Page 1

Recortes nº 49 Índice – 8 de março de 2012 • Porto de Setúbal parceiro de quatro dos dez maiores exportadores portugueses • Exportações representam 60% do movimento de Setúbal • Grupo Auchan visita Porto de Sines e ZILS • Segundo Fórum do Mar já em preparação • Presidente da APLOP faz balanço muito positivo • Conflitos de Portugal e Grécia analisados pelos estivadores europeus reunidos em Le Havre • Açores: Taxas portuárias de contentores caem em média 25%

APSS, SA Praça da República 2904-508 Setúbal Portugal Nº Reg. Comercial e NPC: 502256869 Tel.: +351 265 542000 Fax: +351 265 230992 Sítio Internet: www.portodesetubal.pt Email: geral@portodesetubal.pt


Diário Económico – 6 de março de 2012 – Pág. 26


Transportes em Revista . Online – 6 de março de 2012 Parceiro dos maiores exportadores

Exportações representam 60% do movimento de Setúbal

As exportações representam 60 por cento do total da carga movimentada pelo porto de Setúbal, que é parceiro de quatro empresas integradas na lista dos dez maiores exportadores nacionais em 2011, designadamente a Autoeuropa, a Portucel Soporcel, a Somincor e Siderurgia Nacional. Aquelas empresas escolheram o porto de Setúbal para o reforço das suas exportações, aproveitando os terminais de uso privativo e de serviço público existentes e a elevada qualidade dos operadores portuários e prestadores de serviços. A Autoeuropa tem reforçado a exportação de veículos automóveis pelo Terminal Ro-Ro, em especial, para a China. A Portucel está a apostar fortemente na exportação de papel em contentores pelo Terminal da Sadoport, com um crescimento muito significativo. A Somincor tem vindo a reforçar a sua exportação de concentrado de cobre pelo Terminal das Praias do Sado e a Siderurgia Nacional tem vindo a aumentar a exportação de produtos longos de ferro e aço, tendo entrado no Top 10, com ligação ferroviária direta entre a fábrica do Seixal e o Terminal da Sadoport. por: Carlos Moura


Transportes em Revista . Online – 5 de março de 2012

Grupo Auchan visita Porto de Sines e ZILS

O Porto de Sines e a ZILS - Zona Industrial e Logística de Sines, receberam a visita de uma delegação do Grupo Auchan, numa iniciativa promovida pela aicep Global Parques. De acordo com a APS – Administração do Porto de Sines, esta visita teve como objetivo “conhecer o funcionamento desta infraestrutura portuária e as condições de excelência oferecidas pela maior zona industrial e logística da Península Ibérica”. Durante a reunião, as três entidades apresentaram os fatores diferenciadores que fazem da zona de Sines um importante polo que associa uma vasta zona industrial e logística a um porto de águas profundas. Durante a visita, e já no Terminal XXI, a delegação teve ainda oportunidade de assistir à operação de carga e descarga de contentores com recursos a equipamentos de movimentação de última geração. “Em Portugal o Grupo Auchan tem a seu cargo a gestão da cadeia de hipermercados Jumbo e supermercados Pão de Açúcar, num total de 33 lojas, sendo por natureza uma empresa com uma forte componente de importação e que necessita das melhores conexões aos principais mercados de produção globais. No mundo, esta importante empresa do setor da distribuição está presente em 12 países”, revela ainda a APS. por: Pedro Pereira


Diário Económico – 8 de março de 2012 – Pág. 12


Newsletter APLOP – 8 de março de 2012 CONGRESSO INTERCALAR DOS PORTOS DA CPLP

Presidente da APLOP faz balanço muito positivo O Presidente da Associação dos Portos de Língua Portuguesa faz um balanço “muito positivo” do Congresso Intercalar dos Portos da CPLP, que decorreu no Rio de Janeiro a 5 e 6 de Março. José Luís Cacho destaca a qualidade das intervenções, a elevada participação e a entrada, na APLOP, como associados, de vários portos do Brasil, como os pontos mais altos do congresso. “Como é sabido, a APLOP é uma associação recente, criada há menos de um ano. Trata-se de uma associação de âmbito multinacional, englobando administrações portuárias do espaço da lusofonia localizadas em sete países e quatro continentes. Com excepção de Timor Leste, conseguimos, logo na constituição da APLOP, congregar associados dos sete países, aqui se incluindo a Companhia Docas do Rio de Janeiro como um dos portos fundadores. Em Dezembro último outro importante porto brasileiro, o de Itajaí, veio juntar-se ao projecto. Mas havia ainda várias administrações portuárias brasileiras que não se encontravam no rol de associados da APLOP. Neste congresso intercalar foram várias as que decidiram associar-se, facto que considero bastante positivo” – afirma o Presidente da APLOP, acrescentando: “Foi notória a mais-valia da entrada dos portos brasileiros, desde logo pela qualidade das intervenções proferidas pelos seus responsáveis e por terem trazido, ao debate, a realidade multifacetada do pulsar das várias companhias, uma realidade rica, uma experiência ímpar na gestão de cada porto, nesse imenso país continental que é o Brasil”. José Luís Cacho enfatiza outros pontos positivos do congresso: “Tivemos muitas intervenções, que suscitaram um debate vivo e muitos pedidos de esclarecimentos. Intervenções de qualidade, demonstrando assim o interesse destas reuniões para irmos construindo um futuro de parcerias no âmbito portuário, no espaço lusófono. A organização, a cargo da Companhia Docas do Rio de Janeiro, demonstrou profissionalismo e competência, aliando também o saber receber característico do povo brasileiro”. A salientar, ainda, a adesão individual de vários portos de Angola e de Portugal, até agora representados na APLOP pelas suas associações (no caso português, tal acontecia através da Associação dos Portos de Portugal – APP).


