Issuu on Google+

Recortes nº 016 Índice – 24 de janeiro de 2013 • • • •

APSS integra lista dos bons exemplos no “ESPO Green Guide” APSS serve de exemplo de boas práticas ambientais APSS integra lista de boas práticas ambientais da ESPO Setúbal elimina TUP sobre os contentores para recuperar cargas • Porto de Setúbal Elimina Taxa sobre os Contentores • Candidatura de Arrábida a Património Mundial entregue na Unesco • Portsines distinguida pela “Exame” como melhor empresa no setor de Transportes e Distribuição

APSS, SA Praça da República 2904-508 Setúbal Portugal Nº Reg. Comercial e NPC: 502256869

Tel.: +351 265 542000 Fax: +351 265 230992 Sítio Internet: www.portodesetubal.pt Email: geral@portodesetubal.pt


APP, 24 de janeiro de 2013

PORTOS DE SETÚBAL E SESIMBRA APSS integra lista dos bons exemplos no «ESPO Green Guide» A APSS integra a lista das Autoridades Portuárias de 23 portos, de 11 países europeus, citadas como exemplos de boas práticas ambientais na edição do “ESPO Green Guide; towards excellence in port envirommental management and sustainability” (Guia Verde; rumo à excelência na gestão ambiental e sustentabilidade). A ESPO (European Sea Ports Organisation) apresentou um quadro comum para as Autoridades Portuárias, para responder aos desafios ambientais, sob as premissas dos 5Es; Exemplifying, dando bons exemplos às comunidades portuárias, demonstrando excelência na gestão do desempenho ambiental das suas próprias operações, equipamentos e ativos; Enabling, fornecendo as condições operacionais e de infraestruturas nas áreas portuárias, que ajudem os utentes a melhorar o desempenho ambiental; Encouraging, criando incentivos para os utilizadores dos portos melhorarem o seu desempenho ambiental; Engaging, envolvimento com os utilizadores dos portos na partilha de conhecimentos e meios, visando a melhoria ambiental nas áreas portuárias e nas cadeias logísticas; Enforcing, fazendo uso de mecanismos que impõem bons comportamentos ambientais. Na lista apresentada pela ESPO, que analisa cinco áreas de gestão ambiental qualidade do ar, ruído, consumo de energia, consumo de água e gestão de resíduos - a APSS figura como exemplo de boas práticas nos três últimos itens, com a descrição dos programas implementados pela empresa nestas áreas.


Transportes em Revista, 23 de janeiro de 2013

ESPO Green Guide

APSS serve de exemplo de boas práticas ambientais A Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) faz parte da lista das Autoridades Portuárias citadas como exemplos de boas práticas ambientais, na edição do “ESPO Green Guide; towards excellence in port envirommental management and sustainability”. A ESPO (European Sea Ports Organisation) organizou um quadro comum para as Autoridades Portuárias, de forma a responder aos desafios ambientais, refere em comunicado a APSS. As premissas sob as quais estas respostas se orientam são: Exemplifying, Enabling, Encouraging, Engaging e Enforcing. A ESPO apresentou ainda uma lista onde são analisadas cinco áreas de gestão ambiental, sendo elas a qualidade do ar, o ruído, o consumo de energia, o consumo de água e a gestão de resíduos. A APSS serve de exemplo de boas práticas nas últimas três.

por: Laura Melgão


Cargo news, 23 de janeiro de 2013

APSS integra lista de boas práticas ambientais da ESPO 23-01-2013

A Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) integra a lista das Autoridades Portuárias de 23 portos, de 11 países europeus, citadas como exemplos de boas práticas ambientais na edição do “ESPO Green Guide; towards excellence in port envirommental management and sustainability” (Guia Verde; rumo à excelência na gestão ambiental e sustentabilidade).

A ESPO (European Sea Ports Organisation) apresentou um quadro comum para as Autoridades Portuárias, para responder aos desafios ambientais, sob as premissas dos 5Es; Exemplifying, dando bons exemplos às comunidades portuárias, demonstrando excelência na gestão do desempenho ambiental das suas próprias operações, equipamentos e ativos; Enabling, fornecendo as condições operacionais e de infraestruturas nas áreas portuárias, que ajudem os utentes a melhorar o desempenho ambiental; Encouraging, criando incentivos para os utilizadores dos portos melhorarem o seu desempenho ambiental; Engaging, envolvimento com os utilizadores dos portos na partilha de conhecimentos e meios, visando a melhoria ambiental nas áreas portuárias e nas cadeias logísticas; Enforcing, fazendo uso de mecanismos que impõem bons comportamentos ambientais.

Na lista apresentada pela ESPO, que analisa cinco áreas de gestão ambiental - qualidade do ar, ruído, consumo de energia, consumo de água e gestão de resíduos - a APSS figura como exemplo de boas práticas nos três últimos itens, com a descrição dos programas implementados pela empresa nestas áreas.


