Page 1

Recortes nº 095 Índice – 21 de maio de 2014  MacAndrews

“extraordinariamente

satisfeita”

com

serviço no Porto de Setúbal  Portos portugueses intensificam colaboração no seio da APP  Setúbal movimenta peças pesadas  Navex liga Portugal e noroeste da Europa a África  Navex gere novas ligações entre Europa e África Oriental  Contentores e cargas saem de Santa Apolónia até 2021  Porto de Lisboa atrai gigantes chineses da COSCO e da CSCL  Governo quer retirar terminais de contentores de Santa Apolónia  Refer lança primeiro concurso para linha de mercadorias de Sines

APSS, SA Praça da República 2904-508 Setúbal Portugal Nº Reg. Comercial e NPC: 502256869

Tel.: +351 265 542000 Fax: +351 265 230992 Sítio Internet: www.portodesetubal.pt Email: geral@portodesetubal.pt


APP, 21 de maio de 2014

MacAndrews «extraordinariamente satisfeita» com serviço no Porto de Setúbal

Na sequência do acordo entre sindicatos e operadores do porto de Lisboa, que trouxe paz laboral, têm sido vários os casos de regressos ao porto de Lisboa. A MacAndrews, que aquando das constantes paralisações no porto da capital, mudou o serviço para Setúbal, recusa essa hipótese, considerando Setúbal "uma excelente aposta".

"Estamos extraordinariamente satisfeitos com o porto de Setúbal. É uma decisão que é para manter. Não posso dizer mais do que bem do porto de Setúbal. Tem sido absolutamente fantástico, tanto a parte do operador portuario como dos trabalhadores portuários com quem temos relações óptimas e estreitas", referiu à CARGO Fernando Delgado, diretor regional da Macandrews, presente na conferência sobre short sea shipping, realizada no início da passada semana. Sobre a maior distância para Lisboa, centro de grande consumo, Fernando Delgado desvalorizou as possíveis desvantagens: "Houve, no início, alguma tensão mas, juntamente com os nossos fornecedores de transportes locais e com a ferrovia conseguimos ultrapassar todas essas condicionantes e, nesta altura, estamos completamente à vontade (...) porque o tempo de operação dentro do próprio porto dá para compensar o tempo que perdíamos em Lisboa".


APP, 21 de maio de 2014

Portos Portugueses Intensificam Colaboração no seio da APP

Os portos portugueses estiveram reunidos esta terça-feira dia 20, nas instalações da APSS em Setúbal, sob a coordenação da APP, Associação dos Portos de Portugal, para intensificarem a colaboração entre as Autoridades Portuárias nacionais em projectos comuns. A reunião contou com forte participação de 42 colaboradores e administradores das Autoridades Portuárias dos Açores, Aveiro, Leixões, Lisboa, Madeira, Setúbal e Sines organizados em novos grupos de trabalho temáticos da APP que iniciaram os seus trabalhos com planos de trabalho e cronogramas muito ambiciosos, em temas comuns como os sistemas de informação Ecrã único/JUL, estatísticas agregadas, quadro de referência para a gestão de concessões portuárias, investimento na eficiência energética, candidaturas a fundos comunitários e aquisição conjunta de bens e serviços. A concretização de renovadas formas de colaboração entre os portos portugueses, em harmonia com os objetivos do PETI, Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas, tem por objetivo obter ganhos com economias de escala, sinergias e troca de conhecimentos, harmonização de sistemas e procedimentos e desenvolvimento de projectos inovadores com dimensão relevante a nível europeu. O propósito é tornar os portos mais competitivos e apetrechados para servir melhor a economia e as exportações, cumprindo o seu papel como polos de inovação, desenvolvimento e emprego.


