Page 1

· 1·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Edição 996 • Ano XIX • 9 de abril de 2013 • Semanário Gratuito • Sai à 3ª feira • Diretor: João Tavares Conceição • Siga-nos no PUB

Vila Velha de Ródão Natália Ramos é a candidata do PSD à Câmara

Dia Nacional do Motociclista

Motos conquistam a cidade Página 2

Página 3

Fundão

Julgamento de ex-provedor começa dia 11

Página 9

Idanha-a-Nova

Alcafozes mostrou Tortulhos, Criadilhas e Espargos

Página 13

Proença-a-Nova

To-Zé Cardoso continua desaparecido

Página 14

PUB

Desporto

BCB vence Nogueirense com golo de penalti

Página 19

Vila Velha de Ródão

Foz do Cobrão ganha Museu do Linho Página 12


· 2·

Destaque

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Dia Nacional do Motociclista

Mais de 30 mil motards celebraram e homenagearam Padre Zé Fernando POR CRISTINA VALENTE

Mais de 30 mil motociclistas participaram em Castelo Branco, nas comemorações Nacionais do Dia do Motociclista. Começaram a chegar no sábado, mas foi no domingo que Castelo Branco foi, literalmente, invadido pelas duas rodas. Vindos de todos os pontos do país, os motociclistas participaram na Procissão, da Sé até ao campo de Feiras e assistiram ai à celebração da Eucaristia, presidida pelo Bispo Emérito D. Augusto Cesar. “A cidade de Castelo Branco estremece de alegria ao ouvir o ruido dos motores das motos que vêm de todos os pontos do país” afirmou o Bispo na homilia. D. Augusto Cesar destacou a solidariedade demostrada pelos Motards, “mais do que disputar o caminho e a velocidade, ensinam a dar as mãos, e sabem parar na estrada, para socorrer quem precisa ou tropeça nalguma fatalidade”. Este foi o primeiro ano em que o Padre Zé Fernan-

do, conhecido como padre Motard não esteve já presente fisicamente, faleceu há pouco mais de uma semana, vitima de doença prolongada. Mas a sua presença espiritual esteve bem presente e foi marcante em toda a celebração, que foi uma homenagem e também um agradecimento ao “padre dos motociclistas”. Também D. Augusto Cesar não o esqueceu nas suas palavras, “alguns de vós percorreram cerca de

Coros Voximix e Voximini no Cine-Teatro para angariar fundos

te no Conservatório ou no próprio Cineteatro meia hora antes do concerto. Ao adquirirem o bilhete, quem estiver interessado em apoiar a nossa causa,pode fazer o seu donativo. Durante o espectaculo será jogado o loto sonoro com o público e serãi sorteados três cabazes repletos de produtos oferecidos por empresários albicastrenses e recolhidos pelos próprios pais e familiares dos alunos (cheques-oferta de diversas lojas, produtos escolares, artigos alimentares...). ■

interessante”. Mudar a opinião que alguns Albicastrenses têm dos motociclistas foi também um dos objetivos do Moto Club quando se propôs organizar este evento, “acho que conseguimos mudar algumas opiniões sobre nós, para muita gente o motociclista é um desordeiro, com esta celebração provamos que não é assim, bom e mau há em todo o lado” acrescenta Luís Ribeiro. ■

Penamacor

Bombeiros com novas ambulâncias Os Bombeiros Voluntários de Penamacor receberam duas novas ambulâncias para reforçar o transporte de doentes para os hospitais do distrito de Castelo Branco. Os veículos foram comprados pela Junta de Freguesia de Penamacor, que também equipou uma das ambulâncias. O equipamento do segundo veículo foi oferecido pela Câmara Municipal de Penamacor. As viaturas foram benzidas por Dº António Moiteiro, Bispo Auxiliar de Braga e natural de Aldeia de João Pires, numa cerimónia que teve lugar no recinto da Srª do Incenso, na qual participarem

Foto: José Luis Santo

Os coros Voximix e Voximini, do Conservatório Regional de Castelo Branco vão realizar no próximo dia 17, quarta-feira, um concerto no Cine-Teatro Avenida para angariação de fundos para a gravação do CD. Esta é mais uma das formas encontradas para angariação de fundos para a gravação do CD que pretendem gravar ainda este ano, com música coral infantil de Sérgio Azevedo. A entrada é livre, mas dever-se-á levantar o bilhe-

mil quilómetros para poder estar aqui e poder agradecer o entusiasmo singular do Sr.º Padre Zé Fernando e o conforto da sua fé junto de vós ao longo de tantos encontros como este”. Luís Ribeiro, Presidente do Moto Club Tuku-Tuku, faz um balanço muito positivo da iniciativa, “para além do elevado número de motociclistas presentes, a população de Castelo Branco aderiu às celebrações e isso foi muito

centenas de populares. O investimento de cerca de 50 mil euros vem reforçar a resposta dos bombeiros, que viram aumentar o número de solicitações de transporte de doentes.

Em novembro do ano passado, o centro de saúde passou a encerrar às 20:00 durante os dias de semana e às 13:00 aos fins de semana, deixando de funcionar as 24 horas. Desde então o núme-

ro de transportes para os hospitais de Castelo Branco e da Covilhã aumentou drasticamente, com uma subida de 89 por cento no mês de fevereiro, em comparação com o mesmo mês do ano passado. ■


Destaque

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Vila Velha de Ródão

EDITORIAL

Natália Ramos volta a ser a candidata do PSD POR TIAGO CARVALHO

várias áreas, desde assuntos relacionados com a autarquia, finanças, reformas, divulgação dos benefícios existentes e aconselhamento jurídico. Já o Gabinete do Agricultor presta apoio no preenchimento de candidaturas a subsídios nos sectores da agricultura, silvicultura e pecuária. “Há ainda mais um trunfo, que irei divulgar mais tarde”, refere Natália Ramos, que adianta que a apresentação oficial da candidatura autárquica do PSD deverá acontecer em maio ou junho. ■

Nada de Novo DIRETOR JOÃO TAVARES CONCEIÇÃO

dramática. Dizem que foi o último a saber do relatório da Inspeção do Ensino, mas só o auto convencimento pode justificar o quanto meteu em causa o Governo. Desde a RTP até à reforma administrativa, com declarações infelizes e mal geridas, foi descredibilizado. A moção de censura é um fait divers para Seguro mostrar trabalho. Por muito linear que seja a alternância de poder entre sociais-democratas e socialistas, nunca este jotinha será muito diferente do anterior. Ao afirmar que a crise nacional é da responsabilidade do atual Governo e que não se encontra disponível para ajudar a resolvê-la, demonstra uma tacanhez e uma falta de sensibilidade politica notável. Assim sendo nunca poderá ser considerado alternati-

va. E foi isso mesmo que o Presidente decidiu. Mesmo estando a ser o saco de boxe da esquerda e da direita. Na realidade poucos se esquecem que, tudo o que foi gasto e o respetivo desperdício dos muitos milhões de euros recebidos da Europa, começou com ele. Quanto à decisão do TC também era a esperada. A grande justificação, a falta de equidade, torna mais razoável o seu entendimento, mas não salva o país da situação em que se encontra. Terá de haver renegociações, ajustes, e cortes ainda não anunciados. Mas que se vai verificar um maior despedimento, principalmente na função pública, é quase inevitável. Ninguém pode dar o que não tem. E queira Deus que não seja a Coreia do Norte a dar o passo para estabilizar a economia mundial. ■

PUB

Foto arquivo

Natália Ramos, presidente da concelhia do PSD de Vila Velha de Ródão, volta a encabeçar a lista do partido às autárquicas deste ano. O nome de Natália Ramos, que já em 2009 foi a candidata do PSD à Câmara de Vila Velha de Ródão, foi aprovado na última reunião da Comissão Politica Nacional do partido. O apoio aos idosos é uma das linhas orientadoras da candidatura da advogada, que propõe medidas que “proporcionem à população idosa melhores condições para viverem com qualidade de vida nas suas habitações”. Em alternativa à criação de lares, o programa pretende garantir aos idosos “conforto, aquecimento, segurança e prática de exercício dentro das suas próprias casas”, explica Natália Ramos, em declarações ao POVO DA BEIRA. O ambiente é outra das bandeiras da candidatura autárquica do PSD que quer, junto da tutela, “resolver a situação insustentável de Vila Velha de Ródão”. Para Natália Ramos “não tem havido avanços

na questão ambiental. Não sei sequer se tem sido feito tudo o que é possível para resolver os problemas do concelho, porque da parte da secretaria de Estado do Ambiente tenho a informação de que não têm na sua posse a petição entregue pela população na Câmara [relativa à falta de qualidade do ar no concelho]”. A advogada recupera ainda as principais apostas do programa da sua candidatura autárquica de 2009: o combate à desertificação, a implementação de medidas atrativas para fixação de pessoas, o apoio aos jovens e a criação de gabinetes para o agricultor e para o idoso. R e corde-se que o Gabinete do Idoso visa prestar a esta população informação nas

E

voltaram as notícias em força. Desde as mentirinhas sem consistência, mas ditas com voz sonante, até às mais do que comprovadas, mas não aceites pelos seus intervenientes. E que dizer da moção de censura, da inevitável demissão do ministro, do acórdão do Tribunal Constitucional (TC), das declarações do líder da Oposição, da comunicação escrita do Presidente, e da comunicação domingueira do Primeiro-ministro. Afinal o anterior senhor se não tem dinheiro, tinha muitos cheques. Mas como não há fumo sem fogo, apenas podemos admirar a sua capacidade de ser um ótimo profissional da mentira. E que Relvas teria obtido uma licenciatura como qualquer comum aluno. Como se alguém acreditasse que o anterior senhor depois de distribuir milhões pelos amigos, não ficaria com a parte de leão do saque. A mentira tem perna curta, e para Relvas, revelou-se da forma mais

· 3·

Apoio aos idosos e ambiente são bandeiras da candidatura

PUB

Castelo Branco

APRe! promove reunião na cidade A APRe! - Associação de Aposentados, Pensionistas e Reformados vai promover uma reunião no dia 12 de abril, em Castelo Branco, para divulgar a associação e debater os principais temas relacionados

com este grupo social. A aplicação das medidas do Orçamento do Estado, como o corte das pensões, é um dos temas em destaque, refere a organização em comunicado. A APRe! é um movi-

mento cívico constituído em 2012 e que pretende "lutar contra o isolamento e a vulnerabilidade dos aposentados e reformados pela defesa de um envelhecimento ativo", diz a organização. ■

PUB

Orçamentos GRÁTIS

Limpeza e Inspeção

CHAMINÉS

Fornecimento da Declaração de Limpeza Fornecimento do Relatório de Inspeção Contatos: Tel.: 962 423 673 Email: geral.joao@hotmail.com

PUB

COMMÉDICOS

CUIDADOS MÉDICOS LDA Dr.ª Ana Maria Soares - Clínica Geral Dr. José Mendes Gil - Dermatologia/Venerologia Dr. José Carvalhinho - Psiquiatria (Doenças nervosas) Dr. Mário Dionísio - Ginecologia/Obstetrícia Dr. Marquez de La Peña - Clínica Geral Dr. Carlos Mendes - Fisioterapeuta/Osteopatia

Dr. Pedro Abreu - Reumatologista Dr.ª Patrícia Bernardo - Psicologia Clínica Dr.ª Joana P. Oliveira - Nutrição Clínica Drª Joana Serra- Psiquiatria/ Doenças do Sono Dr.ª Sofia Lourenço - Acupunctura/Fitoterapia/ Emagrecimento

Marcações de Consultas: Das 14h às 20 horas Telefone: 272 346 482 | Telm: 961 843 412

Rua Conselheiro Albuquerque nº 4 - R/C Esq. - Castelo Branco


· 4·

Castelo Branco

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Autoestrada da Beira Interior perdeu 36% do tráfego desde a introdução de portagens Conselho de Ministros aprova constituição do Parque Internacional Tejo-Tajo O Conselho de Ministros aprovou acordo entre Portugal e Espanha de constituição do Parque Internacional Tejo-Tajo para gestão conjunta daquela área natural transfronteiriça. O entendimento entre os dois países já tinha sido subscrito no Porto, em 09 de maio de 2012, e foi aprovado pelo Congresso dos Deputados espanhol a 22 de outubro de 2012. O acordo estabelece o regime jurídico aplicável à gestão do Parque Internacional, em domínios como os da "conservação do património natural, promoção do desenvolvimento socioeconómico" e "uso sustentável dos recursos biológicos", refere o comunicado do Conselho de Ministros.

Estão também previstas ações de "promoção do uso público e turismo de natureza, investigação e desenvolvimento do conhecimento, educação ambiental e vigilância coordenada da área". Segundo dados revelados no último ano pelo então diretor do Parque Natural do Tejo Internacional, Armando Carvalho, o acordo prevê a gestão articulada de um território de 50 mil hectares e uma candidatura à UNESCO para que toda a área seja classificada como Reserva da Biosfera. O Parque Internacional Tejo-Tajo inclui territórios da província de Cáceres, da Comunidade Autónoma de Extremadura, em Espanha, e do distrito de Castelo Branco, em Portugal. ■

União de Sindicatos anuncia

Marcha contra o Empobrecimento e ações no 25 de abril e 1 de maio A União de Sindicatos de Castelo Branco (USCB) anunciou que vai convocar uma Marcha Contra o Empobrecimento, para o dia 9 de Abril, integrada na marcha que a CGTP-IN levará a efeito de 6 a 13 de abril, em todo o país, “por uma mudança de política e de Governo”. Em comunicado, a USCB exorta ainda “todos os trabalhadores e todos os democratas para participarem nas comemorações do 25 de Abril e no 1º de Maio”. No 25 de Abril, “a par da participação nas tradicionais arruadas do Tortosendo e do Fundão e das comemorações das Minas da Panasqueira, a USCB/

CGTP-IN está a adotar medidas excecionais para garantir que também em Castelo Branco e na Covilhã se realizem grandes ações de rua”. Quanto ao 1º de Maio as comemorações “assumirão uma dimensão muito especial na luta dos trabalhadores e realizar-se-ão na Covilhã, em Castelo Branco, no Tortosendo e nas Minas da Panasqueira”, refere a USCB. “Estamos certos que, o 25 de Abril e o 1º de Maio serão grandiosas jornadas de luta nacionais contra a política de direita e pela demissão do Governo PSD/CDS”, conclui a estrutura sindical. ■

A autoestrada da Beira Interior (A23) perdeu em média 36% do tráfego desde a introdução de portagens em dezembro de 2011. O número foi avançado por Pinho Martins, o diretor geral da Scutvias, que tem a concessão da via que liga Abrantes à Guarda. "É muito preocupante, porque esta infraestrutura não foi feita para ficar vazia, porque assim não serve para nada", afirmou, em conferência de imprensa, Pinho Martins, acrescentando que, “o tráfego na A23 continua a cair” e não acredita na resolução do problema. "A retoma não vai acontecer nem ao mesmo ritmo nem ao mesmo nível", disse Pinho Martins. A empresa está em conversações com o Governo, que deverão terminar em maio, mas ainda

não recebeu propostas de medidas de discriminação positiva. Pelo contrário, "o Governo está a pensar em reordenar os pórticos através do desvio da localização ou

introdução de novos pórticos", o que poderá significar o fim de troços ainda gratuitos, como o que permite o acesso ao túnel da Gardunha, no Fundão. Para o diretor geral da

Scutvias, a existência da A23 sem portagens é "uma questão de princípio", mas reconhece que pouco pode fazer para inverter a posição do Governo, "porque é um facto consumado". ■

Festival de Música da Beira Interior este ano em Mação, Vila Velha de Ródão e Covilhã O Festival de Música da Beira Interior decorre este ano em três localidades dos distritos de Castelo Branco e de Santarém, com o envolvimento de oito escolas de música das regiões atravessadas pela A23, a autoestrada da Beira Interior. O festival começa a 13 de abril no Centro Cultural de Mação, prossegue em Vila Velha de Ródão a 11 de maio e termina na Covilhã a 8 de junho. A Associação Cultural da Beira Interior abre o festival com o seu Grupo de Percussão da Beira Interior, que apresenta a Suite Espanhola composta pelo maestro Luís Cipriano, que acrescenta instrumentos tradicionais daquele país como o cajón ou as castanholas. "O objetivo é tentar motivar os mais novos para perceberem que com aqueles instrumentos é possível fazer música", refere Luís Cipriano. A associação regressa a Mação, onde apresentou

o seu 13.º disco, dedicado à música latino-americana. Na mesma noite atua o Conservatório Regional da Covilhã, que apresenta a obra Mass of the Children, do compositor britânico John Rutter. Em palco, vai estar um coro de 50 crianças dirigido pelo maestro João Pedro Delgado. Rogério Peixinho, o diretor pedagógico do Conservatório Regional da Covilhã, considera o festival "muito importante para a

participação das crianças em apresentações profissionais". O festival continua a 11 de maio na Casa de Artes e Cultura do Tejo, em Vila Velha de Ródão, com os concertos da Escola Profissional de Artes da Beira Interior e do Conservatório de Música São José da Guarda. Encerra a 8 de junho, no auditório da Faculdade de Medicina da Covilhã, com os concertos da Aca-

demia de Música e Dança do Fundão e do Conservatório Regional de Castelo Branco. O festival vai na oitava edição e é para continuar, garantiu o diretor geral da Scutvias, a empresa concessionária da autoestrada da Beira Interior. "Implica algum investimento, mas há oito anos que o fazemos e isto é uma matéria que nunca esteve em causa na empresa", afirmou Pinho Martins. ■


