Issuu on Google+

· 1·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Edição 1003 • Ano XIX • 28 de maio de 2013 • Semanário Gratuito • Sai à 3ª feira • Diretor: João Tavares Conceição • Siga-nos no PUB

Marcha pelo Coração

Três mil pessoas caminham pelas ruas de Castelo Branco

Autárquicas 2013

Fernando Jorge aposta na floresta e produtos de Oleiros

Página 2

Desporto Página 11

Castelo Branco Nuno Crato inaugurou Centro de Zoonoses

Página 5

PUB

Castelo Branco Cidade recebe Castelo Branco dos Açores

Página 12

Idanha-a-Nova Flores vestiram Aldeia de Santa Margarida

Página 13

Enduro traz fortes emoções a Castelo Branco

Página 3


· 2·

Destaque

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Atual presidente José Marques encabeça lista à Assembleia Municipal

Fernando Jorge lança candidatura à Câmara de Oleiros O Partido Social Democrata apresentou, sexta-feira, a candidatura de Fernando Jorge à presidência da Câmara de Oleiros e anunciou os candidatos às freguesias do concelho. José Marques é o cabeça de lista à Assembleia Municipal. POR TIAGO CARVALHO

verbas que serão aplicadas na limpeza da floresta”, explicou. Fernando Jorge acrescentou que pretende “construir um monumento ao pinheiro bravo que possa atrair visitantes, turistas, que em conjunto com as belezas naturais” de Oleiros “possam ajudar o comércio, a indústria, a agricultura e os serviços do concelho”. “Descentralizar serviços para as juntas, fazer sobressair o bem comum contra outros interesses de intenções duvidosas, ter uma política de proximidade facilitadora da vida das pessoas” são outras garantias deixadas por Fernando Jorge, caso seja eleito presidente da Câmara de Oleiros. O social-democrata defende ainda a colaboração entre todos os presidentes de câmara do Pinhal Interior, “independente da cor política”, para que a zona “seja cada vez mais uma referência”. Marques Mendes apoia amigo de “há muitos anos”

Marques Mendes na apresentação da candidatura do PSD a Oleiros

Luís Marques Mendes, foi convidado para o lançamento da candidatura social-democrata à câmara e juntas de freguesia do concelho de Oleiros. Marques Mendes, que atualmente é comentador da SIC e não desempenha qualquer cargo político, sintetizou, em “duas razões fundamentais”, a sua decisão de apoiar publicamente a candidatura autárquica de Fernando Jorge, seu “amigo pessoal de há muitos anos”. Em primeiro lugar, “pelo concelho de Oleiros, pelos anseios e preocupações” das populações, dis-

se, lembrando que “muitas vezes” os municípios do Interior são vítimas “do esquecimento do governo central”. A segunda razão apontada por Marques Mendes é a confiança em Fernando Jorge. “Ele tem-se afirmado na vida sem necessitar da política e de cargos políticos”, mas aceitou candidatar-se à Câmara de Oleiros “para ajudar a sua terra”, frisou o ex-líder social-democrata. O atual presidente da Câmara de Oleiros, José Marques, tomou a palavra para garantir que estará “disponível para, sempre

que for necessário”, acompanhar Fernando Jorge, “naquilo em que ele entender que possa ser útil”. “Gratuitamente”, sublinhou, realçando ainda o “peso político” do médico. Na sua intervenção, o presidente da distrital de Castelo Branco do PSD, António Carvalho, afirmou que “um novo ciclo se avizinha” e revelou-se confiante de que Oleiros vai “continuar a ser liderado pelo PSD”. O presidente da JSD de Oleiros, Rui Silva, defendeu o desenvolvimento de “políticas de juventude” no concelho. ■

José Marques é candidato do PSD à Assembleia Municipal

Os candidatos

Fernando Jorge é o candidato do PSD à presidência do município de Oleiros e José Marques (atual presidente) é o cabeça de lista à Assembleia Municipal. Candidatam-se a vereadores Vítor Antunes (atual vereador), Paulo Urbano, José Jorge Martins e Inês Martins. Os candidatos às jun-

O ex-líder do PSD,

Fernando Jorge recebeu palavras de apoio de muitos conterrâneos

Foto: Paulo Jorge Marques

Os candidatos do PSD ao município e freguesias do concelho de Oleiros, nas eleições autárquicas deste ano, foram apresentados na passada sexta-feira, no Hotel Santa Margarida. A cerimónia, que contou com uma intervenção do ex-líder social-democrata, Marques Mendes, lançou a candidatura de Fernando Jorge à presidência da Câmara e de José Marques (atual presidente) à Assembleia Municipal. Fernando Jorge foi o centro de todas as atenções. No discurso de apresen-

tação da sua candidatura autárquica, o médico revelou algumas das principais ideias e objetivos do seu projeto. O candidato do PSD defende a aposta na promoção dos produtos e gastronomia regionais e promete uma atenção especial para a floresta. “A minha ambição é, juntamente com as associações de produtores florestais, conseguir o cadastramento das terras e podermos negociar com o governo trocas de valores entre o que produzimos e o que recebemos. Dito de outra maneira, em troca do cadastramento, recebermos

tas de freguesia são José Nunes (Álvaro), Luís Alves (Cambas), Filipe Dias (Estreito-Vilar Barroco), Fernando Mendes (Isna), Arminda Lourenço (Madeirã), Fernando Alves (Mosteiro), Alfredo Martins (Oleiros-Amieira), Luís Roque (Orvalho), Nuno Marques (Sarnadas S. Simão) e José Simão (Sobral). ■

Povo da Beira (PB): A candidatura de Fernando Jorge parte de um convite seu. José Marques (JM): Esta candidatura foi feita em nome da Comissão Política Concelhia do PSD de Oleiros e em meu nome, na qualidade de presidente da Câmara Municipal. Conheço o Dr. Fernando Jorge há muitos anos. É uma pessoa que ao longo de toda a vida tem dado provas de ser uma pessoa capaz de levar por diante aquilo que falta fazer no concelho de Oleiros. Tem ainda uma forte personalidade política, o que é bastante útil nos tempos que correm. PB: E porque se candidata à presidência da As-

sembleia Municipal? JM: Sou o candidato à presidência da Assembleia Municipal de Oleiros a pedido do Dr. Fernando Jorge. Ele fez questão que eu encabeçasse a lista à Assembleia. Essa questão pesou na aceitação do Dr. Fernando Jorge em candidatar-se à Câmara, porque eu comprometi-me a estar disponível para o ajudar em tudo aquilo que me seja solicitado. Gratuitamente. PB: Desafiava-o agora a fazer um curto balanço da sua gestão autárquica em Oleiros. JM: É difícil fazer um balanço de 28 anos. Os munícipes oleirenses é que podem avaliar o que se fez ao longo desse tempo. Tenho

ao domicílio. Não tinha estradas municipais, nem em terra batida ou maquedame. Todo esse trabalho está feito, bem como a construção de estruturas nas freguesias e na sede de concelho: desde piscinas ao parque de campismo, pavilhões gimnodesportivos, mercado municipal e outras obras. a certeza, aliás, que isso vai contar na candidatura autárquica deste ano. As pessoas, tendo confiança na minha pessoa, sabem certamente que eu iria escolher uma pessoa capaz para me suceder. Mas é evidente que se fez muita coisa. Quando cheguei à Câmara a maior parte do concelho não tinha saneamento básico, não tinha sequer água

PB: Já pensou no que irá fazer quando sair da Câmara? JM: O futuro a Deus pertence. Tenho a minha família, os meus netos e filhos, a quem ao longo destes 28 anos dediquei, se calhar, pouca atenção. Foi uma vida dedicada inteiramente à Câmara Municipal. ■


Destaque

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

EDITORIAL

A

s manifestações de fim-de-semana, com a UGT a fazer concorrência à CGTP, a necessidade de mais tempo para cumprir as metas do défice e a contínua justificação de que a TSU para os pensionistas e os aposentados, apesar de ser uma medida obrigatória perante a troika, não é para ser aplicada, são os assuntos de discussão do nosso dia a dia. Continuam-se a descobrir negócios muito mal explicados (desde as SCUT’s, aos swaps, e passando por contratos com as áreas informáticas do Estado, nomeadamente com o Citius, do ministério da Justiça). O que nos leva a pensar na reunião do Conselho de Estado para discutir o pós troika. Não temos as contas aferidas, não sabemos qual o rumo certo para ultrapassar esta tempestade, mas já fazemos contas ao que vamos encontrar pela frente, mesmo sem garantirmos o crescimento económico e a es-

· 3·

O Insulto DIRETOR JOÃO TAVARES CONCEIÇÃO

tabilidade laboral. Como é evidente a reunião foi difícil. Existem vários pontos de vista contra o atual estado de coisas, o que facilmente se compreende. O que não é muito linear é tentar branquear a discussão, com um comunicado que, segundo alguns, não refletia a efetiva discussão lá realizada. E isto levanta-nos outro problema – o insulto fácil. A forma como, os milhares nas manifestações ou determinado comentador com uma linguagem desbragada tratam o Presidente não pode ser considerada correta. Sabemos quão curta é a fronteira entre o respeito devido às figuras de Estado e a liberdade de expressão. Esta não deve ser coartada, por princípio, mas não se pode dizer mal só do que nos interessa. Se o com-

portamento do Presidente pode estar sujeito a critica, também temos constatado que este comentador usa o silêncio, que diz corajoso, livre e independente, quando não lhe interessa pôr a boca no trombone. Ao mesmo tempo tem insultado os funcionários públicos, diz o piorio dos professores, acusa os banqueiros de serem uns trambiqueiros. A linguagem excessiva tem sido apanágio de muitos responsáveis, que deviam unir mais do que dividir. Seria tempo de, sem pôr em causa os valores da liberdade, chamar à responsabilidade quem, por mero capricho e para ganhar audiências, se permite insultar todos os que julga que são presas fáceis. Ora nem todos o são e, como tal, que a Justiça atue. ■

PUB

Castelo Branco

Enduro para duros

A Escuderia Castelo Branco estreou-se na organização de uma prova de Enduro. No final, o clube Albicastrense recebeu elogios da federação e pilotos. Hélder Esteves já sonha com uma prova do Mundial. POR CRISTINA VALENTE

Os albicastrenses viveram um fim de semana de emoções, com a prova do Enduro, organizada pela Escuderia Castelo Branco, a contar para o campeonato nacional. Com cerca de 150 concorrentes, a prova de Castelo Branco, foi até ao momento, “a melhor lista do campeonato”, o que deixa orgulhosos os responsáveis da Escuderia. Apesar disso Hélder

Esteves, diretor da prova, admite que há alguns pormenores que têm que ser melhor pensados numa futura organização, “talvez esta não seja a melhor data, já estava muito calor, havia muito pó e isso é prejudicial”. O responsável acredita na continuação destas provas em Castelo Branco, “acredito que vamos ter apoios para continuar a realizar uma prova do nacional, e depois quem sabe ‘saltar’ para outro nível”.

Este ano, foi um ano de “muitíssimo trabalho” porque a Escuderia começou do zero à procura de trajeto, mas Hélder Esteves diz que há muito trabalho que já ficou preparado para a próxima edição, “o Barrocal, tem muitas potencialidades para este desporto, acredito que para o ano, vai ser melhor, com mais espetáculo e muito mais público, porque muitos não faziam ideia o que era uma prova de Enduro”. ■

Classificações: Open 1 1º José Borges 2º David Megre 3ºAdelino Sousa

Elite 1 1º Luís Oliveira 2º Gonçalo Reis 3º Henrique Nogueira

Hobby 1º Joel Paiva 2º Pedro Leite 3º Jorge Ribeiros “KoKas”

Verdes 1 1º Stefan Pinheiro 2º Fausto Frade 3ºTiago Couto

Open 2 1º Fernando Ferreira 2ª Saúl Pereira 3º José Santos

Elite 2 1º Luís Oliveira 2º Diogo Ventura 3º Mário Patão

Veteranos 1º Paulo Miranda 2º Mané Teixeira 3ºAntónio Faria

Verdes 2 1º Ivo Pinto “BREX” 2º Tomás Soeiro 3ºGonçalo Gomes

PUB

Orçamentos GRÁTIS

Limpeza e Inspeção

CHAMINÉS

Fornecimento da Declaração de Limpeza Fornecimento do Relatório de Inspeção Contatos: Tel.: 962 423 673 Email: geral.joao@hotmail.com AGRADECIMENTO AO HOSPITAL AMATO LUSITANO Vimos, por este meio, agradecer ao pessoal médico e de enfermagem do Serviço de Urgência e Serviço de Medicina Interna do Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco que recebeu o nosso familiar querido, António dos Santos Moraes, no dia 21 de Março do corrente ano, por todo o cuidado e empenho que a ele dedicaram perante um quadro clínico grave de desnutrição, desidratação e múltiplas escaras que apresentava. A todo o pessoal que interveio e que contribuiu para o alívio do sofrimento do nosso ente querido, um muito obrigado, Pelos familiares.


· 4·

Castelo Branco Cine Teatro Avenida

Errata

O último parágrafo da noticia intitulada “Governo prepara ‘maior ataque’ ao Interior desde Salazar”, publicada na edição 1002 do Povo da Beira, contém um lapso. Onde se lê “Nesta iniciativa (…) organizada pela JSD local”, leia-se “Nesta iniciativa (…) organizada pela JS local”.

Candidato do PSD contacta com população das freguesias Paulo Moradias, candidato do PSD à câmara municipal de Castelo Branco, tem percorrido o concelho, em contacto com as populações. "Estas são oportunidades para uma maior proximidade com a população. Fico muito satisfeito com a possibilidade de poder partilhar os meus projetos e, ao mesmo tempo, poder compreender, sentindo de perto as dificuldades do dia a dia das pessoas que fazem o nosso concelho" afirmou o candidato, nos festejos em louvor do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora da Graça, em Almaceda. Também em clima de festa o candidato esteve nos Maxiais, onde teve oportunidade de avaliar as necessidades desta aldeia que se prendem maioritariamente com o apoio social a uma população envelhecida. Ainda nesse dia, Paulo Moradias deu o seu

apoio à equipa de futsal da Associação da Boa Esperança em Castelo Branco que defrontou as Caldas da Rainha, numa jornada do campeonato nacional da 3ª divisão. O candidato, também ele praticante de várias modalidades, considera que o fomento do desporto é essencial para a manutenção da vida das associações de bairro, além da projecção que promovem da região, que à parte destas iniciativas, organizam muitas outras que fazem movimentar a cidade. O candidato Social Democrata este também na Lousa, onde participou nos festejos em honra de Nossa Senhora dos Altos Céus. Nesta ocasião, teve oportunidade de auscultar os habitantes desta aldeia e com eles, discutir estratégias de desenvolvimento, ouvindo também as suas ideias para a melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes. ■

Material didático para comemorar dia da criança O Intermarché de Castelo Branco, o “Povo da Beira” e o Restaurante Rural Gardunha, numa iniciativa conjunta e até dia 1 de Junho, Dia Mundial da Criança, vão oferecer material didáctico a todas as crianças até aos 8 anos de idade.

