Issuu on Google+

Recortes nº 48 Índice – 7 de março de 2012 • Governo mexe nos portos e carga até ao final do primeiro semestre • Porto de Sines recebe visita do Instituto de Estudos Superiores Militares • Antuérpia recusa fusão dos portos belgas

APSS,SA Praça da República 2904-508 Setúbal Portugal Nº Reg. Comercial e NPC:502256869

Tel.: +351265 542000 Fax: +351265 230992 Sítio Internet: www.portodesetubal.pt Email: geral@portodesetubal.pt


Cargo News – 6 de março de 2012

Governo mexe nos portos e carga até ao final do primeiro semestre O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Silva Monteiro, revelou à Antena1 que o Executivo quer acabar com as taxas fixas pagas para entrar nos portos portugueses. “O Governo pretende criar um regime de taxas mais flexível, que tenha menos custos fixos e mais custos variáveis em função das cargas movimentadas no sentido de aumentar a competitividade e a atratividade dos nossos portos”, explicou. "Hoje temos a consciência que a taxa fixa dos nossos portos são muito elevada. Queremos olhar para os contratos de concessão existentes e o regime de taxas, e procurar adaptá-lo à moderna gestão, que é mais virada para a competitividade e para a movimentação de carga e não tanto para os custos fixos, que retiram competitividade aos nossos portos”. Questionado sobre o momento em que tal intenção será aplicada, o governante retorquiu: “Esperamos ter tudo resolvido até ao fim do primeiro semestre, quer a questão portuária quer o regime de trabalho portuário e também ao regime de remuneração da carga e da movimentação nos nossos portos.


Cargo News – 6 de março de 2012

Porto de Sines recebe visita do Instituto de Estudos Superiores Militares O porto de Sines recebeu a visita dos participantes no CPOG - Curso de Promoção a Oficial General do Instituto de Estudos Superiores Militares, curso que faz parte do processo de formação complementar dos oficiais superiores das Forças Armadas e tem por finalidade a preparação dos participantes para o exercício de cargos de comando e direção. A delegação foi recebida por Duarte Lynce Faria, Administrador da APS, que apresentou os principais fatores de competitividade do Porto de Sines, assim como os indicadores de atividade desta infraestrutura e a sua excelente evolução nos últimos anos. No fim do encontro, os participantes tiveram também oportunidade de visitar todos os terminais portuários, onde foi possível constatar as excelentes condições operacionais existentes no porto de Sines. Esta é uma visita quase obrigatória em todas as edições do curso e tem como objetivo aprofundar o conhecimento sobre esta infraestrutura portuária na sua vertente estratégica para o país, quer ao nível do abastecimento energético nacional (produtos petrolíferos, carvão e gás natural), quer no que respeita às ligações regulares existentes para carga contentorizada.


Transportes & Negócios – 6 de março de 2012

Antuérpia recusa fusão dos portos  belgas Para fazer face à concorrência externa, o governo belga propôs uma  aproximação, ou mesmo a fusão, entre os quatro principais portos do país. A ideia foi lançada pelo ministro federal da Economia, Johan­Vande Lanotte  (socialista flamengo) e está a gerar acesa discussão no país. Os portos  visados são Antuérpia, Ostende, Zeebrugge e Gand.  Face à concorrência externa, em particular do “vizinho” porto de Roterdão, o  ministro defendeu uma maior integração dos quatro portos, se não mesma a  sua fusão numa única entidade. As administrações portuárias de Zeebrugge e de Gand, e bem assim várias  empresas da sua área de influência, já se disseram abertamente favoráveis  à ideia. Ostende também estará de acordo. Mas não Antuérpia. Os responsáveis do porto temem que a eventual fusão resulte num entrave  ao seu desenvolvimento, em favor do crescimento das restantes infra­ estruturas portuárias a fusionar. Antuérpia é de longe o maior porto do país. A controvérsia está instalada, faltando saber se o governo belga decidirá  avançar com uma reforma política do ordenamento do sector, ainda que  contra a opinião de alguns dos envolvidos. Recorde­se que ainda no final de Janeiro os portos franceses de Le Havre,  Rouen e Paris anunciaram a constituição do Haropa – Harbours of Paris, um  Agrupamento de Interesse Económico (AIE), com o objectivo de articular  estratégias de promoção dos portos e de captação de tráfegos no contexto  internacional.  Juntos, os três portos da bacia do Sena estão entre os maiores do Norte da  Europa, só superados por Roterdão, Antuérpia e Hamburgo.


Recortes Nº 48 de 2012