Castelo Branco

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Mega Agrupamentos já são uma realidade

2 + 1 = 3 Megas POR CRISTINA VALENTE

O Ministério da Educação e Ciência concluiu o processo de agregação de escolas. No distrito de Castelo Branco foram criados três novos Mega Agrupamentos. Dois na cidade de Castelo Branco e um na Covilhã. Em Castelo Branco foram criados, tal como POVO DA BEIRA avançou em primeira mão, dois Mega Agrupamentos, um com as escolas João Roiz e Amato Lusitano, com 1710 alunos, e o outro com as escolas Nun’Alvares, Cidade Castelo Branco e Faria de Vasconcelos, com 2627 alunos. Na Covilhã, foram agregadas as escolas do Agrupamento de Escolas Paul e Entre Ribeiras, Agrupamento de escolas do Tortosendo e Escola Secundária Frei Heitor Pinto,

com 1677 alunos. Ao todo foram homologadas 18 novas unidades orgânicas, baseadas nos princípios de reforçar o projeto educativo e a qualidade pedagógica das escolas, através da articulação dos diversos níveis de ensino, do pré-escolar ao secundário; possibilitar aos alunos a realização de todo o percurso escolar no âmbito de um mesmo projeto educativo, se assim o desejarem; facilitar o trabalho dos professores, que podem assim contar com o apoio de colegas de diversos níveis de ensino; ajudar a superar o isolamento de algumas escolas e racionalizar a gestão dos recursos humanos e materiais das escolas, dando-lhes o melhor aproveitamento conjunto possível. Segundo nota do ministério, os agrupamentos agora criados têm uma dimensão equilibrada e racional. Têm em conta as

Conselho Geral da Escola Cidade de Castelo Branco contesta decisão O Conselho Geral do Agrupamento de Escolas Cidade de Castelo Branco reuniu após ser conhecida a decisão e lembra que por sucessivas vezes o Agrupamento enviou às entidades competentes, tomadas de posição discordantes, devidamente fundamentadas, sobre a agregação deste Agrupamento com outras Escolas ou Agrupamentos. Acrescenta ainda o documento a enviar para a Delegada Regional, que no caso de Castelo Branco, não existiu auscultação dos diversos parceiros. “Existiu sim uma reunião informal onde estiveram presentes os diretores das escolas de Castelo Branco, representantes da Câmara Municipal de Castelo Branco e também o Sr. Diretor Geral dos Estabelecimentos Escolares… não foi alcançado

nenhum acordo, não houve qualquer unanimidade de posições, pelo contrário, houve muitas divergências. Não foi assinada qualquer folha de presenças, nem foi assinado qualquer documento, ata ou memorando comprovativo do que lá ocorreu”. E lembra o conselho geral que apenas existe um documento assinado por todos os diretores em 12 de novembro de 2012 de rejeição unânime e fundamentada, de qualquer proposta de agregações, que teve também o parecer favorável da Câmara Municipal de Castelo Branco. O Conselho Geral considera não existir nenhum articulado legal que sustente a obrigatoriedade de agregação compulsiva, acrescentando que “existem diversos casos a nível nacional em que tal agregação não ocorreu”. ■

características geográficas, a população escolar e os recursos humanos e materiais disponíveis. Criam estruturas verticais, que facilitam o percurso escolar dos alunos e a articulação entre os di-

versos níveis de ensino. Com as agregações agora estabelecidas, cumpre-se o compromisso de concluir este processo até o final do presente ano letivo. ■

Zona histórica já tem transporte público

· 5·

Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho

Autoridade para as Condições do Trabalho visita escolas da região

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) comemora no próximo dia 28 de abril o “Dia Mundial para a Segurança e Saúde no Trabalho”, este ano dedicado ao tema da prevenção das doenças profissionais. No nosso país a efeméride será comemorada como “Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho”, por deliberação da Assembleia da República. Ao longo do mês de abril, a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) promove comemorações descentralizadas, desenvolvendo diversas atividades regionais, envolvendo escolas e empresas, considerados espaços privilegiados para se promover uma cultura de segurança. O Centro Local da Beira Interior da ACT iniciou as atividades na passada quarta-feira, dia 3, com uma ação de sensibilização na Escola Cidade de Castelo Branco, que chama a atenção para adoção de

elevados padrões de segurança. Em Portugal as manifestações previstas por todo o país começaram nesse mesmo dia, assinaladas com uma sessão pública na Universidade de Évora, e culminam com uma sessão solene no dia 29 na Assembleia da República, onde será entregue pelo inspetor-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho o Relatório das Atividades de Prevenção e Segurança no Trabalho de 2012. As doenças profissionais continuam a ser, a nível mundial, a causa principal das mortes relacionadas com o trabalho. De acordo com a OIT ocorrem todos os anos 2 milhões e 34 mil mortos devidos a acidentes e doenças profissionais. Por outro lado, na União Europeia, para além dos cerca de 6 mil acidentes, temos quase 160 mil mortes por doença profissional. Em Portugal morre uma pessoa por dia de acidente ou doença relacionada com o trabalho. ■

Passeio pedestre de Sarzedas

A Câmara Municipal de Castelo Branco colocou ontem, dia 8, a funcionar o transporte público na zona histórica da cidade. Esta zona da cidade, devido às suas caracterís-

ticas ruelas e ruas estreitas, não é servida pelos transportes públicos regulares, uma vez que não é possível a circulação de autocarros. As limitações e constrangimentos viários desta

zona foram ultrapassados com a aquisição, por parte da autarquia de uma viatura de nove lugares, que assegurará o transporte gratuito dos passageiros em dois circuitos distintos.

A autarquia criou dois circuitos, um mais curto e outro mais longo, com saída junto ao edifício do antigo Governo Civil. Este transporte pode ser utilizado por todos os que o desejem. ■

A Junta de Freguesia de Sarzedas e a Associação de Produtores Florestais Magarefa, realizam mais um ano o já tradicional passeio pedestre de Sarzedas. A iniciativa vai realizar-se dia 27 de abril com saída 9:00 horas de Sarzedas e almoço previsto para as 13:00 horas na localida-

de de Pomar. O passeio tem um percurso de 13 quilómetros, com um grau de dificuldade média. Os interessados podes inscrever-se até dia 24 de abril, através dos telefones 961527711 e 272947333 ou então através dos emails, magarefapf@gmail.com e junta.sarzedas@sapo.pt . ■


· 6·

Castelo Branco

Associação de Apoio à Criança participa na Mini Maratona Vodafone

Os clientes e colaboradores da Associação de Apoio à Criança do Distrito de Castelo Branco (AACCB) participaram, no passado dia 24 de março, na Mini-Maratona Vodafone. Uma vez mais, a AACCB deu a oportunidade de dar a conhecer a todos os colaboradores e clientes a travessia sobre o Tejo, sendo este o 5º ano consecuti-

vo que a Associação participa nesta prova. A prova, com cerca de 7 km, teve partida em simultâneo com a Meia Maratona de Lisboa, instalada junto às portagens da ponte e a meta em frente ao Mosteiro dos Jerónimos. A conquista do título Gold Road Race confirma que a Meia Maratona de Lisboa é uma das mais atrativas do mundo. ■

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

VII ACALOB

Lobitos do Corpo Nacional de Escutas invadem Cebolais de Cima e o Retaxo O Agrupamento 624 dos Cebolais de Cima, do Corpo Nacional de Escutas, organizou entre 22 e 24 de março de 2013 o VII ACALOB – Acampamento para Lobitos, nos Cebolais de Cima, com o imaginário “Cebolinha na Selva de Séoni”. Apesar do mau tempo cerca de 200 lobitos e 50 dirigentes, de 10 Agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, invadiram, com alegria e boa disposição, os Cebolais de Cima e Retaxo. A grande festa dos lenços amarelos da Diocese de Portalegre e Castelo Branco começou a tomar corpo na noite de sexta-feira, com a chegada dos vários Agrupamentos, e a apresentação do imaginário, feito pela Alcateia dos Cebolais de Cima. Uma apresentação que primou pela qualidade, transformando uma antiga fábrica na Selva de Séoni, com a Rocha do Conselho, ponte e o rio onde Mógli se perdeu e foi encontrado pelos animais da selva, que

o criaram e educaram até à idade de regressar à aldeia dos homens. A abertura oficial da atividade, com o içar das bandeiras, foi realizada na manhã do dia 23 de março e o resto do dia foi dedicado pelas várias Alcateias e do Cebolinha a ajudar o Mógli a regressar à Aldeia dos Homens. No pavilhão do Indústria Futebol Clube Cebolense os lobitos enfrentaram macacos (banderlogues) para arranjar bananas, cobras (ka) salvando outros animais, tiveram que mostrar ter melhor memória que o elefante Hati, circular de olhos fechados pela selva com a ajuda da loba Racxa,

encontrar palavras com a Aquelá e andar de baloiço com a pantera Baguirá, em jogos muito animados e sentido pedagógico para os pequenos lobitos. À noite e com a presença dos pais no fogo de conselho foram apresentados várias peças musicais, mímicas e teatro sempre com o imaginário presente e a despedida do Mógli, cada vez mais próxima. No domingo construíram casas com material reciclado para aumentar a Aldeia dos Homens e participaram na Procissão dos Ramos e na Eucaristia, presidida pelo Assistente do Agrupamento 624, Cónego José da Costa.

Antes da despedida e do descerrar das bandeiras foram atribuídos os prémios às várias Alcateias, um Cebolinha em EVA mascote da atividade, para cada Alcateia de acordo com a classificação alcançada. O ACALOB é uma atividade realizada, de dois em dois anos, pelo Agrupamento 624 do Corpo Nacional de Escutas, destinada à I Secção, composta por crianças entre os 6 e os 10 anos, regime de acampamento e que visa reunir nos Cebolais de Cima/ Retaxo, Lobitos de toda a Diocese de Portalegre e Castelo Branco e de outras Dioceses. ■

“Desafios de Criação e Maturação de Ideias”

PUB

Até sempre ... Tó Solipa

À memória do Coronel António Solipa Ainda me despedi de ti, meu Amigo, dirigiste uma palavra breve de, cansado, há muitos anos que contei contigo e com as estórias de adulto remoçado. Escolheste para partir, um dia de sol por vezes invadido por algum vento levando a tua boa disposição no seu rol, libertando-te, talvez, de algum tormento. Soubeste viver a vida no dia a dia, fazias amigos com grande facilidade a qualquer grupo enchias de alegria, com as histórias da tua mocidade. Acredita que serás sempre lembrado, não apenas pela tua bonomia, mas serás sobretudo recordado pela tua bondade sem fantasia. Adeus, Tó Solipa!... Da família Vieira Pires

Decorreu no passado dia 26 de março, na Biblioteca Municipal de Castelo, o I Workshop “Desafios de Criação e Maturação de Ideias” de Empreendedorismo da Beira Interior Sul. Esta foi, a 2º iniciativa programada, da Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul (CIMBIS), na sequência do Plano de Ação Territorial para a Promoção do Empreendedorismo 2011-2015, e do projeto Empreendedorismo em Rede na Beira Interior Sul, financiado pelo MAIS CENTRO/QREN e que tem vindo a dar sequência e a consolidar a rede regional de empreendedorismo, criada no passado dia 19 de fevereiro. Esta rede institucional é composta por um conjunto de entidades públicas, que pretendem criar um ecossistema empreendedor na região por forma a estimular a criação e atração de investimentos na região. Nesta atividade, foram

realizadas duas sessões e estiveram presentes um conjunto de aproximadamente 20 potenciais novos empreendedores, que orientados por técnicos da Sociedade Portuguesa de Inovação, participaram numa ação de criatividade focalizada em problemas e oportunidades reais existentes na região, materializando-se assim um processo win-win. Nos desafios, foram transmitidos conceitos e ferramentas de criatividade, sendo posteriormente lançado o repto de olhar para um problema regio-

nal existente e cuja solução poderá gerar um ou mais negócios, e tentar procurar a melhor ideia para a sua resolução. A lógica deste modelo foi demonstrar que existe um mercado efetivo para acolhimento e viabilização das ideias geradas. Com esta iniciativa pretendeu-se dotar os empreendedores das competências certas para “pensar fora da caixa” e para verem oportunidades onde outros só vêm obstáculos. Esta atividade, deu continuidade ao I workshop Regional de Empreendedorismo,

que se realizou no passado dia 12. A CIMBIS, está já a preparar a sua próxima iniciativa, que em breve poderá anunciar e que deverá ir de encontro a uma das dificuldades apontadas por todos aqueles que pensam criar a sua própria iniciativa empresarial, ou seja, a preparação e realização de um Plano de Negócios. Para os interessados, basta estarem atentos à comunicação social regional, ou visitarem o site da Rede Regional em http://redeempreender.cimbis.pt . ■


Economia

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

· 7·

Empresa de Rui Sargento distingue-se pela oferta de vários serviços

Albicoisas aposta nas áreas do marketing, consumíveis e eventos POR TIAGO CARVALHO

É com entusiasmo que o empresário Rui Sargento fala da Albicoisas, empresa com sede em Castelo Branco, que se destaca pelos serviços que presta nas áreas do marketing e serviços, consumíveis informáticos e produção de eventos. Rui Sargento pegou na Albicoisas em junho de 2007, na sequência de uma experiência falhada dos três primeiros sócios da empresa, que decidiram fechar portas após oito meses de atividade. Inicialmente a loja funcionava apenas como centro de cópias, papelaria e banca de jornais e revistas, mas Rui Sargento introduziu duas áreas novas, “que permitiram estender o projeto a outros serviços”, explica. Assim, no final de 2008 surgiu a Albicoisas Consumíveis, que através do reenchimento de tinteiros e toners torna as impressões informáticas mais económicas. A oportunidade concretizou-se com a absorção da empresa de José Silva, técnico com mais de 10 anos de experiência nesta área. “Há muita gente que vem experimentar a

Rui Sargento, gerente da Albicoisas

reciclagem de tinteiros por questões financeiras e que depois gosta do resultado e acha cómodo, até porque nós fazemos as deslocações necessárias às empresas”, adianta Rui Sargento. Para enfrentar os novos desafios na área do reenchimento de toners – fruto da evolução dos equipamentos –, a Albicoisas oferece outras soluções, direcionadas em especial para grandes empresas. “Mediante um

Nome conhecido dos albicastrenses Rui Sargento, 42 anos, é um nome conhecidos dos albicastrenses. Natural de Lisboa, foi viver para Penha Garcia com 16 anos , concelho de Idanha-a-Nova, após o falecimento do pai. Nessa localidade desenvolveu o gosto pela rádio e pela comunicação, tendo estado ligado à Rádio Amizade, durante o auge das rádios piratas em Portugal. Foi, porém, quando veio viver para Castelo Branco que o seu nome ganhou popularidade na região. Trabalhou durante sete anos na Rádio Beira Interior, onde apresentou o programa ‘Correio do Disco’. “Era um programa

de discos pedidos, com um registo de humor que caiu na graça das pessoas”, lembra. Seguiu-se, mais tarde, o início de uma bem-sucedida carreira como ‘Disc Jockey’ (DJ) que conduziu Rui Sargento a bares e discotecas de renome na região. Passou pelos espaços ‘O Pardal’, em Sarzedas, ‘Fortaleza’, em Penha Garcia, ‘Oscar’, em Alcains, Hotel Astoria, em Termas de Monfortinho (como relações públicas), Bar Rubro e Metalúrgica, em Castelo Branco, e em 1996 a discoteca Repvblica, onde permaneceu até 2012 como relações públicas, DJ e animador. ■

contrato, nós colocamos uma máquina na empresa, com direito a toners e assistência técnica”, refere Rui Sargento, frisando que esta alternativa é “mais económica e cómoda para o cliente”. A criação da Albicoisas Eventos foi o passo seguinte do empresário, que oferece diversas soluções no aluguer de equipamentos de som e imagem, animação (incluindo infantil e musical) e produção de eventos, desde pequenas festas a casamentos. A experiência de Rui Sargento

José Silva a reencher um tinteiro

nesta área, onde trabalha há largos anos, faz com que a empresa “seja muito solicitada”, observa o responsável. Na vertente dos casamentos, os serviços disponibilizados envolvem ainda, caso os noivos assim o entendam, a elaboração de convites de casamento (produção própria ou escolha por catálogo) e o aluguer de automóveis de coleção e de limusinas. Uma outra área em desenvolvimento é a mediação de seguros, com representação da Liberty Se-

guros – Allianz – Victoria Seguros. Quem quiser pode pedir uma simulação sem compromisso. Aposta em parcerias e nas redes sociais A estratégia da Albicoisas assenta numa aposta forte em parcerias, que permite potenciar serviços disponibilizados. A empresa oferece diferentes serviços de marketing, desde a produção de cartazes e folhetos até à decoração de viaturas e montras, ou aos brides publicitários. “Ouvimos o

cliente e esforçamo-nos por satisfazer as suas necessidades, seja com capacidade própria ou através de parcerias, dado que há determinados equipamentos que não é possível rentabilizar num mercado pequeno como o de Castelo Branco”, explica Rui Sargento. A oferta de vários serviços, alguns deles sazonais, “permite que a empresa sobreviva” num contexto económico difícil, diz o gerente, que utiliza a Internet e as redes sociais para manter os clientes a par das campanhas e promoções. Rui Sargento sintetiza que o sucesso da Albicoisas “passa pelo profissionalismo no atendimento do cliente” e por “uma atitude proactiva de prospeção de mercado”. “É a chave para tudo”, assegura. ■ Horário Segunda a sexta-feira: 9h00 – 20h00 (não encerra para almoço) Sábado: 9h00 – 19h00 (encerra das 13h00 – 15h00) Feriados: aberto até às 13h00 www.facebook.com/ albicoisasserviços www.albicoisas.pt albicoisas@gmail.com albicoisasconsumiveis @gmail.com Morada Rua Dra Maria de Fátima Delgado Domingos Lt 218 - Loja 1 6000-410 Castelo Branco (Urb. Quinta Pires Marques - Junto ao Mercado) Telf.: 272 084 686 Fax: 272 084 687 Telm.: 967 665 189 963 410 071