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Durante esta semana leve o seu filho ao Restaurante Rural Gardunha e faça-lhe uma surpresa. Esta é também a altura ideal para aderir ao Programa Poupança Bébé ou ao Programa Famílias Numerosas do Intermarché. ■

Nuno Crato assiste a festival de escolas TEIP POR TIAGO CARVALHO

O Cine Teatro Avenida, em Castelo Branco, acolheu no passado dia 21 de maio o Festival de Escolas TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária), com o tema ‘A(s) Arte(s) da Inclusão e do Sucesso’. Durante a tarde, alunos de 10 escolas de todo o país mostraram o seu talento em diversas atividades, sob o olhar de Nuno Crato, ministro da Educação e Ciência, e de outros dirigentes locais e nacionais. Na abertura do espetáculo, o diretor-geral de Educação, Fernando Reis, referiu que o Festival de Escolas TEIP revela “uma pequena parte” daquilo que é desenvolvido em projetos que dinamizam o “sucesso da aprendizagem, combatem o abandono escolar precoce e promovem

O ministro da Educação assistiu a algumas atuações

- dentro da escola - os valores da cidadania e da participação”. Mais tarde, o ministro da Educação disse que a tutela pretende “ter um acompanhamento mais próximo” das escolas onde existem maiores carências sociais, como é o caso das escolas TEIP. “São uma peça essencial” do comba-

te ao abandono escolar e na melhoria dos resultados dos alunos, mas “em circunstâncias particularmente difíceis”, frisou Nuno Crato. Entre as escolas que subiram ao palco do Cine Teatro Avenida, esteve o Agrupamento Faria de Vasconcelos, de Castelo Branco. Os alunos locais

participaram com uma dramatização da peça ‘A maior flor do mundo’, de José Saramago. As restantes escolas participantes, todas envolvidas no programa TEIP, vieram de diferentes pontos do país. Os alunos apresentaram espetáculos musicais, teatrais e de dança. ■

Feira do empreendedorismo júnior no centro da cidade A CIMBIS (Comunidade Intermunicipal da Beira Interior Sul) e os Municípios da Beira Interior Sul, vão realizar na próxima quinta-feira, dia 30, a 1ª Feira do Empreendedorismo Júnior. A feira, que envolve os alunos do 2º Ciclo das escolas aderentes, vai realizar-se no centro da cidade,

das 14:30h às 16:30h, e vão estar presentes as ideias de negócio dos mais jovens, partilhando e testando a aplicação prática das suas iniciativas empresariais. Entretanto, no Cine Teatro das 17:30h às 20:30h, irá decorrer a apresentação dos projetos para o Concurso de Ideias e entrega de prémios ao 2º e 3º

ciclo, ensino secundário e profissional. Esta iniciativa funcionou nas escolas aderentes nos concelhos que fazem parte da CIMBIS e tem por objetivo a promoção do empreendedorismo, através da sensibilização e formação de professores e alunos. A formação visou pre-

parar os professores para a transmissão de conhecimentos sobre empreendedorismo. Nesta primeira edição, estiveram envolvidas, seis Turmas do 2º Ciclo, 6 Turmas do 3º Ciclo e quatro turmas do ensino secundário e profissional, representando aproximadamente 250 alunos. ■

Passeio Pedestre em Benquerenças O Vitória Clube Benquerenças – Associação Cultural e Recreativa promoveu no passado sábado, dia 25 de maio, um passeio pedestre pelos caminhos e trilhos circundantes da aldeia de Benquerenças para observação de alguma da flora e fauna existente. No passeio participaram cerca de 60 caminheiros, sob o lema “Mexa-se pela sua saúde”. Pretendeu-se com esta atividade promover hábitos de vida saudável, como o combate ao sedentarismo. Ao longo do percurso pôde-se ouvir algumas histórias do passado sobre aventuras e de-

saventuras de alguns dos participantes, bem como a visita a antigas aldeias, agora abandonadas, como é o caso da Azinheira e do Monte de Baixo. O percurso contem-

plou ainda a passagem e visita a antigas fontes que antigamente eram usadas para “os antigos” abastecerem as casas da aldeia e fornos comunitários que também estes utilizaram

para cozer o pão feito da farinha moída nos moinhos da ribeira da Líria. O convívio terminou com um repasto servido pela associação a todos os participantes. ■


Castelo Branco

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

· 5·

Educação

Nuno Crato deixou palavras de esperança a jovens estudantes O ministro da educação, Nuno Crato, esteve em Castelo Branco, para inaugurar um Centro de Investigação na Superior Agrária. Na ocasião o titular da pasta da educação deixou palavras de esperança aos alunos que assistiam à cerimónia. POR CRISTINA VALENTE

Nuno Crato, Ministro da Educação e Ciência inaugurou na terça-feira o Centro de Investigação em Zoonoses do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB). O Centro é uma infraestrutura do Sistema Científico e Tecnológico, que vai permitir desenvolver estudos epidemiológicos e clínicos ao nível das zoonoses, através da colaboração multidisciplinar de investigadores e técnicos, e de instituições de natureza diversa, ligadas à Saúde Pública e à Veterinária, entre outras. Carlos Maia, presidente do IPCB, aproveitou a presença do responsável da pasta da educação para destacar a importância do ensino superior em especial no interior do país, “não há ensino superior a mais, ainda estamos aquém dos nossos parceiros europeus, há é emprego a menos” afirmou Carlos Maia. Para o presidente do IPCB, o facto de ter uma qualificação superior não ser sinónimo de emprego,

Centro promove investigação

Ministro visitou atentamente centro de investigação

não pode levar “à desqualificação dos portugueses”. Carlos Maia recordou ainda os números de vagas no ultimo não, “da totalidade colocada a concurso, tivemos o preenchimento de 99,6%, numa oferta formativa que abrange as mais diversas áreas” explicou o responsável.

Também Joaquim Morão destacou a importância do IPCB como parte integrante da estratégia de desenvolvimento da região, “faremos tudo para que o politécnico de Castelo Branco, não seja, em qualquer circunstância desvalorizado” afirmou o autarca.

“Politécnicos são essenciais no desenvolvimento do país”- Nuno Crato Os politécnicos, são para Nuno Crato, “essenciais” pela ligação que têm às autarquia, às empresas e às necessidades dessas empresas, “são por isso uma

O Centro de Investigação em Zoonoses, representou um investimento de 600 mil euros, comparticipado em 85% pelo Programa Operacional Regional do Centro. A sua localização em Castelo Branco favorece a proximidade às populações de animais domésticos e selvagens, assim como vai favorecer em grande medida o setor agropecuário, nomeadamente as populações rurais. Para além da colheita e análise de informação, do desenvolvimento de estudos epidemiológicos, o Centro de Investigação em Zoonoses do IPCB

irá acompanhar animais suspeitos de doença e desenvolver trabalhos de natureza clínica. A criação de um centro de investigação de zoonoses permite desenvolver estudos consistentes a fim de conhecer e caracterizar estas patologias, contribuindo, posteriormente, para a definição e implementação de estratégias que permitam uma ação concertada por parte das autoridades de saúde pública e veterinária, com impacto nos custos económicos provocados por estas doenças, bem como a melhoria da qualidade de vida das populações. ■

força fundamental no desenvolvimento do pais”. “As instituições de ensino superior, são parte decisiva da educação dos jovens, como parte decisiva do crescimento do país” afirmou Nuno Crato. O ministro considera a educação, “o fator decisivo para o

crescimento do país”. Por isso o ministro deixou palavras de esperança e motivação aos jovens, para que continuem a apostar na sua qualificação, “sabemos que o desemprego atinge muito mais e de forma mais duradoura, aqueles que não têm qualificação avançada”. ■

Centro de Emprego promove semana aberta O Centro de Emprego e Formação Profissional de Castelo Branco, em articulação com a Delegação Regional do Centro, realiza de 3 a 7 de junho, a Semana Aberta, subordinada ao tema “ Formação em Ação, Emprego em Construção”. A iniciativa tem por objetivo captar a atenção da comunidade para a sua oferta formativa diversificada, bem como os recursos disponíveis que a suportam. Trata-se de uma iniciativa direcionada para um público-alvo que abrange a comunidade escolar de todos os níveis de ensino, desempregados e ativos empregados nas empresas da região que pretendam melhorar as suas compe-

tências, tecido empresarial da região, funcionários e formandos da unidade orgânica. Seminários temáticos, música e animação, atividades ao ar livre e demonstrações práticas em diversas áreas profissionais fazem parte de um programa que aposta sobretudo na mostra de formação, que vai acontecer nas secções do Centro de Emprego e Formação de Castelo Branco durante a Semana Aberta, das 10 às 17 horas. A abertura solene do certame está agendada para as 14 horas do dia 3 de Junho, segunda-feira. Na terça-feira, dia 4, e quinta-feira, dia 6, as visitas guiadas aos locais de formação estão essencialmente centra-

das na comunidade escolar. No dia 5, quarta-feira, as atividades propostas visam um público diferenciado com a emergência das preocupações ambientais num seminário que terá

lugar pelas 10 horas no âmbito do Dia Mundial do Ambiente. Pelas 16 horas, a temática a abordar no seminário “ A importância da formação profissional no contexto da atividade

socioeconómica local” é transversal a ativos e empregadores que neste dia podem visitar a mostra até às 20 horas. O seminário “ Empreendedorismo e formação

profissional- casos de sucesso”, com início marcado para as 10 horas, antecederá a sessão solene de encerramento da Semana Aberta. O Instituto do Emprego e Formação Profissional, tem como missão promover a criação e a qualidade do emprego e combater o desemprego, através da execução de políticas ativas de emprego, nomeadamente de formação profissional. É, pois, uma janela de oportunidade aberta para a população em geral, e o público-alvo referido, que pode visitar este evento e interagir com todos os que no seu dia-a-dia acreditam que a formação em ação é o rumo certo para o emprego em construção. ■


· 6·

Castelo Branco

Autárquicas 2013

José Luís Pires candidata-se à União das Freguesias de Cebolais de Cima e Retaxo

O atual presidente da Junta de Freguesia de Retaxo, José Luís Pires, anunciou que vai candidatar-se à presidência da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Cebolais de Cima e Retaxo, nas próximas eleições autárquicas. José Pires, que volta a apresentar-se numa lista de independentes, tem, como principais propósitos, “apoiar a dinamização da vida social, cultural e desportiva da nova freguesia, olhando ao mesmo tempo para as carências existentes, e sua forma de resolução”. “Ponto importante, e a não ser descurado, será a aproximação entre a autarquia e a população, numa candidatura que não é contra ninguém e que pactuará a sua campanha pela dignidade e seriedade”, refere José Pires.

O candidato aposta no “diálogo com os residentes”, na “discussão de estratégias com as forças vivas da terra, as coletividades e os movimentos existentes” e no “diálogo, parcerias e bom relacionamento com a Câmara Municipal e demais entidades oficiais”. A apresentação da equipa e dos principais objetivos do projeto autárquico terá lugar em sessões públicas, a realizar em Cebolais de Cima e Retaxo, em datas a anunciar. ■

Arte reciclada

Lixo que se transforma em Arte

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Autárquicas 2013 / PSD

Pedro Ludovino à Junta de Freguesia de Louriçal do Campo Pedro Ludovino é o candidato do PSD à Junta de freguesia de Louriçal do Campo. A apresentação teve lugar no dia 11 de maio. Pedro Ludovino, 42 anos, bancário de profissão, apresentou a sua equipa a esta autarquia, tendo anunciado detalhadamente os projetos que pretende implementar em prol da qualidade de vida da população residente. O candidato à junta de freguesia considerou que esta candidatura vai de encontro aos anseios da população da freguesia, que se sente desiludida face à inércia do desenvolvimento do Louriçal do Campo nos últimos 4 anos. Equipa jovem, dinâmica, e com gente experiente, capaz de devolver à freguesia aquilo que ela merece: dinamismo, divulgação, atenção e persuasão junto da Câmara Municipal. Sem grandes promessas de vulto, apenas identificar pequenos focos onde se pode intervir no imediato e criar várias parcerias, no âmbito da cultura, do apoio social, da

valorização das pessoas e do património da freguesia, prometendo sim, trabalho, dedicação e amor à freguesia. Paulo Moradias, candidato à Câmara Municipal de Castelo Branco, deu especial importância ao facto dos autarcas locais conseguirem ter um conhecimento mais “próximo, atento e profundo”, do que os responsáveis diretos pela Câmara Municipal, na identificação dos problemas das populações residentes. “São os presidentes da Junta que comungam das

mesmas preocupações das populações que representam e tentam resolver as dificuldades que se fazem sentir, apelando e fazendo ouvir a sua voz a quem de direito” afirmou o candidato à autarquia albicastrense. É neste sentido que Paulo Moradias reforça e destaca uma atitude cada vez mais ativa dos autarcas das freguesias, desenvolvendo para isso, uma relação de exigência com a Câmara Municipal e afastando uma postura passiva com a edilidade. João Paulo Benqueren-

ça, Presidente da Comissão Politica de Secção de Castelo Branco, também presente, referiu a importância de ter sido possível encontrar um grupo tão alargado de jovens dinâmicos unidos pela vontade de ajudar a desenvolver a freguesia do Louriçal do Campo, disponíveis para desenvolver e amplificar o potencial turístico da Região, “devem ser encontradas as fileiras de cada freguesia e ajudar a fomentar o desenvolvimento económico através da valorização das suas riquezas” afirmou o responsável. ■

Buzinar para protestar A VALNOR vai realizar no próximo dia 1 de junho a I Mostra de Arte e Artesanato intitulada “Arte Reciclada”. A Mostra é um projeto idealizado e criado pela VALNOR, em parceria com o Projeto reMix, os Serviços Municipalizados de Castelo Branco, a Câmara Municipal de Castelo Branco e o Centro de Informação Europe Direct Beira Interior Sul. Conta com o apoio da Escola Profissional de Castelo Branco (Etepa) e do Restaurante English Savoy, em Castelo Branco. “Arte Reciclada” realiza-se no dia 1 de Junho, entre as 10 e as 18 horas, no Parque da Cidade, em Castelo Branco. Segundo a organização o principal objetivo do

evento é chamar a atenção para a produção excessiva de resíduos, mostrar a eficiência da reciclagem e reutilização de resíduos, através da manifestação cultural da arte e artesanato. O tema pretende mostrar na prática que, a diminuição do volume do “lixo” é um dos principais benefícios da reutilização e reciclagem e, que esta prática poderá constituir um princípio que tem como base uma espécie de “ecologia da cultura”. Durante o dia, os artesãos/artistas farão não só a divulgação dos seus trabalhos, mas também a sensibilização da população para a cultura de artesanato sustentável, realizado através da utilização de resíduos sólidos urbanos. ■

POR CRISTINA VALENTE

A USCB/CGTP-IN e os sindicatos da Administração Pública Central e Local, Sindicato da Função Pública, SPRC, STAL, SEP, apelaram na passada sexta-feira, ao buzinão, como forma de protesto. Em Castelo Branco, os sindicatos escolheram a praça Rainha D- Leonor para pelar aos automobilistas que mostrassem o seu descontentamento, fazen-

do barulho. Buzinando! A iniciativa pretende ser mais um protesto “contra o mais violento, desmesurado, contraproducente e antipatriótico programa de austeridade que o governo anunciou” dizem os sindicatos. Cristina Hipólito, do Sindicato dos trabalhadores em Funções Publicas e Socias do Sul e Regiões Autónomas, disse ao POVO DA BEIRA, que esta é também uma forma

de as pessoas que andam angustiadas e preocupadas no seu dia-a-dia “desabafarem”. A sindicalista lembra que esta iniciativa acontece a nível nacional sempre que há reuniões entre a Frente Comum e o Ministério das Finanças. Pequenas ações que os sindicatos esperam sirva para o objetivo maior, “que o governo caia e que seja dada voz ao povo”. A sindicalista admite que se tem notado um

crescimento da indignação e da contestação por parte da população, “grande mérito do governo e das suas politicas”. Para os sindicatos as medidas que, a concretizarem-se, representariam o maior despedimento coletivo alguma vez praticado na Administração Pública, com implicações para os trabalhadores e para os serviços que estão no limiar da rutura ou o ultrapassaram já. ■


Economia

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

· 7·

Clínica tem novas instalações

Um Momento Zen à sua espera em Castelo Branco A clínica de medicina complementar Momento Zen tem um conceito inovador em Castelo Branco. O espaço, agora na Quinta das Violetas, aposta numa abordagem que une saúde e bem-estar.

