrifugação para várias atividades, deseja a todos:

Festas Felizes e Bom Ano de 2014

O Gruppo Pieralisi adota uma organização de negócios que é baseada em duas grandes divisões: ■ A Divisão do Azeite – que oferece uma vasta gama de linhas contínuas e equipamentos individuais de separação e extração para a indústria do azeite. A chave para o sucesso da Pieralisi no setor do azeite é o contínuo teste de soluções inovadoras de tecnologia de ponta voltadas para o aumento da quantidade e qualidade do azeite extraído. Esse compromisso existe desde que a Pieralisi introduziu o primeiro decanter de processamento contínuo que revolucionou o processo de extração de azeite no mundo. ■ A Divisão Separation Solutions – que oferece soluções avançadas para todos os problemas tecnológicos da separação sólido-líquido e sólido-líquido-líquido. Os decanters Pieralisi e as centrífugas verticais com sua ampla variedade de capacidade são adequados a diversas áreas de aplicação, tais como: Indústria Alimentar, Celuloses, Águas Residuais, Indústria Petrolífera, entre outros. Representação Oficial Pieralisi em Portugal Avenida de Roma, 106, 1ºD, 1700-353 Lisboa | [T] +351 217 935 534 | [E] pieralisi.portugal@pieralisi.com | [W] www.pieralisi.com PUB

Edição nº 1034  

Povo da Beira - O seu semanário regional gratuito, disponivel em toda a Beira Baixa.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you