· 8·

Idanha-a-Nova

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Estreias previstas para Maio

Ajidanha ensaia nova peça de teatro A Associação de Juventude de Idanha-a-Nova, Ajidanha, está a desenvolver diversas actividades culturais, destacando-se a preparação de uma nova produção teatral que prevê estrear em Maio. É também neste mês que pretende apresentar publicamente o espectáculo “O rapaz de bronze”, englobado no projecto “Gente Raiana”, desenvolvido em parceria com Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova e a Escola Básica da Zebreira. “O rapaz de bronze” é a criação de uma peça de teatro dirigida aos alunos da Escola Básica da Zebreira, do Agrupamento de Escolas do concelho de Idanha-a-Nova, envolvendo os alunos do 1.º ao 4.º ano, que resulta de uma adaptação, encenação e representação do conto de Sophia de Mello Breyner Andresen.Com esta representação e criação artística,

a Ajidanha pretende dar continuidade através deste projecto à sua missão e objecto social com o público mais jovem do concelho, promovendo um primeiro contacto com as artes cénicas às crianças envolvidas no projecto, impulsionar o envolvimento cultural de uma população sem hábi-

Curso de sobrevivência

Tradições únicas debatidas em Conferência

pernoita dos participantes no local, onde uma das actividades será a construção de abrigos entre muitas outras. Todos os interessados em participar nesta actividade poderão obter mais informações através dos números 962765105/969542465 ou do e-mail raiaventura@hotmail.com. ■

Monfortinho

Festa do Bodo começa dia 10 A população de Monfortinho, organiza, de 10 a 12 de abril, a festa em honra de Nossa Senhora da Consolação, também conhecida como o Bodo de Monfortinho. A tradição nasceu em 1877 como forma de agradecimento por aquela que acreditam ter sido a intervenção divina no caso de uma praga que atingiu a

sentação pública. A encenação deste trabalho está a cargo de Bruno Esteves, sendo que os ensaios decorrem semanalmente às segundas, terças e sexta. Saliente-se ainda que no âmbito do projecto “Gente Raiana”, a Ajidanha também apresentou, o “Chá das Cinco”, uma

portamentos destas através dos gestos que surgiam. Possibilitou também aos participantes explorar os arquétipos e as convenções neles existentes, caracterizando as personagens, não através do estado de alma ou de características psicológicas, mas através dos comportamentos físicos. Assim, criou-se uma cumplicidade entre as formas de improvisação, a gestualidade e a comunicação não verbal. Os formadores foram o actor, encenador e director artístico José Carlos Garcia e a actriz Nádia Santos. Este atelier, serviu de arranque para a nova produção teatral que a Ajidanha se encontra atualmente a desenvolver, uma adaptação do texto “Em alto mar”, de Slawomir Mrozek, com encenação de José Carlos Garcia, assistência de encenação de Nádia Santos e a interpretação de Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro. ■

Centro de Informação Europe Direct - Beira Interior Sul

Foto: clac.pt

A Associação Clube Raia Aventura vai realizar um curso de sobrevivência em Idanha-a-Nova, nos próximos dias 13 e 14, em que o objectivo é capacitar os participantes de identificarem situações de perigo e ausência de recursos, e conseguirem encontrar soluções no seio do meio natural para sobreviver a estas situações. Este curso será orientado por especialistas em Bushcraft, que terá inicio na manhã de sábado e terminará a na tarde de domingo, estando previsto a

tos culturais e com contextos socioculturais bastante específicos bem como a revitalização da própria associação. As crianças envolvidas no projecto terão a possibilidade de experimentar todo o processo de montagem e criação de um espectáculo bem como a sua apresentação e repre-

iniciativa desenvolvida em parceria com a Terceira Pessoa, que decorreu no Lar da 3.ª idade da Zebreira. Este projeto propôs a experimentação de um processo comunitário e artístico com um grupo de idosos do lar dessa localidade. Pretendeu-se promover junto deste público um clima de troca de experiências e de partilha de memórias, em que tudo foi orientado com o objetivo de preparar um evento aberto à comunidade local, que culminou no passado dia 23 de março com uma actividade de encerramento que teve lugar no Centro Cultural de Bem Estar Social da Zebreira, seguindo-se um lanche convívio. “Teatro do gesto” foi também um atelier que esta Associação desenvolveu recentemente e que permitiu aos formandos abordar o lado puramente físico e experimental das personagens, procurando os com-

região. A festa em honra de Nossa Senhora da Consolação "faz parte do património cultural e social deste concelho e possui características que a tornam única no país", diz a organização. O bodo acontece 10 dias após a Páscoa e tem como principal característica a oferta de refeições a todos os visitantes.

As tradições únicas que se vivem durante a Páscoa de Idanha-a-Nova, repletas de um caráter místico que envolve todos os rituais dos Mistérios da Semana Santa neste concelho, devem ser preservados e colocados ao serviço do desenvolvimento do turismo religioso na região. A mensagem foi, desde logo, deixada na sessão de abertura da Conferência "Mistérios da Semana Santa", pelo presidente da Câmara idanhense, Álvaro Rocha. O autarca apelou ao papel fundamental de cada um na preservação e divulgação dessas mesmas tradições, "o desenvolvimento do turismo religioso só surte efeito através da participação de cada um de nós, através dos vários grupos que atuam voluntariamente na altura da Quaresma, em cada uma das nossas freguesias, e que permitem que elas sejam divulgadas aos mais jovens que ainda cá vivem e a todos quantos nos visitem nesta época",

salientou. A conferência, decorreu dentro da iniciativa CULBIS, promovida pelo Centro de Informação Europe Direct - Beira Interior Sul (CIED-BIS) uma conferência por mês, de forma rotativa nos 4 concelhos da Beira Interior Sul (BIS) – Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Penamacor e Vila Velha de Ródão, em que especialis-

tas e académicos ajudam a interpretar e a valorizar o nosso património cultural e ambiental e, consecutivamente, a forma de utilização dessa mais-valia para o fortalecimento da nossa identidade e contributos para a coesão social, territorial e europeia. O diretor da ADRACES, António Realinho, reforçou o papel fundamental destas conferências

para a valorização territorial da BIS, na medida em que "a História e Cultura locais deste território são ricas em especificidades regionais que tornam possível a formação da sua identidade individual e coletiva, reforçando deste modo a integração social e cidadania ativa dos indivíduos, contribuindo para uma coesão social territorial mais forte". ■


Fundão

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

· 9·

Fundão

Julgamento de Ex-provedor adiado para dia 11 No caso, o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra acusa o ex-provedor, três filhas e dois genros, de se terem apropriado de pelo menos 102 mil euros da instituição. Isabel Correia, uma das arguidas, ainda pediu abertura de instrução, mas após essa fase processual o Tribunal do Fundão nada mudou e decidiu levar o caso a julgamento. De acordo com a acusação, o provedor faria transferências mensais de uma conta paralela à contabilidade da Santa

Casa, criada em 1993, para contas particulares dos familiares, como se estes trabalhassem para a Misericórdia. Estão registadas no processo transferências para a conta de uma filha desde 1996 até 2002, num total de 55.961 euros. Para outras duas contas, de duas filhas e respetivos genros, terão sido transferidos 36.237 euros e 10.524 euros, entre 2000 e 2002, refere a acusação. Manuel Correia é também acusado de falsificação de documentos para receber mais de 10 mil eu-

No âmbito do projeto PANOS, palcos novos, palavras novas

ros a título de despesas, entre 2004 e 2007. As investigações na Santa Casa da Misericórdia do Fundão foram desencadeadas por uma denúncia feita pela comissão administrativa que, em 2008, passou a dirigir a instituição. O caso foi investigado pela Polícia Judiciária, que, em agosto de 2010, deu o inquérito por concluído. Dada a natureza do crime, o processo seguiu para o DIAP de Coimbra, mas será julgado no Tribunal do Fundão, cidade onde terão ocorrido os alegados crimes. ■

Foto: democrato.blogspot.com

O início do julgamento de Manuel Correia, antigo provedor da Misericórdia do Fundão, e familiares, acusados de peculato, estava previsto começar na passada quinta-feira, mas foi adiado uma semana, para dia 11. Um impedimento de um juiz "devido a outra diligência com réus presos" obrigou ao adiamento, justificou. O julgamento inicia-se na segunda data que já estava reservada para o processo, dia 11 de abril, pelas 09:30, no Tribunal do Fundão.

As inscrições estão abertas até dia 15 de abril

Fundão adere ao projeto Encenação do texto Ester “Corfebol Sem Fronteiras” na Moagem

vens do concelho do Fundão, com idades dos 12 aos 17 anos, e a escolha do texto Ester, pelo Grupo de Teatro Histérico do Fundão, deve-se à atualidade de um tema do Antigo Testamento que faz “refletir sobre o papel da mulher num mundo em que ainda é o homem que se impõe”. Esta peça irá contar com a coordenação de António Pereira, com Luíz Antunes como responsável pelo movimento, os figurinos de Manuela Carvalho e os atores Ana Inês Bento, André Abrantes, Catarina Santos, Inês Gomes, Jéssica Almeida, Joana Gonçalves, José Bonifácio, Mariana Abrantes, Mariana Cavaca, Núria Guedes, Rodrigo Vicente, Samuel Querido e Sebas-

tião Lambelho. Os bilhetes para a sessão poderão ser adquiridos na bilheteira da Moagem e terão o custo de três euros para o público em geral, havendo um desconto de 25% para estudantes, funcionários da autarquia e portadores do Cartão Social Municipal e do Cartão Moagem. A encenação do texto Ester terá ainda duas sessões destinadas às escolas, nos dias 10 e 17 de abril, às 14.50h, sendo que os alunos e professores interessados terão que se inscrever até dia 3 de abril. A entrada será gratuita. No dia 13 de abril, às 21.30h, também n’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, a encenação será apresentada ao júri da Culturgest. ■

uma equipa mista de Corfebol, composta por dez elementos, sendo cinco de nacionalidade portuguesa e cinco de cidadãos/ãs estrangeiros. A equipa deve ser constituída por elementos da população ativa ou jovens adultos, sendo obrigatório haver pelo menos três elementos de nacionalidade portuguesa e três de nacionalidade estrangeira, sendo que a soma da idade dos três elementos mais jovens da equipa terá de ser superior a 60 anos. O Corfebol é um desporto coletivo que surgiu na Holanda, em 1902, inventado pelo professor de Educação Física Nico Broekhuvesen. O holandês inspirou-se num jogo chamado Ringball, que conheceu na Suécia, e procedeu a alguns ajustes designando a modalidade de Corfebol, que em Português significa "bola ao cesto". Atualmente os jogos

duram 60 minutos, divididos em duas partes de 30 minutos; o campo é retangular e mede 40 metros de comprimento e 20 metros de largura; cada cesto vale um ponto; é proibido tocar na bola com a perna, com o pé ou com o joelho, bater na bola com o punho e/ou com o pé, bater ou tirar a bola das mãos do adversário ou de um companheiro e correr ou andar com a bola. No dia 19 de maio irá decorrer, em Lisboa, o torneio intercultural do projeto “Corfebol Sem Fronteiras”, estando o mesmo associado às celebrações do “Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento”. As inscrições estão abertas até dia 15 de abril e podem ser realizadas no CLAII, sito no Casino Fundanense, ou através do e-mail claii@cm-fundao.pt.■

Foto: .sporting.pt

No âmbito do projeto PANOS – palcos novos, palavras novas, o Município do Fundão, em parceria com o Grupo de Teatro Histérico do Fundão, o Agrupamento de Escolas do Fundão e a Alma Azul, irá promover no próximo dia 12 de abril, às 21.30h, no auditório d’ A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes, no Fundão, a encenação do texto Ester, de Rui Catalão. O PANOS – palcos novos, palavras novas é um projeto da Culturgest que alia o teatro escolar/ juvenil às novas dramaturgias, inspirando-se no programa Connections do National Theatre de Londres. Esta encenação conta com a participação de jo-

No âmbito da política de inclusão e integração social dos imigrantes residentes no concelho do Fundão, o Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII), integrado na Câmara Municipal do Fundão, em parceria com o Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, I.P. (ACIDI), irá desenvolver, a nível local, o projeto “Corfebol Sem Fronteiras”. Este projeto é promovido pelo ACIDI, em parceria com os CLAII, e cofinanciado pelo Fundo Europeu para a Integração de Nacionais de Países Terceiros (FEINPT), tendo como objetivos a promoção da integração social, a participação cívica e a integração, através das dinâmicas desenvolvidas por via do desporto, entre cidadãos/ãs imigrantes e autóctones. Para tal irá criar-se


· 10· Educação Exposição “Motores e turbinas a gás”

Está patente, até 15 de abril, nas instalações da Escola Básica e Secundária Ribeiro Sanches de Penamacor a exposição “Motores e turbinas a gás”, numa parceria com a Biblioteca Municipal do concelho. Esta exposição é da responsabilidade do En-

genheiro António Caria, natural de Penamacor mas que exerceu a sua atividade profissional enquanto engenheiro eletrotécnico, em França, na empresa Hispano-Suíça, primeiro fabricante de motores de reação destinados à aviação. ■

Agrupamento de Escolas João Roiz

Crianças passam férias da Páscoa em movimento

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

TUSALD ganha prémios em festivais de Tunas Académicas

“Tuna Mais Tuna”, “Melhor Solista”, “Melhor Porta-Estandarte” e “Melhor Serenata” foram os mais recentes prémios arrecadados pela Real Tuna Académica da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias (TUSALD) nos últimos dois festivais de Tunas Académicas onde marcou presença. No “XI Olé Tunas”, festival organizado pela Tuna Académica da Escola Superior de Enfermagem de Angra do Heroísmo, re-

alizado entre os dias 14 e 16 Fevereiro, a TUSALD destacou-se com os troféus “Tuna Mais Tuna” e “Melhor Solista”. Já na 3ª edição d’ "A Fragata", festival organizado pela EstBarTuna - Tuna da Escola Superior de Tecnologia da Cidade do Barreiro, realizado no passado dia 23 de março, a TUSALD conquistou mais dois prémios, desta vez os de “Melhor Porta-Estandarte” e “Melhor Serenata”. No “XI Olé Tunas”

participaram ainda a concurso as Tunas TEL (Tuna de Enfermagem de Lisboa), TASMUA (Tuna Académica Sons do Mar da Universidade do Açores), TAEB (una Académica de Enfermagem da Escola Superior de Saúde do IPBeja) e N.E.P.T.U.N.A. (Nobre Enfermagem Poderosa Tuna Universitária dos Açores). No festival “A Fragata” participaram a Tuna ISCALINA (Tuna do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa);

TAEB (Tuna Académica de Enfermagem da Escola Superior Saúde do IPBeja); ISECOTUNA (Tuna Mista do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra); e a ESTuna (Tuna de Engenharia da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal), como tuna convidada. Mais uma vez a TUSALD provou o seu valor e conseguiu levar não só o nome da ESALD mas também o do IPCB e o da Cidade de Castelo Branco mais longe! ■

Vila de Rei

Férias Desportivas da Páscoa repetem sucesso A Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas João Roiz, realizou mais uma edição de férias desportivas na pausa letiva das férias da Páscoa. Participaram na atividade cerca de 50 crianças, que mais uma vez tiveram um leque bastante diversificado de atividades, onde puderam desenvolver novas experiências, quer ao nível intelectual e pessoal, quer ao nível social onde não faltou a diversão.

“Foram duas semanas de intenso trabalho por parte de todos os que integraram a organização desta iniciativa, mas que se vê recompensado pelo estímulo bastante positivo que as crianças nos puderam proporcionar”, referiu o professor Fábio Duarte. A atividade teve o apoio da direção da escola, da Academia de Judo e Ginásio de Castelo Branco e do Desportivo de Castelo Branco. ■

Cerca de 20 jovens Vilarregenses participaram nas Férias Desportivas da Páscoa, que se realizaram entre os dias 18 de Março e 1 de Abril, numa iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Vila de Rei. Durante as férias escolares do período da Páscoa, os participantes tiveram assim a oportunidade de ocupar os seus tempos livres com as mais variadas actividades lúdicas e pedagógicas, ao mesmo tempo que fomentavam o trabalho de grupo e a interacção entre eles. A Biblioteca Municipal José Cardoso Pires foi o es-

PUB

paço que recebeu os jovens durante a grande maioria do tempo, tendo sido realizados neste espaço diversas actividades, jogos e ateliers. Durante as duas semanas de Férias Desportivas,

os participantes puderam ainda praticar jogos aquáticos e outros desportos na Piscina Municipal de Vila de Rei. À semelhança dos anos anteriores, as Férias Desportivas da Páscoa volta-

ram a ser uma enorme animação para os mais novos, permitindo, ao mesmo tempo, apoiar as famílias com a ocupação dos tempos livres dos seus educandos, tendo ainda em vista o seu desenvolvimento educacional. ■

PUB

COMUNICADO 1

COMUNICADO 2

AGRADECIMENTO

ATUALIZAÇÃO DA LISTA DE SÓCIOS

A Direção do LAR MAJOR RATO, ALCAINS, na impossibilidade de o fazer individualmente, vem agradecer a todos os seus sócios e amigos a consignação de 0,5% do seu IRS, em 2012, num total recebido de 4.328,30€, contribuindo desse modo benemérito para os fins solidários da nossa instituição. A este gesto de agradecimento associa-se o mesmo voto e sentimento expresso na última Assembleia Geral do Lar Major Rato, de 22-03-2013, na qual se lembrou, à semelhança do ano anterior, fazer este agradecimento e renovado apelo aos seus sócios e amigos para, no corrente ano de 2013, voltarem a consignar 0,5% do seu IRS, no respetivo Modelo 3 de IRS, fazendo aí inscrever o respetivo NIF (501 392 408).