As terapias naturais são uma “área em expansão” em Castelo Branco e no país, revela Isabel Antunes, gerente da clínica Momento Zen, que presta serviços inovadores de medicina complementar. A clínica, localizada em Castelo Branco, inaugurou novas instalações na Quinta das Violetas, no dia 26 de abril. A decisão surgiu na sequência de um aumento da procura: “Cada vez temos mais mercado e a mudança de espaço permite-nos estar mais acessíveis e proporcionar maior conforto aos nossos pacientes”, explica Isabel Antunes. A terapeuta tem apostado num “conceito inovador” em Castelo Branco, afirma, uma “resposta integrada às necessidades do paciente”. Esta abordagem consiste num “método terapêutico completo”, permitindo que, numa só sessão, “a pessoa possa fazer acupuntura, osteopatia, massagens ou outras terapêuticas, por um preço acessível”. Através de parcerias com um leque eclético

Consultas Osteopatia Acupuntura Auriculoterapia Aconselhamento nutricional Psicologia/Psicoterapia Reiki Terapia da fala Reabilitação física Kinesiologia Ventosoterapia Eletroterapia Ultrassons Electroestimulaçao Laser(Dor) Massagens Relaxamento Terapêutica Massagem para gravidas Tuina Geotermal Velas Suplementos alimentares Fitoterapia Homeopatia Chás/infusões de profissionais, a clínica Momento Zen disponibiliza aos pacientes um vasto número de serviços. Entre outros, destaque para as

Quando a medicina convencional não resolve A clínica Momento Zen acolhe diariamente um conjunto eclético de clientes, dada a gama de serviços disponibilizados. O espaço trata desde idosos, a jovens que querem emagrecer ou crianças com doenças crónicas; desde pacientes que procuram tratamentos para patologias até pessoas que querem apenas relaxar. Uma das pacientes, Elsa Alves, de 33 anos, já fez acupuntura, lipoaspiração não-invasiva e drenagem linfática. A jovem explica que “a medicina convencional não estava a resolver” o seu problema, pelo que quis experimentar a medicina alternativa. “Hoje estou muito melhor”, garante. O mesmo observa Maria, outra cliente. “Farta dos comprimidos”

Os Serviços

receitados para tratar uma depressão, encontrou na acupuntura uma “grande ajuda”. “A acupuntura feita nesta clínica auxiliou-me imenso a ultrapassar uma depressão. Ainda vou com regularidade à Momento Zen, mas só para massagens de relaxamento”, diz. Joaquim Cunha, de 77 anos, chegou às mãos da terapeuta Isabel Antunes com um problema grave no joelho. O tratamento devolveu-lhe “uma maior mobilidade”. “Ainda recentemente fui ao médico, e ele, depois de observar uma radiografia do meu joelho, ficou surpreendido por eu me sentir tão bem. Depois de eu lhe contar o que tenho feito e como me sinto, disse que não me receitaria melhor”. ■

massagens, osteopatia, reabilitação física, acupuntura, tratamentos corporais, aconselhamento nutricional, suplementos alimentares, estética, psicoterapia, reiki e terapia da fala. Isabel Antunes, especializada em osteopatia e acupuntura, lembra que as terapias naturais “não visam substituir ninguém”. “O conceito é de complementaridade à medicina convencional”, garante. Mas a verdade é que o reconhecimento dos benefícios da medicina complementar tem resultado numa maior abertura da

sociedade a estas práticas terapêuticas. “Hoje em dia as pessoas estão mais esclarecidas sobre as terapias naturais e, por isso, a procura é maior. A tendência é para que o mercado cresça e nós temos de dar uma resposta adequada às necessidades dos pacientes”, observa a terapeuta Uma das mais-valias da clínica é, de acordo com a gerente do espaço, adequar os preços praticados às características da população de Castelo Branco. É uma “população idosa, com reformas muito pequenas”, frisa, pelo que o

Em busca de um momento zen O nome da clínica, Momento Zen, remete para a importância da prevenção na manutenção de um bom estado de saúde. A gerente, Isabel Antunes, explica que a designação “envolve o conceito de que o paciente deve ser visto como um todo. Está ainda relacionada com a necessidade de cuidarmos de nós, numa

altura em que muitas doenças estão associadas ao stress do dia a dia”. Os cheques-oferta funcionam, muitas vezes, como primeiro contacto com a clínica Momento Zen. São oferecidos como prenda e utilizados, sobretudo, nos chamados ‘mimos’, nomeadamente em massagens de relaxamento, com velas ou geotermal. ■

custo dos “tratamentos tem de ser acessível a todas as pessoas”. ■ Horário de Funcionamento Segunda a Sexta-feira: 9h00 às 19h00 Sábados: 9h00 às 13h00 (Aconselha-se marcação) Contactos: Morada: Quinta das Violetas, Rua Tomás Mendes SP. Lote 26, Loja 1 (junto à Rotunda das Violetas) 6000-285 Castelo Branco Telefone: 272 321 576 Telemóvel: 966 087 827 Facebook /momento. zen.96

Produtos naturais Estética Tratamentos de Corpo Cavitação / Radiofrequência (lipoaspiração não-invasiva) Mesoterapia Homeopática Massagem com ventosas Electroestimulação Envolvimentos c/ manta térmica Crioterapia Parafangos Drenagem linfática manual Pressoterapia e ainda... Depilação (cera) Manicura+Pedicura Depilação a laser Tratamentos de rosto Unhas de gel/ Gelinho

Diagnóstico a intolerâncias alimentares A clínica Momento Zen tem uma parceria com Balcão de Saúde, empresa que faz testes de intolerâncias alimentares. O diagnóstico realizado indica os alimentos a evitar, moderar e reforçar na

alimentação. Uma dieta personalizada ajuda a evitar o surgimento de patologias associadas a intolerâncias alimentares, tais como obstipação, doenças de pele, obesidade e fadiga. ■


· 8·

Penamacor

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Castelo já é Monumento Nacional O Governo aprovou na passada quinta-feira a classificação do Castelo de Penamacor como monumento nacional. Com o Castelo de Penamacor, também designado de fortaleza de Penaamcor, foram classificados também a Ponte de Arrábida, entre Porto e Vila Nova de Gaia, o Castelo de Penamacor ou o Cromeleque de Vale de Maria do Meio, em ÉvoPUB

ra. Além destes três novos

monumentos nacionais, o Governo decidiu também

classificar o Santuário de São João de Arga, em Ca-

minha, o Abrigo do Lagar Velho, em Leiria, e o Menir da Tapada, em Castelo de Vide. Em 2011, o município de Penamacor requalificou a torre de menagem, abrindo-a como miradouro e espaço museológico, recorrendo ao trabalho de funcionários da câmara e com um investimento de 10.000 euros. Nos anos anteriores, na mesma zona, a autar-

quia já tinha também reabilitado e transformado a antiga casa da Câmara em posto de turismo, recuperando ainda a torre do relógio e o respetivo mecanismo. A câmara patrocinou escavações arqueológicas que permitiram delinear a antiga muralha, da qual restam alguns trechos, e a alcáçova, a zona mais protegida no topo do castelo. ■

Exposição mostra bonecos que parecem bebés de verdade

A biblioteca Municipal de Penamacor recebe a partir do dia 1 de junho uma Exposição Coletiva de Bebés Reborn. Uma exposição única sobre a arte reborn, realizada em Portugal até à data. Esta arte consiste em transformar bonecos de vinil, em bebés quase reais. Tudo começou por altura da segunda guerra mundial, pois como se atravessava um período de grandes dificuldades económicas, as famílias não dispunham de meios para adquirir brinquedos novos e viram-se obrigadas a reciclar e a transformar os brinquedos antigos, através de pinturas e enchimento para que ficassem como novos. Daí surgiu o termo “reborn”, que significa renascer. Com o passar dos anos e em pleno século XXI, esta técnica está tão perfeita que os artistas fazem autênticas maravilhas. Nos Estados Unidos e no Brasil utiliza-se a arte reborn para fins cinemato-

gráficos. Nos Estados Unidos, Brasil, Inglaterra e muitos países da Europa, a arte reborn é bastante conhecida e apreciada. Quem os adquire, sabe que são bonecos de coleção e que devem ser tratados com cuidado, quase como os bebés verdadeiros. Os bonecos reborn já podem ser adquiridos e apreciados com alguma facilidade, sobretudo através da internet. Em Portugal, só há 4 anos começou a ser divulgada. Existem seis artistas reborn em Portugal, quatro deles vão estar em Penamacor, Andrea Melo, Paula Lobato Faria, António Vieira e Maria Luísa Luzio. Durante o mês de junho, a exposição estará aberta ao público na Biblioteca Municipal, das 10 às 13:horas e das 14 às 18 horas, inclusivé nos dois primeiros fins de semana. Para além de ver estes bonitos bebés reborn poderá também adquiri-los. ■


Fundão

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

· 9·

Fundão estreia quiosques sobre rodas para vender cereja em Lisboa e no Oeste Autarquia leva cereja até à zona de Lisboa e ao Oeste. O objetivo é promover o produto junto de evento que atraem multidões. Entretanto o município está também apostado em conseguir entrar no mercado japonês. A Câmara do Fundão vai estrear três quiosques sobre rodas para vender cerejas e produtos derivados, como pastelaria e bebidas, em Lisboa e na região do Oeste, na campanha de 2013 de promoção do fruto local. Desde 2002 que o município realiza campanhas promocionais, com oferta de caixas de cereja em diversos eventos pelo país, depois de criada uma imagem própria com símbolos, cores e embalagens associadas à marca Cereja do Fundão. A campanha deste ano, tem como principal novidade a estreia de três quiosques em forma de cereja, sobre rodas, que entre junho e julho vão passar por vários locais de Lisboa, Cascais, Sintra, Oeiras, Peniche (praia do Baleal) e Óbidos. O percurso de cada um vai poder ser antecipado através do portal da Câmara do Fundão, anunciou o presidente, Paulo Fernandes, sendo que o objetivo é passar por iniciativas que

prometem mobilizar multidões. Em cada quiosque vão ser vendidas caixas de dois quilos de fruto, cones individuais de pastel de cereja e granizado. Durante a campanha, haverá ainda outras iniciativas em lojas específicas,

como a criação de um gelado com cereja do Fundão, para além de parcerias com estações de serviço em várias autoestradas. Outras ofertas turísticas completam o programa, como o Comboio da Cereja, organizado aos sábados pela CP, e a Festa da Cere-

ja, de 07 a 10 de junho, na aldeia de Alcongosta, junto ao Fundão. De acordo com o autarca, a Cova da Beira poderá produzir este ano até 12 mil toneladas de cereja, um valor acima da média. As ações promocionais a desenvolver pela Câmara

Clube Académico do Fundão venceu Campeonato Distrital de Iniciados O Clube Académico do Fundão sagrou-se campeão distrital de Iniciados, ao vencer, no Estádio Municipal de Belmonte, a União Desportiva local por 2-1 . A equipa fundanense, orientada por Miguel Ângelo, é constituída pelos seguintes atletas: Alexandre Guilherme, Alexandre Pissarra, André Cunha, António Barata, Artur Gonçalves, David Barreiros, Diogo Figueiredo, Diogo Santos, Diogo Leitão, Eduardo Tomás, Francisco Barata, Francisco Quelhas, Gonçalo Rocha, Guilherme Opinião, Henrique Vaz, Henrique Ferreira, João Santos, João Matos, João

Henriques, João Barata, João Silva, José Encarnação, José Fortunato, Leonardo Silva, Luís Goulão,

Manuel Belchior, Renato Rocha, Ricardo Brito e Tiago Faria. Esta é a quarta vez

do Fundão deverão escoar 80 toneladas e servem sobretudo para "procurar notoriedade". Mercado japonês é uma das apostas do executivo O município, em par-

PUB

que o Clube Académico do Fundão conquista o Campeonato Distrital de Iniciados na sua história.■

ceria com o Governo, está a tentar acelerar as provas de habilitação da cereja para entrar no mercado japonês, destacou Paulo Fernandes. "Se em 2015 conseguirmos exportar cereja para o Japão será muito bom. Antes disso seria excelente", referiu. A colocação do fruto no Japão "obedece a critérios extremamente exigentes", que no próximo ano deverão levar à visita de representantes nipónicos a pomares da Cova da Beira. "Só depois disso podemos pensar em ter o carimbo de qualidade para exportarmos", sublinhou. Paulo Fernandes refere que o Japão interessa como mercado, "não tanto pela quantidade" de cereja que possa comprar ao Fundão, mas sobretudo "pelo preço médio". Cada produtor pode pensar em vender cereja a um valor médio "de cinco euros por quilo", o que, segundo o autarca, representa cerca do dobro do preço praticado junto dos produtores em Portugal. ■


· 10· Educação Semana das Escolas no Agrupamento Cidade de Castelo Branco

O Agrupamento Cidade de Castelo Branco promoveu, de 20 a 26 de maio, a Semana das Escolas, que reuniu alunos, pais, professores e funcionários numa multiplicidade de atividades culturais, desportivas, musicais, lúdicas, para além de várias exposições, feira do livro, concurso de fotografia, conferências, jogos, ateliês, etc. Como já é tradição, a Semana das Escolas marca o aproximar do final do ano letivo neste agrupamento e é uma oportunidade para os alunos mostrarem à comunidade educativa, o trabalho realizado ao longo do ano em diversas disciplinas, áreas curriculares, clubes e atividades. A semana foi estruturada em Dia do Centro de

Recursos, Dia Verde, Dia das Línguas e do Desporto, Dia das Artes, Café Concerto e Café com Livros. A semana foi marcada por uma Feira de Saberes que pôs à prova os conhecimentos dos alunos aliando o aspeto lúdico ao académico, por um concurso de flauta, momentos musicais e projeção de filmes sobre Arte, pela Magia da Ciência, pela atuação do grupo de teatro inglês Avalon, e do grupo Rick e Rock, por várias atividades desportivas e por uma cerimónia de entrega de prémios e medalhas aos alunos que se destacaram nas variadas atividades e competições internas, promovidas ao longo do ano letivo, em que os vencedores foram muito aplaudidos. ■

Academia Cisco do IPCB

Escola Superior de Tecnologia com nova Formação CCNA Exploration A Academia Cisco do IPCB/ Escola Superior de Tecnologia tem aberto um perído de pré-inscrições para a Formação Completa Cisco CCNA Exploration, version 4.0/5.0, Ed. 2013, em regime Pós-laboral. O curriculum Cisco CCNA Exploration é uma formação técnica especializada que procura fornecer uma visão global sobre redes de comunicação de dados, desde os seus fundamentos até tópicos avançados. Os participantes aprendem os fundamentos em routing, switching e de tecnologias de rede avançadas, preparando-os para a certificação CCNA internacionalmente reconhecida e muito valorizada no mercado de trabalho.

