Issuu on Google+

POSITIVO

COMVOCE informativo do colégio positivo Fevereiro | julho 2013

Copa das Confederações Positivo movimenta cerca de três mil alunos Pág. 6

Family Day marca encerramento do semestre no Colégio Positivo Internacional Pág. 19

A aula de o x i a b a r a p a ç e cab opõe a inversão das pr or ad ov in to lo pi oProjet ndo e estimulando o ia pl am , la au da as ap et os tecnológicos rs cu re de ir rt pa a o ad aprendiz

Marcella Ramires, Anna Szuchman Lara e Gabriela de Lima Lange (8M03), do Colégio Positivo Júnior, com o professor Paulo Cesar de Oliveira

Em parceria com Junior Achievement, alunos criam miniempresa Pág. 20


POR DENTRO DO COLÉGIO POSITIVO Saúde escolar editorial Nos últimos anos, muito vem sendo discutido sobre a vida na era da informação. A velocidade, a abrangência e o estado de contínua transformação dos conhecimentos chegam às escolas por meio de alunos ativos, conectados e questionadores. No espaço dos antes tradicionais bancos escolares, a hora é de reinvenção da educação – uma revolução baseada no diálogo entre o que há de novo (em especial no campo da tecnologia) e o que já é consagrado em termos de ensino. Como parte desse processo de mudança, que tem como foco o aprendizado dos estudantes, o Colégio Positivo implanta novas ferramentas metodológicas, como você pode conferir na matéria de capa deste informativo. Nesta edição do Positivo com Você, apresentamos também outras ações que consolidam o Colégio Positivo como referência em qualidade e inovação. No Ensino Fundamental, o aprendizado por meio de projetos dinamiza as aulas de Geografia, enquanto, no Ensino Médio, junto à preparação para o vestibular, os alunos praticam o empreendedorismo, a pesquisa e a descoberta vocacional. No Colégio Positivo Internacional, eventos e atividades diferenciadas estimulam o aprendizado bilíngue e, no segmento esportivo, a Copa das Confederações propõe uma nova forma de estudar e conhecer a história e a cultura de diversos países. Aprecie a leitura! Prof. Paulo Cunha Diretor-geral da área de Ensino do Grupo Positivo

Informação e prevenção contra doenças de inverno Médica pediatra orienta pais de alunos da Educação Infantil ao 2º ano sobre o tema

E

m maio, foi realizada mais uma ação do programa Saúde na escola, desenvolvido pelo Colégio Positivo há cerca de dois anos. A médica Eliane Mara Maluf, mestre em Pediatria, doutora em Medicina Interna e professora do curso de Medicina da Universidade Positivo e da Universidade Federal do Paraná, ministrou uma palestra sobre doenças de inverno. Maluf orientou as famílias dos alunos da Educação Infantil ao 2º ano sobre cuidados simples que evitam doenças como gripe e conjuntivite. “Estamos no inverno, uma estação do ano que favorece a ocorrência de várias doenças. Uma delas é a gripe e, contra ela, nós temos a vacina, que é útil para todas as faixas etárias”, orientou a médica durante a palestra. Os pais puderam tirar várias dúvidas sobre os tipos de vacinas, tempo de imunização e quando a criança deve repetir a dose, entre outras. Foram realizados dois eventos, um no Colégio Positivo Júnior e outro no Colégio Positivo – Jardim Ambiental. As famílias do Colégio Positivo Internacional participaram do evento no Colégio Positivo Júnior.

Médica pediatra Eliane Maluf em palestra no Colégio Positivo – Jardim Ambiental

Agenda

Programe-se! O segundo semestre no Colégio Positivo será marcado por eventos já tradicionais no calendário escolar. A Posiarte – a série de atividades artísticas da instituição – chega a sua sexta edição e, este ano, traz como tema central o folclore e a cultura nacionais. Confira a programação da Posiarte 2013.

20, 21 e 22/09 – Mostra de Teatro 25/09 – Apresentação do Grupo Vocal 28/09 – Ginástica de Gala 28/10 – Palavra Viva 29/10 – Palavrinha Viva 30/10 – Musical 2 a 10/11 – Exposição 19/11 – Posimusic Awards 20 e 21/11 – Festival de Dança

Outros eventos 10/08 – Dia dos Pais 5/10 – Mostra de Soluções para uma Vida Melhor 27 e 28/11 – Formatura da Educação Infantil 6/12 – Noite do Pijama (1º ano) 17 e 18/12 – Formatura do Ensino Fundamental

expediente

2

O informativo Positivo com Você é um veículo de comunicação interna do Colégio Positivo, produzido pelo departamento de Marketing da unidade.

Imagens: Arquivo do Colegio Positivo, Ander Vecchia (Zen Fotografia), Camila Gama, Daniel Derevecki, Fernando Alves e Renaclo Tekutli (Zen Fotografia)

Edição: Jaqueline Bartzen (DRT-PR 7548)

Projeto Gráfico: Estúdio Sem Dublê

Redação: Jaqueline Bartzen, João Lemos, Luzimary Cavalheiro e Suelen Ivanovski (DRT-PR 8268)

Impressão: Posigraf

Diagramação: O2 Design Tiragem: 10 mil exemplares

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013

As opiniões emitidas neste informativo são de responsabilidade dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião do Colégio Positivo. É proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sem autorização. FALE COM A REDAÇÃO e-mail: positivocomvoce@positivo.com.br


Língua Inglesa

Certificação em número recorde Cerimônia de entrega dos certificados de aprovação em exames de proficiência em Língua Inglesa reúne centenas de alunos

C

erca de 300 estudantes do Colégio Positivo participaram, em abril, das cerimônias de entrega dos certificados de Cambridge English Language Assessment (órgão da Universidade de Cambridge especializado no ensino e certificação do domínio do inglês para falantes de outras línguas em todo o mundo). Os certificados foram conquistados pelos alunos a partir dos exames realizados em novembro e dezembro de 2012, no Centro de Línguas Positivo (CLP), sendo que 100% dos estudantes que prestaram as provas foram aprovados.

Alunos do Colégio Positivo – Jardim Ambiental recebem os certificados no auditório da unidade

Os alunos realizaram os testes YLE – Young Learners English (5º ano), KET – Key English Test (7º e 9º anos), PET – Preliminary English Test (9º ano) e FCE – First Certificate in English (Ensino Médio Especial), dos quais o YLE foi aplicado pela primeira vez pelo CLP, que ministra o ensino de Língua Inglesa no Colégio Positivo. Os certificados são vitalícios e têm reconhecimento em todo o mundo. De acordo com o diretor do CLP, professor Luiz Fernando Schibelbain, a aprovação de 100% é resultado do ensino de inglês de forma diferenciada. “No Colégio Positivo, o inglês é desenvolvido nos moldes dos cursos de idiomas. Aumentamos a carga horária, disponibilizamos professores altamente qualificados e, ao término de quatro anos de curso, os alunos prestam os exames internacionais. Essas aulas diferenciadas garantem os resultados de aprovação”, explica.

Para os alunos do Colégio Positivo Júnior, cerimônia aconteceu no Teatro Positivo – Pequeno Auditório

Língua Inglesa e futebol

Férias, bola e aprendizado Sete alunos do Colégio Positivo passaram as férias na Inglaterra, em um camp de inglês e futebol, promovido pelo Manchester United Soccer Schools. Lá, meninos de nove a 16 anos realizaram treinamentos de futebol, com base em fundamentos físicos, técnicos, táticos, psicológicos e sociais, além de desenvolver habilidades de conversação, leitura, escrita, vocabulário e gramática em Língua Inglesa. Assim, o programa cultural, que teve duração de duas semanas, possibilitou o lazer da prática esportiva aliado ao ensino do inglês, uma vez que os treinamentos aconteceram nesse idioma. Os estudantes ainda participaram de excursões e seminários. O Colégio Positivo é a única instituição educacional credenciada para a oferta do programa em toda a região Sul do país.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

3


POR DENTRO DO COLÉGIO POSITIVO eventos

Solidariedade e diversão em família Eventos do Colégio Positivo envolvem pais e alunos em momentos de integração, aprendizado e descontração. Confira as atividades realizadas no primeiro semestre

Páscoa Solidária 2013 A Páscoa Solidária do Colégio Positivo beneficiou, este ano, mais de 1.800 crianças de 11 organizações sociais e educacionais de Curitiba e região, as quais foram indicadas e são apoiadas pelo Instituto Positivo. A campanha, realizada na semana posterior à Páscoa, de 1º a 4 de abril, propôs aos alunos de todos os níveis de ensino que doassem um dos ovos de chocolate que ganharam durante as comemorações. “A entrega das doações foi um momento de partilha entre as crianças e adolescentes, no qual as diversas faixas etárias se encontraram e trocaram experiências do cotidiano”, conta a professora Audry Castello Branco, supervisora pedagógica do Colégio Positivo. A entrega das doações foi realizada em 8 e 9 de abril, no Colégio Positivo – Jardim Ambiental. As entidades atendidas foram: Pastoral Cristo Ressuscitado, Centro Municipal de Educação Infantil São João, ABBA Promoção Social, Associação de Apoio – Cajuru, Centro de Educação Infantil Mariinha, Associação São José, Projeto Piá Ambiental/Programa de Educação para o Trabalho Rural, Instituto de Convivência Incluir, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e Centro Socioeducacional Esperança. Também receberam doações os alunos da Creche-Escola Associação Maria Amélia (AMA), entregues pessoalmente por estudantes do Colégio Positivo. De acordo com a supervisora pedagógica, entre os alunos que participaram da entrega das doações há um grupo de estudantes que já exercita o voluntariado. Esteve presente ainda o Grupo Vocal do Colégio Positivo Internacional, que fez uma apresentação. Durante o mês de março, o Colégio Positivo também promoveu várias atividades pedagógicas com a temática da Páscoa. Foram desenvolvidas brincadeiras e gincanas motoras colaborativas, abordando temas como paz, união e solidariedade.