A Direção do Lar Major Rato, de Alcains, está a proceder à atualização da lista dos seus sócios, com vista à regularização do pagamento de quotas em falta, atualização de moradas e eliminação dos sócios já falecidos. Esta tarefa torna-se necessária e premente em face da grande desatualização do ficheiro de sócios e decorre da vontade expressa na última Assembleia Geral do Lar Major Rato, de 22-03-2013. Assim, e com vista à referida regularização, solicita-se a todos os sócios, nas situações em que tal se justifique, que confirmem nos serviços administrativos do LAR MAJOR RATO a sua atual morada e situação.

A Direção do Lar Major Rato, Alcains.

Agradecidamente, a Direção do Lar Major Rato.


Educação · 11·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Ex-provedor da RTP preside ao Conselho Geral da Universidade da Beira Interior optadas em março para o Conselho Geral, fechando o elenco de 29 elementos que será responsável nos próximos meses por eleger o novo reitor. O calendário eleitoral deverá ficar definido na próxima reunião do órgão, agendada para 29 de abril, um dia antes do 27.º aniversário da UBI. Este ano, as personalidades externas poderão ser mais decisivas que nunca na eleição do reitor,

Foto: g-sat.net

O sociólogo e ex-provedor da RTP Paquete de Oliveira é o novo presidente do Conselho Geral da Universidade da Beira Interior. A eleição decorreu durante a reunião de 5ª feira daquele órgão, em que foi ainda escolhido como vice-presidente Joaquim Lima, líder da Associação Portuguesa de Cortiça. Paquete de Oliveira tinha sido uma das oito personalidades externas co-

uma vez que os 15 docentes que ocupam a maioria

dos lugares do Conselho Geral defendem três can-

didatos diferentes a reitor, cada qual com cinco

apoiantes. Diferentes grupos de docentes declararam apoio a António Fidalgo, professor catedrático de Ciências da Comunicação, ao ex-reitor Santos Silva e ao atual líder da instituição, João Queiroz. O Conselho Geral da UBI tem 21 membros internos: 15 docentes, um funcionário e cinco alunos. Os oito membros cooptados fecham o elenco de 29 elementos do órgão.■

Aluno de Guitarra Portuguesa da Escola Escola Superior Agrária participa no Programa Intensivo Erasmus “Forests and Storms” na Finlândia Superior de Artes Aplicadas lança “Fado Metal”

Um grupo de alunos e docentes do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), Escola Superior Agrária, participou entre 14 e 27 de março, no curso de cooperação internacional “Erasmus Intensive Program: Forests and Storms”, que decorreu na University of Applied Sciences, de Tampere, Finlândia. Este curso intensivo contou com a participação de cerca de 40 estudantes e 15 docentes de 5 países, estando Portugal representado pelo IPCB e pelo IP de Bragança. A delegação do IPCB incluiu os docentes Fernando Leite Pereira e Luís Quinta-Nova e seis alunas do curso de licenPUB

ciatura em Biologia Aplicada da ESA - Ana Sofia Freitas, Cátia Ferreira, Patrícia Fernandes, Patrícia Pires, Rita Garcia e Sara Chapeira. No curso foram efetuadas várias apresentações pelos vários docentes participantes, salientando-se as intervenções “Forests in a changing climate: focus on the eco-hydrological processes” e “The impact of climate change on forests, agroforestry systems and the wildlife - The importance of landscape structure”, apresentadas respetivamente, por Leite Pereira e por Luís Quinta-Nova. Para além de assistirem às diferentes apresentações,

os alunos realizaram um trabalho de grupo que foi apresentado e avaliado no final do curso. Os participantes tiveram, ainda, a possibilidade de assistirem a várias atividades práticas florestais e de visitarem a Estação de Medição das Relações Ecossistema-Atmosfera da Universidade de Helsínquia, localizada 60 km a norte de Tampere. Este programa intensivo proporcionou aos participantes um conjunto de experiências enriquecedoras, salientando-se, para além da frequência do curso, as diferentes atividades extracurriculares realizadas. ■

Ricardo Gordo, aluno do 3º ano da licenciatura em Guitarra Portuguesa da Escola Superior de Artes Aplicadas acaba de lançar o seu primeiro trabalho discográfico comercial. Com o título "Fado Metal", este disco contém cinco temas, dos quais três irão fazer do seu LP que ainda está em desenvolvimento. Em “Fado Metal”, o autor expõe as suas várias influências musicais, uma mistura entre o fado e o metal, no qual a guitarra portuguesa assume uma sonoridade mais urbana e erudita. “Num certo sentido, este trabalho reflete variadas características que me moldaram como ouvinte e músico e que vão desde algumas bandas Rock e artistas que me marcaram desde tenra idade, à incontornável guitarra de Carlos Paredes e ao meu mestre e professor Custódio Castelo”, refere Ricardo Gordo. Em resumo, o autor acredita que este disco “é PUB

um trabalho rico do ponto de vista musical, não só por evidenciar, de alguma forma, uma sonoridade nova, mas também porque procurei manter o som tão característico e original da guitarra portuguesa, fundindo assim as minhas influências musicais que, aparentemente divergentes, se fundem numa simbiose quase perfeita”. Futuramente, Ricardo Gordo tenciona “continuar a utilizar a guitarra portuguesa numa vertente musical mais urbana, sem retirar a sonoridade do fado, nem prejudicando a sua identidade portuguesa”. Para a produção de “Fado Metal”, Ricardo Gordo referencia a formação adquirida no IPCB/

ESART considerando-a útil, tanto ao nível da prática como da teoria. “É importante conhecer a evolução da história da música para podermos fazer uma previsão do que o futuro nos permitirá. Não só ao nível da composição mas como dos recursos musicais para o efeito. Ao nível técnico, nunca teria conseguido fazer este trabalho sem o mestre/professor Custódio Castelo. Pois, foi graças a ele que pude aprender a tocar corretamente a guitarra portuguesa, que é um instrumento difícil tecnicamente. Gosto de afirmar que sempre soube o que queria dizer através da guitarra...o meu mestre fez-me perceber como podia fazê-lo”, afirma. ■


· 12· Destaque

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Vila Velha de Ródão

Inaugurado Núcleo Museológico do Linho e da Tecelagem Vila Velha de Ródão inaugurou uma nova unidade museológica, situada em Foz do Cobrão, dedicada ao linho e à tecelagem. POR TIAGO CARVALHO

O Núcleo Museológico: Linho e Tecelagem, em Foz do Cobrão, concelho de Vila Velha de Ródão, foi inaugurado na passada sexta-feira, reunindo ferramentas e equipamentos relacionados com a produção têxtil. No ato inaugural, o museólogo António Nabais, coordenador do projeto, explicou que o novo equipamento não representa o ciclo do linho, “que é algo já patente em vários outros espaços” da região, mas expõe “objetos e instrumentos que as populações locais usavam antigamente”, que conduzem a “um conhecimento da realidade cultural”. “É um apontamento sobre o linho e a tecelagem, um ponto de partida para a descoberta do restante património do território”, sintetiza António Nabais. O Núcleo Museológico

em Foz do Cobrão passa pela “recuperação e preservação dos moinhos de água que se inserem no núcleo urbano da aldeia”, ambiciona Joaquim Tomé. ‘Terras de Oiro’ promovem produtos locais

Maria do Carmo Sequeira apresenta o projeto museológico

funciona nas antigas instalações de uma fábrica de lanifícios, atividade industrial que desde o século XIX surge como especialmente importante na economia de Foz do Cobrão. O edifício, em ruínas, “foi completamente requalificado” no âmbito do programa das Aldeias do Xisto, explicou a presidente da Câmara de

Vila Velha de Ródão, Maria do Carmo Sequeira. O espólio do museu foi doado pela população local e várias entidades. Além das peças relacionadas com o linho e a tecelagem, também estão expostos outros utensílios usados pela comunidade rural de Foz do Cobrão, aldeia situada entre duas linhas de água:

o rio Ocreza e o ribeiro do Cobrão. Para Joaquim Tomé, da associação local Grupo dos Amigos de Foz do Cobrão (Gafoz), a nova unidade museológica permite “avivar e preservar a memória” dos antepassados, ao mesmo tempo que dinamiza o turismo na aldeia. A próxima intervenção

‘Terras de Oiro’ é o mote da estratégia que a Câmara de Vila Velha de Ródão tem desenvolvido na promoção dos ‘produtos de oiro’ locais, como o mel, o azeite, o ouro ou o linho. “Durante esta última década, temos vindo a construir vários espaços, que têm a ver com a nossa cultura e a nossa história”, afirma a presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão. Maria do Carmo Sequeira exemplifica com as inaugurações do Centro de Interpretação da Arte Rupestre do Vale do Tejo e do Lagar de Varas, ambas no

Alunos distribuem planta do linho Um grupo de alunos do Agrupamento de Escolas de Vila Velha de Rodão distribuiu plantas do linho pelas pessoas presentes na inauguração do Núcleo Museológico: Linho e Tecelagem. Os visitantes foram desafiados a cuidar das plantas até à realização da Feira da Gastronomia e Atividades Económicas, onde as deverão entregar. ■ ano passado, e avança que em breve serão abertas a Rota do Contrabando, nos Perais, e a História de uma Comunidade Rural, no Fratel. O projeto culmina com a apresentação de todo o trabalho realizado na Feira da Gastronomia e Atividades Económicas de Vila Velha de Ródão. ■

Autárquicas 2013

Próspero dos Santos é o mandatário da candidatura do CDS em Castelo Branco João Manuel Próspero dos Santos, presidente da Assembleia Distrital do CDS-PP , senador e militante histórico do partido, é o mandatário da candidatura dos centristas aos órgãos autárquicos de Castelo Branco. Médico-cirurgião conhecido, Próspero dos Santos tem ampla atividade política e cultural no âmbito da SEDES, entre outras ligadas à discussão e à promoção de políticas de desenvolvimento económico e social no distrito de Castelo Branco. Ana Camilo Martins, candidata do CDS-PP à câmara municipal, refere que a escolha de Próspero dos Santos surgiu naturalmente na última reunião de direção de campanha, “o nome de Próspero dos Santos mereceu o consenso da

parte de todos os elementos que compõem a candidatura do CDS. Trata-se de uma escolha natural e é um privilégio, para todos, contar com o apoio de alguém que muito tem dado ao concelho e ao distrito de Castelo Branco”. A candidata à câmara municipal congratula-se ainda pelo facto de o CDS ter sido a primeira força partidária em Castelo Branco a revelar publicamente o seu mandatário, “aliás, à semelhança do que aconteceu com a apresentação dos candidatos e respetivo programa eleitoral”. Ana Camilo Martins lamenta, por isso, a atitude de “autêntico plágio” que o candidato do PSD à câmara de Castelo Branco revelou numa entrevista recente, “todo o programa que o candidato referiu não é

mais do que uma cópia fiel do programa autárquico do CDS, anunciadas no início de março na imprensa regional, numa altura em que os sociais-democratas ainda não tinham anunciado o seu candidato”. “Ainda bem que há mais gente a pensar como nós” afirma Ana Camilo, acrescentando “queremos o bem-estar da nossa terra e das nossas gentes. Aliás, não se trata de ver quem tem o exclusivo das ideias, mas tão só de acentuar algo que já se sabia há muito: que esta candidatura do PSD não tem ideias e, como não esteve para fazer o trabalho de casa, necessitou de apresentar as linhas de força que o CDS, o primeiro partido a fazê-lo, preconiza para o concelho”, frisa. Relativamente ao can-

Próspero dos Santos mandatário da candidatura do CDS-PP

didato do PS, Ana Camilo Martins destaca o facto de não existir uma ideia, uma atitude, uma expectativa, até porque, salienta, “tudo

leva a crer que o candidato do PS é um género de “figurante”, isto é, aparece sempre na fotografia, vai aos eventos, acompanha,

é certo, mas nada diz, nem se sabe o que pensa para o município e para os cidadãos. Pelo contrário, esquiva-se ao papel de candidato, uma insuficiência política que é já a sua imagem de marca”. Da coordenação da campanha do CDS aos órgãos autárquicos de Castelo Branco fazem parte António Santos, relações públicas e gestor numa multinacional; João Nuno Jerónimo, estudante universitário e membro da assembleia de freguesia de Póvoa de Rio de Moinhos; Luís Duque Vieira, também membro da assembleia de freguesia de Póvoa de Rio de Moinhos e dirigente associativo; António Pires, comercial; Sandra Manso e Ana Paula Castela ambas professoras no ensino superior. ■


Destaque · 13·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Alcafozes / Idanha-a-Nova

Inverno chuvoso fértil em Espargos, Criadilhas e Tortulhos Num fim de semana de primavera Alcafozes acolheu centenas de visitantes que quiseram conhecer, provar e comprar três dos produtos silvestres mais conhecidos do concelho Raiano. Os Espargos, as Criadilhas e os Tartulhos foram os reis da festa.

Cogumelos nascem em caixa

POR CRISTINA VALENTE

Num ano com um inverno de chuva o Festival dos Espargos, Criadilhas e Tortulhos fez ainda mais sentido, “este foi um inverno muito húmido e por isso há muitos destes produtos nos campos” explica José Almeida, de Alcafozes, que dedica muito do seu tempo a percorrer os campos à procura destas iguarias. Participante deste a primeira hora no Festival, José Almeida diz que ainda há algum receio na compra

dos tortulhos, “muitas pessoas não conhecem estes produtos silvestres, vem aqui para conhecer, mas na hora de comprar preferem as Criadilhas e os espargos aos tortulhos. Ainda há algum receio” afirma. Com muitos anos dedicados à apanha destes produtos, José Almeida, diz que todos os tortulhos que não se venderem por cá, já têm destino, “vão para Espanha, para uma empresa que os seca e embala para os colocar no mercado”. Para Armindo Jacin-

to, vice-presidente da autarquia Idanhense, a promoção e comercialização destes produtos prova que o mundo rural é um mundo de oportunidades, “este mundo pode criar um grande conjunto de possibilidades, que a partir do mundo rural, e de Idanha-a-Nova têm aqui oportunidades para criar a sua oportunidade”. Este trabalho há muito que tem vindo a ser desenvolvido pela autarquia, e os resultados começam a ser visíveis, “temos conseguido

atrair muitíssima gente” e lembra que o projeto Terras de Idanha, de promoção dos produtos do concelho, tem conseguido colocar no mercado nacional os produtos da região, “hoje estamos em mais de 150 lojas em Lisboa, em mais 45 no Algarve e em mais de 30 lojas no norte do país, e continuamos a promover e a levar os nossos produtos, de grande qualidade, aos consumidores dos grandes centros urbanos” afirma Armindo Jacinto. Este terceiro festival é

Sinais dos tempos modernos, os cogumelos podem agora nascer em qualquer casa, saindo de uma caixa (KIT) preparado por uma jovem empresa do Fundão. Fernando Castro explica que o processo é fácil e que cada caixa pode dar até quatro colheitas, “sem grande manutenção, o preparado que está dentro da caixa apenas precisa de ser borrifado de manhã e à noite” no espaço de 10 a 20 dias os cogumelos estão a crescer. Estes são cogumelos que podem ser cozinhados de várias formas, e têm a vantagem, diz Fernando Castro “de serem bons e não fazerem mal à saúde”.

O jovem empresário, destaca o facto de a empresa se preocupar com a questão ambiental e o preparado que é colocado dentro do KIT é o reaproveitar de substancias como borras de café e rolhas de cortiça, “depois tudo é biodegradável e pode ser utilizado como fertilizante, incluindo a caixa de cartão” acrescenta. ■

o último que Alcafozes recebe como freguesia, recorde-se que a povoação vai ser anexada à freguesia de Idanha-a-Nova, por isso o autarca, Pedro Lopes, deixou o apelo, “espero que o

trabalho que tem sido realizado, tenha continuidade, porque o mais importante continuará cá, em Alcafozes, as pessoas. Espero que não se esqueçam desta aldeia.” ■

Autárquicas 2013

Cristina Granada candidata a Alcains

Confessa que este é o seu maior desafio politico. Anunciada a candidatura de Cristina Granada à Junta de Freguesia de Alcains, a candidata diz que tem recebido muitas manifestações de apoio e carinho, o que faz com que sinta, ainda mais, a responsabilidade do desafio que abraçou POR CRISTINA VALENTE

A atual vereadora Cristina Granada, é o nome escolhido pelo PS para assumir a candidatura do partido à Junta de Freguesia de Alcains. “ Politicamente este é o meu maior desafio, desde logo porque é a primeira vez que sou cabeça de lista, e depois porque é na minha terra, o que aumenta o desafio” diz Cristina Granada ao POVO DA BEIRA. Desde que a sua candidatura foi conhecida, Cristina Granada tem recebido “imensas” mensagens de solidariedade e apoio, “tem sido bom de mais, o que até

me assusta um pouco, porque demostra a responsabilidade que tenho” afirma. A candidata sempre se confessou “uma bairrista” e diz que agora tem que olhar para Alcains com outros olhos, esse é um trabalho que começa já, “Alcains precisa da minha dedicação, agora preciso conhecer a vila e as gentes de outra forma, e acima de tudo tenho que saber ouvir os Alcainenses”. Contrariando aqueles que dizem que em Alcains está praticamente tudo feito, a candidata socialista diz que “ainda se pode fazer muito por Alcains, até obras”.