Revista de Marinha, 20 de maio de 2014


Transportes em Revista, 20 de maio de 2014

Transporte marítimo quinzenal

Navex liga Portugal e noroeste da Europa a África A empresa italiana de navegação, Ignazio Messina & C.ª, anunciou que irá dar início a um novo serviço Con-Ro quinzenal que ligará o noroeste da Europa e Portugal com os serviços para África Oriental (incluindo Moçambique) e do Sul, Médio Oriente, Norte de África e África Ocidental. Este novo serviço tem como objetivo fortalecer a presença da Messina nos mercados do Norte da Europa e Portugal e oferecer maior regularidade de transporte, a partir de meados de maio. Esta Linha será representada em Portugal pela Navex, agência de navegação do Grupo ETE. Para este serviço será disponibilizado o navio “Jolly Marrone” que transportará contentores normalizados e “equipamento especial, carga rolante e de projeto sobre mafi para e dos portos de Antuérpia, Roterdão (somente contentores), Amsterdão (somente contentores), Setúbal/Lisbon e Leixões (via Setúbal) com ligação através dos hubs mediterrânicos de Barcelona e Castellón”, explica a Navex, em comunicado. A partir destes hubs as cargas serão direcionadas para todo o Mediterrâneo (incluindo Norte de África e Médio Oriente), Mar Vermelho (incluindo Arábia Saudita), Golfo Pérsico (incluindo Emirados Árabes Unidos e Irão), Costa Oriental de África (incluindo Moçambique) e África do Sul, mercados em que o Grupo Messina mantem uma presença histórica que vem de há mais de 90 anos.


Logística Moderna, 20 de maio de 2014

Navex gere novas ligações entre Europa e África Oriental 20 de Maio de 2014

A empresa italiana de navegação, Ignazio Messina & C.ª, anunciou que irá dar início a um novo serviço Con-Ro quinzenal que ligará o noroeste da Europa e Portugal com os serviços para África Oriental (incluindo Moçambique) e do Sul, Médio Oriente, Norte de África e África Ocidental. Este novo serviço tem como objectivo fortalecer a presença da Messina nos mercados do Norte da Europa e Portugal e oferecer maior regularidade de transporte, a partir de meados de Maio. Esta Linha será representada em Portugal pela Navex, agência de navegação do Grupo ETE. Para este serviço será disponibilizado o navio “Jolly Marrone” que transportará contentores normalizados e “equipamento especial, carga rolante e de projeto sobre mafi para e dos portos de Antuérpia, Roterdão (somente contentores), Amsterdão (somente contentores), Setúbal/Lisboa e Leixões (via Setúbal) com ligação através dos hubs mediterrânicos de Barcelona e Castellón”, revela comunicado da Navex. É a partir destes hubs que as cargas serão direccionadas para todo o Mediterrâneo (incluindo Norte de África e Médio Oriente), Mar Vermelho (incluindo Arábia Saudita), Golfo Pérsico (incluindo Emirados Árabes Unidos e Irão), Costa Oriental de África (incluindo Moçambique) e África do Sul, mercados em que o Grupo Messina mantem uma presença histórica há mais de 90 anos.


Di谩rio Econ贸mico, 21 de maio de 2014


Di谩rio Econ贸mico, 21 de maio de 2014


Logística e Transportes Hoje, 21 de maio de 2014

Governo quer retirar terminais de contentores de Santa Apolónia por Ana Rita Costa 21 de Maio - 2014 O Ministério da Economia quer retirar os terminais de contentores e as restantes cargas de Santa Apolónia, até 2021. De acordo com o Diário Económico, o objetivo é trocar os terminais multiusos e de contentores daquela zona de Lisboa por áreas de restauração e lazer.

Segundo o jornal, o processo está a ser coordenado com a Administração do Porto de Lisboa (APL) e tem o acordo da Câmara Municipal de Lisboa (CML). O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Silva Monteiro, referiu recentemente ao jornal Correio da Manhã que o futuro da concessão portuária do Terminal ‘multipurpose' de Lisboa (TML), concessionado à Operlis, passa "ou por uma concessão até 2021 ou pelo licenciamento para operar com um prazo mais curto aberto ao mercado." A decisão deverá ser tomada até ao final do mês de junho.