4

Alunos da AMA recebem as doações, acompanhados da diretora da instituição, professora Gilciane Ortolani, e da gestora de segmento do Colégio Positivo Internacional, professora Silvana Bau

Christhopher Jose Kus (3M01), do Colégio Positivo – Jardim Ambiental

Estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I assistiram, em sala de aula, a um teatro sobre o significado da Páscoa e receberam um cartão e um ovo de chocolate

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Dia das Mães Positivo Mães e responsáveis por alunos do Colégio Positivo participaram, com seus filhos, da edição 2013 do Dia das Mães Positivo, evento realizado no dia 11 de maio, simultaneamente no Colégio Positivo Júnior, Colégio Positivo – Jardim Ambiental e Colégio Positivo Internacional. Em duas sessões, foram realizadas atividades de integração entre os alunos da Educação Infantil ao 5º ano e os responsáveis que ocupam, em suas vidas, o papel materno. Como presente pela data, os estudantes também entregaram para suas mães um porta-retratos que personalizaram nas aulas de Arte, com uma foto do aluno e uma mensagem de carinho e parabenização. O evento começou com um exercício físico, de alongamento. Depois, mães e filhos passaram por diversas estações. No espaço de artes, confeccionaram juntos um chaveiro de fuxico. Já na estação de massagem, os filhos proporcionaram às mães um momento de relaxamento. Os estudantes também puderam

curtir, em família, as atividades de musicalização e de contação de histórias. Houve ainda uma minigincana esportiva e, para repor as energias, os participantes contaram com uma mesa de sucos. As atividades do dia terminaram com uma apresentação do Grupo Vocal Positivo. No Colégio Positivo Internacional, para valorizar as culturas de outros países, o evento teve ainda uma estação de culinária mexicana, que substituiu a contação de histórias. Renata Molina Del Debbio, mãe de Pedro Roland Del Debbio, da turma 3I02 do Colégio Positivo Internacional, aprovou as atividades. “Nós nos divertimos muito, especialmente na gincana, que foi maravilhosa. Além de estarmos próximos dos filhos, também pudemos interagir com outras mães e outras crianças para comemorar essa data especial”. Renata ainda ressaltou a importância do evento. “A escola é uma extensão da gente, uma extensão da família. Por isso, acho importante essa comemoração acontecer dentro do colégio”.

rnacional, Daniel de Figu eiredo Franco (5I03), do Colégio do Colégio Positivo Inte Positivo Maria Clara Adad (1I01), Mães Positivo das Internacional, e sua mãe, Paloma Dia do ção ora em Vion de Figueiredo durante a com

Pedro Condra ti Grillo (5I02) , do Colégio Po Internacional, sitivo e sua mãe, Da nielle Condra ti Grillo

Arraial das Lendas Aproximadamente dez mil pessoas estiveram presentes no Arraial das Lendas, a tradicional festa junina do Colégio Positivo, realizada no dia 15 de junho. Em 2013, o evento aconteceu simultaneamente em três unidades: no Colégio Positivo Júnior, no Colégio Positivo – Jardim Ambiental e no Colégio Positivo Internacional. O tema da festa foram os principais personagens do folclore brasileiro, representados em brincadeiras, comidas típicas e danças. Emília, Visconde de Sabugosa, Cuca e lobisomem puderam ser vistos na festa, circulando entre atividades como pescaria da Iara e corrida do Saci, entre outras.

presentes uns dos personagens Sabugosa foram alg Emília e Visconde de no Arraial das Lendas

Uma das novidades que agitou o Arraial das Lendas foi o estúdio de fotos, que registrou imagens de gerações de ex-alunos e alunos (avós, pais e filhos), disponibilizadas nas redes sociais. Com as redes sociais movimentadas, não faltaram comentários sobre a festa. Para Marcia Schuindt, mãe de Lorena Schuindt, da turma MIIT02 do Colégio Positivo Júnior, “a tarde foi deliciosa”. Simone Vanin, mãe de Theodoro, Bernardo e João Victor Vanin, das turmas PIT03, 1T06 e 9M03 do Colégio Positivo Júnior, também elogiou o evento: “Parabéns pela festa! Muito organizada e divertida!”.

Henrique Maffini Boissmann Romanus (2T05), do Colégio Positivo Júnior

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

5


especial esportes esporte e cultura

No ritmo da copa Atividades esportivas e culturais marcaram a Copa das Confederações Positivo, realizada em julho

C

om o objetivo de estimular a prática esportiva e promover a integração entre os estudantes, o Colégio Positivo realizou, de 1º a 5 de julho, a Copa das Confederações Positivo, um evento com atividades físicas – fundamentadas no futsal – e exercícios culturais sobre diversos países. Para os alunos da Educação Infantil ao 5º ano, a Copa aconteceu em formato de festival esportivo. Já para o Ensino Fundamental II, o evento teve caráter de disputa entre as turmas, envolvendo um campeonato de futsal e quiz cultural sobre todas as oito nações que, em 2013, integraram a Copa das Confederações da Fifa.

No Colégio Positivo Júnior, as turmas 6M01 (Espanha) e 6M02 (Uruguai) disputam partida pela Copa das Confederações Itália (8M03) e Nigéria (8M04) em jogo da Copa das Confederações, no Colégio Positivo Júnior

As turmas campeãs gerais (definidas de acordo com a somatória dos pontos nas atividades esportivas e culturais) foram: 6M03, 7M03, 8M01 e 9M01, no Colégio Positivo Júnior, e 6M02, 7M02, 8M02 e 9M03, no Colégio Positivo – Jardim Ambiental. Também foram premiados, com medalhas, todos os integrantes das equipes que, em cada modalidade, garantiram o primeiro, segundo ou terceiro lugar. Os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, que participaram do festival esportivo, receberam medalhas. O festival esportivo consistiu em gincanas com brincadeiras orientadas pelos professores, de cunho recreativo. Já na disputa oficial, realizada entre estudantes do 6º e 9º ano, várias equipes competiram entre si em jogos de futsal, seguindo as regras da Confederação Brasileira de Futsal. Para isso, cada turma representou um país participante da Copa das Confederações da Fifa, conforme sorteio. As demais atividades desenvolvidas durante a semana (pesquisas sobre os países, quiz cultural interdisciplinar, criação de mascote, desenhos relacionados ao país representado pela turma e organização de torcida) também contaram pontos na disputa. Mais do que recreação, as ações da Copa das Confederações Positivo oportunizaram ao aluno a socialização, a busca por mais conhecimentos e a valorização da diversidade cultural, tão característica nos eventos esportivos internacionais.

Maria Eduarda Viegas Fontes Tavares (3T01), do Colégio Positivo Júnior

6

A coordenadora de Esportes e Cultura do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, professora Juliane Gomes, acredita que as atividades realizadas foram importantes tanto para despertar nos estudantes o gosto pela prática esportiva como para estimular o aprendizado sobre a cultura e a história das diversas nações envolvidas. “Além disso, essa foi uma oportunidade para o aluno colocar em prática seu potencial criativo e fortalecer os laços de amizade. Tudo isso com uma boa dose de diversão e espírito esportivo”, completa.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Ouro, prata e bronze nos Jogos Escolares de Curitiba O Colégio Positivo foi destaque nos Jogos Escolares de Curitiba deste ano, realizados de 17 de maio a 28 de junho. Os resultados mais expressivos obtidos pelos alunos foram no vôlei e no basquete feminino, com o ouro, no vôlei masculino, com a prata, e no futsal masculino, com a prata e o bronze, em categorias diferentes. Segundo

o coordenador de Esportes e Cultura do Colégio Positivo Júnior, professor Caio Capra, as equipes que representam a escola têm um histórico rico de medalhas. “Sempre ganhamos prêmios nessa competição, promovida pela Prefeitura Municipal, assim como em outros campeonatos realizados em Curitiba”.

Festival de Basquete no Colégio Positivo – Jardim Ambiental

Festival de Basquete Em abril, o Colégio Positivo promoveu o Festival de Basquete, do qual participaram alunos do 4º ao 9º ano. Na ocasião, os estudantes, divididos em trios, jogaram diversas partidas de basquete, ao término das quais todos os participantes foram premiados com medalhas e, no caso dos finalistas, camisetas. O evento contou também com um momento de aprendizado, no qual foram exibidos vídeos sobre curiosidades e recordes do esporte. Ao fim das partidas, houve ainda um campeonato de arremessos, do qual os pais também puderam participar. Essa edição do evento, que é realizado anualmente, teve o maior número de participantes em comparação com os últimos três anos.

01) e Bruno Maria Eduarda (5M 03), do Colégio (8M s ste Pre i an tol Or Ambiental, em dim Jar – ivo sit Po tival de Basquete premiação do Fes

Atividades diferenciadas nas aulas de Educação Física Além dos esportes tradicionais, como vôlei, futebol, basquete e handebol, atividades mais inusitadas, como o foursquare, o slakline e a natação com materiais recicláveis, passaram a fazer parte das aulas de Educação Física do Colégio Positivo. O foursquare, por exemplo, é um dos jogos que mais agradam os estudantes. No exercício, quatro competidores, posicionados dentro de quadrados, devem rebater a bola de baixo para cima, em direção ao campo adversário. Quem deixa a bola cair sai do jogo e vai para o fim da fila. De tão interessados pelo esporte, os alunos pintaram no pátio

do próprio colégio uma quadra de foursquare, utilizada nos intervalos das aulas. Já no slakline, os alunos são desafiados a completar uma trajetória em cima de uma fita de equilíbrio, obedecendo a uma progressão de movimentos ensinados pelos professores e instrutores especializados. Além disso, os estudantes têm a oportunidade de participar, como atividade complementar, de aulas de natação que valorizam a sustentabilidade, por meio da utilização de garrafas pet arrecadadas pelos próprios alunos como instrumentos para várias brincadeiras.