Cristina Granada entrou na politica como membro da Assembleia de Freguesia de Alcains entre 1998-2002. Atualmente, e desde 2005, é vereadora em regime de tempo inteiro do Município de Castelo Branco, com os pelouros da Educação, Cultura e Ação Social. Entre a Assembleia de Freguesia de Alcains e o atual cargo na Câmara de Castelo Branco, Cristina Granada foi membro da Assembleia Municipal de Castelo Branco de 2002 a 2005 e deputada do PS na Assembleia da República na IX e X legislaturas, entre 2002 e 2005.

Durante os seus mandatos como deputada à Assembleia da República foi membro da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, Secretária do Grupo Parlamentar de Amizade Portugal – Moçambique, Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, Membro da Comissão de Educação, Ciência e Cultura e Membro da Comissão de Assuntos Europeus. Em 2009 integrou a lista de Candidatos do PS ao Parlamento Europeu em lugar de suplente. Fez parte da

equipa fundadora da Universidade Sénior de Castelo Branco desde o primeiro ano – 2005 – designada por: Universidade sénior Albicastrense (USALBI) onde em regime de voluntariado assegura a coordenação pedagógica e a aula de Francês. ■


· 14· Proença-a-Nova

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

António José Cardoso, de Maxiais, continua desaparecido

Pais continuam a procurar o filho em toda a parte POR PAULO JORGE MARQUES

Encontra-se ainda desaparecido António José Cardoso, natural de Espinho Pequeno, mas residente em Maxias, Castelo Branco. Relembra-se que no dia 6 de Janeiro, o rapaz de 40 anos saiu da casa dos pais, em Maxiais, para Castelo Branco e nunca mais regressou a casa. Na segunda-feira, 7, comunicaram o desaparecimento do filho às autoridades. Na quarta-feira seguinte, a viatura que conduzia era encontrada junto à ponte de Vila Velha para Nisa. Dependurado nas grades estava o casaco. Na carrinha estava o telemóvel e a carteira. Nas semanas seguintes a GNR, equipas cinotécnicas e bombeiros bateram as margens da barragem, mas nada encontraram. Mergulhadores passaram a pente fino o fundo do rio desde a ponte às Portas de Ródão. Nada encontraram igualmente. Os pais continuam à procura do filho, encetando diversas acções. Colocaram, pessoalmente, cartazes, em diversas localidades, até do norte alentejano; avisaram os pescadores da Barragem do Fratel para es-

tarem atentos. António de Jesus Dias, o pai, diz que os pescadores destacam que se o filho estivesse no rio o corpo já tinha aparecido, o que de certa forma é motivo de alívio, embora não retire a agonia de não saber se António José está morto ou vivo. O pai continua a ir a Vila Velha saber novas junto dos pescadores, que até agora nada encontraram mas continuam alerta. A mãe Maria do Carmo coloca a hipótese do filho ter sido raptado e mantido em cativeiro em qualquer lugar, por exemplo a praticar trabalho forçado. Assim, alertaram a GNR de Nisa para fazer uma vistoria junto da etnia cigana da zona, para vislumbrar alguma pista de rapto. A progenitora fala também de um possível rapto para retirar órgãos. Conta que, como o filho atravessa uma depressão nervosa, tendo diversas recaídas que o deixam sonolento e sem reacção, podia ter sido alvo fácil de raptores. Os pais chegaram a alugar um barco e vasculharam as portas de Ródão; também bateram as margens e nada encontraram, nem corpo, nem roupa ou

DESAPARECIDO

outro indício. Também já estiveram na central eléctrica da barragem do Fratel, junto ao paredão, onde se acumula a boiar, todo o lixo que vem no rio. Nada viram ali. Os funcionários da central continuam atentos a tudo o que ali aflui vindo nas águas. O pai diz que se o filho estiver vivo, como tem sobrevivido sem comida e

Pavilhão leva 150 mil galinhas

Derovo inicia instalação de galinhas

cimento e não conhecia as pessoas. Maria do Carmo diz que até então o filho era saudável, calmo, alegre e sem depressões. Mas a partir do momento em que tomou os comprimidos tudo mudou. Assim, realça que o estado de sonolência que passou a ter, se deve aos efeitos secundários do medicamento. Logo que depararam com estes sintomas, em que o filho “estava quase morto” chamaram o INEM. Ficou uma noite no Amato Lusitano. Quando o foram buscar, os pais reparam que não vinha bom. Apresentava fadiga, sonolência e olhos tristes. Passado algum tempo foi a uma consulta de psiquiatria, onde a médica diagnosticou-lhe uma depressão nervosa grave. Esteve internado duas semanas no Amato Lusitano. Passado um mês de estar em casa voltou a ter os mesmos sintomas: sonolência e apatia. Durante três dias não comeu nem bebeu. A mãe lamenta o facto dos médicos numa terem admitido que o ter tomado aqueles medicamentos para a bexiga o tivessem deixado naquele estado. Mas os pais acreditam que o medicamente foi dado erradamente. ■

Exposição “A Evolução da Floresta em Portugal” POR PAULO JORGE MARQUES

Está patente no Centro Ciência Viva da Floresta, a exposição “A Evolução da Floresta em Portugal”, sob a Coordenação de João Pais da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Uni-

POR PAULO JORGE MARQUES

As primeiras galinhas do complexo Derovo II já chegaram e estarão a produzir ovos ao ritmo esperado dentro de duas a três semanas. A instalação das 150 mil galinhas do primeiro pavilhão do complexo irá continuar durante as próximas três semanas, iniciando-se a esperada laboração da unidade, que está projetada para vir no futuro a produzir 290 milhões de ovos por ano. Com construção faseada, o complexo terá no total 11 pavilhões, em terrenos localizados nas imediações do Parque Empresarial de Proença. Apontado como o projeto de avicultura mais importante dos últimos 20

dinheiro. Os progenitores vivem momentos difíceis, com muito sofrimento no coração. Em casa, o telemóvel, o quarto, entre outros, fazem lembrar o filho. A mãe diz que chora pouco, a sua dor é interior. “Choro pouco, mas às vezes grito alto”, conta, sublinhando que “ainda estamos à procura dele”.

No domingo em que desapareceu, a mãe ligou-lhe às três da manhã de segunda feira. Ainda atendeu. Disse que estava longe e logo telefonava. Na terça feira ainda falaram com ele. Disse que estava em Vila Velha. Terça feira à tarde, depois da chamada, o pai parte para Vila Velha. Bateu todos os cantos e recantos, mas não o viu nem a ele nem à viatura. Num supermercado disseram-lhe que entrou lá, comprou uma garrafa de água e saiu, pouco falou. Terça-feira ainda atendeu o telefone. Disse que estava em Vila Velha, tinha frio, estava bem e prometeu voltar para casa. Mas não voltou. A mãe diz que nos ultimas semanas tem recebido chamadas estranhas. Uma das vezes ligara, ela atendeu, mas ninguém falou. Os pais contam que, no início do verão do ano passado, António José deparou com um problema urológico, a nível da bexiga. Foi consultado por um médico particular em Castelo Branco que lhe receitou um medicamento. Logo que começou a tomar os comprimidos, apresentou sintomas de sonolência, falar pouco, adorme-

versidade Nova e a colaboração de Mário Mendes do Centro de Investigação em Ciência Engenharia Geológica da mesma Escola, é uma mostra sobre a evolução das plantas e da floresta em território português ao longo da história

da Terra. A exposição conta com um conjunto de fósseis de vegetais, alguns com mais de 300 milhões de anos. Estarão também patentes algumas plantas atuais descendentes desses exemplares primitivos. ■

Erosão hídrica dos solos - do equilíbrio natural à Insustentabilidade POR PAULO JORGE MARQUES

anos, o investimento ultrapassa os 20 milhões de euros. A médio prazo está prevista a criação de cerca de 60 postos de trabalho, embora a contratação esteja dependente da evolução do complexo e da entrada da produção em ritmo cruzeiro. Nos termos do acordo assinado com a Câ-

mara Municipal, será dada preferência a residentes no concelho. O presidente da Câmara, João Paulo Catarino, congratula-se com a entrada em funcionamento da unidade, que teve um licenciamento difícil e se inicia num contexto económico desfavorável, sendo por isso um marco importante para o concelho. ■

O CCVF recebe no dia 12 de Abril, pelas 21 horas, o Café de Ciência “Erosão Hídrica dos solos-do equilíbrio natural à Insustentabilidade”. A erosão hídrica dos solos, com a consequente perda deste recurso, representa um custo para a agricultura já que significa perda de terra produtiva, nutrientes e matéria orgânica, bem como

uma degradação ambiental do meio hídrico a jusante. Esta trajetória de insustentabilidade levará, a prazo, a uma desertificação física dos lugares acompanhada de uma desertificação humana. Torna-se indispensável a compreensão do processo, a forma de influência de cada um dos fatores de que depende, para a adoção das medidas mais eficazes na sua prevenção.

A compatibilização do uso do solo pela atividade humana, com a salvaguarda do seu inestimável valor enquanto recurso natural, configura-se como um dos grandes desafios ambientais da atualidade. António Canatário Duarte, da Escola Superior Agrária de Castelo Branco vem ao Centro Ciência Viva da Floresta ajudar-nos a compreender melhor todas estas questões ■


Oleiros · 15·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Como independente

Paulino Fernandes é candidato à Câmara de Oleiros POR PAULO JORGE MARQUES

"O PINHAL SOMOS TODOS NÓS " é o título charneira da candidatura encabeçada pelo director do Jornal de Oleiros, Paulino Fernandes, à Câmara de Oleiros. O candidato iniciou contactos com a população em diferentes pontos do Concelho e já reuniu com empresários estruturando as quatro ideias fortes que vão balizar a sua candidatura. Anunciou também que durante a campanha e posteriormente de acordo com a decisão da população em termos de resultados eleitorais, suspenderá a direcção

do Jornal e será substituído na função. “A Candidatura não tem por objectivo a concentração do poder político, o núcleo duro anunciou que apoiará candidaturas nas Juntas de Freguesia oriundas da população aí residente, podendo naturalmente concorrer directamente a algumas",anunciou. O candidato já está na estrada, a dar os primeiros passos da sua campanha eleitoral. Dia 4 de Abril passou o dia na ETPZP num certame seguido de jantar. Dia 4, em Oleiros houve duas reuniões com apoiantes já em Oleiros;

nós" é o mote para uma candidatura que Paulino Fernandes diz ser aberta, livre de compromissos que deseja uma Câmara transparente, um orçamento Participativo e que lutará para levar Oleiros mais além, mais longe. “A inclusão social é a principal preocupação num momento em que o país desaba fragorosamente. Uma candidatura aberta como se afirma, aceita todas as contribuições balizadas pelos princípios defendidos incluindo a igualdade de tratamento e as oportunidades para jovens e fixação de famílias”,realça o candidato. ■

Dia 5, aconteceu um percurso diurno em Oleiros para contactos com a população, seguido de deslocação a Cambas e ao Orvalho. Nessa mesma noite houve reuniões em castelo Branco com apoiantes. O candidato iniciou a recolha de assinaturas que autorizam apenas a participação e não vinculam a voto. Por outro lado destinam-se ao Tribunal, são confidenciais e não colocam em causa ninguém. Não receiem o apoio, estamos em Democracia. A concorrência entre listas e projectos é algo saudável. "O Pinhal Somos todos

Grande capacidade de atração de visitantes

5.º Festival Gastronómico do Cabrito Estonado e do Maranho bate recordes POR PAULO JORGE MARQUES

A realização da quinta edição do Festival Gastronómico do Cabrito Estonado e do Maranho, em nove restaurantes do concelho, bateu recordes em termos de número de estabelecimentos aderentes, pessoas participantes, cabritos estonados assados e maranhos confecionados. A grande afluência de público deveu-se ao empenho dos profissionais aderentes, os quais quiseram dar o seu melhor na afirmação de duas iguarias gastronómicas únicas e com grande capacidade de

atração de visitantes e turistas àquele concelho. Pelos restaurantes Callum (Hotel Santa Mar-

garida – Oleiros), Casa Peixoto (Oleiros), Encosta do Sol (Orvalho), Ideal (Oleiros), Maria Pinha (Olei-

ros), Prontinho (Oleiros), Regional (Oleiros), Salina (Oleiros) e Slide (Ponte de Cambas), durante os dois fins-de-semana do Festival, fruto de uma forte campanha de divulgação, passaram centenas de pessoas oriundas de vários pontos do país. Também o número de cabritos e maranhos servidos excedeu os números de anteriores edições, revelando que esta é uma aposta em que muitos acreditam e que cada vez mais é encarada como uma oportunidade para os empresários Oleirenses da restauração.■

Empreendimento turístico do concelho de Oleiros

Hotel Santa Margarida eleito uma das cinco sugestões da Turisver para esta Primavera POR PAULO JORGE MARQUES

Uma das maiores publicações de referência na área do turismo, a Revista Turisver, elege o Hotel Santa Margarida, o recente empreendimento turístico do concelho de Oleiros, como uma das 5 sugestões para “viver a Primavera no 25 de abril”. Segundo aquela publicação, “com a data à

porta, é preciso começar a pensar na melhor forma de aproveitar uns dias de descanso não só porque se espera que o sol volte a brilhar em breve, convidando a umas curtas e relaxantes férias, mas também porque o feriado calha a uma quinta-feira, permitindo um fim-de-semana alargado. De Norte a Sul do país não faltam hotéis capazes

de proporcionar momentos inesquecíveis mas a Turisver deixa aqui cinco sugestões de unidades onde a calma e o relaxamento imperam”. Juntamente com outros empreendimentos de quatro regiões distintas, desde a Madeira ao Algarve, o primeiro hotel de 4 estrelas do concelho de Oleiros é apresentado como “um

paraíso para os amantes da natureza, localizando-se numa região conhecida pela paisagem verdejante e pelas inúmeras praias fluviais. Tirando partido da gastronomia e das tradições beirãs, o Hotel Santa Margarida conta com um restaurante especializado nos sabores regionais, além de cafetaria exterior, piscina exterior, ginásio e Spa. ■

No Hotel Santa Margarida

Cabrito Estonado nos almoços de domingo No restaurante da recente unidade hoteleira de 4 estrelas do concelho, o restaurante Callum, foram servidos os dois pratos mais emblemáticos da cozinha tradicional Oleirense, assim como uma versão inovadora de maranhos envoltos em folha de couve, ao invés de pele como habitualmente é confecionado. Face ao sucesso da ini-

ciativa, a partir da realização do Festival, nos almoços de domingo, vai passar a haver Cabrito Estonado na ementa daquele restaurante. Assim, se ainda não conhece o Hotel e nunca provou o afamado Cabrito Estonado de Oleiros, não deixe de ir até àquela vila do Pinhal e prove um cabrito assado como nenhum outro. ■

António Fernandes

Capitão Piloto Aviador António Fernandes cessa funções

POR PAULO JORGE MARQUES

António Fernandes deixa hoje a Presidência dos Bombeiros, por vontade própria. Deixa uma obra no-

tável e uma dedicação e capacidade de realização que impressiona, nomeadamente a estabilidade que trouxe à Instituição. José Marques é o novo Presidente. ■


· 16· Sertã

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

POR PAULO JORGE MARQUES

No dia 12 de abril

Sertã recebe concurso Nacional de Leitura

A Casa da Cultura da Sertã vai ser palco, no próximo dia 12, da Prova Distrital da 7.ª Edição do Concurso Nacional de Leitura (CNL). A prova consiste num evento do tipo concurso-espetáculo, cuja promoção e coordenação é da responsabilidade da Direção-Geral do Livro dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), enquanto parceira do Plano Nacional de Leitura (PNL). À semelhança das edições anteriores, aquele evento pretende promover e desenvolver a leitura nas escolas, tendo como objetivo central estimular o treino da leitura e desenvolver competências de expressão escrita e oral junto dos alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário. A Direção-Geral do Li-

vro dos Arquivos e Bibliotecas criada em 2007, com vista a assegurar a coordenação e a execução da política integrada do livro não escolar, das bibliotecas e da leitura. Plano Nacional de Leitura tem por objetivo central elevar os níveis de literacia dos portugueses e colocar o nosso país a par dos nossos parceiros europeus, uma iniciativa do Governo, da responsabilidade do Ministério da Educação, em articulação com o Ministério da Cultura e o Gabinete do Ministro dos Assuntos Parlamentares. A prova vai decorrer num ambiente de festa em torno do livro e da leitura, convidando à participação de todos naquela tarde de cultura que terá cobertura televisiva pela RTP1 através do programa “Portugal no Coração”. ■

Sertã Saúde Mais

Agenda para abril Têm continuidade as atividades no âmbito do projeto Sertã Saúde Mais, que resulta de uma parceria entre o Município da Sertã, Bombeiros Voluntários da Sertã e Bombeiros Voluntários de Cernache do Bonjardim. Tem como principal objetivo mobilizar os muPUB

nícipes para a realização de rastreios médicos regulares. Nos referidos rastreios são registados diversos parâmetros nomeadamente o peso, a pressão arterial, a pulsação, a glicémia e a saturação de oxigénio, não sendo necessário estar em jejum. ■

Equipa de natação do CCD Sertã

Taça Vale do Tejo no próximo dia 13 de abril POR PAULO JORGE MARQUES

A equipa de natação do CCD Sertã participa na Taça Vale do Tejo, na Piscina Municipal de Abrantes, já no próximo dia 13 de abril, com 4 nadadores. Trata-se de uma prova de inter-seleções regionais de infantis e juvenis, organizada pela ANDS – Associação de Natação do Distrito

de Santarém, com o apoio da Câmara Municipal de Abrantes. Para esta prova, o Diretor Técnico Regional da ANIC (Associação de Na-

tação do Interior Centro), João Augusto Alexandre, convocou 21 nadadores de 7 clubes. O clube mais representado é o Elétrico de Ponte de Sor (6 nadado-

res), seguido do CCD Sertã e da ANAR (Associação de Natação Albicastrense “Os Redentoristas”) (4 nadadores), estando ainda representados o Clube de Natação do Fundão (3 nadadores), Clube de Natação da Guarda (2 nadadores), assim como o Elvense e o Clube de Natação de Portalegre (ambos com 1 nadador). ■

14 de Abril, na Sertã

“Os Quintais nas Praças do Pinhal” POR PAULO JORGE MARQUES

No próximo dia 14 de abril, a Vila da Sertã recebe mais uma edição d’ “Os quintais nas Praças do Pinhal”, entre as 9h30M e as 18 horas na Alameda da Carvalha. Promovido pela Pinhal Maior, este projeto abrange os concelhos da

Sertã, Mação, Oleiros, Proença-a-Nova e Vila de Rei e tem como principais objetivos valorizar os produtos locais e facilitar a venda por parte de produtores familiares. Estes mercados realizam-se sempre no segundo fim-de-semana de cada mês, nos concelhos referidos, em sistema de rotatividade.

