Issuu on Google+

Recortes nº 141 Índice – 18 de setembro de 2015  Oportunidades para o turismo em Setúbal: cruzeiros e marítimo-turística  Seminário Internacional: As Cidades Portuárias e a Relação Porto-Cidade  Consórcio liderado pela Consulmar vence estudos para Terminal do Barreiro  Porto de Leixões regista subida de 4,6% nas mercadorias com Agosto de excelência  Agosto reforça recorde de mercadorias em Leixões  Porto de Leixões regista crescimento de 4,6%  Mercadorias em Leixões crescem 4,6% até agosto  Sétima edição do "Dia do Porto de Leixões" espera 20 mil visitantes  Sérgio Monteiro defende "maior concorrência nos portos"  Sérgio Monteiro defende "maior concorrência nos portos"  Sérgio Monteiro defende "maior concorrência nos portos" APSS, SA Praça da República 2904-508 Setúbal Portugal Nº Reg. Comercial e NPC: 502256869

Tel.: +351 265 542000 Fax: +351 265 230992 Sítio Internet: www.portodesetubal.pt Email: geral@portodesetubal.pt


APP, 17 de setembro de 2015

OPORTUNIDADES PARA O TURISMO EM SETÚBAL: CRUZEIROS E MARÍTIMO-TURÍSTICA Divulgamos o programa do II Seminário Internacional "AS CIDADES PORTUÁRIAS E A RELAÇÃO PORTO-CIDADE - Oportunidades para o turismo em Setúbal: cruzeiros e marítimo-turística", que decorre a 24 de Setembro. Recordamos que a Semana do Mar Setúbal 2015 decorre de 20 a 27 de setembro, mais uma vez, em resultado da parceria entre a Administração Portuária e a Autarquia, com a colaboração da Aporvela e da Marinha Portuguesa, uma iniciativa conjunta que visa dar continuidade à promoção da relação entre a cidade e o rio e do seu desenvolvimento turístico. Trata-se de uma semana com 2 seminários e diversas outras atividades, umas de âmbito específico, outras dirigidas ao público em geral.


Zoom Online, 17 de setembro de 2015

SEMINÁRIO INTERNACIONAL: AS CIDADES PORTUÁRIAS E A RELAÇÃO PORTO-CIDADE

As cidades portuárias e as oportunidades para o turismo de cruzeiros em Setúbal estão em destaque num seminário internacional do programa da Semana do Mar 2015, a realizar no dia 24, durante a manhã, no Fórum Municipal Luísa Todi. O II Seminário Internacional As Cidades Portuárias e a Relação Porto-Cidade, de participação gratuita, é dedicado ao tema “Oportunidades para o turismo em Setúbal: cruzeiros e marítimo-turística”. A sessão de abertura do encontro internacional, agendada para as 09h30, conta com as intervenções da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e do presidente da APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, Vítor Caldeirinha. “O Mercado dos Cruzeiros” é o tema do primeiro painel do seminário, a partir das 10h00, com moderação de João Figueira de Sousa, do Instituto de Dinâmica do Espaço, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. António Belmar da Costa, diretor executivo da Agespor, com “Critérios para a escolha de um porto de destino”, dá início aos trabalhos do primeiro painel, a que se segue uma apresentação por Fernando Santos, da GlobalSeaTravel, com “Perfil dos clientes de cruzeiros”. No mesmo painel, Alexandra Mendonça, da Administração dos Portos da Região Autónoma da Madeira, apresenta “A oferta de infraestruturas portuárias e serviços em Portugal”, enquanto Luís de Carvalho, da B&A Europe, explora “Características do mercado europeu e tendências para o futuro”. O seminário prossegue às 11h30m com a mesa redonda “Oportunidades para o turismo de cruzeiros em Setúbal”, moderada pelo jornalista Raúl Tavares e com as participações