APP, 21 de maio de 2014 REFER lança primeiro concurso para linha de mercadorias de Sines Este é o pontapé de saída para arrancar com o investimento na linha ferroviária de mercadorias entre o porto e a fronteira com Espanha. Refer lança primeiro concurso para linha de mercadorias de Sines A Refer anunciou esta terça-feira que consignou a obra relativa à construção da nova estação técnica de cruzamento de comboios que irão circular na futura ligação ferroviária entre o porto de Sines e a fronteira espanhola, junto ao Caia. Trata-se da primeira empreitada para avançar com este projecto, considerado uma infra-estrutura prioritária pelo GTIEVA - Grupo de Trabalho para as Infra-estruturas de Elevado Valor Acrescentado e pelo mais recente PETI - Plano Estratégico de Transportes e Infra-estruturas. Em causa está um investimento com um valor global de cerca de quatro milhões de euros, mas que é qualificado como "relevante" pela gestora da rede ferroviária nacional e se enquadra na estratégia do Governo de privilegiar os modos ferroviário e portuário, nomeadamente no segmento do transporte de mercadorias. A futura estação técnica de cruzamento de comboios irá situar-se ao quilómetro 118,5 da linha do Sul, entre a estação de Canal Caveira e o apeadeiro de Azinheira dos Barros. Segundo a empresa liderada por Rui Loureiro, este investimento "visa o aumento da capacidade do itinerário Sines - Ermidas - Grândola e viabilizará o cruzamento de comboios de 750 metros de comprimento, reforçando as condições de exploração de comboios de mercadorias com origem e destino no porto de Sines". "O traçado da estação técnica, com uma extensão de 1,1 quilómetros, desenvolver-se-á paralelamente à linha do Sul, o que permitirá que a obra decorra sem grandes interferências na exploração ferroviária actual", garante a empresa em comunicado. O projecto engloba as empreitadas de construção da estação técnica, adjudicada ao consórcio Somafel/Conduril pelo valor de cerca de 1,7 milhões de euros, assim como a empreitada de concepção, fornecimento e montagem de sinalização electrónica adjudicada à Siemens, pelo valor de 960 mil euros. O projecto engloba ainda a empreitada de concepção e fornecimento/montagem do sistema de controlo automático de velocidade, adjudicada à Bombardier Transportation Portugal, pelo valor de cerca de 192 mil euros, e a prestação de serviços de instalação dos sistemas de telecomunicações, com um valor associado de cerca de 20,3 mil euros, e que será assegurada pela Refer Telecom, empresa do Grupo Refer. "Os trabalhos correspondentes às referidas empreitadas decorrerão entre Maio e Dezembro de 2014, sendo a sua gestão, coordenação, fiscalização, coordenação de segurança em obra e assessoria técnica para a aprovação de projectos, ensaios de ‘software', ensaios no terreno e colocações em serviço, assegurada pela Refer Engineering, também ela empresa do Grupo Refer", adianta a empresa. Esta é também a terceira empreitada lançada pela Refer desde Março, após um período de cerca de três anos em que o marasmo e a ausência de concursos públicos reflectiu a política de contenção de custos e a austeridade seguidas pelo Governo e impostas pelo memorando de entendimento assinado com a ‘troika'. A primeira empreitada da empresa, lançada a 10 de Março, respeitou à electrificação da linha do Douro, no troço Caíde-Marco de Canaveses, por um valor-base de 6,4 milhões de euros. A segunda empreitada, lançada a 27 de Março, tem um valor-base de cerca de 40 milhões de euros e respeita à modernização da linha do Norte, no troço entre Alfarelos e Pampilhosa, com uma extensão de cerca de 40 quilómetros.

Recortes 095 21 05 2014  

• MacAndrews “extraordinariamente satisfeita” com serviço no Porto de Setúbal • Portos portugueses intensificam colaboração no seio da APP •...

Advertisement