Manoela Piotto Horevitch (9M03), do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, equilibra-se sobre uma fita, em prática do slakline

Alunos do Colégio Positivo Júnior praticam o foursquare em aula de Educação Física

Materiais recicláveis integram aulas da atividade complementar de natação

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

7


capa Inovação pedagógica

Na Aula de cabeça para baixo, as etapas da aula são invertidas. As alunas da turma 8M03 do Colégio Positivo Júnior tiveram contato com o novo conteúdo de forma on-line e, na escola, fazem atividades e participam de debates, mediados pelo professor Paulo Cesar de Oliveira

A aula de cabeça para baixo Em projeto-piloto, Colégio Positivo propõe a inversão das etapas da aula, ampliando e estimulando o aprendizado a partir de recursos tecnológicos

A

o passo em que as tecnologias revolucionam a maneira pela qual os conhecimentos e informações são transmitidos e apreendidos, um novo aluno chega à escola. Ininterruptamente conectado aos cada vez mais presentes e acessíveis dispositivos móveis, o estudante Y já não “cabe” nos bancos tradicionais – uma vez que tem o mundo em suas mãos, no formato de um tablet ou smartphone, ele demanda que o ensino também seja mais amplo, dinâmico e global. Para promover o desenvolvimento desse novo aluno, o Colégio Positivo vem estudando uma nova estratégia de ensino, baseada na metodologia flipped classroom (sala de aula invertida, na tradução literal).

8

O projeto-piloto, intitulado Aula de cabeça para baixo, vem sendo desenvolvido desde o início do ano e, a partir do segundo semestre, será aplicado com mais ênfase para os alunos do 8º ano, na disciplina de História. A proposta prevê a inversão das etapas da aula: ao invés de ter início em sala, com uma fala expositiva do professor, o trabalho com um novo conteúdo começa em casa (ou, graças à internet, em qualquer outro lugar em que o aluno esteja). Para cada novo tópico, os professores da disciplina disponibilizam alguns vídeos, todos com menos de três minutos, para acesso via Portal Educacional.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013

Também em ambiente on-line, acompanham os vídeos algumas atividades, entre as quais perguntas sobre o conteúdo, áudios e vídeos relacionados ao tema e convites para que os alunos façam comentários e exponham suas dúvidas. Munidos de todas essas informações é que professores e alunos chegam à sala de aula – o estudante já de posse dos conhecimentos, os quais pôde ampliar navegando pela internet; e o professor já ciente das opiniões e questionamentos de seus alunos. Na escola, a turma ganha tempo para a etapa mais difícil do aprendizado: a sistematização, por meio da escrita, de tarefas, atividades diferenciadas, debates e discussões.


“Na Aula de cabeça para baixo, o aluno é efetivamente protagonista de seu processo de aprendizagem, enquanto o professor posiciona-se como um mediador do conhecimento”, explica Luana Wunsch, pesquisadora educacional do setor de Tecnologia

Educacional da Positivo Informática. “E essa nova perspectiva tem grande potencial para fazer com o que o aluno desenvolva-se ainda mais como cidadão crítico e pensante, uma vez que ele percebe sua responsabilidade sobre a própria apropriação do

Aula reinventada

conhecimento e consolida os conteúdos por meio de debates muito ricos, em uma comunidade de aprendizagem, mediada pelo professor”, complementa o gestor de 8º e 9º anos do Colégio Positivo Júnior, professor Carlos Roberto Merlin Júnior.

Base metodológica

A Aula de cabeça para baixo propõe o engajamento dos alunos antes mesmo da apresentação do tema em sala de aula, por meio do uso de ferramentas tecnológicas já corriqueiras no dia a dia dos estudantes. O desafio é despertar o interesse de adolescentes para assuntos densos em um ambiente tão repleto de possibilidades quanto a internet. “Por isso, o vídeo pode ser considerado um material acessível para esse público, que realmente comunica e envolve. Nesse sentido, temos investido em criar videoaulas nas quais os professores estabeleçam uma relação de proximidade dos estudantes com os conteúdos apresentados”, explica a pesquisadora educacional. A partir desse objetivo, os professores do Colégio Positivo envolvidos com o projeto, Paulo Cesar de Oliveira, do Colégio Positivo Júnior, e Tarsis Prado, do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, têm investido na ludicidade e no humor como forma de atrair os alunos para os vídeos, gravados pelos próprios docentes. Por exemplo, para falar sobre a independência dos Estados Unidos, os professores produziram um vídeo em frente a uma réplica da Estátua da Liberdade, localizada em uma loja de departamentos de Curitiba. Já a temática Revolução Industrial foi abordada em um vídeo feito na fábrica da Positivo Informática, com direito a depoimentos de funcionários do local. Outro tema proposto pelo material didático que já gerou videoaulas é a Revolução Francesa. Nesse caso, os professores apresentam, com voz e violão, uma paródia, na qual explicaram o contexto do fato histórico. Também sucesso de audiência foi o vídeo sobre a Conjuração Baiana: a imagem é de Paulo Cesar, mas a voz é de Tarsis. “A inovação metodológica estimula a utilização de novas ferramentas de ensino, o que promove o desenvolvimento sistêmico na construção de novos saberes, por meio da preparação, do hábito cotidiano de estudo e da investigação conceitual. Isso gera uma aquisição significativa – cultural, social e cognitiva”, afirma a professora Audry Castello Branco, supervisora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Colégio Positivo.

O conceito de flipped classroom foi proposto pelos professores norte-americanos Jonathan Bergmann e Aaron Sams. Em 2004, quando ambos lecionavam na escola Woodland Park High School, em Woodland Park, Colorado (EUA), eles preocuparam-se com o grande número de alunos que perdia aulas devido à distância entre suas casas e a escola. Decidiram, então, preparar suas aulas de Física e Química juntos, gravando-as em vídeo e disponibilizando-as em uma plataforma on-line, acessível para todos os alunos. A mudança de paradigma aconteceu quando os professores observaram que os estudantes que frequentavam as aulas presencialmente também assistiam aos vídeos e apreciavam o novo formato – fato que fez com que repensassem a forma como regiam o tempo em sala de aula. Eles propuseram aos alunos usar os momentos extraclasse para aprender, enquanto o período da aula é utilizado para sistematizar o conhecimento. Assim, os educadores deram o primeiro passo para reinventar o formato das aulas, uma mudança que proporcionou um aumento no nível de interação dos alunos com o professor e permitiu aos estudantes ser mais autônomos e dinâmicos em relação a seu próprio processo de aprendizagem.

Gabriella Shinmi Belanda e colegas da turma 8M03 do Colégio Positivo Júnior, em aula do projeto

FEVEREIRO-JULHO 2012 POSITIVO ˆ Fevereiro-Julho 2013 || Positivo com com voceˆ voce

99


“Os alunos estão mais entusiasmados e mais empolgados. Eles comprometemse com as atividades e demonstram maturidade, autonomia e responsabilidade com o próprio aprendizado”. Prof. Carlos R. Merlin muito cedo para falar em resultados quantitativos relativos ao aprendizado dos estudantes, as mudanças comportamentais já são observáveis.

Alunos das turmas 8M01 e 8M03 do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, em atividade da Aula de cabeça para baixo com o professor Tarsis Prado

Inovação As ferramentas metodológicas implantadas no Colégio Positivo trazem algumas inovações com relação à proposta de Bergmann e Sams. A Aula de cabeça para baixo não tem como estímulo inicial apenas os vídeos dos professores sobre os conteúdos, mas também textos e atividades complementares em ambiente virtual, antes da aula propriamente dita. “Trata-se não somente de inserir a videoaula no processo de aprendizado, mas de sistematizar um processo completamente novo, registrando e detalhando as etapas de planejamento, execução e avaliação da aula invertida”, afirma Wunsch.

“Os alunos estão mais entusiasmados e mais empolgados. Eles comprometem-se com as atividades, não apenas porque não conseguem acompanhar bem a aula se não o fizerem, mas porque gostam do novo processo. Assim, demonstram maturidade, autonomia e responsabilidade com o próprio aprendizado”, detalha o professor Carlos Merlin. O educador ainda explica que a metodologia da aula invertida também permite lidar com os diferentes níveis, ritmos e processos de aprendizagem dos alunos, uma vez que, dentro de um debate, há espaço para respostas individualizadas. Para os professores, o novo processo também traz mudanças: “o planejamento acontece de forma colaborativa. Em sala de aula, a otimização do tempo melhora a qualidade da prática docente”, relata Luana Wunsch. Segundo Tarsis Prado, o projeto é a realização do sonho de qualquer professor. “Podemos observar vários avanços, como um maior entusiasmo dos alunos em realizar as tarefas de casa, a eficácia ao tirar dúvidas que surgem ao longo das aulas e o melhor acompanhamento e resolução das atividades, já que é possível aprofundar mais o conteúdo em sala de aula. Enfim, o projeto tem sido um sucesso no sentido de dinamizar as aulas”.

Outra novidade da proposta é que, embora as videoaulas já sejam recursos utilizados há bastante tempo, as mais famosas destinam-se ao aprendizado das Ciências Exatas (a exemplo de Bergamann e Sans e também do reconhecido educador Salman Khan, criador da Khan Academy, com cerca de quatro mil vídeos didáticos), enquanto o projeto do Colégio Positivo concentra-se na área de Ciências Humanas e de Ciências Sociais Aplicadas. “As experiências anteriores à nossa têm mostrado resultados. Por isso, investimos na criação de um projeto adaptado à nossa realidade e ao nosso aluno”, diz o professor Merlin.

Resultados Para avaliar os resultados e retroalimentar o processo da Aula de cabeça para baixo, está prevista, para o fim do ano, uma avaliação sobre a assimilação do conteúdo, da qual participarão todos os alunos envolvidos com o projeto. Mas, embora ainda seja

10

Arthur Werner e Lucas da Cunha Artigas (8M03), do Colégio Positivo Júnior

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Como funciona a aula invertida Antes da aula...