O curriculum Cisco CCNA Exploration, versão 4, está organizado em 4 cursos: 1. Network Fundamentals; 2. Routing Protocols and Concepts; 3. LAN Switching and Wireless; 4. Accessing the WAN. A formação funcionará segundo um modelo “blended-learning”, através da inovadora plataforma NetSpace Cisco (www. netacad.com), onde serão disponibilizados todos os conteúdos (contéudos multimédia, packttracer, exame final e SBA). As sessões presenciais, num total de 96 horas (24 horas por curso), decorrerão aos sábados, entre as 9 e as 13h00 ou entre as 14 e as 18h00, conforme a disponibilidade. ■

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

IV Encontro de Sistemas de Informação Geográfica com contributos de Espanha No dia 31 de maio vai ter lugar na Escola Superior Agrária(ESA) do IPCB o IV Encontro em Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Organizado pela Comissão Científica do curso de Mestrado em SIG - Recursos Agro-Florestais e Ambientais, este evento científico tem por objetivo divulgar a aplicação das tecnologias SIG nas áreas do Ambiente, da Floresta, da Agricultura, da Proteção Civil e do Ordenamento do Território. Nos últimos anos, os Encontros de SIG realizados pelo IPCB/ ESA têm-se afirmado como fórum técnico de elevada qualidade, com grande acolhimento pela comunidade técnica e científica ligada aos Sistemas de Informação Geográfica pelo que o IV Encontro de SIG, uma

vez mais, não deixará de ser um espaço aberto, plural, abrangente e privilegiado para alargar redes de contactos, estabelecer novas parcerias, divulgar e debater os temas e as problemáticas associadas aos SIG, junto de investigadores, técnicos e decisores. A iniciativa contará

com um painel alargado de oradores, nomeadamente de Espanha, que apresentarão trabalhos inovadores nas áreas dos Sistemas de Informação Geográfica (Ambiente, Floresta, Agricultura, Proteção Civil e Ordenamento do Território), Deteção Remota, Cadastro, Sistemas de Po-

sicionamento Global e Infraestruturas Espaciais de Dados. Este ano, o número de investigadores espanhóis presentes no IV Encontro em Sistemas de Informação Geográfica é bastante mais significativo do que em edições anteriores, nomeadamente na sessão de posters. ■

“O que preocupa os pais e o que preocupa os filhos” A escola sede do agrupamento de escolas de Vila Velha de Ródão, o P.E.S. (programa de educação para a saúde), em colaboração com as disciplinas de Ciências Naturais e de E.M.R.C. e da Associação de Pais e Encarregados de Educação, organizou, no passado dia 18, uma conversa para exercitar a maturidade dos mais novos e a capacidade de escuta dos mais velhos, baseada nas premissas de que, o maior desejo dos pais é que os filhos cresçam, vivam em segurança e sejam saudáveis e felizes. Mas, mesmo sabendo que tem de se passar por aí, no momento em que os filhos começam a treinar a sua autonomia. Aí torna-se bastante difícil para os pais. Habituados a ter o controlo total sobre a vida e segurança dos filhos, vão ter de lhes passar o comando das suas vidas. Vão ter de confiar nas capacidades que eles foram desenvolvendo. Os pais temem que a falta de experiência e a imaturidade inerente à idade os coloque em perigo e os faça sofrer. Os pais têm razão. O maior desejo dos filhos é serem independentes, darem asas à curiosi-

dade sobre si próprios e sobre o que os rodeia, ter liberdade total para experimentar o que o mundo oferece acompanhados dos seus amigos. Sentem-se cheios de energia e acham-se suficientemente crescidos, suficientemente informados, capazes de mudar o mundo e de fazer frente a todas as dificuldades que os adultos obsessivamente relembram e que eles acham que só acontece aos outros. Os filhos têm necessidade de se por à prova sem reservas e consideram os cui-

dados e as limitações que os pais lhes querem impor como barreiras a ignorar. Consideram-nas exageradas, impeditivas de obter o que desejam a curto prazo e também consideram que representam um sinal da falta de confiança dos pais nas suas capacidades Os filhos têm razão. Como, do seu ponto de vista, ambos têm razão e, geralmente, não sabem como chegar ao outro, é frequente gerarem-se roturas e conflitos bastante difíceis para ambos. Tanto os pais como os filhos se

sentem incompreendidos e injustiçados. E ambos têm razão… À conversa seguiu-se um almoço “slow food” vegetariano, confecionado com a colaboração de todos, que cozinharam os alimentos caseiros que produzem sem a utilização de químicos de síntese. A ideia desta refeição surgiu na sequência da reflexão realizada, nas aulas, sobre a ciência e a tecnologia, e da necessidade de mudarmos os nossos hábitos a nível da alimentação e do consumo.■


Educação · 11·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Castelo Branco marcha pelo coração

Fernanda Ribeiro, entre os participantes da caminhada

POR TIAGO CARVALHO

Castelo Branco saiu à rua, na manhã de domingo, para caminhar em prol de estilos de vida saudáveis. Cerca de três mil pessoas participaram na Marcha pelo Coração, iniciativa que alerta anualmente para os perigos do sedentarismo e da obesidade. A presença da campeã olímpica Fernanda Ribeiro foi uma das surpresas da

11ª edição do evento, este ano organizado pela Associação de Profissionais de Educação Física e Agrupamento de Escolas João Roiz. Em declarações ao POVO DA BEIRA, a atleta revelou-se satisfeita por participar numa “caminhada por uma causa tão importante como a saúde do coração”. Questionada sobre os hábitos dos portugueses na

prática de exercício físico, Fernanda Ribeiro mostrou-se otimista: “Já começo a gostar mais do que vejo. Antigamente não se via ninguém a caminhar. Neste momento já há muita gente a caminhar, muita gente a correr e muita gente a fazer exercício físico”, disse. As crianças são os principais alvos da iniciativa, mas consigo trazem os pais, os avós e outros familiares, fazendo do evento um en-

Escola dos Redentoristas assinala Dia Internacional da Família

O Dia Internacional das Famílias é celebrado anualmente a 15 de maio. A data foi escolhida pela ONU que proclamou esse dia com base na Resolução n.º 47/237 de 20 de setembro de 1993. A celebração do Dia Internacional da Família tem como objetivo a chamada de atenção para a importância da família como núcleo vital da sociedade e para os seus direitos e responsabilidades. A par destes objetivos, este dia visa reforçar a mensagem de união, amor, respeito e compreensão

necessárias para o bom relacionamento de todos os elementos que compõem a família. Mais uma vez, a Escola Básica do 1.º Ciclo do Centro Social Padres Redentoristas não se mostrou indiferente a este dia e decidiu organizar um conjunto de atividades lúdicas e recreativas dirigidas às diferentes gerações, promovendo assim a interação entre avós, netos, pais e filhos. O encontro de gerações foi promovido num espaço amplo e ao ar livre, o Parque da Cidade. O

entusiasmo e a boa disposição estiveram patentes no rosto das mais de duas centenas de participantes. Ao chegar ao Parque, as crianças e os seus familiares partilharam um pequeno lanche, carinhosamente preparado pela Instituição. De seguida, deu-se início à realização dos jogos entre alunos e respetivos familiares. Pais, avós e netos tiveram a oportunidade de interagir, mostrando que ainda mantêm um espírito desportista. Foi um dia em que a alegria e boa disposição reinaram. ■

contro de gerações. A Marcha pelo Coração contou ainda com a colaboração de diversas instituições e associações do concelho de Castelo Branco, que realizaram atividades no recinto da escola sede do Agrupamento de Escolas João Roiz. Os participantes arrancaram do Parque da Cidade e marcharam até à escola organizadora da edição deste ano. ■ PUB

ESNA à descoberta de “Os Maias”, em Sintra Os alunos de todas as turmas de 11.º ano da Escola Secundária Nuno Álvares, realizaram, no inicio do mês, uma visita de estudo a Sintra, no âmbito da obra “Os Maias”. Assim, durante quase duas hora e meia, viveu-se a atmosfera que Eça de Queirós aí recriou. Através do Núcleo de Roteiros Culturais, que

organiza passeios subordinados às mais diversas temáticas, divulgando o Património Histórico-Cultural do Concelho de Sintra, escolheu-se o Roteiro Queirosiano, orientado por elementos da Câmara Municipal. Desde o centro histórico até Seteais, sentiu-se o ambiente romântico da época. ■


· 12· Destaque

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Geminação

Castelo Branco recebe comitiva de Castelo Branco dos Açores Castelo Branco recebeu uma comitiva proveniente de Castelo Branco, nos Açores, que colaborou na organização de várias atividades na cidade beirã. A procissão e o almoço típico de Espírito Santo, no domingo, foram os momentos altos da visita dos ‘irmãos’ da Ilha do Faial. POR TIAGO CARVALHO

Uma comitiva de 30 pessoas da freguesia de Castelo Branco, concelho da Horta, Ilha do Faial, nos Açores, esteve na cidade de Castelo Branco, Beira Baixa, onde participou num conjunto de atividades religiosas, culturais e gastronómicas. Esta foi a primeira iniciativa realizada no âmbito do protocolo de geminação assinado em julho do ano passado entre as duas freguesias que partilham o mesmo nome. O programa de domingo – momento alto da visita – principiou pela manhã, com a recriação da procissão do Espírito Santo entre a Igreja com o

Jorge Neves na procissão do Espírito Santo

mesmo nome e a Sé Catedral. O cortejo de Coroas do Divino Espirito Santo, acompanhado pelo grupo de foliões, foi seguido por várias dezenas de albicas-

Dia Mundial da Criança

Espaço Mamã enche centro da cidade de atividades POR CRISTINA VALENTE

O Espaço Mamã, centro de enfermagem obstétrica pré e pós parto, realiza no próximo sábado, dia Mundial da Criança, a atividade “Da Barriga ao Colinho”. A iniciativa que vai decorrer em vários espaços no centro da cidade, decorre entre as 10 e as 20 horas. Ângela Trindade, responsável do Espaço Mamã, explica que o objetivo é por um lado, “oferecer um espaço de saúde e de lazer para ser partilhado em família em comemoração do dia Mundial da Criança” e por outro, “dar a conhecer os serviços de saúde, educação e desenvolvimento da parentalidade que, juntamente com o Espaço Mamã se encontram na nossa cidade e região”. As atividades vão decorrer em vários espaços como a Biblioteca Municipal, Cybercentro e no Largo do Antigo Quartel da Devesa com insufláveis, atividades de palco, animação de rua e tendas temáticas. Estão programados di-

trenses, curiosos em conhecer as tradições açorianas. Nessa procissão foram recriados os quadros dos impérios dos Açores, no centro dos quais seguem as

coroas, levadas pelas entidades, ou pelos irmãos do império, bem como os estandartes, com as insígnias de cada um deles. Seguiu-se, na Sé, uma

missa celebrada pelo pároco da Horta, que antecedeu um almoço típico do Espírito Santo, confecionado por cozinheiros açorianos. Durante o almoço, o presidente da freguesia beirã de Castelo Branco, Jorge Neves, revelou-se “muito satisfeito” com este primeiro intercâmbio desde o acordo de geminação. “Esta é uma geminação de segunda geração, portanto, não é apenas para os órgãos político-administrativos, mas também para a comunidade. E esta [iniciativa] teve, sem dúvida, uma participação muito grande” da população, afirmou o autarca. Já o presidente da freguesia açoriana destacou ao POVO DA BEIRA a

importância que o culto ao Espírito Santo ainda tem nas ilhas do arquipélago, ao contrário do que acontece na cidade da Beira Baixa. “São realidades diferentes, mas face à avidez com que as pessoas receberam estas atividades, talvez se consiga despertar o culto aqui”, afirmou Luís Botelho. O autarca classificou como um “sucesso” a visita da comitiva açoriana a Castelo Branco e recordou que os intercâmbios devem envolver a “cultura, as tradições e os povos” das duas freguesias. A retribuição da comitiva albicastrense poderá acontecer em junho, com a deslocação à Ilha do Faial.■

Realce

Projeto transfronteiriço de intercâmbio escolar apresenta resultados POR TIAGO CARVALHO

versos ateliers e atividades de grupo como Ioga do Riso, ginástica para bebes, Conto e Leitura, e psicoprofilatico para grávidas, e no auditório da Biblioteca Municipal diversos Workshops. Haverá espaços de saúde e bem-estar e para os jovens pais haverá a Oficina de Segurança Rodoviária, o Recanto de Amamentação e a Higiene e Conforto dos bebés. Este é um evento sem fins lucrativos, que terá ações solidariedade social, da iniciativa do Espaço Mamã com os seus parceiros, a venda solidaria de t-shirts cujo valor reverterá exclusivamente para a Associação ERID. ■

Os resultados do projeto transfronteiriço Realce, de intercâmbio linguístico entre escolas portuguesas e espanholas, foram apresentados numa sessão que decorreu na passada sexta-feira, em Castelo Branco. Denominado Rede Educativa Alentejo – Centro – Extremadura (Realce), este projeto transfronteiriço foi desenvolvido com fundos comunitários e fomentou a educação e promoção da língua portuguesa e espanhola, em ambos os países ibéricos. A iniciativa envolveu 36 escolas, 18 portuguesas das regiões Alentejo e Centro e 18 da região da Extremadura espanhola. Criou uma comunidade educativa constituída por estabelecimentos de ensino básico e secundário das três regiões envolvidas, que ficam ligados através de uma plataforma digital que permite às escolas compartilharem as suas práticas educativas. Na sessão de apre-

O projeto Realce promoveu língua portuguesa e espanhola

sentação dos resultados, a delegada regional de educação do Centro salientou que “estes intercâmbios são mais do que o projeto no papel”. Para Cristina Oliveira “os laços criados vão para além das numerosas atividades” em que participaram professores e alunos. Esses “laços de amizade” são “fundamentais para que, no futuro, o trabalho possa continuar a ser aprofundado, mesmo sem projeto”. A delegada regional de educação do Alentejo, Maria Reina Martin, reforçou a mesma ideia, referindo

que “mais do que promover o idioma português na Extremadura e o idioma espanhol nas regiões Centro e Alentejo”, o projeto Realce permitiu “reforçar os laços que existem entre os dois países”. Em representação da ‘consejeria de Educación y Cultura’ da Extremadura espanhola, esteve María de Los Ángeles Moreno. A diretora geral de pessoal docente afirmou que o projeto permitiu “melhorar o ensino, a aprendizagem e a aproximação das duas línguas e culturas”. O encerramento do

projeto Realce, em que participaram os professores envolvidos, contou ainda com a presença do diretor geral dos Estabelecimentos Escolares, José Alberto Duarte, do vice-presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, e de José Carlos Gonçalves, vice-presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco, anfitrião da sessão. A apresentação dos resultados envolveu ainda uma atividade na localidade espanhola de Alcântara, na Extremadura, que decorreu no sábado. ■


Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Idanha-a-Nova · 13·

Aldeia de Santa Margarida veste-se de flores

POR TIAGO CARVALHO

As ruas de Aldeia de Santa Margarida voltaram a ser decoradas com milhares de flores, durante o passado fim de semana. Na sua quarta edição, o Festival das Flores continua a ser um sucesso, encantando os milhares de pessoas que, anualmente, visitam a pequena aldeia do concelho de Idanha-a-

-Nova. Todos os anos a população local envolve-se neste evento, fazendo flores de papel e plantando flores que ornamentam a aldeia durante os dias do festival. Em Aldeia de Santa Margarida houve ainda animação musical e de rua, animação infantil, tasquinhas e mais de uma centena de expositores de produtos tradicionais. ■

Ajidanha estreou “À Deriva”

A Associação de Juventude de Idanha-a-Nova, Ajidanha, estreou no fim de semana a peça “À Deriva”. Com encenação de José Carlos Garcia, assistência de encenação a cargo de Nádia Santos e interpretação por Ana Grilo, Bruno Esteves e Rui Pinheiro, esta produção teatral consiste numa adaptação livre do texto “Em Alto Mar” de Slawomir Mrozek. “À Deriva” conta a história de dois homens e uma mulher perdidos em alto mar, após o que se julga ter sido uma catástrofe natural. O enredo da peça gira em torno da maneira como estes três náufragos, circunscritos ao espaço de uma balsa (jangada) e ao

mesmo tempo rodeados pela imensidão do mar, enfrentam o problema da fome. As três personagens principais, o Gordo, o Médio e o Magro, uma vez que os mantimentos acabaram, fazem tentativas de campanhas eleitorais, alianças, investidas políticas, apelo ao auto-sacrifício numa série de pequenos e significativos eventos para justificar uma escolha fundamental: quem deverá ser comido em prol da sobrevivência. Um espectáculo caracterizado pelo nonsense, pela comédia visual e pela implícita sátira do sistema social e político que, muitas vezes, se revela absurdo e profundamente injusto. ■

PUB


· 14· Proença-a-Nova POR PAULO JORGE MARQUES

Sábado, dia 1

16º Festival de Folclore A noite é de folclore, com ritmos de diferentes regiões do país. O Grupo de Danças e Cantares do Centro Social, Cultural e Recreativo da Freguesia de Montes da Senhora recebe o Grupo Folclórico do Divino Salvador de

Tebosa (Braga), o Grupo Etnográfico De Danças e Cantares da Freguesia de Mioma (Viseu), o Grupo Etnográfico de Danças e Cantares de Alpiarça e o Rancho Folclórico dos Casais,Vale Porco e Montinho. ■