de Mário Ferreira, da Douro Azul, de José Fernando, da Associação da Baía de Setúbal, e de João Meunier de Mendonça, da WaterX. A sessão de encerramento do II Seminário Internacional As Cidades Portuárias e a Relação Porto-Cidade “Oportunidades para o turismo em Setúbal: cruzeiros e marítimoturística” está agendada para as 12h45m, com a participação de António Nogueira Leite, presidente do Fórum Oceano. O programa da Semana do Mar 2015, organizada numa parceria da Autarquia com a APSS, com um vasto leque de atividades a dinamizar ao longo de oito dias, de participação gratuita e dirigidas a toda a população, inclui, entre outros, visitas públicas aos navios Sagres, Creoula e Vera Cruz e o Campeonato Nacional de Master, em vela. O seminário “Educação e Formação Marítima e Portuária”, a 22, é outro dos destaques do programa da Semana do Mar 2015. O encontro, com trabalhos dinamizados durante a manhã, decorre no auditório da APSS. A sessão de abertura, às 10h00, está a cargo do presidente do Conselho de Administração da APSS, Vítor Caldeirinha, a que se segue uma primeira intervenção com o tema “Ensino Superior e Economia Azul”, pelo presidente do Instituto Politécnico de Setúbal, Pedro Dominguinhos. “Formação e Empregabilidade em Setúbal”, pela diretora do Centro de Emprego e Formação Profissional de Setúbal, Maria do Carmo Guia, e “Qualificações nas profissões do Mar em Setúbal”, pelo coordenador do FOR-MAR, Carlos Serôdio, são outras apresentações agendadas no primeiro período da manhã. O seminário prossegue às 11h30m com as intervenções “A mudança como oportunidade para a valorização profissional”, por Célia Ferreira, da Atlantic Ferries, e “Ação formadora para a eficiência portuária”, a cargo de António Gomes, piloto da APSS. O “empreendedorismo na aquicultura”, pelo biólogo José Pereira, dá tema à última apresentação do seminário “Educação e Formação Marítima e Portuária”, cuja sessão de encerramento, às 12h30m, é conduzida por Seixas da Fonseca, administrador da APSS.


Cargo News, 17 de setembro de 2015

Consórcio liderado pela Consulmar vence estudos para Terminal do Barreiro O consórcio português liderado pela Consulmar venceu o concurso internacional para a realização do estudo prévio e de impacte ambiental do futuro terminal de contentores de Lisboa, no Barreiro. Em declarações à Lusa, a presidente do Conselho de Administração da APL -Administração do Porto de Lisboa, Marina Ferreira, explicou o consórcio liderado pela Consulmar -- que integra a Nemus apresentou a melhor proposta e o melhor preço. A Administração do Porto de Lisboa recebeu cinco propostas no concurso internacional para a realização do estudo prévio e de impacte ambiental do futuro terminal de contentores de Lisboa, no Barreiro, de consórcios de empresas de engenharia e de ambiente, englobando os maiores especialistas nacionais e europeus.


Cargo News, 17 de setembro de 2015

Porto de Leixões regista subida de 4,6% nas mercadorias com Agosto de excelência Nos primeiros oito meses de 2015, o Porto de Leixões movimentou 12,4 milhões de toneladas, número que traduz um acréscimo de 4,6% relativamente ao período homólogo de 2014. O mês de Agosto foi particularmente positivo, tendo-se registado 1,67 milhões de toneladas movimentadas, o que significa um assinalável aumento de 16,7% face a Agosto de 2014. O bom resultado verificado nestes oito meses de 2015 foi, em grande parte, impulsionado por esse excelente volume registado em Agosto. Os números apresentados pelo Porto de Leixões reflectem uma evolução positiva na movimentação de granéis líquidos (+6,1%), na carga fracionada (+12,5%), no ro-ro (+86,5%) e nos granéis sólidos (+21,7%). No que concerne à carga contentorizada, registou-se uma descida na ordem dos -8,6%, causada pela considerável redução das exportações para Angola. Quanto ao movimento de contentores em dimensão (TEU) e em número, registaram-se quebras de 5,4% e 6,5%, respectivamente. Acrescenta-se ainda que, num total de 499 mil toneladas, agosto de 2015 registou a maior quantidade de sempre de crude a entrar na Refinaria de Matosinhos a partir do Terminal Oceânico de Leixões.


Transportes & Negócios, 17 de setembro de 2015

Agosto reforça recorde de mercadorias em Leixões As mercadorias movimentadas no porto de Leixões nos primeiros oito meses do ano atingiram os 12,4 milhões de toneladas. Um recorde.

Na comparação com o período homólogo de 2014, o porto nortenho acumula agora um crescimento de 4,6%. Para isso foi determinante o forte resultado de Agosto, com 1,7 milhões de toneladas processadas, mais 16,8% do que há um ano. Destaque merece a movimentação de crude na bóia oceânica, que atingiu as 499 mil toneladas. De resto, os granéis líquidos continuam a ser um dos motores do crescimento de Leixões. Até ao final de Agosto somaram cerca de 5,5 milhões de toneladas, com um ganho homólogo de 6,1%. Os granéis sólidos igualmente dão um forte contributo, com um crescimento acumulado de 21,7% até perto dos 1,8 milhões de toneladas. Noutra escala, a carga ro-ro dispara 86,5% para cerca das 437 mil toneladas. E a carga geral fraccionada avança 12,5% até às 747 mil toneladas. Em contraciclo, e a impedir maiores ganhos, a carga contentorizada continua em perda, penalizada pela quebra nas exportações com Angola. No final de Agosto caiu abaixo dos quatro milhões de toneladas, recuando 8,6%. O movimento de contentores cedeu 5,7% para 411 765 TEU.