1 2

Amanda R af do Colégio aela Camargo (8M 01) Positivo – Jardim Am e Thiago Ragagnan biental, co Li m o profe sboa (8M03), ssor Tarsis

Em sala de au la...

“A inovação metodológica estimula a utilização de novas ferramentas de ensino. Isso gera uma aquisição significativa – cultural, social e cognitiva”. Profª. Andry Castello Branco

3

4

1. No contraturno, o aluno assiste a um ou mais vídeos sobre a temática a ser estudada, gravado(s) pelos próprios professores 2. No Portal Educacional, o aluno também responde a perguntas sobre o conteúdo e é convidado e deixar comentários ou enviar dúvidas para o professor

5 6

3. O professor retoma o tema abordado nos materiais estudados e soluciona as dúvidas enviadas pelos alunos via Portal Educacional 4. Os alunos então respondem as atividades e desenvolvem as tarefas propostas pelo material didático, as quais, no formato tradicional de ensino, seriam feitas em casa 5. O professor circula pela sala de aula (ou outro ambiente), orientando os estudantes, tirando suas dúvidas e provocando-os para a análise a partir de perspectivas diversas 6. Com mais tempo em sala de aula, é possível que o professor aplique novas metodologias de ensino, propondo debates e discussões e aprofundando e ampliando o aprendizado

Marcella Ramires Silva e Gabriela de Lima Lange (8M03), do Colégio Positivo Júnior

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

11


educaça˜o infantil Mascotes das turmas

Um amigo de pano para chamar de seu Alunos da Educação Infantil confeccionam mascotes, a partir de pesquisas e materiais recicláveis

P

ara os alunos da Educação Infantil do Colégio Positivo, a volta às aulas marca o início de uma atividade especial: no segundo semestre, cada turma confeccionará sua própria mascote, utilizando materiais que vão de sucata a ferramentas tecnológicas. O trabalho terá início com atividades de pesquisa em museus, bibliotecas, exposições e outros ambientes, a partir das quais, em assembleia, as turmas definirão as características e os nomes das mascotes. Ao mesmo tempo em que desenvolvem os estudos, os alunos terão a tarefa de registrar pontos importantes do processo em forma de textos, fotos e desenhos.

A ideia principal do projeto, que acontece desde 2008, é a de que cada turma da Educação Infantil construa seu próprio “amuleto”, contemplando, de alguma forma, as particularidades

daquele grupo de alunos. Depois de pronta, a mascote é hospedada durante dois dias na casa de cada estudante, que se responsabiliza por dar-lhe os cuidados necessários, definidos conforme as pesquisas realizadas. Com o apoio da família, os alunos dão continuidade aos registros iniciados na etapa de análise, elaborando uma espécie de diário, com observações sobre a experiência de morar com a mascote. “A coleta, a seleção e a priorização de informações são os principais aprendizados que os alunos adquirem nesse projeto. Além disso, eles passam a relacionar os conhecimentos obtidos em sala de aula às práticas cotidianas”, explica a gestora da Educação Infantil ao 2º ano do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, professora Domus Aurea. “O que também se percebe é que o envolvimento das crianças no projeto tem permitido a elas ampliar o vocabulário e desenvolver a habilidade de expressar-se oralmente”, completa.

literatura

Leitores e escritores em formação O registro das atividades desenvolvidas com a mascote e a produção de livros por meio do Portal Educacional são ações do projeto Leitores e escritores em formação, promovido pelo Colégio Positivo com os alunos da Educação Infantil. A proposta busca o desenvolvimento do gosto pela leitura, da imaginação e das habilidades

12

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013

de comunicação antes mesmo da alfabetização, criando a base para atividades de leitura e de escrita mais complexas, que serão realizadas no Ensino Fundamental. O projeto conta com o envolvimento das famílias, que auxiliam os estudantes a fazer o registro de experiências, assim como desenvolvem contações de


Gabriel Faleiros de Mattos (PIIT01), do Colégio Positivo Júnior

oficina do texto

Escritores antes mesmo da alfabetização

Turma PIIT01 do Co circense com rou légio Positivo Júnior celebra a cultura pas e maquiagem de palhaços

Pesquisa e desenvolvimento motor

Uma experiência no mundo do circo

Por meio da Oficina do texto, do Portal Educacional, Pré I e Pré II produzem obras literárias

O

s alunos do Pré I e Pré II realizaram, ao longo do primeiro semestre, a produção de obras literárias. O projeto Oficina do texto, que acon-

tece todos os anos, por meio do Portal Educacional, teve como tema desta edição a preservação ambiental, uma proposta que desafiou os alunos a elaborar uma narrativa sobre o impacto causado pela imensa quantidade de lixo despejado diariamente nos oceanos, o que vitima animais e vegetais. A obra que foi criada a partir de estruturas predeterminadas da ferramenta eletrônica, entre as quais as ilustrações. A história inventada pelos alunos teve como protagonista uma baleia da espécie cachalote, chamada Caixalote. Com esse jogo de palavras, os estudantes puderam refletir sobre a estrutura e o sentido dos termos, em complemento ao objetivo central do projeto, que é oportunizar o desenvolvimento da habilidade de escrita e da capacidade de organizar ideias. Para a concretização do trabalho, os alunos também realizaram pesquisas. No segundo semestre, após a impressão dos livros, os estudantes participarão

Alunos do Pré II concluem estudos sobre o universo circense com apresentações de malabarismo, acrobacias e contorcionismo

O

s alunos do Pré II do Colégio Positivo praticaram, no primeiro semestre, uma série de atividades circenses, a partir da proposta de valorização das expressões artísticas características do circo. Os estudantes tiveram, por exemplo, a oportunidade de contemplar obras de arte com elementos circenses e realizar pesquisas sobre grandes nomes do contorcionismo, malabarismo, acrobacia e animação (palhaços), entre outros, a fim de conhecer melhor o trabalho desses profissionais. Dessa forma, descobriram o universo dos espetáculos, cheio de encantamentos e surpresas.

Para aproximar os alunos ainda mais do ambiente circense, o Colégio Positivo promoveu oficinas, com a participação do artista e estudioso do circo Marco Antônio Fonseca. Nesses momentos, os estudantes manusearam diferentes materiais, adquiriram conhecimentos de técnicas específicas e realizaram exercícios para desenvolver a lateralidade, a coordenação motora, o equilíbrio, a atenção e a concentração. Como desfecho para os estudos envolvendo o circo, os estudantes ambientaram a escola e organizaram exposições e apresentações de malabarismo, acrobacias e contorcionismo para os familiares, em um verdadeiro show.

de uma sessão de autógrafos, com a presença de familiares e do ilustrador da obra, Daniel Cabral.

histórias. “Esses exercícios possibilitam o reconhecimento da função social da escrita, a articulação da linguagem – seja ela oral ou escrita – e a inserção da família em momentos enriquecedores da sala de aula”, explica a professora Domus Aurea, gestora da Educação Infantil e do 2º ano do Colégio Positivo – Jardim Ambiental.

Vitor Barberato Ducatti (PIIT02), do Colégio Positivo Júnior

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

13


ENSINO FUNDAMENTAL Recreação dirigida

Brincadeira tem hora Atividades esportivas e recreativas orientadas possibilitam a socialização dos alunos durante o intervalo

O

s intervalos dos alunos do Ensino Fundamental I do Colégio Positivo não se resumem mais a simples bate-papos entre amigos ou corridas pelo pátio. Desde março, quando foi colocado em prática o projeto Recreação dirigida, eles têm a opção de participar de uma série de atividades esportivas e recreativas, sob o monitoramento de estudantes de Pedagogia. Nesses exercícios, que acontecem também no horário de entrada dos alunos, todos têm a liberdade de criar suas próprias brincadeiras, utilizando materiais como bambolês e cordas. O projeto é desenvolvido no próprio pátio do colégio. “Alunos do 1° ao 5° ano compartilham o mesmo espaço e praticam as mesmas atividades. Dessa forma, promovemos uma interação entre crianças de diferentes faixas etárias, o que possibilita o desenvolvimento do senso de responsabilidade e respeito mútuo, além de promover a movimentação física e o exercício mental”, explica a gestora do 3º ao 5º ano do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, professora Débora Creti. Segundo ela, o projeto ainda será ampliado, com a proposta de construção de brinquedos diversos, como bilboquês, robôs e carrinhos, a partir de materiais recicláveis. A professora explica ainda que o envolvimento com as atividades do projeto contribui muito para a otimização do desempenho em sala de aula. Afinal, as brincadeiras em grupo favorecem a imaginação, aguçam a investigação e oportunizam a construção de conhecimentos. São os exercícios lúdicos que também possibilitam à criança formar conceitos, selecionar ideias, estabelecer relações lógicas e fazer estimativas – habilidades facilitadas, sobretudo, pela prática da socialização.

Prevenção contra as drogas

Para aprender a dizer não Durante o segundo semestre, os alunos do 5º ano do Colégio Positivo participarão do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), uma ação conjunta da Polícia Militar, escolas e famílias, que tem como objetivo prevenir o uso de drogas e a violência entre os estudantes. Em 15 encontros, serão desenvolvidas atividades que ajudarão os alunos a reconhecer as pressões e as influências diárias, além de buscar desenvolver habilidades para resistir a atitudes negativas para suas vidas e saúde.