Terça, dia 4

Dia da Rede Europeia de Geoparques A semana europeia dos geoparques celebra-se em maio e junho, em 54 geoparques de 18 países europeus. A 4 de junho, no âmbito do Festival da Paisagem, o “Comboio da Educação” trará a Comissão da Educação, Ciência

e Cultura diretamente da Assembleia da República para o Geopark Naturtejo, com reuniões e visitas em Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, culminando num seminário aberto ao público no Centro Ciência Viva da Floresta. ■

Sexta, dia 7

Dia do Agrupamento O dia do Agrupamento é assinalado com atividades desportivas, culturais e ateliers, num programa que termina com um sarau, pe-

las 18 horas, aberto a toda a comunidade. Realizado no auditório dos Paços do Concelho, inclui a opereta “Nos Montes de Viriato”. ■

Sexta, dia 14 às 21h30

Tertúlia com Luís Miguel Rocha

Luís Miguel Rocha nasceu em 1976 no Porto e foi repórter de imagem, tradutor e guionista. Atualmente dedica-se em exclusivo à escrita e “A Filha do Papa” é o seu sexto livro, um pretexto para uma conversa que percorre o

seu universo, centrado no Vaticano e nos corredores dos seus poderes. As suas obras estão publicadas em mais de 30 países e “O último Papa”, bestseller internacional, vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo. ■

Sexta 21 a domingo 23

Festa de Santo António

Sardinhada, música, torneios de sueca e malha, peddy paper e um passeio pedestre na manhã de domingo são alguns dos ingredientes da Festa de Santo António, cujos PUB

Lucros revertem a favor das obras da Capela de São Sebastião. A missa campal realiza-se às 15horas de domingo, seguida de procissão animada pela Bandinha da Alegria. ■

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Verbas para equipar lar em Moçambique

Representante da embaixada reuniu-se com empresários POR PAULO JORGE MARQUES

Angariar verbas para construir uma padaria num lar de crianças órfãs em Moçambique foi o objetivo de um almoço de solidariedade que se realizou, no último domingo, no salão paroquial do Pergulho. Durante a manhã decorreu, no Centro Ciência Viva da Floresta, uma reunião entre empresários do concelho de Proença-a-Nova e um representante da Embaixada de Moçambique, que participou na iniciativa. O encontro, com participação do presidente da

Câmara, João Paulo Catarino, decorreu em ambiente informal e permitiu ao adido de Defesa da Embaixada, Carlos Paradona, apresentar algumas oportunidades e enquadramento para eventuais investimentos em Moçambique. O representante da

embaixada participou depois no almoço de recolha de fundos, que juntou cerca de uma centena e meia de pessoas. A iniciativa, que contou com apoios do Município e da Junta de Freguesia de Proença-a-Nova, partiu de José Esteves, natural da Murteira e

que tem vindo a dinamizar diversos projetos sociais em Moçambique. O projeto em curso visa instalar dois fornos, uma amassadeira e um gerador no lar Arco-Íris, em Gurué, assim como uma bomba com painéis fotovoltaicos, para abastecimento de água. ■

Curso internacional de busca e resgate

Formação incluiu demonstrações práticas com cães de busca POR PAULO JORGE MARQUES

São Pedro do Esteval acolheu um curso internacional de busca e resgate de cinotecnia k9. Organizada pelo Corpo de Voluntários Rádio Emergência e pela OIDETAM – Organização Internacional de Emergências Terrestres, Aéreas e Marítimas, a ação juntou 23 participantes e incluiu demonstrações práticas, além da formação teórica. Alargar as valências ao nível de emergências será o objetivo de uma segunda formação que as entidades

organizadoras perspetivam mais uma vez realizar no concelho. Perla Boecker, da Escola Internacional de Formação em Emergências,

e Pedro Pablo Villanueva, presidente da OIDETAM, destacaram-se entre os formadores presentes. No que diz respeito aos formandos, estiveram presentes

elementos dos Bombeiros Voluntários de Constância e do Grupo de Operação e Resgaste Cinotécnico (GORC), além de participantes a título individual. A GNR de Proença-a-Nova assegurou a guarda dos cães das equipas presentes, incluindo uma unidade vinda de Espanha, e a segurança do evento. O curso decorreu nas instalações do pólo da Biblioteca de São Pedro do Esteval e contou com apoios do Município de Proença-a-Nova, Junta de Freguesia de São Pedro e Ecomarché. ■

Em horário pós-laboral

Curso para jovens agricultores POR PAULO JORGE MARQUES

Estão abertas as inscrições para uma formação

Prof. Darame

Astrólogo - Grande Médium Vidente ESPIRITUALISTA CIENTISTA INTERNACIONAL | Espiritualista de todos os trabalhos ocultos, resultados rápidos em apenas 3 dias. Você têm um problema? Venha consultar-me, 15 anos de experiência graças ao seu dom hereditário ele resolve todos os seus problemas mesmo os casos mais desesperados: amor, protecção, fidelidade absoluta entre casais, retorno imedato ao contacto com a pessoa que ama, impotência sexual, concurso, exames, cura de doenças desconhecidas. Facilidade de pagamento ou pagamento depois do resultado, depende da sua possibilidade.

Travessa 5 de Outubro, Nº1, 3º Esq. - 6000 - 290 Castelo Branco Telem.: 967 953 033

especializada de jovens agricultores, em horário pós-laboral. Com data de início ainda a definir, o curso destina-se a jovens com projeto de investimento aprovado ou submetido ao programa de desenvolvimento rural Proder, na medida de apoio “Instalação de jovens agricultores”. Com quatro módulos distintos, perfazendo um total de 213 horas, o curso inicia-se com uma formação básica de agricultura, seguindo-se noções sobre a orientação produtiva da

instalação. Gestão da empresa agrícola e prática em contexto empresarial são os dois módulos que finalizam as sessões, que serão ministradas nas instalações do Centro Ciência Viva da Floresta. Dada a existência de vários jovens do concelho com projetos de investimento aprovados e submetidos, o Município de Proença-a-Nova viu a necessidade de promover esta ação de formação que é condição obrigatória para acesso aos fundos de comparticipação ao inves-

timento do Proder. A formação contempla subsídio de alimentação e de transporte (se aplicável). Para inscrições e esclarecimentos, contacte o Gabinete de Apoio ao Empresário e ao Agricultor, através do telefone 274 672 740 ou e-mail gapemp@cm-proencanova.pt. ■


Oleiros · 15·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Diversas personagens de histórias infantis

Pais contadores de histórias em Oleiros POR PAULO JORGE MARQUES

No dia 19 de maio, estiveram no Auditório da Casa da Cultura de Oleiros muitos ‘atores’ vestidos a rigor, os quais contaram lindas histórias aos seus filhos. Toda a atividade foi preparada ‘às escondidas’, pois era surpresa para os mais pequenos. A ausência destes pais em casa ao serão, para ir aos ensaios, foi justificada por “idas a reuniões de trabalho”. Foi assim que pelas 15 horas de domingo, foram subindo ao palco diversas personagens de histórias infantis. Com espanto e admiração, as crianças riam e ao mesmo tempo diziam: “Olha! É a minha mãe…”. A primeira dramatização (pais de alunos do Jardim de Infância de Oleiros), foi baseada na história de António Torrado “O Macaco do rabo cortado”. As personagens – macaco (Carla Lourenço), violeiro (Carlos Branquinho), Sr.ª Professora (Fátima Grade), mãe da menina (Clara Caldeira), peixeira (Célia Pereira), padeiro (Ana Luzia) e o barbeiro (Anabela Silva), deram o seu melhor e encantaram os presentes.

POR PAULO JORGE MARQUES

3.º Convívio de Pesca Embarcada de Oleiros Vai ter lugar no próximo dia 1 de junho, na Aldeia de Xisto de Álvaro (Oleiros), em plena albufeira do Cabril, o 3.º Convívio de Pesca Embarcada ao Achigã promovido pela Associação Recreativa e Cultural de Oleiros (ARCO), conjuntamente com a autarquia local e com o apoio das Juntas de Freguesia

de Álvaro e de Oleiros. A prova desportiva terá início pelas 7H00, junto à Ponte de Álvaro e o programa é bastante vasto, sugerindo-se uma visita à Feira Quinhentista que decorrerá de 31 de maio a 2 de junho, na Vila de Oleiros, no âmbito da celebração dos 500 anos da atribuição do seu Foral Manuelino. ■

4.º Encontro nacional de Caravanismo A narradora da história foi Telma Veríssimo e a costureira a Edite Batista. No final, ao som da viola do pai Carlos Branquinho, todos entoaram a música “Olha o macaco mariola…” Depois, seguiu-se outra história, escrita pelos pais dos alunos do 1º ano, que veio falar às crianças sobre o planeta terra (Susana Domingues), a lua (Alda Santos), as estrelas (Célia Pereira) e o sol (Dirce Padrão). No final, as personagens cantaram e dançaram ao som da música “Pintar com as cores do vento”, da Disney.

Por último, os pais dos alunos do 2º ano, quiseram alertar as crianças para questões muito importantes, relacionadas com a saúde e o bem-estar. Em cena esteve o Tomé (Anabela Silva) que ensinou sobre regras de segurança - no carro, a pé na estrada ou até de bicicleta. O semáforo dos alimentos (Cidália Graça) explicou que, tal como as cores deste sinal indicam atitudes a adotar, também na nossa alimentação, existem nutrientes que devemos ingerir mais ou menos e, por isso, há que ter atenção… Depois de falar de

tanta comida, apareceram a pasta de flúor (Gina Reis) e a escova de dentes (Acácio Nascimento), porque os dentinhos devem andar sempre bem lavadinhos. No final, voltaram todos a dançar e a cantar. Esta atividade pretendeu comemorar o Dia Internacional da Família (efeméride que se comemora a 15 de maio), tendo como objetivo reunir várias crianças e as suas famílias e de uma forma animada, ensinar, cantar e dançar. No final, concluiu-se que todos podem ser ‘Contadores de Histórias’. ■

De 7 a 10 de junho, o Camping Oleiros acolhe o 4.º Encontro Nacional de Caravanismo, numa iniciativa conjunta com a associação Caravanismo Portugal. O programa de atividades já esta definido e envolve caminhadas, uma aula de yoga e a melhor gastronomia. Os participantes irão assim desfrutar de um espaço bastante agradável para

descanso e lazer, situado nas imediações da galardoada praia fluvial de Açude do Pinto. Situado numa zona deslumbrante, onde o sussurrar de águas cristalinas inspira a tranquilidade, este é, sem dúvida, o lugar perfeito para passar uns dias de bem-estar. Veja toda a informação em www.campingoleiros.com. ■

Jantar de Mulheres Sportinguistas em Oleiros Foi adiada para o dia 1 de junho uma iniciativa que se realiza em Oleiros pelo quarto ano consecuti-

vo e que promete mobilizar todas as adeptas oleirenses do Sporting: o Jantar de Mulheres Sportinguistas. ■

a apresentação de fatura nos serviços camarários (o mesmo não se aplica à aquisição de acessórios (colares, pulseiras, anéis, calçado)). Quanto à confeção, no ato da inscrição é entregue a cada participante a lista de costureiras do concelho disponíveis para a confeção dos trajes, pelo que cada um terá total

autonomia na sua escolha, sendo também responsável pelos custos inerentes aos contactos com a costureira (tirar medidas e provas). Para o esclarecimento de qualquer dúvida ou informação, os interessados deverão contactar a Casa da Cultura de Oleiros, através do número 271 680 230. ■

“Da chita ao sorrebeque…vestindo tradições”

Materiais de antigamente desfilam em Oleiros POR PAULO JORGE MARQUES

O Município de Oleiros pretende levar a efeito um desfile de moda utilizando tecidos utilizados antigamente e que fazem parte da história da indumentária das gentes daquele concelho. Em tempos idos, o vestuário tendia à simplicidade, sendo a PUB

maioria das vestes utilizada no quotidiano da lavoura e constituída essencialmente por tecidos como a chita, a lã, o tirilene, o algodão e o sorrebeque. O evento está agendado para o início do próximo mês de agosto e vem apelar à imaginação de cada um, tentando adaptar materiais e modelos de

antigamente à moda atual, ao mesmo tempo que pretende evidenciar os saberes das costureiras do concelho de Oleiros, atestados no talento das 11 representantes que aderiram a esta iniciativa. A participação pode ser individual ou em grupo (ex. casal, casal e filho(s), associação, grupo), sendo

a inscrição gratuita e admissível até ao dia 31 de maio, na Casa da Cultura de Oleiros, por intermédio do preenchimento de um formulário próprio para o efeito. Os tecidos, linhas, botões, fechos e elásticos a utilizar para a confeção dos trajes, ficam a cargo do Município, mediante PUB


· 16· Sertã

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Casa da Cultura recebeu sessão

“Incentivos para a Criação de Emprego” POR PAULO JORGE MARQUES

No passado dia 20 de maio, realizou-se na Casa da Cultura da Sertã uma sessão de esclarecimentos alusiva a “Incentivos para a Criação de Emprego”, promovida pelo Centro de Emprego e Formação Profissional de Castelo Branco e pelo Serviço de Emprego da Sertã. O evento contou com a presença de Pedro Amaro (Delegado Regional do Instituto do Emprego e Formação Profissional - IEFP), José Farinha Nunes (Presidente da Câmara Municipal da Sertã), Conceição Carvalho (Diretora Adjunta da Associação Empresarial da Região de Castelo Branco

- NERCAB) e Carlos Faria (Diretor do Centro de Emprego e Formação Profissional de Castelo Branco). Nesta sessão foram abordadas várias medidas: Programa de Estágios

Profissionais, Medida Passaporte para o Emprego, Medida Estímulo 2013, Impulso Jovem: Apoio à contratação via reembolso Taxa Social Única e Incentivo à Aceitação de

Alunos apresentaram ideias de negócio

“Feira de Empreendedorismo” POR PAULO JORGE MARQUES

Os alunos das turmas da Escola da Serra de São Domingos, o 3º e 4º ano de Pedrogão Pequeno, a turma 4º G da Escola Básica da Sertã (1ºCiclo) e a turma do 7ºE (3º Ciclo) da EBPALF, do Agrupamento de Escolas da Sertã, participaram no passado dia 19 de maio na Feira de Empreendedorismo, realizada no Mercado Medieval em Vila de Rei. Participaram também os alunos das escolas dos concelhos de Oleiros, Proença-a-Nova e Vila de Rei, O objetivo passava pela criação de um empresa e respetivos produtos pelas turmas participantes, trabalhando nas várias áreas desde o nascimento da empresa (nome, definição de corpos sociais, capital social, etc) à criação do

produto e a sua posterior divulgação e comercialização. No âmbito do projeto “Empreendedorismo nas Escolas”, desenvolvido pela CIMPIS, cada turma teve o seu espaço para divulgação e comercialização do produto e da sua empresa. Do lucro realizado, 23% foi doado a uma entidade de cariz social escolhida pelas respetivas turmas. O

restante foi dividido pelos elementos da Empresa (turma), pois cada um deles fez um investimento pessoal no início do projeto. Alunos e professores empenharam-se bastante na realização desta atividade que, de um modo global, decorreu de forma positiva, tendo sido divulgados e vendidos produtos desde compotas, bolinhos, bolos caseiros, alfaces da horta escolar, crepes e até gomas confecionadas pelos próprios alunos. Com esta atividade foi possível aos alunos tomarem contacto com algumas dificuldades e constrangimentos decorrentes da criação e desenvolvimento de uma empresa e do trabalho quotidiano no que toca às relações humanas (este último ponto mais visível nos alunos mais novos”. ■

PUB

PROFESSOR JIKINEH Tlm.: 969 402 867 - 911 095 838 Africano, grande cientista espirutualista, cim super magia negra e branca mais forte. Resolve com rapidez no máximo de 4 dias qualquer que seja o seu caso, exemplo: Amor, Negócios, Impotência Sexual, Prender e Desviar, Afasta e Aproxima pessoas amadas, Exame, Jogo, Espirutuais, Alcoolismo, Droga, Maus olhados, Inveja, etc... Lê a sorte, dá previsão da vida e do futuro pelo bom espírito e forte talismã. CONSIDERADO UM DOS MELHORES PROFISSIONAIS Não há problema sem solução - Consultas das 9H às 22H / Segunda a Domingo