Transportes em Revista, 18 de setembro de 2015

Movimento de mercadorias

Porto de Leixões regista crescimento de 4,6% O movimento de mercadorias no porto de Leixões registou um crescimento de 4,6 por cento para 12,4 milhões de toneladas entre janeiro e agosto face a igual período do ano passado. A APDL (Administração dos Portos do Douro e Leixões) refere, em comunicado, que desde o início do ano se registou uma evolução positiva na movimentação de granéis líquidos (6,1 por cento), na carga fracionada (12,5 por cento), no ro-ro (86,5 por cento) e nos granéis sólidos (21,7 por cento). Menos favorável foi a evolução na carga contentorizada, que registou uma quebra de 8,6 por cento devido à diminuição significativa das exportações para Angola. Quanto ao movimento de contentores (TEU) e em número, verificaram-se quebras de 5,4 e 6,5 por cento.


Logística & Transportes Hoje, 17 de setembro de 2015

Mercadorias em Leixões crescem 4,6% até agosto

O movimento de mercadorias no Porto de Leixões cresceu 4,6% para 12,4 milhões de toneladas nos primeiros oito meses do ano face ao período homólogo. De acordo com o porto nacional, para este resultado muito contribuiu o volume registado em agosto, de 1,6 milhões de toneladas, + 16,8% em relação a agosto de 2014, Desde o início do ano, registou-se uma evolução positiva na movimentação de granéis líquidos (+6,1%), na carga fracionada (+12,5%), no ro-ro (+86,5%) e nos granéis sólidos (+21,7%). Já no que respeita à carga contentorizada, devido a uma redução significativa das exportações para Angola, registou-se uma quebra na ordem dos 8,6%. Quanto ao movimento de contentores em dimensão (TEU) e em número, assinalaram-se quebras de 5,4% e 6,5%, respetivamente.


Cargo News, 17 de setembro de 2015

Sétima edição do "Dia do Porto de Leixões" espera 20 mil visitantes No próximo dia 19 de Setembro, o Porto de Leixões (APDL) comemorará a sétima edição do "Dia do Porto de Leixões", evento que se realiza anualmente no terceiro Sábado do mês de Setembro. As previsões apontam para a presença de vinte mil visitantes, entre as 10 e as 20 horas. Este ano, a grande atracção será o acesso livre ao Novo Terminal de Cruzeiros - os visitantes terão a possibilidade de realizar visitas guiadas ao terminal, mediante inscrição. A APDL lançará também a "1ª Regata do Porto de Leixões" e, pelas 12 horas, será exibido o filme-concerto ‘A propósito de Leixões’, uma co-produção da APDL e da Universidade do Porto que, com uma banda sonora original criada por ‘Os Torto’, conta a estória da construção do novo Terminal de Cruzeiros. O evento será encerrado com a banda musical Souls of Fire, das 19 até às 20 horas; "Queremos que as pessoas contactem com a realidade do Porto de Leixões e este ano, além das habituais visitas ao porto e às embarcações, dos insufláveis para os mais novos e dos passeios em autocarros turísticos e panorâmicos, contaremos também com uma exposição de fotografia e muita música com as atuações do Quarteto de Saxofones, da Banda Sinfónica Portuguesa (Casa da Música); dos Sons do Douro e dos Souls of Fire", explicitou Helena Fernandes, diretora de Comunicação da APDL.


APP, 17 de setembro de 2015

SÉRGIO MONTEIRO DEFENDE "MAIOR CONCORRÊNCIA NOS PORTOS" O Secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, afirmou esta quinta-feira que é necessária "maior concorrência nos portos", salientando que o novo terminal de contentores no Barreiro é um projeto com apoio de Bruxelas. "Este projeto não se restringe ao terminal de contentores no Barreiro, é a sua face mais visível, pois tem também uma requalificação do território, a redução da pegada ambiental e aumento da capacidade de navegabilidade do Tejo. É um projeto que já teve grande apoio de Bruxelas, que validou a candidatura", disse.