Além da venda de produtos frescos diretamente do produtor, produtos transformados e artesanato regional, estes mercados contam com animação de rua e divulgação alargada, incentivando os produtores a participar nos mercados dos concelhos vizinhos. A animação do evento

estará a cargo de diversas coletividades: Os Tambores de Casal da Madalena, Grupo de Concertinas de Cernache do Bonjardim, Grupo de Danças e Cantares do Gaio (Orvalho), Grupo de Cantares da Serra (Mação), Grupo de Concertinas da Sertã e A Bela Serrana (Vila de Rei). ■

Seminário

“Sertã e o Património Natural” POR PAULO JORGE MARQUES

No próximo dia 16 de abril, a partir das 9H30M, a Casa da Cultura da Sertã recebe as Jornadas “A Sertã e o Património Natural”. Trata-se de uma iniciativa promovida no âmbito das Provas de Aptidão Profissional dos alunos Áuria Trigueiros e Alyton Quaresma do 3º ano do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural da Escola Tecnológica e Profissional da Sertã. As jornadas compõem-se de duas atividades distintas: pela manhã decorrerá o seminário “A Sertã e o Património Natural”, na casa da Cultura da

Sertã, e, à tarde, realiza-se o percurso interpretativo “Trilhos do Zêzere” no Moinho das Freiras, Pedrógão Pequeno. Esta iniciativa visa a sensibilização da população em geral para a preservação do património natural e cultural, assim como associar a paisagem e o património existente a práticas turísticas e a questões de sustentabilidade. As inscrições decorrem até 15 de abril e deverão ser realizadas através do email jornadasturimobiodiversidade@gmail.com. Para mais informações, os interessados deverão contactar: 926855412 (Alyton Quaresma) | 924003922 (Áuria Trigueiros). PUB

Programa do Seminário 9H15M – Receção aos praticantes 9H30M – Sessão de abertura Câmara Municipal da Sertã Aylton Quaresma e Áuria Trigueiros - Alunos do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural, Escola Tecnológica Profissional da Sertã 10H – “Valorização integrada dos patrimónios natural e cultural: Exemplos no Geopark Naturtejo da Meseta Meridional, sob os auspícios da Unesco” Carlos Neto de Carvalho

- Geopark Naturtejo 10H30M – “Território e Património” Marta Gonçalves – Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve 11H:15M – Coffee Break 11H:30M – “A Conservação e Preservação do Património Natural e Cultural” Rita Ribeiro - Associação Lousitânea 12H – “Educação, Turismo e Biodiversidade” Jorge Santos - Escola Tecnológica e Profissional da Sertã 12H30M – Debate 12H45M – Enceramento do Seminário ■

Cartomante - Vidente Almeirim e Sertã

Trinta anos de experiência feita com sinceridade e acredite, olhando bem fundo e apenas nos seus olhos, leio toda a carta da sua vida se preciso for e ajudo a resolver todos os vossos problemas de negocios, amor, inveja, mau olhado, desactivação de magía negra, aconselhamentos e outros problemas de difícil solução, para que tenha a vida que sempre sonhou! Honestidade, sigilo e caracter são outro dom que fazem a verdade da minha vida!

Telem.: 918 283 485


Vila de Rei · 17·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Município de Vila de Rei agrega-se à Central de Compras da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo POR PAULO JORGE MARQUES

O município de Vila de Rei aderiu à Central de Compras da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que consiste na celebração de acordos quadro, designados por contratos

públicos de aprovisionamento, com vista à futura celebração de contratos de locação ou de aquisição de bens móveis pelos municípios integrantes. Em reunião do executivo aprovou-se o mandato administrativo do municí-

pio de Vila de Rei a favor da central de compras, por forma a que esta se posa constituir como entidade agregadora dos municípios que a integram, ficando devidamente habilitada a desempenhar a função de representante das entidades

adjudicantes. Aprovou-se também que a Câmara fique habilitada a desenvolver o site MT.com e desempenhar a função de representante das entidades dos municípios, para fazer as consultas e negociações no âmbito do MT.com ■

Apoio do Agrupamento de Escolas

POR PAULO JORGE MARQUES

Vila de Rei recebe IV Mercado Medieval

Comissão de apreciação já composta

Reabertura do concurso para atribuição de oito fogos

POR PAULO JORGE MARQUES

Pelo quarto ano consecutivo, a Câmara Municipal de Vila de Rei, com o apoio do Agrupamento de Escolas de Vila de Rei, volta a promover “um mergulho na Idade Média”, através da realização do Mercado Medieval, que se realizará no dia 19 de Maio, na Rua de Sto. António. Depois do sucesso das anteriores edições, Vila de Rei volta assim a reviver tempos e tradições passadas, numa iniciativa que tem trazido centenas de pessoas à sede do Concelho nos últimos anos. Do programa do Mercado Medieval constam momentos de Teatro, Música, Animação e Jogos Tradicionais, bem como Artesanato e Gas-

tronomia locais, juntando dezenas de expositores e mais de uma centena de figurantes. Irene Barata, Presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei, afirma que “o Mercado Medieval de Vila de Rei tem vindo a aumentar a sua importância

como marca cultural e turística no nosso Concelho. Através da recriação desta viagem ao passado pretendemos voltar a juntar centenas de pessoas a presenciar este espectáculo. É também com muita satisfação que realço o trabalho conjunto com o Agrupamento de

Escolas de Vila de Rei, que muito tem contribuído para o sucesso desta iniciativa. ” O Mercado Medieval de Vila de Rei insere-se na aposta feita pelo Município em actividades culturais, promovendo o Concelho como marca cultural e turística. ■

ETAR da Zona Industrial do Souto vai ser ampliada

Em reunião do executivo da Câmara Municipal de Vila de Rei foi aprovada a reabertura do concurso para atribuição de oito fogos através de renda apoiada, em Vale Galego. Recorde-se que o concurso anterior tinha sido anulado. Para o executivo, esta questão terá alguma relevância social para os candidatos que concorreram e que pretendem concorrer novamente. Já foram também nomeados os elementos da comissão para apreciação das candidaturas do concurso. A comissão é composta pela presidente Irene Barata, Ana Rita Almeida e Manuela Ramos Brito.

Atribuídos mais serviços de teleassistência domiciliária A Câmara procedeu também à atribuição de mais serviços de teleassistência ao domiciliário. Este serviço visa melhorar a qualidade de vida e segurança dos seus utilizadores. O serviço abrange um conjunto de serviços de resposta que é suportada por equipamentos disponibilizados ao utilizador de forma a assegurar o pronto auxílio, sempre que solicitado. Este serviço tem como público-alvo indivíduos a residirem sós ou cujos elementos do agregado familiar estejam em situação de dependência, no concelho de Vila de Rei. ■

POR PAULO JORGE MARQUES

A ETAR da Zona Industrial do Souto vai ser ampliada. O projecto foi elaborado pela firma SBSEngenharia Civil, Hidráulica e Ambiente, Lda. Com este projecto pretende-se que as águas residuais de Vila de Rei Centro e Sul (cerca de 252 habitantes), Vale do Grou e Quinta do Pranto (147 habitantes), atualmente

Salientar a importância da atividade física

Piscina e Ginásio Municipal gratuitos nas celebrações do Dia Mundial da Saúde servidas pela ETAR do Penedo, bem como as águas residuais do Penedo (56

habitantes), cuja rede de esgotos se encontra em construção, passem a ser

tratadas na ETAR da Zona Industrial do Souto, após ampliação. ■

Apuramento dos campeões Concelhios de Sueca POR PAULO JORGE MARQUES

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei, com o apoio da Câmara Muni-

cipal de Vila de Rei, organiza, no dia 13 de Abril, a Final Concelhia de Sueca. O torneio terá lugar no salão dos Bombeiros Voluntários de Vila de Rei, a

partir das 15:00 horas. O preço de inscrição é de 10 euros por equipa, sendo que as seis equipas melhor classificadas serão premiadas da seguinte for-

ma: 1º lugar – 2 presuntos; 2º lugar – 2 ½ presuntos; 3º lugar – 2 ¼ presuntos; 4º lugar – 2 bacalhaus pequenos; 5º lugar – 2 troféus; 6º lugar – 2 troféus. ■

A Câmara Municipal de Vila de Rei juntou-se às celebrações do Dia Mundial da Saúde, permitindo o livre acesso às infra-estruturas da Piscina Coberta de Aprendizagem e do Ginásio Municipal em regime de livre acesso.

A iniciativa pretende assim salientar a importância da actividade física como forma de promover a saúde e o bem-estar e divulgar os equipamentos disponíveis para impulsionar estilos de vida mais saudáveis. ■


· 18· Desporto

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Andebol

Juvenis da Casa do Benfica em Castelo Branco vencem torneio da Nazaré POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Num torneio que conta a sua 26ª edição (de 24 a 28 de março), estando em competição 11 equipas femininas a equipa da Casa do Benfica em Castelo Branco (CBCB), consegue uma extraordinária proeza e única, até ao momento alcançada nos escalões de formação, de ganhar este torneio. A equipa entrou na competição de forma nervosa, tendo de jogo para joga ganho confiança e demonstrando uma ótima qualidade de jogo. Toda

Atletas albicastrenses vencem prova

a fase de apuramento foi disputada milimetricamen-

Assembleia Geral da Associação Distrital de Judo de Castelo Branco aprova contas e elege Corpos Sociais

Parte dos corpos sociais

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Transitando algumas pessoas dos antigos Corpos Sociais para os que foram empossados no passado dia 4 de abril, a equipa (Lista A) que vai dirigir os destinos do judo no distrito de Castelo Branco, para os próximos quatro anos, assume perante os associados / clubes continuidade do trabalho, muita seriedade, humildade e sobretudo entusiasmo para a conquista de novos horizontes cujo desenvolvimento será inerente. Fazem parte dos Corpos Sociais alguns judocas com graduação entre 1º e o 6º Dan que serão uma mais valia para os vários patamares a gerir. Para além do fato, alguns elementos contam com uma experiência de três décadas que em conjunto com os mais novos irão levar o “barco a bom porto”. São os elementos também pertencentes aos vários concelhos do Distrito, tornando assim a visão

da modalidade mais abrangente. Ficou assim a Assembleia Geral constituida pelo presidente, Luís Sarreira Tomás Monteiro, vice-presidente, Miguel João Fernandes Garcia, secretário, Luís Alberto Pereira Dias; Direção constituida pelo presidente, João Carlos Lourenço Nunes, vice-presidente, José Manuel Dias de Melo, tesoureiro, Joaquim Manuel Antunes Faustino; Conselho Fiscal constituido pela presidente, Helena Rute Novais Barroso, secretário, António José Ribeiro Duarte Mesquita, Relator, Bruno Miguel Silva Torres; Conselho Jurisdicional constituido por Joaquim Bartolomeu Ferreira Vicente, Luís José Martins Rodrigues, Andreia Maria Soutilha Gonçalves; Conselho Técnico constituido por António Lopes da Silva Moraes, Jorge Manuel Lourenço Martins Fernandes,e André Francisco Neves Morgado Duarte. ■

te, com jogos altamente competitivos e muito bem

enquadrados em termos de moldura humana.

O ambiente na final foi qualquer coisa de extraordinário. Num pavilhão com capacidade para cerca de 1500 pessoas, cheio, as atletas da CBCB, que nunca tinham jogado num ambiente nem longe nem perto similar a este, entram nervosas no confronto com a equipa de São Bernardo (Aveiro) candidata ao 1º lugar. Um período inicial com algumas falhas técnicas e de finalização, quebrado com Time-out para colocar ordem na casa, e a equipa arrancou com ajuda de um público fortemente participativo para uma vitó-

S. Bernardo 23 Casa Benfica CB 25

CBCB: Ana Margarida Carmona (1), Marina Fernandes (4), Cláudia Antunes (5) , Inês Rito Ribeiro (6), Joana Vale (7), Filomena Almeida (8), Ana Catarina Constâncio (9), Margarida Matias (11), Bruna Cunha (14), Alexandra Santarém (16), Marta Semedo (17). Técnicas: Mariana Ivanova; Paula E. Santo. Dirigente: Catarina Martins

ria (S. Bernardo 23- CBCB 25) demonstrando uma enorme capacidade de concentração e luta. ■

Ténis de alto nível no Colina do Castelo POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A procura de um convite para a prova Internacional de Ténis que a Academia de Ténis Colina do Castelo vai promover no mês de maio, em Castelo Branco, motivou a participação de alguns dos atletas portugueses que habitualmente competem nas provas internacionais pontuáveis para o ranking internacional de ténis (ATP), no torneio Wild Card – Internacionais de Ténis de Castelo Branco, que se realizou nos dias 5, 6 e 7 de abril, nos campos de ténis do Hotel Tryp Colina do Castelo. A prova individual contou com a participação de 20 jogadores, em representação do Riba Clube, ARC Boa Esperança, Clube de Campo da Covilhã, Clube de Ténis do Porto e Clube de Ténis de Setúbal,

Finalista Artur Completo

Maçãs Ténis Clube e Clube Escola de Ténis de Oeiras. Na primeira meia-final, o vice-campeão nacional e número três do ranking nacional, Gonçalo Pereira, do Clube Escola de Ténis de Oeiras, depois de ultrapassar nos quartos-de-final o atleta albicastrense da Academia, Rodrigo Ramalho, defrontou o tenista do Clube de Ténis de Setúbal, Bruno Pedrosa, número 30 no ranking nacional. Apresentando ambos os jogadores um ténis muito competitivo e de elevada qualidade, após 3 horas de jogo, a vitória acabou por pertencer ao jogador Gonçalo Pereira, pelos parciais de 6/7(6) 7/5 e 6/4. A outra meia-final foi disputada por dois atletas do Clube de Ténis de Setúbal, Artur Completo e Julian Contzen, número 12 e 44 do ranking respetivamente. Artur superou

o seu colega de clube pelos parciais de 6/2 6/2. Na final de singulares, defrontaram-se os jogadores Gonçalo Pereira e Artur Completo. Gonçalo Pereira justificou o favoritismo que lhe era atribuído devido à sua classificação e experiência internacional e venceu o atleta do Clube de Ténis de Setúbal pelos parciais 6/3 6/3. Na variante de pares, a final foi disputada por 4 atletas albicastrenses, tendo a dupla constituída por Rodrigo Ramalho e Pedro Ramalho, do Riba Clube, ambos atletas que pertencem à Academia de Ténis Colina do Castelo, vencido a dupla constituída por João Vaz, do Riba Clube, e Rui Nunes do Albi, pelos parciais 6/4 6/4. Assumindo a organização de torneios e a competição como fatores de desenvolvimento e promo-

Vencedor Goncalo Pereira

ção do ténis, a organização proporcionou aos atletas da academia e de outros clubes do distrito a possibilidade de jogarem e conviverem com atletas que fazem do ténis a sua principal atividade e que durante o ano passam grande parte dos dias em competições no estrangeiro. As excelentes condições do Hotel e que os campos de ténis oferecem para prática da modalidade, bem como o trabalho da organização realizada pelo Riba Clube e pela Zonameeting, clubes responsáveis pela Academia de Ténis Colina do Castelo, foram aspetos que mereceram o elogio dos participantes, treinadores e seus acompanhantes, o que motiva a equipa responsável pelo evento a continuar a desenvolver o seu trabalho em prol dos seus alunos e o ténis regional. ■