Rua Duarte Pacheco Pereira Nº79, 5º F Damaia de Baixo 2720-213 Amadora

Emprego. Carlos Faria iniciou a sua apresentação, abordando os temas formação profissional, estágios profissionais assim como o Programa Impulso Jovem – Medida Passapor-

te Emprego. Os estágios profissionais têm como objetivo complementar e desenvolver competências nos jovens à procura do primeiro ou de um novo emprego. Possuem uma duração de 12 meses, não prorrogáveis e destinam-se a jovens dos 25 aos 30 anos, ou com idade superior a 30 anos que estejam à procura de emprego, e que tenham obtido há menos de 3 anos uma qualificação (de nível 2 a 8 do Quadro nacional de Qualificações), não tendo registos na segurança social nos 12 meses anteriores à candidatura. Seguiu-se Teresa Lourenço (Centro de Emprego da Sertã) que retomou o Programa Impulso Jovem

– Medida Passaporte Emprego, falando dos incentivos à aceitação de ofertas de Emprego. Aquela medida consiste em estágios profissionais de 12 meses, não prorrogáveis, com uma componente de formação profissional e apoio à contratação por conta de outrem no final do período de estágio. É composta por diversas modalidades: Medida Passaporte Emprego, Economia Social, Agricultura e Associações e Federações Juvenis e Desportivas, destinando-se a jovens dos 18 aos 24 anos, inscritos nos centros de emprego. Exceptua-se a Medida Passaporte Emprego Agricultura que se destina a pessoas até aos 35 anos. ■

CCD da Sertã Organizou

Torneio de Natação

POR PAULO JORGE MARQUES

No passado dia 18 de maio, o Clube de Natação do CCD Sertã, em colaboração com o Município da Sertã e a Associação de Natação do Interior Centro (ANIC), organizou I Torneio de Natação Meio-fundo da Sertã, que contou com a participação de 11 clubes e de cerca de 130 nadadores. Numa prova marcada por um bom nível competitivo, a melhor performance foi para Mariana Pinto Ângelo, da Associação Académica de Coimbra, com 529 pontos finais na prova de 400m livres. Já nos masculinos a melhor performance foi de Dmytriy Martynenko, do Elétrico Futebol

Clube de Ponte de Sor, com 515 pontos nos 200m livres. No que diz respeito à classificação de clubes, o primeiro lugar foi para a Associação Académica de Coimbra com 137 pontos, logo seguido pelo Elétrico Futebol Clube de Ponte de Sor com 136 pontos. Em terceiro lugar, classificou-se o Clube Náutico de Abrantes com 121 pontos. A equipa anfitriã, o CCD Sertã, encontra-se no seu terceiro ano de competição e nesta prova destacou-se Mariana Martins, que obteve o terceiro lugar na prova de 400m livres em 5:19.01. O desempenho de todos os nadadores da casa foi positivo na medida em que todos, sem exceção, bateram os seus recordes

pessoais. Classificação Geral: 1º - Associação Académica de Coimbra - 137 pontos 2º - Elétrico Futebol Clube de Ponte de Sor- 136 3º - Clube Náutico de Abrantes - 121 4º - Clube Náutico do Tejo - 115 5º - Clube Náutico de Torres Novas - 80 6º - Clube Náutico da Guarda – 72 5º - Condeixa Aqua Clube - 72 8º - Clube de Natação do CCD da Sertã - 70 9º - CD Bairro dos Anjos/ Bomcar - 59 10º - Elvense - 33 11º - Sporting Clube Campomaiorense -29. ■


Vila de Rei · 17·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Muito público assinala sucesso no XI Maio a Cantar O Grupo de Cantares “A Bela Serrana”, organizou, na noite de 18 de maio, com o apoio da Câmara Municipal de Vila de Rei, o XI Encontro de Cantares “Maio a Cantar”. O evento voltou a repetir o sucesso das anteriores edições, com cerca de 150 pessoas a assistir ao espectáculo que teve lugar no Auditório Municipal de Vila de Rei. A iniciativa contou com as actuações do Grupo Instrumental da Associação de Reformados e Idosos da Freguesia da

Peroguarda, do Grupo de Cantares “Cant’Abrantes” e dos anfitriães Grupo de Cantares “A Bela Serrana”. O muito público presente aplaudiu fortemente as actuações dos grupos presentes, mostrando-se

bastante satisfeito com a qualidade do espectáculo proporcionado. Presente na iniciativa, o Vereador da Cultura, Paulo César, salientou que “os eventos organizados pelas Associações do nosso

POR PAULO JORGE MARQUES

Museu Municipal de Vila de Rei presta apoio na conservação e restauro de peças particulares

Concelho têm obtido um enorme sucesso e são já uma importante marca na nossa programação cultural. O Grupo de Cantares «A Bela Serrana» está, uma vez mais, de parabéns pelo sucesso desta iniciativa.” ■

Autarquia lança sétima edição do Concurso de Fotografia POR PAULO JORGE MARQUES

A Câmara Municipal de Vila de Rei organiza, pelo sétimo ano consecutivo, o Concurso de Fotografia Padre João Maia, este ano subordinado ao tema “Rota dos Elementos: A Água – Fontes de Mergulho e Moinhos”. Os trabalhos deverão

ser entregues até ao dia 12 de Julho, sendo que as três fotografias eleitas pelo júri serão premiadas com 150€, 100€ e 50€ respectivamente. Para qualquer informação relativa ao concurso, os interessados deverão contactar a Biblioteca Municipal José Cardoso Pires, através do 274 890 000 ou

do correio electrónico biblioteca@cm-viladerei.pt, ou ainda o website do Município www.cm-viladerei. pt. Os trabalhos deverão ser entregues ou enviados (data de carimbo dos CTT) para: Concurso de Fotografia “Padre João Maia”, Biblioteca Municipal José Cardoso Pires Rua da Bi-

blioteca, 6110-174 Vila de Rei. O Concurso de Fotografia Padre João Maia tem contado com elevados índices de participação em todas as edições, tornando-se já numa importante forma de promover as potencialidades turísticas, culturais e etnográficas do Concelho de Vila de Rei. ■

Passeio Pedestre “Rota das Conheiras” O Município de Vila de Rei organiza, no próximo dia 8 de Junho, mais uma edição do Passeio Pedestre “Rota das Conheiras”. A iniciativa, integrada no programa das XVas Jornadas Desportivas, terá início pelas 09:00 horas, estando a concentração dos participantes marcada para junto da antiga Escola Primária da Lousa. O percurso deste Passeio Pedestre ligará assim a aldeia de Lousa à Praia

POR PAULO JORGE MARQUES

de Rei e levou os participantes num percurso circular com início e fim na aldeia do Xisto de Água Formosa.

PUB

PUB

ADMITE-SE Funcionária(o) de Loja de vestuário (M/F) Experiência no ramo Entrada imediata Full-time Motivação para atingir objectivos Iniciativa e Dinâmica Enviar C.V. + foto em resposta ao anúncio nº 101 PUB

Os caminhantes percorreram assim os antigos trilhos de moleiros e agricultores, marginais às ribeiras da Ga-

lega e da Valada, num passeio que descreveram como “repleto de atractivos e paisagens espectaculares.” ■ PUB

ADMITE-SE Funcionária(o) de Loja de Produtos Naturais (M/F) Experiência no ramo Entrada imediata Full-time Motivação para atingir objectivos Iniciativa e Dinâmica Enviar C.V. + foto em resposta ao anúncio nº 102

sobre a conservação e/ou restauro de peças das quais são proprietários, independentemente do seu valor. Para mais informações, ou para a realização de marcações, os interessados deverão contactar os números 274 890 000, 274 890 010 ou o 274 898 201, ou ainda os endereços de correio electrónico lurdes. sequeira@cm-viladerei.pt ou cultura@cm-viladerei. pt. ■

No próximo dia 8 de Junho

Caminho do Xisto de Água Formosa recebeu “1ª Caminhada Rações Zêzere” Cerca de 90 trabalhadores da empresa Rações Zêzere SA realizaram, na manhã do dia 18 de Maio, um Passeio Pedestre pelo Caminho do Xisto de Água Formosa. A iniciativa, denominada “1ª Caminhada «Rações Zêzere»”, contou com o apoio da Câmara Municipal de Vila

O Museu Municipal de Vila de Rei passou recentemente a integrar a Rede de Consultórios em Museus, numa medida que permitirá apoiar os particulares na área da conservação e restauro das mais variadas peças. Nesse sentido, entre as 10:00 e as 12:00 horas de todas as quartas terças-feiras de cada mês, na Biblioteca Municipal José Cardoso Pires, uma técnica do Município estará disponível para prestar o seu apoio a todos os particulares, de forma gratuita, dando-lhes a oportunidade de tirarem dúvidas

Fluvial do Penedo Furado. A Autarquia de Vila de Rei assegurará depois o transporte entre o final do percurso, no Penedo Furado, e o seu início. Os interessados em participar no Passeio Pedestre “Rota das Conheiras” deverão realizar a sua inscrição na recepção da Câmara Municipal de Vila de Rei, através do número 274 890 014 ou do correio electrónico turismo@cm-viladerei.pt ■

PUB

CAFÉ ESTRELA Dormidas

Telef.: 275 971 380 Telem.: 969 344 641 Av 1º Maio Nº78 6215-517 Unhais da Serra PUB

Cartomante - Vidente Almeirim e Sertã

Trinta anos de experiência feita com sinceridade e acredite, olhando bem fundo e apenas nos seus olhos, leio toda a carta da sua vida se preciso for e ajudo a resolver todos os vossos problemas de negocios, amor, inveja, mau olhado, desactivação de magía negra, aconselhamentos e outros problemas de difícil solução, para que tenha a vida que sempre sonhou! Honestidade, sigilo e caracter são outro dom que fazem a verdade da minha vida!

Telem.: 918 283 485


· 18· Desporto

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

2º Torneio Quadrangular de Futsal Feminino

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Atletismo

Margarida Cavaca vice campeã nacional

Atletas do Cansado recebendo troféu

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A atleta juvenil do GCA Donas, Margarida Cavaca sagrou-se, vice-campeã nacional de provas combinadas em atletismo. A jovem beirã, apenas foi batida pela sportinguista, Jessica Barreira, demons-

trando assim todo o seu valor para as provas combinadas. Margarida Cavaca, parte da equipa feminina que ira disputar a fase apuramento do nacional de clubes em Leiria. ■

A equipa dos Leões de Porto Salvo venceu, no passado sábado a segunda edição do Torneio Quadrangular de Futsal Feminino Freguesia de Castelo Branco, que durante o dia se disputou no Pavilhão Municipal da Boa Espe-

rança, com a presença da Associação do Cansado, Sporting Clube de Portugal e o Almansor FC. Numa jornada que atraiu bastante público sempre entusiasta, ficou a excelente propaganda à modalidade, na certeza de que o futsal feminino, evoluiu bastante nos últi-

Paula Teixeira, entrega troféu à equipa dos Leões de P Salvo

mos anos, como afirmou André Carvalho, presidente da turma anfitriã. "Ficou hoje provado, que a modalidade para mulheres, merece ser acarinhado da mesma forma, como acontece relativamente ao futsal masculino. Estou bastante feliz, pela maneira como decor-

reu este torneio, pelo que espero no próximo ano, realizarmos em Castelo Branco mais uma prova deste género". No final decorreu, na sede da Associação do Cansado, a entrega dos troféus aos representantes das equipas participantes.■

II Encontro Especial – Jogos sem Barreiras

Futsal | Campeonato Nacional 3ª Divisão - Série C

Mendiga - 5 Boa Esperança - 4

Participantes nos encontros especiais

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

Foto de arquivo

A equipa de Castelo Branco que neste jogo em caso de vitória, teria ascendido ao 3º lugar, viria a ser derrotada pela diferença mínima, num reduto em que teve algum ambiente hostil, mas que soube gerir com a sua experiência. Os donos da casa que PUB

ao intervalo venciam por 2-1, viriam na segunda parte a atingir o resultado de 5-1, reduzindo os albicastrenses, já na parte final, para 5-4. No final, a turma de Porto de Mós, faria a festa pela subida à 2ª divisão nacional. ■

CARTOMANTE CASTELO BRANCO Ajudo a resolver qualquer tipo de problema, graças ao meu dom hereditário e fé. Trabalho de 2ª feira a domingo | Marcações pelo Telm.: 965 245 573

A Escola Secundária Amato Lusitano (ESAL), através dos seus grupos de Educação Fisica e Educação Especial, levaram a efeito no passado dia 16 de maio, na zona de lazer da Nercab o II ENCONTRO ESpeciAL – JOGOS SEM BARREIRAS, destinado a crianças e jovens com necessidades especiais de caráter permanente.

Organizado pela turma do 10º ano do Curso Profissional de Apoio à Gestão Desportiva, contou com a presença de 90 crianças e jovens, oriundos das diversas escolas/instituições de Castelo Branco e de Alcains (João Roiz, Afonso Paiva, Cidade de Castelo Branco, Faria de Vasconcelos, APPACDM, ERID, ESAL e José Sanches). Pela segunda vez, na

cidade de Castelo Branco, a ESAL reuniu esta população com caraterísticas tão especiais que, por vezes, é descurada na organização de eventos desportivos. Este ano, contou com mais participantes, com uma nova dinâmica, potenciando os recursos humanos desta escola em todos os seus setores. Relativamente à organização, recebendo feed-back altamente positivo

Campeonato Distrital de Infantis - Nível B

Sport Benfica CB 4 - SC Covilhã 0 POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

A equipa de Infantis B do Benfica e Castelo Branco, terminou o Campeonato da melhor forma possível, através de uma vitória robusta e justa frente ao SC Covilhã. Dominando sempre o jogo, a equipa encarnada foi sem-

pre a mais perigosa em campo. A vitória na última jornada do Campeonato é um prémio justo para a excelente temporada realizada. A conquista dos três pontos foi indiscutível, pese embora o adversário, dada a boa réplica demonstrada, merecesse o golo de honra. ■

por parte das escolas participantes, a ESAL considera ainda que, contrariamente ao espetado pelo senso comum, o curso profissional de desporto permite aos seus alunos desenvolverem as suas competências do saber fazer, possibilitando em termos de saída profissional uma abordagem imediata ao mundo do trabalho ou prosseguimento de estudos. ■


Desporto · 19·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Jovens do Valongo disputam Torneio Gerso Fernandes POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

O dia 25 de Maio de 2013 ficará para sempre gravado na memória dos sete jovens da Associação do Bairro do Valongo, uma vez que disputaram o torneio Gerso Fernandes, (jogador que atua na primeira liga pelo Estoril) na cidade de Gaia. Inserido no protocolo institucional entre a Associação do Bairro do Valongo e o Grupo Desportivo Tourizense, foram selecionados sete jovens (Natário, Tomás, Ambrósio, João Pedro (Camacho), Bernardo, Rente, Marco) para mostrarem o seu valor fora de portas e desta forma terem um conhecimento mais aprofundado do que é o futebol profissional. Os atletas tiveram a oportunidade de pernoitar no centro de formação do Grupo Desportivo Tourizense, convivendo com os jovens que ali se encontram

Jovens do Valongo em Touriz

durante uma época desportiva, para no dia seguinte rumarem a norte e disputar um torneio com equipas do nacional de juniores (Canidelo; Gil Vicente; Feirense e Grupo Desportivo Tourizense), sob o olhar atento de muitos olheiros de clubes nacionais e internacionais e alguns empresários do futebol português. É de salientar que os atletas Natário e Tomás ainda são atletas do escalão de Iniciados mas que se comportaram como verdadeiros

juniores disputando os jogos como se não houvesse uma diferença significativa de idade. Os jovens da Associação Bairro do Valongo disputaram os encontros pela equipa Grupo Desportivo Tourizense tendo atingindo níveis competitivos muito bons, inclusive alguns deles terão hipóteses de rumar a outras paragens se assim o pretenderem e os seus familiares o permitam. Jorge Tobias (Diretor Formação Tourizense) –