Cargop News, 17 de setembro de 2015

Sérgio Monteiro defende "maior concorrência nos portos" O secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, afirmou que é necessária "maior concorrência nos portos", salientando que o novo terminal de contentores no Barreiro é um projeto com apoio de Bruxelas. "Este projeto não se restringe ao terminal de contentores no Barreiro, é a sua face mais visível, pois tem também uma requalificação do território, a redução da pegada ambiental e aumento da capacidade de navegabilidade do Tejo. É um projeto que já teve grande apoio de Bruxelas, que validou a candidatura", disse. O secretário de Estado presidiu à assinatura de constituição do consórcio "viaLisboa", entre a Administração do Porto de Lisboa, a Câmara do Barreiro, a Câmara do Seixal, a Baía do Tejo e a Infraestruturas de Portugal. Este consórcio vai aplicar a candidatura de cerca de seis milhões de euros para se efetuarem os estudos necessários à localização do novo terminal de contentores da região de Lisboa no concelho do Barreiro. Sérgio Monteiro referiu que as críticas em torno do projeto têm sido "poucas face aos consensos gerados", referindo que o projeto, orçado em cerca de 600 milhões de euros, será efetuado sem dinheiros públicos. "O projeto será desenvolvido por capital privado, não há fundos públicos no novo terminal. Queremos maior concorrência nos portos, mais operadores e ter capacidade de reduzir o custo da fatura portuária. É isso que nos une", disse. "Os que dizem que estão contra querem que outros operadores que já existem cresçam, não querem a entrada de novos operadores. Para nós é bom ter operadores em Setúbal, Barreiro, Lisboa, Aveiro, Leixões, Sines ou Figueira da Foz", acrescentou. O secretário de Estado explicou ainda que são as administrações portuárias que tratam das partes comuns, como dragagens ou molhes de proteção, mas que as receitas vêm das taxas cobradas aos operadores privados.


A presidente da APL, Marina Ferreira, anunciou que o júri está já a efetuar as notificações das empresas que concorreram para efetuarem o Estudo Prévio e o Estudo de Impacte Ambiental do futuro terminal de contentores. "Os três primeiros lugares são de três empresas que nos satisfazem plenamente. Esta fase é ainda preliminar, não é definitiva, mas em primeiro lugar ficou o consórcio Consulmar, em segundo a Proman e em terceiro a WW", disse. A responsável referiu ainda que vai avançar o concurso de ideias para a Estratégia Urbanística de Reconversão da Zona Industrial e Portuária do Barreiro, com a colaboração da Ordem dos Arquitetos, e o projeto de requalificação do cais da Siderurgia, no Seixal.


Notícias ao Minuto, 17 de setembro de 2015

Sérgio Monteiro defende "maior concorrência nos portos" O secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, afirmou hoje que é necessária "maior concorrência nos portos", salientando que o novo terminal de contentores no Barreiro é um projeto com apoio de Bruxelas.

"Este projeto não se restringe ao terminal de contentores no Barreiro, é a sua face mais visível, pois tem também uma requalificação do território, a redução da pegada ambiental e aumento da capacidade de navegabilidade do Tejo. É um projeto que já teve grande apoio de Bruxelas, que validou a candidatura", disse. O secretário de Estado presidiu hoje à assinatura de constituição do consórcio "viaLisboa", entre a Administração do Porto de Lisboa, a Câmara do Barreiro, a Câmara do Seixal, a Baía do Tejo e a Infraestruturas de Portugal.


Este consórcio vai aplicar a candidatura de cerca de seis milhões de euros para se efetuarem os estudos necessários à localização do novo terminal de contentores da região de Lisboa no concelho do Barreiro. Sérgio Monteiro referiu que as críticas em torno do projeto têm sido "poucas face aos consensos gerados", referindo que o projeto, orçado em cerca de 600 milhões de euros, será efetuado sem dinheiros públicos. "O projeto será desenvolvido por capital privado, não há fundos públicos no novo terminal. Queremos maior concorrência nos portos, mais operadores e ter capacidade de reduzir o custo da fatura portuária. É isso que nos une", disse. "Os que dizem que estão contra querem que outros operadores que já existem cresçam, não querem a entrada de novos operadores. Para nós é bom ter operadores em Setúbal, Barreiro, Lisboa, Aveiro, Leixões, Sines ou Figueira da Foz", acrescentou. O secretário de Estado explicou ainda que são as administrações portuárias que tratam das partes comuns, como dragagens ou molhes de proteção, mas que as receitas vêm das taxas cobradas aos operadores privados. A presidente da APL, Marina Ferreira, anunciou que o júri está já a efetuar as notificações das empresas que concorreram para efetuarem o Estudo Prévio e o Estudo de Impacte Ambiental do futuro terminal de contentores. "Os três primeiros lugares são de três empresas que nos satisfazem plenamente. Esta fase é ainda preliminar, não é definitiva, mas em primeiro lugar ficou o consórcio Consulmar, em segundo a Proman e em terceiro a WW", disse. A responsável referiu ainda que vai avançar o concurso de ideias para a Estratégia Urbanística de Reconversão da Zona Industrial e Portuária do Barreiro, com a colaboração da Ordem dos Arquitetos, e o projeto de requalificação do cais da Siderurgia, no Seixal.


Recortes 141 18 09 2015