14

Em novembro, depois de concluir o curso, os alunos do Colégio Positivo receberão o certificado Proerd, ocasião em que prestarão o compromisso de manter-se afastados das drogas. Para as aulas, os alunos utilizam o Livro do Estudante do Proerd, um material cuja impressão é fruto de uma parceria do Instituto Positivo e da Posigraf. Com a doação da cartilha, o Grupo Positivo possibilita a aplicação do Programa Educacional de Resistência às Drogas para mais de cinco mil alunos no estado do Paraná.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Ciências

Meio ambiente em foco Alunos do Ensino Fundamental I e II desenvolvem atividades sustentáveis durante semana comemorativa

A

Robô e latas decoradas, entre outros brinquedos, foram produzidos por alunos durante a Semana do Meio Ambiental

produção de artigos decorativos e de brinquedos com materiais alternativos e a preparação de oficinas sustentáveis foram algumas das atividades desenvolvidas por alunos do Ensino Fundamental do Colégio Positivo na Semana do Meio Ambiente, de 3 a 7 de junho. O evento, realizado pela primeira vez com tantas ações diferenciadas, teve como objetivo estimular a criatividade dos alunos e incentivar a adoção de práticas ambientalmente corretas.

Parte dos trabalhos da Semana do Meio Ambiente foi desenvolvida em casa, como a confecção dos artigos decorativos e dos brinquedos de sucata. Dessa forma, os estudantes trouxeram prontas suas criações e as expuseram para apreciação dos pais e de alunos de outras turmas. Já as oficinas, ministradas por estudantes selecionados do 8° ano, em contraturno, abordaram a importância do uso consciente de sacolas de plástico, a partir da noção de sustentabilidade. Além disso, houve a produção de ecobags com páginas de jornal.

Matemática

Números em diversas atividades Projeto retoma conteúdos de Matemática básica, valorizando a importância da disciplina e permitindo exercitar o raciocínio

D

esde o início deste ano, os alunos do 6º ao 9º ano do Colégio Positivo participam do projeto Matemática básica, que dá aos estudantes a oportunidade de retomar conceitos fundamentais da disciplina. Assim, além das seis aulas semanais da disciplina, há uma aula na semana para desenvolver esse trabalho, na qual os professores retomam os conteúdos-base, que são pré-requisito para aprendizados mais complexos e constituem critério de avaliação não só nas provas escolares,

mas também no Enem, em vestibulares e concursos públicos, por exemplo.

turma, com base nas provas virtuais feitas pelos alunos.

Nas aulas do projeto, os alunos desenvolvem atividades como jogos matemáticos, avaliação on-line e exercícios de speed math (atividades que devem ser resolvidas em um curto período de tempo), importantes para estimular o raciocínio lógico. Também fazem parte do projeto aulas expositivas e a aplicação de conhecimentos por meio de tarefas. Periodicamente, são gerados gráficos que determinam o desempenho da

Para a assessora de Matemática do Colégio Positivo, professora Luciane Marques de Mattos, o projeto é um complemento à preparação que o estudante já recebe nas aulas da disciplina. “A aprendizagem de conceitos básicos é essencial para aprimorar os conhecimentos matemáticos do aluno, auxiliando-o na obtenção de raciocínio para a resolução de exercícios mais complexos”, observa.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

15 15


ensino FUNDAMENTAL Concurso

Sustentabilidade em fotografias Alunas do Colégio Positivo vencem concurso de fotografia organizado pelo Portal Educacional

D

Fotos das alunas Elisa Marongon (topo) e Mayre Correa, premiadas no concurso Cliques para um mundo sustentável

uas alunas do 8° ano do Colégio Positivo conquistaram o primeiro lugar no concurso Cliques para um mundo sustentável, organizado pelo Portal Educacional, com a participação de escolas de todo o Brasil. Elisa Vardana Marongon e Mayre Aparecida Branco Correa, da turma 8M02 do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, vencedoras nas categorias sustentável e insustentável, respectivamente, desempenharam o papel de “fiscais da sustentabilidade”, a proposta do concurso, ao registrar imagens reveladoras relacionadas ao meio ambiente.

Competindo no nível Flash, que vai do 5° ao 8° ano, as estudantes foram avaliadas de acordo com os critérios de adequação à proposta, apropriação de conceitos artísticos e qualidade técnica. Além do parecer da comissão julgadora do concurso, o grande número de votos que receberam do júri popular contribuiu para a conquista. O principal objetivo da atividade foi despertar a consciência dos alunos para as questões que envolvem o meio ambiente, por meio da utilização de ferramentas tecnológicas, como câmeras fotográficas digitais, celulares e tablets. A premiação será realizada no segundo semestre, em uma cerimônia no Colégio Positivo.

Geografia

Inovação no ensino de Geografia Alunos do Ensino Fundamental II aprendem conteúdos da disciplina por meio de projetos

D

esde o início do ano letivo, os alunos do 6° ao 9° ano do Colégio Positivo aprendem Geografia de forma diferenciada. As aulas expositivas da disciplina deram lugar a projetos pedagógicos interativos, que contemplam desafios e atividades práticas. Jornais sobre conceitos geográficos, mapas temáticos, atividades com bússolas, quiz geográfico e seminários, entre outros projetos, marcaram o aprendizado durante o primeiro semestre. No próximo semestre, os projetos a ser desenvolvidos incluem a produção de um atlas geográfico, a construção de uma bacia hidrográfica em miniatura e a montagem de um mangá geográfico e de um gibi rural.

16

Atividades práticas com bússolas fazem parte dos projetos desenvolvidos nas aulas de Geografia

De acordo com o professor de Geografia do Colégio Positivo, Ricardo Cassab, a nova metodologia tem como objetivo tornar mais interessante o aprendizado, dando ao aluno a oportunidade de desempenhar um papel mais ativo na relação com os conteúdos. “Os projetos fazem com que o aluno torne-se protagonista no processo de aprendizagem, fixando muito mais o conteúdo curricular”, afirma. Também fazem parte do desenvolvimento dos projetos (dois a cada bimestre) a leitura de textos complementares, o acesso ao blog da disciplina (www.blog.educacional.com.br/geomais) e a pesquisa de materiais para discussão em sala de aula. Os alunos ainda registram seus avanços, produções e responsabilidades em um diário de bordo.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Turmas do 8º ano do Colégio Positivo em saída à Praça do Japão

saídas pedagógicas

Aprendizado geográfico em campo Alunos do 6º ao 9º ano visitam Instituto Nacional de Meteorologia, Memorial Ucraniano e Praça do Japão

C

omo forma de aprofundar os conteúdos trabalhados na disciplina de Geografia, alunos do Ensino Fundamental II do Colégio Positivo participaram, nos meses de maio e junho, de uma série de saídas pedagógicas a lugares interessantes de Curitiba. O principal objetivo dessas atividades foi possibilitar ao estudante o aprendizado de conceitos pertinentes aos temas abordados em sala de aula e que se tornam mais compreensíveis por meio da aplicação prática. O 7° e o 9° anos, por exemplo, tiveram a oportunidade de vivenciar as influências migratórias europeias em Curitiba, durante uma visita ao Memorial Ucraniano, localizado no Parque Tingui. Na ocasião, os estudantes puderam conhecer uma réplica da igreja de São Miguel de Arcanjo, que, originalmente, foi construída no fim do século XIX por imigrantes no município de Mallet, no Paraná, além de outras estruturas de estilo marcadamente ucraniano.

Alunos da turma 6M01 do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, no Instituto Nacional de Meteorologia

Os estudos relacionados à cultura asiática, previstos no livro didático do 8° ano, também foram complementados em uma aula de campo, realizada em um importante ponto turístico da cidade: a Praça do Japão. Nesse espaço, os alunos passearam pelos jardins, que seguem os modelos da tradição japonesa, e observaram o lago de carpas e as cerejeiras enviadas do país asiático, além de apreciar os monumentos do local, como a estátua de Buda, mestre espiritual cultuado no oriente. Já a saída pedagógica que o 6° ano realizou teve como destino o Instituto Nacional de Meteorologia, localizado na Universidade Federal do Paraná – Câmpus Centro Politécnico. Nessa visita, os alunos tiveram como objeto de pesquisa a estação meteorológica da instituição, tendo explorado, entre outros, os instrumentos utilizados para medição e registro das variáveis climáticas, cujos dados resultantes contribuem para definir a previsão do tempo e a característica climática da região de Curitiba.

Diogo de Carvalho Doll e Georgia Belich Katz (6M02), do Colégio Positivo – Jardim Ambiental, também no Instituto de Meteorologia

Arte, Matemática e Ciências em foco

Maria Fernanda Fontana e Caroline Higa Girardi (7M03), do Colégio Positivo Júnior

Além das saídas pedagógicas da disciplina de Geografia, os alunos de 7º e 8º anos também aprofundaram o aprendizado em Arte, Matemática e Ciências com visitas às exposições A magia de Escher e Human bodies – Maravilhas do corpo humano. Os alunos do 7º ano conheceram, no Museu Oscar Niemeyer, 85 obras do holandês Maurits Cornelis Escher, várias das quais evidenciam o fascínio do artista por objetos e conceitos matemáticos, como poliedros, simetrias, ângulos e formas geométricas planas e espaciais. Como parte da atividade prática de visita ao museu, os estudantes também realizaram uma releitura das obras do artista. Já o 8º ano verificou, na exposição do corpo humano, conceitos anatômicos estudados em sala de aula.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

17


Colégio Positivo Internacional Lançamento oficial

Um presente para Curitiba Em comemoração pelo aniversário de 320 anos de Curitiba, o prefeito Gustavo Fruet e o presidente do Grupo Positivo Hélio Rotenberg descerram placa de lançamento do Colégio Positivo Internacional

prefeiitivo, e Gustavo Fruet, sidente do Grupo Pos cional Hélio Rotemberg, pre égio Positivo Interna Col do ial ofic o ent çam to de Curitiba, no lan

N

o dia 26 de março, aconteceu o lançamento oficial do Colégio Positivo Internacional. Estiveram presentes na inauguração o presidente do Grupo Positivo, Hélio Bruck Rotenberg, e o prefeito municipal de Curitiba, Gustavo Fruet, além dos fundadores, sócios e diretores das unidades do Grupo Positivo. Fruet parabenizou o Grupo Positivo pela proposta de Ensino Bilíngue e pela estrutura da nova escola, que prioriza a sustentabilidade. “É um privilégio para a cidade e um presente para Curitiba ter mais um Colégio Positivo, que se soma a uma instituição que já é referência para o Brasil e para o mundo”, disse. Além das autoridades, participaram do evento todos os alunos e colaboradores do Colégio Positivo Internacional, assim como pais, familiares e amigos. Paulo Grillo, pai do aluno Pedro Grillo, da turma 5I02 do Colégio Positivo Internacional, destacou o entusiasmo dos alunos durante a cerimônia. “As crianças sentiram-se orgulhosas com a presença do prefeito e dos fundadores e diretores do Positivo. Essa inauguração é um incentivo para todos os alunos do Colégio Positivo Internacional”. Durante a ocasião, houve ainda apresentações musicais do Grupo Vocal do Colégio Positivo Internacional, com canções em inglês.