Águias do Moradal coletividade que dignifica o Estreito

POR JOSÉ MANUEL R. ALVES

António Belo, diretor desportivo do Águias do Moradal, que na época finda, foi campeão distrital e vencedor da Taça de Honra "José Farromba", manifesta a sua enorme satisfação pelo feito alcançado pela equipa do Estreito. "Apesar de termos defrontado adversários de enorme

valor, nunca baixamos os braços, e lutamos sempre até ao limite máximo das nossas forças para sermos campeões distritais, subir à 2ª divisão nacional, e mais uma vez, conquistar a Taça de Honra", recorda o dirigente. Para o histórico dirigente desportivo, o Águias do Moradal, está preparado para enfrentar a 2ª divisão,

dado ser uma coletividade organizada, "cumpridora dos seus compromissos, e com um presidente fantástico que tem provado ao longo dos anos, uma capacidade de gestão merecedora dos mais rasgados elogios, pelo que acredito plenamente que seremos capazes de dignificar o emblema que representamos", conclui. ■

“Termos tido aqui estes jovens do Valongo é importante para ambas a instituições porque só prova que o trabalho em parceiras é muito benéfico, ficou demonstrado que existe muito talento no Valongo miúdos com capacidades para atingirem outros níveis, nós anos que levo de futebol e somente para lhe citar um exemplo penso que o Tomás Marinho trabalhando todos os dias poderá ser um guarda-redes com grande futuro tal como o João SérPUB

gio que representou as duas instituições. Iremos falar com os responsáveis do Valongo porque temos interesse que alguns dos seus jovens representem o nosso clube na próxima época nós campeonatos nacionais, e deste modo assegurar os direitos do Valongo porque fizeram um trabalho fantástico com os miúdos e tem que ver o seu esforço recompensado, e as parcerias servem para isto mesmo”. André Matias (treinador Valongo) – "Para mim trazer miúdos do Valongo a estes torneios é proporcionar-lhes vivencias diferentes daquelas que temos na nossa realidade é um prazer enorme, tenho dito muitas vezes que existe muito talento em Castelo Branco que só precisa que lhe seja dada uma oportunidade. Estes miúdos hoje tiveram esta oportunidade que não esquecerão tão cedo, estiveram com ídolos que

muitas das vezes vêm na televisão, ídolos que foram como eles como o caso do Gerso que ainda há dois anos estava a disputar o campeonato da Segunda Divisão B pelo Tourizense, hoje joga no Estoril, outros terão no futuro certamente, porque nós no Valongo queremos que os nossos atletas tenham estas experiencias para poderem desta forma crescer a todos os níveis". Como remate final, André Matias, considera que, "existem três deste jovens que se quiserem e os seus país assim o permitirem estarão em Touriz na próxima época, os restantes foram convidados para realizar a pré-epoca com o Tourizense e depois analisar os resultados dessa pré-época. Mas aqui o Valongo também terá uma palavra a dizer até porque as relações institucionais entre as duas coletividades são cada vez mais fortificadas", concluiu. ■


· 20· Cultura

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

Música Castelo Branco – Cine-Teatro Avenida Dia 31 às 21:30

Efetivamente GNR em acústico

Opereta Castelo Branco - Cine-Teatro Avenida Dia 29 às 10 e às 21 horas

Sugestões de Cristina Valente

Livros & Leituras

Finalistas dos Redentoristas apresentam Viriato Linhagem Sangrenta

Com mais de trinta anos de carreira, os GNR avançam agora com um novo conceito e decidem desligar a maior parte das tomadas: o baixo elétrico cede lugar ao baixo acústico, a guitarra elétrica passa as cordas ao violino e os teclados rendem-se ao piano. O próprio Rui Reininho será mais acústico, entenda-se, menos elétrico. Os clássicos que cele-

brizaram o Grupo Novo Rock vão soar de forma diferente. Nunca a banda do Porto esteve tão próxima do público porque efetivamente este é um momento de afetos.

Passatempo

Ganhe um dos três bilhetes simples, envie os seus dados , nome, nº de BI ou CC e telefone para para passatempopovodabeira@gmail.com

Pluridisciplinar Castelo Branco – Biblioteca Municipal Dia 1 das 10 às 20 horas

UPA LUPA no dia da criança Neste dia da criança, o Upa LUPA convida os mais pequenos a celebrar e experimentar o prazer da criação e da construção. Não querendo desvendar o segredo podemos apenas adiantar que tanto miúdos como graúdos se vão divertir imenso. Sintam-se à vontade para levar material possível de reciclar como caixas de cartão, embalagens, garrafas de plástico,

Os alunos finalistas do Centro Social Padres Redentoristas, apresentam no próximo dia 29, quarta-feira, a opereta "Nos montes de Viriato". O espectaculo vai ter duas apresentações e é

aberta a toda a comunidade. Os bilhetes encontram-se à venda na secretaria da instituição, no Colégio de Nª Srª do Rosário (Antigo Colégio das Freiras).

Exposição Penamacor - Museu Municipal de 1 a 30 de junho

Fotografias mostram natureza

entre outros, e, mais importante ainda, muita vontade de arregaçar as mangas e dar asas à imaginação.

Leitura Castelo Branco - Biblioteca Municipal dia 31 às 18 horas

“A Leitura e a espiritualidade” “A Leitura e a espiritualidade” é o tema do próximo Clube de Leitura que se realiza no dia 31 de Maio, às 18h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Castelo Branco. A literatura pode representar um refúgio, um suporte para quem necessi-

Uma emocionante narrativa que faz repensar as noções da vida e da morte. James Rollins leva-nos às mais recentes descobertas da medicina, da genética e da tecnologia, revelando o próximo salto evolucionário: a imortalidade.

ta de reconforto espiritual. A Biblioteca Municipal lança o desafio a todos, de partilhar um texto, uma frase que lhe provoque um sentimento de serenidade, que lhe faça bem à alma. Essa partilha pode fazer a diferença a alguém que precise.

Está patente de 1 a 30 de junho, no Museu Municipal de Penaamcor, uma exposição de fotografia, subordinada ao tema paisagem, da autoria de José Carlos Gonçalves. José Carlos Gonçalves, nasceu na freguesia de Meimão, concelho de Penamacor. Encontra na arte fotográfica uma forma diferente de visualizar a Mãe natureza, tendo como pre-

ferências a fotografia de natureza (paisagem e macrofotografia), transmitindo a sua paixão pela natureza. Viu já publicadas alguns dos seus trabalhos em revistas nacionais e em livros. Esta é a sua primeira exposição sobre o tema “Paisagem Natural”. A exposição pode ser visitada em horário laboral e no fim de semana.

Galileia, 1025. Um cavaleiro templário infiltra-se numa cidadela antiga e descobre um tesouro sagrado há muito escondido no labirinto do forte: o Bachal Isu, um ícone de valor incalculável que contém um poder misterioso e aterrador que promete mudar a humanidade para sempre. Um milénio mais tarde, piratas somális atacam um iate no Corno de África e raptam uma jovem americana grávida. O comandante Gray Pierce é nomeado para a missão de salvamento na selva africana. A mulher em questão não é uma turista abastada: é Amanda Gant-Bennett, filha do presidente norte-americano. Com a suspeita de que o rapto é uma máscara para uma intriga bem mais nefasta, Gray vê-se obrigado a confrontar uma sinistra cabala que tem manipulado os acontecimentos ao logo da história… e agora desafia o atual presidente. Para esta missão única, a SIGMA é auxiliada por um par de agentes especiais com talentos peculiares: o capitão Tucker Wayne, antigo Ranger do Exército, e o seu cão de guerra, Kane. Mas aquilo que deveria ser um simples resgate transforma-se numa feroz emboscada e num ato fatal de traição, quando Gray e a sua equipa descobrem que a refém não passa de um peão num devastador ato de terrorismo com repercussões terríveis. E isto é apenas o início do perigo. Contra o tempo, a força SIGMA tem de se apressar a salvar um bebé inocente e ainda por nascer, cuja própria existência levanta questões acerca da natureza do humano: será possível viver para sempre? E, se fosse, você viveria?

James Rollins É autor de perto de quinze thrillers internacionais, todos eles best-sellers do New York Times, e os seus livros estão publicados em mais de quarenta países. A sua série Estigma, na qual se insere A Colónia do Diabo, foi considerada «no topo das boas leituras» (New York Times) e uma das «melhores leituras de verão» (revista People). Em cada livro revelam-se mundos invisíveis, descobertas científicas e segredos históricos, a ação tem um ritmo alucinante e as narrativas são inteiramente originais. www.jamesrollins.com Género: Thriller Tradutor: José Luís Luna N.º de páginas: 456 PVP: 17,70€


Lazer · 21·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

SOLUÇÕES

PASSATEMPOS Coloque as seguintes palavras no diagrama:

5 3 8 7 9 2 6 4 1

9 6 1 3 5 4 2 7 8

3 1 4 6 2 8 7 5 9

2 5 6 9 3 7 1 8 4

8 7 9 1 4 5 3 6 2

4 Letras Açor

4 2 7 8 1 6 9 3 5

6 Letras Alerta Atrito Balada Boneca Coreto Jornal Tesura Tronco

Alvo Asco Auto Bela Coar Doca Erva Onze Rabi Real Três Tuba

1 4 5 2 7 3 8 9 6

7 Letras Abonado Anúncio Barraca Bateria Carapau Cenoura Censura Criador

Palha Pavio Polar Resma Rumor Rusga Sinal Torel Tosse

5 Letras Aceno Alude Breve Calar Chama Horta Imota Lorpa Meiga Naval

7 8 2 5 6 9 4 1 3

Ladeira Serrano

6 9 3 4 8 1 5 2 7

9 Letras Jerusálem

Sudoku:

Diagrama:

Preencha usando os números de 1 a 9. Grau de dificuldade: Fácil

6 7

4

4

5 3

2 8 1 3 6

1

7 3

9

1

2 8

3 6 5 4 8

1

5

6 4 2

4 1

5 Siga o nosso jornal em recortes.pt Previsão Semanal

Aquário 21/1 a 19/2

Carta Dominante: O Cavaleiro de Espadas, que significa Guerreiro, Cuidado. Amor: O seu par poderá estar demasiado exigente consigo. Que a beleza da Aurora invada a sua vida. Saúde: Faça uma seleção dos alimentos que mais beneficiam a sua saúde. Dinheiro: Aproveite a ajuda de um colega para desenvolver um projeto. Números da Sorte: 2, 6, 19, 20, 27, 42 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 41

Gémeos 22/5 a 21/6 Carta Dominante: o Mágico = Habilidade. Amor: Momento em que estará confiante e, por isso, encontrará um clima de equilíbrio nas suas relações. Saúde: Possíveis problemas no sistema nervoso poderão surgir. Dinheiro: Aposte na projeção profissional e poderá alcançar os seus objetivos, mas não gaste demasiado. Números da Sorte: 8, 11, 6, 36, 22, 4 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 33

Balança 24/9 a 22/10

Carta Dominante: 7 de Ouros, que significa Trabalho. Amor: Uma discussão com a pessoa amada poderá deixá-lo renitente. Que a compreensão viva no seu coração! Saúde : Dedique-se a atividades que lhe deem prazer. Dinheiro: Desempenhe as suas tarefas profissionais o melhor possível. Números da Sorte: 18, 11, 14, 27, 47, 49 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 37

Peixes 20/2 a 20/3 Carta Dominante: A Lua, que significa Falsas Ilusões. Amor: Uma mudança de planos pode afetar a sua relação. É tempo de um novo recomeço! Saúde: Procure estar em paz espiritualmente. Dinheiro: Não gaste mais do que o necessário. Números da Sorte: 9, 7, 1, 10, 20, 33 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 42

Caranguejo 22/6 a 23/7 Carta Dominante: O Papa, que significa Sabedoria. Amor: O amor acontece quando menos se espera. Que a sua alma seja bela e transparente! Saúde: Durma o máximo de horas que puder. Dinheiro: O seu bom desempenho poderá ajudá-lo a subir para um cargo de chefia. Números da Sorte: 8, 17, 14, 10, 2, 3 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 34

Escorpião 23/10 a 22/11

Carta Dominante: O Imperador, que significa Concretização. Amor: O seu estado de ansiedade poderá originar discussões. Encare a vida de uma forma mais otimista e verá que tudo corre melhor! Saúde: Tendência para andar um pouco descontrolado. Dinheiro: Seja fiel a si mesmo e siga à risca os planos que traçou. Números da Sorte: 3, 36, 25, 14, 7, 8 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 38

Carneiro 21/3 a 20/4

Carta Dominante: O Valete de Paus, que significa Amigo, Notícias Inesperadas. Amor: Saberá notícias através de um amigo. A sua vida social andará muito animada. Que o seu sorriso ilumine todos em seu redor! Saúde: Atenção com as noitadas e os excessos, seja comedido. Dinheiro: Um amigo irá pedir-lhe ajuda financeira. Números da Sorte: 8, 17, 11, 4, 2, 3 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 31

Leão 24/7 a 23/8 Carta Dominante: 3 de Espadas, que significa Amizade, Equilíbrio. Amor: É necessário que deixe de exigir tanto do seu par. Agora é tempo para partilhar Saúde: Retire da sua alimentação comidas ricas em gorduras e consulte um especialista em cardiologia. Dinheiro: Organize as suas tarefas para poder evoluir na carreira. Números da Sorte: 9, 6, 5, 4, 7, 1 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 35

Sagitário 23/11 a 21/12 Carta Dominante: Rainha de Paus, que significa Poder Material e que pode ser Amorosa ou Fria. Amor: Converse com o seu par para resolver divergências conjugais. Fale sobre o que é verdade, necessário e carinhoso. Saúde: Tente descansar mais. Dinheiro: Acredite mais na competência dos seus colaboradores. Números da Sorte: 9, 10, 20, 30, 4, 7 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 39

Touro 21/4 a 21/5 Carta Dominante: O Eremita = Procura, Solidão. Amor: Poderá sentir-se um pouco perdido e em busca de si próprio. Que o seu autoconhecimento seja a ferramenta fundamental para a sua felicidade. Saúde: Dedique-se a práticas de relaxamento como o yoga e a meditação. Dinheiro: Prepare o seu trabalho desenvolvendo novas ideias. Números da Sorte: 8, 1, 14, 11, 31, 22 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 32

Virgem 24/8 a 23/9 Carta Dominante: Rei de Paus = Coragem e Justiça. Amor: Resolva os desentendimentos através do diálogo. Os problemas e dificuldades do dia a dia resolvem-se através do diálogo,! Saúde: Uma dor de garganta poderá incomodá-lo e dar origem a uma constipação. Dinheiro: Tenha uma atitude mais confiante no desempenho da sua atividade profissional. Números da Sorte: 1, 8, 14, 10, 11, 6 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 36

Capricórnio 22/12 a 20/1 Carta Dominante: Rainha de Copas, que significa Amiga Sincera. Amor: Passe mais tempo com os seus amigos. Estreite os seus laços de amizade. Saúde: Lembre-se das sessões de tratamento que tem que fazer. Dinheiro: Com empenho e dedicação, conseguirá alcançar os seus desejos. Números da Sorte: 6, 15, 23, 32, 40, 51 Horóscopo Diário Ligue já! 760 10 77 40


· 22· Opinião

Povo da Beira

Diretor João Tavares Conceição Redação: (povodabeira@gmail.com) Coordenação: Cristina Valente (CP2370) Jaime Pires (CP4484) José Manuel R. Alves (CP8361) Tiago Carvalho (CO1015) Colaborador Permanente: Paulo Jorge Marques Colaboradores: Álvaro Baptista Ana Paula Atanásio Ângela Gonçalves Armando Soares Carlos Vale César Amaro Clementina Leite Cristina Granada Eduardo Bastos Fernando Jorge Filipe Antunes Guilherme Almeida João Carlos Nunes Luís Malato Mário Marinho Nuno Figuinha Patrícia André Pedro Pitté Ricardo Portugal Sónia Carreira Vanessa Cruz Conceção gráfica: Cristina Levita Martins (paginacaopbeira@gmail. com) Publicidade: Gustavo Teixeira (publicidadepbeira@gmail. com) José Carlos Marques (publicidadepovodabeira@ gmail.com) Secretária de Administração: Florinda Cruz (secretariapovodabeira@ gmail.com) Sede: Press Ibérica Comunicação Social, Lda Av. Gen. Humb. Delgado, Lote 58 - 1º andar 6000-081 CASTELO BRANCO NIF: 506 583 023 Tel: 272 324 432 Fax: 272 327 732 Impressão: Coraze - Oliveira de Azeméis Telf.: 910252676 / 910253116 / 914602969 geral@coraze.com Registo no ICS: 117 501 Depósito Legal: 74145/94 Empresa Jornalística: 218 326 Tiragem Semanal: 10.000 exemplares Distribuição gratuita Este jornal escreve segundo o novo Acordo Ortográfico Todos os artigos de opinião e assinados pelos respetivos autores, são da sua inteira responsabilidade não podendo em circunstância alguma o Povo da Beira ser responsabilizado pelo conteúdo dos mesmos. Reservamo-nos no direito de não publicar, caso os artigos enviados não respeitem a legislação em vigor e o Estatuto Editorial do jornal.