Desporto · 19·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

Futebol | Campeonato Nacional 2ª Divisão - Zona Centro

Campeonato Distrital

Encarnados estiveram melhor na 1ª parte POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Num campeonato cada vez mais equilibrado, e surpreendente nos resultados que surgem em todas as jornadas, não há dúvida que a equipa do Benfica e Castelo Branco, se tem conseguido amealhar os pontos que perdeu em casa, estaria hoje a um passo da subida de divisão, feito que matematicamente ainda é possível, se atendermos a que os encarnados têm agora três jogos seguidos em casa, a começar pelo Pampilhosa. Lusitânia dos Açores e Sporting de Espinho, encontros nada fáceis, mas que os albicastrenses poderão fazer ainda um brilharete na prova. Relativamente ao jogo em Nogueira do Cravo, a equipa do Benfica e Castelo Branco entrou de rompante na partida, carregando a área contrária, onde se esperava a todo o momento

Nogueirense Benfica CB

0 1

Campo de Jogos de Nogueira do Cravo Árbitro: Rui Fernandes Auxiliares: José Rio e Fábio Nunes (AF Viana do Castelo)

Nogueirense: Valença, Rodolfo, Rui Daniel, João Paulo, Carlo, Diogo Melo, Edir, Neim (55, Zé Francisco), Sérgio Grilo (73, Almique), David Nunez e Daniel Gonçalo (80, Alex). Treinador: Pedro Ilharco Cartão amarelo: Carlo (10 e 71), Edir (35) e Zé Francisco (84) Cartão vermelho: Carlo (71)

Com esta vitória Benfica sobe ao 6º lugar da tabela

a inauguração do marcador. E realmente tal veio a acontecer, quando aos 11 minutos, Carlo derrubou Telmo na área, com o árbitro prontamente a assinalar a marca de grande penalidade. Tomás Sousa encarregue de sancionar o castigo, não perdoou. A vencer por 0-1, os encarndos mais pressionaram a equipa local, podendo mes-

mo aumentar a vantagem até ao final dos primeiros 45 minutos. Completamente diferente da primeira parte, na etapa complementar, os homens de Castelo Branco, apenas conseguiram chegar por duas vezes junto da baliza defendida por Valença, com Ronan e João Henriques perto do final, a falharem a concretização. No

Todo-o-terreno

Miguel Barbosa prepara época em Castelo Branco O penta campeão nacional de Todo-o-Terreno, Miguel Barbosa, esteve em Castelo Branco para realizar testes de preparação da próxima época. O piloto esteve acompanhado pelo copiloto Miguel Ramalho , tendo a dupla do BP Ultimate Vodafone Team testado o Mitsubishi Racing Lancer. Esta não é a primeira vez que Miguel Barbosa escolhe a região para preparar uma época, “pela excelente hospitalidade e profissionalismo do Hélder Esteves, da Escuderia, que nos encontra excelentes troços para testar o carro” explica o piloto. Na região o Penta Campeão diz encontrar as condições perfeitas para fazer um bom teste de preparação para cada época. Depois de uma paragem desde o final do campeonato do ano passado, a equipa voltou aos testes no final do mês de fevereiro. Nestes testes o piloto procura troços com não mais

17ª Jornada - 7/4/2013

entanto, resta acrescentar que os donos da casa tudo fizeram para empatar a marcha do marcador, pese embora tivessem ficado em inferioridade numérica, quando aos 71 minutos, Carlo viu o cartão vermelho. Num jogo equilibrado, a vitória acabou por sorrir aos encarnados da capital da Beira Baixa, acabando por ser justa dado o seu

de três quilómetros, que tenham, “mau piso, algumas valas, alguns saltos, zonas lentas e outras rápidas, não é fácil encontrar tudo isto junto” afirma. Trabalho de pesquisa feito por Hélder Esteves, que merece o elogio do Penta Campeão. Em Castelo Branco, o piloto explica que foram feitos os testes de suspensão ao Mitsubishi Racing Lancer “testamos novos upgrades, e tentamos evoluir o carro para andar sempre mais depressa”. O Mitsubishi Racing Lancer é um dos carros mais emblemáticos do todo-o-terreno mundial, tendo nascido na equipa ofi-

cial da Mitsubishi MMSP para disputar e vencer o Rali Dakar. Em Portugal, já foi duas vezes campeão nacional com Miguel Barbosa. Com um design original e reconhecido pela sua eficácia e fiabilidade, é um dos habituais candidatos à vitória. “O objetivo é vencer novamente, revalidar o titulo, estar competitivos e ganhar provas, essa é sempre a motivação” afirmou Miguel Barbosa em Castelo Branco. A edição de 2013 do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno vai arrancar nos próximos dias 20 e 21 de abril. ■

forte empenho ao longo da partida. Excelente arbitragem.■

Futsal | Campeonato Nacional 3ª Divisão - Série C

MTBA - 4 Boa Esperança - 1 POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Miguel Barbosa conta com o apoio da Escuderia nos treinos em Castelo Branco

Benfica CB: Fábio Mendes, André Cunha, João Afonso, Ronan (91, João Henriques), Tomás Sousa, Delmiro, Álvaro (91, Gonçalo Guerra), Patas, Telmo (70, Luís Graça), Dani Matos e Filipe Fernandes. Treinador: Ricardo António Marcador: Tomás Sousa (11, gp) Cartão amarelo: Patas (82) e Ronan(90)

Inesperadamente a equipa da Boa Esperança viria a ser derrotada em casa de um adversário perfeitamente ao seu alcance, mas que os donos da casa dominaram praticamente a

partida, conseguindo uma vitória que nos parece ser exagerada nos números, dado que os albicastrenses tudo fizeram para reduzir a vantagem. A equipa de Castelo Branco, mantém-se no 6º lugar, a 7 pontos do líder. ■

At. do Campo 0 - 6 Alcains Estação 3 - 1 Pedrógão Oleiros 1 - 2 Águias Moradal Proença-a-Nova 2 - 0 V.V. Ródão Teixosense 2 - 1 Belmonte Jgs Pts 1 Águias Moradal 17 42 2 Alcains 17 40 3 Estação 17 29 4 Belmonte 17 27 5 Atalaia do Campo 17 26 6 Proença-a-Nova 17 25 7 Oleiros 17 23 8 Teixosense 17 15 9 Vila Velha Ródão 17 6 10 Pedrógão 17 5 18ª Jornada - 21/4/2013

Ág. Moradal - Proença-a-Nova Alcains - Oleiros Belmonte - At. do Campo Pedrógão - Teixosense V.V. Ródão - Estação Campeonato Nacional da 2ª divisão - Zona Centro 27ª Jornada - 7/4/2013

Ac. Viseu 1 - 1 Tocha AD Nogueirense 0 - 1 Benfica C.B. Anadia 3 - 0 Cinfães Cesarense 0 - 0 Tourizense Lusitânia 2 - 0 Sousense Operário 3 - 1 Sp. Bustelo S. João Ver 0 - 1 Coimbrões Sp. Espinho 2 - 0 Pampilhosa 1 Ac. Viseu 2 Cinfães 3 Sp. Espinho 4 Pampilhosa 5 Operário 6 Benfica C.B. 7 Sousense 8 S. João Ver 9 Anadia 10 Coimbrões 11 Tourizense 12 AD Nogueirense 13 Cesarense 14 Sp. Bustelo 15 Lusitânia 16 Tocha

Jgs 27 27 27 27 27 26 27 27 27 27 27 27 27 27 26 27

28ª Jornada - 14/4/2013

Ac. Viseu - Sp. Espinho Benfica C.B. - Pampilhosa Cinfães - Cesarense Coimbrões - Anadia Sousense - AD Nogueirense Sp. Bustelo - Lusitânia Tocha - S. João Ver Tourizense - Operário Campeonato Nacional da 2ª divisão - Zona Sul 27ª Jornada - 7/4/2013

Casa Pia 2 - 0 Torreense Fátima 3 - 0 Carregado Louletano 0 - 1 Farense Mafra 0 - 0 1º Dezembro Oriental 4 - 0 Fut. Benfica Ribeira Brava 2 - 0 Oeiras Sertanense 1 - 1 Quarteirense U. Leiria 1 - 4 Pinhalnovense 1 Mafra 2 Farense 3 Oriental 4 Torreense 5 Sertanense 6 U. Leiria 7 1º Dezembro 8 Casa Pia 9 Fátima 10 Louletano 11 Pinhalnovense 12 Quarteirense 13 Fut. Benfica 14 Carregado 15 Oeiras 16 Ribeira Brava

Jgs 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27 27

28ª Jornada - 14/4/2013

Equipa da Boa esperança

Pts 51 48 48 45 43 39 39 36 36 36 32 31 30 26 23 16

Pts 57 56 48 47 45 45 43 39 38 32 31 27 27 23 18 16

1º Dezembro - Fátima Carregado - Sertanense Farense - Casa Pia Mafra - Oriental Oeiras - U. Leiria Pinhalnovense - Fut. Benfica Quarteirense - Louletano Torreense - Ribeira Brava


· 20· Cultura

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

Castelo Branco – Cine-teatro Avenida 9 de abril às 21:30

Duo Tribulatio na série ibérica de música antiga O Duo Tribulatio é um grupo especializado em repertório barroco renascentista para duas violas da gamba. Procura mostrar, com todas as possibilidades dos instrumentos numa paleta de sons o mais ampla possível, a essência dessa música. Uma das prioridades do duo, com efeito, é a valorização dos afetos e da expressão contida nesse tipo de música e que nem sempre é conseguido mostrar claramente. O duo, composto por Javier Aguirre Julia García-

Castelo Branco – Sala da Nora Até 28 de abril

Exposição “Rústicos em arte mole” de José Maria Subtil

Sugestões de Cristina Valente

Livros & Leituras

Se Pudesse Voltar Atrás Entre suspense e paixão, uma história de tirar o fôlego. Alonso Arévalo, procura valorizar a igual importância de duas linhas melódicas, seguindo o exemplo de compositores franceses, ingleses e italianos.

Castelo Branco – Cine-Teatro Avenida Dia 13 às 18 horas

Hey You – Conversa de Palco

José Maria Subtil, que se iniciou na senda naïf, retratar a realidade “como se vê” quis brindar-nos com uma outra realidade: a das nossas perceções subjetivas, envolvendo-nos numa feérica bailata, onde oscilamos da música interior de cada um, às visões mais incontroladas do LSD. São quadros vivos! É como corações a fremir de dentro das cidades e das paisagens, fazendo borbulhar pormenores para nosso

enlevo e nossa recreação! Foi num longo caminho de aprendizagem – com início no “jeitinho inato” que o tem levado do naïf, a incursões aguarelistas bem sucedidas, passando pelo retrato e neoimpressionismo com laivos de expressionismo, até ao presente – que se tem firmado o talento e agora originalidade do pintor J.M. Subtil, patenteado ao longo de muitas dezenas de exposições por todo o país.

Covilhã - Galeria de exposições "Tinturaria" Até 30 de abril

Carlos Godinho apresenta "Minha mãe amassa o pão" Nesta iniciativa vai falar-se sobre o projeto Hey You da Terceira Pessoa e do processo criativo que levará à criação do espetáculo “Desculpem o incómodo, estamos a ten-

tar mudar o mundo”, a estrear em junho de 2013 no Cine-Teatro Avenida. Haverá ainda um convidado para acompanhar a conversa, neste encontro.

Castelo Branco – Instituto Português do Desporto e Juventude Até 30 de abril

Exposição “Cara Metade” Está patente nos Serviços Descentralizados de Castelo Branco do Instituto Português do Desporto e Juventude – Loja PONTO JA, até 30 abril, a Exposição “Cara Metade”. A exposição CARA

METADE resulta do encontro improvável entre artistas, que generosamente aceitaram o desafio da COOLABORA: Francisco Paiva que fez os desenhos que inspiraram o texto de Maria Antonieta Garcia

Está patente até ao final do mês, a exposição de pintura e cerâmica, “Minha Mãe Amassa o Pão’’, de Carlos Godinho, na Tinturaria - Galeria de Exposições. Para o artista plástico, que já participou em mais de uma centena de exposições, “a pintura a óleo deixa antever uma forma diferente de olhar a cor dos espaços que se podem contemplar. Cada traço pode ser olhado de múltiplas formas. Assim, cada quadro é o despertar para uma realidade de descobertas para além do consciente”. Carlos Godinho frequentou a Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e está representado em museus,

bancos, câmaras municipais e institutos, bem como em colecções particulares, nacionais e estrangeiras. Em 2009 pintou poemas de António Simões, do Livro “Minha Mãe Amassa o Pão”, que dá o nome a esta exibição.

Andrew Stilman, repórter do New York Times, acaba de se casar. No dia 09 de julho de 2012, bem cedo de manhã, está a fazer jogging na margem do Hudson quando, de súbito, é violentamente agredido. Uma dor fulgurante atravessa-lhe o corpo e ele sente-se submergir num rio de sangue. Andrew perde os sentidos… e, ao recuperar a consciência, está a 09 de maio de 2012. Dois meses mais cedo, dois meses antes do seu casamento. A partir desse momento, Andrew tem 60 dias para descobrir o seu agressor, 60 dias para mudar o curso do seu destino. E, a partir de então, cada minuto conta. A sua investigação leva-o numa viagem vertiginosa, de Nova Iorque a Buenos Aires, e até aos meandros dos momentos mais obscuros da ditadura argentina. Uma corrida contra o tempo, entre o suspense e a paixão.

Marc Levy É o autor de língua francesa mais lido em todo o mundo: os seus livros contam já com cerca de 26 milhões de exemplares vendidos em mais de 45 idiomas. Mas este autor não é só um favorito entre os leitores, também a crítica lhe tem reconhecido um talento excecional como contador de histórias originais, provocantes e sempre comoventes. Nasceu em Boulogne Bilancourt, em 1961. Aos 18 anos, juntou-se à Cruz Vermelha Francesa, instituição com a qual colaborou durante seis anos. Paralelamente, formou-se em Gestão e Informática na Université Paris-Dauphine. Em 1983, fundou uma empresa especializada em design e informática, com projetos em França e nos EUA. Mais tarde, veio a dedicar-se ao design de interiores, fundando outra firma em Paris. Aos 37 anos, Marc Levy escreveu o seu primeiro romance. E Se Fosse Verdade… começou por ser uma história destinada ao homem que o seu filho viria a ser. Encorajado pela irmã, enviou o manuscrito a uma editora, que aceitou publicá-lo. O sucesso fez-se sentir imediatamente e, desde então, os seus romances são presença constante nas listas de best-sellers. Marc Levy tem-se dedicado inteiramente à escrita e dois dos seus romances foram já adaptados com grande sucesso ao cinema. Género: Romance Tradutor: Tânia Ganho N.º de páginas: 248 PVP: 16,60€


Lazer · 21·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

PASSATEMPOS Preencha usando as palavras abaixo: 9 Letras Arremesso Solstício

Lisura Mastim Piloto Rémora Serena Terçol Trompa

7 Letras Amarrar Cremosa Cretino Espesso Ossário Porcina Tenório

5 Letras Abalo Abril Aérea Agudo Ânimo Arena Caixa

6 Letras Atinar Isolar

Calma Canal Choco Época Goiva Leite Lesão Malar Morna Oásis Opaca Pavor Ramal Sauna Supor Tropa

ADIVINHAS

Velho 4 Letras Alor Asco Aval Coar Érea Laca Muar Paul

1 - Campo redondo, ovelhas ao longo, pastor formoso, cadelo raivoso. 2 - Passeia na praça, não é estudante; canta na missa, sem ser sacristão; sabe da hora, mas da morte não.

3 Letras Ala Are Gim

3 - Delgada, delgada, corre vila e Castela.

Preencha usando os números de 1 a 9. Grau de dificuldade: Muito Fácil

2

2 3 8 4 6 5 7 5 1 7 4 9 2 6 8 4 5 3 3 9 6 8 2 7 1 6 2 4 8 9 5 4 6

5 - Tanto remendo, e não tem um ponto. 6 - Não duvides que sou casa, pois que todos moram nela; casa sou de peregrinos, mas sem porta nem janela. Dentro em mim reside paz, ser grata a todos procuro, para os estragos do tempo, sou asilo o mais seguro. Aqui o enfermo descansa, o sábio é desenganado; acha castigo o soberbo, alívio o necessitado. PUB

Diagrama:

Adivinhas: 1 - Céu, nuvem, sol e vento; 2 - Galo; 3 - Estrada; 4 - Boi; 5 - Galinha; 6 - Sepultura.

3 4 9 6 1 7 2 5 8 2 7 1 4 5 8 9 3 6 1 8 7 2 4 5 6 9 3 4 3 5 7 9 6 1 8 2 9 2 6 3 8 1 7 4 5

Sudoku: 7 6 8 1 9 5 4 3 2 5 8 1 2 7 6 3 4 9 8 5 3 6 2 7 9 1 4

SOLUÇÕES

5 6 8 9 3 2 4 1 7

9

8

4 - Tem duas torres mui altas, dois mirantes, quatro andantes, e um enxota-moscas.