Literatura

Participação familiar

Café com poesia Alunos do Colégio Positivo Internacional recebem os pais na escola e interpretam poemas e canções em inglês Em abril, os alunos do Colégio Positivo Internacional organizaram um café com poesia para os pais, no qual interpretaram composições de autores nacionais e estrangeiros trabalhados no primeiro trimestre. O 1° ano, por exemplo, que estudava o livro Who took the cookies from the cookie jar? (Quem pegou os biscoitos do pote de biscoitos?), declamou poemas de Vinícius de Morais, como atividade do currículo nacional, e cantou músicas em inglês, pelo currículo internacional. Além disso, os alunos serviram aos familiares os quitutes preparados nas aulas de Culinária, apoiados no livro didático, que abordou, por exemplo, o nome dos ingredientes, dos alimentos e das ferramentas da cozinha em inglês, por meio do ritmo e da musicalidade.

18

Grupo Vocal do Colégio Positivo Internacional pa da cerimônia, co rti m a apresentaç ão de canções em cipa e em português inglês

Apresentação teatral para convidados especiais No período da Páscoa, os alunos da Educação Infantil ao 2° ano do Colégio Positivo Internacional também receberam os pais na escola. Na ocasião, eles apresentaram uma peça de teatro sobre o espírito de amor ao próximo, bastante manifestado na data. Para a gestora da Educação Infantil ao 5º ano do Colégio Positivo Internacional, professora Silvana Bau, com esses trabalhos, “os alunos praticam uma troca cultural muito grande, ampliando seu repertório de conhecimento sobre outras culturas”. Além disso, a professora acredita que a participação dos pais, em muitos casos de outras nacionalidades, é outro fator fundamental para o compartilhamento de hábitos e costumes diferentes. “É também por meio desses encontros que conseguimos mostrar nossa linha de trabalho para as famílias”, completa.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Family Day Rafaela Sprenger Biazzetto e Luiza de Carvalho Gomes (5I03)

Multiculturalismo em família Evento de encerramento do semestre do Colégio Positivo Internacional promove confraternização e valoriza diversidade cultural

S

eguindo a proposta de valorização da família por meio de atividades diferenciadas, o Colégio Positivo Internacional realizou, no dia 29 de junho, o Family Day, evento que reuniu nas dependências da instituição várias famílias de alunos, tendo como pano de fundo a celebração do multiculturalismo. Nessa data, foram desenvolvidas diversas atividades artísticas, como oficinas e apresentações musicais, com o objetivo de dar aos estudantes a oportunidade de expor para os pais e familiares o aprendizado que adquiriram no decorrer do semestre. A abertura do evento foi feita pelo Grupo Vocal Positivo, que interpretou canções de todo o mundo. Para o Family Day, as turmas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I ficaram responsáveis por preparar uma homenagem a países cujo idioma oficial é o inglês. O Pré I e o Pré II, por exemplo, organizaram apresentações musicais inspiradas em ritmos típicos do Canadá. Já o 1° ano participou de oficinas de artesanato que remetiam à cultura da África do Sul, e o 2° ano desenvolveu atividades relacionadas aos costumes australianos. Os alunos de 3°, 4° e 5° anos, por sua vez, prestaram homenagens a aspectos culturais dos Estados Unidos, da Irlanda e da Nova Zelândia, respectivamente, que incluíram concertos de violão e flauta.

Louise Martignoni Rebicki e Maria Eduarda Fregonezi do Amaral (1I01), com suas irmãs e mães Rafael Barcelos Salles (5I01), João Victor do Nascimento (5I02), João Armênio Silveira (5I01) e Rafael Wolf Oms (5I02)

Carlos Renato Garcez do Nascimento, pai de João Victor do Nascimento (5I02), joga futebol americano com alunos do Colégio Positivo Internacional

Isabella Cunha Goulart (2I01) e João Vitor Haas de Macedo (2I01)

Os familiares participaram diretamente das atividades realizadas no Family Day. Em vários momentos, eles foram convidados a juntar-se aos alunos para tocar seus próprios instrumentos musicais, estabelecendo um contato mais próximo e afetivo. Um dos destaques foi a participação dos pais em uma partida de futebol americano. Para a supervisora pedagógica do Colégio Positivo, professora Audry Castello Branco, a ideia principal do evento, a de criar espaços de confraternização, é algo que sempre foi valorizado pela instituição. “Prezamos muito pelo conceito de família; por isso, aqui, existe uma relação muito próxima entre alunos, professores e funcionários”, diz. Na opinião da professora, o momento mais marcante e divertido do Family Day foi o piquenique cultural, que contou com pratos típicos de cada um dos seis países envolvidos. Para isso, os pais receberam, com o convite para o evento, uma toalha xadrez e orientações para a preparação de quitutes regionais. Esse processo contou com a colaboração especial dos alunos, que, durante as aulas, realizaram pesquisas e aprenderam sobre pratos específicos de cada localidade. Na hora do lanche, as famílias tiveram a oportunidade de interagir entre si e, assim, agradar o paladar com muitas comidas diferentes.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

19


ensino médio Junior Achievement

Empreendedorismo em forma de almofadas Por meio do Programa Miniempresa, alunos da 2ª série do Ensino Médio criam e administram uma empresa, oferecendo ao mercado um produto inovador

A

lunos da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Positivo participam, desde março, do Programa Miniempresa, no qual os estudantes fazem a organização e a operação de uma empresa simulada, adquirindo experiência prática em economia e negócios. No empreendimento criado pelos alunos, intitulado 4U Almofadas Inovadoras, são desenvolvidas almofadas com as funcionalidades térmica e musical. O produto vem com um plug para conexão com celular, Ipod ou mp3 e uma bolsa térmica, que pode ser aquecida no micro-ondas ou resfriada no congelador.

Para a aluna Letícia Taques, da turma 2M01 do Colégio Positivo – Ângelo Sampaio, coordenadora de Marketing da empresa, a participação no projeto tem sido gratificante. “Fui eleita a funcionária do mês de maio e fiquei muito feliz com esse reconhecimento”, diz. Todos os estudantes, inclusive os que ocupam os cargos mais expressivos, participam de experiências em outros setores. Letícia, por exemplo, cuida das redes sociais, da criação das campanhas e do relacionamento com os fornecedores. Além disso, atua nas áreas de compras e produção.

O projeto é uma parceria com a Junior Achievement, a maior e mais antiga organização de educação prática em negócios, economia e empreendedorismo do mundo. Na estrutura de funcionamento, cada integrante da empresa ocupa um cargo remunerado, seja como presidente, diretor ou trabalhando na linha de produção. O local no qual a miniempresa opera é alugado, e todo o capital de giro vem de acionistas e investidores. É o que explica a professora responsável pelo projeto no Colégio Positivo, Janaína More. “Tudo funciona como em uma empresa legítima, com folha de pagamento, departamento financeiro, marketing e produção”, diz. Em junho, os estudantes participaram da feira da Junior Achievement, em um shopping de Curitiba, na qual puderam apresentar a marca ao mercado.

Com o projeto, os estudantes aprendem conceitos de livre iniciativa, mercado, comercialização e produção. As atividades são acompanhadas por quatro profissionais voluntários das áreas de Marketing, Finanças, Recursos Humanos e Produção. Durante o Programa Miniempresa, são trabalhados os fundamentos da economia de mercado e da atividade empresarial por meio do método aprender-fazendo, que propõe que cada participante converta-se em um miniempresário. No fim do ano, a Junior Achievement avaliará a administração da 4U Almofadas Inovadoras.

Giulia Bertoli Miraglia (2M05), do Colégio Positivo – Ângelo Sampaio

Caso de sucesso os Taques 2) e Letícia Ri ina Grada (2M0 io Leonardo Grav io Positivo – Ângelo Sampa lég (2M06), do Co

20

Em 2003, o ex-aluno do Colégio Positivo Felipe Dietrich Erdmann participou do Programa Miniempresa. Hoje, ele é sócio da Fibra Alimentos, uma empresa especializada no fornecimento de cestas básicas. Para Erdmann, não há dúvida quanto ao excelente resultado obtido nos negócios. “Parte do meu sucesso deve-se às práticas empreendedoras aprendidas no Programa Miniempresa”.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Olimpíadas do conhecimento

A estrela das estrelas Aluna conquista vaga entre os brasileiros que participarão da Olimpíada Latinoamericana de Astronomia e Astronáutica

U

ma estudante do Colégio e Curso Positivo é uma das selecionadas para integrar a equipe brasileira da Olimpíada Latinoamericana de Astronomia e Astronáutica (Olla), uma competição que acontecerá em outubro, na Bolívia. Ana Letícia de Lima dos Santos, ex-aluna do Colégio Positivo – Ângelo Sampaio e hoje aluna do Curso Positivo, é a única paranaense na equipe titular que representará o Brasil no desafio internacional. Como preparação, a estudante participou de um treinamento em Minas Gerais, durante o mês de julho. Ana Letícia conquistou a vaga devido aos resultados que obteve na 15ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), realizada em maio de 2012. Na competição nacional, a aluna ficou em primeiro lugar na categoria nível 1, com a nota 8.9 na prova. “As aulas preparatórias semanais de Astronomia, oferecidas pelo Colégio Positivo em preparação para a OBA, assim como a dedicação e o apoio dos professores, somados à minha dedicação com estudos diários, foram fundamentais para que eu fosse selecionada para a equipe brasileira da Olla”, afirma a estudante. Além de garantir a participação na Olla, os resultados de Ana Letícia na OBA também oportunizaram sua presença na VIII Jornada Espacial Brasileira, evento realizado em São Paulo, em novembro do ano passado. Durante uma semana, os 50 brasileiros mais bem colocados na OBA tiveram a chance de manifestar seus conhecimentos e interagir com grandes cientistas, por meio de inúmeras atividades, como palestras e minicursos. Para o professor de Física do Colégio Positivo, Jakson Milano, a conquista é importante sobretudo para o desenvolvimento da aluna. “A Ana está muito motivada com o resultado que obteve e nós estamos orgulhosos dela”, diz.