Setubalense, 23 de janeiro de 2013

Comunidade Portuária

Porto de Setúbal elimina taxa sobre os contentores A Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) aprovou a eliminação da Taxa de Uso do Porto (TUP) que até agora era aplicada à movimentação de contentores no porto de Setúbal. No actual contexto nacional de crise económica, agravado pelas consequências negativas das greves dos estivadores, o Conselho de Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) considerou ser necessário, por um lado, contribuir de forma significativa para tornar as exportações nacionais mais competitivas, gerando emprego, e por outro, procurar recuperar o movimento de contentores do porto de Setúbal, que em 2012 registou uma redução de 38,2% face ao ano anterior, como consequência da instabilidade criada pelas greves contínuas dos estivadores, questão que foi levantada na recente reunião com a Comunidade Portuária de Setúbal. Neste contexto, foi proposto ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), a eliminação TUP aplicada à carga contentorizada (0.44 euros por contentor), que simultaneamente permite ganhos a nível da simplificação do processamento administrativo das tarifas, designadamente no que diz respeito à facturação. A aplicação desta medida só entrará em vigor após aprovação pelo IMT.


Setubalense, 23 de janeiro de 2013

Até ao próximo dia 1 de Fevereiro

Candidatura de Arrábida a Património Mundial entregue na Unesco A decisão final da UNESCO deverá ser conhecida até final do ano. A candidatura terá ainda de ser aprovada pelo grupo interministerial e entregue até 1 de Fevereiro. A Candidatura da Arrábida a Património Misto da Humanidade vai ser entregue no Comité Internacional da UNESCO, em Paris, até ao próximo dia 1 de Fevereiro. A decisão final do organismo da ONU deverá ser conhecida até final do ano. A revelação foi feita anteontem à noite pelo presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), Alfredo Monteiro, adiantando que se não for feita ainda este mês, a partir de Fevereiro a candidatura da Arrábida a Património Mundial só poderá ser apresentada em 2018, o que não interessa pois seria um retrocesso face ao trabalho que está a ser desenvolvido há cerca de uma década "Portugal vai integrar o Comité Internacional da UNESCO de 2013 a 2018 e os países que integram o comité internacional não podem apresentar candidaturas nesse período", disse o responsável. Alfredo Monteiro disse ainda que até ao final deste mês, a candidatura patrocinada pela Associação de Municípios da Região de Setúbal, pelas Câmaras Municipais de Setúbal, Palmela e Sesimbra e pelo Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade, terá ainda de ser aprovada pelo grupo interministerial, que integra os Ministérios dos Negócios Estrangeiros e do Ambiente e a Secretaria de Estado da Cultura. Após a entrega da candidatura em Paris, haverá lugar a uma visita de peritos da UNESCO, que se deslocam a Arrábida, estando a eventual aprovação da candidatura prevista para Outubro de 2013. O presidente da Associação de Municípios da Região de Setúbal e da comissão executiva da candidatura da Arrábida fez este anúncio anteontem na noite, no final de uma reunião conjunta da Comissão de Acompanhamento e Fórum da Candidatura da Arrábida a Património Mundial, no auditório Municipal Charlot, em Setúbal, onde fez o ponto da situação da candidatura. Nesta reunião foi também exibido o filme promocional "Arrábida da Serra ao Mar", com narração de Eduardo Rego, que o autarca descreveu como "o primeiro filme português de vida selvagem". Trata-se de um documentário que já está a ser divulgado através das redes sociais na Internet e que mostra algumas das muitas especificidades que tornam única a serra da Arrábida e que justificam a candidatura a Património Misto da Humanidade.


Cargo News, 23 de janeiro de 2013

Portsines distinguida pela 'Exame' como melhor empresa no setor de Transportes e Distribuição 23-01-2013

A revista Exame distingui a Portsines, concessionária do Terminal Multipurpose do porto de Sines, como a melhor empresa no setor de atividade “Transportes e Distribuição”, no âmbito dos prémios "Exame: as 1.000 melhores PME" atribuídos por um júri constituído pela Revista Exame, a Deloitte e a Informa D&B. A eleição da melhor empresa do ano em cada setor de atividade obedece a rígidos critérios, em que primeiramente é feita uma seleção das 20 maiores empresas em cada setor segundo as vendas, sendo posteriormente ordenadas de acordo com oito indicadores económico-financeiros. Esta é a segunda vez que a Portsines recebe este prémio, depois de ter sido galardoada também em 2009, justificada pelo desempenho apresentado no ano de 2012, em que o Terminal Multipurpose do Porto de Sines registou um impressionante crescimento homólogo de 34%, na tonelagem movimentada. Recorde-se que o Terminal Multipurpose de Sines é fundamental no fornecimento de carvão às centrais termoelétricas nacionais, registando também uma assinalável movimentação de carga geral.


Recortes 016 24-01-2013