CARTOMANTE CASTELO BRANCO

Ajudo a resolver qualquer tipo de problema, graças ao meu dom hereditário e fé. Trabalho de 2ª feira a domingo | Marcações pelo Telm.: 965 245 573 PUB

ARTE-DA-ALMA É parte da cura o desejo ser curado Resolvemos seus problemas Tel.: 927 535 902 PUB

CAFÉ ESTRELA Dormidas

Telef.: 275 971 380 Telem.: 969 344 641 Av 1º Maio Nº78 6215-517 Unhais da Serra

Farmácias de Serviço - Castelo Branco Terça-feira, 9 de abril

Leal Mendes

Quarta-feira, 10 de abril

Rodrigues dos Santos

Quinta-feira, 11 de abril

Grave

Sexta-feira, 12 de abril Progresso (antiga Higiene) Sábado, 13 de abril Domingo, 14 de abril Segunda-feira, 15 de abril

Ferrer / Vitta Pereira Rebelo Morgado Duarte


· 22· Lazer

Povo da Beira

Diretor João Tavares Conceição Redação: (povodabeira@gmail.com) Coordenação: Cristina Valente (CP2370) Jaime Pires (CP4484) José Manuel R. Alves (CP8361) Tiago Carvalho (CO1015) Colaborador Permanente: Paulo Jorge Marques Colaboradores: Álvaro Baptista Ana Paula Atanásio Ângela Gonçalves Armando Soares Carlos Vale César Amaro Clementina Leite Cristina Granada Eduardo Bastos Fernando Jorge Filipe Antunes Guilherme Almeida João Carlos Nunes Luís Malato Mário Marinho Nuno Figuinha Patrícia André Pedro Pitté Ricardo Portugal Sónia Carreira Vanessa Cruz

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

ASTROLOGIA

Previsão semanal de Maya em astral.sapo.pt Peixes 20/2 a 20/3

Aquário 21/1 a 19/2

A RODA DA FORTUNA define uma conjuntura Esta semana, estes nativos devem observar, pesquiauspiciosa para estes nativos que verão a sua vida sar e não actuar precipitadamente pois a conjuntuevoluir, por vezes de uma forma inesperada. ra apresenta obstáculos ocultos. Dê mais atenção a informações ou factos. Touro 21/4 a 21/5 A Justiça permite organizar melhor alguns aspectos da sua vida; durante este período deve agir com muita cautela, evite fugir a compromissos ou sair fora de comportamentos habituais.

Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Telf.: 910252676 / 910253116 / 914602969 geral@coraze.com Registo no ICS: 117 501 Depósito Legal: 74145/94 Empresa Jornalística: 218 326 Tiragem Semanal: 10.000 exemplares Distribuição gratuita Este jornal escreve segundo o novo Acordo Ortográfico Todos os artigos de opinião e assinados pelos respetivos autores, são da sua inteira responsabilidade não podendo em circunstância alguma o Povo da Beira ser responsabilizado pelo conteúdo dos mesmos. Reservamo-nos no direito de não publicar, caso os artigos enviados não respeitem a legislação em vigor e o Estatuto Editorial do jornal.

Caranguejo 22/6 a 23/7

A FORÇA aumenta a capacidade de superação de dificuldades. As suas energias estão intensas levando a alguma ansiedade que, se não for controlada, acabará por ser nociva.

Leão 24/7 a 23/8

Conjuntura de desenvolvimento e multiplicação de possibilidades abrindo novos horizontes e boas perspectivas futuras. A sua capacidade de comunicação estará em evidência.

Virgem 24/8 a 23/9

Balança 24/9 a 22/10

O SOL traz uma conjuntura intensa e radiosa; esta Virgem está dominado pela carta XXII de Tarot, semana conseguirá ter os melhores comportamentos que revela confusão, desorientação e alguma incone atingir em pleno os seus objectivos. Novas situações sistência nos caminhos. surgem no horizonte sendo muito auspiciosas.

A semana revela-se algo confusa para estes nativos que nem sempre se sentirão preparados para dar as respostas necessárias e eficazes em todas as esferas da sua vida.

Sagitário 23/11 a 21/12

Escorpião 23/10 a 22/11 A LUA coloca-o num plano pouco “terreno”; nota-se algum distanciamento da realidade o que o levará a instabilidade e períodos de alguma confusão.

Capricórnio 22/12 a 20/1

O CARRO define uma semana de progressos; na conjuntura há grande convicção, sentido de caminho e futuro; terá uma semana onde abundam indicadores de êxito.

O MUNDO traz uma influência positiva e fará com que tenha, em todas as circunstâncias, boa capacidade para lidar proveitosamente com os acontecimentos. Aceite contudo as opiniões de outros.

Laranja surpresa

Publicidade: Gustavo Teixeira (publicidadepbeira@gmail. com) José Carlos Marques (publicidadepovodabeira@ gmail.com)

Sede: Press Ibérica Comunicação Social, Lda Av. Gen. Humb. Delgado, Lote 58 - 1º andar 6000-081 CASTELO BRANCO NIF: 506 583 023 Tel: 272 324 432 Fax: 272 327 732

A TEMPERANÇA marca uma conjuntura de boas evoluções sobretudo porque permite que alguns assuntos se encaminhem da melhor forma. Conseguirá gerir a sua vida com sucesso e tranquilidade.

Gémeos 22/5 a 21/6

Conceção gráfica: Cristina Levita Martins (paginacaopbeira@gmail. com)

Secretária de Administração: Florinda Cruz (secretariapovodabeira@ gmail.com)

Carneiro 21/3 a 20/4

POR MÁRIO MARINHO - chef *

Modo de preparação: Ingredientes: • 6 Laranjas

• 50g.de açúcar (se achar

• 2 Limões

muito doce, reduza o

• 6 Folhas de gelatina

açúcar)

2 Cálices de vinho do

• Canela q.b.

Corte as laranjas ao meio, espremem-se com um espremedor com cuidado para não romper a casca, junta-se ao sumo de laranja o sumo de 2 limões e o açúcar. Derretem-se as folhas de gelatina num pouquinho de água quente, mexendo bem até dissolver e junta-se ao sumo de laranja com os dois cálices de vinho do porto, passa-se por um passador fino, recheiam-se as metades de laranja, polvilham-se com um pouquinho de canela e vão ao frigorífico a gelar. Ouvi dizer que existem algumas instituições no país que dispõem de laranjeiras nos seus quintais e que deitam centenas de laranjas para o lixo, aqui fica uma sugestão simples, penso que ao alcance e ao gosto de toda a gente.

porto

Horários Semanais do Expresso CASTELO BRANCO LISBOA Partida 5h00

Chegada 8h30

8h00 8h42 10h06 13h00 14h42 15h51 18h36

11h45 11h31 12h53 16h45 17h31 18h38 21h23

LISBOA CASTELO BRANCO Partida 8h00

Chegada 10h47

9h50 13h00 14h00 16h30 17h15 18h45 19h00

12h20 16h35 16h30 19h19 20h50 21h25 22h35

Bombeiros - Castelo Branco Hospital Amato Lusitano GNR - Castelo Branco PSP - Castelo Branco Câmara Municipal - Castelo Branco Centro de Saúde - Castelo Branco Proteção Civil

Horários Semanais do Comboio CASTELO BRANCO - STA APOLÓNIA STA APOLÓNIA - CASTELO BRANCO Partida

Serviço

Chegada

Partida

Serviço

6h00 8h25 10h10 14h31 15h25 18h28 19h25

R IC R R IC R IC

9h41 11h19 14h11 18h11 18h19 22h11 22h19

5h48 8h16 9h48 13h16 16h16 18h30 19h16

R IC R IC R IC|R IC

Chegada

9h57 11h05 13h50 16h11 19h52 21h54 22h05

R - Regional | IC - Intercidades

Telefones Úteis 272 342 122 272 000 272 272 340 900 272 340 622 272 330 330 272 340 290 272 337 733

Táxis CP Rodoviária Correios EDP SMAS Avarias PT

272 342 012 808 208 208 272 340 120 272 340 840 272 004 700 272 340 500 16 208


Opinião · 23·

Edição 996 • 9 de abril de 2013 • Povo da Beira

2013 Ano Internacional da Estatística

Os maus caminhos

POR RICARDO PORTUGAL - professor de matemática

POR CARLOS VALE *

O

O

* Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o Novo Acordo Ortográfico

ano de 2013 é o ano internacional da estatística e como tal é impossível passar sem fazer uma referência a esta área da matemática que tem vindo a ganhar cada vez mais destaque quer na importância que tem na sociedade como também nos documentos curriculares. O ensino da estatística tem sido reforçado e alargado aos níveis mais elementares, enfatizando abordagens distintas que desenvolvam o raciocínio e a literacia estatística dos alunos, ou seja, a capacidade de interpretar e avaliar criticamente uma grande quantidade de dados para além de serem também capazes de comunicar e tomar decisões. Todos os dias a comunicação social utiliza gráficos para ilustrar e tornar os seus pontos de vista mais convincentes. Ser capaz de ler e interpretar essa informação é essencial nos dias de hoje. Sendo um dos objetivos da escola, a preparação dos jovens para exercerem uma cidadania eficiente, é necessário dotá-los de meios para melhor e mais rapidamente compreenderem o mundo em que estão inseridos. Os imperativos da sociedade de hoje exigem que as pessoas sejam matemática, científica e tecnologicamente aptas

C

hegou-se à conclusão que já pouco importa continuar a dramatizar a situação de desespero em que o País e a maioria do Povo Português se encontram! O caos está instalado. O Governo ainda em funções, e, com legitimidade institucional, está carenciado de recursos no sentido de alterar e conseguir inverter a rotura financeira em que Portugal se encontra mergulhado. Não restam quaisquer dúvidas que a situação se deve ao facto dos erros cometidos, não só por teimosia, quiçá por incapacidade governativa. A verdade é que quer se queira ou não é um facto consumado – e ignorar esta realidade seria um ato meramente hipócrita. O Governo conduzido pelo Primeiro-Ministro Pedro Passos Coe-

para interagir com o mundo que as rodeia. Este processo de democratização da matemática e consequente desenvolvimento da estatística deve-se muito à necessidade de quantificar. Numa sociedade que vive com excesso de informação é importante promover a literacia estatística, pois ela permite desenvolver competências para lidar com grandes quantidades de informação. O raciocínio estatístico tem uma natureza diferente do raciocínio matemático. Muitos problemas estatísticos não têm solução única, pelo contrário têm por base uma questão e terminam com a apresentação de uma opinião mais ou menos sensata. O principal objetivo da

educação estatística é tornar os estudantes capazes de exprimirem descrições fundamentadas, juízos, inferências e opiniões acerca da análise de dados, ou por outro lado argumentar acerca da interpretação de dados usando instrumentos matemáticos adequados. Ora esta diferença em relação à natureza da matemática concede aos professores uma oportunidade para abordar o tema da estatística de forma diferente, recorrendo a dados reais, contextualizados o que pode motivar os alunos na apreensão de conceitos matemáticos. Como sempre aguardo os seus comentários e sugestões em portugal.pt@ sapo.pt.

lho falhou e, pior do que isso, enganou o Povo Português em geral, na medida em que pôs em prática precisamente o contrário do que havia prometido, aquando e durante a sua campanha eleitoral. O Povo, de boa-fé, acreditou e por essa razão o colocou na cadeira do Poder, na esperança de que o País iria recuperar da trágica situação em que se encontrava, resultante da governação danosa deixada pelo anterior Governo liderado pelo Partido Socialista. Pura imaginação e completa desilusão. Se estava mal muito pior está hoje. O Povo Português jamais perdoará a este Governo, liderado pelo PSD/CDS, sobre as condições dramáticas para onde foi “deportado”, e que tiveram origem pela forma severa e prepotente da auste-

ridade abusiva e imposta, com a agravante de, conscientemente, penalizar Famílias que já viviam com enorme grau de dificuldades, em benefício daqueles que até possam ter sido cúmplices da crise; ou seja, o Governo preocupou-se em defender os interesses das suas bastas clientelas. O PM Passos Coelho em conotação com o Ministro das Finanças Vítor Gaspar, ignorou e desprezou os problemas da maioria dos Portugueses. Única e simplesmente se debruçaram e preocuparam em cumprir as exigências impostas pela TROIKA, relevando para segundo plano a produtividade, o desenvolvimento e o crescimento da economia. Ignoraram ouvir os trabalhadores, valores estritamente essenciais no desenvolvimento de qual-

Tribunal Constitucional decidiu-se e decidiu, ponto. Vamos esperar pelos desenvolvimentos. Aleluia…Relvas foi obrigado a demitir-se. Apesar da penumbra, muito há para esclarecer… A vida está cada vez mais difícil. Dia-a-dia, os portugueses são confrontados com a violência generalizada que a ofensiva do Governo PSD/ CDS provoca nas suas vidas, contrariamente ao prometido nas eleições, colaborando e obedecendo às imposições da troika e do capital, agora no quadro da 7.ª avaliação. O défice, a dívida, juros e a recessão vão aumentar ainda mais do que o previsto, o desemprego vai atingir níveis absurdos. Absurdas são também algumas declarações sobre o aumento das exportações, absolutamente, essenciais para a economia, já que a actuação do governo não coincide com os objectivos. São conhecidos os enormes progressos que a indústria de moldes representa para o aumento das exportações. Pois bem, esta indústria de alto valor acrescentado tem grandes dificuldades em financiar-se porque a banca, recapitalizada por todos nós, nega crédito às empresas. Será que é assim que vamos exportar mais? A indústria vidreira tem grandes dificuldades em reciclar, devido à situação geográfica do país, sendo pre-

judicada pelas políticas de mercantilização do carbono a nível internacional. Um caso de interesses. Então, e os amigos… Também o Estaleiro Naval de Peniche, ainda há pouco tempo elogiado pelo óptimo trabalho, está sujeito à contracção do investimento público prejudicando o seu desenvolvimento, assim como pode levar ao declínio várias empresas ligadas à construção civil e do próprio Estaleiro. Quando tanto se fala do aumento das exportações e de preços competitivos, como é possível sujeitarem as indústrias à asfixia das altíssimas tarifas da energia? Anda o Álvaro dos pastéis a papaguear que “temos que rever e simplificar medidas”, “que há que melhorar políticas activas de emprego”, depois é o que se vê. A balofice das medidas é tal, que “propôs” aos parceiros a revogação de 3 dezenas de diplomas, que supostamente eram para combater o desemprego. Um desperdício de tempo e de dinheiro. Um pote de bazófias… Continuando no reino do absurdo, no Centro de Saúde de Marrazes 13 mil utentes ficarão sem médico de família, uma vez que depois da aposentação dos médicos não haverá substituição. Em várias escolas do ensino Básico e Secundário há alunos a passarem fome. É indesmentível. Na zona de

Leiria, há pais a pedirem aos professores que levem alimentos para darem aos seus filhos. No ensino, as dificuldades são tais, que no Instituto Politécnico de Leiria, os cortes no financiamento levam a que as receitas centrais não cheguem para pagar os vencimentos, por outro lado, há cada vez mais alunos abandonarem o ensino Superior. Um escândalo… E, por mais incrível que pareça, até os Bombeiros Voluntários de Ansião – sediados numa zona fortemente afectada por incêndios – com o período de fogos a aproximar-se velozmente, não têm sequer dinheiro para comprar equipamento de protecção individual para cada bombeiro. Outro sinal negativo das políticas governativas, divulgado pelo INE, refere-se ao número de nascimentos e de óbitos do ano de 2011. Como era esperado, o número de óbitos (102.848) é superior aos dos nascimentos (96.856), uma diferença de 5.992 óbitos superior aos dos nascimentos. Igualmente aumentou a taxa de mortalidade infantil (3,1%), por mil nados vivos. Entretanto, o Relatório Anual de Segurança Interna referente a 2012 informa que em Portugal realizaram-se mais de três mil manifestações em diferentes regiões. Conclusão: Vamos ter que realizar tantas, quanto as que forem necessárias para a vontade do Povo ser respeitada.

Os Prós e os Contras POR CÉSAR AMARO * quer País. A fome, a miséria e o desespero de milhares e milhares de Portugueses, foi sempre circunstancia de rara, se não total esquecimento e de escassas preocupações. O Governo e principalmente o PM Pedro Passos Coelho estão hoje totalmente desacreditados. As suas promessas demagógicas poderão suscitar algumas dúvidas de serem cumpridas. A prova mais evidente estará porventura espelhada no pedido de audiência, do Primeiro-Ministro, no passado Sábado, com caráter de urgência, ao Presidente da República Cavaco Silva, solicitando-lhe apoio,

ou até, quem sabe, o seu pedido de demissão. E tudo isto derivado da inconstitucionalidade de resoluções e atitudes abusivas, tomadas contra os direitos dos trabalhadores, dos pensionistas e dos reformados. A Oposição, mais interventiva pelo Partido Socialista, na voz do seu Secretário-Geral António José Seguro, e com a apresentação da Moção de Censura, aliás, à partida já esta chumbada, porque não apresentou quaisquer alternativas credíveis, a não ser a premeditada queda do Governo, só vieram criar confusão, instabilidade e agravar ainda mais a

crise política, que diga-se em boa verdade já existia. Por fim a demissão do Ministro dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas, já não veio causar danos de maior, na medida em que já deveria ter acontecido há longo tempo. Vamos aguardar os acontecimentos; porquanto, pior do que a situação presente, só o “fundo do poço”. Lá diziam as Avozinhas – Fica-te Mundo cada vez pior. Que cada um retire as suas elações. A luta pelo Poder e também pelos lugares ao Sol, não deixam de aplicar e impor meios, para atingir os seus fins sic..sic..


· 24· Última

Povo da Beira • 9 de abril de 2013 • Edição 996

ESCUDOS INCUMPRIMENTO DE CRÉDITO, NÓS RESOLVEMOS…

Cartão MAXFINANCE R OFE

TA

Maximize o seu tempo e dinheiro. MaxFinance - Escudos Av.ª Nuno Álvares N.º 2 C Loja Esquerda 6000-083 Castelo Branco Telm: 91 755 41 29 | Telef: 272 342 584 E-mail: escudos@maxfinance.pt URL: http://www.maxfinance.pt

PB_996  

edição 996

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you