A a na du stro Let E ra na íci e spa nte uta a S po m 2 cia a V Ma anto O r s 01 l, d II rc s As lim eu 2 c a q I Jor os com tro pía de om ua na Po o no da se o l pa da nte s, m Br mp prê rt ia as e m ici e ile nh io po As ir o u tro a na ná de ut ica

Estreia na Olimpíada de Biologia Cerca de 80 alunos do Ensino Médio realizaram, no primeiro semestre, as provas da Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB), da qual o Colégio Positivo participou pela primeira vez. Desses, 14 foram aprovados para a segunda fase da competição, realizada em maio, e participaram de atividades preparatórias promovidas pela instituição, como a resolução de listas de exercícios avançados e a discussão de questões de vestibulares de universidades de prestígio, como a Universidade Federal do Paraná e a Universidade de São Paulo.

Com mais de 50 mil estudantes de todo o Brasil envolvidos, a edição deste ano da OBB avaliou o conhecimento dos alunos em diversas áreas, como Botânica, Zoologia, Ecologia e Evolução. Segundo o professor de Biologia do Colégio Positivo, Guilherme Rodrigo Teitge, a participação dos estudantes em competições como a OBB é importante, pois é uma maneira de auxiliá-los no processo de ambientação a provas que exigem esforço mental e controle psicológico, como é o caso do Enem e dos vestibulares.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

21


ensino médio Pesquisa

Resultados positivos na Febrace Projetos de alunos do Colégio Positivo são destaque na Feira de Ciências e Engenharia da USP

D Geraldo Antonio Sala apresenta o projeto Gerador C, que propõe a produção de energia a partir do fluxo constante de qualquer líquido

Gabriel Chaves Becchi apresenta o projeto Olaria Movida a Lixo

ois alunos do Ensino Médio foram premiados na 11ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada de 12 a 14 de março, na Universidade de São Paulo. Os anúncios das premiações reconheceram os méritos das pesquisas de Geraldo Antonio Sala, da turma 2M02 do Colégio Positivo – Ângelo Sampaio, e de Gabriel Chaves Becchi, da turma 2I02 do Colégio Positivo – Jardim Ambiental. Os projetos dos estudantes foram os únicos de Curitiba premiados nesta edição da Febrace. Além dos dois premiados, o Colégio Positivo também participou da feira com um terceiro projeto finalista, intitulado A Utilização de Programas de Computação no Aprendizado. Com o projeto Gerador C, que propõe a produção de energia a partir do fluxo constante de qualquer líquido, Geraldo conquistou o prêmio Abric (Associação Brasileira de Incentivo à Ciência) de excelência em iniciação científica. Além do reconhecimento, o aluno recebeu um

certificado e orientação para elaborar um artigo científico para publicação no periódico da Abric, o Scientia Prima. Já o aluno Gabriel Chaves Becchi, que criou a Olaria Movida a Lixo, ganhou o Prêmio Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, uma entidade do Governo de São Paulo que é parceira da Febrace. Como premiação, recebeu um tablet. Organizada anualmente pela USP, a Febrace contou, nesta edição, com 330 trabalhos de todo o Brasil (selecionados entre quase dois mil submetidos), desenvolvidos por 740 estudantes da Educação Básica. O objetivo da feira é estimular a criatividade, a inovação e o empreendedorismo entre estudantes pré-universitários. Os três trabalhos do Colégio Positivo finalistas na Febrace foram aqueles que obtiveram as maiores notas na última Mostra de Soluções para uma Vida Melhor, a feira de ciências da instituição, que, em 2012, teve como tema projetos com foco em sustentabilidade.

Júri simulado

Um tribunal toma forma na escola Em junho, os alunos da 2ª série do Ensino Médio Especial participaram de uma avaliação diferenciada, com a apresentação de textos argumentativos para um júri simulado. Para criar as alegações de defesa e de acusação do caso estudado, os estudantes basearam sua pesquisa no livro O caso dos exploradores de cavernas, do jurista Lon L. Fuller, professor de Jurisprudência da Harvard Law School. A obra ficcional, que trata da história de quatro homens acusados de homicídio, é muito utilizada por professores para estimular o pensamento jurídico em estudantes. “Durante a atividade, os alunos mostraram-se cidadãos críticos e

22

Alunos do Ensino Médio Especial, após atividade do júri simulado

excelentes oradores e debatedores”, conta a professora de Literatura Cândice Almeida. O júri foi composto por professores do Colégio e Curso Positivo.

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013 2012


Preparação para o vestibular

Provas simuladas, desafios reais Ao longo do ano, os alunos do Ensino Médio do Colégio Positivo realizam uma série de provas e simulados preparatórios para os grandes exames de admissão em instituições de Educação Superior, como o Enem e os vestibulares. Bimestralmente, eles fazem simulados, que contemplam questões retiradas das avaliações seletivas de universidades de renome. No segundo semestre, quando acontecem aulas preparatórias mais intensivas, os alunos ainda respondem questões inéditas, de simulados elaborados pela Editora Positivo. De acordo com o diretor do Colégio Positivo – Ângelo Sampaio, professor Celso Hartmann, essa grande quantidade de avaliações é muito positiva para que os estudantes testem seus conhecimentos e exercitem tudo aquilo que construíram no decorrer do Ensino Médio, além de preparar-se física e psicologicamente para provas de longa duração.

Leticia Cardoso (1M02), do Colégio Positivo – Jardim Ambiental

João Constanski (1I02), do Colégio Positivo – Jardim Ambiental

Arquitetura e De sign

Preparação que inclui habilidades específicas

Orientação Vocacional

Qual é a sua profissão? exames de Além da intensa preparação para os ades – um dos ersid univ e es ldad admissão em facu Médio Especial –, objetivos mais enfáticos do Ensino período integral os estudantes da 1ª e 2ª séries em informações que também recebem, semanalmente, eiras. Por meio do os auxiliarão na escolha de suas carr realizadas palestras projeto Qual é a sua profissão?, são que relatam sua com profissionais de várias áreas, , as necessidades trajetória e mostram quais são, hoje io do ano, os do mercado de trabalho. Desde o iníc os com Hélio alunos já participaram de bate-pap especializado Augusto Camargo de Abreu, advogado elhano de Souza, em Direito Digital, e Fernanda Cast os. Os demais bióloga e pesquisadora, entre outr gio Positivo estudantes do Ensino Médio do Colé das palestras. r icipa part a os idad também são conv

No início do ano, o Colégio Positivo firmo u uma parceria com o curso de Arqu itetura e Urbanismo da Universidade Positivo, a fim de pr eparar os alunos pa ra pr ov as de habilidade específic a dos principais vesti bu lar es do país. Esse curso, que acon tecerá no segundo sem estre (caso haja um número mínimo de alunos interessado s), promoverá a qualificação do ve stibulando no que diz res peito aos conhecimentos e ha bilidades de desenho e co mposição, necessários para est udantes que tenham int ere sse em cursar Arquitetura e Urbanismo ou Desig n. Di vid ido em dois módulos, o curso abordará vários tem as, entre os quais noções de persp ectiva, escala, metod ologia Betty Edwards, proporção , pregnância da forma , un idade visual, ritmo, enquadramen to e teoria das cores . As au las serão ministradas por profe ssores titulares da Un ive rsi dade Positivo. A carga ho rária do curso é de 72 horas-aula, e as aulas acontecerão no Colégio Positivo – Jar dim Ambiental e no Colégio Positivo – Ângelo Sampaio.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

23


UNIVERSIDADE POSITIVO Mostra de Profissões UP 2013

Cursos e carreiras em evidência Com oficinas, feira de cursos e bate-papo com personalidades, Mostra de Profissões da UP auxilia estudantes do Ensino Médio na escolha profissional

Sr. Dinheiro, Gabriel O Pensador e Marcelo Yuka participam de bate-papo e pocket show na Mostra de Profissões UP 2013

N

os dias 29, 30 e 31 de agosto a Universidade Positivo promóve a Mostra de Profissões UP 2013. Idealizada para auxiliar estudantes a conhecer melhor os cursos universitários ofertados na instituição, a mostra possibilita ao visitante entrar em contato com o universo da Graduação e esclarecer dúvidas sobre 35 cursos superiores, entre Bacharelados, Licenciaturas e Tecnólogos.

Além de feira e de oficinas sobre os cursos, que acontecerão nos dias 29 e 30, a programação ainda contempla, no dia 31, um bate-papo, seguido de pocket show, com os músicos Marcelo Yuka (ex-baterista da banda O Rappa) e Gabriel O Pensador. Também participará do bate-papo o economista Luís Carlos Ewald, o Sr. Dinheiro. A UP abre ainda inscrições para que as revelações musicais escolares possam mostrar o seu talento no Palco do Futuro.