José Luís Cacho frisa também a importância dada pelo governo português ao congresso do Rio de Janeiro: “O Secretário de Estado dos Transportes, não podendo deslocar-se ao Brasil, fez-se representar pelo Presidente do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), Dr. João Carvalho. Já no IV Encontro, realizado no Mindelo em 2011, o governante enviara mensagem a todos os participantes, tendo-nos também dado a honra de presidir, pouco tempo antes, à apresentação pública do portal da APLOP”. Quanto ao futuro, o líder da APLOP, que é também Presidente do Porto de Aveiro, destaca o interesse no alargamento do leque de associados às comunidades portuárias e a outras instituições e empresas que exerçam a sua actividade no sector marítimo-portuário. “E vamos tentar que Timor Leste se associe à APLOP, também. Há alguma dificuldade para estabelecer contactos, mas não vamos desistir, pois trata-se do único país lusófono que ainda não integra a nossa associação”. O V Encontro de Portos da CPLP ficou marcado para inícios de Novembro deste ano, na Guiné-Bissau. Nos próximos dias, a APLOP disponibilizará cobertura fotográfica e videográfica do evento, assim como os ficheiros powerpoint de suporte às intervenções proferidas.


Cargo News – 7 de março de 2012

Conflitos de Portugal e Grécia analisados pelos estivadores europeus reunidos em Le Havre O porto de Le Havre, no norte de França, recebeu uma reunião de trabalho dos estivadores europeus (International Dockworkers Council), que discutiram e analisaram os conflitos nos portos de Portugal e da Grécia assim como o possível lançamento de uma terceira diretiva europeia que afetaria o trabalho portuário. Esta foi mais uma reunião dos estivadores europeus que se têm mantido juntos e ativos por esta causa comum. Após a intensa luta dos estivadores em 2003 e 2006 contra diretivas europeias que queriam a desorganização do setor e que resultou no fracasso dos lobbies que defendiam a liberalização, a UE concordou em incluir representantes sindicais no âmbito do Comité do Diálogo Social. Para o International Dockworkers Council, organização que detém a representação de mais de 20.000 estivadores de nove países europeus, a possibilidade de estar no referido Comité do Diálogo Social tem servido como um lembrete de que o crescimento económico não precisa necessariamente de abrir a porta ao dumping social e agravamento das condições de trabalho dos trabalhadores, mas deve tornar-se uma oportunidade para melhorar a segurança.


Cargo News – 7 de março de 2012

Açores: Taxas portuárias de contentores caem em média 25% O Governo dos Açores anunciou esta terça-feira que o custo das taxas portuárias de contentores de 20 e 40 pés enviados para fora do arquipélago será, em média, 25% mais baixo do que na importação. "A diminuição das taxas portuárias para o envio de contentores cheios de 20 e 40 pés leva a que haja uma diferença de menos 25 por cento, em média", afirmou Vasco Cordeiro, secretário regional da Economia, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com a administração da empresa pública Portos dos Açores. Vasco Cordeiro salientou que esta diminuição dos custos cria condições para que as empresas açorianas possam "exportar mais", frisando ser um "contributo muito importante para o fortalecimento da capacidade exportadora da economia regional". O secretário regional da Economia revelou, por outro lado, ter dado instruções para que sejam antecipadas "um conjunto de obras" que estavam previstas para o final do ano nos portos da Praia da Vitória, Horta e Flores, num investimento global de cerca de quatro milhões de euros.

Recortes Nº 49 de 2012  

• Porto de Setúbal parceiro de quatro dos dez maiores exportadores portugueses• Exportações representam 60% do movimento de Setúbal• Grupo A...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you