S

e Terrence Malick tivesse lido com atenção a espanhola María Zambrano é provável que o seu filme A Essência do Amor não fosse a infindável pergunta que nos deixa perplexos e cansados até ao limite. Em A Árvore da Vida a sua proposta já era um retorno à consciência e às perguntas primárias: de onde surgimos e qual o sentido da vida, mas em A Essência do Amor Malick ultrapassa as fronteiras do minimalismo e entra no que se pode classificar como teimosia do impasse: como não há resposta, interroga até se esquecer

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

da pergunta. O último filme de Malick surge assim como uma exposição clara da ignorância com que lidamos com o Amor e as suas fronteiras. A protagonista, que o realizador segue como uma sombra (no seu estilo inconfundível), da Europa à América, levita primeiro quando possuída pelo amor que a faz feliz. Mas quando esse amor deixa de ser o conto de fadas prometido regressa à Europa. Voltará mais tarde à América, na esperança de reencontrar o seu amor perdido. Um retorno ao mesmo cenário, mas onde

Correio do Leitor

A Essência do Amor

POR ELSA LIGEIRO

o amor se transformou em recordação e memória. O outro protagonista desta história de amor que parecia infinito deixa-se amar na confortável espuma dos dias. Com um amor a substituir um outro sem olhar nunca para trás. E as questões que o filme de Terrence Malick nos coloca são simples: como se recupera um amor que já nos pertenceu e que desaparece sem deixar rasto? A quem pertence um amor

com dois protagonistas? Esta questão é ainda mais visível no terceiro personagem do filme, um padre, vítima do amor por um Deus que no seu deslumbramento o motivou à escolha radical do sacerdócio e que agora se sente abandonado por Ele. Aqui, o desespero é infinito e silencioso. Repito: se Terrence Malick tivesse lido o que María Zambrano escreveu sobre o Amor em O Ho-

mem e o Divino (de que aqui fica apenas um aforismo): “A consciência aumenta após um desengano de amor, como a própria alma se dilata com o seu engano”, o filme A Essência do Amor não se arrastava interminavelmente na pergunta: Onde está o Amor? Porque o amor e o seu abandono são uma aprendizagem. Um reforço da nossa humanidade e independência.

Chocolate frio com merengue POR MÁRIO MARINHO - chef

Modo de preparação: Leve num tacho ao lume o leite, a farinha, o açúcar e o chocolate, desfazendo e misturando tudo muito bem. Quando estiver a engrossar, retira-se e junta-se a gelatina desfeita num pouquinho de água, mexendo bem para que incorpore no creme. Deitando o creme em taças e levando ao frio para gelar. Antes de servir, bata claras em castelo, juntando um terço do açúcar, assim que as claras estejam brilhantes, adicione uma colher de cada vez batendo entre cada adição, junte as gotas de limão. Logo que estejam em castelo, pare de bater, não bata demais para o merengue não abater. Espalha-se o merengue em cima do creme gelado, antes de servir. Estou neste momento a comer uma taça destas, decorado com framboesas e está ótimo!

Ingredientes: • 3 Colheres de (sopa) chocolate em pó • 4 Colheres de (sopa) açúcar • 750ml. de leite • 1 Colher (sobremesa) farinha • 2 Folhas de gelatina • Umas gotas de limão PUB

PUB

PUB

FAÇA VOCÊ MESMO O SEU ANUNCIO - RECORTE E ENVIE


Opinião · 23·

Edição 1003 • 28 de maio de 2013 • Povo da Beira

Correio do Leitor

Afinal, há mais endividados…

O Elogio Alemão!

POR JOSÉ MATEUS - economista *

C

* Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o Novo Acordo Ortográfico

omo cidadão e economista, sinto a desgraça do país, das empresas e das famílias. Em alguns textos tenho manifestado discordância em relação a algumas medidas tomadas. Medidas essas que à luz da teoria económica me pareceram erradas! Quase todas elas, também contestadas por entidades credíveis e conhecedoras da realidade do país. Contestadas ou não foram impostas por sugestão da Troika, por teimosia do governo ou por outra pressão qualquer! Achei que não valia a pena insistir e decidi não perder mais tempo com isto! Então, pensei em escrever sobre temas que nada têm a ver com politica e economia! Mas, foi sol de pouca dura! Só fiz um texto alusivo à vida e à sociedade, que por sinal ainda não foi publicado. Mudei de ideias, devido a duas noticias, muito recentes, publicitadas mais ou menos nestes termos: “Chegou a altura de nos voltarmos para o crescimento económico. Um banco de fomento alemão está disponível para ajudar Portugal” e “O ministro das finanças alemão, elogiou Portugal, dizendo que estava no bom caminho e que era um exemplo a seguir”. Não que as ache bombásticas, mas fizeram-me confusão que a decidi partilhar com os leitores que fazem o favor de ler os meus artigos. Aprende-se na escola, e a prática confirma a regra, que numa economia

A

lguns títulos, para iniciar a semana (http://expresso. sapo.pt): “Bolsa de Tóquio encerra em forte queda”; “Crise afasta portugueses de pedir ajuda a psicólogos – estudo” (idem); “Ministro do Petróleo do Kuwait demite-se depois de ser acusado de alegadas irregularidades” (idem); “Gaspar pede explicações a Banif sobre prémio milionário. Ministério das Finanças obrigou a administração do Banif a justificar o bónus de 533,7 mil euros que pagou a Conceição Leal. Gestora da Caixa no Brasil ganha quatro vezes mais do que presidente do grupo” (idem); Parceiros sociais

POR CARLOS VALE *

de mercado o consumo é a variável condicionante do crescimento: O consumo aumenta e a economia tende a crescer; ao contrario o consumo diminui e a economia tende a estagnar ou a regredir. Os srs. Primeiro Ministro, Ministro das Finanças e Ministro da Economia são economistas e não duvido que sabem que assim é. Os srs. da Troika também o sabem, certamente!. Tem sido dito e redito que para sair da crise a economia necessita de crescer. No entanto, o efeito das medidas tomadas é, exactamente, o que contraria o crescimento. Vejamos alguns exemplos: a) Em relação à receita fiscal, ouvi na TVI, que a receita do IRS aumentou, devido ao agravamento das taxas e ajustamentos dos escalões. Ao contrário as receitas dos impostos sobre o consumo (IVA, IPP) ficaram além do previsto. Lógico, menos rendimento implica menos consumo; b) Os cortes nas pensões e reformas bem como a eliminação de postos de trabalho (rescisões por portaria) na função pública vão produzir o mesmo efeito; c) As poupanças nas PPP´s devido ao adiamento ou cancelamento de obras públicas, alavancou a economia no mesmo sentido, ao não criar emprego; d) Como resultado do excesso de austeridade há certamente mais medidas cujo efeito económico foi o mesmo. O resultado está à

vista: Insolvências, desemprego, miséria e a divida a aumentar cada vez mais. E, lamentavelmente, a tendência é continuar a cortar no rendimento das pessoas!. Então vamos lá à noticia do crescimento económico. Como não ouvi mais nada sobre o assunto, depreendo que o banco Alemão ajuda e o governo incentiva por via da redução de 20% do investimento no IRC. A minha confusão está aqui: Na conjuntura actual, pergunto: Investir em quê? Na produção de bens de consumo? Acho que não, porque não há procura; Na produção de bens destinados à exportação? Duvido, porque as exportações estão em queda; Na construção e obras públicas? Como, se não há dinheiro?!. ... Não há, mas vai haver!. O banco Alemão financia!. E, será que alguém está disposto a correr o risco?. Prevejo que não vai ser fácil!. Vamos ver! Estou curioso de ver como o governo vai convencer, possíveis, investidores desconfiados!. Quanto à segunda noticia, faz-me confusão, como é que neste cenário, o sr. Ministro das Finanças Alemão faz tal elogio!. … … Que eu saiba, ainda não são conhecidos os termos nem as condições em que o tal banco Alemão vai apoiar o investimento!. Mas, adivinha-se que não vem fazer obra de caridade!... Pois claro, sem dúvida é este o motivo do elogio!...

furiosos com Miguel Poiares Maduro. Na primeira reunião da Concertação Social em que participou, o ministro-adjunto saiu a meio do encontro e criticou os parceiros sociais por falta de preparação” (idem) … Podia continuar … As pessoas que encontro na rua, com quem convivo, com quem partilho dificuldades e problemas, as pessoas que me procuram para encontrar soluções para o seu quotidiano estão cansadas das “não soluções” que o país evidencia, desanimadas do estado de inação a que chegamos. O ambiente geral é de desânimo, quase que de negação de tudo! “São todos iguais

(…)”, não é esta a frase que vos vem à cabeça? Pois é essa frase que eu oiço também! Terão razão? Cada um saberá responder. Eu por mim continuo a batalhar por soluções, pequenas, mínimas, caso a caso, um a um … não é muito, mas vai resolvendo uma vida de cada vez, uma família de cada vez, um grupo de cada vez! E não desisto. Não desisto dos nossos projetos de proximidade. Não desisto de trazer bem-estar à “Universidade Sénior Albicastrense” (USALBI); de dinamizar “As Tardes de Alcains”; de encontrar soluções para as semanas culturais das “Escolas”; de apoiar na logística das “Galas” e “Sa-

M

uito se fala de países endividados. A “coisa” teve início quase em simultâneo na Grécia e na Irlanda, depressa apanhou Portugal e, para surpresa de muitos, estendeu-se à quarta maior economia da União Europeia, a “riquíssima” Espanha. Nos três primeiros países o tratamento de choque foi imposto pelas famigeradas “troikas” estrangeiras (FMI,BCE,UE). Já em Espanha, o governo em jogada de antecipação deu preferência a pedidos de empréstimos sucessivos ao BCE, limitando possíveis danos na perda de soberania na aplicação das medidas. Ainda os crânios da finança europeia lançavam faíscas, já outra grande potência europeia dava sinais de agitação, desta vez a poderosa Itália. Outras potências industriais, económicas e financeiras davam sinais de exaustão. O perigo de contágio começou a pairar sobre a União Europeia. Primeiro fala-se na crise na economia francesa, depois no possível crescimento zero do colosso alemão. Seria lá possível? Os gregos são acusados de esbanjadores e de viverem como nababos. Os irlandeses, porque a banca foi à falência. Os portugueses de gastadores inveterados (talvez pelos salários mínimos mais baixos da UE). Os espanhóis são apanhados pela bolha imobiliária e recessão. Os italianos por as exportações baixarem. Os

cipriotas por terem bancos a abarrotar de dinheiro sujo russo (como se os outros não fizessem o mesmo). O certo é que a lista de países da UE em dificuldades cresce todos os dias. E, ao que se sabe, não são só os países “preguiçosos” do sul os mais endividados. Em surdina soa que há países de nível de vida elevado que apresentam altas taxas de endividamento. Recentemente levantou-se uma ponta do véu, um desses países endividados é a sóbria e responsável Holanda. A dívida dos consumidores holandeses atingiu os 250% do rendimento disponível, uma das mais altas do mundo. Para melhor se entender o que está em causa, a Espanha nunca superou os 125%. A Holanda, a eterna amiga da Alemanha, está mergulhada na recessão e não dá sinais de saída. Como se sabe, a crise do euro arrasta-se há mais de três anos e até agora só infectara países periféricos da moeda única. Ora, a Holanda, é membro central tanto da UE, como do euro. Há quem diga (Matthew Lynn) “que se não puder viver na zona euro, estará tudo acabado”. Tem sido um dos países mais prósperos e estáveis da Europa e da UE, é membro fundador e dos mais entusiastas no lançamento da moeda única. A surpresa é enorme, até porque a sua economia baseia-se nas exportações.

Diz-se que a política de juros baixos muito ao jeito dos interesses alemães, mais a existência de muito capital barato, criaram uma bolha imobiliária e a explosão da dívida, fruto da baixa estrondosa dos preços da habitação. A baixa de preços está próxima dos 20%., prevendo-se o seu agravamento. O governo já teve que resgatar um banco, outros bancos têm 650 mil milhões de euros pendentes num sector imobiliário que perde valor hora a hora. Está demonstrado que quando os mercados imobiliários afundam, o sistema financeiro não se faz esperar. Com a economia afundada na recessão, o desemprego aumenta, atinge máximos de há duas décadas. O FMI fala de retração da economia. O governo holandês não cumpre os défices orçamentais, os rendimentos fiscais em queda leva a mais austeridade, mais cortes e desemprego. As agências de rating agitam-se. Não fosse a Holanda o grande aliado da Alemanha, como se viu na imposição da austeridade a países do sul, como resposta aos problemas da moeda, e o processo já teria tratamento muito mais drástico. Só que há países e Países… Mas, como diz Lynn, “a Holanda começa a provar o amargo da austeridade que o seu ministro das finanças quer aplicar em toda a Europa”… É a crise do capitalismo internacional.

Desistir é que não! POR CRISTINA GRANADA raus”; de manter momentos de tertúlia e reflexão em que as matérias que pomos em comum nos ajudarão precisamente a encontrar mais soluções, como no “Clube de Leitura” e outros; de incentivar as Associações de Bairro a manter a chama da entrega à sua comunidade; de estabelecer pontes entre entidades de escala maior para resolver situações de pequenos empresários (são apenas exemplos minúsculos) … e funciona, sem subterfúgios, sem trapaça, só

perguntando a informação certa à pessoa certa, sem desistir de ajudar, independentemente da hora ou do dia da semana. E felicito todos aqueles que neste momento estão a lutar por soluções porque desistir é o pior! Deixo um incentivo, está na hora de nos envolvermos muito mais, está na hora de marcar presença quando à nossa volta se realizarem iniciativas comunitárias. A união faz a força, e a força das comunidades humanas também nasce

dessa união. Separados, cada um para seu lado, a cobiçar o que o outro conseguiu, a dizer que “aquele é que foi esperto”, ou “ou outro é que teve sorte” não leva a nada. É preciso trabalhar em conjunto, pequenas ações e muita convicção valem mais que mil lamúrias. Dizer: “aqui nunca acontece nada”, não adianta, se não contribuirmos para que algo aconteça, se não estivermos presentes quando algo acontece. Desistir é que não!


· 24· Última

Povo da Beira • 28 de maio de 2013 • Edição 1003

PUB

ESCUDOS INCUMPRIMENTO DE CRÉDITO, NÓS RESOLVEMOS…

Cartão MAXFINANCE R OFE

TA

Maximize o seu tempo e dinheiro. MaxFinance - Escudos Av.ª Nuno Álvares N.º 2 C Loja Esquerda 6000-083 Castelo Branco Telm: 91 755 41 29 | Telef: 272 342 584 E-mail: escudos@maxfinance.pt URL: http://www.maxfinance.pt


edição 1003