Inscrições para o vestibular A Mostra de Profissões UP 2013 marca a abertura das inscrições para o vestibular de verão da Universidade Positivo. Serão ofertados 29 cursos em diversas áreas, incluindo Bacharelados

24

e Licenciaturas, cujas aulas acontecem no câmpus Ecoville. As inscrições poderão ser realizadas por meio do site da Universidade Positivo (www.up.com.br).

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013

Durante o evento, os visitantes poderão realizar visitas guiadas pelo câmpus da universidade, conhecer a infraestrutura da UP, vivenciar o cotidiano de algumas profissões por meio das oficinas e conversar com alunos da Graduação e professores. As inscrições podem ser feitas até a data do evento, pelo site www.up.com.br/mostradeprofissoes. As vagas para as oficinas e para o bate-papo são limitadas.


Internacionalização

O mundo na UP Feira de interculturalidade Global Village reúne consulados de diversos países, que trazem apresentações culturais e oportunidades fora do Brasil

E

m 9 e 10 de outubro, a Universidade Positivo realiza a Global Village, uma feira de intercâmbios e interculturalidade aberta ao público. Na primeira edição do evento, estarão presentes os consulados de diversos países, entre os quais Holanda, Inglaterra, Argentina, França e Alemanha, além de instituições parceiras da UP, como a London School of Business and Finance e a Plymouth University, ambas da Inglaterra. Diferentemente das tradicionais feiras de intercâmbio, a Global Village tem como objetivo divulgar a cultura das nações e despertar o interesse para o intercâmbio, sem foco em recrutamento ou exposição de vagas. Assim, os consulados trarão algumas oportunidades fora do país e farão apresentações características das nações – o consulado da Argentina, por exemplo, apresentará um pocket show de tango.

Summer Academy na UP

Outras parcerias internacionais de destaque » Por meio de parceria com a Plymouth University, a UP oferece o curso de Administração Internacional. O aluno estuda três anos no Brasil e um ano na Inglaterra e, ao fim do curso, recebe dois diplomas: um em Administração, pela Universidade Positivo, e outro em International Business, pela Plymouth University (reconhecido em toda a União Europeia). » A UP lançou, em 2013, o MBA Executivo Internacional, cuja categoria é reconhecida internacionalmente. O MBA é voltado para o desenvolvimento de gestores que estão em cargos de alta relevância e conta com um módulo internacional. » O convênio de cooperação acadêmica da UP com a Utah Valley University possibilita que os alunos dos cursos de Pilotagem de Aeronaves e Transporte Aéreo do Centro Tecnológico Positivo estudem fora do país, fazendo, inclusive, horas de voo na universidade norte-americana.

A Universidade Positivo também desenvolve outra ação importante voltada à internacionalização. De 27 de janeiro a 7 de fevereiro de 2014, a instituição promove a Summer Academy em Experiência Intercultural, um curso de Língua Inglesa com professores brasileiros (UP) e estrangeiros (Karlshochschule International University, da Alemanha), e mediação de treinadores da InterCultur, uma consultoria vinculada à AFS Alemanha (a AFS Intercultural Programs é uma organização internacional voluntária). Serão abertas 40 vagas para a Summer Academy, das quais 20 para brasileiros e 20 para estrangeiros.

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

25


UNIVERSIDADE POSITIVO Premiação

Novo design para um carro antigo Com nova proposta para veículo ícone dos anos 50 a 70, estudante de Design – Projeto de Produto da UP conquista primeiro lugar no concurso universitário Karmann Ghia

U

m aluno do curso de Design – Projeto de Produto da Universidade Positivo venceu o Concurso Design Karmann Ghia, com a proposta de um novo desenho para o carro Karmann-Ghia Coupé, um ícone da indústria automobilística dos anos 50 a 70. Competindo com cerca de 700 planos gráficos e descritivos, Felipe de Oliveira Mazzeo, da UP, e Rodrigo Kos Scarpetta, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, levaram o prêmio de R$ 100 mil. O resultado foi divulgado no fim de julho, e a premiação levou em consideração o impacto visual, elegância e requinte das propostas, além da reinterpretação dos elementos do veículo original e a adaptação do modelo para linha de produção. Para a concepção do novo design, os estudantes adotaram como estratégia o foco nos elementos principais do modelo original. “Buscamos referências de cultura, história, tecnologia e design para ter uma boa base para o projeto, com a ciência de que, embora a inovação fosse necessária, era preciso manter a identidade”, afirma Mazzeo. O compromisso em manter o DNA do modelo original ficou evidente na releitura de elementos que marcam os veículos da empresa Karmann Ghia, como a “sobrancelha” do Karmann Ghia Type 34, a pregnância da linha zero, os vincos (que são praticamente os mesmos do Karmann Ghia TC) e as formas orgânicas presentes no Type 14. “Todos esses itens foram minuciosamente estudados e contemplados no projeto-conceito”, diz o aluno.

26

Lançado oficialmente na Europa em 1955, os veículos Coupé da empresa Karmann Ghia ganharam o apelido de Fusca de fraque. O design, criado pelo italiano Luigi Segre, proprietário da Carrozzeria Ghia, tinha formas cuja produção nas prensas até então existentes era impossível. Portanto, as chapas eram soldadas, lixadas e aquecidas à mão, até que as inúmeras curvas do projeto fossem esculpidas. Devido à história e às características únicas do veículo, o Karmann-Ghia Coupé foi escolhido como tema do concurso, que marca o início de uma nova fase de gestão da empresa. Hoje, a Karmann Ghia está presente na estamparia e ferramentaria de veículos e caminhões que circulam pelo país.

Imagens do novo layout do carro Karm ann Ghia, proposto por aluno de Desig Projeto de Produto da UP n–

Positivo com voceˆ | Fevereiro-Julho 2013


Empreendedorismo e inovação

Para apagar e acender as luzes remotamente Empresa incubada Hive House desenvolve interruptor sem fio, um produto que deve ter sua comercialização iniciada ainda em 2013

U

m interruptor sem fio, que permite acender e apagar lâmpadas remotamente, assim como controlar a intensidade da iluminação, está em desenvolvimento na Universidade Positivo (UP). Criada pela Hive House, empresa incubada na UP, a inovação permite controlar lâmpadas a uma distância de até mil metros do interruptor fixo, utilizando um interruptor móvel pequeno, menor do que um controle de televisão. Além da mobilidade, o produto também possibilita que uma mesma lâmpada seja controlada por mais de um aparelho, assim como um único interruptor sem fio pode acionar lâmpadas diversas. A inovação está agora em fase de testes e deve chegar ao mercado até o fim do ano. Os sócios da empresa – seis alunos de Engenharia Elétrica da Universidade Positivo – explicam que o funcionamento do novo produto é simples e exige apenas a troca do interruptor que se deseja controlar à distância por um de igual tamanho, também fixado na parede. O novo interruptor fixo, então, comunica-se com o aparelho móvel por meio de um protocolo sem fio, possibilitando controlar a lâmpada remotamente. “O produto utiliza tecnologia nacional e, embora algumas peças sejam importadas, trabalhamos no desenvolvimento de componentes aqui. Por isso, nossas soluções atendem os padrões e tamanhos nacionais,

Imagem 3D simula a aparência do produto a ser lançado pela Hive House

com preço mais acessível”, afirmam os sócios Eduardo Ferreira e Guilherme Kmiecik. Além do interruptor sem fio, a Hive House produz um sistema de automação residencial, com controle à distância (inclusive por meio de tablets e smartphones) de periféricos como ares-condicionados, televisões, aparelhos de som, luzes, cortinas e travas. O grande diferencial da empresa é gerar soluções nacionais, adaptadas aos padrões brasileiros e de fácil usabilidade, evitando instalações que exigem intervenções no sistema elétrico da casa, as quais, por sua vez, podem demandar quebra de parede. Assim, com o conceito plug and play (plugue e ligue), os estudantes criam produtos pequenos, de fácil manuseio e instalação e com um custo de cerca de 30% do valor dos equipamentos disponíveis hoje no mercado. O sistema de automação da Hive House, que deve estar disponível para comercialização a partir do próximo ano, também pode ser deslocado de uma residência para outra, em caso de mudança, além de ter segurança garantida. A empresa, que integra a Incubadora de Projetos, Empresas e Negócios da Universidade Positivo desde maio de 2013, tem como sócios os alunos Gustavo Eduardo da Silva, Tiago Raubert e William Wagner Tibes Junior, além de Eduardo Ferreira e Guilherme Kmiecik.

Engenharia

Batalha de dispositivos elétricos Aconteceu, no dia 12 de junho, a terceira edição do Sumôbot, uma competição na qual robôs oponentes “lutam”, até que um deles caia do tablado (como acontece nas disputas de sumô). Os dispositivos com motores elétricos foram construídos por alunos do curso de Engenharia Elétrica da UP, ao longo do primeiro semestre. As regras do torneio permitem que os carrinhos sejam com controle remoto ou sem interação humana (funcionando com sensores), atendendo os seguintes requisitos: os protótipos não podem ter mais de três quilos, o comprimento máximo é de 20cm e não são permitidos dispositivos ativos, como martelo, serra e braço elétrico. De acordo com o professor do curso, Fernando Felice, “a intenção é motivar os alunos para trabalhar, de forma lúdica, com elétrica e mecânica, bem como aplicar os conceitos aprendidos ao longo da Graduação”.

No Sumobôt, dispositivos elétricos competem até que um deles saia do tablado

Fevereiro-Julho 2013 | Positivo com voceˆ

27


Colocar Selo FSC

Colégio Positivo Júnior Rua Marcelino Champagnat, 733 Colégio Positivo – Jardim Ambiental Rua Itupava, 985 Colégio Positivo – Ângelo Sampaio Rua Alferes Ângelo Sampaio, 2300 Colégio Positivo Internacional Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300

www.colegiopositivo.com.br (41) 3335-3535


Fevereiro | Julho 2013